:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 10/8/2022, 02:18


HP: 2475/2475 - CH: 4200/4200 - ST: 00/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE PRIMEIRA

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 44a0e183d3c2948861bee2fdcb63bf29

ㅤㅤOs rochedos disformes e irregulares de Dokutsu no Kami dificultavam a descida até o andar inferior da gruta, principalmente para Hakkasha. Observando-o caminhar a passos lentos e cuidadosos, Eru se deu conta de que o estilo de vida que levava, era deveras árduo para que o sacerdote acompanhasse com presteza, era já um homem de idade avançada e corpo frágil. Sua alma, por outro lado, era vigorosa, e sua fé inabalável. Era curioso, como a admiração do garoto dos ossos crescia pelo vetusto de Sarón, mas sempre em silêncio, não expunha quase nada do que sentia e pensava aos que o cercavam, nem aos mais íntimos.

ㅤㅤO sol do País do Vento, atravessou em feixes as fissuras pedregosas do cume da caverna, e a areia do deserto vinha com ele, caindo e enchendo o lugar de poeira.

ㅤㅤ– Conte-me novamente, jovem Eru, o que é mesmo um Hayoth? – sentiu o esforço no tom ofegante da voz do sacerdote. Está tentando desconversar, fingir que tudo isso não o exauri.
ㅤㅤ– É uma figura, uma pessoa. O Cabala diz que ele alicerça os outros Aspectos, dá direção a eles. – foi sucinto, havia muito mais a ser dito, mas pouca disposição para tal.
ㅤㅤ– Parece-me adequado a você, devo dizer. É isso que pretende com Senki, Direciona-lo? – apoiou-se no rochedo, enquanto descia pelo declive.
ㅤㅤ– Senki não é alguém fácil de se curvar, a arrogância e o fanatismo dele cegam as próprias ações. Derrota-lo só o fez me temer, e essa será minha ferramenta para instrumentaliza-lo em nosso favor, ao menos por enquanto. – elucidou o Pontífice.
ㅤㅤ– Então são três com você, certo? Faltam sete. – Hakkasha observou. – Há mais alguém que tenha em mente, jovem predestinado? – Eru o ajudou na trajetória final até o subsolo da caverna. Haviam chegado. O saguão, que fora o palco da batalha contra os sete invasores na madrugada passada, estava já seco, ainda que parcialmente destruído.
ㅤㅤ– Altria. – respondeu resoluto.
ㅤㅤ– A kazekage? Ela estará com você nisso? – indagou surpreso, mas sabia que não devia subestimar as proposições de Eru, uma vez que mentir não era do feitio do menino.
ㅤㅤ– Sim, houve um trato há um tempo atrás, e ela se mostrou atraída pelos anseios de Izuku, e um poucos pelos meus. – a jovem líder de Sunagakure, possuía um temperamento quase tão problemático quanto o de Senki ele bem lembrava. Ninguém disse que seria fácil.

ㅤㅤOuviram um deslizar de terra, e olharam para trás, Hakkasha temendo o pior, ele não. Sabia quem era, só poderia ser. Demorou...

ㅤㅤLá estava, diferente, mas inteiro. Os cabelos menos volumosos do que da última vez que vira, e os músculos menos saltados, mas ainda era ele. A feição, que normalmente era aberta e solicita, agora era mais contrita, com lábios fechados e semicerrados, mas ainda era ele... Por onde andou... o que houve...?

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru32

ㅤㅤ– Izuku... Onde esteve? – encarou-o, com semblante neutro, intrigado.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 10/8/2022, 09:56



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE NjoUHmT

Os ventos gélidos do Deserto traziam consigo o pesar fúnebre do encontro com a Caverna de Deus e o jovem Izuku, que observava a entrada do rochedo com olhares de despedida. Fazia pouco tempo desde que havia saído daquele local, mas era a primeira vez que estaria entrando em seu novo espirito, em sua forma obscura, carregado, de maneira que aparentava ser permanente, com seus bons e velhos pensamentos negativos. Desde Kirigakure no Sato e do surgimento de Valhalla, aquela sensação que corria em suas veias e peito estavam adormecidas em seu interior, trancafiadas com o anseio pela paz, por nações que se uniriam para derrotar qualquer mal que sobrevoasse o mundo. Mas, nem mesmo a grande Sunagakure e Kirigakure, nenhuma era capaz de realmente trazer a paz, somente aquele que se tornasse a própria justiça poderia faze-lo. E era isso o que Izuku representava. Os passos do renegado eram tão calmos que nem mesmo a areia abaixo de seus pés se levantavam quando se direcionou para a entrada do esconderijo, tocando suas rochas gélidas com a ponta dos dedos, acariciando em movimentos contínuos, até que chegasse a metade da fissura, sorrindo de canto. Foi então que fechou seus punhos e encarou a escuridão da caverna. Seu traje negro tornava fácil se ocultar na noite e nas sombras que o levariam até o paraíso dentro de seu lar, mas até lá, mal poderia ser visto.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE IErTUVY

Dokutsu no Kami era tão vasta que nem mesmo Izuku, seu descobridor, tinha total conhecimento de suas sessões e áreas ocultas, conhecia apenas a floresta de vagalumes e a pequena mansão construída a partir da árvore anciã. Conforme se locomovia pelos corredores de pedra, acariciava pela ultima vez cada espaço de seu lar, até finalmente chegar nos níveis mais baixos, onde algumas fissuras permitiam a passagem do luar, das estrelas, dos ventos e da areia. O sorriso do renegado engradeceu em seu rosto ao avistar a figura magra, de longos fios negros, que poderia reconhecer a quilômetros de distancia. Seu irmão, Kaguya Eru. O garoto também o fazia, mostrando sua atenção e reflexos aguçados para não ser pego de surpresa. Izuku abaixou o rosto com sua pergunta, desejando ter sido o primeiro a quebrar o silencio. A voz que ecoava da garganta do renegado era pesada, quase rouca, como se algo estivesse arranhando suas cordas vocais. — Eru... — Sussurrou. Antes de responder, se aproximou do amigo, tocando seu ombro com a destra. — Eu nunca sai daqui. — Respondeu diretamente, olhando-o de canto nos olhos. — Fazem dois anos? Não creio que demorou tanto tempo para achar este lugar... eu lembro de ter passado a localização no gabinete da loi.... de Altria. — Virou-se completamente para o Kaguya. — Onde esteve? Perdeu o fiasco de Amegakure, a dois anos... — Serrou os punhos ao se referir a batalha na Chuva, onde conheceu brevemente a crueldade humana.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 00/06 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 10/8/2022, 23:25


HP: 2475/2475 - CH: 4200/4200 - ST: 00/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE SEGUNDA


ㅤㅤO toque de Izuku o surpreendeu, não pelo o toque em si, mas pela sensação. Frio... Um contraste claro entre o que o Lee já fora, quente. Hakkasha olhou o garoto de cabelos pontudos com temor, Eru já havia lhe confidenciado do que era capaz, aquele que havia chegado.

ㅤㅤ– Sim, e que bom que não estive lá. – agradeceu por não ter presenciado Kenshin de perto. – É, eu... estive abrigado em um outro lugar. – não quis dar mais detalhes. Não havia esquecido-se na localização do Dokutsu no Kami, mas as complicações em Sarón haviam lhe prendido à cidadela. – Senki esteve aqui. Ele fará parte de nossa empreitada a partir de agora, da Cabala, nos emprestará seu poder. – olhou o Lee com profundidade. Era verdade que sempre fora decidido em suas ações, mas suas proposições agora tinham um tom diferente, maior. – É bom que você tenha chegado, tem alguém lá embaixo para interrogarmos. – virou-se convidativo, para que o Lee o seguisse.

ㅤㅤAssim que finalmente pousassem no subsolo da caverna, Izuku observaria que o saguão cercado de rochas, apresentava sinais claros de combate. Eru o estava levando para o local onde prendera o intruso, que havia atacado ele e Senki na noite anterior. Hakkasha o acompanhava como uma sombra taciturna, lançando alguns relances visuais para o Lee de vez em quando, era a primeira vez que o vira desde o encontro que tiveram com Altria em Sunagakure.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 17_5

ㅤㅤ– Ele veio atrás de nós, de mim e de você. Queria as recompensas pelas nossas cabeças. Dinheiro. Disse fazer parte de uma organização criminosa, chefiada por um individuo chamado Gono, conhece? – continuou a andar, dirigindo-se a uma área mais fechada da gruta, onde um corredor circular se adelgava. Um homem de capuz dormia no chão, atrás de algumas barricadas feitas de ossos, feitas para mante-lo em arbítrio. – Ai está. – o intruso continuou a dormir, não percebendo a chegada deles.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 11/8/2022, 09:37



Eru parecia não ter mudado nada nos últimos dois anos, tirando alguns detalhes em seu rosto por conta de seu envelhecimento, mas nada que alterasse sua aparência jovem e saudável. Saber que seu velho amigo estava bem após o arrebatamento fazia o peito de Izuku se acalmar, mas não chegava perto de permitir que sua aura sombria adormecesse por algum tempo, ainda havia de descobrir o paradeiro de Altria, Yuji e Keisuke. Ainda não havia olhado para o homem que acompanhava o Kaguya dentro da caverna, fitando-o brevemente enquanto Eru falava. — Este esteve em Sunagakure.... — Pensou, encarando-o sem disfarçar o olhar frio. Quando Senki foi citado nas falas do outro, Izuku se virou rapidamente, entregando novamente sua total atenção as falas do amigo. — Senki esteve com você? Então ele sobreviveu... isso é bom, a Cabala precisa dele. — Assentiu com a cabeça, ainda mais aliviado por Senki ter sobrevivido a arrebatamento e toda a luta de Amegakure no Sato. O renegado da névoa levou ambas suas mãos para o bolso de suas vestes, permanecendo fixo no Kaguya. — Lá em baixo? — Seguiu curioso.

Ao seguir os passos do irmão, Izuku não conseguiria deixar de notar os rastros de destruição que cercavam aquela ala da caverna. — Eu preciso conversar com você quando estivermos em uma situação mais calma, irmão. É sobre o Yuji... eu acho que ele pode estar com problemas. — Mesmo com o semblante sombrio, ao se preocupar com seus amigos, Izuku recuperava, somente naquele momento, sua aura calorosa e brilhante. As rochas distribuídas de maneira uniforme pelo local indicava que ali teria sido palco de grandes poderes. Foi de imediato que a feição de Izuku mudou, discordando somente da possibilidade de uma batalha ter ocorrido em um local tão sagrado quanto aquele, mas, ao menos não teria sido na floresta iluminada. Hakkasha não parecia disfarçar que o observava, fazendo o Lee retribuir com um sorriso, que beirava entre o amigável e maléfico. — Gono? Nunca ouvi falar, eu não sai muito nesses últimos tempos. — Completou rouco. O ambiente se fechou e tornou-se mais escuro, levemente esverdeado com o brilho de alguns vagalumes que escapavam da floresta. O homem de capuz aguardava no centro.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE IErTUVY

— Senki deixou um escapar ou o que? Fico surpreso de alguém restar para contar o que aconteceu ao encontrar aquele lunático. — Brincou, caminhando até o encapuzado. Izuku abaixou seu corpo, flexionando os joelhos e apoiando os braços em suas pernas, observando-o. Estendeu sua mão e o brilho dourado de luvas Oroborosu To era refletido pelos insetos. Seu indicador tocou a testa do homem, e sem retirar seu capuz o empurrou para trás. — Acorda, princesa. — Provocou. Quando o primeiro sinal de que o homem havia despertado foi ouvido, Izuku puxou o capuz totalmente, com um sorriso maléfico em seu corpo e uma intenção assassina que se proliferava de seu corpo. — Aproveitando a estadia? Então foi você quem ele deixou viver... geralmente ele gosta de arrancar os membros um a um para brincar. Não é? — Olhou para Eru. Do pulso esquerdo do Lee, uma kunai ocultada saltou para sua mão, posicionando sua lamina no centro do joelho esquerdo do prisioneiro. — Ouvi dizer que queriam nossas cabeças... até invadiram a minha casa pra isso... existe uma chance de você sair dessa.... só me dizer onde está... Gono. — Izuku era direto, pressionando cada vez mais a ponta da kunai.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 00/06 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 11/8/2022, 17:05


HP: 2475/2475 - CH: 4200/4200 - ST: 00/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE TERCEIRA


ㅤㅤAo ouvir sobre Senki Youjumaru, Hakkasha levou as pupilas acanhadas até Eru, que entendeu o olhar de expectação do sacerdote. Sobreviveu, mas por muito pouco. Mesmo ambos se referindo a narrativas distintas, o Kaguya preferiu não informar a Izuku o triunfo sobre Senki Youjumaru, não era de seu feitio gabar-se de suas vitórias, e assumiu ser aquele fato um evento insignificante para confidenciar ao Lee, e mais ainda pra os objetivos futuros da Cabala. Senki é um dos Aspectos de Sefirot agora, é só isso que importa. Foi grande, onde muitos seriam pequenos.

ㅤㅤQuando o amigo citou Kurosaki Ichigo, Eru quase não lembrou do rosto do menino. Já faz tanto tempo... E mesmo assim, Izuku não esquecera dele.

ㅤㅤ– Ele está com problemas? Como você soube? – indagou, bem menos condolente do que se esperava. O que me tornei...? A indiferença o pegou de sobressalto. Gradativamente afastava-se de sua vida de outrora, e sem olhar para trás, não podia. Se olhar, estou perdido. – Seja o que for, não temos como ajuda-lo agora, está a um mundo e um oceanos inteiro de distância. Torço para que fique bem, mas temos coisas muito importantes para resolver aqui. – foram palavras duras, sucessoras de uma decisão ainda mais. Só um líder obstinado poderia proferi-las. O Sefirot precisa ser completo, repetiu o mantra em mais uma das incontáveis vezes.

ㅤㅤOs passos sob as rochas, levaram-os até a cela improvisada, que o Kaguya fizera para aprisionar o único dos intrusos sobreviventes. O amigo, infelizmente não sabia nada sobre Gono, o tal líder da organização que os havia atacado.

ㅤㅤ– Não, na verdade, esse só está vivo porque eu assim o quis manter, para conseguir pistas desse tal grupo. Senki mataria todos os sete, se eu deixasse. – viu o amigo aproximar-se da gaiola de ossos, flexionando os joelhos até o intruso. Acordou-o com um toque, e por um breve momento Eru achou que o velho Izuku ainda estava lá, mas logo reteve-se ao fitar com mais cuidado.

ㅤㅤA forma com que içou o corpo de Loks do chão e o sorriso vil que expôs, caracterizavam uma outra pessoa, não o jovem radiante e estimulado, que fugira com ele do País da Água há dois anos, um outro. A faca kunai que sacou, assustou Hakkasha, e a si próprio também. Vê-lo pressiona-la no joelho do invasor encarcerado, foi demais. Basta.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru260

ㅤㅤ– Não. – interviu. Pôs-se na direção dos dois, da presa e do predador. – Muito sangue já foi derramado aqui, este lugar é sagrado. – lembrou-lhe de onde estavam. Inclinou-se para ver Loks de perto, e o homem parecia inflexível, mesmo com o sangue escorrendo por sua panturrilha.
ㅤㅤ– E-eu não preciso dizer onde Gono-sama está... ele virá atrás de nós. O prêmio pela cabeça de vocês é muito alto para que ele ignore... – escarniou. – Antes que chegue a madrugada esse lugar vai estar cheio de Ikovs, Eru. V-vocês estão mortos. Mortos! – ameaçou-os levianamente. Ikovs?
ㅤㅤ– É assim que se chamam, Ikovs?
ㅤㅤ– Não importa, não direi mais nada. – manteve-se altivo e grosseiro.
ㅤㅤ– Para alguém que só busca dinheiro, você tem muito pouco apreço pela sua vida. O que não faz o menor sentido, de que vale o dinheiro se você estiver morto? – derrotou-o. Loks não teve resposta.
ㅤㅤ– Acho que devíamos subir, sinto que ele não nos dirá mais nada, e tortura-lo não adiantará. – sugeriu.


Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 12/8/2022, 10:23



Apesar de Eru demonstrar ser contrario aos novos métodos de Izuku, algumas informações eram extraídas do prisioneiro, informações preciosas para que pudessem dar seus novos passos. Mas não conseguia discordar do Kaguya quanto a santidade daquele local, retirando a ponta da kunai dos joelhos do homem, que a poucos centímetros não seria atingido em sua patela. Limpou na roupa da própria vitima a ponta ensanguentada, e a retraiu novamente para dentro da manga de sua veste. Levantou-se, forçando o joelho e a palma da mão apoiada no mesmo, se afastando. — Já estamos valendo tanto assim, Eru? Quando saímos da Kirigakure o valor era bem menor, se não estou enganado, mas o meu era maior — Brincou com o irmão, dando um leve tapa em seus ombros. Logo após, refletiu sobre Senki, e o fato daquele homem estar vivo por intervenção de Eru. O quão persuasivo ou poderoso o rapaz havia se tornado para que Senki cedesse a um pedido como aquele? Talvez até mesmo o lunático estivesse mudado após Amegakure. — Vamos subir... deixe que estes Ikovs venham até nós. Eu preciso mesmo praticar uma coisa. — Fitou o prisioneiro, deixando que o instinto assassino fosse se acalmando. — Não lutaremos aqui dentro, este lugar já viu batalhas demais. Serei a isca no lado de fora. — Sorriu, e caminhou para fora das profundezas da gruda, ecoando seus passos calmos pelos corredores de pedra, até encontrar o brilho esverdeado e levemente azulado da floresta, onde os vagalumes voavam distribuindo sua graça. Dali, poderiam ir finalmente para o corredor onde sairiam da caverna. O tom do Lee mudou, a frieza já não era tão forte quanto antes, e alguns traços de seu calor surgiam entre as vestes negras. — Eru, fique aqui dentro e espere meu sinal... farei algo. — Solicitou enquanto caminhou para fora da Caverna.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE ZKrkMRR

Rapidamente os feixes do luar já penetravam os olhos do renegado, deixando a proteção de seu lar para voltar ao deserto, mesmo que protegido pelas rochas no topo de sua cabeça, que escondiam a entrada da caverna. Foi então que, ali mesmo, o Lee permaneceu quieto, sentando-se sobre a fina areia gelada, cruzando suas pernas e respirando profundamente. Seus olhos se fecharam e ele apenas aguardou, sentindo o País do Vento em sua pele, sentindo o chakra natural ao seu redor.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 00/06 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 13/8/2022, 15:28


HP: 2475/2475 - CH: 4200/4200 - ST: 00/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE QUARTA


ㅤㅤ– Até um pouco mais pelas minhas contas, mas isso não vem ao caso. – Hakkasha e ele já haviam conversado uma vez sobre os valores exorbitantes oferecidos em troca de sua cabeça. O quão mentalmente estável devo ser, para não me deixar ser afetado por isso? Pensou. Izuku e Senki não parecem se importar... seria eu o equivocado? Levou-se até o dia de sua fuga, e a repreendeu como sempre fazia. Onde estava com a cabeça quando decidi aquilo? A noção das consequências só recaiu sobre ele alguns dias após o fatídico dia, e já era tarde demais para regressar. Regressar não era uma possibilidade, mas ele queria que fosse. Se olhar para trás, estou perdido.

ㅤㅤConcordou com o amigo em subirem novamente, para o térreo da caverna, com Hakkasha os acompanhando como uma sombra tênue, em meio as penumbras causadas pelos raios solares insidiando-se pelas fissuras na rochas, presentes no cume da caverna. O sol de Sunagakure abafava o interior rochoso de Dokutsu no Kami, e a sensação sentida era semelhante a uma fornalha. O rosto de Eru estava corado, da testa até as bochechas, e a cada passo que davam em direção a saída, uma peça de seu vestuário era retirada.

ㅤㅤ– Não sei se é melhor enfrentarmos eles lá fora ou aqui dentro. – refletiu. – Aqui temos a estrutura a nosso favor, a geografia imprevisível e o fator surpresa. Lá fora somos presas fáceis... – eludiu o amigo, mas compreendia o ponto dele, em não querer mais derramamento de sangue dentro da Dokutsu no Kami. Eu também não quero.

ㅤㅤO pedido para o cessar de passos foi inesperado, mas o Kaguya assentiu, sinalizando para que o sacerdote assim também o fizesse. O que está pensando? Aquela atitude, imprevisível, era um traço de personalidade muito característica de Izuku, então deixou que prosseguisse. Viu o garoto Lee se afastar, mais e mais, até que a estrutura rochosa que compunha o todo da caverna não mais o protegesse da incidência do sol. Fechou as mãos em um gasshō, e começou a concentrar energia. Uma técnica nova? Imaginou. Hakkasha cochichou algo em seu ouvido, mas a negativa de Eru foi suficiente em responde-lo.

ㅤㅤEra dezesseis horas da tarde, e logo a lua tomaria os céus. Precisamos estar preparados.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 14/8/2022, 12:21



Os olhos do Renegado se fecharam enquanto os raios alaranjados do entardecer atingiam sua roupa preta, aquecendo-a, ao mesmo tempo que calafrios intensos tomavam conta de cada parte de seu corpo. Os cabelos de Izuku se arrepiavam levemente, sua respiração se acalmava e a aura que preenchia seu semblante era aquecida, fazendo toda aquela frieza deixar seu ser em poucos segundos desde que havia sentado no deserto. — Izuku. — Ouvia uma voz o chamando longe em sua mente. O escuro que preenchia seus pensamentos ganhava um clarão dourado, que o fazia ''despertar''. O salão dourado recebia o renegado, junto da imagem de seu pai.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Aa0ac1f5529e3c0207d4661dcad6942e5c27a356

— Izuku Lee! Não vai vir dar um abraço em seu pai? Já se esqueceu de mim? — O grande homem loiro se aproximou do Renegado, que parecia tão pequeno perto de seu pai. Foi agarrado pelos braços imensos do mesmo, espremido em um grande abraço que fez Izuku ser retirado do solo, se debatendo, desviando os olhos com o rosto corado pela vergonha do momento. O Lee deixou dois pequenos tapas nos ombros do pai. — P-Pai! Pode me soltar, isso.. ta doendo! — Reclamou antes de ser solto, batendo as mãos nas roupas enquanto o olhava com um semblante bravo. — Eu já sou adulto.. não precisa fazer isso. — Reclamou uma segunda vez, e o loiro gargalhou com as mãos na cintura. — Hahahaha!! Não importa quanto tempo passe, voce vai ser sempre o meu pequeno Izuku. O que você está fazendo aqui? Não está abusando novamente dos Portões, está? Não estou vendo nenhum ferimento em você... apenas essa aura quente... uau! Parece até o bafo de um dragão... — O loiro levou sua destra até o queixo, inclinando o corpo para analisar todo o semblante de seu filho. Por mais real que fosse, o momento era a pura meditação de Izuku, que materializava em seus pensamentos o encontro com seu pai, acontecimento este que era capaz somente em momentos de dificuldade e quase morte, mas, de alguma forma, a calmaria do Chakra Natural absorvido em seu corpo o conectava com as memorias de seu pai.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE I6gIYKy

— O senhor ta falando que eu to com bafo? Olha aqui, não é fácil viver no deserto, ta bom? Queria ver o senhor tentar... EU NEM TENHO COMIDA DIREITO AQUI TA? — Virou de costas, cruzando os braços, olhando-o vez ou outra por cima dos ombros, mantendo apenas um dos olhos abertos. — E-É... não foi isso o que eu quis dizer, filho! Estou falando desse poder no seu corpo! Você se tornou muito poderoso, Izuku, muito mais poderoso que seu próprio velhote aqui! HAHAHAHAHA, eu não poderia esperar menos do lendário Lee. — Com um soco nos ombros de seu filho, Izuku perdeu o equilibrio e cambaleou para frente. https://imgur.com/Ty36WQr Se recompôs. — Isso é o Chakra Natural dos Dragões, gostasse? — Sorriu, feliz em ser reconhecido pelo próprio pai. — Se eu gostei? Isso ta bom demais! Você se tornou muito mais forte que o seu velhote aqui. HAHAHAHA, eu não esperava menos do meu filho! Agora vá, proteja seus amigos, mostre para eles, filho! — A presença do loiro ficou mais forte, que um vendaval foi emanado de seu corpo e lançou Izuku do salão dourado. Quando seus olhos se abriram, seu corpo estava preenchido com uma quantia de energia natural, quantia essa que acalmava seu corpo. O sorriso caloroso do Lee preenchia seu rosto, obrigando o mesmo a abrir seu Gi Negro, deixando-o pendurado na cintura enquanto a parte superior de seu corpo estava nua, mostrando que, mesmo após os dois anos, estava ainda maior.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Ty36WQr

— Estou pronto. — Se levantou. — Eru, venha maninho! — Gritou para dentro da gruta e saltou, levantando a cabeça para sair da ravina e finalmente se expor totalmente no deserto.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 00/06 | CN 100/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 14/8/2022, 18:58


HP: 2475/2475 - CH: 4200/4200 - ST: 00/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE QUINTA


ㅤㅤO deserto do vento era preenchido com a presença do Lee. O garoto dos ossos e seu sacerdote, permaneceram abaixo das pedras da Dokutsu no Kami, observando.

ㅤㅤ– Parece que está reunindo energia, jovem Eru. – Hakkasha comentou ao pé do ouvido.
ㅤㅤ– Sim, energia natural. – reconheceu. – Muito parecida com a que eu recebo quando acesso a marca de Kala. – mas sabia que à sua era corrompida, graças ao chakra vil da entidade. Essa que Izuku reúne é diferente, mais pura.
ㅤㅤ– É um poder muito interessante, diferente de tudo o que já havia visto té aqui. – o sacerdote comentou.

ㅤㅤO garoto dos ossos levou à destra até a marca em seu peitoral esquerdo, e a sentiu, fria e mortificada. Seria incomparável se ele realmente tivesse partido, para sempre. Era esperar demais, ele sabia. Kala não tinha-o deixado, ainda estava lá, entranhado em seu âmago, com suas unhas cravadas em sua alma. Mas a estrela o afugentou. Ele a teme. Tinha assumido que a leitura afinca do manuscrito tornava-o mais forte, menos suscetível às empreitadas insidiosas do opositor.

ㅤㅤFitar Izuku, silencioso e meditativo ali, lembrou-lhe de algo muito importante. Ele também precisará dar o sangue. Era o que os escritos diziam. "O sangue dos Aspectos energiza o Sefirot" O Cabala lhe conferenciara. E, é um sangue relutante. Não é um simples sacrifício voluntário, precisa vir de uma batalha. Seus antepassados, os Kaguyas de séculos atrás, regojizariam, eram devotos a guerra e aos conflitos. Eu não sou, testificou em contrário. Mas como é árduo fugir desse fantasma, a guerra e o ódio percorrem as minhas veias. Posso fugir deles como fujo da morte, mas eles me alcançarão, cedo ou tarde. Foi fatídico, talvez até em demasia, contudo era preferível esperar sempre pelo pior. Se eu olhar para trás, eu estou perdido.

ㅤㅤO amigo finalmente desconcentrou-se, deixando seu estado reflexivo e taciturno. Havia terminado. Chamou o Kaguya para o externo da caverna, que desacatou em primeira instância. Não parece uma boa ideia. Olhou para trás, para a escuridão que começava a tomar a gruta pedregosa, e então saiu.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 6544

ㅤㅤ– Permanceça, Hakkasha. É melhor que fique dentro. – acautelou o sacerdote.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 15/8/2022, 09:56



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 8aBUEFF

Ao que se desfez da parte superior de seu traje soturno, o semblante de Izuku sofria uma transformação gritante. Seu físico estava revigorado, seus cabelos outrora leves, se espetavam novamente, e sua aura era calorosa como o sorriso que estava em seu rosto. Aproveitava as ultimas centelhas do sol na superfície de sua pele, abrindo os braços e os peitos, recebendo-a risonhamente. Ao que notou a chegada de Eru, virou-se para o amigo, elevando o indicador e o médio para ele, feliz em um sinal de paz, mesmo no risco que estavam correndo naquele local. De fato, havia retornado para a Dokutsu no Kami em forma de despedida, mas não a deixaria com uma marca sangrenta em seu interior.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE I6gIYKy

— Yo! Eru-san!! Rum... agora que eu consigo te ver melhor... você ta magricelo em. Ta comendo suas plantas direito? Ta treinando? — O Lee se aproximou de seu amigo, colocando as mãos em sua própria cintura e inclinando o corpo para observar de perto o Kaguya. Começou a dar uma volta lenta ao redor de seu corpo, analisando-o. — Que postura é essa? — Cutucou a coluna do garoto, empurrando ligeiramente para frente. — Vai ter dor nos ossos, ta achando que só porque consegue fazer aqueles treco estranho não vai ter problema? Quero ver daqui uns quarenta anos... — Aborrecido, voltou a ficar frente a frente com seu amigo.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 5F0BNuC

— Qual o plano? Eu chuto a bunda de todos eles e você assiste? — Levou a mão até o queixo, pensativo, aguardando uma resposta mais sabia do Kaguya, sabendo que sua maneira de pensar era um pouco menos precipitada.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 00/06 | CN 100/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 15/8/2022, 16:40


HP: 2475/2475 - CH: 4050/4200 - ST: 01/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE SEXTA


ㅤㅤA mudança súbita de personalidade assustou Eru. Hum? O que esse idiota acha que está fazendo? Parecia-lhe que Izuku estava sob uma dupla personalidade. Ou isso, ou então algo aconteceu enquanto ele meditava... Não queixou-se entretanto.

ㅤㅤ– Já quase sinto falta do seu eu de uma hora atrás. – proferiu em resposta aos gracejos, com a intenção de fazer-se descontraído, entretanto, as frases sempre saíam de sua boca como uma espada tesa e afiada. Não tinha sido agraciado com senso humor ou o riso em geral.

ㅤㅤDeixou que o sobretudo de cetim lhe descesse até a cintura, atando-o com um nó. O peitoral, marcado na regata e justa e rente ao corpo, mostrava a Izuku a boa forma do Kaguya; o oblíquo definido e o reto abdominal trincado se relacionavam com o que ele era naquele momento; um jovem duro, pouco flexível e resolutamente decidido.

ㅤㅤ– Espero que à sua atenção para com os inimigos esteja tão apurada quanto para comigo, Izuku. – diminuiu a distância entre eles. O Deserto do Vento os apequenava, engolindo-os com suas dunas gigantes e grãos de areia infinitos.

ㅤㅤTentou imaginar qual seria a rota mais provável de invasão, e a entrada da caverna era um dos poucos meios conhecidos de se adentrar no recinto. Terão que vir por aqui... A postura despreocupada do Lee o incomodava, mesmo conhecendo a força do garoto. Devia estar mais atento, suspeitou. Se um ataque viesse pela retaguarda, com certeza o acertaria. Não foi por trás, porém, que a investida opositora emergiu. Essa não!

ㅤㅤQuando a noite, por completo amalgamou os céus, viu Izuku desaparecer num átimo, trazido para baixo, como se o próprio deserto estivesse engolido-o. Saltou para à esquerda, e a vista lhe presenteou com às sombras... Droga, já estavam aqui. Dezenas e dezenas de silhuetas se esgueiraram a frente, umas saídas detrás de rocha e pilastras pedregosas que cercavam a caverna, outras vindo à tona da própria areia.

ㅤㅤDe primeiro relance, pareceu-lhe que as vestes dos inimigos eram menos padronizadas que a dos outros, que atacaram na madrugada anterior. Acima de uma elevação rochosa, um arqueiro tinha sua flecha apontada em direção a cabeça do amigo, que fora o único ponto do corpo a não ser obstruído pelo solo.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 33

ㅤㅤ– Se tentar alguma coisa, eu explodo sua cabeça, Izuku Lee, kukuku. Peguem Kaguya Eru. – deu a ordem, e os lacaios anuíram.

ㅤㅤO garoto dos ossos, bateu em mais uma retirada estratégica, afastando-se mais dez metros. Se Izuku não se mexer talvez não o matem, imaginou. Fez sua broca óssea envolveu sua destra. Viu Hakkasha, desaparecer escuridão a dentro da caverna, aquilo o tranquilizou. Não irei me segurar.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 17_2

ㅤㅤ– Ah e você nem ousaria se segurar. – alguém respondeu seu pensamento. Estava próximo. O que!? Sabia que se esquartejarmos você, cada parte tem um preço separado? – iniciou. – Mas tem um tal culto que ofereceu o dobro por você vivo e inteiro, então está com sorte. – o Kaguya imaginou a o que ele se referia. Kala... – Gono-sama desaprovou de ínicio, ele é mais adepto aos velhos hábitos, sabe? Matar, degolar e vender. Mas o dinheiro está escasso nesses últimos tempos, não podemos nos dar ao luxo de recusar uma oferta dessa.

ㅤㅤNão deu resposta.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 17/8/2022, 09:23



Emburrou com o comentário, ao mesmo tempo que parecia ignorar completamente os comentários sobre possuir um outro ''eu''. Izuku era sorridente em sua natureza, e fingir para si mesmo que nada mais além daquela alegria habitava seu corpo era a maneira que encontrava para não cair permanentemente na escuridão. Eru se despia, fazendo o renegado desviar seus olhos, com a face ruborizada em timidez. — Tenha modos... — Reclamou jocoso. O Kaguya não perdia sua maneira ríspida de tratar seu amigo, sempre o alertando da falta de atenção e responsabilidade quanto aos assuntos sérios e, naquela situação, o Lee era cobrado novamente a ser atento. — Você acha mesmo que eles são corajosos a esse ponto? — Cruzou os braços, olhando os céus e sua iluminação alaranjada forte, notando que aqueles eram os últimos raios de sol em poucos minutos.

— Certo, por onde esses caras viriam? Aquela direção ali é Sunagakure... duvido muito que ousariam passar perto do vilarejo para chegar aqui. As defesas de Altria iriam para-los. Sobrou... todas as outras direções. — Pensando sozinho, o semblante de Izuku pareceu desanimado ao perceber a infinidade de possibilidades da ação inimiga, concordando, de fato, de que deveria ter sido mais atento com suas escolhas. Mas a resposta que menos queria era a correta. — O inimigo estava o tempo todo aqui? — Izuku entrou em alerta, mas seu corpo foi puxado por um peso potente em seus pés, fazendo-o se afundar na areia, restando seu pescoço. Sentiu que, se realizasse uma pequena força, conseguiria sair daquela posição. A voz ameaçadora e irônica ecoou do alto, e o Lee visualizou a arma apontada para sua cabeça. — É O QUE?! T-ta... TA ENTRANDO AREIA EM LUGARES, OK?! Isso não é nada gostoso. — Esbravejou para o arqueiro, enquanto Eru se afastava.

Os olhos do renegado se fechavam, suspirando lentamente enquanto o luar o iluminava no céus. A luz da lua fazia o brilho da pele de Izuku ser refletida suavemente. Do canto de seus olhos, uma marca avermelhada emergia como ranhuras de escamas, ambas suas pupilas se tornavam um único risco escuro. Sequer se moveu para isso, com uma calma absoluta em seu peito e mente. Daquele ponto em diante, poderia sentir o chakra de todos em um alcance de oitocentos metros. Ao mesmo tempo, o objeto de peso em suas pernas era consumido por uma marca que os selava, livrando o renegado daquele peso. Com um sorriso no rosto, Izuku forçou todo seu corpo, erguendo os braços e empurrando suas pernas para fora, disparando, com um salto, atento aos movimentos do arco inimigo, para se aproximar do alvo. Seu corpo girou como um turbilhão para o mesmo ponto onde o atirador de elite se encontrava, estendendo sua perna destra de forma horizontal e, por fim, distribuindo um chute na direção de suas costelas, visando-as de uma forma potente, desejando, no mínimo quebra-las.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 01/06 | CN 100/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 17/8/2022, 23:24


HP: 2475/2475 - CH: 4050/4200 - ST: 02/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE SÉTIMA


ㅤㅤA presença temerária da figura de olhos pintados o colocou defensiva. Num rápido vislumbre, notou a quantidade de inimigos que o cerceavam contra a caverna. Eram trinta e seis. Izuku estava na mira do inimigo, e um passo em falso o mataria. Eru tinha ao seu derredor dez, tendo um a poucos metros dele. A fala pérfida e em tom ameaçador do inimigo, não o oscilou, pelo contrário, quanto mais difícil a situação mais ele focava-se. Era movido pelas tribulações.

ㅤㅤComo de costume, não deu resposta a seu algoz, e não daria a qualquer outro que tentasse contacta-lo. Deixou que Terpsícore ascendesse pelo corpo, permitindo também que uma parte do poder de Kala a acompanhasse. A primeira investida fora certeira, um golpe de punho revestido com vento, na altura do maxilar do inimigo. Não deu certo. Viu o corpo do opositor se desfazer em areia, como a do deserto. O que!?

ㅤㅤSurgiu por detrás dele, agarrando-o de surpresa. É forte, percebeu enquanto protestava à imobilização. Droga, droga.


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru33


ㅤㅤ– Vou leva-lo lá embaixo, é um lugar interessante de se conhecer, garanto. – cuspiu. Através de um ninjutsu, ambos começaram a descer, tal como se o Deserto do Vento os tivesse reclamando. Mai...Saw...rab...

ㅤㅤIzuku os viu desvanecer, mas sua atenção não podia ser desviada, já que agora trinta e cinco inimigos o rondavam. O arqueiro conseguiu desviar do chute inicial do Lee, demonstrando uma destreza incomum para alguém com uma arma à distância. No mesmo instante os outros bandidos de Gono avançaram, alguns eram patéticos nas artes marciais, intentando acertos impossíveis no corpo do nukenin de Kirigakure. Outros porém, mostravam-se mais versados, realizando ações mais contundentes e precisas.

ㅤㅤUm dos malfeitores era excelente no taijutsu, e daria trabalho ao menino. Usava uma máscara de madeira e trajava negro, com cabelos tão brancos quanto o luar. Era um dos poucos a estar com a aparência encoberta, os demais ostentavam seus rostos sem medo.

ㅤㅤTendo de lidar com todos em síncrono, Izuku infelizmente perdeu o arqueiro de vista, que maliciosamente se aproveitaria para atacar. Oito flechadas avançariam contra ele, lançadas com furor, cortando a 38m/s, sendo apenas dez à distância que os separava. Caso o menino Lee imaginasse que os projéteis eram triviais, se enganaria, quando atingissem, ou ele ou o solo, as flechas explodiriam chakra, cobrindo dez metros de raio do ponto de impacto.


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 31


ㅤㅤ– Acabou kukuku... – o arqueiro pôs a língua de tamanho anormal para fora, de forma escarnosa.

Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 18/8/2022, 11:00



Tamanha era a habilidade inimiga que mesmo os movimentos rápidos do Nukenin não eram suficiente para neutralizar o arqueiro. Sua agilidade era o suficiente para que o salto do Lee e seu chute horizontalmente desferido fosse evitado com um salto hábil, retirando um vasto sorriso do renegado da névoa. O Lee pousou no mesmo ponto onde o arqueiro se preparava para o disparo inicial e, de forma furtiva, novos oponentes o cercavam, preparados para uma investida corpo a corpo contra o garoto de peitos nus. O corpo e a calmaria de Izuku eram tão leves que sequer expos algum tipo de preocupação. Sua recente habilidade de sensoriamento era capaz de distinguir a quantidade de inimigos que o cercavam e, ao mesmo tempo, deixa-lo preparado caso algum deles se movesse. — CALMA LÁ PESSOAL! — O Lee abriu seus braços berrando para que todos parrassem. — Um segundinho... — Bufou, ainda atento aos movimentos de chakra alheios. De maneira debochada, Izuku arqueou seu corpo para frente, indo até seus sapatos e os retirando. Deixou-os de ponta cabeça, dando pequenos tapas na sola e vendo um volume grande de areia sair. — Me enterrar foi jogo sujo... — Reclamou baixinho, mas era suficiente para alguns mercenários escutarem o deboche.

As reclamações vinham de todos os lados e, graças ao Kanchi do Modo Sabio, Izuku estava ciente do inicio da investida inimiga. Dez dos primeiros oponentes partiam em sua direção enquanto ainda se desfazia da areia nos sapatos, mas, a velocidade insignificante dos dez sequer era comparada ao Renegado, mesmo em situações despreocupadas como aquela. Com apenas um dos pés apoiados no chão, o Lee rodopiava seu corpo, atento ao movimento dos chakras para se esquivar das direções, curvando a cintura, o abdômen, a coluna e as pernas, se abaixando, quando os punhos visavam seu rosto, arqueando todo o corpo quando os golpes vinham em seu ponto médio, e saltando quando ataques desejavam quebrar a estabilidade de sua perna. Durou pouco, até o Renegado saltar, vestindo novamente sua bota e os olhando do alto. Os olhos do Nukenin fitaram o movimento dos oponentes, e aqueles eram de baixo nível.

Ao pousar, no meio dos dez adversários, elevou, em sua velocidade máxima, as mãos até o peito, distribuindo seu chakra para o local. — Kanashibari! — Não era um exímio usuário da arte, mas sabia que os meros segundos que a força de seu chakra agiria seriam suficientes para que neutralizasse os dez. Com seus punhos munidos das luvas douradas, mirou os queixo dos dez, em movimentos agressivos e rápidos, utilizando o Goken para que fossem nocauteados com violência. Assim estaria enviando uma mensagem para todos. Fujam enquanto ainda conseguem correr.

Daquela forma, os dez foram nocauteados pelos punhos ferozes do Lee, mas, longe dali, a presença do chakra do arqueiro parecia se estender e se aproximar a uma velocidade incrível, superior a todos os que lutaram naquele momento. Graças ao sensoriamento e a agilidade aguçada do Renegado, seu corpo se moveu dali, saltando, jogando o peso do corpo para trás, girando-o levemente para direita, mudando a direção de seu corpo conforme as flechas passavam entre os vãos criados, abaixo do seu corpo e acima, arrancando alguns fios de seu cabelo espetado, mas, mesmo a presença do chakra nas flechas o alertando, não esperava a expansão do mesmo de forma explosiva, sendo jogado mais alguns metros para trás durante seu salto. Alguns dos mercenários eram atingidos juntos, demonstrando que o atirador mal se importava com seus aliados.

Izuku pousou tocando seu punho na areia, mas com pouco tempo para respirar. Outros dez avançavam, e da mesma maneira, nove foram nocauteados em seus maxilares. Apenas um restou, este que havia conseguido se esquivar rapidamente de Izuku. — Você é... hmmm... covarde... — Despreocupado, Izuku foi atingindo pelos punhos do inimigo em seu estomago, deixando uma careta de dor transparecer. Mas, ao se aproximar do Renegado, o homem teve seu braço agarrado pela canhota do Lee, e sua destra se elevou tão rápido quanto antes, com a abertura do Segundo Portão de Chakra em seu corpo potencializando o ataque. A destra do renegado mirou o centro da mascara, visando destrui-la e tudo o que estava por dentro. Naquele instante, a harmonia entre o Modo Sábio e o Portão de Chakra criava no Lee uma forma animalesca de seu Sangue Real, tornando seu corpo avermelhado como escamas de dragão, seus cabelos caiam com um peso maior e seus músculos pareciam inchados.

HP: 2900/3200 | CH: 3040/3050 | ST: 02/06 | CN 100/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 18/8/2022, 23:20


HP: 2475/2475 - CH: 3850/4200 - ST: 03/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE OITAVA


ㅤㅤA terra arenosa o vindicou, arrastando-o pro abismo. Seu algoz o pressionava rente ao corpo, e assim que as narinas tocaram a areia, viu-as obstruídas. Ao contrário dele, o inimigo seguia respirando, sugerindo que talvez fosse imune ao efeito do soterramento. Seus jutsus triviais eram completamente dispensáveis naquela situação, e até mesmo seu recente pacto de sangue, ou seja, seus falcões seriam inúteis. Não tenho escolha. Não tinha.

ㅤㅤProjetou o chakra em ambas as mãos, e trouxe ao deserto sua técnica derradeira, sabia as consequências e os perigos que ela apresentava aos demais, mas sua utilização ali era quase uma imposição. Morreria sem ar, do contrário.

ㅤㅤ– Sawarabi no Mai! – bradou, e tudo tornou-se dele. Seu domínio.

ㅤㅤSeu chakra calcificou a areia à sua volta, e estacas esbranquiçadas começaram a emergir sequenciadas, alterando o cenário. O que antes era o Deserto do Vento, tornou-se uma floresta de ossos, sua floresta de ossos. A Dança das Samambaias era extremamente difícil de controlar, de modo que inevitavelmente também atingiu á caverna, destroçando trezentos metros do interior do esconderijo, desmantelando-a quase que por completo como consequência.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 7576288-bracken

ㅤㅤO que quer que estivesse sobre o solo naquele momento, teria sido pego pelo abate indiscriminado das vigas ósseas, que perfurariam e retalhariam de forma simultânea. Torceu para que Izuku não fosse pego. Ele é rápido, confiou no nukenin. Através da habilidade inusitada que o Sawarabi lhe concedia, alçou movimentação por dentro dos ossos, até a ponta de uma das fundações, a mais de vinte de metros do solo. Não conseguiu enxergar nada. Será que matei todos? Assustou-se.

ㅤㅤVislumbrou o que antes era a caverna, e ela havia ruído quase por completo. Que droga. Seu poder viera em demasia. Onde está Hakkasha!? Não havia sinal do sacerdote, nem de nenhum outro. Com metade do corpo para fora e a outra fundida ao osso gigante, continuou à procurar. Um vulto subiu por entre as cavidades calcificadas, era Izuku. Uma energia diferente emanava dele, e sua aparência também havia se alterado. Inimigos ainda se levantavam contra ele, três apenas, mas ainda inimigos, mostrando que o Sawarabi, não fora suficiente para acachapar a todos.

ㅤㅤUma sombra rodopiou detrás dele. O reflexo foi suficiente para que sua broca se chocasse com a espada inimiga, e a broca prevaleceu, partindo a ponta da lâmina. O inimigo saltou para uma viga calcificada, cinco metros distante.

ㅤㅤ– Não quero lutar com você. – disse-lhe, uma máscara cobria sua face e abafava sua voz, voz firme, que Eru associou a um homem mais maduro. – Você já derrotou a maioria, seu amigo derrotará os outros. – observou sabiamente. – Mas você devia ter mais cuidado com as coisas ao redor. – levou o olhar até o esconderijo destroçado pelos ossos. Kaguya Eru não se comunicava com inimigos em meio às suas batalhas, contudo, algo naquele específico lhe chamou a atenção. Está tentando me aconselhar? Indagou-se, ainda em silêncio.


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE A8d1fcb060d43cba9b256b8d1ccd3213
Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 20/8/2022, 12:42



Por um instante, a forma assumida por Izuku assustava os demais, até mesmo o arqueiro que a metros de distancia observava o conflito. O golpe desferido pelo renegado carregava um poder imenso e partia a mascara de madeira daquele que foi o primeiro a atingi-lo com um golpe certeiro no estomago. Mas sua proteção fácil era insignificante perante as habilidades que o punho feroz de Izuku carregava, partindo, também, grande parte dos ossos da face inimiga, levando-o ao chão em extrema dor antes de seu sistema ser desligado para evitar um colapso total do corpo. Izuku o olhou com uma feição superior, encarando o inimigo nocauteado com seriedade. Seus olhos desviaram com leveza até o arqueiro, mas naquele mesmo instante sentiu o tremor, e uma quantia grande de chakra sendo espalhada pelo solo. Não sabia o que esperar, mas o aumento do tremor e a aproximação daquele intenso chakra o fez entrar em alerta, saltando quando a aproximação beirava a superfície do solo. Por ponto, por conta de sua velocidade e reflexos, pode evitar ser atingido pelas formação pontiaguda dos ossos, reconhecendo, ali, a técnica de Eru, mas em uma escala que nunca havia sido apresentada ao Renegado. Apoiou suas mãos na haste de um dos ossos, colando os pés na lateral do mesmo, apoiando-se através da técnica básica de escalada. — Eru? — Uma mistura de surpresa e desconforto formava o semblante do Lee, impressionado com o poder que o Kaguya havia adquirido. Alguns chakras se apagavam naquele mesmo instante, principalmente dos oponentes apenas nocauteados pelo Lee, levando-o a crer que estavam mortos. Mas, três ainda restavam perto de si, e um deles se mantinha na posição do arqueiro, o qual demonstrou ser ágil o suficiente para também evitar a floresta calcificada do Kaguya.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE UbLUJtn

— Ele está mais forte do que nunca, isso poderia destruir toda uma aldeia. Tome cuidado, irmãozinho. — Ainda que desejasse observar o Kaguya, um vulto cruzou seu olhar, quase o atingindo na região dos olhos. A flecha do inimigo se fincou em uma das estruturas geradas por Eru e ali ficou. — Tsc... — Izuku reclamou, ao ver alguns fios de seu cabelo caindo. Graças a extensão de sua habilidade sensorial, encontrar o inimigo era fácil. Forçou a sola de seus pés contra a lateral dos ossos e saltou para o proximo, fazendo tais movimentos de maneira sequencial, atento aos disparos, movendo-se sem um padrão definido, dificultando a previsão de sua nova posição. Com a velocidade superior, o corpo do Lee foi tomado por uma aura mais intensa, atingindo o Quarto Portão de Chakra. Aos cinco metros do arqueiro, forçou o salto novamente, elevando sua perna canhota em um chute voadora, desta forma, o Quarto Portão emitia uma onda de pressão de ar, enviada ao Arqueiro antes mesmo do chute alcança-lo. Atingido, não esperava que os golpes físicos de Izuku ganhassem distancia, e assim sua estabilidade era prejudicada e o pé direito do Renegado atingia seu estomago, lançando-o para as colunas ósseas de Eru, até que as costas do oponente fossem fincadas em uma das estacas. — Hunf... — Suspirou, e sentiu o Chakra Natural deixar seu corpo, permanecendo com a aura dourada de seu Portão de Chakra fluindo através do Royal Blood. Dois se aproximavam pelas costas, levemente assustados pelo fim do atirador. — Vocês... são monstros. Como a Névoa permitiu que continuassem vivos? — Indagou um dos sobreviventes, sacando a Token que guardava nas costas. Izuku apenas se virou para ambos, e um feixe rosado surgiu em meio a sua aura dourada. As mãos do Lee tremiam, seu semblante transitava entre uma calma absoluta e raiva. — Darei... dez segundos de vantagem para saírem logo daqui. — Provocou, apoiado nos ossos de Eru. —

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE FHNuyD1

HP: 2900/3200 | CH: 3040/3050 | ST: 04/07 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 21/8/2022, 03:19


HP: 2475/2475 - CH: 3850/4200 - ST: 04/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE NONA


ㅤㅤO menino dragão alçou seu voo em meio ao cemitério de ossos. Estava vivo. Eru viu-o de olhadela, a força que emanava dele só não era mais extraordinária do que o próprio Sawarabi no Mai. Esse poder... era palpável. A energia natural dele é muito mais pura do que a minha, observou.

ㅤㅤTrês inimigos restavam, e um outro, esse a frente de Eru agora. O trio continuou a investir contra Izuku, enquanto o indivíduo misterioso e mascarado perdurou em defrontar o Kaguya.

ㅤㅤ– Essa sua habilidade com os ossos... é realmente incrível. – rasgou um elogio. – E essa especificamente... – tentou visualizar a Dança das Samambaias em toda sua completude, mas em vão. Era colossal. – Você seria capaz de por abaixo um pequeno vilarejo inteiro com ela, ou o centro de um grande, o que te torna um perigo global. – constatou.
ㅤㅤ– E o que isso te diz respeito? – contrariando sua postura apática e silenciosa para com seus opositores, o Kaguya respondeu-o.
ㅤㅤ– Você é um nukenin, rapazinho, e de um nível elevado. Sua simples existência já diz respeito a todos. – retrucou.
ㅤㅤ– Vindo de um outro nukenin, isso soa patético. – agitou-se, como se estivesse se preparando para transpassar a barricada óssea em que estava, em direção a que sustentava o mascarado.
ㅤㅤ– Sou mais do que eles. – olhou para o terceto com desdém, enquanto batalhavam com Izuku. – E você também é. – afirmou, com certeza. Quem é esse cara...? Não oscilou o fitar dele nem por um milésimo.
ㅤㅤ– É admirável a forma como fala de mim, como se me conhecesse. Não conhece, entretanto.A propósito, alguém conhece...? O que era para ser um pensamento fatalista, em verdade, era completamente veraz.
ㅤㅤ– E sinto tanto por isso, Eru... – o Kaguya percebeu pesar naquela frase. Um lamento?
ㅤㅤ– Sente? – não só parecia confuso, estava confuso. Seus ouvidos, acompanhavam às falácias desarranjadas do homem à sua frente, ao mesmo tempo que também atentavam-se aos sons da batalha entre o amigo e os três nukenins restantes. – Como pode sentir algo por alguém que nunca viu? – o questionamento deixou os lábios do Kaguya de forma despretensiosa, mas alcançaram os ouvidos de seu destinatário como um julgamento. O homem ensombrou o olhar, e não deu resposta. Hum?

ㅤㅤOs ruídos da sola dos pés se chocando contra suas barricadas ósseas, foi tudo o que foi ouvido depois do silêncio catatônico do mascarado. Eru então, se permitiu desviar o olhar por um breve instante, para observar o andamento do combate que Izuku travava. Tardou demais entretanto, e o nocaute final do garoto dragão contra o último inimigo de pé, pôs fim ao confronto. Estava encerrada a invasão. Agora só falta...

ㅤㅤ– Me rendo. – disse súbito, ao ver seu último comparsa restante cair para os punhos do Lee. – Como disse, seu amigo ia terminar com eles. Me rendo. – repetiu.
ㅤㅤ– Covarde. – sentenciou-o assertivo. E novamente, algo despretensioso soou específico. Eru não podia ver o rosto de seu defrontador, mas sentia-o contrito.
ㅤㅤ– É, um pouco. – o tom de voz pesaroso, asseverou suas suspeitas. Ele está arrependido dos crimes que cometeu? Era a única explicação cabível, ainda que fosse improvável.

ㅤㅤViu então o homem despir-se de sua máscara. Os cabelos eram brancos acinzentados, a barba rala e rente a derme branca e meio bronzeada. O maxilar delineado e a ossatura próxima às bochechas, davam-no uma aparência máscula e madura. Se não era oriundo da nobreza ou de uma família abastada, passava-se facilmente como tal. Tinha a imponência de um herói, ainda que suas falas fossem repletas de compunção. Quando falou novamente, tudo mudou.

ㅤㅤ– Nossa... você é a cara da sua mãe. – e Kaguya Eru estremeceu. Como um bom entendedor que era, meia-palavra bastou. Não........


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru23
Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm


Última edição por staz blood em 25/8/2022, 23:36, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 21/8/2022, 09:38



Um misero segundo sem a energia natural em seu corpo, um misero segundo foi o suficiente para o semblante de Izuku se contorcer. Seus olhos azulados e calmos cintilavam entre a tonalidade rose. Buscava se controlar, serrando os punhos, pressionando as unhas contra a palma da própria mão.  Seu corpo ainda se mantinha equilibrado na técnica do Kaguya, enquanto os outros dois sobreviventes também faziam o mesmo. — Acredita mesmo que pode me derrotar só com isso? Que patético, Izuku. — A voz carregada em ódio cobriu sua mente, imitava seu próprio tom e maneira de falar. Izuku levou sua destra ao rosto, tampando-a, apenas com frestas em seus dedos para enxergar o inimigo a sua frente. A dupla de mercenários observavam as reações estranhas do Lee e pareciam paralisados, curiosos para a repentina mudança. O renegado parecia sofrer. A aura dourada do Hachimon que cobria o corpo do Lee foi desfeita em seguida, sem corpo permaneceu parado, mas seu olhar entre os vãos dos dedos fitavam o inimigo com uma aura ameaçadora, um instinto assassino, com uma vontade maligna colossal. — E-eu... sou... a justiça... divina... — A destra de Izuku deslizou de seu rosto e sua postura foi aos poucos tornando-se ereta, imponente. — Como ousam levantar as mãos contra mim? Criaturas inferiores... — O Lee indagou, estralando suas juntas e alongando alguns músculos. As mãos tremulas da dupla eram nítidas, a estabilidade de sua postura se demonstrava frágil o suficiente para que a aura assassina de Izuku os destruísse. Um passo em falso, foi o que deram, para trás, e seus corpos tropeçavam nas próprias pernas. O portador da lamina agarrava as vestes de seu parceiro na tentativa de evitar a queda, mas apenas o trazia junto de si para os ossos do Kaguya, que perfuravam suas costas e pulmões, levando a uma morte. Izuku não precisou mover um dedo. O Nukenin olhou para seu amigo, e então vislumbrou daquele encontro. A figura grisalha se assemelhava a alguém já conhecido. — Ka..Kazuha?! — A surpresa era nítida no rosto do renegado, relembrando das palavras do Raikage. Ficou calado, observando atentamente ambos

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE FyQ5rNZ

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 02/06 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru143

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 21/8/2022, 18:33


HP: 2475/2475 - CH: 3850/4200 - ST: 04/07 - CJ: 400/400



ÀS VÉSPERAS DA VERDADE.
PARTE DÉCIMA


ㅤㅤUm milhar de memórias afluíram sua mente. Ficou ali, estático, processando o que acabara de acontecer. Não, reiterou à negativa. Não. Contrariar a situação e desmenti-la fora a primeira tentativa que fez. É uma mentira. Só pode ser. Ora, como poderia aquele homem à sua frente ser seu pai. Sequer o tive. Morreu antes que eu nascesse. Era a versão que ele próprio havia escolhido de sua história, e ela lhe bastava. A despeito de suas crenças, entretanto, o homem seguia a encara-lo com verdade. Se houvesse mentira nele, estava escondida.

ㅤㅤ– Eu sei o quanto isso é... – não terminou. – Eu mesmo não acreditei quando soube.
ㅤㅤ– Mente. – negou-o, sem encara-lo.
ㅤㅤ– Eu a encontrei recentemente... Myrela. – o Kaguya estremeceu novamente. Não...
ㅤㅤ– Você mente! – os olhos azuis escuro ganharam o aspecto avermelhado. Seria raiva? Não, não, não, seguia negando-o, negando a situação.
ㅤㅤ– Por favor, filho, não torne isso mais difícil do que já é.


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru20


ㅤㅤ– NÃO ME CHAME ASSIM! – elevou o tom, era raríssimo que o fizesse. Quiçá, nem mesmo Izuku o havia visto perder a taciturnidade. Os olhos avermelharam-se mais. Seria fúria, agora? Os lábios se franziram, apertando-se um contra o outro. Seu suposto pai aguardou.
ㅤㅤ– Eu sei que-
ㅤㅤ– VOCÊ NÃO SABE DE NADA! – cortou-o colérico. – VOCÊ É UM MENTIROSO, E NÃO TEM NADA QUE EU ODEIO MAIS DO QUE MENTIRAS! –  não conseguiu conter às lágrimas, mas não sabia dizer se eram de tristeza ou de ódio. Talvez ambos. Pôs à broca em riste, acuminada e cilíndrica, pronta para o abate. – Suas últimas palavras? – deu-o um ultimato.
ㅤㅤ– Vai matar seu próprio pai?
ㅤㅤ– VOCÊ NÃO É MEU PAI! – vozeou, para que ecoasse sua verdade por toda a floresta de ossos. Kaguya Eru, não tinha pai. Não tenho ninguém.
ㅤㅤ– Pare de agir como um garotinho! – repreendeu-o, mostrando um pouco mais de sua personalidade. – Se quer me matar, venha e mate. Chega dessa sua cena. – desafiou-o.

ㅤㅤComo era de se esperar, Eru não hesitou. Avançou, na direção do dito cujo que alegava ser seu pai, para ceifa-lo. Claramente estava fora de si, jamais agiria daquela maneira se estivesse são. Chegou até mesmo a desviar o olhar do alvo, após ordenar o corpo que fosse assassinar o opositor. Não queria ver, era demais.

ㅤㅤMais rápido do que ele, entretanto, Izuku Lee o alcançou, dando-lhe uma cotovelada na lateral do abdômen, pouco antes que sua Hana pusesse fim ao suposto pai. Colidiu com uma das barricadas calcificadas, e a oscilação mental e enérgica, impossibilitou que o Sawarabi no Mai fosse mantido, fazendo-o desaparecer. O Deserto do Vento voltou a seu apogeu.

ㅤㅤO corpo rolou pela areia, e a lua observou-o primeiro que todos, destruído. Estava chorando. Por que, por que tá chorando? Indagou-se furioso. Você é o líder da Cabala, você tem a estrela marcada no pulso, marcada em sangue! Você é o Hayoth, que alicerça os Aspectos, dá propósito a eles. Socou o chão arenoso. Então por que... por que está chorando? Não entendia.


[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43
Notas:
Jutsus/Habilidades Usadas:
Itens Lendários:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

AKCL
Nukenin A
AKCL
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE YQLoVL8

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 21/8/2022, 19:17



Era natural que, naquela altura, Izuku não se importasse com as vidas aleatórias retiradas pela Cabala. Ao que seus olhos observavam o Kaguya e a figura que se dirigia a ele, os ouvidos do renegado captavam as falas e o tom de voz aumentativo de seu amigo, que, pela primeira vez, parecia carregado em fúria. Nem mesmo quando Kala interviu nos passos da dupla Eru foi visto daquela maneira, aquilo deixava o Lee cada vez mais curioso para saber onde, de fato, seu amigo chegaria com todo aquele sentimento sendo colocado para fora. Se aproximou devagar, aos berros de Eru contra seu, agora, suposto pai. Nas memorias, não conseguia retirar da cabeça a semelhança daquele homem com o Raikage de dois anos atrás em Amegakure. — Ajude-o. — A voz de Toshinori ecoou na mente de Izuku, e instintivamente seu corpo agiu, apoiando o peso do salto nos ossos da Sawarabi, encurtando a distancia com o Kaguya, que almejava atingir o terceiro. Elevou seu cotovelo e, moderando sua força, atingiu o corpo do amigo, parando-o e colocando um fim em seu campo de ossos afiados. — Não se mova... — Sussurrou para o grisalho, enquanto seus olhos estavam fixos no paradeiro do outro, mesmo sabendo que aquele mero golpe não faria nenhum arranhão em seu corpo resistente. Se toda a historia fosse verdade, jamais poderia julgar Eru por sua vontade, mas somente iria permitir faze-lo quando sua mente estivesse calma para raciocinar. — Posso te alcançar em menos de um segundo, velhote. Não ouse sair dai... — A voz rouca de Izuku soou como uma ordem para o ''pai'' de Eru, e o moreno caminhou pela areia até seu amigo, se abaixando para estender a mão. — Você está bem? — Nos olhos do Kaguya, conseguiu enxergar a dor, e por mais que sua mente estivesse blindada de sentimentos frágeis, Eru era seu irmão. Vez ou outra, Izuku olhava para trás, garantindo que o homem não fosse fugir. — Não faça burrice... não com raiva. — Se o garoto recusasse ajuda para se levantar, o Lee o agarraria pelo braço, puxando para cima até força-lo a ficar em pé.

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE FRUOgtQ

Era imperdoável, ver o estado que Eru estava somente com a presença daquele homem. Se dependesse da vontade do Renegado, todos os portões estariam abertos para fazer a cabeça grisalha rolar pela areia. Mas aquela era a luta de Eru e jamais influenciaria diretamente em suas escolhas. — Estamos acima disso, Eru. Se for verdade... este homem apenas te trouxe a vida... mas ele não é seu pai. — O criticou sem piedade. Assim, aguardou que o Kaguya se acalmasse e tomasse sua decisão. Estava ali para apoia-lo independente do que fosse.

HP: 3200/3200 | CH: 3050/3050 | ST: 03/06 | CN 000/400


Considerações:
Armamentos:
Usados:
Atributos, Talentos & Especialidade:
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 855222333bedd196f4a675c89b5dacf0489f7fd9

Kassandra
Jōnin
Kassandra
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE 855222333bedd196f4a675c89b5dacf0489f7fd9

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado 22/8/2022, 18:58

@ Aprovado
2 Missões rank-S (Recompensa máx.)
1 Especiaria Avançada
2 Especiarias Básicas

_______________________

[CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE X3Rd3A8
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [CAPÍTULO] ÀS VÉSPERAS DA VERDADE - Publicado