>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler 3] Volta ao Lar - 30/5/2018, 13:20


Chishou Akimichi HP: 525 e CH: 300

O barulho desagradável do despertador era o suficiente para que levantasse a jovem criança do clã Akimichi, mas não aquela manhã. Estava cansado, na verdade exausto. Tinha passado o dia anterior praticamente inteiro a treinar com Melissa. Abria seus olhos quando o despertador tocou, esticou a mão para apertar o botão no topo do aparelho que o fez desligar. Lutou por alguns instantes com o sono, necessitava levantar, mas não desfrutava de ânimo no momento. Além do mais não havia bons motivos para que se retirasse de seu aposento. Resistiu à vontade de sair da cama por quase uma hora. Ele devia ter descido há muito tempo – mesmo sabendo que a única coisa mudaria se tivesse descido antes era que ele comeria o café da manhã fresco.  

Quando saiu do quarto para ir em direção ao banheiro escutou uma voz, era uma garota, uma voz muito familiar. Era Melissa, estava a falar algo com seus pais. O problema não era ela estar conversando com seus pais – até por que eles a adoravam. – mas sim o fato de ela estar cedo na residência dos Akimichi, e parecer desesperada. A princípio não ligou para o que acontecia, o sono era tamanho que ele simplesmente estava agindo por algo que chamava de impulso matinal. Todas as manhãs ele acordava, saia do quarto e ia ao banheiro tomar um banho, tratar de sua higiene pessoal e então retornar ao quarto e arrumá-lo. E não foi diferente naquela manhã, continuou seu caminho e foi se preparar para começar mais um dia.

Aprontou-se e desceu para ver o que ocorria. Assim que chegou à cozinha todos o olhavam, tinham feições serias. Como se quisessem contar algo, mas precisavam ser cautelosos ao fazer isto. Não se sentou para tomar o café, esperou para que falassem algo. Melissa estava encostada no balcão da cozinha e o encarava, mas parecia não querer olhar em seus olhos. Sua mãe estava sentada na mesa ao lado do seu pai. Seu pai abaixou a cabeça enquanto sua mãe entrelaçava os dedos demonstrando nervosismo. -- Certo, o que está acontecendo aqui? -- Perguntou o garoto, um pouco assustado com as feições deles. -- Sente-se e lhe diremos. -- Respondeu o patriarca da família. Ele estava seco, parecia triste, o que deixava o garoto ainda mais assustado. Era raridade vê-lo triste, cabisbaixo ou preocupado. Geralmente era ele quem mantinha o ânimo da casa em momentos tristes.

Recusou-se a sentar, odiava esses rodeios quando se tinha notícias ruins para dar. Não tinha certeza se a notícia era ruim, mas pelas caras das pessoas parecia péssima. Ninguém quis falar nada enquanto Chishou não se sentou. -- Chishou, acho melhor tratarmos disso sozinhos. -- Falou a linda morena encostada no balcão. -- É um assunto delicado. -- Por um instante ficou feliz, pois ficaria sozinho com Melissa, mas a expressão dela tirou sua felicidade quase que instantaneamente.

Subiram até as escadas para o segundo andar em direção ao quarto. Os pais permaneceram sentados à mesa, e assim que se retiraram do local eles puseram-se a cochichar. Assim que chegaram no quarto Melissa trancou a porta e tratou de ficar parada na janela como se quisesse tapar todas as saídas do local. -- Por que está trancando o quarto? -- Perguntou, curioso. -- Porque não quero que saia daqui quando lhe contar. -- Respondeu a garota. Estava com um ar preocupado, um semblante pesado, como se carregasse algo extremamente importante que necessitava ser dito, o que apenas alimentava mais a curiosidade e preocupação do garoto. -- Pode acelerar isso? Não aguento mais ficar esperando. -- Ele por sua vez, estava impaciente, precisava saber do que se tratava o assunto. -- Eu vi alguém hoje lá no centro. Primeiramente achei que estivesse vendo coisas, mas depois tive certeza de quem era. -- Falou a garota. Sua respiração era calma, como se tentasse se controlar para não desmaiar. -- E quem era essa pessoa? -- Questionou Chishou. -- Akimichi Santa, o seu tio. -- As palavras que saíram da boca dela puseram em choque instantaneamente o garoto. Sentou-se na cama, estava paralisado.

Ele nem sequer sabia o que pensar da situação. -- Meu tio? De volta em Iwa? Mas por quê? Seria mesmo ele? -- Tantas perguntas surgiam em sua mente a cada segundo, estava atordoado, não poderia ser verdade, Melissa só podia estar errada. Seu coração estava em disparada, sua mente prestes a explodir. Permaneceu boquiaberto, olhando para o nada. Tinha ido tão fundo em sua mente que por um instante achou que estivesse dormindo. Demorou até que recobrasse a consciência, Melissa nada fez, apenas ficou sentada no parapeito da janela esperando que o garoto falasse algo. -- Você só pode estar enganada. -- Falou por ultimo. -- Eu também achei, mas quando eu o vi achei que fosse você e então o chamei. Ele se virou para mim, mas não disse nada, apenas continuou andando. Só depois notei que ele tinha um aspecto mais velho, mais forte. No início achei que fosse coisa da minha cabeça, mas então decidi segui-lo para certificar-me. -- A garota fez uma pausa. -- Então tive a certeza de que era quem eu menos esperava.

-- Impossível o que ele está fazendo aqui? -- Chishou estava indignado com a notícia. -- Não sei, mas acho que sei para onde ele foi. -- Ela parecia um pouco assustada. -- Para onde? -- Perguntou. -- Para a antiga casa da sua madrinha. -- As palavras saíram da boca dela ecoando no ouvido do garoto.  Permaneceram ambos alguns minutos em pleno silencio, ele por sua vez estava atordoado de mais para falar algo e ela não queria interromper seus pensamentos. Chishou precisava se acalmar, teve vontade de sair pela porta, ir até a casa de sua madrinha e se o encontrasse lá, bateria, ou pelo menos tentaria, nele até que a pele de sua mão se desfizesse. Tinha sido graças a este maldito que sua madrinha já não se encontrava mais viva.  

O jovem permaneceu sentado na cama, mas Melissa não ficou parada, levantou-se do parapeito e foi em sua direção, ajoelhou-se em sua frente, ficando cara a cara com ele, seus olhos olhando diretamente nos seus. Em outras ocasiões Chishou se sentiria muito envergonhado, ficaria vermelho e começaria a gaguejar, mas o ódio em seu coração era tanto que nem se dava conta do quão perto eles estavam. Colocou suas mãos ao lado do seu rosto, acariciou as bochechas gordas do Akimichi. Então aproximou o seu rosto levemente e sussurrou: -- Não se preocupe, dará tudo certo. -- Então ela chegou mais próxima, fechou os olhos e encostou seus lábios nos do garoto. Espantando-o de início, mas logo se acostumando ao toque quente da boca da linda morena. Fechou seus olhos e se deixou levar pelo momento. Estava muito confuso, não só pelo beijo, mas por tudo que estava acontecendo naquele dia. Decidiu apenas aproveitar o beijo e depois discutiria o que aconteceria com o fato de seu tio estar pela vila.  

Filler escreveu:1136 palavras para 100 de Status.



-
Alone.
Jōnin
Alone.
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler 3] Volta ao Lar 4a3cc7a703a0894d94a3b49ffeb681928e69c3d2_128

https://www.narutorpgakatsuki.net/t69153-ficha-thanatos#517157

Re: [Filler 3] Volta ao Lar - 30/5/2018, 17:35

@App. +100 de Status.

_______________________

[Filler 3] Volta ao Lar Tumblr_pnszrwEobC1usyygio1_500
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.