:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

{ Crônicas do Rei Eterno. D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

Skywalker
Nukenin A
Skywalker
Vilarejo Atual
{ Crônicas do Rei Eterno. D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

{ Crônicas do Rei Eterno. - Publicado Sab 16 Jul - 22:33

Cap 1 — Kollichorn


HP: 1750 / 1750 || CH: 3350 / 3350 || ST: 00 / 07

[ ...Meses antes ]

A Morte de Azazel havia sido recente - Muitos dos fiéis questionavam-me sobre o acontecido, mas não lhes dei a devida resposta. Apenas foquei-me em descobrir os segredos que aquele desgraçado guardou durante tanto tempo. Meu primeiro objetivo havia sido posto: Desvendar os mistérios de Kollichorn, um local lendário oculto até mesmo aos olhos do dito criador. Trouxe comigo os livros que Azazel sempre carregou consigo, analisando-os em minha tenda improvisada em meio aos desertos gélidos de Sunagakure no Sato. Retirando o tapa olho de ferro do rosto, tinha clareza de cada palavra que lia naquele objeto amaldiçoado. O Kollichorn não era somente um plano oculto - Como também a resposta para a imortalidade, o verdadeiro dever de todos aqueles que almejam atingir a supremacia da carne humana, ou mesmo transcendê-la para um nível além da compreensão das mentes limitadas desta espécie.

Segundo as próprias palavras das inscrições sagradas, Kolli era o primogênito e prodígio dos Jaguares, uma tribo de cultistas devotos a um deus antropomórficos de milhares de anos atrás. Renegando o caminho de sua família e sendo exilado de seu próprio lar, Kolli ergueu um império de seu próprio nome e leis, onde o Jaguar fora substituído pela imagem da Águia. Os impérios opostos se localizavam próximos uns dos outros, e a guerra iminente era nada além de uma premonição do fim.  Os anos se passaram com o desenvolvimento profético do reino destinado da águia - Que buscava a Onisciência, ao contrário do Jaguar, que perseguia a Onipotência. Ao entrarem em conflito, os dois reinos acabaram por se destruir, e é dito que um campeão ergueu-se das cinzas para fundir os espíritos dos avatares dos deuses ali ditos, afundando-os na crosta da terra para formar a Necrópole Sagrada chamada Kollichorn, um lugar que só poderia ser acessado por aquele quem ousaria desafiar a morte e o próprio deus.

— "O Campeão da Morte ainda dorme sob as areias do tempo, eu presumo. Se as lendas forem verdadeiras, creio que seja possível as pirâmides invertidas existirem em algum lugar deste mundo. Dizem que elas canalizam um poder secreto que dá origem a um evento apocalíptico para a ascensão de uma civilização há muito tempo perdida. Se for verdade, e eu juntar todas as peças...Kollichorn poderá ser acessada novamente." — Ditei a mim mesmo, com as mãos no queixo, analisando atentamente as lendas.

Porém, como anteriormente havia previsto - Seguidores de Azazel acabaram por interromper a minha trama pela conquista do submundo da necrópole divina. Estavam em seis - Todos imortais, com as marcas do Jashinkyo esbanjadas em seus peitos. Com expressões odiosas de raiva, eles estavam desarmados, e pareciam não levantar ofensivas contra mim. Desta maneira, levantei-me lentamente e me mantive em silêncio, fechando o livro e o colocando sobre a mesa, enquanto arrumava o colarinho carregado pelas correntes douradas.

— "Azazel...Ele estava próximo de descobrir o segredo de Kollichorn! Você destruiu o sonho de nós podermos acessar a cidade santa, seu tolo maldito! Tens ao menos noção do que fizera? Como irá reparar este erro? Já se fazem mais de DEZ MIL ANOS desde que aquela maldita cidade fora afundada na terra. Talvez ela esteja em ruínas totais ou nem mais exista...Mas ele estava quase lá...E você o matou." — Um dos Jashinistas bradou, revoltado.

— "Sim, eu o rasguei ao meio por simplesmente querer. Ele me deixou de ser útil, e então, o descartei. Não há necessidade para dois líderes existirem, somente eu sou absoluto nestas terras, entendeste? Azazel era um tolo fraco que se sustentava somente como sua fé, e não pela força. A compreensão do bem e mal não lhe alcançou, e portanto considerei-o indigno. Kollichorn não é apenas um lugar...Lá é onde apenas um homem pode adentrar. O escolhido por Jashin!" — Bradei, confiante.

Porém, eles pareciam determinados a recuperarem os conhecimentos de Azazel, mesmo que para isso fosse necessário violar o seu descanso por meio de técnicas sombrias ou mesmo retirar-me do poder a força. Eles avançaram, um a um, com punhos cerrados. Em resposta, não hesitei em sacar a Kokutõ de dentro do traje formal - Escondida propositalmente de modo a dar a entender que eu era uma presa fácil. Sem hesitação, rasguei-os na região do pescoço, um a um. Suas cabeças rolaram ao chão, e o sangue banhava a tenda. Aqueles que ousam se colocar contra mim também eram indignos da salvação - Mesmo um imortal não estaria livre da penitência final.

— "Maldito seja..." — O outro Jashinista ditou, sorrindo. — "Você jamais conseguirá adentrar em Kollichorn...Aquele local é santo...Você é somente um doido varrido. Estávamos aqui para fazer com que Azazel ascendesse ao posto de arauto, mas você acabou com tudo. O Jashinismo vai ruir, e com ele, você também, seu lixo..." — Continuou.

Mas antes que ousasse dizer mais uma palavra, esmaguei o seu crânio com meus próprios pés, pisoteando-o até que fosse reduzido a uma poça de sangue e pedaços irregulares de crânio e cérebro. E assim prossegui com todos os demais. Um a um, foram esmagados. Limpei os sapatos na própria terra, e retirei-me com os livros em mãos. Como poderia afirmar que eu era impuro e indigno de representar Jashin? Eu roubei a graça de todos os outros arautos, somente eu seria capaz de elevá-lo como o senhor destas terras por mais uma vez. Kollichorn era a resposta para tudo - O Campeão da Morte deveria ceder junto de sua história, para que o Império Jashinista renascesse.

Abrindo as páginas do livro de Azazel por mais uma vez, agora percebia que havia um desenho em específico que anteriormente havia ignorado: A Representação de um homem com uma máscara de caveira e trajes negros ao centro, com três animais detrás de si: Um jaguar, uma águia e uma cobra. Porém, não haviam citações sobre uma deidade serpentária. A história de Kollichorn estava incompleta: E somente quando todas as peças fossem juntadas e a maldição dos deuses caídos fossem purificadas, os portões da santa capital há tanto tempo profanada seriam abertos a mim. Somente desta forma, eu poderia me tornar o verdadeiro lorde - Não apenas um Jashinista, mas sim o próprio Avatar de Jashin, além de qualquer mortal desta Terra.

Informações:

| N° de Palavras: 1041|

_______________________

{ Crônicas do Rei Eterno. E61d9053d0ce1422ba25de28b0cd7fa2464294b3
"I Just live to Fall."

FP | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
{ Crônicas do Rei Eterno. Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Revouv
Tokubetsu Jonin
Revouv
Vilarejo Atual
{ Crônicas do Rei Eterno. Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Re: { Crônicas do Rei Eterno. - Publicado Dom 17 Jul - 1:34

Player: @Skywalker.
Situação: Aprovado.
Consideração: Eu entendi como sendo uma narrativa própria do seu personagem, mas dando o tocc, o eventos do filler não se ligam aos eventos do Arco ou a lore do Jashinismo de qualquer forma, e imagino q a referência a Azazel não seja a mesma ao do personagem Azazel. Do contrário, por ser um filler, ainda é relevável, mas trazer ao on é inviável.
Recompensa: Filler de desenvolvimento & abertura do arco individual.

