>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] O pássaro de bigode - 19/6/2020, 14:34

O pássaro de bigode

O vento começava a soprar forte. Os grãos de areia já começavam a tomar conta das ruas de Sunagakure. Mal era possível sair para fora de casa sem seus olhos ficarem incomodados. Mas nada impedia aquela criança de sorrir e, melhor, ela não sorria sozinha. Duas pessoas estavam ali com ela, um rapaz e uma moça. O rapaz a empurrava no balanço e a moça estava ao seu lado, abraçada ao ferro que o segurava. Mas os três riam, gargalhavam, melhor dizendo, em meio a poeira que antecedia uma forte tempestade de areia. O vento foi aumentando, a areia subindo mais e mais, e a tempestade ficando forte. Aquela imagem dos três sorrindo foi desaparecendo lentamente e Aelin... Bem, Aelin acordou.

Tudo aquilo não passava de um sonho. Ao acordar a kunoichi estava vivenciando uma sensação de tristeza, mas também uma leve felicidade. Estava confusa. Feliz, porque sabia que naquele sonho as duas pessoas que estavam com ela no balanço eram seus pais, ela sabia que era. Triste, porque não conseguiu ver os olhos deles, a poeira tapava-os a todo momento. Como será que eles eram? Quem ela se parecia? Queria muito saber. Levantou-se, foi até a janela e... Que pena, ainda era madrugada. Mas não queria voltar a dormir. Tinha medo, de não conseguir vê-los novamente. Espreguiçou-se e foi procurar por algo para comer.

Porque será que ela era assim, tão sozinha? Talvez seja mais por culpa dela mesmo, afinal ela não gostava muito de interagir com as pessoas. Talvez se tentasse mudar isso, iria sentir-se um pouco melhor.  Pensava. Na geladeira só tinha leite e sobre a mesa um pedaço de pão velho, como quase sempre. Não que ela não gostasse daquilo, era sua comida preferida, mas estava enjoada. Queria algo diferente pra comer, algo que nunca comera antes. Mas, bem, ela só queria mesmo. Comeu aquilo que tinha com o maior prazer do mundo e nem sinal do dia amanhecer. “Será que falta muito? Preciso treinar” – Falou para si mesmo.

Decidiu ler um livro. Estes, por muito tempo, têm sido seus únicos companheiros. Ela perdia horas e horas neles. Viajava em seus pensamentos. Bolava planos mirabolantes. Queria entrar no universo daquilo que lia e sumir. Essa madrugada não seria diferente. Precisava muito disso, mais que em qualquer outro dia. De cima do armário tirou um livro com capa bem colorida e em perfeito estado, nela estava escrito: “O livro dos Pássaros”. Ao abrir na primeira página, bem como o próprio nome já dizia, era um livro que falava sobre pássaros. Não era um conto ou uma coletânea de histórias, mas continha informações sobre as mais diferentes, desde as mais comuns até as mais raras. As imagens, bem coloridas, deixavam o livro bem mais atraente. Aelin entrou de cabeça naquilo, estava gostando.

“Nossa que engraçadinho esse.” – Pensou, olhando para um que lhe chamou bastante a atenção. Era um pássaro de penas escuras e um bico bem avermelhado e um tanto cumprido para o seu tamanho. O que mais a encantava nele era os bigodes brancos. “Um pássaro com bigode, meu deus.” – Seus olhos brilhavam com aquelas imagens, estava encantada. Essa espécie costumava habitar regiões com bastante água e mais fria. “Será que eu consigo ver um desses?” – Estava tão fascinada nesse pequeno bicho que queria de toda forma ver um pessoalmente. Era o que bastava, estava decidia, iria sair a procura de um. Permaneceu mais alguma hora lendo até que pegou no sono, dessa vez sem sonhos. Ao amanhecer, saiu para comprar algumas coisas que seriam necessárias para a aventura: comida, repelente para insetos, comida, roupa, comida e mais um pouco de comida. Partiria no dia seguinte.

Antes mesmo do amanhecer, Aelin já estava de pé. Preparou um reforçado café da manhã, colocou uma roupa bem confortável, pegou a mochila, relativamente grande para o seu tamanho, mas que não a incomodava. Seguiria pelo portão leste da vila, caminhando tranquilamente, como se fosse uma civil qualquer, não queria usar técnicas ninjas ou sair pulando pelas árvores. Algumas horas de estrada depois, a jovem foi surpreendida por um bando de adolescente que passava correndo logo a sua frente, algumas crianças também estavam no meio, mas eram em minoria. Estes, percebendo a presença da garota, trataram logo de puxar assunto.

–  Ei você, o que está fazendo aqui? Nunca te vimos antes? – Perguntou um deles que se destacava dos demais pela sua altura.

– Estava procurando vocês, obvio. – Falou com um ar irônico.

– Você acha que vai chegar na minha área, falando comigo dessa forma garota? É melhor tomar cuidado. – Respondeu.

– Oh grande imperador das ruas, tenha piedade de mim! – Exclamou, rindo.

O garoto, irritado, sacou de seus bolsos um estilete e partiu para cima da kunoichi, que tirou a mochila das costas e se preparou para receber o ataque, mas sem se preocupar muito. Ao se aproximar, o garoto tentou falhamente aplicar um golpe. A jovem, habilmente golpeou a mão que ele segurava o estilete, fazendo objeto voar. Em seguida, passou-lhe uma rasteira, caindo com seus joelhos apoiados nas costas do adversário, imobilizando-o. Os demais olhavam amedrontados. Jamais viram seu “líder” apanhar daquela forma. De seus bolsos, Aelin tirou um pedaço de papel e estendeu em direção ao rosto do garoto.

– Estou procurando por esse pássaro, você já o viu?
– Perguntou.

O jovem nada respondeu, parecia estar frustrado com tudo que aconteceu e envergonhado por ser em frente ao seu bando. Até que uma garotinha, aparentemente a mais nova deles, saiu de trás da árvore e correu para ver o papel, pegando-o da mão de Aelin.

– Ah, eu já vi esse passarinho lá do outro lado da montanha quando estava pescando com meu pai. – Falou.

A kunoichi saiu de cima do garoto, encarando a menininha com um ar de “vamos, me mostre. Me leve até lá”. Não precisou dizer nada, a garota logo se ofereceu para levá-la até o local, mas com uma condição, que ela se tornasse parte do bando deles. Para a garotinha, com Aelin no bando, eles podiam dominar o mundo. Não podia perder a chance de ver o pássaro, sem hesitar, aceitou o convite. Aliás, o garoto o qual acabara de bater aparentemente não gostou muito da ideia, mas não a rejeitou.

Dali seguiram em direção a montanha que estava logo a frente. Os membros daquele pequeno bando, logo foram se aproximando de Aelin, tentando conhece-la melhor e fazê-la falar. A jovem não estava acostumada com aquilo, encontrava-se em uma posição bem desconfortável e quase se arrependendo de suas escolhas, tentava falar o mínimo possível. Mas então lembrou de seu sonho e a fatídica madrugada que a trouxe até ali. Talvez era hora de tentar, de deixar sua timidez de lado. Pouco a pouca, ainda com uma grande dificuldade, a jovem foi se soltando e se permitindo mais conhecer aquelas pessoas e deixar que eles a conheçam.

Algumas horas depois pareciam já estar chegando do outro lado da montanha. Passaram por vários obstáculos, encontraram vários animais tão bonitos quanto aqueles pássaros e se divertiram. Aelin nunca tinha provado de uma diversão como aquela a sua vida inteira, seu rosto estava corado de alegria e as bochechas dormentes de tanto rir. Ah, claro, fizeram uma pausa de alguns minutos para se alimentar. Aliás, foi toda a comida que a jovem tinha separado para a aventura só naquele tempo.

Enfim chegaram as margens de um grande rio. O clima naquele local já começava a ficar bem gelado, ainda mais pela hora. Por sinal estava bem vazio, apenas com um ou outro pescador bem no meio do rio já finalizando os trabalhos. A garotinha, que se aproximou bastante de Aelin neste curto espaço de tempo, começou a falar que era por ali que tinha visto o pássaro. A jovem, então, largou suas coisas no chão e começou a procurar pela redondeza, pedindo ajuda para seus novos e, talvez, primeiros amigos. Alguns bons minutos de procura depois, a kunoichi começou a ouvir alguns piados diferentes do que ela estava acostumada. Seus olhos brilharam, sabia que podia ser o que ela procurava. Começou a correr em direção a ele. Sem se importar que tinha água a sua frente, começou a caminhar sobre ela até chegar um imenso paredão. Subiu até o topo, com um pouco de dificuldade devido ao cansaço, e ali estava, seu prêmio. Um pequeno bando de pássaros pequenos e pretos, com um belo bigode branco se aventuravam por ai. Os olhos da jovem encheram de lágrima, lágrimas de alegria.

Um deles, veio em sua direção e começou a rodear sua cabeça, pousando em seu ombro. Não parecia nada assustado com a presença daquele humano. Aelin, fez um breve carinho nele e decidiu descer, queria mostrar parar seus amigos. Os outros pássaros que ainda estavam ali, começaram a segui-la. A visão dela caminhando sobre a água com os pássaros a rodeando encantou os jovens que estavam com ela, parecia mágica.

– O QUEEEEE!? COMO VOCÊ TÁ ANDANDO NA ÁGUA? – Gritaram, incrédulos.

Por falar em mágica, aquele dia foi mágico na vida de Aelin. Seria, com toda certeza, inesquecível.

1507 palavras.

Considerações:

Objetivo: +100 Status e superar defeito Timidez (1);
HP 225/225; CH 165/225; ST 01/03



-

Última edição por Gabz em 6/7/2020, 17:39, editado 1 vez(es)
Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] O pássaro de bigode 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68749-ficha-takane-guang?highlight=Takane+Guang#513285 https://www.narutorpgakatsuki.net/t68767-m-f-takane-guang

Re: [Filler] O pássaro de bigode - 19/6/2020, 21:48

@

_______________________

[Filler] O pássaro de bigode Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.