:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Arredores
12 Anos Online
A Noite Mais Escura
Arco 03
Ano 14 DG
Outono
Diante da queda de Moira O'Deorain e a morte de Chisaki Overhaul, todos os olhos dos ninjas presentes em Kiri se voltaram para o Capuz Vermelho, que se revelou uma cópia exata do lendário Sarutobi Shion. Graças a Hyuuga Angell, o mercenário foi capturado, levando a prisão junto com Moira. Tudo aquilo favoreceu um entendimento entre as vilas que lutaram entre si em Oto, fazendo com que eles voltassem a neutralidade. Enquanto Iwa e Suna elegem novos Kages, em Konoha, Sarutobi Kaden se prepara para passar o seu cargo para um ninja mais jovem, ao mesmo tempo em que um novo Senhor Feudal assume em Kumo e o Daimyou de Kiri tenta impedir os ataques dos opositores de Jyu. Com a revelação de Chisaki Overhaul sobre a HYDRA, as ações da empresa acabam sofrendo uma grande queda, gerando indícios de uma enorme crise nas grandes nações. Diante do caos, diversos vilarejos pequenos são varridos do mapa quando uma onda de assassinatos em massa se inicia, ao mesmo tempo em que um grupo de fieis ao Jashinismo começa a se erguer, trazendo uma mensagem de esperança para os corações afligidos pelo sofrimento.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
XXXXX
Futuramente teremos.
Discord#1234
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Folhas que tecem a pele. - Publicado 23/4/2022, 15:34


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

O amanhecer da Areia se deu de forma gradativa, com os raios solares abraçando os corpos daquele que necessitam acordar cedo para trabalhar, ou também aqueles trabalham na parte noturna, principalmente nas rondas assegurando a paz do vilarejo. Não era o caso de Kōga que, depois de tanto tempo, estava livre dos pesadelos e consequentemente das sombras que tanto lhe tiraram a paz durante as ultimas semanas. Mas, em contrapartida, as sombras haviam deixado um presente tão insuportável quanto; a marca da maldição. O recente encontro com Toppin lhe trouxe, além de mais poder, ódio em sua verdadeira essência. E talvez esse fosse o verdadeiro problema em adquirir a maldição mas, por hora, estava conseguindo se controlar e era isso que importava. Um passo de cada vez, sempre visando o futuro.

Seu descanso não durou muito, sendo acordado algumas batidas na porta do pequeno apartamento. Seiji não estava lá, de novo, tinha ido realizar outra missão importante. Nada que fizesse o jovem se preocupar, afinal, as viagens do velho se fazia presente durante anos.
— Já vai. — disse ainda rouco por ter recém acordado, indo vagarosamente na direção das batidas. Abriu a porta, visualizando um homem alto, esguio, com a bandana da Areia estampada na testa. O orgulho daquele homem em trabalhar pro vilarejo era óbvio. — O senhor é Kōga? Hatake Kōga? — perguntou, por mais que já soubesse a resposta. O jovem consentiu com a cabeça, ainda desorientado por conta do sono. — Está sendo convocado para uma missão importante. A sombra da Areia conta com seu esforço. Instruções podem ser encontradas no pergaminho. Bom dia! — disse, deixando o pergaminho sobre posse do Chūnin, dando de ombros e indo embora, pelo mesma viela que havia utilizado para chegar. Com o pergaminho em mãos, abri-lo se deu de forma instintiva, afim de entender e analisar sobre o que se trata a nova missão.

Kōga, precisamos do seu auxilio para investigar os desaparecimentos de jovens Genin's e, assim que entender os motivos, encontrar uma resolução para achar os desaparecidos. Essa missão é de extrema importância, portanto, Pan será encarregada de formar uma dupla com você, afim de facilitar na conclusão desse mistério que tem assolado diversas famílias do nosso vilarejo.

Assim que se encontrarem, basta ir ao centro do vilarejo, mais especificamente no Bar dos Todoris. O filho do dono sumiu à poucas horas. Comecem por lá e boa sorte. Essa missão é de extrema importante, portanto, ajam como tal. Se tudo correr bem, receberão as bonificações condizentes à duas missões de rank B.

Atenciosamente, Centro Militar da Areia.

O singelo sorriso era sinônimo da euforia em seu âmago. Precisava lavar o rosto e se arrumar para sair e assim o fez, indo ao banheiro, utilizando da água gelada para espantar qualquer resquício que pudesse ter de sono, ainda. Ademais, pegou as armas básicas, a pequena espada que herdou de seu pai, alocando-as da forma padrão que costuma utilizar. Pronto, na sala do apartamento, pode escutar gritos vindos do lado de fora, chamando-o. — Kōga! Kōga! — a voz estridente era familiar. Abriu a porta, uma vez mais, vendo à sua frente Pan, a kunoichi que havia passado pela missão de graduação junto ao Hatake. — Quanto tempo. — sorriu, virando a maçaneta da porta afim de fecha-la. A jovem, mexendo nas mechas enegrecidas esperava que Kōga percebesse o novo corte dela mas, conhecendo o prodígio, sequer teve esperança disso. — Vamos? — a voz protuberante dele foi suficiente para faze-la soltar um sincero riso, concordando com ele, movimentando a cabeça.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 23/4/2022, 19:35


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Por mais que Kōga quisesse quebrar o silêncio daquela caminhada constrangedora, sua personalidade nada agradável e de pouquíssimos assuntos fazia-o ficar com um pé atrás em qualquer que fosse o assunto e o nível de amizade entre os dois. Pan, por sua vez, mais extrovertida, contra ponto total da personalidade fria do Hatake, puxou assunto enquanto caminhavam lentamente. — Tem feito o que depois da graduação? — a voz doce dela dançava nos ouvidos do jovem que, por sua vez, respondeu de forma rápida. — Nada demais. Tenho tirado um tempo pra refletir sobre tudo o que aconteceu naquele dia. — de fato, faltava tato para conversar com os outros e, suas palavras serviam para pesar o clima no mesmo instante que proferidas e, por mais que quisesse falar sobre a maldição, não sabia ao certo se seria inteligente da sua parte. A garota ficou visivelmente abalada com as palavras, apesar de tentar parecer durona. — Tenho pensado bastante no Gin também. Se eu não tivesse errado... — ambas as mãos dela seguraram firme na camisa bege, mostrando a frustação para consigo mesma. — Sabe, tenho tentado melhorar pra um dia ser tão boa quanto ele, talvez melhor. E claro, honrar ele de alguma forma, se for possível. — por mais que não fosse bom com palavras, Kōga levou a destra até a cabeça dela, dando um simples mas suficiente empurrão, fazendo ela se irritar na hora, com a pele levemente corada. — Não podemos mudar o passado, mas tenho certeza que você está tentando colher frutos melhores no futuro. Sei que não adianta falar, só não se culpe pelo que ocorreu... a decisão foi minha, afinal de contas. — tentou chamar a responsabilidade do que havia ocorrido para si, por mais que fosse quase que impossível. — E você, fez o que depois da graduação? Fiquei sabendo que se saiu muito bem em uma missão de alto nível... — no mesmo instante Pan riu, como se quisesse tirar um pouco do mérito de seu feito. — Não foi lá essas coisas, Kōga. Mas foi divertido, pelo menos. — usou seu lado esquerdo para dar um leve empurrão no corpo do jovem Hatake que sequer perdeu o equilíbrio, mas não soube como responder aquilo à altura.

