NOVIDADES
Atividades Recentes
A LUZ DAS TREVAS
Arco 02
Ano 25 DG
Primavera
Meses se passaram desde a missão de investigação ao Castelo da Lua, no País do Vento, que culminou na Batalha da Lua Minguante. Soramaru, o cientista responsável pelos experimentos, morreu em combate, assim como outros ninjas do lado da aliança. Após a missão ser bem-sucedida, mas carregando tantas mortes, Karma, o líder da missão, ficou responsável por relatar às nações o máximo de informações sobre a organização por trás dos crimes agora que estava com o selo enfraquecido e com isso ele revelou o verdadeiro nome dela: Bōryokudan. Ainda não tendo como fornecer mais detalhes, pois o selo se manteve, e precisando de mais pistas antes de investir novamente em uma missão, Karma saiu em missão em nome das Quatro Nações para encontrar o paradeiro dos demais membros da organização — e sua primeira desconfiança recaiu sobre Kumo.

O mundo, no entanto, mudou nestes últimos meses. Os Filhos das Nuvens concluíram a missão de extermínio aos antigos ninjas da vila e implementaram um novo sistema político em Kumo ao se proclamarem o Shōgun sobre as ordens não de um pai, mas do Tennō; e assim ela se manteve mais fechada do que nunca. Em Konoha a situação ficou complicada após a morte de Chokorabu ao que parece estar levando a vila ao estado de uma guerra civil envolvendo dois clãs como pivôs. Suna tem visto uma movimentação popular contra a atual liderança da vila após o fracasso em trazer a glória prometida ao país. Já em Kiri a troca de Mizukage e a morte de ninjas importantes desestabilizaram a política interna e externa da vila. E em Iwa cada dia mais a Resistência vai se tornando popular entre os civis que estão cansados demais da fraqueza do poderio militar ninja. Quem está se aproveitando destes pequenos caos parece ser as famílias do submundo, cada vez mais presentes e usando o exílio de inúmeros criminosos para Kayabuki como forma de recrutar um exército cada vez maior.

E distante dos olhares mundanos o líder da Bōryokudan, Gyangu-sama, se incomoda com os passos de Karma.
... clique aqui para saber mais informações
SHION
SHION#7417
Shion é o fundador do RPG Akatsuki, tendo ingressado no projeto em 2010. Em 2015, ele se afastou da administração para focar em marketing e finanças, mas retornou em 2019 para reassumir a liderança da equipe, com foco na gestão de staff, criação de eventos e marketing. Em 2023, Shion encerrou sua participação nos arcos, mas continua trabalhando no desenvolvimento de sistemas e no marketing do RPG. Sua frase inspiradora é "Meu objetivo não é agradar os outros, mas fazer o meu trabalho bem feito", refletindo sua abordagem profissional e comprometimento em manter a qualidade do projeto.
Angell
ANGELL#3815
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Indra
INDRA#6662
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Wolf
Wolf#9564
Wolf é jogador do NRPGA desde fevereiro de 2020, tendo encontrado o fórum por meio de amigos, afastando-se em dezembro do mesmo ano, mas retornando em janeiro de 2022. É jogador de RPG desde 2012, embora seu primeiro fórum tenha sido o Akatsuki. Atua como moderador desde a passagem anterior, se dedicando as funções até se tornar administrador em outubro de 2022. Fora do RPG cursa a faculdade de Direito, quase em sua conclusão, bem como tem grande interesse por futebol, sendo um flamenguista doente.
Mako
gogunnn#6051
Mako é membro do Naruto RPG Akatsuki desde meados de 2012. Seu interesse por um ambiente de diversão e melhorias ao sistema o levou a ser membro da Staff pouco tempo depois. É o responsável pela criação do sistema em vigor desde 2016, tendo trabalhado na manutenção dele até 2021, quando precisou de uma breve pausa por questões pessoais. Dois anos depois, Mako volta ao Naruto RPG Akatsuki como Game Master, retornando a posição de Desenvolvedor de Sistema. E ainda mantém uma carreira como escritor de ficção e editor de livros fora do RPG, além de ser bacharel em psicologia. Seu maior objetivo como GM é criar um ambiente saudável e um jogo cada vez mais divertido para o público.
Akeido
Akeido#1291
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
Havilliard
Havilliard#3423
Aliquam lacinia ligula nec elit cursus, sit amet maximus libero ultricies. Cras ut ipsum finibus quam fringilla finibus. Etiam quis tellus dolor. Morbi efficitur pulvinar erat quis consectetur. Ut auctor, quam id rutrum lobortis, lorem augue iaculis turpis, nec consectetur enim nisl eu magna. Sed magna dui, sollicitudin quis consequat ac, faucibus sed mauris. Donec eleifend, nisl a eleifend dignissim, ipsum urna viverra leo, sed pulvinar justo ex vitae enim. Donec posuere sollicitudin velit eu vulputate.
HALL DA FAMA
TOP Premiums
Torne-se um Premium!
1º Lugar
Summer
2º Lugar
Folklore
3º Lugar
KEEL LORENZ
1º Lugar
SENJU INAZUMA
2º Lugar
KURT BARLOW
3º Lugar
SEKIRO
Os membros mais ativos do mês
Angell
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
813 Mensagens - 41%
Shion
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
260 Mensagens - 13%
Summer
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
169 Mensagens - 9%
Folklore
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
155 Mensagens - 8%
Keel Lorenz
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
109 Mensagens - 5%
Nan
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
106 Mensagens - 5%
Chazer
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
98 Mensagens - 5%
Kurt Barlow
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
95 Mensagens - 5%
Raves
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
95 Mensagens - 5%
sinhorelli
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
88 Mensagens - 4%

Os membros mais ativos da semana
Angell
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
17 Mensagens - 28%
Senju Inazuma
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
11 Mensagens - 18%
Mako
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
10 Mensagens - 16%
Shion
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
10 Mensagens - 16%
Takashin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
4 Mensagens - 7%
Folklore
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
3 Mensagens - 5%
Raves
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
2 Mensagens - 3%
Kurt Barlow
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
2 Mensagens - 3%
Keel Lorenz
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
1 Mensagem - 2%
Hikaro
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_lcap[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Voting_bar[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Vote_rcap 
1 Mensagem - 2%


Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Convidado
Convidado
Relembrando a primeira mensagem :

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_of1i3sB3Mt1v5sogro6_r1_500

Poderiam chamar aquele amanhecer de tranquilo, mas em sua realidade ele seria bastante conturbado com as noticias que chegariam ao vilarejo de Kumogakure. De início, o nome rapidamente surgiu entre os papeis para a convocação de uma missão de alto nível, o antigo shinigami de Kumogakure Mako. Em meio a uma chuva de flocos de neves o carteiro levaria a delicada carta e deixaria por debaixo da casa do homem. Naquela manhã em questão, Kumogakure estava vazia e seus mercados todos fechados, era um feriado especial de comemoração ao início da neve.

Mesmo que Mako fosse o mais delicado ninja, e o maior qualificado para aquele momento, ele tinha poderes ocultos a despertar em seu interior e ele viria a perceber aquilo antes de seu despertar naquela manhã, em meio a um sonho onde o mundo estava sendo queimado em chamas e nem mesmo a Mako poderia salva-lo, um corpo repousava em seu braço, os fios loiros estavam manchado com o sangue da delicada mulher e sua pele suja com as marcas do combate ocorrido, Mordred estava morta naquele sonho, antes mesmo que despertasse, poderia também ver todas as bestas de caudas caídas e derrotadas e apenas a um homem que flutuava em sua frente com um ar de superioridade, com um simples estralar dos dedos, o mundo todo começou a se tornar meras cinzas ao vento e as palavras soaram pela boca do seu inimigo —— Você não estava pronto Mako, você é fraco —— ouviria Mako em seu sonho, antes do corpo de Mordred se tornar cinzas ao ar, junto a terra, as bijuus e ao próprio herói.

Considerações:
Anonymous

Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 QMi8CxQ

Kumo no Shinigami

Glorificação 35/40

Em um mísero instante, tão depressa quanto um batimento cardíaco, os poderes daquela ressuscitação macabra tornaram o adversário de Mako — e antigo amigo — em uma máquina de combate ainda mais sinistra. Tamanho poder auxiliou numa esquiva completamente ajustada ao tempo ideal. E mesmo sabendo que se tratava de uma estranha forma de vida usando da alma de seu antigo aluno — fato transmitido pelo conhecimento da enorme besta de caudas em seu interior que explicou durante os acontecimentos ofensivos e defensivos, ainda concentrando chakra —, ele não conseguiu deixar de sentir uma espécie de orgulho ao recuar para trás, mantendo a atenção através do Sharingan do lado esquerdo de seu rosto.

O chakra flamejante do manto desenhava uma estranha dança onde o ninja estava. A réplica do adversário do emissário da nuvem surgiu em alta velocidade, deslocando-se num lampejo. O Sharingan, porém, não deixara escapar aquele movimento. Tal como a observação detalhista do ninja conseguiu imobilizar o mundo ao seu redor, dando o devido tempo necessário ao seu cérebro para encontrar uma maneira de escapar da possível chance de ser exterminado naquele combate. Com o olho vermelho de riscos escuros ele conseguiu analisar imagens fantasmagóricas que viriam a se tornar em ofensivas diretas contra ele por parte do clone usando a estranha lâmina de habilidades ainda desconhecidas. Todavia, a enorme estátua conjurada anteriormente estava em posição de ataque mirando o enorme arco-e-flecha na direção de Mako — uma percepção que passaria desapercebida se não fosse aquela habilidade lógica.

Conhecendo os mínimos detalhes da mente shinobi, assim como da artimanha de quaisquer tentativas de assassinatos, ele conseguiu calcular variáveis um tanto óbvias sobre a situação; (a) o clone tentaria arrancar-lhe os membros, perfurar o coração ou exterminá-lo com outra movimentação letal e/ou fatal, (b) o avatar de madeira não realizaria mais uma única ofensiva, pois ele tinha o conhecimento da agilidade de seu adversário, ou seja, ele teria uma segunda ou terceira flecha avançando de forma a conseguir atingir o alvo mesmo com uma esquiva veloz e (c) conhecendo o estilo de combate de Albus, assim como entendendo a situação lógica da batalha, ele notou que, provavelmente, estaria prestes a ser feito de refém novamente em uma armadilha baseada em prendê-lo usando a madeira como tentara fazer no começo do conflito.

Diante a isso, restava a ele poucas opções; (a) defender-se do clone, mas ser afetado pelas ofensivas da estatueta e, pelo timing da situação, pelas raízes, (b) desviar de todos os ataques usando de um tempo quase impossível de calcular sem uma boa inteligência matemática, (c) usar a habilidade do Sharingan para acertar o corpo da réplica antes de ela terminar a primeira ofensiva — mas isso era apenas uma forma de tentar contornar, não podendo ter certeza dos reflexos dele —, desviar da primeira flecha, receber em cheio a segunda e ser preso de qualquer maneira... as possibilidades somente cresciam em quadros de imagens organizadas em letras dentro de sua consciência.

O mundo voltou ao normal, pois o ninja havia traçado seu plano.

Um selo de mão foi realizado na mão direita. As correntes de chakra avançaram contra o estômago e membros do clone no momento em que seu braço iniciou o primeiro movimento, procurando estourá-lo pela barriga enquanto duas tentariam agarrar seus braços anulando o chakra e impedindo o movimento, desaparecendo em seguida. O selo de mão realizado não possuía quaisquer vínculos àquele movimento. Ele foi feito no intuito de, no exato instante em que as correntes fizeram tal suporte, usar a manipulação da natureza recebida no chakra da besta de caudas para derreter o solo abaixo dele criando um pequeno canal que derrubou seu próprio corpo no buraco onde o magma emitia um intenso calor — mas o manto de chakra auxiliava a suportá-lo. Uma enorme mão de chakra segurou firme um pouco abaixo da abertura do buraco. O solo passou a estremecer como num terremoto e ele usou a mão de chakra para saltar para fora, gerando um forte impulso para não somente sair da vala, mas também ficar alto, semelhante a um voo. O selo de mão ainda estava lá e uma clonagem sua foi desenvolvida semelhante a usada pelo adversário. A diferença é que ambos ficaram apenas lado-a-lado durante um instante para assoprarem uma quantidade absurda de chamas contra... tudo.

Katon: Gōka Mekkyaku, os dois exalaram ao mesmo instante, ambos acima do solo que incendiaria usando a floresta como condutor para causar danos em toda a paisagem e, provavelmente, no morto-vivo. A destruição seria gigantesca. O objetivo era fazer as chamas consumirem todos os resíduos de madeira, inclusive o avatar gigante, e ainda danificar o corpo do morto-vivo. Se conseguisse, no mínimo, encerrar as técnicas de madeira já aceitaria como uma vitória momentânea. O impulso da técnica de fogo manteve os corpos no ar durante alguns instantes e assim que sua pressão encerrou, o clone segurou os braços do ninja real, realizou um giro no próprio eixo e lançou o shinobi na direção onde o adversário estava. Terminando o movimento, o clone desapareceu. Atravessando o ar em alta velocidade, o ninja preparou-se para sua última cartada — caso conseguisse chegar ao alvo, faria de tudo para tocar uma das mãos no que ainda houvesse de seu corpo em meio as chamas e a outra a sua espada a fim de selar sua alma dentro da lâmina.

Acontecendo seu plano ou não, ele acabaria afastando-se do adversário em poucos metros.

Mako; 1640/1875 2590/2010 500/500 000/800 04/12
Clone; 1295/1370
Goku; 1500/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
Talvez a ideia do pequeno Uchiha não tivesse sido das melhores, mas, de todo modo, parecia estar atingindo seu objetivo; destruir aquela misteriosa pedra. A medida que as chamas negras consumiam a pedra, a destruindo, um berro, diferente de tudo que o garoto já tinha escutado antes, surgiu. Yato levou suas mãos aos ouvidos para amenizar um pouco o estrondo em seus ouvidos, e uma cara estranha de dor pairou sobre seu rosto. De fato, aquele som teria lhe causado uma estranheza em seu corpo, mas nada que um ninja experiente como ele não conseguisse aguentar.

Sem saber ao certo o que se passava, o garoto continuava imóvel com as mãos no ouvidos, até que algo o atingiu no pescoço. Mas o que? De onde? Como o seu Sharingan não teria visto nada chegando ao seu encontro? Uma forte paralisia dominou seu corpo, e uma mulher de cabelos prateados apareceu diante de seus olhos. Quem seria ela? O pequeno não sabia, mas ela saberia quem ele era, afinal, ela acabara de dizer seu nome em uma frase. Mas a surpresa aumentou ainda mais, quando ela começou a chamar Hinna de filha. Seria aquela realmente a mão da mulher que o acompanhou até aqui? Naquele instante, o Uchiha já estava apoiado em um de seus joelhos sobre o chão, agoniando de dor da suposta marca que apareceu em seu pescoço com uma expressão de dor no seu rosto.

Uma pequena discussão consolidou-se perante o garoto que, não conseguia prestar atenção ao que se passava, pois uma gama de sentimentos e sensações transbordavam em seu corpo como fossem gastar toda a sua pele. O que aquilo se tratava? Unica percepção que ele notara foi Hinna desabar no chão, sem saber o que teria feito chegar aquilo. E em seguida, a mulher de cabelos prateados tornou a voltar sua atenção a Yato. Em meio a sua falas, ela aproximou-se e tocou a foice em seu rosto, fazendo o garoto sentir ainda mais dor do que o comum, até ela chegar a seu ultimo veredito. Aquela gama de sentimentos transbordando sobre sua pele, o fazia apenas escutar a mulher sem conseguir responder com uma só palavra, sua mente parecia estar em outro lugar. Afinal, ele ainda estaria com uma imensa dor.

——

Em sua mente o garoto lutava contra tudo que já havia enfrentado. A oferta da mulher poderia ser tentadora, mas como o garoto reagiria a ela? De fato, ele já tinha sofrido muito em toda a sua vida; a morte de seus pais, o desaparecimento de seu irmão, a morte de sua amiga recentemente, a morte de amigos em batalhas, a lista apenas aumentava se ele quisesse. Porém ele nunca havia sentido nada como agora, a vontade de destruir a tudo apenas aumentava em seu âmago. Ele conseguia sentir Kurama sendo tomada por todo o ódio e a raiva que ele estava gerando, seria aquilo que ele desejava para com seu amigo mais próximo atualmente? A promessa feita voltou a sua mente; não, ele não iria deixar que Kurama sofresse também, como Hiyori sofreu, como seu pais. Yato sabia que o ódio era a resposta mais fácil, mas nunca a resposta certa.

Pouco a pouco as principais lembranças começaram a preencher sua mente, a tortura permanecia, mas ele não poderia se entregar para ela. "Kurama... me desculpe" proferia para a imensa raposa pelo seu interior. Os pais de sua falecida amiga também apareceram em sua mente também, buscando aliviar toda a dor em seu coração "eu também não posso decepcionar mais vocês... tio... tia........ Hiyori" o ódio começava a diminuir, mas seria o suficiente para derrotar aquela marca? —— Vamos, Kurama! Juntos! —— finalizou olhando para a imensa raposa no fundo de sua alma e tocando os punhos.
——

—— Está mentindo... —— disse com dificuldades voltando a realidade. Seu rosto abaixado observando o chão, a foice continuava a toca-lo, mas em meio a sua fala ele levantou para encarar sua algoz com determinação. —— Posso ter tido ajuda para ter chego até aqui, não preciso me envergonhar disso, afinal, essa é a nossa diferença. Mas caso não tivesse, eu acredito que eu chegaria aqui de qualquer forma, porque eu iria derrotar você independentemente. Vocês, Jashins, podem ter evoluído com esse tempo, mas não se enganem, vocês nunca iram superar NÓS, os ninjas. Os laços que criamos nos definem, não a imortalidade —— ele respondia inconscientemente. Ele não tivera prestado atenção na mulher, mas parecia que seu subconsciente teria escutado cada palavra e estava respondendo por ele.

—— Você pode achar que nos derrotou, mas essa será a definição do seu fracasso. Eu nunca me defini um herói, eu sempre fiz tudo o que eu acreditei ser o certo, e se isso me tornou algum tipo de herói, não foi a minha intenção. Mas esse herói que você me chama, jamais iria aceitar essa sua oferta —— ele ameaçava se levantar, mas não tinha sucesso ainda. Sua visão mudou de foco e foi até a Hinna atirada no chão —— AAAAAAAHHHHHHHH —— gritou tornando-se ativando seu manto alaranjado por volta de todo seu corpo. —— Agora... você cairá.

Seu corpo já totalmente sem a paralisia se movimentava de forma leve e suave. Um pequeno movimento foi necessário para chegar até a mulher que o guiou até ali, e a segurou em seus braços como um amigo faz a uma amiga. Naquele instante, Kurama apareceu em seu apogeu, mas algo havia que se diferenciava agora; Susano'o a cobria como uma armadura incompleta. Com um salto ele tentou destruir o templo de dentro para fora, sua imensa força esmagadora era o suficiente para tal feito. Assim que os raios solares refletiam na criatura no céu se tornou nítido o poder que ele concentrava na boca da criatura, e então arremessava na direção da colina onde jazia o templo jashin. Sua intenção? A total destruição do templo, a ponto que nenhum vestígio sobrasse de sua existência.

Ao aterrizar em solo firme, os escombros da explosão ainda vazavam pelos céus. Entretanto, aquilo não seria o suficiente para atingi-lo, ainda mais com todo o poder de suas defesas naquele momento. Dado por finalizado seu trabalho aparentemente, cabia a ele verificar se a moça estava bem —— eey, você está bem, né? —— perguntou meio sem jeito.


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 6739, ST: 6/14
Kurama: CH: 500

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Oda
Jōnin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100

A ironia raramente está ausente, mesmo no maior dos horrores.

——



Odraonel

Mesmo enfrentando seus instintos primordiais, Korra havia conseguido subsistir o confronto consigo mesma, proporcionado por um turbilhão de emoções negativas gerada pela intrusão do chakra maligno em seu corpo. Aos poucos, sua mente resistia a intervenção, assumindo o controle e definindo o que queria para si mesma, mas no mesmo passo em que se desfazia do controle da marca, desfazia-se também de algumas outras perspectivas. Korra de fato, sairia diferenciada daquela experiência.

Hel por sua vez, não se impressionava, mesmo observando a determinação da garota em confrontar o poder de um Deus, tudo o que a inimiga pensava para consigo era o quão longe a heresia nas mentes dos homens havia chegado e o quão profunda era a influência das vaidades pagãs. Ela observava Korra ainda paralisada e deixou sua cabeça pender para trás em uma gargalhada.

O algoz de pele pálida se reerguia. Um enorme buraco em sua cabeça, ainda presente, mas a carne dentro do crânio se regenerava de maneira visível e grotesca. Era o poder de Jashin, embrenhado tão profundamente no corpo de seus servos que lhes permitia regeneração além do que seria normal e uma verdadeira imortalidade, que sobrepunha as exigências básicas da vida, como a respiração e até mesmo a integridade mental. Contudo, Odraonel não conseguia ainda se mover como era necessário, algo que demoraria muito mais do que alguns minutos para conseguir.

—— Imortalidade é um poder que você não pode entender. Talvez por isso, esteja condenada a chafurdar neste local imundo. —— Hel olhou para os lados, fitando os muitos corpos adormecidos caídos por todos os lados. Hinna havia ajudado Yato Uchiha a destruir a pedra que potencializava o poder de Odraonel e uma vez fazendo isso, libertara os moradores da vila daquele macabro show de horrores. —— O poder que você recusou não será oferecido duas vezes. O que não significa que você não irá, no final de tudo isso, servir a Jashin-sama.

—— Ela é um bom receptáculo. Eu consigo sentir, assim como Hinna foi para mim. —— A voz de Odraonel pôde ser escutada, ele ainda se movia parcamente e mesmo as palavras pareciam não estar dispostas da mesma entonação de antes, fruto da restruturação da mente que não estava completa. —— Eu posso tomar o corpo dela a força. Pode fazer o ritual para mim?

—— Não. Não aqui e não agora. —— Hel respondeu, rispidamente, mas sem nenhum pudor de esconder o que quer que fosse de suas intenções, falsas ou não, com Korra —— Mas ela virá até mim. Não pode mais me ignorar, não é querida? Espero que venha logo, seu amigo, Mako já está comigo.

—— Eu não terei tempo de escapar daqui. Esta batalha está encerrada. Preciso de um corpo novo. —— Odraonel disse, tentando ficar de pé sobre suas pernas, mas cambaleando no processo. Ajoelhado, Hel se aproximou dele e retirando parte de sua camisa, tocou em uma marca da maldição presa em suas costas. Aquela marca era o resultado macabro de uma outra experiência, que Korra ainda não tinha qualquer conhecimento, mas era a chave da ligação entre Hinna e Odraonel e de ambos com Hel.

O corpo do algoz pálido então secaria, subitamente, apodrecendo e deixando para trás nada mais que uma fina poeira. Com isso, Hel encerrava com Korra e girando sua foice, desfez seu corpo ali presente.

Poucos metros dali, ao mesmo tempo que a estranha conversa acontecia diante da Raikage, Tupac vencia também por sua vez a marca, resgatando de suas memórias os arrependimentos que tivera e usando sua própria experiência para libertá-lo da vaidade que podia tomá-lo em um desejo de poder. A força da conduta do antigo líder foi o suficiente para que o chakra maligno fosse vencido e uma vez mais Hel apenas fortalecia suas convicções. Ela buscara de alguma forma recrutar novos servos, mas eles cuspiam em seu rosto, com convicções desafiadoras e petulantes.

—— A escolha de recusar esta marca é sua, Yondaime Raikage. - Disse a mulher de cabelos prateados. —— Saiba que este poder não lhe será oferecido uma segunda vez. —— Ela então girou sua foice e apontou com ela para as costas da mão de Tupac, onde estava ostentada a Marca da Fênix —— Você pagará duplamente pelos seus pecados. Eu mesma me encarregarei disso.

Hel se aproximou de Shin, em algo que de primeiro momento parecia um movimento sedutor, ela passou a mão pelo peito do rapaz e acionou um juinjutsu ali aplicado. Rapidamente, o corpo do rapaz secou, como se de súbito houvesse se tornado uma fina areia negra. O ataque a Kumo estava finalmente encerrado. Hel se desfez daquela aparição, deixando para trás seus inimigos que se recuperavam gradualmente dos efeitos da marca.



Hinna

Como se o próprio oceano se revirasse, os sofrimentos que Yato enfrentara vieram a tona. Sua alma foi esmagada pelas sensações tenebrosas potencializadas pelo chakra maligno da Marca do Apóstolo. O rapaz, contudo, habilmente foi capaz de usar tudo que foi escavado para superfície não como um peso para afundar, mas como uma boia. Todas adversidades e perdas se provaram um verdadeiro combustível, para libertá-lo da maldição e permitir que ele desafiasse Hel mais uma vez.

