:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
O Dia Mais Claro
Arco 02
Ano 13 DG
Verão
Com o fim da guerra em Oto, o mundo estava se reajustando uma vez mais. Embora se vendo como inimigas, as Cinco Grandes Nações se reergueram novamente, cada uma à sua maneira. Suna e Iwa ainda se mantinham sem Kages, e em cada uma um conselho de alto nível foi formado. Em Kumo, Kagaya focou em deixar seus ninjas mais poderosos e passou a exigir deles ainda mais comprometimento em batalha. Kaden, mesmo emocionado com a difícil vitória, levou novas esperanças à sua vila, Konoha, e, aliviado pela renúncia de Kamata ao posto de Senhor Feudal, via na nova Senhora do Fogo uma forma de deixar tudo que aconteceu em Oto enterrado em Oto, para que todos seguissem em frente, para o futuro. Em Kiri, Jyu apresentou um novo investimento, e, agora, a vila investia na área cientifica, trabalhando com engenharia genética e mecânica; um jovem engenheiro, Moira O'Deorain, lançava um produto que alavancaria Kiri e todo o mundo ninja, sua nova criação: “Vita”. Ao mesmo tempo, saindo das sombras, a organização privada HYDRA se apresentava ao mundo, investindo pesado em tecnologia e criações para torná-lo um lugar melhor.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Salvatore
Salvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234
Sr. L
Sr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Shizui
Genin
Shizui
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 13/12/2021, 22:47

ONE
DAY AT
A TIME
Era uma manhã agradável, com ventos calmos e refrescantes e um bom movimento em meio a folha. Na academia, os alunos estavam bastante agitados pelo que viria a acontecer no dia seguinte. Um ninja se apresentaria para eles. Essa era uma forma de mostrá-los como eles seriam após sua formatura. O sensei da turma estava se preparando, olhando alguns documentos de ex alunos até se deparar com algumas folhas. No primeiro papel havia o nome de Shizui, um de seus alunos mais quietos. As lembranças do jovem, e o que ele passou era mesmo um tanto triste.

Em seu segundo papel o nome de Masuyo, uma Hyuuga da família secundária que geralmente ficava desenhando em suas aulas. A menina não tinha tanto interesse naquela vila ninja, mas ainda assim se formou Gennin. —‌ Bom, creio que seria uma boa ideia. ‌—‌‌ Assim como faria com sua turma, o mais velho decidiu fazer com aquela pequena garota.

Uma pequena mensagem foi enviada para ambos, um convite para os dois para que fossem até o campo de treinamento. Para a Hyuuga, a mensagem dizia que ela receberia aconselhamento. Para o Jugo, ele seria o aconselhador. O sensei confiava que a menina aprenderia bastante com quem já passou por alguns problemas, e dessa forma ela veria se realmente gostaria de continuar como uma ninja.


_______________________

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Hyuuga Masuyo
Genin
Hyuuga Masuyo
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 14/12/2021, 02:23



Inverno Campo de Treinamento 634 palavras
Controlava a respiração, um passo após o outro em silêncio absoluto, olhei em volta, precisava encontrar um lugar para me esconder, finalmente achei “Vai funcionar!” Abaixei-me atrás de um baú de madeira velho e aguardei, seria encontrada ali? Observava o caminho do corredor, os segundos passando, quando senti um esguicho de água na minha nuca.

–Di achei onee-chan! – A pequena caiu na gargalhada, apertando mais algumas vezes a baleia azulada de plástico que esguicha água, notei as veias ao redor de seus olhos.

– Ah não Hana! Não vale o byakugan! – Gostaria de dizer que o tom foi ameno, que não dei importância, mas… não era justo! Porque ela podia usar e eu não?

Ela deu a língua – Já ache-ei, não me pega! - E saiu correndo, gargalhando, bufei, antes de acabar rindo e correndo em seu encalço.

–Ah, é assim é? - Nem precisava usar chakra para alcançá-la, agarrei a menina, puxando-a comigo para o chão e fazendo cócegas. –Não! Não! Cócegas não, nee-chan! - E esguichou água em meu rosto. – Não vai conseguir se livrar de mim! Muahaha! – Nossas risadas preenchiam o quintal, pra ser sincera era uma disputa desleal, a pequena não tinha completado nem três anos ainda, e eu tinha acabado de me graduar gennin “Ainda assim, ela já consegue usar o byakugan… sugoi ne, foi bem mais cedo que eu.”

Yume observava sorrindo enquanto lavava algumas roupas de Hana, foi ela quem viu quando um corvo mensageiro pousou em nosso portão, carregando um pequeno papel em sua pata.

–Masuyo! É para você. – chamou-me do portão, eu supirei “Mas já?” tinha achado que teria mais tempo livre depois de conseguir a bandana, mas primeiro tinha sido aquele chamado no meio da noite, e agora isso? – Não esqueça de levar um casaco e cachecol, vai esfriar no fim do dia – Yume envolveu meu rosto em suas mãos quentes e me deu um beijo na testa.

–Obaa-chan! Não sou mais um bebê!

–Hai, hai! Jovem shinobi, gomen, gomen! – Acrescentou sorrindo, antes de voltar às suas tarefas. Eu por outro lado fui abrindo o bilhete. “Espero que nao seja outra luta… Aconselhamento?” Olhei para Yume, desde que tinha recebido a bandana não tinha um que não tinha vindo para dar conselhos, me perguntava se isso era coisa da mulher. “Melhor ir me arrumar”

–Nee-chan! Vai sair? Na! Você prometeu, onee!

–Gomen, Hana, prometo que a gente brinca mais quando eu voltar. – Ela respondeu com um bico. –Ne, posso ir com você, hein, deixa!

–Talvez outro dia, pequena. – Ela cruzou os braços, emburrada, seguindo-me de volta para dentro de casa com pisadas exageradamente fortes no chão.

Não demorei a me arrumar, agora faltava só… olhei a bandana pendurada na porta do guarda-roupas, desde que a recebi não a havia colocado ainda, não sei explicar porquê direito. “Acho melhor nem levar” foi o que pensei, mas logo desisti da ideia, e se fosse uma missão? “Não dizia missão, dizia aconselhamento” peguei-a nas mãos, lembrando-me de… Ela ficava linda com aquela bandana,  não me lembrava direito, mas daquilo eu e lembrava, do símbolo da Folha reluzindo, era a primeira coisa que eu via quando ela chegava em casa,  mas enquanto o pano da minha era azul, a dela era preta, passei a mão pela placa metálica, o único relevo que sentia era o do símbolo da Folha “O dela também tinham alguns arranhões…” Meti a bandana no bolso, e segui para o local indicado. “Campo de treinamento… aconselhamento, sei, aposto que vão querer que eu lute outra vez”

Não demorei a chegar ao local indicado, mas ainda estava vazio. Por alguns minutos até consegui manter a pose, mas logo a mente começou a vagar, encontrei uma árvore grande, com raízes que saiam do chão, e fiquei brincando de me equilibrar nelas, pulando de uma para outra enquanto ria comigo mesma.



CONSIDERAÇÕES:

"Pensamentos"
— Falas Masuyo
–Falas Hana
–Falas Yume

Aparências

Masuyo: https://i.pinimg.com/564x/2a/6e/1a/2a6e1a5d5735e1b42e0836e1e9914d0c.jpg (+faixa na testa, se ela tiver animada, igualzinha a foto do avatar)

Hana: https://i.pinimg.com/564x/5c/90/e6/5c90e661378a63111324ec9835ff60a2.jpg (Ainda não tem o selo)

Yume: https://i.pinimg.com/564x/0e/ac/93/0eac935f606815859974b98349d7d8bd.jpg (+ selo, que ela não cobre, e byakugan)
JUTSUS USADOS:

Nenhum
ITENS:

6 Kunais
6 Shurikens
10m de Fio de aço
4 Ampolas vazias
8 Kibaku fuudas
3 Kemuridamas
DEFEITOS E QUALIDADES:


QUALIDADES
✓ -- Poder Oculto (3)
✓ -- Grande Durabilidade (1)
✓ -- Habilidade em Taijutsu (00)
✓ --  Grande Controle de Chakra (00)

DEFEITOS
-- Insegurança (2)
-- Luto (01):
-- Fobia (1) - Astrofobia/Astrapofobia:


[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Shizui
Genin
Shizui
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 14/12/2021, 20:20

ONE
DAY AT
A TIME
A toalha repousava sobre os longos cabelos negros que estavam lavados. Tinha acabado de sair do banho e ainda me encontrava com roupas de casa quando cheguei em meu quarto e escutei um barulho na janela. A princípio pensei que era o galho da árvore a frente, mas quando olhei percebi que na verdade era um dos pássaros mensageiros da vila. —‌ Uma missão? ‌—‌ Fui até ele e peguei o pedaço de pergaminho que se encontrava preso em sua pata, fazendo com que ele partisse dali com seu trabalho completo.

Eu realmente pensei que se tratava de uma missão, mas ao ler o conteúdo do pequeno pedaço de pergaminho percebi que era algo mais simples, ou deveria ser. —‌ Entendi, precisa que eu ajude alguém não é? ‌—‌ Suspirei, mas não achei ruim. Na verdade me senti um pouco aliviado em não precisar ir em alguma missão. Aquela era uma mensagem do sensei da academia, o homem responsável pela minha evolução enquanto eu ainda fazia parte da sua turma. —‌ Está certo, eu vou ajudar. ‌—‌ Tudo o que soube foi que ajudaria a uma menina nova, mas não tinha tantas informações. O porquê? Bem, saberia depois.

Não demorei a me arrumar, peguei minha bolsa de equipamentos e coloquei o manto vermelho sobre os ombros, para depois sair de casa. A bandana estava presa no pescoço, enquanto na testa se encontrava a faixa vermelha que ajudava os cabelos a não incomodarem os olhos. O clima não estava ruim, na verdade se encontrava bastante agradável, mas o grande movimento nas ruas me obrigou a avançar por cima das casas.

Fazia tempo desde que tive contato com alguém da academia. Bom, o sensei foi o único que compareceu quando eu acordei. Ele me ajudou quando ninguém mais conseguia, e por isso estava ali. Não totalmente curado, mas bem o bastante para auxiliar alguém com isso.

Os pensamentos eram tantos que cheguei na entrada dos campos de treinamento sem ao menos perceber. Era o tipo de coisa que eu fazia. Era como se meu corpo entrasse em automático durante a turbulência da mente. —‌ Bom, vamos lá. ‌—

Caminhei um pouco até adentrar de vez no campo de treinamento. A princípio não enxerguei ninguém, mas ao andar mais um pouco me deparei com uma menina brincando sobre algumas raízes de árvore. —‌ Provavelmente é ela. ‌—‌ As mãos foram parar atrás do corpo, por baixo do manto, à medida que me aproximava dela. —‌ Acho que é você a menina que precisa de ajuda, estou certo? ‌—‌ Ao invés de sério, meu rosto estava calmo e levemente sorridente. Não queria assustá-la, mesmo que não fosse muito bom nisso.

A observei um pouco, tanto sua reação quanto às suas vestimentas. Foi aí que percebi a falta da bandana. —‌ Hum, posso saber onde está sua bandana? ‌—‌ Usei um tom ameno para falar com ela, mas os olhares se estreitaram um pouco como uma leve forma de desaprovar a situação.

HP: 425/425 | CH: 675/675 | ST 0/5

Considerações:
Palavras: 497
Jutsus Usados:
Equipamentos:
- 10 Kunais (Espaço 10)
- 20 Kibaku Fuuda (Espaço 5)
- 3 Hikaridama (Espaço 3)
- 2 Kemuridama ( Espaço 2)
Vestimentas e Aparência:
Vestimenta e Aparência

_______________________

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Hyuuga Masuyo
Genin
Hyuuga Masuyo
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 15/12/2021, 00:11



Inverno Campo de Treinamento 657 palavras
Começou como uma besteirinha, sabe? Só pra passar o tempo. Não percebi quando as risadas começaram a sair, leves, acanhadas, quase às escondidas, enquanto eu pulava de uma raíz a outra, delas para um dos galhos, onde me balançava alguns instantes só para me soltar e sentir o corpo cair suave, perfeitamente em uma das raízes de volta. Fácil.

Minhas mãos agora tinham um cheiro agradável do tronco e terra das árvores, fazendo dois círculos com os dedos, colocava-os frente aos olhos “Um binóculos!” Por ali via uma lagarta peluda, dançando tronco acima, pensei em imitá-la, claro que não o fiz mas o pensamento me pareceu engraçado, encontrei alguns cogumelos, mas não eram do tipo comestível, via o reflexo do sol de inverno nas folhas verdes, e a passagem dos raios pelo espaço entre as folhas que criava bolinhas no chão, eu ia fingindo engolir uma a uma, em meio aos risos, antes de finalmente deixar que esquentassem meu rosto. Era bom ali, calmo e cheiroso… sempre me sentia assim quando estava nas dependências de Konoha. “Eu devia mesmo trazer Hana aqui…”

Acho que é você a menina que precisa de ajuda, estou certo?

Virei-me num susto em direção à voz, tão grande que nem tive tempo de prestar tanta atenção no que ele havia dito, olhei curiosa para o garoto à minha frente, alto, eu devia bater no máximo em sua costela, talvez pouca coisa acima, seu rosto estava tranquilo e seu sorriso era bom, sabe? Um sorriso do bem, parecia né, o que me deixava mais tranquila também - relativamente falando - mas não me detive nele por muito tempo, logo baixando um pouco os olhos e a cabeça, sem nem perceber. “É melhor você responder logo a pergunta, ou vai ficar parecendo uma pessoa bem maluca, sabia?”