Os passos vagarosos dos dois foram suficientes para chegar ao centro do vilarejo em não mais que quinze minutos. O bar estava aberto, por mais que ainda fosse cedo. Talvez o dono estivesse esperando a visita dos dois ou de alguém que fosse escalado para tentar resolver o misterioso sumiço de seu filho. O gordinho, com não mais que um e setenta de altura, barba por fazer e fios grisalhos observou Kōga e Pan chegando, sinalizando com a destra para irem à sua direção e assim os dois fizeram, sem hesitar.
— Bom dia, me chamo Hykurei e sou dono dessa bar. Vocês que estão encarregados de encontrar meu filho? — o semblante de aflição podia ser visto por qualquer um que passasse por aquela viela e Pan, tendo mais trato com as pessoas, tomou a dianteira. — Prazer senhor Hykurei, me chamo Pan e esse do meu lado é Kōga. Podemos entrar? — perguntou, sendo prontamente respondida com um singelo balançar de cabeça. O salão principal do local estava em perfeito estado, com as cadeiras de madeira maciça sobre as mesas feitas do mesmo material. Um grande balcão e uma gigantesca adega atrás do mesmo, repleta de garrafas cristalinas. Algumas de vinhos, outras de whisky e, obviamente, bastante cerveja. — Podem se sentar aqui. — dizia o gordinho, apontando pra única mesa ao centro do salão com as cadeiras postas ao lado, e não encima. Kōga caminhou até o centro, seguido de Pan e ambos puxaram as cadeiras para se sentarem, um do lado do outro, enquanto o dono sentava a frente dos dois. — Antes de começarmos, se importa de eu fumar aqui? — perguntou o Hatake, que foi respondido com um simples balançar de cabeça, uma vez mais, de forma afirmativa que sim. E assim o fez, puxou do maço de dunhill vermelho um único cigarro, junto do isqueiro metálico com o símbolo da Areia talhado nos dois lados. Riscou o isqueiro, fazendo fogo e, consequentemente, fumo que servia para propagar a nicotina no âmago do jovem, fazendo-o relaxar. — Podemos começar? — a voz doce de Pan servia como uma forma de represália ao vício de seu amigo e, por sua vez, Kōga  só consentiu com a cabeça, mais focado em fumar e escutar as informações do gordo.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 23/4/2022, 23:36


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A voz tremula do gordinho fazia com que ambos os ninjas recrutados pra missão entendessem a gravidade da situação. Kōga continuava fumando vagarosamente, evitando soltar o fumo no rosto da amiga, conforme prestava total atenção no senhor. — Meu querido filho se chama Yuta. Fazia uns dias, semanas, não sei... — tentava engolir o choro vez ou outra mas, na sua maioria, deixava escorrer algumas lágrimas sobre a bochecha grande e rosada. — Quem reparou na mudança repentina dele foi minha esposa, afinal, eu vivo mais aqui dentro do que em casa. Mas, ele estava estranho, sempre com pressa, aflito com algo ou alguém. Comia poucas vezes no dia, sequer conseguia dormir e isso era visível pela pálpebra visivelmente inchada. — um longo suspiro foi suficiente para que Pan o cortasse por alguns segundos. — O senhor não sabe o motivo dessas atitudes estranhas? Ele estava mais estressado que o habitual? — as duas perguntas faziam o senhor Hykurei ficar pensativo, dando tempo suficiente para o jovem Hatake terminar seu cigarro sem ter que pergunta-lo algo. — A mãe dele suspeita que ele começou a ficar assim após concluir uma missão de nível C, junto com um grupo de amigos que se formaram juntos. Tentamos entrar em contato com os pais de dois desses amigos e, surpreendentemente, eles estavam com os mesmos sintomas ou haviam desaparecidos também. Agora que você perguntou, garota, faz todo sentido. — disse com um tom mais anima, levando a destra sobre a mesa de madeira maciça dando um leve soco, suficiente para que um som estrondeante ecoasse pelo local.

O gordo se mostrava relativamente burro e o jovem Hatake tomava a dianteira, pela primeira vez.
— O senhor sabe qual era a missão que eles realizaram, em específico? — indagou, conforme resquício de fumo saia de sua boca. O senhor respondeu negativamente com a cabeça, levando os olhos pra baixo, mostrando um semblante preocupado estampado sobre a face. — Se encontrarmos as informações dessa missão, poderemos começar a encaixar as peças do quebra cabeça, Pan. Talvez o problema esteja lá. — disse Kōga, voltando as atenções à jovem, analisando os fios enegrecidos, médios dela, reparando no novo corte de cabelo. É óbvio que não iria mencionar isso na frente do gordo, sequer quando estivessem sozinhos. — Sim Kōga, precisamos identificar essa missão e analisar ela. Mas... — a jovem voltava suas atenções ao dono do bar, querendo fazer mais uma pergunta a ele. — Senhor Hykurei, quando foi que sei filho sumiu de casa? Quando vocês repararam no sumiço dele e, perceberam se havia alguma coisa faltando no quarto? Talvez os pertences dele, não sei. — direta, as perguntas foram bastante interessantes e o gordo voltava a falar, ainda cabisbaixo. — Não fazem nem dois dias, garota. Ele pegou todos os pertences ninjas, como armas básicas, roupa militar e até mesmo a sua bandana. Ele se orgulhava tanto... — e bastou lembrar da bandana que o homem entrava em prantos, uma vez mais. — Tudo bem senhor, não vamos tomar mais tempo do senhor. — disse o Hatake, levantando e chamando Pan, esticando a destra sobre o ombro dela. As informações já haviam sido retiradas e, por mais que pudessem obter algo mais, a pressa do jovem não deixaria tentar.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 24/4/2022, 18:06


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A dupla voltava suas atenções ao Centro Militar, visando entender melhor qual missão os desaparecidos haviam feito antes de todos os problemas, todas as mudanças de comportamento. Pan havia anotado todas as informações que retiraram do dono do bar, só restando buscar pelas informações da missão para que pudessem começar, de fato, a missão. — Que tipo de missão você acha que eles fizeram? Por ser uma C, talvez não tenha sido nada demais. —  Kōga dizia, sem muitas esperanças do que poderia absorver dali, ao analisar a entrada do Centro Militar. — Quem sabe? Mas que tem um mistério no comportamento deles com relação à essa missão, tem. Não resta dúvidas. — a voz doce dançou pelo ambiente, conforme andaram vagarosamente até a parte de dentro do centro.

Pan se aproximou do balcão, se dirigindo a uma das atendentes ali.
— Bom dia. Precisamos falar com algum responsável pela distribuição de missões. — disse, mostrando sua bandana. A mulher concordou, saindo de trás do balcão e pedindo para que os dois ninjas a seguissem. O corredor extenso, cercado por portas mostrava a grande estrutura que tem um dos maiores prédio dos vilarejo. A atendente parou na frente de uma das ultimas portas do corredor, fazendo um sinal com a destra estendida para que ambos os ninjas esperassem ali e assim fizeram. A mulher não demorou mais do que dois minutos lá dentro, aparentemente conversando com o supervisor.

Assim que voltou, deixou a porta semi-aberta, dirigindo algumas palavras aos dois. — Podem entrar, o senhor Fugaki está lhes aguardando. — o jovem Hatake tomou a dianteira, seguido por Pan, enquanto que a atendente ficava do lado de fora, aguardando os dois entrarem para fechar a porta. A sala, em suma, estava cercada por pilhas de papeis e, com uma mesa redonda ao centro disposta de diversas cadeiras. O homem careca, magro, alto e de pele clara se encontrava sentado de costas para a gigante janela. Com um sorriso estampado no rosto, pediu para quem ambos se sentassem, de forma cordial. — Bom dia, podem se sentar e me desculpem a bagunça. Estou precisando revisar alguns documentos importantes. — ademais, se desculpou enquanto que o jovem Hatake e Pan sentavam-se, um do lado do outro, de frente pro homem.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 24/4/2022, 22:13


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

O silêncio perdurou por alguns segundos até ser quebrado pela curiosidade do homem careca. — E então, no que posso ajuda-los? A Molly não me disse o motivo, só que queriam me ver. — indagou os jovens que se olharam rapidamente, na espera de que um deles tomasse a frente. Era a vez de Kōga fazer perguntas pertinente a missão dos garotos sumidos. — Eu e Pan estamos em uma missão muito importante mas o senhor já deve saber disso. Conforme interrogávamos o dono do bar Todoris, uma situação nos chamou atenção. Todos os jovens que vem sumindo pouco a pouco durante esse mês inteiro fizeram, no mês passado, uma missão de rank C em grupo. — pausou um pouco, sentido falta da nicotina em suas palavras. — Se importa se eu fumar? — a pergunta veio de forma aleatória, mas, vindo do jovem que sequer possui jeitos de tratar e conversar com uma pessoa, não foi nada surpreendente. O careca soltou um riso baixo, consentindo com a cabeça. Antes de retomar o pensamento, buscou o mesmo maço de outrora, junto do isqueiro, riscando-o e fazendo fogo para acender o cigarro. O cheiro do fumo foi suficiente para que retomasse as ideias. — Enfim, eles conseguiram concluir a missão, pelo jeito, mas algo muito estranho aconteceu durante ela. O senhor tem arquivado as informações dessa missão? — por mais que tivesse rodeado bastante, a pergunta foi direta.

O careca levou a destra ao queixo, tentando lembrar de qual missão Kōga estava falando, em específico. — Olha... eu particularmente vejo cerca de dez a vinte missões por dia, seja elas concluídas ou que ainda precisam ser feitas, mas por ser uma missão atípica, aonde mandamos cerca de seis a sete Genins, consigo me lembrar sim. Por ser uma informação com certo teor de urgência, vou providenciar o arquivo o mais rápido possível. — dizia, levantando da cadeira e pousando uma das folhas sobre a mesa redonda de madeira. — Aguardem aqui, por gentileza. Devo voltar em cerca de quinze a vinte minutos. — e assim fez, batendo a porta. Pan e Kōga permaneceram na sala, em silêncio, até ser quebrado pela garota. — Parece que você tem evoluído nessa coisa de falar com as pessoas, né? — o jovem deu de ombros, como se não tivesse entendido a pergunta dela. Evoluir? Se pudesse, soltaria uma gargalhada, mas preferiu se manter sério. — Você acha? Eu já acho que tenho regredido bastante. — mas o riso podia ser visto estampado em sua face e sendo respondido de forma recíproca por ela.

O careca voltou antes mesmo do tempo previsto, com uma pasta em mãos. Nela, contem informações necessárias.
— Consegui achar com certa rapidez. Bom, nessa pasta vocês vão conseguir ter acesso aos detalhes da missão, seja nomes e foto três por quatro dos participantes, informação da missão e de como ela foi concluída. Fiz uma cópia dos arquivos então não se preocupem, podem levar com vocês, caso queiram. — sorridente, esticando a destra na direção do jovem Hatake, entregando o arquivo nas mãos dele. Por sua vez, pegou, retribuindo o favor com uma leve continência, sinal de respeito ensinado por Seiji. Pan mimicou o movimento de seu parceiro e sem muitas delongas, ambos deixaram o prédio do Centro Militar. — E então, quer analisar isso aqui? — o de fios acinzentados perguntou, olhando pro rosto da kunoichi. — Pode ser. Vamos até sua casa e pensar no próximo passo. — e, concordando com a ideia dela, ambos caminharam na direção contrária, voltando ao apartamento.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 25/4/2022, 18:00


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

O tempo passou rápido demais, já era de tarde, cerca de uma ou duas horas, e os dois jovens estavam no apartamento do Seiji tentando decifrar o mistério que envolvia todos aqueles jovens talentos da Areia. Pan já havia folhado as sete páginas algumas vezes, talvez três ou quatro, vendo as fotos de todos os que haviam sumido misteriosamente. Kōga, por sua vez, preferiu evitar a leitura e, após ver ela tentando montar o quebra cabeça sozinha, decidiu ajudar. — E então, achou alguma coisa de interessante? — perguntou, tentando visualizar um pouco do que ela estava lendo, de pé, ao lado dela. A kunoichi sorriu, ao olhar pra ele de relance, voltando a atenção ao relatório. — Então, parece que eles foram designados pra uma missão no norte do nosso país, próximo do país da Terra. Não tem muitas informações de como eles solucionaram o caso, mas pelo que entendi, foram lá para resolver uma espécie de briga entre as duas famílias do pequeno vilarejo; Toyama. Talvez só consigamos entender o que aconteceu se formos lá, mas fico com um pé atrás sobre isso. Se eles foram e piraram... talvez aconteça o mesmo conosco. — o de fios acinzentados levou a canhota sobre o rosto, ajustando os fios bagunçados que estavam caindo sobre a testa. Olhou pela janela, observando a movimentação intensa da periferia. — Olha, talvez você esteja certa, mas se pra completar a missão precisamos ir até esse vilarejo Toyama, que assim seja, não? Já enfrentei coisa pior na minha vida, não vai ser uma briga de família qualquer que ficar no meu caminho. — disse de forma firme, olhando atentamente pros olhos roxeados da kunoichi. Até hoje não entendia como ela possuía uma coloração tão exótica nos olhos, se perguntava se aquilo era alguma habilidade ou algo do gênero, mas se contentava em apenas pensar sobre e nunca perguntar.

Ela levou a mão ao queixo, pensando por alguns minutos enquanto com a outra mão folheava mais uma vez os arquivos. Se espreguiçou, enquanto via o jovem Hatake na cozinha, pegando um copo d'água. O líquido transparente tamborilava sobre o copo de vidro. — Que assim seja, Kōga. Não conheço muito bem os lados do norte, mas acredito que vamos demorar cerca de quatro a cinco dias de viagem. Tem um mapa aqui nos arquivos, caso precisemos. Tem mantimentos aqui? Vamos precisar. — o ninja consentiu com a cabeça, abrindo a dispensa e vendo algumas rações militares feitas exatamente para casos como esse. Pegou uma mochila ao lado, não muito grande, mas suficiente para caber umas cinco ou seis latas. Trinta minutos foram suficientes para arrumar o restante, trancar as janelas e a porta principal do apartamento, pronto para viajar junto de sua parceira. E assim foram, caminhando vagarosamente até o portão principal. Lá, mostraram suas bandanas, como também explicando o motivo de estarem saindo e, após serem liberados, foram.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 25/4/2022, 22:21


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A infinidade de areia fazia-se presente na primeira parte da viagem e, o sol, também. Kōga mantinha-se devidamente protegido com um capuz sobre a cabeça, além de um casaco de mangas longas e calça. Pan, por sua vez, mantinha um sobretudo bege, com o símbolo da Areia estampado nas costas. Talvez fosse um problema pro futuro da missão ela perambular de um lado a outro estampando sua origem e, o jovem Hatake ao pensar nisso, resolveu retruca-la. — Ei, não acha um pouco perigoso andar com um alvo nas costas? — disse, apontando na direção do símbolo da aldeia. Ela se contentou em rir, abrindo os braços como se não tivesse outra maneira de escapar do sol que não aquela. — Se tivesse pedido, eu tinha mais um casaco desses lá em casa. — finalizou, afim de repreende-la. — É, na próxima você me empresta. — disse ela, olhando algumas vezes pro mapa que estavam seguindo fielmente.

Seguiram durante um dia inteiro, pausando algumas vezes para se hidratarem e dividirem a primeira ração, das sete, além de descansarem algumas vezes também, durante a noite. Pela personalidade nada agradável de Kōga, boa parte do caminho se mantinha em silêncio absoluto, as vezes, Pan puxava assunto e raramente Kōga procurava conversar com a kunoichi. Mais dois dias se passaram na monotonia da infinidade de areia e, se tratando dos suprimentos, conseguiam racionar bastante, sem perder muito do que levavam consigo. A noite abraçou os dois, como um mãe abraça o filho recém nascido. A penumbra trouxe consigo o frio típico da noite desértica e, por mais que fosse duro, ambos estavam devidamente protegidos e prevenidos. o bocejo veio de forma repentina e o jovem Hatake demonstrava óbvio sinal de cansaço, talvez por ter dormido menos que sua parceira, ou talvez por conta da marca que, as vezes, teimava em latejar.
— Vamos parar? — Pan reparava nele e, assim, fez a sugestão. — Pode ser, preciso descansar um pouco. Vi uma pequena caverna aqui perto, que tal? — disse, apontando na direção. Não estavam a mais de trinta metros de distância da pequena caverna, mas suficiente para servir como um abrigo temporário. Pan concordou com a cabeça, seguindo-o.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 26/4/2022, 14:48


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A pequena caverna estava repleta de antigas escrituras e imagens, não identificadas por nenhum dos dois. Algumas das imagens, entretanto, replicavam uma espécie de guerra antiga, aonde diversos homens com lanças enfrentavam animais gigantescos e desformes. — Estranho, não? — Pan se virou ao Hatake, que deu de ombros mostrando não ligar muito pro que tinha ali. Afinal, só queria descansar. A marca latejava mais forte do que outrora e, com medo de ser dominado pelas sombras, levou a destra até a marcação, pressionando-a, em uma tentativa de reprimi-la. — Aqui é um bom lugar, vamos dormir. Consegue criar uma armadilha próxima à entrada, do lado de fora? — apesar de não ser igual Gin, Pan também tinha algumas habilidades em criar e desvendar armadilhas, portanto, Kōga pediu para que fizesse uma e, assim, conseguissem dormir com maior tranquilidade.

Ela demorou pouco tempo, mostrando ao companheiro aonde estava o mecanismo de ativação para que tomasse cuidado e não ativasse a engenhoca por algum acaso. No interior da caverna, no final dela, ambos deitaram com uma distância considerável entre os dois. Pan, com toda educação que possui, deu boa noite ao ninja que, por sua vez, sorriu em troca e desejou o mesmo à ela. Não tardaram em pegar no sono, ali mesmo, sobre os abraços da pequena caverna.

Já era madrugada e passos apressados foram de encontro ao prodígio Hatake que encontrava-se no seu sétimo sono. Uma voz estridente perfurou a mente do jovem que, ao susto, acordou, sem entender o que estava acontecendo ali. De forma natural, levou a destra a sua herança do clã, uma pequena espada capaz de brilhar intensamente. Viu, ainda sem acreditar, mas graças a luz branca emanada da tanto, uma garotinha, parda, de aproximadamente dez ou nove anos.
— Me ajuda... por favor. — ela chorava incansavelmente e Pan, por sua vez, parecia não escutar o que estava acontecendo, permanecendo ali, dormindo.

Mesmo sendo pego desprevenido, após respirar uma ou duas vezes, profundamente, buscou entender como aquela criança conseguiu entrar na caverna sem ativar a armadilha de Pan.
— Quem é você? — perguntou, olhando fixamente nos olhos esverdeados dela. As lágrimas dançavam nas bochechas dela, até caírem no solo arenoso da caverna. Parecia perdida, com medo de algo ou alguém. Talvez fosse mais uma vítima da ganancia humana. — Havia sangue. Vento. — ela soluçou. Seus olhos fixaram-se nos dele. — Havia sangue — as lagrimas corriam sua pele marrom e pingavam sobre os detalhes acinzentados de seu vestido. Ela retirou vagarosamente um lenço que cobria seu pescoço e então tornou-se visível um pingente detentor de um brilho hipnótico, sobrenatural; um material quase místico se não parecesse uma mera joia. Tentava secar as gotas d'água de seu rosto, mas a dor em seu peito era tamanha que não vencia a si própria com aquele pano.

Quanto mais buscava entender, mais não entendia nada. Kōga arqueou a sobrancelha esquerda, pensando em estar dentro de um sonho estranho, mas que de fato, parecia muito real. O brilho intenso do pingente chamava atenção do jovem, do qual ficou hipnotizado pelo objeto durante alguns longos segundos. Pode sentir e, sendo o principal motivo de quebrar aquela hipnose no objeto, vontade de sentir a nicotina abraçar seu âmago. Antes de qualquer coisa, levou a canhota até a hip-pouch, buscando um cigarro do maço de derby vermelho, como também o isqueiro metálico. Riscou o objeto, fazendo fogo e, por fim, sustentando o vício. A criança olhou de forma repreensiva.
— Que foi? Só um cigarro pra fazer eu me manter são nessa loucura. — disse ele, soltando o fumo pra cima. — Enfim, preciso entender melhor o que está acontecendo, garota. Primeiro me diga seu nome e depois fale mais sobre esse sangue. — buscando entender aquela loucura toda, Kōga indagou a garota que, mesmo soluçando, buscou responde-lo. — Me chamo Yin.  — Sua voz tremulou entre as paredes sólidas da caverna. Ela parecia mais calma mas não menos aflita. Ela observava Kōga sentado a sua frente com toda sua gentileza, e ela, desesperada por ajuda e banhada por sua aparente imaturidade resolveu se abrir. — Ele nos atacou. A profecia. — tornou a chorar. — Havia sangue. Vento. — sua confusão mental toda voltou e ao recordar-se do recém acontecido demonstrou estar desestabilizada emocionalmente de novo.— Venha! — então ela tocou a face do prodígio Hatake.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 26/4/2022, 18:54


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Aquilo era totalmente diferente de qualquer coisa ilusória que o shinobi conhecia; era pura potência, vívido, e ele sabia que não fazia parte daquele plano. Observava como participante intocável do local para onde havia sido transportando. A sua frente um sujeito de longos cabelos brancos e vestes negras como a umbra; sua mão segurava cabeças e sua espada as decapitava. Sua voz tirânica e metálica conjurava maldições sobre o povo que ele esmagava naquele local. Um flash. Kōga estava correndo ao lado da garota em meio à uma cordilheira de imensas pedras tomadas por marrom manchado em escuro pela chuva, o pingente de seu colar brilhava e seus olhos eram diferentes do desespero que havia batido na porta do rapaz. No apogeu da luminescência do artefato a garota virou-se para trás, ele também.

— Ei, você está bem? — ela dava breves tapas chamativos no rosto do garoto. O impacto daquele transporte mental havia o nocauteado por meros instantes. — Esta é a profecia. Ele está atrás de mim, Kōga! — ele não sabia como aquela garota então mera idade havia descoberto seu nome, mas depois do que havia feito com ele suas dúvidas eram maiores que essa. — Você é um shinobi impressionante. Eu vi! Tudo aqui. — ela usava o dedo indicador para apontar a própria cabeça. — Precisa me ajudar a concluir a profecia. — por fim, suplicava ao jovem, como se sua vida dependesse da profecia. Pela primeira vez Kōga não sabia o que responder, sequer como agir. Aquela viagem havia mexido com sua cabeça, ver o homem de longos cabelos brancos matar todas aquelas pessoas indefesas.

Kōga levou alguns minutos para tomar sua decisão, olhando para Pan algumas vezes que, apesar de bem, não acordava por nada. Yin, em contrapartida, percebeu os olhares do jovem a kunoichi e não tardou em tirar qualquer dúvida que tivesse permeando a mente do prodígio.
— Ela está bem, mas não possui o que é necessário para realizar a profecia. Esse é seu destino, como também é o meu. — a voz estridente dançou nos ouvidos do jovem que, decidido, resolveu abraçar a profecia. Mas, antes de sequer falar, Yin foi precisa. — E não se preocupe, não vai durar mais que alguns minutos nesse plano. — um sorriso brotou na face de Kōga, que sequer entendia o que estava acontecendo, mas que algo grande estava prestes a mudar sua vida. — Que seja. — disse, com o ainda sorriso estampado na face.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 26/4/2022, 22:56


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

O fato da concordância de Kōga não surtiu efeito aparente em Yin, ela parecia saber de coisas muito além de tudo aquilo que estava meramente palpável ao momento ou ao tempo. O caminho que tomaram era totalmente desconhecido pelo ninja; uma trilha de pedra tortuosa e escorregadia cercada por um mar de areia sem fim. — Vamos até a biblioteca de Umbral. — ela seguia na frente com estrema agilidade e agindo com uma personalidade totalmente diferente daquela que havia se apresentado ao shinobi. Uma aura de autoridade genuinamente pura e radiante limpa era produzida da garota. Kōga se manteve próximo à ela, a todo momento. — Nunca estive lá, mas precisamos encontrar a Mãe. — cada palavra dita naquele compasso do caminho confundia o jovem que buscava formular uma ordem cronológica das coisas em sua mente, porém, as informações jogadas ao vento e desconexas, até mesmo bizarras, não o ajudavam.

O Hatake então ficou estupefato. Nunca ouviu falar daquele local antes nas redondezas de Suna; um portão colossal erguia-se a sua frente e surgiu sem que ao menos pudesse perceber. A trilha havia terminado e ao sair do beco estreito de um desfiladeiro haviam tido aquela surpresa. Logo em frente aquele portão de rocha ancestral manifestavam-se dois pilares carregando gárgulas virados para oeste e para leste, respectivamente e feitos do mesmo material. A garota ajoelhou-se pondo as mãos na cabeça. Sofreu de uma dor repentina embora não expressasse som algum. Kōga até tentou se aproximar e ver se ela estava bem, mas foi prontamente cortado por sua voz estridente.
— Venha, é aqui! — levantou atordoada e caminhou por entre as estátuas que convergiram ambas ao norte; e então, e um som realmente ensurdecedor de pedra se arrastando sobre o solo, os portões se abriram ao breu. Ela parecia hipnotizada e agora alheia a presença dele, partiu em disparada para os braços da escuridão.

Kōga hesitou por meros segundos, ainda estupefato pela grandiosidade de Umbral. As gárgulas, o colossal portão e até mesmo as gravuras talhadas em quase toda extensão daquelas paredes sólidas feitas de pedra. Moveu a cabeça duas vezes de forma negativa, suficiente para recobrar o objetivo de estar ali. Precisava, afinal, seguir Yin e ver do que se tratava todo esse misticismo e profecia. Abraçou o breu de forma genuína, andando pelas incontáveis escadas. Conforme mais andava pelo gigantesco local, mais surpreso ficava com tamanha construção. Parecia divina aos olhos de qualquer humano comum, pra dizer o mínimo.

Por fim, após trinta minutos caminhando por entre os cômodos de Umbral, subiu uma escadaria gigantesca, mas suficiente para chegar ao local de destino. Pode ver Yin, no meio do que parecia ser estátuas de deuses antigos. Talvez feitos por eles mesmos. No centro do círculo, uma água cristalina que parecia conseguir curar qualquer homem debilitado. Ao se aproximar, viu uma luz intensa vinda do centro do círculo. Sequer conseguia identificar o causador daquela luz, mas se aproximou vagarosamente de Yin, tomando cuidando com o precipício.


Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 27/4/2022, 12:28


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

— Ela está aqui Kōga! — os olhos de ambos brilhavam quando deram os primeiros passos na direção da intensa luz. Agora mais perto, Kōga conseguia ter ciência do quão grandioso era, não só a estrutura, mas todo o misticismo entorno da profecia. Então algo se materializou no centro das estatuetas. Não como se descesse dos céus, mas sim como se já estivesse lá; um trono esplandidamente dourado descia em escadaria até o que era o punho da ponte de acesso à ele. Brilhava numa aura sobrenatural, no entanto, leve, reconfortante, convidativa. Em seu conforto, uma mulher. Os cabelos negros caídos sobre os ombros e a pele branca parecia emanava luz. Suas vestes pareciam ser de um plano alternativo, de uma obra onírica daquelas que o jovem de fios acinzentados só conseguiria cogitar dentro de seu reino imaginativo. — Bem vindos ao Umbral. — a voz feminina e imponente vinha de todos os cantos e de lugar nenhum. — Se aproximem, rei e ideia. — o modo como ela se referia à eles tinha um tom de mistério que de fato os fez seguir aquele convite. — São tempos de conclusão. — o colar de Yin destacou-se de seu pescoço e pairou inerte no espaço entre o trono e eles; em um gesto involuntário ela tentou alcança-los. — Alguns povos me chamam de Athena, outros de Sabedoria, muitos de Deusa Mãe, outros tantos de Minerva... Meu nome de batismo. — ela sorriu e se deslocou da origem até eles de forma repentina, com o colar na mão estendida na direção de ambos. — Já fui mortal como vocês, garotos. — seu sorriso esbanjava graciosidade. — Porém, hoje em meio exílio de conhecimento, enfraqueço quanto mais guerra os homens fazem e se afastam da sabedoria. — ela fitou Kogã diretamente nos olhos, parecia lhe abraçar o íntimo. — Esta profecia lhe envolve, meu jovem, você é esta profecia. Não pense que as coisas são por acaso. — era como se Minerva conseguisse ler a mente do jovem que, de forma automática, acendeu mais um cigarro, como se precisasse saciar seu vício no meio de toda loucura imposta a si. Os tragos vieram junto de Yin que novamente parecia magnetizada e inerte olhando para Minerva, que parecia ter um controle sobre humano sobre o comportamento da criança.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 27/4/2022, 16:38


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Dois tragos foram suficientes para que Kōga respondesse a entidade logo à sua frente. — Minerva, certo? Então, de fato você parece uma deusa, esse lugar parece fruto de um deus, e, considerando que isso não seja uma ilusão bem da desagradável, por quê eu? Qual o motivo de Yin estar envolvida nisso? Qual o controle você tem sobre a criança e esse pingente brilhante? — a cabeça do jovem estava repleta de dúvidas e isso era notável em sua voz tremula. Talvez fosse por conta do cigarro, ou até mesmo por conta da presença da deusa de fios enegrecidos e pele branca como a neve. A Deusa sorria ao ser indagada. Era doce e de seus lábios emanava uma luz que exalava compaixão. Então, em um instante, o chão abaixo deles e todo o espaço onde estavam se escureceu. Rápido e de forma súbita.

Não havia sensação de queda, apenas de vazio, como se estivessem em um local inabitado por séculos, no princípio de tudo e no fim dos tempos.
— Eu sou a entidade do conhecimento, dos sonhos, do consciente e do inconsciente Kōga. Você? Você é minha representação na terra. Não, não é eu... Você é uma extensão do Umbral. Um defensor dessa biblioteca, desse reino, desse poder. Um poder que está acabando. Blasfemaram sobre nós criando a arte angelical para a guerra, para derramarem sangue. Hoje, você é o meu agente na terra para acabar com tudo isso. — sua mão estendeu o pingente para o shinobi. Yin havia sumido do seu lado. — Yin é este pingente, ela o protege pois ele é sua vida. Ela era a representação de seu espectro e eu a enviei para traze-lo até mim antes que Luky devaste nosso plano. — ao apanhar aquele hipnotizante objeto a escuridão foi inundada; tomada pela totalidade branca que se expandia da mão do jovem em diversas folhas que rapidamente formaram o solo.

Voltaram para onde estavam.
— Este é sua arma, o nosso poder latente. Com esse poder, você será capaz de manipular, se transformar e criar incontáveis papeis a seu bel prazer, pra diferentes tipos de situações. Como eu disse, uma habilidade advinda de Anjos. — a entidade pausava a explicação por alguns segundos, fazendo brotar de suas costas um par de asas de não mais que dois metros cada, feitos de papel. Kōga teve a representação perfeita do motivo da habilidade ser considerada angelical. Seus olhos brilhavam ao analisar a cena de perto. — Luky pode ser ferido apenas por essa habilidade e nada mais. É uma entidade que vaga entre as realidades, destrói tudo e todos, domina a Morte, se alimenta da Guerra.  — Minerva pairou até seu trono. — Você deve impedi-lo Kōga, só você pode impedi-lo. — alertou o jovem, o incumbindo de uma nova tarefa, atrelada à missão dos desaparecidos da Areia. — Sim, antes que me pergunte, ele tem ligação direta com o sumiço dos ninjas da Areia. Tão jovens... e presas tão fáceis. — pausou sua explicação por meros segundos, fitando a face do jovem Hatake que parecia não acreditar na crueldade de Luck.

Antes que a entidade pudesse retomar sua explicação, Kōga teve o dever de perguntar mais algumas coisas pertinentes.
— Aquela projeção que Yin fez ao tocar no meu rosto, era a projeção do futuro? De Luck matando os Genin's de Suna? — Minerva mostrou um semblante de preocupação, arqueando ambas as sobrancelhas. — Sim, foi uma projeção que eu fiz para fazer com que você entendesse a real gravidade da situação. Não é como se você, guiado por mim e pela habilidade não tivesse tempo para agir e evitar as ações de Luck, mas sim, caso não aja a tempo, aquela cena será inevitável. — o pesar na voz doce dela tocou o coração do jovem de imediato. O silêncio que se sucedeu se mostrou tortuoso.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 27/4/2022, 21:04


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Agora, cabia Kōga decidir se abraçaria a profecia, ser um guardião de Umbral em troca de uma poderosa habilidade e, tentar matar Luck, apesar de essa já ser a missão que o fez sair de dentro do vilarejo rumo à Toyama. Sua resposta começou em forma de um singelo sorriso, arqueando a sobrancelha ao ver Minerva se aproximar com toda sua divindade. Pairando até seu encontro, esticou a destra sobre a face do Hatake. O jovem sentiu um calor inexplicável, como se sua própria mãe estivesse lhe abraçando, fazendo cair uma lágrima dos olhos, somente uma, mesmo que não estivesse com vontade de chorar. Quando a lágrima chocou-se contra o solo arenoso, respirou uma vez, pronto para tomar sua decisão. — Terei que matar esse tal de Luck de um jeito ou de outro, então sim, realizarei a profecia. E, sendo sincero, essa habilidade me parece muito interessante. Ela possui um nome? — mostrou firmeza nas palavras, encarando Minerva nos olhos. — Mesmo que escolhesse não abraçar a profecia, ela sempre lhe abraçaria, garoto. — gargalhou, retirando a mão do rosto dele, voltando a pairar em direção ao trono. — Fico feliz que tenha decidido assim. Sobre a habilidade de se tornar e manipular papeis, nós chamamos de Shikigami no Mai. É uma habilidade que vai lhe tornar quase invencível, apesar de precisar de bastante treino e prática, portanto, cuidado com a soberba. Faça bom uso, sempre visando o bem de Umbral. — por fim, ela abriu ambos os braços, fazendo com que o corpo de Kōga flutuasse de encontro ao dela. Novamente, podia sentir o calor de Minerva, dessa vez, sobre o corpo todo.

Pensou em argumentar sobre o por quê disso, mas estava em estado de graça vendo os papeis se destacarem do corpo dela e irem de encontro ao seu.
 — Fique calmo e aceite a presença dos papeis, somente isso. Quero que você entenda a função deles daqui em diante, na prática, mas sempre que precisar ou pensar em utilizar-se das habilidades do Shikigami, basta acessar seu chakra para manipula-los. — por mais que ainda fosse um mistério, sentia que as folhas já faziam parte de seu corpo e vice-versa. Consentiu com a cabeça, não havia outro método possível que não aquele. Minerva vendo o semblante de Kōga, abriu os braços uma vez mais, fazendo o corpo do Hateke cair no que antes era um solo arenoso mas agora uma enorme queda repleta de escuridão. Como um abismo infinito, caiu em queda livre por alguns meros segundos até ser transportado ao plano normal; a caverna. Ao lado, pode ver Pan, ainda deitada. Talvez fosse um sonho, ou uma mera ilusão de algum bandido, mas em seu âmago sabia e sentia a verdade; Umbral vive.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 900 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 28/4/2022, 14:21


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A noite estava dando licença a toda a magnitude dos raios solares, aos poucos, de forma gradativa. Enquanto esperava Pan acordar, Kōga soltava uma leve quantia de seu chakra no ambiente, tentando moldar uma folha que outrora estava escondida em seu corpo. Com a palma da mão esquerda estendida, visualizando a folha, tentou projetar uma leve mudança nela. As pontas da folha se contorceram para dentro, tentando tomar forma de um simples círculo . Por mais fácil que fosse, era evidente a falta de habilidade em manipular o Shikigami. Por mais que fosse um prodígio, demandaria tempo. Tempo esse que continuava correndo em prol de Luck. Ao lembrar da visão feita por Yin, à mando de Minerva, e ver novamente toda a crueldade daquele homem pálido de vestes negras fazia com que o molde disforme voltasse a ser um simples papel, sem vida. Preciso me acalmar. Pensou, respirando fundo duas vezes consecutivas.

Voltou a tentar mais algumas vezes, refinando o molde aos poucos, contando com toda a genialidade que lhe deu o apelido de prodígio Hatake. Os raios solares abraçaram o corpo de Pan que não demorou a acordar, apreciando a vista, vendo Kōga completamente centrado e tentando moldar a folha.
— Bom dia! — a voz doce correu até os ouvidos do jovem que de súbito virou para trás, com a palma da mão ainda aberta. Seu semblante era de felicidade, com um sorriso de orelha a orelha demonstrando. A folha, de outrora, havia se transformado em uma espécie de cachorro de papel, pequeno, que cabia na palma da mão, mas suficiente para mostrar o requinte da habilidade com diversos detalhes, até mesmo os caninos do cão. Pan se mostrou surpresa, de inicio. — Que lindo, Kōga. — ela se aproximou dele toda animada, olhando de perto o molde. — É pra mim? — o jovem riu dela, desfazendo o molde e levando a folha à sua hip-pouch. — Vamos, não temos tempo a perder. Falta quanto tempo para chegarmos no vilarejo? — de forma negativa, a kunoichi respondeu balançando a cabeça. — Cerca de um dia e meio, talvez menos. Estamos aqui. — apontou com a destra sobre o mapa.

Não demoraram para partir, rumando pelo mar de areia em direção ao norte.


Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 880 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 28/4/2022, 18:25


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Caminhar pela imensidão de areia quente se deu de certa forma fácil graças a dupla viver naquele inferno por anos, talvez década. Sabiam exatamente como evitar qualquer efeito negativo, como também pegar atalhos e se locomover mais rápido que qualquer um não acostumado. Estavam a cerca de meio dia do principal objetivo, Pan tomava a dianteira pois sabia melhor como chegar e enxergar com mais clareza o mapa que tinha em mãos. Kōga em contrapartida, mesmo visivelmente preocupado com o tempo, estava focado em não ficar para trás, como também continuar manipulando a folha de papel, afim de obter melhores resultados acerca da nova habilidade. A ínfima parcela de chakra talvez fizesse falta mais pra frente, no verdadeiro embate contra Luck, mas pouco se preocupava com isso. Tinha em mente em chegar lá já conseguindo dominar o básico da habilidade para ter uma chance maior de sucesso.

Mais algumas longas horas se passaram e entre algumas pausas para se alimentarem e se hidratarem, Kōga foi levemente surpreendido por um sinal de Pan. Com a canhota estendida para trás e a palma da mão aberta, sinalizou para que o jovem Hatake se aproximasse de vaga, com cautela. De cima de uma duna, olhando para baixo, puderam ver o pequeno vilarejo que, de acordo com o mapa, se tratava do objetivo deles. O sorriso tomou conta de sua face.
— Pan, preciso que tome cuidado. Não tenho como te contar como sei, mas estamos prestes a enfrentar algo muito além de nossas habilidades. Não precisa ter medo, tenho certeza da nossa vitória, mas não quero que nada de mal aconteça a você, portanto, preste atenção em tudo ao nosso redor. — por mais que não soubesse se expressar bem, aquelas palavras saíram do seu mais profundo âmago, palavras verdadeiras de quem se preocupava com sua amiga.

O vilarejo não passava mais do que um quinto do tamanho da Areia, sendo possível ver todo o comprimento de lá de cima. Talvez fosse a vantagem necessária para os dois que, por decisão de Pan, permaneceram deitados sobre a areia, buscando analisar todos os pontos, ver qual a melhor passagem para entrarem no vilarejo e, talvez, analisar o comportamento dos aldeões que, pra surpresa dos dois, não havia nenhum. Pan, com seus olhos mais atentos, conseguiu ver um homem alto, pele branca e fios longos esbranquiçados, portando uma espécie de armadura enegrecida. Antes que ela pudesse relatar a Kōga, o jovem a interceptou.
— É Luck... — disse e seu tom de voz parecia pesaroso. Puxou um cigarro, acendendo-o em seguida. O primeiro trago foi dado e junto do fumo as palavras. — Esse homem é perigoso, Pan, muito perigoso. Precisamos achar os Genins de Suna, o mais rápido possível. Talvez seja mais fácil criarmos uma distração, ou até mesmo eu enfrentar ele enquanto você procura os garotos e tenta sair daqui com vida. — Pan devolveu com um sorriso sarcástico. — Você fala como se fossemos morrer, Kōga. Vou procurar pelos garotos. Você fica incumbido de lidar com aquele homem, se é assim que deseja. Mas volto pra te ajudar. — alertou-o, conforme buscou o acesso à direita, deslizando pelas areias indo de encontro ao telhado de uma casa.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 880 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 28/4/2022, 22:44


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Com a ação de Pan, Kōga pode focar totalmente no seu objetivo e na profecia de Umbral. Por que não unir o útil ao agradável? Voltar pra casa salvando os habitantes de sua estimada Areia e, de quebra, reestabelecer a paz no outro lado. Observou por mais alguns segundos o pequeno vilarejo, minúsculo lá de cima. Dois longos tragos foram suficientes para saciar, por hora, o vício que tanto lhe fazia lembrar do passado e o quão preparado estava para o futuro. — Realmente, não vamos morrer pra isso, seja lá o que ele for. — sussurrou, respondendo as palavras outrora disparadas por Pan, para ele. O sorriso diferente de qualquer outro tornava o semblante de Kōga frio, como se fosse matar Luck só pelo olhar e realmente, se fosse possível, já estaria feito. O sol abraçou sua face uma vez mais, como se a própria minerva estivesse o tocando, suplicando para que colocasse um ponto final na existência daquele ser.

A hora havia chego. Utilizou da mesma técnica de movimento que Pan, colocando a perna direita na frente da esquerda, com o corpo inclinado pra frente, deslizando sobre a areia até o inferno que o esperava pacientemente. Chegando na distância que considerou suficiente, pulou, visando um telhado da casa mais alta do vilarejo. Naquele momento teve ciência de que Luck já lhe aguardava, olhando fixamente para seus movimentos com um sorriso diabólico estampado na face. Não mais que trinta metros separavam os dois. Luck fincou sua espada negra sobre a areia, levando a destra até o rosto e ajustando os fios cinzas que teimavam em cair sobre os olhos. Sua pupila esbranquiçada cravou nos olhos de Kōga que permanecia imóvel até então.
— Quer dizer que o ratinho da Minerva resolver aparecer? — a forma irônica com que se dirigia ao jovem não causava qualquer sinal aparente de irritação, sabendo que precisava se concentrar pra luta eminente. — Acho que ela ficou louca em te mandar... parece mais como um sacrifício. Será um pedido de desculpas? — a gargalhada do homem correu por todos os arredores do quarteirão em que estavam.

— E, além do ratinho, parece que temos uma... ratinha? — disse surpreso, virando parcialmente a face para sua direita, como se indicasse que Pan estava ali. Tonou a focar em Kōga, arqueando a sobrancelha esquerda. — Talvez eu poupe a vida dela, Minerva... mas o seu filho terá de morrer pela minha espada. Esse é o troco que eu busco fazem décadas, centenas de anos. — conforme praguejava, retirou a espada anteriormente fincada na areia, apontando a ponta da lâmina na direção do jovem Hatake.

Kōga sorriu de forma breve. — Aonde estão os garotos que você manipulou e fez virem até aqui? — sem rodeios, perguntou, mas sem pretensão alguma de ser respondido. Sabia que aquele homem não o faria, mas, ganhar tempo para que Pan encontrasse os ninjas seria o principal objetivo da luta, inicialmente. — Essa espada não é muito amedrontadora, devo dizer... — e, antes mesmo que pudesse desdenhar da grande e imponente arma, uma grande massa de chakra se formou envolva da lâmina, em forma de fogo. Kōga sabia que aquele era o elemento mais forte contra o seu, mas não hesitou em pular do telhado, diminuindo a diferença de distância entre os dois.

A cerca de vinte metros, expeliu boa parcela do próprio chakra no ambiente que logo se assimilou ao vento nos arredores e, com um simples movimento da destra, de cima para baixo, uma forte rajada de vento se formou indo de encontro ao solo, cerca de cinco metros à frente de seu conjurador. A intenção do Hatake não foi acertar Luck, que, com toda sua prepotência, gargalhou da falsa falha. A força da rajada foi suficiente para levantar uma grande quantia de areia que tomou conta do ambiente em questão de segundos, como se fosse uma intensa neblina, mas feita puramente de areia. Talvez aquilo comprasse tempo para Pan e os outros, só que estava longe de parar por ali. Tendo como referência o ultimo local que havia visto seu oponente, juntou mais uma boa parte do seu chakra, visando esconder-se nas sombras das casas e prédio que rodeavam o agora campo de batalha.
 

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 850 l ST: 0/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 29/4/2022, 12:39


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

As sombras finalmente haviam abraçado Kōga da forma mais genuína possível. Em contrapartida, Luck não se importou muito com a pequena tempestade de areia que já estava se dissipando, permanecendo estático com a espada imbuída de chakra Katon em mãos. Ele parecia aguardar algum sinal ou o melhor momento para agir. — Não... por favor. — a voz soluçante ocupada por completo o campo de batalha. Uma criança, de não mais que doze anos caminhando a passos lentos na direção do depravado que observava a situação com o mesmo sorriso diabólico sobre a face. — Já presenciou a morte de pessoas importantes, pequeno ratinho? — com a canhota sobre a face da criança, esbravejou, tentando chamar atenção do jovem Hatake a qualquer custo. Luck sabia aonde Kōga estava, conseguia pressentir sua presença a quilômetros dali, se fosse preciso e, se esconder nas sombras das casas não teria efeito algum contra o homem.

O ódio por um breve momento exalou do corpo do Hatake que, ao perceber aquela cena, não teve outra opção. Utilizou-se das sombras, em máxima velocidade para passar de uma para a outra, diminuindo consideravelmente a distância entre ele e o oponente. Com cerca de cinco metros de distância, acumulou certa parcela de chakra na palma esquerda, suficiente para criar uma massa em sua mão, girando em forma espiral com seu elemento de afinidade potencializando a técnica. Não obstante, ao sair da sombra e partir na direção de Luck, Kōga buscou emanar seu chakra no meio, sem qualquer selo de mão necessário, afim de imobilizar, visando acertar com maior facilidade a técnica que estava sendo segurada pela mão esquerda.

O golpe acertou Luck em cheio, mas, o resultado se deu contrário ao esperado. Apesar de ser uma técnica potente, o Rasengan feito de Vento sequer arranhou a armadura enegrecida do sujeito que permaneceu estático, com o mesmo sorriso perturbador. Agora a distância já não era um fator determinante para Kōga que se viu vulnerável pela primeira vez. O garoto havia conseguido fugir no meio do golpe, pelo menos isso, mas o Hatake viu a lâmina de fogo rasgar sua carne como se não fosse nada.
— Argh. — um único grito pode ser escutado por todo o pequeno vilarejo. Se viu de joelhos, completamente vulnerável, sendo esmagado pelos olhos de Luck. A sede de sangue do homem exalava de seu corpo como uma forma intimidadora. — Como eu disse, não passa de um rato. MINERVAAAAAAAA! Mande alguém digno, talvez Asly, ou até mesmo você. Não quero brincar com crianças. — praguejou aos ventos, segurando a face de Kōga com a mão desocupada.

Hatake Kōga — HP: 750 l Chakra: 800 l ST: 1/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 29/4/2022, 16:40


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

A situação se complicava mais e mais, conforme os segundos passavam. Luck se mostrava transtornado, como se Minerva fosse realmente aparecer ali e lutar com ele, por conta própria. Em um dos momentos de raiva do lunático, Kōga se desvencilhou dele, ganhando alguns metros de distância após realizar um simples salto. Levou a destra sobre o corte no abdômen, visualizando o forte carmesim de seu sangue. Maldito. Pensou e por mais que a situação se mostrasse a pior possível, o sorriso de excitação podia ser visto por qualquer um presente ali. Os outros ninjas, os que haviam sumido misteriosamente de Suna apareciam na viela lateral de onde estavam, juntos de Pan que percebeu a ferida do Hatake. — Eu consigo ajudar, Kōga. — mesmo que conseguisse realmente ajuda-lo com o ferimento, o prodígio pouco se importava com qualquer dor que estivesse sentido naquele momento. A excitação tomou conta de si, nunca havia sentido aquele medo, nem mesmo quando precisou enfrentar o próprio pai.

Se mostrou pronto para a verdadeira batalha de Umbral. Ao abrir os braços, mimicando o mesmo movimento de Minerva quando lhe mostrou o Shikigami no Mai, Kōga exteriorizou seu chakra, desfazendo parte de seu corpo em incontáveis papeis brancos. Da cintura para baixo, nada existia. As folhas flutuaram, como se estivessem esperando por algum comando de seu conjurador que, agora, planava com um par de asas, cerca de três metros de distância do solo arenoso.
— Posso não ser Minerva, ou talvez esse tal de Asly, mas eu possuo a técnica perfeita para acabar com a sua existência, Luck. Não menospreze alguém que já perdeu tudo na vida. — disse, fazendo um simples movimento com os braços, levando-os para frente do tórax, com ambas as mãos abertas. Os papeis reconheceram o comando, indo de encontro ao corpo do homem poucos metros à frente. No deslocamento, os papeis se moldaram de forma rápida em diversas shurikens, mimicando as armas básicas dos ninjas, com poder de corte notável.

Todos ali olharam com espanto para a forma como que Kōga transformou sua situação. Antes um gato encurralado, agora um gato encarando frente a frente um leão. Minerva havia lhe incumbido uma missão e o jovem prodígio dos Hatake não tinha a menor chance de falha. As shurikens de papel viajaram de forma rápida até o corpo de Luck que, prepotente como qualquer outra entidade, permaneceu estático, desdenhando da habilidade, por mais que soubesse que ela era a única capaz de lhe causar danos. Algumas shurikens de fato passaram a armadura enegrecida dele, causando perfurações, mas nada que não conseguisse suportar ou fizesse derrota-lo. Muito pelo contrário, conforme era atingido, gargalhava mais alto e mais alto, como se a dor criasse alguma sensação de prazer pra ele.

Kōga estranhou, mas em contrapartida, viu que o homem podia ser atingido e, evidentemente, derrotado. Por outro lado, Luck moveu a espada de fogo uma vez mais, criando uma espécie de tornado de fogo, em pequena escala e proporção, indo diretamente ao encontro do jovem Hatake. O sangramento fazia-se presente, além da dor e, caso tomasse o golpe, pereceria ali. Com a técnica perto o suficiente, utilizou dos papeis como forma de defesa, criando uma espécie de escudo à frente de seu corpo, interceptando o tornado de fogo do oponente de forma fácil. Respondeu a gargalhada de Luck com um riso debochado, após defender-se facilmente, vendo o semblante dele mudar pela primeira vez. O ar de preocupação pairou sobre sua face.
— Parece que quem tá se sentindo acuado agora é você, Luck. — desdenhou, tentando tira-lo do sério.

Hatake Kōga — HP: 450 l Chakra: 610 l ST: 2/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 29/4/2022, 21:06


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

O sangue do prodígio continuava a jorrar de forma incessante e a dor latente trazia certo incômodos que, por hora, deveria e foram ignorados. Tinha progredido gradativamente na luta, conseguiu fazer seu oponente sangrar e temer sua habilidade nova, portanto, não tinha como hesitar e sabia exatamente disso. Luck tentou uma vez mais acertar seu alvo, com uma nova rajada usando sua espada para criar fogo. A rajada de quase um metro de proporções, viajou na direção de Kōga que, do alto, pode perceber e utilizar das asas para desviar. Sentiu, no movimento de ir mais para cima sua velocidade aumentar graças aos papeis. Não foi como se a habilidade aumentasse suas aptidões físicas, sequer sabia o motivo, mas se moveu com extrema velocidade desviando com sucesso da rajada. O fato de conseguir desviar só aumentou ainda mais o ódio de Luck que já não mais detinha aquele semblante sarcástico na face, mais parecia um homem encurralado.

Kōga levou ambos os braços pro alto, acumulando uma quantia considerável de chakra, fazendo os papeis a sua volta se juntarem em uma espécie de chakram branco. Lançou a técnica de forma consecutiva à sua criação, vendo a criação pegar velocidade e ainda mais forma enquanto ia de encontro ao seu objetivo; matar Luck de uma vez por todas. Talvez fosse impossível matar uma entidade, mas sua casca...
— Morra, Luck. — gritou, vendo o sujeito tentar fugir do golpe de forma desajustada, sem velocidade suficiente para tal. Com a destra, manipulou a criação para seguir os movimentos do homem de forma incessante, quase que brincando com sua presa. O medo tomou conta dele que, de forma desesperada, realizou um corte no ar, não suficiente para fazer o chakram recuar, mas forte o suficiente para que as casas ao seu lado caíssem com o forte golpe fortificado pelo fogo.

Por fim, em uma viela não longe dali, Kōga teve o prazer de ver, do alto, seu oponente ser partido ao meio pela técnica sagrada. Finalmente pode sorrir de forma genuína ao visualizar a cena, ver os de fios longos de brancos parecer diante seu poder.
— Por Umbral. — sussurrou conforme algumas folhas se juntarem na metade do corpo, formando as pernas e a cintura uma vez mais. Pousou aos poucos, levando a mão canhota de imediato no corte profundo causado por Luck que continuava sangrando. Pan correu na maior velocidade que pode, se aproximando do jovem e colocando um pano sobre o corte, tirando a mão suja dele. — Deixa de ser burro, pode pegar alguma inflamação colocando a mão suja encima do machucado. — não sobraram muitas forças para contrariar a kunoichi, tão pouco caminhar com facilidade, andando então, vagarosamente na direção dos garotos da Areia. Todos se mantiveram juntos, em uma espécie de fila, no centro do pequeno vilarejo. O olhar de cada um deles agradecia Kōga de um jeito único. Pan o seguiu, mantendo a mão pressionando o pano no machucado do Hatake

Hatake Kōga — HP: 400 l Chakra: 400 l ST: 3/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Coca
Tokubetsu Jonin
Coca
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. VNYra6x

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 30/4/2022, 13:13


Folhas que tecem a pele. 910300952de8269a63d8b2549148bcd7
風の天才

Conforme caminhava na direção dos garotos, Kōga parou um pouco, forçando com que Pan parasse também. — Preciso levar o corpo daquele cara comigo. Me ajuda? — o pedido inusitado fez a kunoichi fazer uma cara de nojo, só de pensar em ter que pegar naqueles restos. — Pra que, especificamente? — antes de responder, com lentidão muito por conta dos esforços que teve para acabar com a luta, levou a canhota até o maço de dunhill vermelho e ao isqueiro metálico. Riscou o isqueiro, levando o cigarro ao fogo, acendendo-o. — É complicado explicar... mas posso contar contigo pra mais essa ajuda? — manteve o mistério, por mais que ainda necessitasse da ajuda dela. Pan sabia que não conseguiria entender aquela situação, tão pouco como Kōga havia conseguido tanto poder em tão pouco tempo, só lhe restando consentir com a cabeça e largando-o ali, indo na direção de onde o corpo havia sido decepado ao meio.

Kōga por sua vez continuou caminhando com dificuldade na direção dos garotos e, perto o suficiente, deu algumas instruções.
— Se tiverem algo para pegar, que peguem logo. Precisamos voltar o quanto antes pro vilarejo. — dizia, olhando de relance pro pano encima do machucado ensopado de sangue. Sabia que precisava buscar auxilio médico o mais rápido possível e não poderia demorar dias, como ocorreu na ida, na volta. Portanto, teve uma ideia nada ortodoxa, mas que provavelmente economizaria tempo. — Aqueles que não tiverem pertences, busquem mantimentos para nossa viagem. Um de vocês ajude Pan, por favor. Espero todos aqui, daqui quinze minutos para partirmos. Vocês vão ver suas famílias uma vez mais. — queria ele poder escutar tais palavras, mas só lhe restava a dor como companheira ali.

Com o Shikigami ainda ativo, sem qualquer movimento de mãos, criou uma espécie de plataforma grande o suficiente para suportar todos os garotos, Pan e si mesmo. Teve como objetivo diminuir o tempo entre uma vila e outra utilizando da grande velocidade dos papeis. Os quinze minutos se passaram, todos subiram na plataforma, o corpo de Luck se encontrava em uma sacola preta grande e, de lá, a plataforma cortou os ventos na direção do Sul, buscando a Areia o mais rápido possível.

A viagem que antes durou cinco dias, não durou mais do que um dia e meio graças a manipulação e sua velocidade exorbitante. O vilarejo já podia ser visto por todos ali, do alto. Kōga parou a plataforma perto o suficiente da entrada principal do vilarejo e, ao caminharem, foram recebidos por alguns ninjas com o semblante de orgulho estampado em cada face. Um deles, com uma bolsa, se aproximou de Kōga dizendo ser médico e que cuidaria dos ferimentos o mais rápido possível.
— Pan, leva a sacola até meu apartamento, por favor. — disse à ela, caminhando vagarosamente junto ao médico, com sensação de dever cumprido.

Hatake Kōga — HP: 350 l Chakra: 210 l ST: 4/5

Considerações:
Jutsus Utilizados:
Itens:
Folhas que tecem a pele. TqHE5wX

ItsHalno
Tokubetsu Jonin
ItsHalno
Vilarejo Atual
Folhas que tecem a pele. TqHE5wX

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado 1/5/2022, 18:27

Situação: Aprovado.
Considerações: Ótima narração! Deu pra notar que você colocou grande dedicação e esforço nela.
Só um aviso: Quando você for aprender uma habilidade de qualquer tipo, evite usar os jutsus baseados na técnica. Se você houvesse simplesmente usado as manipulações de papel normais do Shikigami, estaria tudo nos conformes, mas a utilização dos jutsus do Shikigami excede um pouco os limites que o fórum permite. Lembre-se que futuramente, caso deseje utilizar estes jutsus, deve tê-los obrigatóriamente na sua ficha.
Mas, nesta situação, seu uso foi permitido como ferramenta narrativa, e nenhuma penalidade será dada. Apenas tome cuidado com isso no futuro.
Recompensas:
- HU: Shikigami no Mai
- 2x Missões rank B (E suas recompensas de Status, Atributos e Fama)
- 150'000 Ryous
- Corpo Incomum: Kanchi (Não se esqueça que corpos devem ser armazenados em oficinas/lojas, moradias, etc. OU serem utilizados de imediato.)
(Boosters são aplicados normalmente na GF.)

_______________________


⬧ Personagem: Nora Kumori
Ficha  ⬧ GestãoBanco  ⬧ Mod AGInventárioCJ

Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: Folhas que tecem a pele. - Publicado