>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Zireael
Genin
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : crown

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72202-akuryo-ficha-de https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Sab 4 Jan - 18:06

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI GeHKksc
~
Acompanhada pela brisa tremulante e pelas finas gotas que despencavam do céu pálido, a tarde aos poucos se firmava no duradouro cenário invernal. Pelo alto, o sol tentava explodir com seus raios dourados, muito embora apenas alguns tênues tentáculos de luz se esgueirassem pela turva neblina que imperava no passo. O clima úmido típico da região carregava o frio fustigante, perturbando as moradias com sua desgostosa presença arrefecida. Nas alamedas, o pavimento molhado me forçava a marchar em passos miúdos, me precavendo de uma possível queda naquele soalho escorregadio. Assim, avancei pelo vilarejo, progredindo no eterno egresso em direção ao além.

Radiante e luminosa, ofuscada apenas pela enevoada bruma vespertina, deslizei pelas avenidas como uma aparição, espreitando adiante com meus vazios globos oculares. Não tardou para esbarrar-me com as sombras dos alámos e das bétulas que recheavam os urzais daquele outeiro, passando a enfrentar os sibilos cortantes do vento e os pingos frios da chuva. Em defesa, ergui a mão e protegi o rosto num gesto instintivo e desnecessário, uma vez que a natureza ainda alvejasse o restante de meu corpo. Mesmo assim, a besta que residia em meu âmago, no percurso, esforçava-se para me guiar até o local pretendido, assim como já havia feito em outras circunstâncias. Então, resguardados pela relva hirta, meu andar se acentuou, me conduzindo até uma pequena construção que se postava acima de uma estreita colina.

[...]

Um telhado curvado sustido por quatro colunas equidistantes; este era o lugar que Kokuō queria me mostrar. Rapidamente, abriguei-me à sombra do teto de tijolos e respirei fundo, a ponto de arfar pesadamente. Então, deixei os meus pensamentos entregues às palavras da besta de cinco-caudas, ouvindo-a ao mesmo tempo que sentia a chuva agravar e fustigar as calhas que compunham a cobertura da construção. Imperiosa, a voz da fera ressurgiu em meu subconsciente de sobressalto, gutural e feminil como sempre fora. No centro do pequeno pátio, sentei-me no soalho e fechei os olhos, deixando que as trevas profundas me engolissem para mais uma intensa meditação.

—— Estou lhe ouvindo, Kokuō. — Disse, de súbito.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha um pouco acima da linha do quadril, como nesta imagem. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas.

Resumo: Treinamento para o Kokuō Mōdo. Mais informações na outra aba de spoiler. Transformação aprovada aqui.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu Puro); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Recuperação (+5% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI QWMKcbk
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ci9cYzY
Excalibur, 00/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeado como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo por turno de dez pontos de chakra para invisibilidade simples e quarenta e cinco para a complexa, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina. Os custos não podem ser reduzidos por bonificações.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, é possível infundir parcelas de energia natural no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o pleno controle sobre o chakra sábio podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecido pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo necessário que o empunhador transfira esta energia para a arma através do contato físico, perdurando entre tópicos. Assim, quando quiser e uma vez por turno, o espadachim é capaz de retirar cinquenta pontos deste chakra natural para uso próprio, reduzindo-o diretamente da reserva e sendo necessária a reposição.
Treinamento ~ Cena:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI COZpMLm
Bijū "Name" Mōdo
Baseado no Kurama Mōdo, trata-se de uma transformação avançada e mais sincronizada entre besta e hospedeiro através de seus laços emocionais cuja única besta a ter uma pré-determinada é a Kyūbi, os demais hospedeiros precisam, caso queiram, criar suas próprias versões de suas bestas. É uma melhoria do Chakura Mōdo onde o usuário recebe aumento de 4 pontos em velocidade e força, precisando tomar um mínimo de 60% do chakra da besta. O manto de chakra tem resistência rank-A, conseguindo equalizar o corpo como uma miniatura do Modo Bijū, podendo, assim, usar até mesmo a Bijūdama e aumentando os danos de ninjutsus e taijutsus que usem chakra em 250 pontos. O limite de turnos inicial é de dois, porém, cada batalha onde haja utilização da transformação esse limite é aumentado em +1 turno. E para cada RP a partir de Capítulo onde a transformação seja usada há aumento de +1 turno no limite. Os turnos ativos jamais podem ultrapassar os limites de durabilidade do personagem. Para dominar esta forma deve-se realizar um treinamento (RP) de, no mínimo, 5 posts desenvolvendo os laços emocionais com a besta, tendo dominado todas as demais formas anteriores (Inicial, V1, V2, Modo Bijū e Chakura Mōdo).
~
Sugestão de História: Após ter tomado o controle do modo de chakra de sua besta com cauda, Arthuria busca ampliar ainda mais o seu poder, uma vez que, em sua última viagem, Kokuō aprendeu como alcançar uma nova transformação — superior à todas as outras. Mas para que isso possa ser possível, Arthuria e Kokuō precisam fortalecer os seus laços, tendo de revelarem os seus passados. Link da solicitação.
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 344/200.
Posts: 1/5. ~ Cena.
Arthuria; HP: 2000, CK: 3975/3975, CKN: 00/400, ST: 0/16
Kokuō; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Tr9RRDp
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Genin
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : crown

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72202-akuryo-ficha-de https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Qua 8 Jan - 12:37


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI GeHKksc
~
Os olhos cerúleos da besta fulguraram na escuridão de minha mente e, logo após, passei a ver a sua grande compleição, com meus olhos desenhando seus contornos como se a rabiscasse. Um bafo quente irrompeu do solo, e a água aos meus pés subiu em uma torrente de vapor. Meus cabelos dourados se ondearam como as asas de um canário, e por pouco tempo, ficaram flutuando no ar, contrastando com o turbilhão de trevas que nos enlaçava. Mais da emanação branca escapou das grandes narinas da fera, que, de súbito, achegou-se de meu corpo em dois passos. Sua cabeça se aproximou, e senti-a me fitar de maneira visceral, com as íris azuis rebrilhando no breu infinito.

—— Que lugar é esse, Kokuō? E por que estamos aqui? — Indaguei, respirando com calma e ignorando o calor que me envolvia.
—— Em um passado distante, aqui existiu um santuário dedicado aos ensinamentos do ninshū. Hoje, como pode ver, não passa de uma triste ruína. — Apesar de falar de tempos remotos, as palavras da cinco-caudas não exalavam nostalgia. Eram tempos difíceis, suspeitei. Depois, a besta continuou.
—— Lembra-se do muro daquela outra aventura? — Ela perguntou, e ouvi as palavras reverberarem dentro de meu crânio.
—— Sim, eu me lembro. — Assenti, balançando a cabeça.
—— Com ele, você aprendeu a forma de acessar uma transformação diferente, parecida com a do jinchūriki de Kurama. E eu aprendi como aperfeiçoá-la.
—— Aperfeiçoar o meu modo de chakra? Isso é possível?
—— Sim, criança. Mas antes, precisamos sincronizar o nosso elo. O elo que existe entre uma bijū e um jinchūriki.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha um pouco acima da linha do quadril, como nesta imagem. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas.

Resumo: Treinamento para o Kokuō Mōdo. Mais informações na outra aba de spoiler. Transformação aprovada aqui.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu Puro); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Recuperação (+5% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI QWMKcbk
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ci9cYzY
Excalibur, 00/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeado como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo por turno de dez pontos de chakra para invisibilidade simples e quarenta e cinco para a complexa, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina. Os custos não podem ser reduzidos por bonificações.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, é possível infundir parcelas de energia natural no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o pleno controle sobre o chakra sábio podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecido pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo necessário que o empunhador transfira esta energia para a arma através do contato físico, perdurando entre tópicos. Assim, quando quiser e uma vez por turno, o espadachim é capaz de retirar cinquenta pontos deste chakra natural para uso próprio, reduzindo-o diretamente da reserva e sendo necessária a reposição.
Treinamento ~ Cena:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI COZpMLm
Bijū "Name" Mōdo
Baseado no Kurama Mōdo, trata-se de uma transformação avançada e mais sincronizada entre besta e hospedeiro através de seus laços emocionais cuja única besta a ter uma pré-determinada é a Kyūbi, os demais hospedeiros precisam, caso queiram, criar suas próprias versões de suas bestas. É uma melhoria do Chakura Mōdo onde o usuário recebe aumento de 4 pontos em velocidade e força, precisando tomar um mínimo de 60% do chakra da besta. O manto de chakra tem resistência rank-A, conseguindo equalizar o corpo como uma miniatura do Modo Bijū, podendo, assim, usar até mesmo a Bijūdama e aumentando os danos de ninjutsus e taijutsus que usem chakra em 250 pontos. O limite de turnos inicial é de dois, porém, cada batalha onde haja utilização da transformação esse limite é aumentado em +1 turno. E para cada RP a partir de Capítulo onde a transformação seja usada há aumento de +1 turno no limite. Os turnos ativos jamais podem ultrapassar os limites de durabilidade do personagem. Para dominar esta forma deve-se realizar um treinamento (RP) de, no mínimo, 5 posts desenvolvendo os laços emocionais com a besta, tendo dominado todas as demais formas anteriores (Inicial, V1, V2, Modo Bijū e Chakura Mōdo).
~
Sugestão de História: Após ter tomado o controle do modo de chakra de sua besta com cauda, Arthuria busca ampliar ainda mais o seu poder, uma vez que, em sua última viagem, Kokuō aprendeu como alcançar uma nova transformação — superior à todas as outras. Mas para que isso possa ser possível, Arthuria e Kokuō precisam fortalecer os seus laços, tendo de revelarem os seus passados. Link da solicitação.
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 257/200.
Posts: 2/5. ~ Cena.
Arthuria; HP: 2000, CK: 3975/3975, CKN: 00/400, ST: 0/16
Kokuō; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Tr9RRDp
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Genin
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : crown

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72202-akuryo-ficha-de https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Qua 8 Jan - 21:12

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI GeHKksc
~
Devolvi um tenro olhar para a fera de caudas, um tanto incrédula com suas palavras. ”Sincronizar o nosso elo? O que isso quer dizer?” Ponderei, tomando fôlego em meio à bruma alvinegra. Suavemente, mexi os minúsculos e pálidos lábios e lancei palavras como a investida de um aríete. As dúvidas que agrediam os meus pensamentos irradiaram e ecoaram na escuridão, afastando o efêmero silêncio que havia se instalado de repente.

—— E como faremos isso? Como podemos sincronizar o nosso elo? — A voz tomou forma rapidamente, e não tardaram para se perderem no além. Mais uma vez, silêncio. Dessa vez, a égua albina esforçava-se para pensar em algo, em alguma forma de efetivar a conexão comigo, sua jinchūriki. Subitamente, ela ergueu as cinco caudas e vidrou-se em mim.

—— Criança, apesar de já termos compartilhado muitas histórias, eu fui selada em você a pouco tempo. Eu sei pouco de sua história, e você pouco sabe da minha. Está na hora de revelarmos os nossos passados, infante. Conte a sua jornada até aqui. — Kokuō disse, mexendo a boca na forma de um sorriso. Logo, aproximei-me da fera, sentando no chão molhado enquanto buscava memórias no fundo de minha mente.

[...]

—— Arthuria. Esse foi o nome que minha mãe me deu. — comecei, contemplando o meu reflexo obscuro que cobria o chão alagado.

—— Eu nasci em Camm, um reino situado nas cercanias do País do Relâmpago, filha de Uther, o rei, e Igraine, a rainha. Antes de eu nascer, com medo de uma antiga profecia, meu pai encarcerou a minha mãe no término da gestação, para que pudesse me matar assim que eu nascesse. Contudo, assim que deu à luz, Igraine fugiu comigo, escapando do calabouço. Infelizmente, ela acabou sendo ferida no percurso, e logo veio a falecer. Mesmo assim, ela me protegeu das mãos ardis de Uther e me entregou para camponeses que viviam em Kumogakure. — Dei uma pequena pausa, tragando o fumo da névoa embranquecida.

—— Fui criada por camponeses. Longe de meu pai, longe de minha mãe. Aos oito, abandonei a minha família adotiva e passei alguns percalços sozinha. Aprendi a ler as histórias que minha mãe havia feito no calabouço e entrei para a academia ninja, me graduando como genin aos treze, e como chūnin aos dezesseis, se não me falha a memória. E depois, veio Shaka. — Mais uma pausa, dessa vez, dramática.

—— Foi solicitada a minha presença em uma incursão nas montanhas, um lugar conhecido como Cordilheira dos Deuses. Lá, eu recebi a Marca de Ouroboros, um poderoso estigma concedido a mim pelo herói Hikari Opus. Infelizmente, a missão de reconhecimento acabou sendo atrapalhada por uma kunoichi conhecida como Hinka, e logo depois pela presença assustadora do próprio Shaka.

—— Depois de tudo, eu treinei e treinei. Fiquei mais forte. Superei obstáculos. Alcancei uma nova graduação. Destruí o principal núcleo jashinista que havia na Nuvem. Pelo destino, pude fazer tudo isso e, inclusive, ser assistente da Raikage. Tempos felizes que jamais retornarão. — Outra pequena pausa, longa o sufuciente para que eu pudesse mover o meu olhar até os grandes olhos da besta de cinco-caudas.

—— Nesse tempo, fiz um pacto com um clã ancestral de felinos, os Tigres do Céu Estrelado, e até mesmo retornei à Camm para ajudar a derrubar o império de meu pai. A propósito, minha irmã Gwenhwyfar, líder dos revolucionários, assumiu como rainha, sustentando um reinado próspero. — Kokuō realmente parecia prestar atenção em mim, atenta com os olhos azuis vidrados.

—— E depois, eu assumi como Raikage. A Kyūdaime da Nuvem Oculta que foi facilmente atraída para fora do vilarejo em uma missão externa e deixou sua vila à mercê de uma invasão. Felizmente, o Shinigami da Nuvem protegeu a aldeia, e logo depois desapareceu, sumindo do mapa. É provável que ele tenha morrido, suponho.

—— No fim, eu descobri que pertenço à uma estirpe do clã Uzumaki, e depois fui visitada por Hattori Shion em meu gabinete, solicitando meu auxílio na guerra contra Shaka, que na verdade é o seu filho legítimo. E, assim, termina a minha história. Sua vez, Kokuō. — Disse, arfando enquanto olhava penetrantemente para a égua, mirando-a da mesma forma que ela me fitava.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha um pouco acima da linha do quadril, como nesta imagem. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas.

Resumo: Treinamento para o Kokuō Mōdo. Mais informações na outra aba de spoiler. Transformação aprovada aqui.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu Puro); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Recuperação (+5% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI QWMKcbk
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ci9cYzY
Excalibur, 00/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeado como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo por turno de dez pontos de chakra para invisibilidade simples e quarenta e cinco para a complexa, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina. Os custos não podem ser reduzidos por bonificações.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, é possível infundir parcelas de energia natural no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o pleno controle sobre o chakra sábio podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecido pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo necessário que o empunhador transfira esta energia para a arma através do contato físico, perdurando entre tópicos. Assim, quando quiser e uma vez por turno, o espadachim é capaz de retirar cinquenta pontos deste chakra natural para uso próprio, reduzindo-o diretamente da reserva e sendo necessária a reposição.
Treinamento ~ Cena:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI COZpMLm
Bijū "Name" Mōdo
Baseado no Kurama Mōdo, trata-se de uma transformação avançada e mais sincronizada entre besta e hospedeiro através de seus laços emocionais cuja única besta a ter uma pré-determinada é a Kyūbi, os demais hospedeiros precisam, caso queiram, criar suas próprias versões de suas bestas. É uma melhoria do Chakura Mōdo onde o usuário recebe aumento de 4 pontos em velocidade e força, precisando tomar um mínimo de 60% do chakra da besta. O manto de chakra tem resistência rank-A, conseguindo equalizar o corpo como uma miniatura do Modo Bijū, podendo, assim, usar até mesmo a Bijūdama e aumentando os danos de ninjutsus e taijutsus que usem chakra em 250 pontos. O limite de turnos inicial é de dois, porém, cada batalha onde haja utilização da transformação esse limite é aumentado em +1 turno. E para cada RP a partir de Capítulo onde a transformação seja usada há aumento de +1 turno no limite. Os turnos ativos jamais podem ultrapassar os limites de durabilidade do personagem. Para dominar esta forma deve-se realizar um treinamento (RP) de, no mínimo, 5 posts desenvolvendo os laços emocionais com a besta, tendo dominado todas as demais formas anteriores (Inicial, V1, V2, Modo Bijū e Chakura Mōdo).
~
Sugestão de História: Após ter tomado o controle do modo de chakra de sua besta com cauda, Arthuria busca ampliar ainda mais o seu poder, uma vez que, em sua última viagem, Kokuō aprendeu como alcançar uma nova transformação — superior à todas as outras. Mas para que isso possa ser possível, Arthuria e Kokuō precisam fortalecer os seus laços, tendo de revelarem os seus passados. Link da solicitação.
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 687/200.
Posts: 3/5. ~ Cena.
Arthuria; HP: 2000, CK: 3975/3975, CKN: 00/400, ST: 0/16
Kokuō; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Tr9RRDp
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Genin
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : crown

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72202-akuryo-ficha-de https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Dom 12 Jan - 18:38

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI GeHKksc
~
Um refuljo anilado cravado em meu semblante iluminou o mais profundo negrume, tal como um fenômeno boreal. Com um piscar de meus olhos, o corpanzil do equídeo encurtou ainda mais a distância que nos separava, posicionando sua face à poucos centímetros de meu corpo. Um já conhecido sentimento de inferioridade me consumiu por inteiro, e tudo o que pude fazer foi contemplar as possantes rajadas de vapor que consumiam e eriçavam meus pelos. Num rompante, a bocarra gigante expandiu-se, e o eco gargantual projetou-se como em um espetáculo dramático, flagelando meus ouvidos. Através da dor que parecia furar-me os tímpanos, comecei a ouvir a voz da besta, ao fundo, contar a sua pretendida história. A cacofonia se normalizou de súbito e, com isso, eu pude ouvi-la perfeitamente.

—— Minha história remonta a tempos imemoriais, esquecidos no tempo, criança. Coube a mim lembrar-me do passado, resguardado pelos olhos como um filme interminável. Neles, está gravada uma parte singela de cada povo que me ultrajou, de cada cultura ancestral e moderna com quem eu duelei e de cada humano em que me selaram. Apesar disso, não tenho raiva, infante. Às vezes, ponho-me imóvel por horas, em absoluto silêncio, meditando sobre minha cíclica trajetória. Nessas circunstâncias, as memórias refrescam os meus pensamentos, e o meu maior medo se arrefece em consequência – o medo de esquecer tudo o que eu passei. — A besta disse, pousando as caudas na água. Minha atenção aumentou ainda mais.

—— Fui gerada pelo velho Hagoromo Ōtsutsuki, também conhecido pela alcunha de Rikudō Sennin, o Sábio dos Seis Caminhos. Diferente de vocês, humanos, nós, as bijūs, não fomos concebidas a partir de um ventre materno. Caímos no mundo graças aos poderes do velho sábio, que separou o chakra de uma entidade monstruosa em nove partes. Depois, como forma de nos ensinar as procedências humanas, Rikudō armazenou em si mesmo os nove fragmentos bestiais batizou-os cada um com um nome. Shukaku, Matatabi, Isobu, Son Gokū, Kokuō, Saiken, Chōmei, Gyūki e Kurama. Assim foi dito pelo mesmo, que já se encontrava enfraquecido por ter conservado a energia do monstro de outrora. Então, quando chegou a hora, o velho nos libertou e selou o seu corpo no além do cume celeste, formando o astro que hoje chamamos de lua. Antes de partir, ele disse que nós, as bestas com cauda, sempre estaríamos ligadas umas às outras, embora sejamos distintas. — Kokuō discursou, e meu olho esquerdo brilhou, tamanha era a minha absorção com a história. Deu-se uma pausa, e o vento pareceu sibilar naquele império desalumiado.

—— Eu me lembro de quando o velho Hagoromo, preocupado com minha própria natureza, determinou que eu me isolasse nas florestas, à sombra de um templo. Contudo, isso não freou a ganância dos humanos, que me acharam e abusaram dos ensinamentos do ninshū para me selarem em hospedeiros. Assim, começou a guerra pelo meu poder. Éons mais tarde, um certo homem com habilidades extraordinárias do Estilo Madeira tomou posse de mim, me entregando para a já estabelecida Vila Oculta da Pedra junto ao meu irmão Son Gokū. Fomos tratados como uma simples moeda de troca, bem como ocorreu recentemente, no leilão em que participou, criança. — Uma pausa dramática, e eu engoli seco em resposta.

—— Depois de algumas décadas, eu seria selada em Han, um de meus vários jinchūrikis, mas, pouco tempo depois, ele teria sido assassinado por uma organização perversa, a qual era conhecida pelos uniformes com estampas de nuvens vermelhas. Sim, Akatsuki... Assim que era chamada... — Mais uma pausa, buscando informações no fundo da memória. De fato, Kokuō era um poço infindável de conhecimento histórico.

—— Logo, seguiu para uma grande guerra. Antes que me pergunte, não, esta não é a guerra que é contada para você, criança. Este conflito se passou antes de Sarada, anterior ao que vocês humanos chamam de Grande Guerra Final. Enfim, essa duradoura contenda teve a presença marcante de renascidos, homens com olhos poderosos e diversos jinchūrikis, inclusive aquele que foi chamado por muito tempo de Salvador deste Mundo, o hospedeiro de Kurama conhecido como Naruto Uzumaki. O sobrenome é familiar, não acha? — Brincou a besta, abrindo um pequeno sorriso na enorme boca. Ao mesmo tempo, guardei o nome em meus pensamentos, preocupada em não interromper a linha de raciocínio da besta.

