:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
A Noite Mais Escura
Arco 03
Ano 14 DG
Outono
Diante da queda de Moira O'Deorain e a morte de Chisaki Overhaul, todos os olhos dos ninjas presentes em Kiri se voltaram para o Capuz Vermelho, que se revelou uma cópia exata do lendário Sarutobi Shion. Graças a Hyuuga Angell, o mercenário foi capturado, levando a prisão junto com Moira. Tudo aquilo favoreceu um entendimento entre as vilas que lutaram entre si em Oto, fazendo com que eles voltassem a neutralidade. Enquanto Iwa e Suna elegem novos Kages, em Konoha, Sarutobi Kaden se prepara para passar o seu cargo para um ninja mais jovem, ao mesmo tempo em que um novo Senhor Feudal assume em Kumo e o Daimyou de Kiri tenta impedir os ataques dos opositores de Jyu. Com a revelação de Chisaki Overhaul sobre a HYDRA, as ações da empresa acabam sofrendo uma grande queda, gerando indícios de uma enorme crise nas grandes nações. Diante do caos, diversos vilarejos pequenos são varridos do mapa quando uma onda de assassinatos em massa se inicia, ao mesmo tempo em que um grupo de fieis ao Jashinismo começa a se erguer, trazendo uma mensagem de esperança para os corações afligidos pelo sofrimento.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
XXXXX
Futuramente teremos.
Discord#1234
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Kp7JWtE

Shaka
Game Master
Shaka
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Kp7JWtE

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 19/7/2020, 23:12

Relembrando a primeira mensagem :



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Latest?cb=20120316015210&path-prefix=pt-br
DEUSES ENTRE HOMENS
Acampamento


Bem tarde da noite, soldados do mundo inteiro se reuniram para o chamado dos Hattoris para uma invasão a Suna. Guerra esta que contém vários objetivos para cada região do mundo, a principal e dita nos papeis, resgatar um pai, já outros tinham algo mais a descobrir em Suna, resta apenas o decorrer de tudo isso mostrar seus reais objetivos.

Uma grande acampamento próximo ao lago, uma caverna antiga próximo a Suna foi utilizado de base para reunir os Kages/Generais, para alguns essa caverna não significava muito mas dizem que há muito tempo um Kazekage Sabaku no Gaara, foi morto ali dentro, um bom lugar para se iniciar uma reunião que trataria sobre o futuro de Suna.

Cartas foram enviadas para todos os líderes convocados, nela estratégias explicando como chegarão no local e rotas possíveis, pelo mar e pela terra, carta assinada pelo próprio Akahs, ele aguardava cada um desses homens.

Considerações:


_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Scre1755
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 WmXxHD8Olá, eu sou o Shaka.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Love/Hate
Chūnin
Love/Hate
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 09:44




Love
Caminhando para a Guerra.


“Poucas habilidades... eu entendo esse sentimento... na verdade, foi isso que me fez seguir a vida médica, eu não tinha como lutar.” Esse pensamento iria rondar minha mente por um bom tempo, ele parecia muito como eu, se excluísse o fato de sair cantando qualquer uma que via pela rua, como fez logo em seguido.

Finalmente chegamos a área onde eu tinha intenção de ir, para manter visibilidade de ambos os ninjas de iwagakure. O garoto por fim respondeu minha pergunta, me fazendo dar uma risadinha com o “Correndo por aí, fingindo de isca”. Aquilo aparentemente estava funcionando como uma troca onde eu falava algo e ele também, mas eu não podia abrir o jogo por inteiro, em qualquer outra situação ou em algum futuro no qual nos encontrássemos eu poderia dar detalhes, mas ali eu não podia, em guerra qualquer frase poderia ser um perigo.

É um efeito colateral de um jutsu que eu criei, eu criei uma pena curativa quando eu não sabia controlar bem meu chakra e a grande quantidade de chakra que essa técnica requisitava acabou danificando os meus tenketsus na região dos olhos, então eu acabo perdendo chakra com frequência e meus olhos ficam brilhando. — Eu não tinha intenção de diminuir a intensidade do brilhos dos meus olhos, então essa mentira devia vir a calhar, especialmente quando visse que eu realmente tinha uma pena curativa. — Mas obrigada pelo elogio, eu responderia com uma burrice que veio a ser um adicional para a beleza. — Tentei ser engraçada.

Correr por aí e servir de isca? Isso deve ser muito perigoso... Algumas vezes eu me deparei com pessoas que usavam jutsus de teleporte, seria uma boa você aprender algo assim. — Assim como eu não seria fácil para abrir meu arsenal de jutsus para ele, eu não podia esperar que ele o fizesse. — De qual vila você vem mesmo? — O questionei, me focando na região de seus olhos. Meu tronco se movia de um lado para o outro, enquanto minhas mãos estavam para trás, enquanto eu tentava manter minha atenção aqui, mas sem deixar Takane desprotegida. — Você veio com um time ou foi o único do seu time que veio? — Questionei na intenção de saber se ele estava acompanhado de pessoas que provavelmente seriam seus melhores amigos.


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Hp210HP: 1425/1425 [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 XQKY0MP: 2275/2275 | [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexelsST: 0/7

Considerações:



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 12:39

Takane escreveu:

BijuChakra: 4500:4500 Chakra: 5300: 5300 HP: 2150 Sennin Mode: 0 : 400 Byakugou In: 500:500 Colar de Harthon 200/200 Chakra
Mensageiros do caos





Takane caminhava a passos duros para seus aposentos, quando enxugou as lagrimas e parou de repente, o que raios ela estava fazendo, seu sonho era conhecer todos os ninjas do mundo, sem exceções e ali estava um exercito de pessoas para se conhecer. Ela não tinha muito tempo de vida, pelo menos não restante, em sua mente a sacerdotisa imaginava um gigantesco contador que pesava sobre sua cabeça, o tempo estava escorrendo, assim como seu poder, não permitiria que uma única ação lhe impedisse de estragar o seu dia, se estapeou e voltou a olhar ao redor, squall estava distante conversando com outras pessoas, Angel ainda se mantinha concentrada, quão grande deveria ser a vontade de se reencontrar com seu pai de abraça-lo, e faria o que fosse possível para isso acontecer, nem que custasse o pouco da vida e do tempo que ela tinha.
Foi então que ela voltou a olhar para os seus alunos, estava mais no canto, quieto observando todos ao redor, e aquilo a incomodava, deu alguns passos duros na direção do mesmo, segurando-o pela mão.

--Não seja tímido... ou diria não tenha ciúmes a Love deve estar caçoando com aquele menino, venha esta na hora de conhecer um pouco dos meus conterrâneos e para aproveitar vamos ir conversar com aquele menino que esta falando com ela.---

A sacerdotisa chegou de surpresa arrastando o Jovem Hyuuga atras, na verdade aquilo estava mais para uma menina de cabelos brancos arrastando um boneco dado a força e a velocidade com que ela corria do ponto A ao ponto B.

---Você é o garoto engraçado que estava no palco não é? Prazer em conhecer, sou Takane, somente Takane, era de Konoha mas nunca cheguei a vê-lo ---

A jovem de olhos violetas se aproximou do ninja, fitando-o diretamente com seu rosto pálido e sobrancelhas albinas, colocou a mão sobre o queixo o analisando como se ele fosse um de seus pacientes.

---Ei você usa um perfume cheiroso... droga tenho certeza que e da floriculturista de Konoha, aquela mulher era um demônio para criar novos perfumes e loções...Não vai me dizer que esse é seu cheiro natural? --- Brincar era o segundo nome de Takane e em momentos como aquele, em que ela estava de frente com um gennin que inspirava confiança, sua veia cômica e um pouco infantil se ativava. Com os olhos infantis e cheios de humor a mesma abracou o jovem pelo pescoço sem qualquer tipo de hesitação e apontou na direção de Love.

---Esta vendo essa garota, em iwa temos ao menos dez do mesmo nível de beleza, um dia quem sabe quando você passar por la me chame que te mostro outras... mas nesse momento... ---- Ela olhou para o seu aluno Hyuuga. ---Olhe aquele garoto, morrendo de ciúmes... --- Cochichou no ouvido do garoto. ---...Ou talvez também tenha se apaixonado por você---



Considerações :



I :Link::Link do template:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 2D43bjd

Sekiro
Chūnin
Sekiro
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 2D43bjd

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 13:55



Conforme a permissão fora obtida, Renji seguiu caminhando ao lado de Squall, afastando-se do ponto onde estava anteriormente. Questionava-se sobre as razões da convocação para um diálogo em particular, presumindo de antemão que poderia ser uma notícia singular ou de suma importância. No entanto, as primeiras palavras foram suficientes para compreender o intuito do diálogo. Não se recordava sobre o clã do rapaz, pressupondo que, à época do exame, ambos não haviam revelado seus respectivos genes de origem.

Sim. Acho que isso nos faz... primos? — confirmou a primeira pergunta e conectou uma segunda, olhando de soslaio para a cabaça acinzentada que permanecia arrolada à sua cintura. A face neutra, mediante aos fraseares, tomava o ar curioso. Renji já havia escutado e até mesmo viajado à Uzushiogakure, contudo, não continha informações tão significantes sobre o envolvimento dos Uzumaki para com o vilarejo. — Creio que como membros do clã, portanto, precisaremos tomar cuidado com as nossas ações. O pouco conhecimento que detenho indica que os Uzumakis são habitualmente formados por indivíduos... "selvagens". — disse com traços levemente sarcásticos e um sorriso de canto, enfatizando o que se recordava dos boatos acerca de seus próprios pais.

Em seguida, em solicitude e embasado no alerta do rapaz, Shigaraki estendeu uma das mãos, aguardando o cumprimento do Mizukage. — Igualmente. Sobrevivemos à Korra, afinal. — concluiu no mesmo tom de outrora, refletindo acerca do tema. Ter enfrentado a nukenin à época dos fatos, atualmente, em condição de tudo o que poderiam encontrar em Sunagakure, se assemelhava a uma brincadeira de criança. Por fim, suspirou, retornando a sua postura comum. — Isso foi significativo para que tomasse a decisão de se tornar Mizukage? Digo, a descoberta de suas origens. — questionou, centrado nas palavras de Squall, e fitando Mikan de soslaio.


Considerações:
HP: 2025/2025 — CH: 2800/2800 — ST: 00/07
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 14:29


O QUEBRAR DA MALDIÇÃO

O mero mencionar da palavra "primos" fez o rapaz emudecer por uns instantes, com seus olhos voltados para baixo agora. Por dentro da capa, levantou um dos braços para abri-la, começando pela parte superior.

"Pelo jeito da cabaça, deve conter areia, então temos ainda mais habilidades em comum.” - Pensou, levantando o rosto novamente.

Família era algo que não sabia ter. Não era como se não quisesse, simplesmente não sabia como se sentir ou agir, visto que passou praticamente a vida inteira sozinho, sem amigos ou pessoas chegadas. De soslaio, viu a mão do outro Uzumaki estendida em sua direção, aguardando reciprocidade. Sempre ouviu que precisava ter melhores modos, ser alguém mais sociável, embora sempre tenha entrado por um ouvido e saído por outro. Mas... diante da descoberta, talvez uma única vez, não fosse fazer mal. Ao término da abertura de sua capa, estendeu o braço para fora virando seu corpo para o membro de seu clã, cumprimentando-o, ponderando ainda sobre o que ele disse sobre os Uzumaki.

"Korra, Exame Chunin, Shaka, Shion... e agora Suna. Tudo interligado, de alguma forma.” - Divagou mentalmente antes de responder.

- Tenho o pressentimento que aquilo foi um passeio no parque comparado ao que vamos enfrentar aqui. Se foi suficiente para subjugar Shion por tanto tempo,e está usando o seu poder, teremos sérios problemas. - Disse, recuando a mão em seguida, com a estranheza de nunca ter feito o gesto antes para alguém, por mais simples e besta que pudesse parecer para os outros - ... não. Me tornei Mizukage pois uma manifestação do poder de Shion apareceu e me encarregou da tarefa. - Respondeu, virando-se para o outro lado, voltado para o acampamento e de lado para o Uzumaki.

Deu dois passos para frente, parando novamente.

- Esta luta não será fácil, não baixe a guarda, e cuide de sua amiga. É visível o sentimento entre vocês. Fico feliz que alguém tenha escapado da maldição de solidão do clã. Sempre que precisar, estarei aqui... primo. - A última palavra demorou um pouco para ser dita, precedida por um breve silêncio.

Assim que finalizou, voltou caminhando para o grupo onde estava Mikan e um outro garoto, portando uma bandana pertencente à uma das novas nações; o Som. Assim que se aproximou de ambos, aguardou até que não estivessem mais falando para então poder falar ele.

- Já faz algum tempo, Mikan. - Disse, olhando para a menina.

Na sequência, voltou-se para o garoto que estava falando antes com ela, e aguardou este se apresentar. Não por falta de educação, arrogância, ou qualquer coisa semelhante; mas por não ser alguém extrovertido à ponto de chegar se apresentando.



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 VMNipg0

Bending
Chūnin
Bending
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 VMNipg0

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 14:46

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr_n4ujdaNQsj1qzjtx0o2_250
HP: 1500/1500 — CH: 1800/1800 — ST: 00/06

O mais impressionante de todo o diálogo, sem sombra de dúvida, era o fato de que conseguia esquecer de tudo o que estava ao seu redor. O acampamento, o medo de morrer, a eminente guerra. Seu foco era pleno em conversar, dar algumas risadas, e escapar dos problemas que o perseguiriam nas próximas horas. Só podia agradecer, e aproveitar aqueles poucos minutos de alegria passageira.  Sorrindo abobado, respondeu a garota. — O meu pai sempre me diz que há males que vem para o bem, não é mesmo? — disse, com os olhos vidrados nos orbes escarlates a sua frente.

Sendo sincero, ainda não sei no que vou me especializar, mas técnicas de teleporte não seriam nada mal! — comentou, imaginando como poderia zoar as pessoas se tivesse como se locomover de um lugar para o outro em um piscar de olhos. Com sorte, talvez alguém naquele lugar soubesse de algo a respeito, mas deixaria isso para outra hora. — Eu não sei onde nasci não, mas todas as minhas memórias estão na Aldeia da Folha! É um lugar lindo, você devia visitar um dia. — sorriu maliciosamente, como se estivesse escondendo algo naquela frase. — O meu time todo está aqui, sim! Mas, nesse momento, quero estar apenas ao lado de você. — proferiu, deixando seu rosto próximo ao dela.

Conseguia se perder tão facilmente naqueles exóticos olhos que mal notou a aproximação de outra moça, igualmente doida. Ela carregava consigo um rapaz até que bonitinho, mas aparentemente envergonhado com aquela situação. Só pôde rir, ainda mais depois dela cumprimentá-lo. — É um prazer conhecê-la, Takane! Por alguma razão, sinto que te conheço de algum lugar, mas não saberia dizer. — coçou a cabeça, tentando se recordar se já tinha visto ela antes ou não. Nesse meio tempo, foi surpreendido pelo toque da garota, que o segurou pelo queixo e passou a analisá-lo. Era, mais uma vez, impossível não corar, mesmo que se esforçasse para permanecer normal.

Sabe como é, gata. O cheiro é natural mesmo. — mentiu para impressioná-la, já que tinha passado a usar perfumes feitos pela tia de Mikan depois de terem reclamado de seu cheiro de álcool. — Ei, vai com calma. — pediu, após ser abraço pelo pescoço. Era notório como as mulheres de Iwagakure, apesar de parecerem tímidas, tinham iniciativa à beça. — Olha, vamos deixar algo bem claro, ok? — disse, soltando-se da moça. — Há um pouquinho do Taiyou pra todo mundo. Não se sintam acanhados! — proferiu em voz alta, ao mesmo tempo em que erguia os braços para o lado. Se realmente tinham três pessoas interessadas nele, era um dia de demasiada sorte. E, é claro, não desperdiçaria nenhuma chance.

Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr_p39mi0qFGp1x2mcf9o1_540
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Satoru
Jonin | ANBU
Satoru
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 16:58


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 2600/2600
CH: 4150/4150
ST: 00/07

Meditando Ban continuaria, e nesse mundo ao qual ele estava, pensava em tudo o que já sabia sobre a guerra. Shion que para todos estava morto e sumido, agora se encontra em posse de Suna. Realmente, em um breve momento o loiro pôde ver a fúria do azulado. Shion Hattori, um ninja ao qual apenas seu olhar trazia paralisação a todos dentro de um navio, até mesmo a Ban, que poucas vezes se surpreendia com algo, já que passou por muitas coisas. Se toda aquela força estiver mesmo em posse de Suna, então a guerra seria mesmo necessário. No entanto, ainda existia outro problema. A um tempo atrás Ban conheceu Kaido, um ninja usuário do estilo da areia. Se ele que nem era da vila, detinha de tamanha habilidade, imagina os moradores do local? Aliás, Suna estava repleta de areia.

Enfim, muitas coisas passaram pela cabeça do loiro. Saber que já estava em uma área de possível ataque apenas reforçava que ele precisava de manter atento, ainda que o local estivesse repleto de ninjas. - Acho melhor me movimentar um pouco! Pensou Ban, se levantando, seguindo até o exterior da tenda e se alongando, enquanto olhava ao arredor. Nisso encontrou Takane, Love, Hiroshi é um quarto ninja. O que usou uma técnica conhecida pelo loiro. Pareciam todos estar se divertindo. Não poderia incomoda-los, então apenas mudou seu olhar procurando por outros no local.

Foi quando notou que a área onde se encontrava as fotos que Date citou estava com muitos poucos ninjas. Seguiu até o local e começou Ban a analisar as fotos, percebendo as aberracoes feitas por Suna. Observava tudo, ainda que sua atenção estivesse focada em seus arredores.




OBSERVAÇÕES:

Template do Kaay
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr10

Indra
Hokage
Indra
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 19:12

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU; ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 25OO/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: OO/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Não sei porque, mas aparentemente algumas pessoas tinham coisas para dizer a mim. Não era como se não tivesse com vontade de ouvi-los, mas precisava fazer aquilo para que pudesse conhecer um pouco mais as pessoas. Só que Takane, com aquela intimação e o seu jeito encrenqueiro, tornou as coisas mais complicadas, principalmente por querer desenterrar algo que já estava no passado, algo que estava explicito na vida ninja. Não adiantava querer explicar a mesma coisa para ela diversas vezes, se ela não queria entender, então eu deveria seguir em frente, assim como ela. Assim que ela se despediu, respirei fundo, levando a mão ao rosto, enquanto a presença de Sagoh ao meu lado ainda se fazia presente. Não tinha nada contra o garoto, mas o fato dele ainda estar ali me incomodava um pouco. Olhei para ele e fiquei pensando nas suas palavras.

   - Você acha que sairemos felizes daqui? Na última vez que fomos para um evento de grande porte, todos voltamos em silêncio, com as cabeças baixas e imaginando o quanto a nossa evolução não era o suficiente perto dos nossos verdadeiros inimigos. Não há felicidade em operações como essa. – sussurrei, deixando claro que provavelmente as coisas não ficariam melhores a partir daquele momento. - Essa raiva dela é porque eu não subestimei o inimigo que ela enfrentou. Eu o derrotei dois anos atrás, e achei que o tinha matado, mas ele reapareceu recentemente, e ela o subjugou. Mas quem garante que não é mais um dos truques dele? Quem garante que ele não está vivo, esperando para nos pegar? Nesse mundo, você não pode simplesmente achar que as coisas são absolutas. Dois anos atrás, achávamos que Shion havia sido morto por Shaka, agora sabemos que ele está vivo. Entende o que quero dizer? – disse para Sagoh, já que Takane fez questão de abrir aquele assunto. - Confie na força dos seus companheiros, mas sempre desconfie de tudo. – foi só o que eu disse, ficando quieto logo em seguida. - Eu não sou muito bom interagindo com as pessoas, e as coisas ficaram mais complicadas agora para mim. Mas você deveria buscar fazer isso. Se puder, depois me conte mais sobre. – avisei, voltando a observar o horizonte. Respirei fundo, não querendo que aquilo fosse um risco para mim, mas realmente as coisas ficaram complicadas a partir daquele ponto.


Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 19:39

[Cerco a Sunagakure] O Acampamento

Passado e Presente

> De volta à interação com a Angell...

A resposta da Princesa Hattori mostrava que meu nervosimo era perceptível, ainda assim ela foi tremendamente gentil, além de humilde, pois dispensou o uso dos honoríficos, algo que alguns outros em posições ainda mais baixas exigiriam, apenas para amaciar seus egos.
As dicas dela soavam como riqueza aos meus ouvidos. Na verdade, eu estava tão lisonjeado com sua presença e atenção, que se ela falasse qualquer besteira eu provavelmente conscentiria sem nem perceber. Ouvi atentamente suas palavras, pois sentia que precisaria pô-las em prática em breve.
Quando pensei que os conselhos haviam acabado, ela então me veio com mais uma dose de sabedoria. "Nem sempre você vai mesmo conseguir evitar mortes; às vezes, certas coisas fogem do nosso controle e escapam do nosso alcance. Mas se esforce ao máximo para não parar de expandir esse alcance e ser capaz de controlar até as situações mais adversas".
Aquelas palavras me impactaram profundamente. O seu dito parecia a junção de ensimanentos que eu ouvira algumas vezes sair da boca de pessoas que eu julgava não só extremamente experientes, como também imporantes pra mim: Meu pai, minha mãe e até mesmo L-sama e Athros-sensei, pessoas com quem possuía pouco tempo de convívio, mas por quem já nutria uma enorme admiração.

Eu simplesmente não possuía palavras pra descrever tamanha satisfação que era poder receber aqueles conselhos de alguém que pra mim era uma referência, um exemplo a ser alcançado e — como eu mesmo havia dito — superado. Ainda assim, realizei uma simples reverência e agradeci:
— Obrigad... — mas logo fui interrompido, pois uma figura pitoresca havia subido ao palco, chamando a atenção de todos.

——X——


> Momentos depois, durante minha interação com o Taiyou...

O garoto prontamente respondeu ao meu cumprimento. Ele parecia sempre bem espontâneo em seu modo de agir e falar, quando fiz minha pergunta imaginei que ele responderia de alguma forma engraçada ou debochada — a julgar pelo pouco que havia visto dele até o momento —, mas para minha surpresa, suas palavras pareciam carregar tanta sabedoria quanto as da Hokage. Talvez não tivesse a mesma experiência que ela, mas aquelas poucas palavras me fizeram perceber que ele não era simplesmente aquele brincalhão que julguei que seria, mas que provavelmente era alguém de muita inteligência. Também era perceptível a sua hiperatividade, pois quando tentei alongar um pouco mais a conversa, fui imediatamente interrompido; ele logo se foi para outro lugar. Apenas não fiquei ali, no vácuo, falando sozinho, pois os outros dois que o acompanhavam foram também bastante receptivos e de igual forma me cumprimentaram.

Um deles, o Shigaraki Renji, ainda fez uma piada sobre a atitude do rapaz, transformando aquela situação — que poderia ser vista como desconcertante — em um momento nada mais que cômico. A garota que estava ao seu lado, Mikan Yamanaka, também me cumprimentou. Foi ela quem respondeu minha primeira pergunta, mas Renji parecia concordar com tudo que a linda kunoichi de cabelos loiros falava.
Em seguida, em resposta à minha segunda pergunta, ambos falaram. Era perceptível em seus olhares o apreço que possuíam pelo tal Shion. Renji ainda complementou, destacando que Shion era alguém importante não só para a Folha, mas para todo o Mundo Shinobi.
A forma como todos falavam dele só me despertava ainda mais a vontade de conhecê-lo, não que eu já nutrisse alguma admiração por ele apenas de ouvir o que era falado, mas por que me despertava muito a curiosidade o fato de existir alguém dito tão poderoso e importante para o cenário mundial, mas ainda assim eu nunca tinha ouvido falar do mesmo. A única coisa familiar no tal Shion para mim era o seu sobrenome, Hattori, o qual eu associava à Princesa Hattori.

Durante a explicação de Mikan sobre Shion, quando esta citou "Indra", procurei com os olhos aquele que lembrava de ter sido apontado por Taiyou anteriormente, durante sua apresentação. Vi o discreto shinobi encostado em uma parede, conversando com alguns desconhecidos, além daquela linda kunoichi de pele e cabelos brancos que tinha visto anteriormente. Por algum motivo que não entendia, ela parecia triste. Aquilo me deixou intrigado, mas antes que pudesse perguntar algo, tive minha atenção atraída por alguém que se aproximava.

Com muita descrição, o homem chamou Renji para uma conversa particular. Quando estes partiram, vi na parte de trás da roupa do homem o símbolo de Uzushiogakure estampado, assim como os dizeres "Sandaime".
— Espera... Aquele é o Mizukage?! — perguntei à Mikan, de quem ainda estava próximo. Um dos kages havia se aproximado de mim e eu se quer o havia cumprimentado da maneira que se deve. Levei minha mão ao rosto, como se tivesse feito algo de errado.

Enquanto os dois conversavam, voltei meu olhar para a linda kunoichi de cabelos brancos de anteriormente. Infelizmente, ela não parecia estar mais com o sensei de Renji e Mikan.
— Ei, você sabe quem é aquela garota de pele e cabelos brancos e olhos de cor púrpura? — perguntei à Yamanaka.

Após sua resposta, notei que o Mizukage estava novamente se aproximando. Ele trocou algumas palavras com a Mikan e então dirigiu seu olhar pra mim. Fiz uma leve reverência e o cumprimentei:
— Mizukage-sama, é uma prazer conhecê-lo! Sou Akihito Chinoike, estou aqui em nome do Som, junto com o Shodai Otokage, Lawliet-sama.
Por um momento pensei em estender a mão para cumprimentá-lo, como se é normal fazer ao conhecer alguém, mas se quer movi minha mão, pois sabia que nem todo mundo numa posição de prestígio tão elevada responderia àquele tipo de saudação.

Enquanto esperava pra ver se o Mizukage responderia, levei minha mão ao pescoço e o cocei levemente. O fato de não estar usando meu cachecol — que ainda repousava sobre meu ombro direito — me incomodava, mas usá-lo naquele calor devia ser humanamente impossível, pensava.
Após toda a conversação, olhei para cima, barrando um pouco do sol incidente em meus olhas com a palma de minha mão, dei um longo suspiro e perguntei:
— Então... Vocês sabem como é estar em uma guerra?
Talvez o único com experiência suficiente para responder aquilo fosse o Mizukage — ao menos era o que eu pensava —, mas estava curioso mesmo assim.




1028 palavras
950/950 HP  || 975/975 Chakra || 00/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Dani10

Allen
Genin
Allen
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Dani10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 20:12




HP: 950/950 CH: 1200/1200ST: 00/04
Vel: 14m/s

Bolsa de Armas (52/100):
**Mascara de Afrodite** (01)
Kunais: 10[1]
Shurikens: 05[1]
Kibaku Fuuda: 18[1 a cada 4]
Senbons: 40[1 a cada 2]
Kemuridama:04[1]
Perg. Grande:01[3 a cada 1]
Tinta: 800 ml [2 espaços]
Flack Jacket:(02/03)
Perg. Pequeno:02[1]



As palavras de indra realmente mecheram com Sagoh naquele momento. Era a primeira vez que o jovem acabava sendo colocado contra a parede, tendo algo em que pensar. Ele ainda não tinha se dado conta da grandiosidade de tudo aquilo até aquele dado momento. Indra era incisivo e havia um certo peso em suas palavras. Pela primeira vez na vida Sagoh se sentiu intimidado e ao mesmo tempo admirado pelo homem à sua frente. Era uma mix de sentimentos que ele nunca vivenciara antes. - Então tomando folego, respondeu:
_ Nunca acreditei que sairíamos felizes daqui Indra-sama, não sei se ao menos sairemos vivos! - O peso nas palavras de Sagoh agora era audível e incomodo.
_ Estou me sentindo dessa maneira desde que cheguei aqui... Impotente em meio a todos vocês que parecem ser tão melhores que eu. Nunca pensei que me sentiria assim algum dia, mas vejo que estava enganado. É a primeira vez que participo de algo como esse cerco. A maior experincia que tenho em batalha é contra alguns fugitivos ou ladrões de tumulos. Não sei se realmente deveria estar aqui, mas isso não significa que não terei motivos para sorrir amanhã!!!
Sagoh agora encarava Indra com toda a força que tinha dentro de sí e sorria, com lágrimas nos olhos enquanto falava.
_ Não me entenda mal Indra-sama. Só acredito que não há motivo maior para sorrir do que simplesmente estar vivo e disposto a acertar ou errar novamente! Acredito quando diz que devemos desconfiar de tudo mesmo confiando, isso foi algo que aprendi quando resolvi seguir a profissão de investigador e tive meu primeiro caso. - Solucionar aquele caso foi bastante complicado, mas aprendi que nunca deveria confiar cem por cento em alguém. -
Sagoh enxugou o rosto, ainda sorrindo. Estava se sentindo embaraçado pois ja era a segunda vez que chorava na frente de alguém em tão pouco tempo, mas seus sentimentos eram algo que ele não gostava de refrear!
_ Eu vou fazer isso sim Indra-sama... e depois com certeza tentarei falar com o senhor novamente se assim me permitir. Obrigados pelas palavras inspiradoras e pelos conselhos, realmente sinto que poderemos nos tornar bons companheiros futuramente. Gostaria de aprender mais com o senhor, mas, no momento o que posso fazer e esperar que tudo isso acabe logo e torcer para que ambos saíamos vivos dessa. Obrigado mais uma vez.
Sagoh agora estava com a cara séria e se afastou um pouco de indra, ainda olhando para ele. Fez uma breve reverencia e uma continencia, típicos para militares e deu uma piscadela com o olho esquerda para Indra. Se virou ajeitando os braços e tomou seu rumo. Indo em direção a alguem que não estivesse ocupado conversando. Ele sabia que era a hora de deixar Indra sozinho sem enchê-lo ainda mais.

A procura de alguém para importunar daquela vez, Sagoh sentiu uma brisa quente tocar seu cabelos e um som caracteristicoo vindo de seu estomago o fez ruborizar a face... Ele estava com fome e só havia se dado conta disso agora. Deixando todos os seus planos de interações diretas, apesar de indiretamente ter ouvindo algumas coisas que não queria, resolveu que era hora de se alimentar antes que a cozinha fechasse. - Sagoh então seguiu para onde havia uma mesa repleta de comidas e bebidas e se serviu, ficando a um canto enquanto comia e se fartava. Tomando cuidado para não se empanturrar de mais.

Observações.:
Considerações.:


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Dwqqy2b

Angell'
Lenda Ninja | Sannin
Angell'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Dwqqy2b

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 20:32


Angell Hyuuga Hattori
[ HP: 3000/3000 | CH: 7100/7100 | CN: 000/400 | ST: 00/22 ]
[ Byakugou no In: 500/500 | Souzou Saisei: 00/08 ]
[ Hachibi: 5000/5000 ]


Angell continuava sem saber o que pensar acerca da forma como as interações se davam até aquele momento. Todo tipo de opinião, pensamento, personalidade, descontração e desconfiança se fazia presente, sendo que tudo se misturava incessantemente por entre as palavras ditas e não ditas e as atitudes tomadas e não tomadas. Permanecer atenta a tantos detalhes ao mesmo tempo começava a dar alguma dor de cabeça à azulada, mas ela sabia bem que cada movimento – feito ou não – pelos presentes poderia ser crucial, sobretudo quando tais movimentos partiam ou sumiam das bocas dos ninjas. A azulada deixou o sorriso que tinha esboçado antes ir desaparecendo de seus lábios assim que se flagrou sozinha outra vez. Suspirou baixo ao ver Ayako se distanciando ainda mais que o comum ao partir tão rápido para sua tenda e, ao mesmo tempo, Date se colocando logo à frente da tenda que devia estar designada a si própria.

– Give me a second, I... – e murmurou a ninguém. – I need to get my story straight; my friends are in this camping getting higher than the Empire State, my father he’s waiting for me just across the “war”, my place’s been taken by some sunglasses asking about a scar, and? Now I know that I’m not all that you got; I guess that I... I just thought maybe we could find new ways to fill this plot. But our friends are back, so let’s raise a tab; the world is on my side, I have no reason to run... I’ll carry you home tonight.

Quase como se estivesse se tornando alheia àqueles jovens que queriam colocar fogo no mundo para brilharem mais do que o sol, Angell enfim começou a se distanciar do palco, caminhando em direção a Date. Guardou o pergaminho que Sagoh lhe entregara em sua bolsinha de armas e fixou seus olhos perolados no rosto do samurai, outra vez mais por questões de educação que de necessidade.

– Aconteceu algo? – e perguntou ao alcançá-lo.


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 20:41

BijuChakra: 4500:4500 Chakra: 5300: 5300 HP: 2150 Sennin Mode: 0 : 400 Byakugou In: 500:500 Colar de Harthon 200/200 Chakra
Mensageiros do caos





Takane ao se soltar do rapaz e ouvir as palavras do mesmo começou a rir, seus olhos se enchiam de lagrimas a medida que ela mesma tinha que por a mão no estomago já sentindo o ar lhe faltar. Passou a mão sobre os cabelos brancos jogando para traz uma mexa que insistia em lhe cair sobre os olhos, quase havia se esquecido de que estava na beira de uma guerra colossal ou de seu cargo dentro da hierarquia de iwagakure, normalmente ela seria mais quieta, reservada, sera que Megumi iria ficar brava se ouvisse aquelas palavras, provavelmente ela estaria rindo ao lado de Takane, dele e do rosto de desconcertado de Hiroshi.

--Lembre-se a moral de um exercito e essencial para sua vitória, e principalmente ter aliados nos mais diversos cantos do mundo, pois não é impossível que vez ou outras suas missões se colidam e precisem se ajudar mutuamente. –Ela ficou em silencio por um tempo. –Eu a alguns anos atras insisti na amizade com um rapaz ranzinza de monólogos longos e palavras afiadas, hoje apesar de não termos parentescos de sangue nos consideramos como irmãos, o destino tem um jeito estranho de brincar com as pessoas, hoje ele é o mizukage e eu a Tsuchikage, uma aliança forte que não existiria se não tivesse me esforçado... ter aliados e uma boa forma de unir as pessoas, então não se acanhem e lembre-se não é só vocês que estão compartilhando informações, vocês estão adquirindo conhecimento.---

A sacerdotisa do Hakurei abraçou novamente o rapaz, Takane era extremamente conhecida por ser grudenta quanto a desconhecidos, e dessa vez sua chave de braço e sua força não permitiria que ele se soltasse com tanta facilidade. Angel, Indra e Squall sabiam muito bem dessa personalidade grudenta da sacerdotisa das trevas, e ela não se sentia nenhum pouco incomodada com aquilo, na verdade achava aquele traço fofo nela.

--Por exemplo esse menino um dia poderá ser Hokage, eu vejo nos olhos dele o mesmo brilho que vi, nos olhos do tres antigos hokages e da própria Angel-chan... A gente nunca sabe por quais ramos o destino vai se estender. ----

Ela então soltou o garoto desconhecido e dessa vez olhou profundamente nos olhos do mesmo, sem piscar, com apenas o sorriso.

---Eu não conheço suas habilidades, mas rezo a minha deusa para que você um dia alcance o que deseja, e se precisar de ajuda, conte conosco... e espero contar com a sua força no campo de batalha, agora vou deixar os jovens namorarem tenho que conhecer as outras sombras, Até mais. ---

Sem esperar resposta a menina sairia cantarolando dali, Takane era um pequeno furacão no formato de menina, vindo deixando todos desnorteados e novamente indo embora como se nunca tivesse existido.



Considerações :



I :Link::Link do template:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

Nero.
Jōnin
Nero.
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 21:21







IV.


Não esperava muitas palavras do Terceiro, mas as poucas que ouviu não foram de grande valia. Não temia o nome dos Hattori como seu amigo teme, mas se tiverem a força que o outro disse que tem, sua teoria se reforçava: muitos e ainda mais morrerão. Correu os pela área das Sombras depois de Squall se afastar em direção a alguns ninjas da Folha e não se sentiu tentado a segui-lo – e não teria por que, havia dito tudo o que tinha para falar.
  Vagueou mais uma vez por entre as pequenas tendas e cuidadosamente analisou cada rosto infantil, cada sorriso fácil, eu poderia pensar que estou paranoico. Andou em direção ao palco, onde avistou um rapaz de curtos cabelos amarelos de frente para as fotos exibidas anteriormente pelo samurai chamado Date. Aproximou-se do outro e colou os olhos nos retratos.
  Enfiou as mãos nos bolsos do sobretudo e suspirou.
  — Acredito que nem todos aqui entenderam o real peso do que estamos prestes a viver. — disse, voltando seus olhos para o loiro. — Ou sou eu quem estou pensando demais na batalha?
  Voltou seu olhar para as imagens. Seus olhos viam e ele quase se recusava a crer que teria um ser humano vivo capaz de tamanha crueldade, e então lembrou-se dos invasores do Redemoinho e a dúvida se foi como uma folha varrida por um vendaval. A expressão serena escondia o desejo de findar aquilo de uma vez por todas, o demônio desejava sangue. Há quem chame isso de justiça.
  — Aliás, desculpe a indelicadeza. Me chamo Sarutobi Jiro, — disse o demônio. — do Redemoinho.
  Estendeu a mão direita em cumprimento ao outro, mantendo os olhos azuis-celestes duros como gelo postos nos do alto rapaz a sua frente. Não estaria de fato disposto a fazer amigos, mas precisará de aliados. Não se vence uma guerra sozinho.


HP: 4000/4000 // CH: 8050/8050 // CN: 200/400 // ST: 00/07



Bolsa de Equipamentos Personalizada:
Armas:
Usados & Ativos:
Considerações:
Resumo:

_______________________

f // g.f // b // t // i // m.i
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Aelthas
Chūnin
Aelthas
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 21:27


HP: ❲ 1.200 • 1.200 ❳CH: ❲ 1.350 • 1.350 ❳ST: ❲ 00 • 05 ❳


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 7XOjM3p


Continuava observando a todos e montando guarda para a Takane que por algum motivo saiu pisando forte para longe do homem que havia feito o pronunciamento. Veio em minha direção. Eu não a conhecia direito a ponto de perceber o que ela possivelmente estaria pensando, mas percebi rapidamente uma mudança súbita em suas postura.

Logo ela pegou em meu braço e começou a dizer que eu teria ciúmes da Love. A olhei com u ponto de interrogação em direção a Tsuchikage sem entender direito. A personalidade da Love não me atraia muito, somente a Hate tinha chamado a minha atenção. Mas mesmo assim fiquei levemente desconcertado. E aquelas ações eu tinha certeza que era a Love. Então fui puxado após ela ter falado para conversarmos com o garoto de Konoha.

- Takane... Eu me mantive longe por causa daquilo que você já sabe! – Dizia a ela entre os dentes de forma que somente ela ouvisse. – Eu ainda não localizei os Hyuugas de Konoha. – Falei com certo receio. Eles, provavelmente, não teriam culpa do que aconteceu com os meus pais, na verdade, nem eu sabia ao certo a não ser o que o meu tutor me contou. E na versão dele, foram a família principal que era a culpada. Desde criança fui criado com aquela ideia. E saber que eu poderia encontrá -los ali me deixava extremamente nervoso.

A Takane só insistiu no puxão onde eu não mostrei resistência. Me postando ao lado da Tsuchikage que logo puxou assunto com o garoto de Konoha. Se apresentou. E na oportunidade que eu tivesse também me apresentaria.

- Hiroshi Yotsuba! – Esticando o braço para cumprimentá-lo. E após isso voltaria a minha postura normal e relaxada, mas ainda observando a tudo e a todos com os meus olhos azuis.  

- Takane-sama, você que está com ciúmes da sua aluna e joga a culpa em mim? – Contradizia a fala da Tsuchikage num tom brincalhão, mas sem sorrir. – Foi ela que me puxou a força! – Afirmaria.

Não falaria mais até que os presentes todos se manifestassem. Observaria um local que aparentemente estava servindo comida. E após a fala de todos eu logo me prontificaria.

- Que tal irmos comer? Vou chamar os outros e encontro com vocês lá! – Dizia saindo de fininho e indo atrás do Kuri, do Ban e do jovem que estava com o Ban. Os chamaria para comer e depois ia para o paraíso comer tudo que eu pudesse tocar. Pois a fome estava grande. E depois de tantos treinos nos dias passados eu precisava reabastecer o tanque. E não saberia quando seria a próxima refeição decente faríamos dali pra frente.

Iria até a tenda onde o tesouro gastronômico estaria. Comeria nem que fosse pedra temperada, mas pegaria o suficiente para me saciar. O que seria um prato bem grande ou dois bem recheados. Sentaria próximo do pessoal de Iwa e quem mais estivesse. Focaria primeiro na comida, depois começaria a dialogar mais.



Considerações:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Love/Hate
Chūnin
Love/Hate
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 21:34




Love
Caminhando para a Guerra.


Assim que Takane deu as caras eu já comecei a me preocupar se eu estava me desviando muito de minha missão, mas essa duvida logo foi embora quando ela começou a cheira-lo como um cachorro cheira um pedaço de carne. Por fim a mulher abraçou o desconhecido como se o conhecesse a anos, em uma intimidade que eu nunca teria coragem de pedir. Mas logo me veio a vergonha, ela falava de mim como se eu estivesse apaixonada ou algo do tipo. Porém, eu não consegui manter a vergonha quando ela falou sobre os ciúmes de Hiroshi ou que ele talvez estivesse apaixonado, me fazendo abrir uma gargalhada.

Aquela conversa estava me fazendo mais dar risada do que ficar envergonhada, afinal, não bastava que Takane fosse extremamente invasiva, mas Taiyou também era muito cômico. Essa conversa praticamente me tirava todo o peso de estar em uma guerra. Takane finalizou aquilo com uma lição de moral incrível sobre suas alianças feitas a força, criando uma amizade semelhante a formação do meu time: Pessoas diferentes que acabavam se dando bem em meio aos problemas... Isso só me dava ainda mais certeza de que Hiroshi não era culpado de qualquer coisa que ele estivesse sendo acusado e eu precisava confiar em meu parceiro.

Ela estava certa, precisávamos ser mais sinceros um com o outro. Preparados para uma traição? Talvez, mas ainda assim nós precisávamos relaxar. Sorri novamente, dessa vez com os olhos brilhando em paixão, não pelo garoto, mas pelas palavras da Kage de que um dia eu e ele poderíamos ser o destino de toda a nação ninja, de toda uma aliança. Logo esse sentimento se foi com a frase sobre namorarmos, era algo que eu nunca havia pensado antes... minha mente era tão focada em ajudar os outros e achar uma maneira de salvar Hate e eu que acabava tirando meu tempo para trabalhar em sentimentos com uma pessoa, era hora de deixar isso para trás...

O namoro eu deixo para o Hiroshi. — Provoquei meu parceiro, mordendo meus lábios para segurar uma risada. — Mas eu aceito alguma coisa para comer. — Tornei a falar com o garoto de óculos escuros, para que o mesmo fosse conosco. — Assim podemos falar sobre uma visita a Konoha. — Me deixei aberta a conversar com ele, dessa vez inteiramente.

Com um simples toque de minha mão no ombro de Taiyou, realizei duas coisas ao mesmo tempo: Um convite para comer algo e uma mensagem telepática em forma de onda de vento para Takane: “Hiroshi é inocente, e eu vou te provar isso, senhorita.”


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Hp210HP: 1425/1425 [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 XQKY0MP: 2275/2275 | [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexelsST: 0/7

Considerações:



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 22:24










Erwin Schrödinger - The Scientist
“8 Elementos - Um Batalhão”





Todo mundo estava ocupado em comunicar-se, talvez tentando estreitar os seus laços com as outras vilas, era uma estratégia bastante inteligente, mas Erwin preferia manter-se no seu canto, outros podia iam para onde quisessem, mas manter sua presença em segredo, também permitiria que ele pudesse observar mais, chamar atenção, era algo que preferia não fazer, mesmo sua Kage, não sabia tudo sobre Erwin. Como cientista, nem tudo era liberado ao ar-livre e com arsenal absurdo, Erwin raramente utilizava mesmo, que 20% do que ele conhecia, ele muitas vezes colocava-se numa posição de extremo espadachim, já que ele andava com uma espada enorme em suas costas e duas em suas bainhas, apesar de não ter conhecimento de artes de kenjutsu, mas com sua força e velocidade, ele sabia que podia atingir qualquer coisa, e mesmo que não estive focado em suas artes marciais, seu conhecimento de ninjutsu e seus 8 elementos, nunca o desapontariam.

Ambos estava andando para a sua tenda, afinal estava tudo bem ocupado, com todos os ninjas interagido, apesar de não estarem cumprimentando ninguém, ainda assim eles conseguiram ouvir ao um Samurai, que basicamente estava explicado tudo que estava acontecendo e que estava para acontecendo. Como Shaka, agora era o centro da sua vida, ele acreditava que aquilo  estava ligado a ele, então Erwin não poderia virar as costas de forma nenhuma, em meio ao acontecimento, ele então respondeu Tatsuo, num tom calmo e dirigido especialmente a ele — Nunca falamos tanto como agora, percebo que você parece um quanto... filosófico. Verdade, como cientista, eu sempre estive curioso sobre a morte, mas morrer congelado é um quanto irônico. Acredito que poderemos ser uma ótima dupla, contra o que possivelmente virá. — Erwin continuou seguindo o Jonin, que tal como ele, demonstrava estar interessado em adquirir informações, afinal Erwin também considerava serem uma bela fonte de poder, mas ele não estava disposto em poder adquirir informações agora, então ele deixou essa tarefa para Tatsuo, que parecia ser mais aconchegado com a interação humana, ao contrário de Erwin, que estava habituado a lidar com cadáveres e com pessoas... Que já estava mortas, mas não sabiam disso.

Erwin então voltou sua atenção a Tatsuo, que fazia uma pergunta, concernente a busca de informações e estreitar laços com outras vilas. Era um movimente inteligente, mas tal como esperado, Erwin era uma pessoa muito individual, que levou até tempo para interagir com os membros de sua vila, já que ele sempre ficou focado nos seu próprio progresso e caminho para adquirir cada vez mais poder, então a interação humana nunca foi importante para ele, mas ainda assim ele respondeu seu companheiro — Seria interessante, mas não faria o meu tipo. Focarei-me em apenas ouvir, as informações que podem ser adquiridas, serão úteis, afinal não quero arranjar problemas com ninguém. Acredito que será melhor para você ir conversas com outros. Devemos conversar mais tarde e também quando estivermos na vila, se isto tudo acabar cedo. — Schrödinger, então liberou um pequeno sorriso, a medida que sentou em frente a tenda que possuía duas camas, para ambos os dois, ele queria poder ficar calmo e descansado no que viria pela frente. Seu sorriso, não era apenas focado em o que ele poderia adquirir, mas se esse momento, esse evento gigante, seria capaz de motivá-lo a usar mais de 50% do seu arsenal... motivá-lo a realmente torna-se a "Besta Branca" de novo. Era possível? Ele não podia dizer, apenas esperar que acontecesse. Erwin acabou mordendo-se enquanto sorria distraído, afinal parecia que seus dentes estavam ficando cada vez mais afiados e selvagens.

HP: 3300/3300 | CH: 5650/5650 | ST: 00/08 | Samehada: 500/500 | Colar De Hator: 250/250 | Clone: Inativo | Clone 2: Inativo | Clone 3: Inativo | Clone 4: Inativo | Índice Selvagem: Inativo

Minhas FalasFalas de Surtr.


Considere:


Shinobi de Kumogakure no Sato || Cientista || Rank Militar: Kinkaku Butai | ANBU

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 LE7jCRx

Klee
Genin
Klee
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 LE7jCRx

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 22:30

 
HP: 1.800/1.800 × CH: 2.575/2.575 × ST: 00/07 × CN: 000/400
A Yamanaka riu com o comentário de Renji sobre Indra.

Ficarei de olho nos dois. — disse como uma observação para o moreno, apesar de ter certeza que ambos iam dar conta de lidar com o cerco de mulheres tanto quanto o cerco a Sunagakure.

A medida que o tempo passava, algumas pessoas pareciam se soltar mais, as conversas ajudariam para que acabassem perdendo a timidez ou pudessem aprender a lidar com diferentes tipos de personalidade que cada uma daquelas pessoas possuíam. Squall se aproximou, revelando-se devidamente como dito pela Hokage como Mizukage, e seus trajes denunciavam isso de longe. Sentia-se orgulhosa, apesar dele ter se afastando e deixado a Folha, um infortúnio por assim dizer, já que era um grande ninja e fortalecia Konoha. Mas ao menos estavam ali e mais uma vez iam lutar juntos.

Muito tempo mesmo. Bom ver você, Squall-kun.

Não havia motivos para a loira não deixar o moreno ir com o Kage para terem sua conversa em particular, apenas assentindo após desvincular suas mãos que até então mantinham-se juntas.

Sim, aquele é o Mizukage, Squall. Ele se graduou chunin junto com a gente dois anos atrás. — disse e riu ao ver o movimento do rapaz em tapar a boca, mostrando-se muito animado com todos que estava conhecendo — Você não precisa temer, apenas mostre-se respeitoso. Kages precisam lidar com muitas coisas e todos são tão jovens, como pode perceber. — dizia buscando cada um com seus olhos azulados. Fitou apenas Takane quando a questão foi levantada pelo garoto — Aquela é a Tsuchikage, não a conheço muito bem, mas sei que ela já viveu em Konoha. Pera… Você tá de olho na Tsuchikage? — abaixou-se para encontrar os olhos do rapaz — Você é muito ambicioso, rapaizinho… Depois vá a cumprimentar. — concluiu.

Percebeu que logo Renji e Squall voltaram para o grupo. Queria ter ido interromper para ouvir o que eles estavam conversando, mas não era como se ela e Renji tivessem segredos entre si, logo ela descobriria. Deixou o rapaz se apresentar primeiro, em vista a sua curiosidade, em seguida acenou.

Quem diria que você se tornaria um kage... — murmurou em tom de brincadeira para o Mizukage e fitou Renji, mostrando certa curiosidade para saber do que haviam conversado e esperando que não tivesse sido nada ruim. A pergunta do loiro veio em seguida e um dedo inconscientemente buscou alguns fios de sua madeixa para enrolar, pensativa.

Nunca estive em uma guerra antes, essa palavra é um pouco assustadora. Sobre o cerco que estamos fazendo agora, lutaremos com bravura. Mantenha o foco que mesmo que chamem dessa forma, estamos aqui com o único intuito de resgatar Shion-sensei. Vamos passar por cima de todos que tentarem nos atrapalhar ou esconder ele.

Concluiu a resposta respirando fundo com o olhar para o céu noturno.


Consid.:


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 23:02


GUERRA...

Trocou um olhar rápido com a garota, soltando uma breve risada baixinha ao ouvir a colocação.

- Muitas coisas aconteceram desde o Exame Chunin. - Disse, com um pequeno sorriso no rosto, quase imperceptível.

Observou em silêncio o gesto do rapaz, e sua apresentação. Aquelas formalidades era mais irritantes do que o rapaz imaginava. Suspirou por um instante, dispensando tais gestos, optando pela simplicidade.

- Squall já é o bastante.

O tom da conversa mudou um pouco quando a pergunta sobre a palavra guerra veio À tona. Era uma palavra muito recorrente nos dias atuais, e falada muito levianamente, levando em conta tudo que ela significava e trazia junto de si. O olhar sério e fechado habitual do uzumaki voltou, e este suspirou, e manteve-se quieto ouvindo as palavras de Mikan, ao que acrescentou ele mesmo depois.

- Já estive em alguns campos de batalha, e em uma pequena guerra recentemente. Lhe asseguro, garoto, que não há nada nisso que seja interessante. Apenas morte, dor e sofrimento. A perda de inúmeros companheiros é um fardo que ninguém pode tirar das costas ao sair de uma guerra. - Falou, sem querer pesar no ambiente, mas sendo sincero, como de costume. Em seguida, voltou-se outra vez para Mikan.

- Seus olhos estão diferentes daquela época. - Disse, lembrando da excitação que havia no olhar da garota dois anos antes, quando a conheceu. - Pelo jeito, Angell está cercada de fortes Shinobis e Kunoichis. - disse, ainda sério.


Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 OxxAo3l

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 23:29

Cerco a Sunagakure
Sarutobi Shion
Com a presença da Princesa, Date fez um gesto a cumprimentando novamente. Boa noite Alteza, não deixei de te observar enquanto atendia todos, notei que a única coisa que a Senhora tinha atenção era em algo. Date enfiou sua mão no bolso, retirou um pequeno envelope, ele abriu e retirou as mesmas fotos expostas no palco e algumas mais porem de tamanhos menores e as entregou para Angell. Notei o quanto essas fotos lhe chamou a atenção, principalmente está. Mostrando uma foto de Takura. Como eu lhe disse mais cedo, faremos todo o possível para resgatar seu pai. Devo muito a ele, devo muito aos dois... Ele parou um momento chegou a sorri para ela. Sim eu o conheci, Sarutobi Shion, ele foi um médico incrível ele e sua mãe Katsura Hyuuga, formaram uma dupla incrível. Ele após entregar as fotos, deu uma leve mexida no seu ombro. Quando eu era garoto não poderia jamais ser um samurai devido a um probleminha que eu tinha nos meus ombros, eu sentia uma dor fortíssima quando mantinha minha katana em posição de combate, logo perdia o equilíbrio e a deixava cair... Um samurai que não consegue erguer uma katana não é digno, não concordar? Eu já havia desistido deste sonho, foi quando seu pai e sua mãe de passagem pelo país do ferro me ajudaram, seu pai com as habilidades medicas dele não só concertou meu ombro como me deu esperança, graças à o que ele fez comigo aquele dia enfim eu conseguir me tornar um Samurai. Anos depois eu pensei em visitar o país do fogo para agradecê-lo pessoalmente e então eu soube que eles morreram em combate a serviço do país do fogo. Ele parou um momento pois falar daquilo naquele momento talvez fosse ruim. Sinto muito por falar disso... Anos depois eu conheci Hattori Shion, foi um choque ver ele vivo, esse lance de dois mundos foi esquisito, mas o tempo me ensinou. Graças aos que Hattori Sensei me ensinou eu me tornei o líder dos Samurai, sou muito grato a sua família, você tem pais ótimos. Um samurai chamou Date. Com sua licença Princesa, o dever me chama, descanse bem e se precisar de algo pode me chamar. Date se retirou do local.


Julgamento de Suna


Minutos após a saída de Date, em outro local próximo estava rolando uma preparação para uma demonstração de poder. Hanataro estava em um super laboratório escondido no subsolo de Suna. Vários cientistas estavam sentados em suas cadeiras preparando tudo, após apertarem um botão um tremor começava a acontecer na terra. Abaixo de Suna começava a emergir do deserto canhões, totalizando 4 ficando ao redor da vila. Tremor tão poderoso que no acampamento que estava a mais de 40km afastado de Suna já era possível sentir. Hanataro se aproximou deles, um deles se virou e perguntou. – Senhor, manteremos o alvo Konoha? – Ele se aproximou colocou a mão no ombro dele. – Não, no momento não é este o objetivo, tentaremos algo novo. – O outro virou sorrindo. – Atacaremos o acampamento? – Hanataro se aproximou dele. – Infelizmente não, Senhora Takura gostaria de conhecer pessoalmente os filhos de Hattori Shion, e os três estão no acampamento, tenho uma ideia melhor.

O tremor ficava ainda mais forte, mesmo o primeiro já sendo possível notar, o segundo fez com que todo o acampamento reagisse, derrubando copos, arrastando mesas e cadeiras. Em Suna os moradores acordaram assustados com esse terremoto, os olhos deles se encheram de medo ao ver aquelas coisas gigantes, e estavam confusos, como algo assim estava escondido em Suna. – Ativar, vamos iniciar com uma carga de apenas 10%, não sabemos bem o poder total desta coisa. – Cada canhão começou a brilhar em seu centro concentrando uma energia de cor vermelha, um pequeno som agudo de forma crescente foi acontecendo, um som tão alto, tão ameaçador, que no acampamento era possível ouvi-lo com perfeição. A atmosfera pesou, respirar se tornou difícil, um terror gigantesco crescendo cada vez que o som se tornava mais forte. No centro do encontro dos 4 canhões uma esfera vermelha começava a crescer, e cada vez maior, mais o ar pesava. Hanataro sorriu e gritou.- FOGO! – Um poderoso disparo feito aos céus foi feito, o ataque foi tão poderoso que só a pressão do golpe arrancou todas as tendas do acampamento, todos ali próximos sentiram seu corpo sendo empurrado para trás, o céu foi rasgado pelo ataque que foi de encontro a um asteroide que voava no espaço, o ataque o atingiu em cheio não deixando nada no local do impacto, além de um clarão de poder, as nuvens foram completamente apagadas da atmosfera,  uma área gigantesca de Suna foi completamente coberta pela poeira levantada do disparado deixando bastante difícil enxergar o que estava a frente. Nos rostos dos cientistas um sorriso de satisfação, a arma funcionou como o planejando, já nos rostos dos moradores de Suna, espanto, medo, palavras não saiam de suas bocas não importa o quanto eles tentem.

Enquanto isso no acampamento completamente devastado apenas com a pressão do disparo as pessoas começavam a correr assustadas, alguns ninjas gritando, fugindo e desertando do cerco. Date começava tentando pedir calma a todos, mas ninguém o ouvia, o terror instaurado por isso dificilmente seria fácil de lidar, ele levantou sua espada no ar e a bateu no chão.  ACALMEM-SE AGORA! Uma área de Raiton formou ao redor dele chamando a atenção para todos. Sei que estão assustados, nos também estamos, mas agora precisamos que mantenham a calma, formem 4 esquadrões aqui na minha frente e aguardem instruções, os Kages foram convocados, Akahs-Sama os aguarda no local de reunião, me acompanhem e guiarei vocês ate lá.  Os demais por favor aguardem aqui em posição de esquadrão, respirem homens, vocês viram o poderio do inimigo, precisamos de foco agora. Cada Kage pode trazer um guarda costas, me acompanhem. Príncipe Ayako nos acompanhe também.

Date se retirou sendo acompanhando de todos os Kages para o local onde iria acontecer a reunião dos Kages para discutirem as estratégias.

Considerações:
Emme's Codes
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 01:36

[Cerco a Sunagakure] O Acampamento

Tremor e Temor

> De volta à minha interação com a Mikan...

"Ele se graduou chūnin junto com a gente há dois anos atrás". Fiquei atônito com o que foi dito pela kunoichi! Como dito pela Mikan logo em seguida, todos ali eram muito jovens, parecendo ter não muito mais que a minha idade. A imagem que minha vinha à mente quando pensava em algum kage era de alguém mais velho, versado em batalhas e com muitas experiências de vida — assim como era o L-sama —, mas todos os kages ali pareciam extremamente jovens. Ver pessoas com quase a mesma idade que eu ocupando um posto tão alto, assim como saber que um deles se graduara chūnin há tão pouco tempo, me fazia sentir-me mal por achar que estava muito atrás dos demais shinobis de minha geração.
A resposta seguinte da garota sobre quem era aquela que de longe eu admirava apenas reforçou esse meu pensamento. Aquela linda garota de aparência frágil era a Tsuchikage? Eu mal podia acreditar.

Mikan parecia ter sondado minha mente ao me questionar sobre meu interesse na encantadora kunoichi de cabelos prateados.
— N-n-n-n-ão é isso! É que... bem... — respondi, ruborizando e conçando a cabeça, enquanto exibia um sorriso envergonhado. Neste momento, meu dōjutsu cintilou por uma fração de segundos, como se fosse uma resposta involuntária do meu corpo. Será que estava tão óbvio assim?
— Fuyukai-desu! — murmurei, com um leve sorriso no rosto.

Quando percebi o Mizukage voltando, me recompus.

——X——


> Pouco antes de minha pergunta à Mikan, Renji e Squall...

Após apresentar-me e prestar-lhe a devida reverência, o Mizukage identificou-se como Squall — assim como Mikan havia dito. Ele, assim como Angell-sama, parecia dispensar as maneiras formais de tratamento e os honoríficos que lhe cabia. Será que os demais kages eram assim? Talvez fosse pelo fato de serem tão jovens quanto eu, imaginei.

Minha pergunta sobre guerras foi prontamente respondida pela Yamanaka e pelo Mizukage. Como suspeitei, apenas Squall havia estado em uma; e principalmente por conta disso, ouvi bem seus conselhos. Eu nunca havia estado em uma guerra, mas também não era um tolo que fantasiava estar em uma apenas para conseguir glória. Não há glória em guerras! Eu tinha ciência do quão indesejáveis elas são, independente de como sejam chamadas. Guerra, resgate... No fim, alguém acabaria sofrendo as tristes consequências daquele evento.

——X——


> Pouco antes do tremor...

O Mizukage continuou conversando sobre algo com os outros dois. Eu na verdade não prestei muita atenção, pois estava procurando pela kunoichi de hipnotizantes olhos púrpura. A vi vagueando sozinha, não muito distante de onde estávamos. Seguindo o conselho anterior de Taiyou sobre arrependimentos, assim como o encorajamento recente da Mikan, inflei o peito e decidi ir em sua direção. Antes que pudesse dar o primeiro passo, no entanto, um grande tremor aconteceu!

Assim que senti o tremor, não pude deixar de pensar que estávamos sendo atacados. Imediatamente, movi minha mão na direção do leque em minhas costas, preparando-me para sacá-lo a qualquer momento, mas, novamente, um grande tremor ocorreu! Desta vez ainda mais forte, aquele terremoto chacoalhou todas as tendas e estruturas do acampamento. Com um pouco de dificuldade, consegui recuperar o equilíbrio e me manter de pé.
— Vocês estão bem? — perguntei aos três.
A essa altura meus pensamentos já estavam em L-sama e no fato de que deveria estar com ele nesse momento.

Não bastando aqueles tremores, um ruído agudo surgiu, se intensificando aos poucos e culminando em um forte estampido.
— CUIDADO!! — exclamei.
Quando vi tudo ao nosso redor voando, não demonstrei hesitação. Já realizando alguns selos, saltei para a frente de Mikan, Renji e Squall e estendi minha mão direita contra toda aquela poeria do deserto — bem como mesas, cadeiras e barracas — que vinham em nossa direção. Ao nosso redor, uma cúpula de chakra se ergueu, visando proteger-nos daqueles destroços, bem como do solavanco causado pela grande pressão do ar.

No céu, através da barreira e acima de toda aquela nuvem de areia que se propagara tão rápido, era impossível não enxergar o clarão formado; e seguido do clarão, uma forte explosão. A julgar pela distância, aquilo devia estar acontecendo a incontáveis quilômetros de altura. Ainda assim, era como se os efeitos gravitacionais daquele fenômeno fossem perceptíveis daqui de baixo.
— Começou... — sussurrei.
O temor que senti ao ver aquilo me deixou paralisado por alguns segundos. É contra isso que vamos lutar?! Uma arma capaz de subjugar até mesmo os astros?! A gritaria e alvoroço ao meu redor, no entanto, me fizeram despertar de meu transe momentâneo.

Já com barreira desfeita, comecei a olhar ao meu redor para tentar entender em que ponto do acampamento estávamos. Com toda a destruição que havia ocorrido no acampamento, assim como a aglomeração desordenada de pessoas, ficava difícil identificar nossa posição. Eu precisava saber disso, para então descobrir para que lado ficava a tenda de Lawliet-sama.
Enquanto olhava para os lados — mas ainda parado e próximo aos demais —, notei quando um outro clarão se formou, desta vez dentro do próprio acampamento. Felizmente, era Masamune, que estava cercado por uma incrível aura elétrica que reluzia em sua armadura azul.

O samurai ordenou que quatro esquadrões fossem formados imediatamente. Quando ele disse isso, olhei para Mikan e Renji, pensando que talvez acabasse me agrupando com eles, uma vez que já nos encontrávamos juntos. Mas, novamente, me lembrei que precisava encontrar o Shodai-sama com urgência. As palavras seguintes de Masamune foram minha deixa.
— Eu preciso encontrar Lawliet-sama! — falei.
Como todos os kages tinham sido convocados, decidi seguir Squall, pois assim logo me encontraria com L-sama. Eu então puxei o cachecol que repousava em meu ombro, o envolvi em meu pescoço — pois já era noite e portanto, fazia frio no deserto — e segui Squall, a passos largos e com um rosto que esboçava um misto de determinação e preocupação.



981 palavras
950/950 HP  || 875/975 Chakra || 01/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 01:54


RUMO À GUERRA

Ao longo de sua resposta, notou os olhos do rapaz à sua frente meio distantes, divagando.

"Olhos ainda inexperiente.” - Pensou, notando uma pequena semelhança com o seu antigo eu.

Foi interrompendo aquela conversa que um forte tremor tomou lugar, e em seguida, outro mais forte, como uma grande onda de ar empurrando o local. O que poderia ser tão forte para causar uma pressão dessa magnitude? No céu,viu um feixe de luz sendo disparado ao alto.

"Deram o primeiro passo, pelo jeito. Estamos atrasados, e descobertos.” - Pensou, olhando em volta para ver se todos estavam bem.

Respondeu ao garoto com um aceno de cabeça positivo, agradecendo-o mentalmente pela barreira protetora. Assim que esta se desfez, olhou em volta, procurando por seus guarda-costas, e verificando se tudo estava bem com todos. O breve caos no local foi contido pelo samurai que instaurou a ordem novamente, ordenando que fossem montados os primeiros esquadrões e que o os Kages se reunissem em outra área. Fechou sua capa na parte da frente, e dirigiu-se primeiro até Jiro, e depois até Fuyuki; deu as devidas instruções para que o primeiro ficasse e se juntasse aos pelotões, e que o garoto Fuyuki o seguisse até o local onde seria a reunião dos Kages.


Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 W1d991V

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 02:12

Evento
Seguindo Ordens


O tempo continuava a passar, alheio a tudo e a todos. O jovem Hatake, por sua vez, permaneceu mais isolado dos outros agora que já havia se apresentado de maneira mais abrangente. Talvez ainda houvesse ali alguns com memória ruim o bastante para já terem esquecido seu nome, talvez nem ao menos recordassem do pequeno discurso que fez, mas certamente alguns se lembrariam, e isso era tudo o que ele almejava alcançar.

Após vários minutos, sentado sob o sol, o menino de cabelos brancos se levantou e estendeu os braços para o alto, em um espreguiçar lento e agradável. Então balançou a cabeça para os lados, fazendo seu pescoço estalar de leve. Colocou a mão esquerda sobre a boca, para esconder um longo bocejo, enquanto a mão direita tocou o abdômen na altura do seu estômago, inconscientemente, devido a fome que sentia.

Com uma expressão tranquila e amigável, o tokubetsu se deslocou na direção da cozinha, enquanto cantarolava uma melodia animada com o mais leve sorriso em seus lábios.

Tinker in the kitchen with a job of work to do
Mistress up above slipping on a robe of blue
She prances down the staircase, her fancy oh so free,
Crying, Tinker! Oh, dear Tinker, won't you mend a pot for me?

Ao recitar baixinho aquele pequeno trecho da música, o menino sentiu seus dedos das mãos coçarem com a vontade de acariciar as cordas de seu alaúde. Sentiu os pés se remexerem ligeiramente, como se possuíssem vida própria, quase como se pudesse começar a dançar a qualquer momento.

The master of the house is always glad to do his part
But I think you'll agree this sort of business is an art
And in the past the master's missed a spot or two or three
So, Tinker, oh dear Tinker, won't you mend a pot for me?
I'm really sitting in a spot of trouble, don't you see?
So, Tinker oh dear Tinker, won't you mend a pot for me?

Essa, diferente da anterior, era apenas duplo sentido e safadezas irreverentes. Ainda assim, o menino gostava bastante da melodia, a qual era perfeita para dançar e se divertir. Ao chegar na cozinha encheu um copo de água e bebeu, e então mais um. Sentiu o frescor da água potável ao descer por sua garganta e aliviar um pouco da tensão que havia acumulado sem sequer se dar conta durante o decorrer do dia.

Sorriu e cantou baixinho, pulando alguns versos:

Tinker and the mistress in the kitchen all alone
When they're interrupted by the master coming home
The master cries aloud, "Well, that's a sight to see!
There's a tinker in my kitchen! Won't you mend a pot for me?
I've heard the tool you use is of fantastic quality
So Tinker, oh dear Tinker, won't you lend a pot for me?

Enquanto cantava no ritmo, procurou por algumas frutas que pudesse comer. Frutas fáceis de descascar como bananas e mangas, ou que pudessem ser ingeridas com casca sem problema, como maçãs e uvas. Não comeria pouco, por não saber exatamente quando seria sua próxima refeição. Mas também não comeria demais, por não querer sentir-se pesado durante do restante do dia.

Após comer o suficiente, retornaria para a tenda de sua vila. Cantar aquelas canções antigas ajudava a passar o tempo e distrair sua mente do que estava por vir. Mas, ao mesmo tempo em que procurava não pensar no que estavam prestes a fazer, o menino não conseguia relaxar por completo um instante sequer. Seus olhos continuavam alerta o tempo todo, a mente trabalhando em alta velocidade.

Haviam se deslocado até ali para resgatar um aliado em apuros, mas quem poderia garantir que ainda estavam anônimos naquele lugar? O perigo poderia estar os observando de qualquer sombra; se esgueirando atrás da menor das elevações. Não podia baixar sua guarda.

Entre levantar-se e terminar de comer, não levou mais que dez minutos.

E foi quando aconteceu.

Um clarão absurdo irrompeu de Suna em direção ao céu. Um ataque tão devastador que faltavam palavras para descrevê-lo de maneira apropriada. Mesmo com os braços à frente do corpo, em posição defensiva, e os pés firmemente plantados no solo, Ren ainda sentiu um sólido empurrão o arrastar para trás. As tendas foram arrancadas do solo como se fossem toalhas estendidas em um varal para secar. O coração do Hatake batia em ritmo acelerado, soando como tambores de guerra em seus ouvidos. Jamais havia visto um poder dessa magnitude.

Ainda assim, não pode deixar de lembrar se do episódio em Uzushio. “Um ataque como esse seria mais que o suficiente para criar um tsunami como aquele. Será?...”

Ao seu redor o caos se instalou no acampamento, até que o samurai, Date, tomasse as rédeas da situação. Ao ouvir o comando do homem, o jovem Interrogador tratou de respirar fundo e assumir uma posição entre os esquadrões. Onde iria permanecer até receber segundas ordens.

O que aconteceu quase de imediato. Squall se aproximou e ordenou que o Hatake o seguisse. Sem hesitar Fuyuki caminhou logo atrás de seu líder, enquanto puxava o tecido maleável sob sua blusa para cobrir parcialmente sua face até acima do nariz, deixando apenas seus olhos brancos expostos.




—X—




Status:
HP: 1375/1375
CH: 2325/2325
BI: 500

Stamina: 00/05

Resumo das Ações: Byakugan ativo.

OFF: Atributos físicos reduzidos em 1 por estar fora de combate.

Palavras:

Informações:

4
Cão da Tempestade • Storm Hound • Arashi no Ryōken

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Thumb-200692

Hinka
Raikage
Hinka
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Thumb-200692

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 04:22

RUMO AOTRONO
Que merda foi isso?
Não fazia muito tempo que Hinka havia despertado, estava terminando de colocar seu salto quando escutou um tremor, ela vestiu seu casaco, saiu para fora um pouco assustada, ouviu as instruções do tal samurai, procurou seus dois subordinados e deu algumas instruções. – Tatsuo, me acompanhe você será meu acompanhante ate a reunião. Erwin, junte-se ao esquadrão e tente se comportar. – Hinka foi de encontro ao local da Reunião.

Considerações:

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 04:43

Takane escreveu:

BijuChakra: 4500:4500 Chakra: 5300: 5300 HP: 2150 Sennin Mode: 0 : 400 Byakugou In: 500:500 Colar de Harthon 200/200 Chakra
Que tiro foi esse?





Era difícil imaginar que havia felicidade no rosto da sacerdotisa das trevas, mesmo sabendo que aquilo era um local de preparação para a guerra, havia ao menos que contido uma felicidade ali, ela guiava os marotos a frente indo em direção as barracas com alimentos, entretida com o fato de talvez, ter feito um novo amigo, e quem sabe, diga-se de passagem conhecer novas pessoas, talvez do misterioso pais do arroz, pois era uma surpresa descobrir que aquela vila havia se tornado algo maior do que um conjunto de vilas separadas e distintas entre si, kumogakure também estava em sua lista, mesmo com as ressalvas de seu aliado para com a vila, ela a alguns meses atrás havia recebido uma carta do próprio raikage com um pedido de aliança, mas não o havia encontrado em lugar algum, apenas uma mulher que ostentava os título no lugar dele, talvez eles sofressem do mesmo mal de iwagakure, da troca dos líderes da vila.

Foi quando aquele sentimento bateu forte no peito da sacerdotisa, algo que como ela mesma havia dito ao seu amigo mizukage, a estava perseguindo desde que botou as plantas dos pés naquele acampamento, um som estridente e agudo que a fez forçar as mãos contra os ouvidos e então uma gigantesca e poderosa onda de vento rasgou a paz no local, não só levando as cabanas feitas de pano, mas também a esperança de muitos shinobis que se encontravam ali, a onda não havia trazido apenas medo no coração dos que se encontravam presentes, mas também desespero, tentou apoiar seu pé esquerdo para traz a fim de evitar ser carregada com o vento, mas mesmo assim sentiu seu corpo cambaleante para traz, como se a própria fosse apenas um pedaço dos tecidos arrancados pela onda, ela viu seu próprio exército querer se debandar dali e então percebeu o obvio, não havia tido tempo de encoraja-los da forma correta, ou melhor, nenhum deles estava realmente preparados para uma batalha daquele tamanho, foi quando o samurai usou de alguma técnica elétrica para chamar a atenção de todos, e aquilo foi efetivo o suficiente para que todos se voltassem para ele.
Seu byakugan estava ativo e apesar de não conseguir enxergar tão longe ela podia ver um rastro de luz vermelho ir muito além dos céus desaparecendo na linha do horizonte, destruindo as nuvens e tudo mais que estivesse em seu caminho.

“Um disparo de alerta? Eles sabem que estamos aqui, ou só estão testando a capacidade de sua arma, seja como for o tempo de brincadeiras acabou.”

A sacerdotisa das trevas estava com o cenho fechado, mostrando sua compostura típica dentro de iwagakure, os momentos de risada haviam acabado e a postura da Tsuchikage também havia mudado, tomando o ar e a seriedade que aquele momento necessitava, aquilo não era brincadeira e fazia o ataque mais poderoso dela parecer uma simples shuriken.

--Love você vem comigo, os outros fiquem aqui, esperem por novas ordens. ---




Considerações :



I :Link::Link do template:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 09:54

Esperança. Preocupação. Dor. Angústia. Compaixão. Amor. Tristeza. Amargura. Calma. Felicidade. Neutralidade. Individualidade. Unidade.

Sentimentos e conceitos que se propagavam pelo âmago do ser. Infiltravam-se em veias e neurônios, tal como se tomassem meu corpo lentamente. A meditação me desprendia daqueles sentimentos, porém, não me abstinha dos mesmos. Eu podia senti-los, mas não me afundava nestes. O silêncio da quietude interna era relaxante. Intrínseco. Feroz ao mesmo tempo que era manso. Uma sensação que dificilmente poderia ser posta em palavras ou mesmo conceitos.

[...]

A terra tremeu como se algo entrasse em erupção. A quietude espiritual se esvaia e meus olhos se abriam. As faces tranquilas de antes deram espaço ao medo. Me levantei, observando ao redor. O tremo intensificou-se com uma poderosa demonstração de poder. O céu foi cortado por um feixe de luz capaz de rasgar a abóboda celeste. Não estava próximo, eu podia sentir. Aquilo era uma demonstração de supremacia militar, provavelmente, do inimigo. Meu corpo era empurrado levemente, mas com certa força fisica eu conseguia conter a força opositora. Respirei fundo, mantendo a tranquilidade. Apesar disso, era impossível não pensar na força que acabara de presenciar. Essa guerra não estava ganha, como eu havia imaginado. Ainda que a determinação nos tomasse anteriormente, muitos deixavam o desespero tomar conta e o alvoroço se iniciava.

O clima de antes dava lugar à angústia do medo e desesperados muitos foram tomados. Era algo comum ao ser humano, sentir medo, isso eu sabia. Porém, minha mente não dava espaço para que essa emoção consumisse meus reais objetivos. Fechei os olhos e ouvi o som de um raio romper entre os gritos. A voz do samurai se fez no ambiente, enquanto mantinha minha respiração constantemente profunda, ao ponto de me concentrar no próprio controle emocional. Estava anunciada a reunião. O Olho de Kagura vasculhou o local em busca de Akihito. Próximo ao Mizukage, ele parecia partir. Suas emoções estavam confusas e não era por menos.

[...]

Ainda de olhos cerrados, parti  rumo à presença do Samurai de nome Date. Me aproximei de Akihito que, seguindo o Mizukage, demonstrava determinação para com as palavras que eu havia lhe dito. — Está tudo bem. — Toquei seu ombro. Poderia ser visto como um sinal de afeto, porém, era uma atitude de um mentor para seu discipulo. Eu entendia o fato de muitos ali não conseguirem manter a concentração e calma que me eram comuns, entretanto, eu podia ajuda-los nem que fosse com palavras de conforto. Ainda que não fosse de meu feitio.

— Vamos. — Requisitei, em tom manso, para que ele me seguisse, enquanto apertei um pouco dos passos à me colocar ao lado do Mizukage.

Meus olhos ainda cerrados, faziam a varredura das emoções dos demais Kages. Não tinha intuito de ser mal educado, porém, precisava saber do estado emocional de todos para não cometer nenhum erro de comunicação. Antigamente, era um erro comum à mim. Fechei o manto, escondendo o peito que antes estava desnudo.

— Mizukage Squall. — Murmurei com tranquilidade, acenando positivamente, usando a cabeça, para o Mizukage. — Não é o melhor momento, mas é uma satisfação conhece-lo pessoalmente. — As palavras saiam mansa e calmamente, porém, eram sinceras. Ainda que a seriedade estivesse exposta em minha face, certamente, o Mizukage poderia entender. Caminhei ao seu lado, partindo junto aos Kages para o local de reunião.

2525 HP
2750 CH

ST: 00/07

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 VMNipg0

Bending
Chūnin
Bending
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 VMNipg0

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 10:58

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr_n4ujdaNQsj1qzjtx0o2_250
HP: 1500/1500 — CH: 1800/1800 — ST: 00/06

Obrigado... — sorriu de forma tímida; feliz e envergonhado por ter escutado palavras tão belas. Quase sempre, era ele quem elogiava as pessoas desse jeito, não o contrário. Sentia-se regozijado, portanto. E esforçar-se-ia para recordar-se daquilo, mesmo que fosse uma tarefa difícil. Sabia que nunca atingiria um posto tão alto na vida, ainda mais por não se considerar alguém capaz para o cargo, mas nada disso importava naquele momento. — Desejo o mesmo a você, senhorita. Sempre que precisar de ajuda, pode contar com a Folha! — expressou, mesmo que não pudesse garantir a mesma disposição de seus compatriotas. Ele, contudo, sempre estaria pronto para ajudar aqueles que precisavam.

Em seguida, voltou sua atenção aos novos amigos. — Creio que você já tenha escutado, mas meu nome é Taiyou. Só Taiyou. — cumprimentou o rapaz de olhos azuis, que aparentava estar relaxado mesmo com as ações de sua mestra. Ele era, sem muita dificuldade, o ninja mais “normal” de Iwagakure até então, já que o restante parecia distribuir abraços como se fossem palavras. Não que fosse algo a reclamar, pois apreciava recepções calorosas e pessoas extrovertidas. — Hm... Por que não? — disse, aceitando o convite dele e da garota de olhos escarlates. No caminho, passou a contar sobre as belezas naturais de sua vila. Suas árvores, rios, montanhas, e assim por diante.

Não chegou a se alimentar, estando completamente absorto em sua conversa. Ele adorava falar de onde vivia, mesmo que suas descrições fossem um pouco vagas, dado a sua mente frágil. Pouco diferente de outrora, permanecia deslocado de onde estava. Em sua cabeça, não havia uma guerra a travar, ou severidades a enfrentar. Somente um intercâmbio entre pessoas de culturas muito distintas. Algo, por outro lado, parecia fazer questão de acabar com esse sentimento, trazendo-o de novo à realidade. Quando passou a planejar uma maneira de ficar com a garota, foi surpreendido por um intenso tremor.

Sem estar preparado para aquilo, não teve como evitar o que aconteceu. Caiu para trás, batendo fortemente a cabeça no chão. Por alguns segundos, pensou ter perdido a consciência. Os orbes fitavam o clarão que se formava no céu, forte o suficiente para machucá-los mesmo com os óculos escuros. Os efeitos tranquilizadores das palavras da Hokage, apesar de bem sucedidos, esforçavam-se a esvair. Taiyou parecia ser um garoto confiante, mas escondia dentro de si uma significativa instabilidade emocional. Se não fosse pelo duelo contra Renji há algumas semanas, talvez houvesse desistido.

Erguendo-se com alguma dificuldade, ficou calado por alguns segundos perante o caos instaurado no local. O ambiente de paz e tranquilidade havia sido tomado pelo medo e pela angústia, mas podia agradecer pelo fato de que ninguém parecia ter se machucado seriamente. — Perdoem-me, mas preciso encontrar meus amigos. — disse aos dois com quem conversava, notando que eles estavam relativamente bem. Por mais que não quisesse abandoná-los do nada, precisava dar prioridade aos que estavam ao seu lado desde o início da caminhada ninja. Sendo assim, correu próximo ao palco, desviando dos destroços que jaziam pelo caminho.

Mikan? Renji? Indra?! — gritava por eles, demonstrando um pouco de desespero em sua voz. Para sua sorte, conseguiu localizá-los em pouco tempo, já que eles praticamente não haviam se movido desde a separação anterior. — Vocês estão bem? — perguntou, ainda preocupado. Neste mesmo momento, teve sua atenção tomada pelas palavras do samurai de um olho só, que havia se apressado em dar novas instruções aos ninjas e tentar evitar as deserções que pareciam estar rolando solto. Obviamente, não demoraria a obedecer. — Façamos uma fila juntos, ok? Somos um time. — declarou, posicionando-se. Queria continuar falando, mas preferiu ficar calado. Precisava pensar e respirar fundo, juntando coragem para o que estava por vir.

Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Tumblr_p39mi0qFGp1x2mcf9o1_540
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 13:11


Guerra!
Medo


T
atsumaru permanecia introspectivo, como de costume, se acomodando em um canto qualquer e aos poucos acalmando os seus demônios internos. O discurso de Date, a união dos presentes e a sensação de unidade pelo propósito, faziam com que o tokujo enxergasse a situação de forma menos pessimista. Em sua visão, eram várias vilas, vários esquadrões, mas todos representavam uma mesma tribo. Direta ou indiretamente, era um pelo outro.

Até que...

Uma explosão rompeu os céus e trouxe a realidade dos fatos: Medo. Todos estavam com apavorados e podia-se notar a baixa vibração estampada nos olhos arregalados, mãos trêmulas e gotas de suor.

Naquele momento o Senju percebeu o porquê da aliança: Suna era poderosa de fato, uma ameaça para todos naquele planeta. Não se tratava apenas de salvar Hattori Shion. Com um poderío como aquele, não haveria lugar para se esconder. O garoto pensou em seus pais, em suas plantações, no oasis do velho Honda e nos seres que ali habitam. A semente de Gaia gritou em seu peito como uma pontada em seu coração, assim o Senju pôde sentir o pavor da fauna e da flora, o desespero de Gaia, a lamúria do planeta terra.

Agora o jovem percebia o peso de carregar aquela herança. A preocupação acerca dos desastres que poderiam atingir o planeta. O medo do deserto engolir o mundo. Era intrínseco, uma ansiedade involuntária e uma espécie de pânico diante de algo que poderia ser o predador da terra.

Mas todo animal acuado acaba por atacar.

O jovem Senju se preparou para a batalha, flexionando levemente os joelhos e se colocando em posição para responder a um possível ataque. Foi então que o samurai Masamune interrompeu aquele momento de ansiedade e evitou qualquer tipo de precipitação. A enorme diferença entre um guerreiro experiente e um adolescente deixando os nervos o dominarem. Date havia enxergado além do ocorrido, era um disparo de aviso, e só depois Tatsumaru percebeu e recuou em suas intenções. Aquele caos era justamente o desejo de Suna, e graças aos líderes a aliança shinobi não perderia a sanidade.

Agora mais calmo e atento às instruções, o pequeno Senju caminhou para a posição designada, mantendo-se alerta aos arredores enquanto seus passos o guiavam em meio à poeira que arranhava-lhe a pele. Mandarim seguia preso em sua gola, fazendo um enorme esforço para não se perder do companheiro. Tatsumaru ouviu de antemão a decisão de Takane ir com a Love, acenando positivamente e entendendo que seria mais útil no acampamento com os outros. Secretamente ele clamava pelo retorno seguro da Tsuchikage e sua compatriota.




HP: 2500/2500; CH:5000/5000; CN: 00/400; ST: 00/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Databook:
Note
Chūnin
Note
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 13:17

Esquecimento
HP: ❲ 1225 • 1225 ❳ CH: ❲ 1475 • 1475 ❳ ST: ❲ 05 • 05 ❳

Kuri estava a caminho de sua tenda logo após de ter visto a apresentação do menino ainda se questionando, ”o que será que era aquilo. Pra que tanta inteligência se eu não entendo tanta coisa”. Tudo que estava pensando era interrompido pelo atordoante som que ecoava por todos os cantos, levava sua mão aos ouvidos tentando abafar aquilo, mas de nada parecia adiantar sua medida paliativa.

Olhava para sua volta e percebia que as pessoas se aglomeravam próximos aos kages e aquele espadachim. Sem hesitar Kuri seguia as pessoas entrando na fila de Hiroshi caso visse que isso não afetaria a distribuição das filas. Caso afetasse ele iria para a fila necessária. Filetes de raiton dançavam a volta do ninja da pedra era tamanho poder que por uma fração de segundo ele sentiu seguro. Tudo isso foi por água abaixo ao ver o raio de energia se chocando contra a defesa feita, ficava petrificado durante aquele momento. Era tudo tão novo e mortífero na guerra, o menino não sabia se estava preparado para isso. Nada ele pensava, apenas observava de forma que tudo parecia mais mortal.

A voz do samurai serviu para puxar o garoto para o presente, Kuri respirava fundo cerrando suas mãos. Se mantinha silencioso, sua garganta parecia mais seca de quando estava em iwagakure. Se mantinha na sua posição vendo os kages partirem junto do samurai. ”A defesa de todos está partindo que perfeito” pensava de forma irônica e trágica.

considerações:
Bolsa de armas:
n/a

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Love/Hate
Chūnin
Love/Hate
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 J6tHqz7

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 24/7/2020, 13:22




Hate
Caminhando para a Guerra.


A noite no deserto era fria, mas pelo menos a areia não me incomodava tanto quanto outrora incomodou. Taiyou estava falando sem parar sobre sua vila e em minha cabeça eu apenas conseguia pensar “Quem quer saber disso?” parecia que ele não era tão sedutor quanto fez parecer naquele palco. Durante a conversa, a cara de sono se fazia presente assim como meus amigos. Pegaria a primeira fruta que encontrei na mesa: Uma maçã vermelha, do tipo que parecia não dever existir e, no momento que eu fui colocar em minha boca, um tremor começou, algo que não seria significativo para uma pessoa tranquila, mas eu era desconfiada de tudo e para mim aquilo era um grande sinal de perigo.

Me levantei da cadeira e olhei para longe, para fora da tenda. Meu akagan não era capaz de ver nada próximo em nenhum dos lados. Um segundo tremor, mais forte dessa vez, derrubou Taiyou, pratos, comida... esse era mais forte e eu certamente teria caído também se eu não estivesse de pé naquele momento. Continuei olhando para longe com meu akagan, a tempo de antecipar a chegada da luz que gradualmente se formava ao longe, junto com uma nuvem de poeira que ela carregava.

O som estridente chegou primeiro, algo que parecia de outro mundo, mas eu sabia que vinha mais coisa a seguir. Coloquei meu braço esquerdo na frente dos olhos para evitar que a nuvem de poeira me cegasse quando ela me atingisse. Meu Akagan ainda funcionava como meus olhos já que eu era capaz de enxergar através das coisas. O que eu não conseguia antecipar com meu Akagan é que aquela nuvem de poeira era trazida por uma pressão misteriosa que atingia todos ali, me forçando a cambalear para trás, quase tropeçando na mesa no processo.

Mais coisas aconteciam ao mesmo tempo, pessoas se defendiam com técnicas, outras corriam aos gritos e de medo, um cenário de caos que logo foi controlado pelo ninja que eu vi no palco anteriormente, o mesmo que distribuiu muitas fotos antes que eu me apresentasse como Love. Seu controle se deu através de outra técnica luminosa, mas dessa vez mais eletrizante, uma técnica de Raiton que não causava tantos problemas quanto a Luz anterior. As nossas ordens eram claras, quatro pelotões seriam o suficiente para atacar por todos os lados, mas como eles seriam divididos? Eu não sei... E nem mesmo precisava me preocupar com isso, afinal, a Tsuchikage logo me convocou para segui-la.

Sim, senhora. — Tomei uma mais séria também, braço esquerdo rente ao corpo, enquanto o direito guardava a fruta, que eu ainda tinha em mãos, na minha bolsa de armas para mais tarde. Não era hora de brincadeiras, não era hora de me vangloriar, era hora de simplesmente acatar as ordens que ela me desse.


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 Hp210HP: 1425/1425 [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 XQKY0MP: 2275/2275 | [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 3 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexelsST: 0/7

Considerações:



Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte