NOVIDADES
Atividades Recentes
A LUZ DAS TREVAS
Arco 02
Ano 26 DG
Outono
Meses se passaram desde a missão de investigação ao Castelo da Lua, no País do Vento, que culminou na Batalha da Lua Minguante. Soramaru, o cientista responsável pelos experimentos, morreu em combate, assim como outros ninjas do lado da aliança. Após a missão ser bem-sucedida, mas carregando tantas mortes, Karma, o líder da missão, ficou responsável por relatar às nações o máximo de informações sobre a organização por trás dos crimes agora que estava com o selo enfraquecido e com isso ele revelou o verdadeiro nome dela: Bōryokudan. Ainda não tendo como fornecer mais detalhes, pois o selo se manteve, e precisando de mais pistas antes de investir novamente em uma missão, Karma saiu em missão em nome das Quatro Nações para encontrar o paradeiro dos demais membros da organização — e sua primeira desconfiança recaiu sobre Kumo.

O mundo, no entanto, mudou nestes últimos meses. Os Filhos das Nuvens concluíram a missão de extermínio aos antigos ninjas da vila e implementaram um novo sistema político em Kumo ao se proclamarem o Shōgun sobre as ordens não de um pai, mas do Tennō; e assim ela se manteve mais fechada do que nunca. Em Konoha a situação ficou complicada após a morte de Chokorabu ao que parece estar levando a vila ao estado de uma guerra civil envolvendo dois clãs como pivôs. Suna tem visto uma movimentação popular contra a atual liderança da vila após o fracasso em trazer a glória prometida ao país. Já em Kiri a troca de Mizukage e a morte de ninjas importantes desestabilizaram a política interna e externa da vila. E em Iwa cada dia mais a Resistência vai se tornando popular entre os civis que estão cansados demais da fraqueza do poderio militar ninja. Quem está se aproveitando destes pequenos caos parece ser as famílias do submundo, cada vez mais presentes e usando o exílio de inúmeros criminosos para Kayabuki como forma de recrutar um exército cada vez maior.

E distante dos olhares mundanos o líder da Bōryokudan, Gyangu-sama, se incomoda com os passos de Karma.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Shion é o fundador do RPG Akatsuki, tendo ingressado no projeto em 2010. Em 2015, ele se afastou da administração para focar em marketing e finanças, mas retornou em 2019 para reassumir a liderança da equipe, com foco na gestão de staff, criação de eventos e marketing. Em 2023, Shion encerrou sua participação nos arcos, mas continua trabalhando no desenvolvimento de sistemas e no marketing do RPG. Sua frase inspiradora é "Meu objetivo não é agradar os outros, mas fazer o meu trabalho bem feito", refletindo sua abordagem profissional e comprometimento em manter a qualidade do projeto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Seu interesse por um ambiente de diversão e melhorias ao sistema o levou a ser membro da Staff pouco tempo depois. É o responsável pela criação do sistema em vigor desde 2016, tendo trabalhado na manutenção dele até 2021, quando precisou de uma breve pausa por questões pessoais. Dois anos depois, Mako volta ao Naruto RPG Akatsuki como Game Master, retornando a posição de Desenvolvedor de Sistema. E ainda mantém uma carreira como escritor de ficção e editor de livros fora do RPG, além de ser bacharel em psicologia. Seu maior objetivo como GM é criar um ambiente saudável e um jogo cada vez mais divertido para o público.
Akeido
Akeido#1291
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
Havilliard
Havilliard#3423
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
HALL DA FAMA
TOP Premiums
Torne-se um Premium!
1º Lugar
Starfox
2º Lugar
Kurt Barlow
3º Lugar
Zireael
1º Lugar
Ranni
2º Lugar
Hemumu
3º Lugar
Raves
Os membros mais ativos do mês
Angell
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
607 Mensagens - 38%
Shion
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
191 Mensagens - 12%
Ranni
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
135 Mensagens - 8%
Mako
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
126 Mensagens - 8%
Nan
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
123 Mensagens - 8%
Kaguya
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
104 Mensagens - 6%
Hemumu
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
89 Mensagens - 6%
Zero
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
85 Mensagens - 5%
Summer
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
79 Mensagens - 5%
Sevenbelo
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
68 Mensagens - 4%

