NOVIDADES
Atividades Recentes
A LUZ DAS TREVAS
Arco 02
Ano 26 DG
Verão
Meses se passaram desde a missão de investigação ao Castelo da Lua, no País do Vento, que culminou na Batalha da Lua Minguante. Soramaru, o cientista responsável pelos experimentos, morreu em combate, assim como outros ninjas do lado da aliança. Após a missão ser bem-sucedida, mas carregando tantas mortes, Karma, o líder da missão, ficou responsável por relatar às nações o máximo de informações sobre a organização por trás dos crimes agora que estava com o selo enfraquecido e com isso ele revelou o verdadeiro nome dela: Bōryokudan. Ainda não tendo como fornecer mais detalhes, pois o selo se manteve, e precisando de mais pistas antes de investir novamente em uma missão, Karma saiu em missão em nome das Quatro Nações para encontrar o paradeiro dos demais membros da organização — e sua primeira desconfiança recaiu sobre Kumo.

O mundo, no entanto, mudou nestes últimos meses. Os Filhos das Nuvens concluíram a missão de extermínio aos antigos ninjas da vila e implementaram um novo sistema político em Kumo ao se proclamarem o Shōgun sobre as ordens não de um pai, mas do Tennō; e assim ela se manteve mais fechada do que nunca. Em Konoha a situação ficou complicada após a morte de Chokorabu ao que parece estar levando a vila ao estado de uma guerra civil envolvendo dois clãs como pivôs. Suna tem visto uma movimentação popular contra a atual liderança da vila após o fracasso em trazer a glória prometida ao país. Já em Kiri a troca de Mizukage e a morte de ninjas importantes desestabilizaram a política interna e externa da vila. E em Iwa cada dia mais a Resistência vai se tornando popular entre os civis que estão cansados demais da fraqueza do poderio militar ninja. Quem está se aproveitando destes pequenos caos parece ser as famílias do submundo, cada vez mais presentes e usando o exílio de inúmeros criminosos para Kayabuki como forma de recrutar um exército cada vez maior.

E distante dos olhares mundanos o líder da Bōryokudan, Gyangu-sama, se incomoda com os passos de Karma.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Shion é o fundador do RPG Akatsuki, tendo ingressado no projeto em 2010. Em 2015, ele se afastou da administração para focar em marketing e finanças, mas retornou em 2019 para reassumir a liderança da equipe, com foco na gestão de staff, criação de eventos e marketing. Em 2023, Shion encerrou sua participação nos arcos, mas continua trabalhando no desenvolvimento de sistemas e no marketing do RPG. Sua frase inspiradora é "Meu objetivo não é agradar os outros, mas fazer o meu trabalho bem feito", refletindo sua abordagem profissional e comprometimento em manter a qualidade do projeto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Seu interesse por um ambiente de diversão e melhorias ao sistema o levou a ser membro da Staff pouco tempo depois. É o responsável pela criação do sistema em vigor desde 2016, tendo trabalhado na manutenção dele até 2021, quando precisou de uma breve pausa por questões pessoais. Dois anos depois, Mako volta ao Naruto RPG Akatsuki como Game Master, retornando a posição de Desenvolvedor de Sistema. E ainda mantém uma carreira como escritor de ficção e editor de livros fora do RPG, além de ser bacharel em psicologia. Seu maior objetivo como GM é criar um ambiente saudável e um jogo cada vez mais divertido para o público.
Akeido
Akeido#1291
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
Havilliard
Havilliard#3423
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
HALL DA FAMA
TOP Premiums
Torne-se um Premium!
1º Lugar
Starfox
2º Lugar
Senju Inazuma
3º Lugar
Raves
1º Lugar
Starfox
2º Lugar
Tensai
3º Lugar
Zireael
Os membros mais ativos do mês
Angell
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
732 Mensagens - 42%
Starfox
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
192 Mensagens - 11%
Zireael
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
156 Mensagens - 9%
Kurt Barlow
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
114 Mensagens - 6%
Sevenbelo
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
103 Mensagens - 6%
Tensai
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
101 Mensagens - 6%
Zero
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
100 Mensagens - 6%
Shion
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
98 Mensagens - 6%
Kaguya
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
81 Mensagens - 5%
Nan
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
78 Mensagens - 4%

Os membros mais ativos da semana
Angell
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
18 Mensagens - 38%
Kurt Barlow
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
5 Mensagens - 11%
Keel Lorenz
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
4 Mensagens - 9%
Sly
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
4 Mensagens - 9%
Coca
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
4 Mensagens - 9%
Raves
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
3 Mensagens - 6%
sinhorelli
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
3 Mensagens - 6%
Shion
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
2 Mensagens - 4%
Summer
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
2 Mensagens - 4%
Zero
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_lcap[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Voting_bar[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vote_rcap 
2 Mensagens - 4%


Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Narrador
Game Master
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 OxxAo3l
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 OxxAo3l
Expurgo de Kirigakure Fase 1  
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 0ywQlgE

Sabe a diferença entre um herói e um vilão? Uma decisão errada...



Conheçam os participantes
Nome: Kai “Overhaul” Chisaki
Idade: 20 Anos
Afiliação: Ex HYDRA.
Vila de Nascimento: Kusagakure.
História: Kai nasceu em uma vila pequena próximo ao país do fogo. De origem humilde sua infância foi repleta de episódios para tornar Kai em Overhaul, começando pela sua família, ele é filho de uma relação de seu pai e sua irmã, o irmão mais velho de uma relação incestuosa que deu a origem para mais três crianças, suas irmãs mais novas. Kai se acostumou a ouvir os gemidos de dor de suas irmãs mais novas enquanto seu pai as violentava todos os dias, esse som de crianças sofrendo acabou se tornando o prazer de sua vida. Além disso essa relação incestuosa lhe deu uma “deficiência” em suas mãos, tudo que ele tocava apodrecia e era desfeito, usando luvas especiais ele finalmente poderia tocar nas coisas. Mais velho foi incapaz de entrar na academia ninja, mas foi nas ruas que ele se encontrou, cometendo pequenos delitos, que com o passar do tempo foram se tornando uma seria de assassinatos em Kusagakure, onde todas as suas vítimas eram crianças de idade de 6 a 15 anos, todas mortas do mesmo jeito, partes do corpo cortadas e marcas de abusos. Suas habilidades ao se tornar adolescente se tornaram melhor, agora ele conseguia modificar qualquer propriedade que ele tocar, podendo inclusive fundir essas propriedades ao seu corpo. Tal kekkei genkai tão rara e misteriosa chegou aos ouvidos da HYDRA, ainda jovem se tornou um dos melhores matadores da organização, inclusive foi o responsável em fingir a falsa morte de Orochimaru.

Nome: Moira O'Deorain
Idade: 23 Anos
Afiliação: Ex HYDRA.
Vila de Nascimento: Sunagakure.
História: Moira obviamente nasceu menina, mas desde pequeno ele sentiu que sua alma estava no corpo errado, ele se olhava no espelho e não conseguia se sentir bem vestindo vestidos, saias e toda a doutrinação que as jovens são ensinadas desde pequena. Crescendo em uma vila bastante preconceituosa com escolhas, era inaceitável um homossexual na academia ninja de Suna, foi após a grande guerra que ele viu que seu momento era agora, com as mudanças na vila ele chegou a cogitar em se tornar um médico, mas infelizmente suas habilidades em ninjutsus eram bastantes medíocres. Porém o garoto nasceu com uma criatividade enorme para criar coisas, desde jovem ele sempre arrumava as coisas em sua casa, construiu seu primeiro circuito com apenas oito anos, o garoto tinha um grande potencial na área de inventor, mas desde que ele viu um pai e um filho morrerem em campo de batalha por falta de atendimento médico imediato, ele se sentiu na obrigação de criar algo que ajudasse as pessoas incapazes de curar. Tentou apresentar seus projetos a Tobirama Uchiha, mas foi barrado pelo conselho, eles diziam que a vila estava mais concentrada em jutsus raros do que armas fantasiosas. Ele sentia que podia fazer mais e assim decidiu se assumir do gênero masculino e foi embora buscando alguém com recursos para financiar suas tecnologias. Em Kiri Jyu que sempre teve uma visão mais aberta para o futuro, lhe patrocinou no início da produção, mas foi a HYDRA que deu o empurrão final para Moira alcançar o que queria. Porém o poder tende a transformar as pessoas, junto a influências como de Overhaul, Moira começou a ver que as pessoas eram imperfeitas e quem não fosse perfeito não tem lugar no mundo a não ser servir de escada para aqueles que podem alcançar potenciais maiores. Tentado e ganancioso pela evolução humana ele começou sequestrar pessoas para experimentos misteriosos em seus laboratórios.


O Laboratório
A embarcação atracou no porto do Laboratório e quem estava lá para recebê-los? O próprio Moira, ele se aproximou e abaixando a cabeça com um gesto de respeito oriental, mostrando a cortesia.
- Sejam todos bem-vindos a casa do Vita, espero que a viagem de vocês tenha sido o mais agradável possível.
Por fim ele dedicou sua concentração a Jyu.
- Antes de mais nada eu gostaria de agradecer mais uma vez a este homem, Jyu Viole Grace, tudo isso que temos hoje em dia, todas essas maravilhas que criamos foi graças a este homem que acreditou em meu potencial, você é um homem incrível e de um coração gigante.
Por fim sua atenção foi para aqueles que portavam o Vita.
- Vejo em seus pulsos as maravilhas que criamos, obrigado, obrigado por acreditarem nisso.

Por fim ele ajeitou seu agasalho e os convidou para entrar.
- Quero mostrar tudo a vocês, e senhor Jyu não estou espionando você, apenas tenho um grande amigo que trabalha no jornal e esses caras sempre dão um jeitinho de saber de tudo.
Moira e todo grupo entraram no laboratório, o mais curioso a recepção estava completamente vazia, nem mesmo a funcionária que foi fazer o convite estava presente, ela simplesmente desapareceu, tudo para começar a criar um clima esquisita, mas até então Moira parecia super gentil em tudo.

As portas foram abertas e puderam sentir aquele lugar quentinho, os olhos dos presentes percebiam que era um local limpo, paredes brancas e enormes com detalhes artísticos demonstrando um gosto sofisticado de Moira.

O “tour” pela fábrica se iniciava, Moira mostrava os grandes tubos de Vita, explicava que o Vita funcionava de forma natural, como explicou para Jyu tempos atrás, o objetivo era conseguir extrair o chakra natural das coisas para poder fazer o que ela faz hoje em dia, conceder vida.

Moira era gentil e receptivo em tudo, respondia as dúvidas com franqueza, mostrava as curiosidades aos mais curiosos e sempre parecia ter uma resposta rápida para cada pergunta, ou ensaiou muito bem ou mais obvio, ele era muito inteligente, sua capacidade rápida de raciocínio era admirável.

As salas foram abertas uma após a outra e puderam andar pela fábrica, após alguns minutos alguns até poderia pensar, é... fomos prepotentes essa viagem foi por nada, pelo visto alguém quis acusar Kiri, era claro que Moira ou Jyu ou Kiri não tinha algo com esses sequestros.

Moira era bastante alegre, sentia orgulho em tudo que fazia, e sempre parecia querer mostrar mais, afinal ele era um vendedor e poderia vender mais produtos ali para os Kages. O caminhar do turismo chegou a uma sala bacana, eram feridos de guerras, pessoas que tiveram membros perdidos ou vários problemas que infelizmente não tiveram cura, os olhos de todos poderiam se emocionar quando um braço mecânico se conectava a um corpo de um garoto bastante jovem, mas já era soldado, teve o azar de encostar em um papel bomba e perdeu o braço em uma missão. O garoto mexia seu novo braço com um orgulho no rosto, ele sabia que agora quem sabe pudesse voltar lutar pelo seu país e realizar seus sonhos, era uma cena linda demais até para os corações mais frios. O garoto olhou pra frente em lagrimas e notou que Moira e claro o grupo estava passando, ele apertou um botão que ligava o áudio do seu quarto e falava.
- Senhor Moira, muito obrigado. – Dizia o jovem bastante emocionado.
Moira tocou em um botão.
- Ajudar a se tornar melhores do que somos é meu maior prazer.
E seguiu a viagem.

Um ninja do grupo de Iwa perguntou curioso.
- Mas Senhor, os experimentos, você tem falhas? Tem uma sala para testes, como funciona tudo isso?

Moira sorriu de lado e continuou caminhando, dessa vez um silencio enorme era feito, mesmo com o vozerio do grande grupo era notável que as botas de Moira ecoavam bem por aquela sala silenciosa que eles entravam. Nessa sala os quartos estavam todos com luzes apagadas, não sendo possível enxergar nada até que as luzes fossem acesas, Moira continuou caminhando e apertou um botão no tablet em sua mão e então o grupo poderia notar algo na primeira sala a esquerda, um homem amarrado na cama com sua caixa toráxica completamente aberta, a sala completamente coberta de sangue, os olhos do homem abertos olhando fixamente para fora, ele estava vivo quando foi aberto. A sala a direita uma menina de idade jovem, dois ganchos atravessando seus seios e sua pele se rasgando aos poucos devido ao peso do seu corpo, nessa sala uma teoria escrita na parede com o sangue, “Infelizmente os músculos do peito não são capazes de suportar o peso de um corpo”. Moira continua andando de costas e apertando botões um após o outro, nas próximas salas, começando pela esquerda, um tubarão com suas guelras arrancadas e um homem morto afogado com as guelras costuradas em seu pescoço, uma teoria em dar essa habilidade dos peixes para os homens respirarem na água. Pela direita três cachorros, eram Rottweiler com suas bocas costurados um no traseiro do outro, a teoria era que se era possível unir o sistema digestivo de três seres vivos em um só, infelizmente os cachorros morreram durante a cirurgia de infecção bacteriana das fezes dos outros.

As salas não paravam de serem acesas, a cada sala uma nova perversão era mostrada, teorias, experimentos, coisas inimagináveis, coisas que iam muito além de qualquer ficção cientifica, mas não parava por ai, a próxima sala a direita eram de três pessoas, a forma que elas estavam eram como a dos cachorros alguns quartos atrás, porém, dessa vez as coisas estavam bem diferentes, o primeiro era um homem, seus tendões de aquiles ambos cortados para que o homem não conseguisse se levantar e sim engatinhar, atrás dele uma mulher com sua boca costurada nas nádegas do homem, era possível ver que um faixa branca enrolada ao redor de sua cabeça e a cintura do homem impedindo que a mulher conseguisse retirar sua cabeça, na lateral do seu rosto era possível notar que até próximo do seus ouvidos estava completamente costurado, foi aberto mais para que sua boca encaixasse perfeitamente no espaço da nádega do homem, e logo atrás dela uma mulher exatamente na mesma posição e situação, essa sem duvida era uma das imagens mais perturbadoras dentro da sala e o pior eles ainda estavam vivos, desesperados mas estavam. O homem que havia acabado de se alimentar começou a gritar desesperado, ele grunhia sem parar - DESCULPE! – as mulheres grunhiam mas sem conseguir falar, foi quando sons de um estomago incomodado foi ouvido e ele defecou, defecou na boca da mulher, que engolia desesperada aquilo, que em transição de sistema digestivo ligado chegou na última que por fim deixou as fezes caírem.

O horror que tudo aquilo causava aos olhos poderia fazer até o mais duro dos shinobis ficar completamente em choque, mas se assustaram ao ouvir um grito de Moira.
- FUNCIONOU!!! A CENTOPEIA HUMANA FUNCIONOU!

Moira começava a sorrir quando todas as salas eram abertas, ainda sobraram algumas pessoas que estavam apenas desmaiadas, ou apenas com membros amputados, mas estavam vivas.
- Vocês queriam saber o que aconteceu com todos eles, está aí a prova de vocês.

Luzes vermelhas começaram a piscar, alarmes, alertas.
- ALERTA DE INUDAÇÃO NO SETOR SEIS, ALERTA DE INUDAÇÃO NO SETOR SEIS – Era ouvido

Em todas os quartos começavam a elevar água por dentro deles, as cabines eram completamente trancadas, quem estiver lá dentro vai se afogar, caso os vidros sejam quebrados a água não irá parar, e continuará inundando a sala que estava completamente lacrada, a porta que entraram, era resistente demais para ser destruída, a única forma de sair era talvez por cima, tinham poucos segundos antes que tudo aquilo se torne apenas água, já Moira? Desapareceu em uma fumaça rocha rindo insanamente.




Desafio
O Desafio é sobreviver a inundação, achar um jeito coerente de sair da sala.


Considerações Narrativas
>Reajam a todas as cenas, como foi um post com muita coisa, nele eu não darei limite de palavras, mas por favor reaja a tudo visto e narrado.

>Se seu personagem nunca viu morto, pessoas em situações como as descritas, será necessária uma boa narração para resistir aos traumas e ao horror testemunhado.

> Durante todo o Tour está COMPLETAMENTE proibido o uso de quaisquer habilidade ou kekkei genkai, só permitido as ativações no momento que Moira inicia as inundações, motivo, o choque que causou ao entrar na ultima sala acabou atrapalhando um pouco o raciocínio.

>O clima entre Konoha, Kiri e Kumo ainda é hostil, porém a conversa conseguiu aliviar um pouco, os Kages agora podem interagir com menos ríspida.

>Apenas pequenas alfinetadas e sarcasmos com vilas rivais está totalmente liberado.

>Iwa e Suna são neutras, sabem da batalha, mas não se envolve nesse assunto por terem ficado de fora.

>A sala é um grande corredor de laboratório com quartos com vidros transparentes com 1000 de resistência cada

>O principal respeite a hierarquia do poder, seu Kage é autoridade máxima, se ela não estiver presente os ninjas de Rank abaixo do Kage são e por último os gennins.

>O PVP está liberado com uma boa justificava para atacar o outro.

>Conforme combinado terão 48 horas contadas a partir do meu post, dentro dessas 48 horas todos que embarcaram no navio devem postar, após as 48horas, quem tomou W.O e não foi salvo por terceiros será considerado afogado e retirado do evento.

>Tópico narrado por @Shion, duvidas pelo discord


Recomendados
Spoiler:





TEMPLATE POR AKEIDO

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Scre1755
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 GTG2M5mOlá, Convidado, eu sou o Narrador.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão a sua narração no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia os nossos Conceitos de Narração e entenda como funcionam as narrações aqui no fórum.
Admineiros Aprenda sobre Metagaming!
Admineiros Fique atento aos Danos Gerais do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
Narrador
Ficha de Personagem : http://narutorpgakatsuki.net
Hikaro
Jōnin
Hey There!
Hey There!
Jyu Viole Grace
[HP] 6075/6125 I [CH]  5825/6075 I [ST] 01/13 I [Sanbi] 2500/2500
[KHP] 1000/1000 I [KCH] 1000 I 1000


O navio atracou de forma segura em um lugar que Jyu definiria como lugar nenhum. Foram recepcionados por Moira, que não pode perder a oportunidade de agradecer ao Mizukage por todo o apoio, tendo como resposta apenas um aceno de cabeça pelo rapaz. Entretanto, as suas palavras sobre “amigos” fez o Insano arquear as sobrancelhas, alertando os seus instintos. Que tipo de “amigo” saberia o que ele disse pouco antes de embarcar no navio?

O tour estava até que tranquilo, o que deixou Jyu inquieto. Pelo menos, até a fatídica pergunta sobre seus experimentos ser feita. Aquilo fez com que o Insano sorrisse. Uma pergunta simples, que fez com que todos vissem o lado demoníaco de Moira. Seus experimentos em humanos, extremamente desumanos e cruéis, chocou até mesmo Jyu, que mesmo já tendo visto mais de uma vez cenas como aquelas, sentiu um leve arrepio em seu corpo.

Inspirou profundamente, tentando manter a sua mente calma, enquanto seus olhos vislumbravam a centopeia humana defecar, sentindo um nojo gigantesco, não tanto pelo defecar, mas pela maneira com que a risada e a alegria do cientista parecia tão genuína. Não era com aquele ser que havia feito o acordo de investimento.  

Quando o alarme soou, o rapaz se virou a procura de Moira, de modo quase instintivo, vendo que o mesmo desapareceu, aumentando ainda mais a sua raiva. Apertando os punhos, se virou para os outros 15 shinobis que estavam consigo. Caso os visse paralisados ou até mesmo sem saber o que fazer naquela situação, assumiria a posição de líder daquele esquadrão, pelo menos por enquanto.

Afinal, ali ainda era parte de Kirigakure. Ali, ainda era a sua casa.

[Jyu]-Por que estão parados, como uma estátua!!?? – gritou, com força, tentando despertá-los daquele estado de choque. – Estamos em uma situação de vida ou morte e temos civis vivos nessa sala que contam com a gente!! – respiraria profundamente, antes de começar a, efetivamente dar suas ordens, gostassem ou não de sua posição naquele momento.

[Jyu]-Baldur, vasculhe a área de cima, veja se tem alguma armadilha! Noboru, abra o teto, sem causar danos na estrutura!  E quanto a vocês... – se virou para os outros ninjas - ... quem tiver o mínimo conhecimento médico, suba na abertura praticada pelo Noboru, vocês terão que fazer o possível e o impossível para manter aquele pessoal vivo! Baldur, você será responsável pela defesa deles lá em cima, não deixe com que ninguém impeça-os! Hokage-sama, você será responsável pelo transporte dos mais gravemente feridos para cima! O restante, junto comigo, serão responsáveis por garantir a sobrevivência do restante! Destruam o vidro que nos separam daqueles que temos que salvar, encontrem meios de subir com eles para o alto, o tempo é pouco, temos que ser rápidos!! – finalizaria, se virando para os que, por ventura, ainda ficassem estáticos com as imagens, usando o Fushicho no Tsue para tirá-los daquele torpor com um genjutsu que afetaria diretamente o seu sistema límbico, forçando neles ondas de adrenalina e coragem para se mexer e, pelo menos momentaneamente, não se importarem com as imagens recém vistas.

Guardando o seu cajado, usaria um dos jutsus mais versáteis que tinha em seu arsenal, o Octopus, criando quatro tentáculos retráteis em suas costas. Sua intenção ali era auxiliar os shinobis a levarem os feridos para cima, graças a capacidade de alcance dos tentáculos, que era mais do que o suficiente para erguê-lo por sob o buraco.

Confiante de que Noboru usaria a sua habilidade para abrir o buraco no teto ou que, caso não conseguisse criar alguém criaria um local de escape, usaria a Transformação Parcial de Isobu para que duas de suas caudas surgissem em suas omoplatas e, caso encontrassem dificuldades em levar os feridos para fora de perigo, usá-los-ia para enrolar de forma suave e firme em quem precisasse de ajuda para subir.

Caso a água chegasse a algum nível alarmante ou caso não fosse possível salvar mais ninguém, se manteria sempre acima do nível da água, subindo somente quando não houvesse mais alternativa ou tivessem finalizado a sua missão.  
Considerações:
Ciaran

_______________________

Seguindo os Passos da Lendária
Obtenha a evolução do Iryō Ninjutsu: Angell no Hōhō.
Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Eu me Tornei Chūnin
Vença um evento de Exame Chūnin.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Falando em Genjutsu...
Tenha cinco jutsus classificados como "genjutsu" de rank B ou superior.
Meu Primeiro Evento Paralelo
Conclua seu primeiro evento paralelo.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Superando Minhas Fraquezas
Supere um defeito inato.
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Boletos e Mais Boletos...
Alcance o nível máximo em sua profissão.
Melhorias ao Meu Arsenal
Receba um transplante ou realize-o em seu próprio personagem.
Esse É o Meu Jeito Ninja!
Adquira sua primeira Habilidade Única.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Forças Especiais
Obtenha uma graduação especial.
Arsenal em Crescimento
Adquira uma arma lendária.
Golpe Final
Dê o "último golpe" em um NPC adversário durante um evento
Guardião da Vida
Salve um aliado da morte durante um evento mundial.
Protagonista
Destaque-se em um evento mundial.
O(a) Doutor(a) Chegou!
Seja o suporte (curandeiro, sensor, etc.) do grupo durante um evento mundial.
Eu Sou Referência
Com um personagem consolidado (ou seja, que não tenha sido resetado totalmente por um período mínimo de 12 meses reais [em OFFgame]), que respeita o nome de seu clã (isto é, que luta e que até morreria para perseverar a honra e a glória de sua linhagem de
Heroísmo
Conclua três eventos principais e/ou paralelos.
Assim Está Bom
Não resete totalmente o personagem por um ano real (ou seja, em OFFgame).
Hikaro
BisKath
Yōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 A7KunfA
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 A7KunfA
HP: ---/---
CH: 5325/5375
ST: 01/14
CN: 050/400
Palavras: 1.080
Noboru Inaba
Expurgo de Kirigakure

Matatabi: HP: --/-- | CH: 2000/2000

Durante todo o trajeto de navio, o imortal havia se mantido na sua, fumando e apreciando a viagem enquanto refletia sobre o que poderia os aguardar à frente. Quando a embarcação atracou, decidiu procurar pelo líder de sua vila para poder se manter próximo a ele após o desembarque, se surpreendendo um pouco ao ver que o próprio Moira havia ido recebê-los. Dentre algumas palavras que foram ditas por ele, um agradecimento especial a Jyu fora emitido, por este ter acreditado no potencial do mesmo. Tudo que aquela figura demonstrava era de uma extrema gentileza, os convidando a adentrar no local. Noboru não podia negar que estava intrigado, assim como inicialmente alarmado. "Seriam todas as suspeitas sobre o dono desse lugar algo infundado?... Viemos atoa?"

Vagarosamente ele acompanhou os demais no tour guiado por Moira, seguindo logo atrás de Jyu e observando as instalações com atenção. A princípio ele apenas tentava encontrar algo de anormal ou suspeito no ambiente, mas o modo receptivo da figura que os guiava acabou por fazer ele deixar isso de lado aos poucos, ponderando se não estavam realmente enganados em suas suspeitas. Além do mais, as explicações sobre o funcionamento do Vita ajudavam a entreter o imortal, uma vez que obter conhecimento era algo naturalmente prazeroso para o mesmo. A alegria do cientista em mostrar seus inventos fazia Noboru ter cada vez mais a sensação de que estavam errados em suas suspeitas.

Dentre as coisas mostradas ali, chegaram a um ambiente onde haviam várias pessoas com membros do corpo faltando ou outras lesões graves. Eram coisas que ele já havia visto algumas vezes por trabalhar no hospital de Kirigakure, mas nada que ele fizesse lá se assemelhava ao que assistia a seguir, quando o braço mecânico fora conectado ao corpo de um jovem garoto. A alegria do enfermo instantaneamente o fez se lembrar de sua mentora na arte da medicina; foi quando a conheceu e viu o desejo dela por ajudar seus pacientes, ver aquele tipo de reação, que o fez querer aprender. Aquilo já havia acontecido a anos, mas a cena emocionante havia o levado diretamente para aquela época, onde ele sequer pensava em matar alguém, dado o caráter humanitário que tinha.

Ele seguiu o grupo para uma próxima sala, ainda com isso em mente, o que provavelmente agravou o choque da cena seguinte. Em um primeiro momento, ele e os demais tiveram o desprazer de assistir um homem, dentro de um quarto, com a caixa toráxica totalmente aberta, o que fez o imortal arregalar os olhos. Era um contraste forte com o que haviam visto na sala anterior, principalmente pela expressão do morto. Conforme os quartos da sala iam se iluminando, mais imagens repugnantes iam se mostrando para eles. Um homem afogado, vítima de uma experiência absurda ao tentarem lhe implantar guelras; uma jovem com ganchos atravessando seus seios; cachorros mortos com bocas costuradas nos traseiros uns dos outros. Era um show de horrores que parecia não ter fim e cada vez mais o imortal se via em choque. Nem as cobaias que ele via no laboratório de seu mentor se assemelhavam com aquilo.

A última figura fora, sem dúvidas, a pior coisa que Noboru já havia visto, algo que nem em seus piores pesadelos surgiria. Eram três pessoas, na mesma situação dos cães que viram a instantes, sofrendo imensamente por culpa de alguém com um nível de crueldade absurdo. Aquela visão fez seu estômago revirar e suas pernas bambearem pelo choque. Já havia visto muitas coisas em guerra, muitas pessoas mortas, mas nada tão nojento e tão desumano. A comemoração de Moira ao ver o sofrimento daquelas pessoas fizeram o imortal mover vagarosamente seu olhar na direção dele, sentindo o mesclado de emoções que lhe invadiam desenfreadamente. Era demais. Ele não havia chego ao ponto de vomitar por estar tentando se manter estável, mas era inegável o misto de emoções que percorriam cada centímetro do seu corpo; sentia nojo e ânsia pela cena forte, pena pela dor que aquelas pessoas sentiam, e raiva, é claro. A comemoração de Moira fazia o sangue dele ferver de raiva, mas não era o bastante para que ele reagisse nem mesmo ao ouvir o alerta de inundação. Se lhe perguntassem, nem mesmo ele saberia dizer como estava se mantendo de pé, a julgar pelo leve tremer de seus membros.

Esse não é um bom momento para você ficar assim. Sei tudo que já viveu e que nada se compara a isso… — a voz da Matatabi ecoou, tentando fazer seu hospedeiro reagir e superar aquela paralisia causada pelo choque. A fera entendia os sentimentos dele perfeitamente, entretanto tinha que o chamar à razão. — ...mas foque na sua situação. Você escolheu matar para sobreviver, através do seu kinjutsu, então continue seguindo em frente, lembre do motivo que te mantém vivo. Se falharem aqui, a crueldade daquele homem apenas irá continuar. Mais pessoas sofrerão assim. — ela argumentou, fazendo o outro piscar lentamente algumas vezes e respirar fundo, buscando se concentrar e se acalmar, pois sabia que a Matatabi tinha razão.

O enjoo ainda insistia em lhe acompanhar, mas as palavras de Jyu o ajudaram a voltar de vez a si; uma das pessoas mais importantes que tinha também estava ali, ele não se perdoaria se falhasse com ele. Com o pedido para abrir o teto, Noboru assentiu e respirou fundo, buscando absorver o chakra natural e ativar a transformação do senjutsu, tornando sua pele escamosa e adquirindo um chifre. Seus movimentos não estavam em seu melhor desempenho, mas tratou de fazer o selo do boi, buscando fazer uso do Muki Tensei para atender ao pedido de Jyu; era uma técnica que lhe concedia a capacidade de manipular coisas inorgânicas através do chakra do senjutsu, permitindo até mesmo alterações drásticas no ambiente. Entretanto, naquele momento, tudo que ele faria era abrir um buraco no teto ao manipular o mesmo, de modo a não ser necessário um movimento destrutivo que faria o teto desabar sobre eles. A passagem seria larga o bastante para todos passarem sem quaisquer dificuldades, carregando quantos conseguissem. O Inaba, inclusive, foi o primeiro a seguir para o outro andar, pois por mais que quisesse ajudar no resgate, havia recebido uma ordem de seu Kage e iria cumprir, independente de seu corpo ainda não estar recuperado do choque. Logo ele saltaria em direção a uma das paredes e depois para o buraco que criou, onde esperaria pelos demais no outro andar, mas sempre atento a qualquer alerta de Baldur, que havia sido orientado por Jyu a averiguar se não haviam armadilhas.

INFOS:


Emme


Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Eu me Tornei Chūnin
Vença um evento de Exame Chūnin.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Falando em Taijutsu...
Tenha cinco jutsus classificados como "taijutsu" de rank B ou superior.
Meu Primeiro Evento Paralelo
Conclua seu primeiro evento paralelo.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Superando Minhas Fraquezas
Supere um defeito inato.
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Explorador de Outras Regiões
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 1.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Esse É o Meu Jeito Ninja!
Adquira sua primeira Habilidade Única.
Planejamento Tático
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) três territórios de nível 1.
Sobrevivente dos punhos rosados
Proteja Uzushiogakure do Edo Tensei Sakura Uchiha.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
O(a) Doutor(a) Chegou!
Seja o suporte (curandeiro, sensor, etc.) do grupo durante um evento mundial.
Heroísmo
Conclua três eventos principais e/ou paralelos.
Seguindo os Passos da Lendária
Obtenha a evolução do Iryō Ninjutsu: Angell no Hōhō.
BisKath
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72619-ficha-de-personagem-noboru-inaba
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72622-gestao-da-ficha-noboru-inaba
sinhorelli
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 9257667bb3f8f1af13259ed19fd7c83691054c54_00
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 9257667bb3f8f1af13259ed19fd7c83691054c54_00
Assim que a embarcação atracou em um porto de uma ilha, descendo a rampa de desembarque junto aos demais, noto uma figura um tanto quanto chamativa, devido as sua vestes moderna, a mulher se aproxima e reverência o grupo, mostrando-se cortês e respeito para com todos, tento me recordar até que me recordo de quem é aquela mulher. Moira uma geneticista extremamente conhecida no mundo ninja, quem nunca viu ela na televisão?

A cientista se dirige suas palavras ao Mizukage, o que indica que Kiri financiou aquele lugar e o trabalho dela, inclusive ela confirma fazer parte da criação do Vita, no momento que ela nota alguns dos presentes ali com aquele item, confesso que não busquei identificá-los, apenas mantive meus olhares naquela mulher, enquanto me mantenho a 2m ao lado do Hokage, buscando dobrar minha atenção, com o intuito de garantir a minha e principalmente a a segurança do Shodaime.

Já agasalhado, acompanhei a mulher em direção ao laboratório, estranhei inicialmente com a recepção vazia, mas nada de anormal, pode ser que os funcionários estejam no intervalo ou algo assim. As portas foram abertas e me encantei com o local, que parecia prezar pela higienização, além de terem gostos artísticos um tanto quanto requintados.

Observo os grandes tubos e escuto as explicações sobre o funcionamento do Vita, deduzo que seja um trabalho perigoso, diante dos conhecimentos que tenho sobre iryo ninjutsu e chakra natural, mas não encontro motivo para se preocupar, só não concordava com aquele projeto. Moira respondia as dúvidas com ênfase, mostrando-se preparada para responder os questionamentos do grupo, provando sua inteligência.

Caminhei até chegar em uma sala com pessoas com a falta dos membros e outros problemas, vejo que alguns se emocionaram quando conectaram um braço mecânico ao corpo de um garoto, que mexia aquela prótese como se fosse seu braço, ele chorava e agradecia a geneticista. Observo que um shinobi questiona sobre falhas de experimentos e se há sala para estes feitos, mas só obteve um sorriso de canto de Moira, como resposta e continuou caminhando.

Por algum motivo, o silêncio se fez presente por um breve momento, escutando apenas os demais e bater dos passos que ecoavam, olhei para Kaden, em seguida para Tay, com um olhar duvidoso e arqueando as sobrancelhas, chegamos em uma sala e ali permanecemos por alguns instantes, fiquei olhando para Moira e vejo ela pressionando como o dedo o equipamento em sua mão e logo em seguida uma sala a esquerda acende as luzes, fiquei surpreso com que vi, instintivamente até recuei cerca de uns dois passos para trás, já tinha visto cadáveres aberto nas aulas de anatomia, exatamente como aquele que se encontra com a caixa torácica aberta. Mal tive tempo de digerir mentalmente aquela cena, quando a sala a direita ascende como a anterior, com uma jovem com dois ganchos atravessando seus seios a ponto de rasgar sua pele, isso se dá devido ao peso de seu corpo, o que chama atenção também é frase óbvia na parede, escrito com sangue, tornando aquele ambiente ainda mais macabro.

As luzes das salas continuavam ascendendo, a esquerda um homem afogado com guelras, a direita três cachorros com suas bocas costuradas um no traseiro do outro, também aparentam estar mortos. Os horrores não paravam por aí, desta vez uma sala com três pessoas unidas, assim como os cachorros, porém elas estavam vivas, o rapaz parecia defecar na boca da mulher, até que as fezes saem pelo orifício da outra mulher. Uma cena bem perturbadora, até mesmo para mim, que já vi companheiros em situações deploráveis durante missões de alto risco, nada se compara com aquele circo de horrores.

Confesso que não estava entendendo o real propósito da Moira, o motivo de eu ter aprendido iryo ninjutsu, foi justamente para salvar vidas, me entristece alguém que aparenta ter tanto conhecimento e recursos, realizar tamanhas atrocidades. Não sei os demais, mas eu me irritava a cada cena de horror que presenciava, assim que aquela maldita gritava, toda aquela tensão de ira são direcionadas para ela.

- Sua maldita! Como ousa cometer tamanha atrocidade?! A luz da justiça, irá julgar todos os seus pecados!

Realizo os selos necessários e concentro  chakra raiton em direção ao meu cérebro, a fim de acelerar as movimentação de meu músculos e garantindo assim maior velocidade (Raiton: Ōbādoraibu), em seguida desembainhei ligeiramente a minha espada das costas com a mão direita, segurando com ambas as mãos e muita força sobre o cabo do punho da minha arma, cerrava os dente enquanto olho fixamente aquela incrédula e aplicando chakra hyouton na arma em minhas mãos (Chakra Nagashi). Minha vontade de matá-la crescia imensamente, à medida que presenciava o sorriso cínico daquela desgraçada e outras salas com pessoas em situações precárias.

De repente as luzes vermelhas começam a piscar, juntamente com alarmes e alertas, as cabines são completamentes fechadas, enquanto começavam se encher de água, olho em direção a Moira e infelizmente ela já não se encontra no local — "Droga!" - meu nervos estavam à flor da pele, mas precisava me acalmar.

O Mizukage ditava seu plano aos demais, ele simplesmente assumiu a posição de líder naquele momento, pensei rapidamente se deveria acatar suas ordens, até porque, ele é líder de Kiri e não de Konoha, mas devido ao seu comportamento amistoso no porto e suas palavras de evacuação me soarem coerentes, optei por concordar.

Tay, acredito em você, então faça algo para conter essa água se possível, ao menos para dar tempo de realizar a evacuação! - gritaria para o chunnin, na esperança de que ele pudesse ajudar.

Sei que o Hokage consegue se cuidar - até porque, é o homem com o cargo mais importante da vila, sinônimo de força e esperança, crendo nisso, ele provavelmente não iria me impedir de salvar aquelas pessoas, mas ainda sim, achei coerente avisá-lo antes de iniciar.

Shodaime-sama, com sua licença e me desculpe, mas preciso tentar salvar estas pessoas

Corri em direção a aquela anomalia de seres humanos, ainda que bizarros, acreditava que poderia ser feito algo para ajudá-los a saírem daquela situação. Balanço minha espada na horizontal a minha frente, onde iria liberar um chakra crescente acentuado no arco que a lâmina foi balançada, na intenção de quebrar aquele vidro (Issen). Em seguida iria pular para dentro daquela sala, a única dúvida que pariu no ar, era como iria transportá-los?

Ei cabeça dura, usa minhas caudas - a raposa se manifesta em meu interior, me alertando.

Tinha esquecido, acho que apesar da raiva, meu inconsciente deve estar abalado.

Seguindo as recomendações de Kurama, projeto duas caudas da raposa que surgem nas proximidades do meu cóccix, assim que ativo a transformação parcial, minha intenção era envolver uma cauda em volta da cintura do homem e da mulher da ponta, em seguida erguê-los a aproximadamente 1,5m de altura do chão, mantendo-os a 1m de distância da minha retaguarda, enquanto me movimento.

Confiante no plano do Mizukage, assim que saísse da sala, iria me deparar com a abertura no teto feita por um dos shinobis de Kiri, que estava acompanhando o líder de névoa, este assume uma aparência grotesca, pesei novamente se devia confiar neles, mas ao ver ao meu redor e não tendo pensado nada, novamente optei por confiar e ter fé.

Eu tenho experiência em iryo ninjutsu! - grito para os demais

Em seguida iria me posicionar abaixo do buraco criado pelo shinobi escamoso, onde iria realizar um salto para cima, a fim chegar no próximo andar, caso necessário, busco saltar nas laterais dos arredores do buraco, garantindo minha chegada no andar superior, onde iria colocar com cuidado o trio em solo firme, logo desfazendo as caudas e com aquela agonia por aguardar os demais.

HP: 4050 / 4050CH: 5903 / 6000Karorī Kontorōru: 000 / 300ST: 01 / 12CN: 000 / 400CH Kyuubi: 5500 / 5500

CONSIDERAÇÕES:

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Db4es89-718cf6c0-91d2-4cda-9ae4-66e80a405094.png?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcLzNmOTBlZTU0LWI1NDEtNDc2Yi04MjVjLTcxY2QyN2JjMDc5ZFwvZGI0ZXM4OS03MThjZjZjMC05MWQyLTRjZGEtOWFlNC02NmU4MGE0MDUwOTQucG5nIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0
Ficha | GF | Banco | SRP | SAV | CI | CJ | CH | EV | RD | Mod AG
Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Sangue Derramado
Vença seu primeiro PvP.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Falando em Taijutsu...
Tenha cinco jutsus classificados como "taijutsu" de rank B ou superior.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Boletos e Mais Boletos...
Alcance o nível máximo em sua profissão.
Conhecendo Outros Reinos
Visite o Continente Perdido.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Posso Fazer Isso o Dia Todo
Seja a linha de defesa (tanque) do grupo durante um evento mundial.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
sinhorelli
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86776-fp-tousen-hyuuga
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86778-gf-tousen-hyuuga
Luna
Meishu Mizukage
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 3026d08ad16326db2dc9f1fc16d558d6
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 3026d08ad16326db2dc9f1fc16d558d6




[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 R7zll1249rf61

Pelo bem ou pelo mau, Mei não havia encontrado nenhuma irregularidade no navio que os transportava até ali. Portanto, tratou de se reunir aos demais membros de sua comissão, voltando à sua posição inicial de guarda-costas do Raikage, se mantendo ao seu lado. Um rápido olhar tentaria ser trocado com Yuta e Kaonashi, caso estes estivessem por perto, apenas para, pelos olhos, lhes passar a mensagem para ficarem por perto. Afinal, a embarcação estava atracando novamente em território desconhecido.
Haviam chegado no laboratório de Moira.

Todo sorrisos e cortesias, o cientista se apresentaria ao grande grupo de shinobis reunidos ali. Com todos juntos em um só lugar, pela primeira vez era perfeitamente visível quão grande era aquele séquito: se estivessem sob a mesma bandeira, poderiam facilmente ser um pequeno pelotão indo para a batalha. Analisando a situação, Mei chegaria a conclusão que, mesmo se quisesse, Moira dificilmente teria a força necessária para confrontar as vontades dos Três Grandes Kages, e por isso estaria agindo de modo tão amável desde o inicio.

O clima caloroso no interior do laboratório era muito bem-vindo para a jounin, que não reclamaria de deixar para trás os ventos gélidos do mar de Kiri. Conforme o tour se iniciava e o sujeito começava a explicar sobre o funcionamento de seu principal produto, o Vita, era perceptível que a maneira como falava era de um comerciante querendo vender sua mercadoria. Teria tudo isso se tornado realmente um enorme golpe publicitário? Utilizando da desconfiança sobre si, o cientista teria atraído os Kages e seus grupos para suas instalações na intenção de promover a si mesmo? Se fosse esse o caso, teria que admitir que fora uma jogada de mestre ao se livrar das suspeitas e incitar suas vendas no mesmo movimento.

O próximo setor que vieram a conhecer se diferia bastante do inicial por deixar um pouco de lado a atmosfera de laboratório de química e adentrar o mundo da mecatrônica. Mei conhecia muito pouco dessa ciência, mas seus olhos, sempre perscrutadores, passaram a observar com atenção quando um braço robótico era conectado ao corpo de uma criança, que a partir daí pareceu ser capaz de controlá-lo. Era, de fato, uma visão surpreendente, para dizer o mínimo, e a emoção na fala do garoto se fazia contagiante. Então, era mesmo possível substituir um membro perdido por uma prótese mecânica? Estava aí uma informação que ela não iria esquecer, ainda mais sendo familiarizada com o trabalho em metal.

Até ali, tudo parecia tranquilo e perfeito. Teria Ogosho se enganado a respeito de Moira? Assistindo ao seu entusiasmo genuíno, estava evidente que aquele ser era fascinado por seu trabalho e amava tudo que fazia.
Mas, claro, estava perfeito até demais.

Após o questionamento de um dos enviados de Iwagakure (julgando por sua vestimenta), o cientista os conduziria a um novo setor, este que, diferente dos demais, mantinha as luzes apagadas. Inicialmente ela pensou que o lugar estava vazio e era apenas parte do trajeto, mas estes breves instantes de ignorância logo teriam um fim abrupto. Quando o primeiro conjunto de luzes foram acessas, era como se mergulhassem em um conto de terror.

Nada além do mais puro choque poderia acompanhar a imagem que viu a sua esquerda: um homem cujo peito fora aberto, revelando partes do corpo humano que não deveriam estar expostas pelo bem da saúde. Sua expressão vidrada era a de quem morreu sob a mais cruel tortura, sugerindo que estivera consciente durante a operação que lhe tirou a vida. Não obstante, olhando para sua direita a visão que teve conseguia, incrivelmente, ser ainda pior. O estado em que a mulher estava fez o estômago de Ogosho revirar, e nada além de sua experiência de campo (incluindo, principalmente, a recente visita a Chori no Sato) a impediu de vomitar.

Mas o show de horrores estava longe de ter um fim. Uma a uma as luzes eram acesas, revelando mais e mais corpos em situações semelhantes. Conforme as imagens surgiam em sua frente a mulher ia lentamente perdendo o controle sobre sua consciência, sendo possuída por um misto de sentimentos negativos. Raiva, revolta, nojo. Ela havia desejado descobrir o que havia acontecido com as pessoas desaparecidas, mas aquilo... Aquilo ia muito além de qualquer coisa que poderia imaginar. De qualquer coisa que a mente humana sã pudesse sequer conceber. A última das revelações, os três seres humanos costurados tiveram um efeito hipnótico em sua acuidade visual, a deixando presa enquanto assistia, sem poder acreditar no que seus olhos lhe diziam.

E, finalmente, a represa estourava. Uma reação adversa, que há muito não acontecia, se manifestou no corpo da mulher. Desde o início de sua relação, os sentimentos que ligavam mulher e demônio eram a raiva, o ódio e a revolta – todos que, nesse momento, fervilhavam em demasia dentro de seu ser. Seu olhar se tornava vermelho, a respiração, bestial. Fendas tomavam o lugar de suas pupilas e a expressão se rasgava, deixando para o passado a lembrança das belas feições da jounin para dar lugar a uma caricatura feral. Seus olhos se moveram na direção do cientista, na intenção de manipular sua areia para agarrá-lo e o esmagar entre os grãos, reduzir seu corpo a nada além de uma massa condensada de sangue, mas antes que tivesse a chance ele desapareceu, se aproveitando do atraso causado pelo choque.

"Pela primeira vez, serei obrigado a concordar com suas intenções, Mei-san", a voz de Shukaku ecoou em sua mente, enquanto o chakra da bijuu entrava em circulação dentro de sua rede e provocava a ativação da Forma Jinchūriki Inicial, sendo visível pela aura vermelho-flamejante que se manifestava ao seu redor. "Os responsáveis devem pagar."

A infusão de chakra da Bijuu foi o que permitiu a mulher superar o choque provocado pelas visões, com cada nervo de seu corpo reagindo as suas emanações de ódio. Sem aviso (caso não fosse informada sobre uma armadilha ou semelhante), iria concentrar chakra elemental Fuuton ao redor de seu braço através do Chakra Nagashi e desferir um soco contra o vidro mais próximo a sua esquerda onde houvesse alguém ainda vivo, que, embora não teria se partido, deveria ao menos trincar e começar a rachar em várias partes.

O QUE DIABOS VOCÊS ESTÃO ESPERANDO?! — Ela gritaria, sobretudo para os mais novos caso ainda estivessem paralisados ou apenas imóveis, com sua voz soando como o rugido de uma fera. — OUVIRAM O MIZUKAGE, ANDEM LOGO!!

Mais dois ou três socos desferidos em instantes, usando o máximo de sua força e velocidade, e a vidraça, possivelmente, teria se desfeito dando acesso a quem estivesse lá dentro. Concentrando seu chakra infundido na areia, Ogosho a comandaria para formar duas plataformas através da técnica Sabaku Fuyū, mantendo ambas com um raio de expansão de dois metros, posicionadas em um local de fácil acesso e flutuando alguns centímetros acima do nível da água.

Cada plataforma dessas suporta o peso de dois corpos adultos. Quem estiver mais próximo, coloque os sobreviventes nelas e eu farei com que sejam levados até a abertura — diria, evocando sua autoridade como Jounin, mesmo que houvessem três Kages na sala. Não era o momento para formalidades ou floreiros: era o momento de agir.  

Ela própria ajudaria na extração, utilizando pura força bruta para derrubar aquilo que os separava das pessoas que ainda estivessem vivas e as levando até suas plataformas. Sempre que uma delas estivesse cheia, Mei a controlaria para subir até a abertura no teto (considerando que tivessem sido capazes de a criar), onde esperava que quem estivesse ali fosse tirar os sobreviventes. Ela buscaria um equilíbrio entre velocidade e segurança na hora de manusear o Sabaku Fuyū, realizando o transporte o mais rápido possível sem piorar o estado das pessoas, e repetindo a ação quantas vezes fossem necessárias.

Se, em qualquer momento, percebesse que Yuta, seu aluno, não havia se recuperado do choque, a mulher dedicaria um pequeno instante para pressionar seu indicador contra o peitoral do rapaz, o encarando nos olhos sem alterar a expressão de mais puro ódio.

Você me disse que estava pronto e que daria seu melhor, que estava disposto a arriscar sua vida para salvar a de inocentes. Olhe a sua volta, esse é o momento. Prove que estava falando a verdade para si mesmo, ou eu juro que deixo você se afogar — ameaçaria em tom sério, dando as costa para ele logo em seguida para retomar o trabalho. Muito embora, na verdade, ela não fosse realmente deixar o garoto morrer. Se chegasse ao ponto de ter que salvá-lo, ela o faria.

Ao final, ela própria sairia dali, utilizando o Suimen Hokō no Gyō para se manter em pé sobre a água e saltar para a abertura. Porém, no caso de ainda haverem sobreviventes ou shinobis presos ali correndo o risco de se afogarem, Ogosho iria até eles (mesmo se para isso precisasse nadar) e os agarraria, utilizando então de seu Hiraishin no Jutsu para se teleportar junto a eles até uma das kunais marcadas que deixou com Kazuha-sama ou Yuta, seja qual dos dois estiver na zona segura.

---------•---------

HP: 1.375 /1.375 | CH: 4.940/5.000 | ST 01/16
Samehada: 000/500 | Shukaku: 1.425/1.500 | CN: 000/400
Areia: 2.970/3.000 | Tinta: 2000

Informações:

SUGAR
Sangue em Einchenwald
Proteja Einchenwald do insano Kenpachi
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Eu Sou Kage!
Torne-se Meishu Kage.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Golpe Final
Dê o "último golpe" em um NPC adversário durante um evento
Guardião da Vida
Salve um aliado da morte durante um evento mundial.
Protagonista
Destaque-se em um evento mundial.
Eu Sou Inevitável
Seja uma grande fonte de dano do grupo durante um evento mundial.
Eu Sou Sensei!
Forme uma equipe ou seja designado para ser sensei de uma equipe.
Boletos e Mais Boletos...
Alcance o nível máximo em sua profissão.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Melhorias ao Meu Arsenal
Receba um transplante ou realize-o em seu próprio personagem.
Luna
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77699-fp-mei-ogosho#613975
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t75448-gf-luna#589545
Baldur
Meishu Kazekage


Máscaras
Uzumaki Baldur



Ao atracar no porto, acabo por desativar o Byakugan, mas fico em alerta para alguma possível ameaça. Vejo o Moira se curvando, cumprimentando respeitosamente, mas mesmo assim algo me intriga. Escuto seu pequeno discurso sobre o Mizukage e penso. “Que tanta bajulação é essa?” Quando Moira se dirige aos portadores do vita, logo olho para os respectivos e penso. “Eu que não coloco um troço desse no meu corpo…” Com o seu convite para entrar no laboratório, observo o movimento dos demais ninjas entrando no laboratório junto ao Mizukage e acho estranho Moira dizendo sobre não estar espionando o Mizukage. “Não é o que parece ser, que cara perturbado… Não é tudo a mesma coisa?”

Conforme o “passeio” pelo laboratório se inicia, fico atento a todas as perguntas que foram surgindo… “É melhor eu ficar na minha só observando e talvez qualquer coisa que eu disse o clima pode pesar.” Ao entrar em uma sala, vemos pessoas com membros perdidos e outros problemas. “Esse é o preço da guerra, eu já estive em um campo de batalha por diversas vezes, infelizmente muitos não voltam para casa e outros voltam nesse estado.” Kokuo apenas me escuta e fica refletindo sobre. “Por isso que eu luto para que guerras não aconteçam desnecessariamente!" Vejo um jovem com um braço mecânico… “Esse garoto poderia ser eu ou qualquer um desses ninjas.” Aquela cena comoveu-me, mas tentei não transparecer. Logo, olho para o ninja de Iwagakure que perguntava sobre testes desses experimentos, ao fim da pergunta volto a minha atenção para Moira e aguardo a sua resposta. Mas, ao contrário do que se pensava, Moira começou a dar um sorriso de lado e continuou a andar em silêncio. “Que isso… Deixou o cara no vácuo!”

Entrando naquela sala com os quartos escuros… “O que está acontecendo aqui? Não vejo nada.” Quando Moira começou a revelar a sua verdadeira face, começou a revelar o que estavam dentro dos quartos e para a surpresa ou melhor dizendo para o espanto de todos. -Que merda é essa? O que você fez com essas pessoas?- Dando dois passo para trás, mas interrompido por Kokuo que gritava em sua cabeça… “Não vai recuar agora seu nanico, seja firme e vamos acabar com esse maldito!” Toda aquela cena me fez embrulhar o estômago e a ânsia de vômito surgir. Ao ver aquelas pessoas com a boca grudada nas nádegas da outra e ao final aquela merda saindo pela última. Era notável nos olhos de Moira o êxtase em ver aquela cena. As palavras de Kokuo que me fazem voltar a si e conseguir ouvir as ordens do Mizukage Jyu. “A sala está enchendo d’água!”

Como ordenado ativo meu Byakugan na intenção de achar alguma armadilha ali pela sala e no andar de cima. Rapidamente absorvo a energia natural e noto que a aparência de Noboru começa a mudar. Realizo os selos de mãos necessários para o Kage Bunshin no Jutsu, criando três clones. Vendo o Noboru realizando o selo de mão, noto buraco se abrindo no teto. -Deixa que eu vou na frente!- Quando vejo o primeiro ninja a passar é o mesmo. O Clone 1 dá um salto, com o auxílio do Clone 2 para a parte superior tomando sua posição ao lado esquerdo do buraco, olha em volta com seu Byakugan na intenção de ver algum perigo, em seguida o Clone 2 também salta pegando impulso em uma parede e tomando sua posição ao lado direito do buraco. Por último, eu salto na parede para pegar impulso para subir e aterrissar na parte superior, olho o perímetro com o Byakugan. Caso encontre alguma armadilha ou alguma outra coisa fora do comum, irei gritar na tentativa de fazer todos ouvirem o aviso e se não tiver perigo irei gritar na tentativa de fazer todos ouvirem.


Informações:

Considerações Finais:

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Hp210 HP: 4125/4125[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XQKY0 CH: 1482/4575[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 01/14  |
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Org.easyrpg.player CN: 100/400 | CB: 0000/3500

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 807e5011 Kokuō: [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Hp210 HP: --/-- | [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XQKY0 CH: 3500/3500

635 Palavras

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 1280px-Kirigakure_Symbol.svg | [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Sunagakure_Symbol

Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Eu me Tornei Chūnin
Vença um evento de Exame Chūnin.
Sangue Derramado
Vença seu primeiro PvP.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Fazendo História
Conclua uma mini-trama.
Eu Sou a História
Conclua três mini-tramas.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Explorador de Outras Regiões
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 1.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Eu Sou Sensei!
Forme uma equipe ou seja designado para ser sensei de uma equipe.
Melhorias ao Meu Arsenal
Receba um transplante ou realize-o em seu próprio personagem.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Mais que Amigos, Friends!
Forme uma aliança com outro vilarejo.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Arsenal em Crescimento
Adquira uma arma lendária.
Expansão de Terras
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 2.
Assim Está Bom
Não resete totalmente o personagem por um ano real (ou seja, em OFFgame).
Viajante
Visitar todas as Cinco Grandes Nações.
Sobrevivente dos punhos rosados
Proteja Uzushiogakure do Edo Tensei Sakura Uchiha.
Heroísmo
Conclua três eventos principais e/ou paralelos.
Eu Sou Kage!
Torne-se Meishu Kage.
Baldur
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74298-fp-uzumaki-baldur
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74303-gf-uzumaki-baldur
SirSalvatore
Genin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XMURKyZ
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XMURKyZ


Expurgo de Kirigakure




HP: 1800/1800 | CH: 4100/4700 | CN: 000/400 | ST: 01/08




O nobre líder da Nuvem aproveitava a viagem do jeito que considerava o certo. Usufruía das bebidas patrocinadas pelo cientista, enquanto relaxava no quarto destinado a si mesmo e tentava aproveitar um pouco da bela vista do mar de Kirigakure. Entretanto, vez ou outra seu pensamento durante a viagem retoma a desconfiança de outrora. — Será certo o que estou fazendo? Ou estou colocando meu povo em perigo. Sei que tivemos uma aparente paz ao fim da reunião, mas será que toda minha confiança em Jyu não será punida? Apesar de seus feitos heróicos no passado, eu mesmo o derrubei há alguns meses. Será que já é um assunto superado por ele? Ou ao menos ele dará a trégua enquanto investigamos o tal Moira? — Kazuha não sabia ao certo qual artigo usar em referência ao inventor do Vita. Talvez já tivesse visto algo sobre isso na televisão, mas não prestou atenção o suficiente para se lembrar agora. Fato é que após não muito tempo de viagem o destino era alcançado. Antes que qualquer um dos ninjas de Kumogakure descessem do barco, Kazuha os procuraria. A orientação seria a mesma para todos, sendo passada via sussurro lançado próximo ao ouvido de cada um. — Aconteça o que acontecer, procurem ficar próximos aos companheiros de vila. Aconteça o que acontecer, sempre seremos a principal fonte de defesa uns dos outros. — após os recados ele desceria do barco no porto.

Enquanto desembarcava, sorriria positivamente ao encontrar o próprio Moira ali no porto, pronto para recebê-los. Retribuiria a saudação do cientista, demonstrando respeito por ele. Até o momento não tinha prova alguma que incriminasse o respeitado homem. Logo após, entretanto, ele honra publicamente o Mizukage, o mesmo que acabara de acusá-lo de todos os crimes. — Será que o tal Moira bate bem? Ou só não sabe sobre o teor da conversa na nossa reunião, apesar de tê-la invadido? — no momento em que ele observa o pulso dos ninjas e comenta sobre o Vita, Kazuha também tenta observar atentamente todos os que possuem o equipamento. Logo após a apresentação o Raikage começa a acompanhar o anfitrião, sempre tentando se manter próximo de seus ninjas.

Uma pequena apreensão tomava conta do olhar do Terceiro quando notava a ausência de vida humana na recepção. Até então não havia motivos para alarme, mas um sinal amarelo se acendia em sua cabeça, afinal, estar em território inimigo é sempre perigoso. A tensão logo passa quando nota um novo local surgindo, cheio de tubos tecnológicos e máquinas modernas, tudo limpo e organizado. Os olhos admirados do Raikage até mesmo brilham imaginando o quão bom seria ter aquela tecnologia dentro de sua própria vila. A explicação do Vita também era muito esclarecedora, parecia funcionar com a mesma base do Senjutsu, tendo apenas uma dedicação diferente. — Como pode um homem tão visionário ter sequestrado tanta gente? Por que faria bem e mal ao mundo na mesma proporção? Esse não é o padrão de ação dos vilões. — pensou enquanto observava as instalações.

Os momentos de glória duraram um tempo, mas Kazuha não imaginava o que estava por vir. Enquanto no escuro ele ainda pensava nas maravilhas que uma fábrica de Vita poderia levar até Kumo quando Moira acendeu as luzes do inferno. Na primeira sala à esquerda, onde um homem tinha o peito aberto enquanto estava vivo, a expressão de Kazuha foi de confusão. — O que significa isso? — pensou inocentemente. Conforme as luzes se acendiam, o brilho do Raikage sumia de maneira inversamente proporcional. As sobrancelhas caídas e olhar distante demonstravam um líder que, por alguns instantes, não tinha mais a capacidade de liderar. Assim que viu a centopéia humana o Uzumaki já estava completamente alheio ao mundo real, com um sentimento de impotência que só tal choque podia proporcionar. Seus olhos corriam por todas as salas acesas, fazendo questão de traumatizar o cérebro ainda mais por se recusar a ignorar aquelas cenas. Apenas após alguns segundos, que pareceram uma eternidade de insuficiência na mente da sombra do relâmpago, houve o primeiro reflexo do corpo humano novamente. A bile subiu rápido como um relâmpago, inundando o esôfago do ninja que não conseguiu evitar e lançou suco gástrico a alguns poucos metros de distância, tentando por reflexo ter algum cuidado para não acertar ninguém. O estado de choque prolongou seu torpor por mais alguns instantes, até ouvir a voz do Mizukage.

— Eles contam com você. Você veio até aqui para buscar os feridos. Se controle, Kazuha, você já presenciou situações desumanas antes. Se você não sair dessa agora, tudo o que depende de você será destruído. E se amanhã for sua esposa? Ou seu filho? Você acha que ele tem pena de crianças? Reaja, Raikage. Seu povo precisa de você. — ao fim de tudo, o berro de Viole desperta o albino de seu transe de autoconhecimento. A adrenalina começava a correr pelo seu sangue, enquanto ouvia as coordenadas da Sombra da Água. Ainda não tinha condições psicológicas para armar estratégias, então foi direto nas palavras aos seus ninjas. — Sigam o que ele diz, à princípio. Lá em cima conversamos melhor. — o tom de voz era sereno, mas que não expressava tranquilidade, mas sim uma falta de percepção real do que estava acontecendo - é como se seus sentidos o anestesiassem para que pudesse agir.

Ao olhar para o teto uma abertura devia ter surgido. De acordo com Jyu, todo o pelotão médico devia esperar lá em cima. Piscando rapidamente os olhos, para deixar a si mesmo em alerta, ele começa a se mover. Logo abaixo do buraco no teto, Kazuha flexiona os joelhos para saltar, caso realmente houvesse um buraco no teto. Na ausência de alertas sobre armadilhas, ele daria o impulso, numa tentativa de saltar 20m e, dando um pequeno giro para trás, em torno do seu próprio eixo no fim, tentaria terminar de pé sobre o telhado (ou outro piso) do edifício. Ali, se manteria em posição estratégica para as primeiras vítimas que subissem. As que o Kage ponderasse que estão mais feridas mas tem alguma chance de sobreviver com suas poderosas técnicas de cura, ele se aproximaria após subir a segunda pele de seu membro superior esquerdo, estendendo seu braço na altura do bíceps em frente à boca da vítima (Heal Bite) — Morda, rápido. Vai se sentir melhor. — repetiria o processo duas vezes, e mais uma no caso de ainda haver necessidade (como Curinga). Continuaria atento para ver se há pessoas que ainda precisariam de sua atenção.



CONSIDERAÇÕES:


Emme

_______________________


[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 RP1fWOO
SirSalvatore
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77842-fp-kazuha-uzumaki
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t75224-gf-shiso-senju
Dazai
Chūnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 5dec40b5fc969ba492910c74d91c04bf
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 5dec40b5fc969ba492910c74d91c04bf
HP: 517/575
CH: 517/575
CJ: 106/400
ST: 01/05
Palavras: 2080
- Falas
"Pensamentos"
Beyond Sacrifice I
Expurgo de Kirigakure - Fase 1

Logo quando o barco pareceu atracar nas terras longínquas de Kirigakure, Mei deu um sinal com seus olhos, ele não tinha entendido nada do que ela quis dizer, então só fez uma cara de confuso e lenvantou os braços num gesto de dúvida e se atentou ver para onde ela e Kaonashi iriam acompanhados do Raikage, que quando começaram a se locomover, o Hattori foi logo atrás.

Ao saírem daquele barco, como estava um pouco mais atrás na multidão, conseguiu ouvir com certa clareza uma voz que parecia apresentar aqueles aposentos e uma mensagem de agradecimento ao Mizukage, o homem que aparentemente  financiou os investimentos do projeto na criação do "Vita", seja como for, a sua desculpa em relação a espionagem na mente de Yuta foi claramente convincente.

A falta de funcionários chamaria a atenção dos perspicazes atentos nos defeitos, mas o Gennin só conseguia olhar para a instalação com brilho nos olhos, sua guarda já estava naturalmente baixa considerando todos presentes e o perigo que nem sequer era confirmado, e ver um local tão "inteligente" como um laboratório mecatrônico fazia um rair de luzes por sua íris, contemplando as belezas do mundo moderno enquanto ouvia a explicação do Vita, que por termos complexos demais, preferiu ignorar sua explicação, ainda distraído com a beleza do local.

Tudo parecia ser um local perfeito, a presença de Moira apenas ajudava nessa questão, que parecia agora completamente sanada, ele não estava envolvido com aqueles casos, nem ele e nem o Mizukage aparentemente, ao ver o relaxamento na maioria dos ninjas, conseguiu ficar ainda mais tranquilo, até que viu algo que o assustou. O que pareciam ser refugiados de guerra, pessoas com deficiências físicas após ataques em suas terras, uma cena realmente lamentável, mas, um braço robótico foi atrelado ao membro perdido de um dos homens naquela sala, que logo voltava a se movimentar com um sorriso no rosto em agradecimento a sua tecnologia, que levemente deixou os olhos de Yuta marejados com a situação, era realmente algo que aquecer seus sentimentos.

Uma pergunta repentina enquanto caminhavam pelos corredores, a princípio, Moira talvez pareceu optar por não responder sua dúvida, talvez fosse proposital, ou estivesse focado demais com outros assuntos em sua cabeça.
As botas do rapaz ecoavam numa sala escura, até os passos pararem, esperando para fechar a porta e apresentar o próximo quarto, dessa vez, o silêncio deixava uma tensão no ar, as cabines escuras não permitiam nem uma fresta de possibilidade, e enquanto isso, Moira apenas pareceu mexer em seu aparto científico, ascendendo as luzes repentinamente, fazendo o mundo do Hattori virar de cabeça para baixo, saíndo daquele mundo perfeito e entrando no verdadeiro inferno.

Era como se seu cérebro completasse com terror as partes que faltavam, o que parecia ser um homem amarrado numa cama com seus ossos vazando para fora de sua pele, deixando seus órgãos e entranhas vazarem em desespero, o pior de tudo foi sua feição, seus olhos abertos para fora, uma verdadeira face de desespero, era um filme de terror, como que o paraíso pode viver lado a lado do inferno? Seu corpo começou a tremer, seus olhos pulsavam em agonia e terror, a princípio, o som das lágrimas de desespero que emanaram do Hattori completamente apavorado, sua boca abria parecendo querer gritar, mas sua voz não saia, lentamente, foi dando passos para trás tentando fugir daquele inferno, mas após dois passos de medo, outra luz ligava novamente.
Dessa vez, era o semblante de uma mulher, com dois ganchos atravessando seus seios e a deixando quase suspensa no ar, mas seu próprio peso lentamente ia descendo até o solo, podendo sentir a dor e a agonia de sua pele rasgando lentamente, talvez fosse o terror de seu cérebro que imitava o barulho de uma carne sendo dislacerada. Tudo parecia irreal e desumano, sua visão estava ficando tão turva com a situação que sua cabeça ficava pesada e mal conseguia ler o escrito.
Mais e mais atrocidades apareciam umas piores que as outras, o limite da crueldade parecia sem fim, corpos em posições e jeitos jamais imaginados pelo Hattori em situações deploráveis, um verdadeiro circo de horrores.
Yuta estava completamente paralisado, suas piscadas frequentes ficavam cada vez mais demoradas, ele sentia perder lentamente sua conciência com tamanho horror daquela cena, mas quem dera para o inexperiente que desmaiasse ali mesmo, pelo menos, não teria que olhar a coisa mais aterrorizante que seu cérebro jamais iria conseguir processar, o verdadeiro inferno encarnado em forma de um ser que se um dia foi humano, agora era completamente outra coisa, a pior de todas as coisas bem na sua frente. O experimento era com humanos e ainda por cima, vivos experenciando esse terror de estarem interligados pelo intestino e preso nas nádegas um dos outros, essa cena era fora de sua realidade, a cena asquerosa de uns defecando nos outros e acabando no fim da centopeia com os grunhidos de agonia com um grito desesperado e implorando o perdão de Moira era atormentadora, que ainda por cima de tudo, a última voz que Yuta ouviu antes de enlouquecer completamente foi a risada que Moira havia soltado, ele estava feliz em ver o inferno encarnado na humanidade, seu grito ecoava, que foi a gota final para o Hattori, o medo era tanto que o fez momentaneamente despertar com a dor em seu estômago.
- AAAAAAAAGGGHHHHH— Sua foz finalmente havia saído em forma do desespero bruto, e cortando sua própria fala, uma quantidade estrondosa de bile que subiu tão rápido que mal conseguiu pensar com o choque do trauma que tinha acabado de vivenciar, seu vômito se espalhou pelo chão voltando tudo que o mesmo tinha comido nas últimas horas, os olhos dele lacrimejavam sem parar, não era ele quem tinha sofrido aquele inferno, mas doia, doia tanto só de imaginar passar por uma dor parecida, foi então que finalmente percebeu, o que tava andando lado a lado com ele pela instalação não é um ser humano, nunca foi. Esse tempo todo, ele estava lado a lado com um monstro.

Foi então que um alerta começou a soar pela base, sua visão turva e confusa voltava a se apagar, ouvindo agora apenas sons abafados, provavelmente seria a única coisa que iria ouvir por um bom tempo, ele conseguiu discernir o que parecia ser a voz de um homem bem longe e bem abafada, seus olhos foram ficando pesados, até abruptamente, uma vontade queimar em seu coração, forçando ele a encarar a realidade com coragem, mas não a dele, a coragem de todos que estavam ali, a força que todos escondiam assim como ele, precisando apenas do despertar de alguém, que no caso foi o Mizukage com alguma técnica inovadora. Mesmo sob efeito do jutsu, ainda era difiícil pensar, tudo parecia irreal e ele só queria acordar e torcer que fosse apenas um pesadelo, mas ao ver as luzes vermelhas com o alerta de inundação ele sabia, era cruel demais até mais que o pior de seus pesadelos.
"Isso... isso é mentira né? É um pesadelo? Po-por favor, eu só quero acordar... Eu quero fugir, eu quero fugir, eu preciso sair daqui, eu não quero morrer, não quero não quero não quero... Eu... Vou morrer?" Seus pensamentos gritavam em sua cabeça, abafando toda a gritaria e comoção do lado exterior de seus pensamentos, seus olhos distantes era de alguém completamente desalmado, até sentir um toque em seu peito, torcendo para ser o toque da morte, ou o toque doce de sua mãe o acordando para tomar café, mas ainda era real, ele ainda estava no inferno. Ele olha para o toque e olha para frente, ouvindo apenas a voz de sua Sensei que parecia falar com raiva, algo que nunca tinha sentido dela antes.
"Sensei..." Sua mente parecia querer fazer alguma coisa, mas seu corpo ainda estava tremendo e suando frio com a situação, se concentrando apenas em ouvir sua voz. Era verdade, ele disse que estava pronto, que estava disposto, era a hora de provar, mas ele realmente precisava apresentar sua coragem ao mais puro diabo que vagava por aquela sala torturando a alma dos inocentes? Não, seria bondoso demais com eles, Moira era um demônio disfarçado de homem.
"Pera... Quando foi que eu fiquei tão fraco? Quando foi que tudo isso aconteceu? Como eu deixei isso acontecer com essas pessoas e comigo mesmo? Um fracassado está sempre destinado a ser um fardo? Não... Yuta... NÃO PENSA, ai que merda, Moira seu filho da puta... As palavras que vão sair de mim, vão fazer parecer com que tudo o que eu já disse foi mentira, Moira seu verme..." Ele parecia lentamente ter espasmos, era o provável efeito da voz de Ogosho com o jutsu de Hikaro, finalmente fazendo o Hattori acordar, agora, com uma feição de ódio que o mesmo jamais tinah conseguido reproduzir.

- EU VOU TE MATAR! Enquanto gritava o mais alto que conseguia, tentou fazer com que toda a raiva canalizada dentro dele se manisfestasse em uma forma onde seus cabelos cresciam e ficavam acinzentados, com um detalhe de estrela negra em seu nariz, sua esclera também negra da mais pura morte, sua manifestação de maldições em forma de garras que rasgavam suas costas e formavam asas diabólicas (Juinjutsu - Versão 2), ele nunca usaria isso em situações comuns, mas isso dava um nó em sua garganta de tanto  que beirava o impossível, ele não conseguia mais se controlar, não assim. Junto a isso, tentou fazer seu corpo inteiro queimar, mas não com um fogo comum, queimava com o frio de suas emoções, o frio dos Hattori, seus olhos começavam a soltar faíscas azuis violentas que se propagavam por toda a sua face, começando a também queimar pelos fios de seus cebelos, assumindo um semblante novo, não era qualquer forma, era o semblante desgraçado de um verdadeiro lobo que uivava antes de uma caçada. (Kōri no Ōkami Mezame).

Primeiramente, completamente ensandecido de ódio, tentou usar de toda sua força para se propulsionar em direção a primeira vidraça que estivesse em sua frente, usando de seu grande talento em taijutsu para tentar fazer uma impulso que acrescentava anormalmente em seus estragos, sua velocidade não precisava ser alta, e sim os danos causados aquela grossa proteção, assim, tentou desferir um grande chute no centro do vidro (Konoha Gōriki Senpū), que não era o suficiente para ser quebrado, então, manipulou o seu chakra para concentrá-lo na sola de seus pés, assim, tentando criar uma descarga elétrica forte com o impacto de seu chute (Chakra Nagashi Elemental), uma forma de aumentar levemente o estrago e também o impulsionar novamente para trás, e repetidamente, tentou fazer outro chute no vidro, chute esse que usava de sua força descomunal para causar estragos irreparáveis (Konoha Gōriki Senpū [02]), e caso funcionasse, seria o suficiente para despedaçar por completo o vidro sem usar de técnicas muito irregulares para o cenário atual, afinal, caso acertado, eram golpes que causariam um dano centrado.

Caso conseguisse romper o vidro, iria sem pensar entrar dentro da sala e segurar a pessoa que estivesse aparentada a mais ferida fisicamente, desativando o Mezame para em garantia não queimasse seus pulsos, após começar a carregá-la, iria com toda a sua velocidade o mais rápido possível até o grupo de ninjas médicos com suas garras que o permitiam se desgrudar do solo (Manipulação [01/02]), deixando ela por lá na segurança dos Iryo-Nins, voltaria na sala para resgatar os demais, segurando duas pessoas que estivessem desmaiadas por seus braços, assim pedindo para o outro refugiado se segurar na garupa de suas costas, após isso, virou para a abertura no teto que possivelmente estaria aberta por um dos Ninjas da Névoa e sem pensar duas vezes, levantaria voo para aquela abertura no telhado, a distância do chão até o topo da sala era alta, mas seu voo conseguia chegar até ali ou bem próximo, mas era seu limite, assim, usaria de um jutsu básico para se prender na parede (Ki Nobori no Shugyō) e colocar todos os civis no andar superior caso fosse seguro, se a ordem desse negativa e ainda houvesse perigo, ficaria por ali mesmo, esperando a limpa no andar superior. Se achasse que o peso fosse muito maior do que o que conseguiria suportar, caso os pisos de areia de Mei ainda estiverem com espaço disponível, colocaria os civis que estivesse teoricamente segurando por seus braços e colocando no andaime, esperando todos os outros ninjas na sala para Yuta subir para ir junto.

Considerações:
Informações:
Equipamentos:
Técnicas/Habilidades:
Descrições:

Emme


Dazai
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77886-fp-yuta-hattori#616142
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77900-gf-yuta-hattori#616345
Agony
Chūnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto%2Bshishio%2Bof%2Brurouni%2Bkenshin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto%2Bshishio%2Bof%2Brurouni%2Bkenshin
Expurgo


HP: 1650 / 1650 || CH: 2700 / 2700 || ST: 00 / 07

Após a embarcação atracar no porto da misteriosa fortaleza no meio do nada, o próprio criador do Vita - Moira, estava presente, para receber-nos. Eu me mantive atrás de todos os demais ninjas a fim de não ser detectado ou reconhecido por algum líder mundial ou shinobi próximo. Porém, ainda estava com um raio de visão o suficiente para conseguir ver o que estava a ocorrer, bem como ouvir.  Mantive meu par de Vitas escondidos por debaixo das mangas de minha jaqueta amarronzada, enquanto acompanhava o grupo de participantes até o interior das instalações. Eram limpas, bastante luxuosas, aquilo me deixava um pouco incomodado. Ele explicava a todos nós sobre o funcionamento do Vita, bem como também mostrava grandes tubos que pareciam processar e conter o material. Após a sessão de explicações e baboseiras as quais eu não estava nem um pouco interessado em saber, chegamos até uma sala em que haviam pessoas feridas, em especial um garoto com um dos braços amputados. Porém, algum tempo depois, uma prótese mecânica foi implantada no mesmo, o que fez o mesmo agradecer a Moira, bem como encher-se de felicidade.

— "Que tecnologia mais interessante. Eu nunca vi algo assim em Suna, e creio que nem mesmo a Yakuza tenha algo deste nível em mãos. Vou me manter atento, talvez eu possa roubar algum destes artefatos....Ah, eu posso vender isso por um bom preço." — Pensava.

Porém, após o questionamento sobre as falhas em experimentos, Moira permaneceu quieto e apenas continuou com o Tour. Nos guiou até um grande corredor escuro, e ao tocar em um dispositivo eletrônico que carregava em mãos, as luzes se acenderam, abruptamente. Cobri meus olhos por um instante para evitar ser cegado pela luminosidade, mas quando joguei olhares para a direita, percebi algo. Era um homem amarrado a uma cama, com o peito completamente aberto e seus órgãos expostos. Seu olhar de desespero era nítido, ele parecia não ter forças nem mesmo para gritar. Do outro lado, uma garota com seus seios perfurados pro ganchos, com inscrições verdadeiramente demoníacos nas paredes, com o próprio sangue da vítima. Aqueles que acompanhavam o Tour ficavam completamente desesperados, boquiabertos. E eu? Abri um sorriso.

— "Isso é o que se esconde por trás da mente daquele homem? Eu já deveria saber. É por trás dos mais gentis rostos que se escondem os piores demônios. Esplêndido. O Show está prestes a começar." — Pensei, indo até a frente propositalmente para ver o que ocorria em outras salas.

Homens com guelras implantadas - Cães com suas bocas costuradas nas nádegas uns dos outros, e, por fim, uma centopeia humana. Fiquei fascinado, ao mesmo tempo que incomodado por aquele experimento tenebroso. As fezes eram expelidas de uma boca a outra, até serem completamente descartadas pela última mulher. Eu já matei muitas pessoas. Já torturei crianças e mulheres. Já fiz uma águia de sangue e pelei pessoas e animais vivos. Mesmo com tudo isso...Aquilo...Aquela visão era perturbadora, até mesmo para mim. Porém, ao invés de rejeitá-la, eu parecia estar ainda mais vidrado. Era um método tão bizarro que nem mesmo eu teria coragem de fazer. Manter pessoas vivas em um estado tão deplorável? Aqueles miseráveis estavam submetidos àquela penitência há dias, talvez semanas. Moira era um demônio na terra. E eu admirava isso.

Em outras salas, pessoas com membros amputados, a maioria desmaiada. Era um circo dos horrores manchado pelo sangue de inocentes. Quando enfim retornei a mim mesmo, ouvi a sirene tocar enquanto luzes piscavam. O laboratório estava inundando, e Moira desapareceu, condenando a todos nós a uma morte tão terrível quanto a daqueles miseráveis. A Imagem da centopeia com certeza ficaria na minha mente durante algum tempo, e talvez eu viesse a praticar algo deste calibre algum dia. Não - Pior do que isso. Eu já prometi a mim mesmo...Que se esse mundo era podre, eu seria o pior dos males que andaria nesta terra.

Todos, apesar de tremulando, tomaram coragem para seguir em frente. Imediatamente, Noboru - De Kirigakure, abriu um buraco no teto com uma técnica, permitindo que a maioria passasse. Sem hesitação, utilizei-me da técnica de concentrar chakra nos pés para subir em uma das paredes rapidamente, saltando com velocidade em direção a abertura formada, a fim de juntar-me a quem estava no topo. A intenção dos demais abaixo era de salvar as pessoas torturadas.

— "Por que salvar estas vidas? Deixem-nos para morrer - Não acham que há algo mais importante a ser priorizado?" — Ditei, com um sorriso. — "Heróis...Sempre dando tudo de si por estas vidas miseráveis. Se rastejam, deixem que rastejem. Vocês são a doença deste mundo. A esperança é o mal deste mundo. Ela prolonga o sofrimento do homem." — Finalizei.

Eu não pretendia falar, mas não havia jeito de me esconder naquela situação. Eu não tinha medo de causar a discórdia ou mesmo alterar o psicológico dos ali presentes, mas não ousaria atacá-los. Falar é uma coisa, matar é outra. Eu não era burro...E tentaria me manter com a cabeça no lugar. Aguardaria pela subida dos demais, enquanto buscaria, com minha visão, por uma maneira de sair daquele lugar. Não avisaria a ninguém, e apenas faria tudo por benefício próprio. Minha intenção era simples: Sair dali o quanto antes, e evitar ser pego por uma armadilha, fosse daqueles ninjas ou de Moira. Se fosse capaz de detectar alguma brecha para seguir em frente, o faria, mesmo que isso significasse o abandono de todos.

Informações:

| N° de Palavras: 920|

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto-shishio-in-full-battle-gear-da4mkcdjlik2w2or
"I Just live to Fall."

FP | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
Agony
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77727-fp-senki-youjomaru#614275
Kaden
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr10
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr10



Rumo a Kirigakure no Sato


Antes de sairem do barco, Kaden explicou para Takeshi (e para os outros) o significado do Selo Hiraishin, enquanto marcava a kunai dele.

- Com essa kunai, eu poderei me teletransportar imediatamente para o local onde você está, e assim poderei lhe dar cobertura e até mesmo instruções do que fazer em determinados momentos. - avisou, quando ouviu um sinal.

Assim que o barco atracou, todos foram chamados para fora dele. Kaden pegou a sua Samehada e a colocou nas costas, mantendo-se a postos junto com os ninjas de Konoha. Deu ordem para que somente os quatro que foram chamados anteriormente a sua sala seguissem com ele, para que assim pudessem descobrir mais sobre os projetos que eram feitos naquele local. Não demorou muito e foram recebidos por Moira, que rapidamente realizou um gesto cortês e começou a discursar para eles, agradecendo ao Mizukage por todo aquele apoio e suporte dado naquele tempo. Após tantas bajulações e mistérios, eles eram convidados a entrarem no laboratório. No caminho, Kaden pegava o seu isqueiro, deixando o mesmo escorregar entre os seus dedos, até que caísse no chão.

- Droga. - ele se ajoelhou para pegar o isqueiro, aproveitando para tentar marcar o porto do laboratório com um selo Hiraishin de forma mais discreta possível, se aproveitando da aglomeração ao redor, podendo usar esse selo posteriormente.

Chegando no interior, Kaden notou que não havia ninguém ali, se perguntando se não deveriam ter mais pessoas em um laboratório tão grande quanto aquele. Talvez cientistas, o pessoal da limpeza, ou até mesmo... Recepcionistas? No começo do tour, Moira mostrava todo o local para eles, explicando sobre o Vita e como ele funcionava. Aquela se tornava uma viagem bem educativa, mas Kaden limitava-se somente a ouvir. Por um breve momento, Kaden achou que toda aquela operação poderia estar sendo realizada de maneira errada, e estivesse sendo injusto com Moira e Jyu. Porém, esses pensamentos duraram pouquíssimo tempo, afinal, será que estavam vendo tudo? Seus longos anos como Hokage o ensinaram a não confiar em palavras gentis e apresentações bonitas. Ainda assim, Moira demonstrava muitas maravilhas atingidas pela sua tecnologia e suas experiências. Até mesmo um garoto com um braço mecânico era visto pelos turistas.

De repente, alguém de Iwa perguntava algo estranho para Moira, que os levou para uma sala onde o brilho sumia e o terror começava. O silêncio naquele ambiente era estranho para Kaden, que dava passos mais atenciosos no ambiente, e então testemunhava o horror: até onde um ser humano poderia ir para levar os seus experimentos adiante? Ele passou uma boa parte da via questionando o antigo inimigo do mundo shinobi, Yamahaka Shishu, e pensava que nada poderia ser pior do que aquilo, mas naquele momento, Kaden arregalou os olhos. Para alguém que não conseguia expressar emoções, tudo o que ele fazia era olhar para tudo aquilo sem piscar, encarando os olhos de cada pessoa presa ali, cada ser humano com histórias e objetivos, tornando-se lacaios de uma pessoa insana. Teria Kirigakure financiado tudo aquilo? Muitos questionamentos na mente de um homem que sempre acreditava ter visto o fundo do poço.

Em todos os meus anos de vida, eu já vi muitas atrocidades cometidas por vocês, seres humanos. Mas parece que vocês ainda conseguem me surpreender em suas maldades. Kaden, olhe para essas pessoas... Você precisa suportar tudo isso, como líder de Konoha, pois eles não são capazes de suportar. - disse Son Goku, fazendo Kaden respirar profundamente, oxigenando o próprio cérebro para não se tornar refém do medo e da paranoia. Por mais chocado que estivesse, ainda era o Hokage, e precisava manter a postura.

De repente, Moira sumia e água começava a jorrar do solo. Olhando para os lados, Kaden via o choque de todos ali, até que Jyu fazia um discurso para todos. Se ele falava daquela forma, era porque ou encenava muito bem ou não sabia de nada do que estava acontecendo ali. Quando o Mizukage distribuiu as funções primeiramente, Kaden acenou com a cabeça, observando a jovem enganchada. Primeiro, ele buscou se manter de pé naquela poça de água que ia aumentando cada vez mais. Imediatamente, o Hokage concentrou chakra no pulmão, lançando uma bola de fogo na direção do vidro onde a menina enganchada pelos seios estava, buscando quebrar aquele vidro. Caso fosse bem sucedido em sua empreitada, entraria no local de forma ligeira, buscando também vencer a água que sairia daquela sala, correndo até a moça e puxando a Chakura Tõ para cortar aquilo que segurava a moça. Colocaria a moça em seu ombro direito, pegando uma kunai do bolso e lançando-a na direção do buraco criado por um ninja de Kiri para o andar acima. Quando a kunai previamente marcada com Selo Hiraishin já estivesse lá, ainda que no ar, Kaden se teletransportaria para lá, pegando a kunai e buscando se firmar no solo, e assim colocaria a moça no chão, iniciando o tratamento médico usando técnicas meidcinais.

- Não se preocupe, moça, nós cuidaremos de vocês. - disse em relação a todos que estavam ali, tirando os ganchos dos seus seios e concentrando chakra medicinal em suas mãos em direção a eles. Era admirável ver seus shinobis agindo diante do caos, até mesmo Takeshi se portava como um shinobi de verdade naquele momento tão arriscado.


CH: 4436/46OO ◬ HP: 46OO/46OO ◬  FOR: OO/O4 ◬ VEL: OO/O5 ◬ ST: O1/14
YONBI: 3OOO/3OOO ◬ CN: OOO/4OO ◬ SAMEHADA: OOO/5OO
Informações Gerais:



_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Kaden
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden
staz blood
Nukenin A
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru143
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru143

HP: 1850/1850 - CH: 2600/2600 - ST: 01/09 - CJ: 400/400



O SOPRO DA NÉVOA
PARTE SEXTA

ㅤㅤA mão de Shizuke oferecendo cigarro a Eru era uma das cenas mais improváveis que o Kaguya poderia imaginar.

ㅤㅤ– Não obrigado. Eu não fumo. – Estavam se dirigindo a um navio agora, um convite que havia recebido por intermédio de Baldur mas com o aval do próprio Jyu. Possivelmente é importante.

ㅤㅤA barcaça que os transportavam era gigantesca, tal qual as embarcações grandiosas que Kirigakure possuía. Lembrou-se do Rainha da Névoa, o maior navio que ele já havia navegado. Aquela foi minha primeira missão fora do País da Água. Recordou-se da investigação em Iwagakure e do combate que havia tido contra um dos ninjas da Pedra. Qual era mesmo o nome dele...? Não veio a mente.

ㅤㅤShizuke acabou ficando próximo a ele durante a viagem, e aos poucos as diferenças entre ambos fomentavam seus interesses um no outro.

ㅤㅤA cabine que haviam se alojado ficava no anda inferior ao convés, sendo de tamanho mediano mas confortável. Sabia que tanto o Mizukage quanto seus conselheiros também estavam a bordo. Não ficaria descontente se encontrasse Noboru pelos corredores. Deve estar ocupado agora. Para Eru, o jonin sempre tinha algo mais importante para fazer.

ㅤㅤPor fim a viagem demorou bem menos do que eles imaginaram, e aportaram no porto do laboratório do cientista. Moira... escutei esse número uma dezena de vezes só essa semana. O cientista era uma figura notória e suas invenções estavam remexendo a comunidade cientifica do Pais da Água.

ㅤㅤA recepção, muito calorosa, foi recebida com desconfiança por parte do Kaguya, que teceu um comentário para Shizuke logo após a primeira impressão.

ㅤㅤ– Imaginei que Moira fosse mais sério e recluso. Parece alguém comum, ao meu ver. – Disse em tom baixo para o tatuado, que poderia ou não responder a fala do garoto.

ㅤㅤA estrutura grandiosa e enegrecida foi contrastada por um interior asséptico e completamente incólume. O lado de dentro era tão claro que as coisas rutilavam. Como...? Era uma visão de fazer qualquer um sentir-se pequeno. Os detalhes artísticos por sobre as paredes obrigavam os olhares a se fixarem por mais tempo, intentando decifra-los. Aquilo é um...? Labirinto? Ou um corpo humano? Sua mente tentava dar forma as figuras.

ㅤㅤ– Nunca vi algo assim antes... – Comentou deslumbrado.

ㅤㅤEstavam mais próximos do final da excursão do que do começo, e ele conseguia ver Jyu, Baldur e Inaba bem à sua frente e próximos de Moira. Ali várias figuras importantes estavam presentes, conseguiu enxergar o Hokage, Sarutobi Kaden e também Kazuha Uzumaki, o atual Raikage. Me lembro dele, estava na batalha em Otogakure. Não era uma boa lembrança. Comentou com Shizuke sobre o líder da nuvem, infelizmente a derrota no Som não havia sido totalmente superada.

ㅤㅤO pesquisador líder daquele complexo continuava a explora-lo juntamente com as autoridades de cada nação. O vita era uma maravilha com potenciais de mudar a ordem ninja e trazer uma nova era aos shinobis, e por isso precisava ser avaliado com cautela.

ㅤㅤEm cada cômodo uma maravilha tecnológica diferente se apresentava. Quando entraram na sala de próteses e cirurgias mecânicas Eru instantaneamente lembrou-se de Teri. Será que poderia funcionar? Será que aquele idiota iria gostar de uma prótese robótica? Desde o incidente em que havia perdido o braço direito, o amigo utilizava-se de um molde de silicone para repor o espaço amputado. Quem sabe ele não possa criar até mesmo um jeito novo de lutar usando essa tecnologia... Parecia promissor.

ㅤㅤO grupo continuou andando e descobrindo mais sobre o ambiente de trabalho de Moira O'Deorain. Eru conheceu mais sobre o vita, seu objetivo, seu preparo e seu uso e muito mais. Moira falava do vita com estima e vontade. Chakra natural...[i] A velha Pitonisas já havia mencionado algo semelhante para ele quando lhe contara sobre a marca de Kala.

ㅤㅤO clima hostil e desconfiado do inicio atenuava-se enquanto desvendavam os cômodos do laboratório, um a um assumiam que nada demais havia naquele lugar, e que o vita talvez fosse mesmo uma obra benevolente e revolucionária para o mundo. A última surpresa o homem deixou para o final, fazendo questão que todos visualizassem.

ㅤㅤTodos os sorrisos morreram quando Moira O'Deorain acendeu as luzes daquela sala.

ㅤㅤA cena do corpo moribundo com o tórax esfolado e exposto chocou a todos imediatamente. O Kaguya arregalou os olhos, completamente incrédulo e assustado. Infelizmente aquilo era só o prelúdio do horror. Várias outras salas receberam holofotes, uma brutalidade tétrica em cada espaço. [i]Não.


[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Df6efaba6acfe7e3dadd5901a34475ee

ㅤㅤQuimeras monstruosas com requintes de crueldade. Não.
ㅤㅤMutações entre homens e animais. Não
ㅤㅤExperiências banais utilizando corpos humanos. Não. Não.
ㅤㅤDegradação da dignidade e da vida. Não

ㅤㅤHavia um descaso com a existência humana naquelas salas, naquele lugar.... reduzidos a meras cobaias na mão do futuro e das descobertas. Não. Quão longe a inovação e a pesquisa podiam ir?  Não. Não. Não.

ㅤㅤKaguya Eru era um corpo imóvel e irreativo naquele aterrador cenário, além de uma consciência em negação total. A comoção geral dos outros não era vista nem mesmo por sua visão periférica. Sua mente era uma sequência inconstante de flashes. Kala. Sangue. Tripas. Sexo. Mutações genéticas. Morte. Morte... Morte. Não.

ㅤㅤE então a voz de Jyu, altiva e imponente seguida de um fluxo de adrenalina em seu corpo. De alguma forma o transe foi interrompido, e por mais que o ambiente ainda fosse visceral e tenebroso, agora ele conseguia se mover. Virou os olhos para tentar raciocinar algo, e notou Noboru indo até o cimo do salão, enquanto a balburdia tomava o solo do local. Ele quer abrir uma passagem pelo teto. Entendeu num ínfimo momento de lucidez o plano do jonin. Olhou à sua volta para ter uma dimensão e à sua direita, Shizuke mantinha-se calado. Eru não sabia se estava estupefato, paralisado ou com medo, mas num instinto protetor pegou-o pelo ombro e disparou, rápido e sem pensar. Se pensasse paralisaria-se novamente. Se pensasse morreria.

ㅤㅤA mão direita atirou dez ossos de suas distais e fez com que se chocassem contra uma das parede, com cada um tendo oito centímetros. Repetiu o feito, dessa vez angulando mais para cima, e criou um caminho capaz de leva-lo até a abertura feita pelo Conquistador. Os ossos ficariam ali mesmo depois que ele chegasse até a saída, criando uma rota possível para que outros o usassem, contudo aquilo era por acaso, já que no estado em que estava não havia como ter pensado naquela possibilidade.

Teve força suficiente para carregar o corpo do efebo tatuado enquanto velozmente batia com os pés, deixando os ossos para trás no caminho. Noboro poderia vê-lo se aproximando.

Notas:
Jutsus Utilizados:
Armas Lendárias:

.
@mm

_______________________



[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
Kira
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 5UMFy7G
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 5UMFy7G
ONE
DAY AT
A TIME
A contra gosto, adentrei na tal embarcação com os olhos bem atentos, me perguntando o que algo como aquilo fazia por ali. Em seu interior tudo o que via era tecnologia, mesmo que eu não soubesse muito sobre isso. Fiquei impressionado, de fato, me perguntando quem seria o dono daquele transporte luxuoso. Por alguns segundos perdi a atenção dos demais ninjas de konoha que entraram junto comigo, e foi então que percebi que tinha cometido um erro. ”Não posso me deixar levar por essas coisas.” Graças a isso, voltei meu foco para os demais, percebendo que eu não tinha sido o único a ficar surpreso.

Não demorou para que alguém nos chamasse. Quando um chunin se aproximou dizendo que o hokage nos esperava, pensei que tínhamos feito uma tremenda besteira ao entrar naquela embarcação. ”Ah que legal, vou levar sermão.” Apenas suspirei, sabendo que a culpa não era minha. Bem, na verdade seria parte minha sim, mas não estava na hora de ver isso. Segui até onde se encontrava Kaden, torcendo para que não sofrêssemos uma grande punição por entramos no barco sem ao mesmo avisá-lo.

—‌ Com licença, senhor. ‌—‌ Dentro de uma cabine, observei o semblante sereno do homem que liderava toda a vila da folha. Ele não parecia estar irritado, nem mesmo chateado, o que me fez questionar se realmente ele brigaria conosco. Nada falei a princípio, apenas me acomodei como ele pedira a mim e aos demais, focando o olhar no mais velho. —‌ Bem, aqui é um pouco frio, até mesmo para mim. No entanto, não está ruim. ‌—‌ ‌Foi tudo o que falei, sendo até demais para mim. O nervosismo tomou conta das minhas palavras, às fazendo sair até mesmo sem eu perceber.

Logo ele continuou, fazendo uma pequena divisão repentina que não entendi muito bem o porquê. Se estava tudo bem até então, para que ele faria aquilo? Comecei então a pensar, e aos poucos diversos motivos brotaram na minha cabeça. —‌ Entendi, por mim não há problema. ‌—‌ ‌Bom, aquilo não era tudo o que ele parecia querer dizer, mas não pressionei e apenas aceitei. Ele então continuou, mencionando as palavras do jovem Tay para nós. Balancei a cabeça positivamente em aceitação ao que ele tinha dito, entendendo bem aonde ele queria chegar.

Um diálogo então se iniciou, e todo o clima de tensão se dissipou em instantes. —‌ Como eu disse, aqui é tão frio que até eu estou sentindo, mas ainda é um bom lugar. Fora o clima de tensão entre nós, tudo vai bem. ‌—‌ ‌Não entendi bem o que ele tinha pedido para nós, mas parecia ser algo importante. Pensei em perguntar o que era ao me levantar, mas Takeshi fez isso primeiro, e por isso apenas escutei o que o mais velho tinha a nos dizer.

Levei uma das minhas Kunais até Kaden, a entregando para que fizesse o que pedira. Depois de finalizado a pegaria novamente, e então a guardaria em minha bolsa ninja enquanto me mantinha atento a explicação que talvez nos daria.

[...]

Levou um certo tempo até o barco parar. Quando ele fez isso segui até a beira de sua extensão para vislumbrar onde tínhamos chegado, percebendo por sua vez um tipo de construção sobre as águas marítimas. —‌ Isso aqui é enorme. ‌—‌ Pelo menos era o que parecia, mas ao mesmo tempo me gerava certo calafrio devido a sua forma um tanto sombria. Havia um homem, ou sabe-se lá o que era aquilo, nos esperando com um sorriso em seu rosto. Era tão receptivo, que me perguntava se não tinha pensado tão mal desnecessariamente sobre o dono do transporte.


Seu sorriso era cativante, e suas palavras emanava positividade. Seus elogios ao mizukage me fizeram crer que ambos eram bastante amigos, ou apenas parecia. Não fazia ideia do que ele estava dizendo, mas continuei ouvindo até começar a andar novamente. Me mantive perto de Kaden e dos outros a todo instante, olhando de um lado para o outro em busca de algo que não sabia dizer o que era. Na verdade, não estava bem procurando, apenas analisando bem o local em que estávamos, longe do continente pelo que parecia.

O cientista começou seu tour, com um sorriso largo em seu rosto. Ele demonstrava certo orgulho, a cada palavra que dizia durante os passos que dávamos pelo interior daquela construção estranha. Até então estava tudo tranquilo, até entrarmos em uma sala. A princípio era chocante, ver ninjas desmembrados ali, mas essa sensação se tornou mais branda ao ver um jovem garoto recebendo um membro robótico, ligado ao que havia perdido. ”Isso é incrível!” De fato, parecia que o sofrimento daqueles shinobis cessaria com a ajuda daquele que nos guiava.

Bem, nunca tive tão errado em minha vida. Continuamos, e quando um dos ninjas que estava conosco o perguntou sobre as falhas, o silêncio se instaurou. Fiquei um pouco preocupado, me perguntando se o cientista tinha ficado meio irritado com a pergunta, até chegarmos no que parecia ser outra sala. O silêncio se quebrou quando as luzes começaram a se acender, e tudo o que senti foi espanto junto com um nó no estômago.

Ver aquele homem com seu tórax aberto e seus olhos voltados para fora daquele cubículo de vidro me fez engolir a seco, misturando raiva com o espanto. Não podia negar, já havia fatiado ninjas inimigos ao longo da minha jornada, mas aquilo que via não chegava nem perto do que eu já tinha feito no passado. ”Ele, ainda está vivo?!” Não tive uma resposta, apenas mais angústia ao longo do local com as luzes iluminando cada sala de vidro. Uma menina presa pelos seios, cachorros presos um ao outro de forma macabra, um homem morto dentro do que parecia ser um aquário com guelras presas nele.

A cada sala aparecia uma bizarrice diferente. Sentia minhas pernas tremendo, junto da minha falta de reação. Não entendia o porquê de tudo aquilo, mas durante aquele momento perdi total noção do que fazia ou do que pensava. Meus olhos fixavam-se apenas nas salas que iam aparecendo, até parar em uma que quase me fez vomitar. Três pessoas, presas da mesma forma que os cães, mas ainda vivos. O homem se desculpou, deixando-me abismado até ver o que acontecia no final. Instintivamente meu rosto virou para o lado oposto, enquanto segurava o vômito que vinha até a garganta, ao mesmo tempo em que me sentia fraco. —‌ Não pode ser, isso tudo é uma mentira. ‌—‌ Não, quem dera fosse apenas uma ilusão.

O pior de tudo foi ver a celebração de Moira, que ao ver o que aconteceu começou a gritar orgulhoso e completamente feliz com aquela atrocidade. Naquele momento ele respondeu a pergunta do ninja, ali estava o resultado de suas falhas. Meus olhos se arregalaram, e ao mesmo tempo que sentia nojo também sentia raiva. Repentinamente luzes começaram a piscar em vermelho, e as palavras dizendo inundação foram proferidas. Água subia pelas cabines, e quando fui procurar o responsável por tudo aquilo já não o vi mais.

Paralisado, sem saber o que fazer, demorei um pouco até entender as palavras ditas pelo mizukage. Fiquei meio atônito, imóvel, mesmo que suas palavras tivessem me alcançado. Olhei para ele, completamente sem raciocínio, até entender o perigo que corríamos. O líder de Kiri deixava claro, com suas ações, que ele não tinha nada a ver com tudo aquilo. Delegou ordens, essas para nos manter vivos, e aos poucos vi cada um tomando seu posto para ajudar.

Meus olhos se fecharam por completo, mesmo com os demais gritando e correndo para ajudar. Naquele momento, eu precisava lembrar do dia em que descobri ser um Yuki, daquela imagem bela da mulher de branco falando comigo. Claro que era criação da minha cabeça, mas a paz que senti com sua voz me ajudando foi incrível. Com tudo o que acontecia, desde o risco de morte até a raiva que se expandia em meu peito, tudo o que eu podia fazer naquele momento era tentar atrasar a água. Não pensei tão rápido quanto era acostumado, mas logo meus olhos se abriram e segui até o centro daquela sala o mais rápido que conseguia, para então colocar a destra contra o chão.

Ainda me sentia abalado, não tinha como negar, mas a vontade de viver era bem maior. Aos poucos minhas energia gélida seria canalizada e liberada pela palma da mão contra o solo, visando se espalhar ao meu redor o máximo que pudesse. Tentaria criar uma camada de gelo sobre o chão, procurando evitar o congelamento dos pés aliados, considerando até mesmo todos das outras vilas meus aliados naquele momento. A intenção de espalhar meu chakra seria para impedir que mais água entrasse naquele lugar, sem congelar ninguém nesse percurso. Usaria todo o controle refinado sobre meu chakra, em conjunto da minha maestria. Claro que não manipularia o gelo uma única vez, faria isso uma segunda vez na intenção de reforçar a primeira manipulação. Naquele momento, torcia para que desse certo. Dando ou não certo, voltaria para perto dos demais, e os seguiria para cima.

HP: 975/975 | CH: 1925-50-50=1825/1925 | ST 1/5

Considerações:

_______________________

R.D |  EV | C.H  |  Template | SRP | SAV

Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Esse É o Meu Jeito Ninja!
Adquira sua primeira Habilidade Única.
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Superando Minhas Fraquezas
Supere um defeito inato.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Kira
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86158-ficha-kira-hyuga#708308
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t81994-g-f-kuro#661233
Haruka
Chūnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eca5fe0732cc4ce1620272c4a2d9ce0d
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eca5fe0732cc4ce1620272c4a2d9ce0d


Expurgo de Kirigakure



StatusHP: 825/825CH: 2410/2475ST: 01/07


Haruka suspeitou quando recebeu o convite para se juntar ao kage em sua cabine no navio, mas seguiu com seu recém-formado time. Aparentemente, Takeshi era muito mais próximo do líder de Konoha do que os outros que faziam parte do grupo, provavelmente devido à patente do garoto. Para Haruka, todos os ninjas de nível jonin possuem maior proximidade com o Hokage, além de muito mais obrigações para com a vila em relação aos ninjas comuns. — Ah, claro. — disse, oferecendo a Kunai ao homem sem pensar duas vezes. O garoto já havia ouvido falar naquele selo, mas não tinha conhecimento profundo sobre o assunto. Se não lhe fugisse a memória, era para a execução de algum jutsu de transporte, e tê-lo junto assim lhe trazia sensação de segurança, ainda que não soubesse explicar o por quê.

O navio seguiu por alguns minutos enquanto ele e seus companheiros interagiam com outros ninjas no convés, sem ter muita noção da exata direção para onde seguiam devido a densa névoa que pairava sobre as águas salgadas. Ali, dentro da embarcação, a baixa temperatura não podia ser sentida, mas olhar para o horizonte escondido por aquela camada branca despertava em Haruka alguns pensamentos intrusivos os quais ele repreendia, sem querer comentar com os outros para não soar como um louco. Não demorou muito e receberam o aviso de que estavam prestes a atracar num porto e, assim que a rampa para o desembarque se chocou contra o solo, os ninjas começaram a descer. Ao atravessar o arco de saída, Haruka pode observar a presença de um rapaz bonito e jovem esperando por todos para dar-lhes as boas vindas. Pelos murmúrios alheios e para sua surpresa, notou, aquele era Moira, o responsável pelo projeto Vita. Não sabia explicar o motivo, mas antes de vê-lo Haru achava que era tratava-se de uma velha decrépita.

Havia suspeita no na forma polida com que Moira agia. Conhecendo a fama do cientista, o chunin esperava rudez ao seu primeiro encontro, mas acreditava que a presença de tantos ninjas e até líderes de nações em um mesmo ambiente o tivesse coagido de certa forma e, por isso, estivesse sendo tão contido e educado com todos. Haru seguiu até o laboratório junto ao grupo, enquanto arrepios percorriam seu corpo hora ou outra devido ao frio intenso, mas isso deixou de ser um problema assim que a porta do laboratório se abriu, revelando uma arquitetura sofisticada acompanhada do clima tão agradável como há minutos no navio.

Mas o olhar vislumbrado do garoto logo deu espaço para a suspeita novamente, quando notou que não havia ninguém na recepção. Por que não? Ele questionava, procurando manter-se discreto, talvez aquele pensamento não passasse de um de seus surtos. O tuor se iniciou com o cientista explicando o funcionamento do Vita em bom tom para todos os presentes e, não havia como negar, se aquela fosse mesmo a teoria por trás de tudo, era uma ideia muito boa. Moira se mostrava ser gentil, direto e sincero com suas respostas e após caminhar pelas salas iniciais daquele lugar, era impossível evitar o pensamento de ter sido prepotente em não confiar nele ao primeiro contato.

O primeiro grande choque da noite foi quando passaram na sala com feridos de guerra com próteses metálicas em completa e plena funcionalidade. Os olhos de Haruka brilhavam de entusiasmo a ouvir as palavras de agradecimento do jovem proferidas ao facilitador de sua nova vida, Moira. Súbito, ocorreu-lhe o questionamento: "se ele está tão bem, por que ainda está na sala e não foi reinserido em sociedade?", entretanto um ninja de Iwa — a julgar pelas companhias e vestes — foi mais rápido em questionar sobre os testes necessários para chegarem àquele ponto de desenvolvimento. Era uma pergunta válida e deveria ser respondida sem quaisquer hesitações, se o seu guia fosse mesmo aquele personagem que clamou ser durante toda a visita, mas a resposta não aconteceu.

— Eu tenho um mal pressentimento sobre isso. — estremeceu, a gata sobre as vezes alheias. — É... Eu também. — o garoto respondeu, tentando deixar de lado todas as suas suspeitas. Estava acompanhado de muitos outros ninjas de sua vila, inclusive o Hokage, não havia o que temer. Mal pode concluir seu pensamento sobre o estado de segurança e uma luz foi ligada, revelando o corpo de um homem preso a uma cama, com sua caixa torácica totalmente aberta e o sangue formando estranhos desenhos pelas paredes e chão. Além disso, o olhar vidrado daquela vítima deixava clado que foi aberto enquanto ainda vivo. Tortura. Por um momento, Haru hesitou em dar o próximo passo, tentando recuperar os sentidos e espantar a inundação de memórias a respeito da morte de seu pai, até que alguém esbarrou em seu corpo, tirando-lhe do torpor. A sala a direita, por sua vez, não era menos pior do que a primeira. Havia uma garota igualmente jovem pendurada por dois ganchos atravessando seus seios e a pele rasgada devido ao peso. O estômago de Haruka se revirou e o sentimento de revolta começou a crescer dentro dele. Por que ninguém ainda não tinha feito nada a respeito daquele monstro?

Moira continuou andando e apertando botões em um tablet para iluminar as outras salas que até o momento encontravam-se escuras e, cada uma guardava uma atrocidade pior do que a outra. Um homem afogado, com guelras de tubarão implantadas numa tentativa invasiva de fazê-lo respirar sob a água, três cães ligados um ao outro com as bocas nos traseiros como uma grande e única extensão canina e inerte, sem vida. Não parava por aí. A cada botão pressionado uma atrocidade maior que a outra era revelada e, a este ponto, o chunin já não conseguia mais prestar atenção em nada além de um desejo latente de gritar para desfazer o nó que se apertava em sua garganta. — Eles estão vivos! — constatou o óbvio ao aproximar-se do vidro que separava o corredor de uma das salas onde outra garota pendurada pelos seios agonizava enquanto seu sangue era drenado lentamente.

Ouviu, então, um grito de desespero e seu olhar se voltou para a sala posterior, onde o grupo de ninjas aturdidos se reunia. Outro experimento com humanos, e estavam da mesma forma que os cães algumas janelas atrás, com suas bocas costuradas uma nos traseiros dos outros de modo que seu sistema digestivo era conectado como um só. O rosto de Haruka se contorceu de nojo, revolta e extrema impotência. Todos pareciam compartilhar do mesmo sentimento. — Desgraçado! — exclamou alto, sem poder se conter ainda que estivesse diante de seus superiores. Uma kunai foi lançada na direção do tórax do homem e caiu no chão com um ruído metálico seco quando ele desapareceu em meio a uma fumaça roxa.

Tudo aconteceu muito rápido. Luzes vermelhas começaram a piscar e uma voz alarmante foi ouvida ao mesmo tempo que as salas começaram a se encher com água. Antes que pudesse fazer qualquer coisa, o Mizukage tomou a posição de líder e começou a delegar ordens para todos os ninjas presentes, aquela era uma situação extrema, mas Haruka esperou a concordância do Hokage para começar a agir. Por ser especializado em genjutsus, não possuía muitas habilidades que pudessem ajudar a tirá-los dali, mas esse não era seu trabalho ali. Havia muitos outros ninjas agindo em conjunto para salvar aqueles ainda vivos de dentro das salas enquanto um buraco era aberto no teto.

— Encontro vocês do outro lado. — diria, breve, a sua equipe recém formada e partiria saltando por entre as paredes na tentativa de alcançar o andar superior onde seriam realizados os tratamentos pelos ninjas médicos, como fora ordenado. Não demoraria para que os primeiros resgatados começassem a chegar e o garoto estaria esperando para iniciar os procedimentos necessários para a manutenção da vida alheia assim que os feridos lhe fossem entregues. Haineko estaria de pé ao lado do garoto, atenta aos arredores para defendê-lo de possíveis ataques enquanto ele curaria os ferimentos espalhados pelo tórax de um paciente.




Haineko
HP: 1000/1000
CK: 1000/1000



Informações Gerais:
Haruka:
Haineko:

Emme

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 HLPGI48
Haruka
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t79975-fp-harumi-hatake#640936
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t78148-gf-haruka#620953
Darkon
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 I3w9QIp
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 I3w9QIp
1125/1125

1874/2200

01/07

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 ILZgmow[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Vs9YL9b[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 OrzSOVX[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 SLY3UQb

1377

A Chegada da Pedra VI

A viagem de navio foi refrescante, ao ponto de que Darkon passou quase toda a parte da viagem conhecendo mais suas guarda-costas. Já estava combinando com suas aliadas de, antes de voltarem para Iwagakure, passarem em um pequeno vilarejo ao norte da vila da pedra para conhecer uma sauna que tinha banhos revigorantes. Entretanto, a embarcação acabou chegando no porto do laboratório e, após descerem do navio, Darkon tratou de ficar mais próximo dos ninjas de Iwagakure, para então ouvirem o que Moira, que estava os aguardando ali mesmo, teria a falar. Moira foi bastante respeitoso e os convidou para conhecer o laboratório, fazendo com que Darkon e seus aliados seguissem juntamente com os demais para dentro do local. "Escutem... se mantenham atentas, lembrem que estamos longe de casa e não podemos confiar em estranhos", falaria ele baixinho para suas guarda-costas.

Ao adentrar no laboratório, sem dúvidas ficou nítido o quão belo era o local, com paredes enormes e com detalhes de arte bem requintados. No mínimo era um local onde foi investido bastante dinheiro. Moira parecia ser muito inteligente e tratava todos ali com muito respeito e era dedicado em esclarecer dúvidas. Parecia uma pessoa boa... o problema é que o Mizukage também parecia uma pessoa boa. E o Mizukage levantou o nome de Moira na reunião sobre uma possível relação com os massacres que ocorreram. Oras... não existia culpado, então? Tanto o Mizukage quanto Moira eram pessoas boas e o massacre que ocorreu em sua vila e na vila da nuvem foram casos isolados de um lobo solitário agindo? Algo estava estranho na história.

Entretanto, passou a desconfiar bem menos de Moira quando adentraram mais a fundo no laboratório em uma parte onde havia um garoto que estava sendo tratado no local, em uma sala mais adiante naquele tour pelo laboratório, sendo que o jovem não tinha um dos braços e estava recebendo naquele momento um novo braço mecânico. O jovenzinho então agradecia Moira ao apertar um botão que acionava o áudio da sala. "Que... que lindo isso. Moira é uma pessoa incrível...", pensava.

Um aliado da vila da pedra perto de Darkon perguntou instantes depois sobre experimentos com falhas, ao que Moira ficou em silêncio. O Tokubetsu Jounin entendeu que aquele silêncio demonstrava que havia sim falhas, mas que não era momento de comentar isso. Porém, percebeu que ao entrarem na sala seguinte as salas onde deveriam estar os experimentos do local estavam com as luzes apagadas, até que uma foi acesa. Nela, havia um homem amarrado em uma cama com seu peitoral aberto, algo grotesco de se ver. "Bom... grotesco isso. Espero que consigam curar ele, seja lá qual for a cura para isso", pensava o ninja da pedra, perplexo com a forma que o peitoral do homem estava aberto, chegava a ser algo insano até manter ele daquela forma ali.

Outra luz se acendeu, e na sala ao lado havia uma jovem garota com dois ganchos atravessando seus seios, com o peso do corpo aumentando ainda mais o rasgamento que ocorria na pele da mesma. "Isso... ela está sendo torturada... que tipo de experimento é esse?", pensava Darkon, agora bastante irritado, e rangendo seus dentes com força enquanto via a figura da pobre garota ali.

Mal teve tempo de sentir mais raiva e na sala ao lado, havia um homem já morto que tinha guelras de tubarão costuradas em seu pescoço. Provavelmente algum experimento para que o homem pudesse respirar dentro da água que deu errado. E na outra sala, haviam três cachorros com suas bocas costuradas no traseiro um do outro. Aquilo foi chocante. Algo maléfico e cruel. Darkon olhava na direção de Moira com um ódio em seu peito: se era necessário crueldades grandes assim com animais para realizar experimentos, então esses experimentos deveriam parar imediatamente.

O pior, porém, estava na última sala revelada. Um homem e duas mulheres estavam da mesma forma que os cachorros, com suas bocas costuradas ao traseiro. Darkon assim que percebeu do que se tratava, parou de olhar para aquela imagem grotesca e ficou olhando para o chão, respirando fundo e suando frio naquele momento. Sentiu todo seu corpo tremer por um momento e um sentimento muito ruim surgir no seu estômago. Aquela imagem que acabara de ver dos cachorros e das pessoas costuradas eram visões horríveis. Nem mesmo ter visto corpos apodrecendo no massacre do vilarejo que motivou sua ida até Kirigakure o havia deixado com um sentimento tão ruim. 

Ainda teve que ouvir Moira sorrindo enquanto comemorava que o seu experimento havia funcionado. Não havia dúvidas na cabeça do ninja da pedra: Moira tinha que morrer. Entretanto, luzes vermelhas surgiram no local, piscando como uma forma de alarme, enquanto se podia ouvir um alerta de inundação.

Naquele momento, Darkon sentia calafrios diante daquelas imagens grotescas e bizarras que viu nas salas de experimentos, e também ouvia o alerta de inundação no local, com água surgindo ali nas salas de experimentos, começando a inundar o local, e perceberia Moira desaparecendo da vista dele em uma fumaça, enquanto dava uma risada insana ao sumir dali. Ainda com um sentimento muito ruim na barriga com toda aquela situação, falaria, baixinho, jurando:

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 4AKwNhj — Moira... você morrerá por isto, desgraçado!



A risada de Moira mudava seu sentimento de sentir algo grotesco por ter visto aquelas pessoas em situações inimagináveis para um sentimento de ódio e raiva contra quem fez aquilo. Darkon continuava a respirar fundo, e evitava olhar na direção das salas onde havia aquelas pobres pessoas torturadas. Passado um breve momento, enquanto respirava fundo e via movimentos de outros ninjas de outras vilas ao seu redor, determinou para si mesmo que um ninja da pedra jamais ficaria para trás de um ninja de qualquer outra vila. Procuraria se concentrar em sua respiração lenta, tentando não pensar mais naquela crueldade que presenciou e tentaria agir para ajudar seus companheiros. Era necessário ajudar seus companheiros, e depois da experiência sangrenta que presenciou há pouco tempo atrás contra o Carniceiro da Morte, se lembraria de que a sua prioridade deveria ser manter os ninjas da pedra ali vivos.

Após um breve momento se recompondo daquela situação, seria hora de agir. Darkon realizaria o jutsu Kage Bunshin no Jutsu para criar um clone. O clone utilizaria o Kagemane no Jutsu nos ninjas que estavam paralisados ou que estavam passando mal pelo local, assim buscaria conectar a sombra do mesmo com o máximo de pessoas que conseguisse, priorizando ninjas de Iwagakure porém procurando ajudar também ninjas de outras vilas que estivessem por perto precisando de auxilio. Já o original Darkon, se abaixaria e tocaria no chão, tentando utilizar de uma manipulação doton para erguer vários metros de pequenas rampas de terra que iram até bem próximo do teto, no mesmo efeito que uma escada teria naquela situação, e assim o seu clone das sombras tentaria ir andando pelas rampas de terra até o teto, sendo que todos os demais ninjas capturados pelo kagemane do mesmo seriam obrigados a realizar o mesmo movimento que ele, dessa forma todos ali perto dele subiriam até o teto pela manipulação de terra. 

Mecânica do Kagemane de imitar o movimento:
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Ocs1X4E

Já o Darkon original, concentraria chakra para que pudesse utilizar do Iwa no Yoroi seguido do Kage no Yoroi, o que resultaria a criação em seu corpo de uma armadura das sombras com vários tentáculos. Após isso, utilizaria o Chou Keijuugan no Jutsu, diminuindo drasticamente seu peso de forma que poderia voar livremente facilitando sua movimentação pelo local assim como ficando mais veloz também. Com seus tentáculos perfurantes, procuraria quebrar vidros de alguma sala aonde haviam pessoas vivas, para capturar elas usando seus tentáculos, segurando o corpo das pessoas ali e as levando para o local de cima. Caso o teto ainda estivesse bloqueado sem passagem, utilizaria a ponta perfurante dos tentáculos com uma manipulação de terra em formato de lâmina por cima da ponta dos mesmos para deixar ainda mais potente a perfuração e então acertar o teto. Se funcionasse, deixaria as pessoas resgatadas ali em cima em segurança, assim como garantindo que os ninjas levados até o teto pelo seu clone também fossem para cima do local, e retornaria para baixo, procurando outra sala com pessoas vivas para resgatar as mesmas utilizando o mesmo método, caso ainda houvesse tempo para isso antes do local ser inundado.

Se tudo desse certo, conseguiria garantir a segurança dos ninjas da vila da pedra, que eram sua prioridade no local e auxiliaria a resgatar os pobres seres usados nos experimentos de Moira. Se tudo desse errado... não gostava nem de imaginar na tragédia que poderia ocorrer ali.

Considerações:

Jutsus Usados:

Fichamento:

Armamento:

Emme





_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 ZoAA829 [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XxuRzDs [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 1XxT4Pr

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 HLPGI48
Darkon
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77052-f-darkon
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77061-gestao-de-ficha-darkon
iu
Genin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 M0PWQWa
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 M0PWQWa
O tempo para se acomodar, ou até mesmo buscar distração entre banalidades, durante a viagem foi curto. Mesmo tendo se apressado para embarcar não conseguiu um lugar privilegiado, embora tenha descoberto que isso sequer faria diferença. Todas as figuras importantes e todos que tinha acompanhado ainda em terra estavam lá, inclusive Eru. Aproveitou o tempo ocioso para comer e beber dentre o que havia disponível, ter uma refeição no estômago seria bom, independentemente do que o aguardasse mais para frente. A breve viagem findou num porto e então todos seguiram adiante, até uma espécie de laboratório.

Mesmo observando atentamente, foi incapaz de precisar a que distância estavam da Névoa e também se o clima permanecia o mesmo, pois pelo que conhecia o País da Água podia ser traiçoeiro com as bruscas mudanças entre névoa e céu aberto. Houve uma agitação em suas costas e ele aproveitou para apertar um pouco mais as faixas ao redor da arma-viva que carregava, sabendo como podia ficar inquieta ao redor de muitas pessoas. A recepção foi feita por uma figura desconhecida, como muitas ali — embora, para o caso de alguém tão alheio ao mundo além de sua vingança, como Shizuke, isso fosse absolutamente normal —, e o Yoshimura percebeu que, ao menos naquele momento, ele não citou o próprio nome, apenas fazendo menção à Sombra da Névoa. Não chegou a estranhar, mas percebeu que o intuito daquilo parava numa mera formalidade. Era uma questão de ser cordial com os, anteriormente, anfitriões. A fala de Eru, ao seu lado, o fez perceber que não era o único a pensar nas aparências daquilo. Assentiu.

Seguiram. O aspecto imaculado no interior do laboratório matou sua dúvida enquanto ele ainda cogitava colocá-la em palavras: não, não era permitido fumar no interior daquele lugar. A pureza do branco era interrompida somente por decorações dispostas nas paredes, o que Shizuke interpretou como demonstração de riqueza somente. “Por que decorar um lugar como esse?”, murmurou baixinho, audível para si mesmo. A fala de Eru sobre o Raikage quebrou momentaneamente seus devaneios. Era bem ter alguém como ele ao seu lado, o Kaguya parecia cada vez com um aliado e não o contrário.

O caminho através do corredor expôs o interior das instalações, mostrando construções feitas para a produção de algo chamado “Vita” e a todo instante a figura guiando a comitiva se mostrava solicita, explicava tudo pelo que passávamos e respondia perguntas sem se aborrecer. Shizuke estava próximo de perder o interesse, se perguntando o motivo de um simples passeio através de um laboratório juntar ninjas de tantos lugares diferentes em Kirigakure, parecia um desperdício que tamanha diligência fosse necessária por partes das vilas. Chegarem até mesmo a passar pela primeira representação concreta dos trabalhos daquele homem, um ferido exibindo orgulhosamente sua prótese e agradecendo ao benfeitor que os guiava. Ainda que a cena parecesse teatralmente combinada, era impossível que Shizuke negasse o efeito positivo daquilo. Pensou se poderia ver um futuro onde até mesmo pessoas como ele, que haviam saído do nada, da exclusão nas margens da sociedade da Névoa, poderiam ter acesso aos frutos de um trabalho tão primoroso. Seu tédio desapareceu de imediato, enquanto ele pensava nas possibilidades da tecnologia, ajudando inválidos, aproximando os mais pobres de todas as inovações que chegassem. Naquele instante, sua esperança deu lugar ao ódio que sentia pela vila e até mesmo pareceu que existia uma alternativa onde a luta era desnecessária.

E tão rápido sua esperança e otimismo foram acesos, também se apagara. Se tivesse ele mesmo de descrever as cenas diante dele, Shizuke seria incapaz. A cada nova luz que era acendida corredor a frente, o horror se tornava maior, mais brutal.

As pernas ficaram entorpecidas antes mesmo de qualquer expressão ou reação, o excesso de repulsa que sentiu foi tão grande que era como estar aquém até mesmo do básico de controlar o seu corpo, incapaz de andar, incapaz de pensar. Tentou se mover mas não conseguiu e quando finalmente pôde fazer algo, foi para levar as mãos ao rosto. Quanta crueldade seria necessária para uma coisa daquelas? O riso e a fala do cientista Moira dilaceraram como adagas, Shizuke podia entender sacrifícios necessários mas aquilo — aquilo estava além da sanidade, muito distante, e por um grande abismo, do que ele acreditava. “Merda”, se pegou sussurrando entre as mãos. Nunca havia se sentido tão pequeno e impotente, sua vingança pareceu mesquinhez. “Que porra eu tenho na cabeça?”, pensou, agora verbalizando aquilo. Quis alcançar os vidros, salvá-los, mas ao mesmo tempo tinha medo. Muito medo. As imagens ao redor dele estavam impressas em sua mente e não desapareciam. A voz do Mizukage tentando levantar os ânimos foi um ruído distante, ininteligível. Só conseguiu se mover efetivamente quando o controle do corpo voltou a ele de súbito, irrompendo tão bruscamente que seus dedos se cravaram com força na palma, enquanto cerrava os punhos de raiva, inconformado com a situação. Foi incapaz de se juntar aos esforços dos outros ninjas ao redor dele, invejando a coragem destes, se deixando ser levado por Eru e fazendo todo o esforço possível para acompanhá-lo. O Kaguya improvisou uma subida, para que alcançassem o teto aberto. Não houve tempo sequer de ponderar, de duvidar das próprias intenções — por mais raiva que sentisse, só conseguia pensar em ficar vivo, mesmo que não houvesse nenhum perigo imediato, além da água subindo violentamente, vindo contra ele. Usou chakra nos pés e nas mãos para se aderir mais facilmente durante a subida, esperando chegar logo em segurança e escapar o mais rápido possível daqueles horrores.

Hp: 1100 & Ck: 1375.
Cansaço: 0/6.

Considerações:

Usados:
iu
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86276-ficha-shizuke
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86506-gf-iu
Revouv
Tokubetsu Jonin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2


 

 
あいまいなアート.Vivam enquanto vocês amarem viver.
 

A priori, a viajem fora rasoavelmente como esperado, com exceção da cordialidade e excessivos cuidados para com a hospitalidade. Ao atracarmos, usando do meu domínio psicológico e já estando atendo as movimentações de Mei, na tentativa de captar sua mensagem, pisco em concordância, caso tenha conseguido perceber seu sinal. Em continuidade, Moira apresentava sua instalação, com demonstrações de seus feitos e avanços científicos. A princípio, sua exuberância deslumbrava os olhares, e as respostas de Moira pareciam programadas, respondidas com confiança, um preparo digno de um agente de negócios a disposição para negociar suas tecnologias. A verossimilhança daquela situação com um espetáculo de mágica me fascinava. No ilusionismo, quanto mais você olha, menos vê, e ludibriar a atenção daqueles ao arredor e focalizar sua atenção em atratividades enquanto orquestra-se o verdadeiro espetáculo por detrás das cortinas me soava convenientemente apropriado a essa situação. Se o que Mei disse era verdade, a autoria dos possíveis incidentes recentes poderia ser do próprio em questão. De forma alguma deveríamos abaixar a guarda. Foi então que um ninja de Iwa precipita-se a questiná-lo quanto a possíveis falhas e os processos experimentais das criações apresentadas. Moira concorda em guiar-nos a sala de testes. Talvez seja errônea a colocação em palavras do vislumbre que tivemos assim que o mesmo atravessa a sala expondo a alegoria ctônica, monstruosidades humanóides, resultantes de transformações imorais em corpos humanos possivelmente ainda vivos. Um quimerismo abstrato, a própria desumanização em prol de teorias intrigantes. As vizões das torturas, que culminavam-se em uma cena onde pessoas são forçadas a digerir seus próprios excrementos, meu estômago revira-se como se forçando-se a gorfar minhas próprias visceras. No ilusionismo, o truque revela-se quando sua atenção é dominada pelo ilusionista. Moira poderia ser um gênio da ciência, mas era um péssimo ilusionista, e uma das criaturas mais vis que não respiraria por muito mais tempo.


Se as Grandes Nações declarassem guerra nesse momento, essa seria a terceira guerra mundial da qual eu me integro ao fronte da infantaria de Kumogakure no Sato. Estou mais do que acostumado com os horres de uma Guerra, onde mortes são apenas estatísticas, e cadáveres quase recobrem o solo por onde pisamos. Eu já testemunhei o Sakki (殺気) de mais de uma única Bijū, e também sou usuário de um Kinjutsu cujo qual assimila corpos a minha própria constituição corpórea, integrando suas habilidades genéticas herediárias a meu leque de habilidades em um processo repulsivo, o Kimera no Jutsu (鬼芽羅の術). Caso meu histórico como Tokubetsu Jōnin e como ninja de guerra bastasse para manter a concentração mediante a situação, continuaria na sequência. Do contrário, na tentativa de usar das ordens de comando de todos os presentes que entoaram aos demais, e caso isso bastasse para libertar-me do transe, faria uso de meu domínio psicológico para reforçar suas tentativas, adentrando na mente dos mais vulneráveis mediante o violência explícita: — Atenção todos! Esse momento é crucial. Não abaixem a cabeça! — Entoaria, e caso fosse bem sucedido, se houvesse alguém que não fosse capaz de suportar, retomaria os sentidos. Em conseguinte, aproximaria-me de alguma sala cujo interior aprisionasse alguma das vítimas de Moira. Na tentativa de destruir a vidraça, faço uso da liberação de relâmpago, o Raikiri (雷切), em conjunto com um clone das sombras imbuído com a mesma natureza elemental, o Raiton: Kage Bunshin (雷遁影分身), na tentativa de, com um ataque sincronizado, penetrar na estrutura e partí-la tal como um relâmpago, em um corte circular que completa-se através do outro, eu e o clone, cuja elípse forma-se através de um corte convexo que completava-se em uma abertura de diâmetro suficiente para uma pessoa atravessar facilmente. Caso fosse bem sucedido em destruir a vidraça, imediatamente guiaria os restantes para fora da cela, orientando-os a seguirem Mei através de suas plataformas de areia, sem deixar de notar tal técnica, e caso fosse possível, associá-la também a sua Bijū. O uso da liberação de relâmpago fora feita em uma tentativa cautelosa para não acabar atingindo a superfície líquida e eletrocutar as vítimas em decorrência. Caso não houvesse a possibilidade de impedir que as mesmas ferissem-se ou caso fosse impossível acabar não atingindo a água, usaria uma outra abordagem. Sacando meu samisem, usaria de minhas habilidades como membro do clã Shiin (死韵) para reverberar um uma grande explosão sonora, o Sound Wave Technique, técnica que, caso fosse possível, vibraria com maior familiaridade na água, uma de suas propriedades físicas, usando então da desvantagem a meu favor. Faria o clone realizar a técnica da mesma forma. Ao término, para potencializar o poder ofensivo da técnica, ambos usaríamos da transformação de Saiken, a primeira forma, tomando o chakra da besta para enfim destruir a vidraça da câmara. Caso ainda fosse ineficaz, ambos socariamos o vidro, com a força aprimorada pela besta, na tentativa de enfim, destruí-lo de forma segura. A última alternativa fora prevista como uma reação, com todas as técnicas preparadas como armadilhas para caso do primeiro método mostrar-se somente perigoso demais para a segurança dos mesmos, vítimas e meus aliados. E os ninjas de Konoha também.


Caso obtivesse êxito em todas as tentativas, enfim, seguiria. Caso a abertura no teto fosse realizada com sucesso por Nobara, imediatamente seguiria em direção ao local, mas não sem antes assegurar de que ninguém restava em nenhuma das câmaras. Do contrário, usando do meu samisém, tentaria realizar manipulações complexas em forma de grande massas de chakra puro, com o intuito de vibrar sobre a estrutura vidrálica e assim, fragilizá-la. Tendo ciência de que o vidro em si é um isolador dielétrico, técnicas da liberação de relâmpago cujo poder não seja consideravelmente alto não somente podem ser inuficientes, como também poderiam potencialmente atingir alguma das vítimas, e para evitar tal, auxiliaria os demais, atingindo mais duas câmaras com as manipulações. Caso minha tentativa fosse bem sucedida, seria mais fácil destruir as duas celas paralelas a que eu havia destruído. Enfim, seguiria pela parede da instalação ou simplesmente concentrando chakra em meus pés para evitar a inundação e seguiria até a fissura, também ativando meu Dōjutsu: Akagan (瞳術 • 赤眼) para averigurar a seguridade do nível superior, ouvindo o comando do Mizukage. Em caso de notar alguma peculiaridade possivelmente perigosa, fazendo uso da minha capacidade de perceber fluxos de chakra e também mudanças sutis em sua circulação, alertaria todos de imediato. Do contrário, seguiria na tentativa de escape.

HP: (725 • 725) | CH: (2.400 • 2.850) | ST: (01 • 12)

Chakra do Clone: (050 • 200)

Rokubi: (4.000 • 4.000)

Considerações:

_______________________


Yukikitsune Kaonashi


FICHA  |  GF  |  BANCO
Revouv
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74385-fp-yukikitsune-kaonashi
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72868-gf-kaonashi-yukikitsune
blaize17
Meishu Hokage
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Maxresdefault
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Maxresdefault
Tay se sentia honrado como sempre por ser chamado pelo Hokage e ia bem mais satisfeito por ter companheiros ao seu lado... Sim senhor, estamos aqui. Dizia o jovem ao se encontrar novamente com seu líder... Sim, eu passei todas as informações como o senhor solicitou. O senhor sarutobi queria frisar o que já havia informado antes e a importância de se manterem com o semblante amigável e não transparecer o contrário. Em seguida Kaden dava orientações para a ordem de como ficariam em seguida, com Takeshi ao seu lado e Tay, Haruka e Shizui junto aos demais... Acredito que seja questão de patente, mas imagino que Takeshi seja habilidoso o suficiente para proteger o senhor Hokage. Pensava o jovem a respeito da formação sugerida pelo seu líder.
Não demorou muito para Miora aparecer, não Tay conhecesse a fundo a respeito dela, mas não era nem cego e nem surdo para deixar passar as informações que tanto eram divulgadas sobre a brilhante cientistas que estava avançando com suas tecnologias brilhantes, ela chegava cumprimentando a todos de uma forma bem educada e isso era bom aos olhos do Chunnin, pois ao menos não aparentava ter que lutar nem tão cedo dali. Em seguida um Tour começara e o jovem ficava admirado com o que via, por mais que nunca havia desejado conhecer sobre tecnologia, ele só conseguia imaginar o bem que tudo aquilo faria e quantas pessoas ajudaria, um comentário sobre uma tecnologia “Vita” foi citada e parecia alguma tecnologia portátil similar ao um relógio, ao menos aos olhos do jovem, e por não saber exatamente do que se tratava ele dava mais atenção a sua volta e ao que na cabeça dele salvaria o muitas vidas e isso foi colocado na prática ao ver um jovem que estava usando uma espécie de prótese robótica que o auxiliava a ter novamente os movimentos de um dos braços, como em seguida a própria Moira explicara o passado do jovem ninja em questão. Porem toda essa tecnologia salvadora se tornaria repudiada pelo jovem muito em breve.
Um jovem perguntava para a cientista se havia falhas nessas experiências e se isso deu um sorriso que na visão do Chunnin não era um bom sinal. Após um silencio misterioso, o jovem e todo o grupo que ali se encontrava adentravam uma sala escura que em pouco tempo se iluminaria apenas por um lado, revelando uma sala que parecia de cirurgia, com um homem aberto e visivelmente transtornado antes de morrer, nitidamente havia presenciado tudo de ruim que era visível aos olhos de todos. Como se não fosse o suficiente o horror não havia acabado ali, ao lado mais uma luz se ascendia, Tay que já estava com olhos arregalados de terror, ao se deparar com uma mulher torturada e pendurada pelos seios colocava a mão direita na boca e uma lagrima em seu rosto aparece. Um homem morto ao lado de um tubarão em uma espécie de tentativa frustrada de unir homem e animal o deixava tão horrorizado que não conteu as lágrimas, os animais costurados o fizeram abaixar a mão e a tristeza começo a se transformar em raiva, cerrando seus punhos e ao ver por último o homem e as mulheres, como o os cachorros isso fez o jovem perder a cabeça em raiva e só não correu para atacar pois na sua frente estava o homem que ele deseja um dia se tornar e sabia que não deveria agir por impulso, não ali, não agora.
O que eu faço, como posso fazer alguma coisa tamanha a atrocidade... Pensava o Jovem, e então ouviu duas vozes que o fizeram se mover, Mizukage e uma ninja manipuladora de areia e assim o fez.

Tay cria 4 clones das sombras e coloca um com a manipuladora de areia, outro com o rapaz mascarado, outro com o dominador de Raiton e um no centro do ambiente, enquanto o original ficava com o Hokage todos com um pensamento... Ajudem todos a salvar o Máximo de pessoas possível, apenas manipule a água e seja útil.

HP: 1375 | 1375 • CH: 1375 | 1375 • ST: 00 | 07

Kage Bunshin no Jutsu
Rank: B
Requerimentos: —
Descrição: Este jutsu permite ao usuário criar uma ou mais cópias de si mesmo. O chakra do usuário é dividido entre si e seus clones: criar um clone dará metade do chakra do usuário, criar dois clones dará a cada um um terço do chakra do usuário e assim por diante. Dependendo de quanto chakra o usuário possui e quantos clones ele faz, esse rápido esgotamento de suas reservas pode ser perigoso. Por causa disso, geralmente apenas aqueles de pelo menos nível jōnin podem usar com segurança a técnica padrão Kage Bunshin. Tajū Kage Bunshin no Jutsu - que cria centenas de clones para as dezenas da versão padrão - é insegura a ponto de ser proibida. Naruto Uzumaki é uma exceção a essa regra; porque ele tem acesso ao chakra do Nove-Caudas, ele pode criar centenas de clones sem se preocupar. Ao contrário do Bunshin no Jutsu, os clones das sombras são fisicamente reais. Eles possuem as mesmas roupas, danos e transformações que o usuário no momento de sua criação. A maioria das ferramentas e armas são copiadas quando os clones de sombra são criados, mas a tecnologia complicada não será duplicada. Por serem visualmente idênticos e possuírem o mesmo chakra que o usuário, os clones das sombras são indistinguíveis de seu original, nem mesmo por dōjutsu; Madara Uchiha pode identificar clones das sombras usando seu Rinnegan.
blaize17
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76121-ficha-de-personagem-tay-senju
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76197p56-gf-tay-senju
Narrador
Game Master
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 OxxAo3l
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 OxxAo3l
Expurgo de Kirigakure Fase 1  
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 0ywQlgE

Sabe a diferença entre um herói e um vilão? Uma decisão errada...



Conheçam os participantes
Nome: Kai “Overhaul” Chisaki
Idade: 20 Anos
Afiliação: Ex HYDRA.
Vila de Nascimento: Kusagakure.
História: Kai nasceu em uma vila pequena próximo ao país do fogo. De origem humilde sua infância foi repleta de episódios para tornar Kai em Overhaul, começando pela sua família, ele é filho de uma relação de seu pai e sua irmã, o irmão mais velho de uma relação incestuosa que deu a origem para mais três crianças, suas irmãs mais novas. Kai se acostumou a ouvir os gemidos de dor de suas irmãs mais novas enquanto seu pai as violentava todos os dias, esse som de crianças sofrendo acabou se tornando o prazer de sua vida. Além disso essa relação incestuosa lhe deu uma “deficiência” em suas mãos, tudo que ele tocava apodrecia e era desfeito, usando luvas especiais ele finalmente poderia tocar nas coisas. Mais velho foi incapaz de entrar na academia ninja, mas foi nas ruas que ele se encontrou, cometendo pequenos delitos, que com o passar do tempo foram se tornando uma seria de assassinatos em Kusagakure, onde todas as suas vítimas eram crianças de idade de 6 a 15 anos, todas mortas do mesmo jeito, partes do corpo cortadas e marcas de abusos. Suas habilidades ao se tornar adolescente se tornaram melhor, agora ele conseguia modificar qualquer propriedade que ele tocar, podendo inclusive fundir essas propriedades ao seu corpo. Tal kekkei genkai tão rara e misteriosa chegou aos ouvidos da HYDRA, ainda jovem se tornou um dos melhores matadores da organização, inclusive foi o responsável em fingir a falsa morte de Orochimaru.

Nome: Moira O'Deorain
Idade: 23 Anos
Afiliação: Ex HYDRA.
Vila de Nascimento: Sunagakure.
História: Moira obviamente nasceu menina, mas desde pequeno ele sentiu que sua alma estava no corpo errado, ele se olhava no espelho e não conseguia se sentir bem vestindo vestidos, saias e toda a doutrinação que as jovens são ensinadas desde pequena. Crescendo em uma vila bastante preconceituosa com escolhas, era inaceitável um homossexual na academia ninja de Suna, foi após a grande guerra que ele viu que seu momento era agora, com as mudanças na vila ele chegou a cogitar em se tornar um médico, mas infelizmente suas habilidades em ninjutsus eram bastantes medíocres. Porém o garoto nasceu com uma criatividade enorme para criar coisas, desde jovem ele sempre arrumava as coisas em sua casa, construiu seu primeiro circuito com apenas oito anos, o garoto tinha um grande potencial na área de inventor, mas desde que ele viu um pai e um filho morrerem em campo de batalha por falta de atendimento médico imediato, ele se sentiu na obrigação de criar algo que ajudasse as pessoas incapazes de curar. Tentou apresentar seus projetos a Tobirama Uchiha, mas foi barrado pelo conselho, eles diziam que a vila estava mais concentrada em jutsus raros do que armas fantasiosas. Ele sentia que podia fazer mais e assim decidiu se assumir do gênero masculino e foi embora buscando alguém com recursos para financiar suas tecnologias. Em Kiri Jyu que sempre teve uma visão mais aberta para o futuro, lhe patrocinou no início da produção, mas foi a HYDRA que deu o empurrão final para Moira alcançar o que queria. Porém o poder tende a transformar as pessoas, junto a influências como de Overhaul, Moira começou a ver que as pessoas eram imperfeitas e quem não fosse perfeito não tem lugar no mundo a não ser servir de escada para aqueles que podem alcançar potenciais maiores. Tentado e ganancioso pela evolução humana ele começou sequestrar pessoas para experimentos misteriosos em seus laboratórios.


Separados cairemos, juntos somos invencíveis
Muito anos no futuro

Uma vez uma criança perguntou para um velho sábio.
- Mestre, como é o inferno?
O velho sorriu lembrando de anos no passado.
- Uma vez eu estive em uma missão com alguns aliados em Kiri, lá eu testemunhei horrores e crueldade humana, mentiras mascaradas em boas ações, eu vi homens e mulheres partidos como frutas, eu vi pessoas tão fracas e abatidas que a última coisa que conseguir ver no olhar delas ela esperança, eu só via medo e uma forma de morte rápida para acabar com toda aquela dor.
A criança curiosa perguntou.
- Mas o senhor não respondeu minha pergunta, como é o inferno.
Com um gesto de carinho no cabelo do garoto o velho respondeu.
- Aquele lugar era um retrato real do inferno, o Diabo naquele dia sentiu inveja dos humanos, naquele dia ele viu o quanto suas torturas são ultrapassadas. – Disse o velho em tom sério.

[...]

Presente

As pessoas presas em seus cativeiros nem tinham forças para sentir medo, a essa altura elas só desejam logo o frio e doce abraço da morte pois sabiam que morrer era melhor do que viver daquela forma, essa era a escolha deles, mas os presentes jamais aceitariam aquilo, que dizer quase todos.

O Mizukage agiu tentando acordar aqueles assustados, confiando em seus homens ele os direcionou aos caminhos correto para que o teto fosse aberto, seu soldado o seguiu, Noboru abriu o teto e subiu, junto ao trabalho em equipe foi pegando um a um que o Mizukage ergueu para ele. O Hikari, o que o tolo estava pensando? Continuou ali estático, sua sorte foi o ninja de Iwa que com suas sombras o guiou para cima, pois mais a frente o Yuki congelaria toda aquela água.

A garota de Kumo utilizou a força de sua besta para se libertar, usou sua força para derrubar os vidros, o grande Baldur garantiu o perímetro com seus olhos Hyuuga, felizmente nenhum imprevisto ou armadilha, o Raikage concedeu sua própria força vital para curar quem precisasse. Ali um Hattori nasceu, a partir daquele dia o Hattori se tornou um lobo de verdade e como lobos, ele ajudou quem conseguiu.

O Renegado, o que esperar? Olhou para todo o resto e subiu para se salvar. Kaden o Hokage, tão preocupado e assustado que nem percebeu que salvava alguém que já estava morto. O Kaguya fez o grande caminho da salvação com seus ossos. O Yuki tentou conter a água da forma que conseguiu, quase mataria seus aliados, mas outros evitou isso, por fim também se salvou.

O outro da folha também garantiu sua sobrevivência, o rapaz da Pedra salvou seus aliados, mas não só eles ele também aqueles que se faziam presente, o demais foram subindo e salvando quantas vidas conseguiram, no fim todas as vidas foram salvas, isso era o mais importante, infelizmente os pobres coitados que já estavam mortos assim ficaram.

Todos no topo a água chegaram até onde precisava para inundar a sala e encerrou, vocês poderiam ver á água no buraco que fizeram.

[...]

Após um tempo curando os reféns, a centopeia se viu em um espelho, o homem não aguentou a imagem que ele via, socou o vidro, pegou um pedaço e antes de mais nada ele gritou.
- DEIXEM A GENTE MORRER!
Rasgando sua garganta e largando o pedaço na mão da segunda que foi repetindo e a terceira, os três não aguentavam mais viver naquele mundo, não daquela forma, o trauma foi grande demais para simplesmente esquecer, aquilo era algo que jamais sairia da memoria de nenhum deles, no fim a morte foi um presente dado de bom grado.

[...]

Notaram que a parte de cima funcionava como um refeitório, ali poderia ser uma base temporária para recuperar as forças e se preparem para explorar aquele lugar e procurar Moira.



Premiação
Vocês sobreviveram à fase gennin e a concluíram com êxito.
Quem salvou reféns:
2 FP
Atributos 2 Pontos (Não Extra)
Status: 50 (Não extra)

Quem não salvou reféns ou não fez nenhum esforço.
2 FN


Considerações Narrativas
Graças a tudo isso o clima entre vocês ficou bem mais leve, vocês estão bastante exaustos, tudo foi uma grande adrenalina, mas estão vivos é isso que importa. As atitudes de Senki em não salvar ninguém levantou grandes suspeitas, então se alguém quiser pressioná-lo podem.

>Um novo tópico será aberto de checkpoint, porém agora orientações.
Se você acha que é isso seu limite foi essa fase, pode parar agora e retornar a sua vila, vai ter um barco das forças aliadas esperando lá fora, retorne a seu país e saia do evento sem problemas algum, as próximas fases serão bem desafiadoras então, se você entrar no checkpoint não poderá desistir, e se fracassar nas próximas, tudo conquistado até agora será perdido, a escolha é vocês.

>Sinhorelli narrou de uma forma bem vazia a saída do trauma e por isso ignorei o post dele, mas ações como a de Darkon o salvou e também o Anders que praticamente teria seu post anulado pela péssima formatação.

>Conforme combinado terão 48 horas contadas a partir do meu post, dentro dessas 48 horas todos que embarcaram no navio devem postar, após as 48horas, quem tomou W.O e não foi salvo por terceiros será considerado afogado e retirado do evento.

>Lembrem de sair desse tópico para ir para o próximo que será aberto em breve.


Recomendados
Spoiler:





TEMPLATE POR AKEIDO

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Scre1755
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 GTG2M5mOlá, Convidado, eu sou o Narrador.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão a sua narração no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia os nossos Conceitos de Narração e entenda como funcionam as narrações aqui no fórum.
Admineiros Aprenda sobre Metagaming!
Admineiros Fique atento aos Danos Gerais do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
Narrador
Ficha de Personagem : http://narutorpgakatsuki.net
sinhorelli
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 9257667bb3f8f1af13259ed19fd7c83691054c54_00
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 9257667bb3f8f1af13259ed19fd7c83691054c54_00
Companheiros e shinobis das demais vilas agiam após as orientações do Mizukage, cada um à sua maneira, infelizmente eu apenas pude presenciar toda aquela movimentação coordenada de alguns e atrapalhada de outros.

Infelizmente minhas ações foram mero fruto de minha imaginação, pois eu ainda me encontrava paralisado em meio aquele caos, será que iria morrer ali? Daquele jeito? Seria uma piada um Hikaro morrer afogado, porque não teve psicológico o suficiente para o que presenciou.

Não foi apenas meu inconsciente que se enojou e abominou as atrocidades daquele lugar, ainda sim, a irá emanava em meu interior, diante daquele desgraçado do Moira. Parece que meu fim estava próximo, com ele trarei a vergonha e desonra para meu pais, familiares e principalmente para o clã.

De repente me vejo caminhando em direção ao buraco aberto pelo ninja de Kiri, mas era estranho, pois não eram ações provindas de minha vontade. A poucos metros à minha frente, vejo um rapaz de vestes escuras com detalhes carmesim, seu semblante está coberto por um pano que permite apenas seu olhos a vista, sua bandana estampa o símbolo de Iwa, os mesmo movimentos que ele realizava, eram os mesmo que eu estava executando contra minha vontade, ainda sim, só podia ser grato aquele shinobi corajoso, um exemplo de herói.

Durante o percurso até chegar o andar superior junto aos demais, aos poucos conseguia escutar as palavras de Kurama, inicialmente ecoava baixinho em meu interior, mas creio que a esperança de ao menos ser salvo, me tranquilizou de certa forma a ponto de poder escutá-lo.

Takeshi, até quando vai ficar se remoendo com o que viu? As pessoas já foram salvas e outras já estão mortas, não tem mais o que ser feito com relação a esse assunto, mas você precisa voltar a ter o controle aí menos de você.

Kurama está mais que certo, ainda que a repulsa se faça presente, então respirei profundamente enquanto estava sendo conduzido, buscando me tranquilizar o mínimo para sair daquele choque.

Quando chego no andar superior, graças a ao auxílio daquele sujeito, procuro agradecê-lo por seu ato.

Não sei seu nome, nobre shinobi. Mas eu sou extremamente grato por sua ajuda, se não fosse você, provavelmente eu estaria morto. Saiba que independente das circunstâncias, eu vou lembrar de seu ato heróico e pode contar comigo - faria uma leve reverência e em seguida procuro auxiliar os demais, caso precisem.

HP: 4050 / 4050CH: 6000 / 6000ST: 01 / 12CN: 000 / 400CH Kyuubi: 5500 / 5500

CONSIDERAÇÕES:

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Db4es89-718cf6c0-91d2-4cda-9ae4-66e80a405094.png?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcLzNmOTBlZTU0LWI1NDEtNDc2Yi04MjVjLTcxY2QyN2JjMDc5ZFwvZGI0ZXM4OS03MThjZjZjMC05MWQyLTRjZGEtOWFlNC02NmU4MGE0MDUwOTQucG5nIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0
Ficha | GF | Banco | SRP | SAV | CI | CJ | CH | EV | RD | Mod AG
Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Sangue Derramado
Vença seu primeiro PvP.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Falando em Taijutsu...
Tenha cinco jutsus classificados como "taijutsu" de rank B ou superior.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Boletos e Mais Boletos...
Alcance o nível máximo em sua profissão.
Conhecendo Outros Reinos
Visite o Continente Perdido.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Posso Fazer Isso o Dia Todo
Seja a linha de defesa (tanque) do grupo durante um evento mundial.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
sinhorelli
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86776-fp-tousen-hyuuga
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t86778-gf-tousen-hyuuga
Haruka
Chūnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eca5fe0732cc4ce1620272c4a2d9ce0d
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eca5fe0732cc4ce1620272c4a2d9ce0d


Expurgo de Kirigakure



StatusHP: 825/825CH: 2460/2475ST: 01/07


No fim tudo deu certo. Olhando seus arredores enquanto concentrava-se para manter o fluxo de chakra constante nas palmas de suas mãos e conseguir fechar a ferida aberta no tórax alheio, Haruka conseguia observar a presença de todos ali em cima. Aparentemente ninguém — além dos já cadáveres — ficaram no andar inferior. — Estão todos a salvo? — direcionou a pergunta a gata de pé ao seu lado. Haineko, então, saltou sobre uma das mesas do refeitório para ter melhor visão. — Sim. Todos aqui. — respondeu sem demoras, com sua voz plácida apesar das pupilas contraídas de preocupação. Como podia ficar tão calma em uma situação como aquela? — Que bom... — Haruka suspirou aliviado, finalizando o tratamento naquele segundo paciente. Seu coração finalmente começou a pulsar em seu ritmo normal e ele deixou seu corpo pesar-se sobre uma daquelas mesas, escorando o lado esquerdo do rosto próximo da gata de pelos amarelos.

Não havia muito mais o que pudesse fazer. Ainda havia feridos por ali, mas todos sendo tratados por outros ninjas médicos. O suor frio se acumulava em sua nuca e suas pálpebras pesavam enquanto ele ouvia o discurso de Haineko sobre a irresponsabilidade que foi ter deixado a vila para seguir naquela missão cheia de monstros. A diferença da presença de chakra entre todos ali era gritante, mesmo a felina notava. Então, sem motivos para debater ou se defender, ele fechou os olhos e se permitiu descansar por alguns minutos.





Haineko
HP: 1000/1000
CK: 1000/1000



Informações Gerais:
Haruka:
Haineko:

Emme
Haruka
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t79975-fp-harumi-hatake#640936
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t78148-gf-haruka#620953
blaize17
Meishu Hokage
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Maxresdefault
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Maxresdefault
I



Fase I
HP: 1375 | 1375 • CH: 1375 | 1375 • ST: 00 | 07
Um caos, simplesmente era tudo o que passava na cabeça de Tay, sentia raiva, ódio, nojo e tristeza, tudo ao mesmo tempo e ao tentar agir... Nada ocorreu, seu ódio o motivava mas seus movimentos não obedeciam, sua mente dizia constantemente... - Clones para ajudar, espalha-los para ajudar os ninjas se esforçando para salvar as vidas que ali ainda se encontravam presentes apenas manipulando a água para não atrapalhar. Mas as ações não sairão de sua mente, permaneceram em seu subconsciente, porem seu corpo não se movia, será que o Chunnin morreria ali, ou pior, será que ele causaria a morte de alguém pela sua falta de ação?
Para o Bem do Chunin o ninja sentia seu corpo se mover sozinho, e começava a subir e sair daquele lugar que aos poucos ia sendo inundado e ficando em  segurança, via de longe os Shinobis ainda na parte de baixo agindo de forma extraordinária. Até que o senhor Sarutobi subiu com o que parecia ser uma mulher, infelizmente já morta e para Tay não sabia ao certo se o Hokage tinha essa consciência.
Depois de toda a ação o jovem notava que  os vivos foram salvos, os ninjas paralisados foram ajudados e os heróis se destacavam e uma frase ecoava na mente de Tay... - Você não fez nada, você poderia mas não fez nada. Hoje todos foram salvos, inclusive você, mas e da próximas vez, você vai precisar se salvo de novo? Você vai deixar as pessoas que contam com você morrerem? O Chunnin então relaxa o corpo, com os olhos lacrimejando pelo suicídio que acabara de ver... - Sei que eles estavam desesperados, mas não precisavam tirar a própria vida. Em seguida o jovem enxuga as lágrimas e se controla, ele vai em direção ao Ninja mascarado, o responsável por ter salvado sua via, para poder lhe agradecer... - No meio de muitos ninjas, inclusive que não são da sua vila... Eu quero lhe agradecer por salvar a minha vida, prometo fazer o possível para daqui pra frente ajudar mais e ser útil. Aguardava um pouco para ouvir as palavras de seu salvador e em seguida se dirigiria ao Hokage... - Senhor Sarutobi... Se controlava para não expressar fraqueza... - Peço perdão por não conseguir agir em no campo de salvamento, dou a minha palavra que serei útil e não deixarei que nada me faça parar como da última vez... Aguardava para ouvir as palavras de seu líder e então ia em direção a seus companheiros de Konoha, especialmente Takeshi... - Sinto muito por não ajudar, mas daqui para frente será diferente, agora vamos... Temos muito o que fazer para conseguir justiça por todas essas pessoas e por aquelas que infelizmente não podem fazer mais isso... Agora era seguir em frente, ir em busca da justiça e principalmente, em mostrar que Tay Senju pode ser mais do que demonstrou no salvamento.


considerações:



emme
blaize17
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76121-ficha-de-personagem-tay-senju
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76197p56-gf-tay-senju
SirSalvatore
Genin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XMURKyZ
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XMURKyZ


Expurgo de Kirigakure




HP: 1800/1800 | CH: 4500/4700 | CN: 000/400 | ST: 00/08




Depois da mordida, que sabia que ficaria ali permanentemente, Kazuha volta a estender a sua segunda pele negra, juntando-a na altura do pulso com sua luva. Observou o ambiente somente agora, apesar de ter conseguido reparar nas boas ações dos ninjas de Kumogakure, principalmente o jovem Yuta, aluno de Mei. Mesmo naquela difícil situação ele conseguiu resgatar pessoas, altruísmo que o Raikage viu nele mesmo na difícil batalha contra o Yamanaka inominável. Logo, resolveu ir falar com ele assim que terminasse sua recomposição.

— Ei, rapaz. — o Sandaime tentaria chegar pelas suas costas, surpreendendo-o. — Belas atitudes hoje. Suas ações, mesmo numa graduação tão baixa, enobrecem Kumogakure e mostram a todas as outras vilas a índole dos ninjas que formamos. Parabéns! — sorriria simpaticamente ao fim da frase, enquanto movia a mão direita para dentro da sua bolsa de ferramentas ninja. De lá, removeria uma de suas kunai com selo Hiraishin e a estenderia em direção do pequeno Hattori. — Imagino que conheça as habilidades de teletransporte da sua sensei. Eu também faço isso, então guarde essa minha arma marcada para qualquer eventualidade.

O genin pegando ou não a arma, veria o Raikage se afastar lentamente dali, em direção a algum lugar onde pudesse comer um pouco. Precisava se enclausurar um pouco para pensar nos próximos passos. — O Mizukage dizia a verdade. O maldito cientista é um louco. E o sangue dele há de correr pelas minhas mãos.



CONSIDERAÇÕES:


Emme

_______________________


[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 RP1fWOO
SirSalvatore
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77842-fp-kazuha-uzumaki
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t75224-gf-shiso-senju
BisKath
Yōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 A7KunfA
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 A7KunfA
HP: ---/---
CH: 5375/5375
ST: 02/14
CN: 000/400
Palavras: 320
Noboru Inaba
Expurgo de Kirigakure

Matatabi: HP: --/-- | CH: 2000/2000

Assim que se viu chegando na parte superior, ele esperou que os demais subissem, atento para os avisos que Baldur poderia dar a respeito do que havia ali em cima. O próprio imortal também analisava o lugar através da habilidade sensorial que sua transformação lhe concedia. Sem demora ele assistiu os demais shinobis passando pelo espaço que havia aberto, pegando os que eram erguidos pelo Mizukage e pondo cuidadosamente no chão para serem tratados. Notou que havia um garoto sem fornecer qualquer ajuda aos demais, sendo perfeitamente capaz de ouvir as palavras do mesmo que lhe arrancaram um revirar de olhos; dar importância àquilo não era uma preocupação que teria naquele momento, afinal ajudar os feridos era prioridade. Por um momento, sua atenção também foi chamada por uma figura conhecida: Kaguya Eru, um rapaz que havia o espionado dias atrás. Não sabia se havia reparado na presença dele antes, ou se estava muito atordoado para isso, mas o cumprimentou com a cabeça, analisando o mesmo e seu companheiro por alguns instantes.

...Esperava te rever em uma situação melhor… — murmurou para o Kaguya, sem estender muito o diálogo pois tinha que ir tratar dos que foram salvos. Talvez pudessem conversar depois. As imagens fortes ainda acompanhavam o imortal, para sua infelicidade, mas ele tentava afastar isso da cabeça e enquanto ajudava no tratamento dos feridos, uma vez que todos já tivessem subido. Aos poucos sua aparência reptiliana desaparecia, dando lugar a seu aspecto normal e humano. Infelizmente, ou felizmente devido aos traumas sofridos, aqueles que foram cobaias e ficaram costurados um ao outro acabaram se matando. Decidiu não parar para pensar muito nisso, pois provavelmente sua mente seria levada até seu mentor e as cobaias que via em seu laboratório. Não queria se perguntar se elas tinham o mesmo fim, pois não era da sua conta. Com tudo feito, apenas foi explorar um pouco o andar em que estavam e repousar brevemente.

INFOS:


Emme


Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Eu me Tornei Chūnin
Vença um evento de Exame Chūnin.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Falando em Taijutsu...
Tenha cinco jutsus classificados como "taijutsu" de rank B ou superior.
Meu Primeiro Evento Paralelo
Conclua seu primeiro evento paralelo.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Superando Minhas Fraquezas
Supere um defeito inato.
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Explorador de Outras Regiões
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 1.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Esse É o Meu Jeito Ninja!
Adquira sua primeira Habilidade Única.
Planejamento Tático
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) três territórios de nível 1.
Sobrevivente dos punhos rosados
Proteja Uzushiogakure do Edo Tensei Sakura Uchiha.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
O(a) Doutor(a) Chegou!
Seja o suporte (curandeiro, sensor, etc.) do grupo durante um evento mundial.
Heroísmo
Conclua três eventos principais e/ou paralelos.
Seguindo os Passos da Lendária
Obtenha a evolução do Iryō Ninjutsu: Angell no Hōhō.
BisKath
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72619-ficha-de-personagem-noboru-inaba
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72622-gestao-da-ficha-noboru-inaba
Baldur
Meishu Kazekage


Máscaras
Uzumaki Baldur



Após avançar para o próximo andar e tomar o perímetro. -Tudo limpo!- Olho para todos e digo. -Mas que merda é essa, cara?- Vejo os médicos cuidando de quem estava precisando, após ouvir um grito volto a atenção para as pessoas coladas umas nas outras e percebo o vidro em sua mão. Antes que pudesse reagir, vejo o mesmo rasgando a sua garganta e consequentemente os outros também. “Fizemos a nossa parte, mas a morte seria melhor para eles de qualquer forma e agora Moira vai pagar por tudo que fez. Eu vou matar essa desgraça que não era nem para ter existido!”  Fecho a mão com força,  transparecendo todo aquela raiva da situação que o Moira provocou e digo. -Moira vai pagar por tudo que fez! Espero que todos tenham percebido quem é o verdadeiro inimigo aqui.- Os clones se desfazem em fumaça e o Byakugan se desativa, a raiva que senti no momento consigo controlar e falo com Kokuo. “Kokuo, isso é pior do que as guerras que já enfrentei, essas cenas são desumanas, revoltantes e nunca imaginei que existissem pessoas assim. Eu vi o prazer em seus olhos, o êxtase que ele sentia ao ver isso…” Kokuo respondeu. “Você tem um bom coração, nanico! Mas tem pessoas muito ruins, podres que vão além da imaginação de qualquer pessoa com a mente sã. Tente relaxar um pouco e se preparar para o que pode acontecer”


Informações:

Considerações Finais:

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Hp210 HP: 4125/4125[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XQKY0 CH: 4321/4575[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 02/14  |
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Org.easyrpg.player CN: 100/400 | CB: 0000/3500

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 807e5011 Kokuō: [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Hp210 HP: --/-- | [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 XQKY0 CH: 3500/3500

237 Palavras

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 1280px-Kirigakure_Symbol.svg | [ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Sunagakure_Symbol

Formando
Tenha sua ficha de personagem aprovada.
Um Pequeno Arsenal
Compre/treine três jutsus.
Estudioso
Compre/treine três jutsus.
Primeiros Passos de um Ninja
Conclua sua primeira missão.
Meu Primeiro Ajudante
Obtenha sua primeira invocação.
Eu me Tornei Chūnin
Vença um evento de Exame Chūnin.
Sangue Derramado
Vença seu primeiro PvP.
Falando em Ninjutsu...
Tenha 10 jutsus & complete cinco missões de profissão.
Fazendo História
Conclua uma mini-trama.
Eu Sou a História
Conclua três mini-tramas.
Falando em Nintaijutsu...
Tenha um jutsu classificado como "nintaijutsu" de rank B ou superior.
Um Poder só Meu
Adquira sua primeira Habilidade Secundária.
Explorador de Outras Regiões
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 1.
Perito
Adquira uma qualidade de perícia (elemental, armamentista, etc.).
Domínio Elemental
Compre/treine um jutsu classificado como "elemental" de rank B ou superior.
Herói da Vila
Proteja sua vila de um ataque e/ou conclua três mini-tramas arquitetadas por seu Kage.
Eu Sou Sensei!
Forme uma equipe ou seja designado para ser sensei de uma equipe.
Melhorias ao Meu Arsenal
Receba um transplante ou realize-o em seu próprio personagem.
Mestre Elemental
Torne-se um mestre elemental.
Conquistando o Mundo
Conclua seu primeiro evento mundial.
Reconhecido por Todos
Chegue aos 100 pontos de fama geral.
Mais que Amigos, Friends!
Forme uma aliança com outro vilarejo.
Hospedeiro
Torne-se um jinchūriki.
Arsenal em Crescimento
Adquira uma arma lendária.
Expansão de Terras
Colonize/domine (ou arquitete a colonização/dominação de) um território de nível 2.
Assim Está Bom
Não resete totalmente o personagem por um ano real (ou seja, em OFFgame).
Viajante
Visitar todas as Cinco Grandes Nações.
Sobrevivente dos punhos rosados
Proteja Uzushiogakure do Edo Tensei Sakura Uchiha.
Heroísmo
Conclua três eventos principais e/ou paralelos.
Eu Sou Kage!
Torne-se Meishu Kage.
Baldur
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74298-fp-uzumaki-baldur
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74303-gf-uzumaki-baldur
Revouv
Tokubetsu Jonin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2


 

 
あいまいなアート.Vivam enquanto vocês amarem viver.
 


Ao término daquele confronto, todos haviam conseguido manjear um método de escape. As vítimas foram libertas das câmaras que aprisionavam-nas, conseguimos impedir a continuidade daquelas desonras a humanidade. Eu detenho de conhecimentos científicos e compreendo suas intenções, mas falhar com o juramento de Hipócrates, agir sob a ausência de qualquer empatia e torturar vidas em prol do avanço desenfreado não me soa melhor do que um homem insandecido com ideias de grandeza tão pífeis quanto aterrorizantes. No fim, nosso salvamento demonstrou-se como uma tentativa egoísta. Após aquela tortura, seria impossível que eles desejassem continuar vivendo, com deformações corporais que resultavam em uma constante lembrança dessa eventualidade traumática e das experiências que sujeitaram-se a suportar. Ao menos, demos a eles a chance de escolherem sua própria morte, e dá-los um fim indolor, ao contrário do que teriam se ainda estivessem aprisionados nas celas, aguardando a imersão da sala e então, morrem sufocados após alguns longos minutos da mais pura angústia: — Mandou bem demais Mei-Meizinha~, imaginava que ti aguentava o tranco mas isso já é demais. Aliás, depois cola comigo que eu quero conversar contigo. — Entoou a mulher, a Jōnin Jinchūriki, que através de sua manipulação arenosa, que me era familiar de outros encontros que tive a tempos atrás com um Senju. Conhecê-la seria um relacionamento frutífero para entender a vastidão das capacidades de um receptáculo: — As habilidades dessa mulher. Não me resta dúvidas.
Não estou falando com você agora, lesminha. — Penso, em resposta a Saiken, que se pronunciava quanto a minhas deduções. Caso a mesma ouvisse e continuasse a conversa, partiria em direção ao ponto de encontro de todos, saíndo da instalação, e se possível, acompanhando-a: — Ti também mandou bem, garotinho. Até que você aguenta bem, na tua idade eu não fazia nem metade disos tudo que tu faz. Mas também não tinha amigos tão incríveis quanto a moça albina, se considere sortudo, e bom trabalho. — Prossigo, entoando enfim ao discípulo de Mei Ogosho, parabenizando-o por sua eficácia em campo de batalha.


HP: (725 • 725) | CH: (2.685 • 2.850) | ST: (01 • 12)

Rokubi: (4.000 • 4.000)

Considerações:

_______________________


Yukikitsune Kaonashi


FICHA  |  GF  |  BANCO
Revouv
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t74385-fp-yukikitsune-kaonashi
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t72868-gf-kaonashi-yukikitsune
Agony
Chūnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto%2Bshishio%2Bof%2Brurouni%2Bkenshin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto%2Bshishio%2Bof%2Brurouni%2Bkenshin
i2uhf


HP: 1650 / 1650 || CH: 2700 / 2700 || ST: 00 / 07

Aqueles imundos realmente haviam se prestado a salvar aquelas vidas miseráveis. Mesmo estando a beira da morte, mesmo que não houvesse salvação - Eles faziam de tudo para tentar trazê-los e volta. Era cômico, me fazia quase cair na gargalhada. Corpos mutilados estirados no chão, torturados e completamente desfigurados que ainda possuíam um único resquício de vida. Eles preferiam que o sofrimento fosse prolongado ao invés de deixá-los partir dessa para uma melhor de uma vez. Heróis eram uma doença. Deveriam ser eliminados, e disso eu sabia muito bem. Até mesmo aquele tal de Yuta Hattori estava presente, e ficou no andar abaixo do que eu estava para ajudar seus companheiros.

Após terminado o serviço, me decepcionava ao vê-los todos vivos, sem exceções. A morte era uma dádiva fúnebre que eu aceitei de bom grado, e como um arauto do caos neste mundo corrupto, não hesitaria em demonstrar as artes sombrias que pude dominar ao longo do tempo. Fui criado para ceifar vidas, e assim continuei. Continuaria matando e torturando. Bem mais que o Moira. Bem pior do que ele. Porém, eu preferia agir pela sombras e não deixar que evidências sobrassem para que uma história pudesse ser contada. Eu odiava seres fracos por não poderem se defender, então algum dos aqui presentes poderia me dar alguma diversão, caso eu quisesse roubar o seu corpo.

De qualquer forma, deixei o local o quanto antes. Baixando parcialmente o capuz, segui solitário e em silêncio. Com sorte, eu poderia matá-los em um futuro próximo. Direcionava meus passos em direção ao dito refeitório, para que pudesse descansar, ao menos, um pouco.

Informações:

| N° de Palavras: 272|

_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Makoto-shishio-in-full-battle-gear-da4mkcdjlik2w2or
"I Just live to Fall."

FP | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
Agony
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t77727-fp-senki-youjomaru#614275
staz blood
Nukenin A
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru143
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru143

HP: 1850/1850 - CH: 2600/2600 - ST: 00/09 - CJ: 400/400



O SOPRO DA NÉVOA
PARTE SÉTIMA

ㅤㅤOs olhos de Noboru o viram chegar com o corpo estarrecido de Shizuke nos ombros, vê-lo tornou Eru um pouco menos paralisado. Colocou o tatuado sentado ao chão, e com uma respiração profunda recompôs-se.

ㅤㅤ– E-eu também. – Foi a resposta que conseguiu dar ao Conquistador. Do topo viu a água subir a uma altura predeterminada e cessar, mas com capacidade suficiente para inundar todo o laboratório de Moira. Verme maldito. Toda a situação colocou o Kaguya em um estado de ódio, revolta e indecisão, todas as três sensações misturavam-se dentro dele. O que faria? Viu que Shizuke também estava apanhando de volta a compostura. Bom... Cada vez que um flash das cenas que havia presenciado chegavam à sua cabeça ele lembrava de Akemi, ou de Teri, ou do irmão, para cada visão aterradora ele respondia com uma inversa. Lembra. Lembra do sorriso dela. Lembra de conseguir um braço novo para ele. Lembra da promessa que você fez a ele...Era os momentos sãos confrontando a insanidade total do evento anterior.

ㅤㅤO causador da barbárie sanguinolenta havia fugido. Vou acha-lo? Os líderes das nações haviam salvado os seus tal como Jyu o insano salvara Eru da total paralisia. Vou acha-lo! Não atentou-se aos rostos familiares a seu derredor, sua indignação canalizava sua fúria contra uma pessoa apenas: Moira. Quando acha-lo ele sofrerá. Seria o cientista capaz de fazer o Kaguya quebrar seus votos de nunca matar? Eru daria esta importância a um ser tão vil e insignificante? Era tudo incerto, a única certeza era que queria encontrar aquele homem. E vou.

ㅤㅤ– Para onde... para onde foi o cientista? – Indagou a Noboru, desejando profundamente que o jonin tivesse a resposta. Sairia com ou sem uma resposta satisfatória. Vou eu mesmo procura-lo se for preciso.

Notas:
Jutsus Utilizados:
Armas Lendárias:

.
@mm

_______________________



[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
Kaden
Jōnin
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr10
[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr10



Rumo a Kirigakure no Sato


Kaden parecia determinado a salvar aquela menina, recuperando o seu corpo ao estado original, ou quase isso. Mas o que ele não se atentava é aquela menina não respirava mais, era apenas um corpo morto, um resultado negativo nas experiências sombrias de Moira. Olhar nos olhos sem vida daquela moça fez Kaden respirar fundo, colocando os dedos sobre os seus olhos, e assim os fechando. Ficou observando o rosto daquela jovem por alguns segundos, imaginando que poderia ser a sua filha, mas que ela era a filha de alguém que deveria estar procurando incessantemente por ela. De joelhos, o Sarutobi colocou a mão sobre sua testa, fechando os olhos. - Que a sua alma possa encontrar, na próxima vida, a paz que lhe foi roubada nesta. - disse baixinho. Ele ficou por silêncio por alguns segundos, quando de repente ouviu a voz de Tay Senju próximo a ele, pedindo perdão por não ter conseguido salvar ninguém. O Hokage acabou virando o rosto lentamente para o jovem Chuunin. Por mais que não houvessem muitas expressões notáveis em seu rosto, Tay poderia sentir o pesar no Sarutobi. - Tay... Shinobis com maior experiência teriam fugido daqui na primeira oportunidade, depois de terem visto o que nós vimos. Tome isso tudo como uma lição para o que virá daqui para frente. Se acha que está preparado, eu conto com você. - sussurrou, acenando para ele e então deixando que o jovem Senju partisse. Não queria que ele ficasse com a moral enfraquecida, pois ele seria necessário a partir dali. Assim que o rapaz saiu, Kaden pegou a garota em seus braços, pronto para levá-la para um local apropriado para ela, onde poderia cobrir o seu corpo para não atiçar as mentes mais perversas.


CH: 46OO/46OO ◬ HP: 46OO/46OO ◬  FOR: OO/O4 ◬ VEL: OO/O5 ◬ ST: OO/14
YONBI: 3OOO/3OOO ◬ CN: OOO/4OO ◬ SAMEHADA: OOO/5OO
Informações Gerais:



_______________________

[ Expurgo de Kirigakure ] Fase 1 (Nivel Gennin) + 16 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Kaden
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden
Conteúdo patrocinado
Design visual (Estrutura, Imagens e Vídeos) por Dorian Havilliard. Códigos por Akeido