—Ah, hai… digo, ajuda? - “Como assim?” Não consegui esconder minha confusão, “Como eles poderiam saber disso?” Duvidava muito que eles soubessem, e mesmo que sim, não tinha absolutamente nada que pudessem fazer, além do mais, eu já estava dando um jeito, não estava? —Etto… acho que sim… - procurei o papel que havia sido entregue pelo pássaro—Aqui só dizia que eu tinha que vir pro… - aproximei um pouco o papel do rosto —Aconselhamento. – Acrescentei lentamente a última palavra, ainda não tinha feito muito sentido para mim também, então apenas dei uma leve olhada ao garoto novamente, dando de ombros.

A tensão só transpareceu em meu corpo quando ele fez a segunda pergunta, baixei os olhos novamente —Eu… trouxe. - Garanti. Mas não era burra, havia notado os olhos dele então lentamente retirei a bandana do bolso, não pude evitar mas olhá-la novamente. Era estranho, não sabia dizer exatamente o que sentia olhando-a.

Masuyo…

Só uma palavra, foi doce um dia, e a memória escapava. Por horas tentava lembrar da voz dela, sem conseguir, e por tantas outras horas tentava esquecê-la de vez, ai quando lembrava de alguma coisa era sempre assim, pequenos flashs, como raios. E me assustavam tanto quanto esses.

Só agora reparava que já devia estar olhando a bandana por alguns segundos, meu coração batia acelerado também, como se tivesse levado um susto. “É agora ele definitivamente te acha maluca, vai ver essa é a ajuda que tão falando, doida de pedra.” Me apressei para colocar logo a bandana, antes que ele começasse a perguntar demais, embora a simples ideia de colocá-la me trouxesse um estranho incômodo por dentro. O sensei também me fazia perguntas às vezes, o sensei sim era uma pessoa bem boa, mas eu não tinha resposta para as perguntas dele, e também não teria se aquele moço começasse a fazer perguntas.

Por puro costume em ver ela os outros usando ia fazendo o caminho em direção a testa, mas não pude continuar… “Onde então?”  Busquei, busquei… olhando em seguida para o rapaz, um pouco envergonhada, finalmente amarrei a bandana na cintura. Seria fácil para ele notar que eu nunca sequer a tinha experimentado.

—Você é médico? - perguntei visivelmente confusa — Ou… outro tipo de doutor? Não, é… - Pensei, pensei, buscando a palavra —conselhista?




HP: 275/275     CH: 275/275      ST:  0/5

CONSIDERAÇÕES:

"Pensamentos"
— Falas Masuyo

Aparências

Masuyo: https://i.pinimg.com/564x/2a/6e/1a/2a6e1a5d5735e1b42e0836e1e9914d0c.jpg (+faixa na testa, se ela tiver animada, igualzinha a foto do avatar)
JUTSUS USADOS:

Nenhum
ITENS:

6 Kunais
6 Shurikens
10m de Fio de aço
4 Ampolas vazias
8 Kibaku fuudas
3 Kemuridamas
DEFEITOS E QUALIDADES:


QUALIDADES
✓ -- Poder Oculto (3)
✓ -- Grande Durabilidade (1)
✓ -- Habilidade em Taijutsu (00)
✓ --  Grande Controle de Chakra (00)

DEFEITOS
-- Insegurança (2)
-- Luto (01):
-- Fobia (1) - Astrofobia/Astrapofobia:


[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Shizui
Genin
Shizui
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 15/12/2021, 19:41

ONE
DAY AT
A TIME
O rosto da pequena ficou confuso, e por alguns segundos ela permaneceu calada. Não parecia que ela sabia muito mais do que eu mesmo, na verdade eu não sabia de basicamente nada além de que uma ninja precisava de ajuda. ”Como sempre, sem muitos detalhes.” Típico do ninja que nos levou até aquele lugar, sempre deixando que as coisas se desenrolassem de forma natural. —‌ Isso mesmo, ajuda. ‌—‌ A garota ficou ainda mais sem saber o que dizer com a minha pergunta, mas após mais uma pequena quantidade de tempo ela continuou.

Suspirei, levando a mão até a nunca me sentindo um pouco constrangido com a situação, e então a vi puxar um pedaço de papel. ”Sim, é ela mesma.” Deu para ver, o pedaço de pergaminho era do mesmo jeito que eu tinha recebido a pouco tempo atrás. —‌ Isso mesmo, eu serei seu responsável durante um tempo. ‌—‌ Parecia que ela não tinha entendido muito bem, mas aos poucos as coisas se explicariam por si só.

Esperei um pouco mais, e a resposta para o meu questionamento referente a sua bandana, veio. ”Hum, o que seria isso?!” A ninja demorou um pouco para pegar o objeto, que estava guardado em seu bolso ao invés de presa em alguma parte de seu corpo. Era estranho, como se ela não quisesse usá-la. Isso me gerou alguns questionamentos. ”Essa garota não gosta de estar com a bandana, porque não gosta de ser ninja? Ou será que há algo mais profundo nisso?” Mantive-me calado, dando continuidade a minha observação.

A jovem se manteve olhando aquele objeto por alguns instantes, deixando-me um tanto incomodado com a forma em que a abordei. ”Entendi, parece que são os dois casos. Uma coisa deve levar a outra.” Não podia dizer com certeza o que eu estava cogitando, então continuei a olhando ainda calado.

Seu primeiro movimento foi rumo à testa, mas logo recuou e então olhou para mim. Se mostrou bastante envergonhada, mas não a julguei. Foi então que ela prendeu a bandana na própria cintura. ”Você tem razão, ela precisa mesmo de uma ajuda. Ela precisa decidir, quem ela é e o que quer fazer.” Deixei meu corpo cair um pouco para trás, sentando sobre o gramado enquanto mantinha minha atenção voltada a ela.

Seu tom de voz era doce, mostrando que ela era mesmo uma simples criança que tinha se tornado uma kunoichi. Ouvi sua pergunta e balancei a cabeça negativamente, com um pequeno sorriso exposto em meu rosto. —‌ Não não, na verdade eu sou um ninja igual a você. ‌—‌ ‌Voltei o olhar para a bandana, e depois retornei até ela. —‌ Você não está muito confortável com ela não é? ‌—‌ ‌Apontei para o objeto, continuando a falar antes que ela dissesse algo. —‌ Se não se sente bem, não tem problema guardar. Não se force a nada. ‌—‌ ‌

Baixei o olhar até o chão, e comecei. —‌ Não é vergonhoso expor o que sente. Fingir que está tudo bem não é a melhor forma de se viver. ‌—‌ ‌Um pequeno sorriso melancólico se formou em meus lábios, involuntário e sem que eu percebesse. —‌ Não queria ser uma ninja não é? ‌—‌ ‌Era o que parecia, mas precisava ter a confirmação. —‌ Continuando ou não a ser uma, deve guardar essa bandana o mais seguro possível. Ela parece ser importante, então não a perca.  ‌—‌ ‌

Não queria forçá-la a conversar, então antes que um clima desconfortável se instalasse no local eu tentei algo diferente. —‌ Diga-me, o que você gosta de fazer? ‌—‌ ‌A melhor forma de criar um momento favorável, sem gerar problemas era tentar ser o mais amistoso possível.

HP: 425/425 | CH: 675/675 | ST 0/5

Considerações:
Palavras: 614
Jutsus Usados:
Equipamentos:
- 10 Kunais (Espaço 10)
- 20 Kibaku Fuuda (Espaço 5)
- 3 Hikaridama (Espaço 3)
- 2 Kemuridama ( Espaço 2)
Vestimentas e Aparência:
Vestimenta e Aparência

_______________________

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Hyuuga Masuyo
Genin
Hyuuga Masuyo
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 17/12/2021, 01:36



Inverno Campo de Treinamento 917 palavras
Sem perceber meu corpo ia imitando o dele, resultado de estar prestando atenção no rapaz, assim, logo estava sentada na grama também, arrancando uma folhinha ou outra enquanto o ouvia, meus olhos se iluminaram quando ele disse ser um ninja, havia admiração ali, isso com certeza. —Ah! Sugoi ne!

—‌ Se não se sente bem, não tem problema guardar. Não se force a nada. ‌—‌

A peça metálica pesava em minha cintura e a medida em que o ouvia eu buscava palavras. As ordenava e rearranjava em minha cabeça, eu era sempre consciente sobre cada palavra que eu escolhia, precisava ser. Estranhamente não era um hábito que estava acostumada a manter sob o ar suave de Konoha, parecia não combinar. Claro que eu não estava confortável... Ainda assim fiquei surpresa quando perguntou se eu queria realmente ser ninja. —Eu quero! — Queria? Na verdade, agora eu estava mesmo era confusa, as palavras, normalmente tão contidas, tão bem organizadas por mim antes de ganhar vida se embaralhavam —Quer dizer, em parte eu queria... e eu treinei todas, todas as madrugadas —  Soltei algo que não pretendia, mas sequer percebi  —sem falta, eu me esforcei, de verdade. — Me interrompi, num esforço consciente recuperando o controle de mim mesma, por um instante pareceu que fosse me fechar novamente. Mas não, só não queria dizer nada que pudesse causar problemas.

Por mais escolhas que estivesse fazendo sobre como responder, não significava que não fosse sincera. Sorri, os olhos ganahndo brilho de repente. — Quando eu entrei na academia... era a melhor parte do meu dia. Porque eu podia ver Konoha! — O nome da vila saia com gosto, quase alegre por si só, deixei o corpo cair para trás, apoiado em meus braços enquanto olhava satisfeita para o céu. —Mas eu só podia ficar por aqui durante o horário das aulas, então não dava para ver muito. Agora... eu tenho o tempo que eu quiser! Eu gosto daqui, e vou poder trazer minha irmã, e  comprar coisas... A obaa-chan, ela ficou muito, muito feliz também! Então isso... isso foi bom. Demo...

Sempre havia um mais. —Eu sei que não é bem isso... ser shinobi. Eu também não sou tããããão boba. Olhei-o, só por um instante diretamente em seus olhos, meu tom de voz mudou, ganhando peso e seriedade, me fazendo parecer mais velha que dois segundos atrás. —E eu sei que estamos em guerra. Sei o que significa, não sou criança.

—Obaa-chan... ela sempre me diz que eu sou igualzinha minha mãe. — Dei de ombros. —Mas eu não sou, não mesmo. Ela vive dizendo que... que minha mãe era a melhor, a herança Hyuuga mais forte em gerações... Eu não sei quanto a isso. Demo, eu sei de uma coisa, ela tinha coragem — Respirei fundo.

—E eu não sou nada disso... Eu sei que não preciso ser a mais forte, e tudo bem, mas... mesmo na academia todo mundo... mesmo que não eram os mais fortes, todos tinham. Todo mundo tinha coragem. Meu corpo perdia toda a tensão, a decepção transparecia em meu rosto, puxava pedacinhos de grama no chão e os cortava na ponta dos dedos, devagar, não era raiva  era só... —Eu não. Nunca tive. “Medrosa.” Ali seria possível quase acreditar no que eu havia dito sobre não ser criança. Quase.

Não era a história toda, mas era tudo que eu podia contar. Era a verdade, ou parte dela. Que mais eu podia dizer? Que até virar ninja era algo que estava fazendo para fugir? De dar orgulho, sinceramente, o grande legado de Hyuuga Masa... Senti algo estranho no peito, porque tinha falado tudo aquilo? Eu nunca teria coragem de dizer nada a Yume obaa-chan, nem a ninguém próximo à nós no clã, até porque, era a mesma coisa de dizer pra ela, e os que não eram próximos dela era próximos de... bem, enfim. Mas ele não era um Hyuuga. Apertei os lábios. —Eu não sinto que... mereço ela. Não ainda. — De repente tons de raiva transpareciam em meu rosto. —E na verdade eu só me formei agora porque ela veio conversar com o sensei pra dizer que—Me interrompi no meio da frase, recobrando o controle quando estava prestes a falar demais. — Ela acha que eu não sei que ela fez isso, mas eu sei. Eu te disse, não são tão boba. — Percebendo o quanto tinha jogado no colo de um desconhecido, fiquei ligeiramente vermelha, mas ainda com um bico sob influência da raiva que tinha sentido momentos atrás. Ajeitei o cabelo atrás da orelha.

— E eu gosto de jogos. Queimada, esconder e... não são só pra crianças, sabia!? — Acrescentei, como percebendo na metade do caminho que me contradizia. Ainda bem que tinha percebido antes de falar das canetas coloridas com cheiro de uva e de morango, e que a de uva era a melhor. Tinha falado bastante, mas não tinha ultrapassado nenhum limite mais sério. “Só o do bom-senso. Esquisita.”

— Mas e você? Você... gosta de ser shinobi? “Agora que já abriu o coração inteiro, porque não pergunta logo se ele já matou alguém? Vocês já se conhecem há taaaantos anos, não seria nenhum problema” Ta bom, talvez tivesse mesmo ultrapassado alguns limites. Dei um tapinha em minha própria perna, tinha esquecido algo importante. — Ei! Eu ainda não sei seu nome! — Deixei escapar um risinho, ajeitando-me sobre meus joelhos e sem o menor esforço deixando as costas perfeitamente retas — Eu sou Hyuuga Masuyo, yoroshiku onegaishimasu — Abaixei-me numa leve mesura ao rapaz, mesmo não sendo da espécie mais formal disponível, era clássica, e numa execução digna de manual, nem a correta posição das mãos tinha ficado de fora.



HP: 275/275     CH: 275/275      ST:  0/5

CONSIDERAÇÕES:

"Pensamentos"
— Falas Masuyo

Aparências

Masuyo: https://i.pinimg.com/564x/2a/6e/1a/2a6e1a5d5735e1b42e0836e1e9914d0c.jpg (+faixa na testa, se ela tiver animada, igualzinha a foto do avatar)
JUTSUS USADOS:

Nenhum
ITENS:

6 Kunais
6 Shurikens
10m de Fio de aço
4 Ampolas vazias
8 Kibaku fuudas
3 Kemuridamas
DEFEITOS E QUALIDADES:


QUALIDADES
✓ -- Poder Oculto (3)
✓ -- Grande Durabilidade (1)
✓ -- Habilidade em Taijutsu (00)
✓ --  Grande Controle de Chakra (00)

DEFEITOS
-- Insegurança (2)
-- Luto (01):
-- Fobia (1) - Astrofobia/Astrapofobia:


[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Shizui
Genin
Shizui
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida FwEdX3H

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 20/12/2021, 21:55

ONE
DAY AT
A TIME
Seus olhos tomaram um brilho intenso quando falei que eu era um ninja, contraste esse que me fazia perguntar se ela realmente não gostava de ser uma. Fiquei com dúvida, não podia negar, mas aquilo parecia ser mais complicado do que eu estava imaginando. Ainda assim fiquei feliz em saber o quão admirada ela ficou com aquilo, e quando a vi se sentar, continuei.

Ela levou alguns instantes para me responder, aparentemente estava escolhendo as melhores palavras para se expressar naquele instante. ”Então ela quer.” Foi o que ela respondeu, ela não estava insatisfeita com o fato de ter se tornado uma shinobi, parecia ser algo a mais. —‌ Entendo, você realmente se esforça por mais que não pareça querer continuar com essa vida. ‌—‌ ‌Sim, parecia mesmo isso.

Suas palavras escapavam sem controle, como geralmente uma criança fazia. A pureza em suas almas as fazia dizer tudo o que tinha em seu interior de forma involuntária, o que às vezes poderia ser um problema. ”Entendi, tão jovem e se preocupa bastante com a família.” Já estive naquele lugar, mas já não tinha mais ninguém para me preocupar.

—‌ É admirável o fato de se preocupar totalmente com a sua família. Já fui assim também, mas tudo mudou.  ‌—‌ Dei uma breve pausa para tomar um pouco de fôlego antes de continuar. —‌ As pessoas que ama são as que você mais deve proteger, independente se for uma ninja ou não. Você não é sua mãe, e caminhará com seus próprios pés. Será maravilhosa de uma forma diferente, e isso eu tenho certeza. ‌—‌ Era de cortar o coração saber que os pensamentos daquela pequena garota já não eram totalmente de uma simples criança, havia dor.

—‌ A guerra, batalhas entre ninjas e por aí vai. Não deve sempre pensar nisso, mas também não deve deixar esse pensamento de lado. Treine, mas não para se tornar mais forte ou outra coisa. Treine para que seja capaz de defender sua família, mesmo que perca sua vida fazendo isso. Mesmo que não seja uma ninja, continue.  ‌—‌ Ela não tinha mesmo tanta confiança. Mas nem todo mundo nasceu com uma.

—‌ Está errada quanto a isso. Somente quando estamos na frente dos maiores medos que sabemos se somos ou não corajosos. ‌—‌ Mais uma pequena pausa para tomar fôlego, enquanto a via puxar alguns matinhos do chão. —‌ Coragem não é não ter medo, mas sim não se deixar paralisar por ele. Ter coragem é lutar, quando o medo quer te tomar. Você deixaria seus amados morrerem? Acredito que não, seu corpo não deixaria. Mesmo com medo. ‌—

—‌ Você acha que não merece? Sendo assim, mostre para você mesma que está errada. Mostre que essa bandana merece andar presa em você por toda a vila e por todo o mundo. Se te ajudaram a passar, é porque esperam coisas boas e grandiosas de você, então não pense que isso foi ruim. Se a pessoa fez isso por você, ela te ama. ‌—‌ O clima já estava melancólico, e nem ao menos consegui contornar a situação para que não chegasse a esse ponto.

—‌ Eu sei bem, há maneiras de fazer essas brincadeiras de formas muito mais divertidas. ‌—‌ Já estava pensando em algo àquela altura, mas tinha que saber se ela aceitaria. —‌ Há, se eu gosto? Bom, nunca parei para pensar na verdade. Entrei por necessidade, e continuei porque era isso o que eu sabia fazer bem. Mas, se não me sinto incomodado sendo um ninja, então creio que goste sim. ‌—‌ Foi a primeira vez que pensei naquele assunto, e realmente não sabia responder.

—‌ Ah, verdade verdade. É um prazer Masuyo, me chamo Yamamoto Shizui. Não precisa de tanta formalidade, somos amigos agora, não é mesmo? ‌—‌ Um pequeno sorriso enfim se abriu em meus lábios após o clima triste, quebrando-o finalmente. —‌ Bom, o que acha de nos divertimos um pouco? ‌—‌ Me levantei, limpando a terra da roupa enquanto continuava. —‌ Podemos brincar de pega pega ninja. ‌—‌ Podia dizer que tinha acabado de inventar aquilo, mas não parecia ser ruim. —‌ Você precisa me encostar. Não precisa ser somente com um toque, pode ser com jutsus e etc. Apenas me encoste de algum jeito. ‌—‌ Não sabia o que esperar, mas me aprontei. —‌ O que me diz? ‌—

HP: 425/425 | CH: 675/675 | ST 0/5

Considerações:
Palavras: 724
Jutsus Usados:
Equipamentos:
- 10 Kunais (Espaço 10)
- 20 Kibaku Fuuda (Espaço 5)
- 3 Hikaridama (Espaço 3)
- 2 Kemuridama ( Espaço 2)
Vestimentas e Aparência:
Vestimenta e Aparência

_______________________

[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Hyuuga Masuyo
Genin
Hyuuga Masuyo
Vilarejo Atual
[Filler - Dupla] Os Pesares da Vida VsPCGgN

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado 18/1/2022, 00:40

Inverno Campo de Treinamento 366 palavras
Meu olhar surpreso mirava o rapaz, não sabia exatamente de onde vinha a surpresa, das palavras que ele estava dizendo ou por ser um jeito bastante diferente de pensar, experimentava pensar como ele um instante, e me sentia bem com isso. Em algumas coisas eu queria mesmo acreditar, mas não era tão simples. Talvez a surpresa maior fosse vê-lo tão dedicado à missão de me fazer sentir bem, fiquei imaginando se ele havia recebido um pergaminho com aquela missão e como devia ter reagido ao recebê-lo, deixei escapar um risinho.

—Eu sei que não sou boa em muitas coisas… e que não sei ser corajosa quando tenho medo, demo… eu vou proteger minha família, não importa o que custe.   - Sorri, naquilo ele com certeza tinha razão, Yume-obaa-chan, não sei o que faria sem ela, mas ainda era ela quem me protegia e não o contrário, mas Hana? Eu já sabia o que era protegê-la, e não ia deixar ninguém machucá-la, nunca. Mais surpresa ainda fiquei quando ele explicou ter entrado na vida ninja por necessidade, talvez não fossemos tão diferentes então. Senti por ele, quer dizer… não era um caminho tão simples, o shinobi… era certo mesmo que pessoas o escolhessem por necessidade e não, sei lá, por ser o sonho delas? O mundo  é um lugar muito esquisito se pararmos para pensar… os pensamentos logo mudam de rumo quando vem a proposta.

—Um jogo?  - Meus olhos brilharam enquanto ouvia as regras, isso sim era pega-pega! — Fechado! Ponto ou não, lá vou eu!  – veias começaram a saltar ao redor de meus olhos. Eu nunca tinha sido boa com brigas, e podia ficar verdadeiramente perdida se alguém falasse alto comigo, mas se tratando de brincadeiras… eu podia ser bem competitiva. Joguei uma bomba de fumaça aos meus pés, estávamos a quase 3 metros um do outro,  lancei duas kunais uma à direita e outra à esquerda do rapaz, na altura de suas pernas. As armas não miravam nele nem chegariam perto de atingi-lo, mas estavam unidas por um metro de fio de aço, na tentativa de fazê-las se enrolarem nele e roubar-lhe os movimentos. Avançaria em seguida com um shunshin no jutsu, tentando tocá-lo na cintura.




HP: 275/275     CH: 255/275     ST:  1/5

CONSIDERAÇÕES:

"Pensamentos"
— Falas Masuyo

Aparências

Masuyo: https://i.pinimg.com/564x/2a/6e/1a/2a6e1a5d5735e1b42e0836e1e9914d0c.jpg (+faixa na testa, se ela tiver animada, igualzinha a foto do avatar)
JUTSUS USADOS:

Shunshin no Jutsu - 5CH
ITENS:


Usadas

2 Kunais
1m fio de aço
1 bomba de fumaça

Restam

4 Kunais
6 Shurikens
9m de Fio de aço
4 Ampolas vazias
8 Kibaku fuudas
2 Kemuridamas
DEFEITOS E QUALIDADES:


QUALIDADES
✓ -- Poder Oculto (3)
✓ -- Grande Durabilidade (1)
✓ -- Habilidade em Taijutsu (00)
✓ --  Grande Controle de Chakra (00)

DEFEITOS
-- Insegurança (2)
-- Luto (01):
-- Fobia (1) - Astrofobia/Astrapofobia:


Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Filler - Dupla] Os Pesares da Vida - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas