>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Iriw
Designer
Iriw
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler 2.0] Shunshin 8b2fv0J

http://narutorpgakatsuki.net

[Filler 2.0] Shunshin - 9/8/2019, 19:07

@Iriw escreveu:



Filler
Segundo treinamento em Iwagakure



“Eu posso ficar forte, se eu me dedicar.”
Shunshin, Hokori





Num dia extremamente comum, depois do último incidente, eu acordaria da minha cama, tranquilamente, com os relances de memória do meu antigo amigo Hyoro, que infelizmente faleceu na última vez que fui treinar. Eu ainda tinha, logicamente, um pouco de trauma em relação ao incidente com os meus pais. Uma das minhas primeiras amizades tinham morrido, e por isso, fiquei sem treinar alguns dias. Entretanto, não poderia deixar isso me afetar, e tão logo resolvo voltar a treinar, já que, não é possível que eu criasse um nexo de causalidade entre meus treinamentos e pessoas que morrem. Logo, retorno até o mesmo campo de treinamento, o qual se localizava aos arredores de Iwagakure, não na cidade em si, mas nas partes rochosas que ficavam envolta de toda a vila. Já naquele local, eu iria buscar começar o meu treinamento, de maneira hábil, então, procuraria um local específico, onde tivesse rochas altas e assim eu pudesse ficar imerso nelas, e ninguém pudesse ver os jutsus que eu estaria fazendo. A primeira coisa que eu tentaria fazer, obviamente, era treinar uma coisa em específico que eu queria, que era a minha habilidade em selos de mão. Eu, nesse momento, não conseguia fazer os selos muito rápido, e tão pouco, conseguia faze-los de uma mão apenas. Então, eu, me viraria para as montanhas rochosas e começaria a correr em sua direção. Correria em uma velocidade alta, e ao chegar num grande pedregulho daqueles, eu me impulsionaria, e começaria a realizar selos enquanto “voava” de uma pedra até a outra. Esse treinamento, me ajudaria a tentar fazer os selos de mão em situações não confortáveis. Para isso, utilizaria de um jutsu cujo tem selos de mão, e que eu acreditava não ser muito simples de realiza-los, que seria o Bunshin no jutsu.

Bunshin no Jutsu
Rank: E
Selos: Carneiro, Cobra e Tigre.
Descrição: Um ninjutsu que cria uma cópia intangível de seu próprio corpo, sem qualquer substância. Uma vez que o clone em si não tem a capacidade de ataque, e, assim, só pode ser usado para confundir o inimigo, que é usado principalmente em combinação com outros ninjutsu. É uma técnica básica, mas dependendo de uma engenho, ela pode ser utilizada de forma eficaz. Os clones se dissiparm quando entram em contato com algo.


Nos primeiros momentos, eu, que não tinha tanta habilidade com essa técnica, cairia com a cara direta no chão, e a arrebentaria todinha. Marcas surgiriam na minha bochecha e testa por cair tantas vezes. Porém, eu, como persistente, não poderia desistir, e tão logo resolvo retomar a minha postura e continuar, e ainda sim, mesmo após saltar algumas pedras, eu cairia novamente e novamente, após saltar duas, três, quatro, cinco e até dez pedras. Eu, mesmo assim, insistiria bastante no treinamento, e após mais ou menos três horas de treinamento, eu conseguiria realizar isso, em mais de 20 pedras, contudo, o meu objetivo era fazer isso por pelo menos 50 pedras seguidas. Eu, mudaria a estratégia, e começaria a pensar em treinar além disso, a minha resistência física, o que já havia sido alvo dos meus últimos treinamentos. Era uma boa ideia? Talvez, pois, logo nas primeiras tentativas eu efetivamente treinei mais a resistência, pois me arrebentei no chão ao lembrar do meu companheiro morto. Contudo, ainda sem desistir, voltei a me erguer e continuar. Além disso, eu poderia melhorar as minhas reservas de chackra, forçando-as após utilizar diversas vezes os mesmos jutsus. Esse gasto excessivo, combinado com as arrebentadas no chão, e o treinamento específico com selos de mão, para melhorar a minha habilidade. Quando fizesse essa mudança, eu rapidamente, como supradito, iria me lascar com os ferimentos e por conta disso me obrigaria a parar por uns instantes. Eu faria uma pausa, mais ou menos as 10hrs da manhã para comer alguma coisa e secar marcas de ferimentos que ardiam como se tivesse jogado álcool em cima. Por volta das 11hrs eu voltaria a iniciar o treinamento, e dessa vez, mais centrado, e tentando afastar todas as minhas paranoias. Começaria a pular de pedra em pedra e realizando os selos de mão do mesmo jutsu! Mas, com vontade e garra, acrescentados, além de gritos para aumento da energia e liberação da tensão. Com esse novo cenário, minha pele encoraria, as veias dilatariam e as cordas vocais trabalhariam com gritos fortes, que seriam: - AAAAAAAAAR, VAMO, VAMO, OUAAAR, EU VOU VENCER! – Numa pegada bem mais animada. Assim, voltaria a pular por mais quase uma hora, e com essa nova pegada, mesmo com diversas quedas, eu alcançaria a marca desejada de 50 pulos consecutivos sem cair e realizando selos de mão.

Após isso, suspiraria, calmo, e me sentaria para o almoço. Eu, dessa forma, pegaria uma troncha de pano que havia feito para os treinamentos, e a desamarraria, teria meu almoço em Ramem além de alguns Dangais (doces) de sobremesa. Eu comeria tudo calmamente, e tomaria uns goles de saquê para continuar – sim, eu bebo saquê, mesmo sendo de menor eu sou meu responsável legal - , e estaria pronto para um segundo round. O que eu queria não era algo fácil e por isso iria me esforçar o máximo que pudesse, e nesse momento, me levanto e corro até aqueles feixes rochosos. Iria agora, focar na parte do meu chackra, já que tentaria incansavelmente moldar o meu chackra a partir de selos com uma única mão. Eu, já umas 13hrs da tarde, iniciaria aquele treinamento, novamente e como esperado, nas primeiras horas seria um completo fracasso! Horas, eu tinha tido uma evolução com a habilidade em selos, mas faze-los com uma única mão assim? É algo extremamente difícil. Mas, ainda sim, verberei um pensamento na minha mente, que era o mesmo que poderia me influenciar a vencer, e já tinha me ajudado no primeiro treinamento, o pensamento era simples, mas dizia o seguinte: - ”A mente comanda o corpo, desgr****”, e nesse tom agressivo, porque eu devia ser bem enfático comigo mesmo, pois, era uma batalha interna. Novamente, volto a fazer os selos de mão para o mesmo jutsu, Bunshin no jutsu e seguiria assim por mais quatro horas, totalmente no mesmo movimento e gastando meu chackra – de forma inteligente é claro, mas ainda sim, buscando gasta-lo para forçar a usar minhas reservas em baixo estado - , e mesmo assim não conseguiria um resultado satisfatório. Não era um treinamento tão complicado enquanto a aptidão física, mas sim mental, e por isso, eu iria realizar os mesmos movimentos, que seriam: Carneiro, Cobra e Tigre. Tentaria excessivamente faze-los com uma única mão, e assim, após aquele treinamento todo, conseguiria sentir que moldava o chackra do primeiro selo apenas. Podia eu, dessa maneira, me dar por vencido? Não, e não me dei mesmo! Fui, então, jantar, para recuperar as energias, meu chackra estava quase zerado. Infelizmente, a comida era mesma do almoço, com o único aditivo de uma dose a mais de saquê para ampliar a minha concentração, já que eu iria para a fase 2 do treinamento, o treinamento psicológico.

Após comer e beber, limparia a minha boca, as sujeiras feitas ali no local, pois, eu havia recebido educação quando bem jovem, e em seguida partiria para o treino mental. Eu deveria fortalecer a minha mente, e para isso, pego na minha bolsa 10 pergaminhos que falavam do controle do chackra e moldagem de chackra. Eu, então, passaria as próximas 4hrs lendo diretamente e relendo, além de fazendo anotações todos aqueles conceitos. Eu estudaria, sim, como se estivesse na academia ninja, pois sabia que o conhecimento teórico era tão importante quanto o prático para um ninja e para melhorar as suas reservas de chackra. Tão logo, dedicaria esse tempo, e observando cada detalhe, não só do jutsu que estava a executar mas também de qualquer outro jutsu, para que pudesse melhorar a minha relação com os selos de mão com qualquer jutsu existente que eu dominasse. Assim, sem muitas delongas eu iria perceber uma evolução nítida nos conceitos de controle e domínio do chackra, eu partiria para a meditação, pare reforçar essa conceituação toda dentro da minha mente. Eu, faria pelo menos mais 3 horas de seção de meditação, em intervalos de uma hora e recessos de 10 minutos. Esse treinamento seria de extrema importância para que eu pudesse fixar tudo aprendido e que na minha imaginação eu pudesse ver o meu próprio chackra ali naqueles lugares, no meu corpo. Também, não poderia faltar a parte física e assim eu seguiria para essa parte. Começaria novamente os exercícios de selos de mão, para fazer os mesmos três selos diretamente e tentaria faze-los com uma única mão.

A noite se passaria por completo e o sol iria raiar, lindo, no horizonte, e visível a todos, enquanto eu seguiria no mesmo treinamento. Já era manhã, e eu sem comer nada desde a janta, já teria um progresso significativo, que seria o aprendizado de um segundo selo, moldando o chackra corretamente e no terceiro, alguma base, de forma que o clone se formava quase que a minha imagem, apenas com a mão direita. Então, eu não pararia, quase 8hrs da manhã, e seguiria nos mesmos exercícios, apesar dos calos na mão, o calor e todo o suor no corpo, a sujeira impregnada pela pele, e as marcas das quedas e ralados excessivos. Seguiria até mais ou menos 10horas até conseguir realizar o terceiro selo, e gritaria sozinho aos ares: AEEEH CARA**** N, NÃO ERA POSSÍVEL, EN, ENFIM ACABOU, CACETEEE, AAAAR – Já aliviado. Mesmo assim, o treinamento não tinha acabado, e eu voltaria correndo até a minha bolsa, pegaria a última troncha de pano, que era apenas para o café da manhã, e já seria o meu almoço, pois eu sabia que provavelmente eu acabaria de verdade ao fim daquela tarde. Eu tinha essa noção, obviamente, porque eu já tinha feito um treinamento desse tipo e então, eu parto para a mão esquerda, para então, fazer corretamente os selos de mão com a mesma. Eu faria os mesmos exercícios, os três selos, Carneiro, Cobra e Tigre, e só acabaria efetivamente, quase 17hrs da tarde.

Novamente uma vitória, eu, sorrindo, feliz, abrindo os braços e chutando, com minhas pernas, o ar, batendo os dentes, estava radiante com o término demorado e complicado daquele último treinamento. Eu estava, totalmente cansado, mas isso, ainda, serviria para um último treino. Era loucura? Poderia ser, mas eu não estava totalmente satisfeito com minha resistência física e meu chackra, e tendo forçado todo o meu corpo esse tempo todo, com calos enormes e bolhas de sangue e ar nas mãos, eu continuaria, para um exercício que já poderia ser considerado simples para mim. O que seria esse treinamento? Mais do mesmo! Eu iria começar a pular entre as rochas e agora a cada 5 pulos faria um Bunshin no jutsu com uma mão, e depois, novamente a cada 5, com a outra mão, sempre alternado. Novas quedas aconteceriam? Sim, obviamente! Mas era parte do treinamento também. Eu, então, correria, reforçando-o a velocidade com meu Shunshin no jutsu, até uma pedra, impulsionaria nela e pularia até a outra e realizaria os selos. Esse treinamento todo, demoraria mais cerca de 3hrs e eu o faria até conseguir fazer 50 saltos, três vezes seguidas, ou seja 150 saltos sem errar, nessas séries de três pulos. Ao finalizar, eu daria um último grito, dizendo AAAAAAAR, CONSEGUI, YOSHAN – Feliz com aquele resultado obtido. Tinha forçado o meu corpo com quedas, treinamentos seguidos, na parte da resistência e buscando velocidade, saltos, gastos de chackra, na parte do chackra. Além de tudo isso, forçaria também a aprender a usar selos com uma única mão.

Shunshin no Jutsu
Rank: D
Descrição: O Shumshin no Jutsu é uma técnica de movimento de alta velocidade, permitindo que um ninja possa se mover de curta para longas distâncias a uma velocidade quase indetectável. Para um observador, ele aparece como se o usuário tiver teletransportado. Uma bomba de fumaça é ocasionalmente usada para disfarçar os movimentos do usuário. É realizado o uso do chakra temporariamente para revitalizar o corpo para se mover em velocidades extremas. A quantidade de chakra necessária depende da distância total e elevação entre o utilizador e o destino pretendido. Tem havido alguma confusão em algumas traduções entre este e o Jikuukan Ninjutsu, mas estes são de fato diferentes técnicas, esta técnica não é teletransporte e sim apenas um movimento extremamente rápido.

Ao terminar esse treinamento, uma pessoa se aproximaria de mim, com um Shunshin no jutsu, parecia estar observando o treinamento, e me falaria: - Você é persistente garoto... Gostei de você! Volte aqui amanhã, posso te ajudar nos próximos treinos... – Diria ele, era misterioso, usava um capuz parecido com de Hyoro, o que me fez ficar paralisado por um tempo grande. Contudo, eu até que me alegraria, ao ver que era de uma patente acima e voltaria para casa, já 21hrs, saltitante, sorrindo para os paus e lembrando do seguinte:

Posso ter conseguido outra companhia...








Jutsus Utilizados:

Shunshin no Jutsu
Rank: D
Descrição: O Shumshin no Jutsu é uma técnica de movimento de alta velocidade, permitindo que um ninja possa se mover de curta para longas distâncias a uma velocidade quase indetectável. Para um observador, ele aparece como se o usuário tiver teletransportado. Uma bomba de fumaça é ocasionalmente usada para disfarçar os movimentos do usuário. É realizado o uso do chakra temporariamente para revitalizar o corpo para se mover em velocidades extremas. A quantidade de chakra necessária depende da distância total e elevação entre o utilizador e o destino pretendido. Tem havido alguma confusão em algumas traduções entre este e o Jikuukan Ninjutsu, mas estes são de fato diferentes técnicas, esta técnica não é teletransporte e sim apenas um movimento extremamente rápido.

Bunshin no Jutsu
Rank: E
Selos: Carneiro, Cobra e Tigre.
Descrição: Um ninjutsu que cria uma cópia intangível de seu próprio corpo, sem qualquer substância. Uma vez que o clone em si não tem a capacidade de ataque, e, assim, só pode ser usado para confundir o inimigo, que é usado principalmente em combinação com outros ninjutsu. É uma técnica básica, mas dependendo de uma engenho, ela pode ser utilizada de forma eficaz. Os clones se dissiparm quando entram em contato com algo.

Considerações:

Total de 2.177 palavras.
Desejo de concessão: +100 pontos e Habilidade de 1 ponto - Hábil em selos de mão (Fazer selos com uma mão)

_______________________

[Filler 2.0] Shunshin CpZrjqx

-
'Schrödinger
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler 2.0] Shunshin 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t63640-fp-schrodinger-1-5#456006 https://www.narutorpgakatsuki.net/t62242-g-ficha-schrodinger

Re: [Filler 2.0] Shunshin - 9/8/2019, 23:36

@

_______________________

[Filler 2.0] Shunshin ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.