>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Solomon'
Solomon'
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] O lanceiro do submundo. 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Filler] O lanceiro do submundo. - Dom 21 Jan - 11:03


[Filler] O lanceiro do submundo. Tumblr_nwj32tZ6oV1rdrcquo1_500

Já era noite, o sol escondia-se na curva da terra e a lua ocupava majestosamente os céus. Haviam muitas estrelas e um céu limpo naquele dia, incomum para o vilarejo da nuvem. Estava sentado sobre o telhado de uma casa qualquer, observando o passar do tempo e contemplando minha ínfima existência. Fosse, talvez, por ainda estar em uma patente tão baixa ou por não passar confiança, não me mandavam tarefas ao meu nível. Era realmente frustrante, como um leão engaiolado.

Olhei mais uma vez para o céu, pensativo. Algo, no entanto, roubou minha atenção. Um ponto vermelho no céu brilhava como uma estrela. — Não existem estrelas assim — indaguei, erguendo-me do telhado com certa preocupação. O ponto escarlate aumentava aceleradamente, até tornar-se tão brilhante quanto o sol. Não havia ninguém com quem contar, ninguém estava mais nas ruas naquela hora. Tentei fazer algumas posições de mãos, mas não fui rápido o suficiente, o que pareciam ser cordas da mesma tonalidade da “estrela” desceram dos céus e me puxaram, depois disso, apaguei.

Foi como um sonho, algo impossível de se acontecer na realidade. Acordei atordoado, meio cambaleante, levantei da cama com o som do despertador e corri para desliga-lo antes que minha cabeça explodisse com aquele ruído ensurdecedor. — Que horas devem ser? — questionei-me, abrindo as cortinas da janela. Ao ver os primeiros raios de luz, a surpresa bateu em minha porta. — Mas... o que é isso?! — definitivamente não era Kumogakure, eu estava em outro lugar, mas onde? Corri desesperado para fora, batendo a porta atrás de mim antes de ver com meus próprios olhos o lugar. Haviam pessoas muito estranhas, como se fossem experimentos fracassados. Uma jovem passou com um monte de papéis em suas mãos, anunciando: — Venham presenciar o 20º Coliseu Demoníaco — um dos papéis voou para minhas mãos. Localidade: 5º Distrito Demoníaco? Onde diabos eu estava... Tinha morrido?

De qualquer maneira, enxuguei o suor frio da testa e parti, guardando o panfleto no bolso. Tinha de ver aquilo com meus próprios olhos então galguei para o tal coliseu, parecia ser um local público, talvez o governo do submundo não fosse tão ganancioso assim. Da arquibancada, pude ver os guerreiros lutando por sua vida no campo de batalha, as vezes enfrentavam feras medonhas e outra vezes enfrentavam outros lutadores. Algo, no entanto, me chamou a atenção, eles levavam consigo tornozeleiras de ferro negro com hastes circulares. — É para os identificar como escravos — um homem aproximou-se, vendo minha curiosidade sobre os acessórios. — Escravos?! — a palavra parecia de outro mundo para mim, que nunca vi nada parecido. — Sim. De onde você é? Para não saber disso... — perguntou o velho de cabelos grisalhos. — De muito longe... — sabia que se dissesse a verdade seria considerado louco, então calei-me por hora.

— Apenas escravos lutam? — perguntei.
— Não... Lutadores não-escravos buscam recompensas e tesouros no coliseu. — respondeu-me.
— Que tipo de tesouros? — um dos gladiadores morreu no campo.
— Armas lendárias, riquezas incomparáveis, cargos militares importantes, tudo que você imaginar. — O homem apontou o panfleto que estava no meu bolso. — Mas para isso têm de ser o último sobrevivente. — Finalizou, indo embora.

Era isso, qualquer resposta que precisasse, encontraria nesse torneio. Corri para a recepção do Coliseu, onde fui atendido por uma mulher com dois chifres enrolados como os de um bode, preenchi a papelada e entreguei-a. — As armas usadas são nossas ou o coliseu fornece? — perguntei para a senhorita, que sorriu ao me responder. — São do coliseu. Boa sorte, combatente. — ótimo, pelo menos não tinha de preocupar-me com armas, afinal, não possuía uma ainda. Parti para casa outra vez, pelo menos havia sido teletransportado para uma dimensão onde eu possuía uma casa própria. O torneio estava marcado para o dia seguinte, que bom que ainda pude me inscrever.

Algo me dizia que estava certo em participar do torneio, o fluxo estava ao meu favor. Era isso, o destino sempre me guiou. Dormi para acordar no dia seguinte bem descansado e parti para o coliseu. Haviam muitos lutadores, todos amedrontadores, eu provavelmente era o único da minha altura e idade, o que fazia os outros lutadores olharem e rirem. — A primeira luta será: Sinbad vs Brutus — anunciou o telão no centro superior da arena, pelo visto eu era seria mesmo o primeiro lutador. Quando entrei pelo portão lateral assustei-me com a imensa plateia que me cercava, mas meu oponente parecia indiferente a isso.

Havia um arsenal dentro da arena, mas só era permitido pegar a arma antes do começo da luta, passei os olhos a procura de uma arma que atendesse meu estilo de luta. Pousei os olhos em uma lança alongada e escarlate. Era realmente linda, não demorei a tirá-la do apoio na parede, testando seu peso com movimentos rápidos. Ao virar-me, meu oponente somente aguardava com uma espada em riste. Era uma espada longa para ser empunhada em duas mãos, o que igualava as coisas comigo já que aquela lança era particularmente difícil de se manejar e requeria as duas mãos para um bom uso.

Nos posicionamos no centro da arena e com a ordem do telão, começamos o embate. Disparei contra meu oponente estocando a lança contra seu pulmão, mas errei com seu desvio para a lateral e um forte golpe que rebateu minha arma para cima. O espadachim deu sequência com uma investida, buscando acabar com a luta em um único golpe ao cortar minha cabeça. Posicionei o cabo da arma avermelhada contra sua espada, a bloqueando enquanto acossei seu mestre com um pontapé na coxa que o desestabilizou tempo o suficiente para rebater sua face com o outro lado do cabo, enviando-o aos capotes para o lado. A plateia vibrou com o golpe.

Posicionei-me para o combate outra vez, esperaria a iniciativa do espadachim desta vez. Não demorou muito para ele recompor-se e disparar em minha direção segurando sua arma lateralmente. Tentou um corte horizontal, mas desviei-o ao saltar por cima de seu corpo e riscar a lança em seu ombro conforme invertia as posições. Seu manejo agora estava debilitado, era só questão de tempo para vencer o duelo. — Vamos acabar com isso, espadachim! — coloquei o palmo no chão e afastei um pouco mais as pernas, como se fosse um animal pronto para investir contra sua presa. — Seu coração será meu! — parti em uma velocidade absurda, fruto da concentração de chakra em meus pés.

Era o embate final, com força e velocidade por parte de ambos os combatentes em níveis absurdos, o choque das armas criou uma grande onda de choque que ergueu poeira por toda a arena. Neste momento, retornei para meu mundo, abrindo os olhos ainda sobre o telhado das casas de Kumogakure. — Um sonho...?


Sinbad; 20030010m/s

Considerações: 1130 palavras. Filler.

Kunais: 08
Shurikens: 08
Kibaku Fuuda: 08
Kemuridama: 02

Úteis:

_______________________

[Filler] O lanceiro do submundo. Tumblr_static_tumblr_static_4xaesp39dt6o4s04k0s8cwco0_640
Ficha — Mod. F — Mod. S — Banco — Forja — C.J — C.T
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] O lanceiro do submundo. - Seg 22 Jan - 16:03

@
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.