:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Filler] A ninja que não valia a pena 100x100

Blackfeather'
Genin
Blackfeather'
Vilarejo Atual
[Filler] A ninja que não valia a pena 100x100

[Filler] A ninja que não valia a pena - Publicado Sex 16 Ago 2019 - 19:48

[Filler] A ninja que não valia a pena 126b0d10

A ninja que não valia a pena
~1000 palavras


M
ais uma daquelas lembranças lhe afligiu enquanto dormia, o suor descia seu corpo como se todo seu corpo estivesse em um estado febril e sua mente caída numa espécie de inferno pessoal, seus olhos não abriam enquanto se debatia, pelo menos mentalmente, na tentativa de acordar, mas não conseguiu.

— Obasan...

A rua não era um lugar muito bom, tudo tão frio, tão seco, como se aquele calor humano quando era mais nova fosse sobrepujado pela solidão, como uma espada que perfura o coração mas não mata. Sua alma vagou pelas ruas de Kumo durante alguns meses após o tal tio chegar em sua casa, passou fome, frio, chorou, roubou, se arrependeu e conheceu pessoas maravilhosas durante o processo.

— Meu nome é Asazami Nabugawa, prazer. — cumprimentou o jovem de doze anos, idade muito próxima a da Chinoike.

— Você não tem cara de gente que mora na rua, senhorita...

— Asami... Asami Chinoike. — corou em visível timidez — Existe “cara” de gente que mora na rua?

— Claro tem si. Veja minha cara.

Sorriu, um dos dentes faltava devido ao soco que tinha tomado em seu rosto meses atrás, toda sua face estava manchada de sujeira e seus cabelos claros, de um loiro quase transparente, parecia tão encardido quanto o cabelo dourado de Asami, cada vez mais sujo.

— Você está num processo de transformação, veja, seus cabelos tão ficando da cor do meu.

— Eu não quero isso...

Pensou que após dizer isso o certo seria chorar, mas não conseguiu, tudo que tivesse que passar já consumia sua forma de maneira intensa, que aquela infantilidade, aquela resignação inocente que permite lágrimas, foi destruída por uma sensibilidade daqueles que apenas observam e esperam acontecer, é isso, sua vida não valia a pena, qualquer centavo gasto para fazê-la sorrir nada mais era que perca de tempo.

— Sabe como eu posso mudar? — segurou um dos cachos de seu cabelo e o observou friamente o quão eles estavam se desbotando.

— Você foi jogada fora? — o sorriso do menino mais parecia de um brinquedo lançado aquela vida por despejo de seus pais.

— Eu? Como posso saber? — voltou seu olhar para o novo amigo.

O jovem pareceu refletir, mas no fim não tinha resposta para aquela pergunta. Guardo-a para si seja lá qual fosse o resultado daquela reflexão.

“Não tem como alguém como ela ter sido lançada a rua como eu, não faz sentido.”

— Tá com fome?

A menina assentiu, avaliando o rosto do menino que mesmo destruído por aquela forma de vida escondia uma beleza triste, magoada, como se guardasse e absorvesse tudo que fosse sentimento pessimista e refletisse em sua estrutura corpórea.

— Tenho sim.

— Então vem cá, tenho algum pão, é pouco mas deve saciar alguém do seu tamanho.

Ledo engano meu caro, Asami estava morrendo de fome e algum tempo não conseguia comida, comeu o pão que Asa — como insistiu em ser chamado — ofereceu, vendo a situação deplorável da menina o garoto não se conteve e corando ofereceu seu pão.

— Você vai ficar sem nada?

Ainda corando ele respondeu:

— Agora que estamos juntos vamos conseguir comida mais rapidamente, eu prometo. — disse, demonstrando para Asami, e principalmente para ele, que ele já era um homem e que ela valia à pena.

Por umas duas semanas as coisas andaram melhor do que Asami poderia imaginar, Asa se tornava cada vez mais atencioso e ela já não se importava em ser considerada uma marginal. Lembrou de sua avozinha sentindo uma terrível pontada em seu coração.

— O que foi Asami-chan.

Ela sorriu e dizendo que não era nada demais, que deveriam continuar recolhendo aqueles objetos da rua para reciclagem, reutilização e até mesmo revenda para algum tipo de lojinha de segunda mão.

— Mesmo?

Acenou com a cabeça.

— Vamos Asa, não podemos perder tempo com coisas pequenas como essa.

Ela segurou em suas mãos, sentiu o calor e o quanto a cada diz se tornava maior que a dela, por um momento se viu realmente segura, nada poderia acabar com aquele paraíso, aquela paz, uma ordem que aqueceu o seu coração de uma maneira que nunca antes havia entendido.

— Sentiu?

— O quê? — Perguntou Asami.

— O vinculo.

— Vinculo? Do que você ta falando Asa-kun.

— Quando as pessoas se cumprimentam elas são capazes de sentir o grau de intimidade entre elas, você sentiu a minha mão e teve uma sensação agradável não é? O mesmo comigo, isso porque somos amigos, estamos juntos e criamos um vinculo que nem o pior dos crimes e dos desafios podem nos separar.

Asami queria entender aquelas palavras, mas não pôde, seja lá qual sensação fosse essa, o que o fato de sua mão está quente, num dia anormalmente quente, poderia indicar sobre isso? Tinha certeza de que adorava o Asa-kun e não imaginava viver sem ele, mas teria alguma forma de materializar os sentimentos? Como um cumprimento pode fazer isso? Na verdade, imaginava que o amigo estava louco mas, tal era sua confiança em suas crenças, que Asami não poderia duvidar de uma palavra sequer do menino.

— Talvez você tenha razão... Mas eu sentia o mesmo com minha avozinha, e agora ele me abandonou por causa de um... de um...

— De um?

— De um desconhecido.

A vida daquelas duas crianças não era muito diferente da grande maioria dos órfãos da aldeia, chegou o dia dos catadores entregarem um terço de seu dinheiro para o chefe de uma organização criminosa no submundo.

— Droga... Se entregarmos um centavo não teremos o que comer, por favor Hyoda-sama, deixe eu e minha amiga passarmos dessa vez!

O homem de quase dois meros, olhar prepotente e tatuado olhou para o menino com desprezo.

— Surrem-no, não quero que ele seja capaz de andar por um mês, entenda meu caro, ninguém, absolutamente ninguém aqui pode questionar as minhas ordens!

Dois homens tão grandes ou maiores que o menino se juntaram sobre ele com fúria, socos, pontapés, Asami começou a chorar, mais uma vez seu sangue falou mais alto, seus olhos se tornaram rubros como uma rubi e brilhantes como a mais fina jóia.

— SOLTEM ELE!

Gritou tentando fazer-se ouvir, mas não foi possível, correu em direção aos dois homens que se afastaram imediatamente, a menina tocou seu querido e amado Asa, que inchou e explodiu como uma bolha de sangue sujando todo o corpo da menina.

Asami ficou em estado de catatonia por uma semana e só foi desperta depois que alguns dos moradores de rua acolheram e cuidaram dela. Hyoda ficou realmente interessado com o poder da menina, ela realmente, para o azar dela, valia a pena.




OFF

Filler


Última edição por Blackfeather' em Sab 17 Ago 2019 - 21:28, editado 2 vez(es)
[Filler] A ninja que não valia a pena 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
[Filler] A ninja que não valia a pena 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

Re: [Filler] A ninja que não valia a pena - Publicado Sab 17 Ago 2019 - 14:37

@

_______________________

[Filler] A ninja que não valia a pena ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity