:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[TS] Shogi B336a92acd505cf07a9001b793604cee

Shiro
Chūnin
Shiro
Vilarejo Atual
[TS] Shogi B336a92acd505cf07a9001b793604cee

[TS] Shogi - Publicado 26/8/2022, 18:16

Os dias que sucederam ao Chūnin Shiken foram animados, todavia, conturbados, ao mesmo tempo. Animados, devido a festança e reuniões com os colegas, que demonstraram um entusiasmo até mesmo superior ao da kunoichi, por tudo que vivenciaram através do telão do evento. Além deles, Gilbert Nightray, seu antigo sensei e atual, pode-se dizer, conselheiro também se alegrou com a conquista de sua pupila; afinal, fora ele quem havia a inscrevido no exame. Apesar disso, adotando uma postura mais responsável, o jōnin não deixou de orientá-la sofre suas novas responsabilidades e o que se espera de alguém que ascendeu ao nível de um chūnin.

Por outro lado, Shinobu vivenciou um período de turbulência dentro de casa. Seus pais, grandes comerciantes da Vila Oculta da Pedra, sabiam que a partir daquele ponto os perigos aos quais sua estimada filha estava exposta eram relativamente maiores e que somente um deslize poderia fazer com que eles a perdessem. Por esse motivo, não queriam mais que ela continuasse a caminhada como ninja e estavam dispostos a ensinar tudo que estava ao seus alcances para que ela lentamente assumisse o comando dos negócios da família. A relação entre eles se tornou conflitante e circundada por constantes discussões.

Na última delas, Kochou deixou a residência aos prantos e batendo todas as portas pelas quais passou. Ela correu por metros, com a cabeça abaixada para que ninguém notasse suas lágrimas, e só foi parar quando estava em frente a biblioteca. O aroma dos livros e pergaminhos antigos que saiam pela porta principal do estabelecimento, de certo modo, a acalmavam. Por isso, após secar as lágrimas na manga da blusa que estava vestindo, adentrou e seguiu direto para as prateleiras em busca de qualquer coisa que pudesse ler para se distrair. Acabou pegando tantos livros que sequer conseguia equilibra-los entre os braços para chegar até as mesas de estudo. Sentou-se e ali permaneceu por horas, até convidada a se retirar por um dos funcionários, pois se aproximava do término do horário de funcionamento.

No entanto, ao se aproximar do balcão, reparou um pequeno anuncio preso à parede: Clube de Shogi, todos os domingos, das 08:00 às 12:00, no dojô da montanha ao norte. “Clube de Shogi? Pode ser interessante”, pensou.

[...]

— Bem-vinda, minha jovem. — Em frente ao grande dojô, todo detalhado em madeira nobre, um senhor de pele enrugada e quimono preto a atendeu. — Presumo que queira participar do Clube de Shogi, fico feliz por isso, é a única que apareceu até o momento. — Ao ouvir aquilo, Shinobu pensou em ir embora, não queria ficar sozinha, porém não foi capaz de dizer não ao carismático velho. — Vamos, entre! — Sinalizou para que ela retirasse os calçados e o seguisse para o interior da casa de artes marciais.

Após poucos minutos de caminhada, pararam em um grande e imponente salão onde diversas mesas com tabuleiros de shogi e almofadas estavam espalhados pelo chão, ordenadamente. O senhor caminhou por entre elas e se sentou à última, sobre os próprios joelhos que ficaram apoiados na confortável almofada – ação e posição copiadas pelas kunoichi.

— Você sabe jogar shogi..., é..., acho que esqueci de perguntar seu nome.

— Shinobu, senhor. — Respondeu. — Nunca joguei, apenas sei que se trata de um jogo de tabuleiros. Tenho interesse em aprender, mas se não é local para isso não tenho problemas em ir embora.

— Tudo bem, não se preocupe. — Disse, com um sincero sorriso no rosto. — Irei lhe ensinar. Tenho certeza que irá adorar, é um ótimo exercício para o cérebro. — O velho se levantou com uma disposição inigualável e, com notável orgulho, começou a contar a história sobre as origens do jogo. Sua oratória era digna de grandes líderes políticos e prendia a atenção da jovem, que sequer se importava mais com o passar das horas. Assim, todo o tempo disponibilizado para o primeiro encontro foi ocupado pela fascinante história.

[...]

— Vejo que gostou do nosso primeiro encontro, Shinobu..., fico feliz que tenha retornado. — Recebeu-a na semana seguinte. — Desculpe se tomei muito tempo com a história na última semana, acabei me animando demasiadamente. Enfim, hoje aprenderemos a jogar shogi. — Sentaram-se à mesma mesa. — O Jogo dos Generais, é um jogo de estratégia de tabuleiro, variante do xadrez convencional, no qual dois jogadores se enfrentam. O tabuleiro retangular é dividido em 9 fileiras e 9 colunas, totalizando 81 casas. Cada jogador possuí um conjunto de 20 peças achatadas em formato pentagonal e tamanhos ligeiramente distintos, as peças de ambos os jogadores possuem as mesmas cores, exceto pelos reis. Então, o que diferencia a quem elas pertencem é a direção para onde estão apontadas. — Ele pausou para respirar e reparar se a kunoichi prestava atenção em sua fala. Confirmado, ele retornou. — Na fileira mais próxima de você, irá posicionar o rei no centro. Ao lado dele, os generais de ouro; seguido dos generais de prata; os cavalos adjacentes a esses; e, por fim, as lanças. Na fileira seguinte, à frente do cavalo da esquerda, o bispo e, à frente do cavalo da direita, a torre. Por fim, na fileira seguinte, os 9 peões. Ganha aquele que der xeque-mate no rei adversário. — Assim, após a demonstração de como cada peça se movimenta e as promoções, finalizou-se o encontro.

[...]

Nas semanas seguintes, o velho e Shinobu começaram a se enfrentar, uma vez que, na visão do instrutor, a prática é a melhor forma de aprender. Os primeiros embates foram catastróficos e as derrotas chegavam a serem humilhantes. No entanto, à medida que repetiam as partidas, a kunoichi foi melhorando e se aproximando da vitória. As conversas referentes aos erros e acertos da jovem, ao término de cada uma rodada, contribuíram para seu desenvolvido; além, claro, das várias dicas que recebia. O principal trabalho da chūnin, contudo, foi em relação a sua mente: como organizá-las perante as informações e estratégias que surgiam à medida que o jogo progredia e como obter uma melhor taxa de sucesso em suas jogadas.

Naquele ponto, mais gente havia se juntado ao clube – novatos e experientes – e nenhum deles foram capazes de derrotar a jovem. Ao longo de dois meses, seu progresso foi notável e o único que restou para ser vencido era o velho professor. A vitória enfim chegaria após incontáveis batalhas e com isso, devido aos afazeres da vida como shinobi, Kochou pararia de frequentar o clube com recorrências. Entretanto, periodicamente realizaria visitas ao carismático e velho amigo.

considerações:
800 | 800 • 975 | 975 • 00 | 05


_______________________

x
[TS] Shogi Albedo-anime

Luna
Jōnin
Luna
Vilarejo Atual
[TS] Shogi Albedo-anime

Re: [TS] Shogi - Publicado 26/8/2022, 19:41

Situação: Reprovado
Considerações: A narrativa foi muito boa, está de parabéns pela ótima construção da história. Entretanto, mesmo tendo conseguido a graduação para Chunin no CS, por ainda não ter realizado a adequação na Ficha de Personagem o personagem permanece com o limite de Qualidades Treináveis referente a graduação Genin. Uma vez que os slots estão ocupados, há a impossibilidade de aquisição de novas qualidades até que seja realizada a atualização.
Ademais, mais uma vez parabéns pela ótima narrativa ^^
Recompensa: X

_______________________

Yōkai
I could show you incredible things

Busquem comer cimento
GFFichaMod-Ag