:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Troca de clã] Olhos albinos. 7vYTeMf

Myrddin
Kazekage
Myrddin
Vilarejo Atual
[Troca de clã] Olhos albinos. 7vYTeMf

[Troca de clã] Olhos albinos. - Publicado Qua 9 Mar - 15:01

A manhã estava como qualquer outra, quente e um tanto quanto incômoda, mas ainda sim, Altria não ligou, estava lá, fazendo a mesma coisa que fazia todas as manhãs em sua casa: treinando. A mulher permanecia fazendo flexões, uma após a outra, melhorando seu físico e força. Altria buscava seu auge, o poder absoluto que tanto almejava uma vez que já obtivera a liderança do vilarejo. Para isso, deveria mostrar-se imponente diante daqueles que governava. Mas, o caminho não era fácil, era árduo, e cada gota de suor que pingava de seus músculos deixava isso claro. De súbito, uma batida na porta, três na verdade, e a loira parou seu treino, virando o pescoço e fitando a mesma. Um bilhete passou por debaixo desta, e o que quer que estivesse atrás da mesma partiu, deixando somente isso para trás. Altria ergueu-se, pegou a garrafa de água em cima da estante e bebeu seu líquido, saciando a sede que possuía. —— Ah… —— murmurou, ainda de pé com a garrafinha em mãos. Altria se dirigiu a passos lentos em direção a carta, abaixou-se e a pegou, abrindo-a com facilidade para ler seu conteúdo. Os olhos esmeraldinos resvalaram o papiro, absorvendo o conteúdo deste, gravando-o em sua mente para toda a eternidade.

Altria Pendragon, líder da areia, você foi convocada para lidar com uma ameaça nos arredores da areia. Os demais ninjas estão ocupados com outras ocorrências, e você é a única com tempo livre, por isso fora convocada. Acreditamos em sua força, que Sunagakure esteja com você.

A garota jogou o papel em cima da mesa e rumou para o banheiro, retirando as vestes e se olhando no espelho. Seu corpo, apesar dos treinamentos intensos, ainda não possuía a musculatura desenvolvida, mas Altria sabia que era forte, e que era capaz de lidar com essa ameaça em questão. Altria fitou seu reflexo no espelho por um longo minuto. Seus olhos eram grandes, e pareciam com os olhos de uma caçadora prestes a abater sua presa. A mulher deu as costas para o espelho e entrou no chuveiro, tomando um banho frio e demorado.

[...]

A noite já havia caído, e Altria já estava em busca de sua presa. A leoa da areia rumava com velocidade para o local designado, envolta numa aura elétrica que cobria todo seu corpo, acrescendo sua velocidade. Ela era como um cometa atravessando os céus, mas neste caso, era a terra. O tom azulado de seu estilo de luta deixava-na bastante evidente em meio a penumbra do deserto, e o frio, apesar de intenso, não a incomodava; a eletricidade que compunha sua habilidade a deixava aquecida o suficiente. O local era distante, e também levaria algumas horas para chegar, mesmo assim, Altria não parou. Desde o momento que saiu de casa até agora, a garota não havia parado. Era como uma flecha que havia acabado de deixar a aljava de seu mestre, que só pararia quando cumprisse seu objetivo, e o objetivo daquela garota, naquela noite, era matar a ameaça à Sunagakure.

Altria continuou por mais algum tempo em meio ao deserto, não cansou, não parou, simplesmente atravessou-o até chegar em seu destino, e quando chegou, entendeu o motivo de ter sido designada para o local. Centenas de corpos estavam jogados no vilarejo, a cena era macabra: uma chacina havia ocorrido no local, e restava apenas um homem em pé em meio àquela atrocidade. Seu chapéu de palha escondia sua face, mas era evidente os olhos vermelhos que este portava, assim como as duas lâminas em suas mãos, que pingavam sangue. A luz do luar era a única que evidenciava a faceta do inimigo, e também a única no vilarejo. Altria, antes de tudo, buscou por sobreviventes, mas não os encontrou; o homem permaneceu inerte, observando-a, até que quebrou o silêncio. Você é a única que mandaram? Os boatos são verdadeiros então. Sunagakure está fraca. A tão imponente areia não é nem sombra do que um dia já foi. a voz do mesmo era fria, até mesmo distante. Era notável que ele não sentia remorso, ou sequer sentia algo. A mulher sentiu um calafrio percorrer todo seu corpo, o que a fez agarrar a lâmina na cintura. Altria possuía perícia no armamento, mas o homem à sua frente aparentava estar noutro nível. Até a maneira que este manuseava a arma que possuía era diferente. A Pendragon fitou o inimigo e retirou a lâmina da bainha: trinta metros os separavam, nada mais. Altria deu um passo à frente, assim como o homem, e então iniciaram o embate.

A garota acometeu com velocidade, não podia deixar aquilo impune, mas o homem era tão veloz quanto ela, quiçá até mais. As lâminas chocaram-se, e faíscas saíram destas. O homem havia defendido a investida da mulher com facilidade ao por ambas armas na perpendicular para aparar seu golpe. Altria recuou com passos rápidos, e avançou novamente, dessa vez, envolta da armadura de trovões. Outro ataque, outra defesa, e sem quaisquer dificuldades. O homem, porém, ao defender-se com uma das lâminas, usou da outra para acertar a cabeça da Kazekage, que em um rápido movimento, desviou para a esquerda, saindo da área do golpe. Altria se abaixou, largou a lâmina e se impulsionou de baixo para cima, visando acertar um soco no maxilar do espadachim, não só para quebrá-lo mas também para aplicar os efeitos de seu raiton e paralisá-lo. Contudo, falhou mais uma vez: o homem era ágil, e também esperto. Este ao notar o que Altria fazia, este ergueu a perna, defendendo-se com a canela coberta de chakra elemental, também de raio. Ele recuou, juntamente de Altria que reclamou em baixo tom. —— Você é forte. O homem fez um gesto ao pôr a mão em seu sombrero e curvá-lo, como se quisesse dizer obrigado. A garota mordeu os lábios em resposta, irritada. Sua armadura de raios intensificou-se, e seus cabelos espetaram.

—— Agora, vamos a sério. —— Ela falou.
Que seja, princesa. Mostre-me seu verdadeiro poder. E ele respondeu.

O embate continuou por algum tempo. Sangue, suor, faíscas, e o tilintar das lâminas era o que se podia ouvir.

[...]

Passaram-se alguns minutos, ou talvez fossem horas. Altria já estava em seu limite, seu corpo estava machucado com dezenas, quiçá centenas de cortes realizados pelas armas do inimigo, enquanto o mesmo, apresentava um único ferimento, este em seu peito. Ambos estavam caídos no solo, machucados ao extremo; Altria não conseguia se mover, e o inimigo também não. Durante a batalha, Altria notou coisas que não havia notado anteriormente. Quanto mais batalhava, mais o chakra do homem se tornava evidente, assim como seu sistema. A mudança era gradual; no início foram resquícios de chakra, e no final, ela já enxergava tudo. Podia ver, inclusive, através das coisas. Não sabia o que era, sequer sabia o porquê daquilo acontecer. O inimigo, porém, sabia do que se tratava, e mencionou enquanto ambos permaneciam no solo, feridos. Hyuga, é? Esses olhos… Você quase me venceu por conta disso, me descuidei. Não imaginei que uma ninguém como você iria possuir tamanho poder. Sou Izõ, e você? falou. Altria permaneceu em silêncio por um longo minuto. Não sabia o que responder, sequer sabia o que era aquilo, só sabia que conseguia ver tudo, mesmo olhando para o céu estrelado. Podia ver o homem falar, assim como ver as pessoas que se escondiam debaixo dos pisos, com medo. Via também seu sistema circulatório de chakra, o que era interessante. A garota suspirou, e fechou os olhos. —— Eu também não sabia que eu era isso. Não possuo “Hyuga” em meu nome, e sequer sei quem são. Mas… não lembro do meu passado, talvez meus pais fossem. Sou Altria. —— disse, ainda com os olhos fechados. O homem riu, e com dificuldade, levantou. Altria também o fez, era o último golpe para ambos. A armadura de raios da garota estava desativada, seu chakra era pouco, e ela podia contar apenas com os novos olhos que possuía; ambos se prepararam, ela com o trovão roxo, e o homem com suas espadas. Dez metros os separavam.

Ambos iniciaram a investida ao mesmo tempo. O antagonista era mais rápido, mas Altria ainda conseguia enxergá-lo, diferente de outrora. Os movimentos de ambos eram fluídos, mas a Kazekage conseguia ver o que o homem fazia. As duas lâminas passaram rente ao corpo da garota, cortando apenas superficialmente sua perna. Altria soltou um gemido de dor, mas não parou. Com a destra, a mulher atravessou o peito do inimigo, trazendo consigo seu coração para fora. Ambos pararam, o sangue espirrou, e Altria puxou a mão de volta, largando o coração do homem no chão. Este caiu para trás, com um sorriso no rosto.

Altria… espero que nos encontremos novamente. disse, caído.
—— Eu espero que não. —— ela respondeu, sorridente, e caiu no chão, desacordada.

[...]

Quando Altria deu por si, estava numa das casas daquele vilarejo massacrado. Os residentes estavam cuidando de seus ferimentos, e a mesma se recuperava, apesar da dificuldade. Altria descobriu que cinco dias haviam passado, e ela deveria retornar urgentemente para a areia antes que dessem-na como morta. Antes de ir, a sombra do vento descobriu que o corpo do homem havia sumido, o que a deixou com um certo pé atrás. Mas ainda sim, ela deveria ir para casa.

Diferente de outrora, a Pendragon voltou junto de um comerciante, e apesar da viagem ser demorada, no cair da noite ela já estava nos portões da vila. —— Obrigada. —— disse a seu condutor, pagou-o e se retirou para o quartel general, onde foi recebida por seu subordinado. O mesmo a informou que havia concluído a missão com êxito, e que apesar de todos os machucados, ela estava pronta para descobrir toda a verdade sobre si mesma. Altria soube que era uma Hyuga, e que possuía poderes não despertos. Seus genes demoraram para manifestar-se pois ela nunca havia passado por dificuldades, ou pela experiência de quase morte, mas como isso aconteceu nesta missão, ela conseguiu despertar seu poder oculto. Satisfeita em saber sobre, a garota rumou para o hospital, onde iria descansar até sua total recuperação.

HP: 805/1805, CK: 1515/1815, CN: 000/400.
Esta: 8/8

Considerações:
Qualidades & Atributos:
Itens:

_______________________

[Troca de clã] Olhos albinos. 4sh18xd
[Troca de clã] Olhos albinos. 1d0d924d9f269a11ade0a55a3ad7fdd9

Bloodlad
Bloodlad
Vilarejo Atual
[Troca de clã] Olhos albinos. 1d0d924d9f269a11ade0a55a3ad7fdd9

Re: [Troca de clã] Olhos albinos. - Publicado Qua 9 Mar - 18:19


Situação: Aprovado
Considerações: Ficou boa a história. Parabéns.
Recompensa: Mudança de clã, Uzumaki para Hyuuga.