:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
O Dia Mais Claro
Arco 02
Ano 13 DG
Outono
Com o fim da guerra em Oto, o mundo estava se reajustando uma vez mais. Embora se vendo como inimigas, as Cinco Grandes Nações se reergueram novamente, cada uma à sua maneira. Suna e Iwa ainda se mantinham sem Kages, e em cada uma um conselho de alto nível foi formado. Em Kumo, Kagaya focou em deixar seus ninjas mais poderosos e passou a exigir deles ainda mais comprometimento em batalha. Kaden, mesmo emocionado com a difícil vitória, levou novas esperanças à sua vila, Konoha, e, aliviado pela renúncia de Kamata ao posto de Senhor Feudal, via na nova Senhora do Fogo uma forma de deixar tudo que aconteceu em Oto enterrado em Oto, para que todos seguissem em frente, para o futuro. Em Kiri, Jyu apresentou um novo investimento, e, agora, a vila investia na área cientifica, trabalhando com engenharia genética e mecânica; um jovem engenheiro, Moira O'Deorain, lançava um produto que alavancaria Kiri e todo o mundo ninja, sua nova criação: “Vita”. Ao mesmo tempo, saindo das sombras, a organização privada HYDRA se apresentava ao mundo, investindo pesado em tecnologia e criações para torná-lo um lugar melhor.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Salvatore
Salvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234
Sr. L
Sr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549

[Filler de Status] Yamanaka Gonda 839a9d8627eb12b4783e384e6b8e9d33

Gonda
Genin
Gonda
Vilarejo Atual
[Filler de Status] Yamanaka Gonda 839a9d8627eb12b4783e384e6b8e9d33

[Filler de Status] Yamanaka Gonda - Publicado 3/7/2021, 19:21

Casos de FamíliaYamanaka Gonda

Gonda: HP: 200/200 | CH: 200/200 | ST: 00/00
Palavras: 1.884

Gonda voltava para casa depois de um longo dia, sairá um estudante e voltava como um gennin, sua vida estava prestes a mudar bastante, como um rosto inexpressível olhava de canto de olho sua bandana que estava amarrada em seu braço enquanto caminhava lentamente pelas ruas de Konoha.

Com olhar distante passava por estabelecimentos e pessoas sem nem as percebe-la, sua cabeça fazia uma gangorra, ora olhando para chão ora olhando para o céu, que estava especialmente bonito nesse dia de outono. O garoto estava visivelmente perdido em pensamentos.

“Nossa que fome...O que será que vai ter para comer hoje?...Tá bonito o tempo hoje...Eee finalmente a academia chegou ao fim, demorou mais chegou, será que meu velho vai parar de encher tanto o saco agora!? Eu estou bem perdido, não faço a mínima do que devo fazer agora, será que devo sair correndo pela vila capturando gatos ou devo ajudar velinhas a carregar compra, atravessar a rua...Serio é tudo muito cansativo, não sei o que fazer nem por onde começar”.

A lenta caminhada andava junto com os pensamentos do garoto, as pressões internas e externas estavam bem vividas e em momentos assim Ganda costumava ter preguiça e simplesmente postergar. Decidir sua carreira ou ainda sua vida com aquela idade não era nada fácil para qualquer um, ser humano normal, para o pequeno Yamanaka estava especialmente difícil.

“Acho que agora eu tenho que aproveitar um pouco ter concluído a academia, descansar e deixar para Gonda de amanhã saber o que fazer”.

Gonda conseguiu ver no final da rua sua casa, neste momento precisou parar e respirar fundo, voltando a caminhar parecia estar mais lento que antes, ao chegar na porta de casa não foi direto para porta, parou em frente olhou toda sua casa, era toda rodeada por uma cerca de pedra, relativamente baixa, com uma portinhola de madeira, na parte de frente da casa de lado a lado havia um jardim com algumas flores e árvores.

Ao perceber a casa vazia o garoto resolveu sentar na cerca de pedra enquanto pensava e esperava um pouco, mas rapidamente sua mãe já estava virando a esquina e seu tempo sozinho acabava. Sawa chegou sorridente e simpática como sempre- Filho você esqueceu a chave de novo?- voltando sua atenção que estava em seus pensamentos para sua mãe respondeu com sorriso curto - Não, só pensando um pouco aqui fora-. Enquanto respondia levantou-se e foi ao encontro de sua mãe que já se encontrava na porta de entrada da casa, quando reparou na bandana no braço de seu filho e com enorme sorriso disse.

- Meu filho você passou no teste, meu pequeno é um gennin. Tenho certeza que será um excelente ninja!

- Que bom que você tem essa certeza, porque eu não tenho!

- Ergue a cabeça filho, deixa essa tristeza, vem vamos entrar, hoje vou fazer guioza que você tanto gosta para comemorar.

Sawa falava enquanto abraçava seu filho e os conduzia para dentro de casa após abrir a porta. Já do lado de dentro o garoto entrou para seu quarto enquanto sua mãe foi para o banheiro falando que tomaria um banho e depois faria algo para comerem. Gonda jogado em sua cama olhando fixamente para o teto começou a divagar.

“Acho que eu tenho que tomar banho, mas e a preguiça!? Trabalho convencional dever ser um saco neh! Ficar lá fazendo a mesma coisa por horas e horas Hagoromo que me livre...mas infelizmente eu vou ter que começar a treinar mais forte e fazer missões...ahhh a vida é muito cansativa as vezes!!!

Virando se de lado deitado na cama e agora de frente para parede Gonda se lamentou por mais alguns minutos, quando criou coragem e se levantou para banhar. Andando até a sala de banho tomado, mas ainda resmungando se jogou no sofá enquanto sua mãe preparava algo na cozinha.

“Eu deveria me especializar em marionetes que elas lutariam por mim, to dando bobeira!”

Nesse momento Nakata entrou pela porta depois de um longo dia de trabalho, apressado cumprimentou sua esposa e seu filho e foi direto para o banheiro. Alguns minutos mais tarde estava toda família reunida na mesa de jantar que estava sendo posta, entre uma conversa ou outra sobre o dia dos integrantes da família Sawa interrompe.  

- Nakata nosso filho é um gennin agora! Ele passou na prova e se formou. Filho pega sua bandana para mostrar para seu pai.

- Porque? É uma bandana como outra qualquer nada diferente!

Sawa tirou sorriso do rosto com aquela resposta e voltou-se para terminar de arrumar a mesa, o clima tinha ficado estranho com as pessoas constrangidas quando quebrou-se o silencio -Espero que agora você Gonda comece a levar as coisas mais a sério que levou a academia-. O silencio tornou-se ensurdecedor depois desta fala a tensão estava mais alta que nunca, tudo isso só foi quebrado com o barulho de madeira sendo arrastada, Gonda empurrava sua cadeira para trás e se levantava sem dizer nenhuma palavra se dirigiu até seu quarto e com toda sua força bateu a porta rompendo o silencio novamente.

- Filho volta já está tudo pronto, vamos comer!

Enquanto dizia isso Sawa olhava com uma cara mista de reprovação e raiva para Nakata e sinalizava para que o mesmo levantasse e fosse atrás do filho para resolver a situação, sem muita vontade alguma o Yamanaka mais velho se viu obrigado a se levantar da mesa posta, ele olhava para comida e olhava para porta do quarto de Gonda e quase chorava, mas a passos lentos chegou até a porta e batendo pediu permissão para entrar, não foi concedida, mesmo assim abriu e insistiu.

- Filho, precisamos conversar!

Fazendo charme e sem olhar para seu pai em nenhum momento disse -Precisamos virgula você precisa- ao ouvir essas palavras Nakata tinha certeza que aquilo não seria nada fácil e iria demorar para ele conseguir comer algo, mas respirando fundo com ar de frustação pegou uma cadeira arrastou para frente da cama onde Gonda estava sentado olhando para o chão e sentou-se bem em frente. Fez-se silencio no quarto por alguns segundos antes de Nakata começar.

- Filho eu quero o seu melhor!

- Ahh não sem essa vai!

- Essa sim, porque é verdade! Eu preciso que você entenda eu passei por muita coisa na minha vida como ninja e não é brincadeira, eu vi muito amigo morrer. Eu vivi guerras eu sei o quanto e frustrante e agoniante viver em uma guerra e ver seu companheiro morrer não podendo fazer muita coisa por ele.

O silencio tomou conta daquele quarto novamente juntamente com o frio, o céu já tinha sido tomado por escuridão, as luzes do quarto estavam apagadas e a visão dentro daquele ambiente já era quase inexistente. Nakata respira e se levanta para acender a luz enquanto dizia - Pessoas morreram para que você tenha essa paz que você tem hoje Gonda. É desrespeitoso com essas vidas a sua falta de interesse e dedicação em melhorar ou se tornar um ninja melhor. Ao ouvir aquelas duras palavras o jovem Yamanaka se levantou instantaneamente ficou alguns segundos parado calado em pé de costas para sua cama e de lado para seu pai antes de virar e esbravejar.

- Não, não confunda as coisas Nakata, pessoas se mataram por falta de amor próprio, por dinheiro, por poder, mas principalmente por falta de fazer um psicólogo. É só por isso que pessoas criam guerras e morte, a maioria delas inclusive lutaram as próprias guerras que criaram. Não venha com essa de que pessoas morreram para viver meus dias de paz. Outra coisa minha suposta “falta de empenho” não tem absolutamente nada a ver com isso, são coisas diferentes!

De certa forma Nakata gostará da reação mais enérgica do filho e se aproximou colocou as duas mãos no ombro do mesmo, que ainda estava levemente alterado e parecia meio relutante de aceitar aquele contato naquele momento, mas olhando nos olhos de Gonda e com um olhar de complacência - Filho, entenda eu te digo essas coisas porque me preocupo com você e quero que você seja o melhor que você possa ser, só por isso, quero que você consiga encarar o mundo lá fora da melhor forma possível e para isso eu, como mais experiente, sei que só será possível se você se esforçar muito e tornar um ninja forte, mais que isso um ninja sábio e inteligente em suas decisões-. Gonda ouviu atentamente as palavras de seu pai e quando terminou saiu das mãos dele se virou de costas e com a voz meio arranhada e levemente emocionado falou.

- Eu até entendo...Pai! Mas ao invés de me julgar, me ajuda a treinar a desenvolver um amor e carinho por essa vida que o senhor levou e leva por tantos anos e não me aponte o dedo, isso não ajuda em nada

Nakata sentiu aquelas palavras como sentiu poucos golpes que tomará na sua longa vida como ninja. Olhou para o chão meio envergonhado e sem saber muito o que dizer naquele momento embaraçoso, resolveu se calar por alguns instantes, mas repentinamente levantou a cabeça abriu um breve sorriso no rosto e se aproximando de Gonda para abraça-lo disse - Desculpa meu filho, na sede em te ajudar acabei piorando as coisas, desculpa o pai!-. Ao final da frase abraçou seu filho com bastante força, o garoto estava desajeitado e sendo esmagado entre os braços e o corpo de seu pai - Ta bom Pai, me dá um pouco de ar porque se eu morrer não vai ter ninguém para você se preocupar-. Meio desconcertado pela situação Nakata soltou um sorriso meio envergonhado e começou a bater e ajeitar suas roupas que estavam todas amassada pelo abraço caloroso, mas sorrindo com intensidade se virou para o pequeno Gonda e disse feliz.

- Vamos meu Gennin, vamos comemorar sua formação. Sua mãe deve estar furiosa com a gente, já está tarde. Eu tenho muito que te ensinar daqui para frente, você vai ver como nossa família é forte e tem jutsus bem legais

- Pode indo eu já vou só vou colar as coisas no lugar e apagar a luz e estou indo.

Diferente de como tinha começado aquela conversa terminava com os dois envolvidos por uma alegria e sorrisos no rosto, mais empolgados e confiantes que antes e sem dúvidas diferentes entendo um ao outro melhor, mas também se entendendo melhor dentro daquele convívio. Nakata saiu pela porta enquanto Gonda se virava para cadeira que seu pai tinha deixado em frente a cama, mas parou por alguns segundos em frente a cadeira e seus olhos se perderam em pensamentos.

“Eu vou mostrar para esse velho que sou muito melhor do que ele pensa, vou supera-lo e mostrar minha real capacidade...nem para ele voltar a cadeira para o lugar. Serio não sei como minha mãe aguenta esse velho”

Colocando a cadeira no seu devido lugar com um sorriso grande no rosto o pequeno Yamanaka se viu para a porta e apagando a luz deixou aquele quarto para traz, que agora era tomado por um breu. Gonda saia daquele quarto com novas ideias, novas possibilidade, mas principalmente com novos entendimentos de vida e caminhava feliz e confiante rumo a sala de jantar para comemorar seu novo rumo na vida.

INFOS:

considerações:

+ Filler de Status – Objetivo: +100 pts de Status
+ Desenvolvendo personagem e sua trama. (Desculpa de antemão quem for ler porque não é melhor leitura e história do mundo para ler, meio longa e sem muita ação, mas...)

Legendas:
Falas do Gonda
Falas da Sawa(mãe)
Falas da Nakata(Pai)
“Pensamentos”
Pet:

Estilos de Luta:
Técnicas Usadas:

Armas:

[/i][/i]
Bolsa de Armas Personalizada (20/20)

— .x5 Kunais (05 espaços)
— .x5 Shurikens (05 espaços)
—  .5m ‎Fio de aço - 1 de (01 espaço)
— .8 Kibaku Fuuda - 2 de (02 espaços)
— .5 Kemuridama (05 espaços)
— .2 ‎‎Hikaridama (02 espaços)
Descrições de Itens:


Emme




Luma
Genin
Luma
Vilarejo Atual

Re: [Filler de Status] Yamanaka Gonda - Publicado 4/7/2021, 16:21

Situação: Aprovado
Considerações: Iti, que fofa sua mãe
Mesmo que tenha sido um filler voltado para o desenvolvimento do personagem, sem combates ou cenas de ação, isso de forma alguma é um demérito. A construção do enredo foi bastante satisfatória, mantendo um clima real quanto as interações da família. Ademais, meus parabéns ^^
Recompensas: +100 Status para distribuir.

_______________________

xxxx

Resposta Rápida

Área para respostas curtas