:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

filler de superação de defeito: O LADO SOMBRIO. AbJ7Aji

Oblivion
Chūnin
Oblivion
Vilarejo Atual
filler de superação de defeito: O LADO SOMBRIO. AbJ7Aji

filler de superação de defeito: O LADO SOMBRIO. - Publicado Sab 13 Ago - 23:36


   A pior parte daquele começo de madrugada para Nathaniel não era exatamente carregar o corpo daquele homem que traia os juramentos feitos a Konoha desmaiado, fedendo a cerveja e urina, sem que ninguém os visse, e sim se sentir usado novamente. Ryuuzaki, sem querer (pelo menos Nate estava tendendo a acreditar nisso), tinha envolvido ele em uma grande encrenca, e agora tinha um cara querendo matá-lo.

   Depois de uns vinte minutos, os dois conseguiram levar Koji para uma fábrica abandonada em um ponto distante do centro de Konoha, a leste dos portões. Ryuuzaki logo tratou de levar o corpo de Koji para um sala, onde tinha uma cadeira e uma corda esperando por ele. Enquanto o Jounin amarrava Koji, Nathaniel ficava com as costas escoradas na parede, observando aquele homem ruivo com uma expressão determinada, notando que tinha uns fios pretos ligados a um motor, que parecia ser de uma geladeira.

   Sacando que se trataria de uma sessão de tortura, Nathaniel ficou pensando se Goji, o seu melhor amigo, tinha passado por tudo aquilo que o carinha com o nome parecido passaria. Teria Goji sido torturado para revelar informações que só ele sabia, depois morto e descartado em algum lugar sombrio? O simples pensamento fazia Nate ter que conter as lágrimas que ficavam carregadas em seus olhos, secando-as com a manga da blusa.

   Ryuuzaki demorou uns cinco minutos para perceber que Nate ainda estava lá, ficando surpreso ao vê-lo ali. Rapidamente ele saiu pela porta, encarando o rapaz por alguns segundos, vendo a ira nos olhos do Grey, tentando entender como lidaria com aquela situação.


   ― Ainda está aqui, garoto? Achei que ia se borrar de medo desse lugar e iria embora. - disse com um sorriso amarelo.
   ― Você mentiu para mim, cara! - acusou Nathaniel, apontando o dedo na sua direção.
   ― Não foi bem isso. - ele tentou acalmá-lo.
   ― Então quer dizer que você me enganou? É isso? Tudo isso foi uma farsa para você me usar como uma ísca? Então eu não sou um Chuunin? - disse com uma profunda decepção.
   ― Vá com calma, garoto! Você é um Chuunin, realmente, mas não necessariamente por um grande mérito. Sim, eu usei você como isca. Sabíamos que alguém viria atrás de você para tirar satisfações, talvez torturá-lo, mas não sabíamos que mandariam o idiota do Koji. Ele é bem burrinho por se expor dessa maneira, não é? De qualquer forma... Vamos ao que interessa. - disse em resposta.

   Nathaniel simplesmente não conseguia acreditar naquilo. Por um minuto, ele parecia um cara descolado, um lobo solitário que não confiava em ninguém, mas no instante em que seus pensamentos se tornaram verdadeiros, ele voltou a ser o garoto assustado e decepcionado com o mundo. Ryuuzaki era exatamente quem demonstrava ser, sem rodeios, mas lá no fundo, Nate imaginava que aquele homem poderia surpreendê-lo. Mas não: ele era o mesmo tipo de gente que o Grey evitou andar a vida toda, gente como Abraham.

   No instante em que Koji acordou e viu Ryuuzaki e Nate juntos, ele acabou dando uma risada ao lembrar de tudo o que tinha acontecido, e na situação em que ele estava envolvido naquele momento.

   ― Acha mesmo que vou falar alguma coisa para vocês? Eu não tenho medo de vocês, idiotas. Tem gente muito pior do que vocês por aí. Eu é que não quero irritá-los. - disse rindo, sentindo uma dor no tronco. - Que dor é essa que estou sentindo na barriga? - perguntou.
   ― Você vai falar, ou por bem, ou por mal. Aliás, essa dor que está sentindo é por causa do Fuuinjutsu que coloquei em você. Se você tentar fugir, eu ativo ele e te paraliso na hora. Digamos que eu ainda tenho a manha pra esse tipo de situação. - falou com um sorriso sombrio.
   ― TU TÁ MALUCO, CARA? Tem noção o que vai acontecer contigo por isso?Você está fodendo com o trato que VOCÊ MESMO FEZ! - bradou Koji.
   ― Cadê o coronel? - questionou Ryuuzaki.
   ― Hahahaha, boa tentativa. Eu não vou dizer nada. - garantiu o Chuunin.
   ― Ah, não? - ele tentou eletrocutá-lo com fios de cobre presos a um motor de geladeira, mas o objeto ficou ruim, fazendo Koji começar a rir. - Porra! Você está com sorte. - falou com raiva.

   Nathaniel observou aquilo tudo em silêncio, até que viu Ryuuzaki sair daquele local minúsculo que um dia poderia ter sido o escritório de alguém importante daquele prédio. Ao olhar para Koji, o mesmo piscou para ele de forma debochada, fazendo o Grey virar o rosto e ir atrás de Ryuuzaki para tirar satisfações com ele.

   ― Você me colocou numa situação de perigo só para me usar, é isso? - disse, caminhando perto dele.
   ― Não é nada disso, garoto. - Ryuuzaki tentou andar mais rápido, mas Nathaniel chegou perto dele e segurou no seu braço.
   ― É SIM! VOCÊ SE FEZ DE BONZINHO, MAS ME FEZ DE IDIOTA IGUAL A TODO MUNDO! - gritou a plenos pulmões, colocando toda a sua ira e tristeza para fora, mas Ryuuzaki logo empurrou Nate para trás.
   ― Quer saber a verdade, garoto? A verdade é que você ainda é o mesmo garoto gorducho idiota que passou cinco anos brincando de artista, e que só agora tomou um mínimo de noção da realidade. Você pode ter ficado todo atlético e bonitinho, mas ainda tem uma mente fraca, e um espírito perdedor. Não foi a toa que o seu amigo morreu e você nada fez. - disse com veemêcia.

   Aquela acusação fez com que uma ira que Nathaniel não conseguia controlar. Todo o sentimento de impotência que o assombrou no passado por não ter conseguido salvar o seu melhor amigo se transformou num estado de violência genuína que o fez partir para cima de Ryuuzaki, fechando o punho esquerdo, pronto para atingir o seu rosto com um soco.

   ― NÃO FALE DO MEU AMIGO, SEU DESGRAÇADO! - bradou Nathaniel, buscando atingir Ryuuzaki. Só que o Jounin era mais rápido, desviando do golpe e acertando um soco na boca do estômago do Grey, o fazendo cair de joelhos no chão, tossindo e soltando uma bola de cuspe da boca.
   ― Está vendo? Nem isso você é capaz de fazer. Vamos fazer o seguinte: fique de olho no cara enquanto recarrego a energia disso aqui. Depois que eu terminar com esse cara, cada um segue para o seu canto, e fingimos que nada disso aconteceu, ok? Me perdoe por ter feito você de idiota. - combinou Ryuuzaki, caminhando para fora da fábrica.

   Nathaniel precisou de uns dois minutos para se recuperar do golpe, mas o pior não era o soco na barriga, mas o ataque ao seu ego. Imediatamente, Nathaniel começou a chorar copiosamente, lembrando-se dos momentos que passou com o seu melhor amigo, de todas as brincadeiras e aventuras. Quando Nate mais precisou, todas as vezes, Goji estava lá por ele, mas quando ele precisou do Grey, ele não pode ajudá-lo, e aquilo corrompia a alma do garoto.

   ― Goji, me perdoa... Eu... Eu não era forte o suficiente. Se eu fosse, poderia ter descoberto há muito tempo quem foi que fez isso com você, e por que. Eu queria poder dizer que vou encontrar os culpados, mas isso parece ser cada vez mais difícil. Eu... Eu não sou tão forte quando eu achei que era. - sussurrava em sua mente.

   Ele ficava se martirizando, enquanto chorava ajoelhado no chão. Nathaniel estava tão perdido em seus pensamentos que não percebeu quando Koji saiu da sala, livrando-se das amarras que o prendia.

   ― Seu camarada não é muito bom prendendo pessoas, não é? - falou com um sorriso sarcástico.
   ― Você! - ele se levantou rapidamente, se colocando em posição de combate. - Não se mova! - ordenou.
   ― Vai mesmo querer brigar comigo, moleque? Se você ainda fosse o seu irmão, TALVEZ eu tivesse medo de você. Mas olha pra tu, cara! Ryuuzaki tem razão em uma coisa: você ainda é fraco. É, eu tenho uma boa audição. - apontou para o próprio ouvido direito, piscando para ele.
   ― Você é um merda, cara! Deveria honrar o legado que foi passado a você! - bradou.
Assim como você fez? Moleque, se soubesse o que seu irmão já falou de você! Pra galera, você sempre vai ser um bostinha que não consegue nem arranjar uma namorada. - disse Koji, ferindo o garoto.
   ― Aquele lixo não é o meu irmão! - gritou Nathaniel.
   ― Dá para ver... Abraham é mais esperto, por isso chegou onde está agora. Ele, pelo menos aproveitou as oportunidades que a vida deu a ele. Já você... Vamos fazer o seguinte: você me deixa ir embora, e eu não conto pros meus superiores o que você fez comigo. Mas o teu amigo Ryuuzaki e a patota com quem ele anda vão rodar. - avisou. Você pode viver mais um pouco. Até porque nem vale a pena matar um bosta como você.
   ― Que patota? - questionou Nate.
   ― Acha que você é o único que vai na onda daquele maluco metido a justiceiro? Esse idiota arrasta todo mundo para a sua cruzada maluca. Se quer um bom conselho: afaste-se dele. Agora sai da frente. - naquele momento, Nathaniel tremeu, vendo aquele homem se aproximar dele. Imediatamante, o garoto deu dois passos para o lado, deixando Koji passar. - Muito bem. Você é mais esperto do que o seu amigo morto. - bateu duas vezes no seu ombro, de forma intimidadora, caminhando lentamente em direção a porta.

   Naquele momento, a mente consciente de Nathaniel desligou. Ele ficou parado observando Koji. Milhares de lembranças invadiram a sua mente. O dia em que conheceu seu melhor amigo, a noite em que sairam com duas garotas pela primeira vez, o dia em que experimentaram bebida alcoólica juntos, uma manifestação que partiparam juntos, e o dia em que Abraham, com o jeito mais sarcástico do mundo, avisou que Goji tinha morrido. De repente, Nathaniel realizou selos manuais devagar.

   ― Bandidinho de merda. - disse em um tom não tão alto, mas audível para Koji.
   ― O que foi que tu falou, moleque? - se virou ofendido, pronto para matar Nathaniel, quando olhou nos seus olhos. - Que...?

   Os olhos de Nathaniel brilhavam numa coloração roxa, e de suas orbes sairam uma rajada de energia plasmática tão poderosa que dividiu aquele homem ao meio, cortando o seu corpo como se ele fosse papel. Naquele exato segundo, seu coração começou a bater forte, como em um ataque de pânico. Mas não era exatamente isso: a adrenalina tomava conta do seu corpo. Tinha acabado de matar um homem, um ninja da vila, um ninja corrupto e que merecia a morte.

   Mas a sua alma... Sua alma estava em paz, mesmo que por alguns segundos. Agora ele abia o que precisava fazer para continuar se mantendo naquele estado de equilíbrio.

   Ryuuzaki chegou um minuto depois e ficou assustado com a cena que viu. Koji estava morto, e Nathaniel tinha uma feição sombria, muito diferente da expressão fraquejada que ele viu antes de sair para pegar uma outra bateria.

   ― O que houve aqui, porra? - questionou o homem.
   ― Você não amarrou ele direito. - disse Nate, com uma voz sombria e distante.
   ― Você...? - Ryuuzaki apontou para o corpo.
   ― Antes dele morrer, ele me disse que você está em uma cruzada. Soichiro me falou de um tal de Coronel Keisuke. Você me contou uma pequena parte dela. Agora me diga tudo o que eu não sei ainda. - pediu, mas o som da sua voz saiu como uma exigência para Ryuuzaki.
   ― Okay... Mas primeiro, eu preciso te apresentar os garotos. - avisou.
   ― Que garotos? - quis saber Nathaniel.



CH: 87O/95O ◬ HP: 1OOO/1OOO ◬  FOR: OO/O2 ◬ VEL: OO/O3 ◬ ST: O1/O5

Informações Gerais:


Hells

Portegas D. Hell
Chūnin
Portegas D. Hell
Vilarejo Atual
Hells

Re: filler de superação de defeito: O LADO SOMBRIO. - Publicado Qua 21 Set - 22:25

@

_______________________

Eu nunca colocaria o meu destino nas mãos de outras pessoas. É por isso que eu sempre ganho e você sempre perde.
|GF|Ficha|Banco|