>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 70DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera
Últimos assuntos

Nosferatu
Genin
Nosferatu
Vilarejo Atual
Ícone : fillers: Kyou Kai  100x100

http://narutorpgakatsuki.net

fillers: Kyou Kai - em Sab 11 Fev 2017 - 19:28

sa
-
Nosferatu
Genin
Nosferatu
Vilarejo Atual
Ícone : fillers: Kyou Kai  100x100

http://narutorpgakatsuki.net

Re: fillers: Kyou Kai - em Sab 11 Fev 2017 - 20:16

— Bom dia, pessoal! — falei entrando num antiquário.
"Hoje o papai vai para uma importante missão, eu devo ajudá-lo como puder. Aqui, este está bom.", pensei enquanto agarrava um amuleto para dar boa sorte ao meu pai e à minha mãe.
— Quanto custa este, senhor? — perguntei alegremente enquanto olhava para outras bugigangas presentes no caixa.
— Cinquenta ryous, minha querida senhorita. — respondeu o dono da loja esbanjando elegância.
Retirei algumas moedas e notas da bolsa sempre carregada comigo e paguei ao bom moço.
— Aqui está, senhor. — apontei.
— Muito bem. — arrumou tudo dentro de uma sacola.
— Até mais...
— Até mais! Volte sempre e diga boa sorte ao seu pai e mãe.
— Eu direi!!!

Meu pai e minha mãe eram bem famosos dentro de Kirigakure. Eles fizeram inúmeros trabalhos para à Mizukage. A fama deles é comparável aos dos grandes sete espadachins. Mesmo diante das outras vilas ninjas não há ninguém que não conheça "a grandiosa dupla sangrenta da névoa". Na academia, ou mesmo na rua, eu sempre era muito assediada. Naquele dia, eu não esperava, nem no sonho mais louco, o que estava para acontecer.

Entrei dentro de casa saltitante, procurei por meu pai e minha mãe e lá estavam eles, parados, na cozinha, preparando-se para sair em missão.
— Sente-se aqui, filha. — pediu o meu pai enquanto lia um livro.
— Você quer ovos, Kyou Kai?
— Não, mamãe. Eu já comi enquanto estava na rua. procurei dentro da bolsa pelo presente recentemente comprado. Aqui, pai, mãe, aqui está um presente de boa sorte para vocês. Esta é uma antiguidade, me disse o dono da loja. Ele também disse que este amuleto era da sorte, ninguém jamais morreu enquanto segurava algo como isso em mãos.
— Ó. Você é uma garotinha adorável, filha. Veja, Rui, que presente adorável. — disse com voz grossa enquanto manipulava aquele pequeno material de metal disforme em mãos.
— É lindo, filha. — agradeceu servindo à mesa uma deliciosa refeição.

Meu rosto corou, era muito amor envolvido entre nós três. Mesmo não tendo pedido, acabei comendo muitos ovos.
— Que apetite! Esta é a minha garota! — deu uma risada calorosa.
— Ela é bem parecida com você, Ou Sen. — deu uma risada ainda mais calorosa.
Gargalhei, mas ainda tinha o peito apertado. Era hora da despedida. Sonolenta, vi meu pai e minha mãe se vestirem, portando consigo diversas armas, uma armadura cada e máscaras bem estranhas.
— Vocês já vão? — bocejei.
— Sim, filha. Está na hora do papai e da mamãe trabalharem. Já já está na hora da sua academia, rápido, vista-se, pois um Jonin de elite está para vir. Ele levará você à escola.
— Certo, papai. Eu não decepcionarei vocês, um dia serei tão forte e serei chamada de: "o dragão da névoa". — falei com fogo no olhar com tanta determinação.
Os adultos olharam-se entre si e deram um lindo sorriso. Ainda era completamente inocente, não entendia nada sobre o terrível mundo ninja.

Meus pais deixaram nossa casa e eu os observei saindo pelos vidros da janela. Naquele momento, senti uma forte dor no meu peito, algo não parecia estar certo. A dor aos poucos se esvaiu e eu voltei às minhas atividades normais. Tomei um banho, vesti uma roupa e esperei o homem que viria me buscar. Algum tempo se passou e alguém bateu a porta. Saí com pressa, já estava atrasada para a aula, tinha medo do que o sensei pudesse dizer naquele momento. Abri a porta e vi um homem alto, mais alto que meus pais, ele provavelmente era aquele que iria me levar à academia.
— Está pronta, jovem senhorita? — disparou logo que me viu.
— Sim, vamos! Estou pronta para me tornar como papai e mamãe! — respondi animada para ir à escola.

Corremos juntos e chegamos, depois de pouco tempo, à famosa academia ninja de Kiri. Andei pelos corredores e vi uma fotografia dos meus pais quando eles haviam se formado.
— Eles sempre foram os mais fortes. — falou o homem vendo o que eu estava fazendo.
— É mesmo, né?!... — passei minha mão sobre a foto, sentindo um forte aperto no meu peito.
— Aconteceu alguma coisa, jovem senhorita? — perguntou preocupado, pois eu obviamente parecia abalada com alguma coisa.
— Não, Hideki-san, eu estou bem. — despreocupei o homem rapidamente.
— Certo, vá para sua aula. Está na hora!

Tive um dia normal na academia. Saindo de lá, dois homens do esquadrão de elite me esperavam à porta. Todas as crianças se assustaram, não era normal ver homens trajando roupas e máscaras como aquela naquela hora do dia.
— Venha conosco, Kyou Kai-sama. — pediu um dos homens.
— Certo... — respondi desconfiada.
Aquilo era muito esquisito. Qual seria o motivo de ter homens como aqueles àquela hora do dia?! A resposta, na verdade, seria aterradora. Fui levada ao gabinete da Mizukage, causando ainda mais dúvida do que estava acontecendo.

Entramos todos em sua sala. Eu estava atrás dos homens, completamente assutada com aquela situação.
— Vocês a trouxeram? — falou uma mulher com uma voz ríspida.
— Sim, Mizukage-sama. Aqui está ela. — responderam os homens enquanto viravam-se e me revelavam à líder da vila.
— Certo... Isso vai ser difícil, mas direi sem arrodeios. — expirou e novamente retomou a fala. — Kyou Kai, é um pesar ter de te dizer isso, mas, infelizmente, seus pais foram mortos em missão.
Meus ouvidos ouviram aquilo mas custaram a acreditar. Tinha apenas sete anos. Receber uma notícia daquelas me fez desabar. Em prantos, tentaram me consolar, mas tudo em vão. Meus olhos, arregalados, pareciam demonstrar a minha perda de sanidade mental.

— Ei, vocês estão de brincadeira, certo?! Isso é mentira! Meus pais são a dupla mais poderosa... Isso não possível... — esperneei de maneira desenfreada.
Os homens tentaram me segurar, mas eu me desprendi deles e iniciei uma corrida pela vila. Passei pelo antiquário e me vi pelo reflexo do vidro. Eu estava, simplesmente, morta por dentro. Nunca mais veria meu pai e minha mãe novamente. Olhei para as pessoas passando por ali, sorrindo, elas me causavam medo, muito medo. Me afastei de todos, corri como uma louca, indo aos confins da vila.

Que razão eu teria para seguir em frente?
-
Asa
Genin
Asa
Vilarejo Atual
http://narutorpgakatsuki.net

Re: fillers: Kyou Kai - em Sab 11 Fev 2017 - 20:19

Check.

_______________________

Ficha
Banco
Mudanças
-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: fillers: Kyou Kai -

-


Edição de Natal por Loola e Senko.