:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
A Noite Mais Escura
Arco 03
Ano 14 DG
Outono
Diante da queda de Moira O'Deorain e a morte de Chisaki Overhaul, todos os olhos dos ninjas presentes em Kiri se voltaram para o Capuz Vermelho, que se revelou uma cópia exata do lendário Sarutobi Shion. Graças a Hyuuga Angell, o mercenário foi capturado, levando a prisão junto com Moira. Tudo aquilo favoreceu um entendimento entre as vilas que lutaram entre si em Oto, fazendo com que eles voltassem a neutralidade. Enquanto Iwa e Suna elegem novos Kages, em Konoha, Sarutobi Kaden se prepara para passar o seu cargo para um ninja mais jovem, ao mesmo tempo em que um novo Senhor Feudal assume em Kumo e o Daimyou de Kiri tenta impedir os ataques dos opositores de Jyu. Com a revelação de Chisaki Overhaul sobre a HYDRA, as ações da empresa acabam sofrendo uma grande queda, gerando indícios de uma enorme crise nas grandes nações. Diante do caos, diversos vilarejos pequenos são varridos do mapa quando uma onda de assassinatos em massa se inicia, ao mesmo tempo em que um grupo de fieis ao Jashinismo começa a se erguer, trazendo uma mensagem de esperança para os corações afligidos pelo sofrimento.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
XXXXX
Futuramente teremos.
Discord#1234
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[História] Zeitgeist - Publicado Dom 2 Jun - 12:09



01/30

Era uma manhã fria, típica do inverno de Kumogakure. Não passavam de seis horas e os pássaros rondavam o céu nublado da vila da nuvem, trazendo-lhe um ar de tristeza típico da estação gelada. As brisas gélidas chicoteavam os rostos dos que se aventuravam rua a fora, mas Nero não teria outra escolha.

Ainda cedo, sete horas, um rapaz batia à porta do Uchiha, entregando-lhe uma mensagem e saindo tão rápido quanto aparecera. Era um Genin, todo empacotado de roupas para lhe proteger do frio intenso, talvez Nero quisesse fazer o mesmo. Seria uma escolha esperta. Mas o fato é de que a mensagem que lhe era entregue o convocava para uma missão, entregando de cara um ponto de partida e um horário: nove horas, portão de Kumogakure, homem de manto preto. Haviam duas horas restantes para o rapaz se preparar.

Narrador:
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Dom 2 Jun - 13:09

O inverno de Kumogakure era rigoroso devido a altitude do vilarejo. A brisa fria percorria as ruas da cidade naquela manhã transitando entre as vielas e estradas do subúrbio onde Chrollo morava. O rapaz acordou com o som de batidas na porta de sua casa, se levantando para atender. Apesar do frio, tinha o costume de dormir apenas de calça e sem camisa, oque o fez levantar com os lençóis cobrindo o corpo. Abriu a porta dando de frente com um rapaz que lhe entregava uma carta e assim deixava o lugar. Chrollo fechou a porta para se proteger da brisa fria que invadia quaisquer brecha possível e voltou a se sentar na cama, abrindo a carta e lendo seu conteúdo. Fazia algum tempo desde que não recebia uma missão, mas aquilo não o fez se sentir melhor nem pior; para ele era apenas um serviço que deveria ser concluído, assim como os serviços que fazia como mercenário quando era jovem.

O rapaz se levantou da cama sem pressa alguma, já que tinha tempo para se preparar, indo em direção a geladeira de sua casa e pegando uma jarra de agua. Serviu-se do liquido em um copo vazio e tomou um longo gole para saciar sua sede. A um bom tempo sentia uma leve dor de cabeça lhe incomodar e isso fazia o Uchiha ter leves flashbacks de noites em claro. Se sentou na mesa e se nutriu de alguns pães que tinha sobre um cesto, tomando alguns goles d'agua para ajuda-lo a digerir. Quando terminou, se levantou devagar e foi até o banheiro onde se banhou rapidamente. Secou seu corpo e foi até o armário de seu quarto/vulgo sala/vulgo cozinha/vulgo copa onde se vestiu de uma calça de moletom preta e uma camisa de algodão branca com uma gola alta. Colocou seu precioso colar em volta do pescoço e se armou daquilo que julgou necessário. Devido ao frio, pegou um manto ao fundo do armário colocando-o sobre o corpo para se esconder do frio e saiu de casa.

Ao todo uma hora e vinte minutos haviam se passado e havia algum tempo ainda até o horário marcado. Chrollo colocou o capuz do manto sobre sua cabeça e ascendeu um cigarro enquanto trancava a porta de sua casa. Sua casa era um pouco longe dos portões, mas apesar disso, quarenta minutos seriam mais do que suficientes. Caminhou por entre as ruas sem muita pressa até chegar ao portão de encontro. Já de longe pôde identificar o homem sob o manto negro da qual deveria se comunicar. Se aproximou vagarosamente se apresentando sem muito carisma. -- Chrollo -- Disse de maneira crua, olhando para o homem a sua frente. -- Terminemos logo esse trabalho -- Completou se preparando pra partida. Apesar de não ter as informações necessárias para saber oque aconteceria se premeditou que uma viagem seria necessária devido o encontro nos portões.

1075 HP
1075 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 3 Jun - 10:00



02/30

Chrollo chegou para o homem de manto, que não estava nos melhores ânimos, nunca estava. Você deve ser o moleque. Puxou uma foto e comparou bem os dois. É, sim. O negócio é o seguinte. Puxou uma carta do bolso e entregou para Nero, removendo sua máscara e acendendo um cigarro com seu isqueiro. Tragava enquanto esperava seu "parceiro" terminar a leitura.

Já estamos entendidos, então vamos. Ao fim da frase começou sua caminhada, seu rumo era o país do vento, os arredores de Sunagakure. A viagem seria longa.

Narrador:
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 3 Jun - 19:24

As palavras do homem não agradavam nem um pouco Chrollo, que apesar da tentativa de não reagir diante das palavras que para ti soavam ofensivas, acabou por soltar um leve suspiro e uma espécie de "gargalhada" sarcástica que não na realidade não era uma gargalhada, mas pura ironia. -- Humpf. -- Foi como o som soou, porém Chrollo se manteve em silencio logo em seguida, com a cabeça levemente inclinada para a direita. O homem lhe entregou uma carta contendo algumas informações dentro. O rapaz a leu rapidamente passando o olho sobre ela e guardando em sua mente os detalhes mais importante, apesar da leve dor de cabeça que sentia e a dificuldade em manter memórias recentes totalmente frescas, Nero fora capaz de guardar facilmente o destino de sua viagem. O País do Vento.

Respirou fundo olhando uma ultima vez para o vilarejo de Kumo enquanto guardava a carta entre suas vestes. Se virou em direção ao portão partindo pela estrada que se seguia a frente de ambos. Sua postura era ereta e de olhar confiante; seus passos curtos e lentos porém firmes. Vislumbrava o emaranhar das montanhas a sua frente enquanto caminhava ao lado daquele homem da qual não conhecia. Não tinha o fetiche de puxar assunto com desconhecidos, ainda mais aqueles que a primeiro contato lhe pareciam ignorantes suficiente para se acharem superiores; pelo menos era oque ele transparecia a Chrollo e era inevitável negar isso. Talvez eles se parecessem mais do que Chrollo queria; porém a grande diferença é que o rapaz sabia controlar sua frieza a ponto de não ofender ninguém; pelo menos não sem querer. Talvez aquele fosse o intuito do homem, ou ele ao menos percebeu suas palavras.

Apesar das ideias virem a sua mente em um turbilhão de pensamentos, Chrollo se mantinha atento e de olhos bem abertos a estrada e sua visão periférica. Apesar de suas mãos repousarem em seus bolsos, o rapaz mantinha sua mente focada ao caminho. As distrações mentais nada mais eram do que jogos que ele deixava esvaecer a cada passo, deixando pra trás ideias iniciais ou aborrecimentos que afligiam seu ego frágil. Sabia reconhecer quando algo era indigno de sua atenção. Seu foco era o cenário ao seu redor; na tentativa de não deixar nenhum detalhe passar despercebido.

1075 HP
1075 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 4 Jun - 16:21



03/30

Nero chegou ao deserto que cercava Sunagakure, sua maior defesa natural. Mas ainda não estava, de fato, dentro do deserto e sim em sua fronteira. Era um lugar florestado, com um acampamento desenvolvido para vender suprimentos aos viajantes e sobreviventes das catástrofes que aconteceram anos atrás.

A caminhada foi exaustiva para ambos, Nero e seu companheiro. Vamos descansar aqui. Assim se despediu, era um homem de poucas palavras. Conversou por alguns instantes com uma jovem e pouco depois retornou, entregando um bilhete para Nero. Sua tenda, aí está o número dela. Partiremos amanhã de manhã. Ainda era tarde, teriam algum tempo para descansar e se alimentar.

Narrador:
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 4 Jun - 18:43

A viagem até o País do Vento durou por toda manhã, se prolongando por uma parte da tarde, até que finalmente chegaram ao limite que separava o deserto e a vegetação que nos acompanhava anteriormente. Chrollo e seu companheiro de viagem paravam em um acampamento localizado naquele local para reabastecerem e seguirem pela manhã do dia seguinte. O homem conversou com uma jovem rapidamente e voltou com um pequeno pedaço de papel indicando o numero do quarto que Chrollo dormiria. -- Agradeço -- Disse o rapaz acenando quase que imperceptivelmente de forma positiva.

Os dois companheiros de viagem se afastaram para locais diferentes e Chrollo decidiu caminhar pelo acampamento na intenção de conhecer melhor o lugar; as pessoas que ali estavam e sua estrutura. Lhe parecia um lugar um tanto quanto bem feito e muitas pessoas pareciam usar o local como abrigo. Durante sua lenta caminhada, Chrollo acendeu um cigarro com seu isqueiro e o tragava enquanto andava por entre as tendas e pessoas. O clima era de calma, apesar da proximidade com o deserto.

Durante alguns minutos Chrollo caminhou pelo lugar observando bem cada tenda e pessoa que passava por ele, até que seu cigarro chegou ao fim e decidiu ir até o restaurante para se nutrir antes da viagem do dia seguinte; se possível pegaria até alguns suprimentos para a viagem pelo deserto. Nunca havia feito tal travessia, logo todo cuidado era pouco. O rapaz, apesar do clima de segurança do lugar, não perdia a mentalidade insegura que assombrava a mente, estando sempre atento a tudo que estava ao seu redor. Caminhou em direção a tenda onde ficava o restaurante, que havia visto alguns minutos atrás em sua caminhada, e a adentrou. Lá algumas pessoas comiam despreocupadamente. Nero se serviu de um prato de comida e agua e se sentou em uma grande mesa compartilhada, onde alguns homens conversavam entre si. O rapaz comia devagar, porém não pode deixar de notar a conversa dos homens sobre o deserto e seus perigos; mercenários, tempestades de areia; entre outros. Chrollo aproveitou um momento de silencio e educadamente se intrometeu naquele circulo social. -- Desculpem a pergunta, mas esse lugar realmente é seguro como as pessoas aqui pensam? -- Disse olhando para os homens sentados na mesa, eram cinco ao total, sem contar com ele mesmo. -- A proximidade com os perigos que vocês citaram me parece um fator um tanto quanto perigoso... -- Completou percorrendo os olhos pelos homens. Sua intenção não era ser rude, porém suas palavras carregavam certa frieza e seriedade.

1075 HP
1075 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Qui 6 Jun - 21:03


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

— Não se preocupe garoto não a lugar mais seguro que aqui

Assim que homem pronuncia essas palavras houvesse um som de gritos vindo de fora da tenta ainda tinha algumas pessoas do lado de fora, todos saiam rapidamente do lado de fora se via um pessoa com manto cobrindo todo corpo devido à noite clara dava para se ver manchas de sangue no manto:

— Garoto você quer sua primeira missão captura aquela coisa — Ela apontava com medo para ser que estava em meio ao acampamento — Pega ela viva quero leva-la de volta seu lugar.

O jovem Chunnin de Konoha via seu alvo a frente, tudo estava confuso ele inteligente suficiente para saber que aquele homem que antes estava cheio de si estava com medo será que aquela pessoa a sua frente seria um oponente muito mais forte que o garoto. Mais era sua missão ele não poderia vacilar agora tinha que seguir em frente. Até por que a pessoa vinha em sua direção em velocidade impressionante cuja olhos do garoto não conseguiam acompanhar. Enquanto homem corria para longe...


Considerações:
Post 4/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Qui 6 Jun - 21:55

As palavras do homem na mesa do restaurante pareceram se tornar um prenuncio da desgraça que estava por vir; sua frase fora sucedida pelo som de gritos vindos do lado de fora da tenda. Chrollo rapidamente se levantou caminhando apressadamente para o lado de fora da barraca. Apesar da noite ter caído sobre eles pôde ver uma movimentação um tanto quanto estranha logo a frente. Alguém coberto por um manto ensanguentado causava um grande alvoroço a tranquilidade do acampamento. As palavras do homem lhe pareceram narrações do seu próprio pensamento, já que no instante que visualizara aquela pessoa, sua menta havia engatilhado o instinto de para-la. Só não podia prometer que a traria com vida.

O ataque do inimigo fora mais rápido que a reação de Chrollo que não pode ao menos acompanhar sua movimentação. Entretanto em um reflexo instintivo o jovem teve um vislumbre de toda a situação em sua mente, onde o tempo pareceu parar diante da situação. Seus sentidos cintilavam diante de cada estimulo a sua volta, os gritos, sons de pés baterem no chão, a luz do luar e aqueles olhos cor de sangue. Acompanhados por uma bela face e um cabelo rosa, pode ver a face de seu inimigo em um momento de lucidez; especificamente de sua inimiga. Ela estava próxima demais para que quaisquer reação fosse capaz tira-lo do caminho, mesmo que usasse de todo seu reflexo ainda seria atingido. Porém evitar um ataque em cheio seria a melhor opção a se fazer naquele momento. Quando o vislumbre se passou, Chrollo só pode jogar seu corpo alguns centímetros para o lado e colocar suas mãos a frente do corpo, evitando um golpe direto daquela mulher, que ainda lhe atingiu, porém não com força total.

A mesma pareceu apenas retira-lo do caminho; parecia não ter intenções em confronta-lo diretamente. O golpe que o rapaz sofrera já fora suficiente para tira-lo do sério, tanto quanto fora forte o suficiente para faze-lo cambalear e se agachar com a mão direita no chão. Tentou observar a movimentação da mulher na tentativa de acompanha-la, porém seus olhos não faziam a leitura correta de seus movimentos. Mas pode perceber que a mulher perseguia o homem que a pouco tempo acompanhava Chrollo em sua viagem, dando-lhe ideias de possibilidades a se criar. Chrollo se movimentou o mais rápido que pode por entre as tendas, cortando caminho em direção a uma possível rota que o homem que estava sendo perseguido parecia tomar. Seus olhos não podiam acompanhar a garota porém ele podia tentar para-la. Esperou a movimentação do homem para então lançar uma kunai com selo explosivo a alguns metros atrás do homem, na tentativa de diminuir a velocidade da mulher. Enquanto a kunai viajava no ar, selos de mão já eram executados por Chrollo que expelia uma grande quantidade de bolas de fogo no rastro deixado por seu "parceiro" de viagem.

Apesar da tentativa, a estratégia fora frustrada pela movimentação da mulher que conseguiu desviar ligeiramente de todas explosões ocorridas. Entretanto fora possível atrasa-la alguns segundos antes de que conseguisse o que queria. Chrollo que já apresentava uma certa reação ao ataque sofrido, viu sua presença ser totalmente ignorada e seus esforços serem em vão, fazendo a raiva aumentar drasticamente. Se moveu novamente em velocidade máxima, tentando acompanhar oque ocorria porém uma dor de cabeça intensa atingiu-lhe a cabeça enquanto se movia. O desequilíbrio mental de Chrollo simultâneo a raiva que sentia, desencadearia um sentimento de ódio da qual nunca havia sentido antes. Um sentimento de impotência; fraqueza e ódio por si próprio. O rapaz fechou os olhos de maneira firme, abaixando a cabeça enquanto parava, na tentativa de fazer a dor de cabeça cessar. Aquilo traria uma mudança intensa em seus olhos que se abririam em uma coloração vermelha intensa. A dor de cabeça cessaria e seus olhos agora podiam fazer uma melhor leitura dos movimentos da inimiga. Apesar de não pode acompanha-la nitidamente, a leitura era um tanto quanto mais assídua que anteriormente,

Chrollo balançou a cabeça de um lado para o outro em sinal de negação, na tentativa de acordar a si próprio para realidade e assim voltou a se mover. Ambos estavam em uma distancia bem maior que anteriormente, porém dessa vez Chrollo era capaz de ver o rastro de movimento da garota se mover. O jovem havia memorizado muito bem as tendas do acampamento em pouco tempo, tomando um rumo que o levava próximo aos dois em movimento. Chrollo tentava se mover paralelamente a ambos na tentativa de se aproximar e em um movimento simplório com as mãos, lançou duas shurikens em direção a inimiga, dessa vez se movendo enquanto isso. As shurikens sendo controladas por fios de aço tentariam envolve-la para assim findar a perseguição que se dava.

1075 HP
1025 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 11:53


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

Garoto em sua raiva, sempre dependendo de si mesmo logo sangue subiu cabeça depois vários golpes e correndo atrás da garota que regia como ele não existisse, em sua ira ele conseguiu fazer olhos do seu clã se revelavam, no começo era estranho uma visão quase preditiva mesmo não alcançando a garota, era como predisse próximo movimento da garota, isso ajudava calcular onde ela estaria com isso lançou duas shurikens com linhas de aço fazendo entrelaçar pernas da garota fazendo ela cair devido velocidade que ela estava, juntando isso com jutsu de paralisia que garoto tinha usado ela não conseguia se mover. Foi quando vários homens que surgiram de seus esconderijos cercando a garota, inclusive o homem que estava correndo com medo voltava para onde luta estava ocorrendo, a garota ainda paralisada pelos poderes do Uchiha:

— Hahaha — A risada no mínimo estranha do homem que dava — Parece que no final vo conseguir o que eu quero — Ele falava isso enquanto pegava rosto dela olhando em seus olhos

— Mentiroso, traidor ainda vou provar minha inocência sei que está tramando algo ruim novamente

Ele não dava tempo para garota falar mais nada dava soco nela que acabava por desacordá-la:

— Não ligue jovem ela traidora um Nukkenin que ficou louca trataremos dela — ele fazia sinal para homens que logo se aproximavam e levavam ela para algum lugar — Alhas belo olhos, acabaram nos salvando, bem agora vá descansar a missão ainda não acabou amanhã teremos dia cheio.

Homem partia em direção a onde garota tinha sido levada, enquanto garoto agora sem com mais perguntas que resposta ficava sem saber que fazer.


Considerações:
Post 5/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 12:41

Os movimentos de Chrollo foram suficientes para dar um fim a perseguição que se sucedia ali, porém os acontecimentos posteriores não agravam nem um pouco a conduta do rapaz. Ele se aproximou devagar da mulher que agora se encontrava caída no chão e totalmente vulnerável ouvindo a conversa que tivera com o homem que se aproximava. O dialogo o deixou curioso e um tanto quanto confuso sobre a situação. As primeiras palavras do homem o fizeram pensar sobre a confiança que tinha sobre aquela missão. "Oque ele quer que essa garota tem?" Perguntou mentalmente, observando a face do medroso que agora demonstrava toda coragem do mundo. A mulher se debatia verbalmente no chão demonstrando nitidamente uma raiva incontrolável pelo homem a sua frente. Suas palavras fizeram Chrollo inclinar levemente a cabeça para a direita, demonstrando certa curiosidade a respeito do que era dito. Mentiroso; traidor. Tudo parecia um tanto quanto confuso naquele momento. Apesar de não conseguir entender a situação as acusações feitas pela moça eram um tanto quanto poderosas para serem simplesmente ignoradas. Quem em sã consciência perseguiria um homem simplesmente na tentativa de provar sua inocência?

Talvez houvesse mais coisas obscuras sobre aquele caso do que Chrollo poderia imaginar. O rapaz observou os olhos da garota que chegava a se assemelhar um pouco dos seus, mas o golpe do homem a tirou de consciência rapidamente. Tal homem fazia questão de se explicar para Chrollo que naquele momento ainda tinha o sangue quente por causa da batalha, não sendo nem um pouco amigável. Ele se virou ignorando as palavras do homem, porém deu-lhe uma dica sobre seus pensamentos. -- Me poupe de explicações. Caso esteja mentindo serei o primeiro a arrancar-lhe essa postura falsa de herói. -- Era nitidamente uma ameaça; porém uma ameaça que só seria realmente tratada como tal se o homem devesse algo sobre aquela história. Chrollo não tinha quaisquer posição a respeito do acontecido, mas seus anos como criminoso o fizeram perceber a deslealdade das pessoas; isso o fazia desconfiar de qualquer um que demonstrasse quaisquer fraqueza moral diante de uma situação, e com certeza o ato de fugir de seu contratante não fora uma ação feita por alguém que esta do lado certo da história. Talvez estivesse errado; talvez o homem fosse apenas um medroso e fraco.

Apesar da falta de sono, Chrollo decidiu ir ate sua tenda na intenção de ter um momento solitário. Colocou o capuz sobre a cabeça na intenção de não ser reconhecido e também para evitar o frio que cada vez se tornava maior. Seus olhos já haviam voltado ao normal, ele havia aprendido a controlar o tão poderoso doujutsu de sua linhagem sanguínea, porém aquilo ao menos passava na cabeça do rapaz naquele momento. Adentrou a sua tenda sentando-se na cama. Podia se lembrar dos olhos da jovem e de todo o ocorrido, tentando criar uma conexão com aquilo, mas nada parecia se conectar nitidamente. Fora quando ouviu uma conversa paralela a sua tenda. Alguns homens falando sobre a venda de dois pares. Não pode entender muito bem do que se tratava, mas a movimentação daquele lugar parecia ter mudado completamente desde o momento em que havia chegado. Principalmente a postura de seu "parceiro' de viagem. Chrollo ficou mais alguns minutos na tenda, tentando absorver as informações que havia recolhido; porém aquilo tudo lhe parecia um tanto quanto incompreensível. Sua vontade era poder interrogar aquela mulher e descobrir oque realmente acontecera ali, assim poderia ter informações concretas.

De súbito o rapaz decidiu dar mais uma volta pelo acampamento antes de tentar cair no sono. Quando olhou para os lados pode ver uma grande aglomeração em volta de uma tenda localizada na parte principal do acampamento. Chrollo observou aquela aglomeração com certa curiosidade e decidiu se aproximar, executou alguns selos de mão de maneira discreta, ainda longe do lugar, preparando uma técnica de substituição para o caso de um perigo se criar; já não confiava em ninguém naquele lugar. Quando se aproximou do local, abaixou sua cabeça na tentativa de não ser reconhecido, pelo fato de participado da luta de mais cedo era bem provável que a maior parte das pessoas ali o conhecessem agora. O capuz sobre a sua cabeça o ajudava a camuflar a aparência enquanto tentava passar por entre as pessoas para chegar até a tenda. Caso alguém tentasse lhe impedir um jutsu simples de paralisação, que anteriormente fora utilizado, seria feito em grande escala, na tentativa de paralisar todos que tentassem impedir sua passagem até a tenda. Seus olhos novamente tomavam a coloração vermelha de antes, porém se camuflavam com a escuridão criada pela cabeça levemente inclinada para baixo e a sombra do capuz. Chrollo se movia com passos lentos na tentativa de evitar chamar atenção, mesmo que soubesse que isso era impossível devido sua intromissão em um assunto que não lhe dizia respeito.



1075 HP
1025 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 13:26


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

Garoto se movia como ninja tinha que se mover ao como número de pessoas estranhas, o que ajudar a ninguém questionar quem era aquele que estava movendo dentro do acampamento logo viu que avia movimentação a tenda principal estava cercada de pessoas como algo muito importante estivesse acontecendo lá dentro quando Chunnin se aproximou, logo viu que alguém estava do seu lado mais era tarde, um homem de pele escura aparecia ele era no mínimo enorme, antes do homem ter qualquer reação era paralisado mais devido seu tamanho posição que estava caia no chão em frente garoto fazendo barulho. De dentro da tenta se ouvia voz rouca “o que isso você me traiu”, em seguida “claro que não quadras verifiquem o que foi isso”. Em pouco tempo ele estava cercado novamente garoto rapidamente usava paralisia no grupo, mas quando um homem estranho encapuzado com um mascara sai da tenda parece que nele não surte efeito:

— Parece que vou ter que pegar minha mercadoria eu mesmo — ele saltava com espada em punho em direção ao garoto.

O primeiro movimento era falso era somente sombra para distrair garoto enquanto se movia para suas cotas mais ficou supresso quando aquele corpo se mudou para tora cortada:

— Desgraçado pegue-o, quero aqueles olhos.

De onde garoto estava ouvia grito do homem e agora acampamento estava alvoroçado, sem conta que número de homens parecia aumentar cada vez mais tochas eram acesas uma atrás da outra até mesmo Jonnin teria problemas sérios para lidar com aquilo. Ele não queria mais parece que não podia lidar com aquilo sozinho, talvez a garota podia ajudá-lo mais isso era última opção para ele, mais também ela podia ter resposta, isso deixaria cada vez mais estressado o que faria agora...



Considerações:
Post 6/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 14:54

A movimentação de Chrollo fora efetiva até dado momento, ele conseguia se aproximar da tenda, mas era parado por um homem fisicamente avantajado com músculos e por seu tamanho. O homem era paralisado com o ninjutsu utilizado por Chrollo, entretanto sua queda trouxera a tona um estrondo que chamara atenção das pessoas dentro da tenda. Vozes eram capazes de ser decifradas vindo de dentro daquela barraca, entretanto o ocorrido interrompia o dialogo. Realmente Chrollo estava certo em desconfiar daquela situação. Seus olhos se moveram observando os homens que o cercavam, porém não suas habilidades não sobressaiam as habilidades de Chrollo. Entretanto um dos homens saia da tenda com uma mascara sobre a face. As palavras do homem demonstravam o interesse que tinha por Chrollo, um interesse mercantil pelo que podia notar. O primeiro ataque do homem utilizava da espada na tentativa de cortar Chrollo, entretanto a estratégia de preparar a técnica de substituição havia lhe dado uma vantagem defensiva. Seu corpo sumiu diante da fumaça, deixando apenas um tronco de madeira que fora cortado pela espada.

O homem parecia irritadiço com toda a situação e o alvoroço mais uma vez começava. Apesar de não entender os motivos da situação de maneira concreta, Chrollo já havia percebido sua posição como vilão diante da situação e tudo pareceu claro no momento que o homem acionou seus reforços. -- Os olhos --. Sussurrou. De alguma forma havia sido traído novamente. Sabia os perigos da situação e a dificuldade que seria em sair dali ileso. A técnica de substituição havia lhe dado a oportunidade de se esconder sobre aquela tenda principal, utilizando de uma técnica de camuflagem para não ser detectado. Teria de pensar numa estratégia para solucionar todo aquele caso. Naquele momento lembrou-se dos olhos avermelhados da mulher que antes havia capturado, recordando-se também de suas palavras. Uma certa empatia veio a mente de Chrollo, apesar de arriscado sua melhor opção era a procura de ajuda. Se estivesse certo, a mulher teria passado pela mesma situação; ou pelo menos algo parecido.

Mesmo a luz da lua cheia ajudando a clarear o acampamento, a escuridão da noite ajudava a camuflagem de Chrollo que manteve-se parado por alguns instantes, até que confirmasse sua decisão. Não tinha total confiança em sua estratégia, porém estava decidido em tentar procurar pela mulher e talvez discutir uma possível troca de favores. Ambos queriam sair dali com vida e possivelmente a traição daqueles homens havia afligido os mesmos. Não confiava na mulher, isso por não conhecer sua história, talvez fosse apenas mais uma louca; entretanto, confiava ainda menos naqueles homens. Era apenas um jogo de possibilidades; e Chrollo já havia feito sua aposta. Sacou uma kunai em suas mãos abrindo uma fenda abaixo de si na barraca. O mesmo estava apoiado na madeira que fazia o suporte do telhado da tenda, que era um tanto quanto firme para aguentar os ventos daquela região. Imediatamente após a abertura da fenda atravessou para dentro da barraca na esperança de encontrar a mulher ali dentro, já que havia ouvido vozes anteriormente.

Quando pousou dentro da barraca, deu de frente a um homem, com vestimentas um tanto quanto peculiares, fazendo a guarda da jovem. Chrollo estava agachado e abaixou levemente a cabeça criando uma sombra sobre seu rosto, onde apenas seus olhos reluziam. Ele pôs a mão dentro por dentro do manto devagar, pegando um cigarro e o acendendo dando apenas um trago rápido para saciar seu vicio. O homem parecia esperar a movimentação de Chrollo para agir. Talvez quisesse criar uma brecha para um contra-ataque; era uma boa estratégia vide sua vantagem na situação. Porém Chrollo não podia se dar mais nenhum luxo. Se levantou devagar passando os olhos pela tenda. A mulher estava presa em uma cela, oque já era de se esperar.

Chrollo na tentativa de evitar chamar a atenção daqueles que o procuravam tentaria evitar o uso de jutsus de grande escala, assim poderia evitar que o oponente fizesse o mesmo. O Uchiha avançou em velocidade em direção ao homem, porém o mesmo rapidamente utilizou um jutsu Doton para criar um parede a sua frente, evitando um contato direto. Diante do obstáculo, Chrollo fora obrigado a circundar a parede na tentativa de alcançar o homem. Seus olhos faziam a leitura do movimento inimigo enquanto tentava atingi-lo com um golpe na altura do abdomem enquanto colocava as mão no solo como apoio para um chute horizontal. Porém inesperadamente o homem refletia a presença de Chrollo com um jutsu elemental Fuuton, que jogava o Uchiha para trás. O impulso fora forte, porém Chrollo no ar se recuperava e caia agachado sendo arrastado alguns centímetros após tocar os pés no chão. "Duas naturezas elementais". Pensou, Chrollo. Entretanto o havia tentado criar uma armadilha no momento de seu ataque; enquanto executava o chute, sua mão tentaria prender um fio de aço  ao sapato do homem e no momento em que seu corpo se arrastasse no chão, um selo do tigre era executado enviando grande quantidade de Katon pelo fio de aço interligado a sua boca. A intenção atingir o homem com as chamas para então criar uma abertura em sua defesa.


1075 HP
995 CH

ST: 01/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 16:42


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

Garoto foi inteligente, ele se moveu em puro silencio em coberto pelo jutsu de camuflagem depois de uma procura achou seu alvo mais viu também seu carcereiro atacando ele rapidamente ele se defendeu prontamente afastando o garoto que seu último movimento tinha armado armadilha lançando para cima da homem torrente de fogo ele novamente usa vento a seu favor fazendo que rajada atingisse toda sua frente para proteger ele a atacar garoto. Mais o que ele não tinha percebido em meio confusão e que ele tinha perdido concentração suficiente para barreira que cercava garota se desfizesse ela aproveitou recobrando a consciência ela vinha por trás do shinobi com vestimentas estranhas matando em golpe rápido quebrando seu pescoço fazendo que jutus que ele tinha acabado lançar fosse desfeito:

— Cuidado garoto — A menina apontava para garoto indicando que algo estava acontecendo logo atas dele

Quando virava para trás via uma chuva de flechas bem próxima a grande quantidade era assustadora a morte iminente estava diante de seu olhos, isso levaria o garoto ao limite, o que ele faria agora...


Considerações:
Post 7/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sex 7 Jun - 17:32

A armadilha criada por Chrollo fora feita sem a percepção de seu inimigo, oque lhe dera a possibilidade de efetuar a continuidade de sua estratégia. As chamas se alastraram pelo cabo de aço em direção ao inimigo, porém suas habilidades pareciam realmente fortes, a ponto dele conseguir criar uma barreira de chakra capaz de dissipar todo o fogo que ia em sua direção. Talvez a batalha tivesse durado mais, porém a falta de foco do oponente para com a mulher fez com que o chakra que circulasse pela cela cessasse e a mesma acordasse diante daquela situação. A mulher se libertava da prisão finalizando o oponente com facilidade devido o desvio de atenção que havia sido criado entre Chrollo e o homem, dando fim aquela batalha fatídica. Quando Chrollo pensou em se aproximar da mesma, na intenção de falar-lhe algumas palavras, um alarme fora feito pela jovem que apontava na direção de Nero.

O Uchiha se virou rapidamente para trás e em um vislumbre de lucidez sentiu o tempo parar ao seu redor. Apesar do seu talento inquestionável de manter a calma, uma sensação intensa de proximidade a morte passou em sua cabeça; algo semelhante ao medo da morte. Seus olhos se arregalaram no momento em que o tempo pareceu se paralisar ao seu redor. Pode ver todas as flechas a sua frente e seus posicionamentos, percebendo a exacerbada quantidade lançada em sua direção. Apesar das flechas não estarem tão próximas a ponto de uma movimentação ser ineficiente, o excesso de flechas anulava a possibilidade de uma fuga utilizando apenas os reflexos físicos. Chrollo deveria ser rápido o suficiente para desviar de maneira inteligente. Percebeu então que a maior parte das flechas vinham na altura da cintura para cima e que poucas delas vinham abaixo daquela linha, oque podia fazer era apenas evitar um ataque fatal. Chrollo podia ver mais facilmente as flechas se aproximarem, dando-lhe certa facilidade em se movimentar. Havia alcançado o segundo nível de sua linhagem, percebendo apenas certa diferença na nitidez da leitura de movimentos. O Uchiha se abaixou rapidamente enquanto sacava duas kunais, uma em cada mão. Através da leitura ocular do alvo das flechas tentou impedir com as kunais que as flechas atingissem quaisquer ponto vital do seu corpo; principalmente cabeça, peitoral e pernas.

Qualquer pessoa que vislumbrasse o ocorrido de maneira simplória veria a situação acontecer em questões de segundos, porém para Chrollo tudo pareceu ocorrer devagar. O Uchiha fora capaz de evitar ser atingido fatalmente, entretanto uma flecha atingiu seu ombro esquerdo e seu antebraço esquerdo. Após a passagem da chuva de flechas o mesmo retirou uma das flechas que se localizava em seu ombro, dando um leve gemido devido a dor. Logo em seguida tentou se levantar, porém sua visão ficara cada vez mais turva e o mesmo caia de frente ao chão. Antes de perder a consciência por completo, pode ver o rosto da jovem se aproximando e ela dizendo algumas palavras, porém Chrollo não fora capaz de entende-la e muito menos responde-la; desmaiando logo em seguida.

A ultima coisa que podia recordar era o rosto da jovem de olhos carmesim. Quando acordou, estava em uma caverna, supostamente vivo. Levantou-se de onde parecia repousar, sentindo uma pontada forte no ombro esquerdo e no antebraço, lembrando-se da enxurrada de flechas que o alvejara antes de perder a consciência. Uma leve expressão de dor fora impossível de conter no momento em que ele tentou levantar, mesmo assim inclinou o tronco com certo esforço. A alguns metros pode ver a jovem próxima a uma fogueira se aquecendo-se contra o frio. Chrollo se levantou devagar, na tentativa de evitar as dores de seus ferimentos, porém só fora possível reduzi-las um pouco. Ele caminhou até a fogueira, se aproximando devagar da moça. Apesar de ainda não ter plena confiança na mesma, ela havia salvo sua vida e isso já era um motivo para manter certa paz entre ambos; pelo menos enquanto possível. O Uchiha se sentou num tronco próximo a fogueira e respirou fundo, colocando a mão direita próxima ao fogo para ser aquecida; já que o braço esquerdo quase que era impossível de ser movido naquele momento.

Chrollo ficou um curto tempo sem falar nada, até que decidiu fazer uma pergunta que tanto martelava em sua mente. -- Afinal, quem é você? E oque faz aqui nesse fim de mundo? -- Disse olhando pelo canto dos olhos para a moça, enquanto ainda aquecia sua mão direita. Estava curioso quanto ao que havia ocorrido. Não ligava pra missão que havia sido convocado ou seja lá oque havia deixado para trás quando escolheu seguir seus instintos, porém tinha de saber os motivos daquele ocorrido; ou então nada faria sentido. Sabia que tinha algo a ver com os olhos, talvez de ambos; porém muitas incógnitas rondavam aquela história e isso deixava Chrollo um tanto quanto irritadiço. Nunca fora um exemplo de pessoa, muito menos herói, entretanto não possuía intenção alguma em julgar as pessoas antes de conhece-las. Ele julgava ações e pra ele isso bastava. As palavras da moça; suas ações; e o fato de tê-lo ajudado, o intrigava profundamente. Queria saber, quem ela era.

1040 HP
995 CH

ST: 02/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sab 8 Jun - 8:56


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

— Agora você quer saber quem sou — Ela dá grande respirada — Olha volte para Konoha quanto antes — Ela dava mochila que parecia ter alguns mantimentos — Antes que aqueles homens façam mesmo que fizeram comigo.

Mais parecia que garoto não iria embora sem respostas, e garota que estava tanto tempo na escuridão também queria falar com alguém, mesmo que por um pequeno momento:

— Algum tempo atrás fui em missão com mais três...

Logo ela contava o que tinha acontecido com ela como tinha sido traída por grupo que queria seus olhos como um tinha escapado e manchado sua reputação, e ela tinha provas que aquilo tinha acontecido.

— Mais depois tempo investigando descobri que ele, mantém um diário de todas suas transações espero que isso mostre que ele um bandido e prove minha inocência de alguma forma — Ela para pôr momento — Como disse melhor você voltar antes mesmo aconteça com você agora que vi que ta vivo tenho volta rastrear aquele desgraçado.

Mais talvez garota não soubesse que sobre novo homem que estava envolvido naquela situação mais aprecia comprando, aquilo parecia ser muito maior do que se levava a crer, e porque eles tinham levado isso para tao longe qual ligação com reconstrução de Suna, garoto começava pensar que aquilo podia ser algo grande...


Considerações:
Post 7/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sab 8 Jun - 16:46

A escuridão da caverna era iluminada apenas pela fogueira que aquecia os corpos daqueles jovens perdidos no deserto. A noite ali era fria e era necessário se aquecer diante do fogo para não morrerem congelados. Entretanto a frieza que se via ali não era unicamente do clima do próprio lugar, mas também a tensão entre aquelas duas pessoas que conversavam diante da chama amarela do fogo. Os olhos da moça nem ao menos se desviaram da claridade do fogo, enquanto falava. Chrollo compreendia sua falta de empatia quanto a ele, já que havia sido o causador de sua prisão; entretanto, ele sabia que não havia feito nada além do que a justiça momentânea que acreditava ser correta. Porém decidiu apenas se calar, enquanto ouvia atentamente as palavras daquela mulher. Talvez sua presença a incomodasse, mas o Uchiha não era de se importar com opiniões alheias, ainda mais quando estava decidido em entender algo que não lhe fazia sentido. Ele abaixou a cabeça olhando para o chão, como se pensasse no conselho que fora lhe dado. Voltar ao País da Nuvem, entretanto um leve sorriso surgiu em seu rosto, era um tanto quanto irônico pedir aquilo depois de já estar envolvido.

O silencio de Chrollo parecia passar a mensagem necessária a jovem de que ele estava disposto a ouvir sua história, dando-lhe o aval para continuar. A mesma contou sua história como ninja do País da Nuvem fazendo o Uchiha sentir certa empatia pela garota. Sabia muito bem oque era se sentir traído; mais ainda a buscar por justiça. Não pode deixar de fazer as conexões da história da jovem com o ocorrido anteriormente. Tudo parecia se encaixar. "Novamente os olhos...". Disse mentalmente, levantando a cabeça e olhando pro lado de fora da caverna ao fim da história. Ao fim a mulher lhe explicou oque fazia ali e como conseguiria provar sua inocência, mas novamente ela demonstrou-se relutante a presença de Chrollo, aconselhando-o a fugir. O rapaz a olhou por algum segundos e por um instante chegou a pensar em sua beleza, mas foi interrompido pelas suas próprias palavras. -- Bem... -- Iniciou, se levantando lentamente e dando alguns passos em direção a entrada da caverna. Parou de costas para a moça e olhou para o céu por alguns poucos segundos, antes de continuar. -- Acho que você não entendeu. Eu já estou envolvido, desde o momento em que você apareceu a procura do homem que me contratou para minha missão. Se eu não fizer nada, posso ser tratado como traidor por ter lhe ajudado a escapar. -- Chrollo voltou a vislumbrar o deserto a frente, em linha reta. -- Além disso, se oque diz é realmente verdade... -- Respirou fundo durante uma curta pausa e se virou para a moça, dessa vez seus olhos demonstravam a coloração vermelha que antes havia apresentado. -- .. não é justo você ser tratada como traidora pelos homens que a traíram. --

O Uchiha voltou a caminha em direção a fogueira, se agachando com dificuldade, dessa vez um pouco mais próximo da jovem. O mesmo colocou sua mão direita novamente próximo a chama, apenas para esquenta-la do frio e finalizou seu "discurso". -- E uma coisa que eu odeio; são traidores. -- Disse ele olhando para a jovem com um olhar sério. Dessa vez seus olhos já não eram mais vermelhos e sim azuis como normalmente. Ele se sentou no chão ainda com as mãos esticadas em direção ao fogo, e logo em seguida colocou o capuz de seu manto sobre a cabeça para se proteger ainda mais do frio. Chrollo ficou em silencio por algum tempo na intenção de dar a jovem um momento para refletir, ou até mesmo rebater suas palavras. Ela teria total direito de não confiar em Chrollo, afinal o rapaz havia sido o causador da sua falha em capturar o homem responsável pela desgraça em sua vida. Porém após alguns minutos, Chrollo quebrou o silencio. -- Me chamo Chrollo Nero. Você é? -- Perguntou, olhando para a madeira que queimava sob a fogueira. Geralmente não tinha o costume de confiar nas pessoas; mas sabia que a questão ali era mais importante que a confiança. Ambos estavam no mesmo barco, e se ela realmente falasse a verdade, ela não o trairia. Só restava a ele demonstrar que não era como o homem que o acompanhava. O Uchiha tinha aversão a qualquer tipo de deslealdade; seja lá qual delas for, porém sabia que a jovem entenderia isso em um curto tempo de convivência.

1040 HP
995 CH

ST: 01/05

Considerações:

Bolsa de armas:
[/quote]

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Sab 8 Jun - 20:25


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

— Hahah que tocando o casal — Logo homem mascarado entrava na caverna do lado de fora gora dava para se ver luz — Acho que aquele seu truquezinho de transporte iria me enganar seus olhos serão meus

Homem não dava nem chance dos dois jovens pensarem e ia para cima dele em suas mãos grande carga elétrica ele fazia movimento para atingir dois com raios em direção dois

— Droga acho que não tenho tempo para recusar sua ajuda — Ela se cercava de flores que agora eram lançadas para adversário, que usando sua eletricidade defendia as flores que explodiam no ar.

Mais ele não parava ataque logo ele se movia com velocidade para garoto para tentar atingir ele com espada coberta por eletricidade...


Considerações:
Post 9/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Dom 9 Jun - 17:03

A conversa fora interrompida pela chegado do homem mascarado. Ele deixava cada vez mais claro suas intenções em conseguir oque queria, isso fazia as palavras da jovem serem confirmadas cada vez mais. Entretanto não houve sequer o tempo necessário para que um dialogo entre o rapaz e a moça fosse finalizado com uma solução para ambos os lados. A chegada do mascarado dera inicio a uma batalha acirrada, mas uma vez pela busca por poder. Os olhos do Uchiha ganharam a coloração vermelha mais uma vez, no momento em que o homem falava suas asneiras. O mesmo pode ver o chakra do mascarado ser manifestado dentro do corpo e posteriormente tomar forma elétrica. Chrollo saltou para trás na intenção de sair da área de alcance da eletricidade mas pode ver a mulher conjurar uma grande quantidade de pétalas que se transformavam em selos explosivos na tentativa de parar o inimigo. O mascarado simplesmente defendia o golpe utilizando da eletricidade antes manifestada seguindo em direção ao Uchiha.

Uma parte do teto da caverna começava a cair, devido a explosão causada anteriormente, porém a posição de Chrollo lhe dera a vantagem de não precisar desviar dos destroços da caverna. Deveria se preocupar com o homem a sua frente. Seus olhos conseguiam acompanhar a movimentação do homem perfeitamente, oque lhe dera vantagem defensiva. Chrollo jogou seu corpo para frente retirando o tronco da altura do golpe executado pela espada enquanto se movia para a lateral do corpo do oponente. Podia sentir uma dor leve vinda de suas feridas, porém simplesmente a ignorou. Com o tronco abaixado deu um passo na diagonal enquanto um selo explosivo fora retirado da sua bolsa de armas e rapidamente seria colado na costela do mascarado. Devido a inutilidade de seu braço esquerdo, Chrollo não era capaz de executar técnicas que necessitavam de selos em demasiada, porém o selo explosivo entraria em combustão logo depois do recuo do Uchiha. Seu passo lhe daria a oportunidade, possível, de colar o explosivo na costela do mascarado e em seguida saltar para fora da caverna na intenção de ganhar espaço para a batalha. Sabia que lutar tendo de se preocupar com o desmoronamento da caverna era inviável e por isso procurou o ambiente mais aberto.

Apesar de estar no meio de uma batalha, o Uchiha sentiu uma grande necessidade de nutrir seu vicio em nicotina, pegando um cigarro no maço guardado em sua cintura e o colocando na boca, em seguida acendendo-o usando a mesma mão. Chrollo mantinha seus olhos focados no que ocorria apesar da distração momentânea. O mesmo esperava pra ver a continuidade dos fatos que ocorreriam mantendo-se inerte até que a fumaça baixasse.

1040 HP
975 CH

ST: 02/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Dom 9 Jun - 19:50


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

A garota percebia o que garoto queria fazer antes do selo explodir ela se movia em direção ao homem dando soco nele pegando sua ponchete ninja era única coisa diferente que ele carregava:

— Pronto vamos — Falava enquanto se movia também para fora da caverna enquanto garoto finalizava o homem embaixo de escombro — Se ele não morreu não ira tão cedo atrás de nois mais da próxima vez tente pega-lo vivo poderíamos ter pego muito mais informações dele vivo — Ela abria ponchete dele pegando caderno.

Depois de momento foleando sua cara mostrava preocupação:
— Veja isso

Ela entregava caderno, boa parte dele se tratava de venda e compra de pessoas, mais avia algumas anotações falando sobre algo domínio de Sunakagure, por uma organização assim que tivesse reconstruída:

— Acho que homem que te contrato deve saber mais sobre isso temos que achá-lo e capturá-lo vivo — Ela se ajeitava indo em direção do último ponto em que homem estava — Espero que você consiga isso não so minha vida mais usa também esta em perigo precisamos dele vivo...



Considerações:
Post 10/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 10 Jun - 11:54

Os movimentos de Chrollo haviam sido precisos; apesar dos seus ferimentos e da falta de mobilidade de seu braço esquerdo, o rapaz havia sido ágil suficiente para utilizar dos recursos que lhe eram viáveis, trazendo a caverna a ruina. Não tinha certeza do que havia ocorrido com o mascarado, mas era bem possível que ele tivesse morrido após aquela explosão. A mulher, que agora acompanhava Chrollo, havia sido esperta o suficiente para tomar os pertences do mascarado antes que ele viesse a ruir perante a explosão do selo. Porém ela demonstrou certa relutância com a morte do mascarado. Talvez Chrollo fosse insensível demais a ponto de se lembrar desses pequenos detalhes durante uma batalha a sangue frio.

Entretanto nas mãos da jovem uma bolsa com um caderno podia ser útil para a definição do próximo passo a se seguir. Ela folheou o caderno, demonstrando certa surpresa perante ao que via, entregando a Chrollo aquele livreto. O Uchiha passou os olhos sobre as paginas do cadernos podendo rapidamente identificar que se tratava de uma espécie de diário de comércio. A maior parte sobre tráfico de pessoas. Aquilo enojava Chrollo, que por fim bateu os olhos em uma anotação sobre a reconstrução de Sunagakure. Uma espécie de contrato com uma organização pelo domínio do vilarejo quando estivesse construído. Por fim soube que se tratava de algo muito maior do que imaginava desde o começo. Talvez a traição tivesse sugado os últimos resquícios de lealdade da maior parte das pessoas e isso chegava a entristecer Chrollo. Apesar disso, ele manteve seu semblante neutro enquanto passava os olhos pelo resto das anotações, ouvindo os planos da jovem moça.

O Uchiha fechou o caderno, entregando-o a mulher, em seguida acenando positivamente com a cabeça enquanto começava a caminhas ao seu lado. Colocou o capuz sobre sua cabeça na intenção de esconder parte de suas características físicas e em seguida pegou um cigarro do maço guardado em sua cintura, acendendo-o com a mesma mão. Seguiram em silencio por toda a viagem, que fora um tanto quanto demorada. Chrollo ao menos se deu o trabalho de desativar o doujutsu de seus olhos, pois sabia que uma batalha poderia ocorrer a qualquer momento. Estava literalmente em território inimigo e seria necessária a infiltração miolo adentro.

Quando estavam próximos ao acampamento, Chrollo decidiu que o mais sábio naquele momento seria se dividirem. O Uchiha se abaixou por entre as vegetações, puxando a mulher para que ela se escondesse junto a ele. Mesmo a certa distancia, Chrollo fora capaz de contabilizar cerca de dez oponentes fazendo a guarda do local. O rapaz vislumbrou toda a situação, e sua inspiração em dominar aquilo o mais rápido possível trouxe a tona o segundo nível de seu Sharingan. Em seguida ele expressou a jovem seu plano. -- Eu vou distrair os guardas, enquanto você procura aquele cara. Depois nos encontramos. -- Disse olhando para a jovem e esperando sua confirmação. Quando ela concordasse, Chrollo partiria rumo aos guardas que estavam um tanto quanto distraídos.

Seus olhos dessa vez estavam mais atentos do que nunca, dando-lhe uma vantagem sobre aqueles homens, mesmo que em desvantagem numérica gigantesca. Ele se aproximou dos homens correndo e na tentativa de chamar atenção, colou um selo explosivo nas costas de um deles, enquanto continuou sua corrida para o meio daquele aglomerado de guardas. Saltou sobre um deles, lançando no mesmo uma shuriken durante o mortal que executava durante o salto, tentando acabar com sua vida. No momento do salto, o selo que anteriormente fora colado em um dos homens explodiria, na tentativa de chamar atenção dos restantes. Porém nesse momento, Chrollo lançaria a técnica Kanashibari no Jutsu em grande escala, na tentativa de paralisar todos os homens que estivessem ao seu redor. Desse modo ele esperava evitar um confronto direto com todos os guardas de uma vez só.

Mesmo que não tivesse total sucesso em paralisar todos os guardas, Chrollo conseguiria ganhar tempo necessário para que a mulher passasse pelos homens sem que eles percebessem. Além disso, um curto instante de tempo já seria o suficiente para colocar todos os inimigos em uma situação de perigo. Aproveitando da proximidade que eles estavam uns dos outros, lançou suas ultimas três kunais com selos bomba amarrados em diferentes pontos, próximos aos inimigos. Porém tais selos não explodiriam, pelo menos ainda. Chrollo apenas usaria tal armadilha para evitar uma futura surpresa, caso os inimigos conseguissem sair da paralisia causada pelo Kanashibari.

A partir daquele ponto, Chrollo deveria manter os homens ocupados por mais algum tempo, até que a moça encontrasse o contratante. Apesar da dificuldade, sabia que deveria confiar na garota e nas suas habilidades. Ficava de olhos abertos quanto a qualquer movimento dos inimigos e ao mesmo tempo procurava se atentar a qualquer coisa que acontecia ao seu redor. Qualquer surpresa era indesejada naquele momento. Infelizmente, Chrollo não era capaz de utilizar jutsus que dependiam de selos para serem lançados e isso restringia seu arsenal bélico. Apesar dessa dificuldade, o rapaz tinha uma grande arma a seu favor; sua mente. Isso era mais do que necessário para Chrollo criar uma estratégia de batalha que findasse a oportunidade de vitória de seu inimigo.

Assim o Uchiha apenas manteria sua postura ereta e despretensiosa, em busca de quaisquer movimento que o levasse a ativação dos selos bombas presentes nas kunais. Ou em busca de quaisquer sinal de ataque.

1040 HP
925 CH

ST: 03/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 10 Jun - 16:53


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

Apesar da luz do Sol dava para ver que, a linha vermelha rubra no rosto do garoto se movendo como dança um a um os inimigos iam caindo aos pés depois de explosões e combate corporal o garoto parecia prever cada movimento do inimigo com antecedência fazendo com que finalmente somente silencio estive no campo:

— Parece que você gosta mesmo derrubar pessoas, mais dessa vez foi melhor conseguiremos investigar melhor — Ela já começava investigar os corpos atrás de pistas — Va verificar barracas principalmente a que homem que te contratou estava pode ser que ele tenha deixado algo para trás como uma ordem ou algo do tipo.

Agora so restava achar qualquer vestígio do homem e de seus planos...




Considerações:
Post 11/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 10 Jun - 19:28

A batalha havia sido finalizada rapidamente e sobravam ali apenas vestígios de algumas vidas, dentre corpos abatidos e homens sem consciência desperta. Para Chrollo aquilo lembrava-lhe vagamente cenas da noite em que conhecera a traição das pessoas a sua volta, e mais uma vez, estava envolto a este tipo de ganância. O rapaz parecia estar fadado a lidar com a arrogância humana, dormindo de olhos abertos até mesmo na companhia de pessoas que diziam ser seus companheiros. Esse era o preço que pagava por ser leal as próprias motivações; e o preço que continuaria a pagar por não se vender diante às adversidades que o cercavam. Seus olhos naquele instante correram lentamente os corpos no chão, vendo a aproximação da mulher, que parecia ter a intenção de revistar as vestes dos inimigos abatidos. A garota dos cabelos rosados e olhos cor de sangue fizera uma espécie de piada irônica quanto ao ocorrido anteriormente. Um certo elogio podia estar escondido em suas palavras, mas era bem provável que ela ainda não havia superado o fato de Chrollo ter atrapalhado sua missão. Entretanto o rapaz não levou para o lado pessoa. -- Temo que seja um fardo; não um gosto. -- Disse seriamente, olhando sobre os seus ombros para poder ver se mais alguém se aproximava; entretanto não havia mais ninguém no lugar.

Chrollo terminou de ouvir as instruções da mulher, mantendo o silencio como a prova de que não tinha nada a acrescentar. Deixou o que ali havia para a moça resolver e caminhou em direção à tenda onde o homem que o contratara havia ficado hospedado durante algum tempo. Havia a probabilidade dele ainda estar no local, logo o rapaz manteve seus olhos na coloração avermelhada que apresentavam a um bom tempo. Pelo jeito havia aprendido a controlar muito bem a utilização de sua linhagem sanguínea e aquilo poderia ser muito útil a ele, se soubesse utiliza-la. Caminhou até o local, sem pressa, observando o acampamento ao redor como uma espécie de vigia. Porém não havia ninguém que apresentava risco a sua missão, o acampamento estava quase que deserto.

Quando chegou em frente a tenda, adentrou lentamente o local, mantendo a cautela pro caso de haver alguém a sua espera; entretanto não havia ninguém la dentro. Chrollo inicialmente apenas observou as mobílias da barraca, porém não viu nada que o chamasse atenção. Seria necessária uma averiguação mais acirrada do recinto. Colocou-se a buscar quaisquer tipo de documento, ou pista, que o homem pudesse ter deixado para trás antes de partir. Apesar de seu braço esquerdo já não apresentar dores severas, Chrollo ainda não o usava, independente da tarefa ser extremamente simples; e isso atrasara poucos instantes sua procura. O rapaz buscou sobre a cama e sob os lençóis; abriu armários; retirou moveis do local; porém até ali nada havia achado. Uma certa irritação começava a tomar conta do mesmo, até que viu um pedaço de papel, semelhante a um mapa, sob a lamparina que ficava ao lado da cama. Aparentemente, Chrollo havia se esquecido de mover a lamparina, mas ao mover a cômoda ao lado da cama, a lamparina acabou por se desequilibrar e desvendar a presença daquele pedaço de papel sob ela.

O rapaz se aproximou e pegou o papel, que estava dobrado. Inicialmente teve a impressão de ser um mapa, devido o tipo de papel que parecia ser; e o jovem estava certo. Era uma espécie de mapa, provavelmente de seu contratante. Ele já havia recebido anteriormente a informação de que a reconstrução de Sunagakure tinha certa conexão com oque ocorria com aquele casal, entretanto, nada tão concreto até aquele momento. Um mapa poderia ser de extrema importância para a captura dos responsáveis pela traição daquela mulher e consequentemente pela traição que também havia sofrido. Chrollo manteve o mapa fechado na mão direita, apesar de estar levemente curioso para saber sobre seu conteúdo; mas algo lhe dizia que era muito estranho alguém esquecer algo tão importante assim. Ao menos que quisessem que fosse achado, ou simplesmente fora uma infelicidade do homem, que fora embora depressa demais.

Chrollo saiu da tenda indo em direção ao local onde a mulher estava; ela já havia terminado de revistar os corpos daqueles homens, que ainda estavam inconscientes. O Uchiha se aproximou lentamente e a entregou o pedaço de papel dobrado, porém deu uma breve opinião do que achava da situação. -- Pode ser nosso dia de sorte. Ou talvez seja oque eles querem. -- O rapaz fechou os olhos, deixando a luz do sol esquentar sua face por um breve segundo, dando uma respirada funda. Abrindo os olhos enquanto terminava de expressar suas ideias. -- Desse modo eles evitam o trabalho de nos perseguir. Porém, não há outro modo de descobrir. -- Chrollo ao menos sabia oque estava escrito no mapa, entretanto, seja lá oque fosse, já era uma dica importantíssima para a localização do inimigo, mas seria estupidez não levar em conta a desvantagem que ambos estavam naquele momento. Apesar do medo ser algo fora de cogitação, sabia que estava em território inimigo e que tanto quanto o Uchiha e a mulher queriam capturar os traidores, esses traidores queriam captura-los. Mas no fim, era exatamente como havia dito. Não descobririam de outro modo.
1040 HP
925 CH

ST: 02/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Seg 10 Jun - 21:46


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

— Humm olhava mapa atentamente — ela mostrava um pergaminho que achava em meios aos caídos — Parece que eles estão procurando uma lenda, e um dos planos deles, essa mina que parece foi criada por um antigo Kazekage e totalmente de po de ouro.

Ela se levantava e devolvia mapa mais ficava pergaminho, não mostrando todo conteúdo:

— Acho que temos um destino vi uma barraca aqui por preto que tem mantimentos e mochilas que podemos usar, também conseguiu material para ajudar na captura dele, mais temos problema a vários grupos indo direção a ele, acho que temos que pelo menos diminuir números antes de ir par ao encontro dele.

Garota colocava uma mochila em suas costas indo direção aparentemente ao local que local do mapa, mais parecia que ela tinha planos a realizar no caminho, será que garoto pensaria mesmo, apesar do que garota falo era totalmente racional...

Considerações:
Post 12/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 11 Jun - 0:14

A garota de cabelos rosados analisava as informações presentes no mapa que lhe fora entregue, dando seu aval ao Uchiha, que ainda não havia verificado o conteúdo adquirido. O mesmo ouviu atentamente suas palavras, que de certo modo, criaram uma certa curiosidade em Chrollo. Talvez devido a ideia de um templo antigo, construído por um antigo Kazekage, cheio de pó de ouro, lhe parecer algo realmente importante. Porém na realidade, oque lhe deixou curioso fora a ideia de que aquilo poderia ser maior do que imaginavam. Um templo construído por um Kazekage poderia ter mais informações do que o imaginado e talvez o pó de ouro fosse simples consequência de encontrar o local.

Chrollo pegou o mapa de volta, guardando-o sob o manto, porém percebeu a relutância da garota ao guardar o pergaminho. Talvez ela já tivesse discursado sobre o conteúdo do mesmo, ou ainda não confiava no rapaz. De qualquer maneira, o Uchiha não demonstrava emoções com o ocorrido. Sabia desde o inicio o perigo em se envolver com uma pessoa que teve seus objetivos atrapalhados por ele; porém tinha total certeza de que a executaria ao primeiro sinal de traição. Porém aquilo não era um sinal claro, apenas uma precaução; algo que ninjas experientes tendem a fazer quando não confiam nos outros. Talvez ela estivesse certa em não confiar mais nas pessoas; assim como Chrollo podia estar certo em desconfiar da possível "precaução" que a jovem tomava.

De qualquer modo, Chrollo continuou a ouvir o traçar dos planos da garota, mantendo-se em silencio durante a explicação, quando ela terminou, deu sua confirmação para continuarem. -- Tudo bem, vamos seguir em frente. -- Disse piscando os olhos de modo um pouco mais demorado que usualmente. Seus olhos voltavam a coloração azulada que costumeiramente tinham, demonstrando certa tranquilidade no momento.

Ambos seguiram em direção a barraca que fora citada pela garota, pegando suprimentos para a continuação da viagem. O Uchiha pegou apenas uma mochila e a encheu com os suprimentos que achou necessário, além de recompor seu arsenal de armas. Colocou a mochila sobre seu ombro direito e iniciou a viagem junto a garota. De acordo com as informações da jovem, era bem possível que um numero desconhecido de viajantes estivesse indo na mesma direção do contratante e isso seria uma espécie de obstáculo pelo caminho. O plano da jovem era diminuir o numero de condizentes ao pequeno exercito dos inimigos, aumentando nossas chances de vitória. Para Chrollo, fazia sentido.

Iniciaram a viagem, caminhando lentamente em direção ao local indicado no mapa. Não sabiam a quanto tempo o contratante havia saído do acampamento, porém teriam de atravessar o deserto e correr seria cansativo demais para ambos. Mesmo no inverno, o sol ainda era bem rigoroso. Seguiram em passos curtos e lentos durante muitas horas, até que o fim da tarde trouxe uma grande onda de frio sobre os dois. Teriam de arrumar algum local para se esconder do frio e acender uma fogueira; do contrário, uma intimidade física indesejável seria necessária. -- É melhor procurarmos algum lugar para descansarmos. Ouvi dizer que a noite no deserto é extremamente fria. -- Disse, olhando para os lados. Ao fundo pode ver alguns rochedos um tanto quando afastados, porém sob o alcance do casal. -- Por ali. --

Andaram mais alguns poucos quilômetros até chegarem a algumas rochas perdidas no meio do deserto. Apesar de não ser tão aconchegante quanto a caverna de anteriormente, era um lugar tranquilo onde o vento podia ser quebrado para acender uma fogueira. Talvez já fosse suficiente para aquece-los contra o frio. Chrollo pegou alguns pedaços de madeira que guardara dentro da mochila e os colocou na posição necessária, acendendo-os em seguida com o isqueiro que usava para acender seus cigarros. Aproveitou que estava com o isqueiro na mão e com certa dificuldade pegou um cigarro e o acendeu, colocando-o na boca e guardando o isqueiro na cintura. Chrollo se sentou ao lado da fogueira, próximo a rocha na intenção de se aquecer.

Se manteve em silencio por alguns minutos, mas percebeu que não estava com sono. Talvez o tempo que tenha ficado desmaiado tenha sido suficiente para que ele descansasse. Porém era bem provável que a moça estivesse cansada. Apesar disso, esperou para ver se ela cairia no sono. Caso ela se mantivesse acordada, tentaria puxar um assunto para tentar fazer o tempo passar mais rápido. Na realidade, ele apenas estava curioso para saber qual seu nome. -- Me chamo Chrollo; Chrollo Nero... Você é? -- Se apresentou, perguntando a ela seu nome logo em seguida. Talvez isso fizesse a certa desconfiança mutua diminuir um pouco. Chrollo tinha algumas perguntas a fazer a ela; principalmente sobre sua graduação como ninja; sobre seus olhos; entre outras coisas. Porém apenas quis saber seu nome.

Uma coisa ele não podia ignorar, ela era extremamente bela; e mesmo que ele tentasse ao máximo possível evitar o contato visual com a mesma, constantemente acabava por olha-la de canto de olho. Sem duvidas ele levava aquela missão com uma seriedade inquestionável, porém ainda mais inquestionável era o seu fraco pela beleza feminina, que diga-se de passagem, aquela mulher tinha aos montes. Porém na tentativa de desviar a atenção da moça, Chrollo pegou uma garrafa de bebida que havia pego; ele já havia se hidratado por toda viagem; e a abriu. Não havia se contido ao ver aquela velha garrafa de whisky dando sopa sobre a mesa de mantimentos. Não tinha a intenção de beber ao ponto de ficar bêbado, porém inconscientemente substituía seu vicio por mulheres pelo vicio com bebidas, na intenção de evitar que qualquer baboseira fosse dita; apesar desse ser um passo adiante para que isso ocorresse.  

1040 HP
925 CH

ST: 01/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 11 Jun - 10:12


Narrador: Zero_0

Figura estranha

@Zeitgeist

— Chinoike Mari — Ela falava enquanto começava arruma um local para tirar pelo menos um cochilo ela tinha trazido um conjunto de peles que era usado para esse aproposito — Olha só estou me aliando você momentaneamente por que está na mesma situação que eu, depois que isso estiver resolvido acho que não presaremos mais no ver, e já que está sem sono poderia fazer vigia estamos já perto deles podem ter, vigias ou patrulhas.

Logo garota ia deitar para descanso o fogo que tinha feito com local aquecia bastante local, do lado de fora era possível ouvir animais noturnos, Sunakagure era conhecido por ter espécies bem exóticas, então som era bem diferente de qualquer coisa que tinha ouvido. Enquanto isso ouvia a garota se remexendo na cama como algo afligisse sua cara era angustiante, talvez um pesadelo, garoto devia acorda-la ou apenas deixa-la com seus próprios demônios....


Considerações:
Post 13/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 11 Jun - 11:38

Chrollo finalmente conseguia saber o nome daquela moça, depois de alguns dias juntos. Porém recebera uma espécie de sermão após a apresentação da Chinoike. O Uchiha virou-se para a mesma com certa seriedade no olhar, demonstrando que compreendia muito bem a situação. -- Fique tranquila. -- Foram suas únicas palavras. Em seguida deu um leve gole no liquido da garrafa, observando o céu estrelado do deserto. Por um momento ele conseguiu se esquecer dos problemas que afligiam aquela dupla e fora capaz de vislumbrar a beleza da abóboda celeste que aquarelava de cores o céu azulado do País do Vento.

Ele ouviu o som da garota se remexendo sobre as cobertas, talvez na tentativa de achar uma posição para dormir, afinal, dormir no chão não era muito confortável. Porém quando a olhou de canto de olho, pode ver sua cara um tanto quanto angustiada, como se algo a incomodasse. Chrollo imediatamente se lembrou dos pesadelos que costumava ter e o quanto aquilo era incomodo. O mais sensato seria acorda-la, porém o jovem não queria se intrometer nos problemas pessoais da jovem; talvez já estivesse envolvido até demais. Deixou que ela enfrentasse os pesadelos sozinha, afinal não eram nada além da própria imaginação da Chinoike lhe pregando peças.

Chrollo voltou a olhar para o horizonte, dado um outro gole na garrafa. No momento em que virava a garrafa para que o liquido descesse garganta abaixo, pode ouvir alguns sons um tanto quanto esquisitos para uma noite no deserto. Apesar da peculiaridade sonora que aquele local apresentava, em geral, eram insetos e animais que compunham a sinfonia da noite; e o som que ouvira fora um tanto quanto diferente. O Uchiha levantou-se devagar, para não acordar a Chinoike, enquanto colocava a garrafa no chão. Deu a volta nas rochas que protegiam os dois do frio e a alguns metros, talvez até poucos quilômetros, pôde ver uma luz iluminar uma espécie de acampamento no horizonte. Inicialmente teve uma reação um tanto quanto hilária, sussurrando a si mesmo. -- Uow, esse whiky realmente é forte. -- Murmurou fechando os olhos de maneira firme e os abrindo, como se quisesse acordar de uma alucinação alcoólica. Entretanto, a luz continuou ali. Além disso, Chrollo não sentia embriaguez alguma, já que a quantidade ingerida não era suficiente para alterar sua consciência, isso devido aos seus anos de embriaguez constante.

O rapaz pensou em investigar mais afundo a presença daquele grupo, porém ignorou a ideia logo em seguida. Desde que eles não descobrissem a presença do Uchiha e da Chinoike ali, não seria problema algum; e mesmo que resolvesse tal problema sozinho, existia a possibilidade deles começarem uma averiguação local e acabarem por encontrar a garota dormindo. Então a única opção seria acorda-la, ou simplesmente ignorar tal fato, momentaneamente. Chrollo abaixou a cabeça e andou de volta ao local onde estava sentado, repousando novamente; claramente a segunda opção havia sido mais ideal ao mesmo. Sabia que a probabilidade daqueles homens terem parado com o mesmo intuito deles era quase que uma certeza, e por isso ainda estariam por ali durante o amanhecer. Talvez fosse mais difícil abate-los pela manhã, quando estivessem acordados, porém era um risco a se correr pela tranquilidade momentânea.

Manteve-se ali encostado na rocha como anteriormente, esperando o tempo passar. Apesar da falta de sono, o rapaz chegou a tirar uma soneca bem leve, onde qualquer som o acordava de minuto em minuto; porém fora um tanto quanto revigorante. Era bem provável que o álcool tivesse lhe dado certa sonolência. Mas antes mesmo do sol nascer, Chrollo já estava acordado e em pé, apagando a fogueira antes que os homens do outro acampamento acordassem. Esperou pacientemente até que o sol nascesse por completo e a jovem acordasse. Lhe falou sobre a presença do grupo ali e ouviu sua opinião, pensando em um plano em seguida. Para Chrollo, era bem simples. -- Apesar de precisarmos nos livrar das pistas, a execução dos homens que ficaram pra trás será uma tarefa fácil. -- Disse colocando as mãos sobre o capuz do manto e o colocando sobre a cabeça. Seus olhos mudaram de cor novamente e o mesmo olhou para a jovem esperando que ela desse alguma espécie de ideia sobre o modo de se livrar das pistas; talvez enterrando os corpos na areia, carbonizando-os, etc.

Caso a jovem não tivesse nenhuma ideia, Chrollo usaria do ultimo recurso. O improviso. No fim procuraria uma solução para resolver os problemas e esperava dar certo. Afinal, até aquele momento a maior parte das estratégias haviam sido improvisadas. De qualquer maneira, o rapaz terminou de guardas todas as coisas de volta na mochila e esperou a confirmação de que a Chinoike estava preparada para poderem agir. Era dia e o deserto diminuía a possibilidade de uma camuflagem perfeita, apesar disso, podia ser possível o uso de técnicas básicas para uma camuflagem básica, visando diminuir o tempo de reação do inimigo; já seria algo útil tratando-se do momento delicado.

1040 HP
925 CH

ST: 00/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Skull & Beer
Genin
Skull & Beer
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 11 Jun - 17:46


Narrador: Zero_0

Caravana

@Zeitgeist

A garota olhava para horizonte:

— Ontem eu vi uma luz naquela direção começamos a rastrear por lá.

Ela andava rapidamente correndo corpo inclinado para que área de visão fosse menos sem conta que tentava sempre achar dunas para se esconder para dificultar a visão, quando chegaram o acampamento já estava desfeito mais avia marcar de pessoas e animais para todo lado, não era difícil seguir. Com passar do tempo começavam a ver fim da caravana onde geralmente ficava equipamentos mais pesados. E não restava dúvida até mesmo para quem não conhecia via que eram equipamentos de escavação, levados por cavalos em carroça devido posição dos shinobis eles não conseguiam ver nada além das carroças não sabendo o que avia na frente:

— Aquelas carroças se conseguirmos pará-la de vez, fará com que boa parte do grupo volte, e carregue coisa para local nos dando muito tempo para chegar em nosso alvo com mais tranquilidade...



Considerações:
Post 14/20

_______________________

[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
[História] Zeitgeist 789e0fc5dd4eb4bd8dab8250ccf4dcaf

Re: [História] Zeitgeist - Publicado Ter 11 Jun - 20:13

Aparentemente a garota havia visto a luz da noite anterior, assim como Chrollo, porém o mesmo se manteve em silencio quando a Chinoike tocou no assunto, simplesmente seguindo-a em seus passos. Os dois se moviam por entre as dunas e pequenas depressões do deserto na intenção de criar uma camuflagem que os levasse a uma aproximação silenciosa. Apesar do local estar vazio, as marcas dos viajantes ainda eram possíveis de se ver devido a recente partida dos peregrinos.

A Chinoike e o Uchiha então seguiram os rastros que haviam sido deixados para trás, até que conseguiram avistar de longe a caravana seguindo em frente. Não era possível vislumbrar nada demais além das carroças e dos equipamentos de mineração que eram carregados. Aquilo com certeza era a confirmação necessária para saberem o envolvimento daquele grupo com o contratante de Chrollo.

Ambos se aproximaram ainda mais do grupo, mantendo a discrição para não serem descobertos antes do momento certo. O Uchiha ouviu atentamente a estratégia criada pela garota, porém pode perceber a falta de detalhes técnicos para a execução. Uma leve dor de cabeça afligiu-lhe quando pensou em falar alguma coisa, fazendo-o cerrar os olhos em direção a caravana, simplesmente se calando. O rapaz manteve-se quieto por mais alguns segundos, até que uma estratégia viesse a sua cabeça.

Eles não sabiam a quantidade de pessoas que seguiam junto as carroças, nem se havia algum grupo secundário ali próximo, entretanto, uma rápida averiguação fora feita pelo Uchiha na intenção de descartar a segunda opção; a presença de grupos secundários. Se adiantou apenas alguns metros da Chinoike, estendendo seu braço direito a ela, demonstrando que era para ela manter-se para trás. O mesmo ainda abaixado observou ao redor em busca de alguma outra caravana, porém não visualizou nada em ao seu alcance. A questão agora seria os números. Devido a desvantagem numérica, talvez um ataque em massa não fosse a melhor opção caso os números fossem extremamente discrepantes. Chrollo já havia um plano, por isso colou um selo bomba na parte na parte de baixo da carroça que os escondia, próximo as rodas. Apesar disso, não explodiria o selo se não fosse necessário.

O Uchiha parou, deixando a caravana se distanciar um pouco, até que se aproximasse novamente da Chinoike. Murmurando a ela tentou passar alguns dos seus pontos de vista sobre a situação. -- A desvantagem numérica é evidente, mesmo sem ter contabilizado. Entretanto não vejo grupos secundários a esse. Apesar disso, um ataque massivo pode não ser a melhor opção. -- O jovem colocou as mãos manto adentro, retirando agilmente uma kunai e a colocando em seu punho direito, virada para o lado de fora do corpo. Logo em seguida continuou a explicação. -- Nessas condições não serei capaz de utilizar qualquer tipo de jutsu, então tentarei fazer um ataque furtivo. Caso algo dê errado, um selo bomba vai ser acionado na parte traseira da carroça. Esse vai ser o sinal para você agir. Não conheço suas habilidades, mas se isso acontecer, será necessário um ataque pesado. -- Chrollo então começou a caminhar lentamente em direção a carroça que os escondia, mas se lembrou de algo. -- Mantenha distancia da caravana. Não sei do que essas coisas são feitas, talvez elas reajam a explosão. --

Depois disso ele continuou seu caminho. Sua intenção era um ataque furtivo, na intenção de tirar a vida dos viajantes sem que muito alvoroço fosse feito. Seus olhos já apresentavam a coloração avermelhada que estavam começando a se acostumar. Chrollo deu a volta na carroça que ficava em ultimo lugar na caravana, procurando encontrar os pessoas logo a frente. Inicialmente tentou observa-las e apenas contabilizar o numero de inimigos até ali, percebendo que haviam mais carroças a frente. Era bem provável a impossibilidade em resolver todo o problema daquele modo, dada a necessidade de um ataque com alto calibre de mortalidade. Se desse abertura suficiente aos homens para vê-lo executar seus "amigos" o anuncio de um inimigo seria lançado e consequentemente haveria a necessidade de um ataque de massa.

Era quase que uma missão suicida. Tirando o fato de que Chrollo não tinha pretensão alguma em morrer naquele instante. O rapaz se escondeu próximo a beira da carroça, observando pela fresta da mesma os homens a sua frente. Talvez fosse capaz de paralisa-los com um Kanashibari, diminuindo assim o numero de inimigos próximos ao ponto de partida da Chinoike; a partir dali ela teria a chance de encontrar o melhor flanco para fazer sua investida. Era a melhor ideia que Chrollo podia ter naquele momento. "Merda, mais uma vez improvisando." Praguejou mentalmente, já colocando seu plano em mente. Pegou de dentro da mochila que carregava um pedaço de madeira que havia guardado para fazer fogueiras, caso fosse necessário, e o lançou por baixo da carroça, na intenção dos homens olharem pro lado oposto ao de sua movimentação. No momento oportuno, sairia de seu esconderijo utilizando o Kanashibari no Jutsu em potencial, na intenção de paralisar todos os homens.

Chrollo já havia observado a posição inicial dos homens, e utilizando de sua velocidade tentaria evitar que os homens caíssem em locais muito visíveis aos olhos dos demais viajantes, tentando pega-los no colo e coloca-los na carroça, que possivelmente estaria sobre sua posse. Porém sobre a possibilidade de falha, Chrollo deixaria os corpos a mercê e saltaria até a segunda carroça, colando um selo bomba na sua parte superior. Em seguida iria se afastar esperando que os viajantes o cercassem em busca da sua cabeça a premio, nesse momento, poderia finalmente ativar ambos os selos bombas, na intenção de criar o sinal necessário para a ação da Chinoike.

1040 HP
910 CH

ST: 01/05

Considerações:

Bolsa de armas:

_______________________

Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [História] Zeitgeist - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte