>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Urameshi
Chūnin
Urameshi
Vilarejo Atual
Ícone : lathe biosas

https://www.narutorpgakatsuki.net/t70850-berserker

sleep now in the fire - 18/3/2020, 21:32

— A sua técnica com a espada não é das piores, moleque. No entanto, você é burro feito uma porta... — disse enquanto bebia uma xícara de chá. — A propósito... — fez uma breve pausa. — Estou sendo injusto com a porta ao compará-los... — retificou jocosamente.
— Qual a sua intenção, velho? — questionou já emburrado.
Eles sentavam um de frente ao outro, apoiando as nádegas sobre os joelhos. A frente de ambos, um pequeno quadrado de madeira, mesa onde repousavam duas xícaras e um bule.
— De ensiná-lo, garoto. Uma luta não é vencida apenas com força bruta. As habilidades de um espadachim não se resumem aos seus atributos físicos... Veja... — ergueu-se e caminhou dentro de casa a um outro cômodo.
Foi seguido à passos calmos. Pararam de frente a uma área até então desconhecida pelo rapaz, ainda que habitasse a residência por alguns dias.
— Esta é a biblioteca de minha casa... — apresentou.
A porta se abriu e revelou o envelhecido, sem ter sido limpo há anos. Entretanto, por detrás da poeira e das teias de aranha repousavam uma centena de livros.
— Se quer ter uma espada imbatível, deve afiar a sua mente. Estudar estratégias. Somente assim será possível sagrar-se um guerreiro invencível. — contou com os lábios enrugados, já cansados de tanto se abrirem. O rosto jovem expressava dúvida que logo fora apagada aos dizeres: — Se quer saber o que deve fazer, é simples: ler. Adquira todo o conhecimento destes livros e pergaminhos, quem sabe poderá te trazer algum discernimento. — orientou com firmeza, deixando o rapaz a sós com seus afazeres.

Ele andou, deu voltas naquele ambiente e escolheu um livro: "O Caminho da Espada", escrito por um grandíssimo mestre que agora jazia no fundo do oceano. Era um livro grande e grosso, contado toda a filosofia por trás de ser um homem versado com a katana. No início, encontrou uma grande dificuldade em decifrar o que estava escrito. Não era dado à leitura, nunca o fora. A única linguagem que conhecia era a de uma expressão mais brutal: o duelo. Por isso, entender um livro tão introspectivo quanto aquele, de um vocabulário tão rico, não poderia ser necessariamente indicado. Porém, se tratava aquele de um espírito guerreiro, inconformável. Entendeu aquilo como mais uma de suas eternas pelejas e resolveu enfrentar aquela situação de cabeça erguida, determinado a vencer os obstáculos e enriquecer a sua mente com saberes diversos. Leu, releu e assim persistiu até que lhe faltassem neurônios sãos. Dias a fio, dedicados tão somente à leitura daquele escrito antigo. Um compêndio de informações desconhecidas, versando sobre aspectos estratégicos da guerra e dos mais variados enfrentamentos. Ao finalizá-lo, entendeu um bocado sobre os muitos aspectos de sua filosofia, complementando a força com uma inteligência soberana. Todavia, não lhe bastou somente aquele. Na semana seguinte, entregou-se de inteiro aos muitos e variados conhecimentos. Só cessou ao encerrar todos. Embora não satisfeito...

...

A mudança se tornou nítida. O jovem agora tinha um aspecto menos tolo, uma posição mais coerente e um ar mais substancioso. Antes, poderia ser comparado a uma porta. Agora, um algodão. Sua virtude houvera alcançado um novo precedente. E, talvez por sua consciência aprimorada, decidira continuar a afiar seu corpo afim de se ver o maior dos mestres no caminho da espada. Ingressou numa campanha combativa contra uma grandiosa montanha nos confins daquele terreno enevoado. Uma terra que não abrigava qualquer arranha-céu gigante, embora pudesse visualizá-los àquela distância. Daquela vez, permanecia somente consigo. Totalmente sozinho, sentou-se meditou por algum período, até chegar a decisão de se exercitar ao máximo. Expandir os limites de sua resistência física.

Escalou a maior montanha conhecida naquela terra com apenas um dos braços. Um esforço enérgico. Respirou com dificuldade conforme progredia, pois tornava-se o ar rarefeito. Os pulmões tentavam impor-lhe limites, no entanto o guerreiro era teimoso. Desafiou-se, testando não apenas sua estamina, como também a sua mente a não ceder perante o cansaço. A respiração era pesada e uma queda dali certamente seria fatal. Vislumbrou o chão e o cume, estava ainda na metade do caminho e não tinha qualquer força restante. "Eu vou morrer..." foi o que pensou com uma sobriedade descomunal. "É assim que termina? Não... Não... Pare de pensar, pare de tentar ver o fim. Aja..." e foi tomado por uma determinação incomum. O continuo trabalho revelou o caminho. Tomou-o. Viu-se, enfim, um novo combatente. Alguém capaz. Do alto, viu-se em paz.

...

— E agora que estou aqui, o que devo fazer? — indagou ao universo que permanecia calado.
Dali, enxergou toda a densa névoa que encobria o país. Não somente isso como também teve a visão de um enobrecido azul-celeste que se estendia entre todos os horizontes. E, no meio dele, uma bola intrépida que emanava uma energia quase sem fim. Catou um galho da única árvore já quase apodrecida. Era um graveto longo, com o comprimento de seu braço, aproximadamente.
— E, depois de tudo, ela é a única que me resta. Eu e a espada devemos nos tornar um só... Eu preciso ser capaz de "ver"... — disse com um volumoso timbre.

E, de repente, seus olhos viram a sombra do mestre e a sua katana. O sensei investia contra ele com as suas tão diversas técnicas de espada. Era incapaz de respondê-lo, pois lhe faltava versatilidade corporal. Sua mobilidade era fraca e a sombra demonstrava isso com facilidade. Evocou uma série de professores à sua volta. Eram dezenas deles, todos criados a partir da imaginação. Combateu-os com seu graveto, aparando golpes, sendo atingido e caindo ao chão. Viu-se exausto por várias oportunidades, ainda sim persistiu em seu caminho. Treinou sem qualquer descanso, um dia após o outro, até que seu taijutsu se tornasse apropriado à disputa. As derrotas foram se somando, quando, repentinamente, enxergou através do fracasso o que faltava. "Aqui, aqui e aqui..." imaginou enquanto desviava dos ataques. As acrobacias eram diversas, ainda que o corpo fosse enorme. Manobrou seu físico com uma perícia incrível, sendo esguio feito uma serpente. Somente assim teve a chance de competir com seu imaginário. E, ao vencê-los e vê-los se dissipar, descansou, enfim.
Guts; 225/225 225/225 00/04

Considerações:
Aparência: Guts - Berserk. Roupas como descrito na ficha.  

Ações: dois pontos em inteligência, um em stamina e outro em taijutsu.

Armas: localizadas na hip-pouch na perna destra.

Kunai: 5/5
Shuriken: 5/5
Kibaku Fuda: 8/8
Fuma Shuriken: 1/1
Kemuridama: 2/2
Hikaridama: 2/2
Usados:
 

_______________________

sleep now in the fire Susanoo-no-Mikoto-slaying-Yamata-no-Orochi-in-Kojiki
-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : sleep now in the fire Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: sleep now in the fire - 19/3/2020, 00:38


_______________________

sleep now in the fire Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.