>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 70DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Verão

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Missão] Elion Addonai. - em Seg 21 Jan - 18:18

—— Narrador; Resgate e Vingança. I/V. @Elion Addonai.

Já era o segundo sol que vislumbrava após tudo ter dado errado. Dois de seus companheiros estavam agora mortos e não pudera nem mesmo recuperar os corpos para levar de volta a vila; funeral sem corpos então. Tudo acontecera tão rápido, não tivera tempo de responder com improviso algum, não era bom nisso. Dois mortos e não pudera fazer nada. Duas famílias que receberiam gordas pensões até o fim dos tempos, mas de que valeria isso contra o valor de uma vida perdida? Tinha alguns cigarros de sobra ainda, ao menos um alívio naquele caos. Seu companheiro, o que ainda restava vivo, estava silencioso, de luto. Deveria estar de luto também, em silêncio, talvez até mesmo chorando. Mas simplesmente não conseguia o fazer; quem armara aquilo ainda estava por aí, na espreita, no aguardo dos dois sobreviventes. Merda. Sua mente era um tormento, não achou outra explicação senão puro azar de estarem no local errado e na hora errada. Dois genins mortos sob seu comando, duas crianças. Uma ainda viva. Com toda sua experiência precisaria achar ele mesmo uma solução, encontrar o caminho seguro de volta à Iwagakure. Perder todo o seu time seria demais. O sol se foi e a lua veio, lançando seus feixes pela entrada da caverna; a luz não adentrava muito, de modo que ao menos estariam salvos de uma aproximação mediante suas imagens. Não pegaria no sono naquela noite, bem sabia, então tomou todos os turnos da guarda para si. Tinha a espada sobre as coxas, as pernas cruzadas abaixo de si. O coração acelerado mas ainda sob controle. O tempo se arrastava ante sua percepção, cada segundo era uma agonia interminável. Por outro lado, pensou, alguém já notara o não retorno de uma equipe inteira e alguém seria mandado para o resgate.

Em Iwagakure, no quartel general, os formulários foram rapidamente preenchidos: necessidade de um genin para partir até a fronteira norte do país.
-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.