>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler] O Hyūga fracassado II - 16/7/2019, 21:50





O HYHUGA FRACASSADO II

Sentado nas escadas de sua residência, Konai olhava para céu esperando o anoitecer que não estava muito longe de chegar, mas estava usando aquilo apenas como pretexto para aproveitar seus últimos minutos de sossego antes de ouvir as mil ofensas e sermões sobre sua burrice e falta de comprometimento que seriam carinhosamente lembradas por seu pai.

Aos poucos a noite começava a aparecer e junto delas uma grande lua cheia vislumbrava aquele céu tão escuro que fazia naquela noite, Konai aos poucos fora se levantando das escadas que por conta da noite começaram a ficar gélidas e se postou frente a frente na porta de entrada - Isso vai ser chato, mas vamos lá.... – o ninja proferia essas palavras enquanto usava a mão esquerda para girar a maçaneta e sem muita demora depois abrindo a porta.

Com passos praticamente inaudíveis, Konai adentrava em sua residência tentando não ser percebido caso seu pai estivesse o esperado, o ninja queria um bom banho antes de escutar sua bronca então Konai subindo as escadas silenciosamente se dirigiu até o seu quarto. Konai já em seu quarto retirou todo seu fardamento especial e sentou-se na sua cama pegando em mãos um quadro de família que estava no criado mudo, observando a foto pode notar um grande sorriso por parte de toda, sua mãe, seu pai e ele mesmo – Éramos tão felizes, pena que isso acabou – o ninja interrompeu o sorriso por conta de uma lagrima que havia caído em cima do porta retrato, mas sem muita demora continuou – Sabe, mamãe.... Agora o papai vive triste e chorando pelos cantos, ele... quer dizer nós sentimos muito a sua falta – o garoto sorria em meio a choramingas e fitava seu olhar apenas em sua mãe por alguns segundos, mas sem tardar muito o jovem recolocou o porta retrato no lugar e rapidamente foi para seu banheiro.

Aproximadamente uma hora depois, Konai retirava-se de seu banheiro e se locomovia até o armário para procurar seu traje costumeiro de ficar em casa e sem hesitar quando o achou o mesmo foi rapidamente colocado no corpo. O Hyuga finalmente decidia descer e aguentar tudo que estava o esperando, então o garoto saiu de seu quarto e foi até o quarto de seu pai, quando lá estava percebeu que o mesmo não estava no local e o mesmo serviu para todos os outros locais da casa que Konai havia o procurado. Então o ninja murmurou – Ufa....  Vou comer algo e dormir, amanhã irei me preocupar com isso – enquanto abria a geladeira e procurava o famoso suco de laranja que seu pai fazia tão bem e junto dele o garoto comeu um ramen  - que parecia estar muito delicioso aproposito –.

Konai usando de toda sua preguiça apenas teve a delicadeza de jogar toda louça usada na pia e calmamente se retirou da cozinha e foi em direção ao seu quarto não demorando muito para ir de encontro a sua cama – Hmmm, espero que ele não me acorde para perguntar sobre o resultado do teste – o jovem depositou sua cabeça no travesseiro e adormeceu.


[....]


Horas depois, Konai tentava abrir os olhos e entender o quê estava acontecendo afinal sentia uma forte sensação de estar sendo sufocado e surpreendeu-se quando conseguiu semicerrar os olhos e perceber que se tratava de seu pai que estava com ambas as mãos segurando o pescoço do jovem garoto que tentava dizer – O que.... O que está acontecendo? – após muitas tentativas o Hyuga conseguiu dizer suas palavras e como resposta seu pai apenas dizia que estava decepcionado e que Konai era uma vergonha para ele e também para o clã, mas o mais velho resolveu parar de enforcar o garoto e decidiu por desferir um forte soco bem na cara de seu filho que em meio a suspiro de dor dizia – Me... me desculpa, mas parece que eu estou encrencado – o jovem soltava um sorriso bobo que por mais que pudesse ser recebido com outra pancada ele conseguia entender o lado de seu pai ainda mais por tudo tudo que o homem estava passando a morte da esposa, um filho desprovido de inteligência – burro – realmente devem ser coisas bem difíceis de lidar.

Mas aparentemente a brincadeira de Konai fez com que o Hyuga tomasse proporções muito erradas para a situação, pois o mais velho desferia selos com a mão enquanto fazia uma cara um tanto psicótica e após concluir os selos uma pequena rajada de fogo foi jogada em direção ao rosto do garoto que em meio a um ato de grande força conseguiu fazer com que o fogo fosse dirigido apenas para um lado e juntamente derrubando o mais velho. Konai estava passando por uma dor enorme praticamente indescritível de explicar, mas ignorou isso e correu o mais rápido possível para fora de sua casa e depois de correr em torno de 1 km encontrou um velho amigo de seu pai logo Konai gritou para o o homem – Senhor Musaki, o papai está diferente algo aconteceu com ele – Musaki parecia não acreditar na cena que estava vendo e chamou sua mulher que estava metros a frente para levar Konai a um hospital e seguiu em direção a casa do garoto.


[ ....]


Konai acordou-se no outro dia deitado numa cama de hospital um pouco confuso e muito triste ainda não entendendo o porquê da reação tão agressiva de seu pai, talvez fosse por toda a situação com a morte da matriarca da família, mas provavelmente não existiria nenhuma boa resposta para tentar matar o próprio filho. O ninja levantou-se da cama com certo desconforto e foi até o banheiro que era bem próximo do local e olhando para o espelho pode observar a grande cicatriz que seu pai havia deixando em seu rosto, tocando nela e sentindo uma certa dor o garoto disse – Essa cicatriz será minha redenção e mamãe eu prometo que irei fazer você ter orgulho de mim – e por fim sem deixar de tirar a mão da cicatriz completou – E você papai..... Eu não te culpo, não sou o melhor dos filhos – ele soltou uma risada e voltou a deitar sobre a cama.



Explicações:
1.041 palavras


HP: 400/400 | CH: 400/400 |  | ST: 0/5

Thanks Asami
-
Blackfeather'
Genin
Blackfeather'
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] O Hyūga fracassado II 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t72982-fp-amaterasu https://www.narutorpgakatsuki.net/t73004-gf-blackfeather#560002

Re: [Filler] O Hyūga fracassado II - 16/7/2019, 22:52

@

_______________________

Live 'til the day that you die ...
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.