Os membros mais ativos da semana
Angell
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
70 Mensagens - 22%
Shion
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
46 Mensagens - 14%
Nan
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
32 Mensagens - 10%
Ranni
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
32 Mensagens - 10%
Hemumu
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
31 Mensagens - 10%
Zero
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
30 Mensagens - 9%
Majinboo
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
23 Mensagens - 7%
Kaguya
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
23 Mensagens - 7%
Summer
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
20 Mensagens - 6%
Chazer
[QUEST]  Vote_lcap[QUEST]  Voting_bar[QUEST]  Vote_rcap 
17 Mensagens - 5%


Convidado
Convidado

Sly
"Os investigadores trabalham junto a policia da vila, resolvendo crimes realizados nas dependências ou nos arredores das vilas.", receba relatos de crimes nas dependências da vila, que por ainda estar se reestruturando, é muito viável que moradores antigos que tenham perdido suas casas e/ou família cometam assaltos e crimes por revolta e fica difícil encontrar os autores dos crimes, pois são civis normais rebelados. Sendo assim, investigue algum crime cometido e perceba a necessidade de se especializar nisso, considerando a situação de Iwagakure.

[QUEST]  Tumblr_o0lbjtC84K1qimk8ao2_r1_540

Vestimenta; Palavras: 584 ; O.B.J.: Profissão: Investigador. (Redutores)

Aquele começo de tarde caía frio e sombrio sombre a Pedra. Os ventos do Oeste eram inabaláveis naquela época do ano e observa-los através da janela do quarto era a explicação plausível para a forma como as sedimentáreis moldavam-se nas construções do vilarejo. Nunca antes havia morado no centro do vilarejo e hoje, tendo apanhado com as garras aquela posição hierárquica privilegiada me sentia no direito de habitar entre as torres mais altivas de toda a cidade. Inerte frente ao vidro, mantinha-me sentado e soturno com aquele sopo de whisky em mãos; o cinzeiro permanecia sobre a mesa de canto ao meu lado enquanto eu era orbitado pela luxuosidade da nova morada. "Este lugar será grande." Os planos que tínhamos para aquela nação eram espetaculares e até então seguiam a risca o que no papel havia sido traçado de forma metódica. "Mas o povo ainda me preocupa..." O que detinha minha preocupação era que surgisse dentre aqueles jovens shinobis imagens refletidas de nós; pessoas como eu e King, que possuíssem poder e vontade para tomar aquelas terras que simbolizavam o Poder totalitário de uma das cinco grandes nações.

Quando alcei o voo do gabinete no dia anterior, deixando para trás o crânio de Takeo e levando comigo o novo cargo e a nova responsabilidade dentro de nossas fronteiras, já tinha em mente qual frente escolheria agir primeiro. Enquanto meu companheiro e novo monarca resolveria as situações diplomáticas por nós, minhas mãos sujariam as ruas com aqueles que se opusessem ao novo comando. Abafar a revolta antes que ela acontecesse era crucial e desta maneira havia ordenado à Inteligência que me encaminhasse os últimos relatórios sobre os índices de criminalidade dentro da vila assim como os boletins feitos em cima de qualquer banalidade cometida em símbolo de revolta. Meu foco era o ataque político, aquilo que era crime à esmo os policiais já tinham sua devida autorização para intervir de forma truculenta. Um batida na porta. Pousei o copo sobre a mesa a acendi um cigarro enquanto movia minha massa até lá.

-O que quer? Soei frio por trás da tábua de madeira fechada. A voz do outro lado era distante e trêmula. "Eles ainda me temem." Sorri. -Vim trazer o relatório que o senhor pediu. Através do olho mágico observei a máscara do Anbu marcada em pé e visível ali. -Passe por baixo da porta e suma daqui. O papel correu pela fresta ao passo que ele evaporou em uma cortina de fumaça que acompanhou o envelope. "O que temos aqui?" Tornei ao meu lugar observando o recém entregue.

O que haviam me mandado era um trabalho enxugado que eu mesmo faria dentre todos os casos do vilarejo; veio pronto. "Querem pontos!" Era um único crime, ou melhor, uma rede de acontecimentos misteriosos que supostamente envolvia um grupo de duas ou três pessoas que estavam praticando desde assassinato até roubos à mercadorias. O que ligava as cenas era o símbolo deixado para trás e o que apontava o número de pessoas era, propriamente dito, a quantidade de coisas que sempre era levada nos crimes de roubo. Meus olhos fitavam o papel e as linhas subsequentes até depararem-se com o último boletim anexado. Um assassinato à uma mulher cometido alguns dias atrás; segundo testemunhas, homens entraram na casa e após dez minutos apenas os gritos puderam ser escutados. O que foi encontrado no interior era uma mulher violentada e esfaqueada, largada à merce da morte, no entanto, com consciência o suficiente para descrever o necessário.

CH: 3350/3350; HP: -/-; ST: 0/3

considerações:

Itens e afins:
Anonymous
Convidado
Convidado

[QUEST]  Tumblr_nvx0w8Avg21rfx24fo2_500

Vestimenta; Palavras: 448 ; O.B.J.: Profissão: Investigador. (Redutores)

O estranho foi reconhece-la. Não tinha certeza sobre seu rosto, no entanto, os trejeitos e o modo militar com que se movia enquanto suas vestimentas mostravam o intuito de passar-se por civil, faziam com que memórias surgissem como leviatãs. Tão pouco recebi os documentos em minha estada, resolvi direcionar-me para o local do último incidente. Exatos três dias haviam se passado desde que Ouy havia sido esfaqueada naquela residência. Era comprida e erguia-se estreita entre duas torres de pedras; comércios movimentados aquela hora do dia, local de onde observava aquela figura enigmática. "Você!" Ela avançou as escadas que davam acesso à entrada da cena do crime, levantei-me sorrateiro, apanhei meu copo e vaguei em seu rastro deixando para trás uma trilha de enevoada de fumo.

O local era pequeno, no entanto, de extremo luxo. Haviam um tom estranho naquele recinto. "Não deveria haver tanto dinheiro entre aldeões falidos." Seu exterior era a uniformidade de todo o vilarejo, trabalhado na brutalidade das rochas; no entanto, ao transpassar a porta dava-se de encontro com paredes altas de madeira, trabalhadas em detalhes e tinturas obviamente encarecidas por especiarias. Os móveis não era menos modestos: poltronas, mesas de centro e toda a decoração em estilo vitoriano, de uma beleza que particularmente sempre pensei ser intangível.

O local estava vazio e entre ouros e diamantes avancei para o corredor, tomando nota dos detalhes nada anormais à primeira vista. Soou como um vulto, em seguida como uma penumbra. Seus cabelos negros mesclavam-se com o corpo parado ao fim do longo caminho de assoalho que nos separava. -Shi! Da sombra uma máscara Anbu deslizou até meus pés. Apanhei-a com a ponta da sola. -Seu nome é Reken. Guiei a mão até a Nuibari. -Como anda seu serviço. Continua como segurança de ameaças terroristas? Sorri ao retruca-la. Devolvi da mesma forma que me foi enviada a mascara. -Naquela época você não podia, mas hoje me diga, qual seu nome? Seu passos lentos a tiraram das trevas e trouxeram sua face esbranquiçada como a lua para a claridade. Apanhou sua identidade sobre o chão. -Me chamo Chie. O término foi trágico. Não estava mais tão debilitado quanto já estive um dia, e naquela curta posição em que estávamos avancei contra a kunoichi. A lâmina com toda sua capacidade de perfuração não viu resistência ao atravessar a cocha da mulher e preder-se ao chão. Cronos não contaria o tempo que levei para movimentar-me em sua direção e com a kusanagi pressiona-la pela jugular. Sentado sobre seu peito enquanto ambas as pernas lhe prendiam os braços. -É Chie, tem algum tempo que me deve explicações. Ela era forte, não gritou, mas como todos não tardaria até cometer um deslize.

CH: 3350/3350; HP: -/-; ST: 1/3

considerações:

Itens e afins:
Anonymous
Convidado
Convidado

[QUEST]  Original

Vestimenta; Palavras: 452 ; O.B.J.: Profissão: Investigador. (Redutores)

Nem mesmo sua respiração demonstrava hesitação; apenas seus olhos negros miravam os meus entre as mechas de claridade e mãos de escuridão que intercalavam-se através das portas do corredor. -Você era a sombra da colina, não era? A anbu ordenada para me manter preso no cárcere daquela casa durante todos aqueles anos. Ela se manteve em silêncio. Lancei a mão oposto aquela que prendia a lâmina em sua jugular. Apanhei a Nuibari fincada naquela rocha perfurada e rígida em câimbras; bastou puxar para que ela gritasse.  -Não temos tempo para isso. Eu que fiz aquele documento chegar até você, eles estão chegando. Novamente movimentei a "agulha" dentro do ferimento e a vi agonizar, cortando por si só parte superficial do pescoço contra a kusanagi. -Eu que estão chegando e é por isso que você vai falar ou vou empilhar seu corpo junto com o deles. Naquele momento ela entendeu o intuito maligno, teve noção de que apesar de não esperar encontra-la ali, recalculei de forma rápida o novo trajeto para lidar com a situação.

-Sim, sou eu. Fiquei sabendo que havia retornado ao vilarejo após todo o caos que causou. Meu olhar fixo mandava com que ela prosseguisse. -Ninguém aqui sabia da sua existência e muitos que o veem hoje acreditam que você seja forasteiro. Tem coisas que você precisa saber sobre aquela época. Levantei-me, no entanto, firmando ainda mais a arma que prendia sua perna, mantive o pé rígido sobre seu peitoral. Acendi um cigarro. -Vamos por partes, meu temperamento não é dos melhores e geralmente eu mato a pessoa antes que a conversa termine. Você sabe o que sobre aquela época? Estava ali algo que eu não esperava. Havia retornado ao vilarejo e incendiado minha residência visando apagar meu passado, estava trabalhando para que meus registros antigos sumissem, e de uma realidade não tão distante surge aquela que foi a figura mais distante e abstrata que tive durante todo o tempo preso em exílio. -Eles irão chegar em cinco minutos Reken, não podemos conversar agora. Suspirei. Saquei uma kunai e da mesma forma que surgiu cortou o ar atravessando a luva e a epiderme, prendendo a mão de Chie contra o chão. -Eles chegarão em três minutos. É o mesmo horário que cometeram o crime, devem achar que a casa continua com a mesma rotina. Onde está o que eles vieram buscar e não acharam? Seu olhar me indagava sobre aquela informação, no entanto, aquela altura eu já tinha certeza de que ela a possuía. Já havia entendido o teor da conversa. -No final do corredor, é uma caixa com um pergaminho dentro. Disse entre expressão de ódio e dor. Distanciei-me, os tragos impregnando o ambiente. "Ela é bem treinada."

CH: 3350/3350; HP: -/-; ST: 1/3

considerações:

Itens e afins:
Anonymous
Convidado
Convidado

[QUEST]  LiQk6p

Vestimenta; Palavras: 406; O.B.J.: Profissão: Investigador. (Redutores)

Quando o sol se punha nas montanhas distantes e retas no horizonte, era quando costumava sair para treinar. Naquela época recordo-me de estar aperfeiçoando minha afinidade com as chamas. "Quem diria que hoje eu chegaria à maestria." No entanto, mesmo sendo mantido como um animal, sempre contido dentro daquela residência e sendo vigiado por guardas que não permitiam que eu me afastasse além de um determinado perímetro, minha ganancia pelo aperfeiçoamento me movia. Tanto intelectivo quanto físico, eram épocas diferentes, e meu esforço era uma prática aplicada em outro contexto. Porém, naqueles mesmos fins de tarde, a mesma sombra sempre aparecia sobre o penhasco. Longe demais para observa-lo, aproveitando-se do sol como amigo e protetor. Analisei o modo como se movia; era a única coisa que podia ver além de seu vulto. Aqui ficou gravado em minha mente junto do ódio que irriguei com as amarguras de Iwa.

Não precisei analisar muito o caso para entender do que se tratava, ao menos em partes. Ouy era dona do comércio ao lado de sua casa, o qual pude observar fechado enquanto aguardava. Os homens que a esfaquearam fugiram sem conquistar o que queriam; a casa estava revirada, no entanto, o quarto ainda havia ficado intocável -era o que diziam os documentos-. Aquilo me levou a crer que por algum motivo não puderam chegar até o cômodo e acessar o local onde ficaria o cofre pessoal da comerciante. No entanto, e se não fosse necessariamente suas jóias? Tinha tudo para acreditar que eles voltariam em poucos dias, se ainda não haviam voltado serviria plantão ali até que chegassem. No entanto, Chie era o sinal de que viriam. Porém, o que teria Chie de ligação com todos eles? "Ela comentou enviar os documentos para meu apartamento." Haviam vários questionamentos, no entanto, todas as dúvidas sanadas até o momento me indicavam estar no caminho certo.

Apanhei a caixa de madeira aberta sobre a cama. "Ela estava mexendo." Após fecha-la iniciei meu retorno até a kunoichi. No silêncio da tarde, entre o latido espaçado de cães distantes na vizinhança, escuto passos subindo pelas escadas laterais. -Segure isso e fique ai. Seus olhos arregalaram-se. -Acredite, você tem informações demais para morrer agora, agora. Ri abafado enquanto me escondia em um dos quartos poucos metros afrente no corredor. Papéis emergiram do meu corpo de forma lenta e discreta enquanto meus ouvidos atentos captavam o que se propagava pelas paredes. -Que porra é essa?

CH: 3350/3350; HP: -/-; ST: 1/3

considerações:

Itens e afins:

Utilizado:
Anonymous
Convidado
Convidado

[QUEST]  AdmirableVapidHairstreakbutterfly-size_restricted

Vestimenta; Palavras: 466; O.B.J.: Profissão: Investigador. (Redutores)

Era como se mentalmente eu pudesse vislumbrar o espanto de ambos ao darem de encontro com a mulher pregada ao chão; mesmo que com os olhos fosse impossível. Ela gritou de dor e quando todos os passos pararam foi o sinal que estava esperando. Os origamis já libertos do meu corpo avançaram corredor adentro tomando o formado de uma infinidade de senbons. "Devo manter a altura da cintura para não feri-la." Tendo gravado o local, não fora difícil executar tal manipulação. Eles com certeza não esperavam por aquilo e a isca estava intacta quando voltei à extensão de assoalho e todos os corpos ao chão. Movia-me lento pela curta distancia que nos separava, a kusanagi em mãos e o olhar atento mirando frestas e passagens. "Apenas quatro?" Os corpos estirados eram em pares mas não condiziam à quantidade que havia escutado do lado de fora. Algo de estranho orbitava ali.

A espada em minhas mãos foi a primeira que atravessou a porta principal que dava abertura à sala da entrada; seu reflexo o entregou. Através do fio da lâmina vi o sujeito encostado contra a parede, buscando ser uno com aquele objetivo à fim de ocultar sua posição. Não tardei a movimentar aquela lâmina em minhas mãos para que o movimento seguinte fosse meu corpo entrando para o cômodo ao mesmo passo que decapitava aquela cabeça que escorregava sobre a prata antes limpa e vantajosa. No entanto, fui surpreendido por outrem e seu bastão que abraçou minha costela e os papéis que a compunham. -Seria bom se fosse útil. Exclamei o segurando pelo pescoço e arremessando novamente ao corredor, poucos metros de onde estava Chie; ou de onde deveria estar.

Ao alcançar aquele sujeito notei a ausência da Anbu. "Vagabunda!" A caixa havia sumido e o que restava era a Nuibari no mesmo local que estava, encoberta pelo sangue da kunoichi. Me desfiz em papéis tão rápido quanto pude e rumei com pressa na direção da lâmina, em seguida, ao som de vidro quebrado. Veio do quarto e, naquele dia, vê-la saltar por aquela janela foi a última vez que a vi. Ao retornar o desconhecido rebelde também havia sumido, deixando para trás apenas um isqueiro ornamentado em ouro e trabalhado demais para um ativista político. "Tem alguma coisa acontecendo."

Minha caminhada ao apartamento não tão prazerosa em pensamentos. Atormentado e sendo aliviado pela garrafa em minhas mãos, corria em torno de Chie e com certeza iria até King para buscar alguma informação daquela mulher. "Pelo menos o grupo rebelde foi exterminado. Exceto um." Acendi meu cigarro com o isqueiro que trazia com sigo um símbolo que nunca havia visto antes; era uma espécie de pentagrama sem os dois triângulos inferiores. "Tenho que encontra-lo e descobrir se de alguma forma esse grupo tinha ligação com ela."

CH: 3225/3350; HP: -/-; ST: 2/3

considerações:

Itens e afins:

Utilizado:
Anonymous
Convidado
Convidado
Conteúdo patrocinado
Design visual (Estrutura, Imagens e Vídeos) por Dorian Havilliard. Códigos por Akeido