:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Time Skip] - Maturidade de um líder 3d401323ca8d67833442cd912fee3acc

sinhorelli
Hokage
sinhorelli
Vilarejo Atual
[Time Skip] - Maturidade de um líder 3d401323ca8d67833442cd912fee3acc

[Time Skip] - Maturidade de um líder - Publicado 15/7/2022, 17:59

14 AG
Após alguns dias de viagem, o jovem hikari finalmente atravessa os portões de Konoha e assim retorna ao vilarejo de sua liderança. Antes de seguir rumo ao gabinete, decidiu passar por sua residência, diante do que havia visto na televisão dias antes em Amegakure. Takeshi se deparou com os muros de sua casa com pichações que remetem a ofensas contra o seu clã e sua religião em questão, mas os manifestante já haviam cessado dias antes, porém, ainda era possível notar placas quebradas e amassadas amontoados em um canto próximo ao seu portão, que havia sido recolhido pela equipe de limpeza pública.

Assim que adentrou sua casa, ainda cabisbaixo e pensativo, se deparou com o seu pai sentado no sofá, olhando fixamente para a televisão desligada, seus olhos estavam inchados e vermelhos, fora as orelhas escuras, o que indicava a falta de sono e fadiga de certa forma.

Pai?! O que houve?! - questiona o primogênito preocupado com seu genitor.

Ta-takeshi?! - disse o adulto surpreso com o retorno de seu filho, levantando-se ligeiramente e em uma tentativa sem sucesso de parecer estar bem — Não sabia que tenha chegado, até pedi um favor para os guardas dos portões, que assim que estivesse chegado, me dessem notícias, mas você sempre veloz, como sempre - ditou com um sorriso sem graça de canto.

O que realmente aconteceu?! Não estou com cabeça para ficar pensando e meu humor não está nos melhores! - disse o jovem demonstrando-se extremamente irritado.

Sua mãe …ela… - o homem caiu em prantos, mal terminando a frase, mas ficando claro sua mensagem.

Takeshi estava tão anestesiado, que sua tristeza parecia pequena diante de seu estado atual, porém, não significa que não estava infeliz e chateado com aquela notícia, pois sua mãe, aquela que o colocou no mundo e sua fonte de inspiração, havia simplesmente sucumbido a morte, o motivo? Morta pisoteada por um grupo de jashinista, durante uma manifestação contra os shinobis da vila, este que não se encontrava mais em vida, pois suas almas haviam acompanhado Jashin.

Passado cerca de duas semanas, após o breve funeral, o jovem hikari se despede de seu pai, que ao invés de retornar para o clã como conselheiro, irá seguir como um andarilho no mundo, alegando ir em  busca de encontrar um sentido para a vida, numa espécie de se redimir de seus erros como esposo, pai, conselheiro e principalmente como ser humano. Nos portões de Konoha, antes de partir, Ategev Hikari deixou uma pasta com alguns documentos e presente para seu filho:

Não sei o que fazer com isso, mas como sei que herdou a inteligência de sua mãe, sei que irá saber melhor do que eu. Isso são os tesouros de sua mãe, ela dedicou sua vida nessas pesquisas. Se precisar me encontrar, basta enviar uma mensagem através deste pardal - após entregar a pasta para o seu filho, descobriu uma gaiola que estava ao seu lado e retirou um pequeno passarinho — Este é Rá, era um grande companheiro e um experimento de sua mãe

[Time Skip] - Maturidade de um líder Ecc0fcbc0b774fcf16a7146e0e40aa75

O pequeno pardal subiu na palma da mão de Takeshi e logo se acomodou em seu ombro esquerdo, a avezinha se sentiu acolhida, pois o garoto lembrava muito sua antiga dona. O jovem Hokage agora estava “só” novamente, ao ver seu pai partindo e levando consigo o leão Aslam, lembrou-se do sentimento da primeira vez que chegou em Konoha, infelizmente ou felizmente, tudo que ocorreu consigo até agora, o tornou uma pessoa diferente e menos irônica.

15 AG

O mundo não era mais o mesmo desde o dia conhecido como A Noite mais Escura, os vilarejos pareciam vazios e aquele sentimento vazio rondava por aqueles que perambulam pelas ruas da vila da folha, perseguições religiosas se tornou algo comum para a polícia de Konoha lidar e assim garantir a segurança dos não envolvidos, graças ao pedido de cuidado especial diante destas situações, do Nidaime Hokage.

Após um mês de luto, o jovem Takeshi não se considerava apenas seguidor do deus do Sol, pois buscou a fundo a estudar a existência de outros deuses, tornado-se um adepto ao Politeísmo, um um sistema religioso que consiste na crença em diferentes divindades, ou seja, assim admitindo as existências de múltiplos deuses, normalmente cada um dedicado a uma característica particular da natureza, como: deus do trovão, deus do sol, deusa da chuva, deusa da terra e etc.

Inclusive soube através de leitura, buscando entender o significado do nome de seu pardal, a existência de Rá, outro deus do Sol de uma sociedade antiga, infelizmente conseguiu apenas informações breve, pois os textos específicos se encontravam em outra escrita, conhecida como hieróglifos. Obteve conhecimento sobre Anubis, Hórus e Bastet, deuses que representam a vida, a morte e o amor respectivamente.

Mas estas pesquisas não passavam de um passatempo e uma válvula de escape para o jovem hikari, tentando evitar em prosseguir com a pesquisa de sua mãe, porém, a cada dia que passava, sentia uma louca vontade de abrir aquela pasta, mas toda vez que se aproximava dela, um sentimento de tristeza tomava conta de seu interior e o levava em pranto. Mas isso não durou por mais de um ano, pois em um dia em seu gabinete, após pegar alguns livros sobre religião na biblioteca da vila, um pequeno papel envelhecido caiu de um dos livros, sobre o chão ao seu lado esquerdo. O papel continha um símbolo representado por uma serpente, ou um dragão, que morde a própria cauda.

Takeshi arqueou as sobrancelhas, pois sentia que já havia visto aquele estranho símbolo, quando recordou da pasta de sua mãe, onde havia exatamente o mesmo símbolo entre outros, ficou refletindo sobre o que sentia toda vez que se aproximava daqueles documentos, foi quando Kurama se manifestou:

Para quem vai, a morte pode ser uma passagem. Para quem fica, a morte é dolorosa, mas para todos ela é um novo começo
Como tem tanta certeza?! Você mesmo alega não ser uma divindade e eu lhe digo que é, quem de nós está certo? Quem de nós está errado? Não existe final para concluir estes questionamentos e se existir, infelizmente não sabemos e se sabemos, algo não permite que percebemos e sabemos

Vejo que amadureceu em alguns aspectos, mas ainda sinto um certo bloqueio no seu íntimo, não esquece que eu sinto o que você sente, vice e versa. Você me ajudou muito quando estive cego na raiva, creio que está na hora de você sair desta cegueira melancólica. Você andou estes últimos meses, após a morte de sua mãe e a despedida de seu pai, se envolvendo com estas leituras um tanto quanto fantasiosas a fim de pincelar a realidade - a raposa prossegue em um tom de voz duro com seu portador.

Concordo com seu primeiro ponto de vista, preciso realmente despertar dessa tristeza, se nem tudo é para sempre, quem dirá os nossos sentimentos que podem ser controlados. Mas dizer que eu estou me abstendo da realidade, realmente, você não me compreende. A realidade pode ser relativa, pode ser definida em diferentes aspectos, por medidas, por essência, por criação divina e muitas outras definições, até a não existência dela, então não me tente explicar sobre fantasia, sequer conhece sobre mitos

Kurama ficou contente de certa forma com a resposta do garoto, havia notado em suas palavras e na entonação de voz dele, que havia realmente amadurecido, não só isso, pois após aquele diálogo mental, o jovem hikari ligeiramente seguiu rumo a sua residência e tratou de pegar aqueles documentos e trazer consigo para o gabinete e assim prosseguir em averiguar o seu conteúdo.

A capa do documento possui um título que de imediato chamou a atenção do jovem hikari, cujo possui o seguinte título: Renkinjutsu, ciência e artes místicas. Realizando a leitura das primeiras páginas,  percebeu que se tratava de um estudo de uma ciência de compreensão, decomposição e recomposição da matéria. Contudo, não é uma técnica onipotente, pois não é possível criar algo do nada. Se você deseja obter alguma coisa, é preciso pagar um preço, e este é o fundamento da alquimia, a chamada troca equivalente. Existe um tabu na alquimia que não pode ser quebrado por ninguém, a chamada transmutação humana.

Porque minha mãe estava estudando isso, ela não era uma inventora?! - pensava consigo o loiro — Não faz o menor sentido, inclusive ela grifou a transmutação humana, o que seria exatamente isso? - prosseguindo com sua primeira leitura, ou seja, não obtendo muito entendimento e sim obtendo apenas uma prévia bem rala do que se tratava aqueles documentos, encontrou uma página com símbolos e cujo aquele que se assemelha a do papel caído no chão se encontrava, cujo é denominado Oroboro e representa a eternidade — Será que devo acionar meu pai?! - olhou para o pardal que parecia cochilar em seu ombro esquerdo, pensativo diante daquelas anotações, não compreende o motivo de uma inventora como sua mãe, realizar uma pesquisa que envolve mais o lado genético do que tecnológico em si — Kurama, não sei se devo prosseguir com estas pesquisas, não me parece muito certa, mas se estavam com minha mãe e pelo que conhecia dela, posso estar errado em não dar continuidade.

Sinto muito, mas creio que não posso te ajudar com isso. Porque você não vai no hospital de Konoha e busca mais informações sobre isso, creio que lá você irá encontrar pessoas qualificadas que possam responder estas perguntas, não foi lá que você aprendeu a usar iryoninjutsu?!

Sim, mas creio que se for perseguir com isso, preciso ser discreto! Posso não entender muitas coisas deste documento, mas sinto que se cair em mãos erradas, podem realizar coisas horríveis, disso já estou farto

Daquele dia em diante, o jovem hikari prosseguiu com a pesquisa de sua mãe, ficando mais tempo no hospital de Konoha do que em sua casa e no gabinete em si, passando horas do seu dia a dia no centro de pesquisas e estudos localizado no hospital, especificamente em uma sala individual, mergulhado em livros e rodeado por renomados médicos da vila, que lhe ajudaram com suas dúvidas, ainda que procurando o máximo não demonstrar suas verdadeiras intenções, sempre levando a assuntos cotidianos inventados. Alguns médicos desconfiavam em determinados questionamentos do jovem Hokage, mas como era uma jovem que demonstrava curiosidade e possuía um intelecto elevado para sua idade, cativa aqueles mentores.

16 AG

Passado mais um ano e finalmente o jovem hikari completou seus dezoito anos, assim, alcançando a maioridade, tendo agora maiores responsabilidades, tais como diferentes direitos e deveres previsto nas legislações mundiais e do próprio vilarejo, mas para Takeshi, sentia que nada mudava, pois continuava em seu ciclo de busca de conhecimento do místico e da ciência, apesar de seu empenho durante o dia no hospital e tendo que conciliar com as obrigações como Kage no gabinete, prosseguia com os estudos religiosos durante a noite, seja em casa, em sua sala no gabinete ou até mesmo permanecendo na sala de estudos no hospital.

Os funcionários da biblioteca e centro médico de Konoha, já estavam acostumados com a presença do Nidaime Hokage, mas o que todos notavam e o jovem hikari não, era seu comportamento sereno e vezes sem esboçar expressões, característica semelhante ao seu antecessor, Kaden Sarutobi. Todos que se aproximavam de Takeshi, se portavam com respeito, sendo este comportamento recíproco consequentemente.

Foi exatamente no início deste ano que o jovem hikari foi “renegado” por seu clã, tanto ele quanto seu pai, que desde que saiu do país do fogo, ninguém sequer teve mais notícias, nem mesmo o seu filho. Consequência deste exílio do clã, que não se tornou público, o loiro foi expulso dos Cavaleiros do Templo da Luz. As cartas das lideranças de seu clã e dos cavaleiros, chegaram simultaneamente e foram entregues diretamente para o Hokage, que respondeu para ambos com um livro para cada um, para o líder do seu clã, um livro sobre a existência de outros deuses e para os cavaleiros da luz, um livro sobre a arte da guerra. Os livros na verdade, confrontavam diretamente os ideais destes que o negam, sendo proposital por parte do jovem hikari.

Não sabia que você tinha um espírito rebelde! - a raposa provoca amistosamente seu portador.

Apenas estou sendo recíproco, não tenho motivos para ser rebelde contra eles, assim como um peão, servir a eles enquanto estava dentro de seus ideais, após saberem de meus comportamentos contra a fé e buscando conhecimento concreto, simplesmente me tacharam como algo a ser descartado. Mas enfim, independente de qual deus eu siga, uma coisa é fato, eu tenho um papel a cumprir e este é servir a esta vila e ajudar a todos e pensando mais longe, o mundo ninja. Tenho meus desejos pessoais e desta vez, não deixarei de lado, a não ser que seja em prol da vila e do mundo ninja!

[Time Skip] - Maturidade de um líder Median11

Kurama novamente demonstrava contente com Takeshi, o jovem havia se tornado um homem e imergir na missão como líder de uma nação, com o objetivo de trazer o melhor para a vila através de conhecimento e sabedoria, assim iniciando um grupo de estudos no vilarejo.

CONSIDERAÇÕES:

_______________________

Ficha | GF | Banco | CJ | CH | EV | RD | Mod AG
[Time Skip] - Maturidade de um líder 855222333bedd196f4a675c89b5dacf0489f7fd9

Kassandra
Jōnin
Kassandra
Vilarejo Atual
[Time Skip] - Maturidade de um líder 855222333bedd196f4a675c89b5dacf0489f7fd9

Re: [Time Skip] - Maturidade de um líder - Publicado 16/7/2022, 11:26

@ Aprovado.
Qualidade: Inteligência Avançada (03) adquirida e Defeito: Ironia superado

_______________________

[Time Skip] - Maturidade de um líder X3Rd3A8