>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

[Capitulo]Tarefa Mercante - em 24/4/2019, 20:41


Narrador: @Samael"

Tarefa Mercante

@Lisbeth @Marudashi @Sayuri

Uma pequena caravana de comerciantes sairá de Iwagakure com intuito de aumentar o alcance de seus negócios. Pelo fato de serem comerciantes ambulantes eles não possuem um depósito fixo em Iwa e inicialmente pediram o auxilio de três shinobis capacitados para fazer a vigília de seus produtos durante a noite que passariam no vilarejo. Uma carta foi enviada a cada um dos participantes, explicando o objetivo da missão. Ela seria executada em partes e a primeira dela seria a missão de guardar os produtos.

considerações:
Olá pessoal, como podem ver, serei o narrador de vocês nessa jornada e gostaria que nos divertíssemos o máximo possível aqui. Para auxilia-los o máximo possível, irei deixar bem claro qualquer dica ou explicação a cerca das missões, pois serão mais de uma; mas lembre-se, há coisas que vocês terão de descobrir sozinhos. Inicialmente vocês querem se encontrar com as Lisbeth, bom o primeiro passo está dado, a interação amigável só dependerá do personagem de vocês. A missão ocorrerá no turno noturno até a manhã. Quanto a superação de defeitos dos irmãos, irei explicar como faremos no decorrer do RP. Como não colocaram o numero de missões que querem executar, deixarei em aberto por enquanto, até chegarmos a um consenso sobre isso. Quanto a aquisição de pontos do databook deixarei claro que só é possível adquirir um ponto por pessoa, então farei o seguinte, darei a vocês a oportunidade de adicionar duzentas palavras em qualquer post de escolha própria, fazendo um pequeno treino de como evoluiu tal habilidade, deixando claro nas considerações qual delas será, por favor. Lembrando que o mínimo de palavras necessária JÁ é 200, logo para adquirir o ponto o post deverá possuir no mínimo 400 palavras.
Bom, quanto a esse primeiro post, fora enviada uma carta para vocês explicando a primeira missão e o local que ocorrerá. Postem indo até o local, lá haverá um homem velho a espera de vocês e esse dará as explicações necessárias no post posterior. Qualquer pergunta estarei a disposição para sana-las tanto via MP quanto via discord; deixarei meu discord no fim do post. Abaixo a carta recebida por todos vocês:

"Bom dia,
Um grupo de mercadores ambulantes vindo do País do Chá está de passagem por Iwagakure a trabalho e requisita o auxilio de shinobis para executar algumas tarefas. Inicialmente a primeira tarefa é simples e se resume em proteger os produtos que os mesmos deixaram em um pequeno estábulo da qual estão alugando na ala leste do vilarejo, a cinquenta metros do bordel banco principal. Ao anoitecer, especificamente as seis horas da noite, você deve se apresentar no local indicado para a execução da primeira tarefa. As tarefas posteriores serão apresentadas ao decorrer das missões.
Atenciosamente."

-- Meu discord: Zeitgeist#1611
Não fiquem com vergonha de mandar mensagem caso haja qualquer duvida que seja.
Post 1/??

_______________________

-
Lisbeth
Genin
Lisbeth
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante HP3v1k3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66272-f-p-lisbeth-stoneheart

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 25/4/2019, 00:57


Néctar

 ­ Passos despreocupados levam-me de um canto da cidade até outro, na procura de única e exclusivamente o bar que oferecia o fabuloso néctar de cachaça advindo dos vegetais mais raros do País da Cachoeira; a busca é da famigerada cachaça gourmet, que todos da cidade estão falando. Olho de um lado para outro, mas não sei diferenciar qual é a loja. São todas iguais! O que muda é a pedra com que são feitas. Mas devo admitir que se quero provar deste majestoso líquido, a tarefa não deve ser tão fácil. Um homem barbudo vem na minha direção e esbarro em seu ombro. ── Ai cacete! ── Ele pergunta se estou bem. Retruco: ── Sim senhor, desculpinha! Estou procurando um bar chamado... ── Então ele me corta ── Bar Cadenoé? ── Por incrível que pareça, ele acertou na mosca ── Sim, esse mesmo! Como você sabe? ── Pergunto ── Ora, todos que procuram um bar por aqui, procuram por este. Então é óbvio. Além do mais, eu sou um dos funcionários deste local, por isso faço propaganda. Siga-me, estou indo para lá! ── Sigo-o.

 ­ Ando cerca de cinquenta metros, cruzo dois ou três esquinas que fariam minha cabeça ser confundida toda. Ainda bem que achei um mapa ambulante para me guiar nessa busca ao tesouro perdido. Então tateio minhas vestes à procura de minha identidade ninja, a que garantiria que eu sou maior de idade e que posso provar do álcool divino ── Cadê? Não acredito! Pelas barbas de Hagoromo... EU ESQUECI! ── Grito, o desespero me consome. ── Aaaaaaaaaaaa! E agora? o que eu vou fazer? Eu vim até aqui, e não quero ter que voltar agora ── E então uma ideia me vem à cabeça. ── Espera aí. Eu sei ninjutsu. E se eu... E se eu... Mwhahhaa! ── Me despeço do homem que me acompanhou, e vou até os fundos do estabelecimento para arquitetar minha ideia genial. Sem ninguém me ver, cruzo os dedos de ambas as mãos e elevo o indicador e médio; executo o selo do bode. ── Henge! ── Digo. Transformo-me numa versão de meu pai,  Takeshi Stoneheart. Agora ninguém ousará a questionar-me a idade, pois minha reputação nesses confins é tão alta que não ousariam desrespeitar-me de tal forma. Entro pela porta da frente, de queixo erguido e ombro na mais esbelta postura já antes vista; meus passos ecoam no piso de madeira, os bêbados abrem caminho para minha passagem. Apoio meu cotovelo no balcão e indago ── A mais fabulosa bebida? Degustá-la-ei! ── E sou respondida ── É pra já, Sr. Stoneheart.

