NOVIDADES
Atividades Recentes
A LUZ DAS TREVAS
Arco 02
Ano 25 DG
Primavera
Meses se passaram desde a missão de investigação ao Castelo da Lua, no País do Vento, que culminou na Batalha da Lua Minguante. Soramaru, o cientista responsável pelos experimentos, morreu em combate, assim como outros ninjas do lado da aliança. Após a missão ser bem-sucedida, mas carregando tantas mortes, Karma, o líder da missão, ficou responsável por relatar às nações o máximo de informações sobre a organização por trás dos crimes agora que estava com o selo enfraquecido e com isso ele revelou o verdadeiro nome dela: Bōryokudan. Ainda não tendo como fornecer mais detalhes, pois o selo se manteve, e precisando de mais pistas antes de investir novamente em uma missão, Karma saiu em missão em nome das Quatro Nações para encontrar o paradeiro dos demais membros da organização — e sua primeira desconfiança recaiu sobre Kumo.

O mundo, no entanto, mudou nestes últimos meses. Os Filhos das Nuvens concluíram a missão de extermínio aos antigos ninjas da vila e implementaram um novo sistema político em Kumo ao se proclamarem o Shōgun sobre as ordens não de um pai, mas do Tennō; e assim ela se manteve mais fechada do que nunca. Em Konoha a situação ficou complicada após a morte de Chokorabu ao que parece estar levando a vila ao estado de uma guerra civil envolvendo dois clãs como pivôs. Suna tem visto uma movimentação popular contra a atual liderança da vila após o fracasso em trazer a glória prometida ao país. Já em Kiri a troca de Mizukage e a morte de ninjas importantes desestabilizaram a política interna e externa da vila. E em Iwa cada dia mais a Resistência vai se tornando popular entre os civis que estão cansados demais da fraqueza do poderio militar ninja. Quem está se aproveitando destes pequenos caos parece ser as famílias do submundo, cada vez mais presentes e usando o exílio de inúmeros criminosos para Kayabuki como forma de recrutar um exército cada vez maior.

E distante dos olhares mundanos o líder da Bōryokudan, Gyangu-sama, se incomoda com os passos de Karma.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Shion é o fundador do RPG Akatsuki, tendo ingressado no projeto em 2010. Em 2015, ele se afastou da administração para focar em marketing e finanças, mas retornou em 2019 para reassumir a liderança da equipe, com foco na gestão de staff, criação de eventos e marketing. Em 2023, Shion encerrou sua participação nos arcos, mas continua trabalhando no desenvolvimento de sistemas e no marketing do RPG. Sua frase inspiradora é "Meu objetivo não é agradar os outros, mas fazer o meu trabalho bem feito", refletindo sua abordagem profissional e comprometimento em manter a qualidade do projeto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Seu interesse por um ambiente de diversão e melhorias ao sistema o levou a ser membro da Staff pouco tempo depois. É o responsável pela criação do sistema em vigor desde 2016, tendo trabalhado na manutenção dele até 2021, quando precisou de uma breve pausa por questões pessoais. Dois anos depois, Mako volta ao Naruto RPG Akatsuki como Game Master, retornando a posição de Desenvolvedor de Sistema. E ainda mantém uma carreira como escritor de ficção e editor de livros fora do RPG, além de ser bacharel em psicologia. Seu maior objetivo como GM é criar um ambiente saudável e um jogo cada vez mais divertido para o público.
Akeido
Akeido#1291
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
Havilliard
Havilliard#3423
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
HALL DA FAMA
TOP Premiums
Torne-se um Premium!
1º Lugar
Summer
2º Lugar
Folklore
3º Lugar
KEEL LORENZ
1º Lugar
Senju Inazuma
2º Lugar
Starfox
3º Lugar
Summer
Os membros mais ativos do mês
Angell
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
318 Mensagens - 26%
Starfox
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
172 Mensagens - 14%
Shion
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
159 Mensagens - 13%
Senju Inazuma
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
119 Mensagens - 10%
Zero
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
89 Mensagens - 7%
Inoue
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
78 Mensagens - 6%
Raves
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
77 Mensagens - 6%
Summer
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
72 Mensagens - 6%
Nan
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
71 Mensagens - 6%
Kira
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
56 Mensagens - 5%

Os membros mais ativos da semana
Angell
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
155 Mensagens - 26%
Shion
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
87 Mensagens - 14%
Senju Inazuma
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
70 Mensagens - 12%
Starfox
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
69 Mensagens - 11%
Summer
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
60 Mensagens - 10%
Zero
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
44 Mensagens - 7%
Nan
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
38 Mensagens - 6%
Raves
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
37 Mensagens - 6%
Sevenbelo
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
23 Mensagens - 4%
Kurt Barlow
[RANK D] O caminho do gennin Vote_lcap[RANK D] O caminho do gennin Voting_bar[RANK D] O caminho do gennin Vote_rcap 
23 Mensagens - 4%


Fugaku
Chūnin
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33




Patrulha Externa
Descrição:
Agora que você já possui uma certa experiência, sua missão é fazer uma patrulha aos arredores da Vila. Lembre-se que mesmo assim deve evitar combates e pedir reforços! Não banque o héroi (ainda!).


A missão daquele dia seria uma patrulha pelos arredores da vila. Tranquilo, sem novidades, pensei. Munido de todos os meus equipamentos, sai com rumo aos portões do vilarejo, a partir dos quais enormes muros se erguiam ao longo de todo o perímetro da vila. Assim, quando cheguei diante da guarita que era o posto de um superior designado a controlar a passagem, mostrei imediatamente o pergaminho que carregava no interior do meu paletó, em um dos bolsos internos. Sem dizer qualquer palavra, ele entendeu do que se tratava e apontou para uma porta dentro do pequeno cubículo, indicando que eu deveria entrar por ali.
– Obrigado, meu querido.
A passagem estreita revelava dezenas de degraus à medida que eu avançava escadaria acima, imaginando que a qualquer momento estaria no topo do murão. Até lá, pude notar aberturas estrategicamente posicionadas em alguns pontos, permitindo que quem quer que estivesse do lado de dentro das paredes pudesse vigiar os arredores com mais discrição. Poucos minutos depois, avistei a luz novamente, saindo por uma espécie de alçapão que dava acesso a uma das ameias de onde eu realizaria minha missão naquela tarde. A poucos metros, um camarada que fazia patrulha pelo edifício me avistou, e rapidamente se aproximou, amigável.
– Ah, é você que eles mandaram para ajudar na patrulha hoje, né? – Ele, que se vestia tipicamente como um militar do vilarejo, pareceu me olhar com desaprovação, como quem achava estranho me vestir de terno e gravata. Não me importei com os olhares lançados. – Está difícil cobrir o turno sem a Hama… Sabe, novato, como é seu primeiro dia, você vai fazer a patrulha, e eu fico aqui de vigia. Parece justo, heim? É só andar por aí, vigiar os arredores, gritar se vir alguma coisa estranha na floresta… Você sabe, esse tipo de coisa. – Fez uma pausa, antes de tirar do pescoço um objeto que se pendurava por uma corda. Era um binóculo. – Toma, isso pode te ajudar.
– Você que sabe, não me importo de assumir qualquer uma das posições. Mas, se é assim, vou indo. Se qualquer coisa acontecer, eu dou um jeito de sinalizar.
Como um sinal de que havíamos nos entendido, ele anuiu com a cabeça, sentando-se em um pequeno estofado por onde ele podia observar a floresta que se estendia externamente ao muro, enquanto eu seguia em direção leste, observando profundamente a floresta. De vez em quando, levantava as lentes do binóculo, certificando-me de que não era mais do que um coelho ou qualquer outro animal arborícola vagueando pela floresta. De tempos em tempos, cruzava outro posto de observação, encontrando um guarda ou dois em todos eles, assim como alguns outros encarregados de cuidar do perímetro da vila.
Ao findar de várias horas daquela tarefa tão nobre, mas ao mesmo tempo extremamente monótona – e que bom que era monótona – retornei ao mesmo ponto em que havia partido, entretanto, encontrando com uma mulher que guardava o posto.
– Ah, olha você aí. Me avisaram que tinha um novato por aqui hoje, e eu já estava preocupada pensando se você tinha caído. Que demora!
A verdade era que eu fiz minha vigia com muita atenção, e mesmo que tivesse percorrido pela muralha com velocidade, tratavam-se de vários e vários quilômetros de extensão ao redor de toda a vila.
– Nah… Eu só fiz o meu trabalho com atenção, colega.
– Oh, sim, sim… Nas primeiras vezes é sempre mais demorado. Não se preocupe. Preciso assinar algum documento?
– Sim, aqui. – Eu disse, sacando mais uma vez o pergaminho do bolso do meu paletó, e indicando a ela onde estava o campo para assinatura. – Obrigado.
Em seguida, desci pelo mesmo alçapão pelo qual tinha chegado até lá, saindo com a luz do pôr do sol as minhas costas.

~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:


Proteja a entrega
Descrição:
Você deve levar uma encomenda de uma vila aliada saindo da nossa vila, tenha cuidado muitos ninjas querem o conteúdo da entrega, garanta que ela chegue a salvo e sem nenhum dano até a outra vila.

Mais um dia, mais uma missão. Se eu desejo mesmo me tornar alguém relevante na Folha, preciso mostrar que mereço a confiança deles, pensei, calçando meus sapatos perfeitamente engraxados e lustrados na noite anterior, logo antes de me deitar. Em seguida, abandonaria minha casa, deslocando-me para o gabinete de distribuição de missões. A luz da manhã ainda não tinha atingido todo o vilarejo, mas o dia já mostrava que seria de sol e calor. Ótimo , pensei. Mais sol e luz, mais sombras, o que poderia ser uma grande vantagem para mim.
Ao chegar no prédio que guardava os mais variados tipos de missão, acenei brevemente ao segurança que tomava conta da entrada e subi pela escadaria, guiando-me pela memória do dia anterior em que estivera ali e logo encontrei o lugar, onde fui recebido por uma funcionária que de pronto me entregou o pergaminho que continha a missão da vez: uma entrega a um vilarejo próximo de Konohagakure.
– Cuidado, garoto. Você pode pegar o caminho que corta pela floresta, ou seguir pela estrada. Se decidir seguir pela floresta, redobre a sua atenção, é muito mais perigoso. Pela estrada, porém, você vai demorar bem mais. Boa sorte.
Com uma afirmativa em resposta, sai, deixando o prédio, carregando um pequeno pergaminho dourado, lacrado por um selo e aparentando ser uma mensagem direcionada a algum sujeito muito nobre ou importante. No outro pergaminho, um pequeno mapa desenhado a mão, com as instruções de entrega da mensagem.
O dia finalmente amanhecia, e o movimento se intensificava pelo centro da vila, com os comerciantes lavando as calçadas e os vidros de suas lojas. Atravessando o pequeno centro comercial, logo me vi diante dos portões da vila. Se no outro dia eu estava ali para guardá-los, hoje eu iria atravessá-los e ir ainda muito além. Apresentando o papel que continha a missão, o guarda permitiu que eu os atravessasse, e, enfim, estava no dilema de por qual vamo caminho seguir: pela floresta escura, por onde era mais rápido, embora mais perigoso, ou pela estrada, um caminho seguro e muito mais longo. A resposta parecia óbvia, uma vez que eu precisava cumprir aquela missão, sem colocar em questão o tempo que eu levaria para isso.
Em seguida, não foi difícil encontrar a estrada. Alguns viajantes já seguiam seu rumo através do caminho de terra batida, e à medida que outras pequenas aldeias e povoados se revelavam, novos viajantes tomavam a estrada com seus veículos e animais de carga. Poucos seguiam assim como eu, sozinhos e sem carregamentos. Não era de se estranhar, portanto, que eu os ultrapassasse. Assim, seguindo a passos rápidos, em um par de horas eu me vi diante do pequeno povoado, antes mesmo que a manhã avançasse muito, prevendo que estaria de volta à Folha pelo horário do almoço. Adentrando o lugar, percebi que nem mesmo haviam ninjas ou homens guardando a entrada. Em seguida avistei várias pequenas casas dispostas em fileira, uma ao lado da outra, e um poço bem no meio do terreno. Algumas mulheres pararam suas conversas para me olhar enquanto eu me aproximava do maior casebre que pude avistar, onde finalmente pude encontrar alguém de guarda com quem pudesse falar.
– Bom dia, companheiro. Trago uma mensagem da Vila da Folha para o senhor Hanzo.
– Oh, sim. Ele o aguardava desde o amanhecer. Por favor, entre. – disse o homem, abrindo a porta de madeira.
– Finalmente! É o meu mensageiro, certo? – fiz que sim movendo prontamente a cabeça em afirmativa, ao que ele continuou – Perfeito, perfeito. Eu sou Hanzo, pode me entregar o pergaminho, sim?
O homem era velho, branco e calvície em estado avançado. Estava vestido com um roupão vermelho, como quem acabava de acordar.
– Obrigado, meu jovem. Volte em segurança.
Assim, deixei o povoado, retornando pelo mesmo caminho que me levara até lá.
~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:

SUGAR
Fugaku
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t83907-ficha-yama#682642
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t78092-gf-fugaku
Shu
Moderador
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l


Situação: Aprovado

Excelente trabalho! Continue se dedicando sempre e você se tornará uma verdadeira lenda!

Recompensas: 2 Missões Rank D e suas Recompensas Máximas!
Observação: Lembre-se de dobrar suas recompensas de acordo com as regras previstas no Mês do Up!

Shu
Ficha de Personagem : http://narutorpgakatsuki.net
Fugaku
Chūnin
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33




A Procura
Descrição:
Recentemente um estudante da Acadêmia Ninja sumiu, sua missão é encontrá-lo e trazê-lo de volta a vila.  

Sem tempo a perder, eu me movia rapidamente em direção ao centro da vila. Um menino, estudante da academia, estava desaparecido desde o dia anterior e eu tinha sido chamado, às pressas, para encontrá-lo o mais rápido possível. Apesar da rapidez com que me movi para dar início a busca, eu não tinha a menor ideia de como iria começar a procura. Ao me ver rodeado de comerciantes, feirantes e transeuntes em um dia movimentado no coração da vila, simplesmente comecei a uma batida em cada um dos estabelecimentos.
-- Com licença, senhor. Você viu um garoto, de cabelos pretos e dessa altura? -- Perguntava, indicando o metro e meio do garoto sumido. A resposta, invariavelmente, era não. Mesmo que algum daqueles homens e mulheres tivessem visto o menino, com o movimento dos últimos dias, dificilmente se lembrariam de uma criança com a aparência tão comum.
Foi conforme eu me aproximava do limite do centro comercial, logo depois de ultrapassar duas lanchonetes que me vi diante de uma bifurcação, onde cada um dos caminhos que se abriam convergiam para o mesmo ponto: a floresta que cercava o vilarejo, bem próximo de onde alguns campos de treinamento ficam apinhados de gente em dias quentes como aquele, fosse para o uso dos bonecos de treino ou pela temperatura agradável que a presença das árvores proporciona com a sombra de suas pesadas folhagens.
Aquela altura do dia, o sol do meio dia estava no alto de um céu sem nuvens, e o calor era intenso, como costumavam ser os dias de verão. Conforme me aproximava das árvores, encontrava alguns pequenos grupos de meninos e meninas mais jovens, que provavelmente regulavam a idade do desaparecido. Apesar da proximidade, nenhum sinal dele. Antes de perguntar às crianças, decidi adentrar a floresta e procurar pelo moleque lá. Como não chovia há dias, o chão seco não revelava qualquer informação a respeito da passagem de outra pessoa por ali, e, apesar disso, deixei continuar floresta adentro guiado pelo instinto. O menino poderia estar ali, perdido ou desorientado por qualquer razão.
Mais dez minutos de caminhada e a temperatura começava a ficar mais agradável, e o ar úmido se fazia presente conforme a vegetação se adensava. Logo, pude avistar uma figura pequena e pálida caída a poucos metros mais à frente. Corri em disparada para olhar mais de perto, percebendo que, de fato, era o menino que procurava. Caído defronte a frondosa árvore, marcações profundas gravadas no tronco da mesma, revelando que ele provavelmente tinha passado ali todo o período em que esteve desaparecido. Ainda respirava. Ufa. De tanto esforço, acabou sem chakra e, por pouco, não perdeu a vida – considerando que o chakra é nada mais do que a própria energia vital. Deveria estar tentando subir até o topo da árvore.
O mais importante era levá-lo de volta ao vilarejo, e deixá-lo no hospital.


~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:


Evento na Acadêmia Ninja
Descrição:
Hoje a academia ninja terá uma aula especial mostrando as habilidades dos ninjas já graduados, sua missão é ir lá, fazer uma palestra e mostrar algumas habilidades para motivar os estudantes.

Ao retornar para o centro da Folha, lembrei do compromisso marcado com a academia para aquela tarde. Simplesmente tinha me esquecido de que tinha uma apresentação programada para o mesmo dia, como uma visitação para que ex-alunos pudessem mostrar as habilidades que tinham adquirido ao se tornarem gennin. O grande problema disso era que, na verdade, eu tinha acabado de ser promovido à patente e ainda não tinha tido de evoluir nenhuma habilidade, e mal usava meu chakra sem que me sentisse exausto e prestes a perder a consciência. Simplesmente não tinha preparado nada para aquele dia! Ainda, estava todo suado e meu terno totalmente desalinhado depois de carregar o moleque da floresta até o centro médico da vila. Precisava passar em casa e me assear antes de ir para lá.
Ao chegar no pequeno apartamento em que vivia, corri em disparada para o banho, abrindo o registro ao máximo, colocando a água no fluxo máximo e na temperatura mais gelada possível – e, ainda assim, parecia estar quente, tamanho o calor daquela tarde.
Depois de me banhar, me vesti rapidamente. Todas as minhas roupas ficavam prontamente dispostas em um guarda-roupa, já lavadas e passadas a ferro. Em poucos minutos, já estava apertando a gravata em um nó perfeito antes de sair novamente pela porta de entrada.
Para não amassar completamente minha vestimenta tão cuidadosamente preparada, não podia correr, desajeitado, pelas calçadas do centro até a academia. Mas estava atrasado… Dane-se, apertei o passo, andando o mais rápido possível. Nada era pior do que se atrasar para um convite como aqueles.
Ao chegar no pequeno edifício em que funcionava a academia, o vigia que guardava o portão sinalizou que eu estava nos minutos finais permitidos para entrar. Menos mal, pensei.
Ao me aproximar do grande salão em que todos os alunos estavam sentados, esperando o início das apresentações, me posicionei onde os demais ex-alunos, alguns colegas que tinham passado por lá na mesma turma que a minha. A maioria deles era mais jovem que eu. No começo, isso me causava um certo desconforto, mas logo aprendi a abstrair esse sentimento de deslocamento, inclusive ali, naquele momento. Um por um, fomos chamados para a frente de todos. Para o meu alívio, ninguém tinha nada de muito glorioso para contar, afinal, a maioria ainda estava cumprindo missões de baixo nível e todos estávamos longe de subir de patente. Todos apresentaram seus maiores feitos até ali, e eu não fiz diferente.
– Boa, gurizada. – Sem jeito, subi a frente do elevado, onde todos podiam me ver. – Hoje mesmo eu resgatei um garoto, que tinha a idade de vocês… Ern – Pigarreei – Da maioria de vocês, pelo menos. Fiz isso investigando pelo vilarejo, reuni várias pistas e segui a lógica, claro. Ele estava desaparecido há vários dias, e eu o encontrei bem mal, bem no meio da floresta. Foi bem desafiador, e… – Sem muito mais o que dizer, os alunos, a maioria com seus dez ou onze anos e estavam pouco preocupados com tudo que era dito ali. – E é, isso, amiguinhos. Minha mensagem para vocês hoje é que nunca desistam dos seus sonhos, e se alimentem bem. Comam frutas, bebam água e até a próxima. – Disse, antes de descer ao meu lugar ao lado dos outros convidados. Nenhum deles tinha sido tão motivador quanto eu. Boa, pensei, feliz pelo desempenho. Minutos depois, finalizada a apresentação de todos, recebemos o agradecimento do responsável pelo evento, um dos diretores da escola, e pudemos deixar o lugar.

~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:

SUGAR
Fugaku
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t83907-ficha-yama#682642
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t78092-gf-fugaku
Shu
Moderador
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l


Situação: Aprovado

"Comam frutas, bebam água e até a próxima!"

"Oss, sensei!" ♥

Recompensas: 2 Missões Rank D e suas Recompensas Máximas!
Observação: Lembre-se de dobrar suas recompensas de acordo com as regras previstas no Mês do Up!


_______________________

[RANK D] O caminho do gennin Scre1755
Olá, Convidado, eu sou o Shu.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Conheça o Guia Shinobi e aprenda um pouco mais sobre o RPG!
Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
Shu
Ficha de Personagem : http://narutorpgakatsuki.net
Fugaku
Chūnin
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33
[RANK D] O caminho do gennin EiZ8f33





Pílulas do Soldado
Descrição:
Vá até o laboratório da vila, e encontre a ninja responsável pela produção de pílulas do soldado, você será solicitado a recolher produtos raros por toda a vila (florestas, montanhas, minas etc).

Já tinha feito uma série de missões nos últimos dias, e visto o bastante da vila e dos arredores para dizer que estava me habituando a vida como gennin e a cumprir os desígnios que me incumbiam. Para ser sincero, a maioria das missões não era muito desafiadora e qualquer um poderia cumpri-las, mesmo um civil comum. Entretanto, os administradores da vila precisavam de pessoas em quem pudessem confiar plenamente cada uma delas, afinal, muito dinheiro entrava para o caixa do vilarejo com o cumprimento de cada uma delas, bem como era importante que os mais inexperientes tomassem um norte para suas trajetórias a partir daquelas simples tarefas. Naquela tarde, no entanto, era importante que eu recuperasse uma flor de pétalas azuis e espinhos vermelhos, bem no meio da mata profunda, para além dos limites do vilarejo, quando a floresta se adensava em direção ao interior do País do Fogo. Além disso, devia buscar o almoço do farmacêutico da vila, que havia me encarregado de encontrar a flor exótica para uma de suas produções experimentais.
– Certo, flor azul, espinhos vermelhos. Sim. – Dizia a mim mesmo, relembrando as instruções que me foram passadas. Eu devia seguir vários e vários quilômetros pela floresta, até encontrar uma densa vegetação rasteira, com arbustos cheios, onde poderia encontrar vários exemplares da planta.
Parecia uma missão muito simples, e era. Mas já era um sinal de confiança a necessidade de um laboratório do vilarejo ser confiada a mim. Eu não iria falhar, mesmo que encontrasse batedores pela floresta – o que era praticamente impensável, considerando que eles jamais deixariam um gennin partir em direção a um território em que houvesse a possibilidade de ninjas inimigos rondando. Mas estava confortável em pensar que lidaria bem com imprevistos, se acontecessem. Confiança.
Ao rondar pela floresta, não foi muito difícil encontrar a região profunda a que o homem todo vestido de branco e óculos transparentes de proteção se referia ao me instruir na busca, afinal, não havia uma direção a seguir. Apesar disso, não foi fácil encontrar a tal flor, mesmo que fosse tão exótica que seria quase impossível não vê-la a distância. Mexendo com cuidado, afastei a folhagem dos arbustos rasteiros que pareciam se multiplicar por ali a cada vez que eu olhava ao redor. Foi depois de perturbar muitos insetos e alguns pequenos animais da floresta, que pude avistar o que eu buscava. Era extremamente chamativa e bela, mas, como diziam, plantas e animais tão chamativos normalmente indicam um potencial tóxico. Era importante tomar cuidado ao manipulá-la. Coloquei-a dentro de um vidro, tomando o cuidado de colocá-la completamente dentro do recipiente. Em seguida, dei meia volta e segui de volta ao vilarejo. A caminhada não foi tão demorada quanto a ida, já que eu sabia voltar para lá.
Antes de me dirigir ao laboratório, passei em um pequeno restaurante onde o pedido de almoço do senhor que me contratara já estava pronto, à espera, mas já meio frio. Paciência.
Retornei ao prédio, que ficava anexo ao hospital da vila, em um pequeno edifício todo branco. Ao entrar, dirigi-me à pequena sala que servia de laboratório ao homem.
– Ah… você já voltou. Pode deixar o que você coletou no balcão, e o almoço, me dê – Estendeu uma das mãos – Obrigado – Disse, me dirigindo pouquíssima atenção. Em seguida, me retirei de lá, indo buscar mais uma missão, aproveitando que o horário ainda não estava adiantado demais.


~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:

Calçamento das ruas
Descrição:
Algumas ruas estão sem calçamento, estão somente no barro, ajude alguns trabalhadores na estrada ao norte da vila.
 

Para a minha surpresa, a missão tinha sido orientada para o período da noite e eu tive a tarde para me preparar. À noite, eu iria ajudar os trabalhadores a finalizar o calçamento das ruas, e isso seria feito durante o momento de pouco movimento na região, que seria a madrugada. Ótimo, mais uma missão de importância para a vila, isso me deixava satisfeito e empolgado para continuar galgando minha promoção a chunnin, embora soubesse que ainda estava muito longe disso.
Depois de voltar para casa, esperei, impaciente, pelo horário de sair e ir em direção ao norte, onde estavam finalizando os serviços de urbanização. Ao que os minutos se passavam, vesti a roupa que me esperava e escolhi uma gravata lisa, sem listras, e sai, animado.
Observei o centro e as moradias, algumas com poucas luzes acesas, dado o adiantado horário. Pontuei mentalmente as diferenças entre se passar pelas mesmas ruas, calçadas e vielas durante o dia e durante a noite. Neste último, as pessoas dormiam tranquilas, certas de que estavam seguras e protegidas dentro da vila. Mais uma vez, senti-me inspirado naquele dia.
Ao me aproximar do norte, o solo começava a se tornar mais acidentado, nitidamente com suas reformas negligenciadas. A poucos metros, percebi que não havia sequer negligência. Ali, o terreno sequer era asfaltado! A administração pública era uma vergonha…
– Ahn, olá. Vim ajudar nas reformas da ru…
– Ah, tá. Pega o carrinho e começa a jogar as pedras onde eu já joguei o cimento. Cuidado para não cagar com o meu trabalho. – Interrompeu-me um velho que usava um boné manchado de tinta. Quando vi que havia um enorme risco de manchar minha roupa, meus sapatos, ou até pior, minha gravata! Eu devia ter ido com outra roupa, mas isso não poderia me parar naquele momento. Tomei o carrinho, percebendo que os demais trabalhadores me olhavam de canto, provavelmente achando estranho o modo com que eu me vestia. Muitas pessoas ficavam espantadas com a minha classe, de fato. Mas também não importava. Empurrei o carrinho até o limite de onde as pedras já tinham sido jogadas, e fui colocando em direção a onde eles continuavam jogando o cimento. Para ser realista, muito do serviço já tinha sido feito, então, com sorte, terminaríamos o trabalho antes do amanhecer, e, na manhã seguinte, bastaria que ninguém se aventurasse a caminhar por aquele pedaço de terreno e tudo ficaria bem e bem feito.
Prossegui a ritmo lento, cuidadoso, esperando não acabar com o que já estava feito naquela altura do serviço.
O trabalho era repetitivo, e não muito cansativo. À medida que progredia, o carrinho de pedras ficava mais leve, então era cada vez mais fácil seguir completando a tarefa. Pouco a pouco, vimos as ruas do pequeno bairro ficarem completamente asfaltadas e devidamente normalizadas, assim como as dos demais bairros da vila. Tanto que, duas horas antes do amanhecer, tínhamos terminado.
– É isso, garotada. Agradeço pelo trabalho, não ficou perfeito, mas quem mora aqui tem mais dignidade agora.
Depois dessa pequena fala de agradecimento do velho homem que me ordenara assim que cheguei, nos entreolhamos sem dizer nada. Nenhum dos outros trabalhadores tinha sido muito receptivo comigo na obra, mas não importa. O trabalho estava feito, e isso era o que importava. Era hora de ir para casa e ter o sono dos justos.


~ SHINYA ~
HP: ❲ 188 • 188 ❳ CH: ❲ 188 • 188 ❳ ST: ❲ 00 • 04 ❳

Considerações:

SUGAR
Fugaku
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t83907-ficha-yama#682642
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t78092-gf-fugaku
Shu
Moderador
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l
[RANK D] O caminho do gennin OxxAo3l


Situação: Aprovado

Pedreiro Gourmet!? Ótimo trabalho!

Recompensas: 2x Missões Rank D e suas Recompensas Máximas!
Observação: Lembre-se de dobrar suas recompensas de acordo com as regras previstas no Mês do Up!


_______________________

[RANK D] O caminho do gennin Scre1755
Olá, Convidado, eu sou o Shu.
Vim te trazer alguns conselhos que facilitarão o seu jogo aqui no Naruto RPG Akatsuki:

Admineiros Conheça o Guia Shinobi e aprenda um pouco mais sobre o RPG!
Admineiros Leia o nosso Sistema de Conduta e mantenha a paz tanto no seu ON quanto no seu OFF.
Admineiros Conheça o Akatsuki Shop!
Admineiros Fique atento às Notícias do nosso fórum!
Admineiros Em caso de dúvidas, visite a área de Dúvidas ou o tópico de Dúvidas Rápidas.
Admineiros Acesse a área de Sugestões para expor as suas ideias e incrementar o jogo de todo mundo!
Admineiros Entre no nosso servidor do Discord e socialize!
Shu
Ficha de Personagem : http://narutorpgakatsuki.net
Conteúdo patrocinado
Design visual (Estrutura, Imagens e Vídeos) por Dorian Havilliard. Códigos por Akeido