>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 70DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Mestre NPC
Mestre de RPG
Mestre NPC
Vilarejo Atual
Ícone : [D - Kasumi] Floricultura 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[D - Kasumi] Floricultura - em 6/5/2016, 15:57

6h — Floricultura Inoi.

Tornando-me uma verdadeira kunoichi, ainda que na patente mais baixa possível, tudo o que eu via eram chances de crescer pessoalmente e, talvez, um dia poder alcançar o passado. Afinal, diferente das outras pessoas, o futuro não me é a chave preferida, mas sim o que já passou e está enterrado em um baú dentro de minha cabeça... Estava distraída pensando nesses tipos de coisas quando a garota da floricultura chamou-me a atenção, indagando se eu compreendia todos os afazeres; não, definitivamente não havia sequer prestado atenção, mas acenei com a cabeça num faz de contas útil que fê-la ir embora. Não havia nada de inacreditável naquela missão, porém. Cuidar de uma floricultura era simples, comecei a podar algumas plantinhas, tive a certeza de ouvi-la comentar a respeito disso - ou talvez imaginei, quando notei que podia estar equivocada, não havia mais volta de qualquer modo.

As primeiras horas foram simplesmente arrumações. Eu me dava bem com aquele tipo de coisa, gostava de organização e coisas assim, deixei tudo o mais limpo possível para um ambiente repleto de folhas e pólem, claro. Assim que a manhã começou a inundar pelas ruas da cidade, os primeiros clientes foram surgindo, um a um. Alguns eram apenas curiosos, queriam ver quem é que estava tomando conta da floricultura da Inoi-san, uma vez que, definitivamente, ela não era do tipo ruiva (era uma mulher negra de cabelos chocolate intensos e exóticos, linda). Nunca entendi bem algumas fixações, nem o fotógrafo que cadastrava ninjas pela aldeia, lembro-me de quando indaguei se ele não iria fazer piada alguma ou observação sobre meus cabelos, ele apenas me disse: "Você não é a única assim". Mas se eu não era a única, quem seria a outra pessoa? Até então não fazia a menor ideia.

12h — Floricultura Inoi.

Mal pude perceber como o tempo passava, mas consegui facilmente entender a dificuldade daquela missão; eram muitos clientes diários. Metade de um dia havia se formado e eu havia atendido pelo menos duas dúzias de clientes compradores e mais uma dúzia e meia de apenas curiosos, sem contar a faxina necessária constantemente pela terra que se derramava e pétalas caídas. Claro que, talvez, o costume tornava a tarefa mais fácil, porém, por sorte ou não, eu não teria como descobrir se minha dedução era correta - estava acabando meu turno de serviço.

"Oh, você foi bem", Inoi-san disse assim que entrou. Uma fila de três clientes para pagamento estava diante de mim, precisei me esticar e balançar o corpo para os lados para conseguir vê-la. "Certo, certo, deixe comigo agora", ela disse passando pelos clientes que sorriram para ela; eram três homens, todos mais velhos do que nós duas juntas. Larguei o avental necessário para se trabalhar por ali e ela recebeu o pagamento dos três, tomando uma parcela e me entregando com o mesmo sorriso simpático de antes: "Aqui está, missão concluída", disse-me e eu rapidamente tomei o dinheiro e sorri de volta, agradecendo antes de partir.

Kasumi; 200/200 200/200 Velocidade: 2m/s.

BOLSA DE ARMAS (20)
Kunais: 10 [10]
Shurikens: 05 [05]


Floricultura da Vila (D)
Descrição: A garota que cuida da floricultura agora é uma Kunoichi (ninja) médica muito atarefada, sua missão é cuidar da Floricultura enquanto ela está fora! Se tem alergias a flores, use uma máscara!
-
Senju Inazuma
Senju Inazuma
Vilarejo Atual
Ícone : [D - Kasumi] Floricultura 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: [D - Kasumi] Floricultura - em 6/5/2016, 16:00

Ok

_______________________



"A Vontade do Fogo deve servir para Proteger e não para Queimar."

FICHA | BANCO
-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.