 ­ Fui ao céu e voltei, para cada gole que dei. Lá permaneci até que sem querer, num lapso de descontrole advindo da elevada taxa de prazer no meu corpo, pequei no controle do chakra. *Puff* Uma nuvem branca emergiu por meu corpo inteiro e naquele instante, deixei de ser Takeshi e minha aparência tornou a ser de Lisbeth; naquele momento, foi bom que não estivesse tão bêbada, eu fui perseguida pelo dono do bar até duas quadras de lá, até que consegui o despistar. E então lembrei que tinha uma missão pra fazer. ── Eita, é mesmo! Já está ficando tarde e preciso encontrar com as criaturas que me ajudarão ── Segui ao local, sendo a primeira a chegar, ainda um pouco tonta devido o álcool ingerido. Posicionei-me encostada no carrinho, ignorando totalmente a presença do idoso que me aguardava; estava confortável aquela posição. Nem o vi.

Hitpoints: 275/275 Chakra: 525/525 Stamina: 00/05


Considerações:
Veste-se como nessa imagem, utiliza a bolsa de armas acoplada na coxa direita, no alcance de seu braço.

Olá, escrevi 400 palavras para treinar o ponto de Ninjutsu. Só pra constar, também vou superar o defeito nesse plot (no caso o Inabilidade em Genjutsu (3)). Infelizmente não deu para comprar jutsus, então estou atualmente sem nada. Sigo a personalidade de minha personagem, ela chegou no local e não falou com o velho porque ela simplesmente está se recuperando da tontura advinda da bebida, e assim simplesmente não notou a presença dele.

Itens carregados:

Bolsa 1 [20/20]:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)


_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante DyjWdf3
-
Marudashi
Genin
Marudashi
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante 01YWM7A

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66269-ficha-harada-yuta#485281

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 25/4/2019, 02:56


HP: 375/375 • CH: 525/525 • ST: 00/05

 ­ ­ Progressivamente percebo a luminosidade natural adentrando as frestas da janela do recinto; mal abro os olhos. — Há de ser mais um dia conflituoso? — tenho estado cansado das tarefas advindas da desordem da sequência desastrosa do vilarejo. — Ugh. — finalmente tenho os raios solares incidindo diretamente em minhas retinas, e ao deslumbrar do amanhecer sento-me à minha cama, a qual fica ao lado à cama de Yasuki; inconscientemente, como em todas as manhãs, preocupo-me em verificar se Suki está ali, e tão inconsciente quanto, abobo-me colocando um pequeno sorriso com os lábios em meu rosto, enquanto ouço os sutis roncos molhados vibrando à partir da boca coberta de saliva.

 ­ ­ Logo após um breve alongamento de meus membros, caminho até à entrada da casa, onde percebo um simples envelope no chão: não é estranho, já que normalmente missões não urgentes são notificadas dessa forma. Desdobrando o papel rapidamente compreendo o conteúdo e, de prontidão, preparo um café da manhã para Yasuki, e em seguida voltaria ao quarto para ter certeza de que não estava morta. Ao ver sua boca totalmente aberta e uma bolha quase eclodindo de seu nariz, não havia nada que pudesse me impedir, e meu sorriso sádico já estampava-se em meu rosto.

*enfia dedo no nariz de Suki*

 ­ ­ Rindo esperei que Yasuki acordasse, junto de sua reação. Após isto, explicaria a notificação sobre a missão que nos aguarda, e esperaria o decorrer do dia enquanto fazia algumas tarefas domésticas até que o horário estabelecido pela carta estivesse próximo.

 ­ ­ Assim que colocássemos nossos pés para fora, lançaria um desafio: — Suki-chan!!! Imagino que já estejamos atrasados... mas como você é bem lenta, acho que irei na frente. — abri um sorriso convidativo e malicioso. É claro que era um blefe, e um desafio. Sem nem mesmo hesitar, preparei-me para dar início à corrida, e num instante já estaria correndo em uma velocidade considerável, e me esforçaria o máximo possível para que minha irmã não me alcançasse até que estivesse bem próximo à chegada.

 ­ ­ Já ao lado de Yasuki, observei atentamente o ambiente à minha frente, e não seria possível não reparar na garota de cabelos róseos trajada como uma serva infantilizada. Ignorei-a completamente. Nem se parecia uma ninja. Talvez tivessem aberto um maid café? Sei lá. Não importa. Fui atrás dos produtos que haviam de ser protegidos, e esperei ser acompanhado por Suki-chan, à medida que passei a sonhar acordado numa cena em que lutávamos juntos contra ladrões de carga, até perceber o idoso que parecia incomodado por não ter sido notado até então.

Considerações:
 • Aparência e vestes. Usa a bolsa de armas por baixo de sua manga esquerda.
 • Treinei 1 ponto de velocidade, 430 palavras.

Jutsus realizados:
-


Bolsa de itens:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante BuYpCsE
-
Judai
Genin
Judai
Vilarejo Atual
Ícone : Para de olhar meu ícone!

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68089-nara-judai

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 26/4/2019, 23:46

se possível, não plagie o template. deveras agradecido.スカーフガール
A menina do cachecol

A garota das madeixas enegrecidas estaria tendo ótimos sonhos sobre carneirinhos pulando uma cerca de madeira se não fosse o ato ilícito de seu irmão mais velho de simplesmente colocar um de seus dedos nas narinas da jovem sem sequer pensar nas consequências. Quase como um instinto de guerra, Yasuki — ou Suki, como era carinhosamente chamada —, despertou de seu subconsciente e ergueu o seu travesseiro, desferindo-lhe contra o rosto daquele que lhe atrapalhava o descanso. —— Aaaaah! —— Exclamou. —— O que pensa que está fazendo, imundo!?

Porém, sua realização de quem era o culpado pelo 'crime' foi mais rápida do que seu despertar. —— Yuta? Você de novo com essas brincadeiras? —— Reclamou ela com um claro tom de ironia misturada com uma bravura muito mais próxima da fofura do que da real raiva. —— Você tem sorte que eu não durmo do lado de uma espada, se não você já teria perdido alguns dedos... —— Disse ela, para logo depois rir em conjunto de seu querido irmão.

Yuta logo lhe apresentou um envelope contendo uma espécie de carta com mais uma missão para ambos realizarem. —— Vamos ter que proteger um estábulo? Não é nada lá muito empolgante, mas é o que temos por enquanto. —— Ela fechou o envelope com uma das mãos enquanto a outra coçava os olhos que recém haviam entrado em contato com a luz do dia. —— O que vamos ter para o café da manhã, Yuta-chan?

[...]

Já estávamos próximos do horário da missão e devidamente alimentados. Yasuki, em específico, estava se sentindo levemente entediada e definitivamente com preguiça de ter que ficar longas horas de olhos abertos para proteger os produtos de alguns mercadores alheios. —— Melhor irmos indo, Yuta-chan. Prefiro não me atrasar em outra missão como da última vez. — Diria ela dando dois gentis tapas nos cabelos do irmão para que o mesmo se levantasse do sofá. Com os pés já do lado de fora, encararia seu irmão com uma expressão claramente irônica diante do desafio proposto. —— Parece que alguém aqui ficou completamente maluco... — Zombou enquanto arrumava o cachecol ao redor do pescoço e deixava escapar uma pequena gargalhada.

Para sua infelicidade, Yuta era de fato mais veloz e ágil que ela — mesmo que por pouco —, no entanto, o que lhe interessava não era ser a mais veloz de todas, pois de nada adiantaria correr longas distâncias rapidamente se você viria a cansar logo depois. Na história, a tartaruga vence a lebre. Yasuki controlou ao máximo sua respiração e a distribuição de seus passos, de forma a resistir o máximo de tempo possível, igual aos treinos matinais que costumava fazer quase todos os dias.

Chegando ao local com uma respiração ofegante, a garota do cachecol tomaria alguns segundos para recuperar o fôlego e prosseguir com seus passos ao lado do irmão. Assim que chegaram próximos de um senhor de já meia-idade. A menina fez questão de cumprimenta-lo. —— Boa noite, senhor. Meu nome é Yasuki e esse é meu irmão Yuta, fomos os dois ninjas convocados para a proteção do estábulo. —— E de relance ela notaria então a presença de uma terceira figura, esta de cabelos curtos como os dela, mas de cor rosada: algo que lhe chamou bastante atenção. Com a quase certeza de que aquela menina não tinha algum envolvimento com a missão, Suki apenas voltou seus olhares de volta ao idoso.

Yasuki; 275/275 275/275 00/04

Considerações:
• Treinei o atributo de Stamina. Foram 557 palavras.

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante VWBgL3O
-
Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 27/4/2019, 19:06


Narrador: @Samael"

Tarefa Mercante

@Lisbeth @Marudashi @Sayuri

O velho estava sentado sobre uma cadeira em frente ao estábulo onde diversas caixas e barris se encontravam, com a chegada dos ninjas, apenas uma dentre eles se apresentou. "É um prazer... Na verdade, vocês são três... Tomem bastante cuidado com as mercadorias, elas tem muito valor. A missão terminará quando o sol nascer, mas creio que estão cientes que haverá mais tarefas a seguir... Bom, eu vou indo a partir daqui." Disse o velho de maneira direta, levantando-se em seguida e se retirando. A mercadoria era de grande valor e a possibilidade de alguém tentar saqueá-la era grande, entretanto, tudo ocorria tranquilamente por enquanto.

considerações:
Tudo certo, o treino de vocês está aprovado. Por enquanto é só a inicialização da missão, então não aconteceu nada demais. Narrem seus posicionamentos e a estratégia que pretendem usar para fazer a proteção do local. Aconselho conversarem entre si para que ela seja mais efetiva. É isso.

Essa é a aparência do velho: https://vignette.wikia.nocookie.net/dragonball/images/d/d6/MasterRoshiSmoking.png/revision/latest?cb=20150105183229&path-prefix=pt-br

-- Meu discord: Zeitgeist#1611
Não fiquem com vergonha de mandar mensagem caso haja qualquer duvida que seja.
Post 2/??

_______________________

-
Lisbeth
Genin
Lisbeth
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante HP3v1k3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66272-f-p-lisbeth-stoneheart

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 27/4/2019, 22:52


 ­ A chegada dos outros participantes a as falas do velho adentram meus ouvidos despreocupados, intermitentemente exclamando por minha atenção. Ora, então é ele? São eles? Penso. Descuidei-me. A bebida demonstra ser forte o suficiente para que o pouco que bebi fazer-me assim. Que coisa louca. Nunca que os néctares que bebia na mansão de meu pai - evidentemente escondida - deixava-me deste jeito. Movo-me até os três e esboço um olhar sugestivo; eles são sérios demais. ── Oooooolá! Eu me chamo Lisbeth, é um prazer conhecer vocês, espero que nossa missão seja repleta de aventuras instigantes, eu prometo que vou me dedicar! ── Digo, inclinando meus ombros na direção deles e posicionando as mãos atrás das costas, como se fosse um reverendo. O velho então se despede, e retruco ── Até mais, Oji-san! Certamente protegerei esses trecos ── O tom de voz indica força de vontade (embora talvez não seja o que o velho espera de nós). Trazendo novamente a direção dos olhos aos companheiros, prossigo ── E então... como vocês se chamam? ── Já havia os escutado dizendo, Yasuki e Yuta, mas não sintetizei em meu cérebro devido a falta de atenção; independentemente da resposta, completo. Minutos após isso, o silêncio criado após o começo da espera pelo nascer do sol seria rompido novamente por minhas falas  ── Ééééé... Vocês são bons em que? Quero dizer... hm... eu sou uma ninja relativamente nova e não tenho ainda habilidades muito eficazes, se algum de vocês for bom em taijutsu, seria legal não me deixar ir na frente! Não me faça sair no soco com possíveis ladrões, eu prefiro ficar na retaguarda e manejar meus armamentos, okay? Entendido?! ── Enfática, busco pensar no pior que pode acontecer, pois gosto de me preparar para imprevistos. É óbvio! Um dia certamente serei uma grande ninja, e o caminho deve ser construído desde já.

Hitpoints: 275/275 Chakra: 525/525 Stamina: 00/05


Considerações:
Veste-se como nessa imagem, utiliza a bolsa de armas acoplada na coxa direita, no alcance de seu braço.

Não sei como devo narrar minha posição, mas acho que posso afirmar estar na frente do estábulo (que imagino ser aberto) e que tenho visão das mercadorias, mas estou agora de costas para elas e de frente para as ruas de Iwagakure, que é onde poderiam vir alguém roubar. Se possível, afirmo que estou há cinco metros dessas caixas.

Itens carregados:

Bolsa 1 [20/20]:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)


_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante DyjWdf3
-
Marudashi
Genin
Marudashi
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante 01YWM7A

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66269-ficha-harada-yuta#485281

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 29/4/2019, 22:17


HP: 375/375 • CH: 525/525 • ST: 00/05

 ­ ­ — Três?! — disse momentos antes da figura já avistada aparecer de forma escandalosa. Até o momento havia assumido com total certeza que poderia realizar toda a missão apenas acompanhado de Yasuki, e então aparece uma garota randômica vestida como um cosplay para nos bagunçar energicamente. Não poderia esperar nada melhor, não é mesmo?

 ­ ­ — Eh... — respondo à sua apresentação, com um olhar de pesar irônico. É claro que estou incomodado, suma. Nem mais prestei atenção no velho, visto que o bichinho tagarela de olhos esbugalhados sequer conseguia manter sua boca fechada. Os questionamentos continuavam, e sinceramente, se estivesse sozinho apenas a ignoraria, mas com a presença da minha irmã, não fazê-lo apenas a obrigaria a responder por mim, e não gostaria de usá-la como instrumento de comunicação. — Yuta. — Será que ela não percebe que estou prestes à revirar meus olhos? Inconveniente. 

­ ­ — Bons em que, você diz? — Ela só pode estar brincando. — É claro que sou excepcional em tudo! Hahaha. Com quem pensa que está falando? — Bobinha. — Não se preocupe! Você sequer precisará mover um dedo até o amanhecer; posso resolver tudo facilmente. — finalizei, convicto de meu poder.


Considerações:
 • Aparência e vestes. Usa a bolsa de armas por baixo de sua manga esquerda.
 • 02/02 - defeito Egocentrismo usado neste post.

Jutsus realizados:
-


Bolsa de itens:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante BuYpCsE
-
Judai
Genin
Judai
Vilarejo Atual
Ícone : Para de olhar meu ícone!

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68089-nara-judai

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 30/4/2019, 02:12

se possível, não plagie o template. deveras agradecido.スカーフガール
A menina do cachecol

—— Muito prazer, Lisbeth-san. —— Yasuki se restringiu à cumprimenta-la com um simples aceno de cabeça: toda a empolgação daquela garota perante uma missão de seriedade parecia no mínimo suspeito para a ninja, que diante disso, manteria os olhos atentos às ações da jovem dos cabelos exóticos. —— Hm, diria que consigo me virar bem com meu armamento. —— E com um olhar desnutrido de emoções, essas seriam as únicas informações repassadas por ela.

Com o silêncio advindo posteriormente ao comentário egocêntrico de seu irmão mais velho, Yasuki suspirou levemente, cobriu parcialmente sua face com o cachecol e olhou para o telhado do estábulo que deveria ser protegido. —— Manter controle do alto terreno é sempre vantajoso. Eu vou me posicionar acima de uma daquelas casas ali. —— Diria ela apontando o dedo indicador em direção à um aglomerado de residências do outro lado da rua que eram grandes o suficiente para concede-la uma visão privilegiada dos arredores. —— Irei assoviar caso algo aconteça, então fiquem atentos. O mesmo vale pra vocês, caso entrem em encrenca. —— E se nada a impedisse, a ninja se dirigiria até o alto de uma das casas do outro lado da rua e passaria a vigiar o local com uma certa vantagem sob potenciais furtadores.

