Naruto RPG Akatsuki
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Bem-Vindo
tópicos recentes
Verão
O fim da guerra trouxe a paz, junto com a oportunidade das vilas prosperarem e crescerem. O Nascer do Sol se aproxima trazendo uma nova leva de Kages que querem expandir seu território. A primeira reunião dos Senhores Feudais está marcada, onde irão debater o futuro de Otogakure, atual colônia de Kumogakure e palco da última Grande Guerra.
12 DG
ShionFundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
AngellAngell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Sr.LSr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549
OblivionOblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
SalvatoreSalvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234

Página 1 de 1
Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake
O sorriso no rosto do homem exalava sua malícia e intenções; seguia seu caminho, aguardando para cumprir as ordens que recebera.

Longe dali, o Redemoinho recebera um pedido de missão simples, de rank baixo; pediram uma escolta para a fronteira do País para um comerciante. A Genin escolhida, recém formada, deveria se apresentar no portão, onde encontraria o homem que iria escoltar.

Considerações:

post 01/10
Mínimo: 600 palavras


Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5 Shuriken (5)
12 Kunai (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-

A uzumaki estava entediada, suas habilidades estavam no mínimo sendo classificadas como medianas, e ela sabia muito bem que era um gênio entre as pessoas “comuns” na realidade ao andar sentia como se aquelas figuras de aldeões de uzoshiogakure se quer eram humanos, para ela em suam ente distorcida e desequilibrada todos eles eram seres sem rosto, com apenas uma placa na frente do que seria a face, aldeão um, aldeão dois e assim por diante nos melhores dos privilégios ela os via como ninja um, ninja dois, e assim por diante, nenhum deles eram merecedores de seu “bom dia” ela era especial era bela e inteligente, coisas que nesse mundo, era essencial para se existir, caso a carreira de ninja não fosse uma opção ela se apoiaria esse tornaria amante de alguma velha ou velho rico para depender e com aquele corpo, e a beleza natural e modificações genéticas que seu “Pai” havia lhe dado, ela conseguiria qualquer coisa que desejasse, passou de frente a um restaurante, eles ainda estavam tentando retirar o cadáver do gorducho da chaminé, o que a fez a rir, era um ladrão que a mesma havia assassinado com óleo quente na noite passada, e aquilo a deixava de bom humor, era uma pena que não havia conseguido levar sua cabeça como recordação para pendurar em algum desfiladeiro perto do mar.

O dia estava relativamente fresco e havia apenas algumas coisas que A uzumaki realmente gostava naquela vila, a primavera era fresca e agradável, os ventos que vinham do mar eram refrescantes e era bem comum que a mesma ficasse por horas com os pés sobre as águas do mar se divertindo com os pequenos peixinhos que haviam na beirada, poderia ficar ali por dias, mas não era o caso, logo em que começou a olhar para a infinitude do mar e a compara-lo com a sua própria beleza um homem de uns trinta ou quarenta anos se aproximou, carregando consigo uma carta de uma missão que ela deveria cumprir.
“Rank C? È serio que me daria uma rank C para fazer.... mas que droga...” pensou consigo mesma, no entanto, o que ela fez foi um breve menear com a cabeça sorrindo para o tal estranho, eu logo desapareceu tendo visto as belas curvas daquela Kunoichi.

---Até mesmo um cão tem direito de olhar para uma divindade, sem perder os olhos.--- murmurou

Olhou para a sua bolsa ninja, tudo estava la, era uma mulher que acima de tudo prezava por estar sempre equipada, a única vez em que dormiu sem uma Kunai foi quando sua vila foi incendiada e seus moradores vendidos como animais de gado, assim como ela.
Queria vencer o mundo e todo mal que nele existia, mas para isso precisava de poder, e esse deveria ser absoluto e incorruptível, e faria isso custe o que custar.

Caminhou pela areia quente do mar até finalmente chegar aos grandes portões da vila da nevoa procurando o tal homem que ela guiaria pelas estradas, e pelos deuses desejava a todo custo que encontrasse bandidos no caminho, para que ao menos um pouco de diversão recaísse sobre a sua enfadonha vida, queria se sentir a melhor, apesar de já saber que era, so como seu mestre dizia, precisava ser lapidada a ponto de que ninguém ou nada pudesse feri-la, sentiu seu estomago embrulhar e a mente se distanciar de seu corpo, estava dentro de seus próprios pensamentos, entretida com o que poderia acontecer no futuro, mas primeiro antes de tudo precisava encontrar o tal comerciante, ou de nada adiantaria estar animada, e um pouco empolgada de cumprir com sua tarefa.



Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake
Chegado ao portão, o homem de cabelos ruivos naturais, curtos, aguardava por sua escolta com sua espada embainhada. Assim que a avistasse, se apresentaria.

- Prazer - Começaria com um sorriso no rosto, olhando para a garota de cima a baixo - Me chamo Refies. Podemos já partir? Vamos para além da fronteira, em direção ao País do Relâmpago.

O homem mantinha um sorriso no rosto à todo tempo, satisfeito por quem seria sua escolta.

(...)

No fundo daquela escura caverna, na base da montanha, o cenário estava preparado.


Considerações:

Post: 02/10

Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5  Shuriken  (5)
12 Kunai    (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-

O que poderia se aguardar de uma divindade? Nada mais do que a perfeição, e ela adorava isso, sentindo os cabelos umedecidos pelas fortes rajadas de vendo que eclodiam das mares altas, ele se tornavam evidentes, e até belos a medida que os deuses a invejavam e a tocavam com as brisas gélidas do sul, adoraria surfar nas ondas do mar, e o dia estava propricio para isso naquela quente manha de primavera, mas para o seu azar, tinha uma reles missão rank C, algo indigno de suas habilidades ninjas e de suas características poderosas, para ela, a ideia de incinerar aquela carta junto com o contratante era uma boa ideia, assim sendo, ela poderia voltar a se olhar no espelho e se sentir ruborizada por ver olhar a única pessoa que importava para ela, e isso era claro, ela mesma, seus passos a guiavam por entra a maldição das pessoas, ou melhor ela flutuava já que nem o chão em si era digno de sua beleza estonteante e magnifica.

O sol lhe tocou as bochechas e as sardas e ela sorriu, aquele sim era o único que podia realmente toca-la sem problemas, já que sem o seu brilho as pessoas não poderiam enxergar a divina beleza que caminhava entre reles mortais, e nem um homem ou mulher tinha o direito de se maravilhar com tal beleza. Era claro, ela não era apenas isso ela também era habilidosa e sabia disso, se não fosse por seu “pai” o único homem que ela admirava ter inibido suas habilidades para que ela adentrasse em uzoshiogakure como uma mera gennin, já era logicamente para ela estar com o chapéu de kage, comtemplando tudo aquilo do único lugar que realmente lhe era devido, do prédio mais alto de uzoshiogakure.
Finalmente ela chegou até ao local dito, onde um homem a aguardava, não se importou em olhar para suas características físicas, diante de sua beleza todos ali eram apenas um amontoado de carne e ossos, mas deixou que um sorriso malicioso lhe escapasse da boca ao perceber que ele a comtemplava.

--Meu nome é Uzumaki Himeko... vou ser seus guarda costas... e espero que tenhamos uma viagem segura---

Uma mentira Himeko, ela acima de tudo desejava encontrar novos inimigos, velos sangrar até implorarem pela morte era, acima de tudo algo tão prazeroso que ela não conseguia se quer imaginar, havia assassinado sim alguns bandidos a um tempo atras, mas nenhum deles se equiparavam a um combate de verdade e aquilo a irritava de uma forma completamente diferente, ela queria ação, queria matar bandidos, ver seu sangue rubro se misturar ao chão enquanto eles, os bandidos imploravam pela própria vida, aquilo dava um tesão lascado e ela estava ansiosa para poder sentir novamente aquele sentimento que havia sentido antes.

O homem logo disse seu nome, mas a Uzumaki se quer prestou atenção, não era importante ouvir as palavras de um cão mercador, se estava ali era apenas por um único motivo, eliminar todos os bandidos que ousassem pisar sobre aquela terra, todo mal seria extirpado, nem que para isso fosse necessário seguir um caminho de trevas e sombras sem fim, seu mestre muramassa já havia mostrado o caminho, bastava agora trilha-lo.
Olhou para sua bolsa e conferiu mais uma vez seus equipamentos ninja, estavam todos ali, so esperando para que ela pudesse ir junto na viagem que a levaria para conhecer novos lugares, novas pessoas, ou pelo menos novos servos que a servissem como deveria ser, ela não se classificava como uma pessoa maligna, mas todos aqueles que não obedecem suas palavras e não comtemplassem a vastidão de sua beleza, esse de fato era maligno.


Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake
Assim que a menina se apresentou, o homem esboçou um sorriso, vendo o quanto ela se demonstrava confiante e arrogante.

"Como sempre... - Riu internamente, sem deixar visível.

Confirmou com ela e logo partiram, deixando os portões da vila. Poucas horas depois, ainda ante de chegarem à fronteira, chegaram à um posto de descanso no meio da estrada. Sinalizou para ela desacelerar, e então pediu.

- Se importa se ficarmos um pouco aqui? Preciso descansar um pouco. - Disse, com um sorriso simples no rosto.

Caso ela confirmasse, adentrariam o local, e ele próprio averiguaria os cômodos, para garantir que não haveria perigo. Assim que terminou, se assentou em um local, pedindo que a moça se assentasse perto. Após um breve silêncio, olhou para ela com um sorriso grande no rosto, carregado de malícia.

- À quanto tempo... Himeko. - Murmurou, para ela ouvir.

Considerações:

- Faça seu post terminando ao ouvir a frase final e respondendo.

Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5  Shuriken  (5)
12 Kunai    (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-

Aquilo Irritava a menina de cabelos vermelhos e olhar petulante, estava a horas vendo o nada e o pior, sem que houvesse um único inimigo no seu campo de visão, alheia ao universo e aos problemas gerados pelo mundo externo ela continuava internamente mergulhada em seus próprios pensamentos, até que os passos se tornaram cada vez mais lentos, mostrando que boa parte da euforia por deixar a vila que fedia a peixes para traz e fixasse-se na mão do homem que pedia uma parada para descanso, algo ainda mais incomodo, ela não queria parar, não se sentia cansada, internamente falando ela se sentia era extressada com aquela ideia, mas preferiu evitar mostrar isso em seu rosto, porque ninguém naquele mundinho medíocre merecia ver uma única ruga se formar por causa deles.
“Que merda de viagem...” Pensou consigo mesma enquanto analisava o homem loiro que comandava a carruagem, ele não tinha nada de especial em relação a qualquer outra criatura no universo, se bem que não existia criatura ou ser que ela pudesse usar como parâmetro, pois para Himeko, todos pareciam postes de madeira, ignorantes a própria feiura, em poucas palavras, eles ignoravam sua própria ignorância, a única pessoa que tinha o direito de ser “belo” nas características e no alto grau de percepção da ninja era Muramassa, o homem que lhe deu motivos para existir, um caminho para se guiar, e apesar de ter visto varias atrocidades geradas por ele, ela nunca o viu como uma pessoa maligna, pois, em seu pensamento, não existia maldade, apenas o desejo de ser melhor, isso no entanto, não significava que ela o compreendia, muito pelo contrário, ele era um enigma em todos os âmbitos possíveis, e aquilo o tornava belo, tanto que Himeko teve que por as mãos nas bochechas pois elas estavam vermelhas.
Checou suas armas novamente e então, apenas para perceber que o que ela estava fazendo era idiota, não precisava daquilo, tudo o que ela fazia era perfeito, até mesmo na hora de guardar suas ferramentas ninjas, talvez fosse o contato com aquele homem, indiferente das motivações dele, ao ve-la ele deveria ter caído de joelhos diante da deusa de cabelos vermelhos.
Mas não o fez, muito pelo contrario, agiu na situação como se ela fosse apenas uma menina qualquer, uma plebe, ela havia até cogitado na ideia dele ser cego, mas não parecia ser o caso, por fim eles finalmente pararam e a jovem pode descansar os pés, a gravidade parecia ser a única coisa que realmente realmente compreendia a tenacidade e fugaz beleza da jovem, já que a mantinha a todo tempo presa sobre o solo, ajudou a montar barraca que iria dormir, não era necessário dizer que não o fez com qualquer outro, já que ninguém merecia sua ajuda.
Por fim homem se sentou sobre um tronco de arvore e pediu para que ela se aproximasse, para se sentar perto dele, coisa que fez de muito mal grado, não gostava de imaginar sentir o cheiro de suor de qualquer ser vivo que não fosse o dela, foi quando ele disse palavras que mudaram tudo, uma simples e básica frase que fez Himeko franzir a testa e fechar o punho.

--Primeiro... eu não conheço você... segundo só existe uma única pessoa em todo mundo que pode agir de forma social comigo... e adivinha... você não se parece com ele... então não haja como se fossemos conhecidos.---

A uzumaki manteve-se calada, observando as reações daquela “criatura” feia que ousou por um instante dizer seu nome em vão, ela tentava buscar em seu campo de memória alguém que se assemelhasse a ele, mas não conseguia, não se lembrava dele.


Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake
O rapaz sorriu ao ver a arrogância recorrente da garota. Não demorou para que um gás venenoso cobrisse todo o interior. Assim que inalasse, a menina começaria a perder a consciência. Conforme sua visão fosse ficando turva, o homem se levantaria, com um sorriso estampado. Assistiu ela cair no chão, e então se aproximou de seu ouvido, sussurrando.

- Você sabe quem sou. Eu sou... seu pior pesadelo. - Ao fim das palavras, a menina apagou.

(...)

Desnorteada, a menina começou a recobrar a consciência aos poucos. Levaria algum tempo para que de fato acordasse. Mas, para alguém impaciente como ele, tempo era um privilégio que ela não teria. O homem levantou seu braço, e com força, desceu-o na direção do rosto da garota, esbofeteando a menina, deixando a marca de sua mão na bochecha dela.

- Hora de acordar, vadia. O sol já nasceu na fazendinha. - Disse, com o olhar frio e indiferente de sempre.

A sala em volta era pequena, sem janelas, apenas uma porta de ferro no fundo. Uma lâmpada velha acima deles iluminava um pouco o ambiente, mas não muito. Ela demorou alguns instantes até recobrar a visão por completo, observando tudo em volta.

- Nosso pai manda um pedido de desculpas, mas não pode estar pessoalmente aqui. Não que um... pedaço de merda mal defecado como você merecesse. Mas me diga... Como tem passado Himeko? Você ainda se lembra... do porque existe?


Considerações:

Post 04/10

Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5  Shuriken  (5)
12 Kunai    (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-

Era um sonho, Himeko tinha certeza disso, do dia em que tinha perdido seus amigos, sua família, suas motivações e coragem, tudo havia desaparecido em meio as cinzas e gritos que ecoava pelo vale do silencio, viu sua mãe sendo abusada e violentada, viu os homens cortarem parte por parte de seus irmãos mais velhos, e mesmo com todo aquele horror ela não sentia nada, era apenas uma casca oca e vazia, uma folha sendo levada ao vento e esmagada pelas mãos do destino, quando abriu os olhos já não estava mais no mesmo local que havia ficado, mas sim em uma sala o que automaticamente ativou seu sentido de perigo, e também sua veia arrogante, sentindo o rosto queimar pela pancada ela ergueu seus olhos como se fosse um ferino acuado.

---Ei eu até curto algemas... mas você não faz o meu tipo... digo você é tão feio que tenho certeza que a parteira te socou para dentro do útero da sua mãe... então se me libertar eu prometo não te machucar---

Foi quando o ninja começou a balbuciar palavras sobre ela ser um exclemento humano, coisas que foi completamente ignorada pela jovem uzumaki, ela estava acima do bem e do mal, acima do feio e do belo, estava acima de meros mortais como aquele, ela era a verdadeira beleza em pessoa, e não seria um homem mal cheiroso como aquele que diria o contrário, por fim ele falou a palavra que a quebrou completamente.

--Papai... ele esta aqui? Ele veio me tirar daquela vila que fede a peixe? Onde ele esta? --- Era visível a lavagem cerebral que aquele cientista havia feito na menina, que apesar de arrogante, via nele a figura paterna e divina que ela nunca teve, não que ele demonstrasse o mesmo por ela, mas sentimentos eram coisas que conduziam as pessoas para muito além do passado, pondo suas memorias em sentimentos e lembranças falsas.---Eu quero arrancar esse teu sorriso e fazer você engolir meu punho...—Ela ficou em silencio antes de sorrir enlouquecidamente.

--- mas as ordens de papai são absolutas se você esta com ele consigo até mesmo aguentar a sua feiura e a desgraça que deve ser você... ----

A jovem estava completamente presa, rindo baixinho até que ouviu sobre o motivo dela existir e então seu olhar ficou sério e sua voz mudou de tom, era como se tivessem desligado o botão das emoções nela com aquela pergunta.

--Eu existo apenas para servir ao papai... e meu único proposito e ir para Uzoshiogakure e ficar ao lado daquele ser minúsculo e sem importância chamado Mizukage, reportar tudo o que ele faz... e ser uma boa menina... ---
Novamente um silencio ela começaria a murmurar baixinho esperando que aquilo atraísse a atenção do misterioso homem e caso ele se aproximasse o suficiente ela meteria uma cabeçada contra ele, aquilo não a libertaria era claro, mas traria para si uma satisfação incomum. ---E COM CERTEZA NÃO É PARA FICAR OUVINDO UM BOSTA QUE NEM VOCÊ, AGORA ME SOLTE SEU PEDAÇO DE MERDA...---

Estava acuada mas ainda sim era uma mulher perigosa, seu gênio forte e sua personalidade a transformava em uma mulher explosiva quando a acorrentava, parte disso estava dentro do seu subconsciente que a fazia se lembrar dos dias acorrentados enquanto servia de a ladrões bêbados e a estupradores, seu sangue fervia por estar em uma situação de dominada e não de dominação, odiava o cheiro o ambiente, aquele homem, e tudo isso era plausível de se ver em seus olhos escarlates e suas mandíbulas serrilhadas.

---Não confunda estarmos servindo ao papai a ter que gostar de uma bosta mal digerida como você---


Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake

O jogo de bestas estava posto. Cada segundo que passava trazia ao olhar do homem maior satisfação. Não era a mera sensação de ver cumprido, ou de obediência que o movia. Era o prazer. O prazer de ver a dor que ia causar naquela menina. O prazer de ganhar mais um jogo psicológico. Afinal, é disso que tortura se trata. Um jogo psicológico, onde aquele que quebrar o outro primeiro, vence. Diga-se de passagem, havia uma certa desvantagem contra a menina; correntes que a prendiam e um carrinho cheio de instrumentos afiados e pesados. O rapaz aguardou pacientemente até que ela terminasse todas suas respostas e objeções, gritando como sempre. Fez um minuto de silêncio, deixando o som mórbido e assustador do ambiente abandonado ser o único audível, até que, do meio das sombras que cobriam metade do seu rosto, estampou um sorriso carregado de malícia.

- Você... como o papai me chama? - Ele questionou, chegando perto do carrinho, colocando a mão sob uma das lâminas. - Diabo. E lhe garanto... que você não vai gostar de saber o porque. Mas vai saber. - Disse, chegando bem perto do ouvido dela.

A ponta da lâmina que segurava começou a passar suavemente pela pele da garota que estava exposta, sob o ombro dela, e foi descendo, rasgando o tecido pelo caminho. Desceu suavemente, enquanto rasgava a roupa pelo caminho, até chegar ao seio direito da moça, quando parou, deixando a tensão tomar o ambiente. Depois de alguns segundos soltou mais um sorriso, e então o fez; levantou a lâmina e a enfiou na parte superior do peito dela, afundando a lâmina e girando-a devagar, causando uma quantia insana de dor. Ao ouvir os gritos, ele alargaria o mesmo sorriso de antes, tomado pelo prazer. Deixou a faca enfiada na garota, enquanto se afastava até o carrinho novamente.

- É, você não está errada. O papai quer exatamente isso de você. Mas... - Parou, se aproximando de novo. Olhou nos olhos dela, fingindo um olhar empático e carinhoso, e então esbofeteou a menina com total força mais uma vez, deixando uma marca vermelha no seu rosto. - Ele não tem tempo nem estômago para parar seus afazeres e vir falar com um monte de bosta mal cagada como você, seu pedaço de aborto mal realizado. Por isso... - Ele interrompeu a frase soltando uma alta porém abafada gargalhada - Ele deu você para mim brincar um pouco.


Considerações:



Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5  Shuriken  (5)
12 Kunai    (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-


A lamina que cortava parte dos seus seios e o perfurava, intrinsecamente falando, aquilo também a estava cortando por dentro, seu amago seus sentimentos, mas nem por um instante deixava de cortar o seu ódio, por vezes ela desmaiou, com a dor da perfuração, outras vezes ela havia perdido parte da humanidade e agido como um verdadeiro animal ensandecido pela dor. Mas para cada sentimento gerado um novo era criado e o limiar entre o ódio e a dor eram sem sombra de duvidas bem pequeno, um fio invisível mais frágil que uma casca de ovo, e em meio a essa quebra frágil da realidade ela podia ver, a noite em que ela havia deixado de ser um ser humano para ser o que o seu senhor quisesse.
As chamas invadiam as casas, crianças gritavam desesperadamente procurando a proteção de seus pais que não eram nada mais do que carcaças em meios aos escombros e no meio de todo esse caos desenfreado e sem sentido, uma mulher de cabelos ruivos corria com sua filha e adentrava em uma das poucas casas que não haviam sido incendiadas pelos bandidos.
Ela segurou nos ombros da filha e olhou fundo em seus olhos, era a primeira vez que via sua mãe tão desesperada, o suor lhe escorria pelo rosto e suas bochechas eram manchadas pelo sangue que o coração bombeava, puxou uma das mechas do cabelo e acariciou o rosto de Yumeko, suas mãos estavam frias.

--Escute amor... escute... quero que você se esconda entendeu? Não saia debaixo da cama haja o que houver. ---

Tres batidas na porta, Yumeko correu para se esconder, dali ela poderia ver os pes de sua mãe e a hora que a porta de madeira foi violentamente arrancada com dobradiças e tudo, sua mãe correu com uma das facas de cozinha para defender o seu filhote, em vão, Yumeko só pode ver o sangue verter e o corpo inerte de sua mãe cair no solo de madeira, o liquido  em si corria lentamente em direção ao corpo da menina que estava escondida, e ela teve que tampar a boca para não gritar.

--Vai se foder cara, ela era bonita dava para comer.--- Disse um dos bandidos.

---Ela veio com tudo foi instintivo, agora ela ta morta, mas foda-se da para comer.---  

O segundo ato foi tão animalesco que ela se quer a mente da criança teve formas de processar, seus olhos viam, mas ela não acreditava, as roupas de sua mãe rasgadas e um homem forçando o cadáver a uma relação sexual monstruosa e abominável, foi o momento em que sentiu a mesa se virar com violência, um dos homens haviam achado, estendeu sua mão para pega-la, mas o que encontrou foi uma menina desviando-se e pegando a faca de sua mãe para atingir a garganta do agressor, teria dado certo se ela não fosse tão pequena, a faca rasgou a pele, mas não foi o suficiente para cortar a veia principal, o que ela recebeu em troco foi um chute tão forte no rosto que a fez voar longe.

Naquele momento ela sentiu o tapa de seu inquisidor, ainda estava acorrentada naquele lugar que fedia, sim  seu torturador ainda se encontrava sobre o controle da situação, ela não se lembrava dele, talvez fosse mais um dos miseráveis que haviam sido criados com o proposito de foder com o mizukage, nunca se sabia.
Seus olhos procuravam formas de sair daquela situação enquanto parte da mente ainda procurava formas de se livrar da dor que ela sentia em seu peito.

---Acho que entendi... o papai me elogiou e você veio todo putinho aqui, olha eu não queria te dizer isso, mas o numero um e dois do coração do papai já é daquele Mizukage e daquela menina estranha... nós somos apenas ferramentas... até eu que amo ele sei disso... então tem como me matar logo ou me soltar e dizer qual é a missão que o papai mandou você trazer? Papai é um homem ocupado e sei bem que ele não é muito paciente com...--- A dor fez com que ela parasse de falar. --- ... pessoas que atrasam no cronograma.---
Sabia que nunca conseguiria se libertar sozinha, portanto, a tentativa de dialogar com seu torturador fosse a mais correta.



Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Luishturella999
https://www.narutorpgakatsuki.net/t70499-f-p-squall-sarutobi#532365 https://www.narutorpgakatsuki.net/t69839p30-gestao-de-ficha-squall-saruhatake

 Ali estava ela, em toda sua postura de durona e desaforada. Mas, como era de se esperar, após o primeiro toque, o tom de voz diminuiu, e o modo agressivo de falar havia sumido. Os palavrões e ofensas continuavam, claro, mas quanto mais difícil fosse, mais prazeroso seria. Ele sorriu novamente, com um gancho de três pontos na mão, e se aproximou dela mais uma vez, em silêncio, apenas encarando-a no fundo dos olhos, demonstrando a sujeira que havia em sua própria alma. Se ela olhasse bem, conseguiria ver isso em seu olhar. Ele tocou a ponta do gancho na perna direita da menina, e usou as pontas para rasgar a roupa dela ali também, deixando sua coxa exposta. Seu olhar entretanto, não mexia um milímetro. A frieza e prazer haviam tomado conta dele por completo.

- Não tenha pressa… eu quero me divertir muito mais. Todos são quebráveis Himeko, e você não é exceção. - Falou, projetando força na mão.

As três pontas rasgaram pela pele da garota, e à medida que ele ia aplicando mais força, as pontas iam afundando lentamente na carne, entrando cada vez mais, arrancando gritos imensuráveis da menina. Pouco depois disso, ele parou. Levantou-se e foi até a porta, onde ficou de costas para a menina, olhando para fora, com as mãos cruzadas nas costas.

Você deve se lembrar que papai te mandou para o Redemoinho por uma razão. Não foi para brincar de ninja, nem passear pelo vilarejo. Ele quer resultados Himeko, e os seus estão demorando. E este… - Ele falou, virando-se novamente e indo até ela, onde colocou a mão sobre o gancho enfiado na perna - É seu lembrete disso. - Disse, puxando o ganho para o lado, rasgando transversalmente a perna da menina, deixando um rasgo gigante em sua coxa, mas cuidadosamente evitando a veia arterial presente ali, para que ela não morresse, apenas sentisse a dor.


Considerações:

Post 06/10
Luishturella999
Luishturella999
Jōnin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
.Kurogane.
https://www.narutorpgakatsuki.net/t73367-ficha-matsuka-satou#564110 https://www.narutorpgakatsuki.net/t70207-gf-tsuki


Chakra: 575/575
HP: 575/575
Vel: 1
Hist: 1

12 Kibaku fuuda (3 )
5  Shuriken  (5)
12 Kunai    (12)[/i]



Invocações:


Ativo:

Vant. de clã: GRC/ GD
Afinidade: Katon


Técnicas Utilizadas:
Spoiler:
Ataque:
-x-
Defesa:
-x-
Suporte:
-x-
Passivo:
-x-


Aquele homem parecia não querer parar, mas quem era ele? Porque não conseguia se lembrar, era fato que dentro dos laboratórios do papai ela era, assim como tantos outros apenas uma ferramenta a ser usada, havia visto crianças desaparecerem com a mesma velocidade com que chegava naquele local, e não se lembrava de ninguém com aquelas caracteriza com aquelas feições, no final, o que o papai queria dela? Ela não sabia, não tinha como saber, ele a enviou sem conhecimento nenhum do mundo exterior com apenas algumas moedas no bolso e uma passagem só de ida para uzoshiogakure, além disso quase todas as memorias dela foram apagadas para que nada fosse descoberto, exceto sua missão e o rosto de do seu amado pai.
---Da pra calar a porra da boca... me mata logo se esse for o intento do papai... eu só---- Um grito ecoou estridentemente, a dor já havia feito ela perder boa parte das ações motoras e do controle do esfíncter, fazendo com que ela se mijasse nas próprias roupas.
Só para depois olhar para ele com um olhar cada vez mais vazio, mais distante estava tentando aprender a controlar a dor, mas era difícil se não impossível, ela não era hábil naquilo, não tinha controle sobreo que seu cérebro recebia, e aquele homem sabia muito bem em quais pontos atingir para poder feri-la, tanto psicologicamente quanto fisicamente.

--Todos os dias em que eu vivi.... provações pelas quais eu passei... me fizeram ser do jeito que eu só. Vocês já pararam um momento para pensar, que sonhos vão se realizar e que ainda estou sonhando. ---

A canção de sua mãe eclodia no cérebro da ruiva, mesclava se a dor e as lembranças, destruindo-a por dentro, corrompendo o que fazia dela um ser tão frágil e ignóbil, sera que o seu pai queria que ela morresse? Se fosse assim era mais fácil pedir, teria feito de bom grato se esse fosse o desejo dele, mas ficar ali, apenas sentindo dor era uma intolerância e de uma burrice sem tamanho, do que adiantaria apenas sofrer, quando já que tudo que era dela era dele também?
Foi quando ela ouviu a explicação de seu algoz, de que ela estava brincando de ninja e de passear entre as pessoas comuns, de fato, não podia negar, apesar de odiar aquele lugar que para ela fedia a peixe havia se apegado aos moradores, eles lembravam de sua antiga casa, mas ainda sim a explicação era incoerente.

---Como quer que eu chegue perto do mizukage? Fui atras de saber seus hobbies, do que as pessoas poderiam me dizer, ele não é alguém que se interessa por mulheres, então seduzi-lo não funcionaria... meu trabalho e de espionagem como quer que eu faça isso se pular etapas e chamar a atenção?---

A jovem dessa vez teve um gancho enfiado na perna, e depois rasgado de fora a fora, ela gritou, se debateu, seu cérebro foi intoxicado com adrenalina e outros componentes de fuga, tudo em vão, de nada adiantava, ela estava presa acorrentada, tanto psicologicamente quando fisicamente, aquele monstro sabia muito bem o que fazer para destruir uma pessoa, e estava
descontruindo aos poucos a jovem uzumaki.

Himeko perdeu a consciência duas ou três vezes devido a dor que ela não estava acostumada, não era difícil prescrever que se continuasse naquele método de tortura não haveria mente para ser resgatada, apenas uma casca vazia inerte cuja a mente havia sido destruída por um torturador experiente, quando abriu seus olhos pela segunda vez ela já não tinha mais palavras, seus olhos estavam vazios e sua mente em branco, sempre a um limite para o quanto o ser humano poderia suportar e o dela estava próximo desse limite.

--Eu vou... te matar... eu vou arrancar sua cabeça... eu te prometo. --- Murmurou já sentindo o corpo esvanecer.



Considerações:





_______________________

[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 1919d3bbdf453ae79b8382a1a3e61afc1059ef85r1-540-304_hq
.Kurogane.
.Kurogane.
Genin
Vilarejo Atual
[Capítulo] Forjado no fogo do inferno 100x100

Ir para o topo Ir para baixo

Ícone
Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos