:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Konohagakure no Sato :: Campo de Treinamento
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Erickxws
Chūnin
Erickxws
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

[Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 13/8/2022, 08:34

1275/1275

1650/1650

00/05

268

- Falas

- Terceiros

Presente de Grego


Um céu escuro e estrelado, uma vila bastante iluminada e agitada, e por fim, uma caminhada regada a uma infinidade de doces. Era nessas poucas palavras que a minha noite podia ser resumida. Enquanto andava por entre as ruas do vilarejo, a única coisa que presenciava era a aquela mesma mesmice de sempre. Em meio a alguns rostos conhecidos, e até alguns cumprimentos breves, eu fazia o meu caminho até em casa, afinal já tinha terminado de buscar os doces pelos quais tanto ansiava.

Essas guloseimas, de forma redonda, que apreciava durante os meus passos calmos e lentos, eram algum tipo de novidade que havia aparecido recentemente, tanto que era a minha primeira vez me deliciando com os mesmos. A sua composição poderia ser resumida em apenas uma palavra, ou talvez duas: açúcar e mais açúcar. E, enquanto fintava aqueles a minha volta – com olhares de relance – não pude deixar de notar o número assombroso de pessoas que transitavam pelo centro da vila, porém o motivo daquilo parecia ser obvio demais. Mas, como não ia perdurar a minha estada ali, apenas ignorei aquele fluxo anormal de pessoas e continuei a fazer o meu caminho.

Faltando alguns minutos para finalmente chegar em casa, de repente, ouvi uma voz que clamava por ajuda. – Ei... com licença, você poderia me ajudar? Alguém? É urgente! Alguém? – O mais estranho nem tinha sido o que tinha acabado de ouvir, mas sim a minha atitude perante essa situação, pois assim que aquela voz rouca chegou nos meus ouvidos, quasse que de imediato, comecei a percorrer com os olhos tudo que estava a minha volta.

Considerações:

Emme


[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Erickxws
Chūnin
Erickxws
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 13/8/2022, 17:37

1275/1275

1650/1650

00/05

520

- Falas

- Zenko

Presente de Grego


Com olhares rápidos e impacientes, comecei a circundar o meu entorno – utilizando apenas os meus olhos. E, devido ao fluxo maçante de pessoas que transitavam próximas a mim, quanto mais me esforçava, mais parecia que seria impossível ter um vislumbre daquela pessoa que clamava por ajuda. – Ei, você! Poderia me dar um pouco da sua atenção? Por favor! Jovenzinha, volte aqui. – Foi ouvindo mais esse pedido de ajuda, novamente ignorado, que finalmente pude identificar o locutor de tal súplica. No caso, se tratava de um homem velho, que devia ter por volta de uns 50 ou 60 anos, de aproximadamente 1,70 m de altura. Já os seus cabelos – que eram praticamente inexistentes – eram brancos como a neve, além disso, tinha um bigode espesso da mesma cor e que cobria toda a área que ficava entre os lábios e o nariz.

Assim que vi aquele senhor de idade, prontamente fui ao seu encontro. – Com licença, por acaso acabei ouvindo o que acabou de dizer, e queria saber se tem algo que poderia fazer para ajudá-lo. – A minha reação, ao oferecer a minha ajuda, tinha sido quase instintiva. Não sei muito bem o porquê, mas no momento em que vi como aquele sujeito se parecia, senti uma estranha compulsão, que me dizia algo como: “Sasaki, vai lá e ajude o pobre coitado”. E ao ver a sua aparecia frágil, parecendo que só tinha lhe restado pele e osso, resolvi que precisava fazer algo por aquele homem, nem que seja algo simbólico.

– Oh! Sim, isso mesmo! – respondia com surpresa, como se já tivesse desistido de conseguir a atenção de alguém. – Nossa, que bom que ainda existem pessoas tão atenciosas como você. A propósito, qual o seu nome?

– Me chamo Sasaki, é um prazer te conhecer, senhor...? – Falaria, dando um leve sorriso e devolvendo a pergunta.

– Pode me chamar de Zenko, rapazinho. E por favor, não precisa me chamar de senhor, afinal ainda estou na flor da idade, hahaha. – Respondia com aquela mesma voz rouca, dando gargalhadas quando se referiu à sua idade.

– Claro, senhor... digo, Zenko. Mas então, do que você está precisando?

– Pode ficar tranquilo quanto a isso. O que gostaria de te pedir é algo simples, pra ser sincero, é simples até demais. No entanto, primeiro preciso que você me siga, sabe... pra algum lugar com um pouco mais de privacidade. E então, o que me diz?

– É que... – Depois de ouvir o seu pedido, ainda meio sem jeito – olhando para a sacola de doces que carregava pendurada no meu braço esquerdo – não sabia muito bem como responder à sua solicitação. – Do que exatamente você está precisando? Por acaso isso não vai demorar muito, não é? E mais importante, do que se trata?

– Infelizmente, não vou poder falar do que se trata, mas te garanto que vai ser bem rápido.

– Tudo bem então, vamos. – Foi nesse momento que me arrependi de ter saído de casa naquela noite.

Pegando o seu Shamissem – que estava encostado na parede atrás dele – aquele homem começo se mover, e a contragosto, fui logo atrás – mantendo uma distância de quatro passos entre mim e ele.

Considerações:

Emme


[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Erickxws
Chūnin
Erickxws
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 14/8/2022, 01:21

1275/1275

1650/1650

00/05

324

- Falas

- Zenko

Presente de Grego


A passos curtos e lentos, Zenko me conduzia pela vila. E, devido a sensação de insatisfação que sentia, apenas me contentei em segui-lo, sem dizer uma palavra sequer durante o caminho. Nesse meio tempo, como não tinha muito o que fazer, além de ficar encarando as costas do velho, de tempos em tempos comia alguns daqueles doces que carregava comigo. Afinal, o que poderia ser tão urgente assim? E mais importante, por que todo esse mistério? Com um monte de perguntas e nenhuma resposta, apenas continuei a seguir os passos daquele homem, que até então, também se manteve em silêncio.

Conforme íamos nos afastando do centro da vila, de forma gradativa, a escuridão tomava conta de tudo o que os nossos olhos podiam enxergar. – E então, será que agora você pode me contar pra onde estamos indo? – Perguntei, quebrando aquele silêncio que já durava mais de 1 hora. – Veja, já não tem mais ninguém por perto. Que tal você me esclarecer algumas coisas?

– Aguarde só mais um pouco. Logo você vai ficar ciente de tudo, jovem Hatake. – Respondeu, mas agora com um tom de voz mais sério e ríspido.

– Que seja, agora que já perdi a minha novela, nada mais importa. – Mesmo que minhas palavras não demonstrassem, comecei a ficar desconfiado das suas intenções. E o que mais me causou estranheza nisso tudo, foi o fato dele saber o sobrenome da minha família, afinal nunca tinha lhe dito tal coisa.

Em momento algum, pensei que aquele sujeito poderia representar algum tipo ameaça ou problema pra mim, já que ele parecia ser tão dócil e inofensivo. Mas, devido a toda aquela sucessão de eventos, pela primeira, comecei a suspeitar das atitudes e intenções daquele homem, que àquela altura, não sabia absolutamente nada sobre. Contudo, isso não continuaria assim por muito mais tempo, pois boa parte das minhas suspeitas foram confirmadas algum tempo depois – quando Zenko, sem mais nem menos, caiu de joelhos no chão.

Considerações:

Emme


[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Erickxws
Chūnin
Erickxws
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 14/8/2022, 23:04

1250/1275

1650/1650

01/05

394

- Falas

- Zenko

Presente de Grego


– Ei, você se machucou? – Assim que vi o senhor Zenko desabar bem diante dos meus olhos, sem pensar duas vezes, corri até ele (14 m/s). Àquela altura, já devíamos estar bem longe das áreas mais movimentadas da vila – pelas redondezas do campo de treinamento – e como não tinha mais ninguém ali, cabia a mim tentar fazer algo por aquele pobre homem, que agora tinha acabado de levar a mão ao peito. Naquele momento, graças a todos os fatores desfavoráveis do ambiente, comecei a perder a calma característica que mantinha em meu rosto, e com isso, dando lugar a uma feição de preocupação e medo.

– Por favor, não se mexa. Por acaso, você consegue me dizer o que está sentindo?

– D... Dorrrrrr – Com a voz tremula, ele tentava se comunicar.  

Como não tinha experiência alguma com esse tipo de situação, assim que me aproximei dele, comecei a entrar em pânico. – Velho, fala comigo! O que eu posso fazer pra te ajudar? Meu deus, e agora?!

O nervosismo que sentia era tanto, que nem consegui perceber a ofensiva que viria logo em seguida. Quando estava me aproximando dele, fui prontamente surpreendido com um punhado de terra que vinha vindo na minha direção, que tinha como alvo os meus olhos. Aquele homem que havia tentado ajudar mais cedo, em um ataque covarde, agora tentava me cegar. E, como não esperava que algo assim acontecesse, principalmente vindo dele, apenas fui atingido em cheio. – Que merda é essa? – Questionei, percebendo que não conseguia ver quase nada.

Sem dizer uma única palavra, Zenko se levantou – ficando a 40 cm de distância – e logo em seguida, começou a sua próxima investida contra mim. Ainda sem entender as proporções que aquilo tinha tomado, apenas fiquei com a mão esquerda cobrindo os olhos, e – com o braço esticado – fiquei levando a minha mão direita de um lado para o outro, na tentativa de conseguir me apoiar em algo.

Enquanto estava desorientando e indefeso, Zenko tentava me atacar mais uma vez. Partindo com toda a velocidade que possuía, ele se aproximou de mim, e impiedosamente – realizando um movimento circular com a perna – ele me deu uma rasteira. E, com a minha visibilidade reduzida, não consegui reagir – caindo com as costas voltadas pro chão. Quando achei que aquilo não podia ficar pior, senti um objeto (uma Kunai) pontiagudo e gelado tocando o meu pescoço.

Considerações:

Emme


[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Erickxws
Chūnin
Erickxws
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego CP3WjSaWIAAxy7D

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 15/8/2022, 07:11

1250/1275

1650/1650

00/05

494

- Falas

- Zenko

Presente de Grego


– Garoto, veja bem – Depois de uma tosse seca, continuou. – Eu lamento profundamente pelo que vai te acontecer agora, mas saiba que tudo isso é para o seu bem. No momento, isso pode soar bem estranho, contudo, mantenha isso em mente: “Em breve, a verdade que é sua por direito, vai eclodir e preencher todas as lacunas abertas até então.” – Como se tivesse recitando as palavras de outro, aquele senhor de idade retirava a sua lâmina do meu pescoço. E com lagrimas nos olhos – pedindo desculpas sem parar – ele dirigia a sua destra até o meu peito. Toda aquela enxurrada de informações tinha me afetado de tal maneira, que nem conseguia fazer nada diante daquela ameaça – que agora repousava os seus dedos sobre o meu tronco.

Naquele momento, as suas mãos nuas começaram a emitir um chakra de coloração roxa, onde aquele fluxo de energia parecia ter vida própria. Aquele chakra... era calmo e vibrante; era forte, mas suave; era intenso, mas aconchegante; era algo que jamais imaginei que veria durante toda a minha vida. Então, depois que Zenko pronunciou algumas palavras, o meu corpo começou a ser consumido por algumas marcas que se pareciam com letras – do tipo que você veria enquanto estuda línguas mortas.

Aquela sensação... era como se através dela, eu pudesse entender perfeitamente a definição de algo profano. Marcas de coloração negras preenchiam toda a minha pele e o meu ser. Parecia que cada milímetro do meu corpo estava sendo envolto por bilhares de mãos invisíveis, que ao mesmo tempo em que eram reconfortantes, faziam também a minha pele ferver, como se estivesse entalhando aquelas palavras amaldiçoadas na minha própria alma. Presente, passado e futuro, naquele momento, conceitos tão vis pareciam que já nem tinham mais importância, a única coisa que precisava para preencher toda a minha noção de realidade, eram aquelas malditas marcas, que pouco a pouco iam me consumindo. E conforme o tempo passava, a dor que pulsava por todo o meu corpo se transformou na mais pura sensação de êxtase.

Precisou-se de apenas mais meia dúzias de palavras por parte do meu algoz, para que todas aquelas inscrições se comprimissem, se acumulando em um único ponto – o centro do meu peito. – Mestre Hatake, sabia que existem maldições que vem como benção? – Foi após ouvir essas últimas palavras, que desmaiei.

Já no dia seguinte, depois de acordar no hospital da vila, ainda não entendia muito do que tinha acontecido. A princípio, pensei que aquilo tudo tinha sido um sonho, mas... o que havia sentido na noite anterior não tinha como não ser real. Assim que uma enfermeira entrou no quarto, sem demora, perguntei se ela sabia o que tinha acontecido comigo. E como resposta, a mesma me respondeu que não sabia muito bem dos detalhes, pois a única coisa que sabia com certeza, era que tinha sido deixado na porta do hospital por um grupo de homens – que usavam capas que cobriam toda a extensão de seus rostos.

Considerações:

Emme


[Cena - Solo] Presente de Grego Albedo-anime

Luna
Jōnin
Luna
Vilarejo Atual
[Cena - Solo] Presente de Grego Albedo-anime

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado 15/8/2022, 15:11

Situação: Aprovado
Considerações: História muito boa, continue assim.
Recompensa: Juinjutsu: Chi no Juin

_______________________

Yōkai
I could show you incredible things

Busquem comer cimento
GFFichaMod-Ag
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Cena - Solo] Presente de Grego - Publicado