—— Este garoto foi importante, para nós, bijus, pois a ele foi confiado uma porção de chakra de cada uma das nove bestas, sendo o nosso ponto de encontro. Infelizmente, com a sua morte, esse ponto acabou sendo perdido, e eu acabei ficando mais uma vez solitária, cavalgando por prados e florestas. E continuei assim por mais algumas décadas até que, a Hokage Sarada Uchiha prendeu a mim e minhas irmãs em uma outra dimensão, uma ruptura no espaço-tempo criada para impedir que as bijūs se rebelassem. Fui liberta algumas décadas depois, sendo controlada pelo vilão Mikoto Uchiha para que destruísse a Vila Oculta da Areia. Os humanos, talvez por sorte, talvez pelo próprio destino, conseguiram defender o meu avanço e depois, mais uma vez fui selada em um hospedeiro. Chisaki Uchiha, este era o nome dele. — Um silêncio perturbador instaurou-se de súbito, mas continuei a olhar firmemente para a égua.

—— Ele era arrogante, presunçoso, exageradamente niilista e até mesmo traiçoeiro. Mas ele ainda tinha um bom coração, como na vez em que, junto à uma jinchūriki de Kurama, enfrentou Mikoto e o venceu, salvando o mundo de seus planos ardis. Embora eu divergisse de alguns de seus pensamentos, Chisaki foi um bom companheiro. Para sua infelicidade e a minha, esse garoto acabou morrendo, e eu, como sua bijū, acabei indo junto à morte, para o além. — Eu revirei a cabeça, tentando entender aquela fala.

—— Eu esqueci de dizer, mas nós, as bestas com cauda, não morremos e seguimos para o Nirvana, para o paraíso, o purgatório, ou seja lá o que vocês, humanos, acreditam. Nosso pós-morte é apenas passageiro, pois logo tornamos à vida, renascidas em perfeito estado. — A fera se explicou, balançando as caudas que se abalroavam na água. Assenti, sentindo-me clareada por aquela ideia abstrata.

—— Onde estávamos? Ah, sim. Depois de Chisaki e depois de ter voltado ao mundo, fui capturada por uma mulher da linhagem Ōtsutsuki, o mesmo clã ao qual pertenceu o velho sábio. Seu nome era Hinka, e ela me selou em um homem chamado Yugami, um renegado da Vila da Névoa. Esses foram tempos muito obscuros, pois também compactuei com esse homem e me rendi às suas vontades. Felizmente, o jinchūriki de Son Gokū nos derrotou e, depois, fui transferida para o Rokudaime da Folha, Albus. Acredito que, a partir desse momento, você já saiba o restante de minha trajetória, não é mesmo, criança? — Em resposta, balancei a cabeça em afirmação, levantando-me do chão alagado em seguida. Em minha mente, tentava buscar algum sinal de que, após aquelas várias histórias, o meu elo com Kokuō havia se fortalecido. Não sabia dizer, mas provavelmente ela sabia.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha um pouco acima da linha do quadril, como nesta imagem. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas.

Resumo: Treinamento para o Kokuō Mōdo. Mais informações na outra aba de spoiler. Transformação aprovada aqui. Informação da prisão das bestas por Sarada veio daqui — é uma postagem oficial da trama, então é válida para o roleplay.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu Puro); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Recuperação (+5% CK p/turno).
Custos:
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI QWMKcbk
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ci9cYzY
Excalibur, 00/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeado como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo por turno de dez pontos de chakra para invisibilidade simples e quarenta e cinco para a complexa, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina. Os custos não podem ser reduzidos por bonificações.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, é possível infundir parcelas de energia natural no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o pleno controle sobre o chakra sábio podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecido pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo necessário que o empunhador transfira esta energia para a arma através do contato físico, perdurando entre tópicos. Assim, quando quiser e uma vez por turno, o espadachim é capaz de retirar cinquenta pontos deste chakra natural para uso próprio, reduzindo-o diretamente da reserva e sendo necessária a reposição.
Treinamento ~ Cena:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI COZpMLm
Bijū "Name" Mōdo
Baseado no Kurama Mōdo, trata-se de uma transformação avançada e mais sincronizada entre besta e hospedeiro através de seus laços emocionais cuja única besta a ter uma pré-determinada é a Kyūbi, os demais hospedeiros precisam, caso queiram, criar suas próprias versões de suas bestas. É uma melhoria do Chakura Mōdo onde o usuário recebe aumento de 4 pontos em velocidade e força, precisando tomar um mínimo de 60% do chakra da besta. O manto de chakra tem resistência rank-A, conseguindo equalizar o corpo como uma miniatura do Modo Bijū, podendo, assim, usar até mesmo a Bijūdama e aumentando os danos de ninjutsus e taijutsus que usem chakra em 250 pontos. O limite de turnos inicial é de dois, porém, cada batalha onde haja utilização da transformação esse limite é aumentado em +1 turno. E para cada RP a partir de Capítulo onde a transformação seja usada há aumento de +1 turno no limite. Os turnos ativos jamais podem ultrapassar os limites de durabilidade do personagem. Para dominar esta forma deve-se realizar um treinamento (RP) de, no mínimo, 5 posts desenvolvendo os laços emocionais com a besta, tendo dominado todas as demais formas anteriores (Inicial, V1, V2, Modo Bijū e Chakura Mōdo).
~
Sugestão de História: Após ter tomado o controle do modo de chakra de sua besta com cauda, Arthuria busca ampliar ainda mais o seu poder, uma vez que, em sua última viagem, Kokuō aprendeu como alcançar uma nova transformação — superior à todas as outras. Mas para que isso possa ser possível, Arthuria e Kokuō precisam fortalecer os seus laços, tendo de revelarem os seus passados. Link da solicitação.
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 1147/200.
Posts: 4/5. ~ Cena.
Arthuria; HP: 2000, CK: 3975/3975, CKN: 00/400, ST: 0/16
Kokuō; CK: 3500/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Tr9RRDp
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Zireael
Genin
Zireael
Vilarejo Atual
Ícone : crown

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72202-akuryo-ficha-de https://www.narutorpgakatsuki.net/t69267-gestao-de-ficha-zireael

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Seg 13 Jan - 10:23


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI GeHKksc
~
—— E agora, Kokuō? O que devemos fazer? — Perguntei, ainda mirando o semblante da bijū.

Então, em um movimento, a besta empregou força em suas pernas e içou seu corpanzil, fazendo com que a água acumulada escorresse e pingasse através da branca pelagem eriçada e das cinco grandiosas caudas. Ela continuou a olhar para mim, fixamente, com seus olhos azuis-esmeralda cravados nos meus como se quisesse tocar a minha alma. De supetão, ela abriu a boca e, mais uma vez, a voz reverberou num eco perturbador, me atordoando por alguns poucos segundos para, em seguida, eu me acostumar com o rebimbo.

—— Você não consegue ver, criança? Não consegue sentir? Atente os seus sentidos e olhe para mim. Algo mudou, Arthuria. — A fera disse, me olhando por cima e balançando os cinco rabos. Sem falar nada, semicerrei os olhos e tentei ver além do corpo da besta, mas tudo o que eu conseguia notar era sua compleição titânica, seus pelos albinos, os quatro chifres em sua cabeça e os olhos que rebrilhavam no escuro.

—— Eu não consigo ver nada. Não consigo! — Disse em desespero, me aproximando em passos rápidos da besta. Ela olhou para mim em desaprovação, mas depois movimentou a bocarra e formou uma simples palavra — concentre-se. Estacionei meus passos de súbito e, depois, cobri totalmente meus globos oculares. As trevas consumiram minha visão, e uma calma profunda enlaçou-me nos seus domínios. A noite pereceu cair, mesmo em minha mente, e tudo o que fiz, depois, foi suspirar intensamente.

Fogo. Uma chama pareceu irradiar nas sombras. Abri os olhos de súbito e olhei para a besta de cinco caudas. O fumo branco que antes cobria sua carne verteu-se em uma densa energia albina, que coriscava como brasa ardente. Através da aura, vi um sorriso se formar nos lábios da égua, que chegou ainda mais perto de mim em alguns poucos passos. Ela abaixou a cabeça, apontando seus chifres em minha direção. Faremos aquilo novamente. Pensei, encurtando ainda mais a distância. Então, quando me acheguei da cabeça, cerrei o punho direito e toquei com ele na besta, assim como já tinha feito em outras ocasiões. Formei um riso em meu rosto, e eu senti algo me invadir.

A energia abraçou-me, consumiu-me inteiramente. A aura tomou abrigo em meu corpo e firmou-se nele, se manifestando na forma de um manto de energia acinzentado, com a parte interna tingida em branco. Como uma capa, a parte externa descia até a altura dos joelhos, enquanto a parte interna descia até a altura das coxas, embora isso não parecesse atrapalhar meus movimentos. Era tudo tão leve. Ainda assim, uma gola surrada relampejava através de lascas de fumo, preservando um decote e lançando-se para trás em formas diversas, como uma flâmula aos ventos. De soslaio, movi os olhares para meus ombros e em seguida para o restante de meu corpo, tomando parte do poder daquela poderosa habilidade.

—— É tanto poder... — Disse, abstraída com a energia. Kokuō, logo, levantou a sua cabeça e continuou a me olhar, apreciando o manto de chakra que me cobria. Contemplativa, ela relinchou, e minha mente viajou para o mundo exterior, me afastando de meu próprio subconsciente.

[...]

Sentada no pátio daquela construção, a capa de vapor ainda me amparava com uma égide intransponível. Ouvindo a chuva cair sobre as telhas, rapidamente dispersei o acúmulo de poder em um piscar de olhos, deixando-a desvanecer no ar e ser carregada pelos ventos para preencher as nuvens turvas no céu. Depois, em mais um piscar, meu corpo seria consumido por mais chakra, um salto espaço-temporal que me levaria ao plano da amorfia e, depois, para minha casa.

Considerações:
Dados: Aparência de Arthuria Pendragon, vestindo este traje. Armas básicas encontram-se em bolsas na cintura. Excalibur está presa em um coldre no lado direito do corpo, enquanto a Kiba está selada no fūinjutsu Gandálfr e presa na bainha um pouco acima da linha do quadril, como nesta imagem. Um pano cobre o olho direito da mesma forma como nesta imagem, apesar dele não impossibilitar as habilidades do Byakugan. Marcações espaço–temporais no cabo das duas espadas.

Resumo: Treinamento para o Kokuō Mōdo. Mais informações na outra aba de spoiler. Transformação aprovada aqui. No fim, me teletransportei para minha casa.

Buffs: Mestre Elemental (+200 Raiton); Kiba (+100 Raiton); Habilidade em Ninjutsu (+200 Ninjutsu Puro); Ninshū (+200 Ninjutsu & +6m/s); Kokuō Mōdo (+250 Dano & +4FOR&VEL).
Reduções: Especialidade em Controle de Chakra (÷2 Custo Geral); Recuperação (+5% CK p/turno).
Custos: +2100CK (Kokuō Mōdo); -500CK (Hiraishin no Jutsu — Vilarejo).
Outros:
BOLSA DE ARMAS (160)
Pergaminho de Shion: 1/1un. [0]
Kunai (Hiraishin): 10/10un. [10]
Kibaku Fuuda: 20/20un. [5]
Kemuridama: 5/5un. [5]
Shuriken: 10/10un. [10]
Hikaridama: 5/5un. [5]
Fios: 25/25m. [5]
Usados:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI 3NMtBWg
Kokuō Mōdo, 01/02.
Descrição: Sincronizando o elo entre bijū e jinchūriki, uma nova transformação nasce seguindo as normas do Bijū Name Mōdo. O novo formato foi chamado de Kokuō Mōdo (穆王モード), pois alcança níveis totalmente novos quando usado. Assim como o manto anterior, este também é um manto de chakra brilhante, embora esteja condensado no corpo do próprio usuário. O manto tem a parte externa tingida em cinza e a interna em branco, como os pelos da besta. A parte superior deste manto tem uma gola surrada, aberta no peito como um decote, estendendo-se para trás em formas irregulares como rasgados e lançando lascas do traje na forma de vapor. A parte interna do manto desce até a altura das coxas, enquanto a externa até a altura dos joelhos na forma de uma longa capa envelhecida, sendo larga o suficiente para os movimentos ágeis do jinchūriki. Assim como o anterior, todo o corpo do usuário é revestido de chakra, inclusive o rosto e as pernas que, aparentemente, encontram-se desprotegidos.

Nesta forma os atributos são aumentados ainda mais do que no anterior, tal como a velocidade e a força, superando o padrão dos hospedeiros da Gobi. Os reflexos são naturalmente mais aguçados também, podendo se locomover em velocidades absurdas em instantes. A durabilidade contra os mais diversos danos também é aumentada, ao ponto de suportar técnicas mais intensas, inclusive físicas. As partes irregulares da parte superior do manto, semelhantes a pano rasgado, são um indicativo do tempo restante da transformação. Quanto mais rasgados, menos tempo resta. Dependendo do número de danos recebidos, partes do manto podem desaparecer a medida em que o tempo passa, porém, isso depende da descrição e da narração do usuário. Como de praxe, os Chakra Arms ainda podem ser acessados, preservando as propriedades físicas do manto assim como ocorria na outra transformação. Representação.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ck0uBpd
Hiraishin no Jutsu
Rank: S
Descrição: O Hiraishin no Jutsu é uma técnica criada pelo Segundo Hokage, Tobirama Senju, que permite ao usuário se transportar para um determinado local marcado instantaneamente. Para ativar esta técnica, o usuário coloca um selo especial ou "técnica fórmula" (術式, jutsu-shiki) para marcar o destino pretendido. Depois disso, eles podem entrar um vazio dimensional à vontade que instantaneamente transporta-os para o local do selo. A marca pode ser aplicada a qualquer área através do contato físico breve, incluindo um adversário ou alguma outra característica circundante. Como esta técnica é capaz de afetar qualquer coisa que está em contato com o usuário ou de alguma forma ligado ao seu chakra, eles também podem usar esta técnica para teletransportar outros objetos ou pessoas, como quando Minato usou para teleportar Kurama de Konohagakure, embora o tamanho do objeto determina a quantidade de chakra necessário. Como Minato também notou, a fórmula de marcação nunca desaparece a partir de um alvo marcado.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI SeFeDYA
Oroborosu no Omei
Descrição: A Marca de Ouroboros é um estranho selo transferido por Opus, criando o símbolo de ouroboros no centro do peito de seu receptor. Os poderes dessa marca ainda são um mistério, porém, de acordo com Shion, há uma grande importância para finalizar Shaka. Uma vez que tenha recebido essa marca, o usuário se torna hábil a dominar, caso já não domine, a natureza do relâmpago sem treinamento, dando uma coloração dourada aos raios. Os corpos com esta marca parecem se tornarem mais resistentes e duráveis, tendo automaticamente um aumento de dois turnos no limite da durabilidade deste. O usuário terá o selo no centro do peito.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI QWMKcbk
Byakugan, Desativado.
Descrição: O Byakugan (白眼; Literalmente significa "Olho Branco") é um dōjutsu kekkei genkai do clã Hyūga e do clã Ōtsutsuki. Seu poder a princípio surgiu como uma Kekkei Mōra junto com o Rinne Sharingan na ancestral mais antiga conhecida dos clãs Hyūga e Ōtsutsuki: Kaguya Ōtsutsuki. Ficou conhecido como um dos Três Grandes Dōjutsu (三大瞳术, Sandai Dōjutsu; Literalmente significa "Três Grandes Técnicas Oculares"), juntamente com o Sharingan e o Rinnegan. Ao contrário de um Sharingan transplantado, um Byakugan transplantado pode ser ativado e desativado à vontade.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI IRxiSFl
Kiba 牙, Selado.
Rank: S
Descrição: Kiba (牙; lit. Presas) é uma das famosas espadas dos Sete Espadachins Ninja da Névoa. É uma espada dupla, a sua característica mais notável é uma saliência para cima, curvado perto da extremidade de um lado da lâmina e um outro perto da base do outro lado da lâmina. Em cada uma delas foram imbuídas de relâmpagos, mostrando poder de corte maior de forma semelhante às vibrações de alta frequência de relâmpagos baseado em fluxo de chakra. É essa capacidade que resultou no nome "espadas de raio" (雷刀, raitō) que está sendo reivindicado como as maiores espadas na existência. No anime, eles permitem ao usuário formar raios livremente.

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Ci9cYzY
Excalibur, 00/500
Rank: S
Descrição: A Excalibur: Sword of Promised Victory (約束された勝利の剣, Yakusokusareta Shōri no Ken) é uma construção divina, aclamada por ser o apogeu das espadas e armas lendárias. Fabricada com um material desconhecido, cujas limitações físicas superam a maioria dos sabres convencionais, mostra-se como uma arma leve, resistente e possuidora de um fio imensamente afiado. A lenda diz que ela foi forjada nas entranhas do mundo como a cristalização dos desejos da humanidade, tornando-se um construto fadado a proteger o planeta de todo o mal. Seu cabo é azulado com adornos de ouro que sobem até o guarda-mão. Sua lâmina é tão branca quanto a neve, reluzindo através de um véu luminoso de cor dourada. Seu gume é fino como navalha, e epígrafes misteriosas mostram-se entalhadas na chapa resplandescente.

A primeira habilidade da espada lendária é a capacidade de ocultar totalmente sua substância, permanecendo invisível à olhos nus. Tal aptidão utiliza de inúmeras camadas de energia comprimidas em alta pressão, sendo o suficiente para dobrar a luz ao redor da arma e distorcer totalmente a reflexão e refração da luz, o que acaba por tornar o objeto invisível. Além disso, caso o usuário tenha a qualidade Habilidade em Ninjutsu, o mesmo pode apagar a presença da espada, fazendo com que ela oculte tanto a sua forma física quanto qualquer manifestação de chakra que transcorra em sua lâmina. Nomeado como Invisible Air (風王結界, Barrier of the Wind King), este recurso pode ser ativado com o custo por turno de dez pontos de chakra para invisibilidade simples e quarenta e cinco para a complexa, podendo se fazer presente por toda a extensão da arma ou unicamente na lâmina. Os custos não podem ser reduzidos por bonificações.

A segunda habilidade mostra-se mais como um mecanismo de defesa. A espada, obedecendo às citações de sua lenda, possui uma incrível conexão com o planeta e, portanto, com a natureza. Graças a isto, é possível infundir parcelas de energia natural no objeto, e assim, apenas aqueles que detém o pleno controle sobre o chakra sábio podem clamar o verdadeiro poder da espada da vitória prometida. Conhecido pelo nome de Avalon (全て遠き理想郷, Everdistant Utopia), o mecanismo possui uma reserva de quinhentos pontos de chakra natural, sendo necessário que o empunhador transfira esta energia para a arma através do contato físico, perdurando entre tópicos. Assim, quando quiser e uma vez por turno, o espadachim é capaz de retirar cinquenta pontos deste chakra natural para uso próprio, reduzindo-o diretamente da reserva e sendo necessária a reposição.
Treinamento ~ Cena:

[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI COZpMLm
Bijū "Name" Mōdo
Baseado no Kurama Mōdo, trata-se de uma transformação avançada e mais sincronizada entre besta e hospedeiro através de seus laços emocionais cuja única besta a ter uma pré-determinada é a Kyūbi, os demais hospedeiros precisam, caso queiram, criar suas próprias versões de suas bestas. É uma melhoria do Chakura Mōdo onde o usuário recebe aumento de 4 pontos em velocidade e força, precisando tomar um mínimo de 60% do chakra da besta. O manto de chakra tem resistência rank-A, conseguindo equalizar o corpo como uma miniatura do Modo Bijū, podendo, assim, usar até mesmo a Bijūdama e aumentando os danos de ninjutsus e taijutsus que usem chakra em 250 pontos. O limite de turnos inicial é de dois, porém, cada batalha onde haja utilização da transformação esse limite é aumentado em +1 turno. E para cada RP a partir de Capítulo onde a transformação seja usada há aumento de +1 turno no limite. Os turnos ativos jamais podem ultrapassar os limites de durabilidade do personagem. Para dominar esta forma deve-se realizar um treinamento (RP) de, no mínimo, 5 posts desenvolvendo os laços emocionais com a besta, tendo dominado todas as demais formas anteriores (Inicial, V1, V2, Modo Bijū e Chakura Mōdo).
~
Sugestão de História: Após ter tomado o controle do modo de chakra de sua besta com cauda, Arthuria busca ampliar ainda mais o seu poder, uma vez que, em sua última viagem, Kokuō aprendeu como alcançar uma nova transformação — superior à todas as outras. Mas para que isso possa ser possível, Arthuria e Kokuō precisam fortalecer os seus laços, tendo de revelarem os seus passados. Link da solicitação.
~
Intervalo: 4hrs.
Palavras: 602/200.
Posts: 5/5. ~ Cena.
Arthuria; HP: 2000, CK: 5575/3975, CKN: 00/400, ST: 1/16
Kokuō; CK: 1400/3500

_______________________


[ Cena - Solo ] Jinchūriki VI Tr9RRDp
— Time eats away at memories, distorts them.
Sometimes we only remember the good;
sometimes only the bad.

-
Luishturella999
Sandaime Mizukage
Luishturella999
Vilarejo Atual
Ícone : [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI - em Seg 13 Jan - 12:19

-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Cena - Solo ] Jinchūriki VI -

-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.