>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Saevon
Chūnin
Saevon
Vilarejo Atual
Ícone : [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu 5e97583888b19002750dc1671ad60d3d

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71088-ficha-saevon https://www.narutorpgakatsuki.net/t71138-gestao-de-ficha-lee-sai#544717

[OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu - Qua 25 Mar - 1:20

Treinamento:
Perícia Armamentista: Kenjutsu (1)
Descrição: Treinou por várias semanas a arte da espada com seu tio logínquo. Tio esse que é cego mas tem uma Audição Aguçada, é Perito e Especialista em Kenjutsu, e domina o Iaido.

[OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu Images?q=tbn%3AANd9GcRTDHLQRq4EjbgKhpT4xJoBxj-zx_polmEoy6mOn0klWMXsOKHp

Já havia treinado realizado algumas missões Rank D, juntado algum dinheiro com isso. Já tinha evoluído absurdamente seu Taijutsu e velocidade, principalmente, passando a maior parte dos Chunnin nesse quesito. Suas realizações como ninja não eram realmente gigantes; caçar alguns ursos e derrotar crianças não faria ninguém conhecido. Mas era até bom que ele não fosse conhecido ou mais graduado. Não precisaria passar por grandes problemas ainda. Sai era do tipo que construía uma base sólida antes, se tornava mais forte, se preparava. Como diriam sábios da guerra e da estratégia: a vitória ocorre antes mesmo do combate, na preparação, na antecipação. Ele se tornaria forte, juntaria dinheiro, depois disso ele se revelaria realmente como ninja para o mundo. Quando suas habilidades fossem tão excepcionais que seria impossível não notá-lo.

 Apesar de seus treinos, tinha uma coisa que ele não poderia prosseguir sem fazer. Ele não prosseguiria sem dominar a arte da espada. Ele tinha que seguir com o legado da família, passar a frente o ideal Samurai. O ideal de ser leal, ao seu mestre, à sua família. O ideal de proteger. Ele pessoalmente se entusiasmava muito com o conhecimento, desejava conhecer tudo, mas não poderia abandonar suas raízes.

 A moradia de seus pais, onde ainda residia, era em frente ao mar, com um quintal cheio de coqueiros na entrada. A cidade era, em seu centro, cheia de Dojos dos mais diversos estilos de Kenjutsu. Mas suas raízes eram ricas nesse quesito. Por mais que sua linhagem não tivesse sido capaz, por falta de atributos, de dominar o antigo e perdido estilo dos samurais, eles conheciam quem tinha sido capaz. Retornou a sua casa, entrou no Dojo de seu pai que meditava em frente ao santuário dedicado aos ancestrais. Se curvou à frente do seu pai, colocando sua espada ao lado e disse:

    - Pai, acredito que eu esteja pronto. Pronto para ver o tio Takeda. Como o senhor disse, já adquiri grande velocidade e técnica nas mãos livres, essencial para um guerreiro completo. Agora desejo começar o caminho realmente de um Samurai.

Lee Tatsuya (pai de Sai) sacou sua katana e, em um só movimento, tentou cortar a cabeça de seu filho, que reagiu saindo do ângulo de corte da lâmina para agarrar o braço direito de seu pai (o braço que empunhava a katana) e, também em um só movimento, o derrubou no chão.

    - Realmente filho; se desejasse me matar você conseguiria tê-lo feito. Já me supera em atributos físicos, só te falta dominar a espada. E uma vez dominada, será capaz de fazer o que nunca consegui, o que sempre me faltou para me tornar um espadachim Shinobi que rivaliza com os poderosos Ninjutsus. Aprender a ser tão rápido com sua lâmina, que conseguirá desembainha-la e atacar antes mesmo de qualquer selo de mão ser feito.

 Nada mais é dito. Seu pai se prepara, avisa sua mãe, Aia, e o leva em um pequeno bote para casa de seu “tio”, o primo de terceiro grau de Tatsuya: Takeda. Ao chegar, Sai sai do bote e se despede de seu pai. Era uma jornada que ele deveria trilhar sozinho. Sobe uma escadaria de madeira, rudimentar, em meio às pedras molhadas. Chega a um Dojo, depois de um Torii (“portal” xintoísta) gigante. Lava suas mãos tira seus calçados, pede licença e entra. Espera sentado como ordenado por seu pai. Alguns minutos se passam e, após ver um borrão, Sai se depara com uma lâmina colada ao pescoço, já seria tarde demais para qualquer movimento. Em um clique a lâmina é embainhada novamente.

    - Finalmente você veio, filho de Tatsuya. Se tivesse reagido eu o consideraria um inimigo. Ainda bem que seguiu as instruções de seu pai. Afinal: como pode ver, sou cego. Me oriento pelo som. E como sei que é você? Não poderia ser outra pessoa, fiz questão de não contar mais ninguém onde vivo. Qual seu nome, diga.
    - Lee Sai.
    - Adotou o nome Lee também, não é de se admirar, são dotados de uma técnica tão poderosa como o Hachimon Tonkou, além de herdarem suas inabilidades.
    - Hachi…
    - Um assunto para mais tarde garoto, hoje te ensinarei a utilizar uma espada propriamente. Mais tarde, se você for capaz, seguiremos adiante.

  E assim foi. Seu tio lhe ensinou quase tudo que se precisava saber ao se utilizar a espada. O ensinou a embainhar e desembainhar-la propriamente, como limpá-la depois de cortar alguém, para evitar ferrugem. Ensinou-lhe a limpá-la após certo tempo de uso, a afiá-la para que nunca ficasse cega, principalmente em meio a situações onde ela deveria estar afiada. Como o tio Takeda diz, um espadachim com uma espada cega é um espadachim morto. Trabalhou um tempo em cada fundamento, usando sua própria espada. Takeda dizia que uma espada de madeira jamais traria o feeling, o que era usar uma espada de verdade. Treinar com elas, a menos que você fosse um amador e estivesse duelando, para evitar danos, poderia ser nocivo ao seu Kenjutsu. Treinou tudo com sua espada para me habituar a ela. Treinou também com algumas das Katanas de seu tio e outras variedades da espada. Se queria dominar uma, deveria dominar todas. Às vezes a espada favorita não estaria disponível, por isso o conhecimento versado em Kenjutsu era essencial. Sai decorou cada minúcia do que foi passado. Se lembrava de tudo. Algumas semanas se passaram, até que Takeda falou:

    - Você é talentoso, aprende rápido, presta atenção, e não se esquece do que te foi passado. Você está pronto para passar adiante, só o seu talento e sua base corpórea dirá se está pronto para o próximo nível.

    Talento, que palavra odiosa. Só sou tão capaz pela minha dedicação e estudo de anos, não tem nada a ver com “talento”. - Pensou Sai.

    - Não vamos duelar nem nada do tipo? - Pergunta.
  - Não, um verdadeiro mestre sabe quando seu discípulo está pronto. Não preciso de nenhum testezinho pra me assegurar disso. Você já pode ser considerado um perito em Kenjutsu, na domina a espada melhor que a maior parte dos Shinobi que conheci, e sabe cuidá-la. Veremos o quão longe chegará no caminho da espada. Devo dizer, que apesar dos seus progressos, falta muito ainda. - Diz Takeda ao se retirar para seus aposentos, para uma boa noite de sono.

Informações Gerais:

1041 palavras. Treinamento para obter a Qualidade Treinável, Perito Armamentista: Kenjutsu (1). Por ter a Qualidade Inata, Prodígio(3) só é necessário um ponto para adquirir Perito Armamentista: Kenjutsu (1), e por isso o treino segue as mesmas regras de qualquer Qualidade Treinável de custo 1 (podendo ser feito em OnePost, nesse caso).

HP:250
CH:250
ST:0/4

Jutsus Usados:

Nenhum
Armamentos:

Bolsa de Armas X2 (20/40)
+ 15 Makibishi (3)
+ 12 Kibaku Fuuda (3)
+ 4 Kunai (4)
+ 10 Shuriken (10)

Outras Armas (5)
+ 1 Token (5 espaços; Presa na cintura, do lado esquerdo).
Ficha "Lee Sai"/Banco/Gestão de Ficha
-
Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu - Qua 25 Mar - 12:54

@

_______________________

-
Saevon
Chūnin
Saevon
Vilarejo Atual
Ícone : [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu 5e97583888b19002750dc1671ad60d3d

https://www.narutorpgakatsuki.net/t71088-ficha-saevon https://www.narutorpgakatsuki.net/t71138-gestao-de-ficha-lee-sai#544717

[OnePost] Estilo de Luta: Iaidō - Qua 25 Mar - 23:08

Treinamento:

Iaidō
Requerimentos: 4 Taijutsu, 5 Velocidade & Perito em Kenjutsu.
Descrição: O Iado é um estilo de Kenjutsu que se preocupa com os movimentos suaves e controlados de sacar a espada da bainha, golpeando ou cortando um adversário, retirando o sangue da lâmina, e, em seguida, colocando a espada na bainha. O movimento é tão rápido — o inicial, em particular — que quando utilizado por um usuário hábil o suficiente, é possível prevenir a formação dos selos de mão shinobi através da pequena brecha criada por esses movimentos.
Regras: O primeiro golpe em um alcance de trinta metros impede que o inimigo use qualquer selo de mão.

[OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu Images?q=tbn%3AANd9GcRTDHLQRq4EjbgKhpT4xJoBxj-zx_polmEoy6mOn0klWMXsOKHp

    Estou morando temporariamente na casa de meu Tio Takeda, para aperfeiçoar meu Kenjutsu, visto que ele é o único na família que domina a arte, além de ser melhor, aparentemente, do que a maioria dos Jonin na área. E mesmo assim, os Jonin que se equiparassem ou superiores, não teriam tempo para me treinar, estando ocupados em missões.

     Depois de dominar a espada, pelo menos o básico dela (coisa que a maioria dos Ninjas não utiliza seu tempo para aprender) meu Mestre (o tio Takeda) disse que seguiríamos a diante. Agora ele disse que vai me ensinar o que ele julga ser a maneira mais eficiente de lutar contra Ninjas. O modo como os Samurais puros (que não utilizam nenhum Ninjutsu que não seja aplicado às armas, ou Genjutsu) conseguiram, finalmente, se igualar aos Ninjas. Isso se chama Iaido. É uma arte em que se prioriza a velocidade no saque, mantendo a precisão. Existem, no estilo do meu tio, 43 Katas a serem dominados e estudados. Indo do mais básico ao mais avançado. Cada Kata (forma) segue a mesma estrutura básica de quatro partes: Nukitsuke (desembainhar e cortar) Kirioroshi (corte principal com o uso das duas mãos) Chiburi (retirada do sangue da lâmina) e Noto (embainhar a espada); existem dentro desse formato variações consideráveis. Dentro das mais comuns encontram-se: golpear para frente com o Tsuka (empunhadura da Katana) antes de desembainhá-la, puxar a bainha (Saya) para trás e golpear imediatamente.

  Todo treino começava da mesma forma, alongávamos e meditávamos durante um longo período, eu me curvava para o santuário aos ancestrais, para o Mestre, e por fim, para minha espada. Ele demonstrava um Kata inteiro. Eu repetia e ele se despedia. Ele me deixava pelo menos um dia, ou mais, treinando, repetindo, focando, antes de criticar. Fazia algumas críticas, fazia o Kata mais uma vez, e me corrigia se eu permanecesse errando algum movimento, o que só aconteceu uma vez com o primeiro Kata. Ele me passou o segundo, e a rotina foi a mesma, com a diferença que dessa vez ele não teve que corrigir meus movimentos depois de repetir a forma pela segunda vez; afinal, eu não me permitia esquecer. Ele falou que a medida que se fossem adicionando formas, eu precisava continuar praticando as anteriores, pelo menos uma vez por dia, para mantê-las e ainda aprimorá-las mais com o conhecimento que as próximas me passavam. Lá para o décimo quinto Kata (40 dias) ele não tinha nem mais que repetir, na primeira vez que me passava eu já decorava perfeitamente. Isso triplicou a velocidade do meu treino, permitindo que ele me passasse de dois a três Katas por dia. Dez dias depois, eu já tinha dominado todos os Katas. No eu já passava boa parte do dia treinando os anteriores, parando no final de cada um para meditar, e sempre me curvando antes de começar um novo. Eu sentia que a espada era realmente ao que eu queria me devotar na minha vida.

  Claramente, eu acordava todos os dias para treinar o corpo, bem cedo, antes de começar a praticar Iaido. Depois de eu aprender todos os Katas meu Mestre desapareceu por cerca de 10 dias. Permaneci fiel a rotina, fazendo a mesma coisa todos os dias. Tomando café da manhã, treinando, almoço, Iaido, jantar, Iaido e por fim dormir. Na metade desses dias eu demorava metade do tempo para fazer todas as formas, seguindo o mesmo ritual. Percebi isso ao terminar minha prática de Iaido antes do sol se por. Nunca tentei aumentar a velocidade, nem tinha percebido que tinha acontecido. No final, eu demorava apenas uma hora, se muito. Depois disso meu Mestre reapareceu, passamos ao treino com as esteiras. Eu tinha que cortá-las na minha velocidade máxima, e com perfeição. Se o corte não fosse limpo eu tinha que refazer.

  - Eu disse que não realizaria nenhum “testezinho”, mas terei que me contradizer. Você não ganhará confiança antes de ver na prática o resultado de seus estudos. Corte meu clone de água antes dele realizar o selo “Cobra” e explodir um Kibaku Fuda grudado em seu peito, se você não o fizer, eu explodirei o adesivo, farei o selo ao mesmo tempo em que meu clone.
 
  Dito e feito. Eu cortei o clone, quase sem esforço, antes de ele realizar o selo. Sentia-me nervoso, com medo de falhar diante do meu Mestre, com mais medo disso do que da própria explosão.

  - O adesivo era falso – disse meu Mestre – eu não tinha certeza de que você seria capaz, na verdade. Se você falhasse, me consideraria uma falha como mestre; afinal, você cumpria todos os requisitos para realizar isso. Te enviaria de volta para casa e nunca mais aceitaria nenhum discípulo. Já estou perto da minha morte, e falhei em treinar seu pai, eu não suportaria outra falha. Obrigado, você é uma criança genial.

  Como no momento que fui parabenizado por meu Sensei, o abracei escondendo as lágrimas em meus olhos. Eu treinava o máximo, e era difícil ser reconhecido, principalmente pela minha falta de talento em Ninjutsu e Genjutsu. Um simples elogio mudava minha vida.


Informações Gerais:

793 palavras. Treinamento para obter o Estilo de Luta: Iaidō. Já cumpre os requisitos mínimos para isso, tendo: 5pts em Taijutsu, 5pts em Velocidade & Perito Armamentista: Kenjutsu.
HP:375
CH:375
ST:0/6
+1 Limite de Cansaço Grande Durabilidade (1), Inata.

Jutsus Usados:

Nenhum
Armamentos:

Bolsa de Armas X2 (20/40)
+ 15 Makibishi (3)
+ 12 Kibaku Fuuda (3)
+ 4 Kunai (4)
+ 10 Shuriken (10)

Outras Armas (5)
+ 1 Token (5 espaços; Presa na cintura, do lado esquerdo).
Ficha "Lee Sai"/Banco/Gestão de Ficha
-
Zeitgeist
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu - Qui 26 Mar - 22:56

@

_______________________

-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [OnePost] Perícia Armamentista em Kenjutsu -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.