_______________________


Yukikitsune Kaonashi


FICHA  |  GF  |  BANCO
{ Crônicas do Rei Eterno. D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

Skywalker
Nukenin A
Skywalker
Vilarejo Atual
{ Crônicas do Rei Eterno. D08b07ef0bf98b6b11ca607569f49e1d839f756b

Re: { Crônicas do Rei Eterno. - Publicado Qua 20 Jul - 22:44

Cap 2 — Pele Divina


HP: 1750 / 1750 || CH: 3450 / 3450 || ST: 00 / 07

[ ...Dias depois ]

O Tempo passou-se como de costume - Em um ritmo lento. Com o tédio enfadonho que me consumia a cada segundo que se passava, acabou por se tornar natural que eu acabasse por me interessar com quaisquer notícias que chegassem até mim. Desde fofocas entre os fiéis até mesmo teorias da conspiração completamente idiotas, uma serva em específico correra até mim, suando frio, e ofegante. De cabelos loiros curtos e dotada de um belo rosto jovial, tentou falar diretamente a mim, mas os dentes que rangiam pareciam impedir-lhe de recitar qualquer palavra.

— "Está aterrorizada? Eu nunca vi nenhum dos fiéis se portar desta forma antes." — Pensei, me aproximando da mulher. — "Rose...Este é seu nome, não é? Acalma-te. Tome seu tempo, mas preciso saber o motivo de sua vinda. Vejo que está extremamente apreensiva, e ver um dos meus se portar de maneira tão incomum me traz certa preocupação. O que há, afinal?" — A questionei, mantendo o tom leve e reconfortante.

— "A-a..." — Ela perdia-se no medo, mal conseguindo separar as palavras por sílabas. — "En...Contr-tr....Tramos..." — Ela ditou, baixando os olhares. — "Há um templo jashinista perdido nas proximidades de Chori no Sato, meu senhor! Conseguimos...Finalmente, um lar!" — Ela ajoelhou-se após as palavras, completamente exausta e tomada pelo nervosismo.

— "Um templo?! Ainda mais naquela direção..." — Demonstrei surpresa. — "Não há coincidências. Aguarde aqui. Irei investigá-lo por conta própria, antes de avisar os demais fiéis. Se for mesmo verdade...É porque a graça do senhor está apontando para a Necrópole Sagrada...Para onde os deuses antigos descansam!" — Exclamei.


-x{ Horas mais tarde }x-

Desde o começo, sabia que não seria uma caminhada fácil ou piedosa - O caminho tortuoso através das areias infindáveis do vento, combinado com tempestades naturais que obstruíam minha visão e atrapalhavam meu discernimento quanto ao local em meus arredores fizeram com que eu acabasse por encontrar a floresta fronteiriça pelo período da noite. Quando a lua já estava alta, com estrelas prateadas radiantes ao seu redor, tive o meu primeiro contato com as ruínas do que costumava ser uma antiga fundação religiosa. Eu estava a menos de cem metros da mesma, e ainda sim, senti percorrer um calafrio repentino de minha espinha para todo o corpo. Se encontrava em um lugar rodeado por árvores antigas, em uma planície remota longe de qualquer outra civilização humana detectável, mesmo que estivesse na linha de Chori para Sunagakure. O pequeno vilarejo não parecia ser dotado de vida, com pequenos casebres que poderiam, com sorte, abrigar um montante de no máximo duzentos e cinquenta habitantes. Cessando os passos, observei a fundo o que havia encontrado — Perplexo, ainda que admirado pela fundação reliogosa.


{ Crônicas do Rei Eterno. Unknown

— "O Que é isto? Como pôde ter sido ignorado por tantos anos?" — Me perguntei, maravilhado. Além disso, via diversos panos e resquícios de roupas jogadas no chão, como se as pessoas ali houvessem simplesmente cessado sua própria existência. — "O Arrebatamento levou todos os devotos deste lugar. É um ponto perfeito para continuarmos o culto a Kollichorn. Mas ainda preciso confirmar algo..." —  Ditei, me aproximando da igreja.

E, Arrombando as grandes portas da instituição com um único chute, acabei por me deparar com um interior luxuoso - Tomado por visões douradas, diversas inscrições ilegíveis em um idioma antigo haviam sido postas nas paredes e pilares que sustentavam a igreja. Lustres prateados iluminavam todo o local, que permanecia intocado pelo tempo. No altar, uma faca ritualística ao lado de um livro e crânio humanos, perfeitamente preservados. E atrás, formadas por mosaicos, imagens de um homem esguio que vestia robes brancas com faces em sua extensão, como se houvesse as tirado de corpos humanos.

Tomei o livro para o alcance de minhas mãos, e o abri. Em seu conteúdo - Uma mácula. Ali era contada a história de um antigo profeta que tornou-se imortal pela graça jashinista, mas que acabara por se revoltar contra o próprio deus, desenvolvendo um ódio animalesco de tamanhas proporções que o elevou a exterminar centenas, se não milhares de seguidores da religião sombria. Ele travou uma guerra contra Deus, e sucedeu-se em sua jornada. Os rostos dos Vicários e membros do alto clero jashinista foram arrancados de seus corpos, e a roupa branca, completamente moldada de pele humana, passou a ser sua marca registrada. Então, passados os anos, desapareceu, deixando para trás nada além de vazio.

Aquela não era um história tirada da cabeça - Era uma versão alternativa do conto que representava a traição do filho mais velho de Amoth - O Primeiro entre os descendentes da linhagem dourada da Águia. Este homem levou Kollichorn à ruína, mas o que diabos tal livro fazia nas mãos de um culto jashinista distante? Coloquei o livro por baixo de meus trajes e deixei o local às pressas, para anunciar ao povo.

-x{ ...Um dia depois }x-

O Dia fora cansativo: Fui desafiado pela natureza mais uma vez. Largado à própria sorte, tive que recorrer aos métodos de caça primitivos para me alimentar, e ser submetido a um calor extremo que obrigou-me a sobreviver na selva labiríntica por pelo menos dez horas. Mesmo assim, fui capaz de recorrer a minha memória para encontrar o caminho de volta ao local da congregação de fiéis, e desta maneira, anunciar todas as minhas descobertas. Ao convocar a reunião, os jashinistas congregaram-se em um círculo ao redor de minha pessoa. Entre eles, Rose se encontrava, ainda mais apreensiva do que antes. A medida em que minhas palavras ecoavam, percebia a expressão dos fiéis mudar da euforia para o choque em questão de segundos. Mesmo assim, eles sabiam que não havia outra opção se não habitarem aquele local distante, ao menos por enquanto.

Era uma pequena vila abandonada, remota - Praticamente invisível ao resto deste mundo. Seria, ao menos no momento, o local ideal para darmos continuidade as vossas atividades. E antes que a noite da peregrinação chegasse, tomei o resto do dia para estudar os livros referente a Kollichorn. Em meios às reviradas de papéis, o que pude descobrir era que, de fato, o Apóstolo de Pele Divina — Maculado e expulso da graça de Jashin, ainda vivia sob as areias do tempo, oculto e marcado como um algoz de sua própria raça, ele guardava o templo perdido da Águia Dourada. O caminho estava quase totalmente revelado: A Primeira das pirâmides invertidas logo viria á tona. Os filhos de Amoth cederiam, e então, eu teria, enfim, o poder de um deus em minhas mãos.

— "Senhor, me permite dar uma palavra contigo? É preciso que saiba de algo." — Rose ditou, surpreendendo-me pela chegada repentina. — "Por favor, é importante!" — Ela continuou.

— "És audaciosa por se esgueirar em meus aposentos sem a devida permissão, mas a darei um desconto. Diga-me: O que é?" — Questionei.

— "Uma mensagem...De Youjomaru Kayneth." — Anunciou.

Não poderia ter recebido uma notícia pior.

Informações:

| N° de Palavras: 1138|

_______________________

{ Crônicas do Rei Eterno. E61d9053d0ce1422ba25de28b0cd7fa2464294b3
"I Just live to Fall."

FP | R.D. | CJ | Banco | GF
| MOD AG | Inventário AG || [História] — Blood Moon
{ Crônicas do Rei Eterno. 1d0d924d9f269a11ade0a55a3ad7fdd9

Bloodlad
Bloodlad
Vilarejo Atual
{ Crônicas do Rei Eterno. 1d0d924d9f269a11ade0a55a3ad7fdd9

Re: { Crônicas do Rei Eterno. - Publicado Qui 21 Jul - 3:07


Situação: Aprovado
Considerações:
Recompensa: 100 de Status.
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: { Crônicas do Rei Eterno. - Publicado