NOVIDADES
Atividades Recentes
A LUZ DAS TREVAS
Arco 02
Ano 26 DG
Verão
Meses se passaram desde a missão de investigação ao Castelo da Lua, no País do Vento, que culminou na Batalha da Lua Minguante. Soramaru, o cientista responsável pelos experimentos, morreu em combate, assim como outros ninjas do lado da aliança. Após a missão ser bem-sucedida, mas carregando tantas mortes, Karma, o líder da missão, ficou responsável por relatar às nações o máximo de informações sobre a organização por trás dos crimes agora que estava com o selo enfraquecido e com isso ele revelou o verdadeiro nome dela: Bōryokudan. Ainda não tendo como fornecer mais detalhes, pois o selo se manteve, e precisando de mais pistas antes de investir novamente em uma missão, Karma saiu em missão em nome das Quatro Nações para encontrar o paradeiro dos demais membros da organização — e sua primeira desconfiança recaiu sobre Kumo.

O mundo, no entanto, mudou nestes últimos meses. Os Filhos das Nuvens concluíram a missão de extermínio aos antigos ninjas da vila e implementaram um novo sistema político em Kumo ao se proclamarem o Shōgun sobre as ordens não de um pai, mas do Tennō; e assim ela se manteve mais fechada do que nunca. Em Konoha a situação ficou complicada após a morte de Chokorabu ao que parece estar levando a vila ao estado de uma guerra civil envolvendo dois clãs como pivôs. Suna tem visto uma movimentação popular contra a atual liderança da vila após o fracasso em trazer a glória prometida ao país. Já em Kiri a troca de Mizukage e a morte de ninjas importantes desestabilizaram a política interna e externa da vila. E em Iwa cada dia mais a Resistência vai se tornando popular entre os civis que estão cansados demais da fraqueza do poderio militar ninja. Quem está se aproveitando destes pequenos caos parece ser as famílias do submundo, cada vez mais presentes e usando o exílio de inúmeros criminosos para Kayabuki como forma de recrutar um exército cada vez maior.

E distante dos olhares mundanos o líder da Bōryokudan, Gyangu-sama, se incomoda com os passos de Karma.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Shion é o fundador do RPG Akatsuki, tendo ingressado no projeto em 2010. Em 2015, ele se afastou da administração para focar em marketing e finanças, mas retornou em 2019 para reassumir a liderança da equipe, com foco na gestão de staff, criação de eventos e marketing. Em 2023, Shion encerrou sua participação nos arcos, mas continua trabalhando no desenvolvimento de sistemas e no marketing do RPG. Sua frase inspiradora é "Meu objetivo não é agradar os outros, mas fazer o meu trabalho bem feito", refletindo sua abordagem profissional e comprometimento em manter a qualidade do projeto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Seu interesse por um ambiente de diversão e melhorias ao sistema o levou a ser membro da Staff pouco tempo depois. É o responsável pela criação do sistema em vigor desde 2016, tendo trabalhado na manutenção dele até 2021, quando precisou de uma breve pausa por questões pessoais. Dois anos depois, Mako volta ao Naruto RPG Akatsuki como Game Master, retornando a posição de Desenvolvedor de Sistema. E ainda mantém uma carreira como escritor de ficção e editor de livros fora do RPG, além de ser bacharel em psicologia. Seu maior objetivo como GM é criar um ambiente saudável e um jogo cada vez mais divertido para o público.
Akeido
Akeido#1291
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
Havilliard
Havilliard#3423
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
HALL DA FAMA
TOP Premiums
Torne-se um Premium!
1º Lugar
Starfox
2º Lugar
Senju Inazuma
3º Lugar
Raves
1º Lugar
Starfox
2º Lugar
Tensai
3º Lugar
Zireael
Os membros mais ativos do mês
Angell
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
732 Mensagens - 42%
Starfox
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
192 Mensagens - 11%
Zireael
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
156 Mensagens - 9%
Kurt Barlow
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
114 Mensagens - 6%
Sevenbelo
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
103 Mensagens - 6%
Tensai
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
101 Mensagens - 6%
Zero
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
100 Mensagens - 6%
Shion
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
98 Mensagens - 6%
Kaguya
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
81 Mensagens - 5%
Keel Lorenz
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
79 Mensagens - 4%

Os membros mais ativos da semana
Angell
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
18 Mensagens - 32%
Heavy
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
7 Mensagens - 13%
Keel Lorenz
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
6 Mensagens - 11%
Kurt Barlow
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
5 Mensagens - 9%
Sly
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
5 Mensagens - 9%
Raves
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
4 Mensagens - 7%
Coca
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
4 Mensagens - 7%
sinhorelli
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
3 Mensagens - 5%
Summer
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
2 Mensagens - 4%
Zero
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_lcap[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Voting_bar[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Vote_rcap 
2 Mensagens - 4%


staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 01


Introdução:




ㅤㅤO oceano almejava engoli-lo, incessantemente avançando contra ele, desejando leva-lo para as profundezas... desejando leva-lo para o esquecimento... Travara uma guerra contra as forças da natureza para chegar até aquela praia, de areia escura e opaca. Ainda ofegante, percebeu quando algo emergiu da imensidão negra à suas costas. Era assustador. À medida que seus olhos contemplavam tal horror, os detalhes se tornaram factíveis; dez cabeças blasfemavam contra ele em uníssono, cada uma delas adornada com chifres negros, cada chifre contendo poder para amaldiçoar e apodrecer a terra. Um dragão sobrevoou a quimera monstruosa, dando-lhe poder e astucia, para que profanasse o que era sagrado, para que fizesse sangrar a criação divina. A visão aterradora despertou-o daquele pesadelo, arfando e transpirando, como se acabasse de voltar do inferno...


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 185dd7dafd75e779fa8ce1e63af5ab7b


ㅤㅤA penumbra, presente em seu quarto, mantinha sua visão turva e sem clareza, forçando-o a levar os dedos até as pálpebras, numa tentativa de melhorar a vista. O sonho colocou-o reflexivo, ao mesmo tempo que sobressaltado. Não era a primeira vez que estes temas vinham até seus devaneios, porém era a primeira que eles se faziam tão claros e nítidos. O que quer que seja, é só um pesadelo, não pode me fazer mal... no máximo, assustado. Torcia para que fosse verdade.

ㅤㅤErgueu-se de sua cama à procura do que beber, e encontrou. O silêncio foi mantido, mesmo com os ávidos goles que o jovem dera no copo de água. A condição de solitário - que por muitas vezes o manteve forte -, naquele instante o deixava vulnerável, e de certa forma melancólico. Desejou em seu âmago algum familiar ali, consigo, mas era tolice, não sobrara nenhum deles, nem perto, nem longe. Restou tornar a seu leito e forçar-se a dormir, com um choro atado na garganta. Só quando estava sozinho é que se permitia chorar, ninguém podia julga-lo nesse momento, era ele e seus sentimentos. Ele e sua consciência. Ele e sua alma...

ㅤㅤAcanhado, o grande astro esgueirou-se por entre os anuviamentos do céu. Naquela manhã, a névoa - assídua no País da Água - se apresentava mirrada e fria, clima caricato daquela região. Eru já estava quase posto, quando Teri chegou até sua residência, falastrão e barulhento, como de costume.

ㅤㅤ– Dá para falar baixo? Há pessoas dormindo ainda. – O repreendeu.
ㅤㅤ– Se você se preocupasse com elas, estaria pronto antes que eu chagasse. – Se soubesse só a metade do que aconteceu ao amigo na noite anterior, não teria dito isso. Como sempre, ele fala muito e sabe muito pouco. Arrazoou para si.

ㅤㅤO silêncio se mostrou uma resposta adequada àquela frase, já que Teri ostentou um semblante confuso e levemente incomodado, percebendo que, talvez, tivesse dito ou se expressado erroneamente naquela situação.

ㅤㅤOs dois jovens já tinham destino certo; uma missão, mas não uma comum, essa exigiria deles muita atenção e cautela. Quando foi designado para tal trabalho, o responsável por encaminha-la fez questão que Eru estivesse presente nela, alegando que as habilidades do menino seriam de extrema importância, para que o engodo fosse concluído. Mesmo protestando, e questionando, se não seria melhor que um ninja rastreador fosse enviado em seu lugar, tudo o que o jovem teve de volta foi um olhar rude e uma insistência de seu envio ao trabalho. Acatou as ordens, mas não sem desconfiar, afinal era mais fácil para ele levantar suspeitas do que confiança.

ㅤㅤOs dois atravessaram os portões do vilarejo antes do meio dia. O parceiro de Eru, Teri, analisava em voz alta o relatório da missão, sem muito entender.

ㅤㅤ– Secto de Kala. – Confirmou em voz alta. – Esses caras são da pesada. Eles são tipo, uma religião? Fanáticos? Sei lá. – Lançou as indagações para Eru.
ㅤㅤ– Deixe-me ver. – Estendeu a mão, na direção de Teri, apanhando o pergaminho. – Pelo visto, sim. Eles fazem uma espécie de culto, que cultua uma entidade chamada Kala. – O Kaguya também estranhou, mas lembrou-se de que o mundo era suficientemente grande para todos os tipo de loucuras e esdruxulidades. – Eles cometem assassinatos em nome dessa entidade, Kala. – Continuou a ler os detalhes de forma audível. – Vários civis, em geral homens jovens, desapareceram em vilas próximas a ilha nortenha do País da Água. Há também um ninja de Kiri entre os desaparecidos. – Chamou a atenção para o fato.
ㅤㅤ– Loucos! Por quê as religiões não podem ser boas e cultivar o bem? Sempre tem um deus maluco pedindo sangue e vítimas para seus fiéis, que coisa doentia. – Não estava totalmente errado.
ㅤㅤ– Nenhum deus pede vítimas. Só homens precisam de sangue inocente, e apenas eles. – Soou entendido do assunto.


Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Ter 4 Jan - 3:38, editado 2 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 02


ㅤㅤEm sua infância, lidou com uma histeria religiosa por parte de sua progenitora. Achava que meu irmão era um messias. Que salvaria o mundo... Arruinou nossa família em prol dessa crença, e no fim, meu irmão pereceu, vítima de uma ignota doença. A lucidez e maturidade, de se lembrar dessa situação, agora, como apenas um fato, e não como um motivo de ódio, era recente. Se feriu - física e emocionalmente - inúmeras vezes remoendo o passado, praguejando e amaldiçoando o nome da mãe. Essas lembranças, agora, eram um caminho já percorrido por ele. Nem a mãe, nem o irmão, nem ninguém tinha autorização para faze-lo se sentir mal. Jurei naquele dia, e em todos os dias depois dele, que nunca mais ninguém faria eu me sentir menor, inferior... ninguém me subalternizaria, nem mesmo o destino.

ㅤㅤSuas reflexões o acompanharam por todo o trajeto, indo e voltando, como um pêndulo em sua cabeça. Vez ou outra, Teri rompia o silêncio com suas prosas, demandando atenção do jovem Eru, que quase sempre lhe entregava o minimo que podia. Ele não consegue ficar quieto. Em sua última tentativa, o colega tocou em um assunto delicado para o Kaguya, que não teve escolha senão o responder.

ㅤㅤ– Ei, você foi ver a Princesa, não foi? Lembro que você não me contou como foi seu encontro com ela. Achei que fossemos amigos. – Deu um risinho zombeteiro. Só colegas, idiota. Ambos tinham concordando que não comentariam sobre a Guerra, então só restara este assunto para arrancar algum conhecimento mais íntimo sobre Eru.
ㅤㅤ– Sim. Fui. – Deixou claro de que não queria dar mais informações do que aquelas. O amigo no entanto, não percebeu.
ㅤㅤ– E então? Dançaram? Você a beijou ou o grande Eru é maior do que romances e garotas? – Insistiu no escárnio.
ㅤㅤ– Primeiro, ela é uma Princesa. Quer dizer, quase uma. Eu- – Foi descontinuado por Teri.
ㅤㅤ– Uma princesa que estava muito na sua, pelo o que eu me lembre. Não minta para mim.Como eu explico para esse palerma a situação? Procurou alguma alternativa.
ㅤㅤ– Ela é nobre e eu não. O pai dela é parente do Senhor Feudal, e eu nem... – Lembrar do pai era doloroso... Eu nem tenho pai...
ㅤㅤ– Ta legal, entendi. Não está mais aqui quem falou. Cara chato... – Colocou as mãos por trás da cabeça, e assobiou, como se quisesse provocar Eru.

ㅤㅤO semblante do Kaguya se fechou, como uma tempestade escurecendo os céus. Sua postura, mais reclusa e intimista, quase sempre atrapalhava suas relações, ele bem sabia. Eu não sou o problema, ele é que faz as abordagens erradas, se convenceu. Os dois companheiros andaram por quase três horas, para que alcançassem a região fronteiriça de Kirigakure. Daquela parte a diante estavam sob a jurisdição apenas do Senhor Feudal, e não mais do Mizukage da Névoa.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Be587024f3dbca6c2154d19eda356666

ㅤㅤA floresta penumbral que os cercava era úmida e soturna, com algumas raríssimas aparições de animais acontecendo eventualmente. Sete milhas os separavam do primeiro destino; Kamagasaki, um vilarejo paupérrimo de economia agrária, organizado através de agricultura familiar e pesca simples. O lugar ideal para esse tipo de crime... afinal, quem se importaria se um aldeão de Kamagasaki sumisse...? Ponderou com serenidade. Um? Não se importariam nem se cem deles desaparecessem. O quanto disso era verdade ele não conseguiria responder, mas algo não o deixava em arrepsia. Só estamos nessa missão porque um Genin da Névoa está desaparecido. Nada mais. Era brutal, sim, mas a mais pura verdade.

ㅤㅤJá em território hostil, ele aproveitou para acautelar Teri sobre os perigos que recairiam sobre eles a partir dali. Aquela floresta era mapeada como possível lugar de foco dos Seguidores de Kala. O motivo era nítido; grandiosa, escura e de difícil acesso. Tudo o que anônimos sociopatas precisavam para aflorarem. Os passos rápidos dos dois pararam quando fixaram os olhos em um objeto suspeito. Aproximaram-se e perceberam o que era; uma máscara, com partes quebradas nas laterais, duas fendas na região dos olhos e um ponto na região bucal. Estranho, sim, mas os dois não maliciaram aquela descoberta até ser tarde demais...

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Dom 19 Dez - 17:19, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 03


ㅤㅤO vento foi rasgado por um tinir silencioso, que penetrou a pele do Kaguya antes que ele pudesse se dar conta. Uma agulha? Imediatamente eles se aprumaram, colocando-se em posição defensiva. Não havia nada, nem dos lados, nem em cima. Nada. Eru, sinalizou para que percorressem sobre o cimo das árvores, afastando-se dos perigos inferiores. Logo Fizeram.

ㅤㅤO púbere começou a sentir um cansaço ascendente no corpo, e já estava temendo pelo pior. Veneno? Não pode ser... A suspeita, a princípio pareceu plausível. Segundos depois ela pareceu provável. Um minuto, e ele tinha certeza; estava envenenado. O peso do corpo e a visão turva começaram a dificultar sua movimentação. Não...

ㅤㅤNão teve escolha. Aterrizou desairoso, sendo seguido por Teri, que ao vê-lo arregalou os olhos.

ㅤㅤ– E-Eru...? – Estava atônito por ver o amigo naquele estado. A pele do Kaguya já estava branca como um cadáver, e os olhos fundos e enegrecidos.
ㅤㅤ– Me escut-... – As palavras começaram a deixa-lo. – F-Fuja... Busca ajuda... – Intercedeu.
ㅤㅤ– Não. Não. Eu te ajudo. Levanta. – Uma atitude louvável, mas nem um pouco prática, e que possivelmente mataria os dois.
ㅤㅤ– ME ESCUT- Vai... Sai daq... – As cordas vocais não responderam as ordens dele. Num momento de racionalidade, Teri acabou acatando, a contra gosto, a ordem do amigo. Ele correu. Correu o mais rápido que pode, para o lugar que julgasse ser o mais seguro. Equivocou-se apenas quando quis olhar para trás. O que ele viu ficaria marcado em sua memória para sempre.

ㅤㅤO último resquício de vigor esvaiu-se de Eru, e seu corpo foi inteiro ao chão, grudando na relva.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 26

ㅤㅤOuviu túnicas esvoaçando-se com os ventos e muitos pés andando até ele. Uma horda de silhuetas escuras o cercava, mas com seus olhos só enxergou uma delas.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 31


ㅤㅤA caligem da figura chegou nele através de sua mão. Se lembra da destra sombria aproximando-se de seu rosto, e tornando tudo em... Escuridão. A luz morreu ali.

ㅤㅤ... O mar estava detrás dele novamente.

ㅤㅤApoiou-se com ambos os palmos e se ergueu, destemido como um herói e assustado como uma criança. A besta de outrora não estava exibida, o oceano contudo, permanecia ali, violento e infindável. A terra sobre ele regurgitou algo. Não algo, Alguém. O ser espetacular tinha beleza singular, quase... divina. Diminuiu a distância entre os dois ficando a meio palmo do Kaguya, fitando-o bem no âmago de sua alma. Não pôde pensar em nada, só continuou ali, estático e aturdido...

ㅤㅤ– Por que te assustas? – A voz dissipou o silêncio. Era tenebrosa. O contraste entre a aparência e o vocal quase fizeram o garoto desmaiar. É um pesadelo. Tudo isso é um pesadelo... Tentou agarrar-se a materialidade. O deífico, no entanto, contrariou-o, colocando seu indicador bem no cerne de sua testa. Aquele toque foi real. Isso é real...? Já não sabia. – Tudo isso é. Esta alegoria te aguarda nos tempos vindouros. Enxergue-a. Entenda-a. Ela está contando a TUA história. – Era tão intenso que ele não conseguia sequer piscar. – Iniciando-se hoje, o pêndulo tilintará oscilando seu destino. Seu destino por sua vez ressoará em toda a criação. Não fuja. Não tema. Este é só o princípio das dores...


ㅤㅤQuando reouve-se, grilhões retinham seus movimentos, agarrados a ambos os pulsos e prendendo-o em seu leito. Num primeiro momento reparou no lugar em que estava; uma espécie de cela, com uma cama puída e uma chama fosca provinda de uma vela.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Aa

ㅤㅤNo segundo momento ele se atemorizou. Uma dor agonizante tomou-o de assalto. A origem da dor vinha de seu peito, que parecia queimar agora. Quando conseguiu encostar e ver o que havia acontecido com ele... lá estava.

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Qua 12 Jan - 1:38, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 04


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Kanda.Yuu.600.252779

ㅤㅤAlgo havia sido selado em sua derme, na altura de seu peitoral esquerdo, tingido em negro e sangue. O que é isso? É como se... se eu estivesse sendo queimado por um milhão de brasas. Revirou-se sobre o colchão, tendo espasmos de dor. Achou que fosse morrer naquele momento. Mergulhou em suas piores memórias, e nada pareceu tão doloroso quanto aquilo. Vomitou, tamanho era seu sofrimento ali. Quando isso aconteceu, um manto negro moveu-se do lado exterior da cela, segurando-se em uma das barras de aço.

ㅤㅤ– É bom ver que acordou... – Verbetava como um idoso, lento e pesaroso. – Nós temíamos que você fosse morrer logo nos primeiros minutos.
ㅤㅤ– O-o que... é essa coisa? – Indagou arfante.
ㅤㅤ– Isto, Kaguya Eru, é poder... – Começou. – A mais pura e singular enzima da Arte Sábia. Desenvolvida por nossa santidade em pessoa. – O jovem púbere de nada compreendia. – Eu sei, são muitas informações de uma vez. Por hora, saiba que nós sabemos muito mais sobre você do que você pode imaginar.
ㅤㅤ– Sobre mim...? – A dor excruciante gradativamente diminuía.
ㅤㅤ– Sim. Um de nossos mais devotos esteve infiltrado em Kirigakure no Sato, procurando por receptáculos especiais. Quando encontrou você, ele viu a epifania prometida por Kala-sama... Viu a redenção desse mundo. Viu a recompensa dos santos... – Mesmo cético, o tom profético que o homem entoava tais palavras o assustava.
ㅤㅤ– Me tira daqui... Não sou quem vocês buscam. – Assegurou sua descrença. – E ainda que fosse...
ㅤㅤ– Não pretendo discutir os fatos. – Sua túnica meneou. Já estava de saída. – Descanse. Amanhã será apresentado ao priorado. – Partiu, deixando dúvidas pairadas no ar.

ㅤㅤEnjeitado e sem alvedrio, não tinha outra opção senão tentar adormecer. A situação irresoluta, no entanto, não permitiu que o descanso viesse para ele, e seu algoz mais costumeiro veio visita-lo. O Outro, sempre aproveitava-se de momentos frágeis para tentar contra a sanidade de Eru, cuspindo tentações deletérias, intentando tomar posse do corpo do garoto. O embate mental durou alguns minutos, e o Kaguya conseguiu refugar a tentativa nociva de sua contraparte. Agora, sem nenhuma força, prostrou-se derrotado. Então é isso...isso é estar próximo da morte? Isso é morrer...? Ele havia perecido. A luz morreu mais uma vez.

ㅤㅤQuando ressuscitou, não sabia nem quais, nem por quantas horas havia apagado. A luminosidade no cômodo em que estava permanecia a mesma, apenas uma vela fraca tremeluzindo no escuro. Notou uma bandeja ao lado da cama, acima de um pequeno caixote de madeira. Alguém esteve aqui. Um pequeno jantar o aguardava, com uma porção generosa de frutas e legumes a seu dispor. Até sobre minha alimentação eles sabem? Uma jarra de vinho acompanhava os vegetais. Eru, não prezava tanto por bebida alcoólica, mas não recusou. Comeu e mastigou toda a refeição, tão rápido que não teve tempo sequer de pensar. Próximo de terminar, virou a cabeça para trás, e quase caiu de seu leito. Não é possível...

ㅤㅤA jaula estava aberta a todo esse tempo, e ele não tinha percebido. É uma armadilha, não sou um tolo. Ele acreditou, esperando mais de uma hora, até que começasse a se questionar. É claro que é uma armadilha, não tem outra explicação para isso.

ㅤㅤSua curiosidade acabou falando mais alto no fim, e ele cruzou as vigas, portando apenas sua calça e a espada embainhada na cintura.

ㅤㅤO único caminho possível era o corredor à sua direita. Escabreado, prosseguiu analisando o âmbito. Que tipo de lugar é esse...? Percebia alguns artefatos religiosos adornando as paredes, símbolos estranhos, frases indecifráveis e um cheiro forte de incenso. O odor era tão penetrante que nauseava qualquer um que se expusesse por muito tempo. A latência na cabeça fez a marca em seu peito causticar, encurvando-o de dor. Se este cheiro não me fizer desmaiar, essa coisa no meu peito vai.

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Dom 12 Dez - 17:42, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 05


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 12_2

ㅤㅤUma bifurcação defrontou-o no caminho, colocando duas escolhas angustiantes em suas mãos. Em uma das opções, o corredor seguia interminável e tomado por um negrume tão denso que um palmo à frente era impossível de identificar. Não vou entrar ai. De jeito nenhum. Seu bom senso ainda estava calibrado. Ao lado dessa, a outra opção parecia menos escabrosa, com meia duzia de candelabros acesos no horizonte. Ele pôs a destra no cabo da espada, por garantia.

ㅤㅤTeve míseros vinte minutos de normalidade até escutar sussurros longínquos, um falatório seguido de gargalhadas descompassadas. Tentou voltar para trás, mas sabia que não havia nada lá. Se morrer, morrerei lutando. Era sua força motriz. Rumou, vendo a balburdia crescer gradativamente à medida que andava. Algo chegou a seus olhos. O que é isso...?


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 00


ㅤㅤUm portal, com duas herméticas figuras encarado-se. O centro das várias vozes estava do outro lado, aparentemente. Tentou achar um meio diferente de fuga. Tem que haver um. Tem que haver um. Nada encontrou. Se morrer, morrerei lutando. Reforçou novamente. Cometeu a completa insanidade, levando as mãos até a aldraba e empurrando-a para dentro. Um ranger desagradável fez ambos os lados da porta se abrirem...


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 08


ㅤㅤFoi como se as cortinas de um espetáculo se abrissem, e ele... estava no palco. Dezenas de indivíduos desconhecidos se amontoavam naquele salão, alguns mascarados, outros de aparência exótica e peculiar. Tudo ali tinha aspecto esotérico, a estética das construções presentes na sala, o odor, tudo remetia ao oculto. Eru, não se conteve, sacando sua katana no instante em que vislumbrou a horrível conjuntura.

ㅤㅤAlgo se dirigiu a ele.

ㅤㅤ– Não tema, garoto. Não temos intenção de mata-lo. – Era uma voz masculina, mas fina e estridente. Ele acreditou que fosse uma mulher. – Nós demos um presente a você, se lembra? – Se referia ao selo implantado no peitoral do menino.
ㅤㅤ– Não pedi por presentes. Peguem-o de volta! – Se manteve altivo, ainda naquela situação.

ㅤㅤEnquanto arrostava a todos, sentiu uma aguilhoada vinda do sinal maldito posto nele. Levou a direita até o peito. Urgh... sinto como se...se... meu chakra estivesse perdendo espaço... como se essa coisa estivesse se fundindo comigo... e eu estou perdendo para ela. Apavorou-se. O falante - que havia se dirigido a ele anteriormente - tornou a contacta-lo.

ㅤㅤ– Se não controlar seu chakra pode ser tomado por Kala-sama mais depressa do que gostaríamos... – O mesmo tom agudo da outra vez. – Escute. Isto no seu peito é uma enzima, contendo um chakra poderoso... muito poderoso. – Enquanto elucidava o garoto, todos os outros presentes o observavam, estudando-o completamente. – Tentamos muitos outros antes de você, mas eles não... aguentavam. Tanto poder também precisa de um receptáculo igualmente poderoso para abriga-lo, se não ele... quebra. – Mesmo lânguido, Eru sabia bem o que aquelas palavras significavam. Assassinos. – Inclusive, é bastante impressionante que você consiga andar um dia após a implantação da marca em você. Só reforça nossas suspeitas...
ㅤㅤ– E-E-Esse... esse é o que subirá da terra...? – Uma mulher de voz trêmula se colocou próxima ao falante.
ㅤㅤ– Não é hora para isso, Silene. RECOLHA-SE! – Asperejou, fazendo-a recuar, caída em desgraça.
ㅤㅤ– Subirá da terra? – Lembrou-se do sonho. Seus alicerces estavam cedendo, já não sabia mais em que acreditar.
ㅤㅤ– É uma de nossas profecias. – Só foi até ali. Não tinha intenção de revelar mais do que isso naquele momento.
ㅤㅤ– Então... vocês são o tal priorado? – Rememorou.
ㅤㅤ– Exato. Os mais fies e íntimos seguidores de Kala-sama, encarregados de materializar seus desejos mais puros e viscerais.
ㅤㅤ– Onde está esse homem de que tanto falam? – Quis saber. Arrancou um sorriso dele.
ㅤㅤ– Ele só vem e vai para onde lhe convir... assim como nossos pensamentos e desejos, Kala-sama age da forma que quer, e para nós é sempre um mistério... um sublime mistério. – Fez um sinal com o cenho e um caminho se formou entre as silhuetas. – Este é o preâmbulo de sua jornada, jovem Kaguya. – Apenas uma sombra se reteve quando todas as outras abriram a travessia.

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 01/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 06

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. A2

ㅤㅤAustero e ininteligível, o homem diminuiu a distância entre eles a passos lentos. O que é agora? A priori não parecia ter intentos hostis e só caminhava em sua reta. Tirou as mãos do bolso do sobretudo, e Eru pode perceber marcas estranhas nelas, semelhantes às seladas em seu peito.

ㅤㅤFoi lento em seus cálculos e recebeu o avanço inimigo em cheio. O palmo aberto dele encostou na circunferência da marca, e de alguma forma ela queimou. Ele deu mais um avanço, passando as pontas das falanges por todo o abdômen do garoto. Uma sequência sanguinolenta e incessante de golpes se chocava com o púbere. Ele é lento. Percebeu, enquanto desviava das investidas do anônimo.

ㅤㅤAlguns minutos naquele ritmo e sentiu-se adinâmico, um cansaço estranho e nada consueto para ele. Até conseguir ligar os fatos, o sinal profano colocou-o subjugado frente ao inimigo, como um condenado a morte. Esse desgraçado está... está roubando o meu chakra. Ponderou, enfim, mas tardiamente. Concentrou-se com exacerbo em sua energia interna, fazendo-a competir com a enxurrada maligna que adivinha do selo. Essa coisa não vai assumir o controle. Já basta Ele... Não... não serei suplantado! Tal feito protegeu-o de ser conquistado, mas seu oponente estava alheio a isso. O corpo ajoelhado conferiu facilidade ao golpe final, e recebeu-o por inteiro.

ㅤㅤDoeu, ele se recordaria quando regressasse à consciência.

ㅤㅤDe novo a seu assentamento nada receptivo, assustou-se ao ver que uma longeva decrépita fazia ranger uma cadeira de balanço, enquanto tecia costuras a esmo. Recostada no canto do cômodo, assombrou o garoto com um silêncio prolongado, e com o ruído desagradável do movimento que fazia, enquanto se mantinha cosendo como uma aranha. Observa-la fez com que um lapso avelhantado de sua memória ressurgisse. Ela parece... parece a mulher que morava ao lado de nossa cabana... Provavelmente apenas uma coincidência, tal vizinha já deveria estar morta àquela altura. A atividade da idosa era tão cadenciada que ele chegou a quase acreditar que estivesse morta. Esse pesadelo não tem fim? Por trinta minutos, a vetusta permaneceu sem emitir sequer um respirar. Restou a ele, então.

ㅤㅤ– O que está fazendo?
ㅤㅤ– Costurando, não vê? – A voz era morosa e cheia de lastima, mas falava com aspereza.
ㅤㅤ– O que?
ㅤㅤ– Não sei ainda... Um agasalho? Talvez uma luva para o inverno... Talvez o destino de alguém... Não sei, ao certo. – Era como um loop infinito. Todos aqui são assim? Nunca há clareza nas palavras.
ㅤㅤ– O que você sabe sobre destino?
ㅤㅤ– São fortes correntezas forçando a todos nós...
ㅤㅤ– É possível nada contra elas.
ㅤㅤ– Sim, é. Oh, é sim... Mas o quanto estaríamos dispostos a correr do nosso destino? Melhor, por que correríamos do nosso destino?
ㅤㅤ– Não sei você, mas não nasci um boneco, e não disposto a me tornar um. Destino é só um argumento ruim de alguém que não consegue traçar seu próprio caminho. – Eru, era, acima de tudo, muito convicto.
ㅤㅤ– Pois eu vejo teu destino. Posso vê-lo agora, neste exato momento, circulando esta sala como um roedor, procurando meios de fugir. – Ele a olhou com firmeza. – ...Olhos vermelhos... te vi com olhos vermelhos, destruindo uma montanha.
ㅤㅤ– Mente, assim como todos os outros. – Mantinha-se irreligioso.
ㅤㅤ– Enxerguei um grande cemitério de ossos, e teu corpo caído... – Pausou.
ㅤㅤ– Morto...? – Mostrou diligência com o assunto.
ㅤㅤ– Talvez. – Ele sentiu uma fisgada quando ouviu a resposta. Sua atenção era bifocal a todo momento, entre as sentenças da mulher e em controlar seu chakra para reprimir a marca. –... Um cristal... Encontrou um cristal e colocou-o no bolso.O que isso significa? Ele questionou-se. Sua atitude seguia a mesma, de ceticismo quase total. A bruxa, contudo, foi ardilosa no fim... – Vi uma mulher aos prantos, com o corpo de um mancebo desfalecido nos braços... Ela chorava como se a vida tivesse acabado. – Ele engoliu em seco. Conhecia aquela cena, não era do futuro e sim do passado. Como ela sabe disso...?
ㅤㅤ– Era você, você era a velha que morava ao nosso lado.
ㅤㅤ– Não sei do que fala... Eu só recito o que Kala-sama sussurra em meus ouvidos.
ㅤㅤ– Velha mentirosa! – Sentiu doer uma vez mais. Argh, essa dor não passa.
ㅤㅤ– Um osso. – Ela disse por cima dele. – Vagando no oceano, sozinho. Muitos peixes tentando pega-lo. – Não fazia o menor sentido.
ㅤㅤ– Quero sair desse lugar.
ㅤㅤ– Você irá. Haverá uma inundação daqui a três dias, e tu nadará até a superfície.Essa mulher é louca... Concluiu, levemente contestando sua afirmação, afinal coincidentemente ou não, ela havia acertado algumas coisas. Ou ela é, ou eu é que estou perdendo a minha sanidade. Vislumbrei-o chegando ao paraíso, ofegante, e em busca de ar. – Revirou os olhos para ela.
ㅤㅤ– Todos esses seus fadários... não acredito neles. – Perfurou-a. Ela fez uma pausa.
ㅤㅤ– Acredita sim... E se lembrará de minhas palavras quando eles chegarem até você. – Ela cessou o balançar da cadeira. – A grande onda anseia engolir a todos, com olhos vermelhos semelhantes aos seus... Tu, porém, nadará sobre ela... ou com ela. – Reclinou a cabeça como se tivesse falecido, quase como uma máquina entrando em desuso.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Tumblr_c2cf1d936bd3668f2d13ab1ede08cfc0_326bbbed_1280

ㅤㅤIndeliberado, olhou aquele desfecho estranho da interlocução, mantendo os olhos fixos na idosa, esperando que ela acordasse, mas em vão.

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Dom 23 Jan - 1:48, editado 1 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 07

ㅤㅤNão permaneceu ali por muito tempo. Sua perturbação o levou a explorar o recinto - agora com as grades sempre abertas - novamente. Deixou a alcova desgarrado e vacilante, processando tudo o que estava acontecendo. Sua noção espacial e temporal diminuíam cada vez mais, sem saber quantos dias estava preso naquela tribulação. O vórtex de pensamentos tirou a atenção dele. Não reparou que o lugar em que estava agora era diferente do que esteve da outra vez.

ㅤㅤDessa vez era apenas um gigantesco corredor, com alguns archotes acesos aclarando o caminho. Um calafrio o atingiu de súbito. Era o sinal de Kala, reivindicando seu espaço. O duelo prolongado entre os dois acabou por melhorar e refinar o controle do Chakra de Eru, que conquistava cada vez mais vitórias contra as investidas da marca. O embate exauria seu corpo, contudo, e se não tivesse uma resistência maior que o comum o mesmo já estaria esgotado, e possivelmente caído.

ㅤㅤDe volta ao lugar que o cercava, dessa vez gravuras na parte do cimo do corredor, chamaram a atenção do rapaz. Algumas ele reconheceu como deuses muito cultuados entre o populacho naquela parte do País da Água, outros eram totais incógnitas.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 01_3

ㅤㅤUma espécie de vitral iluminou sua vista, sendo aceso pela claridade do luar. Percebeu naquilo uma rota de fuga, mas não sem antes analisar o todo. Curiosamente, ele conhecia as figuras que compunham a imagem. Todas elas, entretanto, eram ofuscadas pela central; a grande deusa Shiva, conhecida por representar a destruição e a reconstrução do cosmos. Um feixe de memória trouxe o encerto - dito por um dos asseclas de Kala - até ele.

"Viu a redenção desse mundo. Viu a recompensa dos santos..."

ㅤㅤOs verbetes só não eram mais inquietantes do que o total silêncio que ali imperava. Diferentemente da outra vez, a ausência de som era grande suficiente para que ele tivesse a impressão de ouvir seus próprios batimentos cardíacos. Encarou a vidraça ornamentada por um instante, suspicaz e solitário, tendo apenas sua espada e sua vontade consigo. Ora, saltar e estilhaça-lo era irrisório para Eru àquela altura, já devia ter feito. Porém não fez. Dos confins de seu subconsciente seu Algoz emergiu.

ㅤㅤ– Irá fugir...? Você não almeja poder? Agora que encontrou um não pretender usufruir dele? – O Outro sabia tudo sobre Eru.
ㅤㅤ– Não vou deixar que você me confunda. – Eru sabia tudo sobre o Outro.
ㅤㅤ– Minha intenção é a mesma que a sua... Poder!Mentiroso. Todos mentem aqui.Se este tal, Kala, tiver o poder necessário, por que não aceita-lo?
ㅤㅤ– Não serei manipulado. Nem por Kala, nem pela Névoa, e muito menos por você. – O confronto interior escalava preocupantemente.
ㅤㅤ– Se não tiver poder será manipulado querendo ou não, seu tolo. Você é sempre muito tolo, Eru. Poder é o que garantirá que seu destino seja ditado por você mesmo. De que vale um homem bem intencionado e sem poder? Eu respondo à você, NADA. – Ele sabia como e o que falar, era ardiloso e perspicaz quando precisava.
ㅤㅤ– Mas um homem poderoso e bem intencionado pode mudar o mundo... – Refletiu o menino. Mesmo sabendo que sua contraparte era totalmente vil, não pôde negar que existia fundamento em suas colocações. O outro sabia, que se Eru se fortalecesse, ele se fortaleceria automaticamente. E Eru sabia mais ainda.
ㅤㅤ– Eles parecem muito interessados em você. Se soubessem o fracassado confuso que é, mudariam de ideia. – Deixou uma gargalhada suave no fundo do consciente de Eru, ressoando. Chega desse cara.
ㅤㅤ– Vê se desaparece! – Ordenou. Comumente, o Outro se apresentava quando o Kaguya se encontrava mais fragilizado ou exausto. Esse era o caso ali, todavia o garoto conseguiu juntar forças suficientes para afugentar o tentador.

ㅤㅤFoi. Suas ideias, porém, ficaram ecoando nos pensamentos de Eru. Ora, tornar-se forte sempre foi sua obstinação, por que não agarrar essa insólita oportunidade, mesmo que perigosa? Entrou em dicotomia. Não sabia o que fazer, nem para onde ir. Cada corredor que ele cruzava fazia-o se perder mais ainda. Seu chakra já dava indicativos de falha, devido a intensa guerra travada entre sua energia interna e a da marca. Continuou com os passos, se afastando mais ainda do vitral. Já nem o via mais...

ㅤㅤUma hora se passou. Duas. Três, e ele ameaçou mais um ato de inconsequente e insano. Seus olhos iniciaram uma busca por algo, por um caminho. Retornarei para o quarto. Ele tinha decidido, então. Por mais inconcebível que pudesse parecer, havia lógica no que estava fazendo. Se quisessem me matar, já o tinham feito. Não sei quais intenções tem, mas esse é o único jeito. Preciso fazer isso. Aumentou a frequência.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 11_1

ㅤㅤOs infindáveis corredores de outrora iam se apequenando frente a velocidade dele. Cada vez mais rápido. Cada vez mais obstinado. Há um pressentimento aqui... Só preciso ir. Ofegante, por um momento fechou os olhos, e não temeu.

ㅤㅤQuando os abriu, lá estava: barras finas de aço, uma cama amarrotada, uma vela amena, seu sobretudo encostado em um dos móveis e uma velha e tétrica senhora costurando. Tinha terminado, enfim. Era um suéter, então.

ㅤㅤ– Que bom que voltou. – A entonação dela era mais acalentada agora. – Fiz para você. – Abriu o tecido para que ele visse. – É para esquenta-lo esta noite. – Não soube o que fazer por um instante. Depois aproximou-se dela e apanhou o agasalho.
ㅤㅤ– Obrigado.
ㅤㅤ– Não me agradeça ainda. Coma antes de dormir. – Ela apontou para a porção de comida em cima da cama.

ㅤㅤO espantou quando se ergueu, móvel e disposta, muito diferente da impressão inicial que dera, decrépita e vagarenta. Ele a olhou indo embora, enquanto mastigava uma fruta doce.

ㅤㅤ– Eles irão querer vê-la se manifestar... vê-la agir. – Proferiu, de costas para ele. – Faça com que ela apareça. Dê isso a eles, e poderá nadar quando a inundação chegar. – Observou-a partir, entendendo pouco ou nada do que havia dito.

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 08


ㅤㅤ...Se lembraria apenas de acordar azonzado e amarrotado, porém, contraintuitivamente revigorado. Continuava sem a noção do tempo e das horas. Posso ter dormido um dia inteiro ou até mais. A depressão sempre prolongava suas noites, contudo, dessa vez, a marca amaldiçoada e todo o embate que vinha travando contra ela eram os principais responsáveis pelo cansaço excessivo.

ㅤㅤChacoalhou a cabeça para despertar. Viu a parte superior de seu traje encostado próxima a cama e a apanhou, vestindo-a por cima do agasalho que a velha o tinha presenteado. Com a fita rubra, que sempre levava em um dos bolsos, atou os cabelos num nó firme, e se levantou.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Atumblr_1e8b91cc01a226f6ab785f9067146515_38deeba5_2048

ㅤㅤA única coisa comestível que seus olhos captaram ali foi a porção de vegetais folhosos e frutas doces que a longeva tinha deixado para ele antes de adormecer. Por sorte, haviam sobrado suficientes para saciar sua fome. A maioria deles também continuavam maduros e saborosos, e ele os devorou com furor.

ㅤㅤA mastigação não impediu que percebesse algo do lado de fora. O que é dessa vez? Levantou-se para verificar, e quando o fez não se chocou. Francamente, quase nada podia surpreende-lo àquela altura. Arqueou-se e fechou os dedos contra a coisa. Uma... pétala? Não uma, várias. Não conhecia absolutamente nada sobre flores, mas tinha conhecimento sobre aquela em específico. São de camélias... pétalas de camélia... Sua progenitora costumava cultivava-las no jardim, e ele se recordou disso, não muito contente. Curiosamente ou não, uma de suas habilidades também levava o nome da flor. Essas pessoas sabem muito sobre mim... Tal consciência, o incomodava profundamente.

ㅤㅤO perfume das pétalas tomava o corredor por inteiro, e alguém havia as organizado de forma a se criar um caminho. O cheiro fez a marca protestar, trazendo o fantasma de Kala, sobre ele mais uma vez. Dessa vez seu chakra respondeu, amenizando os efeitos, mas a dor física ainda foi sentida.

ㅤㅤDeixou o ambiente, sendo conduzido pelos pontos rosados no chão. Era longo o caminho, e a quantidade volumosa de camélias levantou suas suspeitas. Por que teriam esse trabalho todo?

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Storm_flower_song_of_the_clouds_1_27

Uma rápida visualizada nas paredes e teria sua resposta. Kala e seus correligionários eram fanáticos por simbolismo, tudo por um motivo, tudo por um propósito, recôndito e metafórico, quase sempre. Quem garantia a ele que o caminho floral não fazia parte de mais um trecho lunático daquela história? Saído - provavelmente - das ideias mais surreais de algum de seus asseclas.

ㅤㅤTrajeto a dentro, percebeu que todas as vezes que andou para o externo de seu cômodo o caminho se fazia diferente. Como se mudasse a cada vez que eu passasse por ele... Suspeitou de uma ilusão, mas não tinha como ter certeza. Adoraria que tudo isso fosse só uma ilusão, uma miragem. Um sonho...

ㅤㅤUm ruído baixo emanou, longínquo, como o zumbido de um inseto. A ascendência convergia com as camélias, uniformemente dispostas, motivo que o alertou. Sua curiosidade impulsionava-o para frente ao mesmo tempo que seu medo fazia-o temer por sua vida. O aroma, de alguma forma estava afetando seus nervos, deixando-o ansioso. Percebeu o perigo sussurrando para ele, e preparou-se para o pior.

ㅤㅤA mancha escura de Kala não dava trégua um segundo sequer, bramindo contra ele como uma fera, faminta por poder. Empenhava-se em controlar seu chakra meticulosamente, usando-o para repelir as tentativas da marca para assumir o controle sobre ele. Até quando isso...? Até quando essa coisa vai tentar tomar posse de mim?

ㅤㅤO som, antes distante, agora se aproximava. Ouvia tambores e vozes. Imaginou que estivesse acontecendo algum tipo de ritual. Vindo dessas pessoas, é o mais provável. Continuou a peregrinação, mesmo contra sua vontade. Há algo... eu sinto. Se eu não encontrar, que eu pelo menos consiga me livrar dessa coisa no meu peito. Era o que obstinava.

ㅤㅤTeve o caminho obstruído por algo, que surgiu, inexplicavelmente defronte a ele.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 13_5

ㅤㅤUm monumento, com mais de dois metros de altura colocou-se em seu caminho. Tinha a aparência de um padre, ou um líder religioso, nada que o menino já tivesse visto. Segurava um remo nas mãos, como se velejasse algo, mas não havia barco com ele. Havia um escrito no pé da estátua.

"Começar Pelo Fim,
iniciar No Confim.
todas as coisas vão parar o fim,
se você as iniciar."

ㅤㅤQuando a frase escapou de seus lábios foi como se o próprio Kala a tivesse escutado. Sentiu o sinal maldito como uma pontada violenta no peito, e quando se curvou para conter a dor a parede detrás da estátua se moveu para a direita. A azáfama cresceu exponencialmente quando a estrutura de pedra se moveu, revelando a profana reunião...

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 1175/1175 - CH: 1000/1000 - ST: 00/07


A MARCA DA BESTA
PARTE 09


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 645

ㅤㅤO momento em que os olhos dele adentraram o salão foi o exato instante que um punhal perfurou o abdômen de uma mulher. O homem que segurava a lâmina vestia os trajes que ele já estava familiarizado. Era um assecla de Kala, soube no ato.

ㅤㅤA cena, revoltante e impiedosa, não era a única coisa grotesca e repugnante ali. O salão era uma espécie de anfiteatro, com mais de dois andares, e estava cheio, muito cheio. Tem mais de cem pessoas aqui... Abismou-se com a proporção. Desde o inicio não tinha ideia de onde estava, e agora tinha menos ainda. Achei que estivesse em algum lugar no subsolo ou algo assim... Nunca esteve tão incerto.

ㅤㅤApós o ato de crueldade, o encapuzado recuou, deixando a mesa de pedra que servia de apoio para o corpo ensaguentado, e direcionado-se para o andar superior. Ele quis socorre-la, realmente quis, mas não pode, era tarde. Ela morrerá... não há como salva-la. Igualmente incerto, era incapaz de cravar o destino da garota.

ㅤㅤOuviu sons de grades sendo içadas. Quaisquer que fossem as impressões que havia tido até aquele momento, piorariam muito a partir dali.

ㅤㅤDo negrume que circundava o centro do palco, abaixo da plateia, alguns indivíduos se aproximavam, acanhados e lentos, andando a passos cuidadosos rumo ao pequeno cordeiro abatido. Pelas roupas, o Kaguya imaginou que fossem prisioneiros, fato este, que uma voz, entoada do andar superior, confirmaria logo a seguir.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 31_2

ㅤㅤ– O banquete que Kala-sama oferece está servido. Ó pequenos jarros... vocês foram corajosos, mas não puderam abrigar a divindade dentro de si... não puderam aguentar o divino. – Enunciava, observando e incentivando os libertos a se aproximarem. – Usufruam da carne e do sangue... sangue virgem, puro, como Kala-sama. Venham, meus pequenos quebrados, sirvam-se...

ㅤㅤNão. Não. Não, isso não. Algo dentro dele queimou em rebelião e fúria. Nem se deu conta do salto afobado que executou, só o fez, aterrissando na escada central da câmara, e continuou, o mais rápido que pôde para chegar até a pedra de sacrifício. Seu sobretudo acabou ficando pelo caminho, dado o violento impulso realizado. Não só os detentos se assustaram como toda a plateia também. Seguidamente de sua chegada, sussurros e cochichos progressivamente preenchiam a sala, rodeando-o de irresoluções e expectativas.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. A7569

ㅤㅤSacou a espada negra, e apontou-a, cortando o ar na direção dos prisioneiros. Estavam assustados. Quase tanto quanto eu estou. Olhou de relance para o corpo desfalecendo nas suas costas, os olhos dela, esperançosos e apreensivos o deixaram ansioso também. Por favor, não morra. Não temia só por ela.

ㅤㅤO público, antes apenas sussurrando, decidiu ir além. Ouvia uma mulher encetando um sonoro gutural e incomodante, como um cântico cultista, cantado em uma língua indecifrável. Alguns outros acusavam-o.

ㅤㅤ– É ele. É ele.
ㅤㅤ– Viva Kala-sama. Viva!
ㅤㅤ– Ele veio! Ele Veio!
ㅤㅤ– Subiu da terra, subiu!
ㅤㅤ– O garoto que trará Kala-sama de volta!
ㅤㅤ– Trará luz e liberdade para todos nós!
ㅤㅤ– Kala-sama, fizemos tudo isso por você! Recompense-nos!
ㅤㅤ– Recompense-nos, Kala-sama. Nos dê a epifania prometida!
ㅤㅤ– Sabia que ele viria. Sabia! Merki estava certo, Merki estava certo!

ㅤㅤMuitas vozes faziam cerco contra sua pessoa. Vozes chorosas, emocionadas, aflitas, apreensivas e principalmente devotadas.

ㅤㅤA enxurrada de frases desconexas eram lançadas contra ele como dardos inflamados, objetivando faze-lo cair. Estão tentando me assustar. Estavam conseguindo. Amedrontado, sim, mas agora tinha algo pelo o que lutar. A garota detrás dele, colocou a mão sobre a perfuração, tentando estancar a hemorragia. Preciso tira-la daqui. Não sabia como.

ㅤㅤMais um rápido relance para a ala superior, e notaria, com espanto, pessoas nuas e mascaradas gritando em sua direção. Algumas nuas e com os corpos pintados, mulheres com a cabeça raspada, homens nus marcados com chicotes, e algumas outras cenas ainda mais absurdas e indescritíveis. Os que não estavam de máscaras se camuflavam por trás de suas túnicas negras, sempre ofuscando sua identidade. Percebeu nesse rápido vislumbre que os trajes dos membros do priorado eram levemente diferentes daqueles expostos ali, só conseguindo encontrar um único que se assemelhava aquele que tinha visto na outra oportunidade.

ㅤㅤUm verbete se impôs sobre todos os outros. Viu quando o homem tirou sua máscara, num ato cerimonial.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 12

ㅤㅤ– Sim, ele veio. Assim como está nas escrituras. – Era Merki. – Andará pelo caminho de flores, buscando a verdade, e a encontrará, sendo observado por cento e um olhos santos. Está escrito! Está escrito! Viva Kala-sama! – Levou todos ao delírio, fazendo-os festejar e se alegrarem. – Duas almas, uma escolhida, outra deixada de lado. A escolhida é esquecida. A esquecida será encontrada, por aquele que tudo acha. Está escrito! Está escrito! – O salão vibrava conforme as sentenças eram proferidas. – Vamos faze-lo se manifestar aqui e agora. – Um silêncio pairou sobre os presentes. – Quebrados! – Os convocou. – Tirem nosso salvador de dentro dele. – Deu a ordem.

ㅤㅤOs prisioneiros, que o envolviam de forma circular, começaram a se aproximar. Alguns ostentavam padrões na pele semelhantes ao marcado em seu peito, e, de alguma forma não conseguiam - por mais que tentassem - resistir as ordens impostas.

ㅤㅤO primeiro não tardou, vindo para cima dele como um animal. Era violento, mas um pouco devagar, de modo que esquivou sem dificuldade e o golpeou com o pomo da espada, na região torácica, jogando-o para trás.

ㅤㅤO segundo veio ainda mais feroz, agarrando-o e o fazendo cair. Quando viram sua queda, todos os outros acompanharam-no ao chão. Cento e um olhos o fitavam, ansiando pelos acontecimentos que ali ocorreriam.

ㅤㅤCom o pé direito arremessou um dos atacantes para longe. Um deles forçou sua destra, fazendo-o soltar da espada.

ㅤㅤNão teve escolha, senão usar de seus ossos.

ㅤㅤUma massa espinhosa, branca e calcificada, escapou das regiões de seu manúbrio, clavículas e costelas, furando e arranhando os prisioneiros. Recuaram no ato. Utilizar o chakra fez o sinal maldito investir contra ele, alfinetando, com uma pontada de dor, seu peitoral. Que droga, não posso usar minha kekkei genkai. Sabia, infelizmente, que teria de usa-la se quisesse ter alguma oportunidade de fuga.

ㅤㅤSem os inimigos sobre ele conseguiu se levantar. Com a visão periférica encontrou a espada caída. Preciso dela de volta. Um movimento rasteiro o colocou próximo a ela, fechando o punho contra o cabo e se posicionando ofensivamente com uma pirueta.

ㅤㅤTrocaria mais algumas sequências de golpes de espada contra o grupo que o confrontava, mas eles não conseguiam acompanhar Eru. São lentos e mal treinados. Não quero machuca-los. A todo momento suas pupilas procuravam pela jovem, para se certificar de que ainda estava viva. Por favor, não morra.

ㅤㅤO combate se estendeu por mais de uma hora, e Merki, apreensivo e impaciente, decidiu acelerar as coisas. Realizou o sinal do tigre, utilizando apenas uma mão, e tudo mudou.

ㅤㅤDentre o pequeno motim que se opunha ao garoto, um homem começou a contorcer-se de dor. Levou ambas as mãos a cabeça e, descompassado, girou sem rumo próximo ao Kaguya.

ㅤㅤ– NÃO, NÃO, NÃO, NÃO. – Estava em agonia. Tentou resistir, mas não foi forte o suficiente.

ㅤㅤA pele começou a tomar um tom acinzentado, os músculos cresceram e as veias saltaram para fora. Os cabelos cresceram, juntamente de suas unhas e seus caninos. O que é isso...? Arregalou, vendo a metamorfose monstruosa acontecer. Quando terminou, a pessoa que antes estava ali estrondeando de dor, havia se esvaído. No lugar, um ser volumoso e animalesco, com dimensões não humanas e instinto assassino exalante.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 48

ㅤㅤ– Ó, sim... Agora agilizará as coisas. – Eru, já estava enojado do tom de voz daquele energúmeno. O que eu faço? O que eu faço? Examinava suas possibilidades, enquanto os últimos segundos da transformação terminavam.


Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm


Última edição por staz blood em Seg 27 Dez - 21:22, editado 2 vez(es)

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
staz blood
Nukenin A
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru143


HP: 500/1175 - CH: 450/1000 - ST: 01/07


A MARCA DA BESTA
PARTE FINAL


ㅤㅤBrutal, o monstro rugiu, fazendo reverberar-se por todo auditório. Não tinha mais consciência nem controle de si. Os outros prisioneiros bateram em retirada quando avistaram a cena, temendo por suas vidas.

ㅤㅤO avanço instantâneo dele contra Eru, era inevitável, investindo contra ele com uma espantosa velocidade. Substancialmente mais forte do que antes, a besta conseguiu arremessar o garoto quinze metros para trás, e, não fosse sua estrutura corporal dotada de um esqueleto mais resistente do que os dos demais, teria fraturas graves e possivelmente fatais. Argh, que velocidade e força são essas...? Parecia que aquela forma havia aprimorado os aspectos físicos do homem.

ㅤㅤA fera virou-se para a jovem ensanguentada e padecida. Foi de encontro a ela, sedento. Não. Levantou-se num rompante e partiu para protegê-la. A ponta de seu aço conseguiu encostar nas costas do animal, quando ele executou o mortal por cima desse. Aproveitou a oportunidade para cravar cinco projéteis de ossos por sobre os ombros do inimigo, que enraiveceu-se. O surto colérico foi tamanho, que ele esmurrou o piso com violência, trazendo destroços para o ares e uma cortina de fumaça no palco. Eru, arrastou os pés pelo piso durante a aterrissagem da acrobacia, e logo se pôs de pé, ficando envolto pela fumaça. Preciso tira-lo de perto dela.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Tumblr_7b8eadc57168db0d84dd00c66f35d1d0_7383ef91_1280

ㅤㅤAntes que pudesse organizar um plano, as garras canhotas do monstro chegaram até ele, com ferocidade e destreza, arranhando seu tórax e deslizando até o abdômen. O golpe teria continuado se não fosse impedido pela colisão com a espada de Eru, que conteve as unhas afiadas de seguirem seu trajeto fatal. Não atentou-se, entretanto, para a destra do monstro, que mirou vertiginosamente em seu braço dominante, causando um corte doloroso, que logo o fez sangrar.

ㅤㅤUm pontapé bem encaixado e foi içado para quinze metros, se chocando contra a parede e indo ao solo abatido.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Tumblr_a5b18eede5d570c6d666fbbc4a316780_a6cb1d0e_1280

ㅤㅤMaldito. Eu não quero machucar você, mas pelo visto não vai ter jeito. Estava se dando ao luxo de lutar contra o inimigo sem a intenção de mata-lo, e isto estava lhe custando tudo.

ㅤㅤA platéia beirava a insanidade a cada golpe que Eru recebia. Uma gota de seu sangue era um deleite de apreensão para os observadores. Querem mesmo que eu morra? Imaginou que sim, por mais que não fizesse sentido para ele. Erroneamente, procurou pela idosa que tinha dado o agasalho para ele, na noite anterior, mas com todos ocultados ali, seria difícil enxerga-la. Será que ela me vê? Está me vendo aqui? Era impossível ter essa resposta.

ㅤㅤO desvio de foco abriu brecha para que a bestialidade grudasse nele novamente, e lhe encaixasse um chute poderoso, tão poderoso que seu corpo foi de encontro ao cume da sala em dois segundos, chegando até mesmo a criar uma rachadura na estrutura. Dessa vez, sua aptidão genética o salvou, porque senão estaria morto.

ㅤㅤDespencou como um cadáver, moribundo e estático. Se não estivesse morto, estava próximo de estar. A plateia morreu com ele.

ㅤㅤ– É chegada a hora, irmãos. – Merki enunciou.
ㅤㅤ– Kala-sama... – Uma mulher proferiu o nome, com voz lacrimosa.
ㅤㅤ– Venha. Venha para fora, Kala-sama...
ㅤㅤ– Venha! Venha... Só nos dê o que é nosso de direito...

ㅤㅤComeçaram a invoca-lo, em força mental e espiritual.

ㅤㅤEru, experienciou a marca invadindo seu corpo, como um vírus, infectando todo seu sistema nervoso e seu sistema de chakra. É isso, então? Este é meu fim? Ele acertou, enfim. Aquele era um fim. O fim de algo.

ㅤㅤO silêncio mantinha a atmosfera densa e indefinida. A inquietação inundava a todos. A monstruosidade andou até ele, para por fim a seu sofrimento. Dez passos ele deu, e mais um, para se aproximar do mancebo, esquálido e vertendo sangue. Levantou o pé direito para esmagar o crânio do Kaguya. E assim o fez.

ㅤㅤCento e um pulmões prenderam a respiração naquele instante derradeiro.
ㅤㅤDuzentos e dois olhos se fecharam neste mesmo instante.
ㅤㅤ
ㅤㅤO primeiro par de olhos que se abrisse, enxergaria um corpo voando, colidindo com a lateral do palco. Este corpo voltaria a se mover, correndo em represália e vingança. Novamente seria repelido, dessa vez ainda mais forte. Com mais violência.


[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 03_3

ㅤㅤO garoto Kaguya estava de pé. Firme. Seus olhos agora eram furor, e seu corpo começava a entrar em catarse. Retas padronizadas começaram a aparecer por toda região de sua derme, com coloração flamejante inicialmente, e enegrecidas no final. Estava feito. O receptáculo perfeito tinha sido finalizado, o corpo capaz de abrigar o poder de Kala. O jarro prometido. O primário e o terminativo.

ㅤㅤUm delírio coletivo recaiu sobre todos. Nem mesmo Merki, se conteve, e se pôs de joelho, iniciando uma prece. Porém, antes que pudessem dar sequência a seus cânticos regojizantes e suas  práticas cultistas, um alerta ressoante fez todos os olhos se virarem para a portal de entrada.

ㅤㅤ– KIRI! OS RATOS DE KIRI ESTÃO AQUI! – O informante bradou, afoito. O alarido foi inevitável, com todas as sombras escuras a procura de rotas de fuga, como roedores fugindo de um falcão.

ㅤㅤEra tarde.

ㅤㅤExplosivos criaram rotas de entrada por todos os pontos do anfiteatro. Em poucos segundos os shinobis da Névoa adentraram no antro profano.

ㅤㅤEru, no entanto voltou sua atenção e ódio para a monstruosidade que o defrontava. Era nela que estava condensado suas emoções, a fera interior que ele tanto queria destruir. Sua consciência - uma fração do que era a alguns minutos atrás - ainda rememorava um de seus objetivos ali. Preciso tira-lo de perto da garota. Só isso.

ㅤㅤAmbos se chocaram com os punhos, e a onda originada do abarroamento vez voar cadeiras e objetos presentes no salão. O púbere notara o acréscimo de sua força, seguramente impulsionada pela marca que o possuía agora. Vamos ver até onde posso ir com isso. Próximo o suficiente do brutamontes, o acertou com uma pernada.

ㅤㅤQuando o corpo dele deixou o chão em direção ao teto, o garoto teve certeza. Sou mais forte do que ele agora. O impacto prendeu o corpo do inimigo entre o concreto.

ㅤㅤOlharia, de relance, o caos que havia se instalado da reunião. Que morram todos. Nem mesmo a visão de seu parceiro acalentou seu coração.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Tumblr_577a3604662c60758a80d5e3abd106c6_c4207e94_1280

ㅤㅤAvistara Teri, acompanhado de um pelotão de ninjas de Kiri perseguindo os asseclas de Kala.

ㅤㅤTeri, não o viu. Eru, entretanto, o fez. Seu foco, contudo, não foi desviado. A menina estava desacordada àquela altura. Salvem-na por mim...

ㅤㅤAntes que o oponente conseguisse desgrudar-se do topo, o vingador saltou, com o metacarpo exposto, posicionado em sua destra, tal como um punhal, para penetrar a pele do ser animalesco.

ㅤㅤNão só perfurou o corpo, como rompeu o telhado, chegando até a superfície. Vislumbrou o céu novamente, depois de tanto tempo no inferno. Externo a toda aquela loucura, nevava. Flocos finos de neve se amontoavam sob os pés do garoto. Acima dele, a lua observava-o, curiosa para ver seus passos. Curiosa por seus vereditos.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 012

ㅤㅤMesmo ferido, o prisioneiro transformado realizaria sua última tentativa, avançando desgovernado contra o Kaguya. A espada óssea na mão de Eru, no entanto, derrubaria-o, com um corte transversal que levaria dois dedos da fera. Estava acabado. Encontrou seu destino ali, caído na neve, debaixo daquele luar lacônico e dos olhos de reprovação do menino. Sua forma bestial iniciara uma regressão, retornando-o a sua configuração humana, com a consciência acompanhando este mesmo processo. Fitou o genin se aproximando dele, com indiferença nos olhos e frieza na alma.

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. 09

ㅤㅤSua feição de angustia e arrependimento não comoveram Eru.

ㅤㅤ– P-por favor...P-piedade...
ㅤㅤ– Se eu não tivesse parado você, você teria devorado uma pessoa. Uma pessoa indefesa e ferida.
ㅤㅤ– Era c-contra a minha vontade, p-p-por favor.. Eu não podia controlar meu corpo. – Lágrimas desciam por suas bochechas. – Estou preso neste lugar a quatro meses. N-não vejo minha família desde então. – Os olhos indiferentes do garoto permaneceram. O homem fechou os dele, chorando tristemente. – Rápido então... P-por favor. Seja breve... – Os flocos de neve beijavam a ambos. A espada óssea dele foi posicionada contra o rosto do rapaz, que tremia desesperançoso. Um único golpe e estava acabado. A espada branca cravou-se na neve. A cabeça do homem, porém, continuava intacta.
ㅤㅤ– Eu não mato inocentes. – Suas faculdades haviam voltado. As marcas retiveram-se de alguma forma, recuando para o ponto de origem em seu peito. O desejo assassino desvaneceu com ela. – Se eu o matasse aqui, eu me tornaria um assassino também. Que mudança ocorreria, no fim? – Continuou olhando-o. Ele, claro, assustado, agradecia por sua vida internamente.

ㅤㅤAceitou o palmo amigo de Eru, para se levantar, e depois o ombro. Ambos procuraram abrigo na construção detrás deles. Pertencia aos seguidores do secto, logo percebera, contudo, o pandemônio no subsolo os manteria longe, tornando o lugar seguro naquele momento.

ㅤㅤ– Fique aqui. – Falou, colocando-o dentro do prédio. – Se esquente. Espere eu voltar. – Virou-se, rumando para a entrada que havia aberto no teto do salão subterrâneo. E por favor, não morra...

[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Chapter_96

ㅤㅤSaltou de volta para o abismo...
ㅤㅤSaltou de volta para o inferno.

ㅤㅤO pouso foi maljeitoso, devido a seu estado, já bastante debilitado àquela estância. O amigo, Teri, viu-o na hora exata da aterrissagem.

ㅤㅤ– ERU! – Correu até ele, prestando de apoio para mante-lo na vertical. – Conseguimos achar você, finalmente. Ficamos mais de sete dias buscando por esse lugar. Dias investigando. Dias caçando você. – Afobado, abriu a matraca numa sequência. – Esses caras usavam algum tipo de Genjutsus espacial para manter isso aqui fora do radar de qualquer um. Mesmo assim encontramos o lugar. Nossos sensores notaram os picos de Chakra anormais nessa região. Pensávamos que você estivesse morto, quer dizer, eles pensavam. Eu sabia que você tinha sobrevivido. –  Sorriu em seu interior. Ele sentiu mais a minha falta do que eu a dele, com certeza. Mas... é bom vê-lo também.
ㅤㅤ– É bom estar vivo.

ㅤㅤRecordou-se de algo importante. Muito importante.

ㅤㅤ– Merki. Onde está o homem de nome Merki? Onde está? – Livrou-se dos braços de Teri.
ㅤㅤ– Não sei de quem você está falando. Esses foram todos os que conseguimos pegar. – Apontou para o conjunto de correligionários de Kala, agora presos por cordas e algemas.

"Haverá uma inundação..."

ㅤㅤLembrou-se das palavras da vetusta. Era isso que ela queria dizer então..? De que forma ela sabia que a Névoa invadiria este lugar? Como de costume, não teria aquela resposta. Redirecionou-se para os devotos de Kala, buscando por seu malfeitor.

ㅤㅤArreliado, ele procurou pelo rosto do homem, de nome Meki. Onde está você desgraçado? Onde está? Cadê você...? Viu face por face. Cada rosto. Um por um. Nada encontrou. Maldito. Maldito. Maldito.

ㅤㅤUma dor excruciante aflorou do peito. O sinal maldito vinha cobrar seu preço. E era alto. Muito alto...

ㅤㅤFoi puxado, primeiro aos joelhos e depois ao pó. Esmoreceu-se imediatamente, de cansaço excessivo e prolongado. Sua última visão foi de Teri, desesperado, indo até ele.

ㅤㅤ...A luz havia morrido mais uma vez.


Fim.


EPÍLOGO:

Notas:
Objetivos:
Atributos e Qualidades/Defeitos:
Kekkei Genkai:
Jutsus Utilizados:
Bolsa de Armas:
Aparência:

.
@mm

_______________________



[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




staz blood
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76571-fp-kaguya-eru#602580
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76622-gf-kaguya-eru#603330
ItsHalno
Tokubetsu Jonin
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. TqHE5wX
[CAPÍTULO] A MARCA DA BESTA. TqHE5wX
Situação: Aprovado.
Considerações: Eu não tenho emojis suficientes pra explicar... mentira, 👁👄👁 ❗❗
Uau... somente uau.
(E me demorou 2 horas pra ler tudo isso, mano...)
Recompensas: 2x Rank C, 30'000 RY
Quest: Selo Amaldiçoado (não esquece de pedir organização quando for fazer GF)
Qualidade: Bom controle de Chakra.
ItsHalno
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76557-ficha-nora-kumori
Gestão de Fichas : https://www.narutorpgakatsuki.net/t76575-gf-nora-kumori?view=newest
Conteúdo patrocinado
Design visual (Estrutura, Imagens e Vídeos) por Dorian Havilliard. Códigos por Akeido