>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, mas simplesmente o melhor!
Arco 10:
RemanescentesAno: 69DG
Hanatarō olha para a vila do topo do prédio do Departamento de Pesquisa. Há dois anos era uma salinha no fim do laboratório geral da vila, agora tinha seu próprio prédio tão alto quanto o próprio escritório do Kazekage. Hanatarō sorri vendo as pessoas andando felizes na nova vila construída graças aos avanços científicos realizados com a inteligência de Takura, sua mentora. Antes, ele só via uma vila pobre, com construções de areia frágeis, com um horizonte desértico, dependendo de outras vilas, inclusive de Konoha, para conseguir sobreviver, mas agora... Sunagakure estava grandiosa novamente e tinha comprado sua independência. As construções ainda tinham porções de areia, mas eram forjadas em metais nobres, em ouro, em prata, criando grandes casas e prédios. As lojas estavam cheias de especiarias únicas, pois o trabalho de encontrar certos ingredientes se tornou muito mais prático desde que a vegetação voltou a florescer nos arredores da vila; onde antes era só deserto agora possuía vielas de relva, florestas, rios e uma fauna cheia de roedores, mamíferos e carnívoros.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Primavera

Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

[Filler 2] Melissa - em Seg 7 Maio - 16:49


Chishou Akimichi HP: 300 e CH: 425

Chishou desceu as escadas com pressa, já estava arrumado, tinha preparado sua bolsa de armas mas ainda não tinha prendido a mesma na cintura, estava apenas segurando ela na mão. Ao chegar à cozinha onde já se encontravam seus pais sentados à mesa para tomarem café da manhã. O Iwanin deu um beijo na testa de seus pais antes de se sentar para comer. -- Bom dia, velhotes. -- Disse o garoto assim que se sentou, dando um sorriso, pois o termo "velhotes" era a forma carinhosa que ele usava para se referir aos seus maiores mentores. Aquilo o fez esquecer totalmente os pensamentos ruins que tinha em mente enquanto tomava seu banho. -- Bom dia meu querido. -- Disse sua mãe com um sorriso no rosto. -- Bom dia campeão. -- Cumprimentou seu pai, dando-lhe um tapinha no ombro. -- Bem, vamos comer, pois daqui a pouco eu sairei para treinar com a Melissa e preciso ter energia. -- Falou o garoto. O que fez sua mãe soltar uma risadinha abafada. -- O que foi isso mama? De novo com aquela sua ideia nada haver? -- Indagou com a cara fechada o garoto. -- Quando é que você vai tomar atitude e se declarar para ela? -- Perguntou a senhora indiscreta, aos risos. -- Sabia... Eu me declarar para Melissa? Está ficando louca, só pode. -- Chishou corou quando sua mãe disse aquilo, e ficou ainda mais vermelho quando começou a "mentir". -- Eu vejo a forma com que você olha para ela, e eu também vejo a forma que ela olha para você. -- Falou a matriarca da família, fazendo o garoto quase cair da cadeira de tão nervoso. -- Ela olha para mim do mesmo jeito que olho para ela? -- Perguntou o jovem em um tom muito curioso. -- Quero dizer, deixe de bobagem e vamos comer.

Por um momento ele entregou a verdade, mas então pareceu recobrar a consciência e tentou disfarçar as coisas. O café da manhã seguiu sem mais conversa entre os membros do clã Akimichi, apenas o som do vento atravessando a janela na cozinha fazia o único barulho do ambiente. Chishou assim que terminou de comer se dirigiu até seu quarto e foi ao banheiro para poder escovar os dentes e garantir que estava bonito para passar o dia com sua amada, que não poderia nem sonhar com isso.

Assim que ele saiu do banheiro ele ouviu alguém batendo na porta da sala, que era a entrada da casa, prontamente saiu em disparada para ver quem era, sem dar chances aos seus pais de chegarem lá antes dele, pois como conhecia bem sua mãe, sabia que se deixasse ela atender a porta contaria tudo que aconteceu no café da manhã para Melissa. Quando abriu a porta um enorme sorriso abriu-se no rosto de Chishou, lá estava a sua amada e melhor amiga. Uma bela jovem de longos cabelos castanhos, olhos castanhos magníficos, um belo corpo, seios fartos, bunda empinada, pernas grossas, uma adolescente linda no estilo Akimichi.

-- Bom dia p-paixão... -- Gaguejou o garoto. -- Quis dizer, Melissa. -- A morena corou quando escutou a palavra paixão. -- Bom dia, Chi. -- O coração acelerou, mas ela tentou manter a calma e não mostrar que estava nervosa com o que seu amigo dissera. -- Bem, vamos indo? Temos muito o que treinar hoje. -- Concluiu. -- Sim, v-vamos. -- Respondeu o rapaz ainda um pouco gago devido ao nervosismo. -- Eu estou indo velhotes, eu volto a noite. -- Gritou para que seus pais escutassem que ele estava saindo.

Chishou e Melissa seguiram pela bela Iwagakure, uma leve neblina cobria a cidade, os jovens caminhavam um do lado do outro, quem olhasse rapidamente poderia jurar que estavam de mãos dadas, mas não estavam. Os primeiros metros eles permaneceram em silêncio, apenas andando, eles estavam indo para um antigo campo onde eles costumavam treinar quando estavam na academia e um pouco depois de se formarem e tornarem-se genins. -- Então, como estão seus pais? -- Perguntou Chishou, tentando quebrar o gelo. -- Eles estão bem, andam bastante ocupados ultimamente, fazendo diversas missões. -- Respondeu a garota sem muito entusiasmo. -- Entendo. E você o que tem feito nesse tempo que eu estive fora? -- O garoto continuou na tentativa de puxar assunto. -- Eu treinei bastante e também estudei muito, afinal se quero me tornar uma boa ninja medica preciso estudar. -- Agora a morena apresentava pouco mais de alegria no seu tom de voz, parecia que se alegrava por Chishou se interessar nela. -- Eu tenho absoluta certeza que você vai se sair uma ótima ninja medica. -- Tratou de incentivar sua amiga, o seu tom de voz passava confiança o que fez Melissa ficar ainda mais feliz, por mostrar que ele acreditava nela. -- E eu te ajudarei no que for preciso para que você alcance essa meta. -- Foi mais além. -- Muito obrigada, Chi, você é o melhor amigo que alguém pode ter. -- Falou Melissa, com um sorriso enorme no rosto, mostrando estar realmente alegre por ter o jovem Akimichi como amigo.

Novamente o silêncio tomou conta, estavam envergonhados ou algo assim, o caminho até o campo onde treinariam era um pouco longo, então eles iriam precisar se distrair um pouco, descontrair, mas ao invés disso permaneceram andando um do lado do outro quieto. Um bom tempo se passou sem que palavras fossem trocadas entre os dois, apenas olhares discretos de vez enquanto para ver se o outro corresponderia. -- E então como vai a vida amorosa? -- Perguntou o garoto de cabelo preto. A pergunta fez Melissa surtar, seu coração começou a bater tão rápido que parecia que iria pular do peito a qualquer instante, seu rosto estava tão vermelho quanto um tomate, ela entrelaçava os dedos, estava extremamente nervosa. O rapaz não se sentia à vontade também, estava corado, mas não tanto quando Melissa, seu coração estava acelerado e ele suava frio. -- Eu gosto de um garoto, mas ele não parece perceber e não demonstra interesse em mim. -- Respondeu a jovem quando finalmente reuniu forças para falar sobre, falou rápido devido ao nervosismo, mas foi o suficiente para Chishou compreender totalmente. -- Entendo. -- Falou o jovem. -- Então nos encontramos no mesmo barco. -- A jovem riu, mas não disse nada, a vergonha ainda sobrepunha a vontade de conversar sobre o assunto, a vontade de gritar ao mundo que ela o amava, mas não só a vergonha, mas também o medo de que aquilo não fosse recíproco, que ele estivesse apaixonado por outra, o que não era verdade.

A caminhada estava mais longa do que eles se lembravam, talvez devido a conversa recente eles estivessem se perdido em pensamentos e não achavam que poderiam estar demorando tanto para chegar no local, pois ambos queriam chegar logo para treinarem e não dar oportunidades para esses tipos de conversas. Eles subiam a montanha que levaria-os para o local desejado, passaram por uma pequena estrada que tinha sido construída para a travessia, não era grande o pedaço da montanha que eles deviam subir. Na maior parte do tempo eles permaneceram em silêncio, mas as vezes, gordo à sua maneira, Chishou reclamava da demora de chegar ao local e a morena dava risada, concordando logo em seguida.

Após mais alguns minutos de caminhada eles se encontraram no incrível local, uma área com pedras grandes que davam a impressão de ser várias mini montanhas. Elas emergiam da água do imenso lago que era aquele local, as rochas eram uniformizadas, seguindo linhas de rochas pontiagudas e entre elas haviam círculos de pedras. Fora isso todo o resto era água que levava até uma cachoeira que despencava da montanha. Os jovens pararam e ficaram observando a paisagem, olhares nostálgicos vendo o local e recordando das coisas que haviam passado por ali, e pelo olhar e o sorriso no rosto de ambos as lembranças eram boas.
 
Filler escreveu:1327 palavras para 100 de Status.



-
Convidado
Convidado
Anonymous
Vilarejo Atual

Re: [Filler 2] Melissa - em Seg 7 Maio - 17:55


Fillers são feito numa área exclusiva, e são em offs.
Verifique: http://www.narutorpgakatsuki.com.br/f136-treinamentos-de-fillers

Resposte lá.

-


Layout por @Akeido Themes, @Loola Resources e Naru.