:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Iwagakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Biblioteca de Iwa - Página 2 GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 GQgddnh

Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 22 Nov - 15:25

Relembrando a primeira mensagem :



Biblioteca do Vilarejo


A Biblioteca do Vilarejo é uma área restrita aos moradores da aldeia (e viajantes com permissão prévia do Kage) contendo diversos livros, pergaminhos e ensinamentos passados de geração em geração dentro da aldeia. Cada vilarejo tem seus próprios ensinamentos, técnicas e adições feitas pelos seus shinobis através dos anos. Os conhecimentos obtidos nesta zona é completamente adicionável a ficha de personagem, sendo esta uma zona ON comum.


Informações Gerais


Cada aldeia possui uma série de Informações Gerais. Estas são próprias da aldeia e mesmo que a Biblioteca seja destruída, a reconstrução terá eles novamente. Cada informação é considerada um Livro ou Pergaminho e o aprendizado de cada um necessita de uma narração de 200 palavras, diminuindo em 20 para cada ponto em Inteligência do personagem. Os livros/pergaminhos também são colocados em divisões de acordo com o nível do personagem, sendo assim, um Genin nunca poderá ler o conteúdo da ala de Jonins, mas um Jonin pode, se quiser, ensianar um membro Genin.

Lista de Livros & Pergaminhos:


Informações Compartilhadas


A área de Informações Compartilhadas é aberta aos membros transcreverem seus conhecimentos em pergaminhos/livros e deixarem aos demais membros da aldeia como uma ajuda. A transcrição deve ser feita numa narrativa de, no mínimo, 100 palavras para cada conteúdo adicionado e deve seguir o template indicado. Assim que feito, deverá solicitar a adição na lista.

Lista de Livros & Pergaminhos:
Código:
[quote][b]Nome[/b]
[b]Nível:[/b] (a partir de qual graduação)
[b]Bonificação:[/b] (qual informação)
[b]Autor:[/b]
[b]Descrição:[/b]
[b]Link:[/b] (onde o conhecimento foi adquirido) [/quote]


Pergaminhos de Técnicas da Aldeia


Cada aldeia possui uma ala com os Pergaminhos de Técnicas da Aldeia contendo diversas técnicas aos membros aprenderem, sejam os dados dela ou ela em si, sem custos. Os pergaminhos não podem ser levados da biblioteca, mas os membros podem transcrevê-los para treinar com uma narração de 100 palavras mínimas - ao caso de leitura para obter conhecimento, as normas são consideradas de Informações Gerais. Assim como as demais áreas, eles são subdivididos em graduações.

Caso um personagem queira adicionar uma técnica sua (criada) na lista da aldeia, ele deverá transcrevê-lo em no mínimo 100 palavras colocando a descrição da técnica e selecionando para qual graduação mínima.

Lista de Pergaminhos de Técnicas:

Template para Adição:
Código:
[quote][b]Autor:[/b] (personagem)
[b]Link de Aprovação:[/b]
[b]Graduação Mínima:[/b]
Descrição Geral.[/quote]



Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Dom 23 Dez - 21:46


Biblioteca de Iwa - Página 2 Post_m10

Washuu Semiramis
アッシリアの女帝

Naquela suave manhã um pacto veio a ser realizado, Semiramis e Amakusa já estavam saturados daquele podre vilarejo. Naquele limitado lugar era impossível almejar o retorno de Assyria, a cada minuto que ainda aguardava ali a história de seu povo era esquecida e apagada, tudo por causa da ousadia de Sunagakure, jamais perdoaria aquele vilarejo de merda, um dia Assyria retornaria e o veneno de seu jardim espalhar-se-ia pelo véu da vida.

Almejou aquele pacato lugar onde o conhecimento era dito como vasto para explorasse. Semiramis sempre foi uma imperatriz muito inteligente, no entanto conhecimento para ela jamais era o suficiente, almejava tudo e teria o que quisesse. Buscou entre os livros aquilo que lhe agradava, conhecer um pouco mais além sobre aquele país não faria assim tão mal, revirou as páginas e absorveu um pouco daquele conhecimento para si. Os livros daquele local até que eram bem preservados, o que agradava a imperatriz.

Aquilo, no entanto, não seria o suficiente para saciar seu tedio enquanto aguardava o restante das horas passarem, buscou na mesma prateleira e encontrou um livro que ia além daquele pequeno conhecimento que tinha adquirido, um pequeno mapa que lhe dava um breve conhecimento acerca do mundo shinobi e seus grandiosos vilarejos, era odioso não encontrar citações a Assyria, realmente aquele povo devia pagar.

Sua sedenta vontade por aprendizado não tinha acabado ali, voltava a buscar entre os diversos livros algo que lhe chamasse atenção, um breve livro explicando as fases e formas de um genjutsu fora o escolhido da vez, leu atentamente descobrindo um pouco a forma como um genjutsu funcionava, suas formas de indução e até mesmo as formas como escapar de um, o que acabava por lhe permitir desfrutar de um breve conhecimento que futuramente poderia até mesmo salvar sua vida.

Continuando sua leitura a imperatriz encontrou algo extremamente interessante no meio daqueles diversos livros, duas habilidades intrigantes, a primeira era nomeada como Kanchi, revelava uma forma de moldar o chakra a encontrar outros chakras, detectando-os a enormes distância, imediatamente a brilhante mente de Semiramis cogitou as maravilhas que poderia realizar com aquele pequeno conhecimento, se tivesse conhecimento sobre tal técnica no tempo em que Sunagakure invadiu a Assyria nada daquilo teria acontecido, seu império jamais teria caído.

A ultima leitura foi sobre uma habilidade capaz de sugar a chakra alheio, uma forma de utilizar o próprio chakra para absorver o chakra de inimigos e reabastecer suas reservas de chakra, algo versátil que poderia ser combinado com uma estratégia inteligente a criar uma forma de prender o inimigo enquanto suas reservas eram sugadas, o que rapidamente poderia romper com a vida de um simples ninja, chegava a ser uma ideia maravilhosa, mas quem sabe Amakusa curtisse a mais do que Semiramis.

—— Bom, imagino que esteja na hora. —— disse, guardando o ultimo livro na prateleira da biblioteca, seu rosto esbanjava o animo por aquele momento, finalmente teria chegado a hora de partir, finalmente Iwagakure se tornaria apenas um passado em sua história.

HP: ❲525 ✘ 525❳ CH: ❲750 ✘ 750❳ ST: ❲00 ✘ 06❳

Considerações:
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Dom 23 Dez - 22:39

@
Biblioteca de Iwa - Página 2 Tumblr_p7l90goZiL1wr60xso6_250

Yurai Rei
Yurai Rei
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 Tumblr_p7l90goZiL1wr60xso6_250

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Seg 7 Jan - 18:13


Biblioteca de Iwa - Página 2 R9qsoPG

Yūrai Rei

O Poder da Mente

Duas missões. Rei começava a se sentir mais útil ao vilarejo. Para se tornar ainda mais útil, ela sabia que precisava conhecer mais das armas de um shinobi; os jutsus. Por diversos motivos ela se sentia atraída mais pelos Genjutsus. Um dos fatores era exatamente ela. Seu déficit de memória sempre lhe intrigara. Pensava se havia técnicas capazes de criar efeitos semelhantes — temendo inclusive estar como cativeira de um jutsu do tipo. Por isso, durante os períodos na academia, ela se dedicou a estudar muito sobre o estilo de combate de Genjutsus, garantindo as melhores notas da turma. Conheceu os padrões básicos, o funcionamento extremamente complexo e como era ainda mais difícil anulá-los. Apaixonou-se à primeira vista pelo conteúdo. Genjutsus eram uma forma sutil de lutar, muito semelhante ao ensinamento das kunoichis do passado que precisavam usar a sedução e outros atributos femininos para iludir os seus alvos antes de matá-los. Rei achava difícil usar coisas assim — ainda mais com apenas catorze anos, embora notasse olhares para seu traseiro vez ou outra —, mas não achava nada impossível utilizar os poderes ilusórios baseados no chakra. Estes até a animavam a continuar sua jornada ninja, pois sabia que podia se especializar, um dia, numa categoria incrível de técnicas e se tornar uma kunoichi diferenciada.

Portanto, escolheu a biblioteca como seu alvo de treinamento. A maioria dos shinobis e kunoichis preferiam os grandes campos de treinamento onde ficavam horas chutando troncos, carregando coisas, nadando e utilizando suas técnicas em busca de aprimoramentos. Rei precisava aprimorar sua mente, nada mais. O corpo viria depois, pensava. Quando estivesse com a mente suficientemente afiada, procuraria melhorar seu corpo. Uma coisa de cada vez em ordem de importância pessoal — e estratégica, considerava tornar-se mais hábil em genjutsu muito mais eficiente como ninja do que em outras áreas. Sendo ainda uma mera Genin, provavelmente não teriam grandes desafios, mas os que teria seriam facilmente vencidos se usados os primórdios das ilusões. Ladrões comuns seriam abatidos com enorme facilidade, afinal, pouco conheciam — se conhecessem — sobre o chakra e suas aplicações. Da mesma maneira, emboscadas ficariam mais simples de traduzir. Por isso precisava fortificar sua mente antes de qualquer outra coisa, somente assim teria sucesso — ou era assim que imaginava. A maioria de seus colegas, por exemplo, não pensavam assim. Focavam-se nos estudos de ninjutsu e ocasionalmente de taijutsu. Ela era quase inapta aos dois, pois não dera muita importância; isso refletia bem em suas notas medianas.

Juntou vários pergaminhos sobre o assunto e começou a lê-los. O primeiro só retomava as questões básicas sobre o Genjutsu, coisas que ela já conhecia e havia lido de materiais iguais na academia. Deu alguma atenção detalhada aos métodos de saída de ilusões, pois isso tanto podia ajudá-la quanto prejudicá-la. Precisava conhecer todos os pontos fortes e fracos de seus poderes antes de usá-los. Reconhecia que as ilusões uma vez descobertas eram fracas, mas prezava pela tentativa de se especializar e tornar suas ilusões em coisas tão reais que ninguém jamais notaria. Sim, esse era seu objetivo. Se tornar uma mestre em ilusões, uma usuária magnífica da arte. Assim passou ao próximo pergaminho, um conteúdo pouco mais avançado com algumas informações novas. Agora conhecia mais dos efeitos nocivos ao cérebro da vítima e a importância do controle de chakra — a dádiva da qual mais se orgulhava. As técnicas ilusórias se baseavam nessa capacidade de ótimo controle de chakra para se sustentar contra os alvos, o que diferenciava em muito dos ninjutsu — estes bastava projetar o chakra, nada mais. Controle de chakra era apenas um agrado a estes ninjas. Para ela, uma verdadeira necessidade.

Quanto mais lia sobre o assunto, mais se sentia preparada para usá-los e, acima disso, quebrá-los. Rei acreditava que não adiantava ter apenas os conhecimento de como usá-los, pois isso era apenas uma das vias do funcionamentos das ferramentas ninjas — ela precisava aprender também a como vencê-los. Por mais semelhantes que fossem os conceitos, eram também muito diferentes. Se aprendesse a usá-los bem teria alguma formação para anulá-los, mas só conhecendo profundamente as defesas é que saberia como defender-se e também aprimorar suas ofensivas. Por isso lia cada vez mais atenta as partes que se referenciavam as fraquezas de ilusões acima de suas vantagens. Isso a tornava mais inteligente que os demais? Ela mesma não assumiria isso, mas era uma verdade.

Os estudos avançaram horas a fio e terminaram. Rei precisou retornar durante outros cinco dias para continuar os estudos. Não descansaria até terminar todos aqueles pergaminhos focados em Genjutsu. O treinamento era necessário, exatamente como outros faziam o mesmo passando cinco ou seis dias treinando constantemente os seus mil ou dois mil chutes em troncos. Cada dia que se passava ela sentia-se mais preparada para usar e anular ilusões. Compreendia detalhes menores, mais profundos e interessantes. Sentia-se cada vez mais preparada para se tornar uma kunoichi realmente útil ao vilarejo. Mais do que apenas realizando missões de baixo nível.

Depois de uma semana estudando exaustivamente, ela terminou todas as leituras. Ficara com a cabeça pesada durante vários dias, mas seu corpo indolor não reclamou da coluna mal posicionada nas cadeiras da biblioteca. Por fim, havia conhecido todos os detalhes mais importantes e relevantes do mundo do Genjutsu, concluindo seus estudos e consequentemente, seus treinos. Talvez em breve chegasse o momento de ela ficar horas chutando troncos, mas, por enquanto, a ninja só retornou à sua casa no subúrbio da vila.

Não havia mais o que ela não soubesse sobre Genjutsu.

Rei; 225/225 225/225 00/03

Considerações:

Usados.:

_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 Tumblr_n2m4hzo9jN1sg6h2yo1_500
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Seg 7 Jan - 18:18

@
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Satoru
Jonin | ANBU
Satoru
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Seg 28 Jan - 13:05


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 250/250
CH: 450/450
POSTS: 01/01

O silêncio que parenta reinar o estabelecimento logo se esvai por meio de passos lentos e tranquilos vindos de fora, a cada segundo os passos parecem ficar maiores mas, na verdade, é apenas a aproximação de alguém provido de uma altura considerável, os passos param, e as portas da entrada da biblioteca abrem lentamente, rangindo neste meio tempo. A luz do sol sobre o homem ali parado gera uma sombra que adentra o local antes mesmo do homem. Seu olhar fita cada canto da biblioteca e, após pouco mais de um minuto, ele continua a caminhar lenta e tranquilamente para dentro do local. Parece já saber o que quer após boa análise do ambiente e, portanto, segue diretamente ao seu objetivo sem que alguém o pare - não que precise. O homem para de frente a uma prateleira e move sua mão direita em direção a um pergaminho que ali se encontra, retira este pergaminho e então caminha em direção à cadeira mais próxima dele, se senta, abre o pergaminho, e inicia uma profunda leitura. Esse homem é Ban!

- Entendo... então é isso. Disse enquanto continuava a leitura. - Aqui fica a vila, e estes são os arredores... Continuou falando sozinho enquanto analisava um mapa que estava desenhado dentro do pergaminho que estava lendo. O mapa em questão tratava-se de um mapa geográfico de todo o país da pedra, mostrando entendivelmente a vila da pedra, seus arredores, e até mesmo áreas mais distantes, mas que ainda são áreas do país da pedra. Ban conseguia localizar os campos de treinamento, os portões de entrada e saída de sua vila, assim como a prisão de segurança máxima de Iwa. Sua atenção foi transferida para as rotas que levam de Iwagakure para outros locais dentro do país da pedra, assim como para rotas de Iwagakure para outras vilas e países, no entanto, evidentemente, o mapa não era completo e, portanto, não permitia a Ban analisar todo o mapa mundi, isso porque este era um mapa apenas de seu país, logo, mostrava no máximo, as rotas de sua vila para outras vilas e países, e apenas isso. - Certo, certo. Disse enquanto fechava o pergaminho e o colocava de volta em seu devido lugar.

Após guardar o mapa de seu país o garoto voltou a analisar a prateleira a procura do mapa mundi, o que não demorou muito para encontrar. Com isso, Ban pegou este mapa e voltou a se sentar na cadeira que estava anteriormente, e ali o ninja abriu o atual pergaminho contendo o mapa mundi, e com isso voltou a analisar o que dentro continha. A análise durou aproximadamente cinco minutos, tempo suficiente para que o garoto pudesse compreender locais e rotas de seu interesse, tal como, quais rotas o leva para Konoha, quais rotas o leva para Suna, e assim por diante. Ban notou que o mapa não mostrava o nome de todos os local, porque? Um mistério. Mistério e o tipo de curiosidade que faz o garoto querer ir até o local para conhecer, e assim atualizar por si mesmo as informações obtidas. - Esse mapa me dá muitas informações, mas não é o bastante... que locais são esses que nem o mapa fala o nome? Quero conhecer... Voltou a falar enquanto fechava o pergaminho e guardava-o no local na prateleira onde o pergaminho já estava.

- Bom, e o que mais tem aqui que possa me interessar? Voltou Ban a falar sozinho enquanto olhava os títulos de cada pergaminho do local, até que algo chamou sua atenção. - Esse aqui é interessante! Disse enquanto pegava o pergaminho em questão. Se tratava de um pergaminho sobre o funcionamento básico de Ninjutsus, como por exemplo, como chakra é usado, a modelagem de chakra, a variação de forma, variação de natureza, e etc., informações que podem ser usadas em seus futuros treinamentos. Na leitura Ban pôde compreender informações importantes, mas que, para ele, talvez desnecessária, isso porque o garoto, que até então já domina três elementos, e consegue usar consideravelmente bem o Ninjutsu, ao achar que iria encontrar informações que ele não soubesse ali no pergaminho, "caiu do cavalo". Mas a leitura foi de certa forma útil, isso porque, agora ele sabe o que tem dentro deste pergaminho e quando for necessário já saberá onde recorrer. Feito isso o garoto voltou a fechar e a guardar este pergaminho no seu devido lugar, e assim, voltou a analisar a prateleira em busca de outra coisa que possa ser de seu interesse.

- Selos de mão! Pensou enquanto demonstrava um sorriso em seu rosto. Imediatamente Ban retirou este pergaminho da prateleira após encontra-lo, e voltou a se sentar na cadeira onde estava todo este tempo. Sua leitura voltou a rolar solta, e após isso o garoto se viu satisfeito com as informações obtidas. Por meio desta leitura Ban pôde compreender o funcionamento básico de Selos de Mãos, como fazê-los, os significados dos Selos e o significados de cada um deles, além de realizar exercícios básicos. Tudo isso com gravuras para auxiliar no entendimento. Tais informações pode ser útil não apenas para treinamentos, mas também permite Ban pensar em algo mais avançado, tal como criar Jutsus. - Se eu realizar um determinado selo de mão ou um conjunto de selos, posso ter vários efeitos, né? hmm deixa eu confirmar! Pensou, enquanto voltava a ler o pergaminho para retirar estas dúvidas. Poucos minutos se passaram, e com este conhecimento adquirido, Ban voltou a guardar o pergaminho na prateleira.

- Certo! Acho que minha vinda aqui foi útil, de fato. Disse enquanto se retirava do local, seguindo agora para o posto de atribuição de missões. - Ler cansa viu...




OBSERVAÇÕES
- Possuo 3 pontos em inteligência, portanto, preciso de 140 palavras por conhecimento adquirido.

Conhecimentos adquiridos:

Template do Kaay
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Seg 28 Jan - 14:13

Biblioteca de Iwa - Página 2 Eu_apr11
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Sex 8 Fev - 22:13

Akechi Yamanaka




Hoje Akechi iria tirar o dia para fazer uma das coisas que mais ama; estudar. Sem perder o tempo, já seguiu para a biblioteca de Iwagakure, que lá iria ler diversos livros e outros tentando aprender o básico sobre seu conteúdo.


Mapa do País:
Mapa Mundi:

HP: 375/375 | Chakra: 450/450 | Stamina: 00/04

Informações:




Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Sab 9 Fev - 1:03

@app
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Sagoh
Sagoh
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Dom 10 Fev - 20:58