Yasuki; 275/275 275/275 00/04

Considerações:
• Aparência e vestimentas, bandana e bolsa de armas presas à cintura;

• Me posicionei em cima do telhado de algumas casas no outro lado da rua. Interpretei que essas casas são altas e que portanto me concederiam uma visão privilegiada dos arredores, facilitando meu trabalho como vigia noturna. Estou cerca de 30 metros do estábulo.

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante VWBgL3O
-
Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 30/4/2019, 06:18


Narrador: @Samael"

Tarefa Mercante

@Lisbeth @Marudashi @Sayuri

Os ninjas se conheciam de uma maneira um tanto quanto peculiar devido a situação em que se encontravam, cada um do seu jeito especifico, porém já estavam cientes de que a missão havia começado. O tempo passava rapidamente e o silencio da noite era interrompido por uma explosão de grande estrondo na ala leste do estabulo, a cerca de cinquenta metros do local. Com o barulho, os ninjas deveriam tomar a dianteira, ou manter-se a postos para uma investida sobre os mantimentos. Um grito masculino mais parecido com um grunhir era ouvido de longe; um possível pedido de socorro. O silencio tomaria o local após alguns segundos novamente, mas depois de alguns meros instantes, uma segunda explosão acontecia, dessa ver a cinquenta metros da ala oeste do estabulo. Com certeza alguém queria chamar atenção. Era quase impossível de perceber mas um mercenário observava a movimentação dos shinobis escondido sobre a abóboda da noite. Ele havia invadido uma casa abandonada e se encontrava sobre o véu da escuridão a cerca de vinte metros dali. Penas começavam a despencar do céu após alguns minutos, fazendo com que os shinobis começassem a sentir seus corpos fragilizados e sonolentos a ponto de desmaiarem a qualquer momento. Seria o momento perfeito para o mercenário atacar; provavelmente não estando sozinho, afinal, criar tamanho alvoroço demonstrava vigor em suas ações.

considerações:
As explosões acontecerão após uma hora do dialogo de vocês, com um intervalo de dez segundos entre elas. Após vinte segundos as penas cairão do céu e farão efeito em todos, exceto Sayuri, pelo fato dela estar a 30 metros do estábulo considerarei que ela esta fora do alcance da técnica. Além disso, essa é uma ótima oportunidade de vocês superarem o defeito de vocês de Inabilidade em Genjutsu, mas gostaria que fizessem um post coerente e de uma boa gama de detalhes sobre como chegarão a conclusão de ser um genjutsu e como se libertarão do mesmo. Podem usar o Cancelamento Kai, entretanto, lembrem-se de serem coerentes na hora de procurar um motivo para entenderem o funcionamento do genjutsu. Para que seja mais válida a superação do defeito, peço que ambos que vão supera-lo, façam um post de no mínimo 400 palavras, contando as 200 palavras normais, ou seja, apenas 200 palavras extras. É isso.
Lembrando que as explosões serviram pra chamar a atenção de vocês, então vocês podem narrar ir em direção a elas se quiserem, nesse caso vocês sairiam do alcance do genjutsu, mas deixariam o estabulo sem proteção adequada, então pensem bem na hora de agir, as explosões tiveram exatamente esse intuito, o de separar vocês. Por enquanto não há qualquer informação sobre o numero de inimigos ou sobre o posicionamento do inimigo que os vigia, mas vocês podem deduzir estarem sendo vigiados, principalmente após o genjutsu. Qualquer duvida podem me contatar, estou a dispor para ajuda-los em qualquer coisa.
Como não achei a descrição do jutsu, considerem ser um genjutsu rank C e de fácil quebra.

-- Meu discord: Zeitgeist#1611
Não fiquem com vergonha de mandar mensagem caso haja qualquer duvida que seja.
Post 3/??

_______________________

-
Lisbeth
Genin
Lisbeth
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante HP3v1k3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66272-f-p-lisbeth-stoneheart

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 2/5/2019, 00:41


 ­ Me afasto inconscientemente fazendo bico, a criatura dos cabelos longos age de forma tão arrogante que minha vontade de aventurar subitamente desapareceu. A estranha do cachecol, por sua vez, age amigavelmente. Não que eu me importe! Mantenho a guarda alta defronte o estábulo, aceitando simplesmente o plano de posicionamento de Yasuki, pois não me parece uma má ideia. E então o tempo passa, concretizando uma longa e silenciosa hora que só enche minha vontade de ir para casa. —— Aaaaah! Que tédio —— Estico meus braços acima a cabeça, ao passo que levo a diretriz dos olhos de encontro aos do garoto arrogante. —— Hmpf! —— Que idiota! Movo-os repentinamente para o lado oposto. A paz amargurada do ambiente significava que o trabalho estava dando certo, e que até agora nada ousava nos atrapalhar nesse serviço espetacular. Até que...

Um estrondo tão alto surgiu que arrepiou cada pelo de meu corpo semi-atlético. Alma? fugiu completamente, agora deveria estar chegando nos confins de Sunagakure, o estrondo rompe o silencio de modo a f#der qualquer um que não estivesse preparado energicamente. E então olho para Yasuki e aceno um "sim" com a cabeça, saltando para cima de um dos telhados e escondendo-me atrás de uma chaminé, procurando ter uma visão privilegiada do local do estrondo e ao mesmo tempo não deixar que me vejam. "Socorro..." Estranhamente, uma voz parece ecoar longe, mas não sei ainda se devo me aproximar. Mantenho a posição em cima da chaminé até que a outra explosão ocorra de modo a ser o segundo maior susto de minha vida; talvez não fora o primeiro pois já não restava mais alma para escapar do corpo. De cima da casa, procurava com os olhos a figura de alguém que pudesse ser o arquiteto daquelas maluquices, pois a pessoa realmente merecia levar uns tapas por quase ter provocado ataques cardíacos em minha pessoa. Minha visão estende-se desde a casa onde o primeiro estrondo veio, seguindo analisando os detalhes de seu interior, a rua próxima, as casas adjacentes e seus interiores, e depois faço o mesmo do lado da segunda explosão. Até que certamente vejo algo: penas.

Não é o que esperava encontrar, mas isso cai do céu como uma estranha chuva que mexe com os sentidos físicos. —— Ah não... será que os efeitos da bebida voltaram? —— Penso. Mas não parece ser isto. É um pouco diferente, é tão repentino que de um instante para outro, meus olhos tornam-se pesados como chumbo. Sigo raciocinando que não, não pode ser. Se é tão diferente assim da bebida, isso não se trata de algo comum, e como está sendo feito segundos após as explosões ocorrerem... —— Isso é uma ilusão! —— Grito, com todas as forças. O raciocínio seguiu desde a comparação com os efeitos psicóticos com o Genjutsu, até a situação vigente. Senti meu corpo despencando de cima do telhado na direção do chão; era uma queda de dois metros de altura. Debato-me no ar de modo que tento não dormir, mas tudo é tão rápido que simplesmente não tenho tempo para fazer muita coisa a não ser receber o impacto de uma queda na região das minhas costas, descarregando uma onda de chakra por todo meu corpo. Estou ainda acordada? Sem dúvidas, essa é a maior luta introspectiva contra uma ilusão que uma vez já tinha feito.

Hitpoints: 275/275 Chakra: 525/525 Stamina: 00/05


Considerações:
Veste-se como nessa imagem, utiliza a bolsa de armas acoplada na coxa direita, no alcance de seu braço.

Narro a percepção da situação e a ida até o topo de uma casa para ter visão privilegiada, onde caiu devido a ilusão, e com o impacto no chão liberou o chakra de modo a agir como um genjutsu no kai não intencional. No final do segundo parágrafo faço uma tentativa de procurar pelo agente causador daquilo, gostaria que me informasse se consigo encontrar algo ou uma pista.

Itens carregados:

Bolsa 1 [20/20]:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)


_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante DyjWdf3
-
Marudashi
Genin
Marudashi
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante 01YWM7A

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66269-ficha-harada-yuta#485281

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 2/5/2019, 16:14


HP: 375/375 • CH: 525/525 • ST: 00/05

 ­ ­ A missão é proteger um estábulo, não é mesmo? Acredito que a forma mais efetiva de se fazê-lo, se a paz tiver fim, seja conhecendo o que estamos a proteger. Não que eu verdadeiramente me importe com a carga, mas seria muito útil adquirir status nesse mundo. Afinal, status social dita como as pessoas te vêem nesse mundo, assim como quem pode curvar-se a você. A posição de um rei de certo seria agradável. ­Sem pressa, fui à procura de uma porta ou janela que fosse facilmente aberta, e se tivesse êxito em encontrá-las, adentraria o estábulo, deixando a entrada aberta.

 ­ ­ Instantes após verificar as entradas do estábulo, seria surpreendido por um grande estrondo, e claro, não me assustaria com algo assim. Algo pode ter caído, não é mes... — Glup. — Engoli no susto a saliva que tinha em minha boca. Tudo bem. Já estou preparado para mais alguns desses. E o estrondo se repetiu, seguido de um longo brado. Prontamente imaginei que Yasuki se preocuparia com quem quer que fosse que tivesse dado o grito, então já adiantaria o óbvio: — Suki-chan, sequer sabemos de quem é essa voz, não seja imprudente se for atrás disto! — disse, verdadeiramente preocupado com o que poderia acontecer à ela. Decidi que não abandonaria meu posto, e então, segundos depois, passaria a ver plumas descendo dos céus, junto com o adormecimento do meu corpo. — Eu descansei o suficiente para não ter uma fadiga repentina devido à objetos aleatórios descendo dos céus. Tal truque bobo jamais poderia me pegar, HAHA! — disse escandalosamente, enquanto concentrava as vias de chakra pelo meu corpo para que estas retardassem seu fluxo. Por fim, pude sussurrar serenamente. — Genjutsu no Kai.

 ­ ­ Veria o corpo de Lisbeth estirado no chão, e afim de verificar se esta não tinha se ferido (não é importante, apenas não queria ter de lidar com questões burocráticas relacionadas à morte de alguém de minha equipe, é claro) me aproximei, agachando e tocando em sua testa com meu dedo indicador, liberando uma mínima quantidade de chakra para que houvesse uma interferência de chakra caso esta estivesse presa à ilusão. — Quem cairia em algo tão chulo? — Pausaria. — Como puderam colocar alguém tão bobo junto a nós? —
com nós, claro que me referia à Yasuki.

 ­ ­ Por fim, para ter uma melhor visão periférica do que poderia nos circundar, tentaria me posicionar no centro do telhado do estábulo.

Considerações:
 • Aparência e vestes. Usa a bolsa de armas por baixo de sua manga esquerda.
 • 02/02 - defeito Egocentrismo usado neste post, novamente.
 • Resumo: Tentei entrar no estábulo para conferir o tipo de carga que ali era guardada, ouvi os estrondos e o grito, tentei alertar Yasuki, passei a ver as penas caindo, mas como tenho os requerimentos para sair de Genjutsus de rank C (tenho 3 de int e GCC), usei o Genjutsu no Kai, e então me posicionaria no centro do telhado do estábulo.


Jutsus realizados:
-


Bolsa de itens:
- 5x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante BuYpCsE
-
Judai
Genin
Judai
Vilarejo Atual
Ícone : Para de olhar meu ícone!

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68089-nara-judai

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 4/5/2019, 17:40

se possível, não plagie o template. deveras agradecido.スカーフガール
A menina do cachecol

A cada dez segundos, uma explosão (com direito a até mesmo pedidos de socorro). Yasuki não seria imprudente, assim como seu irmão dizia, de ir atrás de uma voz da qual nunca havia ouvido antes. Não existiam outros participantes naquela missão e provavelmente a chance de algum civil passar pelas redondezas naquele exato momento eram ínfimas, dando apenas mais indícios de que se tratava de uma armadilha. A garota dos cabelos rosados, Lisbeth, caiu de cima de um dos telhados sem motivo aparente: fazendo com que nossa protagonista viesse a pensar que a mesma havia sido atingida.

Ela correu na direção de seus companheiros o mais rápido que pode, de forma a se manter unida com a dupla. —— Vocês estão bem? —— Perguntaria ela, apenas para receber uma confirmação. —— As mercadorias que devemos proteger estão aqui, então não se afastem e evitem se separar. Não sabemos com quantas pessoas estamos lidando. Prestem atenção aos seus arredores e em locais escuros, essas explosões foram propositais. —— Dito isso, Yasuki procuraria um local do qual poderia usar como cobertura quando o combate se inciasse: fosse uma árvore, parede, qualquer coisa serviria naquele momento.

Yasuki; 275/275 275/275 00/04

Considerações:
• Aparência e vestimentas, bandana e bolsa de armas presas à cintura;

• Não sendo atingida pelo Genjutsu, me reuni com os demais em frente ao estábulo logo depois que Lisbeth caiu. Repassei algumas informações e me posicionei atrás de alguma cobertura (da qual deixarei em aberto para que você decida) a mais ou menos 10 metros do estábulo.

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante VWBgL3O
-
Zeitgeist
Shodai Otokage
Zeitgeist
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante GM22dSN

https://www.narutorpgakatsuki.net/t68386-fp-lawliet-hawk-scarlet#509119

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 7/5/2019, 18:10


Narrador: @Samael"

Tarefa Mercante

@Lisbeth @Marudashi @Sayuri

As explosões e as penas chamavam atenção do grupo, mas nada que lhes trouxesse real problema. Entretanto de súbito e aproveitando a abertura criada pela queda da menina de cabelos rosados o homem de capuz saiu do esconderijo da qual se encontrava indo em direção ao garoto que a ajudava, aproveitando sua distração. Sua intenção era atingi-lo pelas costas com uma kunai em sua nunca. Apesar de não ser muito ágil, sua descrição era grande.

considerações:
Por enquanto só isso ocorreu. Marudashi pedi pra que explicassem o melhor possível como saíram do genjutsu e você apenas narrou seu personagem se gabando de como ele descobriu, vou considerar por ter sido plausível e por eu não ver muito problema nisso, mas peço que nas próximas vezes você narre a linha de raciocínio, a ideia que o fez pensar nisso, como chegou a conclusão de ser um simples genjutsu e etc, já que você apenas chegou a conclusão. Não leve isso como uma bronca, mas como um pedido/conselho, afinal seu personagem ainda é inábil em genjutsu e mesmo tendo os requisitos pra sair ele ainda está superando o defeito =D, mas fique tranquilo, sua linha de raciocínio foi boa.
O movimento do encapuzado é de 2 de vel.

-- Meu discord: Zeitgeist#1611
Não fiquem com vergonha de mandar mensagem caso haja qualquer duvida que seja.
Post 4/??

_______________________

-
Lisbeth
Genin
Lisbeth
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante HP3v1k3

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66272-f-p-lisbeth-stoneheart

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 8/5/2019, 23:58


 ­ Minhas vistas apontaram para o céu, dando-me a visão do rosto do garoto de cabelos grisalhos e ouvindo a voz centrada de Yasuki. Sem perder tempo, tomada pela adrenalina por cada centímetro de meu corpo, ergo-me sacando uma kunai da bolsa de armas localizada na coxa direita, girando-a no dedo e empunhando-a firmemente. Torna-se visível a presença duma quarta entidade, na retaguarda da garota do cachecol. —— Atrás de você! —— Grito, instintivamente. Sem hesitar, lanço a kunai mirando na direção do encapuzado de modo que passaria rente ao ombro de Yasuki sem atingi-lo e feriria o potencial inimigo causador das explosões.

 ­ Sutilmente, posiciono-me correndo para o lado e sacando cinco shurikens distribuídas entre os dedos de cada uma de minhas mãos; lanço-as assim que tenho o inimigo fora da rota de colisão de meu aliado, primeiro as da mão direita e depois as da mão esquerda. Por bem, fariam uma curva no ar e direcionariam-se certeiramente no tronco do opositor, se assim a natureza permitisse. Embora a atenção centrava-se no sorrateiro, mantinha os ouvidos em alerta. Não excluía de sua mente a possibilidade de haverem mais inimigos, mas no calor da situação, é vital findar rapidamente aquele que se apresentava.

Hitpoints: 275/275 Chakra: 525/525 Stamina: 01/05


Considerações:
Veste-se como nessa imagem, utiliza a bolsa de armas acoplada na coxa direita, no alcance de seu braço.

Como Yasuki não narrou posição em relação a Lisbeth, considerarei 4m. Tenho precisão de 8m e velocidade 8m/s no lançamento de armas básicas, e a primeira kunai será lançada assim que Lisbeth avistou o inimigo e gritou (o inimigo avançou enquanto Lisbeth caia, acredito que no momento que ela levantou ele já estaria bem perto das costas de Yasuki). Após isso, correu para o lado (3m) para ter maior visão do inimigo que estaria atrás de Yasuki, e então jogaria as três shurikens de uma das mãos (3), e depois de um intervalo de 0,5 seg as da outra mão (2). Usados atributos máximos nos movimentos.

Itens carregados:

Bolsa 1 [16/20]:
- 4x Kunai (4)
- 0x Shuriken (0)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)


_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante DyjWdf3
-
Marudashi
Genin
Marudashi
Vilarejo Atual
Ícone : [Capitulo]Tarefa Mercante 01YWM7A

https://www.narutorpgakatsuki.net/t66269-ficha-harada-yuta#485281

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante - em 12/5/2019, 18:34


HP: 375/375 • CH: 505/525 • ST: 01/05

 ­ ­ Haha. Jamais imaginei que eu poderia me distrair tão facilmente com uma parceira de equipe com a qual não tenho a menor intimidade. Enfim... meus olhos esbugalharam com o grito da menina, que fixamente olhava por cima de meu ombro, paralelamente ao meu rosto. Certamente ela não se referia à Yasuki, tampouco a mim! Com certeza seria atacado. Num ato veloz, esguiei apenas meu tronco e cabeça para trás, podendo enxergar por minhas costas, continuando abaixado, enquanto sacava de minha bolsa de armas uma kunai, e a posicionaria na altura de meu queixo, segurando-a firme e com toda minha força. Não pretendia atacar, visto que Lisbeth já faria isso. Minha única intenção foi defender-me de um possível ataque por armas ou objetos cortantes (clichê, não é mesmo?). Se percebesse qualquer movimentação da criatura que corria em nossa direção vindo desferir um golpe em meu corpo, alteraria a posição da kunai. Sabia que poderia contar com Yasuki se houvessem maiores preocupações.

 ­ ­Se minha defesa fosse efetiva ou desnecessária, claramente, prepararia-me para o ataque, junto da garota de cabelos róseos. Ela pareceu bem séria, ao contrário da primeira impressão que tive sobre ela. Talvez eu estivesse delirando pelo calor do momento, mas não me importo com isto agora. — Obrigado, Lisbeth. — diria enquanto corria em direção oposta à ela em relação ao inimigo. Numa tentativa de compensar minha falta de força para arremessos longínquos, aproveitaria-me da falta de velocidade do inimigo, ativando meu shunshin no jutsu brevemente com o selo, e no momento em que este tentasse desviar das shurikens lançadas por Lisbeth, tomaria proveiro e direcionaria meu corpo até suas costas, sacando uma segunda kunai, e as posicionando rentes ao seu pescoço.

Considerações:
 • Aparência e vestes. Usa a bolsa de armas por baixo de sua manga esquerda.
 • 01/02 - defeito Egocentrismo
 • Como a gente conversou, houve um mal entendido, e meu personagem não é inábil em gen, hihihi. O defeito a ser superado é o Egocentrismo., e tentarei dar uma quebra nele desde já, nesse post.  :}
 • Resumo: considerei, assim como Lisbeth, que Yasuki está posicionada retilineamente à mim. Defendi meu corpo com uma kunai, para caso o bandido conseguisse alcançar-me. Se a defesa fosse efetiva ou ele não tivesse tempo suficiente para atacar-me por conta do contra-ataque de Lisbeth, eu a ajudaria para desarmá-lo, assim como descrito no segundo paragrafo. Atributos usados ao máximo (1 de força e 3 de velocidade).


Jutsus realizados:

Shunshin no Jutsu
Rank: D
Descrição: O Shunshin no Jutsu é uma técnica de movimento de alta velocidade, permitindo que um ninja possa se mover de curta para longas distâncias a uma velocidade quase indetectável. Para um observador, ele aparece como se o usuário tiver teletransportado. Uma bomba de fumaça é ocasionalmente usada para disfarçar os movimentos do usuário. É realizado o uso do chakra temporariamente para revitalizar o corpo para se mover em velocidades extremas. A quantidade de chakra necessária depende da distância total e elevação entre o utilizador e o destino pretendido. Tem havido alguma confusão em algumas traduções entre este e o Jikuukan Ninjutsu, mas estes são de fato diferentes técnicas, esta técnica não é teletransporte e sim apenas um movimento extremamente rápido.


Bolsa de itens:
- 3x Kunai (5)
- 5x Shuriken (5)
- 4x Kibaku Fuuda (1)
- 45m Arame/Fios de Aço (9)

_______________________

[Capitulo]Tarefa Mercante BuYpCsE
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Capitulo]Tarefa Mercante -

-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.