:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[FILLER] Encarando o Passado Abdol110

Brugmansia
Genin
Brugmansia
Vilarejo Atual
[FILLER] Encarando o Passado Abdol110

[FILLER] Encarando o Passado - Publicado 27/7/2021, 18:42

[FILLER] Encarando o Passado Img201309_03

Era mais uma daquelas noites, Fujiyama Haikaze tremia e gemia em sua cama, suando frio sob as leves cobertas em uma noite amena e estrelada, dentro de sua mente via aquelas cenas, eram sempre incertas e rápidas, escuras, trêmulas, pareciam pessoas correndo, pessoas gritando, sons que pareciam explosões, o que era mais nítido era o sentimento de desespero e perda, mas o que era tudo aquilo? O garoto cedeu às visões e se levantou de madrugada, abriu a janela e olhou o céu estrelado, a lua começando a minguar, toda a vila de Iwa à sua frente, com suas casas esculpidas em pedras, sua nova terra desde que teve que abandonar seja lá onde morava. Já rendeu-se ao seu vício, pegou seu cachimbo de cerâmica tingida de cobre dos povos das montanhas e fumou sua klip dagga, buscando alívio dos terrores que lhe assombravam, logo levantou-se da cama e foi tomar um banho frio para se livrar do suor, e mesmo no banho as visões lhe perturbavam e não tardou a sair e se vestir como tradicionalmente se veste: calças pretas shinobi, camisa branca e um robe bege alaranjado de viagens, além do pano branco em sua testa com o símbolo de Iwa.

A paz reinava lá fora, o ar era fresco, as ruas de pedra estavam limpas e vazias, todos dormiam, até as aves, porém Haikaze não conseguia estar tranquilo, algo lhe comia a mente, algo do seu passado, algo de outro lugar que não era ali em Iwagakure, decidiu que seguiria seu instinto para ir ao cerne de suas perturbações e acabar com elas de uma vez por todas, saiu caminhando da periferia onde morava (acima da oficina de ferreiro de seu pai, com quem pouco conseguia conversar) e foi em direção da estrada oeste de Iwa, que, como a maioria, seguia subindo cada vez mais em direção da fronteira montanhosa que protegia a metrópole, Haikaze já tinha alguma familiaridade com os caminhos dentro e fora da vila, uma de suas atividades favoritas era perambular por aí observando a natureza e a estudando, isso ajudava a se manter distraído, mas no momento não queria se distrair com mais nada, subia as trilhas íngremes que deixavam a vila, e a vista do céu se tornava cada vez mais incrível, lá em cima da fronteira batia um vento agradável com a sugestão de um dia quente que viria a seguir, sentia-se estranhamente bem mesmo que perturbado, Haikaze atravessou a vertente que abandonava a vila, caminhando ainda sob o que seu instinto lhe diria sobre o que seria um caminho, e assim foi andando pela madrugada, acompanhado pelas estrelas e pela lúdica luz do luar, ocasionalmente via pássaros noturnos saltarem do chão para dentro das trevas, mas no momento Haikaze estava totalmente alheio a essas coisas, seus olhos encaravam um horizonte misterioso dentro de sua própria cabeça.

E por muito tempo andou, por horas, a lua já quase se despedia nas montanhas do oeste, e já era possível ver a claridade que sugeria a vinda do sol em mais pouco tempo, Haikaze não fazia ideia do quanto havia andado, e pouco sabia onde estava realmente, mesmo que soubesse que conhecia aquela trilha com uma melancólica nostalgia, conforme permanecia naquele caminho notava aos poucos alguns sinais incomuns, largas rachaduras no chão, pedras em locais estranhos, como se estivessem sido lançadas onde permaneciam, por algum motivo um medo lhe fizera parar, algo dentro de si implorava para que corresse de volta para a vila de onde viera, aquele lugar tinha algo ruim, fantasmas atormentados, um perigo eminente. Haikaze fechou os olhos por alguns segundos, ouviu os gritos, sentiu a vibração em seus pés, mas abriu seus olhos, determinado, era outra pessoa agora, pisava em Takazan com outros pés, adentrava receoso a vaga ideia do que um dia já foi um vilarejo, totalmente dilacerado, rasgado pela própria terra, revirado sob si mesmo, pouco sugeria as várias casas e comércios que lá um dia havia, Haikaze começou a ser tomado de memórias, via cada vez mais, olhava por uma janela e via tudo tremer, casas sendo derrubadas, outras sugadas ao solo e prensadas entre duas gigantescas placas rochosas que já foram o chão firme, pessoas corriam para todos os lados, algumas inutilmente, sentia em seu braço a firme mão de seu pai, que lhe puxava para fora dali, e em alguns flashes viu os rostos de seus irmãos e de sua amada mãe, feições que há muito não lembrava, mas que nunca tinham sido realmente esquecidas, pelo pouco que sabia concluiu que provavelmente os restos de sua família estavam em algum lugar por ali, soterrados, para sempre selados junto à memória da vila de Takazan, o pobre rapaz chorava como não chorava há anos, soluçava, as lágrimas corriam livres, e após terminar de chorar olhou para o céu, no horizonte via o sol nascer, e algo, queria muito saber o que, lhe deu algum sopro de liberdade e felicidade, pôs as mãos no chão e sentiu de uma vez todos os sentimentos bons que haviam naquele lugar, toda a gratidão pelos seus antepassados, um pedaço de si agora estava completo, no entanto ainda havia uma peça para esse quebra-cabeça.

Fujiyama Haikaze levantou-se, olhou em volta, decidiu que deveria aperfeiçoar seu ninjutsu para que pudesse um dia voltar em busca das minas soterradas e as pessoas que lá morreram trancadas, haveria de um dia tornar-se um mestre da terra para concluir sua missão em Takazan, mas no momento o próximo passo era de volta em Iwagakure, confrontar seu pai sobre tudo aquilo. O caminho de volta era claro pelo sol, o céu amanheceu em um lindo azul sem nuvens, já ouvia os pássaros cantarem e voarem ao redor, buscando as poucas árvores daquele cenário, Haikaze sentia-se leve, tão leve que decidiu ir correndo em exercício até o retorno de Iwagakure, descansando novamente na vertente da fronteira, onde parou para fumar sua klip dagga em seu cachimbo predileto enquanto apreciava a vista da vila, toda esculpida com o poder do ninjutsu, realmente um feito incrível da humanidade. Após terminar sua apreciação, finalizada pelo belo vôo de um falcão-da-pedra no céu Haikaze começou sua descida de volta à Iwa, novamente correndo para se manter em ritmo de exercício, foi direto para casa, adentrando pela oficina de forja que seu pai tinha, lembrava-se agora que antes ele não trabalhava com isso, em Takazan era comerciante de metais, mas adaptou-se para sobreviver, Fujiyama Yōkutan tinha 40 anos, mas a aparência de 55, era negro, alto e forte, não tinha cabelos mas sua barba era cheia de frios encaracolados com diversos fios prateados, a expressão de seu rosto era sempre cansaço, marcado por fendas de tensão e sofrimento, Haikaze encontrou-o limpando suas ferramentas antes do início do trabalho, e o rapaz parou em frente ao seu pai para que ele fosse obrigado a lhe dar atenção.

- Pai, o que houve em Takazan? - Haikaze foi quase cruelmente direto em seu questionamento, porém sabia que só assim conseguiria tirar daquele bruto alguma resposta, e Yōkutan por um momento ficou imóvel como se fosse uma estátua de ébano, ergueu seus olhos cansados que pareciam estar sempre fechados abaixo de espessas sobrancelhas e encarou seu filho, que lhe encarava de volta com a expressão séria de um adulto.

- Há muito tempo não ouço esse nome... Ouvir essa palavra dói, por que está trazendo isso agora? - questionou em tom vitimista.

- Você nunca me fala nada sobre o que houve, é a minha história que estou falando, o que houve com aquela cidade? Onde estão meus irmãos? Onde está minha mãe!? - questionou com firmeza, sentindo a prévia de um choro que lutou para conter, seu pai mais uma vez parou por alguns segundos antes de reagir, suspirando antes de falar.

- O que houve em Takazan foi uma desgraça, uma punição, segundo alguns, a vila foi subitamente revirada ao avesso, completamente esmiuçada e picotada pela própria terra, como se não fosse absolutamente nada, quase todos morreram, eu e você fomos alguns dos poucos amargurados sobreviventes, alguns dos poucos que decidiram continuar vivendo após aquele inferno, meus filhos, seus irmãos, estavam nas minas, cujas entradas simplesmente desapareceram como se nada houvesse ali, sua mãe... - o homem conteve-se - foi soterrada em toneladas de pedras, como foi ela podia, e devia, ter sido eu, uma escolha completamente aleatória do sobrenatural movimento das rochas daquele dia, e nós corremos, eu e você, corremos para Iwa, e eu pensei que conseguiria nunca mais pensar nisso.

Haikaze chorava, como não chorar? Simplesmente abraçou seu pai, que mal soube abraçar de volta.

- Obrigado pai, você não sabe o quanto eu sofria com isso, mas isso tudo ainda não está acabado, e você tem muito a encarar para poder voltar a viver normalmente.

Yōkutan balbuciou alguma concordância e, andando vagarosamente, foi até a copa beber uma água, Haikaze subiu ao seu quarto e encarou o céu pela janela, olhando para a direção de Takazan, pensou novamente em sua mãe, seus irmãos e as minas abandonadas, e então encarou seus livros sobre ninjutsu, haveria de começar a evoluir já.


375/375 ; 375/375 ; 00|05

Observações:

Bolsa Ninja:

Técnicas usadas:


_______________________

[FILLER] Encarando o Passado Shiere
[FILLER] Encarando o Passado Icon_111

Bako
Bako
Vilarejo Atual
[FILLER] Encarando o Passado Icon_111

Re: [FILLER] Encarando o Passado - Publicado 27/7/2021, 20:11

Situação: Aprovado
Considerações: Rumo ao Mestre Doton
Recompensas: Status e superação do defeito Amnésia Dissociativa

_______________________

[FILLER] Encarando o Passado Scre1755
[FILLER] Encarando o Passado Assina10Olá, eu sou o Bahko.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!