:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Iwagakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

[ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 11 Maio 2021 - 17:13

Relembrando a primeira mensagem :



Por todos nós!
Base Principal


Com a vitória no primeiro ataque a aliança conquistou um excelente lugar ao centro de Iwagakure, por ter mercados e lojas próximos e com seus mantimentos ainda estabilizados ainda sim era possível consumir produtos ali.

A base era rodeada por uma barreira invisível que protege todos da chuva de sangue e mata os inimigos que tentam se aproximar.

Existem várias barracas espalhadas e enfileiradas para ninjas, cada barraca contém duas camas com materiais básicos de higiene, e bolsas com mantimentos.

Existe barracas maiores para generais e ninjas de patentes altas, e outras para kages ou superiores.

A barraca de ninjas de patente até Jounnin contém apenas uma cama, mesa pequena com cadeira, e os demais mantimentos.

A barraca dos ninjas de rank Kage ou superior, contém uma cama grande, podendo elevar para duas se ele preferir, mesa, banheiro e dois guardas em cada barraca.

Mais ao centro do equipamento existe uma fogueira relativamente grande, onde os ninjas costumam se reunir para conversar e comer.

Existe toda uma ala grande médica, uma ala para os comandantes discutirem estratégias, e uma ala menor aberta para pequenos treinos e exercícios.

Em cada ala existe pelo menos 5 banheiros.




Considerações:


[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 EDbNctR

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 11:28

Passou a maior parte do trajeto em silêncio, absorvendo as novas experiências que acabara de adquirir. Não conseguia remover da cabeça as cenas da batalha que tivera contra Brain, e sentia-se levemente frustrado por não ter conseguido demonstrar melhor desenvoltura contra ele. De certa forma, Taichi percebeu traços de culpa pintar o seu subconsciente por ter deixado seus companheiros flertarem com a morte, e isso de fato seria algo que ele precisaria trabalhar para impedir repetições nos próximos capítulos.

Só levantou a cabeça quando a carruagem finalmente parou, e observou enquanto os ninjas das demais vilas se afastavam do veículo. O menino havia gostado de lutar ao lado de ambos, e sentiu que deveria tê-lo demonstrado em voz alta, mas não demorou para que perdesse a oportunidade. Ainda assim, fez uma nota mental, para que se lembrasse futuramente de elogiá-los num outro momento. Virou-se para encarar Noboru e Jyu, que já pulavam para o chão, e os seguiu imediatamente. A breve conversa fez com que Taichi acabasse olhando para si mesmo, e foi só então que ele se deu conta do quanto imundo seu corpo estava.

Torceu o nariz em um gesto de clara aversão, e assentiu quando lhe foram sugeridos um banho e um bom descanso. Olhou nos olhos de Noboru e sorriu de volta, genuinamente contente pelas palavras captadas por seus ouvidos de menino. Taichi admirava o mais velho em vários sentidos, já que conhecia as suas habilidades médicas e farmacológicas, por isso não se atreveu ao conter a satisfação ao perceber que o respeito poderia ser mútuo. Poderia ter encontrado um outro amigo, Taichi percebeu, antes de se virar e estender o sorriso para Jyu.

Claro que irei! Espero que tenhamos tempo para qualquer coisa antes da próxima ameaça intergaláctica,” gracejou, e então tratou de fugir para dentro  de uma das acomodações. Estava sonhando com um soninho gostoso desde que seus músculos entenderam que o perigo iminente havia passado, e não podia se dar ao luxo de deixar a oportunidade passar.


                    • hit points 2250 | 2250 • chakra 3850 | 3850 • chakra natural 000 | 400 • stamina 00 | 08 •                    
                                                                      • word 01; 0300 • aparência •                                                                      
intervalo

referencial:
cactus


@Hikaro  @mthcamargo  @Bahko  @Akihito

_______________________



「R」
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Angell'
Lenda Ninja | Sannin
Angell'
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 12:18


Angell Hyuuga Hattori
[ HP: 3500/3500 | CH: 7980/9800 | CN: 000/400 | ST: 15/22 ]
[ Byakugou no In: 500/500 | Byakugou no Jutsu: 01/08 ]
[ Hachibi: 5000/5000 ]


Por mais que Angell tentasse ignorar suas emoções, não conseguia; no caminho desde o campo de batalha improvisado por Racer, além de pensar em seu pai, pensava também nas consequências que o embate contra o próprio Racer tinha dado aos presentes: como se não bastassem os ferimentos padrão de qualquer combate, houve perdas importantes a quase todos, contando, inclusive, com uma vida. Ela deu uma olhadela discreta para o raikage, mas não teve coragem de lhe dirigir a palavra. Até mesmo Gyuuki estava quieto, mantendo-se observativo, sentindo junto da azulada o peso da atmosfera que a rodeava, mesmo que nenhum dos dois tivesse como saber se os mesmos tipos de sentimentos se estendiam aos demais presentes.

Quando a carruagem enfim chegou ao acampamento, Angell se esgueirou para fora com delicadeza, tomando o cuidado de dar uma última olhada – rápida, mas ainda minuciosa – em seus aliados antes de deixar seu chakra medicinal se dispersar pelo ar. Sempre com discrição e uma quietude acima do comum, foi caminhando devagar em direção à ala dos kages, pensando em descansar um pouco antes de partir para a ala médica, quem sabe tomando um banho, talvez trocando de roupa... ou só cochilando por alguns minutinhos, mesmo; o que conseguisse fazer por ora. Até seu Tenseigan ela pensava em desativar por um instante... mas tinha medo de baixar sua guarda... por mais que tivesse visto muitos ninjas fazendo guarda em seu lugar...

Ela fechou seus olhos floridos, adormecendo, logo que esbarrou em uma cama que nem tinha certeza de ser a sua.


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 14:11


[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 0cfe261d8527fc4df118002b172f65c9af874ebdr1-1200-1200v2_128

Interação


HP: 800/800 CH: 1296/1300 STA: 00/05

Com Naomi falando sobre os olhos da Hattori, o jovem garoto de Konoha lembrava do padrão especial no doujutsu da Sannin. A Uzumaki falava sobre como foi o resgate de Katsura e Megumi seguia tentando manejar relações. Pensando então nisso, ele disse:
- "Realmente você tem muita experiência em lidar com grandes eventos como este. Ainda bem que está do nosso lado. Quanto aos meus olhos verem bem: Ehh... Até certo ponto. Eu imagino que os olhos da Angell são mais poderosos do que os meus. Mesmo dentro do clã eu não lembro de ter visto algo como aquilo. Eu planejo pesquisar sobre, no futuro. Por um instante pensei que ela tinha perdido os olhos do clã, mas pela postura dela eu imagino que é outra coisa. Quem sabe um dia eu não consiga os mesmos olhos, a gente se encontre e eu te mostro eles. Eu não planejo ser o melhor ninja médico vivo, principalmente com esse posto já tomado, mas penso muito sobre minha formação acadêmica. Existem pesquisas que eu planejo fazer uma vez que tenha uma melhor formação científica. Meu plano é dominar a genética humana, curar doenças que vêm de berço. Se eu conseguir dominar esse campo do conhecimento, um dos meus planos é aumentar a potência de meus olhos."
Megumi entendia que dizer suas habilidades para membros de outras vilas era um perigo, mas acreditava que esse não era o momento para esconder o jogo. Contudo, falar sobre suas aspirações envolvendo genética humana poderia ter um problema. Talvez Naomi considerasse como algo antiético, asqueroso, Megumi pensou, sem consciência da bússola moral da Uzumaki, que apontava para o Sul. Percebendo que falar abertamente sobre melhorar a humanidade é tabu, Megumi decidiu parar de falar:
- "Desculpe. Me deixei levar." - Finalizou fazendo uma reverência à Uzumaki. Seriam seus comentário recebidos com o desdém de uma médica que sabe as consequências de experimentos em humanos? Com curiosidade de uma aliada futura? Quanto ao perigo iminente aos seus olhos, Megumi de muito pouco suspeitava. Não mais do que suspeitava de qualquer indivíduo de outra vila. Sua atenção foi interrompida por um momento, notando alguma movimentação no acampamento. Teriam os Kages chegado? Megumi ativaria seu Byakugan para perceber o que estava acontecendo. Megumi voltou sua atenção para Isirus e disse com algum otimismo:
- "Tampinha, talvez o nosso Kage tenha voltado, vamo lá ver?"

Considerações:
Jutsus usados:
Bolsas de itens:
Itens usados:
Databook:
Qualidades e defeitos:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 20f36534d9a5a98770641103766a9261

sinhorelli
Hokage
sinhorelli
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 20f36534d9a5a98770641103766a9261

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 14:39

Não costumo demonstrar meus sentimentos diante de pessoas desconhecidas, tentando esconde-los com brincadeiras e um grande sorriso - as vezes forçado - no rosto. Naomi novamente volta a se gabar, "qual o problema dessas mulher?", ela menciona Angell, dizendo ser do mesmo clã que Megumi, porém ambos possuem olhos diferenciados, o que a faz questiona-lo sobre suas habilidades ocular. Ainda sentado com as pernas cruzadas e a sola dos pés voltada para cima, começo a me balançar levemente, enquanto observo e escuto-os conversar, reação esta por estar inquieto e incomodado com a falta do que fazer. - Eu não sei pra vocês, mas este papo está chato. - com os olhos semi fechados e apoiando a bochecha direita sobre a palma da mão direita, com o cotovelo do braço apoiado sobre o joelho do mesmo lado, entediado com a conversa de ambos.

Olho para meu conterrâneo de relance e vejo as veias pulsando nas laterais de seus olhos, "eu não vou me acostumar com isso ainda", antes que pudesse dirigir a palavra, ele me informa sobre a possível chegada do nosso Kage. - Bora, estou cansado de olhar pra essa branquela azeda, que se diz ser a melhor médica ... vê se escova os dentes mulher! - digo com tom de voz irônico, em seguida mostrando a língua afim de afrontar a Uzumaki e acompanho meu recém aliado de batalha.

- Megumi?! Você acha que Kaden esteja bem? - pergunto franzindo o cenho, durante o caminho. - Ele demorou muito! - coçava a nádega direita, enquanto caminhava com o olhar cabisbaixo.

HP: 1950/1950 | CH: 2025/2025 | CN: 100/400 | ST: 00/07

CONSIDERAÇÕES:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 18:51



Por todos nós!
Shion VS Opus


Como um cometa que deixa sua marca por onde passa, Opus deixava um rastro de destruição ao atravessar sequencialmente as paredes de várias casas. Shion o havia chutado com uma força descomunal, potencializando seu golpe com Chakra e Dharma, tornando-o mais violento e poderoso do que qualquer ser deste mundo poderia suportar. No entanto, após ser arremessado para quilômetros de distância dos demais conflitos e acabar tombando em diversos edifícios, Opus apenas se levantou, tirou a poeira de sua armadura e se impulsionou mais uma vez contra o Hattori. Uma aura de raios negros e amarelos cobriam todo o corpo do Hikari, em seus olhos não se via íris ou esclera, apenas um dourado profundo. Inclusive, mesmo o olho direito de Opus, o qual Shaka tinha perfurado, havia sido restaurado, mas deixou uma notória cicatriz no local. Potencializado por suas manifestações elementais, o Paladino Sombrio voou contra Shion numa velocidade surpreendente e com um movimento brutal e preciso, Opus, de posse da Matadora de Deuses, desferiu um corte diagonal contra o Hattori. Com uma reação tão rápida quanto apenas alguém que possui os lendários Olhos Escarlates poderia conseguir, Shion levou sua destra à uma das barbatanas de dragão que trazia consigo e desembainhou três das cinco espadas restantes que Date Masamune lhe havia conferido. Dispondo-as horizontalmente, o Hattori foi capaz de frear o ataque mortal de Opus.
— Você era meu amigo... VOCÊ ERA MEU IRMÃO!! — gritou Shion.
— E você matou meu pai! — respondeu o Hikari, expressando em sua face nada mais que desprezo.



O choque das espadas fez com que uma poderosa onda sonora se propagasse por quilômetros, destruindo o que ainda restava de pé em Iwagakure — se é que restava algo — e afastando todos os destroços, ocasionalmente criando uma espécie de arena circular para aquele embate épico. Embora poderosas, as icônicas espadas de Masamune Date não se comparavam à lendária Matadora de Deuses. Com o impacto das lâminas, além do afastamento súbito entre Shion e Opus, uma das cinco espadas se estilhaçou, restando apenas quatro.
— O que foi? Eu quebrei seu brinquedinho? — disse o Paladino, de forma provocativa. Até mesmo Shion teria problemas para lidar com uma arma como a Matadora de Deuses, um artefato lendário forjado pela união de Hattoris e Hikaris, mas que agora servia de estandarte para a guerra entre as duas famílias. Isto porque dentre aqueles que forjaram a arma, apenas os Hattoris eram capazes de empunhá-la, mediante um sacrifício em forma de juramento. Opus, no entanto, a empunhava através do braço que cruelmente havia arrancado de Hope. Ver aquilo fazia a fúria de Shion ascender de uma forma imensurável.

Os Hattoris eram conhecidos por sua confiança e fidelidade perene, embora muitas vezes para com o lado errado. Foi ciente disto que Azshara Grey por muito tempo usou Shion como seu arauto, aproveitando-se do que na época não passava de um garoto para fazer seu trabalho vil. Para os membros deste clã, laços de amizade devem ser duradouros, senão eternos. Entretanto... se para os Hattoris os laços de amizade são importantíssimos, os laços familiares são ainda mais! Quando por meio das tramoias de Lilith, Opus descobriu que Shion foi o executor de seu pai, Hikari Van Hohenheim, e desejou matá-lo, Shion não revidou. Talvez o Hattori pensasse que morrer pelas mãos do seu melhor amigo fosse um fim digno, uma forma justa de expurgar todos os seus pecados, e por isso não reagiu. Porém, quando Opus derramou o sangue de Katsura, o Lobo Hattori não mediu esforços para derrotar seu amigo. Ainda assim, por conta de todo afeto que nutria pelo paladino, Shion decidiu deixá-lo vivo, no entanto, quando o Hikari agiu de forma dissimulada, atraindo Hope para sua armadilha, arrancando o braço de sua sobrinha a sangue frio e consequentemente, matando-a, uma antiga Maldição de seu clã, há muito superada, despertou em Shion e todo o amor que ele sentia por seu amigo se transformou em Ódio. Ao olhar para Opus, Shion não via mais seu velho amigo, aquele com quem compartilhou dores e alegrias, aquele com o qual sempre rivalizava, aquele que lutou ao seu lado na Batalha dos Três Santos, aquele que para Shion era como um irmão de sangue. Ao invés disso, quando olhava para o Paladino, ou ainda, quando olhava para aquele braço que não o pertencia, tudo que Shion sentia era fúria e repugnância! Tomado pela mais pura cólera, o Lobo Gélido gritou:
— Opus, seu desgraçado! Pela memória de Hope, eu irei lhe matar com as mais poderosas técnicas Hattori!!


Sem executar selo algum, Shion fincou uma das espadas no chão e conduziu o seu chakra através dela.
— Hattori-ryū: Hyōgaki! — num piscar de olhos, todo o campo de batalha foi tomado por gelo. Em seguida, Shion ergueu sua mão e a apontou para Opus. O gelo reagiu ao comando do Hattori como se tivesse consciência própria e uma trilha de enormes espinhos de frígidos surgiu e fez seu caminho rumo ao Hikari. Opus tentou se evadir para o lado, mas logo notou que não conseguiria sair do lugar. Ao olhar para baixo, percebeu que o gelo que havia tomado o ambiente congelara também seus pés, e agora subia por suas pernas e torso na forma de correntes álgidas, enraizando-o onde estava. Não demorou muito para que todo o corpo de Opus fosse coberto por uma espessa camada de gelo, imobilizando-o bem na direção de onde o ataque de Shion o acertaria.



Quando os espinhos de gelo estavam prestes a atingi-lo, Opus esboçou um pequeno sorriso cínico no canto da boca e fez seu chakra Hikariton resplandecer intensamente, ofuscando todos os olhares. A explosão luminosa derreteu o gelo que o circundava e estilhaçou o ataque que lhe havia sido direcionado.
— Vamos lá, Picolé! Eu sei que você pode fazer melhor que isso! — disse o Hikari, provocativamente.
— Eu estou só começando... — respondeu Shion.

Usando dharma para impulsionar-se no ar, Shion partiu em disparada contra Opus, empunhando três espadas simultaneamente. Opus respondeu à altura e também usou dharma para ir de encontro ao seu adversário, levando aquele combate para os céus. Os movimentos de ambos os guerreiros eram ágeis e brutais, difíceis de serem acompanhados mesmo pelos olhos mais atentos. Cada golpe desferido tinha um efeito colateral e remodelava o ambiente circundante. A priori, a batalha parecia manter-se em pé de igualdade, nenhum dos dois se livrava de receber alguns golpes e danos, mas não demorou muito para Shion conseguir abrir vantagem, por conta do seu Sharingan. Ao imbuir chakra da Liberação de Relâmpago nas famosas espadas de Date Masamune, Shion foi capaz de cortar até mesmo a armadura de Opus, partindo-a em dois. Em seguida, utilizou seus olhos escarlates para induzir seu adversário em um genjutsu e conseguir uma abertura para um segundo e mortal ataque.

A estratégia de Shion parecia ter funcionado, Opus ficou paralisado por um instante. Porém, quando Shion estava prestes a impiedosamente cortar o torso do seu antigo amigo em dois, o Leão Hikari simplesmente parou o ataque com uma mão. Rindo de forma arrogante, o Paladino falou:
— Eu já estou calejado desses seus joguinhos mentais e truques baratos, isso não irá mais funcionar em mim!
Opus ainda freava o ataque de Shion com sua mão, então o Hattori intensificou o chakra Raiton que revestia as espadas, eletrocutando o corpo do Hikari. As lendárias espadas do samurai do País do Ferro possuíam uma enorme aptidão com o elemento raio, quando essa liberação da natureza era utilizada através destas armas, seu poder se intensificava incontáveis vezes. Uma descarga elétrica conduzida por aquelas espadas poderia matar qualquer pessoa em segundos. No entanto... mesmo com aquela quantidade mortal de chakra eletrificante sendo conduzido por seu corpo, Opus não esboçou sentir sequer um pingo de dor. As espadas de Date Masamune eram sim poderosas com raiton, mas Opus era mestre neste elemento.

Com as mãos limpas e usando apenas sua força, Opus partiu aquela espada ao meio e retribuiu o chute que Shion lhe dera, lançando-o para quilômetros dali. O Hattori caiu como um meteoro no centro do acampamento onde se aglomeravam os membros da Aliança em seu descanso, criando uma enorme cratera. O Paladino surgiu acima de todos, com o chakra de raios azuis induzidos por Shion ainda correndo por seu corpo. Ele então ergueu seu braço — o mesmo que fora tomado de Hope — ao alto e liberou toda aquela descarga nas nuvens acima. No mesmo instante, uma tempestade de relâmpagos soturnos e dourados se formou, e conforme o braço de Opus descia, em um movimento de guilhotina, um enorme dragão de raios, cuja cor permeava entre o negro e amarelo, emergiu de dentro das nuvens e despencou sobre o Hattori.



Um ataque daquela escala e magnitude poderia ser letal até mesmo para Shion e ele sabia bem disso. Saindo da cratera e erguendo seus braços aos céus, o Hattori fez surgir acima de si um enorme círculo roxo, que resistiu àquele ataque massivo sem grandes dificuldades. Opus ficou pasmo por alguns segundos, pois nunca tinha visto Shion usar aquele jutsu antes.
— Surpreso?! — gritou o Hattori. — Este jutsu eu aprendi com Hope, aquela cuja confiança você usou como se fosse nada! — Opus apenas olhava de cima para Shion, com um ar prepotente. Aquelas palavras não tinham significado algum para ele. Furioso com o desprezo que o Paladino demonstrava pela vida que havia ceifado de Hope, o Lobo Gelado decidiu romper todas as amarras que o continha e atacou com força total.

A coloração negra dos orbes do Hattori logo tornou-se amarela e uma pigmentação alaranjada surgiu no entorno de seus olhos. Unificando chakra convencional, dharma e chakra natural em um único jutsu, Shion manifestou a essência do poder Hattori no ambiente. O seu corpo tremulava com o tamanho poder fluindo por suas veias e sua respiração estava gélida. O ar em toda Iwagakure — e até mesmo fora dela — tornou-se frio e pesado, nuvens de tormenta se formaram mais uma vez no céu, porém desta vez era neve que precipitava delas. Do corpo do Hattori, uma aura branca como gelo emanava e da própria umidade do ar, pequenos flocos de neve se moldavam e se unificavam até dar forma a algo maior, muito maior. Um enorme avalanche de gelo, capaz de ser visto e sentido mesmo a quilômetros de Iwagakure ascendeu e despencou contra Opus.
— Estilo Hattori... ZERO ABSOLUTO!! — o Hikari desferia diversos ataques contra aquela montanha glacial, tentando desintegrá-la, mas não bastasse seu enorme tamanho, à medida que o gelo era quebrado, novas formações cristalinas surgiam. Mesmo Opus, que havia lutado ao lado de Shion por décadas, se espantou com tamanha demonstração de poder,  Shion pretendia encerrar a batalha naquele instante!

O Hattori havia atacado com o seu melhor, então o Hikari, que sempre disputou força com seu antigo amigo, decidiu fazer o mesmo. Já com seus pés em solo e com a Matadora de Deuses disposta verticalmente à sua frente, Opus fechou seus olhos e recitou algumas palavras. Uma luz negra e corrompida resplandeceu de seu corpo e se concentrou na arma, Opus então a lançou ao alto e bateu com suas duas mãos ao chão. Shion conhecia muito bem aquela técnica, ele já havia visto o Paladino usá-la através de seu Martelo. Uma técnica Hikari que gera uma explosão monstruosa, capaz de desintegrar tudo que a luz toca; a mesma técnica que Opus havia usado para destruir Iwagakure meses atrás, durante seu último confronto com o Hattori. Agora, porém, ele a replicava com a Matadora de Deuses.
— SUPERNOVA TITÂNICA! — gritou o Hikari.

Shion não estava poupando esforços para derrotar seu antigo amigo — e agora inimigo mortal —, mas conhecendo a magnitude daquele ataque, o Lobo Hattori tinha ciência de que as consequências seriam catastróficas. O choque entre aquelas duas técnicas de nível divino seria suficiente para matar qualquer ser deste mundo, nem mesmo suas melhores defesas combinadas seriam páreo. Sem pensar duas vezes, Shion projetou mais uma das técnicas de Hope contra o grupo de shinobis, uma ainda mais poderosa desta vez.
— Hattori-ryū: Hokkyokuken! — múltiplos círculos roxos surgiram no céu e criaram uma espessa redoma de gelo transparente, composta de diversas camadas, e que enclausurou todo o acampamento. A colisão entre jutsu do Hattori e Hikari gerou uma explosão ensurdecedora e de estragos imensuráveis, a barreira criada por Shion rachou e as camadas foram se estilhaçando, restando apenas uma. Aqueles ninjas se livraram por pouco, muito pouco. Quanto ao Leão Hikari e o Lobo Hattori, mesmo estando aos trapos e com seus corpos repletos de ferimentos, ambos permaneciam de pé. O nível de poder daqueles dois era irreal e absurdo, Shion e Opus eram verdadeiros monstros! Mas mesmo eles eram falhos e mortais...


Usar técnicas tão poderosas havia um preço, seus corpos já beiravam a exaustão, mas ainda assim, nenhum dos dois cessava de atacar. Cada um usava dos seus elementos de domínio, Shion lançando cristais de Hyōton e Opus atacando com lanças de Hikariton. Num destes ataque, Shion conseguiu romper a corda que prendia o Grimório e o Martelo de Opus em sua cintura. O Paladino estendeu sua mão e tentou atrair o Martelo de volta para si... ele não respondia. Opus então se aproximou e tentou erguê-lo manualmente. Nada aconteceu.
— Desista, Opus! A Luz te abandonou, você não é mais digno! — disse Shion.
— Cale a boca! A Luz está comigo! — retrucou o Hikari. Ele insistiu novamente, mas o Martelo não se movia um centímetro sequer. — Dane-se, eu não preciso disso pra te derrotar!
No fundo Opus temia que aquilo acontecesse, talvez por isso ele não tivesse usado seu Martelo durante toda a batalha, porém o Paladino se recusava a aceitar tal fato. No lugar de seu Martelo, Opus usava agora a Matadora de Deuses.

Novamente num combate de espadas, o Hattori e o Hikari usavam as forças que lhes restavam para tentar ferir um ao outro. Mais uma vez usando seu Sharingan e aproveitando que o ritmo de Opus agora estava mais lento, Shion tomou a vantagem. Com seu olho esquerdo, o Hattori conseguia analisar meticulosamente os movimentos de seus adversários e foi assim que Shion sucedeu um corte horizontal no abdômen de Opus, levantando sangue do Hikari. Em seguida, Shion congelou o sangue emergente e perfurou a barriga de Opus, fazendo o Paladino Sombrio gritar de dor. Aquilo fez a fúria de Opus inflamar ainda mais e seus olhos, que antes reluziam um profundo dourado, se tornaram em negros intensos. Tomado por uma fúria berserker, Opus começou a atacar freneticamente com a Matadora de Deuses. Shion usava as espadas que o Masamune havia lhe dado para interceptar os golpes, mas a energia demoníaca que concedida a Opus por Lilith o tornava implacável. A cada golpe impetuoso, uma das espadas de Date se quebrava... e outra... e outra. No fim, todas as seis espadas de Date Masamune foram subjugadas pela Matadora de Deuses. Desarmado, Shion não conseguiu conter o golpe seguinte de Opus, que lhe executou um corte na lateral do abdômen, seguido de um impiedoso chute no rosto que o lançou para perto de onde o Martelo havia caído.


Com aquele olhar sombrio e sádico em seu rosto e uma aura de relâmpagos negros o engolfando, Opus gargalhou.
— Olhe só pra você, que patético! Você já foi melhor, Hattori, já foi mais forte, mas agora você não é páreo para mim. Veja o poder que ganhei de Minha Rainha!
— Eu tenho nojo de você, Opus! Você um dia foi um símbolo de justiça, um Cavaleiro da Luz! Mas gora você não passa de um capacho de Lilith, trocou tudo que tinha por poder e se vendeu para um demônio. A custo de quê?! Você ao menos pensou em Erik e Linda antes de fazer isso?
— Cale a sua boca! Você não tem o direito de falar estes nomes! — gritou o Hikari. — Você não passa de um hipócrita, Hattori. Você engana a si mesmo ao vestir essa máscara de moralista, fingindo ser alguém que não é! Um símbolo? Um herói? Um bom pai? Não, você não é nada disso! — Shion não conseguia falar nada, apenas ouvia, assim como todos ao redor. — Eu conheço você melhor do que ninguém, Hattori! Eu sei quem você realmente é, sua verdadeira essência! Você é um mercenário, um assassino! Não é atoa que todos que você ama ou de quem você se aproxima acabam morrendo de forma trágica. Você é uma praga, uma maldição para aqueles que o cercam! Suas mãos estão manchadas de sangue inocente! No fim, o que fiz com Hope foi um favor!
— Como ousa dizer isso, seu imundo! Ela acreditou em você, ela confiou em você! — quando Opus citou o nome de Hope, Shion encontrou forças para retrucar.
— Eu também confiei em você um dia! Assim como meu pai confiou e veja onde isto terminou! Qual a diferença?!
— Sim, eu sei disso, eu sei bem... A diferença é que eu vacilei, me deixei ser manipulado. Mas você não, você fez de propósito!
— MORRA, HATTORI!


Opus saltou para o alto, pronto para finalizar Shion com um corte vindo de cima. Em um ato puramente instintivo, Shion buscou qualquer coisa que tivesse por perto para se defender. Sem perceber o que fazia, Shion ergueu o Martelo de Opus e o lançou contra o Paladino. A arma colidiu contra o peito do Hikari, arrancando-lhe um profundo suspiro e retornando para a mão de Shion.



Até mesmo o Hattori ficou surpreso ao perceber que estava empunhando aquela arma, porém não tanto quanto Opus, que se enfureceu produndamente. Shion seguiu atacando Opus com a própria arma do Paladino, mesclando ataques de Hyōton, Raiton e Hikariton de uma forma nunca antes vista. Mesmo com seu poder demoníaco, Opus pouco podia contra aquele combo implacável. O Leão Hikari ergueu a Matadora de Deuses ao alto para buscar mais poder de sua Luz Corrompida. Um raio negro caiu sobre a espada e se alastrou para seu corpo, Opus esperava que aquilo fosse revitalizá-lo, mas o efeito foi exatamente oposto. O braço com o qual ele segurava a arma, o mesmo braço que ele havia arrancado de Hope e transplantado, começou a se desfazer. Não demorou muito para que ele sumisse por completo e a Matadora de Deuses caísse no chão.
— Droga, o que está acontecendo? — resmungou. Ao ver aquilo, os olhos de Shion se arregalaram, talvez apenas ele fosse capaz de entender aquilo.

Quando o Hattori voltou no tempo, ele pediu para que Hope nunca viesse para esse mundo. Quando retornou e viu que ela ainda estava aqui, Shion imaginou que ela o tinha desobedecido e vindo mesmo assim. Entretanto, o que Shion não sabia era que o tecido do espaço-tempo demorava a se solidificar e nem todas as alterações na linha temporal eram refletidas de imediato. Quando o braço de Hope simplesmente desapareceu, Shion entendeu que sua filha nunca tinha vindo para este mundo, logo, todos os resquícios de sua passagem por esta terra desapareceriam. Ou seja, Hope estava viva!



A descoberta fez o coração gelado do Hattori se aquecer. Shion não tinha chegado a ver o corpo de Hope, sequer pôde velá-la, pois ficou em coma por dias. No começou ele custou a acreditar que ela tivesse morrido e desejou que ela o tivesse ouvido e nunca vindo para este mundo. Talvez fosse seu instinto paterno lhe falando. Com aquela descoberta, o semblante de Shion mudou completamente, por um momento ele pareceu esquecer de todas as intempéries que havia passado e começou a rir de alegria. Contente e mais confiante, Shion prossegui atacando com seu combo implacável de Gelo, Raios e Luz. Com um braço a menos e sem a Matadora de Deuses, Opus não conseguia reagir de maneira alguma. Shion então lançou o Martelo contra Opus, que por força do hábito tentou pará-lo com a mão, porém isto o fez ser levado junto com a arma e cair no chão. Shion então surgiu atrás de Opus e lhe imobilizou com uma chave de pescoço.

Desde o início do combate Shion estava decidido a matar Opus. Agora, porém, sabendo que Opus não a havia matado de verdade e vendo seu velho amigo num estado deplorável, os tais laços Hattori pareceram florescer novamente. Com Opus imobilizado e relutando em seus braços, Shion não pôde conter suas lágrimas de angústia. Ele achou que quando o momento da decisão chegasse, não hesitaria em matá-lo, mas agora que o tinha em suas mãos, não conseguia terminar o que havia começado.
— Eu não quero fazer isso... Opus, por favor, pare! — implorou Shion. No entanto, a escuridão já havia penetrado profundamente em Opus e se enraizado em seu coração, ele não era mais o Leão Hikari da Luz, mas um Paladino Sombrio, cego pelas trevas.

Na situação em que se encontrava, Opus sabia que não tinha mais chances contra Shion, então decidiu se aproveitar do que ele julgava ser uma fraqueza do Hattori. Embora tivesse feito todo aquele discurso sobre a "essência" de Shion e sobre seu passado, o Hikari sabia melhor que ninguém que seu velho amigo tinha mudado de verdade e sabia também como Shion se preocupava com os próximos. Em um ato de pura covardia, Opus lançou de seus olhos uma contínua rajada de Hikariton e tentou inclinar seu pescoço para o lado, mirando aqueles que assistiam ao combate. Dentre todos, um parecia ter se desgarrado do grupo em meio a toda aquela confusão. Diante da ameaça iminente, Megumi Fushiguro, o jovem Hyūga da Folha, ficou paralisado de medo e não conseguiu reagir, ele tentava se mover, correr dali, mas suas pernas não respondiam. Shion tentava a todo custo conter Opus, mas o Hikari continuava forçando sua cabeça para o lado.
— Não faz isso! — implorou novamente.
— Se você ama tanto essas pessoas, então pode chorar por elas! — os raios já estavam perigosamente pertos de Megumi, mesmo que ainda não os tivessem alcançado, o jovem Hyūga já devia sentir o calor do Hikariton queimar sua pele.
— Não, para!!
— NUNCA!!

Com os olhos fechados e o coração despedaçado, Shion usou toda a força que lhe restava e impulsionou a cabeça do Paladino para o outro lado, quebrando o pescoço de Opus. O movimento foi tão brutal que todos ouviram nitidamente o som do estalar de ossos. Quando abriu seus olhos, Shion viu seu velho amigo jogado no chão, morto, com os olhos abertos e fitando os seus. As pernas do Hattori não puderam sustentar tamanha aflição e ele caiu sobre seus joelhos, frente ao corpo de Opus. Com suas mãos trêmulas e banhadas de sangue, Shion gritou de dor.



Ele levou suas mãos trepidantes à cabeça, pensando no que havia feito. Nesse instante, uma luz singela saiu da boca de Opus. Esta luz, porém, não era dourada e resplandecente, como próprio do Hikariton, mas negra e nefasta. A luz então foi absorvida pela Matadora de Deuses, que selou em si a essência da vida do paladino.

Era o fim de Hikari Van Opus.


Considerações:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 19:41



CH: 2937/42OOHP: 44OO/44OOFOR: OO/O4VEL: O5/O5ST: O1/O7



    A chegada de Kaden no acampamento, acompanhado dos sobreviventes da luta contra o Racer, não era nenhum pouco tranquila. Graças ao jutsu de Angell, o seu corpo estava sendo revitalizado, ainda que o Juuichidaime Hokage não soubesse exatamente o que estava acontecendo. Precisava responder a si mesmo questões que pareciam não valer muito a pena no momento. Precisava descansar, fazer algo para simplesmente recobrar a consciência e simplesmente lidar com todos os sentimentos negativos que tinha naquele momento. Logo que chegou no acampamento dos Kages, em uma destinada só para ele, o Hokage despiu-se e tomou um banho demorado. Assim que saiu do banheiro, vestiu-se novamente e se pôs na sua cama em posição de lótus, fechando os olhos e começando a meditar. Geralmente, era uma tarefa fácil para o Hokage, mas naquele momento, diversas lembranças do combate contra Racer vinham em sua mente: de repente, acabou por perceber que talvez sua mente estivesse cheia de questões não respondidas. Não era agora um simples tique que o afetava, mas o medo de não conseguir dar conta de um combate tão intenso, que poderia vir a ser cada vez mais complicado dali para frente. Deveria ter voltado para Konoha? Não, não fazia o seu estilo, mas naquele instante, tudo o que ele queria era fugir. Como tomar uma decisão entre o seu código de honra e a sua insegurança? Sua mente acabaria explodindo se acabasse desse jeito.

    Quando chegou lá, pode ouvir barulhos estranhos e sons de combate que chamavam a atenção de todos os membros presentes ali. Ele saiu do acampamento e acabou acompanhando, ainda que de longe, tudo o que acontecia naquela luta tão suprema. Com certeza ninguém ali poderia interromper, chegando ao ponto de ficar paralisado, apenas observando tudo acontecer diante dos seus olhos, sem fazer nada. Só imaginava como o poder de Hattori Shion e daquele homem conhecido como Hikari Opus resistia aos tempos, tornando-os criaturas lendárias e atemporais. Em um determinado instante, parecia que um dos seus iria sucumbir diante do poder de Opus. Antes que sua mente pudesse decidir entre ataca-lo ou simplesmente ficar parado, só pode ver Shion simplesmente quebrar o pescoço do seu inimigo, num estalo que deu para ouvir em todo o acampamento, sentindo como se fosse o dele próprio. Kaden correu rapidamente na direção do jovem Megumi, colocando a mão em seu ombro. – Você está bem, rapaz? – perguntou, o fitando rapidamente. Olhou rapidamente para Shion, imaginando que os seus filhos logo viriam ao seu encontro. Não sabia nem ao menos o que dizer para o mesmo, então tratou de cuidar do jovem Hyuuga. Logo o ajudou a se levantar, não sabendo em que estado ele estaria. – Levem ele para a enfermaria imediatamente. Deem a ele toda a atenção necessária! – sussurrou, convocando os enfermeiros da reigão. Faria isso ele mesmo, mas não estava com a cabeça necessária para isso. Após o findar da luta, o Hokage retornou ao seu próprio acampamento, determinado a atingir uma certa paz de espírito, aquela que seria necessária para dominar as suas inseguranças.



Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:
[/spoiler]

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 20:23



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    Depois de colocar Megumi nas mãos dos enfermeiros capacitados, Kaden voltou para a sua barraca, onde rapidamente teve que pegar o seu isqueiro do bolso e acendê-lo, brincando com a tampa. Ele se sentou na cama, e começou a olhar para o isqueiro não como um objeto de relaxamento, mas como uma lembrança sombria de tudo o que tinha acontecido naquela luta contra Racer. Diante da insegurança, ele acabou correndo para o banheiro e colocando a cara em cima do vaso, vomitando bastante. Era difícil para si mesmo se ver naquele estado tão lamentável, mas acima de ser um Hokage, ele precisava lembrar-se de que era um ser humano, e que também tinha os seus próprios medos. Assim que terminou de vomitar, ele foi até a pia e enxaguou a boca algumas vezes, procurando por uma escova de dentes e rapidamente fazendo a higiene necessária.

    Logo que terminou, ele foi em direção não mais a sua cama, mas sim ao chão, onde julgava ser melhor para realizar a sua meditação. Se colocando em posição de lótus novamente, ele pôs o isqueiro aceso em sua frente, vendo aquela chama acesa, e então fechou os olhos. Queria não poder lembrar daquela luta lamentável contra Racer, mas as lembranças eram inevitáveis: logo se via falhando em usar jutsus básicos do seu arsenal, até mesmo errando em lançar uma kunai. – Tudo isso por causa de uma droga de isqueiro. Eu falhei na luta por causa de um isqueiro... Quando eu voltar para Konoha, eu preciso urgentemente superar esse tique, mas agora preciso lidar imediatamente com essa maldita insegurança. Megumi dependeu de mim hoje e eu acabei falhando em protege-lo. Se não fosse pela coragem de Shion em matar o Opus... Eu preciso deixar esses pensamentos para trás. Medo, insegurança, ansiedade... Só preciso estar preparado para a próxima batalha. Por Konoha, por todos... -  agora, o desafio de Kaden era descobrir a fonte dos seus medos, para que assim, pudesse superá-lo.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 20:56



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    Kaden tinha um forte problema para lidar com um sentimento que lhe era tão recente: a sensação de medo e de incompetência deixavam o seu corpo trêmulo, e por mais que ele tentasse pensar positivo, as memórias adquiridas recentemente na batalha contra Racer o pilhavam. Ficava matutando se não deveria ter marcado o seu isqueiro antes ou se até mesmo poderia ter lançado uma kunai marcada para fora da arena. Tudo isso, juntado ao fato de Racer ter praticamente dominado aquela luta, roubando-lhe um artefato que fazia parte da sua mania com tanta facilidade, e ainda ter quase o matado diversas vezes, fora aqueles monstros que avançavam contra ele. Todos esses erros pontuais fizeram com que ele não se sentisse digno do cargo que ocupava. Todas as sensações de submissão e de ansiedade voltavam ao seu corpo, mostrando que a mente não sabia o conceito de tempo: ainda que a luta tivesse terminado, imaginava-se lá. Para ele, um líder de vila, isso poderia significar muita coisa ruim: seus comandados não iriam se sentir seguros, os Kages aliados poderiam ter que lidar com um aliado ansioso. Não cobiçava isso, por isso dava o melhor de si para que aqueles calafrios e inseguranças passassem.

    - Foi apenas uma luta, Kaden, apenas uma luta. Você vacilou, mas todos nós erramos em um momento. O importante é que você está vivo, e poderá ter mais uma chance de fazer as coisas corretamente. Pense em todos os ninjas que vieram com você: Kanbara, Isirus, Megumi, Ran, Angell... Eles precisam de você. Até mesmo o Tobirama precisa ser capturado, e você precisa liderar o povo de Konoha. O que passou, passou. Agora é o momento de você lidar com isso e seguir em frente. – dizia para si mesmo em sua mente, respirando fundo, puxando o ar pelo nariz e o soltando pela boca. Buscava acalmar a ansiedade, o medo e a desmotivação geradas pela insegurança que tinha. Ficou mais ou menos um minuto sem pensar em nada, respirando gradativamente, até que não demorou para que as lembranças de Racer tomando o seu isqueiro e ele não conseguindo lançar uma mísera kunai voltasse a sua mente. Logo ele acabou abrindo o olho e agarrando o isqueiro no chão, mexendo nele como se fosse um objeto precioso. Talvez não fosse o isqueiro em si, mas um simbolismo muito maior. Será que conseguiria viver sem aquele isqueiro, ou qualquer outro lhe servia? Qual era o motivo? Precisava investigar mais a fundo.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 21:24



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    A mente do Hokage precisou leva-lo longe para descobrir o motivo das suas inseguranças: primeiro, descobria porque aquele hábito de acender o cigarro era tão importante, pois o remetia aos tempos quase tranquilos em que vivia em Amegakure no Sato, antes da sua destruição. Ele não poderia negar a si mesmo a saudades que sentia daquela vila, daquela chuva caindo em seu corpo, de poder encostar em qualquer lugar com telha para fumar um cigarro ou simplesmente olhar a chama que saia do isqueiro. Por mais que fosse um ninja forte e experiente, gostava da tranquilidade, de passar o tempo olhando as nuvens passando e a chuva caindo. E era exatamente por isso que estava inseguro naquele momento: não sentia-se confiante como Hokage. Por mais que tenha sobrevivido a um evento anterior a aquele, algumas coisas ruins ficaram no caminho: primeiro, a morte de Ayako (do seu mundo), depois a fuga de Tobirama, fora a partida de outros membros da vila. Parecia que não conseguia inspirá-los o suficiente para que permanecessem em Konoha ou simplesmente seguissem a carreira ninja. Seria um mau Hokage? Se outro estivesse no seu lugar, faria melhor? No fundo, imaginava-se diante dos olhares do povo de Konoha durante a luta com Racer, vendo-o totalmente descontrolado por causa de um simples item. Só aquilo o fazia respirar de forma ofegante, sentindo a vontade de sair correndo daquele acampamento e voltar para Konoha sem avisar ninguém. Precisava fugir, seu corpo pedia por isso, mas a sua alma tinha algo mais forte do que os seus medos: a Vontade do Fogo.

    - Todos nós sentimos medo em algum momento da vida... Mas se eu deixar que isso me domine, o que será de mim? O que será desses jovens que vieram para cá contando comigo? Não! Racer pode ter me tirado a concentração, mas não tirou a minha vida. Eu estou aqui, estou vivo, e posso fazer mais do que isso. – ele pensou, olhando para o isqueiro em sua mão. Ainda não estava pronto para abandonar um item que lhe ajudava a ter boas lembranças do passado. Não que aquele fosse especial, pois teve muitos antes daquele, mas a lembrança de fumar um cigarro (as vezes até outras coisas) o deixava relaxado. - Angell me escolheu por uma razão, mesmo sem termos qualquer contato, ela me escolheu, entre todas as pessoas. Talvez um dia eu pergunte a ela o porquê dela ter simplesmente me escolhido, um forasteiro vindo de Amegakure. Mas ela demonstrou ser uma kunoichi sábia e poderosa, e devo confiar não somente na escolha dela, mas de todos que me apoiaram em vida, e dos que me apoiam e contam comigo. – disse, buscando abandonar os sentimentos de insegurança que estavam com ele. Por um momento, sentiu-se confiante para então se levantar e sair da sua barraca. Kaden acabou se levantando lentamente, arrumando a sua vestimenta e então caminhando para fora da barraca, guardando o isqueiro em seu bolso.

    Conforme caminhava pelo acampamento, buscava encontrar os ninjas de Konoha, para então saber como cada um tinha se saído nas batalhas em que encarou. Não sabia se conseguia superar, definitivamente, seus problemas pessoais, mas daria o seu melhor por cada ninja da sua vila.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 21:42


[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 0cfe261d8527fc4df118002b172f65c9af874ebdr1-1200-1200v2_128

Interação


HP: 800/800 CH: 1300/1300 STA: 00/05

Testemunhando um combate de proporções mitológicas entre Shion e Opus, Megumi ficava se perguntando o que poderia fazer nas batalhas que viessem à frente. A resposta para essa pergunta veio ao seu encontro: O Hattori e o Paladino se aproximavam. Isolado de outros, Fushiguro pensou demais: Para que lado eu pulo? Como eu me movo? Como saio do caminho? A pressão aumentava com o clímax da batalha se aproximando, até que quando se deu conta, Megumi era um refém. Não tinha reação, não conseguia se mover. Na verdade, quase não conseguia respirar. Os sons da batalha eram abafados pela própria respiração travada e ofegante do chunnin.
Por mais que Megumi estivesse em pé paralisado aos olhos de todos, a realidade é que para ele, estava inconsciente por alguns instantes. O que o acordou foi a dor do ataque de Opus, que mesmo sem atingir o chunnin, ainda causava danos. Enquanto se recompunha, confuso e oprimido pela atmosfera, Shion fez o que viu necessário. O grito de Shion e sua reação eram percebidos em câmera lenta por Fushiguro.
- "Isso foi por minha causa? Eu travei? Eu desmaiei? Minha... nossa..." - Pensava consigo mesmo enquanto caía para trás.
O próprio hokage se aproximou dele para perguntar se o garoto estava bem, mas Megumi não conseguia responder. Enquanto a equipe médica o levava para tratamento, Megumi estava preso em outro lugar, em uma representação dos próprios pensamentos, no mundo dentro de sua mente, alheio à realidade. Para o mundo exterior, Megumi estava paralisado. Para o olho não treinado ele pareceria até mesmo morto. Com ou sem Megumi a batalha pela humanidade continuaria, caberia a ele se recuperar a tempo.

Considerações:
Jutsus usados:
Bolsas de itens:
Itens usados:
Databook:
Qualidades e defeitos:
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Ter 18 Maio 2021 - 22:54



Chegando em sua nuvem voadora, Tobirama pousou a tempo de vislumbrar o desfecho da batalha entre Shion e Opus. O poder daqueles seres era tão assustador quanto magnífico de assistir, impossível de não se impressionar, por mais que o Uchiha já tenha visto o Hattori em combate através das visões de Medivh.

Ao final, a decisão de Shion não impressionou o Nukenin, este que certamente faria o mesmo em seu lugar.

“Uma mente infectada pelo mal... não havia mais salvação para ele, senão a morte. No fim, este ato foi sobretudo misericordioso.” Pensou.

O Uchiha se manteve afastado de todos por alguns momentos, checando  curiosamente seus ferimentos e constatando que estava quase que completamente curado.

- A antiga Hokage é deveras impressionante. Racer havia rompido minha pele e músculos profundamente, eram ferimentos terríveis... só restou essa cicatriz. – murmurou.

[green]“A Lendária Sannin faz jus à reputação” [/color]disse o Espírito da Areia.

“Concordo.”

“No entanto, aquele seu Hokage parece precisar de ajuda... o que há com ele?” Questionou a besta.

“Não tenho certeza... ele começou a agir estranhamente depois que Racer furtou um pequeno isqueiro. Talvez tenha valor sentimental.” Respondeu.

[Coloe=green]“Ou talvez ele só seja maluco.” [/color]

“Que seja, ainda é um grande Shinobi... de todo modo, preciso ficar atento a ele, pois tenho certeza que ainda não me considera um aliado. Eu quase posso ver em sua expressão facial... aquele cara me odeia.”

“Todo mundo te odeia, Tobirama. Todo mundo.” Disse a besta trazendo imediatamente um flashback de Akira descontrolado e um gato morto no chão.

“Ah, meu saco...”

“Você não da uma dentro.”

“...”


Aliviado pela vitória de Shion, o Nukenin se afasta ainda mais do grupo e acessa a sua dimensão particular através da técnica Ryoukou, uma técnica de Espaço-Tempo que não demandava o uso de seus olhos.
Imediatamente ele caminha até o braço decepado de Racer e recupera a espada Kusanagi, para logo depois embrulhar o membro ensanguentado na própria jaqueta do vilão. O Uchiha se dirige à pirâmide principal daquele mundo, andando calmamente por seus corredores e câmaras secretas que conhecia como a palma da mão, para finalmente acessar a grande sala que armazena sua areia e alguns pertences pessoais.
Tobirama guarda o resto mortal de Racer em um dos sarcófagos e em seguida repõe seus Estoque de Areia com uma fração da que armazena em seu container forjado, respirando satisfeito por agora poder descansar com certa paz.

”Apenas algumas horas... não me deixe dormir demais.”

”Positivo!”

Assim o Nukenin repousou em um canto confortável daquela pirâmide, fechando seus olhos e adormecendo em instantes.











3000/30009425/942500/14


Sobre as Ações:


Jutsus Ativos:

Itens:

Energy Manager:


-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 10:04

@Indra Superação de Defeito Ok.

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Templ126

Raves
Chūnin
Raves
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Templ126

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 10:36

Palavras: 379
A Guerra Continua
Inconscientemente, devido a exaustão e estresse causados pela batalha anterior, notava-se que o rosado de Kumogakure havia adormecido durante a viajem. Estava com o rosto virado para o lado oposto aos dos companheiros, visto que não gostaria de que os mesmos o vissem no estado em que se encontrava. Um suor frio escorria pelo rosto do Raikage, os olhos fechados com demasiada força junto a expressão sofrida que espalhava por seu semblante eram fáceis de ler, enquanto apertava seus próprios braços num abraço para consigo mesmo.

No entanto, a tranquilidade era abruptamente dissipada quando um estrondo destoante atravessa seus tímpanos. A Sombra do Relâmpago saltava da carroça, assombrado, somente para ficar paralisado ao encarar a origem do que parecia uma explosão. O confronto entre as lendas Hattori e Hikari estava acontecendo de uma forma tenebrosa, nada poderia se intrometer entre aqueles dois indivíduos, rastros de destruição eram os únicos resquícios que se viam deixados por ambos os lados. Um choque entorpecente e um frio glacial poderiam ser sentidos mesmo a quilômetros de distância, fazendo o Haruno encarar aquela situação como se fosse o pior dos fenômenos naturais da história. E certamente, era mesmo. Da mesma forma que iniciara, tudo acabava num barulho nítido para todos, ressoados dos ossos agora quebrados do antigo paladino, ao mesmo tempo dos berros do Hattori ao ceder aos joelhos enfrente do falecido inimigo.

Demorava alguns minutos para Akira recuperar sua compostura, e até mesmo sua noção do viver, muita informação tinha acabado de chegar e era tudo muito difícil de processar. Sentia que a qualquer segundo poderia enlouquecer, perder o controle de si mesmo outra vez, sua respiração irregular e ofegante era a prova disso. "Loucura loucura loucura LOUCURA!!!!" Precisava descansar, mais do que ninguém, após todos esses incidentes, tudo que se vira era a silhueta dourada e rosada partindo velozmente rumo aos seus aposentos. O cérebro latejava perante a fraqueza, mesmo sua extensa vitalidade havia um limite, mesmo o líder de uma nação ainda era um jovem adolescente, os extremos sentimentos de culpa e angustia eram sua ruína, reconhecia, mas não conseguia evita-los.

De um instante para o outro, tudo estava revirado numa imensa bagunça provocada pelo residente da própria cabana, com este desmaiado sobre a cama buscando se isolar por algum tempo.

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Hp210 HP: 3425/3425 [ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 XQKY0 CH: 6075/6075[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 00/15
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Org.easyrpg.player CN: 000/400[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Sem_tz99 YONBI: 3000/3000

Akira Haruno | "Pensamentos"

Considerações:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Template_de_Imagem
"A ciência é o antídoto para o veneno da superstição."

Criação de Habilidades | Evoluções |  Recompensas Diárias
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Angell'
Lenda Ninja | Sannin
Angell'
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 12:44


Angell Hyuuga Hattori
[ HP: 3500/3500 | CH: 10295/10300 | CN: 000/400 | ST: 00/22 ]
[ Byakugou no In: 500/500 | Byakugou no Jutsu: 01/08 ]
[ Hachibi: 5000/5000 ]


A azulada acordou assustada, ouvindo as últimas palavras que Kaden direcionou a si, ao raikage e a Ayako lá na carruagem, falando sobre a situação atual de Tobirama – situação até então desconhecida por ela própria –, repetindo-se sem parar dentro de sua mente, fazendo-lhe se confundir ainda mais quanto ao momento em que adormeceu. Dizemos, ela mal se lembrava de ter conseguido chegar à barraca em que se via agora que voltava a abrir seus olhos, muito menos de ter sido capaz de processar as informações de Kaden durante a carona daquela carruagem. Mas, agora, enquanto se levantava, perguntava-se mentalmente como seu próprio coração reagiria quando ela fosse lutar mais uma vez ao lado de qualquer um dos dois. Como poderia confiar em Tobirama, que desertou, ao que parecia, sem mais nem menos?, ou em Kaden, que revelou ter tomado como providência apenas o colocar do nome de Tobirama no Bingo Book? A azulada levou sua mão direita à cabeça, imaginando sentir uma pequena dor começando a irradiar do topo da mesma para as laterais, já latejando.

Porém, aquelas preocupações dela retornaram ao seu presente e às suas imediações no momento em que um estrondo incomensurável fez seus tímpanos arderem e seu corpo inteiro estremecer, acompanhando o chão debaixo de seus pés. Ela ativou seu Tenseigan de novo, enquanto já corria para fora de sua barraca, mas estacou atrás dos dois pedaços de tecido que constituíam a entrada da dita cuja, embrulhando-se em ambos ao mesmo tempo, como uma criança que acredita que qualquer coisa além de si própria teria algum poder de lhe proteger, conforme seus olhos floridos se arregalavam, espantados quanto ao que viam bem à frente. Se sua luta contra Racer tinha demorado, a de seu pai contra Opus parecia que se estenderia por toda uma eternidade. ...sendo que, naquele momento, seu pai estava em desvantagem. Porém, como um verdadeiro líder e rei, ele se reerguia e continuava a confrontar Opus, que, a cada encontro que tinha com a azulada – direta ou indiretamente –, mostrava-se mais e mais tomado pelo descontrole da escuridão que só crescia dentro de outro coração tomado por Lilith.

O embate só se intensificava. Eram inúmeros os momentos em que Angell sentia aquele velho ímpeto de correr até seu pai para lhe oferecer ajuda, por menor que fosse ou por menos que ele devesse estar disposto a aceitar. Mas os segundos iam passando, e Shion e Opus iam fazendo um verdadeiro espetáculo de medição de poder e força logo acima das cabeças no acampamento dos ninjas aliados da causa Hattori. Shion podia – e nunca deixava de – proteger a todos. ...até mesmo quando a situação pareceu sair do controle, com Opus ameaçando um ninja das patentes mais baixas da Folha, aparentemente para testar os limites de Shion, provocando-o como o covarde que tinha se tornado através de Lilith. Shion fez o que era preciso. Por mais que doesse – sim, era clara como a água do mais sereno dos lagos a dor que ele sentia –, Shion fez o que era preciso, detendo Opus, derrotando outro soldado de Lilith e salvando não só aquele ninja de patente baixa, mas também sabe-se lá quantos dos demais ninjas que estavam ali no acampamento. Mas... ainda doía indescritivelmente, não?

Angell não pensou duas vezes quando finalmente se desvencilhou dos panos na entrada de sua barraca; correu direto até seu pai e o abraçou como pôde, apertando-o entre seus braços e tentando aconchegá-lo em seu peito, como se, naquele instante, não fosse mais de filha a sua imagem. Chegou a murmurar um “shhh” a ele, enquanto renovava o toque de sua mão direita no ombro esquerdo dele sutilmente, como se lhe desse tapinhas de leve, e acariciava os cabelos da cabeça dele devagar com sua mão esquerda. Murmurou também um “está tudo bem”, um “vai ficar bem” e até um “já vai passar”, em tentativas de tranquilizá-lo, mesmo que se, para isso, ele precisasse rebater qualquer um daqueles murmúrios seus e desabafar quanto aos sentimentos que ainda devia ter pelo ex-amigo de tão longa data. É que ela também já tinha plena consciência de que, por mais que as perdas se tornam recorrentes, nunca dá para se acostumar com elas – nem quando são relacionadas a estranhos ou a conhecidos distantes; que se dirá quando são relacionadas a amigos, parentes ou amores. Ela só queria reconfortar Shion.


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 1udpIjj

Shion
Administrador
Shion
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 1udpIjj

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 13:15





Shion



















[A História de um Hattori] -
[Vencemos]
Em meio a um último grito de raiva ou angústia pela forma como tudo terminou, ele queria fazer aquilo, pela Hope, por todos os presentes, Opus era o inimigo, mas ao mesmo tempo Opus era seu amigo, era seu irmão.

Seus olhos retornaram ao azul de sempre olhando para o corpo do amigo morto próximo a ele, ficou ali em silencio, mas não tinha forças para conseguir se erguer, não porque estava fraco ou cansado, seu corpo não respondia bem pela exaustão psicológica.
- Levanta... você precisa levantar... você é o líder deles... seja forte... LEVANTE-SE –  ele dizia a si mesmo em pensamentos.

Não foi a tentativa de Shion de levantar que fez ele se erguer, foi sua filha abraçando com ternura e o encorajando, ele reviu o rosto dela, viu que ela sobreviveu, viu que ela estava bem, olhou ao redor, TODOS ELES ESTAVAM BEM.

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 EVUo9vhWoAACKbX
Ele usou sua mão esquerda para apoiar no ombro dela e se erguer, levantando para o alto seu braço direito com o punho fechado, por fim um rugido seguido com suas palavras que beirava ao heroísmo.
-  SHINOBIS, VENCEMOS!

Embora ainda tenha sido só o início, era uma vitória a ser comemorada. Tentando se manter firme ele usou Angell e Katsura de apoio até uma barraca para poder descansar e recompor suas feridas.

Sentado na barraca ele conversava com Ayako, Katsura, Shaka, Angell e estava convidando os demais líderes para continuar essa conversa.
-  Enquanto lutei com Opus eu conseguir extrair um pouco do que ele viu, eles têm um plano para Erik, mas também existia uma outra coisa eu não conseguir ver o rosto, mas tinha uma aura familiar e ao mesmo tempo terrível, o cheiro dele se assemelhava ao da Angell.
Pensando um pouco ele continuou. – Eu tenho certeza de que vi um Rinengan em um dos olhos daquela criatura, não era completo, mas eu vi, e existia mais coisas ali, me lembra um pouco os experimentos de Takura. Se aquela criatura possui um Rinengan. – No olho esquerdo de Shion o seu Rinengan perfeito apareceu. – Eu sou o único que consegue parara-lo.

Qualquer kage ou quem estivesse próximo a essa barraca era possível ouvir toda essa conversa.




To be continued...


Considerações:
Clique aqui para ver a aparência.






_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Scre1755
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Ui7615FOlá, Convidado, eu sou o Shion.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Conheça o Guia Shinobi e aprenda um pouco mais sobre o RPG!
Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 15:16


Por mais que quisesse, Tobirama conseguiu dormir apenas alguns minutos, mas aquele breve cochilo era perfeitamente revigorante para alguém que conviveu meses com a insônia causada por um Ichibi enraivecido. Desperto por conta própria, o Nukenin retornou à dimensão terrena, rompendo o tecido da realidade e aterrissando na base da Aliança. Perambulando pelo local, ele escuta as falas de Shion. O rapaz acompanha o que foi dito, mas resolve ficar de fora até que as vozes se silenciaram.

O jovem relutou um pouco, mas não podia se manter calado diante daquela situação. Num momento oportuno, Tobirama entrou sem bater, indo de encontro ao os presentes, abaixando levemente a cabeça em reverência aos demais e se apresentando prontamente.

- Com licença. Shion... E demais aliados. – disse com calma.

- Eu me chamo Tobirama Uchiha. – enquanto falava, retirou de seu bolso uma bandana da folha.– Eu costumava ser um Jounin de Konoha, mas hoje preciso jogar limpo com vocês. Não pertenço mais a tal vila, como alguns já devem saber. – sacando rapidamente uma Kunai, o Nukenin fez um corte longitudinal dividindo o emblema da sua antiga vila. – Hoje eu defendo a aliança shinobi, o mundo ninja e a vida daqueles que não nasceram para o inferno... estou do lado de vocês, e por isso devo me manifestar. – seu olhar era tão sério quanto sua voz.

Tobirama se virou para Shion e o olhou nos olhos, porém falando aos demais.

- Hattori Shion já tem conhecimento sobre tudo o que eu vi, mas todos vocês merecem saber. Eu tive acesso a visões do futuro através de uma viagem temporal proporcionada por Medivh, um Hattori como todos os outros, filho de Ayako, um filho que ainda não nasceu. O próprio Rei Hattori pode confirmar a veracidade daquilo que digo. – O Uchiha fez uma breve pausa e olhou para o horizonte, em direção ao caos de Iwagakure.

- Toda essa desgraça não é nada diante do mal que Lilith pode trazer a este mundo. E, infelizmente, também não é nada diante do que eu vi Shion fazer quando tomado pelo ódio. Este homem que os lidera... eu quero que saibam que em uma das possíveis linhas temporais que vi, se tornou um Algoz tão terrível quanto a própria Lilith. Todas as suas famílias, crianças e toda sua esperança foi tomada pela tirania de Hattori Shion. O sangue Hattori carrega uma Maldição capaz de se inflamar com a dor da perda, do amor... a Maldição Hattori se torna um perigo incalculável quando o homem mais poderoso desta terra tem sua mente dominada pelo ódio... e é justamente isso que Lilith quer. Colocar Opus contra Shion demonstra isso. – Tobirama falou novamente com os olhos fixos em Shion.

- Seria muito menos problemático perseguir os acontecimentos que Medivh me mostrou para chegarmos a um fim mais ameno, com a derrota de Lilith e o preço a se pagar para o mundo ficar de pé. Entretanto, a Rainha do Inferno é mais esperta do que cada um de nós e, diferente do que Medivh previu, ela está executando jogadas que mudam totalmente as possibilidades. Medivh não previu Opus, tampouco um inimigo portando “aquele olho” que um dia guiou a ambição de um Uchiha ao abismo. O inferno se adiantou ao próprio futuro, moldando a realidade para que suas chances aumentem para que apenas um fim seja possível... o nosso fim... pelas mãos de Lilith ou mesmo pelas mãos de Hattori Shion. – Inesperadamente o Nukenin se ajoelhou diante do Hattori.

- Vocês devem estar se perguntando se eu estou querendo difamar o nosso lider diante de vocês, ou semear olhares desconfiados sobre ele. Mas eu lhes digo... eu vi o que Shion pode fazer, pelo bem e pelo mal... e eu vi o que este homem está disposto a fazer para que cada um de vocês volte inteiro para casa. Por isso, eu, Tobirama Uchiha, um Nukenin... confio plenamente que Hattori Shion nos guiará para a vitória. Então eu afirmo, com convicção, Shion, mesmo no escuro... mesmo que agora o futuro seja ainda mais incerto... Observe que Medivh também não previu que a Aliança Shinobi lutaria ao seu lado mesmo sabendo dos riscos, da verdade. Lilith não sabe do que juntos somos capazes! – naquela última frase, o jovem entregou a bandana marcada ao Rei Hattori.

- No momento... somos todos shinobis de Konoha, de Kumogakure, Uzushiogakure... Eu não preciso de uma bandeira para segui-lo! – disse se levantando.






3000/30008825/882500/14


Sobre as Ações:


Jutsus Ativos:

Itens:

Energy Manager:


-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 16:33



Uzumaki Naomi

Checkpoint

A conversa com o ninja de Konoha estava ótima, o jeito que Megumi estava amciando o ego de Naomi a deixava cada vez mais feliz. Porém, a felicidade não continuou por muito tempo. Até que um vulto caiu no meio do acampamento, fazendo um som estrondoso. Sem demora, foi possível identificar Shion e Opus, a dupla que não via a muito tempo. Cerrando os olhos e lembrando da experiência traumática que teve, sabia que coisa boa não poderia vir da luta de ambos. O som da luta era extremamente alto, o frio que cobriu o acampamento vindo das técnicas de Shion eram extremamente horríveis.

De repente uma rajada de luz foi direcionada ao grupo em que estava, mais especificamente, para Megumi. Quase não houve tempo para reação, mas a médica já ficou pronta para caso necessário, começar o processo de cura para o aliado enquanto o calor começou a se espalhar ao redor. Porém, não foi necessário. Graças à Shion, o pescoço de Opus foi quebrado em um movimento que fez um som estrondoso, que ecoou pelo acampamento. Rapidamente a médica olhou para Megumi e começou a procurar qualquer sinal de ferimentos no rapaz. - Você está bem? Algum ferimento? - Perguntou, movida pelo instinto médico. Vendo que não haviam ferimentos, deixou o mesmo ser levado pela equipe médica e foi à procura de alguém da sua própria vila, de preferência, Akira Haru.

Considerações:

HP: -x- CH: 5725/5725 CN: 000/400 ST:00/08



_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 20f36534d9a5a98770641103766a9261

sinhorelli
Hokage
sinhorelli
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 20f36534d9a5a98770641103766a9261

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 19:48

Uma rajada de luz é direcionada, especificamente em direção a Megumi, que esta a a minha frente, aproximadamente um metrô de distância, "mas que porcaria é essa!?", quando escuto um forte estalar, "isso foi um osso quebrando?", permaneço imóvel ainda com a atenção voltada para meu conterrâneo, que logo é rodeado por ninjas médicos, solicitados por Juuchidaime, antes que pudesse me aproximar e iniciar um dialogo, Kaden desaparece em meio ao amontoado de pessoas, vejo também a Uzumaki, aparentemente preocupada, também desvanece em meio a multidão.

Fora tudo muito rápido, confesso que não estava entendendo até que escuto um grito, de uma voz familiar, Shion comemora a vitória sobre Opus, podia notar a agitação dos ninjas nos arredores, ao contrário deles, estou desanimado e triste, provavelmente acabei de perder um amigo, que mal acabei de conhecer, "que droga", corro em direção a enfermaria, com o olhar cabisbaixo. Ao chegar na ala médica, procuro por Megumi, chamando por seu nome, eram tantas pessoas feridas e aquele odor, "puta que pariu, que cheiro horrível, como podem comemorar, enquanto estamos sofrendo perdas?", continuo a chama-lo e procura-lo, na esperança de escutar sua voz e de encontra-lo, "eu preciso, não, eu necessito ficar mais forte, não entregarei minha vida se for preciso, me entregarei de corpo e alma, para proteger o mundo shinobi.", pensava com o punho direito cerrado. - Megumi seu porra, cadê você!? - gritava enquanto sentia as pálpebras de meus olhos umedecer e algo escorrendo por minhas bochechas.

HP: 1950/1950 | CH: 2025/2025 | CN: 100/400 | ST: 00/07

CONSIDERAÇÕES:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 20:09



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    Kaden passou um tempo perambulando pelo acampamento, procurando por ninjas de Konoha, mas acabou não encontrando ninguém. Imaginava que todos tinham seus afazeres, então voltou para a sua barraca, esperando que pudesse descansar pelo menos alguns segundos. Sentia-se mais confiante, de fato, mas sabia que tudo aquilo poderia cair por água abaixo caso viesse a perder o seu isqueiro novamente. O que faria se um dia precisasse se concentrar verdadeiramente em uma luta e tivesse que aliviar a sua mente usando aquele objeto? Marcá-lo simplesmente não traria o alívio que precisava para o seu corpo, e até mesmo poderia matá-lo em uma situação de guerra. Precisava superar aquilo para se tornar um ninja verdadeiramente forte e focado. Deitado na cama, Kaden segurou o seu isqueiro e o acendeu, observando aquela chama. Quando olhava para aquele pequeno filete de fogo, o Sarutobi viajava longe em sua mente. O simples mover com os dedos revelava um tique mais profundo. Lembrava-se de esperar o seu Sensei junto com os seus amigos antes de uma missão, acendendo e apagando o isqueiro, ou em algum encontro com uma mulher em um bar, ou quando estava em algum evento, deixando o isqueiro a mostra para atrair alguma paquera.

    O isqueiro era parte da sua personalidade, parte do seu charme, mas não poderia ser aquele cara descolado que usava de diversos truques para chamar a atenção das pessoas, principalmente das garotas. Era um líder de uma vila, e precisava se portar como tal. Por isso ele continuava brincando com o isqueiro por alguns segundos, respirando fundo e tomando uma decisão que dizia respeito somente a ele. – Tivemos bons momentos juntos, meu amigo, mas agora é hora de deixar você para trás. Por mais que eu tenha você como meu amuleto, eu quase morri por sua causa durante a última batalha. Mas não foi sua culpa, e sim minha, de não ter tratado esse cagoete quando eu tive a oportunidade. Não nego que você me ajudou em muitas noites e acendeu muito dos meus cigarros, mas agora é hora de começar um novo capítulo em minha vida. – sussurrou para si mesmo, coçando a cabeça, mas não conseguindo necessariamente se desvincular do seu tique, que já era quase um vício. De repente, um ninja de Konoha entrou na barraca, pedindo licença e avisando que Shion lhes chamava para uma reunião. – Eu já estou indo. Só preciso resolver algo antes. – avisou o ninja.


    Conforme caminhava pelo acampamento, buscava encontrar os ninjas de Konoha, para então saber como cada um tinha se saído nas batalhas em que encarou. Não sabia se conseguia superar, definitivamente, seus problemas pessoais, mas daria o seu melhor por cada ninja da sua vila.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 20:30



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    Kaden deu uma caminhada para fora do acampamento rapidamente para se encontrar com os Hattoris e os outros Kages, dessa vez deixando o isqueiro para trás, na intenção de abandoná-lo de uma vez. Porém, não demorou muito e a sua mão direita acabou tremulando um pouco, o que o fez voltar para a sua barraca e buscar pelo objeto novamente. Ele se sentou na cama e segurou-o, acendendo ele rapidamente. – Parece mais fácil falar do que simplesmente fazer, não é Kaden? – sussurrou, tentando solucionar isso dentro da sua mente. Primeiro, ele deixou o objeto em sua coxa, olhando fixamente para ele, mas sem mexê-lo, ou pelo menos era o que ele tentava. Como deveria exatamente parar um tique que já fazia a anos? Buscando deixa-lo passar, de alguma forma. Não poderia descartar algo que, de alguma forma, o fazia bem, mas deveria lembrar-se de que era apenas um único objeto, não uma razão para se concentrar. – Você é muito mais inteligente do que isso, Kaden. Já enfrentou muitas batalhas, e não pode tremer por causa de um simples isqueiro. Vamos lá, cara, resista... – disse para si mesmo, coçando a própria coxa, tentando focar em uma outra coisa que não fosse aquele isqueiro. Geralmente, ele conseguia resistir por mais tempo, mas quanto mais pensava naquele objeto, mas tinha vontade de usá-lo. O que o seu pai, a pessoa mais sábia que ele conhecia, diria daquilo? Talvez para jogar aquele isqueiro fora e seguir com a vida, mas o Hokage sabia que aquilo não era tão fácil quanto se parecia.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr10

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qua 19 Maio 2021 - 20:40



CH: 45OO/45OOHP: 46OO/46OOFOR: OO/O4VEL: OO/O5ST: OO/O7



    Foi então que Kaden chegou a uma conclusão sobre aquele objeto: era somente um objeto. Lembrou-se de que não era necessariamente o primeiro isqueiro que tinha ganho em sua vida, mas sim o 11º, uns seis meses antes da destruição completa de Amegakure. Lembrava-se que tinha ganho de seu pai quando estava fazendo aniversário. O mesmo não estava em boas condições, e Kaden ainda tinha o seu vício em cigarro. O pai dizia “Não diga pra sua mãe que eu o dei, ou então ela vai brigar comigo por você ainda continuar fumando. Mas sério, garoto, pare de fumar ou vai jogar longos anos da sua vida fora”. Abandonar o uso contínuo do cigarro não tinha sido uma coisa fácil, apesar de que algumas vezes puxar um pouco da nicotina para o seu corpo, mas o difícil mesmo era desfazer-se de um objeto que era fruto da cumplicidade entre pai e filho. Decidira então que, a partir daquele momento, guardaria aquele isqueiro como uma lembrança, algo que pertencia ao passado, e não fazia mais parte do futuro. Num momento de clareza, acabara percebendo que não precisava daquele objeto para se concentrar, e sim da sua mente aguçada e de todas as estratégias elaboradas em batalhas. Sem mais delongas, Kaden pegou o isqueiro e deu um beijo nela, colocando-a em seu bolso. – Buscarei você quando precisar fumar um cigarro, ou outra coisa... – sussurrou para si mesmo, se levantando e assim, dando aquele assunto por encerrado.

    Depois disso, Kaden caminhou em direção a barraca dos Hattori, esperando que Raves estivesse ali também. Ouviu as informações de Shion com os braços cruzados, mantendo a postura neutra como sempre. Após o término das palavras do patriarca Hattori, Kaden fez uma afirmação rápida. – Se decidir assim, não iremos ficar no seu caminho, Shion-sama. – foi só o que disse. De repente, Tobirama chegou perto de todos ali e rapidamente fez as suas declarações, inclusive riscando a bandana de Konoha. Tal ato de rebeldia e deserção não despertou nenhum tipo de reação do Hokage, que apenas observou-o sem mover um músculo. De fato, nunca obrigaria nenhum shinobi a permanecer em Konoha, ainda que, de certa forma, realizasse os trâmites necessários para coloca-lo no Bingo Book. No entanto, suas palavras instigavam ao homem, que o observou por alguns instantes. Teria Shion coragem de matar a todos e criar um reino tão impiedoso quanto Lilith? Diante das palavras de Tobirama, Kaden nada disse. Durante a batalha, ele provou estar ao lado da aliança, mas aproveitando que estavam todos reunidos, o Hokage fez uma pergunta que talvez interessasse a todos. – Por que você fugiu de Konoha, Tobirama? – não tinha nenhuma emoção nas palavras: tristeza, raiva, felicidade, nada. Apenas a curiosidade, apenas para registrar os motivos no Bingo Book. E naquela vez, ele não pensava em mexer no isqueiro.


Quem é que observa essa vila? De cima liderando os ninjas... Dispostos a dar sua própria vida pra nos proteger igual família!

Informações Gerais:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 4:22


[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 0cfe261d8527fc4df118002b172f65c9af874ebdr1-1200-1200v2_128

Recuperação


HP: 800/800 CH: 1296/1300 STA: 00/05

O mundo está escuro. Tudo que existe é um imenso vazio e Megumi. Um Megumi fluido, estranho, incorpóreo. Onde estava? Diante dele, os eventos da batalha entre Shion e Opus se desenrolavam. Eram apenas os três indivíduos se movendo no nada. Talvez de tanto se perguntar o que fazer, a mente de Megumi, sofrendo do estresse do evento recente, acabou por criar esse ambiente para ele por algum tempo. Em sua cabeça, Fushiguro via e revia tudo o que poderia ter feito para evitar aquela situação. No entanto, ele começava a escutar algo: "Megumi, seu porra. Cadê você?"
Tudo que ele havia simulado em sua mente, nesse "sonho forçado" ele esqueceu instantaneamente, mas sabia que algo tinha acontecido. Sabia que o estresse acumulado da sensação de impotência tinha culminado em algum evento dissociativo que prejudicou a sua psique naquele momento. No entanto, por algum motivo, estava revigorado. Era como se Megumi tivesse renascido e agora suas incertezas pareciam o eco de um passado distante.
- "Isirus! Eu to aqui!" - Se aproximando de seu amigo, o garoto de Konoha, notou seus arredores. As pessoas feridas e sofrendo como resultado dessa batalha, Megumi sabia o que precisava fazer:
- "Isirus-kun, eu tô bem. Foi só um susto. Mas mais importante, eu vou ficar aqui por algum tempinho. Vou ajudar as pessoas que puder enquanto a batalha não nos chamar. Vendo aquilo acontecer, tenho a sensação de que eu não poderia fazer nada de qualquer maneira. O meu trabalho é ajudar quem eu posso. Não vou ser um estorvo de novo."
Fushiguro ativou mais uma vez o seu byakugan e começou a vestir EPIs que estivessem disponíveis para ninjas médicos na enfermaria, enquanto falava com seu amigo:
- "Quando a batalha chamar eu vou estar lá. Meus olhos vão te ver. Por enquanto eu tenho pacientes pra cuidar. Assim que estiver mais livre eu vou te procurar."

Considerações:
Jutsus usados:
Bolsas de itens:
Itens usados:
Databook:
Qualidades e defeitos:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Revouv
Tokubetsu Jonin
Revouv
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 7:44



 

 
あいまいなアート.Você não está vivendo. Você está sobrevivendo em um mundo sem cor.
 

Eu não estava com fome, mas precisava me afastar e colocar meus pensamentos em dia, deixar extravasar, afinal, estávamos direcionando-nos a continuidade de uma guerra. A proteção que o acampamento fornecia-nos fazia com que eu me sentisse seguro, mas meus sentidos mantinham vigilância constante. Me afastando do grupo, me direciono para minha cabana, me sento e então, jogo minhas costas contra o forro da cama. Alisando meu cabelo e brincando com as mechas da franja, ao mesmo tempo que olhava para a dimensão do local, das paredes ao teto, buscando um refúgio para pendurar meus olhos enquanto eu adentrava em minha mente. Acabei por deixá-los fechados, e então me abro para meus pensamentos. As imagens em minha cabeça eram fúlgidas como a claridade do dia e me perturbavam como o ranger estridente de um portão já em decadência. Eu havia passado por tantos eventos épicos e não tive um único segundo para raciocinar, compreender minha situação e a maior lástima, não tive como pensar no que fazer com tantas ideias. Não sabia se o que me desnorteava era um bloqueio criativo, uma condição debilitante tão preocupante quanto um infarto, mas superável, ou se era o fato de que eu estava em uma guerra, uma possibilidade menos provável. Ao menos mantenho meu humor, minha última válvula de escape em caso de uma crise. Rabiscando as paredes de meu labirinto mental, sou obrigado a retornar para a realidade. A uma grande distância, um conflito de escala imensurável, e por fim, finalizando com um estalar das vértebras do pescoço. Um ataque fora direcionado para um grupo próximo, onde Megumi encontrava-se, o foco do ataque. No momento que vejo o shinobi de Konohagakure sendo levado as pressas para a ala médica do acampamento, parto para averiguar se ao menos havia restado algo de seu corpo. A sorte que foi instalado apenas uma ala médica, e não uma funerária: ー Esse tipo de acidez vai te custar a vida Kaonashi... ー Sussurro, arrependido das palavras que usei. Ao entrar na enfermaria, os médicos de campo o atenderam com velocidade, mas não haviam ferimentos graves aparentes: ー Esse imbecil só consegue se machucar por nada, parece magnético a problema. ー Digo, na tentativa de esfregar minha mão nos cabelos de Isirus, um cafuné atencioso: ー Cê tá legal carinha? Eu nem vi o que aconteceu, já tinha me separado do grupo. ー Pergunto, observando seu corpo e usando de meus conhecimentos anatômicos na tentativa de adquirir informações básicas de sua saúde atual: ー Bom, você, a grosso modo, parece bem. Já é um lucro. ー Prossigo. O local a nossa volta emanava uma aura fúnebre percebível: ー Bom, é melhor você tomar cuidado, afinal, e você pode se considerar a prova viva, todo cuidado é quase nulo. ー Finalizo. Em sequência, despeço-me acenando com a cabeça para ambos, Isirus e Megumi, e parto em direção a procura de rostos familiares, como os shinobis de Kumogakure.

HP: (550 • 550) | CH: (1.450 • 1.450) | ST: (00 • 06)

Considerações:

_______________________


Yukikitsune Kaonashi


FICHA  |  GF  |  BANCO
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 OxxAo3l

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 9:16

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Lxtr2Lg


Por todos nós!
Base Principal


Um momento no passado
Shaka voltava sorridente após uma viagem curta pela folha, ele retornou para um dos seus esconderijos, caminhou por ele até chegar em uma porta trancada, ao abrir a porta estava um homem deitado em uma maca com algo ligado em suas veias. Shaka retirou a agulha da veia do homem, puxou uma cadeira e se sentou do lado dele. – Bom dia bela adormecida. – Lentamente o homem foi abrindo os olhos até se dá conta onde estava, ele olhou assustado para o Shaka e implorou. – Por que você está fazendo isso comigo? Por que você simplesmente não me mata? – Shaka segurou a mão dele e sorriu para o homem. – E para quem eu vou desabafar?

Shaka começou a contar como foi sua semana. – Eu venho da folha. – Ele ergueu o braço mostrando ao homem. – Nossa irmãzinha me deu um braço novinho, e não é só isso ela está tão convencida que eu mudei que até ganhei um abraço. – O homem na maca derramou lagrimas. – Minha irmã jamais acreditaria em você, ela é uma Hyuuga. – Mais sorridente Shaka se levantou. – Você não sabe da novidade? Ela agora se intitula por aí Angell Hattori, a Princesa Hattori, acho que ela não tem mais empatia alguma por esse nome que vocês dois compartilham.

O homem viu imagens da Angell crescida lutando, e a forma que ela se apresentava, viu Angell sendo Hokage, por fim Shaka continuou. – Eu descobri uma nova forma de me divertir agora que o velho está fora da jogada, vai ser divertido levar ela ao desespero, tenho informações quentíssimas de Suna, quem sabe uma guerra mundial animaria os ânimos? – Shaka começou a conectar a agulha novamente ao homem, se aproximou do rosto dele fazendo carinho em seu rosto. – Já ia me esquecendo, quando eu me cansar de brincar com ela eu trago um brinquedo pra você. – Shaka enfiou a agulha na veia do homem novamente o induzindo ao coma. – Durma bem.

Presente
Sobre as montanhas e observando o descanso da aliança, Eric e um homem misterioso aguardava algo. Eric tentava falar com o homem, mas ele parecia distraído. – Algum problema com você? – O homem voltou a si. – Não, problema algum, eu só lembrei de um passado.

- Quando atacaremos? – Perguntou o homem já impaciente. – Assim que eles terminarem suas estratégias, não me traria honra alguma um ataque sem preparação por parte deles. – O homem olhou para Eric. – Tsc, Você e essa sua mania de honra, pelo menos você ganhou seu olho de volta. – O Sharigan encandecia em ambos os olhos do Hikari. – A Rainha Lilith é capaz de muita coisa. – O homem mascarado sorria pausadamente. – Minha mãe é absoluta. – Por fim os dois se preparavam. – Ao seu sinal, Shaka. – Disse Eric ao homem mascarado.



Considerações:

-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 10:07

@Indra Superação de Defeito ok.

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
Baldur
Jōnin | Herói
Baldur
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 11:11



Uzumaki Baldur


Ao ouvir uma confusão, me levanto da cama, pego minhas coisas e saio da barraca me equipando. “Onde será que os outros estão?” Ando pelo acampamento atento há procura dos ninjas que eu conhecia. Escuto conversas de outros ninjas sobre uma luta, a princípio não liguei muito até que... -Cadê eles? Um já achei!- Ao avistar Isirus indo em direção a ala médica, vou caminhando em direção a ele e vou olhando ao redor procurando os outros ninjas. Até que escuto uma conversa sobre quem estaria lutando, Shion e o inimigo Opus. “Daqui escuto o barulho de espadas.” Chegando próximo a ala médica, escuto um grito, parecia bastante com a voz de Shion, comemorando sua vitória… “Agora já sei o que aconteceu!” Penso um pouco aliviado. -Merda! Vou falar logo com o Isirus e depois procurar os outros com ele.- Entrando na ala médica, vejo o resultado das batalhas, não é algo legal de se ver, mas é a vida de um ninja. “Tomara que eles se recuperem logo e que essa guerra acabe o mais rápido!” Ao me aproximar de Isirus, vejo mais a frente o Isshin. -Até que enfim encontrei vocês, acho que devemos ficar juntos para caso precise, se não ficaremos perdidos procurando uns aos outros!-


Informações:

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Hp210 HP: 2300/2300[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 XQKY0 CH: 2475/2475[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 00/07

209 palavras

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 1280px-Kirigakure_Symbol.svg

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Angell'
Lenda Ninja | Sannin
Angell'
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Dwqqy2b

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 12:55


Angell Hyuuga Hattori
[ HP: 3500/3500 | CH: 10300/10300 | CN: 000/400 | ST: 00/22 ]
[ Byakugou no In: 500/500 | Byakugou no Jutsu: 01/08 ]
[ Hachibi: 5000/5000 ]


As tentativas de Angell de reconfortar seu pai pareceram surtir efeito; em alguns poucos instantes, ele se recompôs, erguendo-se de novo, olhou ao redor com um ar de orgulho, satisfação e determinação, levantou um braço e bradou vigorosamente uma constatação de vitória aos ninjas aliados. Ela esboçou um sorriso tímido – cheio de alívio – a seu pai, sorriso este que se esvaiu logo, visto que ela continuava se flagrando preocupada com a situação – sobretudo psicológica – dos presentes. Mas, além de a ala médica se mostrar altamente qualificada, considerando a prontidão dos atendimentos prestados, também havia sinais muito evidentes de companheirismo entre os ninjas – principalmente os das patentes mais baixas –, que já desconsideravam as vilas de origem para auxiliarem ou, ao menos, se preocuparem o suficiente uns com os outros.

Conforme ajudava seu pai a chegar e se acomodar em uma das barracas, a azulada corria seus olhos floridos pelo acampamento mais uma vez, no início, por pura precaução, mas, logo depois, por receio de ninjas além daqueles estritamente necessários ouvirem o que estava sendo revelado ali dentro: havia um inimigo de aura familiar, mas terrível, com o seu cheiro e com um poder ocular praticamente supremo perambulando por aí; quanto tempo não levaria para umas mentes enfraquecidas – ou só pouco experientes, mesmo – quererem assimilá-lo a ela própria em plena guerra?, desacreditando-a minutos antes de novas grandes – e possivelmente decisivas – batalhas?, ou mesmo lhe culpando por algo que ela nem sabia até aquele momento que existia e viria a se opor à causa dos Hattori – que, diga-se de passagem, era justamente a que ela defendia –?

Enquanto pensava – e já quase se desesperava internamente – nas informações que seu pai revelava, Angell viu a aproximação de Tobirama e foi ouvindo o que ele tinha a dizer. Principalmente por continuar preocupada, conteve-se para não se manifestar contra ele – sobretudo, retrucando as aparentes difamações que ele fazia a Shion –, que falava com tanto orgulho que havia se tornado um nukenin da Folha. No fim das contas... optou por apenas lhe dar as costas. E, quando Kaden se pronunciou, perguntando a ele algo que a própria azulada queria muito – mas também não tinha vontade de – descobrir, escolheu dar alguns passos rápidos e largos para mais longe do grupo todo, só para ter certeza de que seria a todos eles ao mesmo tempo que estaria dando as costas. Como uma criança birrenta, ainda cruzou seus braços.

– Estou às suas ordens, papai. – ela murmurou enfim. – Independentemente dos atritos entre os ninjas deste mundo; estou às suas ordens.


“But it’s the only thing that I have.”


Informações:
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Templ126

Raves
Chūnin
Raves
Vilarejo Atual
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Templ126

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado Qui 20 Maio 2021 - 15:01

Palavras: 539
A GUERRA CONTINUA
Um pequeno intervalo de descanso era tudo que Akira precisava para recompor as energias; contudo, não era uma opção adormecer por muito tempo, visto que os acontecimentos de outrora dissipavam qualquer tentativa de um verdadeiro descanso, restando-o tranquilizar seu espírito ao máximo que podia antes da próxima batalha. "Estou fedendo a sangue... será que tem um chuveiro aqui?" Franzia o cenho enquanto procurava o cômodo desejado, decido a tomar um banho rápido e trocar algumas de suas vestimentas desgastadas.

Logo após sair do banheiro, e vestir-se adequadamente, Akira recebeu um convite para uma reunião na barraca dos Hattori. Estava um pouco receoso pelo quão cedo lhe convocaram, entretanto, não poderia deixa-los pensar menos da maior autoridade de Kumogakure, assim preparava-se mentalmente antes de partir rumo ao local do encontro. No caminho encontraria Kaden prestes a entrar na barraca, aproveitaria para adentrar logo atrás desse e faria uma pequena saudação aos presentes.

Não pôde deixar de apertar os punhos ao ouvir o relato de Shion, seria outro inimigo antes de Lilith e talvez mais forte que Hikari Opus naquela forma, entretanto, ainda precisava e colocaria sua fé no lendário Hattori. - Faço das palavras do Hokage as minhas, Shion-sama. - Responderia logo depois de Kaden, um pouco antes do Nukenin de Konoha também adentrar ao recinto. Akira encarava Tobirama com pesar nos olhos enquanto ouvia suas palavras, expressando um semblante amargurado ao escutar as possibilidades assustadoras, porém demonstrando um pouco de empatia pelos feitos e atos do Nukenin até então compreensível. "Se não viesse do próprio Hokage, me custaria acreditar que esse homem é um renegado." Um semblante cansado ainda permanecia no rosto do Haruno, mesmo depois da pergunta curiosa do Hokage, mas vacilava quando seus olhos encaravam a pequena Rainha se retirando às pressas do local.

"Eu não preciso das habilidades especiais dos Yõkais para saber como se sente, Angell." Pensava enquanto a encarava distante, limitando-se a responder num tom baixo sua lealdade ao general que também era seu pai. Depois de tantos combates juntos, nos quais em todos utilizou do Senjutsu e consequentemente sentiu as emoções de todos ao redor, Akira estava familiarizado em perceber às desconfianças, os medos e as tristezas das pessoas, embora nunca citasse por simplesmente não possuir uma razão para tal; contudo, desde o primeiro encontro em Nazjatar, no que diz respeito a Angell Hattori: "Nunca deixou de se preocupar em nenhum momento, principalmente quando o mundo inteiro passou a esperar mais de você."

Deixando esses pensamentos um pouco de lado, com um balançar de cabeça, Akira soltava mais um suspiro antes de encontrar sua voz no recinto. - Permitam-me sugerir; deveríamos começar a organizar nossos grupos e assim precaver o próximo combate. Embora tenhamos vencido esse último confronto, muitos de nós tiveram que improvisar para liderar as grandes massas que foram pegas no ataque surpresa, sem contar as infelizes perdas... - Pausaria ao encarar Tobirama por um momento, antes de prosseguir. - Com base em tudo que descobriu, e com acesso a informação de nossos soldados, imagina alguma seleção para os próximos combates Shion-sama? Eu tenho dois nomes de Kumo em mente... - Terminaria por ali, deixando que todos compreendessem sua dúvida e lhe respondessem em seguida, permanecendo em sua calmaria estranhamente perturbada.

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Hp210 HP: 3425/3425 [ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 XQKY0 CH: 6075/6075[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 00/15
[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Org.easyrpg.player CN: 000/400[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Sem_tz99 YONBI: 3000/3000

Akira Haruno | "Pensamentos"

Considerações:

_______________________

[ Por todos nós - Checkpoint ]  - Página 2 Template_de_Imagem
"A ciência é o antídoto para o veneno da superstição."

Criação de Habilidades | Evoluções |  Recompensas Diárias
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Por todos nós - Checkpoint ] - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte