>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Treinos] Tai e Sta - em Qua 8 Jan - 13:04

Prólogo

O que antes era uma estrada movimentada que levava ao quartel general do grupo conhecido como Speranza hoje frágil e sequer capaz de suportar nada ou ninguém sem o risco de desmoronar devido o seu peso. Grama seca, arbustos moribundos e flores murchas eram tudo o que restava dos jardins outrora bem cuidados. No centro residencial a maioria das portas ainda estava em suas molduras como se nada tivesse mudado. Algumas estavam entreabertas por um motivo ou outro, talvez deixados abertos com pressa. Alguns carros enferrujados ainda estavam nas calçadas, embora a maioria tivesse sido retirada de todas as peças de reposição.

O silêncio substituiu o som de crianças brincando, conversa entre vizinhos e os sons de uma comunidade inteira. Era ensurdecedor. A piscina pública ainda estava cheia de água... Verde, com as algas cheias de água da chuva. Era grande o suficiente para se tornar um novo lar para várias famílias de patos, mas foi assustadoramente abandonada por eles. Quanto mais o tempo passasse, mais os traços daqueles que moraram ali desapareceriam. Mesmo agora restavam apenas restos, levaria pouco tempo até que não restasse mais nada. Mas mesmo quando todos os prédios foram tomados pela natureza, havia pelo menos o conhecimento de que os animais não precisariam sair e poderiam continuar suas vidas em paz. Informação essa suficiente para Yuuma.

Então esses idiotas sucumbiram? Ou fugiram? Foram fracos ou covardes suficientemente para fugirem com o rabo entre as pernas? – Aquela era a voz de um antigo membro do grupo, Yuuma, rodeado por animais e principal circulo de confiança dele. – É isso. A partir de hoje farei daqui o meu lar. Confiante que aqueles corajosos o suficiente retornem e ousem se apossar novamente dessas terras. – Pensou o usuário da Senninka.

Analisando a vizinhança, Yuuma encontrou aquela casa, parecia magnífica. A construção com madeira de pinho amarelo e as decorações de madeira de cedro branco não negavam, aquela havia sido a casa que recebeu a família do líder daquele grupo. Para tomar a propriedade para si precisaria fazer alguns reparos, é claro, mas a grandiosidade chamava a sua atenção. Os esquadros das janelas, que se lembrava bem serem altas e arredondadas estavam totalmente destruídas. O telhado alto e inclinado tinha suas telhas vermelhas quebradas em vários pedaços.

A natureza é mesmo incrível. Ela nunca me deixa na mão. – Animava-se, enquanto alguns enxergavam a força e o impacto do tempo, Yuuma enxergava a possibilidade de realizar o seu treinamento, juntando o útil ao agradável.

Inicio do Treinamento - Stamina

Utilizando-se de um jutsu aprendido ainda na academia, o Ki Nobori no Shugyō, Yuuma escalou as paredes daquela residência até que chegasse ao telhado. Em uma primeira análise pôde determinar que houvesse telhas sobrepostas uma após a outra e em alguns pontos duas ocupando o mesmo espaço, tendo assim um desperdício. Após o reconhecimento inicial, traçou o que seriam três rotas na vertical pelo telhado que poderiam ser usadas pra caminhar em perfeitas condições de segurança. Sua primeira ação foi separar as telhas boas e descer com aquelas que não estavam em bom estado. A descida era realizada com a telha segurada em suas extremidades, apoiadas na altura do peito na horizontal, apoiados com o Ki Nobori. Uma, duas, três... Vinte e sete foi o total de telhas e a metade delas as vezes que precisou descer com elas. Podia sentir o fortalecimento dos músculos das coxas, quadris, peitos e ombros, bem como ossos, ligamentos e inserção dos tendões em toda a parte inferior do seu corpo, pois tinham sido exigidos e muito naquela brincadeira e ardiam quase que o forçando a se entregar a dor. – Isso não é nada. – Aquela estava longe de ser uma tarefa ociosa e isso o motivava. A respiração também ajudava.

O segundo ato, ainda em solo, foi separar entre as telhas em estado ruins, aquelas que ainda davam para salvar. O método empregado seria quebrá-las ao meio, revezando entre um joelho e outro para o golpe que as partiria, carregando-as sempre na horizontal, pegando-as sempre pelas extremidades. Mesmo as lascas serviriam para ajudá-lo no reparo dos calços das janelas e aquelas que pudessem ser recuperadas, voltariam para o telhado.

Assim, após a recuperação de oito delas, fez quatro viagens para que colocasse as telhas junto das outras. O clima e o tempo ajudavam para que a tarefa fosse concluída. Começou pelo extremo direito do telhado, sua ideia era seguir ao longo do comprimento do telhado até que tivesse terminado. Ajudavam em sua tarefa as ripas já instaladas, então, foi necessário apenas pregar as telhas nelas, interligando sempre de modo rente. As telhas recuperadas haviam sido utilizadas para caber nos lugares apertados, em obstáculos, como a chaminé, de modo que elas coubessem firmemente em torno dessas áreas. De ponta a ponta, Yuuma lançou as telhas em bom estado no eixo do telhado no processo final de instalação.

O resultado final indicava um trabalho bastante amador, com alguns excessos de espaço entre as telhas, porém, muito bem sucedido para a proposta daquela atividade.
Uma lição valiosa estava sendo retirada de toda aquela atividade, a economia de suas energias e a melhoria dos seus movimentos com as repetições pura e simples daquela tarefa. Era como voar baixo.

Inicio do Treinamento - Taijutsu

O anoitecer havia caído e Yuuma ainda se encontrava naquela região inóspita e gélida, acompanhado apenas pelos sons dos animais. Alguns deles tinham naquela região como o seu porto seguro quando a noite caia e agora com a chegada do membro do clã Jugo o cenário havia mudado. Ele era, por assim dizer, uma presença indesejada. Havia ouvido falar sobre a presença de gorilas naquela região por aqueles animais mais amigáveis como cachorros de rua, o boato era de que estavam armados até os dentes com espadas e facas de mãos e seguros com armaduras e que gostavam de serem reconhecidos como verdadeiros reis daquela região, mas que não intimidava o Jugo. – Deixe que venham.

Estava descansando em posição de lótus quando passou a ouvir os barulhos provenientes dos gorilas. Podia ouvir o som de metais colidindo nos coros das armaduras em um som típico de intimidação. Com o dom inato de sentir os sinais da natureza, recebia informações variáveis das árvores saudáveis e as nãos saudáveis, das raízes desfalcadas que prejudicavam umas as outras, a calmaria da coruja que tinha no par de olhos como sentinelas e testemunha daquilo que estava para acontecer.

Yuuma se levantava depois de se concentrar por muito tempo, em especial, tinha um recurso em seu arsenal shinobi capaz de lutar de igual para igual contra elementos maiores e mais para frente poderia vir a ser muito útil, se bem desenvolvido. Também, queria treinar a capacidade de se adequar a diferentes estilos de adversários.

Três eram os gorilas que se aproximavam, com um grito no céu. O menor tinha 1,70 de altura enquanto o maior 2,10 metros. Naquela altura, corrompido pela sua insanidade, os dois olhos enfurecidos encaravam os gorilas com uma tensão perpétua e outro estrondo explodia das suas costas. Correntes de ar o envolviam por cerca de nove buracos formados pelo seu corpo, em três linhas e colunas, simetricamente, como se para manter as criaturas contidas, sugerindo que não se aproximassem, pois o território tinha um novo dono. No entanto, sem sucesso.

O primeiro, aquele a esquerda, avançou com as mãos nuas, tinha mais de cem quilos facilmente, para os olhares mais pessimistas Yuuma estava em uma clara desvantagem. A estratégia foi empregar os jatos como apêndices na altura na altura de suas panturrilhas, duas em cada, jogando maior força nesses membros para equilibrar a força imposta pelo gorila. Então, Yuuma interrompeu aquela energia vindo de suas panturrilhas pegando o seu adversário de surpresa e levando a sua própria força a trabalhar contra ele – a do gorila,  ativando-a rapidamente novamente, economizando o máximo de tempo de possível, jogando-o por cima com a cabeça no chão, derrubando-o contra o chão e o desacordando.

O segundo avançava com facas de mãos, também maior do que ele, podia segurá-lo por quanto tempo quisesse. Para não correr este risco, Yuuma envolveu ambos os braços ao redor da cintura do animal e usou a força dos ombros, criando jeets nos mesmos, jogando uma pá de cal nas pretensões do gorila. Exigindo ao máximo dos seus jeets, dosando as cargas em seu auge, girou o corpo e deixou o seu ombro na direção da direita, empurrando ambos os braços que o envolviam pela cintura, fazendo com que cedesse ao golpe. O foco daquela demonstração de habilidades, por assim dizer, tinha como objetivo estimular ao máximo a sua principal habilidade, a alteração do seu próprio corpo trabalhando em conjunto com o seu Taijutsu.

O chefe dos gorilas acompanhava tudo de perto. Yuuma não tinha a menor intenção de machucá-los e os seus ataques foram sempre visados para inutilizá-los, sempre usando de manipulações pontuais. Foi quando o gorila colocou a espada que carregava no chão e se ajoelhou em sinal de rendição, ou melhor, respeito. Como um adorador de animais, aquele gesto significava e muito para o membro do clã Jugo. Poderia, finalmente, descansar em paz após o dia de serviço.

Yuuma; 625/625 800/825 00/03

Considerações:
Treinamento para Stamina e Taijutsu. 1 ponto em cada, dobrados pelo mês do UP.

Itens:
+ [2]x Kunai [2]
+ [3]x Shuriken [3]
+ [1]x Fuma Shuriken [4]
+ [2]x Senbon [1]
+ [4]x Kibaku Fuuda [1]
+ [25]x Makibishi [5]
+ [2]x Hikaridama [2]
+ [10 metros]x Fios [2]

Jutsus Utilizados:
Senninka
Descrição: O Senninka é o resultado de uma Kekkei Genkai sem nome portada pelo clã de Juugo. Essa Kekkei Genkai permite aos seus usuários absorverem passivamente chakra Sennin, o que dá a eles habilidades físicas amplificadas. Esse jutsu faz com que o seu usuário passe por uma transformação que permite a ele a modificação livre de seu corpo, criando apêndices-armas e a habilidade de consumir outros corpos.

1. Manipulação Rank-A na região das panturrilhas e ombros.

Jet Booster Jump
Rank: C [-25]
Requerimentos:
Descrição: Utilizando de seu Senninka, o usuário aproveita da capacidade da modificação corporal para então criar diversos buracos em suas costas, esses buracos começam a canalizar chakra e então liberam-no como uma explosão, dando ao usuário a habilidade de fazer saltos extremamente longos e até mesmo manobrar no ar, como um pseudo-voo. Essa técnica também pode ser usada para aumentar a velocidade do usuário correndo.
-
'Schrödinger
Líder de Yugakure | Kinkaku Butai | ANBU
'Schrödinger
Vilarejo Atual
Ícone : [Treinos] Tai e Sta 8e54bf24474c86b68496ba784ed7878a

https://www.narutorpgakatsuki.net/t63640-fp-schrodinger-1-5#456006 https://www.narutorpgakatsuki.net/t62242-g-ficha-schrodinger

Re: [Treinos] Tai e Sta - em Qua 8 Jan - 18:27

@

_______________________

[Treinos] Tai e Sta ?imw=512&imh=288&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=true
O sistema me usa e eu uso o sistema.
King Of The Dead - B.B
One Who Has Triumphed Over Adversity
-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.