>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno
Últimos assuntos

Phantom
Genin
Phantom
Vilarejo Atual
Ícone : [Filler] Work Hard Play Nothing 100x100

http://narutorpgakatsuki.net

[Filler] Work Hard Play Nothing - Qua 3 Out 2018 - 21:57

Um dia quente, um lugar ruim pra treinar gente, o pensamento lá nas nuvens, sem paz ele não vive. Saito tinha acabado de acordar, ou melhor dizendo, ser acordado. Ser da família secundária nos Hyuuga não era uma das melhores coisas, mas ainda assim tinham direito a algum treinamento e embora fosse desumano e desleal, Saito o executava com toda a determinação capaz de encontrar em suas motivações internas. Ele sabia do peso de sua vida e do quanto precisava ser bom e evitar falhas, logo, dava sempre 100% de si.

Hoje não seria um dia diferente. Sequer teve tempo de fazer a higiene pessoal e já estava vestindo o uniforme de treinamento e alongando. Ele gastava alguns minutos alongando as fibras musculares, articulações e acelerando os batimentos cardíacos com posições simples, como alongamento de bíceps, quadríceps e pescoço. Fazia movimentos circulares horizontais e verticais com a cintura, mostrando o quão maleável seu quadril era e terminava com aeróbicos de alta intensidade como polichinelo, agachamento e sapo.

Devidamente aquecido, era hora de treinar os reflexos. Seu professor pegava uma distância de 10 metros e arremessava kunais de madeira e ele era obrigado a esquivar sem tirar os pés do chão, forçando-o a trabalhar o corpo todo como um só. Era normal tomar umas pauladas e ficar com marcas roxas no corpo, mas se ousasse reclamar, os ferimentos seriam ainda piores. A rigidez do treinamento criava uma disciplina robótica na cabeça do ninja que trabalhava sua mente para que não pense em coisas aleatórias e foque totalmente no que está à sua frente. Aos poucos, seus reflexos evoluíam e começava a pegar o ritmo.

-Quase...

Quando Saito parecia confortável, o docente aumentava a dificuldade e agora ele tinha que ficar com um pé só no chão. Pauladas e pauladas recebidas, algumas no rosto, porém, em seu semblante residia um olhar firme e inabalável. A segunda parte consistia de esquivas pelo cômodo em que estavam. Dessa vez, o Genin poderia mover-se livremente, entretanto, o treinador arremessaria com violência, para machucar.

Saltos, rolamentos, desvios de quadril, jogo de pés, etc. Saito fazia o seu melhor para não ser atingido e para completar, não podia usar o Byakugan. Os minutos pareciam horas para a criança que se esforçava ao máximo para permanecer consciente. Ele não tinha um segundo de descanso sequer e no final das suas forças, ele, de forma inconsciente, fez surgir veias ao redor de seus olhos e antes que sua kekke genkai ativasse “POW”, uma paulada na testa o nocauteou, deixando claro o fim do treinamento matinal.

O aprendiz acordou alguns minutos depois e foi limpar os ferimentos, fazer a higiene básica e se alimentar. Menos de duas horas se passaram desde o desmaio e ele já estava pronto para a segunda rodada de treinamento. Este era totalmente voltado para controle de Chakra. O mestre o fez percorrer a floresta toda horizontalmente, ou seja, andaria pelos troncos das árvores saltando quando necessário. Era um treino relativamente fácil, mas ele sabia que se vacilasse, seria obrigado a voltar ao início e repetir tudo. Saito era bom nesse quesito, então o executou sem dificuldades. A próxima tarefa era uma luta entre Hyuugas, ou seja, praticaria Taijutsu com seu treinador.

O estilo dos Hyuuga era diferente dos demais utilizados pelos ninjas. Os golpes de mão aberta miravam pontos de Chakra específicos em seus oponentes. A criança tinha muita dificuldade de acertar seu oponente e recebia todos os golpes em cheio. Era desleal, todavia, a sensação da derrota lhe dava a experiência necessária para enfrentar oponentes mais poderosos e aguentar a pressão mental.

-Tsc…

-Reclamou de algo?

-Eu não, só o resto do meu corpo.

“Plaft”. Saito caiu rolando pelo chão depois da piada. Seu treinador não era do tipo bem humorado e pelo visto sentia-se frustrado por treinar alguém da ramificação secundária, para ele, parecia desprezo com suas capacidades.

-Essa doeu… heh…

-Leve a sério, infeliz… Não esqueça que você é um mero servo, então pelo menos… sirva para alguma coisa!

Era difícil saber o que doía mais, o corpo surrado pelo treinamento ou as palavras duras e verdadeiras. Saito engoliu seco e seguiu seu treinamento de Taijutsu, desferindo golpes com mais capricho e técnica do que antes. Em sua cabeça, a emoção do aprendizado, aquela faísca animadora extinguia em cada golpe recebido. As lágrimas misturavam-se ao suor e se fazia imperceptível naquele semblante controlado e sofrido.

-RÁ!

Em uma pequena brecha, a criança atacou com tudo, tentando acertar seu professor que quase foi atingido. Ele conseguiu desviar ao mover-se mais rápido do que o normal, mostrando o quanto ele se segurava durante a batalha. Aquele choque de realidade servia para amadurecer o ninja. Ver que estava muito atrás dos outros shinobis lhe deixaria mais receoso durante as missões e atos impulsivos dificilmente aconteceriam.

-Você ataca melhor quando está concentrado. Se eu tiver que te humilhar para você melhorar, saiba que não hesitarei.

-Tsc…

-Isso mesmo… cadê as piadinhas?

-Devo ter engolido junto dos meus dentes…

-Gostei dessa… sabe o motivo? É verdade!

-Ahhhhh…

Saito avançou com raiva e apesar da adrenalina ajudar a focar, diversas aberturas surgiam e o mestre aproveitou todas elas. O ninja nem ligava mais para dor, tudo o que ele queria era dar pelo menos um golpe naquele esnobe e mostrar que tinha algum valor. Desferiu diversos golpes enquanto recebia muitos outros. Sua respiração começava a desaparecer e a visão ficava turva, seu corpo permanecia de pé apenas pela força de vontade, pelo desejo de se vingar e conseguir atingir uma vez apenas aquele oponente.

-Eu… Vou…. Conseguir…

-Ainda não!

O docente novamente o atingiu com uma sequência de tapas emitindo Chakra que em qualquer ninja certamente teria causado um grande distúrbio e talvez até ferido gravemente. Entretanto, Saito tinha um grande controle de Chakra e foi capaz de diminuir o dano em seu corpo. De pé, inconsciente, ele permaneceu. Seu pulmão tinha força apenas para bombear o necessário e evitar que ele morra. Era um garoto guerreiro e com muita força de vontade e determinação. Era como se falhar não pudesse ser permitido e esse peso em suas costas sempre o maltrataria, por toda a vida.

-Aguente firme, garoto… você ainda vai sofrer muito nessa vida.




Considerações:
1038 palavras das 1000 necessárias.
Fiz um filler para mostrar como foi a vida e um pouco do que moldou sua personalidade.
-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler] Work Hard Play Nothing - Qua 3 Out 2018 - 23:33

@Filler aprovado.
-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.