HP: 275/275 | CH: 275/275 | ST: 04/04 | Vel: 10m/s




  ~ Estava tudo ligeiramente tranquilo aquela tarde, Shin já havia deixado o Gabinete Tsuchikage algum tempo atrás mas permaneceu vagando pelo centro da vila a procura de alguém em especial, porém, sua busca não havia surtido nenhum resultado. ** _Talvez ele já tenha entrado na biblioteca como Shoto_sensei havia comentado mais cedo.** - Pensava o jovem Hyuuga a medida que se aproximou do prédio em específico.
 Shin abriu as grandes portas do local que era de longe o mais silencioso de toda a vila da Pedra; ao longe Shin notou varias seções diferentes contendo muitas estantes repletas de livros e pergaminhos contendo em sua maioria as histórias da vila em tempos de Guerra ou paz, de clãs específicos que habitavam aquela região e algumas técnicas que so poderiam ser utilizadas por Shinobis da Pedra. Ao passar pelas portas, as mesmas se fecharam sozinhas, o jovem hyuuga observou que ambas possuiam um sistema desconhecido (pelo mesmo) que as faziam se fechar automaticamentes instantes depois de abertas evitando assim que ambas batessem e causassem espantos aos leitores que utilizavam a biblioteca, era algo diferente e inovador para Shin. O jovem deu uma olhada rápida em volta, buscando um ninja em específico mas não havia nenhum sinal dele por alí. _ Eu acho que ele não está por aqui! Onde será que ele se meteu?! Será que estava mentindo para Shoto-Sensei esse tempo todo?! Bem que eu suspeitei que havia algo estranho nesse carinha, mas por hora, vou estudar um pouco, haha. - Sussurrou baixinho enquanto se dirigia rumo a uma estante envelhecida na seção de Infra-estrutura da vila e do país da Terra. Passou o dedo por uma seção de livros e puxou três dos mesmo no final daquela prateleira, ambos com titulos mais que sugestivos.
" Mapa-Vila Atual : Iwagakure no Sato:" - O primeiro livro era uma coletânea contendo uma série de mapas topográficos em escalas diferentes com as principais informações sobre Infra-Estrutura da vila da Pedra, canais, montanhas e as estradas e saidas da Pedra; na coletanea também havia uma descrição para cada estabelecimento que havia alí tal como restaurantes, casas de banho e locais de treinamentos, o predio tsuchikage biblioteca e Quartel General de Iwa. Era um sistema de mapas bastante descritivo e informativo e Shin acabou se perdendo nas muitas palavras imagens e descrições dos diversos locais que haviam na vila da Pedra, lugares tais que ele nunca havia sonhado que existiam. Alguns minutos depois de iniciada a leitura daquele livro em específico Shin ja havia descoberto trÊs passagens secretas e uma serie de trilhas geralmente usadas pelos mineradores e Exportadores de especiarias da vila. Era algo incrivel e encantador, era a primeira vez que uma leitura deixava o jovem Hyuuga tão feliz e exultante. Aquela bagagem extra serviria e muito para as suas futuras missões. Antes de terminar a leitura, Shin encontrou um mapa velho e semi danificado pelo tempo; o pedaço de pergaminho jazia dobrado no verso do Livro de mapas e continha um mapa antigo da vila da pedra, algo em torno de duzentos anos ou mais, assim julgou o jovem que não era conhecedor de arqueologia ou afins para dizer com precisão tal coisa, após uma risadinha macabra consigo mesmo ele voltou sua atenção novamente ao pedaço de papel, Shin pegou-o e começou a comparar com o mapa mais recente que estava disponivel na coletânea, não havia muita diferença entre os mesmos porém as poucas serviriam de certa forma para seu futuro. Shin passou quarenta e cinco munitos focado na leitura daquele primeiro livro, ao acabar coçou levemente os olhos, bocejou em seguida deu uma bela espreguiçada. _ Próximo.
" Mapa-Mundi Atual : Tsuchi no Kuni e afins:" - O segundo livro era ligeiramente maior e mais pesado que o primeiro, sua capa era mais escura, quase preta enquanto a do primeiro era mais alaranjada, este por sua vez aparentava ser um pouco mais antigo que o primeiro. Os primeiros capítulos eram sobre as divisões no globo, os varios países e suas Grande Vilas, apenas informações basicas sobre as vilas estavam disponíveis, informações tais como poderio militar de cada Grande Nação Shinobi e os Damyous responsáveis de cada País, as descrições era ligeiramente curtas e não possuiam informações aprofundadas sobre tais a não ser a seção reservada para o País da Terra, essa seção era mais descritiva que as demais, as fronteiras com cada país vizinho, pontos estratégicos de invasões ou transportes além de informações mais detalhadas sobre o poderio militar de Iwa, numero de ninjas, numero de graduações, rendimentos em missões e afins mas como os demais não eram muito descritivos nesse ponto, apenas uma base aproximada, talvez para ludibriar algum espião que estivesse atras de informações concernentes as capacidades de defesas da vila e afins, Shin demorou pouco mais de uma hora e quinze minutos para concluir a leitura deste livro e quando acabou deu um grande bocejo deixando rolar algumas lágrimas do seu olho esquerdo que aparentava estar ligeiramente irritado em contrapartida do tempo decorrido de leitura. Shin fechou oslivro e passou para o proximo.
" Iwagakure no History : Ano de Fundação:" - Este terceiro livro como o titulo sugestionava era um emaranhado de relatos e informações datados do ano de re-abertura da Pedra no ano 01DGF. A coletanea em si era de dificil leitura e bastante complicada para Shin entender de primeira e foi preciso refazer a leitura uma vez mais até conseguir entender as informações necessárias e assim filtrar as que não tinham tanta importancia histórica. Um dos fatos que mais chamaram atenção do jovem hyuuga no decorrer da leitura era o de que a Pedra sempre estava envolvida com mercenário s e até mesmo com uma Lenda Shinobi de muitas gerações atrás possuidor de um dos Grandes doujutsus do mundo ninja tal como o Byakugan de Shin, as lendas de outrora da Pedra também eram bastante citadas nesse exemplar exclusivamente desenvolvido para os Gennins de Iwagakure no Sato com certa tendencia a se tornar historiadores ou semelhante, ja que enfatizava a importancia dos fatos históricos passados a as diversas maneiras como foram adiquiridos, os diversos sacrifícios que haviam sido realizados para que tais palavras e relatos estivessem reunidos naquela rica coletânea. Shin se enfureceu em alguns momentos durante a leitura tal como se entristeceu em outros, algumas contendas internas haviam acontecido no decorrer dos anos passados e ainda fatos mais macabros que os normais. Após arduas três horas de leitura sem nenhum descanso o jovem Hyuuga por fim acabou a leitura do terceiro exemplar. Era informação mais que suficiente para uma unica tarde a assim Shin finalizou os estudos da história e demais fators concernentes a estrutura e afins da Pedra. Levou os três exemplares ao local do qual os havia retirado. Ao voltar para a mesa onde estava, passou por uma seção de Jutsus e afins e se interessou por dois pergaminhos em especial, que ajudavam no desenvolvimento básicos de Atributos como Controle de Chakra, Ninjutsu e Genjutsu, poderiam se tratar de relatos importantes por isso o jovem acabou por selecioná-los e por fim se dirigiu até o balcão da biblioteca, onde uma moça muito simpatica o atendeu.
_ Pois não senhor?! Gostaria de alguma ajuda? - Disse a moça ou notar que Shin se aproximava do balcão. Shin por sua vez colocou os dois pergaminhos no balcão e sorriu em resposta: _ Desculpe o incomodo mais eu gostaria de duas cópias desses pergaminhos aqui para que eu possa estudá-los em minha casa posteriormente. Teria a possibilidade? - Disse enquanto colocava a mecha de cabelo atrás da orelha esquerda. A moça pegou os pergaminhos originais e se abaixou atrás do balcão, demorou alguns minutos e se levantou novamente, ela entregou dois pergaminhos mais novos para Shin que logo notou que se tratavam das cópias dos pergaminhos de Ninjutsu e Genjutsu que ele havia colocado alí, a moça olhou para ele e disse em seguida. _ Esses você pode levar para casa e não precisa se preocupar em devolvê-los, temos uma política bastante rígida quanto a saida de pergaminhos originais desse predio em contrapartida temos algumas cópias disponiveis para esse tipo de pergaminho. Se for tudo, tenha uma boa noite senhor. - Shin agradeceu com um sorriso e aceno de cabeça e se virou com os pergaminhos em mãos, ele saiu do prédio e foi em direção a sua casa, onde descansaria ja que estava tarde e a noite ja havia chegado.



Coisas:

Template feito por @MilkWho

_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 Images11
Ficha | Banco | M.F | M.S
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Seg 11 Fev - 14:28

@
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Sex 15 Fev - 12:26



Qualidade Sábio:


Saltei sobre a casa afrente da minha, alcançando seu telhado de forma rápida e sem quebra-lo, fazia isso sempre para evitar problemas. Sem mais a esperar avancei, indo de encontro a biblioteca da vila que ficava ali próximo. Podia parecer estranho para os outros, correr sobre as casas, mas para mim não era pois me permitia chegar nos lugares de forma mais rápida que o normal. Não demorei muito a chegar na biblioteca, e como sempre a mesma encontrava-se com pouco movimento. Adentrei, vendo a moça que outrora tinha conhecido em meio a uma de suas missões ali presente. Lhe cumprimentei com um simples boa tarde, e voltei para o interior do local. - Boa tarde.

Caminhei em meio as prateleiras cheias de livros, pegando dois deles para minha leitura. "Acho que isso vai me servir de distração." Eram pequenas histórias sobre ninjas lendários, alguns caminhos que levavam a certos lugares, e até mesmo certos tipos de combinações elementares, cujos se denominavam fusões elementais. Eram coisas básicas, que apenas me abriria a curiosidade para procurar mais informações sobre elas, e isso me deixou curioso. Continuei a ler, atentando-me a cada palavras escrita nas páginas que folheava pouco a pouco, sentindo como se meu cérebro se ampliasse mais e mais ao longo da leitura.

O tempo se passava e a cada livro que pegava naquelas prateleiras em tanto empoeiradas me trazia mais e mais conhecimento, mesmo sendo informações básicas, mas que me davam um rumo para aonde ir. Certamente após concluir meu objetivo eu simplesmente iria atrás de mais detalhes sobre tais conhecimentos. Mais algumas horas depois apenas lendo e relendo, pegando mais livros a cada término decidi beber um pouco de água, estava sentindo cede por ficar tantas horas parado apenas lendo. Após isso fui ao banheiro, terminando de soltar tudo o que havia bebido antes de chegar naquele local.

Mapa Mundi:

Ao voltar fui de encontro a uma das prateleiras, aonde encontrei um documento diferente dos demais. Ao abrir percebi que se tratava de um grandioso mapa contendo todos os países, além das cinco grandes nações que havia em cada uma. Iwa estava entre elas, devido a sua grandiosidade. Meus olhos seguiram até as demais chegando primeiramente na vila da folha, konoha, e sua direção, ela foi uma das primeiras a ser criada, pelo menos foi o que escutara em meus ensinamentos. Passei em seguida para Kumo, sendo observada por pouco tempo, logo veio Kiri, uma vila muito boa por sinal, mas que não estava mais entre as grandes visto o que ocorreu, assim como suna. Visto todo o mapa guardei o pergaminho e voltei-me para o exterior do local, já tendo se passado tempo demais para continuar por ali.


HP: 325/325 CH: 500/500 ST: 0/4

Considerações:
O que é que você tá olhando?

Ichigo
Genin
Ichigo
Vilarejo Atual
O que é que você tá olhando?

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Sex 15 Fev - 19:02

Biblioteca de Iwa - Página 2 ZATRB8y

_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 Nbf0RTh

"Eles são capazes de trapacear, roubar, bater na esposa, deixar morrer de fome a velha vovozinha ou matar a machadadas uma raposa pega numa armadilha. Por isso aos homens agrada inventar monstros e monstruosidades: sentem-se menos monstruosos.”
Biblioteca de Iwa - Página 2 JnMZD5E

sabazin
Tokubetsu Jonin
sabazin
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 JnMZD5E

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 27 Fev - 13:47



Limpeza na Biblioteca de Iwa.
Trabalho e pesquisa!!!!!


Akihiro - Chakra: (225/225) HP: (225/225) ST: (00/04)
Baldur - Chakra: (225/225) HP: (225/225) ST: (00/04)



Mais um dia normal se iniciava na Vila da Pedra. Akihiro e seu irmão(parasita) estavam ávidos por legitimar suas capacidades perante os maiores ninjas da Vila.
Seu pai entretanto, conhecedor de todos os trejeitos de seus "filhos" e antecipando a catástrofe nomeou que os mesmos deveriam se deslocar até o centro da vila para que em uníssono, palavra usada pelo mesmo, deveriam cumprir a missão de Faxina para com o central do saber da Vila. Belmur o pai dos garotos em dia anterior tinha comunicado o ninja encarregado de distribuir as atribuições que os discordantes irmãos eram os encarregados da limpeza do local.


"Vamos rápido irmão, a missão deve ser concluída o mais rápido possível." Indagava Baldur em meio aos pensamentos compartilhados entre os dois.
"Mal posso esperar para contemplar o máximo de conhecimento que puder." Planejava Akihiro ignorando seu irmão e o objetivo central da missão.

Ao chegar no local e se apresentar como o novo zelador diário da biblioteca, Akihiro deslumbrado por toda aquela quantidade de conhecimento propõe uma certa situação controversa para o irmão. O mesmo gostaria de se ocupar com todo o conhecimento do local, porém isso não seria possível sem ocupar seu irmão de algum jeito.

"Eu estou mais interessado em todo este conhecimento do que em limpar qualquer lugar, mesmo que seja este altar de livros. Eu prometo realizar esta tarefa o mais rápido possível desde que você leia e memorize qualquer documento que eu lhe entregar no processo. O que acha?" Baldur apesar de não se interessar por leitura, concordava com a ideia pois a alternativa era o irmão sentar e ler tudo que pudesse e depois começar a limpar a biblioteca.

- Então vamos lá. Concordava Baldur enquanto sua cabeça e braços surgiam nas costas de Akihiro.

Akihiro então pegava uma escada e apoiava nas prateleiras de livros.

- Vou começar tirando o pó de todas as prateleiras, de cima pra baixo enquanto você lê o que eu lhe entregar e finalizaremos com nós dois passando pano pelo chão para tirar esse pó daqui. Bastou um acenar de cabeça de Baldur para Akihiro entender que seu plano era um sucesso.

Ao entregar um mapa do país para seu irmão, Akihiro inicia a tiração de pó, passando um pano seco do fundo para a parte da frente da prateleira, deixando cair o pó para baixo. Enquanto isso seu irmão, germinado em suas costas segurava o mapa e memorizava todos os locais que pudesse daquele documento.
Convenientemente por estarem fundidos em um corpo, a absorção de conhecimento por Baldur era imediatamente apreendida por Akihiro como quando um Kage bushin é desfeito e traz conhecimento para seu criador.


Descendo para as prateleiras centrais, era entregue ao tumor nas costas de Akihiro um Mapa Mundi e um livro simples contendo a história da Vila. Mais uma vez enquanto a limpeza ocorria, sua mente era inundada com novas conexões contendo todo o conhecimento que seu irmão via e lia no livro encontrado.
Para Akihiro, que se considerava um erudito, este fenômeno de transferência de conhecimento era maravilhoso, quem sabe quais tipos de técnicas deste tipo existem ou poderiam ser desenvolvidas pelos irmãos. Quem sabe este conhecimento pudesse ser passado voluntariamente de ninjas mais experientes igual os dois irmãos fazem ou quem sabe existissem técnicas proibidas capazes de roubar o conhecimento de amigos e inimigos.


- Extremamente interessante Baldur. Balbuciava enquanto limpava e mais conhecimento surgia em seu cérebro.
- Continua limpando que eu to fazendo a minha parte sua traça de livros. Baldur repreendia Akihiro por não se concentrar direito em sua parte do acordo.

No final da etapa de aprendizagem/limpeza, o irmão entregava um livro sobre o Clã Kamizuru. Enquanto as ultimas prateleiras eram espanadas, era apreendido pelos dois sobre este notável Clã que podia invocar abelhas e um breve relato sobre seus poderes que derivavam deste contrato.

"Invocar criaturas deve ser demais."
"Com certeza deve, porém abelhas me parecem ser tão fracas."
"Queria ver você ganhar de uma abelha do tamanho do Sol."
"Largue de ser idiota, só estou dizendo que se fosse invocar algo, preferia que fosse algo poderoso, que impusesse pavor em nossos adversários."
"Duas abelhas então?"
"NÃO criatura. Quem sabe Leões gigante ou Pássaros feitos de fogo, qualquer animal poderoso que você quiser."
"Vou querer um enxame de abelhas gigantes então."
"Vou voltar a minha tarefa porque parece que estou dialogando com uma abelha mesmo."

Após esse brainstorm confuso entre os dois irmão, os dois se resumiam cada um a suas atividades.

Depois de apreender tudo que era possível nesta pequena janela de tempo, Akihiro guardava em seu devido lugar tudo aquilo que tinham lido e a cabeça de seu irmão brotava exatamente ao lado da sua e os braços também para o lado da frente.
Utilizando de dois baldes com produtos para limpeza e dois esfregões, os irmãos passavam duas camadas de limpeza por toda a extensão da biblioteca. Enquanto um irmão passava o pano, tirando o grosso do pó e sujeira o outro repassava o pano por cima fortificando a limpeza no local.
Por fim os dois se apresentavam no balcão de entrada da biblioteca para comunicar o êxito de sua primeira missão no mundo ninja.


Custo em Palavras e Obs.:
Conhecimentos Obtidos.:
Post 01/01
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Sex 8 Mar - 7:48

Meu histórico de missões estavam surtindo efeitos, porém eu precisava buscar por algo novo, algo que me agregasse como um todo. Meus pés me lavavam até a biblioteca para que ali eu tivesse alguma ideia de oque fazer, estudar sobre a vila, alguma técnica ou talvez só passar o tempo.
HP: 900 CH 1000



Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Dom 10 Mar - 19:57

Minha rápida passagem pela biblioteca não chegou a me render frutos, nem mesmo alguma informação útil e com isso caminhei até a saída já traçando um novo rumo. Ouvi dizer que o atual governo era justo e seguia a linha de méritos, talvez isso fosse algo bom para mim.
HP: 900 CH 1000

Biblioteca de Iwa - Página 2 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

Platão
Chūnin
Platão
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 2661940-cristiano-ronaldo-do-portugal-foi-elei-100x100-3

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Ter 12 Mar - 2:23

Obi andava um poucos cansado após seu treinamento, passos calmos eram dados pelo garoto em direção até a biblioteca da vila, a missão que havia sido dada para ele e os outros envolvia ir até a Senhora Feudal, mas como Obi nunca foi muito ligado em mapas, locais e coisas do tipo de Iwagakure não fazia idéia de onde seria este local, então o mesmo andava até a biblioteca para procurar informações sobre isso. Demorando em torno de doze minutos para chegar no local, Obi entra lá e pergunta ao bibliotecário – Senhor, onde está o mapa da vila? – e com a informação dada pelo homem, Nara andou até o local em que estava guardado o pergaminho.


Sentando-se em uma das mesas, Obi abriu o pergaminho e começou a prestar atenção em todos locais por mais inúteis que fossem, pois deveria designar qual seria o caminho mais rápido e seguro para chegar até seu destino sem nenhum problema.
Passando-se meia hora, Obi já havia traçado algumas vezes em sua mente o caminho que faria até chegar no local, então após guardar novamente o pergaminho, Obi retira-se da biblioteca rumando até o local designado para o encontro de todos.
 
Considerações:


_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 Giphy
"Peace will never
be won with
violence."
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Satoru
Jonin | ANBU
Satoru
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Ter 12 Mar - 22:53

Biblioteca de Iwa - Página 2 BvRV7y7
Biblioteca de Iwa - Página 2 Chibat10

Amhardt
Genin
Amhardt
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 Chibat10

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 20 Mar - 20:33

Alguns dias atrás o rapaz havia feito uma faxina na biblioteca, percebeu enquanto limpava um volume muito grande de pergaminhos e livros que seriam de grande ajuda na seção genin. Após um treino leve pelas redondezas o jovem passava pelo centro da cidade quando avistou a biblioteca. Decidiu entrar e procurar alguma coisa interessante para ler e complementar seus conhecimentos.

Estava um pouco soado do treino, mas isso não era um problema. Adentrou no lugar e se direcionou a seção genin. Olhou algumas prateleiras e encontrou diversos conhecimentos que eram de seu interesse. Decidiu começar pelos quais considerou mais básicos. O rapaz não tinha conhecimento geográfico, não sabia como era o mundo lá fora e nem onde se localizava geograficamente. Também decidiu pegar o que falava da história do vilarejo, pois é fascinado por histórias desde garoto e saber um pouco mais sobre o processo de gênese e evolução de sua vila era essencial.

Com esses três de baixo dos braços se locomoveu lentamente para uma das mesas disponíveis para leitura no local, enquanto pensava por qual começar. Decidiu partir do geral para os mais específicos, abriu então o pergaminho que continha o Mapa Mundial.

Mapa Mundi

O mapa é confuso à primeira vista e o rapaz ficou sem entender. Após algum tempo analisando, percebeu que havia uma figura com o símbolo da vila e junto com essa mais quatro. Cada uma dentro de um espaço territorial considerável, que no mapa eram chamados de países. De baixo de cada uma dessas figuras, havia um ponto colorido, com algumas palavras ao lado. O ponto que estava perto do símbolo da sua vila era acompanhado das palavras “Iwagakure no Sato” e este ponto se localizava dentro do País da Terra. Pareceu até lógico o nome na hora -Então faz sentido o nome do vilarejo ser “Vila Oculta da Pedra” murmurou.

Seguiu lendo. Percebeu que aquele mapa falava de vários países, mas apenas de cinco vilas ocultas. Pareceu estranho todos aqueles outros países não conterem uma vila oculta, isso despertou a curiosidade do jovem, que pensou em explorar aquelas áreas futuramente. Ao Sul de sua vila, viu a Vila Oculta da Areia, localizada no País do Vento. Ao Sudeste se localizava a Vila Oculta da Folha, centralizada no País do Fogo. Mais ao Leste, no País do Relâmpago, a Vila Oculta da Nuvem. E a mais distante dali, no País da Água, a Vila Oculta da Névoa.

Passou mais algum tempo revisando o que acabara de ver. Meio atordoado fechou o Mapa Mundial e abriu o Mapa do País.

Mapa do País

Para a surpresa do rapaz, o livro possuía muitas figuras, ainda mais que o Mapa Mundi. O texto em si era bem rico em informações sobre o país em geral. Citava os climas predominantes em cada região e um pouco das influências desses, falava também das formas de relevo, dos animais, da cultura dos povos, pontos turísticos, rotas comerciais etc. O líder do governo era chamado de Daimyō da Terra. Percebeu então a complexidade da política do país, ficou pasmo ao perceber que ainda havia alguém com mais influência que o grande líder de sua vila, o Tsuchikage.

Sem se aprofundar muito, o livro também deixa claro que essa estrutura vale para todos os outros países, cada um com seu líder governamental com total influência sobre a maioria das decisões que podem vir a ser tomadas. Passou algumas horas lendo o livro, eram muitas informações, com certeza esqueceria grande parte daquilo logo, sentiu um pouco de raiva de si por não ter pensado em trazer algo para que pudesse anotar o que fosse considerando importante. Na capa de trás do livro, pela parte de dentro, estava escrito “Boa sorte!”.

Um pouco cansado após toda essa leitura, e também com fome, afinal não tinha comido nada, decidiu deixar o livro de história para outra hora. Enquanto colocava de volta cada livro no seu respectivo lugar percebeu um livro que lhe chamou muita atenção, seus olhos brilharam quando viu “Conhecimentos básicos de Ninjutsu”, ao lado desse havia muitos outros. O jovem se retira animado da biblioteca e segue para sua casa, na ânsia por comida e descanso.

HP: 275 / CH: 275 / ST: 0/4
INFORMAÇÕES:
OBJETIVOS:

_______________________

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 20 Mar - 20:43

Conhecimento sobre mapa mundi Ok
Conhecimento sobre mapa do país Negado

Obs: O segundo conhecimento foi negado porque não tem a quantidade de palavras necessárias para obtê-lo.
Biblioteca de Iwa - Página 2 Chibat10

Amhardt
Genin
Amhardt
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 Chibat10

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 20 Mar - 20:55

@Kuro' tenho 1 ponto em inteligência, esqueci de complementar.

_______________________

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 20 Mar - 21:12

@AMHARDT por isso mesmo, você teria que fazer uma narração de 180 palavras se referindo a aprendizagem do mapa do país, porém essa parte só há 76 palavras.
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Victor151
Tokubetsu Jonin
Victor151
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Ter 26 Mar - 22:46

Cheguei até a biblioteca e logo fui em busca de livros para estudar e ter algum conhecimento para ajudar na missão do pais das ondas, tento verificar o livro de clãs, nada de mais, pego um outro que contem tecnicas secretas da aldeia da pedra.

- Ah droga, é justamente um elemento que não tenho, terra, tipo logico já que é a vila da pedra do páis da terra né. - penso furstado e fgaço uma ironia do elemento e finalmente encontro uma informação boa o Chakra Kanchi.

Chakra kanchi: é uma técnica secundaria onde os Shinobis usam o Chakra para detectar inimigos, aliados ou elementos secundários, muito util para ninjas rastreadores e para caçadores, em missões de busca, o ninja pode usar a assinatura de Chakra para achar o aliado, inimigos escondidos.

Após o estudo não tinha mais tempo devolvo os livros saio correndo da biblioteca e vou para casa.

Clone 675/675
Stamina 0/7

_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 ETQSPuyFBTXFpEj58
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 27 Mar - 0:30

@Victor151 aprovado
Biblioteca de Iwa - Página 2 Capturar-avatar

Koori Kurashi
Genin
Koori Kurashi
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 Capturar-avatar

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 3 Jul - 1:13

3 Leituras de 200 Palavras, com redução de 40 por 2 pts de inteligência.
TOTAL DE PALAVRAS = 200 – 40 = 160 X 3 = 480 palavras


Leituras:



HP: 225 & CH: 225. Stamina: 0/3


O frio era acentuado naquele inverno na Vila Oculta da Pedra, sobretudo àquela hora da manhã. O sol saiu apenas há pouco mas Kurashi levantara da cama há algumas horas, passeara pela vila e sentara para contemplar a vista e imergir em pensamentos em uma das pontes de Iwagakure antes de resolver vasculhar a biblioteca que ficava no centro. O recém promovido Genin não sabia exatamente o que estava procurando, mas certamente alguma leitura o ajudaria a matar o tempo até que chegasse a hora do crepúsculo, quando seu pai, Koori Kaeru, provavelmente retornaria à vila retornando de uma viagem que precisou fazer e o ajudaria com os primeiros passos como ninja que Kurashi deveria tomar.

“Invocações... selos... bijuus... ninjutsu... história?”

Havia traços de ansiedade no rapaz - eles até o fizeram acordar mais cedo - e estudar especificidades da prática ninja talvez não o ajudassem a controla-la; dessa forma, o título que prometia falar da História Básica do Vilarejo Iwagakure no Sato talvez o ajudasse a espairecer: há poucos instantes estava, ele mesmo, contemplando a vista da vila, e um pouco de contexto histórico não o faria mal, talvez até o ajudasse a entender mais o seu entorno.

“Iwagakure no Sato é a vila oculta do País da Terra, sendo um dos cinco grandes país shinobi (...)”

Submerso em seus pensamentos, horas passaram como instantes. E aquela leitura descompromissada, até improvisada, de repente o fizera sentir ainda mais como um Shinobi da Pedra: mais próximo de suas pessoas, de suas obras, de seu passado e o fazendo olhar ainda mais para o futuro.

--

O olhar do presente, no entanto, ainda levava a sua consciência a perceber que a manhã há pouco passou de sua metade e ainda havia muito tempo até seu encontro com seu pai. A decisão foi natural: aproveitar o que a biblioteca de Iwagakure teria a lhe acrescentar.
O Genin levantou de seu lugar para devolver às prateleiras o seu exemplar da história da vida da pedra, e logo se pôs a vasculhar o que mais aquele acervo poderia lhe oferecer. Alguns livros e pergaminhos estavam mais empoeirados do que outros por serem, claramente, leituras menos populares para os frequentadores da biblioteca. Dentre os mais limpos e bem conservados, outros dois foram os escolhidos por Kurashi para acompanha-los de volta ao lugar onde esteve sentado. Antes de retomar a leitura, mais um instante de observação pela janela do prédio e um gole de água para, então, voltar a se acomodar com aqueles dois pergaminhos, que traziam o Mapa do País da Terra e o Mapa Mundi.

--

Tanto quanto palavras, aqueles mapas comunicavam muito. Sobre o país da Terra, seu país natal, Kurashi até tinha algum conhecimento – as conversas familiares na casa Koori, costumeiramente ufanistas, o haviam ajudado a criar algumas das imagens que o mapa ajudava a ilustrar. Para além disso, aquele momento permitiu ao jovem um conhecimento maior acerca dos países do Fogo, da Água, do Vento, do Relâmpago. Foi interrompido apenas pelo ronco de seu estômago, o qual – temia Kurashi – talvez tenha sido ouvido até pelos outros usuários da biblioteca naquele início de tarde: já era hora de comer alguma coisa, afinal.
Assim, tornou-se a levantar e devolver os pergaminhos para o local de onde tirou; cumprimentou um ninja que chegava ali enquanto ele saía, olhou pela janela uma última vez e saiu, mais uma vez imerso em pensamentos. Dessa vez a reflexão era sobre o que ele comeria no almoço.

580 palavras escritas/480 palavras necessárias.

Dúvida de novato: tais conhecimentos são adicionados à ficha? Se sim, onde?

_______________________

Iwagakure Genin

Narração ● - Fala - ● "Pensamento"



Ficha | Mudanças na Ficha | Status | Banco | Compra de Técnicas


Mokaccino
Game Master
Mokaccino
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 3 Jul - 17:28

Aprovado.
Duvidas respondidas por MP.
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Satoru
Jonin | ANBU
Satoru
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 100x100

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 24 Jul - 22:46


Em busca do conhecimento
Planejando o futuro




HP: 975/975
CH: 1175/1175
ST: 00/05

Após ter terminado seus treinamento, Ban seguiu até a biblioteca da vila. Isso porque o melhor método de evolução é pelos livros. Assim, quando chegou, o garoto foi logo na fileira de informações, e procurando algo para ler, achou um pergaminho com várias informações úteis. Começou então a ler um por um.

Conhecimentos Básicos de Genjutsu

Começando com Genjutsu Ban buscou saber o que é, como é usado e como é defendido, assim como informações extras. Na leitura o garoto pôde compreender que o Genjutsu, também chamado de técnicas ilusórias, são técnicas que são empregadas do mesmo modo que o ninjutsu, requerendo chakra e selos de mão. Porém, a diferença primária entre ambos é que os efeitos do genjutsu são ilusórios; ao invés de atacar o corpo da vítima, como taijutsu ou ninjutsu, técnicas de genjutsu manipulam o fluxo do chakra no cérebro da vítima, conseqüentemente causando uma perturbação nos sentidos. Essas técnicas são usadas frequentemente para criar imagens falsas ou causar dor de um trauma (porque o corpo é induzido a acreditar que isso é dor); porém, existem vários outros usos dependendo da situação. Genjutsu é criado quando um shinobi estende seu fluxo do chakra pelo sistema nervoso cerebral de seu oponente para controlar sua mente, assim afetando seus cinco sentidos. Ban viu também que segundo especialistas, os mais perigosos são aqueles que afetam o oponente pelo som, permitindo que o usuário fique fora de vista. Para sair de um Genjutsu existem vários meios, mas os mais conhecidos e usados são o interno, que é o próprio usuário parar o fluxo de chakra de seu corpo, e então aplicar um poder mais forte para interromper o fluxo de Chakra do oponente... o externo, que é alguém de fora fazer este mesmo processo, só que no corpo de quem foi pego no Genjutsu, e por meio de dor... A dor irá também atrapalhar o fluxo de Chakra, além da dar atrapalhar os sentidos e, consequentemente, tirar o ninja do Genjutsu. Para se prevenir de ser pego por um Genjutsu Ban viu que pode ser impedindo o contato entre o inimigo e ele, por exemplo, por meio de névoa, de objetos que estejam nos olhos para impedir, teoricamente, de olhar para o alvo, ou mesmo apenas não olhando para ele em si, mas olhando para seus pés, por exemplo. Feliz com a leitura Ban deu continuidade, agora lendo sobre o Taijutsu.

Conhecimentos Básicos de Taijutsu

Na leitura referente aos conhecimentos básicos sobre Taijutsu, Ban aprendeu que o Taijutsu, também chamada de técnicas corporais, é a forma básica de ataque, cujo faz o ninja usar meios físicos para atacar, no entanto, diferente de técnicas corporais básicas, o Taijutsu permite ao usuário realizar técnicas corporais mais complexas, pois exige mais preparo físico. O Taijutsu é executado ao acessar diretamente as energias físicas e mentais do usuário, contando com a resistência e força ganhas através do treinamento. O Taijutsu tipicamente não requer chakra, apesar do chakra poder ser usado para fortificar suas técnicas, e dispensa selos de mão na maioria das vezes, ocasionalmente fazendo certos gestos ou poses, além de ser muito mais rápido de usar do que ninjutsu ou genjutsu. Taijutsu é colocado simplesmente como combate corpo-a-corpo. O loiro após ler estas informações, achou mais fácil de entender do que o Genjutsu e, portanto, considerou por concluído estas informações. Continuou sua leitura, e agora o que achou foi informações sobre Jutsus medicinais, também chamados de Iryoninjutsu.

Iryoninjutsu Básico

O Iryoninjutsu é um ramo do ninjutsu associado com a cura, assim como também a manipulação do próprio corpo, ou do corpo de outras pessoas, praticada pelos iryōnin. O uso desse tipo de ninjutsu requer um controle de chakra muito bom, assim como também um conhecimento extenso sobre coisas como ervas, medicamentos, o corpo humano e até venenos. Sendo uma habilidade onde muitos dos ninjas que se tornam médicos ficam diretamente ligados à suporte numa equipe, isso porque eles suas habilidades medicinais servem como o nome sugere, para dar suporte à equipe curando os ninjas feridos, assim como também podem curar a si próprios, ou mesmo fazer uso de cadáveres ou ervas para criar remédios medicinais ou venenos, ou mesmo anti-corpos para combater futuros ferimentos ou venenos.

Chakra Kyuin Básico

Terminado de ler sobre o Iryo Ban continuou e foi para outra habilidade, chamada de Chakra Kyuin, ou Técnicas de absorção de Chakra, permite que o usuário roube Chakra de outro individuo, mas não indo até aí, permite também que o usuário roube Chakra de Jutsus. Por exemplo, se um Jutsu for feito e lançado em direção do usuário, ele pode absorver este Chakra, cancelando ou diminuindo os danos do Jutsu. Servindo para absorver Chakra de outras pessoas, ao usar desta habilidade o ninja não absorve apenas o Chakra, mas também as forças do individuo, deixando-o fraco a ponto de desmaiar. Para absorver Chakra o ninja pode usar contato físico, Jutsus ou mesmo objetos, tal como armas ou linhas para manter contato com o alvo de longe. Seu uso é amplo, mas sempre bem perigoso e direto.

Conhecimentos Básicos do Clã: Kamizuru

Com tudo isso Ban considerou finalizado as informações daquele livro, e partiu para outro. Neste outro livro, chamado de "Conhecimentos Básicos de Clãs", Ban só achou informações sobre um clã, o Kamizuru, que aliás ele não sabia de nada sobre, e motivo pelo qual se interessou e começou a ler. Minutos depois da leitura o jovem Chunnin já sabia do que aquele Clã era capaz, assim como o que eles eram e representavam para a vila. O Clã Kamizuru é um clã de usuários de abelhas de Iwagakure, ou seja, ninjas que controlam insetos. Na verdade, ninjas que controlam apenas abelhas. E para fazer isso, invocando-os, os membros desse clã não usam os selos de mão tradicionais usados para a Técnica de Invocação. Em vez disso, eles colocam o polegar direito na palma da mão esquerda. E enfim, com a leitura finalizada e após estar feliz com as informações que obteve, Ban fechou os livros e gaurdou todos. Em seguida se retirou dali, seguindo para um novo canto de Iwa.




OBSERVAÇÕES:

Template do Kaay
Biblioteca de Iwa - Página 2 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Biblioteca de Iwa - Página 2 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qua 24 Jul - 23:09

@

_______________________

Biblioteca de Iwa - Página 2 ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado Qui 12 Dez - 16:43


Biblioteca de Iwa - Página 2 Original

Vestimenta; Palavras: 701; O.B.J.: -

Meus hábitos na nova rotina haviam se reservado ao sombrio noturno e suas artimanhas. Ditávamos o caminhar daquelas terras mesmo após pouco tempo tendo-a sob nosso controle. Ainda não havia reencontrado King, no entanto, a primeira missão a qual havia concordado participar já havia sido concluída; o seu antecessor aguardava para lhe ver, e quieto sendo rodeado por moscas duvido que se manifestasse de forma contrária. No entanto, meus planos iam além naquele momento, conquistar o primeiro ponto de chegada foi fácil e fez com que a ambição de embarcar naquela jogatina estratégica alçasse voos ainda maiores. "Faz tempo que não vejo o sol." O serviço durante o dia não me cabia, nunca me coube; no entanto, resolvi utilizar daquela tarde para ir até a biblioteca. Desde que saí pelos portões do vilarejo distanciei-me muito do hábito da leitura e hoje, tornando para ser alguém na atividade caótica do mundo, motivava-me a alimentar aquilo que realmente importava.

Sobre a mesa exatos três livros e dentro da vasta construção esculpida como uma caverna intrínseca na imensa rocha ao pé da cordilheira, vazio. Folhava de forma incessante aquele catálogo que levava o título ilustre; "Traços na Terra." Era nítido o orgulho daquela nação, escorria naquelas linhas que traziam a história do vilarejo. Contavam seus tempos de glória e contrastavam com o presente. De certo um povo que estufou seu peito em conflitos até as últimas páginas, onde pude ver a identidade de uma nação se esvair, apagando-se pouco a pouco conforme as gerações de monarcas aproximavam-se de meu parceiro. O décimo estava grifado em poucas menções e foi onde o título terminou. "Aqui existe uma determinação a ser explorada." Minha mente mastigava aquelas informações como um predador saliva pelo indefeso. "No fundo nós somos frutos disso, mas ver com tamanha claridade..." Tudo fluía de forma tão lógica que enriquecia o arquivo mental que mantinha sobre a situação.

Existia uma uniformidade conceitual naquilo que eu havia recolhido para a leitura. O título que habitava em minhas mãos era curto e trazia várias cartografias e explicações minuciosas sobre o terreno e suas inúmeras elevações. "Tratado Cartográfico de Tsuchi no Kuni". Era arcaico e suas páginas soavam como papiro não como o papel contemporâneo que era utilizado nos demais livros. A vastidão das terras que detínhamos era o que mais me surpreendia, cobria o continente em ambas as pontas e abarcava no litoral. Sua constituição rochosa já era de entendimento profundo e a conheci de perto quando efetuamos a fuga do vilarejo pouco tempo atrás. No entanto, havia uma informação agregada entre parênteses que remetia à uma numeração marcada na fronteira do mapa. Gan'u! O vento que ruma do norte arremessa sobre nossos vizinhos as pedras que residem no topo das codilheiras que protegem nossos limites. "Este país é feito para a guerra."

O descaso com o compromisso me permitia permanecer ali, acompanhado do café recém servido e uma breve discussão com a atendente da biblioteca que, em vão, tentou me impedir de fumar ali dentro. Um mapa de grande escala dominava a vastidão da mesa feita em pedra. Meus olhos miravam pontos referenciais marcados por gerações anteriores a minha e deixados ali para que fossem vistas por estranhos. Podia localizar o País da Neve, o primeiro local para onde fomos após deixar Iwagakure. Reconheci, em visão ampla, o caminho que percorremos até Amegakure e entendi que havíamos executado um triângulo desde que saímos dali até voltarmos para reivindicar o trono. "Jashin sente orgulho." Auto afirmava naquela corrente lógica que fluía em meus neurônios. As grandes nações se destacavam e a forma como elas se dispunham não era tão vantajosa assim, tendo em vista a quantidade de países menores que nos circundavam. No entanto, nem tudo era mazela.

Tornei para guardar os livros em seus respectivos lugares e ao me deparar com aquele título tão curioso não pude evitar de tira-lo de seu encaixe. "Todas as Caudas de Uma Besta." Aquilo era interessante. O prefácio sugestionava ideias incabíveis de planos espirituais que dentro da realidade distorcida pelo complexo, na qual vivia, faziam sentido. Coloquei os dois no bolso de dentro do casaco. Abastecido de mais um copo de café rumei com passos lentos para fora dali.


CH: 1750/1750; HP: -/-; ST: 0/3

considerações:

Itens e afins:
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: Biblioteca de Iwa - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte