Naruto RPG Akatsuki
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Bem-Vindo
tópicos recentes
Primavera
O fim da guerra trouxe a paz, junto com a oportunidade das vilas prosperarem e crescerem. O Nascer do Sol se aproxima trazendo uma nova leva de Kages que querem expandir seu território. A primeira reunião dos Senhores Feudais está marcada, onde irão debater o futuro de Otogakure, atual colônia de Kumogakure e palco da última Grande Guerra.
11 DG
ShionFundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
AngellAngell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Sr.LSr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549
OblivionOblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
SalvatoreSalvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234

Página 1 de 1
Ícone
Convidado

HP: 200/200• CH: 184/200 • ST: 00/02
Com o nascer do sol no clima montanhoso de Kumogakure, Chara iniciava o seu dia sentada na mesa com uma chávena de chá na mão esquerda e um livro de psicologia na mão direita desfolhando as páginas uma por uma consoante as lia. Tudo aquilo não passava de uma revisão do que já sabia visto que a jovem já tinha lido aquele livros mais vezes do que pudesse contar, uma expressão popular incorrecta para alguém do seu estatuto visto que ela era a definição exata de um prodígio e o número de vezes que tinha lido o livro era exatamente quatro mil, quinhentas e vinte e sete excluindo obviamente esta revisão visto que a Chinoike estava a focar maior parte da sua atenção nos comentários e marcadores feitos por si mesma e não no conteúdo claro do livro, algo irónico e que lhe fazia lembrar de que esta em seria falta de um diário ou talvez de um livro de apontamentos pessoal. Sem retirar os olhos do livro, Chara cumprimentava a sua mãe levantando cordialmente a chávena de chá, ela descia para tomar o pequeno-almoço e normalmente era a pessoa que mais via  aquela hora do dia visto que o seu pai ou já tinha ido trabalhar ou estava na cama recuperando da bebedeira da noite anterior, a sua irmã mais velha já era um caso a parte e provavelmente tinha saído de madrugada para gastar a fortuna da família as escondidas, fortuna que infelizmente era de Chara e que por enquanto não havia forma de monopolizar.

Assim que acabou de tomar o seu chá de jasmim, um dos seus preferidos, Chara que estava sentada a mesa de pernas cruzadas, fechou o livro e olhando para a sua mãe e a empregada que servia a refeição a mesma pediu para se desculpar da mesa visto que tinha uma manhã bastante atarefada. Chara recebia hoje a primeira missão da sua carreira ninja depois de algumas semanas entediantes de preparação e treino, no entanto foram bem começados pois em vez de começar com um missão rank D como maior parte dos seus colegas de turma, a Chinoike tinha o privilégio de fazer uma missão de rank C que, apesar das dificuldades e perigos de grau maior era algo que sem dúvida nenhuma atribuía maior recompensa, reconhecimento e reputação aos olhos da Raikage, alguém que nunca teve o luxo de conhecer pessoalmente mas que estava na sua lista mental de coisas a fazer. Voltando para o seu quarto de modo a se preparar para sair, Chara foi surpreendida por um bater inesperado na porta do seu quarto, estando semi nua com apenas um par de meias e camisola de dormir, a jovem rapidamente vestia as suas leggins antes de dar autorização para que a empregada entrasse no quarto com o seu consentimento.

— Entre mas seja breve. Eu tinha uma manhã planeada e não é do meu estatuto andar a correr pela cidade como camponês sem educação.

— As minhas humildes desculpa senhorita. Um shinobi veio entregar este pergaminho mencionado que estava em seu nome. Deseja que o coloque sobre a sua secretária?

— Pergaminho? Pelos vistos pouparam-me uma viagem ao gabinete da aldeia. Sim deixe sobre a minha secretária. - respondeu Chara procurando o gloss que tinha deixado na gaveta mas que por algum motivo irritante não estava a encontrar.

Assim que encontrou o que procurava e depois do banho que tinha tomado antes do pequeno-almoço, restava-lhe agora vestir-se e ler qual seria o conteúdo da sua missão visto que era isso que ela tinha a certeza que estava no seu pergaminho. O par de botas castanhas feitas de couro e cabedal estariam junto a entrada como era costume em sua casa, as leggins já estava vestidas e a sua mini-saia desportiva estava atirada sobre a cama a poucos centímetros de si, as bolsas que continham seus pertences ninja estavam sob a sua secretária porém eram umas das últimas coisas a equipar. Por último restava a Chara colocar a sua camisola esverdeada e vestir a mini-saia antes de descer, estilo era importante para a jovem pois não só identificava quem ela era mas também a importância que tinha no mundo, desde o seu estatuto, o seu clã e acima de tudo e mais importante ainda o seu orgulho. Passados uns bons quinze minutos e batendo as nove da manhã a Chinoike estava cem porcento pronta para sair e restava-lhe apenas ler o pergaminho enquanto se dirigia para a entrada da sua casa.

Controle Mental
Descrição:
Um dos Shinobis de uma vila aliada nossa está sendo controlado por algum tipo de Genjutsu. Ele esta nos arredores da vila, atacando todo mundo. Você vai ter que encontra o Ninja, "Suikitsu Gentsu" , que é o causador desse Genjutsu, e acabar com ele.

Acabando de ler o pergaminho e colocando o mesmo dentro da sua bolsa, Chara saia porta fora e caminhava em direção aos arredores da aldeia de Kumogakure a um passo calmo e exibicionista. Ela formulava mentalmente uma estratégia para conseguir restringir a tal pessoa que estava a ser controlada por um genjutsu controlador e acima de tudo encontrar o culpado, era irónico o facto de aquele tipo de missões ter ido parar as suas mãos, talvez a Raikage tivesse um melhor conhecimento da sua pessoa do que julgava inicialmente. Talvez se tratava de uma fã que ainda não tinha tido a sorte de conhecer pessoalmente. Com cerca de dez minutos de caminhada Chara acabava por chegar ao local indicado no pergaminho mas para sua surpresa já estavam o que parecia sem três gennins a tratar do homem fora de controlo, era um grupo de três pessoas com dois rapazes de aspecto até bastante atraente a combater o shinobi fisicamente e uma kunoichi que ficava mais atrás com o que parecia ser uma kunai na mão. Sem perder mais tempo, Chara aproximou-se da moça e com um tom de voz autoritário pronunciou-se:

— Vocês estão encarregues desta missão ou vieram apenas como suporte?

— Ah? Não. Bom dia, o nosso dever é apenas restringir o homem enquanto que a pessoa responsável chegasse. Não sabemos de muito... - respondeu a jovem ainda meio hesitante

— E vocês ainda não imoblizaram o homem porque?

Durante a conversa com a jovem, um dos gennins que lutava com o shinobi possuído acabava por receber um enorme pontapé e era lançado para trás vários metros aterrando praticamente aos pés de Chara e da sua companheira de equipa. O jovem tinha uma expressão de frustração no rosto e tudo o que fazia era reclamar com o outro companheiro de equipa que no final fazia um trabalho muito melhor que ele pois conseguia esquivar todos os golpes e apesar das dificuldades conseguia aplicar uns sólidos contra-ataques.

— Estamos a tentar. Temos as cordas e algemas prontas mas é praticamente impossível mantê-lo quieto

Colocando a mão no rosto ao ver alguém do mesmo rank incapaz de cumprir a mais simples das tarefas, especialmente porque essa mesma pessoa tinha o auxilio de dois outros gennins para a simples ordem de restringir os movimentos de um homem que não tinha pleno controlo das suas capacidade mentais. Seria aquele grupo assim tão inútil? Nenhum deles aparentava ser mais novo que a próprio Chinoike e ambos os rapazes apresentavam um físico bem definido, músculos assentos, cabelo sedoso... talvez fosse esse o problema. Rapazes não eram bons a usar a cabeça e normalmente tentavam resolver tudo a força bruta, mesmo quando a diferença de poder era enorme. Duas crianças de treeze anos contra um adulto possuído não parecia ser dos combates mais balanceados no entanto era sempre uma boa forma de tentar descobrir quem é que lançou aquele genjutsu visto que em maior parte de todas as técnicas ninja, o alcance era um factor essencial e se o tal Gentsu tinha naquele momento controlo total sobre o shinobi é porque ela ainda estava perto.

— Eu vou ter a gentileza de vos ajudar. Assim que ele parar de se mexer tenham a decência de o prender.

Respirando fundo e começando a executar os selos, Chara rapidamente efectuou o Kanashibari no Jutsu para imobilizar o alvo que naquele momento era não outro senão o shinobi possuído. Aquela técnica era a mesma que os seus tutores usavam na academia para cessar as brigas mais intensas e perigosas para os restantes alunos e para sua sorte era uma das técnicas que estavam naqueles pergaminhos secretos que os professores escondiam na gaveta da secretária trancado a chave e melhor ainda foi a oportunidade que Chara teve durante a simulação de incêndio para ir a gaveta, copiar o jutsu e mais tarde aprende-lo em casa. Uma técnica que restringe fisicamente um oponente, como se o mesmo tivesse sido amarrado em cordas de aço invisíveis, algo com esta descrição parecia um bom genjutsu e era algo que Chara ainda não acreditava que se tratava de um ninjutsu tão simples e rudimentar.

Com o trabalho literalmente oferecido numa bandeja metafórica, os dois rapazes que lutavam com o homem rapidamente o atavam com as cordas e algemas que a aldeia tinha fornecido para o trabalho, eram um simples corda com aproximadamente três metros mas era o suficiente para amarrar os braços do homem ao corpo. Também havia dois pares de algemas, uma com corrente longa que era para evitar que o prisioneiro fugisse mas que não cessasse a sua mobilidade a cem porcento visto que isso dificultaria o transporte e movimentação e o outro par de algemas era comum, como o homem já estava amarrador aquele segundo par extra era apenas um medida de segurança adicional. Enquanto que os companheiro de equipa acabavam os últimos nos e amarras, Chara olhava em redor em busca de algo suspeito como por exemplo alguém abandonando o lugar, ela sabia que maior parte da multidão e habitantes estava ali para ver a confusão, por isso qualquer pessoa que fugisse na melhor parte era obviamente culpado.

— Que incrível. Muito obrigado, facilitou imenso o nosso trabalho.

Enquanto recebia as prezes da garota de a pouco, algo estranho chamou a atenção da Chinoike, mais especificamente um homem que reclamava de alguém o ter empurrado para passar entre a multidão. Algo que não só comprovava a teoria de a pouco como quase lhe dava uma certeza de quem era o culpado, optando por tomar um caminho mais atlético, Chara deixava os novatos ficarem com a fama e saltava para cima de um poste para ver quem é que estava a fugir, um homem vestido de preto e castanho com uma mascara marron a tapar-lhe o rosto. Aquele era um bom suspeito, especialmente porque corria para longe daquele lugar o mais depressa possível fazendo questão de passar entre becos, carroças entre outros espaços apertados. Seguindo o homem mantendo um ponto de vista mais elevado Chara tomava cobertura atrás de telhados, cartazes entre outros meios que tinha a sua disposição visto que a intenção era deixar que o homem se cansa-se a fugir e lhe mostra-se qual era o seu esconderijo pois mais tarde ou mais cedo a sensação de conforto iria fazer-lhe baixar a guarda e seria nessa altura que a Chinoike iria avançar.

Passada uma hora a seguir o homem e questionando-se seriamente se iria ter o prazer de se cruzar com algum Anbu fazendo o seu trabalho de vigilância,  Chara deparava-se com o que parecia ser uma pequena gruta nos arredores da cidade, nada muito sofisticado mas que de certeza era o que procurava. Após deixar o homem entrar, a kunoichi iria esperar um pouco na esperança de conseguir ou tentar ouvir algum tipo de voz pois isso iria informa-la se o homem tinha algum tipo de cúmplice ou parceiro a trabalhar com ele no meio daquela confusão, especialmente pois o seu plano era entrar pela porta principal e através de "alguma conversação" tentar "convence-lo" a render e a segui-la até ao quartel militar da aldeia onde poderia finalmente receber a recompensa de um trabalho bem feito. Com mais de meia hora de esperava e vendo apenas uma sombra no interior da caverna, a jovem decide parar de esperar e com um kunai na mão avança para dentro da caverna tendo a maior atenção onde pisava, apenas pelo caso de haver alguma armadilha que tivessem escapado os seus olhos.

— Olá! Suikitsu Gentsu correcto? Muito prazer, eu ouvi dizer que é ótimo com genjutsus - comentou Chara dando um passo em frente em direção ao sujeito, os seus olhos assumindo uma cor avermelhada semelhante a mais pura gota de sangue - Quer saber algo interessante? Eu também! Permita mostrar-lhe...

Usando o seu Ketsuryūgan a jovem faria questão de ler a mente do individuo de modo a saber quem ele era, porque fugia e caso fosse a pessoa que procurava Chara faria questão de tentar descobrir que tipo de técnica era aquela que o homem usava. Ela sabia que se tratava de um genjutsu pois essa era a informação que estava mencionada no pergaminho mas fora isso nada lhe foi dito sobre o rank da técnica, das restrições e precauções a ter e acima de tudo que tipo de genjutsu era, se precisava de contacto directo ou não, se afectava mais do que um dos cinco sentidos ou mais importante qual deles é que era o alvo, tudo informações importantes que facilitaria o trabalho e a segurança de qualquer um.

Passados alguns instantes de navegação pela mente do individuo e tento a confirmação de que ele era quem Chara precisava, a jovem Chinoike colocava o homem que usando genjutsus perturbava a paz da aldeia num irónico e muito mais poderoso genjutsu, o Ketsuryūgan era ótimo para esse tipo de tarefas e apesar da sua idade ela era mais que experiente com o mesmo. No entanto e isto era algo que infelizmente ainda não se tinha habituado, era da enorme dor de cabeça que sentia sempre que abusava do dojutsu por um longo período de tempo, cinco minutos era o seu limite normal e sempre que passava dele as enxaquecas não a perdoavam em nenhum aspecto. Depois de acompanhar o criminoso as respectivas autoridade para que pudesse ser preso, Chara voltaria para casa a um ritmo calmo com uma mão sobre o rosto tentando lidar com as dores, seria um dia longo e de certeza que haveria dias iguais ou piores a este mas por agora o ideal seria descansar após um trabalho bem feito.

~~
Jutsus usados/ativo:

Nome: Kanashibari no Jutsu
Rank: D
Classe: Ninjutsu
Descrição: Uma técnica que restringe fisicamente um oponente, como se o oponente tivesse sido amarrado em cabos de aço invisíveis. Debilita a vítima por um curto período de tempo, o que permite que o usuário possa golpear novamente, ou tomar o alvo em custódia. Este é um ninjutsu D-rank onde a intensidade vai variar muito de acordo com o nível do usuário e sua habilidade. A técnica também pode ser convertida em todos os alvos de uma vez, dependendo da habilidade do usuário, e não deixará mal um shinobi durante as suas missões.

Genjutsu: Ketsuryūgan
Rank: Variável.
Descrição: Ao estabelecer contato direto com a pele ou os olhos com um alvo, o usuário pode bloqueá-los dentro de um genjutsu para uma das várias finalidades. Eles podem lavá-los em bárbaros sem sentido com uma ordem definida a seguir, ou atraí-los para um estado de sonho. Para meios mais defensivos, esta técnica pode criar uma poderosa barreira contra a leitura mental, protegendo a informação de ser adquirida.
Equipamentos(20):
•   Kunai: 5x    •   Shuriken: 5x    •   Senbon: 15x    •   Kibaku Fuuda: 4x    •   Kemuridama: 2x    •   Makibishi: 5x     •   Hikaridama: 1x     •   Fios: 5m
Armas:
Nenhuma
Convidado
Anonymous
Convidado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Convidado
Aprovado.
Convidado
Anonymous
Convidado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos