:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Kumogakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Ter 26 Fev - 23:31

1/30, The Kidnap

Deveria ser apenas mais uma noite normal em Kumogakure, os comerciantes recolhiam suas barracas, as crianças deitavam-se para dormir pois teriam aulas no dia seguinte, os poucos guardas noturnos iniciavam seus plantões, no entanto, para Alexia, a irmão mais velha e responsável por Agnes, seria uma noite de puro terror, pois quando retornava para seus aposentos viu-se numa rua totalmente escura, e ao seu lado um amplo beco impenetrável por luz, ouviu-se como se alguém lhe chamasse, uma voz qualquer que lhe chamava, tentou naquele momento apressar seus passos, mas de nada adiantou, uma corrente prendeu-lhe e automaticamente sentiu como se todas suas forças fossem sugadas, tentou gritar, mas de suas cordas vocais apenas saíram grunhidos —— Ag-nes —— disse, segundos antes de ficar totalmente inconsciente.

Uma dupla de guardas patrulhavam as ruas naquele momento, ouvindo o barulho de correntes alocaram-se imediatamente para o local, chegando a tempo de ver a ninja desmaiada, no entanto a voz autoritária que ordenava que parassem de nada adiantou, pelo flanco a foice afiada decapitou um dos ninjas e arrancou o braço do outro —— Que sirva de aviso, uma vingança pelo que Kumo fez ao nosso templo, nosso deus cobrará todas as vidas perdidas por culpa de seus reis —— dizia um dos invasores, ajudando a carregar Alexia, que indevidamente era sequestrada.


Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Fev - 1:12

Os fios chacoalhavam com a abordagem trépida dos ventos que assobiavam um som profundo e tocante, eriçando os pelos loiros dos braços de Agnes e fazendo-a estatizar os movimentos súbita e momentaneamente. Levando uma das mãos ao peito, senti-o apertar numa agonia terrorosa, tão intensa e poderosa a ponto de fazer parecer que o coração ia parar. Ademais a vista enturveceu como quando a pressão arterial descia, os olhos se fecharam e por um breve instante a criança acreditou que ia desmaiar. Com o movimento das pernas ineficaz e as mãos trêmulas, buscou abrigo na sua racionalidade e mentalizou que não havia motivos prévios para tal. Lentamente, inspirou fundo e respirou o ar de volta a atmosfera, repetindo-os por mais três ou quatro vezes até estabilizar a atividade de seu organismo e sentir o metabolismo reiniciar. A cabeça se ergueu encarando o horizonte com um mal presságio e a postura se ajeitou antes de continuar a andar em direção a terra natal.

Esteve por vinte e um dias fora atuando como espiã e diplomata para a Nuvem, todavia os compromissos haviam cessado e ao que parecia sua rotina retornaria a pacatez. Os passos se apressaram e as botinas cor carvão transpassaram a linha que delimitava o território desamarradas, mas por sorte sem tropeções. Os olhos fitaram rosto e corpo responsáveis pela vistoria noturna e quando saudados, não dispuseram resposta alguma. No canto do ouvido e antes de alcançar a primeira construção residencial do vilarejo, um sussurro entonou uma ordem e Agnes acatou-a; Encarando a segunda lua com algum ar de familiaridade, sacudiu a cabeça prontamente e pôs-se finalmente defronte para a fachada de casa já com as suas chaves em mãos. Adentrou-a com toda a cautela que tinha para não acordar a irmã e, diferentemente dos outros dias, decidiu vê-la antes de se banhar e deitar. A porta rangeu baixinho e a caçula se aproximou do travesseiro vazio aos poucos. O corpo amoleceu e os joelhos tombaram. Com a feição descrente e completamente incrédula de que Alexia não estava ali, temeu pelo pior: Que também não estivesse em mais nenhum outro lugar.

HP: 200/200 CH: 400/400 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Fev - 12:48

2/30, The Kidnap

Escondidos sobre as trevas, reuniam-se o alto conselho de Kumogakure —— Não podemos demostrar fraqueza, se eles retornaram agir devemos agir de imediato, sem mostrar misericórdia, destruir qualquer um que ainda sirva a esse falso deus! —— gritava em arrogância e superioridade, uma senhora já de idade, mas de pulso firme e que priorizava acima de tudo a segurança do povo de Kumo —— Ela tem uma irmã, com ótimo histórico, podemos priorizar o resgaste dela e depois montar uma estratégia de ataque, não podemos arriscar perder mais vidas —— rebatia pacientemente, um ninja mais jovial de patente jounin. A ausência da sombra da nuvem e da líder dos ANBU pesava para o conselho, ainda mais um dos próprios membros, Mako, também não teriam comparecido, deixando brechas na hora de formular um plano de ação —— Qual a patente dela? —— questionou, um outro ninja, mais velho e também de patente jounin —— Ela é uma genin, no entanto seus históricos já demostram alguém apta a assumir como chunin, é um risco, mas assim que ela voltar com a irmã enviaremos nossos melhores soldados e destruiremos tudo —— respondeu o segundo —— Não percebe o quão arriscado isso é? Não temos ideias de quantos são, esses mesmos fanáticos destruíram metade de Kumo, não podemos perder a cautela na hora de agir, perder vidas atoa? Creio que seja melhor aguardamos a presença de Arthuria, ela é nossa Raikage, deveremos acatar as ordens dela —— refutava a mais idosa.

A reunião tendia ao caos assim como Agnes tendia a angustia eterna, desesperada e sem consolo o que teria a fazer? Poderia andar por toda Kumogakure e nada encontraria, restariam poucos os locais, e um deles deveria informar tal desaparecimento, o quartel general, onde mais abaixo o conselho se reunia debatendo tal situação dramática para Kumogakure, um perigo eminente que retornava à evidência.


Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Fev - 15:35

A mesma paralisia antecedente a assombrou pragmática, impedindo-a, por exemplo, de estimular os movimentos do dedo miúdo do pé, proporcionando-a somente a imersão às lembranças mais significativas com a irmã. A respiração tão baixa a ponto de não se ouvir, em compensação o ponteiro do relógio ecoando como a única sonoridade impetuosa; O tempo correndo e amplificando a sua dor. Abaixou a cabeça para que os cabelos cobrissem o rosto e os olhos começassem a lacrimejar sem derramar lágrimas. Continuaria sofrendo não fosse o som de um estrondo: A porta do quarto de Alexia bateu e cessou com o tremor, fez com que Agnes caísse por terra e desse conta da verdade. No escuro, transtornou os pensamentos até alcançar o próximo passo, e por isso pôde se erguer e continuar a caminhar.

Encarnando-a sentiriam o cérebro contrair como quando se fica de ressaca e o peito acelerar compulsoriamente beirando o taquicardia. Sua feição sempre indiferente dera lugar para a preocupação e a postura sempre irreverente alternara-se pela submissão. Estava à mercê dos sequestradores, pois tinha certeza de que estes existiam, e sendo assim faria de um tudo para livrar das suas garras a própria irmã. Mixando nervosismo e ansiedade, não teve tempo para se despir de vestes e armamentos e muito menos para se banhar. Ao invés disso traçou o mesmo caminho de volta para a fachada e fechou-a comumente antes de saltar e partir. A racionalidade humana permitira chegar a conclusão mais lógica, fazendo-a dançar por cima das nuvens até alcançar a porta da cede do poderio militar da aldeia.

Buscou da devida educação para com a recepção, mas não teve êxito, desligando-se das punições que invadir uma daquelas reuniões lhe atribuiria e posicionando-se ereta sob a visão dos senhores e senhoras de alta patente. Não era necessário que abrisse a boca para que percebessem toda a sua fúria, e equiparavelmente todo o seu sofrimento e tortura. Engoliu seco o restante de saliva que sobrara na boca e custou a conseguir falar, não porque temia a reação dos presentes, mas sim porque o baque da resposta poderia ser ainda pior do que o sinuoso questionamento. ― O que houve com Alexia? ― A boca enrijeceu e os punhos se apertaram, o fôlego começou a faltar devido a má respiração. ― RESPONDAM! ― Não se importava com o que pensariam, mas para qualquer um com um coração não de pedra e nem de gelo, a condolência reinaria mediante a sua imagem desesperada.

HP: 200/200 CH: 400/400 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qui 28 Fev - 12:09

3/30, The Kidnap

A porta abriu-se de súbito, surpreendendo todos que estavam naquela reunião, era notório a raiva, a aura exalada pela pequena ninja era capaz de fazer todos se atormentarem junto a ela, e mediante sua pergunta não haveria resposta cautelosa, mas nem todos ali se importavam em serem cautelosos, isso não era necessário numa situação tão delicada como aquela —— Ela foi sequestrada —— exclamou a voz cansada, aquele que não tinha se manifestado até o momento e se sentava sobre a parte mais isolada daquela sala, bochechava em preguiça enquanto ouvia toda a confusão daquele conselho, olhando com desprezo para todos ali, pois se julgava superior — e possivelmente era.

—— Do que estávamos falando mesmo? Ae, enviar essa menina descontrolada para a missão de resgatar a irmã, certo? —— disse em seguida a sua resposta, com ironia em suas palavras —— Ignus-sama, pare! —— repreendeu a senhora, zangada com toda a situação que estava a acompanhar, caminhou para o fim da sala e se sentou num dos bancos que tinham ali —— Agnes, precisamos que você entenda que essa é uma situação muito delicada, mas estamos decidindo formas de resolver isso imediatamente, peço que tenha cautela e paciência, não faça nada imprudente —— concluía a senhora, esperando que a menina a ouvisse.


Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qui 28 Fev - 15:10

Sabia. Quando a voz ecoou da escuridão informando o paradeiro de Alexia, Agnes já o imaginava. Mas ter a certeza de que malfeitores colocaram as mãos no corpo da irmã a fazia ter refluxos, asco, nojo, repulsa. Inconscientemente só conseguia pensar nos abusos que poderia sofrer e nos gritos de dor que conseguiria soltar. Novamente de cabeça baixa, escutou chamarem-na de descontrolada, mas a sua preocupação a impediu de se importar. Os ventos que invadiam as frestas do quartel general a assombraram mais uma vez ao encostarem-na, deleitando-se da fragilidade femeal que raramente nascia no seu ímpeto. ― Quer mesmo me ensinar sobre a delicadeza da ocasião, mulher? A minha única família se foi. Eu sei exatamente do que se trata. ― E não pensava em mais nada a não ser em Alexia sã e salva. ― Mandem-me até ela ― Suplicou, encarando o semblante velho sentado diante dos olhos. ― Quer vocês queiram quer não, eu irei. Portanto, que seja com o máximo de informações possíveis acerca dos perigos que me esperam ― Nunca bradou com tanta convicção, nem tão claramente, nem em tão alto e bom som. Assegurou-se das suas vontades e das suas capacidades, e decidiu de uma vez por todas largar de mão os medos que a assombravam, pois a mais velha faria isso no seu lugar; E também iria ao seu resgate.

HP: 200/200 CH: 400/400 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Sab 2 Mar - 1:35

4/30, The Kidnap

—— Permitam a ir, ela não tem nada a perder, deixem que ela arrisque sua vida em nome da aldeia e de sua família, ela é uma ninja e apenas estará honrando seus compromissos —— proferiu aquele que já suplicava por enviar a menina, acarretando num suspiro leve por parte da velha —— Darei minha permissão, mesmo que já imagine a raiva do Raikage perante tal ideia —— disse, complementando uma maioria dos votos, mas uma decisão sem o Hokage do conselho necessitava de unanimidade —— Vá —— soou, em total indiferença e arrogância, mas permitindo que a menina fosse. O primeiro a falar moveu-se, pegando uma pequena pasta e a entregando —— Ela foi sequestrada a poucas horas, os ninjas não sabem para onde ela foi levada, mas recentemente detectamos um novo templo Jashinista sendo forjado no país dos demônios, enviamos dois ninjas para demais países buscando informações sobre outros templos, mas esse é o único que temos certeza, então é uma informação arriscada e de pouco embasamento, a escolha ainda é sua, realmente deseja isso? —— questionou.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Sab 2 Mar - 15:56

O líquido que corria fervoroso por suas veias ardia mais a cada som proferido pelos lábios templários da Nuvem, e o horror que a apossara no meio da estrada agora se convertia em lacrimejo sangrento devido a tamanha vontade de aniquilar. Os penduricalhos do quartel chacoalhavam ao passo que as folhas de uma pasta se erguiam pelas mãos da imodéstia de outrem. A face preocupada se concertara até o mesmo desdém e antipatia corriqueiros, transfigurando Agnes numa concorrente em arrogância. Os dedos caminharam pelos ares até alcançar a borda do provável relatório e os globos oculares reviraram-se para encarar o entregador antes de a cabeça se voltar à velha sentada defronte. ― Aos presentes: Meus agradecimentos ― Ironizou, completando a fala com a abertura de um sorriso falsificado e sem dentes. Não precisou responder a indagação para que soubessem sobre o que desejava, raptou a pasta e caminhou para fora emanando o indubitável potencial; capaz de atravessar nações, invadir fortalezas e trazer - com vida -, Alexia, a sua única fraqueza.

Agnes recordava acerca dos acontecimentos mundiais aterrorizarem a vida de milhares de famílias shinobis e chegarem, inclusive, a quase enviar para outro plano os maiores heróis que já existiram. Os motivos mais recentes correlacionavam-se com um dos três males da existência humana na visão da garota: O fanatismo religioso, e alcançavam Jashin, O Divindade do Mal, com mitologia, ritualísticos e pregações desconhecidas pela inteligência da criança até o momento em que dera importância ao conteúdo dos papéis que explicitava - de longe - a pior de todas as suas missões. Confortável e de pernas cruzadas no topo da maior de todas as construções da aldeia, tomou nota de que a gênesis rival aos vossos protetores era a mesma que teria de enfrentar a partir de agora, mas ao contrário destes, sem quaisquer tipos de ajuda superiora. A história alcançaria um patamar onde uma criança prodígio enfrentaria um Deus, portanto o que poderia acontecer de errado? Não sabia, mas logo aprontaria-se para descobrir.

HP: 200/200 CH: 400/400 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Dom 3 Mar - 21:12

5/30, The Kidnap

Não haveria sentindo, não haveria estratégia, não haveria medo, apenas raiva, ódio, e desejo por vingança dentro do coração da kumonense. A noite era escura, e cheia dos terrores, mas deveria a ninja partir ainda nela, pela madrugada poderia encontrar os próprios inimigos ainda em seu percurso, e se conseguisse, já teria uma vantagem inicial.

Mesmo que o caminho fosse longo, ele seria calmo, poucos animais selvagens, e bandidos fracos o suficiente para que uma ninja fosse pegue desprevenida.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Sex 8 Mar - 2:27

Os cenários revelariam aos olhos o que nunca antes contemplaram e a paciência seria testada por uma série de jovens infratores inescrupulosos e ignorantes que não mereciam da preocupação ou atenção de Agnes. A noite se tornaria dia sete vezes e o peso da bagagem diminuiria ao passo que o seu conteúdo seria consumido pelas necessidades humanas. Os pés dançariam por horas sem perecer a fadiga, convidados pela alma furiosa a embalarem as aldeias menores do País do Trovão e alcançarem o seu porto. A kunoichi aproveitaria o cruzeiro de quinta categoria deitada com a cabeça em cima da trouxa e com o corpo encolhido por sofrer de frio. Nesta noite sonharia com o exato momento em que reencontraria a irmã.

As curvas se deliciando com as ondas do mar quando não com as águas que vinham da chuva, a antipatia e a indelicadeza cedendo à serventia em troca de estoque caso os arredores não reservassem boas presas ou as nuvens pretas impedissem-na de fazer fogo. O corpo todo estralando com uma tremenda facilidade depois de as pálpebras saltarem de susto com os insetos que a atacavam enquanto dormia no chão. Metade de um mês enfrentando a palidez das noites regadas por um vazio intenso e dolorido, tal qual a baixa temperatura, que prometeu cortes por toda a boca e a dormência dos membros descobertos durante a madrugada. Metade destemida, metade agoniada: Sem a garantia de que Alexia desviara dos piores presságios, sempre que ouvia o tique-taque dos relógios a pulsação subia. Ainda mais raiva sentia.

Nos folhetos que demandavam os dias, a caneta vermelha riscaria o número onze, enquanto que no pulso de Agnes desenharia o vigésimo primeiro travessão. Pelos os seus cálculos - embasados pelo conteúdo preciso do relatório militar da Nuvem - a próxima seria a sua última noite de viagem e reservaria o vislumbre do País dos Vegetais antes do banho de sangue que o seu destino a proporcionaria... O caminhar pesado e enérgico, recuperado por uma noite de sono única desde que partira. O peito estufado e a feição enrijecida, pontilhando a grandeza de sua ira até então coberta pelo capuz de um manto. Cessou o movimento no instante em que alcançou a última fronteira. Na sua frente uma floresta infestada de árvores secas e folhas mortas. Uma neblina sublime que se misturava a nébula. ― Eu estou indo, Alexia. ― Arqueando as asas, os pássaros começaram a entrar em pânico e a guinchar. Agnes voou mais alto.

HP: 200/200 CH: 400/400 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Sab 9 Mar - 22:32

6/30, The Kidnap

Sua viagem soou tranquila, os jashinistas já tinham deixado os arredores de Kumogakure com o aviso dado através do sequestro, as poucas forças militares que lhe restavam concentravam-se para criar um número amplo para defender-se dos enviados de Kumo, no entanto tal tarefa ainda era uma dificuldade, mesmo que para uma milícia bem estruturada. Uma única serva, ainda jovem e de pele pálida cuidava da guarda dos arredores do templo escondido utilizando técnicas precisas de sensoriamento.

—— Uma estranha adentrou o recinto, não reconheço essa assinatura de chakra e não é de nenhum comerciante registrado, avise imediatamente ao profeta! —— alertava, dando ordens diretas a um dos seus dois guardas que a vigiava de forma interina, como ordenado um dos guardas se retirou de forma imediata, seguindo por um túnel ligado diretamente a ala principal do templo, que tinha grande escondida no subsolo, camuflando-se como uma simples igreja de uma religião pouco conhecida.

Numa nobre sala, com o mínimo de ouro mas uma decoração impecável, repleta de estatuas aguardava aquele reconhecido unicamente como profeta —— Peço permissão para pisar no solo sagrado, senhor Profeta —— solicitou um dos guardas que em troca recebeu um simples balançar da cabeça como permissão, aproximou-se e prostrou-se de joelho adorando aquele que era dito como “o único verdadeiro”, deixando um pouco exposto a negação daqueles servos sobre o dito retorno do Jashin.

—— Uma possível intrusa foi detectada, de pouco chakra, tudo indica que seja uma ninja ainda em formação —— disse o guarda —— Convoque a equipe de defesa primária para lidar com isso, eles possivelmente serão mais que o suficiente, e lembrem-se, não matem até que recebam permissão diretas de mim, a quero viva —— ordenou o profeta, com uma voz suave, liberando o guarda logo em seguida.

...

Como ordenado, a equipe de defesa primária foi convocada, servos fortes, mas não reconhecidos como elite no meio da seita. Três integrantes, um pequeno trio, mas de uma inteligência avassaladora. Iriam agir de maneira simples, livres de armadilhas, surgiriam cada um em uma direção, fechando um perfeito triangulo, e no meio desse triangulo o alvo de sua caçada, Agnes.

—— Olá menininha, está perdida? —— perguntou uma das três ninjas, a localizada mais a esquerda, de laranja.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Dom 10 Mar - 3:28

A sola de ambos os pés impulsionava o corpo pequeno e esguio por entre a floresta mal assombrada de maneira sutil e silenciosa, adequando-se breve e perfeitamente para a situação - absolutamente imprevisível. A imensidão do breu intimidava, mas o espírito de Agnes se caracterizava irreverente, predisposto a rebater investidas traiçoeiras ou a assombrar os que decidissem assombrá-la. Paralisou de súbito em cima de um galho fino, a ponta dos dedos sustentando os calçados e a mão esquerda apertando a madeira ressecada da árvore. Dentro do peito um sentimento antônimo a todos os males que a açoitaram o mês inteiro, e na pele um formigamento estendendo-se pelas entrelinhas de todo o seu corpo. Sentiu vontade de sorrir, mas não o fez. Quis saltitar, mas se recusou. Pensou em agradecer, mas Alexia ainda não estava a salvo; A alma sugeriu querer saltar para fora, e foi ali que soube que tudo daria certo.

Cedeu das alturas e pousou ajoelhada, de cabeça baixa. O manto sacudiu em sintonia com os ventos e as folhagens obscuras atravessaram a visão da menina. De repente a paz cessou e o caos carregou consigo os três primeiros impasses: Dois homens e uma mulher, de cabelos longos e presos com um elástico num rabo de cavalo liso, trajando um conjunto de roupas laranja e um par de óculos de grau marrom, a mesma que simulou uma voz infantil para dialogar com a enviada da Nuvem. ― Por que eu perderia o meu tempo em um lugar como esse se não tivesse os meus motivos? ― As palavras cortaram como navalha, ao mesmo tempo delicadas e grosseiras, bondosas e amedrontadoras. A silhueta se ergueu e as mãos selaram uma técnica simultaneamente - por debaixo do manto. A visão de cento e oitenta graus descobriu a posição triangular, além dos visuais e fisionomias restantes: Beiravam a maioridade, mas ainda não a transpassariam. Um quase sem roupa, mostrando a barriga, e o outro vestindo quimono. Este último com uma arma branca embainhada e a mão direita no cabo. ― Podemos? ― Questionou, erguendo a cabeça e descendo o capuz. Daria a eles a oportunidade de uma última dança.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

Jutsus Usados:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Seg 11 Mar - 20:51

7/30, The Kidnap

—— Que grosseira! —— exclamou novamente a menina enviada, fazendo um pouco de birra com a arrogância demostrada por Agnes, um dos homens no entanto, que exalava um ar de superioridade, suspirou com a infantilidade da companheira —— Bom, sejamos rápido, você não pode ir além nesse território, nos explique o que faz aqui e dependendo do motivo podemos escolta-la adiante —— explicava, num tom de voz calmo, sem nenhuma agressividade de fato. O terceiro apenas a encarava, seus olhos analisavam o corpo da menina como se a desejasse, paciente, aguardando o mínimo movimento da menina para que agisse como o verdadeiro falcão de sangue.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Seg 11 Mar - 23:35

A cronologia mental da adversária não alcançava sequer nove invernos, revelando-se infinitamente mais infantil a cada vez que abria a bocarra e se expressava gesticuladamente. Agnes semicerrou os olhos e franziu as sobrancelhas desdenhando da silhueta feminina e da sua interpretação mimosa e birrenta. A boca contorcendo em um nojo explícito e a cabeça se afastando mais e mais do berreiro. Subitamente rolou as íris e enxergou a personalidade mais serena que já conhecera se pronunciar, a entonação natimorta e a face - surpreendentemente - ainda menos expressiva do que a de Agnes no seu estado de paz. Endireitou-se de frente para a interrogação e processou, na mais sublime engenharia, o que acreditava ser a chave para o esconderijo de Alexia: ― Jashin ― Deixou escapar a nomenclatura como se fosse algo inapropriado de se dizer ou como se não merecesse pronunciá-lo, querendo sugerir um respeito (inexistente) pela figura santa. ― Eu vim para servi-lo ― Mentiu, mesmo que futuramente descobrisse ser verdade. ― É o bastante? ― A voz que faltava ao terceiro elemento convocou a atenção da aldeã da Nuvem ao seu encontro, que percebendo os olhares maliciosos e a boca ensalivada de tesão, cerrou os punhos e cogitou arrancar a arcada dentária para que os próprios dentes consumissem a genitália e tornassem-o eunuco; Todavia, conquistar as coordenadas da fortaleza ritualística era mais importante do que a morte daquela imundície.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 13 Mar - 11:40

8/30, The Kidnap

A infantil garota de mechas rosadas caiu aos prantos de risos quando ouviu Agnes soar seu desejo, acreditando que seu time só era enviado em atividade de baixo escalão, já aquele que não demostrava possuir nenhum ânimo de vida deu dois passos a frente —— Se é o que deseja, me siga —— disse, seguindo adiante por uma estrada um pouco escura, levaria Agnes ao que demostrava ser um casebre qualquer, parando nas limitações de uma marcação branca —— Existe apenas um único problema! —— exclamou novamente a imatura menina —— Daqui em diante somente os fieis servos ou as pessoas de alma pura conseguem passar —— disse, referindo a limitação de linha branca feita no chão, um fuin criado a anos para preservar o grande templo.

—— Você não é fiel ainda, mas é pura? —— questionaria o terceiro membro, que até o momento teria se mantido calado, revelando um tom de voz grosso.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 13 Mar - 15:24

O silêncio que raptou o cenário recostou o peito de Agnes e a fez temer pelo pior, certa de que, naquele instante, eles descobriram a farsa e desvendaram os seus reais objetivos. Mas assim que a voz aguda fez-se novamente presente, a jovial revirou os olhos e respirou fundo para não perder a cabeça. Abstraindo o comportamento indesejável da adolescente fútil, a enviada da Nuvem se movimentou conforme a voz da calmaria soava, quatro ou cinco passos atrás do seu corpo, voltando a cobrir a cabeça com o capuz e atentando-se ainda mais ao que os três presságios poderiam surpreender e ao que a obscuridade da mata poderia reservar.

Quando os pés cessaram o caminhar e o horizonte acometeu-se pela silhueta de um casebre tenebroso, os ouvidos pararam de escutar as vozes que a cercavam e o seu sexto sentido a alertou do perigo - mesmo que não fosse necessário tê-lo para compreender o que poderia acontecer a partir dali. O corpo estatizou e a mente viajou, buscando algum jeito de fugir do desconhecido e ainda assim reencontrar a sua irmã. Cogitou a morte das três companhias, mas ponderou o quão perigosos os próximos patamares daquela pirâmide hierárquica poderiam ser. E de maneira semelhante a saída de um transe, o timbre de voz até então desconhecido a despertou.

Interpretando o terceiro discurso pejorativamente, encarou a face do ditador com a sua feição mais irada, indignada com o quão mesquinha e repulsiva a raça homem conseguia ser. De novo os punhos cerraram e a saliva se segurou na boca para não ser cuspida no rosto do macho assediador. A falta de respeito gritando e a sua dignidade querendo a liberdade de expressão. Infelizmente teria de se submeter - ainda mais tratando-se de uma causa maior como Alexia -, mas isso não mudaria o seu ódio pelos do sexo oposto, e nem o fato de que cedo ou tarde arrancaria o seu orgulho fora - no sentido mais figurativo da palavra.  ― Depende do ponto de vista ― Agnes respondeu seca, transpassando a marca branca e esperando pelo pior: Essa era a sua única alternativa.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

Bolsa de Armas (19/20):

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Dom 17 Mar - 23:58

9/30, The Kidnap

Agnes conseguiu atravessar facilmente a linha branca, provando sua virgindade, pureza carnal — mas de pouco significado, de imediato aquilo a resposta veio, o movimento da menina de cabelo rosa que puxou uma espécie de adaga, mas utilizou de seu cabo para bater fortemente na cabeça da virgem, com força o suficiente para lhe fazer desmaiar, antes disso, meros segundos, poderia deslumbrar o grandioso prédio preto e no seu topo o desenho de um circulo que dava a volta em um triangulo, representando a religião jashinista, aquilo que comtemplava era um dos últimos templos que ainda se mantinham em pé após a contra-ataque dos vilarejos.

Agnes seria levada para um cômodo escuro, iluminado apenas por uma luz vermelha, quando acordasse veria seu corpo estirado para todas as direções e nenhuma veste mais lhe cobrindo, nua, da forma como veio ao mundo. A sala parecia vazia, até o momento em que a voz áspera ecoou nela —— E na noite de sangue, seiscentas e sessenta e cinco puras foram enviadas a Jashin, para que desta forma ele voltasse. E, ao cair da última gota de sangue puro, o deus retornou esplêndido com sua foice. —— leu, no que parecia um alcorão, levantando-se e rondando Agnes —— Por anos estou esperando a sua chegada menina, a vida de milhares de virgens já foram tiradas, mas já a anos esperamos a chegada da prometida, e finalmente ela viajou até nós, cometemos o erro de capturar sua irmã, acreditávamos que era ela a escolhida, mas não, era você, e agora você veio, e logo, graças a você, Jashin verdadeiramente retornará —— concluiu o homem, andando um pouco a frente e abrindo uma porta preta, que se demostrava pesada e firme, retirou-se, e logo algumas mulheres com seus corpos inteiramente cobertos de mantos pretos adentraram.

Uma série de torturas fizeram a Agnes, a banharam com água fria no inverno, deixando seu corpo nu frio, cortaram parte do seu corpo de forma a deixar o seu sangue correr aos poucos, mas nunca a matando, apenas amaciando a carne para o abater final, no meio de seus seios um símbolo foi desenhado, o desenho do símbolo de Jashin, um dos preparativos final para o ritual, as mulheres então a banharam mais uma vez, dessa vez com água quente, que ardia intensamente com as feridas abertas, por fim soltaram as correntes, mas a fraqueza da menina não lhe permitira reagir a nada, foi vestida em um manto branco transparente.

—— Vamos garota, você terá sua ultima refeição —— disse a mulher, levando Agnes até um cômodo que estaria a dois andares acima, Agnes veria diversos andares enquanto andava por ali. Quando finalmente chegasse ao local seria colocada numa mesa, e lhe seria oferecida diversas opções de comida, sopas, lámens, espetinhos, uma grande variedade do que realmente desejasse.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Seg 18 Mar - 16:06

A carne atravessou o entinto branco, a realidade se dissipou e o casebre se transformou. Quando pisou do outro lado um sopro mortal abraçou a sua imagem e os ouvidos juraram escutar Alexia gritar. As nuvens brancas mudaram de cor e o céu azulado as acompanhou, desempenhando uma vermelhidão alaranjada horrível, comparando o horizonte com um imenso banho de sangue. O farfalhar das asas dos corvos e o grunhir dos seus cantos ecoaram no que parecia ser um cubo perfeito, e os seus olhos, ainda mais vermelhos do que o céu, pareciam, em unanimidade, encarar a feição intrigada de Agnes; A visão percorrendo a imensa torre e assimilando o símbolo no seu topo. ― Jashin ― Sussurrou, certa de que cedo ou tarde se encontrariam...

― Quem é você? ― O fuxico falhou, com Agnes espremendo a visão ao encarar a luz e atrelando uma das mãos à cabeça - que explodia de dor. Postou-se apoiada pelo cotovelo esquerdo e com as pernas estiradas, e assim que a rispidez bradou, os tímpanos estalaram a prestar atenção. Não estava segura. A julgar pelas vestes enigmáticas, pela obra religiosa e pelo discurso massacrante, não estava segura. Se aquilo o que dizia era verdade, a vida de outras tantas pessoas ingênuas teria sido oferecida nos ritualísticos ao Deus do Mal, e pior do que isso, seriam responsáveis por fazê-lo retornar à Terra. ― Quem é você? ― Perguntou, arrependendo-se de perguntar: Quase como uma entidade, seus movimentos não pareciam encostar o chão e as palavras que surgiam de dentro do véu tinham potencial para desconcertar o psicológico e cortar sutilmente o corpo desnudo de Agnes, ameaçando-o e glorificando-o por sua existência, revelando ter lhe esperado para que o rito fosse concluído e as seiscentas e sessenta e seis vítimas aniquiladas.

Por algum motivo alcançara a exaustão, impedindo-a de reivindicar a devida sororidade e perdoar as escravas pela vossa submissão. Tratando-na como um resto, arrastaram-na para o centro da sala e ataram os seus punhos com correntes de ferro presas ao teto, posicionando-a em cima de uma banqueta minúscula para fazê-la sofrer. ― Não façam isso. ― Tentou, com a cabeça baixa devido ao peso e o corpo frouxo devido as dores. Contudo, os choques nas genitálias sucederam fazendo as auréolas dos seios arderem tanto quanto a vagina, as chicotadas abriram cortes metade superficiais, metade profundos nas suas costas e o cheiro da sua sangria apossou toda a saleta. O suor escorria frio e conforme desenhava a pele fazia estremecer de incapacidade. Faltava-lhe forças inclusive para expressar os pesares.

Quando solto o corpo cairia não fosse as mãos mais próximas o assegurarem, mãos estas responsáveis por trajarem-no de um manto branco e extenso, que transformava o futuro numa incerteza ainda maior e num receio estridente. Apoiada nos seus ombros, levaram-a pelas escadas até dois andares acima e apresentaram a sua fome à um banquete enriquecido. Os sentidos se atravessando e as imagens rodopiando desesperadamente, obrigando-a a fixar os olhos e massagear a testa; A náusea havia piorado. ― Eu abdico a comida ― Disse, consciente de que imporiam a alimentação a acontecer de qualquer jeito, mas jamais submetendo-se às vontades encardidas e inescrupulosas daquilo o que acreditava ser uma seita. ― E desejo que morram! ― Por um instante abstraiu o seu verdadeiro objetivo e ignorou a integridade da irmã mais velha.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Ter 19 Mar - 7:46

10/40, The Sacrifice

—— É uma pena, pois no fim sua pele secará e apenas osso restará para o sacrifício, mas não importa, falta poucas noites para o grande dia, você resistirá, certo? —— respondeu a mulher, com um sorriso um pouco quanto irônico para Agnes, uma simples corda foi colocada entre seu pulso e então voltou a ser puxada, dessa vez sendo levada ainda mais andares acima, se estivesse contando, esse já seria o quinto andar que estava, sendo levada até o fim de um corredor de muitos cômodos, no ultimo algo diferente dos demais, uma porta branca em meio a toda aquela negritude avermelhada.

A chave rodou e a porta rangeu para se abrir, revelando-se um quarto simples com um colchão até que confortável no final da sala, era como um hospício, sem nada demais, nenhum objeto, foto, desenho ou cor, apenas um quarto inteiramente branco com um colchão em seu centro —— Bom, tenha ótimas noites —— disse a mulher, jogando Agnes para dentro do quarto e fechando a porta, trancando-a logo em seguida, as luzes também se fizeram apagadas em seguida, deixando um breu onde só era possível ver a pequena passagem de luz vindo por debaixo da brecha da porta, nada demais.

Noites ali passaria, até que os preparativos para a noite de sangue finalmente estivessem prontos.

Mesmo que tivesse tido que era sua ultima refeição, duas noites após nenhuma notícia, a porta se abriria rapidamente uma bandeja com alguns poucos sanduiches seriam deixados, junto a um copo de suco e água.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Ter 19 Mar - 14:44

Naquele momento não sabia se o que vivia era verdadeiro, se a única coisa com que se importava havia mesmo sido raptada, se quase um mês havia se passado desde que decidira atravessar sozinha todos aqueles países, e se existiam seres humanos como aqueles - e se de fato eram humanos -: Capazes de incitar sessões intensivas de tortura a uma criança, e de assassinar outros seiscentos e sessenta e cinco inocentes em prol de um falso Deus. Agnes, que nunca experimentou a religião, já abominava a sua existência, principalmente porque essa era a desculpa para estar sofrendo toda a dor que transcendia o físico e penetrava e rasgava o mental. Recostada no assento, assistiu suas mãos cheias de um sangue pisado e estremeceu de novo; Por mais que tivesse sido ensinada de que responsabilidades como esta abrangiam a vida de um ninja, e por mais que - diferente dos outros da sua idade - sua personalidade, na teoria, lidaria melhor com essa problemática, não podia se esquecer que ainda beirava os onze anos de idade. E que o seu aniversário se aproximava.

Os sentidos permaneciam confusos, os olhos permaneciam cabisbaixos e as íris continuavam perdendo a sua cor. A palidez da pele superava mais e mais a brancura do manto que vestia e a transparência da roupa entregava todas as marcas espalhadas pelo corpo infantil. Os punhos novamente se ataram e o pés, que já não mais conseguiam caminhar, foram arrastados outros dois andares acima. A chave que chacoalhou de dentro das vestes da subordinação fez a enviada da Nuvem recorrer às piores hipóteses, mas assim que a maçaneta da última porta virou e o seu corpo retornou a se estirar aos chãos, o coração aquietou-se. Agnes, que nunca temeu a escuridão, teve receio do que ela guardava, e conforme as horas passavam e os dias pareciam virar, algo lhe dizia que o fim estava próximo. ― Eu estou indo, Alexia ― Sibilou segundos antes de adormecer, consciente de que não conseguiria escapar facilmente do covil dos monstros e certa de que não se daria ao luxo de desistir de levá-los consigo até o inferno.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Sab 23 Mar - 22:57

11/40, The Sacrifice

Frias eram as noites, cansado o corpo e limitado a biologia. Aos poucos, o cansaço já esperado, acabaria tomando conta do corpo da menina e lhe levando aos limites, praticamente lhe forçando a dormir, por horas, ou dias, não se sabe ao certo quando não se via mais o sol, trancafiada aguardava a grande noite chegar.

Os sonhos possivelmente se tornariam pesadelos impulsionados pelos traumas que estava a sofrer nos dias ali presa. No entanto, o pior dos momentos ainda se aproximava, a agonia começaria aleatoriamente em meio aos sonhos de Agnes, gritos que veriam de todas as direções por de fora da sala como se outras pessoas ali estivessem sendo torturadas, no entanto, quando acordasse começasse a alcançar o mínimo de lucidez reconheceria o timbre daquele desesperador grito, a voz de sua irmã, os gritos dela se espalhavam e ecoavam por diversos corredores e andares, não como se estivesse perto, mas como se estivesse em todos os lados e direções.

Agnes ouviria três batidas na porta, e logo em seguida uma brecha de luz atravessaria a sala, demostrando que ela teria sido aberta, o grito cessava, mas ninguém entrava.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Dom 24 Mar - 14:56

Com o corpo repuxado pelo chão e as mãos grudadas para servirem de travesseiro, as pernas flexionadas na altura do umbigo e a coluna corcunda para que os cotovelos alcançassem os joelhos, Agnes sofria sem conseguir suprir suas necessidades, mas a mente parecia aproveitar a viagem com Alexia. No rosto, um sorriso frouxo e uma expressão satisfeita que, súbita e pavorosamente, fora convertida em uma tristeza que prometia não ter fim. A cena feliz transtornou-se ao clímax de um filme de terror, e a fala aquietada e tranquilizante da mais velha passou a gritar como quando Agnes contemplou o outro lado do entinto branco. Mais e mais alto. Mais e mais perturbador. Mais e mais gritos... Descobriu que sonhava, mas fora impedida de acordar, com as articulações imóveis e os olhos parecendo serem apertados por algo (e não alguém). Paralisada, inspirou fundo e tentou se distanciar telepaticamente de Alexia e ademais, limpando os pensamentos e reafirmando a sua vontade de achá-la viva e bem - pois sabia, ou pelo menos acreditava muito nisso. No processo, pôde escutar três estalos antes de a porta do quarto ranger, e ao mesmo tempo em que esta riscou o chão, a visão da enviada da Nuvem expandiu, fazendo-a enxergar aquilo o que podia ser a sua única e última chance; Mas ao mesmo fazendo-a descobrir que os ouvidos não haviam sido enganados por um sonho.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Seg 25 Mar - 22:27

12/30, The Sacrifice

A porta abrir-se-ia de súbito, e em sua frente estaria novamente aquela menina de fios rosa lhe aguardando. Agnes não estaria numa boa situação, mas poderia sentir que graças ao sono e ao alimento que antes teria comido já poderia se movimentar melhor, veria uma abertura e um sorriso confiante em sua inimiga, que se aproximaria sem arma alguma em mãos, vendo sua oponente como uma total inferior e com um sorriso de confiante em seu rosto —— Está pronta para ser levada? —— questionaria, ambiciosa por aquele momento, mas descuidada para com ele.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Mar - 0:46

Desacreditou na realidade dos fatos e ao mesmo tempo viu-se instigada pelo destino; A sombra que contemplou a saleta arrastou consigo tudo o que ficou abandonado pelo caminho, preso na sala de tortura ou no quarto de Agnes. A saudade que atravessara nações e despedaçara o coração jovem, machucava, berrava, clamava por socorro. As vezes até desistia. E havia desistido. Todavia a chama reascendeu. Com aquela visita e, portanto, naquele momento, Agnes reafirmou os seus motivos e o seu potencial, certa de que venceria. Os olhos se fecharam e a expressão comprimiu recepcionando, mais uma vez, a dor. A cabeça foi se deixando levar para atrás e o corpo se esgueirou pelo assoalho até alcançar a parede mais próxima e subir as pernas com o apoio de ambas as mãos. Era inverídica a crença numa anatomia excomungada ou depredada, principalmente porque Agnes conhecia com o que estava lidando e sabia persuadi-lo, mas ela também era inteligente o bastante para não entregar as atuais circunstâncias e o que estas atribuíam; Estava mais forte, sem sono, com o organismo trabalhando melhor e a cabeça lapidando a sobrevivência das duas, pois ainda faltava a sua irmã.

A distância que teria de percorrer até o lado de fora não poderia ser alcançada se não houvesse algum confronto entre a prisioneira e sua carrasca, entretanto as quatro paredes constituíam um cômodo minúsculo e, assim, uma maior facilidade para a fuga. A visão examinou o oponente e buscou pelas suas vantagens, mas devido a subestimação, nenhuma arma a não ser as próprias articulações. A indiferença quase dispôs de um espaço para o sorriso de canto, demonstrando confiança e satisfação, porém, ao invés disso, a figura caminhou a passos curtos em direção aos braços do cabelo cor de rosa, aproveitando-se do pouco espaço para descer o peso aos chãos e girar o calcanhar direito trezentos e sessenta graus para a mesma direção, almejando uma rasteira certeira e poderosa, fruto de sentimentos - todos negativos - que o ambiente era capaz de proporcionar.

Os joelhos saltaram para aprisiona-la tal qual a aprisionou, posicionando-se de cada lado da barriga coberta pelo manto, permitindo-a assistir o seu rosto bem de perto, com a respiração quase encostando-o. Ambas as mãos, delicadas e dóceis, afastaram as unhas cravadas no seu pescoço para longe, grosseiramente. E alimentadas pelo som dos gritos de Alexia e de mais alguns outros inocentes, as veias saltaram pelo braço e percorreram a silhueta até alcançar a testa. Foi quando começou a enforcar o mal que lhe faziam, as noites mal dormidas, a comida sem prazo de vencimento, a dor das chicotadas, a ardência das genitálias, o sequestro do seu único e maior bem. Foi quando se conheceu, e percebeu que tinha força. E era só disso que precisava.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Mar - 2:41

13/30, The Sacrifice

Um confronto se iniciava, de um lado o ódio era transpassado através do rosto e corpo de Agnes, lhe fazendo não apenas retirar forças do além, mas lhe fazendo agir como teria prometido agir, lutando por sua vida e pela vida daquela que teria vindo resgatar. Não bastaria lutar utilizando de seus atributos físicos, ali, a inteligência e pensamento rápido seriam peças importantes no combate, principalmente no movimento ágil e surpreendente de Agnes que acabaria por impedir uma reação da jashinista, atingida foi de encontro ao chão, tendo, alguns segundos depois, seu pescoço pressionado e sua respiração aos pouco interrompida.

No entanto, ela teria de reagir, e não seria muito difícil visto que mesmo sem ar nada lhe afetaria de fato, a imortalidade era uma dádiva de seus poderes e fé —— Imbecil —— afrontou, cuspindo na cara de Agnes, se debatendo numa força absurda para empurrar Agnes para o lado, numa dessas tentativas possivelmente conseguiria e agiria de maneira rápida e esperta, sacaria uma afiada faca, sua especialidade, e tentaria arremessar precisamente contra o braço da ninja, que, se não agisse rapidamente, acabaria sendo atingida e ferida gravemente.

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qua 27 Mar - 14:07

Agnes imergiu, e debaixo d'água não pôde enxergar e nem conseguir respirar. Com o corpo completamente envolto pela maleabilidade do rio, sentiu a pressão do fundo do mar encostar em cada ponto seu, registrando o quanto desconhecia de si; Foi como na sala, ludibriou a racionalidade ao expandir o sentimentalismo, desconsiderando as particularidades dos miseráveis Servos de Jashin, deixando brechas para um contra-ataque. Não obstante, as chicotadas transmutaram-se em um cuspe grotesco e o temor voltou a assombrar no vislumbre do reluzir da lâmina. Ponderou o fato de que, mesmo com uma força titânica capaz de transpassar o pescoço inimigo com os próprios dedos, este sobreviveria para contar a história. Depois, questionou-se de onde a faca saíra.

Tensionando as palmas e empurrando os pés contra o piso, a menina se reergueu. Encarando o mal, conscientizou-se de que a única maneira de abandonar o recinto sem que houvesse uma perseguição era, verdadeiramente, aprisionando-o. Sendo assim. retrocedeu ao exame daquele que enfrentava, dessa vez atentando-se ao conjunto de chaves que abriu a fechadura. Instantes. O fio da arma deslizou pelos ares visionando o braço direito de Agnes, que poderia jurar tê-lo visto se aproximar em câmera lenta, enquanto posicionava os pés de lado e contemplava o material metálico a centímetros dos olhos. Trepidou ao alcançar a parede, pendurando um pedaço do tecido transparente amarrado em Agnes. ― Bem melhor ― Ironizou, retomando a busca pelo chaveiro, que poderia estar em qualquer lugar da sala... Inclusive na própria porta.

HP: 200/200 CH: 600/600 ST: 00/02

Considerações:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Qui 28 Mar - 2:19

14/30, The Sacrifice

Procurava por chaves, mas não era necessário, pois no momento em que se aproximou da porta pode perceber que a mesma ainda se encontrava aberta. A menina de cabelo rosa sacaria mais três facas, arremessando-as novamente, Agnes tinha que agir rápido, pois um grito seria dado e os guardas alertados.

Se saísse pela porta, veria um longo corredor quase que sem fim para trás, e dois homens que pareciam está subindo de uma escada, no entanto, para frente, um curto caminho e uma escada ali encontraria, daria para um novo andar, para onde iria ela correr?

Considerações:
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Agnes
Genin
Agnes
Vilarejo Atual
[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno DFJH30L

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado Seg 1 Abr - 15:28

O agudo ímpar e cortante tiniu mais três vezes enquanto serrava os ventos, atiçando em unanimidade os neurônios de Agnes e abruptamente alertando os seus movimentos a corresponder: As pernas sustentaram o peso do tronco esguio, curvando-o para atrás enquanto os cotovelos eram arrastados para próximo da cabeça - que desceu por último, na expectativa de ser rápida o suficiente para, novamente, assistir às facas passando próximas aos olhos entretanto sem atravessá-los. A palma das mãos e os braços trocaram funções com as pernas e começaram a suportar os quilos de Agnes que, elevando-as, finalmente desenhou uma estrela invertida. Endireitou-se, e ao retroceder a posição comumente utilizada selou com os dedos a Técnica de Paralisia Temporária, crente de que a situação pioraria se não buscasse acordar os seus pés naquele instante, largando em uma corrida acelerada e presunçosa, incentivada a acontecer no sentido contrário ao que os dois mantos poderiam tombá-la e, portanto, subindo os degraus sozinha e inteiramente incerta do que o próximo andar lhe resguardava.

HP: 200/200 CH: 590/600 ST: 00/02

Considerações:

Usados:

_______________________

[História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno FVt8yNf
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [História] O Décimo Terceiro Solstício de Inverno - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte