:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Sunagakure no Sato :: Campo de Treinamento
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

fire blacksmith

Zireael
Chūnin
Zireael
Vilarejo Atual
fire blacksmith

[T] — instinctus - Publicado 9/12/2021, 21:51


Arco I, capítulo I, parte IV — Instinctus

A batida seca da porta anunciou a saída de minha casa. Pássaros voaram para longe, assustados com o som, e eu segui adiante, levantando uma tênue linha de poeira que cobria os entornos de meus calcanhares. A lua no horizonte longínquo agraciava o cenário com sua beleza, lançando sua luz mesmo por entre as nuvens e as cortinas de poeira que se acumulavam no céu noturno. Em meio às ruas vazias, o frio desértico e os olhares desorientados dos mendigos, meretrizes e delinquentes atravessavam-me sem pudor, e por vezes ainda me lançavam palavras inconvenientes. Afirmando os mandamentos que meu pai me ensinou, dei de ombros a tudo e a todos e segui em direção ao meu destino: o mercado de alimentos. Pela manhã, senti a necessidade de fazer as compras semanais, e apenas agora, pela noite, resolvi ir até lá.

Tempos depois, no instante em que coloquei os pés nos ladrilhos do mercado, escutei um agudo e sonoro grito. Alguém me ajuda! Dizia a voz, tipicamente de uma mulher. Os meus anseios heroicos institivamente moveram meu corpo, e eu corri como o vento na direção do som. Os olhos enfiaram-se na escuridão e trespassei dezenas de avenidas, ruas e vielas, até que, no final de um beco, encontrei o que procurava: uma mulher, puxada pelos cabelos, debatia-se nas mãos de um grande homem. Ele tinha cerca de dois metros de altura, careca, corpo espesso, largo como uma bola e coberto de tatuagens. Usava vestimentas escuras, um colete preto e uma calça rasgada de mesma cor. Enquanto com uma mão ele segurava a mulher, com a outra ele a esgoelava, com uma clara intenção de matá-la. — Fica quietinha, vai. A culpa foi sua por não... — Ouvi as palavras do homem e me antecipei, revelando-me ante a luz fraca que caía de um poste.

— Tira as mãos dela. — Engrossei a voz, estreitei os olhos e tomei postura de duelo. O homem virou-se para mim, largando a mulher no chão com um soco forte que a jogou longe. Enraivecido e possesso, ele aproximou-se de mim com passos largos que levantavam pesadas cortinas de poeira. — O que disse, garoto? — Ele retrucou bufando, e eu sabia que não valeria a pena responder essa questão. Não contra um cara ensandecido. Assim, mesmo com a diferença de tamanho, tinha ciência que aquele cara não podia me fazer nenhum mal. Ele só era grande, nada mais. Então, pensei que valia a pena fazer isso de um pequeno treinamento. Rapidamente, ergui minha perna direita e retraí o joelho, desferindo um poderoso chute na lateral da coxa do sujeito. Ele cambaleou imediatamente, surpreendido com minha resposta, e aproveitei a chance para, em um salto, aplicar uma joelhada em seu queixo. Acertei em cheio. Ele caiu para trás ao soltar um grito, e sangue jorrou de sua boca.

O delinquente me lançou uma dúzia de palavrões, mas eu não entendi um sequer, apenas continuei centrado no combate. Assim que ele se levantou, coloquei os punhos em riste, aproveitando a minha velocidade para socar seu rosto várias vezes seguidas. O sangue quente respingou em minhas mãos, mas eu não parei em nenhum momento. E ele, o brutamontes, aguentou cada um deles, até que, depois de tanto apanhar, conseguiu segurar meu punho. A sua grande pata enroscou-se na minha e apertou com força, o suficiente para que em poucos segundos eu sentisse dor. Rangendo os dentes, movi meu pescoço para trás e em seguida movi a cabeça para frente no embalo, lançando uma poderosa cabeçada nos dentes da besta furiosa, que me largou e, uma vez mais, caiu no chão empoeirado. Logo, minha mão estava bem, mas minha testa começou a latejar imediatamente após o impacto. O sangue começou a escorrer pelo supercílio, e o cheiro tomou conta de minhas narinas. — Pestinha filho da p... — Antes que ele completasse, me aproximei e desferi um chute em seu crânio, fazendo três de seus dentes voarem.

Como se não fosse o bastante, o homenzarrão levantou-se de novo. E de novo. E mais uma vez. Continuamos nesse impasse por cerca de trinta minutos, um treinamento de combate maior do que eu inicialmente havia previsto, suponho. Contudo, no momento que senti minha vista embaçar, senti que precisava pôr um fim nisso. Assim que o bicho-homem tentou me aplicar um golpe com seus pesados e lentos braços, esquivei para a direita e segui para seu flanco, levando meu braço em seu pescoço e montando um famoso mata-leão. Apertei o máximo que pude, enroscando minhas pernas em seu torso para que não escapasse. E assim, depois de um minuto inteiro, a fera caiu de joelhos, completamente desnorteado. Triunfante, agradeci o combate aos ventos e virei-me em direção à mulher. Eu certamente estava com o semblante completamente destruído, mas não deixei de esboçar um leve sorriso e dizer palavras gentis e serenas. — Está tudo bem agora. — Fechei os olhos e mostrei os dentes.

Nas horas que passaram, levei a moça até a sua casa e direcionei-me até o hospital para fazer uns curativos, e depois até o quartel do vilarejo para que pudesse explicar o ocorrido, o que demorou um pouco por já estar tarde da noite. Assim que fui atendido, foram mandados alguns homens capturarem o indivíduo, e eu, finalmente, pude seguir para casa. No instante em que abri a porta de madeira, lembrei-me do real motivo de ter saído aquela noite: as compras no mercado. — Droga. — Balbuciei para mim mesmo, me amaldiçoando.

Considerações:
Descrições:

HP: 275/275 CH: 525/525 ST: 1/4
[T] — instinctus Eru143

staz blood
Nukenin A
staz blood
Vilarejo Atual
[T] — instinctus Eru143

Re: [T] — instinctus - Publicado 10/12/2021, 00:03


Situação: Aprovado
Considerações: Boa narração.
Recompensa: +1 Em Taijutsu.

_______________________



[T] — instinctus Eru43

I hate to let you go, but if I don't
Then we both know
I'll bury us both, fed to the night
As ghosts




Resposta Rápida

Área para respostas curtas