Uma enorme esfera de chakra acertaria o templo por dentro, colapsando a estrutura e a fazendo desmontar e se desfazer em múltiplas rochas decadentes. O passado jashinista era então enterrado uma segunda e derradeira vez, encobrindo os muitos crimes que aconteceram naquele espaço, mas não apagando ou eliminando a ameaça verdadeira, há muitas milhas dali. Ressentida, Hel observou o rapaz levar em seus braços a filha traidora. Ficou no templo até o fim, vendo o lugar que uma vez chamara de lar, se desmanchar em sombras e pó.

Hel jamais havia subestimado seus oponentes, mas os desprezava e não deixava de encontrar neles fraqueza. Tendo recusado o poder de um deus, em prol de uma estúpida narrativa sobre amizades e "fazer o que era certo", Yato apenas confirmava para a mulher que todos eram causas perdidas, corrompidos demais pelo mundo de vaidades para entender o que quer que fosse dos verdadeiros propósitos da existência. Desfez sua aparição dali, como um nevoeiro negro soprado de súbito por uma lufada de ar.

Quando Yato chamou atenção de Hinna, a garota, já aliviada dos efeitos da técnica de sua mãe, foi capaz de se mover mais uma vez e então, balançando a cabeça ela esboçou algumas palavras.

—— Foi uma bela cena lá embaixo. -—— Hinna sorriu de canto, guardando um riso de satisfação pelo sucesso na empreitada. —— Agradeço, Yato-kun... —— Seria a primeira vez que o rapaz experimentaria algum tipo de gentileza da garota. De certa forma, poderia ver nela algo que escapava de sua frieza pessimista —— Bem, se tudo correu como eu previa e se seus amigos não estragaram tudo, Kumo deve estar segura agora. Me ajude a chegar até lá...Meu chakra foi drenado de maneira muito intensa... - Ela disse se levantando aos poucos e então fitando o rapaz, seu tom grave voltaria a seu rosto —— Nosso trabalho ainda não terminou.



Rokudaime Hokage


Mako havia se visto encurralado e diante dessa dificuldade, sua inteligência foi o caminho que usara para conseguir escapar daquela situação. Havia sido capaz de evitar os ataques do bunshin e após uma rápida ascensão para o alto, utilizara de um mar de fogo para incinerar a floresta convocada por seu antigo herdeiro contra ele. A destruição espalhada pela técnica se espalharia rapidamente pela floresta, fortalecida pelo chakra do mestre elemental que era ainda mais poderoso do que a manifestação comum de fogo.

O Shinigami concluiu suas ações, seguindo para uma conclusão final contra Albus que parcialmente consumido pelas chamas, foi abordado pelo toque do seu sucessor no corpo. Como pequenas pétalas, o Edo Tensei já iniciara a regeneração do Rokudaime Hokage e o comando de Hel sobre o corpo dele já o comandava para uma nova ofensiva. Contudo, Mako interrompera o processo.

O Sexto agarrou o pulso do Quinto, olhando profundamente nos olhos dele conforme o ninja iniciava aquele processo. Hel havia deixado o elo entre ela e entre o corpo ressuscitado com certa fragilidade, porque esperava que com isso, desenvolvesse em Albus ódio pelo seu antigo mestre, criando em Mako uma quebra psicológica que o tornaria mais próximo do estado em que ela desejava enfrentá-lo. Contudo, o olhar de Albus naquele instante final, mesmo tendo seu corpo parcialmente devorado pelas chamas não era de ódio, mas de compreensão. Ao perceber a atitude do Godaime, o Rokudaime batalhou o mais forte que pôde para libertar-se da influência que Hel exercia sobre ele, permitindo que Mako tivesse tempo de transferir completamente a alma do Senju para o interior da Kusanagi.

A Reincarnação do Mundo Impuro ruiu, quando a alma de Albus foi transferida para a lâmina. O aço comum seria um receptáculo pouco apropriado para uma técnica tão avançada, mas como se tratava da própria Kusanagi, arma que inadvertidamente, Hel havia dado ao seu soldado, o item foi capaz de resistir a terrível transferência. Como uma montanha de pétalas e cinzas, o corpo do inimigo se desfez, deixando para trás apenas o corpo do sacrifício caído ao chão já sem vida.

Com a conclusão daquela batalha, tudo que restava ali era uma floresta em chamas, precedendo o templo incrustado na rocha como uma pedra preciosa. Com o espaço aberto, Mako precisaria agora seguir pela montanha, sem conhecer os métodos secretos para acessar o templo, seria necessário que ele a escalasse, o que mesmo utilizando o chakra infundido as solas dos pés poderia ser uma tarefa árdua.

Pouco antes do acesso ao templo, no entanto, o terreno se tornava mais plano, mas não menos rochoso e traiçoeiro. Antes que o jovem ninja continuasse sua jornada, precisaria então enfrentar um manto de muros, elevados a quase vinte metros de altura e até onde o caminho encontrava em um imenso portão. A muralhas era modelada ao redor da o templo pelas rochas e poderia ser um pesadelo para viajantes comuns. No portão, as inscrições que o Uzumaki poderia ler passariam recomendações sinistras: "Abandonai as esperanças, vós que aqui entrais!"



Importante.:

Jutsus utilizados:





_______________________

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
Oda
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650
Convidado
Convidado

—— The Black Senju

Podia sentir meu corpo pouco a pouco retomar e eu poder controla-lo. A proposta tinha sido recusada e minha força de vontade parecia prevalecer diante das propostas indecentes. Respirava fundo enquanto sentia a marca em minha mão arder, a marca da fênix; bom ou ruim era meu destino e sempre fui conformado às consequências das minhas opções. Não ficava desatento a nada. Não podia compreender com certeza o que estava acontecendo, mas por dúvidas me mantinha atento.


HP: 2050
CK: 1430
ST: 02/06


Considerações:
Técnicas Utilizadas:
Bolsa de armas:
Anonymous
Convidado
Convidado
Odraonel teria se levantado novamente, o poder da imortalidade que tanto falava como uma dádiva e não enxergava que era meramente uma maldição —— Sua inocência lhe fez perder esse combate —— cuspiu as palavras para fora contra seu algoz, inclinando levemente seu rosto para cima com um sorriso irônico, tentou buscar os olhos da mulher que ali estava e encara-la por meros segundos, decorar sua face e sua voz —— Essa guerra já é nossa, indiferente as perdas —— completou, respondendo a falha tentativa de afetar Korra com a citação de Mako, a ninja tinha já não demostrava muito ressentimento, aquela guerra e destruição se fez necessária, e tal sentimento só veio a ser reforçado pela besta em seu interior, que positivamente afastou os males com sua doce palavra —— Você fez o que tinha que fazer —— disse Chomei.

Os movimentos de seu corpo finalmente retornaram, a marca finalmente tinha saído e a líder poderia respirar em alivio —— Chomei-sama, consegue contatar suas irmãs? A Kyuubi em Yato e o macaco em Mako, se possível tente perguntar da situação em que se encontram, o máximo de informação possível —— ordenou a mulher para sua besta, uma batalha estava ganha, mas ainda lhe restava uma guerra. Pôs-se de pé, e alongou seu corpo que se estralava levemente, estava cansada e ainda tinha muito o que fazer, o trabalho exaustivo de Raikage. Seus olhos calcularam a proporção da destruição, nem tudo teria sido causado por Odraonel, que possuía poderes absurdos, o que lhe deixava instigada, se a única pessoa que lembrava que estava lutando além de Odraonel e si própria era o antigo Raikage Tupac, por que tamanha destruição? Evitou continuar a pensar, pois os males daquele pensamento iriam lhe levar a atos de pura loucura.

Logo o esquadrão médico chegou no local, priorizando tratar a líder primeiro que se limitou a negar a ajudar para que o seu povo fosse ajudado antes —— Eu estou bem, ajudem os cidadãos e me entreguem um relatório de feridos, mortos e desaparecidos ainda essa semana —— ordenou Korra, se sentando numa pedra ali perto e esfriando a cabeça, tinha um turbilhão de sentimentos em conflitos dentro de si, mas a ninja estava decidida, aquele mundo não deveria continuar de maneira tão bruta e insana, o povo deveria ser controlado e moderado, religião nenhuma devia colocar seus ideias acima da vida do outro, Jashin, Shaka ou qualquer que fosse o nome daquele deus deveria ser punido de forma que seu povo comtemplasse a derrota e os destroços do que um dia feriu tanto aquela terra, os pensamentos de vingança e ódio já nublavam Korra —— Eu posso lhe ouvir... —— disse a besta, enquanto contemplava os planos que a ninja cogitava para realização de seus ideais.

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲07 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 QMi8CxQ

Kumo no Shinigami

Glorificação 36/40

O mar de chamas consumiu toda a floresta desalmada evocada pelo que restava do amigo de Mako. O shinobi, determinado a encerrar as atrocidades causadas pela religião, incluindo o uso aterrorizante do seu amigo, avançou por meio da destruição como um enviado dos céus; um arcanjo prestes a encerrar a tirania daqueles vilões. O sangue Uzumaki falou mais alto em suas veias e sua estratégia se compôs de usar uma importante técnica de selamento — fūinjutsu — a fim de capturar a alma profanada de Albus e induzi-la aos seus cuidados mesmo que isso significasse encarcerá-la na lâmina atípica daquela espada concedida a ele, semelhante aos métodos de trancamento de bestas de caudas.

Mako viu, antes de encerrar a batalha, uma expressão incomum no rosto de Albus. Compreensão. Naquele instante, tão breve quanto um piscar de olhos, mas capturado e gravado como uma fotografia pelo Sharingan, o shinobi da nuvem viu que seu amigo entendia o significado daquela batalha e daquele fim abrupto. Mais do que isso, ele estava aceitando o destino final, pois só assim a paz poderia ser alcançada minimamente. E diante disso, os olhos do ninja encheram-se de lágrimas outra vez, ameaçando transbordar como riachos. O brilho do chakra e da alma do ninja se deslocando a lâmina causou um clarão tão forte quanto uma bomba de luz.

— Até breve, amigo — ele sussurrou antes de finalizar totalmente a técnica, marcando uma imagem no centro da espada simbolizando o encerramento da técnica. A enorme criatura ficou em silêncio em sinal de respeito concentrando-se ainda mais, pronto a conceder-lhe auxílio ou aos seus aliados a qualquer momento.

Um vento forte assoprou a paisagem como se as estações estivessem mudando. Os cabelos negros do ninja sacudiram em várias direções enquanto seus olhos mantiveram-se neutros derramando lágrimas. O cheiro da madeira queimada não lhe incomodava, pois carregava recordações do primeiro combate entre os dois ninjas que agora terminavam um combate dramático e trágico. Aos poucos, o corpo a sua frente se desfez em cinzas deixadas flutuantes no ar, misturando-se às cinzas deixadas pelas árvores em uma verdadeira elegia.

Uma rajada mais forte trouxe afastou a tristeza do momento. Mako segurou firme o cabo da espada cuja lâmina ficava cravada ao solo. Tinha um grande domínio com espadas, treinado há muitos anos nas montanhas de Kumogakure. Pegou também a bainha deixada no cadáver que restara daquela técnica e guardou a espada, segurando-a em sua mão esquerda posicionada na altura do quadril para utilizar um de seus estilos de luta favoritos. Com a espada em mãos carregando o espírito de Albus, ele simplesmente avançou forçando os pés contra o solo o suficiente para causar uma pequena cratera, aplicando toda sua força e chakra que ainda o envolvia na forma de um manto.

A seriedade no olhar do ninja indicava toda sua determinação a encerrar aquilo. Não se tratava mais de salvar isso ou aquilo. Tratava-se de ser o único capaz de exterminar aquela maldita que profanara a alma de seu amigo. Não era mais uma questão de orgulho ninja ou mera obra de um soldado em estado de guerra; agora era simples e puramente ódio acumulado por uma religião macabra e sem escrúpulos.

Usando do que restava de tempo hábil com aquele manto de chakra, enquanto a criatura em seu interior calava-se concentrando mais chakra, o ninja avançou pelo terreno irregular por meio de impulsos intensos causando pequenas destruições. A precisão garantida através da percepção do Sharingan auxiliava-o a encontrar o melhor espaço daquele trajeto sinuoso. O chakra da besta lhe concedia tamanha agilidade e capacitações físicas que tornou-se fácil acessar um objetivo tão incomum. O pressentimento de que as coisas estavam chegando ao fim se acomodou em seu coração e mesmo encontrando inscrições num enorme portão, após passar pelas armadilhas do caminho, ele não quis se preocupar em ler absolutamente nada. Criou um enorme punho de chakra a partir de seu manto e socou o portão para destrui-lo, independente do que estivesse atrás; e o chakra assim que o portão se rompesse se esvairia encerrando o manto.

Nada poderia pará-lo, exceto a morte.

Mako; 1620/1875 2420/2010 500/500 000/800 05/12
Goku; 1600/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
A garota enfim se moveu, e com um semblante totalmente diferente dos mostrados anteriormente, um pequeno sorriso em seu rosto era o suficiente para deixar o menino satisfeito com suas ações. —— Acho que exagerei um pouquinho... —— sorria esfregando sua mão direita sobre sua nuca. Uma simples, mas necessária, ajuda para levantar a jovem que parecia aliviada agora, foi realizada pelo Uchiha. —— Você não precisa me agradecer, acredito que você saiba disso. Fico contente que esteja a salva... eu estarei aqui sempre que precisar de alguma ajuda —— brincou o garoto ainda sorrindo. Aparentemente suas ações teriam alcançado o esperado, as chamas e a fumaça da destruição parecia começar a cessar. Entretanto, Hinna ainda teria algo a mais para concluir, solicitando a volta para Kumogakure acompanhada pelo então herdeiro dos olhos vermelhos.

—— De fato... precisamos voltar para a vila e chegar se tudo terminou bem por lá também —— no instante que suas palavras chegaram ao fim, uma leve mordida em seu polegar e alguns meros selos foram tecidos em seguida. A conclusão veio logo após os selos, agarrando a garota em seu braço esquerdo, o menino saltou e posicionou sua mão direita abaixo de ambos. A ação invocara um imenso pássaro marrom, com bico amarelado; Garuda. —— Vamos, velho amigo, leve-nos de volta para Kumo —— proferiu para a imensa águia. Ambos já estavam posicionados em suas costas, prontos para serem carregados —— você pode descansar durante a viagem, Hinna —— disse carinhosamente a jovem. Em seu interior Kurama ainda acumulava chakra e doava a seu portador, quando ouviu uma voz familiar... a Bijuu no interior de Korra se pronunciava. Sua paciência ainda não era seu forte, logo veio a responder a mensagem apenas dizendo que a mesma aguardasse, sem nenhuma informação mais que essa.

Durante todo o percurso tratado pelos céus, Yato permaneceu alerta a todo momento. Sua postura ainda era ereta e segura, de pé em seu pássaro, mesmo que parado ele ainda conseguia descansar devidamente. Sua preocupação era nítida, com a vila quanto com a garota que o acompanhava, afinal, ela ainda não parecia em sua forma plena.


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 1809, ST: 5/14
Kurama: CH: 5500
Garuda: HP: 1000 CK: 1000

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Oda
Jōnin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100

A emoção mais antiga e intensa da humanidade é o medo, e o mais antigo intenso dos medos é o medo do desconhecido.

——

Sombras do Relâmpago

O esquadrão médico chegou, os primeiros dos ninjas a se recuperar e os primeiros a partirem ao resgate dos civis e ninjas caídos. A maior parte da multidão caída estava apenas desacordada, mas uma porção significativa havia sido ferida gravemente. Estripados, mutilados, carbonizados, aleijados. Mesmo as técnicas curativas mais avançadas tinham suas limitações e o aplicar aleatório de feridas em frenesi assassino exploravam esses limites.

Os médicos chafurdavam em um mar de sangue e destroços, suspendendo os corpos inertes e aplicando chakra em feridas abertas daqueles que ainda se moviam. Os que acordavam, já eram trazidos novamente para o mundo expressando sua dor em lamentos, como recém-nascidos, fugitivos da morte, marcados por Jashin-sama. Homens foram arrastados para fora das crateras, alguns puxados pelos pés, ainda banhados no sangue de seus amigos, vizinhos, compatriotas. Os jashins se foram, mas deixaram para Kumo uma geração inteira de inválidos. Sobre os ombros da Sombra do Relâmpago, repousava um novo peso.

Contudo, o embate estava longe de acabar.

O distrito residencial de Kumo era agora uma zona devastada. O baile macabro entre os ditos “jashins” e os defensores havia resultado e se encerrado em centenas, talvez milhares de mortes e estruturas destruídas. No entanto, pouco se poderia saber do que acontecera de fato ali, a não ser por parte daqueles que participaram do conflito.

Era esta visão aterradora que Yato, em sua majestosa ave avistaria assim que sobrevoasse a Vila, enquanto a ave, institivamente seguia para mais próximo do centro daquele desastre. Hinna sobre a ave observava tudo aflita.  

Quando o animal finalmente alcançasse o solo, Hinna desceria logo após Yato, procurando ser apresentada a própria Raikage. Não se sentia confortável, mas era notório que sua ajuda havia se tornado vital. Seu atraso em encontrar um dos ninjas e destruir a pedra foi o que ocasionara aquela destruição. Quantas vidas um punhado de minutos poderia valer? Quanto tempo ela perderia ainda ali?



Shinigami

Mako fazia seu trajeto além das rochas, percorrendo os obstáculos sólidos como apenas um morador do País do Relâmpago podia fazer sem ser forçado a um cansaço elevado. A montanha era a testemunha maior de sua jornada e ele a transporia sem grandes dificuldades, encontrando no final um obstáculo ínfimo para um ninja de seu nível.

Os portões foram arrebentados com o punho do manto da besta com cauda. As duas metades voaram duas dezenas de metros à frente e centenas, talvez milhares de lascas de madeira e pedaços de rebites de aço ficariam suspensos no ar, durante um segundo, quando seus olhos encontraram o pátio deserto do Templo.
Havia um manto de névoa repousando sobre a pedra que formava o pavimento, naquela altitude, o frio se amplificava, mas os ventos eram relativamente constantes. Quando Mako atravessasse o portal aberto por seu punho, sentiria a recepção gélida de maneira ainda mais intensa aliada a uma sensação de nostalgia, por já ter caminhado em locais semelhantes em sua infância e diante do vazio em que se apresentava sobre a montanha, o acometeria também a solidão.

Seus passos ecoavam pelo ambiente, conforme ele atravessava o pátio extenso, que percorria mais de uma centena de metros antes de findar em uma escadaria de pedra que levava até a entrada do templo. Haviam bancos de pedra pelo caminho, demonstrando que aquele podia ser um local de reunião e conversa, mas não havia vegetação ou o que quer que fosse que recordasse um ambiente favorável a vida. A única coisa que havia sido capaz de crescer naquele solo venenoso, Mako havia queimado com sua Liberação de Fogo.

Os portais do templo eram decorados com duas efígies, diferente das comumente utilizadas em templos comuns, aquelas em nada lembravam animais majestosos, mas apenas uma figura retorcida de um animal semelhante a um elefante, mas com garras, dentes afiados e representações de pelugem. O outro era uma visão grotesca de um buldogue erguido sobre duas patas como um humano, com o rosto de uma pessoa preso em seu peito.
Eram os dois apóstolos que Hel enviara para destruir Kumo e dobrar seus Raikages: Odraonel e Shin.

Antes que o ninja chegasse as portas, no entanto, elas se abririam levemente e exporiam um servo de manto negro e capuz, seu rosto estava mutilado, sem o nariz, sem os lábios e sem as pálpebras, de forma que ele já não tinha os traços humanos plenos. Se analisasse a assinatura de chakra no corpo do homem, suas reservas de chakra seriam ínfimas, menores que a de um gennin, ele era apenas um civil, criado ali para servir, não para lutar.

—— A senhora estava lhe esperando, Shinigami. —— O homem diria em uma voz rouca e falha —— Tome, irá precisar disso para passar por essas portas. —— O homem estendeu um pequeno pedaço de pergaminho, com um kanji marcado sobre ele, com um significado desconhecido. A marca nada mais era do que uma chave, usada para atravessar o fuinjutsu que bloqueava o local. —— Venha.

O convite pareceu propagar-se mais firme do que as palavras anteriores e ecoou escadaria abaixo, além do pátio, além da montanha solitária.


Importante.:

Jutsus utilizados:





_______________________

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
Oda
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650
Convidado
Convidado

—— The Black Senju

Tudo parecia acabado... não apenas os inimigos. Eu estava psicologicamente exausto e ver a destruição ao redor, me causou grande tristeza. No fundo o que me acalmava era que o mundo estava a salvo e muitas vidas foram poupadas graças aos nossos esforços em conjunto. Lamentava que não pude salvar mais, mas era a vida shinobi... Caminhava entre escombros e pessoas mortas, buscando alguém com vida, prestaria auxílio básico se necessário. Se encontrasse algum conhecido, talvez conversasse, embora o momento era mais de luto para mim..


HP: 2050
CK: 1430
ST: 01/06


Considerações:
Técnicas Utilizadas:
Bolsa de armas:
Anonymous
Convidado
Convidado
Os olhos da mulher avistaram a chegada do grandioso falcão que descia dos céus e pousava em sua frente, notando naquele momento a presença do menino que teria lhe passado o direito e titulo de Raikage —— Yato-kun, finalmente está de volta! —— anunciaria em um tom vibrante, mas nada animador, ainda buscava se recuperar de todo o acontecido, mas era reconfortante a presença do garoto naquele momento.

—— Quem é essa? Por favor não me diga que trouxe mais um problema para o vilarejo, como pode notar, as coisas aqui foram bem calorosas —— diria encarando os olhos daquela que terai chegado com o antigo Raikage, aguardando resposta do menino.

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲06 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
Garuda sobrevoou todo o percurso que nosso herói tivera traçado anteriormente, mas por se tratar de uma ave o período de tempo se tornou mais curto pelos céus, fato que agradara o garoto. Já sobrevoando a aldeia, notara os estragos gerados da batalha que escutou anteriormente, será que todos estariam bem? A dúvida fazia seu coração bater mais rápido —— por ali, Garuda —— mostrava a direção onde seu enorme pássaro deveria ir, afinal, ele estava sentindo quantidades de chakra familiares vindo daquela direção. De fato, ele não estava enganado, ao chegar no local e Garuda pousar notou a presença de Korra que logo o saudava vibrantemente.

Um leve sorriso respondeu o suficiente a sua, pode-se dizer, amiga enquanto saltava e encontrava o solo de seu vilarejo. Uma leve caminhada até a frente da ave —— obrigado novamente, velho amigo —— dissera acariciando sua cabeça e bico antes de faze-la desaparecer deixando pequena fumaça no local. Voltando novamente a atenção ao demais, sabia que a curiosidade bateria nas mais fechadas mentes, afinal, chegar com uma desconhecida após uma perigosa batalha não é comum. Entretanto, o Uchiha sabia como contornar, ou melhor, iluminar as mentes de toda a situação. —— Não se preocupe com ela, até onde eu sei Hinna está do nosso lado. Aproposito, essa é Korra a atual Raikage, mas acredito que já a conheça de alguma forma —— tentava apresentar ambas com um sorriso em seu rosto. —— Aparentemente, as coisas aqui foram tão difíceis quanto lá —— referia-se ao templo nos arredores de Kumo —— acredito que não tenhamos tanto tempo para discussões, vamos ser práticos —— naquele instante seu Sharingan alcançou os olhos da atual líder transferindo-a um Genjutsu, nada fatal ou forte, apenas para uma pequena troca de informações. Os acontecimentos que Yato tivera passado iriam ser mostrados para a mulher em sua mente, assim como ele faria consigo mesmo, observando as memórias da mesma para possuir uma total compreensão de toda a situação.

—— Agora poderemos tentar resolver a tudo —— afirmava após todas as revelações, e começava a tirar seus pensamentos e conclusões de tudo.


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 1900, ST: 4/14
Kurama: CH: 5500

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Convidado
Convidado
O menino tratou de responder a líder com um breve sorriso, Korra mesmo que estivesse enfrentando bastante a personalidade maligna que começava a tomar conta de sua mente sentiu-se bem naquele momento, Yato deixava de ser um mero ninja e começava a de fator despertar um sentimento de companheirismo com a mulher, quem sabe um dia ela admitisse que Yato já poderia ser um... amigo? Os olhos do aliado transmutaram e adquiriram a cor vermelha, adentrando a sua mente e limitando-se a compreender toda a luta ali ocorrida, assim como a Kage recebeu as imagens do confronto e história em que conviveu, passando a compreender toda a forma como Odraonel foi derrotado de fato —— Obrigado... você foi um bom guerreiro —— diria naquele momento.

Levantou-se da pedra em que estava sentada e espreguiçou, naquele exato momento a bijuu em seu interior começou a relatar as informações obtidas com Son Goku, a bijuu companheira de Mako —— Mako-sama... —— deixou escapar num pensamento alto, a mulher tocou o ombro de Yato e deixou soar as palavras —— Essa batalha ainda não acabou, mas descanse por ora, mas não saia de perto, a proteção do vilarejo ainda está limitada a nos —— falou a líder em tom alto, também englobando Tupac naquela afirmação.

Naquele momento só faltava conversar com uma única pessoa, encarou as mulheres com os olhos de uma pantera caçando seu alvo, não aceitaria mentiras vindo daquela mulher e por isso seria rápida —— Kumogakure está em alerta atualmente, vi que ajudou Yato, mas o que lhe trouxe até aqui? O que deseja com Kumogakure? —— questionaria de forma bruta, aguardando uma resposta precisa e rápida.

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲06 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
As informações foram obtidas e entregues para as devidas mentes, agora cada um sabia exatamente quase tudo que se passava, afinal, ainda faltava uma pessoa fora do vilarejo; Mako. Enquanto o pequeno Uchiha pensava e refletia sobre tudo, ele observava toda a destruição de sua amada vila, mas nesse exato momento sentiu uma mão em seu ombro com uma voz doce —— tudo bem, digo o mesmo, você também tem que descansar. Ficarei aqui, afinal, acredito que você precise de alguma ajuda —— respondeu com uma voz suave e com um sorriso. Seu desejo? Era ajudar a vila, mas também Korra naquele momento.

A mulher foi se focar na companheira de viagem e luta de Yato, Hinna. De fato, ela estaria certa em interroga-la brevemente, já que era uma forasteira em um momento de alerta. Ao escutar a forma como Korra se pronunciou, sem exitar ele tomou a frente da conversa —— Korra, acalma-se um pouco, não existe necessidade de trata-la assim —— sorria para sua amiga levando sua mão ao seu ombro também agora. —— Estamos preocupados, eu lhe entendo, mas trata-la dessa forma não irá mudar em nada, ou melhor, ajudar em nada, e eu sei que você sabe disso... Hinna, não se preocupe com nada, pode responder a pergunta —— ele não sabia como Korra iria reagir a essa ação, mas ele não se importava, ele não queria que ela perdesse sua cabeça e aquela ação era para ajuda-la também. Dessa forma ele parou alguns centímetros a frente de sua amiga com um sorriso para ambas.


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 2000, ST: 3/14
Kurama: CH: 5500

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 BHaL2y0

Kumo no Shinigami

Glorificação 37/40

A capacidade pulmonar do ninja da nuvem era sua grande vantagem naquela situação. Graças aos anos viajando entre as montanhas com sua mãe, ele havia desenvolvido naturalmente uma resistência a baixa pressão atmosférica presente nos topos montanhosos da região. Quando as folhas de ferro do enorme portão foram destruídas, Mako observou sentindo o chakra de sua transformação indo embora — mas a besta continuava concentrando chakra. As lascas espalhadas no ambiente desapareceram dentro da estranha neblina que cercava o ambiente inteiro.

Precavido, ele rasgou um pedaço de pano das roupas — de um dos braços — e envolveu a área de sua boca e nariz, evitando entrar em contato direto com a neblina. Havia ido longe demais para cair morto por um veneno. Adentrou a região sentindo o frio sendo absorvido em sua pele nua. Era um frio diferente do convencional, semelhante àquele sentindo em cadáveres. Mas ele não se abateu. Devia ser apenas sua imaginação sofrendo tantas mortes em seus ombros. O sentimento, porém, não lhe colocava a mesma culpa do passado. Ele sabia que não tinha culpa pela morte, embora elas fossem acompanhá-lo como fantasmas até o fim de seus dias; a culpa eram dos malfeitores. Dessa vez, por exemplo, a culpa era dos jashinistas. Antes, de Okina. Anteriormente a isso, da organização criminosa cercando Konoha. Mako havia compreendido a verdade absoluta da qual havia esquivado durante vários anos: ele apenas podia se importar e lutar, mas não era nenhuma divindade.

Mako não era um verdadeiro shinigami.

Seguindo dentro do ambiente, ele conseguiu ver a construção antiga. A extensão era absurda, embora não houvesse ninguém até então. Nunca havia visto aquele lugar, desconhecia totalmente sua existência até ler no livro sagrado. Sua mãe não devia conhecer também, pois nunca o levou ali. Mas, com toda certeza, muitos membros da seita estiveram ali um dia, ele determinou. O espaço era suficiente para cultos de centenas de milhares de pessoas. Contudo, agora era um local coberto de morte.

Os portais do templo apresentavam figuras místicas absurdas. Mako pegou o livro sagrado, guardado em suas coisas, e passou as folhas até encontrar as mesmas imagens gravadas nas páginas. As letras estavam quase apagadas, então ele não esforçou-se a ler numa situação daquelas; mas faria isso mais tarde. Antigamente, quando ainda era uma criança e até mesmo na época de genin, ele estaria amedrontado de frente àquilo. Todavia, agora ele apenas sentia indiferença. Seu único desejo era de encerrar aquele caos instalado no país inteiro. Ele apenas queria encerrar a maldita religião que assassinou seus pais.

As portas abriram-se enquanto ele guardava o livro. Olhou rapidamente, mirando o Sharingan na direção da sombra que esgueirava-se a sua frente. O manto negro relembrou-o de seus tempos no templo. O Sharingan não leu nenhuma quantidade absurda de chaka. Na verdade, o chakra circulando no corpo daquela pessoa era semelhante a de um civil comum. Isso não deixou o ninja de guarda-baixa, porém. Continuou firme, olhando com sua expressão nublada. Segundo o homem completamente mutilado a jashinista de antes aguardava a visita de Mako. Ouvindo aquilo, ele não conteve-se e continuou adiante em silêncio. O homem lhe ofereceu um pergaminho com uma marca; o olho vermelho viu o chakra naquela marca, mas não parecia nada além de uma chave de selamento.

Mako tomou o pergaminho e vez um movimento veloz com as costas da mão que segurava o item para acertá-lo na altura das costelas usando toda sua força física, procurando lançá-lo longe muito provavelmente desmaiado — mas não morto. Ele não deixaria mais uma pessoa se envolver em batalhas inúteis — muito menos sofrer novamente uma traição no auge do combate.

Continuaria em frente até encontrar a passagem onde o pergaminho seria útil.

O vento uivou e o frio se intensificou.

Mako; 1600/1875 2350/2010 500/500 000/800 06/12
Goku; 1700/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
Oda
Jōnin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100

Maldita é a terra por causa de ti;
Com dor comerás dela todos os dias da tua vida.

Espinhos, e cardos também, te produzirá;
E comerás a erva do campo.

No suor do teu rosto comerás o teu pão,
Até que te tornes à terra;
Porque dela foste tomado;
Porquanto és pó e em pó te tornarás.

——





Sombras do Relâmpago


O desenrolar da situação a sua frente não espantava a jovem Hinna. Ela observava, com olhos precisos e analíticos a conversa entre os governantes de Kumo. Não estava intimidada por aquilo, embora acreditasse que fosse uma honra que poucos moradores de Kumo experimentariam em suas vidas, ela já havia conhecido criaturas poderosas o suficiente para uma vida. Pouco se intimidava com a Raikage que a questionava, mas apreciou a atitude simpática de Yato.

—— Eu sou Hinna. Eu não sou um problema para você, mas isso não significa que vocês não terão que lidar com um. —— Ela disse, suspirando por um segundo e deixando seus olhos escaparem para a destruição a volta. Um ninja médico tentava arrastar um corpo para fora de uma pilha e escorregou nas tripas de alguém, soltando uma exclamação de desespero. A garota desviou os olhos e voltou sua atenção para os dois Kages. —— Seu amigo, o Shinigami da Nuvem está marchando para uma armadilha. Hel o está manipulando, levando-o para perto dela em um cenário que ele não poderá vencer... Vejam, seu aliado já sobreviveu a muitas batalhas, mas lutar dentro de um templo... —— A garota então se atentou a um fato e interrompeu seu raciocínio para retificar —— Vocês conheceram Hel, não é mesmo? O que aconteceu com Yato não pode ter sido isolado... Bem, a primeira lei do combate é não deixar o inimigo escolher o campo de batalha e vocês já cometeram esse erro, afinal, Odraonel escolheu sua vila para destruir... Querem esperar o próximo ataque aqui ou no território deles?

A garota então, aguardou o que os ninjas teriam para dizer. Muitas perguntas podiam surgir de uma única vez e ela não desejava simplesmente se alongar em um discurso eterno sobre como a religião funcionava e quais eram as opções deles. As Sombras do Relâmpago tinham que tomar a iniciativa, afinal, ela era apenas uma serva.


Shinigami

O campeão de Kumogakure adentrava o Templo de Jashin mais uma vez. Já não como um refugiado, mas dessa vez, como um vingador. Os inimigos ali condensados eram cruéis e impiedosos e talvez esse sentimento estivesse impregnado nas paredes. Forte como rocha. Assim foi, atravessando o grande portal, que o levou para um enorme hall de madeira, esculpido e cravejado na montanha, como uma parte da mesma. O ambiente era escuro, soturno, com poucas chamas de tochas que lá dentro bruxuleavam insistentes e agitadas pela lufada de ar que acompanhara o ninja em sua entrada.

O homem mutilado em seu robe negro marchou a frente, seus passos eram leves, quase inaudíveis e não afetava o silêncio que preenchia todo o salão intermediário, sendo que este findava após um corredor de quarenta metros, em duas portas negras, com diversas marcas em relevo com símbolos jashinistas. Com a aproximação de ambos, abriram-se as portas e Mako as atravessou, como era sua intenção desde o início, esperava com isso defrontar-se com a terrível inimiga de cabelos prateados. E foi exatamente o que encontrou.

Cabelos prateados, um robe negro, a mulher estava recurvada de costas diante de um enorme monumento de pedra negra e branca. Era semelhante a um homem, mantido em uma posição ereta, seu corpo detinha um manto diferenciado, estendido até pouco além de da cintura e com largas mangas caídas para os lados. Sua mão direita fazia um selo de mão de meio-carneiro enquanto a mão esquerda detinha uma enorme foice. Seus cabelos enormes e espetados desciam por suas costas e seu rosto e pele já não se assemelhavam a mera face humana, mas com marcações em relevo branco e negro que a faziam se assemelhar com uma caveira.

—— Shinigami... —— a voz feminina ecoou pelo salão e quando reparasse no ecoar da voz, o ninja repararia também que o salão era dezenas de metros mais alto do que poderia se imaginar do lado de fora. Suas dimensões colossais ultrapassavam as centenas de metros e sua altura, de maneira análoga, desafiava o potencial de engenharia que a própria montanha permitira. Sua genialidade viria a tona, com um pouco de esforço, saberia ter caído direto em um ninjutsu de espaço-tempo. O selo no pedaço de pergaminho em sua mão se incendiaria e cairia já em cinzas. Havia cruzado o ponto sem volta. —— ... Foi a vontade de Jashin que você fosse meu para matar...

A mulher de cabelos prateados virou-se para ele e ergueu-se. Seus olhos vermelhos o fitaram de cima abaixo, mesmo distante dele, ainda era possível sentir o peso de sua presença. Aliás, não a única presença ali, enfileirados em duas linhas, seguidas a partir dos pés da estátua, lá se apresentavam trinta e nove figuras de robe negro, as quais o guia mutilado que recepcionara Mako se juntou, completando a dezena. A iluminação do ambiente não era feito por tochas, mas por chakra, espalhados por longos filamentos dourados incrustados a parede. Haviam inscrições douradas que se assemelhavam aos textos no livro que Mako detinha, todos relacionados a profecias de destruição e da derradeira glorificação.

—— Já perdeu o suficiente para se tornar um verdadeiro servo? —— Ela pronunciou e começou a se aproximar, caminhando com passos leves, quase como se não estivesse ali. —— Alguns podem acreditar que a conversão de um jashinista se dá pelo convencimento, pela crença fanática, pelo frequentar de rituais ou apenas por aprender nossas técnicas. Contudo, aqueles que assim praticam apenas aceitam seu destino melhor e se aprofundam no conhecimento de Jashin-sama. No final das contas, não importa o nome pelo qual gostam de ser chamados, todos os assassinos são filhos de Jashin e você, Shinigami, é o maior dos assassinos. Afinal, o que um homem precisa fazer para receber essa alcunha, não é mesmo? —— Hel acessou a foice que estava presa em suas costas e bateu sua ponta no chão, apoiando-a em pé como um cajado. Observava o rapaz caso ele a atacasse. Em tanto já havia forçado a sua mente e suas emoções e já havia acessado nele seu instinto assassino. —— Você tentou, não posso deixar de reconhecer, tentou ser um governante, tentou ser um herói, tentou até ser um prisioneiro, no final, você é igual a mim... Afinal, o que mais te traria aqui? Você realmente se importa com os massacres que fizemos em Kumo? Realmente se importa com aquelas pessoas que o chamam de aliado, mas pelas suas costas ainda acreditam que você é nada mais que um criminoso? Eu estive na mente deles e estou na sua. Você não pode mentir pra mim...

As perguntas ressoaram pelo ambiente e os olhos vermelhos pareciam brilhar na penumbra.


Importante.:

Jutsus utilizados:





_______________________

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
Oda
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650
Convidado
Convidado

—— The Black Senju

De longe eu acompanhava o diálogo entre algumas pessoas, entre elas pareciam estar a Líder atual e um que veio depois de mim. Sem muita vontade de ir até lá conversar com eles, me mantinha reservado. Levei minhas mãos até meu bolso e peguei uma bala, comendo-a em seguida. Se eles me vissem ali, acenaria para eles, caso contrário, continuaria na solitária tarefa de ajudar os feridos e retirar os corpos mortos dos escombros, para que pudessem ser enterrados com dignidade. Se é que existe tal coisa.


HP: 2050
CK: 1430
ST: 00/06


Considerações:
Técnicas Utilizadas:
Bolsa de armas:
Anonymous
Convidado
Convidado

“Kumogakure não é um lugar, é um povo. E as pessoas precisam da sua ajuda.”

Antes que de fato a líder se preocupasse com a fala da mulher em sua frente teve sua visão tomada pela dor causada a seu povo, a seu vilarejo. A lagrima começou a escorrer, mas logo foi limpa pelas mãos de Korra, escutou o que foi dito pela mulher e se afastou —— Mako corre perigo? Entendo... —— soou de forma duvidosa, tinha se comunicado a pouco com o homem, mas se Hinna trazia confiança para Yato a líder teria que decidir acreditar ou não nas palavras ditas por ela. Era uma situação delicada, mas tinha alcançado um momento onde não podia permitir que os inimigos continuassem a dominar o campo de batalha como quisesse, deu um leve suspiro e apontou para Tupac —— Venha aqui! —— seria ordenado, a ninja já tinha pensado em sua resposta, e Tupac seria útil.

—— Falhamos na defesa desse vilarejo, derrotando ou não nossos inimigos saímos perdendo, o sistema de defesa está rompido e pouco estável, não posso me precipitar em agir, por isso permitirei que sigam na frente e tratem de me informar quando alcançarem a Mako, ajudem-se e honrem o nome de Kumogakure —— ordenaria a mulher, virando-se de costas para todos ali —— Irei recolher mais informações sobre o ataque, reunir uma tropa e quem sabe possa alcançar vocês, mas abandonar o vilarejo nesse estado... Seria idiotice —— finalizou, partindo em direção ao líder do esquadrão médico e buscando o relatório oral.

Korra estava irritada com tudo que teria acontecido, sua esperança na paz e no mundo ninja teria se abalado, a solução mais plausível para tudo aquilo seria aniquilação e retaliação total dos males daquele mundo, mas quem poderia julgar o que é o bem e o mal? Ela seria, de fato, capaz de se manter sã a mais um confronto?

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲05 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT


[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 BHaL2y0

Kumo no Shinigami

Glorificação 38/40

Como uma marionete vivendo pelos propósitos de outrem, o homem mutilado levantou-se e perseguiu o mesmo destino almejado pelo ninja. Mako não teve nenhuma reação. Permaneceu indiferente no olhar, lábios imóveis e respiração tranquila. Usando o pergaminho recém conquistado sendo usado como uma chave, os dois puderam ir adentro dos salões secretos descritos nos textos sagrados. E a primeira imagem visualizada dentro daquele ambiente inóspido foi daquela que ele mais desejava encontrar.

Os cabelos prateados da mulher eram incomparáveis. Pareciam fios de prata desenhados numa escultura fantasmagórica. Mas ainda mais apavorante era a enorme estátua esculpida próximo dela. Uma figura mística, ambientada como a técnica desenvolvida nos rituais dos seguidores do deus macabro. O ninja semicerrou os olhos. Jashin estava bem a sua frente imponente. Ele odiava aquela representação na intensidade idêntica a qual odiava todo aquele culto. Por mais grato que fosse pela criação recebida de seus pais adotivos, ele ainda odiava ter feito parte daquela atrocidade.

A mulher disse seu apelido como um mantra. A reverberação de sua voz indicou-lhe a verdadeira dimensão do ambiente. Completamente fora dos padrões humanamente previstos ao enxergar o lado externo. Mako só conseguiu concluir que se tratava de uma ilusão ou uma técnica de tempo-espaço como as usadas por Okina durante seu fervoroso combate. A primeira possibilidade foi descartada quase de imediato, pois o Sharingan capturava a existência do chakra em todos os esquemas do ambiente, incluindo no próprio ninja, revelando ou não a alteração do fluxo. Sentiu calor entre os dedos e olhou o selo marcado no pergaminho se extinguindo — mas não viu até a extinção total, pois voltou-se à inimiga.

Mako sentiu a tentativa vil de ela imprimir a maldade contra seu corpo. Contudo, ele estava convicto do que devia ser feito; sem receios. As intenções dela não lhe proporcionavam o menor afeto. Ela, no entanto, não desistiu de continuar insistindo comentários contra o shinobi. Em outros tempos, provavelmente, todas as palavras proferidas causariam danos profundos nele. Abririam feridas, deixaria-o sangrando. Entretanto, ele não era — ou podia ser — mais aquela pessoa. A foice da inimiga acertou em cheio o solo firmando-se. O discurso continuou. Mako permaneceu completamente imóvel e calado. As figuras sombrias cercando-o em meio as chamas feitas em chakra não o assustavam.

Demônios exibiram suas faces através do corpo do shinigami. Seus desejos obscuros de assassinar todos e encerrar aquilo de uma vez por todas ressonou no ambiente como uma serpente dando o bote em cada ser vivo naquele lugar. Sete demônios, sete explosões iridescentes partindo do shinobi. O arco-íris flamejante avançou numa velocidade absurda tendo um único propósito: exterminar a vida dos seguidores presentes no templo. Consumi-los até a morte era o objetivo, enquanto o shinobi estalou o indicador pressionando o polegar contra a lateral dele. Olhando firmemente o rosto da mulher ele tinha apenas uma coisa a ser dita, em tom firme e indiferente, enquanto sua besta de caudas tomava mais chakra:

— Calada.

Mako; 1580/1875 2180/2010 500/500 000/800 07/12
Goku; 1800/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
Nosso jovem herói permaneceu calado enquanto Hinna começava a "explicar", ou melhor, alertar a ele e seus companheiros. Segundo suas informações, o ex-renegado, Mako, estaria indo em direção a uma armadilha criada pela mulher que ele havia derrotado em espírito no templo agora destruído, essa informação fez com que o garoto solicitasse que Kurama tentasse contato com seu irmã no interior do homem. Entretanto, poderia ela ainda estar vida? De fato, alguns questionamentos surgiam em sua cabeça, mas nada alarmante que ele não pudesse ser solucionado pelo próprio Uchiha. A pergunta final de Hinna era um pouco intrigante, mas ele não queria buscar nenhuma resposta naquele instante, afinal, sua atual preocupação era a armadilha em que Mako estaria indo de encontro, além dos feridos e a pequena destruição.

Korra em seguida começou algumas ações. Apenas acompanhando com o olhar, o pequeno não demostrou reação alguma, a não ser um gesto de afinidade com Tupac com a cabeça e um sorriso. A sua amiga começou a ordenar o homem de pele escura, e, aparentemente, ela não tinha a intenção de ir naquela empreitada em "salvação" ao homem que ela havia capturado e resolvido deixa-lo solto, ato que o garoto concordava. No entanto, seus motivos eram sensatos e até mesmo óbvios, logo não cabia ao mesmo questiona-la por hora. Uma pequena caminhada aproximando-se de sua amiga —— não precisa se preocupar, tá? —— sorriu colocando a mão em seu ombro e dando-lhe um sorriso sincero. —— Nós cuidamos disso, certo, Tupac? —— virou apenas a cabeça para fixar seus olhos no homem, também com o sorriso no rosto.

Seguindo aquela cena, agora ele focou em Hinna —— você pode nos levar até lá, né? De aluma forma estranha não consigo contata-lo e não sei onde se encontra, logo eu conto com você —— proferiu um outro sorriso. —— Espero que não esteja enferrujado, coroa —— brincou com Tupac mostrando também seu lado jovial —— vamos? —— solicitou de forma direta, não como um pedido, mas de forma afirmativa. Kurama continuava com a mesma função, juntar e doar chakra para seu portador.


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 2100, ST: 2/14
Kurama: CH: 5500

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Oda
Jōnin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100

Maldita é a terra por causa de ti;
Com dor comerás dela todos os dias da tua vida.

Espinhos, e cardos também, te produzirá;
E comerás a erva do campo.

No suor do teu rosto comerás o teu pão,
Até que te tornes à terra;
Porque dela foste tomado;
Porquanto és pó e em pó te tornarás.

——





Sombras do Relâmpago

A jovem desertora observou os ninjas com cuidado, sabia que a violência era uma das marcas mais comuns nos shinobi e não ficaria desprovida de atenção em momento algum. Seus olhos esquadrinharam a Raikage, que havia tomado uma decisão a qual a garota não concordava, mas cujo os motivos eram mais do que plausíveis. Para Hinna, todas as almas ali consumidas nada mais eram do que parte de um longo processo de planejamento criado por Hel para subjugar Kumo. A única forma real de ajudar aquele povo seria destruindo a inimiga maior. Contudo, eram assuntos de Estado e os homens, tinham suas regras. Talvez, se a Raikage fosse com eles, quando voltasse, não tivesse mais o que ou quem governar.

Após uma assertiva de Yato de que ele a seguiria, Hinna preparou-se, reunindo chakra em seu interior, mas a frase do rapaz sobre não conseguir mais sentir Mako a deixou perturbada.

—— Se você não pode contatá-lo, é porque ela já o pegou. —— A garota disse com um tom alarmante e seus olhos percorreram o canto direito inferior, ponderados, para então retornar ao foco na situação. —— Nanadaime Raikage! —— Chamou e então, tirou de dentro de seu bolso um pequeno pergaminho, o qual abriu e marcou com chakra, usando o indicador. —— Carregue isso com você o tempo todo. Não teremos tempo a perder, portanto, se desejar reunir-se conosco, avise Yato e eu a invocarei. —— A garota dizia, estendendo o pergaminho antes que a governante fosse embora. Apesar da mulher aparentar uma certa rigidez, Hinna reconhecia que sua ajuda poderia ser necessária. —— Coloquem as mãos em meu ombro, os dois. Estaremos lá em um único instante. —— Ela então realizaria um único selo de mão —— Esse truque vocês conhecem, chama-se Hiraishin no Jut...

Um instante. Nada mais. Em uma fração de segundos, partiram de Kumogakure até um ponto que desconheciam no mapa. Surgiram em meio a fumaça, cinzas e lama misturada com fuligem. Hinna não se aguentou em suas próprias pernas, cambaleando e caindo de joelhos em seguida. Havia gastado uma quantidade de chakra absurda para conseguir chegar até ali. Seus músculos estavam rígidos e a respiração era complicada. Tomou uma pílula do bolso e se proveu com ela, permitindo assim que conseguisse acessar o chakra ali contido. Não seria o suficiente para lutar, mas seria o suficiente para guiar os dois rapazes até o fim de sua jornada.

Estavam em meio a um bosque em chamas, algo totalmente fora do comum. Estavam em meio a altas montanhas e um terreno rochoso, mas a floresta se estendia por centenas de metros para todos os lados e ainda por cima, queimava como o inferno. Em meio a fumaça uma visão, contudo era possível, o templo, encrustado na rocha.

—— Ali! —— o dedo de Hinna foi erguido e o destino definido.


Shinigami

Demônios grunhiram seu furor e consumiram as dezenas de seguidores de Jashin em chamas velozes e tão rápidas que os pobres seguidores sequer podiam vê-las chegando até eles. O calor os fazia queimar em uma amálgama de cores incandescentes, consumindo suas vidas antes mesmo que pudessem utilizar de qualquer subterfúgio para escapar. O cheiro de carne queimada percorreu todo o ambiente, fazendo Hel sorrir de diversão. Ela removeu a foice do chão e agarrou seu cabo com as duas mãos.

A foice detinha pouco mais de um metro e meio de altura e tinha em sua base uma corrente presa, que não era feita de correntes normais, mas de uma manifestação de chakra conduzida com imenso controle de Ninjutsu. A lâmina da foice então poderia chamar atenção do Uzumaki, caso ele prestasse atenção ao detalhe de uma fênix gravada na lâmina. Um chakra luminoso tomaria conta da lâmina, aumentando sua luminosidade gradativamente, tornando-se quase cegante.

—— Eu e você, Shinigami. Somos iguais. Por isso matá-lo será o melhor de meus sacrifícios a Jashin. —— Hel sabia que o melhor dos sacrifícios apenas era possível se houvesse alguma ligação entre o assassino e o assassinado. Divertia-se com aquela perspectiva. —— Conhece esse chakra, Shinigami? —— Ela se referia a luminosidade que estava infundida em sua técnica foice.

Agarrando a lâmina com a mão direita desferiu um arco horizontal, o que deu origem a uma técnica de Liberação do Fogo extremamente poderosa. Gerando um vórtex flamejante, as chamas avançariam na direção do ninja, buscando consumi-lo em chamas. Assim que fez isso, sua mão esquerda realizou um selo de mão para convocar dois clones das sombras. Cada uma das cópias tomaram a dianteira, brandindo suas foices, movendo-se logo atrás do vórtex, visando circundá-l em alta velocidade e avançar com o máximo de sua velocidade para acertar Mako assim que tentasse saltar para os lados em uma esquiva e caso ele se mantivesse parado, atacariam assim que sua técnica defensiva, seja lá o que ele tentasse utilizar para bloquear o fogo, abaixasse. Seus movimentos seriam para arrancar a cabeça do ninja, sem qualquer piedade.

A Hel original recuaria enquanto isso, usando sua foice para gerar esferas extremamente luminosas, que dificultariam a visão do Uzumaki, mesmo com seu sharingan ativado. As esferas voariam ao redor dela, visando bloquear rapidamente ou aniquilar práticas de Taijutsu. Ela buscava colocar-se mais próximo da estátua, assim como abrir espaço entre ela e o inimigo, o que era essencial para aumentar seu tempo de reação. Esperava, ardentemente, que ele revidasse com todo seu poder.


Importante.:

Jutsus utilizados:





_______________________

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
Oda
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650
Convidado
Convidado

—— The Black Senju

Enquanto ajudava alguns moradores, vi o ex líder da vila e a atual serem teletransportados para outro lugar. Minha decisão tinha sido tomada novamente. Eu ficava no lado de Kumo. Não saberia o que eles iam fazer, mas e se outros inimigos aparecessem? Quem iria proteger a todos? Optei por ficar e ajudar os que ali estavam.


HP: 2050
CK: 1430
ST: 00/06


Considerações:
Técnicas Utilizadas:
Bolsa de armas:
Anonymous
Convidado
Convidado

“Kumogakure não é um lugar, é um povo. E as pessoas precisam da sua ajuda.”

Averiguou os relatórios e com os olhos começou a calcular o dano que a vila teria sofrido, era tão lamentável tanta desgraça, a líder só conseguia imaginar o quão o povo lhe odiava agora, se antes já estavam revoltados, imagina agora, teria falhado e tudo era culpa de um tremendo fanatismo religioso  que tinha sido tomado pelo mundo, e não apenas ele, os males que habitavam aquele mundo tinham que acabar de uma vez por toda, inclusive não deveria mais carregar o titulo de uma traidora de Iwagakure, em breve iria pessoalmente resolver tal problema pessoalmente com o vilarejo da pedra, pois tudo não passava de um mal entendido.

—— Certo, caso as coisas compliquem me avise Yato e irei de imediato —— respondeu Korra, retirando-se dali, no caminho deu-se de encontro com Tupac —— Obrigado. —— diria de forma grossa e curta, mas reconheceu que ele merecia seu mérito por ajudar. A mulher partiria em direção a seu gabinete, buscando ver os estragos sofrido nele, tentando recolher e recuperar todos os arquivos importantes que tivessem sobrevivido a tamanha desgraça —— Que derrota... —— reclamaria novamente, era uma lastima, não conseguia parar de se remoer, teria a ninja uma paz naquele inferno?

—— Yoruichi-san, acalme-se —— ecoou a bijuu em seu interior, lembrando do passado da menina, valeria a pena ela se remoer? Foi julgada heroína pelos superiores, mas era mesmo uma?

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲04 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 D0iY7qJ

Kumo no Shinigami

Glorificação 39/40

Esgotado.

Mako estava completamente esgotado. Para o infortúnio de sua adversária, porém, aquele esgotamento não era físico — ainda — e sim mental. Casando de tantos assassinatos ocorrendo. Cansado de um mundo onde a morte rege mais do que a vida. Cansado de ser chamado de Shinigami. Cansado de enfrentar pessoas tão insanas cujos objetivos nunca passavam de morte desenfreada e sem sentido. Quando as chamas dominaram os corpos dos seus adversários, pessoas seguidoras de uma divindade sádica, ele sentiu o cheiro da carne humana queimada misturado à morte e lembrou-se dos dias em que viveu à margem das leis ninjas. O tempo onde se transformou de vez em um Shinigami vivendo debaixo da chuva, matando inocentes, criando uma figura simbólica de sua presença. E, embora cansado daquilo também, Mako não deu importância a quaisquer sentimentos negativos sobre aquilo. Suas atitudes não eram mais sádicas ou impulsivas — ele estava fazendo aquilo pela necessidade de salvar a vida do povo da nuvem; e a besta em seu interior sabia bem como seria útil e por isso continuava concentrando chakra.

A foice da mulher chamou atenção. O Sharingan, acoplado numa dessas situações surreais onde psicopatas sádicos invadiram a moradia do Shinigami e o enfrentaram, observou um fluxo de chakra atípico a uma arma aparentemente comum — ainda que tivesse um formato personalizado, à primeira vista seria apenas uma foice singular desenhada aos propósitos de sua dona. A corrente, especialmente, detinha uma capacidade de chakra muito peculiar. Mako conhecia o funcionamento das correntes de chakra dos Uzumakis, mas não conseguiu decifrar do que se tratava aquela. Mas ele também não tinha tempo a perder analisando detalhes minuciosos na arma da sua inimiga; após um clarão de chakra e algumas palavras, o chakra foi libertado pela ferramenta transformando-se num enorme vórtex de chamas indo contra o mestre das chamas.

Novamente as chamas canônicas foram conjuradas indiferentes a tecelagem de selos de mãos. A concentração das sete espirais de fogo produziu uma enorme força cujo impacto contra a técnica adversária causou a anulação total de ambos os poderes, causando uma cortina de fumaça e cinzas espalhadas no ambiente junto de um ruído como se água fosse lançada ao fogo. O Sharingan neste momento foi útil para que a defesa fosse utilizada mais rápido do que um piscar de olhos. Assim, quando ambas foram consumidas e levadas ao nada, ele ainda conseguiu capturar os primeiros movimentos dos clones construídos através do chakra da sua inimiga. Da mesma maneira como o olho vermelho e divino teve a percepção aprimorada ao ponto de conseguir realizar a leitura perfeita dos movimentos, encontrando os próximos passos antes mesmo de eles ocorrerem.

Despreocupado, ficando apenas em seus trajes de combate, o ninja pareceu não se importar com a aproximação dos clones. Porém, ele estava apenas confiante. Simplesmente não acreditava na sua derrota diante daquela mulher. Os clones se aproximariam em alta velocidade e ao ficarem a cerca de um metro de Mako, várias estacas feitas inteiramente em chamas seriam conjuradas em seu em torno criando mais uma de suas armadilhas estratégicas: um contra-ataque perfeito. A ideia era usufruir dos conhecimentos sobre movimento, onde o corpo daqueles clones não conseguiria só interromper os movimentos quando estivessem próximos demais, pois estariam não mais apenas avançando como também conjecturando a ofensiva. As estacas então teriam o papel de expandirem-se em várias direções, perfurar as clonagens e encerrar seu tempo de vida em campo de batalha — caso isso não adiantasse ele usaria de outra técnica defensiva.

A inimiga se afastou um pouco mais. Mako continuou observando. O Sharingan auxiliando a entender cada um dos passos dados por ela. Sentiu o chakra se esvaindo, semelhante ao sentido durante o combate antes de chegar ali. Mas a situação era complexa naquele momento; não achava nenhuma fonte àquela habilidade. Mordeu-se, deixando o antebraço marcado com seus dentes, e transmitiu seu chakra revigorante através de todo o seu corpo. O fluxo de chakra medicinal, aplicado com as propriedades únicas do chakra Uzumaki, conseguiu revitalizá-lo completamente. Enquanto isso, a seguidora do deus sádico usava uma técnica da mesma natureza utilizada por ele, entretanto, mais flexível. Mas ele não se importava com aquilo.

O chakra natural fluiu pelo corpo do ninja concedendo-lhe uma forma única. Sentiu a energia da inimiga no mesmo instante, assim como conseguiu sentir, também, a posição exata de onde vinha a capacidade de absorver-lhe o chakra. O sensor da natureza era simplesmente fantástico. Todavia, naquele momento, também foi preocupante; se mais alguém entrasse naquele ambiente agora poderia acabar se tornando uma carnificina. Nem todos eram dotados de altas reservas de chakra e por mais que fossem, eles não tinham, todos, a mesma vitalidade de um Uzumaki. Apreensivo, ele decidiu que precisaria encerrar o combate naquele momento. Os ponteiros do relógio estavam passando depressa sobre a cabeça do Shinigami.

A verdade veio à tona na forma de uma esfera negra. O chakra condensado, dominando todas as naturezas básicas do chakra, tinha uma força indiscutível. A projeção daquela técnica avançou em alta velocidade, mas seu alvo não foi a inimiga e sim as esferas flamejantes por ela conjuradas. O foco era conseguir percorrer todos satélites inimigos remodelando a esfera numa forma pontiaguda, semelhante a uma lâmina, criando rastros no ar para causar explosões de acordo com o impacto. Entretanto, este não foi o único ataque realizado. Àquela altura da batalha, onde a simples existência da inimiga e daquele ambiente podia significar a falha da vila, ele precisava se empoderar com todas as suas capacidades.

E assim um modo único de chakra nasceu.

Como um novo visual, flamejando chakra como um manto escuro, o ninja realizou um movimento preciso na direção de sua inimiga. A velocidade agora não era mais a mesma, muito menos a sua força. O simples ato de avançar abriu uma cratera bem debaixo de seus pés, e para enxergá-lo era necessário mais do que olhos humanos normais, pois tudo o que ele se tornou foi um borrão. Dessa forma, ele conseguiu alcançar um estado nunca antes alcançado por ele. Mesmo a besta de caudas no interior dele ficou impressionada no momento em que notou a intensidade da fusão de ambas as habilidades. Mako, por outro lado, não se impressionou — ao menos não demonstrou. Seu movimento foi preciso e utilizando seus conhecimentos de espadachim, obtidos há muitos anos, ele tentou causar um golpe certeiro, aplicando conceitos de Iai, a fim de arrancar a cabeça daquela mulher numa passagem só, enquanto mais estacas de fogo seriam projetadas na direção do corpo dela — e exclusivamente dela — para evitar que escapasse, usando das capacidades do purgatório para danificar ainda mais tornando-as em chamas magenta, vindo de todas as direções, misturando as percepções avançadas do chakra eremita com a previsão do Sharingan com a finalidade de não pecar na execução. E, da mesma forma, usaria também da esfera da verdade a fim de combatê-la caso houvesse a necessidade, na possibilidade dela defender-se ou mesmo esquivar-se.

Por fim, o ninja estaria de espada guardada novamente e afastaria-se, mesmo que fosse necessário usar o corpo da mulher ou a esfera da verdade como base para não ficar diante a mira dela novamente.

Mako; 1760/1875 3385/2010 500/500 675/800 01/12
Goku; 0100/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
zoobike
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 125951_0
Com a rápida noticia do garoto sobre não conseguir contatar Mako, seja lá onde ele estivesse, causou um pouco de desconforto em Hinna, trazendo a tona que ele poderia estar em uma situação nada favorável. —— Não precisa se preocupar, aquele cara lá... sabe se cuidar —— tentou acalmar a jovem suavemente. De fato, ele "conhecia" a história daquele homem, afinal, sendo um ex-kage teria informações suficientes sobre um antigo foragido em seu tempo. A cena se prolongou, não muito, mas de forma correta, com a jovem entregando uma espécie de marca para a atual líder, Korra, e com algumas poucas palavras ambos desapareceram num piscar de olhos.

Ao chegar no local, Yato estava com um leve sorriso em seu rosto —— hiraishin!? Sério!? Não sabia que conhecia essa técnica —— foram as palavras que pronunciou rindo um pouco. Pelo menos até notar as pernas de sua companheira bambear —— eey, você está bem? A distância e vir comigo deve ter custado muito para você, tudo bem, não é? —— preocupou-se com a menina dando-lhe um auxílio para permanecer em pé. Aquela fragilidade não perdurou muito tempo, já que ela tirou um tipo de pírola de suas vestes e a jogou em sua bola, parecendo que recuperou um pouco sua "força". Talvez fosse a hora de voltar ao objetivo; encontrar Mako. Ela parecia capaz de caminhar sozinha, então indicava todo o caminho para o garoto que a acompanhava em silêncio. Agora, ele estava concentrando todo seu poder sensorial nos arredores tentando evitar qualquer armadilha, e até mesmo, se possível, localizar seu aliado "perdido".

Por algum tempo eles caminharam por terrenos estranhos, locais que o jovem jamais teria ido antes, sua fonte de conhecimento parecia estar aumentando um pouco com essa pequena aventura. Após o caminho silencioso, longe a sua frente ele conseguiu notar um templo, em meio a montanhas e um terreno rochoso, a fumaça cobria sua visão, mas era nítido o templo a sua frente. "Ali!" afirmou a jovem. Sim. Seu destino teria chego, agora tudo poderia começar. 


Importante.:
Usados:

Yato; HP: 2400 CK: 2200, ST: 1/14
Kurama: CH: 5500

_______________________

zoobike
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t66991-yato-the-last-dragon-2-0#493055
Oda
Jōnin
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 100x100

Maldita é a terra por causa de ti;
Com dor comerás dela todos os dias da tua vida.

Espinhos, e cardos também, te produzirá;
E comerás a erva do campo.

No suor do teu rosto comerás o teu pão,
Até que te tornes à terra;
Porque dela foste tomado;
Porquanto és pó e em pó te tornarás.

——


Hel

—— Quis o nosso senhor que aqui chegássemos e com sua graciosa providência nos deu o trono dos justos para ser instrumentos da destruição. —— As palavras escaparam da boca de Hel quando ela viu as ruínas, desfeitas, suas pedras lascadas e cobertas de neve, erigindo um verdadeiro mausoléu para uma religião esquecida. Atrás dela se encontravam dezenas de servos, todos com seus mantos ainda mais enegrecidos pela umidade que os consumia e forrados por partículas alvas, resultado da nevasca que açoitava a montanha.

A bela mulher, com seus cabelos prateados brilhantes, seguiu através das ruínas, enquanto seus seguidores exploravam com certa timidez o local, ela o desbravava com firmes passos na pedras caiadas de mármore brilhante. Havia ainda resquícios de outrora, uma arquitetura ampla e cheia de sérias e revigorantes gravuras, esculturas e pinturas. A serva desprezava o que aquele lugar um dia representou e em breve o tornaria tão negro como a vontade de Jashin.

Conforme explorou, encontrou ali itens valiosos, raros e perdidos a tanto tempo que seriam considerados verdadeiras relíquias para qualquer estudioso ou colecionador. Assim que as identificava, destruí-as, apagava aqueles traços físicos de memória. A memória da heresia. E assim percorreu o local até encontrar algo que não desejava destruir. Algo com verdadeiro potencial. Verdadeiro poder.

—— Katsura-sama.—— disse ao ver aquele último item, sobre as ruínas de um altar. Havia ali uma placa de um metal desconhecido, com um símbolo de uma fênix gravada sobre ela. Ao tocar a placa, Hel sentiu sua pele queimar e um chakra luminoso se revelar. Um sorriso perverso transpassou o rosto da serva. Havia encontrado em meio aos hereges, uma arma para os combater.



Shinigami

Hel observou seu oponente iniciar sua movimentação, era veloz e preciso em sua defesa. A serva precisava alcançar seu potencial máximo para conseguir combater aquele herege tão poderoso. Muitos anos de preparação, educando-se na religião Jashinista e obtendo dela sua forma de viver. Usando da destruição que o próprio Shinigami causara foi capaz de reunir energia natural de cunho perverso, aumentando sua força e velocidade de maneira bastante expressiva. Enviara as esferas para longe, para interceptar as Esferas da Busca da Verdade, manipuladas de maneira mortal pelo oponente. Acreditava que em seguida, poderia esquivar-se facilmente delas, mas a aproximação de Mako foi mais veloz do que ela poderia ver.

Dominado por uma forma totalmente única de chakra, o antigo nukennin de alto nível avançou em velocidade mortal, decepando a cabeça da adversária e prendendo seu corpo com as estacas de chakra produzidas assim que se aproximou. A Kusanagi cortou profundamente e o crânio da inimiga sucumbiu no chão, impedindo que a mulher continuasse o combate. Mako havia alcançado sua almejada vitória. O Shinigami triunfara sobre os Jashins, pelo menos, temporariamente.

A serva de Jashin imaginava a possibilidade de nunca conseguir vencer um inimigo tão poderoso e não poderia permitir que nenhuma parte dos segredos de sua religião, assim como a memória daquele lugar, antigo templo de uma religião que deveria permanecer sepultada. Aquele lugar apenas seria lembrado, para sempre, como o antro que servira de base para o avanço do jashinismo pelo mundo. Se o supremo e único deus havia permitido sua morte, é porque ele tinha um plano verdadeiro e maior por detrás daquilo.

Hel, utilizando de sua vontade e seu controle de chakra, em um ato final, iniciava uma ação suicida. Um juinjutsu instalado em seu corpo foi inundado de todo o chakra que havia no corpo dela e após condensá-lo, emitiu-o em máxima velocidade, visando aniquilar tudo em seu caminho. Um enorme orbe de chakra foi concebido, uma energia negra fazia parte de sua concepção e se expandiu.

Com a morte de Hel, o ninjutsu de barreira que protegia as paredes do templo havia se desfeito permitindo que fossem destruídas, mas a saída seria muito mais complicada. Contando ainda a resistência da pedra a técnicas de ninjutsu, havia um último desafio a ser transposto para alcançar a vitória completa.

Quando a técnica findasse, nada além do corpo de Hel permaneceria, deitada em meio aos escombros e transformando-se em um pó negro. Jashin recebia sua alma, enfim.



Sombras do Relâmpago

Kumogakure havia passado por uma provação que justificava uma verdadeira expiação. A religião jashinista marcara para sempre o solo do vilarejo com sangue, a luta contra seus semelhantes, o que apenas fortalecia ainda mais o poder e influência de seus ensinamentos. Os ninjas afetados pela destruição seriam presas mais fáceis para o futuro e o enfraquecimento da Vila abriria margem para que os jashinistas conseguissem se reorganizar.

Contudo, o golpe fora duro em ambos os lados. Dois dos mais fortes subordinados de Hel foram vencidos pelas mãos do Yondaime e da Nanadaime Raikage, com a ajuda decisiva do Rokudaime, impedindo que o vilarejo inteiro fosse reduzido a pó, tal qual ocorrera com Kirigakure e Sunagakure no passado. No final do confronto, a própria Hel foi derrotada pelo Shinigami da Nuvem, levando com ela seu magnífico templo e apagando com isso uma boa parte da história do próprio País do Relâmpago.

Tudo que restava aos governantes agora, era a reconstrução.

Yato, tendo viajado em um único instante para partir em auxílio de Mako, encontraria o templo sucumbindo a destruição provocada pela derrota de Hel. Apesar de suas grandes habilidades, o Uchiha chegava poucos segundos atrasado, de forma que sua presença ali seria apenas para ajudar o Shinigami a retornar a Kumo mais rapidamente, caso esse emergisse dos escombros.

Diante do fim do templo de Jashin, Hinna estava finalmente livre, por hora, daquilo que fora seu pesadelo por décadas. Tornava-se agora, uma pessoa completa, mesmo que lhe faltasse metade de uma alma.


Era o fim. O País do Relâmpago havia vencido... por enquanto...


Importante.:

Jutsus utilizados:





_______________________

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 Tumblr_pytn9euwiU1y4te2do1_250
Ficha - M.S - Banco
Oda
Ficha de Personagem : https://www.narutorpgakatsuki.net/t68937-fp-ororo-n-yami#514650
Convidado
Convidado

—— The Black Senju

Novamente eu entrava para a história. Não sabia se positiva ou negativamente, isso a posteridade julgaria. Mas uma vez mais eu me elevava aos gigantes que andavam nessas terras. Sabia que muito me separava deles em questões de poderes. Mas eu não deixava de dar minha contribuição. Por menor que fosse, ela estava sempre ali. No fim, tudo terminou. O saldo nem se podia dizer positivo. Mas estava tudo acabado, por enquanto. Fatigado mentalmente do combate, comecei a caminhar pelos escombros, buscando abrigo e apenas pensando em sair dali naquele instante.


HP: 2050
CK: 1430
ST: 00/06


Considerações:
Técnicas Utilizadas:
Bolsa de armas:
Anonymous
Convidado
Convidado

“Kumogakure não é um lugar, é um povo. E as pessoas precisam da sua ajuda.”

No fim o gabinete não estava tão destruído, assim que adentrou o segundo andar percebeu que todo o acervo de documentos e afins tinha sobrevivido a tamanha destruição. Um maleável mal tinha nascido dentro do coração de Korra, amava habitar aquele local, mas ainda era necessário? A dúvida habitava em seu peito, quem sabe aquela tinha sido uma das suas ultimas missões como Raikage daquele vilarejo, mas por enquanto, cumpriria seu serviço.

HP: ❲1275 • 2350) CH: ❲4466• 3425❳ ST: ❲03 • 12❳ BJ: ❲4500• 4500❳ CN: ❲000 • 400❳
Considerações:
Anonymous
Mako
Game Master
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT
[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 P5OpjVT

[ Episódio - Kumo ] Glorificação - Página 5 D0iY7qJ

Kumo no Shinigami

Glorificação 40/40

Com a firmeza da lâmina onde residia a alma de Albus a cabeça da inimiga foi arrancada, lançada ao chão rolando como uma bola, respingando gotas de sangue na lateral esquerda do rosto do assassino. Mako sacudiu a espada limpando o sangue, guardando de volta à bainha no instante seguinte. Você foi vingado, amigo, ele comentou mentalmente na esperança de que aquele pensamento poderia se conectar a alma marcada na arma. O corpo sucumbiu e as estacas de fogo dissolveram-se, transformando-se em chakra flamejante. Os olhos do Shinigami ficaram marejados, distantes, melancólicos. A sensação não era de vitória, embora estivesse fazendo alguma coisa de útil pela vila. Era um vazio maior do que qualquer outra emoção. E, aprofundado nesse vazio, ele viu o chakra tornando-se mais intenso no resto do corpo, livre do cérebro. Percebendo a consequência daquele ato, ele entendeu que devia imediatamente sair daquele templo. Devia abandonar de uma vez por todas as lembranças vividas dentro daquela seita sádica. Havia encerrado a ameaça, agora precisava deixá-la dissolver no tempo. Mas... era tão difícil.

— Fuja logo, moleque! — Son Goku, exausto e quase sem chakra, berrou no interior do shinobi para lhe conceder um impulso. Os olhos dele arregalaram-se. Somente escutando a voz grossa do animal é que ele lembrou que sua vida não era uma exclusividade dele; pessoas contavam com seu retorno. Seus sentimentos não importavam naquele momento, nunca importaram. Ele era um shinobi. Seu único sentimento devia ser o de servir e proteger a vila. Nada mais. Sentimentos eram ferramentas usadas pelos inimigos a fim de destrui-lo. Sempre foram e continuariam sendo.

Mako correu.

O tempo de reflexo e os atributos encantados permitiram que ele avançasse na direção das paredes com o único objetivo de escapar. Deixando o corpo para trás, o shinigami atravessou o campo e usou a esfera negra que o acompanhava como um satélite e utilizou-o com o propósito de abrir um rombo nas paredes. Sentia uma energia completamente fora do normal lhe perseguindo e, junto dessa energia, ele também escutou uma voz feminina chamando seu nome. Quis se virar, abraçar o caos e se encerrar no abismo que o perseguia. Mas não fez. Ele continuou em frente, destruindo todas as passagens e obstáculos até escapar do templo, até encontrar-se do lado de fora.

E então todos seus poderes desativaram e ele parou por um instante.

Duas pessoas o aguardavam do lado de fora, porém ele não se importava com elas. Estava vivo e saíra vitorioso. Não quis sequer conversar com elas, pois reconheceu o homem como membro da vila e a mulher, pelos traços de sua aparência, devia ser moradora do país também. Os cabelos negros do ninja sacudiram pelo vento. A expressão em seu rosto beirava a indiferença, embora estivesse saindo de uma batalha decisiva. Elas não fariam diferença mais naquela batalha.

Bastou-lhe apenas retornar ao vilarejo.

Mako; 1740/1875 3315/2010 500/500 675/800 02/12
Goku; 0200/3000

Considerações:

Usados.:

_______________________

Mako
Conteúdo patrocinado
Design visual (Estrutura, Imagens e Vídeos) por Dorian Havilliard. Códigos por Akeido