:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Centro da Vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sex 18 Set - 19:25


[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte VbbqsFw




O mundo inteiro estava testemunhando o fim de uma era, mas os humanos eram estúpidos demais para notarem. Se fossem menos confiantes em seus próprios poderes e heróis..., mas nunca seriam. Assim era a humanidade desde que a criatura tinha consciência. Um amontoado de arrogância, prepotência e violência. Ela não suportava mais os humanos. A besta estava cansada, exausta da humanidade; não apenas dos seres como também do conjunto de fatores que determinam o termo. Quando foi invocada em campo de batalha, contra sua vontade, ela sabia que seria novamente usada de forma mesquinha. Sem tempo para conversas — e sem interesse nelas também. A invocação a trouxe junto de toda a massa de ódio que a cercava há anos. Dois anos. Cinco anos. Dez. Cinquenta. Não fazia mais diferença. Ela só estava escondendo aqueles sentimentos negativos, não é? Mas os poderes daquele homem, ainda que não fosse realmente um homem e sim uma réplica, trouxeram tudo aquilo de volta a superfície de sua existência.

Claro, alguma criatura com porte humana tinha de começar a atrapalhar e através de uma técnica especial, atirou a enorme criatura, um dia considerada uma divindade, para longe junto de sua explosão, parada perfeitamente pelo acúmulo de neve de um dos outros homens. Sanbi viajou arrastando prédios, casas, e pessoas. Sim, pessoas. Civis morrendo, alguns que tentavam se esconder ou tinham ficado para trás, agora estavam mortos. Soterrados em suas próprias casas, nas proteções que um dia lhes falaram que defenderia-os. Na vila que prometeu dar-lhes toda segurança do mundo, enquanto alimentavam uma mentira. Essa era a verdadeira face de Sunagakure: a maior mentira contada pela humanidade. Quando a criatura finalmente estacionou, metros distante de onde estava antes, ela simplesmente rugiu emitindo toda sua intenção assassina pela vila — uma tão poderosa que paralisou até alguns homens da vila. Todos sentiram aquilo, uns sendo mais afetados do que outros. Suas três caudas balançaram causando mais destruição.

Sanbi estava à espera dos seus adversários e não faria pouco caso deles.  

Sanbi: HP: 30.000/30.000 CH: Infinito.

Leiam.:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 1:51


COLISÃO BESTIAL

A enorme besta foi lançada para longe, disparando uma rajada de sua boca que causou uma destruição capaz de mudar o horizonte da Areia. O que quer que fosse, o ataque foi o bastante para ir além de onde a vista pudesse alcançar. Quando a besta gigantesca finalmente parou, largou um rugido alto e forte o bastante para paralisar o corpo de Squall. Sentiu seu corpo tremer, paralisado por um momento. Dentro de si, uma momentânea hesitação tomou conta do corpo da Sombra, e um instinto gritava para recuar; correr, o mais rápido e para o mais longe possível. Forçou seu corpo até que conseguiu dar um único passo à frente. Por mais que tudo dissesse para ir para a outra direção, continuou empurrando e forçando seu corpo para frente, passo à passo.

“...seja lá o que essa coisa for... não vou fugir. Se a morte me espera, que seja.” - Pensou, procurando libertar seu corpo daquela restrição invisível.

Assim que conseguisse sentir seu corpo livre para se mover, avançaria para onde a criatura estava, observando a destruição pelo caminho. Era imensurável o que ela havia feito, e com um único empurrão - um movimento involuntário. Imagine-se o que seria capaz de fazer sob sua vontade.

“Se esse for meu último dia na terra... Me perdoe, Rinoa.” - Pensou, correndo o olhar pelo cenário desolado por onde passava para se dirigir até o monstro.

Assim que chegasse, sinalizaria para que seus companheiros ficassem próximos.

- Quem possuir técnicas para defesas, fiquem à frente. Ranks mais baixos, fiquem atrás. Eu cuido da ofensiva, se mais alguém puder dar suporte, seria bom. Indra, o que pode nos dizer sobre essa coisa? - Falou, sem tirar os olhos da criatura, à 30 metros desta.



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 300/400 | ST: 02/07

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 3:11

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU;  ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 25OO/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: O3/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Parti em direção ao monstro que estava me Suna sem saber qual seria o meu destino a partir dali. Por onde passava, podia ver o rastro de destruição que ele deixou ao ter sido atingido pelo poder daquela que se intitulava a Rainha Hattori. Casas destruídas, cadáveres espalhados pelo chão… Homens, mulheres, crianças, idosos… Não dava nem para olhar diretamente para eles, somente olhar para frente. Nunca tinha visto nada como aquilo, me deixando totalmente sem reação, apenas seguindo em frente e seguindo o Mizukage em direção a Bijuu. Estávamos fadados a morrer? Éramos apenas nós contra aquele monstro, e toda aquela energia que tínhamos sentido antes simplesmente desapareceu. Angell não estava lá para nos curar, e todos os Hattori mais poderosos estavam lutando contra o Kazekage.

   Quando criatura parou em um certo ponto, ela soltou um rugido que congelou todo o meu corpo. Uma sensação horrenda de ansiedade tomou conta do meu corpo, fazendo meus lábios tremerem. Não me lembrava de ter sentido aquilo em Uzushiogakure, um medo incomum diante da face da morte. Antes, esperava pela proteção da Hokage, alguém com quem eu já tinha lutado ao lado uma vez, mas parecia que tinha sido a séculos. - Eu não tenho a minha armadura aqui, se aquela cauda me atingir… Eu estarei morto, ou debilitado. Aqui não é o meu lugar, não tenho utilidade nenhuma aqui. – sussurrei, respirando fundo. Lembrei imediatamente das palavras de Angell, que comentava que eu já tinha lidado com uma bijuu antes, então deveria auxiliar Squall. Levei a mão ao rosto, num claro sinal de preocupação. - Não tem jeito, não é? Se eu for embora, todos aqui morrem e o mundo vai ser destruído. – respirei fundo, mantendo os pensamentos baixos, lutando contra a ansiedade que me abatia. Não queria demonstrar medo para os meus companheiros, duvidando ser o único. - Chegamos longe demais para fazer merda agora… Agora é hora de irmos até o final, com ou sem medo. – mesmo sem querer, acabei seguindo em saltadas largas em direção a Bijuu, tentando me encher de ânimo como antes, superando o medo que tinha daquela criatura. Já tinha visto um demônio como aquele ser derrotado uma vez, então sabia pelo menos como fazer isso.

   Chegando próximo do Mizukage, fiquei observando a Bijuu. Parei ao lado dele, esperando que todos ali chegassem para enfrentar a criatura, para não ter que falar tudo de uma vez. - Mizukage, não é como se eu fosse especialista nisso, pois só lutei contra uma Bijuu uma vez, com o auxílio da Angell e de mais dois Kages. Porém, sinto dizer que nossas melhores defesas provavelmente não vão ser páreas para essa criatura. O poder que essas criaturas possuem é imensurável. A força, a velocidade, tudo isso… Sem os Hattoris para nos ajudar, nossas defesas não serão tão fortes. Em Uzushio, foi graças a uma combinação de ataques e uma estratégia da Takane que derrotamos a criatura, mas não temos ninguém com técnica de teletransporte aqui. Logo depois, ela foi selada em Takane com um Fuuinjutsu que não sei qual é. Essas criaturas são poderosas, e quando ela concentra energia em um único ponto e dispara… Você não vai querer estar no lugar onde ele apontar. – falei o mais alto possível, para que todos escutassem.

   - Infelizmente essa luta vai causar um grande estrago em Suna, a não ser que demos um jeito de afastá-la daqui, levá-la para o deserto, mas acho isso quase impossível. – pensei alto, cruzando os braços, respirando fundo mais uma vez, tentando não sucumbir ao temor pela criatura. - Uma coisa que reparei: a criatura dentro da Takane tem sete caudas, essa tem três… Talvez cortar essas caudas possa ser um bom ponto de partida. Pode não enfraquecê-la como imaginamos, mas pode deixá-la bem ferida, e impedir que ela cause mais destruição, como agora. Talvez tenhamos que invocar criaturas para lutar ao nosso lado. – cometei. - Mas não devemos pensar em como destruí-la, essa é a parte principal, pois isso vai ser praticamente impossível e vai exigir tudo de nós. Pensem apenas em como contê-la, em como impedi-la de continuar atacando, assim como fizemos contra o Kazekage antes. – comentei, esperando que todos entendessem as minhas palavras, e que se tivessem dúvidas, perguntassem antes da bijuu atacar.


Informações Gerais:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 19:48


Guerra!
Sanbi vs. Aliança


F
rente a frente com a criatura. A aliança permanecia imóvel, paralisados, e não por um genjutsu ou coisa parecida, mas sim pelo terror de ter a sua frente um adversário como aquele. O sanbi emitia espontaneamente uma aura aterrorizante, apenas por existir, quase como se fosse ele uma verdadeira força da natureza. O efeito de estar em sua presença era algo que não podia ser explicado ou evitado, um desequilíbrio emocional que todos os seres “inferiores" sofrem e se aterrorizam. O terror aumenta conforme o frágil humano se dá conta de que o corpo não responde nem mesmo para fugir ou se esconder, entrando em um colapso incapacitante.

- Que diabos!– Disse com os dentes cerrados . Sua mandíbula apertava e fazia seus molares rangerem com força, enquanto seus ossos tremulavam e os músculos alteravam entre paralisia total e espasmos de fuga. Uma pane total em seu sistema motor.

A situação só piorava a medida em que o Senju vislumbrava todo o estrago e o rastro de sangue que aquele demônio deixou em Suna. A mente de Tatsumaru entrava em parafuso, conectando pensamentos aleatórios, todos pautados em um pessimismo mortal, não encontrando nenhum rastro de esperança ou um plano concreto para se manter a salvo. Tudo levava a crer que o Senju foi derrotado sem nem mesmo entrar em combate.

Até que...

- Vai ficar ai se mijando de medo, cabaço? – trêmula, a vespa mandarina inicia um discurso. Mandarin, que se manteve bastante quieto até então, sentiu que estava na hora de tecer algumas palavras. Batalhar contra uma besta de caudas era algo pessoal para o inseto, um acontecimento que lhe trazia lembranças e lhe provocava um coquetel de sentimentos ruins.

- Todos vocês! Me escutem, todos vocês! – Gritou – Eu também estou me cagando de medo desse bicho feio, mas sabem de uma coisa? Até mesmo esta criatura pode ser derrotada se vocês continuarem lutando juntos. Vocês são a aliança shinobi, caralho! e eu... bem... eu sou o formidável Mandarin, domador de bestas selvagens e o maior serial killer de abelhas que esse mundo já viu. Nós somos a última linha de defesa e se cairmos não vai haver lugar seguro para se esconder, por isso temos que lutar e derrubar essa coisa horrorosa. Não temam! Eu já vi isso acontecer, já vi algo assim se tornar um animal de estimação bem mansinho... e eu prometo que no final do dia teremos essa tartaruga feia amarrada em uma coleira! Como disse o samurai elétrico... custe o que custar! –

No fundo, Tatsumaru sabia bem que Mandarin passava pelo mesmo terror que ele. Aquele discurso foi para todos, incluindo a própria vespa, dizendo palavras de confiança para que ela mesma se sentisse capaz e abandonasse aquele estado de paralisia. O fato é que Mandarin já possuía uma remota experiência contra aquele tipo de criatura, e até mesmo desenvolveu uma técnica própria para lidar com aquele tipo de adversário... Porém, a vespa sabia bem que não importava quantas vezes, o terror de se deparar com uma Bijuu era sempre o mesmo.

As palavras de Mandarin surtiram efeito, Tatsumaru organizava seus pensamentos e pautava a sua persistência nas palavras do amigo inseto. Lembrou-se de Honda, Myu, seus pais e sua amada Iwagakure no sato. Suna, que ja foi sua casa, apesar de tudo que aconteceu, vê-la sendo destruída lhe causava revolta. Aos poucos o medo incapacitade foi dando lugar à uma determinação inesperada. Respirando fundo, a semente de Gaia voltou a ser sentida em seu peito. Tatsumaru estava pronto.


- Obrigado meu amigo. – disse o Senju.

- Disponha, cabeça de pica. – respondeu a vespa.

”Vamos nessa!”















HP: 2500/2500; CH:5000/5000; CN: 00/400 (turno 4); ST: 01/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Databook:

Jutsus:

Considerações:
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 20:13


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
HP 800/800 | CH 569/900 | ST 02/04 | Sakin 2800/3000
Palavras: 221.
A putaria iria recomeçar, a menininha olhava para tal animal com seus olhos pensativos tentando entender o que caralhos era aquilo, mas ela sabia não. O bicho era um demônio, e fazia uma destruição. Fora então que o bicho meio que cuspiu uns troço de poder, Ayumu entendia não, mas era uma coisa super destrutiva, e quando parou deu um rugido de assustar não somente o quarteirão, para a menina era um rugido que dava um medo talvez no mundo todo, era uma intenção assassina que a menina percebia. Ele tinha destruído um monte de canto, e matado várias pessoas.

- Bicho tá puto! -- comentaria apitando pro monstro.

Então, ela apenas escutava aquele povo alto falando, e ia concordando balançando a cabeça. Um homem alto falou Mizukage, a menina não sabia o que isso era, mas deveria ser algo bem importante de um canto bem longe.

Se ali não fosse uma batalha, a menininha pararia e perguntaria quem era esse povo, principalmente o Mizukage, mas naquelas circunstâncias, ela balançava a cabeça.

- Bora pro pau! - falaria, pegando seu martelo. - Defesa é meu sobrenome!

Ela andaria para frente, esperando novas ordens. Não tinha noção dos poderes daquela besta, e nunca tinha lidado com algo daquele porte, não tinha ideia do que fazer, mas iria para a linha de frente.

Considerações:
( 〃▽〃)
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 21:15

[Cerco à Sunagakure] Kazekage vs Aliança

A Tartaruga de 3 Rabos

Não sei o que me assustava mais: aquela enorme e poderosa criatura, cujo ataque simplesmente alterou todo o bioma da areia, ou o fato de existirem humanos capazes de contra-atacar aquilo — se é que aqueles Hattori poderiam ser considerados humanos. Felizmente para nós, o ataque foi desviado para muito distante dali, mas a explosão e destruição causadas pelo mesmo era por demais intensa pra não ser percebida, mesmo de longe. A besta, que fora lançada para longe pela Hattori Loira, deixou em seu caminho um amedrontador rastro de destruição, levando consigo muito mais que apenas casas e edificações; ela havia ceifado muitas vidas, vidas inocentes.

Aquela criatura parecia perdida em sua insanidade. Eu não saberia dizer se possuía consciência, se estava sendo controlada ou se agia por puro instinto — como um animal selvagem que ataca apenas para se defender —, mas era inegável que seu rugido carregava muito furor. O mero "gritar" daquele ser parecia me impulsionar para trás, como se seus pulmões estivessem expelindo todo ar neles contido; mas na verdade era meu próprio corpo, que de forma inconsciente, se afastava, tentando fugir. Era horripilante, eu tremia da cabeça aos pés. Nem mesmo o medo e intimidação causados pelo falso Shion me fizeram agir daquela forma.

Dei um passo para trás, pensando em correr, em escapar pela minha vida, mas então me lembrei de algo: "Todos nós desse lado estaremos sempre intercedendo por você!". Foram as palavras do meu pai, naquilo que eu me negava a acreditar que fora um mero sonho ou delírio.
Sim, de fato... Eu carregava agora o peso e a responsabilidade de muitas vidas, carregava o legado daqueles que morreram para que eu vivesse, daqueles que morreram sem se quer ter uma chance de defesa. Eu era O Sobrevivente do Som! Eu não poderia simplesmente lançar o sacrifício de todos na lama, como se minha vida valesse mais que a de qualquer um.
— Não! Eu não posso e nem vou recuar! Eu não posso e nem vou morrer! — pensei; — Papai, Mamãe, Hawk-Sama, todos... por toda Otogakure, eu irei lutar, eu irei vencer!!
Servindo-me de um grande bocado de ar e coragem, inflei e dei um único e forte passo para frente. Um gesto simples, mas que demonstrava a minha confiança.

— Pode contar comigo, Mizukage-sama! — falei, em resposta a ordem sobre a linha defensiva.
Também busquei ouvir atentamente ao que Indra tinha a dizer, visto que parecia ser o que mais possuía conhecimento sobre aquele tipo de criatura. Não pude, inclusive, deixar de notar o nome que ele usava para a descrever.
— Bijuu? Besta com Cauda? Então é isso que ela é? — pensei, fitando as três caudas da bijuu, que causavam destruição apenas ao balançarem.
Também reparei quando Indra falou sobre Takane, de quem eu me recordava muito bem, afinal, era a própria Tsuchikage. Por um momento me perguntei o porquê de não tê-la visto em batalha, mas eu preferia não saber, pois tinha medo do que poderia descobrir, então apenas deixei esse pensamento ir embora.

Era certamente muita informação para ser processada, o que me deixava um pouco tenso. Mas a tensão logo foi quebrada quando ouvi uma voz diferente vindo de Tatsumaru, uma voz que não era a dele. Era a voz de uma... vespa falante? E com uma cartola? Depois disso, nada mais poderia me surpreender... O discurso do pequenino, embora levemente cômico vindo de uma vespa com uma cartola, era motivador. Me alimentando um pouco daquela inspiração, assim como da energia contagiante da Anã de Sunagakure, sorri, encarando a enorme besta à nossa frente e disse:
— Sim, vamos nessa! Vamos salvar a poha do mundo, novamente!!



608 palavras
950/950 HP  || 687/975 Chakra || 00/06Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Sab 19 Set - 21:33

NARRADOR AVISA!

Está encerrado o tempo de entrada, amanhã de manhã a batalha começa!

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 9:16


[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte VbbqsFw




Com um olhar feroz, a besta encarou seus inimigos como um humano olhando para formigas. A existência deles não passava de uma bobagem, nenhum deles emitia a magnitude de chakra de qualquer antecessor a derrotá-la. Ainda recordava quando um homem enorme segurou uma Bijudama no peito, como se não fosse nada, mas isso fazia muitos anos. Ele mesmo sabia que aquela pessoa estava morta há muito, muito tempo. Assim como seus antigos jinchurikis estavam também; todos eles. Rin, Yagura, Komamura, Shizuke, Kai..., mas para uma besta como Sanbi, até a morte é um mero detalhe. E, provando isso, atrás de cada um dos ninjas que ousavam enfrentá-la, uma silhueta surgiu e agarrou-os. Prendendo-os entre os braços, eles atiraram-se para trás, caindo de costas no chão, levando cada ninja para um lugar diferente; uma outra dimensão.

Squall (Luishturella999)
O homem se viu num imenso oceano, não via-se terra firme em nenhuma direção. Exceto em um pequeno monte rochoso mais a frente onde estava sentado um garotinho de cabelos amarelados, mantendo um bastão personalizado em suas costas. Obviamente, devido aos anos, o líder da vila não teria condições de saber de quem se tratava, mas a verdade é que aquela seria uma luta entre Mizukages, pois diante do homem estava Yagura.

Indra (Indra)
Onde o inventor caíra em muito lembrava Konoha, mas parecia destruída, envolvidas em chamas, dor e morte. Havia muito sangue espalhado, muito cheiro de queimado e cinzas caindo do céu. À frente dele, sobre um prédio, um homem de cabelos brancos encarava-o. Ele conseguiria reconhecê-lo, é claro. Ele ficou muito famoso após os acontecimentos que trouxeram o nome de Hattori Angell à tona. Parado diante dele estava o antigo hospedeiro da besta; Senju Kai.

Tatsumaru (Seigen)
O lugar onde o ninja caíra era bonito. Lembrava um palácio, embora estivesse manchado com sangue. Próximo a ele, alguns corpos se empilhavam. Podia ver pela visão periférica uma labareda querendo incendiar o local. Dentro daquele salão, costumeiramente usado para jantares, ele viu do outro lado de uma imensa mesa, sem nenhum prato ou talher, um homem parado com uma espada na cintura, os cabelos presos num rabo-de-cavalo e os olhos vermelhos como o sangue. Shizuke seria o adversário dele.

Ayumu (Lollypoppy)
A garota se viu numa clareira, com muitas raizes grossas espalhadas e cobertas de sangue, cádaveres frescos emitiam o odor de sangue e morte. Sentada sobre um dos galhos mais grossos, com um homem morto de cada lado, estava a adversária da menina, alguém que ninguém naquela era conhecia, alguém considerada morta há séculos: Rin Nohara.

Akihito (Wyalves)
O Sobrevivente do Som era considerado o mais frágil dali, mas isso não importava. Caiu numa região costeira, com montanhas atrás e o oceano à frente. Alguns corpos boiavam nas águas daquele mar e, vindo através dele, um homem gordo com um enorme bastão; Komamura.

Sanbi: HP: 30.000/30.000 CH: Infinito.
NPCs: HP: ???/??? CH: ???/???

Leiam.:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 15:01


THE WORLD’S EDGE

A criatura exalava uma imponência assustador. Mas agora, já não havia nada que se opusesse à decisão da Sombra de lutar. O que quer que fosse aquilo, precisava ser parada. Já havia destruído e matado pessoas demais, mesmo que tenha feito apenas um movimento desde que surgira. Squall ouviu atentamente o que Indra e os demais presentes disseram - inclusive a abelha de chapéu - e preparou-se para bolar os primeiros movimentos. Antes, porém, que pudesse fazer qualquer movimento, sentiu seus braços sendo imobilizados por alguém atrás de si, que começou a empregar a força necessária para jogar-se para trás. O rapaz tentou se soltar, mas antes que pudesse perceber, estava caindo de costas. Quando piscou, esperando pela dor do impacto, entretanto, foi pego de surpresa. Ao abrir os olhos, não mais estava entre os destroços da Areia. À sua volta só via água. Uma imensidão que parecia um tipo de Oceano. Usando chakra, o rapaz se colocou de pé, firmando seu equilíbrio sobre as águas.

“...que lugar é esse? ” - Pensou, olhando em volta, enxergando um pequeno rochedo mais ao fundo.

Passou à caminhar em passos curtos e velocidade baixa até o mesmo, se aproximando devagar e observando cautelosamente. Viu uma figura parada ali, que, ao se aproximar, identificou como o que parecia ser um menino.

“Uma ilusão?” - Refletiu, antes de se aproximar mais.

Parou antes de pisar sobre o rochedo, à 5 metros do garoto, quando dirigiu a palavra à ele.

- Hey. Que lugar é esse? E quem é você?



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.575| CN: 300/400 | ST: 02/07

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 18:38

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU;  ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 25OO/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: O1/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Todo mundo ali tinha alguma coisa para dizer, tudo ali para manter a Aliança unida enfrentando um Bijuu. Me lembrava de quando enfrentei a Nanabi junto com Angell e Takane, além dos ninjas de Uzushiogakure e Iwagakure. Lembrava das esferas de chakra, do pó brilhante, dos esforços de todos para conter a criatura, dos erros e dos acertos, da minha armadura quebrada. Pretendia usar todos aqueles conhecimentos ao meu favor, acreditando que aquela batalha não seria muito diferente de dois anos atrás. Ledo engano. Sem nenhum aviso, senti o meu corpo ser agarrado e puxado para trás. Acabei me assustando, de uma forma que minha mente não conseguia formular nenhum tipo de pensamento, assim como o meu corpo também não reagia de forma instintiva para me defender.

   Meus olhos se fecharam, e quando se abriram, percebi que o cenário havia mudado, de alguma forma. O céu estava mais escuro, fruto da fumaça negra que subia das chamas que envolviam o local. Me levantei aos poucos, usando o joelho destro para me apoiar, empurrando o meu corpo para cima com a mão canhota, ficando de pé e olhando para o cenário em chamas, sentindo o cheiro de queimado invadir o meu nariz. Olhei para a minha mão esquerda, e percebi que ela estava suja de sangue, vendo que havia sangue por todo o chão. Limpei minha mão na blusa e dei uma olhada no local. - Que lugar é… Aqui é Konoha? – alguns prédios, ainda que danificados, lembravam o da minha vila, mas não podia ter tanta certeza. Não dava para ter uma resposta concreta, e olhando ao meu redor, percebi que estava sozinho. Quer dizer, meus aliados estavam ali, mas eu não estava sozinho.

   Um homem estava em cima de um prédio, me encarando. Não demorei muito para reconhecê-lo: era Senju Kai, Oitavo Hokage. Como poderia? Ele havia morrido há muito tempo. Não, havia algo mais naquilo. - Hachidaime… Como pode estar aqui? – perguntei num tom mais alto, para que ele pudesse ouvir. Caminhem em sua direção, ficando a 10 metros dele. Aquilo tudo era muito estranho: depois que fui puxado para trás, estava em um lugar que não era Suna, e de repente, o Oitavo Hokage estava na minha frente. - Você não está vivo realmente, não é? Quer dizer, se tivesse, a última pessoa que procuraria seria eu. Não tínhamos nenhum laço especial, e a única vez que tivemos qualquer contato foi quando te enviei uma mensagem falando sobre aquela arauto do Shaka, mas nem diretamente foi. – comentei, fitando a figura distante de mim. - A pergunta que eu deveria ter feito é: por que você está aqui e qual é a sua relação com tudo o que está acontecendo? – era óbvio que tentaria entender o que estava acontecendo ali, e não sair atacando como um louco. Tudo o que podia fazer naquele momento era questionar o antigo Hokage. O mesmo poderia ficar quieto e simplesmente me atacar, mas o meu objetivo era entender a situação como um todo.


Informações Gerais:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 20:07


Guerra!
Sanbi vs. Aliança


S
urpreso pela mudança de cenário, Tatsumaru observou os arredores e não conseguiu identificar que local era aquele. Em sua mente estava apenas uma rápida lembrança de como foi parar ali, agarrado de forma furtiva e literalmente afundando em uma espécie de portal. O Senju nunca passou por uma situação como aquela, por isso permanecia confuso e ao mesmo tempo bestificado pela beleza do Palácio. Mandarin seguia agarrado em seu ombro, igualmente confuso.

- Onde estamos, garoto??- Perguntou a vespa.

– Em um palácio... eu acho. – Tatsumaru respondeu.

- Sééério? Se você não me diz... pensei que estivéssemos no bordel onde sua mãe faz bico. Eu to falando sério, garoto, onde diabos fomos parar? E de onde vem todo esse sangue?– insistiu o inseto.

– E como é que eu vou saber, Mandarin? – O senju respondeu, gerando uma rápida discussão entre os dois. Até que...

Um sujeito de olhos vermelhos pôde ser visto logo à frente. Portando uma espada na cintura e parado próximo à uma mesa de jantar, o homem observava a dupla e parecia aguardar por alguma aproximação.

– Quem é você? E que lugar é esse? – inquiriu.

O olhar de Tatsumaru se tornou sério, sentindo que aquele sujeito não lhe daria respostas de bom grado. Temendo um conflito precoce, Tatsumaru mudou o tom em seguida, buscando conseguir alguma informação antes que a situação se complicasse.

– Me desculpe, mas estou confuso. Meu nome é Tatsumaru Senju, e alguma coisa me trouxe para esse lugar através de um portal. Você sabe algo sobre isso? – questionou de forma pacífica.

Pacientemente, Tatsumaru tentava trazer o homem para um diálogo.

















HP: 2500/2500; CH:5000/5000; CN: 00/400 (turno 4); ST: 00/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Databook:

Jutsus:

Considerações:
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 22:01


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
HP 800/800 | CH 569/900 | ST 01/04 | Sakin 2800/3000
Palavras: 297.
Uma silhueta agarrou a pequenina de supetão, prendendo-a entre os braços. Não tinha o que fazer, a pequenina só percebia que alguém em suas costas estava se atirando para trás. Ela cairia de costas ao chão, seria um baque doloroso, e os olhos da menina fecharam. Ela esperava pela dor, mas que presenciara era algo que não era doloroso para suas costas, mas talvez seria para o seu coração.

— ...

Nenhuma dor, nada. Ela se levantou olhando para os lados, sem entender aonde diabos estava. Um segundo atrás estava com um monte de desconhecidos em Sunagakure no Sato, enfrentando um monstro gigantesco, e agora estava em uma clareira, mas ela não estava só, ela estava acompanhada de diversos corpos mortos.

— ... — De sua boca nenhum barulho saiu, apenas olhava para os mortos que espalhavam sangue pelas grossas raízes daquele local.

Fora então que agarrou mais fortemente seu companheiro martelo, e percebeu outro vivente naquele meio impregnado pela morte: uma menina. Ela estava sentada sob um galho grosso, com um homem morto de cada lado. Era uma cena grotesca.

Quem era? Onde diabos estava? Seriam boas perguntas, mas uma que ela queria fazer muito seria: quem eram todos esses mortos? Eram tantas e tantas incógnitas em sua cabeçona.

— Pela graça do herói, quem caralho são todos esses mortos? — Perguntaria olhando para a menina. — Ayumu, Oshiro Ayumu! — E bateria levemente no seu peito. — Essa sou eu, e você é?

Era um ambiente diferente, totalmente diferente, cheio de corpos mortos, e uma menina diferente. Ayumu não entendia nada, mas a questão atual não era sobre aonde estava e sim, quem eram todos e porque estavam mortos. Era um momento que muitos deveriam ficar mais frios, mas Ayumu não conseguiria.

Ela esperaria por alguma resposta, olhando sempre para o que a menina estava fazendo.

Considerações:
( 〃▽〃)
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Dom 20 Set - 22:04

[Cerco à Sunagakure] As Três Caudas da Morte

Uma Falsa Calmaria

A determinação de todos ali era contagiante! Alguns podiam até estar amedrontados ou assustados, como eu mesmo estava, mas esses sentimentos em nada se comparavam à nossa convicção, aos nossos ideais, que era o que nos dava coragem para enfrentar aquela batalha. Pondo-me à frente de todos, a fim de fazer a linha defensiva, fiquei em postura de combate, aguardando por mais um daqueles ataques de chakra massivo. Eu sabia que não conseguiria defender um daqueles sozinho, mas nem mesmo isso me impediria de tentar. O movimento inicial da criatura, no entanto, fora mais sutil do que eu imaginava. Sem que eu notasse, algo ou alguém me agarrou por trás, me imobilizando e dando-me uma rasteira. Eu sequer tive tempo de reação, restando-me apenas a possibilidade aguardar o impacto; e quando este aconteceu...

— O que? Onde estou? O que aconteceu?
De alguma forma, eu não estava mais em Suna, meus aliados não estavam mais atrás de mim, e nem mesmo a enorme besta que enfrentávamos estava à minha frente. Me levantei olhando o ambiente ao meu redor, tentando identificar onde eu estava. Por um momento, aproveitei a calmaria daquele lugar, que apresentava um grande contraste ao caos que estava em Sunagakure naquele momento. Entretanto, a calmaria logo passou quando percebi que o azul do oceano à minha frente se misturava com o característico vermelho do sangue — algo que eu conhecia muito bem. Corpos sem vida boiavam sobre o mar, criando um cenário digno dos piores pesadelos. No meio deles, porém, havia um, bem vivo e posto de pé. Era um homem negro e corpulento, empunhando um enorme bastão.

Ao vê-lo, logo me subiu um frio na espinha. Lentamente dei alguns passos para trás, tentando aumentar a distância entre mim e aquele estranho, e em alto som — para que ele, mesmo de longe, pudesse me ouvir — perguntei:
— Olá, tudo bem? Você sabe me dizer onde estamos? E... bem... quem são essas pessoas? O que houve aqui?
Eu não sabia quais eram as intenções daquele homem, mas algo me dizia que não eram das melhores. Por conta disso, mantive meus olhos carmesins acesos, me preparando para um possível e iminente combate.



363 palavras
950/950 HP || 787/975 Chakra || 00/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Seg 21 Set - 10:06


[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte VbbqsFw




A vila continuava tremendo..., mas onde estavam os heróis?

Uzumaki Squall vs Karatachi Yagura (Luishturella999)
O oceano calmo não refletia nenhuma maldade e, no entanto, ele tinha todo o poder do mundo. Quando o atual líder da vila jogou palavras à antiga Sombra, ele apenas lhe submeteu um olhar duro. Brocas de água cercaram seu adversário, com velocidade e potência superior ao esperado; o objetivo era incerto, mas, Squall ficando na mesma posição ou desviando para algum lado, um enorme dragão de água surgiria por debaixo dele para abocanhá-lo e levá-lo para o alto fazendo toda a pressão de água destruir completamente seus ossos; e o garoto continuava quieto.

Kobayashi Indra vs Senju Kai (Indra)
Kai observou de cima, o olhar mais melancólico do que antigamente. — Vivo...? Eu não diria exatamente vivo, Indra, mas algo parecido com isso — o homem olhou para a própria mão, demonstrava um choque tão grande quanto de seu adversário. Virou-se para ele, analisando o perfil do ninja que estava ali para lhe enfrentar. Soltou um breve suspiro, cansado. Mais parecia que lutar naquele lugar era um fardo muito pesado para carregar. No entanto, as enormes raízes que saíram pelo solo debaixo de Indra no instante seguinte, envolvendo-o para asfixiá-lo indicavam que ele, mesmo assim, lutaria com todos os seus poderes.

Senju Tatsumaru (& Mandarin) vs Shizuke (Seigen)
O fogo no palácio começava a se expandir. Shizuku colocou a mão no cabo da sua katana, observando enquanto seu adversário começava a falar educadamente. Mas a mesma educação soava como mera fraqueza. A ingenuidade parecia com uma estupidez para um homem tão duro. Por isso, assim que a interrogação foi colocada naquela frase, a espada se moveu em alta velocidade, lançando dois cortes poderosos na direção do visitante e de seu animal de estimação.

Oshiro Ayumu vs Nohara Rin (Lollypoppy)
A aproximação de Ayumu foi uma surpresa para Rin. Ela arregalou os olhos, botou a mão sobre o peito, e semicerrou-os em seguida. Parecia um reflexo involuntário da lembrança mais antiga do que a família daquela garotinha anã. — Esses mortos... todos mortos... por minha causa... — as lágrimas borbulharam nos olhos da menina, seu corpo inteiro estremeceu; abalada como estava não emitia nenhum sinal de maldade. Rin soava como uma vítima no meio da carnificina, o que aquilo significava? Talvez a própria menina não poderia descobrir tão cedo, pois a visão dos corpos começava a afetar suas decisões, assim como o sangue que começava a se tornar mais volumoso, colocando nela um medo muito maior do que qualquer outro já enfretado antes: ela temia morrer ali sem encontrar o herói de Kaze no Kuni.

Chinoike Akihito vs Akimichi Komamura (Wyalves)
Komamura continuou se aproximando, passando pelos corpos que boiavam no oceano. Ele lembrava de muitos dos rostos agora murchos de tanto ficarem na água. A lembrança coçava seu peito. O garoto que surgira diante dele parecia frágil, até indefeso. Komamura mal acreditava que ele era um ninja. Ouviu-o perguntando cordialmente sobre aquilo tudo; Komamura deixou um risinho anasalado e cheio de cinismo escapulir pelos lábios antes de fazer um movimento direto com seu braço direito, que se expandiu tornando-se gigante, para tentar esmagar o garoto contra o chão usando uma grande parcela de força bruta, estando agora a sete metros do mesmo.

Sanbi: HP: 30.000/30.000 CH: Infinito.

Geral:
vs Squall:
vs Indra:
vs Tatsumaru:
vs Ayumu:
vs Akihito:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Luishturella999
Jōnin
Luishturella999
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 100x100

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Seg 21 Set - 13:25


BATALHA SILENCIOSA

A calmaria do lugar contribuia para o clima suspeito, e o silencio do garoto mais ainda. Assim que as palavras de Squall chegaram à ele, não houve uma resposta. Pelo menos, não verbal. Seu olhar enrijecido foi como um golpe que veio direto. E acompanhado dele, o rapaz sentiu as águas à sua volta se movendo. O que quer que fosse, não seria bom; era perceptível movimentos em todas as direções. Antes de dar chance ao acaso, criou ao redor de seu corpo uma aura eletrificada, formando uma barreira que cobriu seu corpo todo; usou-se de sua maestria no elemento para conjurá-la imediatamente, sem necessidade de selos ou demora para execução da técnica. Sentiu o primeiro ataque vindo das laterais, e um próximo vindo de baixo; guardado pela armadura, tentaria usar o poder aumentado desta para se defender do primeiro ataque, procurando um espaço para saltar e tentar se esquivar do segundo, mas ainda com a armadura ativada, para o caso de não escapar em tempo ainda ter a proteção da armadura, que esperava ser forte o bastante para suprimir a técnica que vinha de baixo.

“É, não vai ser do jeito fácil ” - Pensou, caso de fato escapasse ou defendesse os jutsus que foram lançados, aterrissando à 5 metros do garoto.

Aproveitando a água à sua volta, o rapaz realizou alguns selos de mãos, e procurou formar à volta de si um pequeno vórtice de águas, que em seguida avançaria aumentando seu tamanho na direção do garoto, formando uma onda enorme, com a finalidade de engoli-lo.

“Quem será ele? E por que está me atacando?” - Ponderou mentalmente.

O que quer que acontecesse após o ataque, Squall recuaria cinco metros, ficando à uma distância de 10 metros da posição original do garoto.

-



Informações:


Considerações:



HP: 2.125/2.125| CH: 5.575/5.475| CN: 300/400 | ST: 03/07

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Seg 21 Set - 21:08

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU;  ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 245O/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: O4/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: O2/O6 ▵ ARC: 125O/125O

      Em todas as missões que realizei, sempre preferi a violência ao invés do diálogo. Pode ter funcionado algumas vezes, mas em outras poderia ter sido exagerado da minha parte. Naquele momento, diante de Senju Kai, comecei a pensar que não sairia dali usando apenas ninjutsu e porrada, pois se fosse isso, era “só” enfrentar a Bijuu com todas as forças e tentar vencê-la, apesar de parecer uma missão suicida. Por outro lado, comecei a pensar que só derrotar o Hachidaime não era o objetivo principal. Era como montar um quebra-cabeça, peça por peça, e enquanto iniciava um diálogo com o Oitavo Hokage, colocava a minha mente para funcionar. Partindo do pressuposto que aquilo tudo era uma obra da bijuu, por que, de todas as pessoas que eu conhecia que poderiam aparecer ali, por que justamente alguém que nunca tive nenhum tipo de contato pessoal? Qual era a relação? E se fosse mesmo a bijuu que fez isso, por que nos trazer para aquele mundo, quando ela poderia nos derrotar facilmente com o seu poder avassalador? Comecei a pensar que tudo aquilo talvez não tivesse a ver comigo, começando a desenvolver algumas teorias.

   Quando fiz uma pergunta para o Kai e ele olhou para as próprias mãos, achei que era porque ele não sabia muito bem o que estava acontecendo. - Você pode me ajudar a entender tudo isso? – Questionei, procurando por respostas vindo da parte dele. Porém, parecia que ele tinha intenções diferentes das minhas. Num piscar de olhos, meu corpo foi envolvido por galhos que brotavam do solo e me prendiam no ponto onde eu estava. No momento em que o ataque estava se concretizando e ia me prendendo rapidamente, até formar uma árvore no cenário, busquei fazer selos manuais rapidamente com a mão canhota, visto que não poderia usar as duas mãos para isso. Tentei até mesmo usar a força do meu corpo para me soltar daqueles galhos, mas provavelmente seria em vão. Minha melhor tentativa era de fazer com que a palma da minha mão canhota fosse banhada do chakra Raiton, no qual eu era uma maior afinidade, invocando o Shinden e então fazer com que uma descarga elétrica se espalhasse 10m² ao meu redor para destruir aqueles galhos, na tentativa de me soltar deles.

   Naquele caso, só tinha duas opções: na primeira, eu conseguiria escapar e cairia no chão, levando a minha mão ao pescoço, e se o ar me faltasse antes, tentaria recuperá-lo respirando fundo. Me reergueria lentamente, mas não o atacaria de início, erguendo as minhas mãos um pouco acima do peito em um breve sinal de paz, mesmo que a minha vontade fosse atacar. Apenas comentaria com o Hokage sobre a minha teoria. - Acho que já sei o porque de você está aqui! – começaria, tentando chamar a sua atenção. - Eu tenho duas teorias, Hachidaime. A primeira é que você e a criatura possuíram algum tipo de conexão no passado, e a segunda, é que o meu objetivo não é apenas vencer você numa luta. – na minha cabeça, a teoria tinha fundamentos, pois fazia mais sentido.

   - Cheguei a esses pensamentos por conta de alguns fatos que ocorreram em minha vida. Em uma missão que fiz para descobrir vestígios dos laboratórios de um conselheiro de Konoha, acabei caindo em uma alucinação causada pelas armadilhas dele, e as vozes que eu ouvia eram de pessoas com quem eu tinha algum... Laço. Angell, Takane, meus alunos, até meu pai. Se essa dimensão, se pudermos chamar assim, fosse só coisa da minha cabeça, como foi na última vez, você não estaria aqui, pois como eu disse antes, não éramos próximos. Se isso não é obra do Kazekage, deve ser coisa da criatura, o que pode indicar que vocês tinham alguma conexão. Talvez você tenha enfrentado-a, ou, como Angell e Takane, tenha sido Jinchuuriki dela. Só você pode responder isso. – esperava estar certo, e que Kai estivesse aberto ao diálogo. - Agora, por que estou aqui? Será que os outros também estão passando por situações semelhantes ou só eu? Se a Bijuu quisesse derrotar nós cinco, era só ela usar a sua força total contra nós, e seríamos reduzidos a pó com facilidade. A maioria de nós nunca lutou contra uma bijuu, então não teríamos a menor chance contra ela. Agora eu e você estamos aqui nesse cenário horrendo, cheio de sangue e chamas. Estou começando a achar que a criatura não quer apenas nos derrotar, mas provar algum ponto, nos fazendo lutar até a exaustão ou até a morte. – comentei por fim, esperando estar certo.

   - Se isso for verdade, talvez você possa me dizer mais sobre essa bijuu, o que significa esse cenário, o caos, a morte e tudo mais, e por que, aparentemente, eu tenho que vencer você para sair daqui. – sugeri ao Hokage, mas já me mantendo pronto para lutar contra ele. - E se nada disso fizer sentido, Hachidaime, e tudo o que eu pensei estiver errado… Então darei o meu máximo para derrotá-lo! – finalizei;

   Não dava para saber o que aconteceria se não conseguisse escapar, a não ser ficar preso ali por um bom tempo, a mercê dos golpes de Kai. Caso isso acontecesse, tentaria contar a minha teoria para ele mesmo assim, diante das dificuldades impostas por aquela prisão de madeira, na tentativa de convencer o Hachidaime a afrouxar um pouco aquela técnica e ouvir o que eu tinha para dizer.


Informações Gerais:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Seg 21 Set - 23:25


Guerra!
Sanbi vs. Aliança


C
omo Tatsumaru temia, o sujeito misterioso não estava disposto a ter algum tipo de diálogo. Pelo contrario, escolheu responder as questões do Senju com golpes de espada. Rajadas de chakra cortaram o ar através de uma técnica misteriosa, um estilo singular de Kenjutsu nunca antes presenciado por Tatsumaru e seu companheiro inseto. Sem muito tempo para elaborar, o garoto precisou se apressar para defender-se e também impedir que Mandarin fosse atingido.

– Mas o que..?!? – Exclamou enquanto saltava para trás e invocava uma defesa poderosa.

Fechando-se em um denso domo ornamentado, o Senju utiliza o Mokuton Hobi no Jutsu para defendê-los. O jutsu é feito sem a utilização de selos, mas a velocidade dos cortes ainda assim eram um grande desafio a ser superado.
Mokuton Hobi no Jutsu (reforçado com chakra Otsutsuki):


Como precaução, Tatsumaru cobre seu corpo com a Mokuton no Yoroi em seguida, ainda procurando permanecer dentro da defesa anterior. Mandarin se mantem preso ao corpo do Senju para utilizar a defesa em seu favor. Entretanto, Tatsumaru abre uma pequeníssima brecha no domo para que Mandarin tenha a oportunidade de sair em segredo, pelos fundos, aproveitando-se de seu diminuto tamanho para evadir furtivamente.
Mokuton no Yoroi:

Caso Mandarin tenha sucesso na fuga, o mesmo iria se afastar do combate e apressar-se em investigar o local com cautela, procurando saídas ou detalhes na arquitetura que possam dar alguma pista sobre o local e como sair dele. Conseguindo respostas ou não, a vespa aguardaria escondida num ponto seguro do teto, esperando o momento certo para informar o Senju sobre o que conseguiu (ou não).

– Conto com você, Mandarin – sussurrou.

Por hora, Tatsumaru invocaria a Mokujin Head em seu peito, preparando-a para disparar em linha reta contra o inimigo. Caso o domo não resista, a cabeça Mokujin avançaria em resposta num ataque direto. Caso a defesa ainda resista, Tatsumaru abriria o domo para criar uma abertura para o ataque, desferindo uma forte cabeçada contra o samurai.
Mokujin Head (reforçada com chakra Otsutsuki):
– Parece que o senhor não gosta de receber visitas. Se me mostrar a saída podemos poupar a chateação de eu ter que quebrar a sua cara. Não sei se sabe, mas o mundo está prestes a ser destruído pelo demônio de 3 caudas e o seu “dono", um falso Hattori Shion... não temos muito tempo para brincar de espadas. – Disse o garoto.







HP: 2500/2500; CH:4800/5000; CN: 00/400 (turno 4); ST: 01/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Database:

Considerações:
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 0:37


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
HP 800/800 | CH 543/900 | ST 01/04 | Sakin 2740/3000
Palavras: 699.
De fato, esperava por uma resposta, mas não esperava calmamente. A pequenina olhava para tudo aquilo tentando transparecer calmaria, mas seus olhos arregalados, junto de sua posição petrificada – sem nem mover centímetros. – junto de sua respiração pesada, mostrava que de fato ela estava não somente em alerta ou assustada, mas em pânico. Seus olhos, já arregalados, ficaram muito mais confusos e desesperados quando perceberam que não somente tudo estava inicialmente estranho e aterrorizante, mas além de continuar, ficava muito mais aterrorizador. A pequenina esperava por alguma resposta mais direta, mas o que escutou fez ela ficar ainda mais plantada aonde estava.

Todos mortos por causa dela?! O que tinha acontecido?! O que estava acontecendo?! A pequenina não conseguia raciocinar direito, eram muitos nuances, e não somente isso, o sangue ficava mais volumoso. Não era pavor que aumentava em sua cabeça, e sim terror. Pessoas sem vida era algo que ela já tinha presenciado, seja em seu passado ou em tempos mais presentes, no início fora bastante duro, mas fora um trauma que conseguiu amenizar em sua cabeça. Entretanto não era isso o “x” da questão, e sim aquele ambiente terrificado, os números de mortos próximos e o volume de sangue, era algo que deixava a menina em um estado crítico. Morreria ali?! Provavelmente sim, em um ambiente hostil banhado a sangue e com odor de morte, ela provavelmente viraria mais um elemento daquele cenário, não continha aliados ali, e não estava o grande herói. Sua busca nunca tinha sido dada por finalizada, ela buscava, buscava e buscava, mas sempre parecia que andava em círculos.

Suas mãos agarrariam mais firmemente o martelo. O herói não estava ali, o que estava era o desespero, mas Ayumu sabia que poderia perder tudo em sua vida – seja casa, dinheiro, coisas fúteis, e até sua vida – , mas nunca poderia perder sua fé. Morrer ali não era opção, ela tinha que encontrar o grande herói, ela não poderia deixa-lo desamparado. Fora então, que ela tentaria reunir forças... Forças?! Sim, tal herói era a fonte de motivação da menininha, de sua determinação, ela não buscava ele somente por buscar, buscava, pois sabia que tal figura era a base para esperança de seu povo. Ayumu não poderia morrer ali, não poderia abandonar tal herói, ela tentaria juntar forças para conseguir lidar com todo aquele terror, não para se acalmar, mas para pelo menos conseguir algo.

Ela tentaria criar uma grande manipulação com seu pó de ouro, fazendo gestos manuais ela criaria em seu pé uma base circular plana que ganharia altura. Sendo um cilindro composto de pó de ouro, faria e manteria para tentar se distanciar do sangue que estava tão presente naquele ambiente.

A respiração da loira ainda estaria pesada, e seu olhar ainda arregalado e com pânico, mas tentaria olhar para a outra menina. Não teria ideia do que fazer ou do que dizer, mas em sua cabeça ela teria que falar algo, no meio de todo o caos, Ayumu pensaria em ajudar. Ajudar?! Sim, a pequenina nunca deixaria só quem ela achasse que precisasse de seu auxílio, e, para Ayumu, aquela menina estava ali só, desamparada no meio do caos, assim como a anã.

— TÁ TUDO BEM! — Ela tentaria falar, mas sairia um grito. Estava mesmo?! Não, não estava, mas no meio daquele caos ela tentaria dar alguma mão amiga. — TEMOS QUE SAIR DAQUI! — Acabaria por gritar novamente, mas respiraria mais fundo, para se acalmar. — Eu estou aqui.

Ela respiraria mais fundo, e tentaria agir refletindo no que o grande herói faria naquela situação, ela mudaria sua abordagem, mudando de "temos de sair", para "estou aqui". Ela, então, faria uma outra manipulação, sendo uma mão de ouro de tamanho normal que iria em direção a menina, a anã gesticularia fazendo com que a mão se abrisse próxima a menina, querendo fazer um sinal de mão amiga.

— Eu estou aqui. — A anã repetiria novamente a sua fala. Em uma tentativa de dar ênfase e fazer a menina perceber o que estava tentando dizer, mas não somente isso. Era também para Ayumu fixar na mente sua próxima mensagem. — Vai ficar tudo bem.

Ela diria, não tão confiante, mas era o que estava ao seu alcance.

Considerações:
( 〃▽〃)
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 7:46

[Cerco à Sunagakure] As Três Caudas da Morte

Um Combate Indesejado

O homem parecia ignorar completamente as minhas perguntas, mas não cessava de caminhar em minha direção, ignorando até mesmo aqueles corpos que boiavam ao seu redor. Eu temia a sua aproximação, pois tinha plena convicção de que não era forte ou rápido o suficiente para combate corpo-a-corpo, algo que percebi da pior maneira ao longo de minhas missões. Por conta disso, sempre buscava me antecipar, ganhando distância entre mim e meus adversários, tentando agir sempre de forma mais estratégica do que bruta; esse era o meu estilo de luta. Quando vi que o homem de sorriso cínico não parava de avançar, não perdi tempo e teci um rápido selo do tigre, para então concentrar uma porção de chakra em meus membros inferiores, potencializando a velocidade do meu afastamento. 7 metros a mais, esta foi a distância adicional que tentei por entre nós. O estranho, no entanto, pareceu reagir rápido ao meu movimento, pois logo partiu para a ofensiva.

Ele não havia me dado muito tempo para raciocinar e eu precisava agir rápido. Então, como que em um reflexo involuntário do meu corpo tentando se auto proteger, mais uma vez teci uma rápida sequência de selos e lancei a minha mão para frente, como alguém que desesperadamente tenta aparar o impacto de algo vindo em sua direção. Entretanto, ao estender minha mão, uma espessa barreira de chakra formou-se ao meu redor. Eu esperava que aquilo fosse suficiente para frear a primeira investida daquele homem misterioso.

Após erguer a barreira e — possivelmente — proteger-me do ataque adversário, foi que percebi qual era a essência do seu golpe.
— O quê? Um jutsu de crescimento de membros? Droga! Dessa forma ele pode me golpear mesmo de longe. Eu preciso evitar combate físico... — este pensamento, porém, passou por minha mente tão rápido quanto minhas sinapses permitiam. Eu podia ter pouquíssima experiência em batalhas, mas sabia que ficar parado, encurralado pelo inimigo, apenas aguardando por seu próximo movimento, seria idiotice. Eu quem precisava agir em seguida, caso quisesse me livrar daquela situação!

O ataque do meu adversário fora massivo, pura força bruta; eu, por outro lado, decidi jogar outro jogo. Ainda com a barreira erguida, realizei mais uma sequência de selos, desta vez encarando firmemente meu oponente. O vislumbre que ele teria de meus olhos carmesins logo despareceria, assim como tudo ao seu redor. Nada além de trevas, isto é o que eu imaginava que ele seria capaz de enxergar agora. Aproveitando-me da cegueira ilusória do sujeito, frações de segundos após desfazer minha barreira, me evadi para a direita, galgando mais 6 metros de distância entre mim e o dito cujo. Em seguida, levei minha mão à minha bolsa de armas e comecei a remexê-la, como se buscasse algo específico[1]. Dela, retirei duas kunais, as quais lancei na direção do ninja rotundo, esperando acertá-lo desprevenido. Uma das kunais foi lançada na direção de seu rosto, a outra, no entanto, parecia não ter sido lançada com tanta precisão, pois passou ao lado de sua perna, mas sem acertá-la, acabando por fincar-se no chão atrás do tal.

Lutar com um estranho que se quer dirigia uma palavra a mim certamente não estava na minha lista de prioridades. Eu precisava, de alguma forma, terminar com tudo aquilo o mais rápido possível para poder me reagrupar com meu time. Mas havia um problema...
— Droga, eu não sei nem onde eu estou! O que está acontecendo aqui? Quem é esse cara?



578 palavras
925/950 HP  || 722/975 Chakra || 01/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 10:26


[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte VbbqsFw




A vila continuava tremendo..., mas onde estavam os heróis?

Uzumaki Squall vs Karatachi Yagura (Luishturella999)
Por algum motivo, o líder atual não fez nada. As brocas aquáticas lhe perfuraram de múltiplas direções e, por fim, o dragão de água o engoliu como se não fosse nada. Seu corpo foi engolido pela magnitude dos poderes de Yagura, estraçalhando seus ossos, perfurando seus órgãos, afogando-o e levando a uma trágica morte. O corpo ainda mergulhou no oceano por vários minutos antes de todo aquele ambiente se desfazer, derrubando o corpo daquele homem na costa de seu país; um grupo de pescadores encontrou-o e levou para a emergência, mas muitas coisas não puderam ser salvas.

Kobayashi Indra vs Senju Kai (Indra)
Com uma habilidade impressionante, o ninja conseguiu quebrar a técnica de Kai, porém, na mesma intensidade com a qual os galhos se partiram, Indra sentiu a eletricidade passar por seu corpo o paralisando e o som da madeira quebrando era oca e diferente do habitual. Os olhos do antigo Hokage não se moveram, permaneceram indiferentes. Indra começou a tentar elaborar suas teorias, como se o homem a sua frente fosse um amigo, mas, como ele mesmo falara, ele não estava exatamente vivo. Estufando o peito, ele sentiu todos os ossos estalarem. — Você pensa demais, é impressionante. Até poderia se tornar um bom jinchuriki — Kai comentou sem nenhuma expressão. Desceu do prédio num salto, Indra continuava paralisado e, se bem notasse, veria que suas mãos estavam molhadas. Kai foi se aproximando devagar, sabendo da paralisia do inimigo. Raízes ergueram-se ao redor de Indra, indo em sua direção para perfurá-lo de vários ângulos, em alta velocidade. Como ele escaparia estando paralisado pelos poderes elétricos?

Senju Tatsumaru (& Mandarin) vs Shizuke (Seigen)
Uma boa defesa — e até um tanto exagerada — fez o golpe de Shizuke ser parado tranquilamente. Mandarin tentou achar alguma pista, mas não havia forma de deixar o palácio e as chamas começavam a se expandir. Shizuke apenas balançou sua espada cortando a ofensiva de madeira do inimigo, mas a visão disso seria quase impossível, pois o Iai havia sido usado. — Destruir o mundo? Dono? Você realmente acredita nisso? Que um homem com poderes falsos poderia ser... dono? — Shizuke questionou trincando os dentes, irritado. De sua boca um jato de alta pressão foi disparado em movimento horizontal na tentativa de cortar o inimigo ao meio.

Oshiro Ayumu vs Nohara Rin (Lollypoppy)
Rin continuava chorando, cada vez mais torrencial. A outra moça no ambiente estava ainda mais afetada, desesperada pelo sangue que continuava a crescer como mato. Ergueu-se num pilar de ouro e então falou com Rin. Compadecida, ela tentou acalmar o choro daquela total desconhecida. A mão amiga se aproximou da chorona, fazendo-a erguer o rosto manchado de lágrimas e lhe encarar novamente. — Por favor, me perdoe — ela emitiu o som quase perdendo a voz e então o ouro começou a ficar vermelho como se absorvesse todo o sangue feito uma esponja. Ayumu sentiu os pés ficando molhados de sangue. O que ela não estava percebendo?

Chinoike Akihito vs Akimichi Komamura (Wyalves)
O golpe não fora bem exercido, as defesas do garoto eram surpreendentes. Komamura, no entanto, não deu a mínima. Mesmo quando a escuridão o cercou e seu braço retornou ao tamanho normal. Ele continuou indiferente. As kunais atiradas foram rebatidas de uma só vez com um giro de seu bastão, no entanto, o som parecia o de um escudo poroso sendo usado como defesa. Dentro da escuridão, o ninja permaneceu imóvel, as duas kunais caídas na sua frente, em terra-firme. Ele ficou olhando para os lados tentando encontrar alguma coisa ou... alguém.

Sanbi: HP: 30.000/30.000 CH: Infinito.

Geral:
vs Squall:
vs Indra:
vs Tatsumaru:
vs Ayumu:
vs Akihito:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 19:31

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU;  ROLEPLAY ─── OO/OO
CH: 2415/25OO ▵ HP: 22OO/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: O3/O6 ▵ ARC: 125O/125O

   Qual é a principal característica de um ninja? Um clã? Uma Kekkei Genkai ou alguma técnica exclusiva? A verdade é que muitos ninjas ficaram marcados na história por causa de habilidades adquiridas ou técnicas assinaturas. Mas a principal característica de um ninja é a sua perseverança em situações adversas. O som da madeira se quebrando após a emissão de descarga elétrica rapidamente era diferente do habitual, mas por mais que buscasse absorver essa informação para a minha mente, não era com isso que estava preocupado no momento. Quando meu corpo caiu no chão após eu usar o Shiden para me livrar daquelas árvores, percebi que não conseguia mexer o meu corpo, caindo de peito no chão. - O que? Como isso pode ter acontecido? Não era pro meu corpo estar assim! – a paralisia me impedia de mover o meu corpo, mas mesmo assim, consegui revelar as minhas teorias para o Oitavo Hokage, que pareceu impressionado com tudo o que havia ouvido, até comentando que eu poderia ser um bom Jinchuuriki, o que me fez dar uma risada um tanto irônica.  - Não dá para ser Jinchuuriki se eu estiver morto, não é? – respondi, tentando mexer os meus braços, até mesmo os meus dedos.

   Se eu conseguisse pelo menos movimentá-los, poderia fazer selos manuais e, quem sabe, criar um clone de sombra para me segurar e tirar dali, mas não foi possível. Olhei para as minhas mãos e percebi que elas estavam molhadas. - Como assim? – questionei, me perguntando também se tinha sido no momento em que fui preso por aquela técnica de madeira. - Ela produziu um som diferente quando se quebrou… Que tipo de madeira é essa? – não deu muito tempo para ficar pensando, pois Senju Kai saltava do prédio e se aproximava.

   Sem nenhum poder de reação, comecei a perceber que ter teorizado tudo aquilo não me ajudava nada, pois o Hachidaime aparentemente não me fornecia nenhuma resposta útil. Era quase como se o mesmo não quisesse colaborar com a situação, agindo como um fantoche das circunstâncias.  Foi então que uma ideia me surgiu rapidamente: haveria como fugir daquela dimensão usando o Genjutsu no Kai? Por mais que a figura de Senju Kai tivesse, aparentemente, mais relação com a Bijuu do que comigo, não tornava-se impossível tudo aquilo ser uma projeção da criatura, não sendo apenas uma alucinação minha, mas uma ilusão da criatura. No estado em que eu me encontrava, valia qualquer tentativa para sair dali.

   Foi então que o ataque de Senju Kai começou a se desenrolar. - Então é isso? É aqui que eu morro? – me perguntei, vendo que algumas raízes se erguiam do solo. Sem me mexer, acabei olhando diretamente para o Hokage, vendo que ele não desistira de me atacar. Minha mente tentava desesperadamente pensar em soluções, considerando tudo o que tinha aprendido. Considerando os pensamentos de outrora, fechei os olhos e tentei interromper a circulação do meu chakra por alguns segundos, me concentrando para usar o Genjutsu no Kai até o meu nível máximo e, caso minha teoria tivesse correta, poderia anular uma possível ilusão criada pela criatura.

   Se nada disso desse certo, apenas observaria o desenrolar das ações, respirando fundo e observando cada segundo se passar como se fosse o último da minha vida. Tentaria pensar numa alternativa, qualquer coisa. Em um determinado momento, lembraria das palavras de Senju Kai, e da resposta que eu havia dado: Não dá para ser Jinchuuriki se eu estiver morto. Não precisava somente vencer a criatura, mas selá-la em alguém, como foi no Chuunin Shiken. Não era com o Hachidaime que eu deveria falar, mas diretamente com a Bijuu, isso é, se ela fosse capaz de me ouvir, afinal, de acordo com minha teoria, ela controlava aquela dimensão. Restava saber se ela queria me escutar. – CRIATURA, POUPE ESSA VILA E EU SEREI O SEU JINCHUURIKI! – gritaria, talvez numa vã tentativa de terminar com aquilo. Não queria aquilo para a minha vida, ser portador de uma criatura daquele jeito, mas se tivesse que ser assim para eu sobreviver e conseguir terminar a minha missão, então que fosse daquele jeito.


Informações Gerais:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 21:17


Guerra!
Sanbi vs. Aliança


T
atsumaru seguia impaciente, confuso e frustrado por ainda estar ali. Ele sabia que, enquanto permanecia confinado com o espadachim, o mundo lá fora poderia estar em frangalhos e companheiros poderiam estar mortos a esta altura. Mandarin não teve sucesso em sua busca, o que deixava o Senju ainda mais nervoso. Impotente na atual situação, a vespa Mandarina pousou em um ponto seguro das paredes, longe das chamas, e com um sinal negativo mostrou que ali não havia para onde fugir.

O inimigo lançou mais um ataque contra Tatsumaru, um golpe com a clara intenção de encerrar a luta de uma só vez. O Senju não poderia confiar apenas em sua armadura, portanto a defesa teria que ser tão rápida quanto a ofensiva inimiga. Dessa forma, juntando as mãos em um único selo, Tatsumaru conta com o Mokuton Jukai Heki para bloquear a técnica, se jogando no chão de forma evasiva ao mesmo tempo em que a parede é invocada.

Mokuton Jukai Heki (fortalecido com Chakra Otsutsuki):

Caso obtenha sucesso em evadir-se, o jovem seguiria tentando conversar com o homem.

– Samurai-san! Por favor, ouça o que tenho a dizer! gritou. – Pelo menos se apresente! Eu quero saber contra quem estou lutando. – O salão se enchia de fumaça e os olhos ardiam, respirar estava se tornando mais um desafio naquele ambiente. O tempo estava se esgotando e Tatsumaru sabia disso.

– Ao que parece você está tão preso aqui quanto eu. Não vai sobrar nenhum de nós dois se isso aqui continuar. Me diga, você sabe o que está acontecendo no mundo lá fora?? Eu não estou brincando... eu... eu... eu preciso fazer a minha parte! Então por favor, me ouça! – disse ele.

– Hinka deu sua vida para parar aquele falso Shion... O idiota do Erwin... e todos aqueles que tiveram suas vidas ceifadas. E Gaia...digo... o nosso planeta... não merece ser ameaçado pela ambição daquelas pessoas... Eu preciso sair daqui e cumprir o meu papel!  Eu sou Tatsumaru Senju, sou mais um filho de Gaia! E se eu não puder parar o três caudas, pelo menos não vou morrer sem que ele saiba pelo que estou lutando. Por Iwa, por Myu, Pela Aliança Shinobi e... pelo cara que eu prometi resgatar, Hattori Shion! – Em sua mente passava um filme sobre tudo que passou para chegar até ali. Seu objetivo maior, Myu, seu mestre Honda e a fraternidade de Iwagakure que deu um novo sentido à sua vida. A tristeza de Gaia podia ser sentida, e o sentimento de dor advindo do planeta parecia ecoar em algum ponto profundo em seu peito.






HP: 2500/2500; CH:4925/5000; CN: 00/400 (turno 4); ST: 02/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Jutsus em utilização:


Database:

Considerações:
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Ter 22 Set - 23:26


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
HP 800/800 | CH 530/900 | ST 01/04 | Sakin 2710/3000
Palavras: 694.
Tudo que a pequenina fazia não somente dava errado, como piorava a situação. Seria a menina ou as circunstâncias? Ela de fato não pensaria nisso, pois não tinha nem tempo, nem mente para raciocinar o que estava ocorrendo e a cada segundo que via se sentia muito mais encurralada, ela deveria estar ao lado do herói, mas naquele momento sentia que deveria estar cada vez mais indo ficar ao lado da morte. A menina nos troncos chorava mais e mais, e o sangue vinha mais e mais, o sangue não parava, Ayumu olhava, Ayumu olhava, Ayumu olhava... O pilar era uma boa ideia? Ela deveria estar pensando nisso, sua mão estava estendida, mas tudo ficava ainda mais desesperador. Ela estava sob tal pilar, e com a pequenina mão de pó de ouro estendida. Aquela famosa mão amiga, que estava esperando urgentemente, com seus dedos dourados abertos, algum contato com humanos, para após isso sair daquele local terrífico da forma mais rápida possível.

Sair? Sim, nem era por ser um ambiente desconhecido, e sim por ser um ambiente natural cheio por elementos mortos, não somente cheio, mas abundante em sangue e terror. Ela tinha que sair dali, não sabia como, não tinha a menor ideia, e nem tinha tempo e cabeça para pensar em como sair, só sabia que tinha que sair dali, e não só, mas com aquela pessoa que necessitava sua ajuda. Contudo, a resposta que teve fora um pedido de perdão. E os desesperados olhos tristes arregalados olhavam para a menina sem entender não somente o que estava acontecendo, mas os motivos de pedido de perdão.

O que ela deveria dizer? O que ela deveria fazer? Ayumu olhava, quase chorando, estava triste? Um pouco por sua fraqueza, mas essas lágrimas que quase caiam não eram somente de tristeza, eram muito de total desespero. Ela já estava começando a esboçar uma tentativa de sorriso, para complementar um “Tudo bem!”, mas o ouro dourado começou a ficar vermelho e seus pés começaram a ficar molhados. A pequenina não olhou para seus pés, ela sabia o que molhava eles, mas ela não queria comprovar visualmente o que era o líquido, pois tinha pânico do que estava acontecendo.

— PERDOAR PELO QUE? — Ela então gritaria em resposta a fala da menina. — O QUE VOCÊ FEZ? — E em um movimento natural, a pequenina iria colocar a mão no seu pescoço, era um movimento de tatear buscando sentir sua própria pulsação, e não somente isso, ela tatearia depois rapidamente sua face, para verificar se ela também estava sangrando. Sendo que durante esses movimentos, ela pararia de manipular a pequenina mão de ouro.

Seriam movimentos bruscos, mas naturais. Ela estava ali, em um canto estranho, sendo que ela estava a pouco tempo no centro da maior vila de Kaze no Kuni. Estavam vários mortos e com bastante sangue, ela checaria para ver se no fim das contas ela estaria de fato viva, e não tivesse perdendo sangue também.

A menina chorosa tinha pedido perdão anteriormente, perdão para Ayumu, ela teria feito algo para Ayumu, ou faria algo, mas a pequenina já estava desesperada, com o sangue vindo e vindo, banhando seus pés, ela apenas agarraria mais firmemente o seu martelo e falaria:

— O QUE VOCÊ FEZ?! — Gritaria novamente. — O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO?! NÃO TÁ VENDO TODO ESSE SANGUE? TODO ESSE MAR DE SANGUE? — Gritaria com sua voz muito mais forte, mais elevada e acelerada por causa do medo.

E olharia para o seu martelo dourado, aquele martelo sagrado digno de ser empunhado pelo herói. Ayumu a pouco tinha estendido sua mão, tentando ajudar a menina, e não percebia que ela também precisava de ajuda. Aquela menina tinha Ayumu para ser ajudada, já Ayumu, estava acompanhada do martelo, do sangue, do terror e do desespero.

— NÃO FIQUE AÍ PARADA, SE LEVANTE, NÃO ESTÁ VENDO QUE ESTAMOS MORRENDO? — E nesse momento de seu grito, Ayumu não perceberia estava desesperada e com apenas um fio de esperanças de ficar viva. — SE AJUDE PARA EU PODER TE AJUDAR!

Seria um momento desesperador, a solitária menininha queria muito não apenas sair dali e ficar viva, mas ajudar aquela outra menina que parecia estar desesperada.

Considerações:
( 〃▽〃)
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Qua 23 Set - 13:11

[Cerco à Sunagakure] As Três Caudas da Morte

Questões

Pelo que os homens lutam? O que leva alguém a enfrentar seus medos e, por vezes, encarar a própria morte? Quais são suas motivações?

Por sorte — ou talvez fosse mesmo experiência? —, minha defesa foi bem executada, livrando-me daquele ataque que viria de cima. Assim também foi o meu contra-ataque, que encerrou meu oponente em trevas. As kunais que lancei, no entanto, foram facilmente defendidas — como eu mesmo imaginei que seriam. Os movimentos que o homem executava com seu bastão eram surpreendentes, demonstrando bastante habilidade. Tudo isso, porém, foi feito com completa indiferença, o homem não esboçava uma reação sequer. Me perguntava até se ele estava realmente vivo...

Por que? Por que todas aquelas pessoas mortas? Onde estava todo mundo? Melhor ainda: onde eu estava? E por que eu estava lutando com aquele completo estranho, enquanto Suna provavelmente estava sendo devastada? Nada fazia sentido! Mas de todas as coisas, o que mais me perturbava era a falta de reação daquele maluco, que sem pronunciar única palavra, parecia estar determinado a me matar.

Sua reação de procurar ao redor — provavelmente procurando a mim — me fez pensar que talvez meu genjutsu realmente tivesse sido efetivo, e eu precisava aproveitar aquela oportunidade. Ainda assim, mantive-me alerta, pois sabia muito bem as fraquezas do meu próprio jutsu. Eu não sabia o quão bom eram os outros sentidos dele, tampouco se possuía habilidades sensoriais, então busquei encerrar o combate rapidamente.

Após realizar uma rápida sequência de selos, concentrei meu chakra na ponta de um dos meus dedos, formando uma pequena esfera e então a disparei. A esfera tomou o molde de uma fina agulha, que avançou em trajetória retilínea contra o shinobi. No entanto, ciente de sua ágil defesa com o bastão, mudei a trajetória da agulha quando esta chegou a meio caminho do seu destino, fazendo-a desviar-se para a lateral do pescoço do indivíduo. Na verdade, meu alvo era ainda mais preciso: eu sabia — por conta dos meus estudos sobre a anatomia humana — que se acertasse a sétima vértebra cervical, localizada na base do pescoço, com força suficiente para deslocá-la, mesmo que apenas por poucos centímetros, ele não conseguiria mover seu corpo dos ombros para baixo por algum tempo; e era isso que eu tentaria fazer.

Desde a aplicação do meu genjutsu, realizei todos os meus movimentos tentando manter o máximo silêncio, para não revelar a minha posição. Desta vez, no entanto, após desviar a rota da agulha de chakra, tentei chamar a atenção dele para mim, consequentemente ocultando a verdadeira ofensiva — a agulha de chakra.
— Quem é você? Por que está me atacando? E o que você tem a ver com aquela tartaruga gigante que está atacando Sunagakure? — gritei, não só tentando obter respostas, mas também tentando obter sua atenção.
Após dizer isso, não fiquei parado no mesmo lugar, saltei para cerca de 7 metros para a direita, mas não antes de criar um Kage Bunshin e deixá-lo no lugar onde antes eu estava. Restava agora saber se minha estratégia funcionaria.



504 palavras
950/950 HP  || 684/975 Chakra || 02/04Stamina
Considerações:
Informações:
Template by @wyalves
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Mako
Game Master
Mako
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte GQgddnh

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Qua 23 Set - 16:12


[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte VbbqsFw




O caos continuava no meio da aldeia, mas alguma coisa se aproximava...

Kobayashi Indra vs Senju Kai (Indra)
Paralisado. Derrotado. Indra estava entregue aos braços da morte, mas, ainda assim, tentava encontrar motivos. Respostas. As raízes conjuradas pelo seu adversário o agarraram esmagando seus ossos, perfurando seu corpo. O sangue borrifado nos arredores mostrava a vida do homem se esvaindo, mas não lhe abandonando. A perna esquerda e o braço direito estalaram alto, todos os ossos partiram-se. A dor era profunda, mas a madeira enrolando seu pescoço e asfixiando-o não lhe deixava sequer gritar. E, no entanto, elas não pareciam mais tão... duras? De repente, seu corpo ficou ainda mais molhado, e não apenas do sangue. Por um momento, à beira de perder a consciência, nem mesmo madeira parecia e sim... água. Ele ainda não estava morto. Ainda não. Senju Kai se aproximou, observando-o de baixo com o queixo erguido, o sangue gotejando sobre ele como se não fosse nada. — Errei. Suas palavras me assustaram — confessou o antigo Hokage. —  Retiro o que eu disse, você não seria um bom jinchuriki. Quem acredita plenamente em tudo que os olhos veem, na verdade não vê nada.— concluiu dando as costas e voltando em passos lentos à direção do prédio, como se não tivesse mais nenhum interesse em lutar; como se apenas aguardasse que aquela técnica acabasse com a vida de Indra.

Senju Tatsumaru (& Mandarin) vs Shizuke (Seigen)
Mais uma vez o Senju conseguiu defender-se. Shizuke estalou a língua contra o céu da boca. Ele era realmente bom em se defender, mas por que não atacava? — Blá, blá, blá, vocês humanos sempre preocupados com guerras e mais guerras, lutas e mais lutas. Quando vocês irão se cansar? Quando vão parar de criar pobreza, dor e sofrimento ao mundo? Nunca, não é? É por isso que eu os odeio tanto. Por isso estou cansado de vocês — os olhos do samurai se transformaram, brilhando num misto de amarelo e vermelho, cheio de ferocidade emitindo uma intenção assassina gigantesca. — Por isso eu irei matar todos vocês. — rugiu com uma voz alta suficiente para se projetar no ambiente inteiro de uma única vez. As paredes estremeceram e as chamas ficaram mais densas, soltando fumaça preta que começava a sufocar Tatsumaru; a esta altura afetado pelo imenso Sakki do samurai.

Oshiro Ayumu vs Nohara Rin (Lollypoppy)
O pânico abraçava Ayumu como um velho amigo. O sangue, porém, também decidia agarrá-la amigavelmente. Aos poucos, embora não estivesse sangrando, começou a ficar coberta do vermelho-vivo que agora descia dos céus como uma chuva macabra. Gritando, ela tentava trazer Rin a um diálogo, mas ela continuava chorando de cabeça baixa. A chuva engrossou com sangue mais escuro e venoso, acertando todo o ambiente. O choro foi se transformando lentamente em uma estranha risada, no começo baixa, mas não muito depois alta e histérica. A menininha se sacudia toda rindo alto. — Eu peço perdão por estar prestes a te matar — ela falou com a voz vibrando diferente e então a chuva carmesim desceu na forma de orbes pesadas sobre a cabeça de Ayumu.

Chinoike Akihito vs Akimichi Komamura (Wyalves)
A escuridão era um empecilho para a maioria dos ninjas, mas não para Komamura. Soube exatamente onde estava o ataque e para onde iria, só precisou mexer rapidamente o corpo saindo da direção do golpe e acertar-lhe o bastão de modo a exterminá-lo, ainda no escuro. O menino então gritou lhe fazendo perguntas, mas ela não respondeu. O garoto de cabelos loiros saltou e Komamura aproveitou-se do momento para esticar o braço e agarrá-lo no ar com bastante força, quebrando-lhe o braço direito no processo, ignorando totalmente a existência do clone deixado para trás. Uma onda de chakra se espalhou no ambiente anulando totalmente a escuridão e então o braço retrocedeu puxando-o para perto; quando estivesse numa distância suficiente, ele moveria o bastão num golpe firme de cima para baixo usando toda a sua força.

Sanbi: HP: 30.000/30.000 CH: Infinito.

Geral:
vs Indra:
vs Tatsumaru:
vs Ayumu:
vs Akihito:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Scre1755
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte QF79TeWOlá, eu sou o Mako.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Kaden
Jōnin
Kaden
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr10

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Qua 23 Set - 21:54

(MAJ) KYUSEISHU NO INDRA, THE INVENTOR ── KOBAYASHI ICHIZOKU;  ROLEPLAY ─── OO/OO
INDRA: CH: 223O/25OO ▵ HP: 16O/22OO ▵ FOR: OO/O4 ▵ VEL: OO/O5 ▵ ST: O4/O6 ▵ ARC: 125O/125O
SUIJIN: CH: 3OO/7OO ▵ HP: 8OO/8OO

   Quanto mais respostas buscava, mais sofria. Meu corpo não conseguia se mover por conta da paralisia, e naquele momento, parecia que tudo estava se voltando contra mim. Tentei interromper minha corrente de chakra na esperança de fazer aquilo parar, mas os ataques continuavam. De repente, uma dor indescritível tomou conta de mim: órgãos perfurados, ossos quebrados, corpo molhado. Tentei soltar um grito de dor saiu da minha boca vindo dos cantos mais profundos da minha alma, trazendo a tona uma dor que eu nunca tinha sentido na vida, mas nem mesmo isso conseguir fazer, pois estava asfixiado. Do nada, senti que podia mexer o meu corpo, mas ainda assim, sentia uma forte dor na perna esquerda e no braço direito, além do sangue que saia do meu corpo. Na minha frente, o Hokage me olhava com desprezo, enquanto sentia meu pescoço sendo asfixiado. Diante das suas palavras, só pude sentir uma raiva incontrolável, desejando mais do que tudo arrancar a cabeça do antigo líder da folha, mas a raiva mesmo era por me sentir impotente na sua frente.

   Foi então que percebi que precisava de ajuda desde o começo, e aparentemente não viria ninguém para me salvar. Pelo que a situação dizia, parecia que eu estava fadado a morte, mas de alguma forma, recusava-me a aceitar o meu destino. Diferente do que foi quando estive diante do poder do Kazekage, não iria aceitar a morte tão facilmente, então usei a mão esquerda, a única com que podia para tecer selos manuais, ainda que talvez não fosse tão rápido quanto antes, e então coloquei a mão no solo com dificuldade, usando o meu próprio sangue, que estava molhando o solo, para realizar o jutsu. - Kuchiyose… no Jutsu. – uma grande explosão aconteceria, caso a invocação desse certo. Precisava da ajuda dela...

   A partir daquele momento, morria a estratégia e permanecia o instinto de sobrevivência. Pela primeira vez, a minha suposta inteligência não servia para mais nada. Não queria morrer ali, então faria o que estivesse ao meu alcance para continuar respirando, segundo após segundo.

   Da grande fumaça, na minha frente, surgiu Suijin, poderosa com a sua pele rosada e os seus sete metros de altura. Ela olhou para baixo e viu o seu invocador em perigo, no caso, eu. Com os ossos quebrados e o meu corpo ferido, a tigresa precisou agir rapidamente, parecendo que tinha entendido o motivo do meu chamado. - Jovem Kobayashi! – disse a tigresa, vendo os chicotes que me prendiam. Rapidamente ela concentrou chakra em sua boca, usando-se da maestria elemental em Suiton, em busca de cuspir um forte e fino jato de água super concentrado na direção daqueles chicotes, para assim tentar cortá-los usando a pressão da água para isso, com cuidado para não me atingir no processo. Se tal manipulação elemental desse certo e eu estivesse livre dos chicotes, Suijin me seguraria com uma das patas e me colocaria em suas costas, virando o rosto para os lados e observando o cenário, vendo Senju Kai aparentemente indo embora. Caso o mesmo quisesse voltar a atacar, ela usaria de um coringa, usando a sua maestria elemental para curtir uma forte quantidade de água da sua boca, com o objetivo de formar uma onda que, caso conseguisse pegá-lo, o arrastaria para longe, afim de dar tempo para que ela me curasse.

   -  Parece que você está em um grande problema, jovem Kobayashi. Sorte que estou aqui para auxiliá-lo. Parece que aquele homem fez um grande mal a você, não é? Bem, depois lidamos com ele. Primeiro, precisamos curá-lo. - Pena que eu não assistia a nada disso, apenas ficando com a barriga para cima, olhando para o céu, ouvindo as palavras anteriores de Suijin e sentindo que a vida estava escorrendo pelas minhas mãos (e pela minha barriga). Quando ela terminou com a sua técnica, ela voltou a sua atenção a mim. -  Meu marido não vai gostar nada de saber que estou tentando salvar um ser humano, mas o que posso fazer? Não tenho como fugir do meu chamado. – sussurrou, e a partir dali, ela tentaria usar a sua técnica especial: de repente, da sua pelagem rosa, um líquido da mesma cor começaria a ser expelido e, se tudo desse certo, seria transferido para o meu corpo, envolvendo-me e começando o processo de cura usando o seu chakra para isso. Esperava que a tigresa pudesse fechar a perfuração que tinha em minha barriga e, quem sabe, regenerar os ossos do meu braço direito e a minha perna esquerda. Nunca tinha sido tão ferido, não naquele nível, então não sabia como aquela técnica funcionaria, mas esperava ter pelo menos um pouco de vida.


Informações Gerais:

_______________________

[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Qui 24 Set - 2:21


Guerra!
Sanbi vs. Aliança


T
atsumaru se defendia do inimigo, mas o mesmo parecia incansável em atacá-lo, não abrindo nenhuma brecha para um entendimento. Numa tentativa falha de dialogar com o mesmo, o jovem ninja não conseguiu as respostas que queria, nem mesmo o nome do Samurai foi mencionado, porém as poucas palavras dispersadas pelo inimigo foram de fato reveladoras. Aos poucos o Senju percebia que havia algo nas entrelinhas e que talvez as informações que queria estavam diante de seus olhos o tempo todo.

vocês humanos sempre preocupados com guerras e mais guerras, lutas e mais lutas. Quando vocês irão se cansar? Quando vão parar de criar pobreza, dor e sofrimento ao mundo? Nunca, não é? É por isso que eu os odeio tanto. Por isso estou cansado de vocês.”

- Então é isso... – murmurou.

Aquele homem aparentemente era muito mais do que parecia ser.

“Este sujeito não é um completo ninguém, não é um adversário aleatório, ele é muito mais que isso. Ele não é muito diferente daquele monstro de três caudas que fomos designados a parar. Na verdade, eles são a mesma “coisa", de certa forma. O modo como ele se refere aos humanos... o olhar animalesco e toda essa amargura guardada pela sociedade humana... ele se põe como algo diferente do homem, como se nem mesmo fizesse parte da humanidade. E de fato não faz.”
pensou.

Shizuke rugiu como uma fera, fazendo todo cenário estremecer e as chamas se inflamarem em sintonia com a sua raiva que crescia. Tatsumaru notou a sincronia entre o ambiente e o estado de espírito daquela fera em formato de homem. Novamente, o medo inexplicável tomou conta de seus ossos e congelou a sua musculatura ao ponto de não conseguir sair do lugar. Aquele medo, aquele horror sobrenatural lhe parecia um tanto familiar. A intenção assassina do adversário pareceu revelar o seu segredo, uma vez que Tatsumaru e Mandarin passaram pela mesma situação momentos antes... o mesmo terror imposto pela besta de três caudas.

– Você percebeu, Mandarin? – disse o Senju, com uma voz trêmula.

– Sim, garoto! Agora faça alguma coisa ou iremos morrer neste inferno! – gritou a vespa enquanto tentava se proteger das chamas.

"Devo usar o genjutsu kai? Não... ainda... Não."

Tatsumaru se virou para Shizuke e começou a despejar tudo aquilo que estava guardado em seus pensamentos.

– Eu entendo você, Samurai-san. Tive minha vida virada de cabeça para baixo por um acontecimento que levou embora tudo o que eu mais amava... por um tempo fui guiado pelo ódio, assim como o que você sente agora... por um tempo a raiva foi o meu guia que me obrigou a me tornar um shinobi. Hoje percebo que o problema do mundo não está na raça humana, mas sim numa cultura de ódio  que se dissemina como uma praga por todos os cantos da terra. O problema está no sistema que uma minoria abastada e poderosa ergueu ao redor de seu castelo de egoísmo. O sistema se tornou uma lei, se tornou um conjunto de comportamentos pré-condicionados, se tornou cultural e se tornou uma entidade invisível e venenosa.  Você acha mesmo que uma criança inocente tem culpa do assassino que ela irá se tornar?!?! Certa vez o meu mestre citou-me um poema que ficou em minha memória... na verdade, ele parafraseou algo que um condenado disse-lhe uma vez quando tentava explicar como chegou naquele ponto de cárcere.  Ele disse:" Cada detento uma mãe, uma crença, e cada crime uma sentença. Cada sentença um motivo, uma história de lágrimas, sangue, vidas inglórias. Abandono, miséria, ódio, sofrimento, desprezo, desilusão, ação do tempo... misture bem essa química, pronto! Eis um novo detento. " –  disse com convicção.

O senju acalmava seu coração enquanto tecia aquelas palavras. Se antes o garoto venceu o estado de paralisia com a euforia causada pelo discurso corajoso de Mandarin, agora a tentativa estava completamente baseada em despejar para fora a sua própria verdade. Limpar o coração, dizer o que pensa, confirmar para si mesmo que a luta, a causa, valia a pena morrer tentando. Talvez o medo fosse varrido para fora junto com tais palavras.

– Para quem vive na guerra a paz nunca existiu, e é por isso que entendo o seu ódio... Você é apenas mais uma vítima deste sistema sujo... é por isso que você não percebe que o está alimentando, e não acabando com ele. Toda destruição que você quer causar vai apenas colocar outros pratos no menu... novas razões para temer, odiar e se desesperar. Não importa se você é humano ou o demônio de três caudas... se você jogar esse jogo, você vai acabar se tornando mais um astro deste filme de terror, talvez até o protagonista. No final, você será o novo motivo de tudo que assola o mundo... Você será o próprio sistema. E eu... eu não posso deixar isso acontecer! – Com esforço e perseverança, Tatsumaru dizia aquelas palavras enquanto renuía forças para agir.

Caso o a libertação dê certo:

– Senpo: Myojinmon! – Em uma tentativa de conter o adversário, Tatsumaru invoca toris maciços que caem de cima para restringir os movimentos de Shizuke.
– Suiton: Suijinchū! Suiton: Amearare!!! – Realizando selos e utilizando sua afinidade suiton, o garoto literalmente vomita uma barricada de água ao seu redor, na tentativa de afastar as chamas e ao mesmo tempo protegê-lo contra possíveis ataques. Com todo potencial de seu chakra, Tatsumaru tenta fazer com que essa água toque as paredes para apagar o máximo de chamas. Concomitantemente, a mesma agua do jutsu serve como alimento para Suiton: Amearare, fazendo os orbes atingirem diversos focos de incêndio e alguns orbes são direcionados à Shizuke na intenção de minar suas forças.








HP: 1874/2500; CH:4700/5000; CN: 00/400 (turno 4); ST: 03/08

AVANTE!

Equipamentos:

Pet:

Jutsus em utilização:

Database:

Considerações:
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Lollipoppy
Chūnin
Lollipoppy
Vilarejo Atual
[ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte URkFDZ9

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado Qui 24 Set - 13:38


MONOGATARI SHOUJO AYUMU☆MAGICA
HP 800/800 | CH 466/900 | ST 02/04 | Sakin 2570/3000
Palavras: 558.
Em meio ao sangue Ayumu não se encontrava em um bom ambiente, ela esperava da menina alguma atitude, a menina apenas chorava e isso nunca levaria nenhuma das duas a lugar nenhum, e seria uma situação horrível para as duas em um futuro breve, era o que ela pensava. Aos poucos começou a sentir que estava ao longo de uma chuva escarlate, aonde o que deveria ser gotas d’água era sangue. Algo macabro, ela aos poucos estava cada vez mais sendo penetrada pelo sangue e pela morte, e o seu fio de esperança cada vez mais ia se definhando.

Teria de sair com urgência, ficar naquele ambiente não era bom, mas a menina chorosa não entendia... Ela não entendia? A chuva ficava mais forte e mais grossa, pegando tudo daquele local. A anã colocou sua mão na testa para limpar o rosto e ficar com a visão limpa para suas ações, estava tudo ficando cada vez pior, até que a menina começava a parar de chorar e começava a rir? Ayumu olhava para aquilo sem entender, seria a risada do desespero? Levando em conta toda a situação, talvez a menina já tivesse desistido de sua vida. Fora então que a menina começou a rir mais alto, nervosismo? Ayumu não sabia como proceder diante daquilo, até que a menina finalmente falou alguma coisa.

Só no momento da resposta que a anã percebeu que as risadas não eram de desespero e sim de deboche. E então a loira começava a ligar alguns pontos, realmente não conseguiria ajudar, porque aquela menina nunca queria tal ajuda, ela queria era matar Ayumu. Mais problemas, e mais solitária naquele ambiente sanguinolento. Fora então que a escarlate chuva começou a vir com gotas mais pesas em uma forma maior, seria aquilo um granizo de sangue? Ela não sabia e nem tinha tempo para pensar mais a respeito, teria de fazer algo, pois se apenas levasse aquilo na cabeça iria piorar muito mais a sua situação que já estava crítica.

— Sakin: Jiton no Tate — Bradou, fazendo o jutsu Jiton no Tate, tentando criar uma barricada espessa para bloquear aqueles orbes vermelhas sob sua cabeça. Seria um jutsu mais lento, pois essa defesa seria mais condensada para segurar ainda mais aquele golpe que estava sendo feito por cima. Seria sua opção de defesa que julgaria mais apropriada devido estar ainda no pilar e longe do solo. E caso conseguisse se defender com o Jiton no Tate, a pequenina olharia para a menina risonha, não com um olhar confuso, e sim com uma raiva que visivelmente estava tentando controlar, e seus lábios fazendo um bico.

— Não posso ajudar quem não quer ajuda! — Diria enquanto levaria suas mãos para sua bolsa de armas, pegando duas Kunais junto de duas Kibaku Fuda. — Vamos pro pau! — Ela então criaria dois braços médios com dedos grossos, e armaria cada braço com uma kunai e uma kibaku fuda.

Ela armaria tais braços dourados, e mandá-los-ia na mesma direção da menina risonha, mas os dois não teriam ela como alvo. O braço da esquerda iria sim em direção da menina em uma tentativa de soca-la, e fazer com que a kibaku fuda explodisse no ato. Já o braço da direita iria na direção da árvore que a menina estava, iria bater nele, na intenção de explodir aquela árvore para a menina perder sua base.

Considerações:
( 〃▽〃)
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Cerco a Sunagakure ] As Três Caudas da Morte - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte