:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
A Noite Mais Escura
Arco 03
Ano 14 DG
Verão
Diante da queda de Moira O'Deorain e a morte de Chisaki Overhaul, todos os olhos dos ninjas presentes em Kiri se voltaram para o Capuz Vermelho, que se revelou uma cópia exata do lendário Sarutobi Shion. Graças a Hyuuga Angell, o mercenário foi capturado, levando a prisão junto com Moira. Tudo aquilo favoreceu um entendimento entre as vilas que lutaram entre si em Oto, fazendo com que eles voltassem a neutralidade. Enquanto Iwa e Suna elegem novos Kages, em Konoha, Sarutobi Kaden se prepara para passar o seu cargo para um ninja mais jovem, ao mesmo tempo em que um novo Senhor Feudal assume em Kumo e o Daimyou de Kiri tenta impedir os ataques dos opositores de Jyu. Com a revelação de Chisaki Overhaul sobre a HYDRA, as ações da empresa acabam sofrendo uma grande queda, gerando indícios de uma enorme crise nas grandes nações. Diante do caos, diversos vilarejos pequenos são varridos do mapa quando uma onda de assassinatos em massa se inicia, ao mesmo tempo em que um grupo de fieis ao Jashinismo começa a se erguer, trazendo uma mensagem de esperança para os corações afligidos pelo sofrimento.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
XXXXX
Futuramente teremos.
Discord#1234
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 30/3/2020, 16:43

Uma corrida contra o tempo. Onde a óptica geral das questões que eram encaminhadas à maioria dos shinobis, beirava o inexplicável da guerra. Atos contestáveis em corriqueiras missões, tornavam minha reputação mal vista, tal como, meu nome assimilado aos desencontros das regras ninjas com escolhas que beiravam a psicopatia. Ideia equivocada para homens que não eram capazes de observar algo além dos próprios umbigos. Escondidos por trás de mascaras de mentira, incapazes de assumir a culpa dos próprios atos ou negligencias. A verdadeira face da guerra. A arrogância e o despreparo. Ásperos contatos dos homens com a realidade. Onde dorme a inexatidão das decisões, também dorme o pecado e as consequencias, em contrapartida, tudo isso nem mesmo é problema grande o suficiente para perder a razão.

Fracos não possuem culpa de serem fracos. Entretanto, continuar fraco torna-se uma escolha. Uma escolha que eu havia tomado à muito tempo. As custas da perseguição e de moralistas hipócritas, incapazes de se soltarem da imagem heróica que lhes parece um pódio a ser conquistado. Confundidos entre a realidade e a ilusão. Talvez, erro que eu mesmo cometia. Ainda que, a imagem heróica não se encaixasse em histórias de meu passado, não havia arrependimentos a cerca de nada. Um guerreiro deve lutar por sua causa e, um governante, deve lutar por seu povo. Provavel que os meios não justificassem os fins, entretanto, não havia meios; no fim, apenas os próprios fins existiam. Enquanto corria rumo ao deserto da grande Sunagakure, isso infiltrava minha mente como melodia.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/05

Considerações:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 30/3/2020, 18:23

Ao passo que a vegetação e o clima se alteravam, o deserto começava a rugir sua fúria sobre seus invasores. A necessidade de diminuir a velocidade que fazia a trajetória até o vilarejo, tornou a viagem um pouco mais longa do que esperava. A areia percorria a imensidão numa tempestade forte, apesar disso, sua força era insuficiente para trazer dificuldades reais ao meu corpo bem desenvolvido. O capuz sobre a cabeça e os olhos fechados, como de costume, diminuiam drasticamente a incidência dos grãos que vinham contra meu corpo. A cabeça, levemente curvada, deixava minha visão à mercê apenas da leitura sensorial assídua feita através da imagem criada pelo olho de minha mente.

Ao longo dali, um grupo parecia enfrentar as intempéries da tempestade de areia, entretanto, usavam uma rota alternativa para diminuir a força da tempestade. Por suas vestes e maneira com que lidavam com a própria "personalidade" do deserto, cogitei concluir que eram um grupo de Sunagakure. Certou ou não, seria necessário a aproximação para, assim, tirar duvidas que poderiam trazer mudanças drásticas em meu planejamento original. Não restava muito tempo para dar inicio à um novo império ou uma nova viagem. Por fim, tinha de descobrir o que me esperava e, assim feito, traria à mim a decisão mais propicia diante à situação.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/05

Considerações:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:
[/quote]

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 31/3/2020, 22:59

Analisei a movimentação do grupo, iniciando uma mudança de rumo. Alterei minha rota contrária à da tempestade ao recuo mínimo, enquanto movia-me em diagonal e na direção do grupo. A rota que eu usava, ao mesmo tempo que me distanciava, também me aproximava. A intenção era unicamente burlar às forças naturais do deserto, até que a tempestade já não tivesse mais nenhuma influencia sobre minhas atitudes. Se manter naquele estado não seria vantajoso para ninguem, exceto para o inimigo e, por isso, era necessário que eu usasse a cabeça para alcança-los de maneira eficiente. Ainda que, eu pudesse encontra-los, depois de enfrentar de frente a tempestade, não seria a mesma coisa.

Os passos agora eram um pouco mais rápidos que de costume. Não tinha pressa, entretanto, as forças dos ventos me faziam escolher. Lutar contra o fluxo ou simplesmente usa-lo ao meu favor. A ideia, então, foi a mais obvia. Aos passos mais longos, desafiava o deserto e sua grande tempestade. Desafiava seus filhos e filhas, me colocando diante o furacão que se estendia à minha frente. Entretanto, aquele não passava do próprio olho do furacão. Apesar de não ter certeza, sobre aquele momento em especifico, as coisas nunca eram mais faceis do que pareciam, geralmente, era o contrário e eu já havia aprendido isso.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/05

Considerações:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:
[/quote]
[/quote]

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 2/4/2020, 10:21

Ao longo do deserto, o ultimo grão de areia flutuante era deixado para trás, sem remorsos. A grande tempestade havia sido contornada e dos restos de sua força só sobravam a areia sob meus pés. A noite era fria e fúnebre; leitura essa que podia ser feita pelos olhos daqueles homens que, por ali, caminhavam. Talvez, cansados do deserto ou da viagem em si, apresentavam um brilho no olhar abatido e opaco. Era nitida a facilidade dos mesmos de se mover por ali, entretanto, porque eles estariam em tal estado? Não me parecia fazer total sentido naquele instante. Tudo que poderia ser feito era me aproximar, recolher informações e tomar uma decisão.

Diferente dos homens, eu não estava nem um pouco cansado. O físico invejável havia me proporcionado a oportunidade de evitar o uso extremo de energia e, isso, foi capaz de fazer com que eu conseguisse guardar toda minha energia, sem nem sequer me cansar durante o processo. O que restava ali era somente a aproximação e interrogatório. O olho da mente pairava sobre os corpos dos homens, fitando a distancia que nos separava. Agora, restava usar o pouco que tinha como vantagem, o fator surpresa. Ossos do oficio de um mercenário em busca de paz.

1625 HP
1850 CH

ST: 00/05

Considerações:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 2/4/2020, 18:59

O avanço se deu num piscar de olhos. Inicialmente, o movimento foi de observação possível, ao que os homens se viraram para ver o que estava acontecendo, eu já estava a cerca de cinquenta metros dos mesmos. O cintilar da chakra nos membros inferiores, proporcionou um aumento das capacidades físicas, tornando minha movimentação quase que um vulto. Os homens se prepararam pra chegada da sombra que os perseguiam. As lâminas gêmeas foram abduzidas às mãos referentes e o arquear da movimentação fez eu desvendar um pouco das habilidades inimigas. Dos cinco homens que ali estavam, apenas três foram capazes de acompanhar a mudança de rumo. Tomei então a iniciativa de prioriza-los.

A dança se iniciou com um salto no ar, meu corpo girou num mortal, enquanto rodava lentamente no próprio eixo. Ao que passei sobre o corpo do primeiro inimigo, os outros dois se posicionaram às minhas costas. O toque do pé direito no chão, deu-me apoio para dobrar a dorsal para trás, tocando as mãos no chão. No que os inimigos perceberam isso, avançaram no intuito de atingir uma abertura. Entretanto, meu pé direito também soltou-se do chão e minhas mãos serviram de impulso para lançar-me contra o homem que pensou ter uma brecha. Minhas pernas lhe agarraram pela cintura, usando o próprio corpo do mesmo para desacelerar o impulso. Mais uma vez, minhas mãos voltaram ao solo, dessa vez, girei horizontalmente junto ao homem agarrado e o soltei sem que seu corpo atrapalhasse o fim de meu giro. Um dos pés tocou o chão num piscar de olhos e meu corpo se ajeitou rapidamente, me levando em direção aos outros dois homens num avanço rapido.

1625 HP
1800 CH

ST: 01/05

Considerações:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:
[/quote]

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 6/4/2020, 20:27

Ao que o avanço aconteceu, três portões dispensaram suas limitações sobre os pontos referentes ao cérebro e a medula espinhal e uma aura imediatamente tomou as imediações de meu corpo, junto à isso, sangue escorreu em minha face e o aumento da velocidade aconteceu instantaneamente. No que a velocidade aumentou drasticamente, os olhos inimigos se perderam, nada lhes era visível além de um vulto tomando seus arredores. O primeiro teve seu ombro deslocado com o choque do meu próprio ombro em seu corpo, ao que seu tronco foi jogado pra trás, girei enquanto me agachava, levando a perna destra num movimento rasteiro, atingindo a parte externa de seus pés. A força do movimento levantou-o do solo, enquanto a troca de pés de apoio me possibilitou a execução de um chute na altura de seu peito, lançando-o para longe.

Ao vislumbre de seus companheiros, a tentativa de se reorganizar iniciou-se. Entretanto, o aspecto dominante da batalha já havia sido tomado. O Poder. Ao que meu pé ainda permanecia no ar, percebi a modificação do grupo em relação à minha posição. A base alerta dos mesmos revelou também o medo e a falta de interação entre eles. A agitação do chakra de um deles se ressalvou entre os demais e o chão abaixo de mim se abriu num buraco perfeitamente quadrático. Nesse instante, um segundo chakra se destacou, revelando de alto uma onda de água que se revestiu em uma técnica de raiton terceirizada por um outro inimigo. A velocidade da reação fora impressionante, tal que as técnicas se moveram em velocidade inacreditável.

Fechado na cratera, restava-me uma única saída. Meus pés nem mesmo tocaram o chão, ao ponto de que apenas um movimento de mão foi possível. Uma onda de força vital se criou com força potente, capaz de dissipar as técnicas que ameaçavam-me. Como única e possível fonte de ataque, a parte superior da cratera, o impacto lançou as técnicas à sua dissipação imediata e a abertura estava livre mais uma vez. Usando as paredes, zigue-zagueei até a ponta da abertura, parando na altura do solo, próximo ao buraco da cratera. A olhos leigos, os homens apresentavam certa determinação, entretanto, o interior de suas flutuações confessavam seu medo na mais profunda forma.

1625 HP
1650 CH

ST: 02/05

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 8/4/2020, 19:29

O toque na superfície de areia serviu de apoio para o avanço seguinte, dessa vez, um saque rápido unido ao avanço discriminado à um deles. O corte baixo, atingiu sua coxa, infundindo veneno à sua corrente sanguínea. Apesar de superficial, o corte foi suficientemente profundo para faze-lo cair. A diminuição da força atribuída e o controle total do alcance de movimento foi necessário para que eu diminuísse o dano causado em seu corpo, evitando o corte profundo em seus músculos da coxa. Seu único infortúnio foi o veneno se espalhando pelo corpo.

O companheiro pensou em avançar, entretanto, a pressão criada pela intenção assassina emanada de meu corpo foi capaz de segura-lo. Repousei a espada de volta à bainha, caminhando em direção ao homem paralisado. Todos seus aliados estavam em estado deplorável, incapazes de reagirem. A força dos golpes desferidos havia sido suficiente para danificar ligeiramente seus ossos, isso, por uma espécie de misericórdia de minha parte.

—— Você! Shinobi de Sunagakure. —— A voz soou tranquila, quase que como um murmúrio dos ventos. —— Quem domina aquela vila? —— Perguntei diretamente. Ainda que restasse forças suficientes para que ele revidasse, a atitude não seria inteligente naquele momento. A pergunta era simples e não revelava quaisquer informação sigilosa acerca de Sunagakure.

1625 HP
1650 CH

ST: 03/05

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 10/4/2020, 14:22

Sua energia entregou a vontade que tinha de fugir, entretanto, seu corpo falhou em se afastar e, quando viu, estava frente-a-frente comigo. O vidrar de seus olhos era intenso, tal como o medo que sentia diante a pressão exercida sobre seu corpo. A alma refletia seus sentimentos profundos vindo à tona num piscar de olhos. Um misto de medo, raiva e tristeza.

Sua voz sair como um murmúrio quase que silencioso. Fui capaz de escuta-lo, mas não entende-lo. Nenhuma palavra havia sido proferida até ali. A intenção assassina começou a ser dispersa, diminuindo a pressão sobre o jovem shinobi. Foi, então, que ele conseguiu falar.

—— Sunagakure está sobre comando de Konoha. —— Foi sua resposta. Dessa vez, sua respiração era constante, apesar de, afobada.

O silencio perdurou um bom tempo, enquanto minha mente raciocinava sobre os fatos. O rapaz não estava mentindo, isso era constatável, entretanto, o fascínio do momento fez com que eu não conseguisse responde-lo de imediato. A intenção inicial era a de recorrer à força bruta, porém, estando no controle de alguém, supostamente, aliado, seria tolice dar continuidade ao plano inicial.

Realmente, eu havia feito o certo em recorrer às informações disponíveis. Seria necessário um novo planejamento a cerca dos próximos passos.

1625 HP
1650 CH

ST: 02/05

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 13/4/2020, 17:31

—— Certo. —— Foi o murmúrio que precedeu o silencio agoniante que agarrava o clima tenso daquela conversa. Ainda que a guerra pudesse trazer traições, era necessário que eu adquirisse mais informações acerca dos problemas que abalavam aquele mundo.

Virei as costas para os inimigos, deixando-os naquele lugar. O estado de seus corpos era triste, entretanto, alguns seriam capazes de voltar à normalidade rapidamente e, provavelmente, seriam capazes de voltar para a vila natal. Não eram homens fracos.

A aura que envolvia meu corpo se esvaiu, deixando somente os rastros das lagrimas de sangue que haviam percorrido minha face. As costas de minha destra limparam parte das linhas vermelhas em minha face, enquanto voltava para antagonizar outro objetivo em um local diferente.

Provavelmente, voltaria à Otogakure. Precisava reavaliar a situação, colocando em pauta as necessidades que a guerra levantava. Talvez, era hora. Iniciar o recrutamento da Medulla. Não era nada certo. Naquele momento, precisava manter minha mente limpa e racional. Feitos instintivos poderiam trazer a desgraça à meu povo.

Ao longo de alguns passos, as vozes dos homens ecoaram pela imensidão de areia, num grito. —— Ei, quem é você? —— Foi o grito dado pelo homem "sobrevivente". Aquilo me fez parar as passadas.

1625 HP
1650 CH

ST: 01/05

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 15/4/2020, 13:31

A pergunta retumbou a imensidão amarga do deserto, ecoando em meus ouvidos sensíveis à pequenos ruídos que rastejavam sobre as areias que se esfriavam abaixo de meus pés afundados entre os grãos. Um questionamento entendível que, porém, poderia trazer problemas futuros às minhas decisões futuras. O motivo dele fazer a pergunta poderia ser algo pessoal, certamente, entretanto, nada que pudesse ser driblado com uma resposta vaga e que, no fundo, possuía alguma verdade escondida.

Olhei pra trás sobre os ombros e, apesar de meus olhos estarem fechados, respondi. —— Sou apenas um peregrino. —— Nada que eu não me considerasse atualmente, afinal, provavelmente, era isso que eu havia me tornado desde então. Um peregrino. Não um líder ou um guerreiro propriamente dito, mas um homem que caminha sobre a face da terra. As decisões e objetivos eram irrelevantes praquela definição e, por isso, deixei com que o homem entendesse como quisesse.

Um leve sorriso percorreu o canto de minha face e, após isso, me virei. Num inspirar profundo, voltei a caminhar na direção oposto. Definido os problemas que intermediavam minha vida e meus objetivos principais, traçar um panorama se tornou a função principal da iniciativa que eu deveria tomar a partir dali. Essa havia se tornado minha função.

1625 HP
1650 CH

ST: 01/05

Considerações Importantes:

OUTROS:

Bolsa de armas 20/70:

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Takane
Jōnin
Takane
Vilarejo Atual
[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II 9cf60763dc0395bb6231cfada13244c8

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado 15/4/2020, 19:57

Aprovado

_______________________

[Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II Untitled-2
Que se inicie o caos pois a rocha continuara firme!
Template
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Capítulo - Solo] O Olho do Furacão - Parte II - Publicado