Não é o único, mas simplesmente o melhor!
Naruto RPG
Akatsuki
A doce melodia dos ventos atravessando o deserto não era mais querida por absolutamente ninguém. Ele sabia muito bem disso, por mais que odiasse o fato. Concordava que sua vila estava morta há muitos anos, entendia que seu povo sofrera, e, mesmo assim, não entendia como. Parecia um absurdo sem precedentes como uma vila tão renomada como Sunagakure no Sato, organizador do primeiro Chunin Shiken mundial desde a formação das novas nações, havia sido destruída, afundada nos seus próprios desertos, graças a uma única entidade chamada Okina. Mas isso aconteceu. Muitas pessoas inocentes morreram, muitas fugiram, e os vastos desertos dentro de Kaze no Kuni tornaram-se morada de aldeias e mercenários, todos tentando sobreviver na jornada. Muitos ficavam nos arredores com esperança do retorno da gloriosa Sunagakure no Sato, outros porque não eram aceitos em outros lugares e, alguns ainda não tentavam, pois tinham idosos e doentes consigo. Um verdadeiro caos. A economia despencou; começaram os gastos com população, poucos impostos recebidos e mais gastos com mercenários contra outros mercenários. Acreditava que a iniciativa destrutiva de Okina não visava aquelas consequências, mas eram reais e ele precisava enfrentá-las.
Trama Atual:
Novo Horizonte
O Leilão de YamazakiOs líderes militares das três grandes nações ninja remanescentes se uniram em um leilão para auxiliar na reconstrução das capitais destruídas por Otsutsuki Okina. Em meio a lances de alto poder monetário, um homem misterioso surge com uma proposta ambiciosa para revolucionar o mundo shinobi.
Prelúdio da guerraAs três grandes vilas ninja sofrem com ataques. Os ninjas agora têm de lidar com criminosos da mais alta estirpe. Com a ausência da elite das vilas em função do leilão, é a hora de novos heróis nascerem e novas lendas serem contadas... ou um fim trágico recair sobre eles.
Estação: InvernoAno: 66DG


[Colonização] O Erguimento de um Novo Império

[Colonização] O Erguimento de um Novo Império em Qui 17 Out - 20:44

A brisa fria que vinda do ar gélido das montanhas agora deixava o manto negro rebelde no vento se costurar em volta do corpo do jovem de longas mechas negras. O som dos ventos era abafado pelo da atmosfera dos vales que se ressaltavam pelas costas do renegado, e os inconstantes movimentos da areia o fazia colocar as mãos em frente ao rosto, diminuindo assim o atrito com os grãos sedimentares. A lua fora a ultima presença que o acompanhou até os limites da vegetação nativa do País da Nuvem, a partir dali novos ares tomavam conta. Não conhecia muito bem aquela área, tinha de admitir, entretanto, o fato do relevo íngreme que havia sido ultrapassado ter precedido uma vegetação um tanto quanto esverdeada, deu-lhe a entender que estava em um novo local; talvez algo que lhe desse um parecer de liberdade

[...]

O semblante fixo de L perdurou durante muito tempo de caminhada. Seus passos eram lentos, seguindo rumo ao oeste. Desposou-se da caminhada como quem fazia um passeio, já que não lhe era interessante o ato de descansar. O caminho percorrido de maneira tranquila dava-lhe o tempo necessário para adquirir forças a cada passo e, assim, evitar o cansaço desnecessário. Seus ínfimos olhares percorriam nada menos que os poucos metros ao seu alcance, enquanto a vegetação não lhe dava nenhum  rumo a seguir, seja lá uma trilha quaisquer. Percebeu de fato a inconsistência de seus conhecimentos a cerca daqueles arredores e daquele mundo, afinal, que tipo de pesquisador era? Rumou em mesma direção, evitando se perder da direção que seguia. De fato, tinha só a lua como ponto de referencia e já lhe bastava.

[...]

Peregrinou durante dois dias e duas noites consecutivas, mas nada lhe chamou a atenção, nada além daquilo que o fizesse tomar partido, além do deleitar-se no matar da própria sede, coisa que conseguiu poucas vezes. Ainda mantinha a postura inabalável de sempre, com os olhos transpostos ao horizonte. A vegetação era inconstante a cada paisagem e cada determinado momento, um determinado local era vislumbrado. Novamente sob a penumbra da noite, pode escutar o som de um certo burburinho se estender, a alguns bons metros dali. Seguiu o som como pode, percebendo que a vegetação já não aportava tantas arvores como antes, ao longe haviam açudes e algumas arvores distribuídas. Seus olhos se cruzaram com dois jovens frente a uma espécie de templo, erguendo em suas mãos lanças que pareciam lhe dar certa segurança de suas vidas. A aproximação de L logo foi percebida, quando chegou a alguns metros dos mesmos. Os rapazes logo desprenderam suas lanças de seus apoios no solo e as apontaram para o forasteiro, incomodados com sua presença, um deles indagou. — Quem é você? E o que faz aqui? — Sua voz demonstrava certa ferocidade em suas palavras, mas ao mesmo tempo, L enxergava receio em suas ações, mesmo que uma leitura errônea. A cabeça do renegado pendeu para a direita, olhando-os com certa curiosidade, como se a calorosa recepção o trouxesse alguma espécie de questionamento. Entretanto, não os guardou para si mesmo. — Posso perguntar-lhes o mesmo? — Sua voz era mansa, porem rouca e suave, com certo ar de frieza que desprendia-se no ar.  Os jovens ajeitaram as lanças em suas mãos como uma espécie de preparação para o bote, seus pés escorregaram para frente. — Responda, ou teremos de executa-lo. — O segundo jovem gritou, ainda mais alto que o primeiro. Este parecia estar com raiva. L deu um passo pra frente. Quando o fez, o segundo rapaz avançou, mas não era rápido o suficiente, apesar de parecer ter uma boa habilidade com a lança. O primeiro rapaz não manteve-se parado, ao indicio da avanço de seu amigo, o mesmo fez um movimento em arco, buscando a lateral do corpo de L. Frívolo, L não fez movimento algum até a aproximação suficiente do jovem a sua frente. O balançar da lança fora prenuncio para o ataque horizontal visando a cabeça do renegado, que em velocidade impressionante se abaixou. Os passos do jovem que vinha a sua direita se aproximavam e aos poucos eram abafados por um numero irregular de passos que ecoavam de dentro do templo. A esquiva fora prosseguida por um movimento rápido demais para a reação do jovem a frente do jashinista,  unida a um suspiro firme, indicativo da aparição de um novo estágio de força vital, mesmo no chão o pé direito de L rastejaram até a parte interna das pernas entreabertas do jovem e a empurraram para o lado, fazendo-o perder o equilíbrio, com o movimento, L se ergueu,bem próximo ao mesmo e com o pé esquerdo usou a coxa do jovem a sua frente como trampolim, saltando sobre seu corpo. O jovem caiu no chão e aquele que vinha em sua lateral parou, observando o distanciar do peregrino. Nesse mesmo instante, outros três homens se apresentavam vindo da construção, estes traziam consigo espadas de diferentes tamanhos. Fora nesse mesmo instante que uma aura dourado tomara conta do corpo de L, aflorando-lhe o poderio. Shichi Tenkohou: Estágio 2.

[...]

O renegado não se moveu diante a chegada dos outros três homens, assim como que por um instante, todos ficaram imóveis; apenas o rapaz caído se levantava devagar. — Quem é esse homem? — Perguntou um deles, o que apresentava uma espada de lamina grossa. O primeiro rapaz, aquele que havia tentado atacar pelos flancos, respondeu-lhe com certo desespero. — Não sabemos, ele não se identificou. — O homem que havia feito a pergunta o olhou com certa fúria e voltou-se para L. — Diga seu nome. — Ordenou. L sorriu, e por um instante o olhou nos olhos. — L. — Disse em seco. O homem fez uma nova pergunta. — O que faz aqui? — A voz do homem era enfurecida. — Estou pesquisando. — Disse L, com uma voz suave e um leve sorriso em face. O homem apontou-lhe a espada. — Não há nada o que pesquisar por aqui, dê meia volta e vá embora. — Nesse instante, L mais uma vez pendeu sua cabeça para o lado e o respondeu de maneira frívola. — Eu decido isso. — O jovem de anteriormente já havia se levantado e agora gritava aos outros. — Tomem cuidado, ele é rápido e se move de maneira estranha. — L então o olhou sobre os ombros, exalando uma intenção assassina capaz de faze-lo suar frio, apesar do jovem manter-se firme. O homem a sua frente gritou chamando sua atenção e o avisou uma ultima vez. — Owe! Vá, ou não teremos misericórdia. — A fala do homem fora precedida pelo movimento do renegado de maneira fugaz, tomando-lhe as sombras como um fantasma. Assustado o homem tentou virar-se, mas o renegado havia adentrado o local, sem prestar explicações.

[...]

L seguiu os corredores do local em grande velocidade. A intensidade com que as grades do lugar tal como os locais que pareciam centros hospitalares misturados com dormitórios lhe pareceu fascinante. Ao fundo do corredor adentrou a um grande salão. Lá haviam três homens. Dois deles em pé, ao lado de um homem sentado sobre uma espécie de trono de pedra. Ao adentrar, o homem sentado lhe inferiu uma pergunta, parecia furioso ao mesmo tempo que assustado. — Quem é você? O que faz aqui? — Gritou, levantando-se do trono de pedra. O salão era um tanto quanto espaçoso e o eco era um tanto quanto forte, L se sentiu incomodado com o grito dado. — A mesma pergunta de sempre. — Respondeu de maneira tranquila. Seus olhos percorreram o salão enquanto ele caminhou devagar em direção ao leste da sala, observando a estrutura do local. O homem sentado sussurrou para um dos guardas, porém sua voz reverberou todo o local, um balançar de espada fora o suficiente para uma onda de choque empurrar o homem e lança-lo para longe. Nesse instante os outros cinco homens da entrada chegaram ao local, afobados.

O homem que antes estava sentado gritou-lhes, enraivecido. — Mas que porra deu na cabeça de vocês pra deixar esse homem entrar? — Perguntou. O homem que carregava a espada pesada curvou-se, agora com a voz mansa, pedindo desculpa, chamando o homem de rei. L olhou então para trás, vendo os cinco aqueles homens a sua frente, eram oito homens ao total. Ele respirou fundo mais uma vez, na intenção de intensificar suas habilidades novamente, e a voz daquele que havia sido chamado de rei ecoou novamente. — Matem esse homem e mostrem-lhe o seu lugar. Otogakure não é lugar de homens imundos. — Os homens então acenaram positivamente, enquanto se viravam para L. Shichi Tenkohou: Estagio 3. O ex-prisioneiro e agora renegado segurava em sua destra a Kokutou, todos os oito homens haviam o cercado, a mesma pressão que havia sentido alguns dias antes tomou o ambiente, porém, não fizeram efeito algum. Kanshibari no Jutsu. Dois homens se moveram pensando que a capacidade de L havia sido retida, mas o rapaz trovejou seu corpo em direção as alturas, arrebentando o solo. Seu movimento o levou ao teto, e de cabeça pra baixo pegou um impulso poderoso, movendo-se como um furacão descendo dos céus.

[...]

Diante a situação o homem se levantou mais uma vez do trono, vendo a estrutura abalada e seus homens se levantarem com dificuldade. Gritou-lhes mais uma vez. —Andem. Façam alguma coisa. — Os olhou com os olhos em chamas, mas apesar de se levantarem, nenhum deles pôde ao menos enxergar o movimento do renegado. Nem ao menos aquele homem que se intitulava rei poderia. O homem pegou a espada que estava ao lado de seu trono e caminhou em direção a L. — Eu mesmo vou cuidar disso. — Estava com raiva e nitidamente queria terminar aquilo o quanto antes. Sua espada cintilou em chamas enquanto as chamas eram conduzidas em direção ao renegado, o fogo começou a tomar quase todo o salão. O movimento da espada então lançou uma massa de fogo ainda maior, na altura do peito de L. Apesar disso, as chamas se alastravam de maneira indiscriminada. O Nukenin transpassou por baixo da grande massa de fogo e através das chamas deixou seu corpo ser queimado, sem que se importasse, adentrando a guarda do rei. Sua esquerda agarrou-lhe o pescoço, levando-lhe ao solo e em seguida seu pé direito pisou sobre sua mão agarrada a espada, quebrando-a, fazendo-o largar os punhos da mesma. O fogo cessou. L o olhou com desprezo. — Você é um péssimo rei. — Suas mãos torceram o pescoço do homem e o quebraram, tirando-lhe a vida num instante.

Os homens observaram aquilo, catatônicos, incrédulos. O corpo de L apresentava queimaduras de segundo e terceiro grau e o mesmo se virou aos homens, se aproximando. Todos se prepararam pra lutar, porém, ele estendeu a mão em um sinal para aguardarem. — Não quero mais luta. A partir de hoje, eu serei seu líder, tornaremos esse lugar nosso centro de conhecimento para as gerações futuras. — Disse ele, com a voz mansa. Os homens se olharam e um deles se curvou a sua frente. L sorriu, mas o repreendeu em seguida. — Por favor, não faça isso. — O homem que havia se curvado ergueu a face, olhando os outros, que se olharam mais uma vez e juntos se curvaram todos. Um deles se levantou e foi mais próximo. — L, o aceitamos como nosso líder. — Era o mesmo homem que havia perguntado seu nome na porta da frente, logo depois dos dois rapazes. L o ergueu e caminhou até o trono, sentando-se. — A partir de hoje, somos a Nação do Som. — Declarou, cruzando as pernas e se ajeitando. Os homens sorriram, de certo modo, felizes por se livrarem da tirania do antigo "rei"; ao mesmo tempo, aliviados por estarem vivos. A aura de L já havia sumido no momento em que havia matado o homem que se intitulava rei e por fim, deu sua primeira ordem. — Peço perdão pelo ocorrido. Agora vão cuidar dos seus ferimentos, eu me cuido sozinho. — Disse, olhando para alguns que apresentavam graves dores.

XXXX HP
550 CH

ST: 02/05

Considerações:
- Espero que tenha sido o mais explicito possível na escrita. Tentei ser o mais coerente também, apesar de ter lutado contra oito ninjas e vencido kkkk. Mas então, eu tava com estagio três do shichi tenkohou ativado, vide 9 em velocidade e 8 em força, meu estilo de luta é o Kakuran Taijutsu, precisa da mesma velocidade pra defender dos ataques e os taijutsus são baseados na velocidade do usuário, mesmo se algum deles tivesse 6 em velocidade e a qualidade agilidade aguçada, eles não conseguiriam desviar kkkk. Então narrei um certo dialogo mrm, e uma cerca dificuldade contra o boss, que seria mestre em katon, mas considerei que ele não esperava que eu ultrapassasse as chamas sem me preocupar com ela, afinal, sou jashinista(não por muito tempo, mas ainda sou kkkk), então acabei por pegando ele desprevenido e matei ele, vide que ele botou a vida dos próprios companheiros em risco. Em seguida, tomei a vila em meu poder, meio que narrando a aceitação dos outros ninjas. O antigo líder era tirano e cuzão, como pode ver, então L é bem mais de boa, apesar de ser bem psicótico, ele é um cara calmo e não mata ninguém sem ter um motivo, tanto que ele não matou os cara do começo pelo fato de não querer perder tempo ali. Ah, quanto ao modo como ativei o Shichi Tenkohou, eu tenho um jutsu que me facilita isso, apesar do delay de 3 segundos, mas eu narrei esse delay, e tenho outro jutsu que diminui a aparência, estão em complementos, ali na descrição da habilidade.
- Algumas coisas eu não citei na narração, mas os dois primeiros npc eram d, os três que vieram depois, dois deles eram D e o que falou era C. Tinha um D e um C junto com o líder que era B, o que me atacou era D. Usei o jutsu Kage Buyō pra aparecer nas costas do NPC rank C que falou comigo la na entrada e adentrar o baguio sem ele ver, já estava com o estagio 2 ativado, ele nem veria eu correndo, mesmo com 5 em vel. E o jutsu ShockWave Slash contra o rank D que me atacou no salão principal. Considerei que o salão principal é tipo aquele que o Sasuke lutou com o Itachi só que roxo. Me baseei nas imagens do google pra narrar o local e naquilo que me lembro do anime sobre Otogakure. Acho que é isso, abraço ai.
- Durante as batalhas foi usado o máximo de velocidade e atributo do usuário, com buff e tudo.


OUTROS:

Kokutō
Rank: A
Descrição: O Kokutō (黒 刀, Literalmente significado: Black Blade) é uma espada única exercida por Raidō Namiashi. Esta katana tem uma superfície escurecida e não reflexiva e está fortemente revestida de veneno que Raidō geralmente usa para realizar suas missões de assassinato. Ele usou isso em conjunto com Aoba Yamashiro's Scattering Thousand Crows Technique para ocultar-se e a lâmina e defender com sucesso Akatsuki membro Kakuzu.

Kakuran Taijutsu
Descrição: Distúrbio Taijutsu (攪乱 体 術, Kakuran Taijutsu) refere-se ao estilo único de luta de Killer B. Semelhante ao desempenho de dança de um guerreiro, B é capaz de bombardear rápida e implacavelmente seu alvo, com precisão, em vários ângulos e locais. Esse estilo, composto de movimentos imprevisíveis, pode facilmente surpreender seus oponentes. Mesmo aqueles que manejam o Sharingan demonstraram ter dificuldade em acompanhar os movimentos de B e foram forçados a ficar na defensiva ou recuar. B também é capaz de empregar essa técnica contra um múltiplo de oponentes, como mostrado em sua luta com Taka. Combinando a natureza selvagem desse estilo de luta com espadas, B é capaz de aumentar a letalidade de seus ataques. B, usando qualquer número de espadas, pode facilmente se aproximar e explorar os pontos vitais de um oponente. Para maximizar o potencial de matança do estilo, ele poderia, em conjunto com suas sete Supervibrato Lightning Release Swords, fazer uso de seu exclusivo e peculiar kenjutsu Acrobat.

Kage Buyō
Rank: C
Requerimentos: —
Descrição: O usuário se aproxima por trás de um alvo e cuidadosamente combina seus movimentos, seguindo-os da mesma maneira que uma folha é seguida por sua sombra. Simplesmente imitar um alvo dessa maneira não faz mal a eles, mas é útil como uma configuração para outras técnicas, como o Omote Renge ou o Shishi Rendan. Por causa de quão difícil pode ser usar essa técnica, é improvável que a maioria dos genin sejam talentosos o suficiente para realizá-la

Hitori Omote Renge
Rank: S
Requerimentos: —
Descrição: Uma versão singular de sua técnica parente, Lee, em vez disso, começa a girar sozinho criando ventos fortes em torno dele, e mergulha no adversário, em vez de com ele.


Chakra Shockwave Slash
Rank: B
Requerimentos: Perícia em Kenjutsu
Descrição: O usuário golpeia rapidamente o oponente com uma espada, criando uma forte força de chakra, que envia ondas de choque poderosas em todas as direções, que são capazes de cortar através de múltiplos adversários em rápida sucessão

[quote]Shichi Tenkohō
Requerimentos: Tokubetsu Jōnin, Habilidade em Taijutsu, 3 Taijutsu, 3 Força & Quest: Oxigenação do Paraíso.
Descrição: Trata-se de um método de respiração envolvendo taijutsu inventado por Shira. Através do acúmulo de grandes quantidades de oxigênio para quadruplicar a capacidade de seus pulmões, Shira adquire uma força equivalente à dos Oito Portões com a diferença da quantidade de estágios. As alterações no corpo são as mesmas também, como a cor de pele escura e olhos completamente brancos. Ativar esta técnica exala uma aura amarela.

Muito semelhante aos Oito Portões, esta técnica possui alguns estágios ou "ativações" (活性, Kassei):

A primeira ativação (第一活性, Daiichi Kassei) faz com que Shira fique com os olhos completamente brancos e faz com que ele comece a emitir uma aura amarela.
A segunda ativação (第二活性, Daini Kassei) faz o seu corpo se expandir um pouco, seus músculos ficam nitidamente mais robustos.
A terceira ativação (第三活性, Daisan Kassei) faz com que sua pele fique vermelha e aparenta ser mais ou menos equivalente ao Portão da Vida.

COMPLEMENTARES:
[Colonização] O Erguimento de um Novo Império  One-piece-gif-samura-ryuuma-de-onepieceisthebest-visite-pandatoryu
Nome Katachi (形 - Forma)
Rank: S
Requerimentos: Shichi Tenkohou & Bom/Grande Controle de Chakra
Descrição: Não se caracteriza propriamente como um jutsu, mas sim uma nova forma de manifestação do Shichi Tenkohou. Independente do Estágio alcançado da habilidade o usuário apenas recebe uma aura que envolve seu corpo e as alterações corporais são mais imperceptíveis apesar de continuarem sendo as mesmas. Isso se dá pelo alto controle do chakra e pela forma que o usuário é capaz de controlar a própria habilidade.
- As bonificações e funcionamento da habilidade continuam iguais, assim como duração, apenas a aparência que modifica, para uma aura, igual da imagem, entretanto a cor da aura é de acordo com a descrita na habilidade, ou seja, dourada.
- Não gasta chakra, afinal é uma técnica de controle baseada na habilidade, criada apenas pra diminuir a alteração física percebível do corpo do usuário.


[Colonização] O Erguimento de um Novo Império  DecisiveRichBlackwidowspider-size_restricted
Nome Shichi Tenkohou: Kassei-ka Suru (活性化する - Ativar)
Rank: S
Requerimentos: Grande/Bom Controle de Chakra & Shichi Tenkohou: Estágio 3
Descrição: É um método mais eficaz de ativação do Shichi Tenkohou. O usuário, desfrutando de suas qualidades e do controle total da habilidade, executa uma inspiração e contração pulmonar controlada e poderosa o suficiente para ativar imediatamente a habilidade, tornando desnecessária a concentração árdua para que a habilidade seja ativada ou aumente de nível.
- O gasto de chakra ocorre apenas no momento da ativação da técnica, no caso do aumento de estágios não há gasto.
- Pode-se ativar a técnica em quaisquer estagio, vide a regra da habilidade, entretanto, o gasto da ativação ainda deverá ser descontado.
- Pode ser usado em conjunto com o jutsu Katachi, criando assim uma forma única do uso da habilidade.
- Usando esse modo de ativação, há um curto intervalo de tres segundo em que o oxigênio percorre o corpo, sendo esse tempo necessário para que a oxigenação total dos músculos ocorra e consequentemente as bonificações passem a serem validas.

Bolsa de armas 05/70:

_______________________

Zeitgeist
[Colonização] O Erguimento de um Novo Império  6FpaWva

Zeitgeist
Líder de Otogakure | Nukenin A
https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Colonização] O Erguimento de um Novo Império em Seg 21 Out - 1:13

Colonização aprovada.
Tama
[Colonização] O Erguimento de um Novo Império  846d266b42be392b5976dcac2c7d926723b89917_128

Tama
Administrador
https://www.narutorpgakatsuki.net/t67003-f-yuki-shiroi#493173

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo



Você não pode responder aos tópicos neste fórum