:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Qui 26 Maio - 23:15


HP: 2425/2425 - CH: 3500/3500 - ST: 00/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE PRIMEIRA


ㅤㅤDesceu os degraus acompanhado de Izuku, Altria e Koga, mas não seguiu com eles. Ali cada um partiu para um local diferente, o primeiro em busca do mascarado de outrora, o maníaco ensandecido que atacou ousara atacar a kazekage dentro das muralhas de Sunagakure. Os outros dois para o portão, indo lidar com a visita inesperada e muitíssimo conveniente de Kumogakure. Eru, por outro lado, foi ao encalço dos dois sacerdotes que havia trazido, muito porque àquelas duas figuras misteriosas lhe deviam algumas explicações, em especial sobre o chakra poderoso que o garoto sentia correr por seu corpo depois que aceitou o anel maldito das mãos de Hakkasha.

ㅤㅤConseguiu encontrar com os dois Pontífices em frente a catedral de Jashin, no centro da Areia. Pelos últimos acontecimentos, o lugar estava interditado, sua estrutura danificada e suas imediações completamente vazias. Alguns curiosos circundavam a fita de isolamento que a polícia de Suna havia posto em volta da igreja, e só. Os únicos de fato a estarem do lado de dentro do cordão de proteção eram os dois sacerdotes de Jashin, um policial da Areia e dois outros indivíduos, que Eru não soube reconhecer mas julgou serem também adeptos ao jashinismo. Se vestem iguais... Túnicas semelhantes, maquiagens no rosto bastante características e uma postura misteriosa, que o menino Kaguya não conseguia explicar, mas que havia notado em todos os crentes em Jashin.

ㅤㅤFalar no deus pagão lembrou-o de Senki, o insano que Izuku carregou para dentro da vila. O que aquele idiota viu num menino como aquele? Agora analisando com mais calma, não era só o rosto e a pele deformada do nukenin da Areia que o perturbaram, tudo naquela criatura era perturbador. Principalmente o fato de Hakkasha ter enxergado nele algo grandioso... Não que levasse com ortodoxia tudo o que era dito pelo alto sacerdote,  muito pelo contrário na verdade, mas ouvi-lo comentar sobre Senki com o mesmo entusiamos que havia comentado sobre si não soou bem a seus ouvidos. Se aquela pessoa tem a mesma sina que a minha então a renegarei aqui e agora.

ㅤㅤNão precisou furar as barricadas para que os dois líderes religiosos se juntassem a ele, sempre com passos cadenciados, Hakkasha com seu sorriso ardiloso e macabro, e Irumi com uma taciturnidade e descrição que já estavam começando a irrita-lo.

ㅤㅤ– Jovem eleito, vejo que retornou da importante reunião que foi convocado. – Falava com um certo fascínio, como se o fato de Eru ter estado a pouco com Altria Pedragon, uma das pessoas mais poderosas e influentes do mundo ninja, quisesse significar que o menino estava predestinado a coisas grandes. – Espero que tenha sido uma conversa proveitosa... Algo de importante foi decidido lá?

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO 009_6

ㅤㅤ– Sim, de certa forma.– Disse dando às costas a catedral. Algumas coisas borbulhavam em sua mente. – Coisas grandes virão pela frente, e vejo uma função nelas para você, sacerdote. Para vocês dois. – Fitou também a sacerdotisa.
ㅤㅤ– Será um honra ajuda-lo, Jashin. – As vezes ele se esquecia como chama-lo.
ㅤㅤ– A mim também...? – A mulher de pele escura e olhos verde-esmeralda não era tão devota a Eru quanto Hakkasha, mas ainda se via tentada a se tornar.
ㅤㅤ– Sim. Tenho uma missão para você em particular. – Se aproveitava das ruelas desertas de Suna para seguir até ma das saídas laterais da redoma de areia.

Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Sex 27 Maio - 12:15


HP: 2425/2425 - CH: 3500/3500 - ST: 00/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE SEGUNDA

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO 011_6


ㅤㅤ– O nukenin que vocês dois se interessaram, gostaria que você fosse até ele. – Seus passos já se viam próximos ao portão lateral nordeste do vilarejo. – Darei a você as coordenadas de um lugar e é muito provável que você vá encontra-lo lá, além de um amigo meu, Izuku. Você, como correligionária dele, deve ter uma brecha para se aproximar, e uma vez que consiga permanecerá com ele. Diga as coisas que Hakkasha fala a mim para ele, ele parece ser do tipo que gosta de ouvi-las. – A sacerdotisa escutava as ordens atentamente, não que ela fosse obrigada a aceita-las, mas algo lhe inclinava pra isso. – Eu gostaria de saber a índole, modos, objetivos e tudo o que você puder descobrir sobre ele. Meu parceiro, Izuke Lee, encontrou este garoto recentemente então também não o conhece a fundo. Quando tiver reunido o máximo de informações possíveis poderá voltar e relata-las a mim, somente a mim. – Os olhos da mulher brilhavam na noite enquanto absorvia tudo o que era dito por Eru. – Tome cuidado, ele é insano e você presenciou com seus próprios olhos. – Terminou acautelando-a.
ㅤㅤ– Ele é também um servo de Jashin, isso eu e Hakkasha-sama comprovamos. – Pausou para ponderar sobre a proposta do garoto dos ossos. – Eu irei até Senki sendo assim. Acompanharei-o de perto, e sei que encontrarei um coração temente e devotado à Jashin.
ㅤㅤ– A mim, então. – Se reivindicou como a reencarnação da entidade pela primeira vez, mas para capturar a lealdade da mulher apenas, ele sabia quem era. Hakkasha encheu-se de jubilo ao ouvi-lo.
ㅤㅤ– Sim. Sim... – Recebeu apenas isso da mulher jashinista. – Posso perguntar por que o interesse no menino de pele ferida? – Ciúmes, é claro.
ㅤㅤ– Não me inspirou confiança. – Sucinto ao extremo.
ㅤㅤ– E para onde irá agora, jovem eleito? – Hakkasha indagou-lhe um pouco depois que passaram pelos arcos do portão nordeste.
ㅤㅤ– Para Sarón. – O Pontífice ficou surpreso e confuso em igual medida.
ㅤㅤ– Voltaremos à cidadela? Para quê, jovem eleito?
ㅤㅤ– Me tornei o líder de uma organização há algumas horas. – Revelou ao religioso. – Precisarei de alguns conhecimentos sobre administração e logística, além de algumas informações que acredito encontrar na biblioteca do templo de Jashin, em Sarón.
ㅤㅤ– Como desejar... – A fala suave de Hakkasha por vezes soava suspeita. – A que organização se refere, jovem eleito?
ㅤㅤ– A minha própria; Cabala. – Eru sabia que o magricela sem pelos na cabeça conhecia aquele nome.
ㅤㅤ– Nome interessante, devo admitir...Por que não fala mais sobre ela, sacerdote?

ㅤㅤEnquanto esteve se recuperando em Sarón, o menino havia tido contato com um livro de nome Cabala, nele o escritor anônimo redigia diversos pensamentos e filosofias acerca do universo, deus e propósito, e claro, o pós-vida. Eru estava quase certo que Hakkasha conhecia o livro, tal como seus ensinamentos. Estranho...


Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Sex 27 Maio - 15:45


HP: 2425/2425 - CH: 3500/3500 - ST: 00/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE TERCEIRA


ㅤㅤO deserto de Kaze no Kuni a noite assemelhava-se ao clima de Kirigakure, exceto pela umidade, praticamente inexistente em um e em abundância no outro. Os três seguiram sob o trajeto de Eru, e este sob o percurso dito por Izuku. O esconderijo encontrado ficava um pouco depois das dunas, uma caverna subterrânea segundo o amigo. Que seja um bom local... Ultimamente as escolhas do amigo não estavam sendo tão assertivas.

ㅤㅤA areia à volta deles era esbranquiçada como sal. Ao longe podiam acompanhar caravanas de viajantes, com camelos e carroças e centenas de pessoas enfileiradas uma atrás das outra. A maior parte delas saia de cidades e vilarejos menores objetivando chegarem até Sunagakure, buscando condições econômicas e de vida mais favoráveis.

ㅤㅤPor não terem cessado os passos em nenhum momento o local detalhado por Izuku se pôs a frente deles em poucas horas. Por detrás da dunas uma fenda rochosa levava até um vale escondido, que possuía uma boca circular e esculpida pela natureza. É belo, teve de admitir. O amigo havia encontrado um local com todos os requisitos para um esconderijo, escondido, camuflado e aparentemente inóspito. Vai ser vir.

ㅤㅤ– Essa é a sua deixa, sacerdotisa. – Avisou-a.
ㅤㅤ– Vocês não irão até lá? – Sentiu-se desconfortável em ter que descer o declive sozinha.
ㅤㅤ– Não. Continuaremos até a cidadela, o caminho é longo e árduo, e pretendo chegar até ela antes que sol nasça. – O sol de Sunagakure era tudo o que ele menos gostaria de enfrentar.
ㅤㅤ– Tudo bem... – Segurou as barras de sua túnica, e colocou-se a descer, um pé atrás do outro, sempre certificando-se de que as rochas eram sólidas o suficiente para sustenta-la.
ㅤㅤ– Nos veremos em breve, sacerdotisa. Este lugar ainda será muito importante para mim. – Ditou enquanto observava-a descer.
ㅤㅤ– Lembre-se, Irumi, fazemos o que fazemos pela honra e glória de Jashin. – Hakkasha recitou na tentativa de acalenta-la.
ㅤㅤ– Sim, vossa santidade. Seremos recompensados no fim. – A descida era ingrime e arriscada, mas ela se saía bem até aquele ponto.

ㅤㅤViram o corpo da mulher se aprofundar para o interior da caverna e desaparecer. O garoto dos ossos torceu para que ela sobrevivesse e concluísse sua missão com êxito, uma vez que o alvo de sua investigação claramente não tinha a sanidade em plenas condições.

ㅤㅤA imensidão arenosa tornou a ser objeto de sua contemplação, uma imensidão sem fim, com dunas e alguns rochedos salientes à vista. Com a baixa luminosidade na estrada desértica, todo o universo se acendia acima dele e de Hakkasha, com milhares e milhares de estrelas a perder de vista. Elas formavam uma constelação, mas Eru não sabia reconhecer qual era.

ㅤㅤ– É a constelação de escorpião, jovem eleito. É difícil enxerga-la as vezes, pode ser um sinal de boa sorte. – O Kaguya gostou da curiosidade, mesmo com um conhecimento astronômico razoável ainda não sabia reconhecer as constelações com tamanha exatidão.
ㅤㅤ– Estuda as estrelas também, sacerdote? – Ficou curioso.
ㅤㅤ– Sim, em Sarón temos astrolábios, lunetas e milhares de documentos sobre observações de astros e estrelas.Interessante...
ㅤㅤ– Achei que naquele lugar vocês só rezassem e realizassem sacrifícios de sangue. – Verbetou seu preconceito velado.
ㅤㅤ– Não, não. – O Pontífice gargalhou suavemente. – Dentro do complexo que abriga o templo de Jashin; a cidadela, diversos áreas do conhecimento são desenvolvidas. Acreditamos que quanto mais sabemos mais poder temos.
ㅤㅤ– E estão certos. Conhecimento é poder.
ㅤㅤ– Sabiamente, Eru-sama.
ㅤㅤ– Mudando um pouco de assunto, vocês estiveram na igreja de Jashin em Suna, o que fizeram lá?
ㅤㅤ– Os homens que nos atacaram, os Descendentes Vermelhos, são originários dessa vertente Jashinista. Seu líder, Serroy, foi preso recentemente pela polícia da Areia, por ter incitado rebelião contra a grande Kazekage. – Já havia escutado falar em Serroy, por intermédio de Jocasta, mas agora soube de fato quem ele era. – Eu e Iriel fomos conversar acerca deste mal estar com um segundo em comando da Igreja, mas sem sucesso. Pelo o que parece os fiéis estão inflexíveis em aceitar as rédeas da Areia, e seus líderes também. Em especial por acreditarem que o messias está no País do Vento...

ㅤㅤEru ficou em silêncio.

Notas:

.
@mm


Última edição por staz blood em Qui 2 Jun - 4:10, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Sab 28 Maio - 21:33


HP: 2425/2425 - CH: 3500/3500 - ST: 00/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE QUARTA


ㅤㅤPercebeu que não era só sua percepção das coisas que estavam levando-o a acreditar que o jashinismo crescia a passos largos a cada dia que passava, de fato ele estava, e Suna tinha uma situação delicada para lidar. Ele em pessoa era um fator de complicação naquela equação, já que o simples fato dos fiéis acreditarem ser ele o detentor do espirito de Jashin era problemático. Não importa se eu sou ou não esse tal messias, se eles se convencerem disso não faz diferença, lutarão e morrerão acreditando ser eu seu deus.

ㅤㅤ– Quais teoricamente seriam os feitos desse tal messias, sacerdote? – Interessou-se pelas atribuições da figura divina.
ㅤㅤ– Em primeiro lugar haveria um sinal no céu, uma maravilha, aos olhos do mundo inteiro. Todos veriam. – Hakkasha iniciou. – Então julgaria e puniria os inimigos de Jashin. – Percebeu a confusão em sua fala. – O próprio Jashin puniria seus inimigos. – Consertou.
ㅤㅤ– Como pode Jashin ser messias dele mesmo? – De fato era ilógico.
ㅤㅤ– No momento em que a alma de Jashin reencarnar num corpo vivo as personalidades tonam-se distintas, então existira Jashin e o Messias, ambos divinos e iguais em essência, mas pessoas diferentes. – Era um conceito deveras complexo.
ㅤㅤ– Entendo... então este tal emissário divino teria raciocínio e vontades próprias?
ㅤㅤ– Sim e não, jovem eleito. Por serem iguais em essência os dois tem propósitos congruentes, ambos porém seriam indivíduos independentes, com escolhas e ações próprias. – Ora aquilo pareceu bem mais palatável à Eru do que antes.
ㅤㅤ– Interessante... Quem sabe eu não possa usar isso para...
ㅤㅤ– Uma das maiores atribuições do Messias é que quando seu momento chegasse, muitos fiéis apareceriam, se redimindo e aceitando Jashin como senhor e salvador. E isto já está acontecendo... – Virou os olhos para o menino, sempre tendenciosos e insinuador.
ㅤㅤ– Então o fim está bem próximo, creio eu.
ㅤㅤ– Ao que parece sim, muito próximo. – De súbito o homem sem pelos e de olhos tingidos de negro sentiu uma pontada, pausando e pigarreando. Eru o olhou.
ㅤㅤ– Algum problema? – O homem sentiu mais uma ferroada e então foi aos joelhos, arfando como se estivesse perdendo o ar.
ㅤㅤ– E-ele está reivindicando o que não é dele...Ele quem? Foi a única coisa que conseguiu proferir antes que desmaiasse na areia branca do deserto do Vento.
ㅤㅤ– Droga... – Colocou a cabeça do Pontífice sobre os braços e olhou à sua volta, não havia nada senão Areia e dunas longínquas.

ㅤㅤE então o ar de sangue...

ㅤㅤA lua sobre ele, antes alva, passou a assumir uma coloração alaranjada e então escarlate, forte como o sangue que corria em suas veias. O que é isso...? Lembrou-se do eclipse que havia presenciado na ilha de Kala, mas aquilo era diferente... Antinatural, maligno. Kala então decidiu emergir para vislumbrar a maravilha aterradora no céu. "Este é o sinal que o sacerdote lhe disse? Curioso... " Plantou a dúvida no menino, que teve que concordar que foi uma enorme coincidência aquilo aparecer um pouco depois que ambos conversaram sobre sinais e maravilhas.

ㅤㅤO deserto tornou-se inteiramente avermelhado, a areia mais parecia páprica, uma especiaria que o garoto havia provado em Iwagakure. Mesmo com a presença de Kala ali, para lhe tentar e atrapalhar, ainda precisava decidir o que fazer. Nem cogitou em deixar o sacerdote estirado e sozinho, apanhou o corpo do religioso e o colocou sobre o ombro direito, sobrando apenas resolver uma última coisa... Ele era o único que conhecia o caminho de Sarón, não faço ideia de como chegar até lá...

ㅤㅤSua orientação se daria através das estrelas, sabia que a cidadela ficava a noroeste e só. Vamos lá, Eru... Droga! Seguiu com passos lentos e curiosos pelo solo movediço, torcendo para que eles não estivessem equivocados.



Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Dom 29 Maio - 3:19


HP: 2425/2425 - CH: 3400/3500 - ST: 01/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE QUINTA


ㅤㅤA constelação de escorpião sobre sua cabeça serviu-lhe como bússola nos primeiros dois quilômetros, mas após isso a imensidão desértica tornou-se homogenia aos seus olhos e ele já não sabia mais qual caminhos seguir. Droga... O sacerdote continuava desacordado sobre seus ombros. Ele caiu um pouco antes da lua ter ficado vermelha... será que... Era difícil cravar qualquer certeza naquele momento. Restou a ele continuar rumando, completamente desorientado e sem norte.

ㅤㅤAtravessou as cadeias de dunas que estavam a dois quilômetros e meio dele, e mesmo após, nada viu senão areia, infindável e avermelhada pela lua de sangue. Por sorte era madrugada, e o deserto seco e frio não podia mata-lo. Mas quando ficar amanhecer ele poderá... Temia o sol de Suna como temia a morte.

ㅤㅤInfelizmente ele precisou percorrer mais de dez quilômetros para que pudesse enxergar algo diferente do cenário massante de Kaze no Kuni, e esse algo não vinha em amistosidade. Silhuetas longínquas começaram a se aproximar, vindas de trás, ou seja, do lugar de onde ele viera. Me seguindo...? Quando se aproximaram o suficiente ele conseguiu reconhecer os trajes. Descendentes Vermelhos...Droga.

ㅤㅤEle poderia bater em retirada e se afastar o mais rápido dali, porém, se fosse seguido pelos fanáticos, por ter o corpo de Hakkasha nos braços, cedo ou tarde seria alcançado. Se precisar lidar com eles prefiro que seja aqui.

ㅤㅤA lua era quase como um pano de fundo no enquadramento em que estava, tornando a chegada dos Descendentes Vermelhos muito mais sinistra. Descendentes Vermelhos... Lua vermelha... hum. Uma coincidência talvez? Cada vez menos ele se dava ao luxo de acreditar.

ㅤㅤO grupo que vinha em sua direção era composto por vinte indivíduos, fortemente armados, com espadas, araques, foices e outras armas brancas. Ele já sabia, por tê-los já enfrentado anteriormente, que eram versados em batalha sincronizadas e corpo a corpo. O grupo parou a dez metros dele, todos usavam máscaras que lhes cobriam a face completamente, deixando apenas a faixa dos olhos à mostra.

ㅤㅤ– Estou atrapalhando a passagem, senhores? – Apostou numa abordagem irônica.
ㅤㅤ– Este nos seus braços é Hakkasha, o alto sacerdote de Sarón? – Um deles deu um passo mais a frente. No momento em que percebeu a resposta de sua pergunta ele fechou os punhos. – Então você é Kaguya Eru, correto?
ㅤㅤ– Quem quer saber? – Manteve a postura inicial.
ㅤㅤ– Nosso líder, Jocasta, foi até Sarón buscando por você. Você o encontrou?
ㅤㅤ– Não o conheço. – O fanático claramente não se convenceu.
ㅤㅤ– Posso saber porque Hakkasha está desmaiado?
ㅤㅤ– Eu também gostaria de ter essa resposta. – Um silêncio de cinco segundos se instaurou pelo deserto.
ㅤㅤ– Faz pouco mais de três dias que nosso líder foi até a cidadela buscar por você, e até agora ele não voltou. – Eru já havia percebido o tom daquela conversa.
ㅤㅤ– Esse deserto é perigoso. – Cessou um pouco o escárnio e voltou às suas falas curtas. Mais um silêncio pairou no ambiente, os olhos do Kaguya eram deslizantes nas dez figuras à sua frente.
ㅤㅤ– Vou pedir para que você e o sacerdote venham comigo. – Finalmente o homem desistiu dos rodeios.
ㅤㅤ– Não vou. – Curto, e o silêncio novamente...
ㅤㅤ– Vai sim. – O fanático sacou a espada de seu dorso tão velozmente que se Eru não tivesse tido sorte de uma esquiva por reflexo teria perdido o braço dominante.

ㅤㅤDeixou o corpo de Hakkasha rolar pela areia graças ao ataque mortífero do inimigo, que pausou onde caiu e olhou o Kaguya se recompor.

ㅤㅤ– Você não precisa se machucar, é só vir comigo. Sei quem suspeitam que você é, e não é minha intenção machuca-lo. – Eru já estava de pé àquela altura. Um osso deslizou de seu úmero para sua mão destra, e ele posicionou-o como um sabre. Igualmente retirou Hone da bainha e a apoiou sobre os ombros com a canhota.
ㅤㅤ– De novo, não irei.


[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Tumblr_32a47bf57cb31422577ef7e36fedc5c9_d9cc542b_1280

Técnicas Usadas:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Dom 29 Maio - 15:37


HP: 2000/2425 - CH: 3000/3500 - ST: 02/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE SEXTA


ㅤㅤA Dança Primordial ativa dava ao seu corpo uma lânguida aura de vento, fazendo seus cabelos levitarem. Sua negativa em relação a sentença do homem fez o combate continuar.

ㅤㅤOs dez fanáticos o cercaram de forma sincronizada, cada um cobrindo um possível ângulo de fuga que o Kaguya poderia tentar se aproveitar. Com a Tsubaki no Mai na destra e sua Hone na canhota ele tinha uma área de ação de 180°, mas os outros 180° ficariam desprotegidos. Vou ter que usar aquilo.... Era sobre o trono de ossos que se referia, uma das habilidades mais completas de seu arsenal mas que demandava dele um esforço exaustivo. Não tem jeito.

ㅤㅤOito das dez silhuetas correram para mata-lo, mas foram paradas pelas massas espinhosas que surgiram a partir da sola dos pés do menino, era seu Ō no Kokkaku. O trono foi erguido com oito metros de raio em volta de seu corpo e foi o suficiente para repelir seus algozes. Contudo os dois que não estavam presentes na investida inicial estavam no ar neste exato momento, tecendo selos para enviarem um poderoso tufão na direção do Kaguya. Seus ossos eram poderosos para enfrentar investidas físicas e interceptar objetos sólidos, mas o vento passava por entre as frestas das estruturas calcificadas sendo suficientemente efetivos em cortar sua pele. Droga.

ㅤㅤFoi obrigado a invocar sua segunda pele, cobrindo-se praticamente por inteiro, deixando apenas as cavidas oculares à mostra. Os dois usuários de Fūton seriam um problema, ele logo observou. Seus ossos não eram tão efetivos contra substâncias e materiais capazes de passar pelos espaços entre eles, o que o fez ficar alerta. Preciso derrubar esses dois.

ㅤㅤAtirou a Hone em sua canhota de forma giratória, intentando acertar um dos conjuradores de vento, contudo um dos espadachins interceptou a lâmina negra no ato, a fazendo ricochetear para longe. O conjurador iniciou uma nova formação de selos. Não vou deixar! Correu em velocidade máxima para para-lo, mas os outros inimigos juntavam-se à frente do usuário de Vento, sabendo que ele agora era o alvo de Eru.

ㅤㅤDessa vez os ventos surgiram de baixo para cima, em correntes circulares e em alta rotação; um tornado, criado em torno do corpo do Kaguya e o puxando para o ar. Precisou resistir tentando afundando os pés na areia, mas não era só o a força centrífuga que o afligia, já que a rotação do jutsus também era cortante, danificando sua armadura. Esses caras...

ㅤㅤLembrou-se do corpo de Hakkasha, que estava estirado próximo ao furacão. Precisou aumentar o nível de sua força física para conseguir escapar, deixando que as marcas de Kala tomassem posse da pele e as respirações do paraíso lhe garantissem fôlego.

ㅤㅤCom a força repentina ganha pelas transformações furou a parede de vento condensado e em alta velocidade da técnica inimiga, indo em direção ao corpo do sacerdote, que mantinha-se desacordado e moribundo. Apanhou-o pelo ombro novamente e partiu em retirada, procurando distancia para que pensasse em uma forma definitiva de acabar com o grupo de fanáticos.

ㅤㅤPensou em utilizar o Sawarabi no Mai, mas ele tinha proporções colossais demais para a ocasião, além de demandar dele uma alta quantidade de chakra. Os ossos da habilidade também eram gigantescos demais e poderia chamar a atenção de mais pessoas. Do jeito que tenho sorte, de mais inimigos.

ㅤㅤOs Descendentes Vermelhos continuavam em seu encalço, com um pouco menos de velocidade que ele, mas não perdendo-o de vista. Pensa, pensa... A lua de sangue seguia-o como uma observadora maligna, torcendo para que ele fosse pego por seus filhos.  

ㅤㅤMais de dois quilômetros de perseguição incessante e só então ele cessou, mas não por vontade própria e sim pois encontrou com os pés um solo movediço, que logo se mostrou ser uma fenda rochosa, semelhante a que existia no esconderijo encontrada por Izuku. A queda de cinquenta metros foi amortecida pelas costas dele, que segurou o sacerdote de forma a proteger o corpo frágil e raquítico do homem santo em detrimento do seu.


Técnicas Usadas:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Dom 29 Maio - 22:09


HP: 2000/2425 - CH: 3000/3500 - ST: 03/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE SEXTA


ㅤㅤBateu com as costas no solo pedregoso, com um amontoado de areia seguindo-o até embaixo. Se não tivesse uma estrutura corporal privilegiada por sua kekkei genkai fatalmente teria se machucado. Levou um tempo até que se reavesse do golpe brusco, conseguindo se colocar de pé. Percebeu que a escuridão era quase completa onde estava, e apenas a luz avermelhada provinda da fenda responsável por sua queda podia ser visto. Criava-se ali uma penumbra escarlate, com a escuridão daquilo - que parecia ser uma caverna - sendo acesa pela luz vermelha emanada da sinistra lua de sangue no céu.

ㅤㅤEra uma questão de tempo para que os fanáticos de Jocasta o achassem, na melhor das hipóteses o matariam, na pior o prenderiam e o levariam embora. Com ambas as mãos arrastou o corpo de Hakkasha para detrás de algumas protuberâncias rochosas, na intenção de esconde-lo da vista dos inimigos, que chegariam a qualquer momento.

ㅤㅤEle próprio colocou-se detrás de algumas pedras também, aguardando estrategicamente seus opositores.

ㅤㅤFicaria quase vinte minutos furtivo, até que os dez Descendentes Vermelhos aterrissassem na caverna. Aproveitou-se de sua posição para ataca-los de surpresa, e fez sair de seus metacarpos diversos pequenos projéteis embebidos por chakra Fūton, para perfurar e incapacitar os invasores. Por serem muito pequenas as balas ósseas cortariam o ar quase insonoras, surpreendendo três dos dez fanáticos, e os derrubando ao chão, com perfurações severas. Os outros sete entraram em estado de alerta imediatamente, sacando espadas, foices e até escudos para se precaverem de mais algum ataque.

ㅤㅤEru ainda conseguiria acertar e levar ao chão mais um deles, com a mesma estratégia anterior. Contudo seu ataque seria seguido, pelos olhos atentos de um dos fanáticos, que imediatamente alertaria os outros.

ㅤㅤSaltou detrás de seu esconderijo anterior e mais uma vez colocou-se de frente a eles, mas dessa vez eram apenas seis ao invés de dez. Os dois conjuradores continuavam de pé, e ele sabia que seria complexo lidar com ambos dentro daquele espaço fechado.

ㅤㅤMais selos de mãos foram feitos pelos opositores e mais rajadas poderosas de vento enviadas, capazes de cortar as rochas do lugar ao meio. Se eu for pego por um desses cortes estou acabado. Desviou de mais um, de outro, e saltou para esquivar do terceiro, parando de ponta cabeça no teto da caverna. Haviam estalactites às suas costas, haviam, pois foram cortas e destruídas com mais uma onda de ventos cortantes. Que droga. Correu por sobre o cume da gruta pedregosa, tentando encontrar uma abertura para concluir seu ataque.



Técnicas Usadas:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Seg 30 Maio - 1:10


HP: 1700/2425 - CH: 2500/3500 - ST: 04/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE SÉTIMA


ㅤㅤVê-los daquele ângulo em nada diminuía sua atenção, quiçá até gostasse de lutar enquanto vendo seus inimigos de cima. Os ventos cortantes não paravam de vir em sua direção, destruindo mais rochas e enchendo a caverna de poeira. Tomou cuidado para que não corresse na direção em que o corpo do sacerdote estava recostado, e assim os destroços não o acertassem.

ㅤㅤAvançou para o interior da caverna - ainda correndo por seu cimo -, numa parte em que a luz emanada da fenda não conseguisse mais o alcançar. Agora estava completamente invisível a seus inimigos, e eles por outro lado continuavam iluminados pela luz da lua de sangue. É isso. Lançou seus ossos da escuridão, quase imperceptíveis e em alta velocidade.

ㅤㅤ– Ali! Ali! – Gritavam e apontavam na direção em que suspeitavam que ele estava. – Leroy, vento. Agora! – Uma voz ordenou, e mais um jutsu elemental alvejou o garoto dos ossos. Dessa vez a massa de ar era monstruosamente grande, capaz de acertar quase a parte superior inteira da gruta. Mais que droga. Ergueu sua armadura novamente e a sentiu rachar com os cortes talhantes e de alto poder destrutivo. Esse cara usando Fūton é forte, preciso elimina-lo o quanto antes. A questão era que não podia se aproximar dos seis inimigos facilmente. Eu sou melhor do que eles individualmente, mas juntos eles se defendem e se protegem, e eu não consigo chegar.

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Nova_1

ㅤㅤPensou no Sawarabi no Mai para encerrar àquela batalha, uma vez que era sua técnica definitiva. Se eu quiser usa-lo aqui terei que apanhar o corpo de Hakkasha. Se não fizesse, o sacerdote seria completamente retalhado pelo abate indiscriminado da última dança.

ㅤㅤAinda aproveitando-se de sua posição invisível, lançou mais uma saraivada de ossos de toda sua caixa torácica, mas não teve êxito. Os inimigos tiveram relativa facilidade para, não se defenderem dos ossos, mas rebate-los. É, não tem jeito. Vou ter que usa-lo. Estava decidido então em finaliza-los com sua grandiosa dança.

ㅤㅤCorreu, ainda de ponta cabeça, pelo cume da caverna e buscando pelo local aonde havia deixado o corpo do sacerdote. Ali! Um jato de vento comprimido acertou-o em cheio, arrastando seu corpo vinte metros para trás e o chocando contra a parede. ARGH!! Toda a parte superior de seu  traje se desfez. Um jorrar de sangue vazou do canto de seus lábios, mas nem tempo de perceber o ferimento teve, já que os combatentes do grupo de fanáticos ineditamente se lançaram contra ele.


Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Seg 30 Maio - 9:09


HP: 1700/2425 - CH: 2260/3500 - ST: 05/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE OITAVA


ㅤㅤO Karamatsu no Mai interceptou-os, prendendo-os ao corpo de Eru, um movimento que sempre dava certo, dadas as característica da habilidade, de não só servir como um contra-ataque mas também como uma habilidade de contenção. Duas espadas ficaram atrofiadas entre as estruturas ósseas enormemente aumentadas da caixa torácica do menino. Emendou o combo usando de sua Bōnsurō no Mai, para expelir esses mesmos ossos, perfurando e lançando dois dos inimigos de volta ao solo, abatidos e ensaguentados.

ㅤㅤOutras duas katanas deslizaram por entre o Karamatsu no Mai, tornando ao solo em diminuto espaço de tempo.

ㅤㅤ– Que droga de habilidade é aquela? – Indagavam-se entre si.
ㅤㅤ– Ele usa os ossos como armas de batalha?
ㅤㅤ– Leroy. – A mesma voz novamente, ele notou. – Tática da morte súbita! – Mais uma vez o tal Leroy - o usuário de Fūton, Eru já havia identificado - recebeu a ordem.

ㅤㅤO fanático elemental então grudou ambas as mãos em um único selo e seu chakra começou a circundar seu corpo em espiral, acelerando à cada volta completada. Mais um vórtex!? O sacerdote caído estava a menos de dez metros daquele ataque, e por mais que estivesse escondido atrás de duas rochas médias e robustas era arriscado deixa-lo ali. Droga!

ㅤㅤUm gigantesco tornado já rodeava Leroy, poderoso o suficiente para gravitar toda a poeira expelida pela batalha. O que ele irá fazer!? Do teto, Eru tentava fitar o inimigo, mas o ar fortemente condensado e giratório entorno dele impedia-o de tal.

ㅤㅤE então dissipou. Todo aquele ar concentrado e em alta rotação, cercado da poeira da caverna, foi desfeito e os detritos sugados por ele lançados em alta velocidade por toda a extensão do ambiente. Uma escuridão claustrofóbica e de baixo oxigênio tomou conta de cada metro quadrado do lugar, impedindo praticamente que qualquer coisa pudesse ser vista.

ㅤㅤO Kaguya, por sorte, manteve os olhos em Hakkasha quando a nuvem de fumaça emergiu do tornado, de forma que tinha fresco em sua mente a localização do sacerdote. Era sua única chance.

ㅤㅤAproveitou-se do Shichi Tenkohō, que aumentava a capacidade de seus pulmões de armazenarem oxigênio, para cessar sua respiração. Saltou para baixo, pondo-se sobre o solo arenoso e tateando com as mãos e pés o local onde havia deixado o auto sacerdote de Sarón. Seus inimigos gritavam e se alvoroçavam à sua volta, procurando-o e atacando sua posição de outrora - nesse caso o teto da caverna, mas ele já não estava lá.

ㅤㅤSua mão conseguiu encontrar a túnica do Pontífice, e ele imediatamente puxou-o para perto, colocando o corpo esguio e minguado do homem sobre seus ombros. Preciso sair desse inferno agora!

ㅤㅤA fenda por onde caiu na gruta ainda estava aberta, mas devido a quantidade de poeira suspensa no ar sua luz era fraca como uma vela ao vento. Talvez seja minha única chance.



Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Seg 30 Maio - 15:21


HP: 1300/2425 - CH: 2260/3500 - ST: 06/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE NONA


ㅤㅤFez o salto para a salvação, prendendo ao fôlego e dando um impulso máximo na direção do fraco feixe de luz.

ㅤㅤDevido ao estado já próximo da exaustão, não teve o êxito que imaginou, fechando sua destra em uma das rochas disformes próximas ao buraco, a seis metros de distância da fenda. Segurava o corpo de Hakkasha com a canhota, não tendo problemas com o peso do sacerdote e sim em como o faria para passa-lo pela abertura. Mais um impulso e foi de uma pedra para a outra, ainda usando apenas a destra. Estava a apenas três metros da saída agora.

ㅤㅤA poeira sob ele ainda era densa, e os gritos e falatórios dos fanáticos o deixava aflito. Em pouco tempo o veriam, então precisava agilizar sua fuga. Balançou para frente e para trás buscando ímpeto, para então saltar. Precisou usar de uma de suas manipulações, fazendo uma de suas costelas perfurarem parte da rachadura, prendendo-se por ela e não mais por sua destra. O Pontífice seguia agarrado por sua canhota.

ㅤㅤDesprendeu o osso de seu corpo e segurou-se nele novamente pela destra. Levantou o corpo de Hakkasha e pôs a túnica do homem sem pelos presa sobre a estrutura calcificada, bem na ponta. Isso, isso. Havia sido um trabalho tortuoso, principalmente porque tentou fazê-lo sem emitir nenhum som. Ainda ofegante atirou mais uma manipulação, dessa foi seu úmero direito a ser lançado, perfurando e cravando fixo na outra parte da fenda.

ㅤㅤA visibilidade dentro da caverna ia retornando...

ㅤㅤGraças a isso Leroy conseguiu enxergar pela luz que entrava pela gruta a sombra dos dois protagonistas.

ㅤㅤ– Lá, lá. No buraco, tentando fugir!Argh, que droga.

ㅤㅤPara que tornasse à altura do deserto Eru teria que escalar mais doze metros, o que era possível de ser feito, mas precisaria ser concluído em tempo recorde para que ele não fosse atingido a tempo pelos fanáticos. Infelizmente não foi, e seus opositores o miraram.

ㅤㅤComo cinquenta metros era a distância do solo até a fenda era improvável que lançamentos de armas fossem alcança-lo, jutsus por outro lado conseguiriam, e foi sabendo disso que Leroy aplicou mais uma sequência de selos. Ergueu ambas as mãos para cima em seguida, e uma torrente de ar comprimido foi enviada na direção dos dois, dele e de Hakkasha.

O impacto içou ambos os corpos tão violentamente para fora do abismo que só foram parar de subir dezesseis metros acima da altura da areia. Ele conseguiu agarrar o sacerdote por seu éfode, e aquilo salvou o homem, pois mesmo sob o efeito da onda cortante os dois não separaram. Agarrou o corpo magricela do religioso e amorteceu a queda novamente, dessa vez um pouco menos dolorosa já que a areia do deserto do Vento era abundante. Caíram a alguns metros do buraco.

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO 016

Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Ter 31 Maio - 2:42


HP: 1300/2425 - CH: 1604/3500 - ST: 07/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE DÉCIMA


ㅤㅤArrastou-se afoito para a entrada do abismo, rápido e desesperado. Não posso deixar que eles venham para a superfície. Da maneira que estava se os fanáticos conseguissem sair provavelmente seria morto, ou pior, capturado. Deslizou com a ajuda dos dois braços pela areia até alcançar uma distância possível para que tentasse obstruir a passagem, lá moveu o chakra para suas células de crescimento e massas espinhosas escaparam de sua vértebra lombar, caindo por sobre a fenda e vedando. Pôs osso sobre osso, reforçando ao máximo a estrutura que selaria os oponentes na caverna.

ㅤㅤQuando finalizou, uma estrutura esbranquiçada, densa e sobreposta ficara no lugar que antes existia a fenda, separando definitivamente os Descedentes Vermelhos de si. Soltou a respiração com tanta força que por um momento achou que ficaria sem oxigênio no corpo. Estava exausto, com escoriações leves pelo corpo, mas um cansaço corporal que podia leva-lo a óbito se não fosse atenuado. Onde está o sacerdote!? Mesmo em estado crítico não se esqueceu de Hakkasha, porém não recordou do homem por sentir por ele afeição, e sim por ter se colocado como seu protetor contra o assalto dos fanáticos de Serroy. Perde-lo ou deixa-lo morrer seria recebido por Eru como um imenso fracasso.

ㅤㅤPara sua surpresa contudo, encontrou o Pontífice levantando-se, com dificuldades, sim, mas erguendo o corpo da areia. A cabeça completamente livre de pelos assumia uma coloração de um laranja saturado sob à luz da lua de sangue, e sua túnica negra ganhava um contraste quase sinistro.

ㅤㅤ– J-Jovem escolhido. – Mal conseguiu proferir. Arrastava os pés para tentar chegar até o corpo enfraquecido do Kaguya, que logo o reprimiu.
ㅤㅤ– Não venha, fique onde está! – Cuspiu um pouco da fuligem. – Não force o corpo, sacerdote. Fique onde está! – Tal como observado por Eru, o homem estava tão fraco que tropeçou pela areia desnivelada, indo de face ao solo novamente.
ㅤㅤ– S-sinto muito jovem eleito. Sinto muito. – Não era uma cena que ele se sentia bem em ver, um homem humilhado implorando por seu perdão. Pare, pare agora. – Da fenda do abismo, agora completamente fechada por ossos, os fanáticos gritavam e arremessavam armas contra a estrutura calcificada, mas em vão, pelo menos por agora. Isso deve segura-los pelo menos até amanhecer. Elevou as pupilas para cima e teve dúvidas se de fato amanheceria, com a lua escarlate ainda com os olhos nele.


Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Ter 31 Maio - 14:41


HP: 1300/2425 - CH: 1604/3500 - ST: 07/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE DÉCIMA PRIMEIRA


ㅤㅤQuase uma hora se passou com ele deitado sobre a areia, com o corpo virado frente a imensidão - agora avermelhada - do céu noturno. Hakkasha estava ajoelhado a seu lado, dando-o de beber um estranho líquido escuro vindo de um minúsculo frasco cilíndrico.

ㅤㅤ– O-o que é isso, sacerdote? – Arisco e sempre desconfiado.
ㅤㅤ– Um alívio, menino predestinado. Beba, por favor.

ㅤㅤEru encarou a bebida misteriosa com suspeitas, lembrando-se do vinho estranho que o sacerdote havia dado a ele enquanto esteve na catedral de Jashin, em Sarón. Esse parecia diferente. O outro era azul, lembrou-se. Não insistiu na negativa um pouco mais por impossibilidade, seu estado enfraquecido não lhe dava essa permissão. Quando ingeriu percebeu que a substância era viscosa e tinha gosto doce, de mel. Alguns minutos e seu corpo respondeu aos estímulos, os músculos recuperaram força e conseguiu erguer o tronco e se sentar.

ㅤㅤ– Graças à Jashin. – O Pontífice agradeceu. – Tiraria minha própria vida se tivesse eu sido o responsável por tua morte, jovem predestinado. – Proferia àquelas palavras com total seriedade, de fato as faria. Eru piscou as pupilas duas vezes para recuperar a nitidez e balançou a cabeça para a areia cair dos cabelos. Sua pergunta não poderia ser outra.
ㅤㅤ– O que é aquilo no céu? Por que a lua ficou vermelha? – Hakkasha puxou a respiração para tentar explicar.
ㅤㅤ–  Um homem sedento por poder tentará por as mãos no mundo em breve, à despeito dos desejos de Jashin.
ㅤㅤ– Quem? – Direto e sem rodeios.
ㅤㅤ– Ele é chamado de o Pastor. Em teoria ele deveria ser nosso líder supremo de nossa ordem, mas deixou sua ambição lhe subir a cabeça, deixou os desejos elevados de Jashin pelos seus, mesquinhos e pequenos.
ㅤㅤ– Foi por causa dele que você desmaiou?
ㅤㅤ– Exatamentem jovem santo. – Olhou para imensidão escarlate acima. – Toda a vitalidade e o sangue de nossos fiéis foram usados para que aquilo acontecesse. – Apontou. – E esse é só o começo.
ㅤㅤ– Mas se ele é falso, como você disse, então...
ㅤㅤ– Há de ser destruído. Tem que ser.


Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Qua 1 Jun - 20:31


HP: 1300/2425 - CH: 1604/3500 - ST: 07/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE DÉCIMA SEGUNDA


ㅤㅤA mistica por trás daquele evento era evidente, não havia na história recente do mundo ninja um fenômeno daquela magnitude, algo suficientemente grande para cobrir todo o planeta. Isso não é bom... De alguma forma era como se o destino o guiasse a concluir os planos de Jashin, mesmo contra sua vontade. Se opusesse-se ao tal Pastor, estaria congruente aos dizeres de Hakkasha sobre ele, se fosse contra. Bom... alguém que é capaz de fazer a lua mudar de cor, deve ter poder para afetar todo o mundo.

ㅤㅤApoiado sobre o ombro do sacerdote, prosseguiu. Treze milhas os afastavam da cidadela, e elas infelizmente seriam cruzadas por passos muito lentos, quase parando.

ㅤㅤAlguns assuntos pertinentes foram abordados enquanto os dois rumavam até Sarón, um deles foi Irumi e sua missão, e a isso Hakkasha assegurou Eru de que a mulher era extremamente competente e dedicada e realizaria a tarefa dada pelo jovem eleito à risca. O Kaguya tinha suas dúvidas, mas tinha que concordar que dos três Pontífices, Irumi era a mais firme e objetiva.

ㅤㅤHakkasha o indagou também a respeito de seu passado, que a ele era de extrema importância, mas naturalmente Eru esquivou-se do que pôde, dando respostas evasivas e vagas, muito aquém do que o pobre sacerdote gostaria.

ㅤㅤQuando Kala foi levantado, o púbere também iniciou seus comentários sem detalhes, mas foi dando algumas informações mais aprofundadas, e então mais e mais foi sendo revelado.

ㅤㅤ– Há muitas coisas que ainda não compreendo sobre os encontros que tive com àquela seita. Coisas muito pesadas aconteceram, presenciei algumas cenas que ficaram na minha memória por dias, fora as que meu cérebro decidiu apagar. – Talvez ele nunca tivesse sido tão franco quanto ali. – Parece que está tudo bem, mas eu me sinto em um luta constante, a todo momento esse demônio tenta contra mim, contra minha sanidade. Se me descuidar estou acabado, e cairei fundo em meus próprio abismo para nunca mais retornar. – Hakkasha o ouvia com atenção. Há tudo sempre tinha um comentário pertinente, mostrando sua veia sábia.
ㅤㅤ– Não há batalha mais difícil do que àquelas que só podem ser travadas sozinhas. – Seu indicador e o polegar roçavam no queixo. – Como eu já havia dito a você, eu tive contato com os seguidores de Kala, uma vez quando visitei Kirigakure e também por relatos de informantes, que tive e tenho até hoje. Não pareciam grandes coisas, caro eleito. Um amontoado de fanáticos sem propósitos, adorando um ninja já morto.
ㅤㅤ– Eles buscavam um hospedeiro, um receptáculo para que o espirito de Kala pudesse fazer morada, e então reencarnar. – Àquela altura ele já tinha lucidez suficiente sobre os fatos, para ditar alguns sentenças.
ㅤㅤ– E não encontraram vejo, Kala continua morto. – Hakkasha o conduzia com cuidado pela areia. – Não deve se atormentar por coisa tão pequena, Eru-sama. Kala, seus seguidores, estão muito longe... do outro lado do mundo, cercados pelo mar e separados por ilhas. – Descrevia a geografia do País da Água, revelando uma noção deveras sobre o assunto. – Nada que aqueles insanos façam podem chegar até você aqui, no deserto. – Não era bem assim, mas Eru não quis ter que explicar os detalhes mais complexos. – Você comentou comigo que tinha sonhos, alguns que até já tinham se cumprido. Eu gostaria bastante de ouvir. – Faltavam agora oito milhas até que Sarón estivesse à frente deles.


Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Qui 2 Jun - 3:11


HP: 1300/2425 - CH: 1604/3500 - ST: 07/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE DÉCIMA TERCEIRA


ㅤㅤFitou o horizonte enquanto arrazoava sobre o pedido do homem, uma vez que ele próprio não sabia dizer o quanto de seus sonhos eram verdadeiros. Acreditava que alguns se realizaram por mero acaso, outros ele não precisava se esforçar muito mais para conseguir uma resposta plausível. Havia sonhos que eram inexplicáveis, não importava o quanto ele tentasse elucida-los.

ㅤㅤ– Há alguns que são muito recorrentes, como o da montanha, ora intacta, ora ruindo, e ora completamente destruída. Há vezes em que eu a destruo, outras ela se destrói sozinha. Eu vejo ângulos diferentes dela a cada sonho, mas ela sempre é a mesma. – Começou a sondar sua própria mente para relatar a Hakkasha os detalhes verídicos dos devaneios. – Também há dois cavaleiros no cume dessa montanha, um com armadura alva e brilhante e o outro de armadura negra e envolta em trevas. Estão sempre em lados opostos. – Havia sido lhe revelado que o cavaleiro de armadura negra se tratava dele próprio, optou porém em ocultar essa informação. – Uma vez eles se chocaram e a montanha estremeceu. Isto faz algum sentido, sacerdote?
ㅤㅤ– Se estas imagens insistem em suas visões então sim, elas devem ter significados importantes. – Ele mesmo tentava criar um mapa mental para tentar interpretar os sonhos do garoto, tinha experiência. – Há mais?
ㅤㅤ– Sangue e ossos. Ossos por todo lado, poeira de ossos, restos de ossos, cemitérios de ossos... A montanha é tomada por ossos algumas vezes, posso vê-los se alastrando por toda sua extensão.
ㅤㅤ– Serão os ossos de sua singular habilidade ou...?
ㅤㅤ– Não sei.
ㅤㅤ– E, sangue....?
ㅤㅤ– Sim. Tem sangue também. – Pausou para avaliar minunciosamente a cena que iria delatar, ela também o intrigava. – Eu vi as duas armaduras sujas de sangue, muito provavelmente depois que elas colidiram entre si. – Ele partiu do principio que o sonho era linear. – O sangue que as manchavam era o mesmo. Sangue igual. – Na época aquilo não fez o menor sentido, agora continuava não fazendo.
ㅤㅤ– Talvez um dos cavaleiros tenha sobrepujado o rival em batalha, isso talvez explicaria o porquê do sangue ser o mesmo em ambas as armaduras. – Sugeriu Hakkasha. Fazia sentido, mas não para Eru.
ㅤㅤ– Eles pareciam em pé de igualdade no sonho. Igualmente poderosos. Não parece coerente...Se o guerreiro envolto em trevas sou eu, então... quem é o outro? Foi um questionamento que lhe veio.

ㅤㅤO sacerdote e ele se aproximavam de seu destino, e a grande cidadela já estava ao alcance de seus olhos. Eru tinha certeza que já deveria ser dia àquela hora, mas o plenilúnio vermelho continuava onde esteve por toda a madrugada, alto e fixo.

ㅤㅤSendo Hakkasha um erudito, o Kaguya ainda possuía mais uma pergunta a lhe fazer. Talvez só ele possa me responder.

ㅤㅤ– Você já escutou o termo Ilúvatar? Sabe o que significa? – O sacerdote levou alguns segundos para responder.
ㅤㅤ– Onde o ouviu, jovem eleito? – Parecia perplexo, mas disposto a responder o menino.
ㅤㅤ– Os asseclas de Kala me chamaram disso. O próprio Kala também recebeu essa alcunha pelo o que parece, o que ela quer dizer?
ㅤㅤ– Hum. Ilúvatar... não é um termo usual para a maioria dos viventes hoje em dia. É de uma língua muito antiga, há muito desaparecida. Diziam que apenas os deuses desse mundo podiam fala-la. Uma lenda, é claro. Mas o termo Ilúvatar, quer dizer "deus" de forma literal, mas também pode ser lido como "Único", um termo adequado a você, Eru-sama, devo dizer. – O sacerdote não escondia a estima que sentia pelo jovem, estima essa que crescia a cada palavra que trocavam.

ㅤㅤViram ao longe alguns batedores e vigilantes de Sarón se aproximando. Haviam avistado-os por sorte.

ㅤㅤ– Chegamos, finalmente. – Anunciou.



Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru143

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Qui 2 Jun - 16:07


HP: 1300/2425 - CH: 1604/3500 - ST: 07/09 - CJ: 400/400


RITUAL INICIÁTICO
PARTE FINAL


ㅤㅤOs vários vigilantes da cidade vieram às pressas quando viram o alto sacerdote com Eru apoiado nos ombros, e logo os dois foram levados para dentro. Pernidas foi informado da chegada de ambos e pediu para que os levassem até a grande catedral no topo da estrutura piramidal, onde ele estava exercendo o cargo administrativos e religiosa de Hakkasha, uma vez que esse agora era totalmente devoto a tutelar a reencarnação de Jashin.

ㅤㅤNa catedral o menino Kaguya recebeu os cuidados dos curandeiros de do templo, uma ordem consagrada e instituída pelo próprio Hakkasha. Passou dois dias acamado, se recuperando de seus ferimentos e conversando com os dois Pontífices. O assunto mais comentado entre os três era, claro, a lua de sangue. Pernidas tinha algumas colocações contrárias a fazer a respeito do fenômeno, já que não via com tanta animosidade a figura do Pastor.

ㅤㅤ– Ele tentará impor nossa fé ao mundo, Hakkasha, porque julga-o com tanta veemência? – A voz rouca e arrastada de Pernidas era sempre uma tortura.
ㅤㅤ– Pois faz isso em prol de si mesmo. Usa do poder instituído e que todos nós concedemos a ele para realizar suas ambições, mas e Jashin, como ficam seus anseios? – Argumentava contrariamente.
ㅤㅤ– Nosso senhor não se realizaria se o mundo o aceitasse? – O vetusto enrugado indagou. – Mesmo que essa aceitação venha por coerção, ainda sim, não seria motivo de contentamento para Jashin?
ㅤㅤ– Ora, pergunte ao próprio Jashin, não a mim. – E levou a cabeça e os olhos até Eru, apontando-o. Pernidas o olhou pensativo.
ㅤㅤ– Sou contra qualquer tipo de coerção, se é essa a pergunta.
ㅤㅤ– Isto é Eru dizendo, não Jashin. – O lábio seco de Pernidas também podia proferir ousadias.
ㅤㅤ– Creio que não haja mais distinção. – Hakkasha acrescentou.
ㅤㅤ– O que pretende com o menino, Hakkasha? Coloca-lo contra o Pastor? Já parou para pensar que talvez o grande líder possa ser a reen- – O homem sem pelos o interrompeu antes que concluísse.
ㅤㅤ– Loucura! Aquele homem não passa de impostor, e deve ser destruído. – O velho Pernidas decidiu não mais contrarias as palavras ditas pelo alto sacerdote, o respeitava demais.
ㅤㅤ– E Irumi, onde está? – Sentiu a ausência da sacerdotisa.
ㅤㅤ– Cuidando de um assunto, também muito importante.
ㅤㅤ– Está investigando um Jashinista para mim. – Eru falou por cima da fala de Hakkasha.
ㅤㅤ– Investigando? A mulher não é policial, é uma religiosa.
ㅤㅤ– O alvo de sua investigação também é alguém de poder, Pernidas, e foi tocado por Jashin. – O idoso de cabelos finos e esbranquiçados não conseguia acompanhar as ações e estratagemas de Hakkasha, apenas suspirando fundo e desejando que tudo se encerrasse de forma satisfatória.
ㅤㅤ– Que Jashin ilumine nossos caminhos e nossas escolhas, é sempre tudo o que peço em minhas orações. – Uma resposta sábia e muito contida, porém ainda sim proferida com sua voz ranhenta e lamentosa.

ㅤㅤO vetusto e atual líder da cidadela então deu ao menino dos ossos o livro que tanto ansiava.

ㅤㅤ– "O Cabala" – O velho observou o exemplar. – Era este, jovem menino? – Um livro inteiramente negro com um octograma estampado na capa, com folhas finas e desgastadas, mas com o conteúdo intacto devido a boa conservação que tivera na biblioteca da igreja.
ㅤㅤ– Sim... – Apanhou-o das mãos enrugadas e pálidas do Pontífice. – Era esse mesmo.
ㅤㅤ– Esta filosofia é de difícil sedução... Posso saber o que o atraiu nela?
ㅤㅤ– Ela se pretende a responder perguntas complexas, que poucos tentam ou tentaram se aventurar a responder. – O velho o olhou sem entender. – Assim como eu também irei resolver assuntos complexos. – Suas respostas eram sempre assertivas, mas que nem de longe revelavam seus reais objetivos. Sua discrição era sua maior arma.

ㅤㅤPermaneceria na cidadela até que se recuperasse totalmente, lendo seu exemplar, um dos poucos em todo o mundo, e imaginando as diretrizes e objetivos de sua Cabala.



Técnicas e Habilidades Usadas:
Jutsus Usados:
Itens:
Notas:

.
@mm


Última edição por staz blood em Sex 8 Jul - 23:47, editado 3 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Efcf87d75c419ce308ee53796e9ab048

Powder
Jōnin
Powder
Vilarejo Atual
[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO Efcf87d75c419ce308ee53796e9ab048

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado Qui 2 Jun - 18:23

@ Solo aprovada
2 missões de rank-A (recompensa máxima)
Qualidades: Agilidade Avançada & Perícia Elemental: Futon adquiridas

_______________________

[CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO 31461a2989c228c5ac59831136a49faf298a16ee
— 誰もが私の敵になりたい
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [CAPÍTULO] RITUAL INICIÁTICO - Publicado