:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
A Noite Mais Escura
Arco 03
Ano 14 DG
Outono
Diante da queda de Moira O'Deorain e a morte de Chisaki Overhaul, todos os olhos dos ninjas presentes em Kiri se voltaram para o Capuz Vermelho, que se revelou uma cópia exata do lendário Sarutobi Shion. Graças a Hyuuga Angell, o mercenário foi capturado, levando a prisão junto com Moira. Tudo aquilo favoreceu um entendimento entre as vilas que lutaram entre si em Oto, fazendo com que eles voltassem a neutralidade. Enquanto Iwa e Suna elegem novos Kages, em Konoha, Sarutobi Kaden se prepara para passar o seu cargo para um ninja mais jovem, ao mesmo tempo em que um novo Senhor Feudal assume em Kumo e o Daimyou de Kiri tenta impedir os ataques dos opositores de Jyu. Com a revelação de Chisaki Overhaul sobre a HYDRA, as ações da empresa acabam sofrendo uma grande queda, gerando indícios de uma enorme crise nas grandes nações. Diante do caos, diversos vilarejos pequenos são varridos do mapa quando uma onda de assassinatos em massa se inicia, ao mesmo tempo em que um grupo de fieis ao Jashinismo começa a se erguer, trazendo uma mensagem de esperança para os corações afligidos pelo sofrimento.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
XXXXX
Futuramente teremos.
Discord#1234
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Kp7JWtE

Shaka
Game Master
Shaka
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Kp7JWtE

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 19/7/2020, 23:12

Relembrando a primeira mensagem :



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Latest?cb=20120316015210&path-prefix=pt-br
DEUSES ENTRE HOMENS
Acampamento


Bem tarde da noite, soldados do mundo inteiro se reuniram para o chamado dos Hattoris para uma invasão a Suna. Guerra esta que contém vários objetivos para cada região do mundo, a principal e dita nos papeis, resgatar um pai, já outros tinham algo mais a descobrir em Suna, resta apenas o decorrer de tudo isso mostrar seus reais objetivos.

Uma grande acampamento próximo ao lago, uma caverna antiga próximo a Suna foi utilizado de base para reunir os Kages/Generais, para alguns essa caverna não significava muito mas dizem que há muito tempo um Kazekage Sabaku no Gaara, foi morto ali dentro, um bom lugar para se iniciar uma reunião que trataria sobre o futuro de Suna.

Cartas foram enviadas para todos os líderes convocados, nela estratégias explicando como chegarão no local e rotas possíveis, pelo mar e pela terra, carta assinada pelo próprio Akahs, ele aguardava cada um desses homens.

Considerações:


_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Scre1755
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 WmXxHD8Olá, eu sou o Shaka.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr10

Indra
Hokage
Indra
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 01:55

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU; ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 25OO/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: OO/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Era um pouco difícil descansar quando as vilas estavam se preparando para uma grande operação, por isso não durei cinco minutos deitado naquela cama, então me levantei e fiz o caminho de volta para o meio do povo. Por mais que não gostasse muito de estar junto de outras pessoas, a interação com as outras pessoas se fazia necessária. Não sabia exatamente como faria para quebrar o gelo, porém um homem se fez presente no meio de todos, atraindo a atenção dos shinobis das nações que se preparavam para a oepração. O homem tinha um tapa-olho e uniforme de samurai, e rumou para o local onde os ninjas se uniam, começando se apresentando como Date e fazendo um monólogo de agradecimento, além de conversar com Angell e Ayako. Fiquei em um ponto distante de algumas pessoas, no meio de ninjas de outras vilas, com os braços cruzados, próximo o suficiente para ouvi-lo e ver o que ele tinha em mãos. Date falava sobre a história de Suna e como ela foi da ruína à colônia de Konoha, mas isso só durou durante um tempo. Estranhamente (para muitos), Suna se tornou independente e próspera. Sua ascensão tecnológica sempre fora alvo da minha curiosidade, mas até aquele momento, nunca tinha conseguido ir até a vila dar uma olhada nas grandes invenções, e nenhum inventor que eu conhecia sabia me responder como tal evolução era possível.

   Quando Date mostrou o rosto de Takura, a imagem dela e os sussurros que ouvi sobre a cientista vieram a minha mente de imediato. A história dela era, ate aquele momento, muito inspiradora e, de certa forma, se parecia em partes com a minha. Eu também vim do nada, e muitas vezes era chamado de fracassado. De repente, as pessoas em Konoha começaram a me chamar de O Salvador. Óbvio que o meu legado não se comparava com o dela, já que ela, com todas as suas habilidades e com a sua misteriosa descoberta, ergueu uma nação e se tornou uma mulher rica e famosa, o que poderia lhe dar muito poder dentro do vilarejo. Fora isso, sabia muito pouco sobre a vida de Takura, mas todos os inventores que conhecia em Konoha queriam saber qual era a sua verdadeira história, como ela havia encontrado o artefato citado por Date e quais foram os processos que a levaram a reestruturação de Suna. Todos queriam, de alguma forma, fazer em Konoha o que ela fez em Suna, mas talvez não gostassem muito de saber como ela realmente fez aquilo, principalmente se soubessem que ela estava sob a posse de Hattori Shion. Franzi o cenho no momento exato em que essa informação foi revelada por Date.

   - Cacete... – depois de absorver tudo o que o homem disse, como o momento em que ele descobriu que Shion estava vivo e os objetivos de Takura, esperei o pessoal se dispersar e fiquei olhando para a foto dela por alguns instantes, me aproximando de Angell, mas só o suficiente para ela poder me ouvir. - Sempre quis saber como Takura fez com que Suna prosperasse, mas nunca esperei que fosse usando o corpo do Shion. Acho que é a hora que digo que sinto muito e que iremos recuperá-lo, né? – queria confirmar se estava falando aquelas palavras no momento certo, ou se era cedo ou tarde demais. Angell deveria estar ocupada com outros ninjas querendo falar com ela, então não tomei muito do seu tempo. - Infelizmente, acredito que tudo o que sei sobre ela é o que o Date também sabe, então não poderei lhe ser útil. Peço perd- – estava conversando com a Hokage quando a voz chamativa de Taiyou interrompeu as minhas palavras. Ver aquela cena ridícula do aluno após o discurso de Date só me fez levar a mão ao rosto, fechando os olhos. Vendo que algumas pessoas me olhavam, minha reação imediata foi negar com a cabeça e procurar por alguma parede ou qualquer lugar onde pudesse encostar minhas costas, cruzando os braços. Não me recusaria a falar com ninguém, mas não faria qualquer iniciação de contato social. Sabia que os Kages discutiriam estratégias diante do objetivo principal, mas precisava pensar também no que faria se tivesse sozinho em algum momento.


Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 W1d991V

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 02:42

Evento
Voto de Confiança


Aquela era a primeira oportunidade que Fuyuki tinha, em toda a sua breve vida, de interagir no mesmo local com tantos shinobis de vilas diferentes. Ocultos sob a reliquia que era a máscara de Afrodite, os olhos brancos do menino analisavam toda a área ao seu redor, notando cada recém-chegado, tanto a aparência física, quanto as reservas de chakra que cada um dos ninjas ali possuía. Não era como se ele pudesse fazer qualquer julgamento preciso levando em consideração apenas as aparências, mas para alguns ali isso foi mais que o suficiente.

A princesa Hattori. Angell Hyuuga Hattori. Já havia ouvido falar sobre ela. “E quem não ouviu?” Mas era a primeira vez que a via com seus próprios olhos. Nunca imaginou que a Hokage teria uma aparência tão jovem. “E quem sou eu para dizer algo...” Teve que admitir não estar em posição para verbalizar aquele tipo de comentário. Gostaria muito de trocar algumas palavras com ela e se apresentar. Na verdade o garoto tinha grande interesse em tentar conhecer todos os Kages, já que tinha agora essa rara oportunidade. Não sabia se eles seriam todos tão receptivos, mas apenas lhe restava tentar, certo?

“Ainda assim...” Esboçou um leve sorriso, então retirou a máscara que cobria seu rosto, retornando a mesma para o interior de sua flack jacket, sobre o coração. “Não acredito que seria correto tentar criar vínculos de amizade sinceros, se eu nem ao menos fosse capaz de dar o primeiro passo em direção a essa mesma confiança.” Mas antes que sequer tivesse a chance de se levantar, um samurai de aparência imponente atraiu a atenção de todos para o palco que existia não muito distante das tendas.

Após o discurso, o jovem Hatake continuou a pensar nas palavras do homem por alguns minutos, até que finalmente deu de ombros e deixou suas especulações de lado, ao menos por enquanto. Deixou uma marca do Caos na cadeira onde ele estava sentado, e em seguida se levantou.

Nesse momento, antes que tivesse a chance de fazer algo, não pode deixar de ouvir a breve apresentação do jovem Taiyou de Konoha. “Nada modesto, mas gostei da atitude.”

Caminhou então na direção de Angell. Aguardou por uma oportunidade e se apresentou: — Com licença, Hokage-san. – Fez uma profunda reverência, abaixando a cabeça até a linha da cintura, com os braços ao lado do corpo e as pernas unidas, de maneira respeitosa. — Sou Hatake Ren Fuyuki. Um Tokubetsu de Uzushio. – Ao se levantar, travou os olhos com os dela, então uniu as mãos, a esquerda fechada em um punho e a direita espalmada sobre essa. — É uma honra finalmente conhecê-la. – Olhando de perto, ela parecia ser tão jovem quanto o próprio tokujo, mas ligeiramente mais baixa. Ainda assim, muito bonita.

Abriu um leve sorriso. — Lutemos juntos pelo sucesso dessa missão. – Sabia que não precisava dizer, mas era o que seu coração julgou ser o correto a fazer. Agora que já havia se apresentado, estava na hora de se retirar. — Com licença, não irei incomodá-la mais, sei que deve haver outros. – E sem hesitar, partiu. Abrindo espaço para algum outro shinobi que desejasse se apresentar à Hokage.

Os pés de Fuyuki o levaram até a Tsuchikage. A qual surpreendentemente estava junto de seu próprio Kage, conversando como se ambos fossem amigos de longa data. Takane era outra pessoa que a fama lhe precedia. Não tanto quanto a fama absurda de Angell é claro; mas quase. Nada menos apropriado para alguém de nível Kage, a final.

Fez uma aproximação semelhante com Takane. — Com licença, Tsuchikage-san. – Outra reverência profunda e com o máximo de respeito por aquela pequenina pessoa. — Desculpe interromper. Sou Hatake Ren Fuyuki. Um Tokubetsu de Uzushio. – Mas diferente do tratamento com a Hokage, o rapaz se levantou por completo após a saudação formal, pres-sentindo pelo pouco que havia observado Takane que ela não se importaria tanto com tais formalidades. Mesmo que pudesse estar redondamente enganado. — É uma honra conhecê-la. – Então se aproximou mais, com uma mão fazendo uma barreira ao lado da boca, na direção do Terceiro, como quem finge contar um segredo. — Por favor, tome conta do Squall-san por nós, ele é meio travado, mas tem um bom coração. Não quero perder meu amigo. – Essa última parte foi afirmada com um sorriso brincalhão, já que o Mizukage era de longe dez vezes mais forte que o próprio Hatake.

Em seguida fez outra reverência, mas dessa vez em sinal de desculpas. — Perdão por ser tão informal e rude, mas não pude me conter. Não irei incomodá-los mais. – Então olhou nos olhos da menina com um sorriso sincero em seu rosto tão infantil quanto o dela. — Lutemos juntos pelo sucesso dessa missão. – Fez um aceno amistoso para Squall e assim, par-tiu. Novamente deixando que seus pés o levassem na direção do próximo Kage com fama e renome tão grandes quanto o dos anteriores.

Esse, porém, foi o mais difícil de aproximar. Com absoluta certeza.

— Com licença, Otokage-san. – O menino fez a mesma reverência que havia feito para os outros kages, e mais uma vez se levantou, deixando seus braços penderem ao lado do corpo. Diferente dos outros, esse homem bem diante de seus olhos possuía uma fama negativa absurda perante o mundo. Uma figura a ser temida. — Sou Hatake Ren Fuyuki. Um Tokubetsu de Uzushio. É uma honra conhecê-lo. – Afirmou fitando os olhos do outro. E nesse instante Ren quase foi consumido por seus instintos mais naturais e básicos. Não o instinto de fugir perante o perigo, mas o instinto de lutar. De liberar tudo o que tinha. Usar cada carta em sua manga. Loucura, pura insensatez. Ao invés disso fez outra profunda reverência perante o Kage do Som. — Lutemos juntos pelo sucesso dessa missão. Não irei incomodá-lo mais.

Sem hesitar, partiu mais uma vez para longe dali. Com suas mãos ligeiramente trêmulas, a respiração levemente ofegante e as palmas das mãos transpirando. “Quase morri, porra!” Certo, chega de correr riscos desnecessários, decidiu. De agora em diante falaria apenas com os shinobis de rank mais comuns.

Pegando a deixa de Taiyou, e vendo que o palco agora estava vazio, Ren lançou uma kunai na direção do palco e se teleportou para lá usando de seu hiraishin.

— Olá! Seguindo o exemplo do Taiyou-san, sou Hatake Ren Fuyuki, um Tokubetsu de Uzushio. Minhas habilidades são versáteis. Possuo técnicas de apoio e movimentação, então, se quiserem, podem contar comigo para tirá-los de alguma encrenca, basta vir falar comigo! Lutemos juntos pelo sucesso dessa missão! – Afirmou com uma expressão tranquila e amigável em seu rosto infantil, logo antes de se teleportar de volta para a cadeira que havia marcado na frente da tenda de sua vila.

Não sabia ao certo quais seriam as ações de Jiro, mas por hora iria apenas observar.




—X—




Status:
HP: 1375/1375
CH: 2325/2325 -5 (marcação) -6 (hiraishin) +93 (recuperação)
BI: 500

Stamina: 01/05

Resumo das Ações: Byakugan ativo. Guardar a máscara de afrodite. Ouvir o discurso do Date. A apresentação do Taiyou. Tentar falar com a Hokage. Tentar falar com a Tsuchikage. Tentar falar com o Otokage. Subir no palco e se apresentar, seguindo o exemplo do Taiyou. Então voltar para a cadeira na frente da tenda de Uzu.

OFF: Atributos físicos reduzidos em 1 por estar fora de combate.

Palavras: 1021.

Informações:

2
Cão da Tempestade • Storm Hound • Arashi no Ryōken

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dani10

Allen
Genin
Allen
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dani10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 11:04




HP: 950/950 CH: 1195/1200ST: 00/04
Vel: 14m/s

Bolsa de Armas (52/100):
**Mascara de Afrodite** (01)
Kunais: 10[1]
Shurikens: 05[1]
Kibaku Fuuda: 18[1 a cada 4]
Senbons: 40[1 a cada 2]
Kemuridama:04[1]
Perg. Grande:01[3 a cada 1]
Tinta: 800 ml [2 espaços]
Flack Jacket:(02/03)
Perg. Pequeno:02[1]



Sagoh estava diante de sua barraca quando mais um jovem extrovertido resolveu se apresentar de maneira especial. Fazendo isso para todos. Ele observava cada um que estava ali e cada atitude que tomavam depois de todas as informações que Date, o Samurai caolho havia passado. Ele observava não so os injas de outras vilas, como os de sua propria vila e um certo interesse brotou à respeito do chamado Indra. Sagoh percebeu que era uma pessoa reservada e que parecia não gostar muito de interagir com os outros, isso meio que instigou o jovem a ir falar com ele. - O garoto que se apresentara no palco, agora havia desaparecido dalí e estava sentdo em uma cadeira nas barracas próximas. Sagoh olhou bem e viu que era um Shinobi de Uzushigakure no Sato ja que em sua barraca havia um símbolo da vila em questão. Sem mais delongas, Sagoh se moveu e foi em direção a Indra Primeiro. Gostaria de trocar algumas palavras com ele.

Caminhando tranquilamente, desviando de um e outro que quase esbarrava consigo, Sagoh se aproximou de Indra que estava encostado de braços cruzados em uma parede(?). O jovem Hyuga observou-o de cima a baixo com um olhar intrigado. Ele a primeira vista parecia tão normal quanto os demais alí. Sagoh com seu byakugan não conseguia dizer o nivel de força ou até mesmo de chakra dele mas era algo possivelmente grande se considerado com o seu próprio montante de chakra. Ele percebeu que Indra continuava calado mesmo depois de sua aproximação, então abriu um sorriso meio envergonhado por estar olhando para ele um longo tempo e disse:
_ Desculpa, senhor Indra?! Eu sou Sagoh, mas já deve saber disso... acredito que tenho me escutado mais cedo quando me apresentei para a Hokage, sem saber que era ela, antes de sairmos de Konoha! - Sagoh coçou a cabeça ainda mais sem jeito... Pela primeira vez ele notara o quão dificil era interagir com outras pessoas, principalmente aquele em questão.
_ Bom, não quero tomar muito o seu tempo senhor, mas gostaria de saber algumas coisas a seu respeito se assim me permitir! Acredito que precisaremos nos conhecer bem para conseguirmos nos ajudar no campo de batalhas! Não que o senhor pareça alguém que preciso de ajuda, mas... - Sagoh se calou abruptamente... Uma sensação de súor lhe escorrendo pela tempora lhe fez repensar o que estava prestes a dizer.
_ OK, me desculpe... Acho que não é dessa maneira que conseguirei alguma informação com o senhor! Bom... Se permitir, gostaria de saber coisas como habilidades que você usa, se possui algum elemento de chakra no qual seja estudado e se possui alguma habilidade de suporte... Eu, além do Byakugan que me da uma certa vantagem à longa distancia também posso conjurar animais de tintas com meu Chojuu Giga e Possuo algumas técnicas Raiton, apesar de ainda não ser perito nesse quesito!

Sagoh acabou de falar e abriu um sorriso, sentindo-se mais leve que poucos segundos atrás. Apesar de muito calado, Indra aparentava ser uma pessoa boa! O jovem Hyuga permaneceu alí então com um sorriso estampado no rosto aguardando uma resposta de Indra.

Observações.:
Considerações.:


Note
Chūnin
Note
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 11:06

HP: 1225/1225 // CK: 1475/1475 // ST: 05/05

A ansiedade estava matando Kuri aos poucos, não sobrava mais nenhuma unha de suas mãos para ser roída. ”Chega, vou dar uma volta e ver as pessoas um pouco”, pensava esfregando o sono de seus olhos enquanto se dirigia para fora da tenda. Notava que ao seu lado havia seu colega deitado e ninguém mais ali dentro. Tentava entrar de uma forma silenciosa, pois não sabia se ele já estava dormindo ou apenas deitado. ”Queria falar isso com a Love aqui também, mas só com o Hiroshi pode ser um início”.

Se sentava na outra cama da tenda esperando por um movimento do ninja dos olhos perolados, mas nada era captado pelos olhos do ninja de sangue. Tomava uma ação — ei, Hiroshi — cutucava ele com o pé — ou, você está acordado? —  recolhia suas pernas as deixando dobradas com o joelhos para cima e os braços apoiados sobre eles.

— Você sabe o porquê da Takane ser a nossa nova sensei? — balançava a cabeça em negação como se tivesse notado que estava indo para o assunto errado — não, pera, não foi pra isso que quis conversar com você. Na realidade Takane apareceu na minha forja um dia desses pouco antes disso tudo acontecer e tivemos uma conversa no mínimo estranha. Ela falou algo sobre confiar nela, traição, não lembro direito. A novidade — as últimas palavras inpersonavam Hiroshi de forma medíocre, termina sorrindo na tentativa de deixar ali um ar mais leve.

Olhava para a fresta de luz que invadia a tenda pela sua entrada — seria melhor se a Love estivesse aqui. Um flash de memória emergia da sua mente lhe trazendo um grande desconforto, foi a primeira vez que se conheceram quando ele tinha tomado o controle de seu corpo de volta. ”Só lembro de terminar todo ferrado”.

Por algum motivo as pessoas pareciam se aglomerar em um lugar, ”melhor eu me juntar a eles”. Se levantava seguindo o fluxo de pessoas até ver um samurai que começava a fazer um grande discurso, eram tantas palavras que depois de um tempo Kuri sequer se lembrava sobre o assunto em si. ”O que ele ta falando mesmo?”
Sua mente se perdia no meio daquelas palavras, um sensação estranha corria pelo seu corpo desde que tinha saído do vilarejo. Ansiedade, medo, covardia, sequer entendia o que passava, o melhor agora para o ninja era apenas observar. Assim ele fez com o samurai e o ninja que apareceu logo em seguida se apresentando e sumindo fazendo uma espécie de teleporte ou jutsu que o deixava invisível, ”Ban acabaria com ele” concluía voltando para sua tenda caso nada o fizesse parar.

considerações:
Bolsa de armas:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 11:48

Diante a visão ampla dos Olhos de Kagura, algumas coisas eram nítidas, apesar de não serem totalmente claras. De qualquer modo, tudo parecia tranquilo pelas redondezas, o que me permitia abaixar a guarda por ali. Ainda que não estivesse perigos eminentes, o instinto natural de manter a atenção e foco era quase um tique e um vicio, o que não permitia que eu me descontraísse. No fim, acabei por não seguir os meus próprios conselhos dados a Akihito.

A convocação para um discurso aconteceu após alguns minutos. Provavelmente, seria explicado o motivo de todo aquele cerco criado para uma única vila.

[...]

Em passos vagarosos, parti até a aglomeração de pessoas. Um homem de vestes incomuns tomou a dianteira do palco e iniciou sua explanação sobre o assunto. Me mantinha mais afastado que a maioria das pessoas, ao fundo da aglomeração, não havia motivos de me aproximar tanto, afinal, eu podia ouvir nitidamente daquela distância e também, observa-lo de um outro ponto de vista. Durante o discurso, analisei as flutuações do falador. Ele parecia estar falando a verdade e, de acordo com ela, a situação era mais intensa do que o imaginado. Eu havia conhecido Hattori Shion por poucos instantes, mas sua energia era diferente de qualquer um que havia conhecido. Suas habilidades eram tão incomuns quanto sua própria alma transparecia e conseguir criar guerreiros daquele nível poderia ser um ultraje maior do que o imaginado. Talvez, nem todos tivessem ideia do que estava sendo dito.

A Hokage provavelmente era a mais envolvida no assunto, afinal, era seu pai que estava sendo usado como cobaia. A face da mulher responsável fora revelada, assim como parte de seus experimentos. Como homem, certamente aquilo trazia aflição e mesmo desgosto de tal tipo de experimento, mas como cientista, a curiosidade também me abalava. Como aquela mulher extraia tal poder sem ter uma sobrecarga de energia por todo país? Estava ela armazenando em corpos sintéticos a energia adquirida e, posteriormente, convertendo-a em energia elétrica? Ou era algo que eu não tinha conhecimento suficiente para entender? Provavelmente, não seria tão fácil entender tudo. De qualquer modo, se aquele fosse o motivo real, era necessária minha participação. Uma dívida paga para Hattori Shion.

[...]

Finalizado o discurso, mantive-me parado, enquanto as movimentações ocorriam. Um rapaz se arriscou subindo ao palco, porém, acabei por ignora-lo mesmo sem perceber. Aquele não era um ambiente descontraído, não para mim. Provavelmente, nenhum ambiente atualmente me trazia tão sensação de descontração.

Não demorou muito para um jovem se aproximar. Abri meus olhos lentamente, observando sua face enquanto se apresentava. Suas energias estavam agitadas, provavelmente, não se sentia confortável diante minha presença. Entretanto, ele não parecia sentir medo, mas uma espécie de determinação. Um leve sorriso apareceu em minha face, aquele jovem era corajoso de enfrentar suas próprias inseguranças, porém, seus pensamentos internos provavelmente eram equivocados. Ele não corria perigo algum. — É um prazer, Fuyuki. — Acenei com a cabeça, positivamente. O jovem não ficou muito tempo ali, provavelmente a energia de sua juventude o levava.

Após a apresentação do jovem Hatake, aproveitei meus olhos abertos analisando as flutuações da jovem Hokage. Ela não parecia sentir tristeza, mas parecia determinada por algo. Provavelmente, saber que seu pai estava vivo depois de tanto tempo, era quase como um milagre. Infelizmente, as circunstâncias não eram as melhores. Eu me aproximaria para dar-lhe mais uma gota de certeza que o sucesso viria, porém, a presença de um ex-renegado cujos atos são vistos como malignos, provavelmente, tendiam a diminuir sua motivação, ainda que eu lhe dissesse que Hattori Shion havia me ajudado uma vez. No fim, Arthuria Pendragon havia morrido e após quase três anos, a guerra que eu havia lhe avisado estava prester a acontecer de fato. Talvez, se ela tivesse me escutado, ainda estivesse viva. Ou, eu também estivesse morto. Isso me fez pensar que a mesma coisa poderia ter acontecido com Yamanaka Kaido e se eu estivesse certo, seria possível que essa desgraça recaísse sobre Otogakure. Eu precisava pensar melhor. Respirar fundo.

Me virei, partindo dali. Em um canto qualquer, me sentei em posição de meditação e de olhos fechados, mantive-me concentrado. O Olho de Kagura vagava pelas redondezas, como se eu fosse um telescópio que estivesse caçando estrelas cadentes, nesse caso, decadentes. Não sabia qual era o plano principal da aliança, afinal, a estratégia ainda não havia sido colocada em cheque. Entretanto, pacientemente esperaria o desenrolar daquela situação para então tomar uma decisão. Não deixar a pressa tomar conta. Pensar, antes de agir. Deixar os pensamentos fluirem e não me agarrar a eles. Controlar as emoções.

2525 HP
2750 CH

ST: 00/07

Considerações Importantes:

OUTROS:


Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 11:59


ALIANÇA

Não demorou para que o rapaz sentisse alguém pulando em cima dele, literalmente, o que já não er surpresa desde que havia perdido Takane de vista ali dentro.

"Era só questão de tempo..” - Pensou, tentando tirar a garota das suas costas.

Com as perguntas impertinentes dela, o rapaz fechou sua cara, levemente irritado, olhou para o lado e respondeu secamente.

- Isso não é da sua conta, Takane. - Disse, irritado e com a cara virada.

Logo em seguida, tratou de suspirar e aliviar sua irritação; sabia que ela perguntaria, isso também tratava-se não de "se", mas "quando".  Assim que o garoto do Redemoinho, Fuyuki, chegou, permaneceu quieto, ouvindo suas palavras. Ao fim de sua brincadeira e sua deixa, o rapaz suspirou outra vez; com o discurso do rapaz da Folha, eram três em menos de dez minutos. De uma aliança pré-guerra à um ato de comédia. Não conseguiu conter uma leve risada da situação, que era cômica. Voltou-se para sua amiga então, feliz de ela estar presente após o último encontro dos dois.

- Que bom que veio, Takane. E vejo que bastante acompanhada. Como está a sua saúde? - Questionou, com o olhar voltado para ela - Desculpe pela informalidade do Fuyuki. É um rapaz muito forte, mesmo ainda muito novo. - Comentou, com o olhar voltado para ele no palco, dando seu pequeno discurso. - Está pronta para isso?



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 J6tHqz7

Love/Hate
Chūnin
Love/Hate
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 J6tHqz7

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 12:10




Hate
Cerco a Sunagakure.


Takane deveria estar segura ali, mas meu akagan permanecia ativo durante a apresentação do ninja desconhecido do país do ferro, mantendo minha concentração em suas palavras. Porém, vez ou outra eu olhava para todos os presentes buscando qualquer coisa que fosse suspeito. Minha ideia de ir até a tenda para escutar a conversa alheia se perdeu quando um garoto extremamente expansivo decidiu se apresentar. Taiyou, um curandeiro como Love e uma isca, perfeita para mim que precisava de um suporte, talvez ele fosse a pessoa mais interessante daqui, e isso se comprovou quando o garoto decidiu soltar uma piscadela, me deixando em dúvida se havia sido para mim ou não.

Ousado, vamos ver o que ele possui de especial. — Murmurei. Soltei um sorriso desafiador para o garoto em resposta e comecei uma leve caminhada em sua direção. O calor e a areia que facilmente entrava na roupa estava prestes a me fazer desistir dessa ideia.

Uma nova pessoa surgiu no palco usando um tipo de jutsu que eu já havia visto mais de uma vez: Uma técnica de teleporte, alguma coisa parecida com o que Tsukihira havia usado quando me treinou pela primeira vez. Esse tipo de jutsu estava se tornando muito presente em minha vida por algum motivo e eu não conseguia dizer o porquê. Com ele já eram duas pessoas abrindo mão de esconder as suas habilidades, seria isso uma ruína para as vilas ou o início de uma verdadeira aliança?

Independendo do que acontecesse dali em diante, alguém de nossa vila deveria revelar alguma coisa, dar alguma pista de que mesmo desconfiados ainda pensamos no trabalho em equipe e com esse pensamento tentei entrar na personalidade mais próxima a Love que eu conseguia. Subi no palco com um sorriso no rosto e finalmente me pronuncia com um tom que eu acha que Love usaria naquelas situações.

Meu nome é Love Quinn, sou uma ninja médica de Iwagakure, prazer em conhecer todos vocês! — Fiz uma reverencia para a suposta princesa sem pai e logo em seguida uma a todos os presentes, tentando segurar uma careta de repudio. Por fim, desci do palco e tentei caçar o garoto ousado de antes com meus olhos escarlate.

[...]

Olá, bonitão. — Ironizaria sua própria fala assim que o encontrasse. — Estou procurando alguém divertido aqui, sabe onde eu encontro um? — Minha mente imediatamente começou a tontear, era uma péssima hora para que Love aparecesse.


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Hp210HP: 1425/1425 [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 XQKY0MP: 2275/2275 | [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexelsST: 0/7

Considerações:



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 12:31

BijuChakra: 4500:4500 Chakra: 5300: 5300 HP: 2150 Sennin Mode: 0 : 400 Byakugou In: 500:500 Colar de Harthon 200/200 Chakra
Mensageiros do caos




--Minha saúde?---

Takane olhou para os lados, e então brincou com os dedos de forma nervosa, havia se esquecido do motivo de estar ali, e Squall a havia trazido para a triste realidade, de que seu fim estava próximo, e que ela sentia medo com aquilo, no fundo, ela não estava tão preparada nem tão calma. Tentou esconder as mãos sobre as vestes brancas e sorrir para Squall.

---Vai... bom você sabe... indo, mas não se preocupe fiz questão de reforçar o selo, serei uma boa menina no campo de batalha... de qualquer forma... cuidado... lembra quando Konoha foi invadida... eu poucos minutos antes sentia uma inquietação no meu peito... e nesse momento sinto a mesma coisa... como se a gente estivesse dentro de um navio, navegando para o olho de um furacão...---

A sacerdotisa veria o rapaz de cabelos brancos se aproximar dela, falando alguma coisa sobre ser um ninja experiente e que contava com ela para ajudar a vencer o cerco, mas antes que ela pudesse dar uns tapinhas na costa do mesmo ele se moveu na direção de outros ninjas, deixando-a completamente desnorteada, até que ouviu a explicação de squall.

Com aquelas palavras a sacerdotisa logo se despediria do Mizukage, como ela havia contado para ele quando os dois ainda moravam na vila da folha, ela tinha o sonho de conhecer todos os shinobis do mundo, e ali, tinha uma grande parcela deles, portanto, não conseguiria ficar parada conversando com apenas uma única pessoa, além disso tinha assuntos não resolvidos com um outro amigo e também de praxe conhecer aquele menino que havia se apresentando no palco, em falar de palco, sera que seria uma boa ela ir até la? Julgava que sim, mas sua irmã gritava com todas as forças de sua alma que não era uma boa ideia, pelo cargo que ela tinha e pelo respeito que isso inspirava em seus próprios ninjas, por fim ela acatou ao pedido da verdadeira sacerdotisa das trevas.

Seus passos guiariam em direção a Tayou quando viu sua aluna se aproximar do mesmo, e não pode deixar de se esconder em algum lugar próximo para ouvir toda a conversa. Sera que a primavera havia desabrochado no coração de Love? Deu alguns risinhos baixos para si mesma, até que avistou um ninja que ela conhecia bem e tinha bons motivos para tirar algumas satisfações com ele, se arrastou por entre a multidão de pessoas, por usa baixa estatura era difícil se perder em meio aquele monte de pessoas enfurnadas, até que finalmente viu Indra
parado, conversando com algum ninja da vila da folha, ela ajeitou o chapéu em sua cabeça e caminhou em passos duros na direção do mesmo, com o rosto vermelho.

---E Então Indra-kun... encontrou aquele corpo? Viu se ele estava bem morto? ---Ela fez uma pausa e então se aproximou até segurar com as pontas dos pés a gola da camisa do mesmo. ---

Sera que agora acredita em sua amiga? Ou vai esperar uma autopsia detalhada para confirmar o que eu já havia dito e que não acreditou...----
Ficou em silencio por um tempo, aquele sentimento a estava corroendo por um longo tempo, e não queria carregar aquilo para o pos morte, seu cenho estava fechado assim como seus olhos mostravam toda a irritação de sua alma.

---Não confiou nas palavras de sua melhor amiga... e nem se quer enviou uma carta com pedido de desculpas pela atitude grosseira que teve... mas não se preocupe... se quer saber... logo eu não estarei mais viva para que você precise desconfiar de mim... talvez quem sabe na outra vida você consiga entender o quanto me deixou magoada.--- Com isso ela soltaria as mangas da camisa dele e cruzaria os braços esperando ao menos um pedido sincero de desculpas do seu melhor amigo. --Tem vezes que me pergunto se apenas eu te considero um amigo...---



Considerações :



I :Link::Link do template:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 14:51

[Cerco a Sunagakure] O Acampamento

"Hattori quem?"

Da porta da tenda, observando o fluxo de pessoas, pude notar quando uma certa aglomeração se formou próximo ao palco de avisos. Tratava-se de um homem com uma invejável armadura azul e um chamativo tapa olho — o qual logo foi justificado. Assim que se apresentou, entendi que era alguém importante; fiquei confuso, no entanto, com a forma tão natural com a qual ele falou sobre sua derrota. Se ele de fato um dia foi líder do País do Ferro, então devia ter tanta influência quanto um Kage ou um Daimyō, ainda assim falava sobre sua derrota como se fosse algo simplório. Não conseguia entender como isso era possível, mas também não quis me meter a perguntar.

Ele prosseguiu, fazendo um cumprimento aos Kages ali presentes, mas dando atenção para uma em especial.
— Não pode ser! Sim, é ela mesmo! — a pessoa cuja mão estava sendo beijada pelo tal Masamue... sua posição em meio aos demais Kages, bem como sua aparência condizente com o que eu ouvira falar, não deixava dúvidas. Aquela era Angell Hyuuga Hattori, também conhecida como A Princesa Hattori, tida como a ninja médica mais proeminente de sua geração! Eu, como um aspirante a iryō-nin, conhecia muito bem sua grande fama que ultrapassava continentes. Estar ali e poder falar com ela seria uma honra. Eu então dei alguns passos adiante, com tal intenção, mas logo parei. Acho que não seria muito apropriado importuná-la assim, em tal situação; além disso, o homem parecia ter algo mais a dizer.

Algumas das coisas que ele falou eram sabidas, pois as histórias sobre a queda e ascensão de Suna não se limitavam às fronteiras do País do Vento. O que ouvi posteriormente, no entanto, era completamente novo pra mim.
— Hattori quem? — murmurei.
Shion, Shaka, aqueles nomes eram completamente estranhos para mim — embora parecessem importantes, a julgar pela forma como o tal Masamune se referia a eles.
As palavras seguintes do Masamune sobre o porquê de estarmos ali me deixaram aturdido. Até onde podia entender, toda aquela guerra estava sendo travada por causa de... apenas um homem? Aquilo só reforçava meu pensamento sobre guerras serem desencadeadas quase sempre por razões fúteis. Certamente não deixei de notar a relação entre o nome de Angell e aquele tal Shion, talvez fossem parentes — pensava eu, mas isso só me convencia ainda mais que aquilo deveria ser um problema apenas entre o Fogo e o Vento. Por que envolver as demais nações? Felizmente, o discurso seguinte de Masamune foi esclarecedor.
Aparentemente, Suna estava extraindo o poder daquele tal Shion para poder formar uma grande exército, com o intuito de atacar todas as demais nações. Agora aquela aliança fazia um pouco mais de sentido. Além disso, assim como L-sama havia informado, o Som precisava mostrar-se disposto a firmar alianças com as outras vilas, sendo assim, nossa presença ali tornou-se ainda mais justificada.

——X——




Após o longo discurso, as vozes e murmúrios de várias pessoas conversando ao mesmo tempo retornaram. Alguns se dispersaram, outros permaneceram próximo ao palco. Vi que aquela seria minha oportunidade! Tentando esconder minha empolgação, andei na direção daquela conhecida mundo à fora como "A Sobrevivente", aqueci um pouco a garganta — como forma de chamar sua atenção — e após uma reverência completa, disse:
— Ho-Hokage s-sama, é um pr-prazer te conhecer! — as palavras se embaralhavam em minha boca. Resistindo à gagueira momentânea, continuei: — Me chamo Akihito Chinoike, venho em nome da Nação do Som. Tenho que dizer que sua fama como ninja médica é tão grande no País do Arroz quanto imagino que seja em qualquer outro país! A senhora é uma grande inspiração para muitos! — ela não parecia ser muito mais velha que eu, o que era surpreendente para alguém em seu posto, mas justamente por ser alguém de tão alto respeito, imaginei que deveria chamá-la de "senhora". Prossegui: — Em especial, uma inspiração para mim, que desejo um dia ser um iryō-nin ainda melhor do que a senhora é! — minhas palavras eram ousadas, porém amaciadas pelo sorriso de admiração.
Coçando um pouco o rosto e olhando para o lado para tentar esconder a timidez, perguntei:
— Então... Será que alguém tão experiente teria alguma dica para alguém que ainda está apenas começando no caminho ninja? — não especifiquei que queria dicas acerca dos caminhos da cura, pois alguém tão proeminente poderia ter dicas valiosas sobre os mais diversos assuntos.

Ouvi atentamente às suas respostas, mas logo tive minha atenção roubada por mais alguém que havia subido ao palco. Pensei ser outro aviso coletivo, mas na verdade era apenas um rapaz barulhento chamando a atenção de todos. As pessoas por ele apontadas pareciam envergonhadas com aquela ação.
— Fuyukai-desu! — murmurei. Apesar de ter feito uma cara feia quanto a atitude do garoto, o achei um tanto ousado e engraçado. Meus companheiros de equipe, Diyoza e Kiseki, não eram dos mais humorados e sociáveis, então aquilo tudo foi bastante inusitado pra mim.

——X——




Ainda próximo à Hokage, notei outros se aproximando para falar com esta. Dentre eles, um chamou bastante a minha atenção, um jovem de cabelos brancos, que se identificou como Hatake Ren Fuyuki. Sua aparência era incrivelmente jovial! Não que eu fosse alguém tão velho, mas olhar pra ele me fazia lembrar daquelas crianças que eu havia resgatado há alguns dias. Ainda assim, havia algo a mais nele que me intrigava... na verdade, me incomodava! Não conseguiria dizer o quê, mas olhar para ele me despertava um sentimento estranho que parecia... inveja? Isso não fazia o menor sentido! Eu mal conhecia o garoto, mas já sentia algum tipo de antipatia por ele, algo totalmente contrário a minha forma de ser e de me relacionar.

Meus olhos o acompanharam por alguns segundos, até que o vi cumprimentando outras pessoas, dentre elas uma garota baixinha de pele tão alva quanto seus longos cabelos. Ao olhar para aquela garota, meu coração se acelerou, minha respiração ficou por alguns segundos irregular; mas logo me recompus. Eu nunca havia visto alguém tão bela em minha vida. Só de olhar para ela, minhas bochechas ficavam coradas. Fiquei alguns segundos hipnotizado, sem se quer piscar, admirando sua beleza singular. Qual foi minha surpresa ao perceber que aquela garotinha era a Tsuchikage!

——X——


Após o garoto Taiyou, alguns outros subiram ao palco para se apresentar. Eu não teria a coragem de me expor daquela forma, mas estava curioso sobre cada pessoa dali. Meu desejo era de poder falar com todos! Logo percebi alguns grupos de conhecidos se formando e socializando entre si; eu, porém, não tinha intimidade com ninguém dali.
— Se ao menos Diyoza-kun ou Kiseki-chan estivessem aqui...

Espera, o que eu tava pensando? Se eles estivessem aqui seria um desastre! Não só ambos eram completamente antissociais, mas a agressividade desmedia de Diyoza, assim como as constantes "cortadas" de Kiseki, provavelmente fariam as demais vilas pensarem mal de nós. Já que eu era o único representante do Som ali — além do Kage —, decidi seguir a orientação anterior de L-sama e socializar um pouco. Se um dos nossos objetivos ali era firmar alianças, conhecer o pessoal de outras vilas seria um passo importante — além de também alimentar toda a minha curiosidade.

Com o alerta de L-sama sobre confiar em meus instintos e sobre conhecer a verdadeira natureza das pessoas em mente, procurei ao meu redor por alguém com quem pudesse interagir. Logo lembrei do garoto Taiyou, que parecia espontâneo em suas palavras. Talvez ele fosse alguém com quem valesse a pena interagir. Andei até sua direção e disse:
— Taiyou-san, não é? Parabéns pela sua coragem em se pronunciar lá no palco! Eu mesmo não conseguiria... — falei, com um sorriso no rosto e com a minha mão direita — que como sempre, estava enfaixada — estendida para cumprimentá-lo. Reparei que ele estava cercado por alguns conhecidos, então me apresentei:
— A propósito, sou Akihito Chinoike, chūnin de Otogakure no Sato. É um prazer conhecer todos vocês!
Após os devidos cumprimentos, como forma de tentar desenvolver mais a conversa, mudei o tom de minha voz para um mais sério e perguntei:
— Então... como você estão se sentindo ao saber que o confronto está cada vez mais próximo? — aguardei suas respostas.

Por fim, como muitas dúvidas ainda pairavam em minha mente — algo que eu detestava —, decidi perguntar:
— Sabe... eu admito que não conheço aquele tal Shion de quem aquele homem da armadura azul falou, tampouco sei quem é o outro. Como era o nome mesmo? Shaka? Pelo nome da família, imagino que esse Shion-sama seja alguém próximo à Hokage Angell-sama. Vocês da folha o conheciam?




1429 palavras
950/950 HP  || 975/975 Chakra || 00/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

Nero.
Jōnin
Nero.
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 150px-Uzushiogakure_Symbol.svg

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 14:55







III.


Num instante, todo o cerco estava disperso e os shinobis das diferentes aldeias mantinham-se em grupos enquanto as Sombras se uniam em um local separado; no outro, todos os olhos e atenções se voltaram para a curiosa figura de um samurai munido de seis espadas às ancas. Masamune Date e foi basicamente tudo o que absorveu do longo discurso do homem que floreou mesuras aos tais Hattori. Mas eu não estou aqui pelo homem, seu rosto de semblante duro não se alterou com as palavras comovidas de Date, o sistema que tanto despreza criou a guerra e apenas a perturbação da paz o faz querer lutar. Não um resgate, não um nome, o Demônio luta por algo muito maior que simples laços.
  O movimento voltou ao normal quando o samurai abandonou a posição de destaque e quase imediatamente depois um rapaz de cabelos pretos chamado Taiyou se apresentou como se estivessem em uma grande sala de aula. A cena e as palavras do ninja da Folha o fizeram arquear uma das sobrancelhas, questionando a si mesmo se todos haviam ouvido o mesmo discurso. Ou talvez seja a maneira dele de contornar uma situação desconfortável. Deu de ombros e voltou os olhos para a barraca, tentado a retornar e se dar uns raros momentos de paz, até que a voz de Fuyuki lhe invadiu os ouvidos e não pode deixar de sorrir.
  Correu os olhos outra vez para o que havia se tornado um palco e não deixou de sorrir com a performance do companheiro. Eu acho que deveria acompanha-lo, lembrou-se de quando conheceu o pequeno gênio e o outro perguntou se poderia marca-lo com seu estranho selo que mais tarde salvaria sua vida, o que não deve pegar tão bem assim com shinobis de fora.
  Andou calmamente para o meio da multidão, desejando passar despercebido sob seu capuz e vestes negras. O clima quente ainda não era agradável, mas já não o incomodava tanto. Jamais sonharia em ver tantas aldeias unidas em prol de uma causa comum e o perturbava um pouco o que deu vida à aliança: a dor e o medo. A Sombra do Fogo possivelmente moveu seus peões movida por um misto de ambos os sentimentos, estes que ele poderia compreender sem muito esforço, eu faria a mesma coisa se fosse a Asami em perigo. As demais Sombras sabiam que os tempos de paz estariam ameaçados, o próprio Terceiro de seu país imaginava que a invasão ao Redemoinho pudesse ser apenas o começo de algo pior — e de fato era.
  Parou em meio a cacofonia de murmúrios, ventos, passos e risadas e pegou-se refletindo um pouco mais sobre o discurso de Date, e percebeu que absorveu mais do que somente o nome do Samurai. Se aquele homem quem enfrentamos for apenas um dos soldados criados a partir do poder desse tal de Shion..., olhou a sua volta e analisou alguns rostos tão jovens quanto ele, outros de semblante mais risonho, alguns até empolgados com o que os aguardava e uma parte de si temeu por vidas que ele jamais pensou que se importaria, eu preciso encontrar o Squall.
  Não melindrou-se em andar até onde as Sombras se reuniam, seus passos firmes o guiavam como se fosse um deles. A área era consideravelmente mais silenciosa, ele pode reparar até que havia um lago nas proximidades enquanto seus olhos esquadrinhavam ao redor em busca do chapéu azul e dos katakanas da Terceira Sombra da Água. Viu Fuyuki passar por seu caminho e uma menina de chapéu com detalhe marrom também e mais a frente estava o Uzumaki, agora sozinho.
  Seu caminhar cessou ao lado do amigo sem precisamente olhar em seus olhos, voltando sua atenção novamente para o palco tal como fazia Squall. Agarrou o capuz com as duas mãos e o baixou, deixando seu rosto completamente exposto e permitindo que os ventos bagunçassem seus fios de cabelo castanho claro.
  — Aquele discurso do samurai... — quebrou o silêncio com poucas palavras. — Acha que o homem que enfrentamos em Uzushio era um dos soldados criados com o poder desse tal de Shion? — voltou seus olhos indiferentes para o amigo, esperando que ele fizesse o mesmo. — Se aquilo foi apenas uma amostra, acha que todas as vilas sabem o que nos aguarda? — sua voz calma não deixou transparecer sua preocupação. Não consigo, mas temia pelas vidas de outros ninjas que ali estavam, quiçá sem saber que estavam prestes a flertar com a morte.


HP: 4000/4000 // CH: 8050/8050 // CN: 200/400 // ST: 00/07



Bolsa de Equipamentos Personalizada:
Armas:
Usados & Ativos:
Considerações:
Resumo:

_______________________

f // g.f // b // t // i // m.i
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 2

Hawk
Chūnin
Hawk
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 2

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 16:24

Tatsuo Uchiha



HP: 1475/1475 • CH: 3000/3000 • CN: 000/400 • ST: 00/07

"O ódio só nasce para proteger o amor."




    ㅤTendo em mente as palavras proferidas por seu aliado, o rapaz expusera, mesmo que por baixo de sua máscara, um leve e calmo sorriso, mas ao mesmo tempo que intrigante. Afinal, quais seriam os conhecimentos que seu companheiro poderia adquirir ali e, é claro, o que mais o intrigara: ele possuía alguém ou algo em mente a quem quisesse explorar mais a fundo? Tatsuo não sabia dessas respostas, mas tratava de respondê-lo referente a primeira fala do rapaz. ──── De fato, não nos conhecemos tão bem ainda, tampouco temos conhecimento referente ao real poder ofensivo e defensivo que o outro possuí. Mas, se em Kumogakure, como as nuvens, acredito que almejamos estar no topo, e pessoas com este pensamento tendem a se dar muito bem em conjunto. Dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse, apenas dois sobraram. Tenho certeza de que não é à toa. ──── Ironizou o fato de apenas eles dois terem presenciado a morte e ainda estarem vivos, dentre os quatro que estiveram em frente ao poder bélico, mesmo como uma forma de descontração para com seu companheiro de vila. O Uchiha possuíra um respeito exímio para com todos os seus companheiros de vila, vide que, pela apresentação imposta por Shaka, todos tinham um pensamento semelhante ao seu, e em especial seu atual companheiro, cujo ele acreditara ser um verdadeiro monstro, quando em batalha.
 
    ㅤAinda que com passos calmos e tranquilos, passara por ninjas de outros vilarejos e não fora cumprimentado, sequer citado ou percebido por ninguém, o que, para ele, fora algo um tanto comum, vide que não conhecera-os, mas houvera um momento em que um rapaz, provavelmente muito poderoso, com uma aparência peculiar e que aparentava saber de tudo, e que talvez pudesse guiá-los. Seria este, um samurai. Ouvindo, quieto e parado, as palavras proferidas por ele, e havia muita coisa que o Uchiha não tinha conhecimento, mas notara que o nome do pai de sua antiga sensei fora citado, e alguns flashbacks tomavam conta da cabeça do Uchiha. Enquanto em sua primeira interação como time Panic, ele e seu companheiro de equipe estavam em um confronto, mas em meio a este, a presença de Shion se fez presente e, naquele momento, agora, sabendo de todas essas informações, o Uchiha percebera que mesmo enquanto Gennin, já estivera frente ao poder de um verdadeiro Deus. Mas, um fato interessante, é que em meio a esta interação, ele e seu companheiro haviam feito uma estratégia que, de certa maneira, rendeu-lhes elogios daquele homem. Lembrando-se de toda aquela situação, uma sensação nostálgica tomara conta deste. Afinal, que fim levou tais? Se como Gennins inexperientes, ele e seu ex-companheiro de time, receberam elogios através de uma estratégia baseada por mérito de ambos, o quão mensurável pudera ser o atual poder de ambos, que já não se viam há muitos anos? Não tinha informações deste desde que fora um Chunnin, tampouco sua ex-Sensei. Será que estavam vivos? Muito provavelmente, ele acreditara que ambos possuíam capacidades incríveis, e seria satisfatório saber de um pouco mais sobre o desenrolar deles.
 
    ㅤO Uchiha via Shaka como um salvador, como um Deus, que o apresentara para uma visão em relação ao futuro, onde o próprio Uchiha estivera em paz e com olhos extremamente aos seus atuais, o que fizera crer que aquilo de fato ocorreria, mas não soubera quando viera a ocorrer. Em meio a toda aquela reunião de aldeias ninjas e após o discurso daquele samurai que pretendia guiá-los, ao final deste, pôde ouvir claramente o nome de sua antiga Sensei. Então, ela estava ali. E o seu ex companheiro? Também estivera? Não o via em lugar algum, também não recebera informações algumas sobre, mas, em certo momento, enquanto retornara a caminhar, via que todos os outros shinobis interagiam entre si, inclusive entre vilas opostas, e alguns até se apresentavam para todos, o que fizera com que o rapaz levantasse uma questão ao seu companheiro de vila. ──── Todos estão interagindo entre si, mas não chegaram até nós. Devemos tomar partido nisso? ──── Indagara, curioso, visando analisar, mesmo que de soslaio, todas as características dos demais, ouvindo conversas alheias, mesmo que de canto, para que, caso não obtivesse interação alguma com eles, ainda assim conseguisse alguma informação que pudesse ajudá-lo em suas futuras estratégias em conjunto aos seus companheiros de guerra – no caso, todos ali presentes. Embora que se passara uns instantes desde a fala do samurai, algo o intrigara: a informação sobre aquela vila, a ameaça incomensurável que havia ali dentro. Para muitos, é lógico que aquilo parecia assustador e, para ele, também. Mas, embora que temesse por sua vida, ainda assim confiara muito em suas capacidades e nas capacidades de seu companheiro de vila, além de saber que sua antiga sensei estava por lá, além da presença da ninja Yamanaka e de seus companheiros de time, e provavelmente seu ex companheiro de time também estivera. Além, obviamente, da Raikage, que, mesmo em tão pouco tempo de apreciação, pudera imaginar que ela também tivera habilidades surpreendentes, e ele estava curioso para saber sobre. Todavia, permanecera próximo ao seu companheiro de equipe, apenas observando a tudo e todos, enquanto caminhara tranquilamente, já pensando em algumas estratégias próprias, referente aos seus olhos. Nesta batalha, nesta guerra, neste resgate, só tivera uma certeza: os olhos com poderes bélicos se apresentariam para o mundo inteiro. 


Considerações:
Jutsus Utilizados/Ativos:
Armamento Ninja:
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 VMNipg0

Bending
Chūnin
Bending
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 VMNipg0

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 17:32

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_n4ujdaNQsj1qzjtx0o2_250
HP: 1500/1500 — CH: 1800/1800 — ST: 00/06

Sorriu ao perceber que seu exemplo estava sendo seguido por ninjas de outras vilas. Caso desejassem ter sucesso em batalha, era essencial que confiassem uns nos outros, mesmo que minimamente. Não obstante, acreditava não fazer sentido o ato de passar os últimos momentos de paz de forma melancólica. Qualquer um com no mínimo um pingo de vida social perceberia aquilo. De todo modo, parou alguns segundos para observar os que estavam se apresentando. O primeiro era um rapaz claramente hábil, dado a sua habilidade de teleporte. Somente tinha visto algo semelhante há dois anos, durante o início do Exame Chūnin. Era uma capacidade invejável, sem dúvida, podendo auxiliar grandemente alguém que baseava suas habilidades em distrações e cenários arriscados, como ele mesmo. O segundo era, justamente, a garota de cabelos roseados da qual tinha “interagido” anteriormente. Mordeu os lábios, curioso para saber se sua piscadela tinha sido a razão daquela atitude.

Contudo, quando passou a se locomover em direção a ela, foi abordado por um garoto claramente tímido. O seu nome era Akihito Chinoike, um rapaz da Aldeia do Som. Não conhecia aquela vila, mas parecia ter um nome legal. — Aquilo? Não foi nada, parceiro. — respondeu, estendendo a mão direita para cumprimentá-lo. — Sabe, o meu pai sempre me diz que, na velhice, nos arrependemos mais pelo o que não fizemos do que pelo o que fizemos, então não precisa ter vergonha! — emitiu, dando um tapa amigável nas costas do novo colega. — É um prazer conhecê-lo também, mas tenho que fazer uma coisa. Se me der uma licencinha rápida... — disse, afastando-se respeitosamente do rapaz. Ele parecia ser um cara legal, mas tinha que seguir algumas prioridades. Notou, de longe, que a garota estava caçando por ele, então não podia perder tempo. Com sorte, teria como responder quaisquer perguntas que ele fizesse mais tarde.

De todas as possibilidades, nunca tinha imaginado que atingiria sucesso com tanta facilidade. Ela, logo de cara, já aparentava flertar com ele, algo que não acontecia com tanta frequência. — Olha, gatinha... Sem querer denegrir meus amigos, mas me parece não ser fácil achar pessoas divertidas por aqui. — colocou uma mão sobre a cintura e, com a outra, abaixou levemente os óculos escuros. — Para sua sorte, aqui está uma das poucas opções disponíveis. Espero que goste do que vê! — declarou, fazendo uma reverência curta e cavalheiresca. — Sabe, desde que te vi, fiquei com vontade de dizer uma coisa. Se suas habilidades forem comparáveis à sua beleza, tenho certeza de que esta é uma guerra já vencida. — O garoto podia ser fraco, mas claramente sabia como usar as palavras. — De qualquer forma, estou curioso para conhecê-la melhor. Por que não me fala um pouco mais sobre você? — perguntou, cruzando os braços. Por mais que gostasse flertar apenas por flertar, não tinha ideia de onde aquilo terminaria.

Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_p39mi0qFGp1x2mcf9o1_540
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr10

Indra
Hokage
Indra
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 18:26

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU; ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 25OO/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: OO/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Ainda mantinha os meus braços cruzados, encostado na parede, buscando reconhecer alguns rostos que já tinha visto no Chuunin Shiken, o que talvez fosse mais difícil do que eu imaginava. Talvez estivessem mortos, para não dizer outra coisa. Achei que alguém de outra vila falaria comigo, mas não foi o que aconteceu. Talvez até trocasse uma ou duas palavras sobre Takura, a cientista de Suna, mas praticamente diria a mesma coisa que o Date havia comentado, acrescentando provavelmente algumas opiniões pessoais minhas. De repente, um jovem de Konoha que veio comigo parou na minha frente, e começou a perguntar sobre as minhas habilidades. Soltei os braços e acabei coçando a cabeça, ouvindo sobre as suas capacidades. Não podia negar que a atitude dele de se mostrar era boa, afinal eramos aliados e precisávamos conhecer um ao outro, e eu já tinha feito isso com os meus alunos no passado. Então deveria ser detalhista com Sagoh.

   - Não precisa me chamar de senhor, eu acho. Protocolos sociais são complicados, mas enfim… Minhas habilidades não são tão especiais assim. Não tenho Clã ou Kekkei Genkai, como você. Acredito que praticamente todo mundo aqui tem, exceto por um ou outro. Tudo o que consegui foi através do esforço próprio e do que considero minha maior arma, a minha mente. Eu sou inventor, o que me dá uma grande noção sobre tecnologia e o que envolve essa área, por isso entendo conhecimentos científicos e anatômicos. Esse Reator, por exemplo, fui eu que criei. – apontei para o aparelho em meu peito. - Também criei uma armadura que me permite voar e pode rebater alguns ataques básicos, além das pernas de aranha. Fora isso, tenho uma marca da maldição em meu corpo, que aumenta minha força e velocidade, também mudando minha aparência. Meu elemento primário é o Raiton, e acabei conseguindo ter perícia no elemento, além do elemento terra e água. Também possuo Choujuu Giga, posso invocar tigres e tenho um estilo de luta próprio, que não é grande coisa, mas pode vir a me ajudar numa luta corporal. Meu ponto mais forte é a velocidade e o ninjutsu. – terminei, memorizando sobre Sagoh. Era bom conhecer mais habilidades do companheiro de Konoha.

   Do nada, Takane caminhou em passos duros em minha direção, falando sobre algo que já tinha acontecido fazia tempo. Quando ela perguntou do corpo, pegou em minha roupa e começou a trovejar um monte de coisas no auge da emoção, não conseguindo entender o porque daquela raiva toda. Já tinha desistido de tentar convencê-la de que ela não era a minha melhor amiga, mas na verdade ela era a única que ostentava esse título, afinal não era como se eu vivesse em um grande círculo social. - Terminou, Takane? – perguntei, estreitando o olhar. Jamais iria arrumar briga com a Tsuchikage, mas acreditei que não precisava dar explicações do porque de não confiar totalmente na palavra dela. - Provavelmente só você gosta de ser minha amiga. – foi tudo o que disse, ficando na mesma posição de sempre. Não queria arrumar problemas com a Tsuchikage ou com qualquer outro.


Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Satoru
Jonin | ANBU
Satoru
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 18:42


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 2600/2600
CH: 4150/4150
ST: 00/07

Ainda meditando Ban pensava mais no que Seigen disse a ele poucos instantes atrás. Pensou também se deveria ir para a mesma tenda de Takane, para protegê-la caso fosse preciso, ou se deve-se ir para a tenda de Hiroshi, para poder ficar de olho no garoto. No entanto, achou bem melhor continuar ali parado, meditando e buscando a calma e análise de tudo o que estava acontecendo. Foi depois de algum tempo que notou muita movimentação, ainda mais do que o normal para um acampamento de guerra. Sua habilidade sensora Kanchi seria ativada e com ela poderia o Jonin confirmar que muitos estavam se reunindo num único local. - Hora das apresentações e informações básicas. Pensaria Ban, já abrindo seus olhos e se levantando, em seguida se movendo até o local dito.

Quando parou, notou um samurai começar a falar, estando sobre um palanque que mais parecia um palco. Sem questionar, apenas se atentou a tudo o que o homem dizia, além de, ainda com sua habilidade sensora Kanchi, permitir gravar o máximo de assinaturas dos que estavam ali. Pelo menos para facilitar apoio num momento de combate. Como um bom praticante da arte médica, o Jonin precisaria saber qual o momento perfeito para ajudar seus companheiros. Depois de tanto falar o samurai se retirou, notou Ban, logo em seguida, alguém usar uma técnica de teleporte, bem conhecida por ele, aliás. Foi o momento de Ban colocar sua mão direita sobre seu rosto como gesto de desapontamento. Mas nada falou. Olhando para os lados e até mesmo o centro do palco instantes depois, o Jonin poderia notar que seus antigos alunos, ou melhor, apenas aluna, já estava se socializando com ninjas de outras vilas.

Poderia ir até lá checar e confirmar se estava tudo ok, mas Ban conhecia muito bem as habilidade de Love, portanto, sabia que a moça poderia se virar se fosse preciso. Logo, apenas se retirou dali e seguiu até sua tenda, voltando a se sentar na posição da flor de lótus sobre sua cama, e ainda com seus olhos fechados mas Kanchi ativado, voltaria a meditar e manter sua concentração e mente calma, enquanto esperaria sua Tsuchikage Takane terminar suas conversas para que ela pudesse reunir os ninjas de Iwa para uma reunião e atualização do cenário atual da guerra. Enquanto isso não acontecia, Ban continuaria a meditar, mas atento a tudo, aliás, ali era um loca de guerra.




OBSERVAÇÕES:

Template do Kaay
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dani10

Allen
Genin
Allen
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dani10

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 18:51




HP: 950/950 CH: 1200/1200ST: 00/04
Vel: 14m/s

Bolsa de Armas (52/100):
**Mascara de Afrodite** (01)
Kunais: 10[1]
Shurikens: 05[1]
Kibaku Fuuda: 18[1 a cada 4]
Senbons: 40[1 a cada 2]
Kemuridama:04[1]
Perg. Grande:01[3 a cada 1]
Tinta: 800 ml [2 espaços]
Flack Jacket:(02/03)
Perg. Pequeno:02[1]



Sagoh ouviu atentamente cda palavra e explicação do seu superior de Konoha! Indra era ainda mais incrível do que ele imaginava... Ele se esforçava bastante e acabou conseguindo coisas que o jovem Chunin nem sequer sonhava adquirir um dia! Ele olhou para o reator no peito de Indra e não entendeu muito bem o que seria aquilo, mas por hora saber sobre as habilidades dele já o motivava masi e mais. - Após algumas palavras à mais sobre sí mesmo e suas habilidades, Indra se calou por fim. Parecia à Sagoh que ele ja havia compartilhado tudo o que julgava ser necessário.
_ Indra-Sa...
Sagoh foi interrompido por uma cena que o deixou aturdido por alguns instantes. Uma garota mais baixa que ele apesar de aparentar não ser muito mais velha, agarrou Indra pelo colarinho diante de seus olhos e começou a esbravejar algumas coisas para ele. Sagoh congelou enquanto observava aquela cena. A garota não aparentava ser totalmente estranha para ele, uma leve sensação de ja ter cruzado com ela em algum lugar a muito tempo atrá invadiu a mente do jovem Chunin. - Por fim ela terminou de falar e Indra a respondeu. ** - Provavelmente só você gosta de ser minha amiga.** - As palavras que saíram de sua boca trespasssaram os ouvidos de Sagoh de uma forma dolorosa e uma ponta de remorso e empatia inundou o corpo do jovem. Sagoh abaixou a cabeça, desconcertado. Sua voz agora estava séria e quase sem emoção.

_ Eu se fosse você não diria isso Indra-sama! Pode parecer dificil encontrar pessoas que gostem de nós, a vezes! Mas eu não diria que é impossivel... Essa garota me parece gostar muito do senhor, tal como eu começo a sentir isso também. - Não te conheço bem para dizer ou não o que fazer, mas posso te garantir que sempre há alguém em quem possamos confiar... um alguém que espera o mesmo de nós!
Sagoh levantou  a cabeça, agora esboçando um sorriso, meio forçado, mas alegre... a voz levemente alterada, meio embargada.
_  Quando tudo isso passar e estivermos uma vez mais em Konoha, rindo felizes e contando nossos feitos... Eu gostaria de poder conhecê-lo melhor Indra-Sama se assim me permitir! Gostaria muito de aprender mais com o senhor! - Ele então estendeu o sorriso para a garota que estava diante deles...
_ Me chamo Hyuga Sagoh, da Folha! Não já nos conhecemos?!

Observações.:
Considerações.:


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 LE7jCRx

Klee
Genin
Klee
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 LE7jCRx

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 18:53

 
HP: 1.800/1.800 × CH: 2.575/2.575 × ST: 00/07 × CN: 000/400
A medida que o tempo passava, mais pessoas começavam a chegar e se reunir em uma aglomeração, talvez fosse o pedido de todos os Kages que houvesse uma confraternização amigável. Houve alguns rostos familiares por ali, alguns encapuzados, outros cobrindo a face com máscaras, realmente uma galera boa havia se unido por aquela causa, esperava que se desse bem com a maioria, e conseguissem unir forças na luta, cada um com suas peculiaridades. A menina olhou ao redor, precisavam de uma daquelas tendas, mas antes de conseguir se dirigir a uma delas a garota azulada se aproximou, dizendo algumas palavras e confirmando que a probabilidade citada anteriormente era totalmente alta. Angell parecia trazer muito sentimentalismo em suas palavras, ela tinha algo concreto pelo que lutar e era admirável. Assentiu ao finalizar, sensibilizando-se com ela.

Vamos fazer isso dar certo. — disse em resposta às palavras da azulada e voltou-se a Renji, fitando sua face — Melhor eu ir procurar uma tenda pra gente, deixar reservada com nossas coisas. — disse e acariciou a mão do rapaz levemente.

Encontrou uma e colocou suas coisas de lado, organizando-a brevemente para deixar a sua cara, por uns instantes quase se deixou entrar em devaneios, mas preferiu deixar tais coisas para momentos oportunos.

Lá fora, ouviu um balbuciar das pessoas e logo um homem falando mais alto, alocou-se ao lado de seu time e Indra para ouvir o que seria apresentado. Mantinha-se atenta aos fatos e palavras de Date, tentando memorizar cada uma das informações e logo tudo foi se organizando em sua cabeça, e as respostas que buscava anteriormente foram tiradas, estava bem satisfeita com a rapidez daquilo, não deixaram nada passar. Ou ela não sabia se tinha algo a mais, o que é válido. Observou as imagens postas e levou um dedo ao queixo, analítica.

Nunca quis visitar ou conhecer Suna, agora percebo que esse lugar é bem sujo. — refletiu e foi buscar alguma coisa para comer nos momentos seguintes e o discurso finalizou com o homem passando as mesmas recomendações de outrora pela Hokage. A menina esticou o braço espreguiçando-se, se manteria perto de seu time, mas ainda procuraria conhecer alguns.

Não era como se a garota Yamanaka precisasse de apresentações, Taiyou não perdeu tempo em os expor publicamente, deixando a face pálida da garota completamente rubra de vergonha, o rapaz não tinha jeito mesmo. Indra se afastou imediatamente como o esperado, desde que ele havia se tornado mestre de seu time, nunca mais tinha tido sossego, ela sabia que o Unity era um caos.

Passou a fitar Renji, já fazia algum tempo que o casal não estivera em uma missão juntos, trazendo uma sensação até nostálgica. — Renji-kun, as coisas parecem pior que o esperado e o seu colega Taiyou só quer aparecer, o que faremos com ele? — questionou em brincadeira, apesar de não haver sorriso em sua face e para o mais novo também ouvir. Esperava que de alguma forma ajudasse a descontrair, não queria que o clima de tensão sobressaisse e talvez fosse isso que Taiyou também buscasse.

Outro rapaz tomou o lugar de Date, seguindo o exemplo do companheiro de time, realmente aquilo parecia empolgante para apresentação, exceto para si. E pareceu que as declarações de Taiyou surtiram efeitos quando algumas pessoas começaram a se aproximar deles, a garota mantinha a face ainda envergonhada, mas seria cordial com todo mundo. Apenas deixando o jovem lidar com as paqueras dele com uma garota que se aproximou com uma conversa no mínimo peculiar, riu baixo e discreta.

Com a aproximação de um rapaz loiro como ela, que se apresentou, Mikan decidiu também se “apresentar” para Akihito.

Mikan, como Taiyou disse a pouco, Yamanaka. Falando por mim, estou ansiosa para que a gente resolva isso de uma vez, pelo que foi mostrado, vai dar uma dor de cabeça, mas sinto que tem pessoas forte o suficiente aqui para resolver este confronto sem grandes danos. — suspirou com as palavras seguintes do garoto — Hattori Shion foi nosso sensei quando éramos genin. Após sua morte, Indra-sensei assumiu o time. Eu queria ter tido mais tempo com ele, mas infelizmente deixamos Uzushio sem sua companhia. Percebi que eu tenho mais uma chance de ter isso; Aqui. Sei bem pouco sobre Shaka, mas se ele for realmente nosso inimigo, vamos lidar com isso com todas as nossas forças. — disse para ele com a face esperançosa.

Sempre foi assim, uma garota que acreditava e tinha esperança em dias melhores. Os ânimos de todos os presentes pareciam afiados, só não sabia dizer se isso era bom ou ruim.



Consid.:


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 19:32

BijuChakra: 4500:4500 Chakra: 5300: 5300 HP: 2150 Sennin Mode: 0 : 400 Byakugou In: 500:500 Colar de Harthon 200/200 Chakra
Mensageiros do caos




As palavras de Indra transpassaram o peito de Takane como uma facada, ela esperava que ao menos ele pudesse pedir desculpas, que a ação exacerbada dela seria o suficiente para que ele compreendesse o quanto a amizade dele era importante para ela, mas sera que aquilo era reciproco? Não, não era, Indra deixou claro isso com poucas palavras, e foi nesse momento que ela soltou a mão do colarinho da roupa dele e o olhou com os olhos marejados de lagrimas.

--Agora eu entendo... achei que você iria pedir desculpas... que ao menos iria me explicar o motivo... mas agora vejo que nunca me viu como uma amiga...--- Ela enxugou o rosto. ---Eu realmente sou muito idiota mesmo... sempre achei que você confiava em mim... que não era necessário provar nada, porque eu confiava em sua força e você confiaria na minha, mas vejo que isso era mais uma peça de minha cabeça.---

A sacerdotisa das trevas deu alguns passos para traz, incrédula até que então fez uma breve menção com a cabeça, uma curvatura básica de pedido de desculpa niponico, não queria mais criar caso em uma situação como aquela, não era o cargo dela e outros ninjas para pensar que a visão de tsuchikage era de uma menina fraca.

---Me desculpe por isso Kobayashi Indra... esse tipo de coisa não se repetira.---

Por fim ela sorriu para Sagoh, se lembrava daquele rosto era a pessoa que se tornaria seu aluno caso não tivesse sido enviada para iwagakure, ela segurou nas mãos do mesmo e ergueu na altura do seu queixo.

--Obrigada pelas palavras gentis jovem, espero que possamos nos conhecer melhor no futuro, de qualquer forma, não irei importunar mais vocês dois, espero que minha deusa nos abençoe no campo de batalha. --- Um único olhar de canto de olhos para Indra, enquanto as palavras proferidas provavelmente significavam mais para a Takane do que para quem estava ouvindo.

---Adeus---

Ela então ouviria a voz de sua irmã em um tom sarcástico cantarolar um velho recital de um livro infantil, que uma vez Takane leu quando ainda era apenas uma “menina louca no sanatório”

“Coloquei meu sonho em um navio, e ele sobre as águas do mar”

“Depois abri o mar com meus dedos, só para ver meu navio em um sonho naufragar”

“Agora os mares estão calmos e minhas bochechas secas”

“Meus dedos estão quebrados e meu sonho em um navio naufragado”


--Lembra-se disso Takane? Você fez bem, quanto menos pessoas ao seu redor melhor sera para você, no final, você só precisa de mim e da Chomei. ---

Taika era mestre em se divertir com o sofrimento da irmã mais velha, era como se ela quisesse passar uma lição de que o mundo não era floreado de flores rosas, e sim de espinhos que rasgavam sua pele e destruíam a em um jardim infinito.

--Por favor Taika... só por um momento, cale a boca. --- Disse Takane indo em direção a sua própria cabana, queria ter tido para conversar com outras pess-oas, mas, havia perdido o humor e no momento só queria voltar para algum lugar em que ela se sentisse feliz... uma bebida iria bem.



Considerações :



I :Link::Link do template:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 20:00


O OUTRO REDEMOINHO

As palavras teimosas da menina desvalorizavam as preocupações do rapaz em parte, como se a sua saúde não fosse algo tão importante. Em resposta à isso, tudo que Squall fez foi suspirar por um instante, e permanecer quieto ali. Em meio ao público, viu Jiro se aproximando, com um olhar baixo, como quem estava preocupado e precisando falar. E não tardou para fazer isso, chamando-o pelo nome.

- Tenho um pressentimento, embora não tenha dito isso à ninguém. - Falou, olhando para cima, pouco antes de voltar seu olhar para o jovem garoto, ficando em silêncio por alguns instantes. - ... teríamos sorte se fosse algo ligado à Areia. Meu palpite é que se trata de algo muito maior. Te asseguro que aqueles homens com quem lutamos não eram Hattoris verdadeiros, apenas se apropriaram do nome. Se realmente fossem, nem eu nem você estaríamos aqui agora - Falou, correndo o olhar pelo local ao fim das palavras, procurando por uma pessoa que lhe chamara a atenção. - Mas não se preocupe, Jiro. - Falou, com um leve sorriso para o amigo - Lidaremos com isso quando acontecer. Preciso resolver algo, logo falamos mais. - Disse, após colocar sua mão no ombro do rapaz e passando ao seu lado, indo na direção dos ninjas da Folha.

Não demorou muto para chegar até onde eles estavam; o rapaz e a garota.

"Renji... e Mikan, se não me falha a memória.” - Pensou, caminhando na direção do grupo em meio ao grande movimento do local.

Andou casualmente até próximo deles, mas fez a volta, quando começou a passar na frente dos dois, parou. Seu corpo estava de lado para a dupla, e manteve seu olhar fixo para frente por uns instantes, até que virou se rosto apenas dois centímetros na direção deles, olhando para ambos de soslaio. Depois de alguns segundos, estampou um minúsculo sorriso, trocando o olhar entre ambos.

- À quanto tempo. Bom ver vocês. - Disse, com o sorriso ainda presente.

Seu olhar correu até um pequeno objeto preso na cintura do shinobi, que carregava um símbolo familiar. Muito familiar. Aquilo foi o bastante para arrancar o sorriso do rosto dele, e trazer sua expressão séria e fechada de sempre de volta. Voltou seu olhar para o rapaz então, permanecendo em silêncio por alguns segundos.

- Podemos falar em particular por um minuto? Perdoe minha intromissão, Mikan. - Disse, olhando brevemente com um sorriso para a menina, e voltando-se novamente para o rapaz.



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Thumb-200692

Hinka
Raikage
Hinka
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Thumb-200692

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 20:28

RUMO AOTRONO
Kaminari no Hebi
Após todo o bate papo e as conversas, Hinka ouviu bem o que o tal Samurai tinha para dizer e resolveu ir descansar, ela adentrou em sua tenda, fechou, retirou suas roupas e adormeceu, aquela muvuca de pessoas não agradava a mulher

Considerações:


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 2D43bjd

Sekiro
Chūnin
Sekiro
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 2D43bjd

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 21:56



A aglomeração causava um estranho incômodo à Renji que, em meio à multidão, praticava o simplório ato de anuir-se e armazenar as informações que eram concedidas em voz alta, os diálogos de outros indivíduos e ademais dados que pudessem auxiliar a si, e aqueles ao seu redor durante o percurso daquela missão. Portanto, ao escutar as palavras de Taiyou, Mikan e igualmente Indra, efetuou o ato de apenas assentir, ponderando o que lhe fora dito pelos dois últimos.

Tanto Mikan quanto Indra continham um ponto relevante – e correto. Embora contivesse a personalidade de alguém estranhamente cético e questionador, não cabia a si levantar pontos como aqueles. "Um shinobi segue apenas o ordenamento, objetivando os fins mais adequados para o seu dever.", ressaltou em pensamentos a frase que tanto murmurava para si mesmo, suspirando em seguida, para atentar-se ao que o Samurai nomeado "Date" apresentava aos próprios.

"Sunagakure está criando humanos sintéticos? Takura?", pensou retoricamente, considerando que a resposta era concedida nas próprias fotos reveladas aos ninjas presentes. Seus ânimos se intensificavam, assimilando-se ao mais palpável nervosismo. Ali, naquele instante, não existia o temor, mas um sincero incômodo. Contudo, conforme a aproximação da Hokage procurou acalmar-se, não somente das diversas ponderações, como igualmente da atitude inicialmente introspectiva, traços característicos que deviam ser minimizados.

Afinal, como supracitado, ela continha razão nos pontos apresentados – e, de certo, as palavras agradaram ao shinobi. Como um indivíduo que buscava a objetividade em seus atos, as ideologias solidificadas em conformidade entre líder e soldado lhe traziam um pouco mais de confiança, de forma geral. Desse modo, assentiu de maneira cortês, crente de que nenhuma palavra precisasse ser acrescentada, restando a si o dever de reflexão.

Este que fora quebrado de imediato com a atitude de Taiyou. Assim que a apresentação fora efetuada e seu nome citado, Renji fitou aqueles que se viraram aos membros de sua equipe com o mover das mãos em um aceno. — Yo. — proferiu, mantendo o semblante inexpressivo, principalmente quando outro rapaz seguiu a ideia de seu colega, realizando o mesmo ato. — Hatake Fuyuki, certo. — sussurrou, resguardando o nome e aproveitando-se da pouca movimentação para avaliar o ambiente.

Pôde perceber indivíduos se aproximando magicamente de Indra, sibilando para Mikan em murmúrios. — Bem que o Indra faz jus à sua fama, a garota do Exame Chunin está na dele. Não é apenas de Taiyou que precisaremos cuidar. — recordou-se de ambos Takane e Indra, os responsáveis por ministrar os genins de Konoha há cerca de dois anos. Finalmente, aproveitou-se do momento singular para fitar o rapaz que se aproximava do grupo, de fios loiros e um sorriso notório no rosto. Apresentava-se como "Akihito Chinoike". — Shigaraki Renji, é um prazer conhecê-lo. — o mais alto efetuou o cumprimento, movendo a cabeça positivamente para escutar o questionamento do rapaz. Pôs-se a pensar por alguns segundos, deixando que seus companheiros falassem em antemão.

Não se preocupe, ele apenas... Tem problemas... mentais? — tentou procurar uma justificativa para a atitude de Taiyou em abandonar o rapaz para flertar com a garota de outro vilarejo. Em seguida, escutou o palavrear de Mikan, que permanecia com as mãos vinculadas às suas. — Sim. — concordou com a fala dela. — Durante o Exame Chunin, há dois anos, foi ele e os esforços dos demais ninjas que nos possibilitou estar aqui hoje. Em suma, é uma figura muito importante para o mundo shinobi. — concluiu a informação para, dessa vez, notar a aproximação de Squall.

Essa capa combina com você. — disse com ligeiro sarcasmo, cumprimentando o conhecido, finalmente. Com a pergunta seguinte, Renji fitou Mikan de soslaio, curioso pelo intuito do possível diálogo. Em silêncio, aguardou a aprovação da garota, se afastando conforme a permissão fora obtida, seguindo, enfim, ao Mizukage.


Considerações:
HP: 2025/2025 — CH: 2800/2800 — ST: 00/07
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Aelthas
Chūnin
Aelthas
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 22:38


HP: ❲ 1.200 • 1.200 ❳CH: ❲ 1.350 • 1.350 ❳ST: ❲ 00 • 05 ❳


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 7XOjM3p


Na tenda eu deslizei e estiquei a coluna. Ativei o Byakugan para ver como estavam as coisas ao redor. Tinha umas pessoas com seus chakras surpreendentes. Mas tinha umas pessoas interessantes no acampamento. Levantei-me e quando percebi o Kuri estava na outra cama.

- Estou bem acordado! – Dizia em resposta e me levantando e me sentando de frente para ele. Depois ele falou sobre a Takane ser a nossa sensei. Eu olhei para ele de forma meio sem saber como responder. – Suspeitava, mas ela ainda não formalizou comigo... Talvez ela não teve tempo nessa loucura. O engraçado é que o Ban-sensei ainda estava me treinando. – Dizia seriamente. Depois ele começou a falar sobre algumas coisas aleatoriamente. Olharia para ele buscando o caderno dele.

- Cadê o seu caderno com as informações? – Questionaria o seu amigo sem memória. Depois concordei comum ele sobre a Love estar por perto. Não tocaria no assunto do último encontro com a Takane.

Visualizei onde teriam montado um palco ou algo do tipo. Um samurai estava subindo no local. – Vamos, está acontecendo alguma coisa por lá. Apontaria na direção do samurai de dentro da tenda. Antes de sair da tenda desativei o Byakugan. Meus olhos azuis olharam em direção ao samurai que começou a falar. – Kuri vai anotando aí para não esquecer hein! – Falava só para o meu companheiro de time ouvir. Esperei e observei a todos enquanto ouvia as palavras do samurai. Depois fui ver as fotos para tentar descobrir alguma coisa. Passando um breve momento eu me afastei e um ninja se apresentou e desapareceu. Uma técnica de velocidade ou seria outra coisa. Interessante, mas com certeza, ele ouviria do Ban-sensei.

Andaria pelo acampamento para observar as pessoas e como elas reagiam a tudo aquilo. Inclusive a ninja de cabelos azuis que era a filha do Shion. E era a pessoa mais proeminente do lugar. Contudo, não me aproximaria dela mesmo que eu pudesse entender um pouco como ela se sentia. Nossa missão seria o resgate do Shion. Agora qual estratégia os Kages usarão para conseguir esse feito?

 Depois me encostei no canto próximo de onde estava a Takane-sama e a observaria reagindo com o Mizukage. Me divertia com as reações dela semelhante a uma criança próximo de pessoas que ela conhecia. Diferentemente da postura dela em Iwa com o peso do cargo. O Mizukage parecia ser mais sério, depois apareceu outro ninja. Estava lá mais para ficar de olho na Tsuchikage e protegê-la. Mas num vislumbre olharia para outro local e a Love estava causando em outro canto provavelmente com o pessoal de Konoha.  Buscaria indícios de outros Hyuugas no acampamento. Observaria atentamente a todos e queria aprender ao visualizar o pessoal a certa distância e ir me acostumando com o ambiente. E que talvez eu tivesse uma abertura para conversar com alguém que fosse fora de Iwa. Mas certeza que iria zoar a Love quando tivesse chance.

Considerações:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dwqqy2b

Angell'
Lenda Ninja | Sannin
Angell'
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Dwqqy2b

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 22:58


Angell Hyuuga Hattori
[ HP: 3000/3000 | CH: 7100/7100 | CN: 000/400 | ST: 00/22 ]
[ Byakugou no In: 500/500 | Souzou Saisei: 00/08 ]
[ Hachibi: 5000/5000 ]


Talvez ficar parada ali tão próxima do palco logo depois de o samurai lhe expor tanto aos presentes não tivesse sido lá a melhor as ideias de Angell. Dizemos... ela devia imaginar que quem ainda não a conhecia talvez pudesse ter certa vontade de se aproximar, fosse para só conversar despretensiosamente ou para tentar ganhar dela alguma informação que achassem que Date não lhes tinha dado. Porém, seu interesse na foto de Takura era incontestável e, por bem ou por mal, extremamente necessário. Ainda assim, conforme as primeiras aproximações foram começando a acontecer, ela foi abandonando seu foco na imagem da mulher para atender aos que lhe recorriam. Não que precisasse levar seus olhos diretamente àqueles rostos para dar atenção aos ninjas, menos ainda que pudesse deixar de observar tudo que ia se desenrolando ali no acampamento ou de vasculhar os arredores do mesmo, mas educação e empatia faziam parte do comportamento comum da azulada desde antes mesmo de ela se tornar hokage.

Os primeiros a se aproximarem ela já conhecia, até porque se tratavam de ninjas que lhe haviam seguido até aquele acampamento desde a Folha. Sagoh, além de ter intenção de se desculpar, também lhe deixou claro que estava preparado para fazer qualquer loucura pelo bem daquela empreitada, apoiando-lhe completamente, e ainda queria lhe dar um pergaminho para facilitar a comunicação, caso fosse necessário. Muito inteligente... mas quase nada sensato. Já Indra, que também se mostrava complacente não só com aquela empreitada, mas também com os sentimentos da azulada, parecia manter as ideias fixas no lugar certo. Ainda assim, ela sorriu para ambos.

– Agradeço de novo pelo apoio de vocês, – e comentou, ignorando o tom alto de voz de Taiyou, que subira ao palco naquele momento. – mas preciso repetir que não pretendo lidar com mortes aqui... então, por favor, ajam com cuidado e calma, – agora, ela olhava mais firmemente para Sagoh. – sem extrapolarem seus limites pessoais ou cederem aos sentimentos negativos que puderem acometer vocês.

Logo na sequência, um shinobi de cabelos loiros e olhos castanhos, ao que parecia, mais ou menos de sua idade, que, se ela se lembrava bem, estava acompanhando o otokage, aproximou-se também. Havia um quê de nervosismo muito claro tanto nas ações quanto nas palavras dele, por mais que ela mantivesse aquele sorriso em seus lábios. Mas o que mais lhe chamou a atenção no dito shinobi foi o nome: Akihito Chinoike. A última vez em que ela esteve em contato com uma Chinoike... foi quando a perdeu e, por isso mesmo, teve de levar as duas metades de seu corpo, então inanimado, para fora daquele campo de batalha improvisado. Mas não aconteceria outra vez... certo?

– O prazer é meu, Akihito. – a azulada começou. – Não precisa se prender a honoríficos nem ficar nervoso; sou só mais uma kunoichi neste nosso mundo. Mas... obrigada pelos elogios. – E ela fez uma pausa para pensar, mas logo continuou: – Acho que o segredo é nunca estagnar, sabe?, estudar e treinar sempre, para continuar se desenvolvendo mais e mais, fortalecendo suas habilidades físicas e psicológicas e aumentando as chances de sucesso de suas curas por motivos tanto de propensão e poder quanto de concentração e autocontrole. Lembre-se sempre de que você é um suporte; seu lugar só será na linha de frente se você puder assegurar a si mesmo e aos que te acompanham de que não se colocará em risco - seja por conta própria ou para não causar ainda mais problemas aos outros. Ah!, e tenha sempre muito cuidado com suas reservas de chakra!; são elas que ditam quem e como você conseguirá manter a salvo.

Angell suspirou receosa, mesmo que continuasse sorrindo. Julgava ter dado informações meio óbvias ao shinobi, mas tentou ser explicativa o bastante para que ele entendesse o porquê; apesar do “senso comum” em sua resposta, eram as nuances que garantiam (ou não) o sucesso na hora de colocá-la em prática. Talvez fosse só experienciando por conta própria – vulgo, vivenciando – as necessidades de manter a si mesmo e aos demais vivos que aquilo fizesse sentido. ...até porque atender pacientes triviais nos hospitais das vilas jamais se compararia a assegurar a sobrevivência de ninjas em pleno campo de batalha. Mas, sim, os princípios ainda eram os mesmos.

– Só... – ela murmurou ainda. – entenda mais uma coisa. Nem sempre você vai mesmo conseguir evitar mortes; às vezes, certas coisas fogem do nosso controle e escapam do nosso alcance. Mas se esforce ao máximo para não parar de expandir esse alcance e ser capaz de controlar até as situações mais adversas.

O próximo a se aproximar da azulada vinha do Redemoinho. Também tinha lá uns traços de nervosismo e repetia o tratamento excessivamente respeitoso que Akihito lhe dera... como se tudo aquilo fosse algum combinado entre ninjas das patentes mais baixas para se dirigirem aos das patentes mais altas – sobretudo kages – ou, ao menos, a quem eles apenas não conheciam ainda. E não que fosse algo ruim ou digno de reclamações, mas, às vezes, tanto distanciamento a incomodava um pouco. Dizemos... era como se ela nem mesmo fosse acessível ou inofensiva, por mais que tentasse manter sempre aquela sua postura simpática, calorosa e amigável.

– Não precisa ser tão cordial... – e ela acabou se repetindo. – sou só mais uma kunoichi no mundo. Mas agradeço seu apoio. E prazer em conhecê-lo, Fuyuki!

E enfim parecia que a leva de ninjas interessados em se aproximar de Angell terminava. ...o que a deixava alegre e preocupada ao mesmo tempo. Alegre porque, por mais que a Pedra já tivesse externalizado antes seus impulsos de não socializar com sinceridade, até mesmo ela cedia a toda a magia de uma boa conversa. Mas preocupada porque, mesmo se não estivesse vendo com toda clareza do mundo, muito provavelmente sentiria sobre si vários outros olhares. ...só não entendia bem o porquê de nem todos os seus donos se aproximarem, dizerem-lhe qualquer coisa ou mesmo fazerem alguma menção de longe. Era como se... certos ninjas quisessem manter distância de si. E ela começava a se sentir incomodada com isso; tinha feito algo de errado? Nem outros rostos conhecidos que ela buscava – alguns, inclusive, encontrando escondidos atrás de uma máscara estranha ou dentro de uma tenda mais afastada – pareciam carregar em suas expressões a intenção dos ninjas de trocarem alguma palavra consigo...


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 J6tHqz7

Love/Hate
Chūnin
Love/Hate
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 J6tHqz7

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 22/7/2020, 23:28




Love
Caminhando para a Guerra.


A primeira fala do garoto me fez ter uma vontade terrível de correr dali, o que esse cara estava pensando abordando uma garota assim? Ele tinha que ter pelo menos o mínimo de decência ou pelo menos dizer seu nome. “Hiroshi não está visível” Olhei para todos os lados e logo em seguida olhei com meu Akagan para procura-lo, o encontrando próximo a Tsuchikage, o que poderia ser um bom e um mal sinal. Quando voltei a mim, o garoto estava falando que se minhas habilidades fossem comparadas a minha beleza, já era uma guerra vencida, fazendo meu rosto enrubescer, terminando por fim com a frase que deveria ter começado essa conversa e que conseguiria atrair minha atenção.

Meu nome é Love Quinn, sou uma Kunoichi de Iwa. — Abri meus braços tentando abraça-lo com um sorriso meigo no rosto que tentava disfarçar a timidez. — Estou aqui para tentar tratar dos feridos, mas não tenho certeza se isso conseguiria vencer uma guerra. —Continuei, com receio se poderia dizer ou não sobre a suspeita de um traidor em meio a nós. — Prazer em conhece-lo, fico mais tranquila ao saber que tem alguém tão confiante em meio a nós, é um grande passo para a vitória. — Decidi não falar nada sobre Hiroshi, até mesmo para que ele não fosse julgado caso fosse inocente.

Eu tenho que estar em outro lugar agora, mas se quiser me acompanhar, adoraria saber mais sobre nossos parceiros também. — Tentaria puxa-lo pelo pulso para mais próximo de Takane e Hiroshi, mas ainda com um boa distância para não parecer uma vigia. Não era sua intenção cortar a interação, mas sua missão principal era mais importante. — Então, você vai para a linha de frente? Tem cara de quem usa muito ninjutsu. — Perguntaria se o garoto a seguisse, tentando abrir um diálogo, sempre com um sorriso doce no rosto.


[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Hp210HP: 1425/1425 [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 XQKY0MP: 2275/2275 | [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexelsST: 0/7

Considerações:



[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 VMNipg0

Bending
Chūnin
Bending
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 VMNipg0

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 01:16

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_n4ujdaNQsj1qzjtx0o2_250
HP: 1500/1500 — CH: 1800/1800 — ST: 00/06

Love Quinn, hm? Singular e bonito. — declarou, esperando fortemente que ela não exigisse de si a memorização de seu nome. Por conta da amnésia, o rapaz tinha extrema dificuldade em decorar informações pessoais daqueles que conhecia. Só conseguia se lembrar em casos muito específicos, geralmente atrelados a forte ligação emocional ou muito tempo de convívio. De qualquer forma, preparou-se para dar continuidade à conversa, até que foi surpreendido por uma tentativa de abraço. Foi difícil não corar, mesmo que tentasse evitar a todo custo algo do tipo. Não havia, portanto, outra alternativa a não ser corresponder ao abraço, que durou alguns segundos. Quando enfim a soltou, dedicou-se a responder as perguntas emitidas.

Vencer? Suponho que não. — admitiu, dando de ombros. — O que não significa, é claro, que não sejamos peças essenciais. Sem pessoas como nós, a vitória também não poderia ser alcançada. — ergueu um punho cerrado na altura de seu rosto, fitando-o solenemente. — E é justamente por isso que sou confiante. Se eu, alguém de poucas habilidades, demonstrar insegurança, estarei perdido. — abaixou o punho e voltou a encarar a garota, sorrindo amigavelmente em resposta. — Fico feliz que você veja isso em mim. É um prazer conhecê-la também. — disse, colocando uma mão atrás da cabeça e fechando os olhos, em um momento de claro lisonjeio.

Em seguida, foi mais uma vez surpreendido pela garota, que decidiu puxá-lo pelo pulso. Sem dúvida alguma, tinha a intenção de continuar conversando, mas não pretendia se separar do restante dos amigos. Desde já, conseguia concluir que ela era um pouco doidinha... Um traço curiosamente positivo e interessante de se ver. Sendo assim, decidiu assentir positivamente. — Ei, gata, vai com calma. — pediu, rindo da situação e permitindo que ela o guiasse para onde quer que ela estivesse afim de ir. Enquanto caminhavam, ela tentou reintroduzir o diálogo. — É uma pergunta difícil de responder. Consigo ficar atrás ajudando com meu ninjutsu médico, mas posso estar na linha de frente, correndo por aí e agindo como isca. — respondeu, notando que seu papel dependeria muito do pelotão em que fosse colocado.

Um momento. — exigiu brevemente a atenção dela, dado a estar curioso sobre algo desde o primeiro minuto de conversa. — Nunca vi olhos como os seus antes. São realmente belos, até hipnotizantes. — elogiou, como de praxe. — Há algo de especial neles ou Iwagakure apenas foi abençoada com boa genética? — questionou, exibindo uma clara sinceridade em sua voz. Não tinha segundas intenções ou sequer teorias sobre aquilo; era apenas uma pergunta qualquer.

Informações Gerais:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Tumblr_p39mi0qFGp1x2mcf9o1_540
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 100x100

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 01:21


MALDIÇÃO DO ESPIRAL

Ouvindo o rapaz consentir, caminharam para alguns metros de distância do grupo, onde Squall tratou de parar, ficando lado à lado com o shinobi da Folha. Permaneceu alguns segundos em silêncio, agradecendo mentalmente pelo elogio anterior. Não que não quisesse o fazer verbalmente, só não podia fazer, como se não conseguisse.

- Pelo símbolo na cabeça, presumo que seja do clã Uzumaki... não é? - Começou, falando pausadamente na parte interrogativa no final. - Pouco tempo atrás, acabei descobrindo que também sou. E que foram os antigos do clã que fundaram o Redemoinho, onde estou hoje. - Pausou então, suspirando e olhando para o céu. Por mais que não fosse alguém apegado à sentimentos, falar de si para alguém em mais de uma frase já era um passo raramente dado por ele. - E na vila, encontrei muitas informações sobre o passado do clã. Informações perturbadoras. Tome cuidado, os poderes especiais restritivos são uma dádiva, mas foram conquistados com um preço um tanto alto. Resumidamente, pessoas com histórias de várias e grandes tragédias, ou de vidas muito curtos. Apenas... - Parou um instante para pensar nas próximas palavras, constatando que de fato não é bom com palavras - Tome muito cuidado.
"Acho que isso faz de nós familiares” - Pensou, levantando o rosto ao céu outra vez, distante de sentimentos familiares sua vida toda, o que dificultava entender como se sentir ao ver alguém como "família".

Sem saber muito bem o que falar ou como reagir, apenas suspirou, pela centésima vez nesse dia. Podia ser visto por muitos como quase um robô, alguém imbecil e sem sentimentos, ou empatia. Mas no fundo, achava melhor assim. Era melhor afastar as pessoas antes, do que sofrer novamente com suas perdas depois. Entretanto, não conseguiu evitar que um sorriso de canto brotasse em seu rosto, talvez visível para o outro Uzumaki. Ou não.



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 000/400 | ST: 00/07

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 W1d991V

LastJoke
Tokubetsu Jonin
LastJoke
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 W1d991V

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 03:46

Evento
Dançar com a Morte


Ainda sentado na cadeira em frente a tenda de Uzu, o menino de cabelos brancos brincava com uma kunai, girando a arma pelo anel, quase alheio ao que suas mãos faziam. Enquanto ele esquadrinhava a área ao seu redor com seus olhos, Fuyuki imaginava um modo de proteger todas aquelas pessoas, caso um ataque ocorresse aleatoriamente a qualquer momento. Ele tinha a esperança de que o byakugan pudesse lhe dar certa vantagem em pressentir o perigo à tempo, mas sabia que o tempo que teria para reagir poderia ser praticamente desprezível, de acordo a velocidade do ataque.

Ren soltou um leve suspiro, então levou a mão livre ao rosto, tentando se acalmar. Tinha o péssimo hábito de pensar demais. Abriu um leve sorriso, girou a cadeira e voltou a se sentar, mas dessa vez com as costas confortavelmente apoiadas. Esticou as pernas e as cruzou a frente do corpo, e enquanto imitava os movimentos do dedilhar no metal da kunai, como se estivesse com seu alaúde ali em seus braços, o Hatake começou a cantarolar baixinho uma canção tão antiga quanto a pedra ou o vento, muito ouvida em tavernas e locais que alguém tão jovem quanto Fuyuki jamais deveria frequentar.

"We'll drink the wine till the cup is dry,
And kiss the girls so they'll not cry,
And toss the dice until we fly,
To dance with Jak o' the Shadows."

Uma música fúnebre, para quem compreendia seu verdadeiro significado. "Dançar com a morte?" Enquanto as palavras do segundo verso se desprendiam por entre seus dentes perfeitos e brancos feito marfim, saltando de seus lábios quase sem notar, o rapaz deixou seus olhos vagarem pelos rostos ao seu redor. Crianças e adultos. Shinobis experientes e outros mal saídos da academia. Ninjas com famílias esperando que eles voltem para casa, e aqueles sem nada além de sua bandana e seu orgulho. Mas para a morte não há diferença, certo?

Para morrer, basta estar vivo.

"We'll dance all night until the moon runs free,
And dandle the lasses upon our knee,
And then you'll ride along with me,
To dance with Jak o' the Shadows."

É verdade que ele não conhecia ninguém ali, mas podia imaginar; inventar histórias plausíveis para cada um deles, apenas analisando suas aparências. Por um instante seus lábios quase se curvaram naquele familiar quase sorriso, na sombra de felicidade e dor de uma lembrança agridoce, enquanto o jovem tokujo recordava o dia em que seu pai lhe ensinou essa música. Sua mãe ficou furiosa, mas a princípio mesmo ele não havia entendido a razão, afinal, essa parecia uma música tão alegre e cheia de vida. Mas quando o Hatake finalmente entendeu os motivos dela, Ren também entendeu os motivos de seu pai.

Não devemos temer a morte. Pois ela chega para todos.

"We'll sing all night, and drink all day,
And on the girls we'll spend our pay,
And when it's gone, then we'll away,
To dance with Jak o' the Shadows."

Dance, dance com a morte! Logo o momento chegaria, e os shinobis ali presentes seguiriam para o combate, um após o outro, correndo rumo a incerta batalha, sem um instante de hesitação. Todos prontos para dar suas vidas por um bem maior, para proteger os inocentes e combater os inimigos da lei e da ordem. Prontos para morrer em batalha e deixar tudo para trás; tudo. Mas o Hatake nunca se considerou um herói, por mais que já tenha agido como um em tempos passados. Ele não corteja a morte, e certamente não a busca.

Os versos da melodia macabra saltaram de seus lábios, enquanto ele observava os vivos caminhando em direção a morte.

"There's some delight in ale and wine,
And some in girls with ankles fine,
But my delight, yes, always mine,
Is to dance with Jak o' the Shadows."

Por um momento, enquanto cantava baixinho sua canção, o menino da vila oculta do redemoinho fechou seus olhos e lembrou de sua família. Ao abrir os olhos novamente, pensou em seu líder, que havia confiado o suficiente em suas habilidades medíocres para fazer a aposta de trazê-lo até ali. Então esboçou um leve sorriso, e, enquanto cantava o último verso da música, o Hatake olhou para Squall e Jiro. Para a Hokage e para a Tsuchikage. Olhou para o Otokage e para cada um dos ninjas presentes no acampamento.

Não sabia o nome de todos, mas naquele momento realmente desejou saber.

"We'll give a yell with a bloody curse,
And hug the maids, it could be worse,
As we ride away with the Dark One's purse,
To dance with Jak o' the Shadows!"

Ao menos assim, quem sabe, não tivesse que dançar sozinho.




—X—




Status:
HP: 1375/1375
CH: 2325/2325
BI: 500

Stamina: 00/05

Resumo das Ações: Byakugan ativo. Cantando em voz baixa (?).

OFF: Atributos físicos reduzidos em 1 por estar fora de combate.

Palavras:

Informações:

3
Cão da Tempestade • Storm Hound • Arashi no Ryōken

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 OxxAo3l

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 09:10

Cerco a Sunagakure
Masamune Date Hattori
Date estava parado apenas observando quando sentiu ser abordado pela Tsuchikage, ela fez uma pergunta um pouco petulante a ele o suficiente para deixá-lo levemente irritado. Senhora Tsuchikage... Não quero ofendê-la, mas porque fala como o inimigo? Sua vila desde que chegou vem tratando todos com desconfiança, como se nós fossemos os inimigos. Talvez a Tsuchikage se ofende-se com tais palavras, embora ela jamais saiba o quão importante Shion era para este homem.

Date desde o momento que chegou não tirava os olhos de Angell, conhecer mais da garota, filha dos dois homens mais importantes da vida dele. Date se aproximou da Tenda reservada a Hokage e aguardou a presença de Angell, ele gostaria de uma pequena conversa com ela a sós.

Considerações:
Emme's Codes
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 RZlFJ4c

TK
Jōnin
TK
Vilarejo Atual
[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 RZlFJ4c

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado 23/7/2020, 09:19

HP: 1300/1300
CH: 1650/1650
ST: 00/05
Velocidade: 00/14m/s
Força: 00/02
Os ânimos estavam escaldantes. Muitos ninjas começavam a se reunir no acampamento, sinal de que a guerra seria ainda maior. Quando ele ouviu os planos, na casa de Angell, não imaginava que tomaria aquelas proporções. Eram tantas pessoas que ele mal conseguia saber em quem prestar atenção primeiro. Várias bandanas e símbolos diferentes surgiam em meio àquelas cabeças. Ayako sentiu-se pressionado. De uma forma que não acontecia desde o chunin shiken. Dessa vez, porém, não era uma necessidade de apresentar seus poderes com um meio egoista de crescer; ele tinha medo de não ajudar a ninguém e todas aquelas vidas se perderem por causa de sua família.

Ouviu cochichos de seus companheiros de vila sobre a veracidade da informação de Hattori Shion e sua irmã tentou acalmá-los com doces palavras. Ela tentava colocar uma nova medida nas preocupações deles. Então um homem com vestes dos samurais invadiu a cena como um enviado de Hattori Shion. Ouviu todo seu discurso inflamado, atento como todos naquele lugar, mas não suportou a pressão. Sabia muito bem da ordem de se conhecerem, mas Ayako afastou-se do grupo e entrou em uma tenda solitária, tomou um pouco de água num cantil e ficou em silêncio, apenas tentando acalmar seus batimentos acelerados. Afastava os pensamentos caóticos que vinham à sua mente.

Naquele momento, o silêncio era seu mais importante presente.

Consid.:
Jutsus Usados:

_______________________

[Cerco a Sunagakure] Acampamento - Página 2 Q9DYRBI
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Cerco a Sunagakure] Acampamento - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte