>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Jäger
Líder de Shimogakure | Nukenin A
Jäger
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Os capítulos perdidos da família Gouden NRtLLN0

https://www.narutorpgakatsuki.net/t67332-fp-feldjager-gouden-ta-pronta-avalia-p-nois#497343 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69274-g-f-jager#518484

[Filler] Os capítulos perdidos da família Gouden - 3/10/2018, 01:50


HP: ❲ 600 • 600❳ CH: ❲  575 • 575 ❳ ST: ❲ 00 • 05❳
“- Há muito tempo eu estava em Burma, trabalhando com a força militar local para conter uma região estratégica durante a guerra. Eles queriam comprar a lealdade dos líderes tribais subornando-os com pedras preciosas. As caravanas foram assaltadas ao norte de Hangul por um bandido. Então nós fomos procurar as joias, mas em seis meses não achamos ninguém que as tivesse comprado. Um dia, eu vi uma criança brincando com um rubi do tamanho de uma tangerina. O bandido estava jogando as pedras fora.

- Então porque ele roubou?

- Bom, porque ele achou que era um bom esporte, porque alguns homens não procuram nada lógico como dinheiro, eles não são compráveis, ameaçáveis, razoáveis ou negociáveis. Alguns homens só querem ver o circo pegar fogo. “


Os cavalos trotavam em alta velocidade na estrada, fazendo a terra subir e as carroças balançarem. Eles guinchavam conforme o carroceiro estalava seu chicote em suas ancas, buscando mais rapidez a troco de menos dor. O homem em questão gritava em desespero e os membros da comitiva tremiam na própria base.

- Ele está vindo! Ele está vindo! Por favor, tenha misericórdia!

Na densa floresta que ladeava a estrada, um vulto saltava pelos galhos das árvores e através dos arbustos. Não produzia nenhum som ao fazê-lo, não era possível nem ouvir sua respiração.

A carroça agora fazia uma curva brusca e a alta velocidade fez levantar as duas rodas da direita. Foi a deixa que o vulto teve. Das árvores, uma figura musculosa e completamente negra saltou. Ele pousou na lateral da carruagem, cravando as unhas prateadas na madeira, e seu peso, aliado ao levantar das rodas, fez o veículo tombar para o lado, espalhando terra e poeira para todos os lados.

A essa altura, o carroceiro já estava no chão, gritando mais do que nunca. Os outros membros da comitiva foram forçados a parar, visto que a carroça tombada era a primeira da fila e a estrada era estreita, cercada de uma floresta impossível de ser trespassada.

O negro ergueu-se, enfiando o braço pela madeira e abrindo um rombo na carruagem. Lá dentro, o som das joias se batendo ecoava.

Os outros carroceiros e os donos daquelas joias, além de seus mercenários, pararam o comboio e saíram dos veículos. Os mercenários empunharam suas armas, dentre elas porretes, espadas, machados e martelos. O negro, acima da carruagem, postou-se em pé para ser visto e temido por todos.

Vestia preto da cabeça aos pés. Porém, detalhes em dourado estavam entalhados ao redor de seu pescoço, como se no traje houvesse um colar largo de ouro, e traços dourados na máscara também. Os olhos eram brancos e as orelhas, postas acima da cabeça, pontudas. Suas garras afiadas cortavam até o mais rígido dos metais.

- Acabou! Você está cercado! É o seu fim, Jaguar Dourado! – Os lutadores cercavam a figura musculosa. Mas eles cometiam um erro, um ledo engano.

- Eu estou no terreno alto. – Disse o homem em seu traje felino. Sua voz grave ecoou pela estrada, todos esperaram pela morte, em silêncio.

O Jaguar saltou sem ser visto. Era praticamente impossível qualquer um ali ter a capacidade de vê-lo, de forma que apenas o resultado de sua voracidade podia ser percebido. E foi, de fato. A cabeça do homem que empunhava um machado não somente deixou seu pescoço, como foi arremessada para frente, voando através das árvores e se perdendo no meio do mato.

Os gritos começaram ali, entretanto, o Jaguar apareceu na frente do que portava uma espada longa. O mercenário ergueu a lâmina e a enviou contra o negro, mas num piscar de olhos ele já não estava mais lá. Suas garras, porém, já tinham atravessado pele, músculo, osso e coração. A morte veio rápida e a espada foi ao chão junto de seu dono.

O massacre continuou. Um martelo girou para atingir o homem no traje de jaguar, porém, dessa vez ele se deixou ser atingido. A força de seu oponente era risível, o que fez com que um mero levantar de seu antebraço impedisse um impacto. Na verdade, o Jaguar Dourado poderia jurar que sentiu o metal do martelo rachar por dentro. Ele cerrou seu punho e desferiu um soco na altura do abdome do adversário, o golpe fez o mercenário erguer-se três metros do chão e, ao descer, foi empalado por um galho qualquer de uma árvore resistente.

O Jaguar parou, olhando para os adversários que restavam.

- Fujam com vida, espalhem a notícia. Diga a seus líderes que o Jaguar Dourado está aqui. Diga a eles que irei busca-los.

Sem esperarem por uma segunda chance, os mercenários e carroceiros fugiram a pé pelo caminho que estavam seguindo. Sozinho na estrada, a figura que se intitulava de Jaguar Dourado saqueou a caravana.

Dentro das caixas e sacos haviam joias, pedras preciosas e ouro puro. Aquela comitiva não era qualquer comitiva: era um dote real. E ele estava ali, impedindo que aquela patifaria ocorresse.

Retirou o capacete, sabendo que nenhuma alma viva estaria por ali naquele momento. Revelou para a noite sua face desgastada, uma figura de pele negra, cabeça raspada, olheiras cansadas e pesadas.

Gouden Feldjäger tinha que terminar aquilo logo, pois seu filho iria nascer naquela noite.

* * *

O Jaguar Dourado atravessava um longo gramado cercado pela floresta densa. Aquela clareira imensa era composta por um complexo de casas de pau a pique, contornadas por muros de madeira e estacas estrategicamente posicionadas.

O negro atravessou os portões do vilarejo, sendo cumprimentado com um meneio de cabeça pelos guardas, e logo pôde ouvir um choro ruidoso ecoar pelo complexo de casas. Era um choro infantil de uma criança que acabara de ser trazida ao mundo.

A figura felina foi até a origem do choro, uma cabana alta de pedra, barro e palha que, por mais simples que fosse, era aconchegante e segura. Entrou no recinto e deu de encontro com um grupo de mulheres ao redor de uma cama no canto do quarto. O bebê chorava, feroz, e as mulheres limpavam o sangue das colchas, do chão e da figura deitada. Elas se viraram para venerar o Jaguar Dourado, permitindo sua passagem em silêncio.

Ali, o Jaguar Dourado se transformava de volta em sua figura humana. O traje desaparecia com sua vontade, fazendo surgir as vestes tradicionais da tribo.
A mãe segurava sua prole, emocionada. A prole já não chorava mais. E o pai aproximava-se para conhecer sua cria.

- É um menino. – Disse a mãe.

- É o menino mais forte do mundo. – Disse o pai.

- Qual nome daremos a ele? – Perguntou a mãe.

Houve uma pausa. Uma pausa que duraria mais tempo que o esperado, uma pausa que existiria por uma eternidade. Uma pausa que revelaria, da floresta, os sons da guerra se aproximando.

- O nome dele é Gouden Jäger, filho de Gouden Feldjäger e Gouden Hild. Ele é um guerreiro de Wakanda. Ele é o herdeiro, é o próximo Jaguar Dourado.

Considerações:
A citação inicial foi retirada do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas e alterada para caber na história. Como não é de minha autoria, não contabilizei essa parte ao total de palavras abaixo, sendo isso apenas um bônus.

1033 palavras de 1000 necessárias. Post 01/01.
-
Oda
Jōnin
Oda
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Os capítulos perdidos da família Gouden 100x100

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650

Re: [Filler] Os capítulos perdidos da família Gouden - 3/10/2018, 01:59

@

_______________________

[Filler] Os capítulos perdidos da família Gouden Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.