:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
Alvorecer
Arco 04
Ano 17 DG
Verão
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. 5dec40b5fc969ba492910c74d91c04bf

Dazai
Chūnin
Dazai
Vilarejo Atual
[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. 5dec40b5fc969ba492910c74d91c04bf

[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. - Publicado 30/6/2021, 10:04

Palavras: 1516
Os Olhos Escondidos entre Folhas e Nuvens
Kumogakure no Sato, Ano 02DG

Era por volta das dez horas da manhã, o dia estava bem frio e um pouco nublado, padrão do clima de Kumogakure, o Outono estava forte como todos os outros dias, com as folhas voando pelo mundo. Eu acordei meio lesado ainda, a cama estava bem bagunçada, estava suando ainda um pouco, talvez outro pesadelo que eu tenha tido que eu não me lembro agora, meu corpo estava um pouco cansado após realizar várias missões no dia anterior, levantei da cama e dei uma geral no quarto inteiro, arrumando a cama e tirando o monte de papel no chão e os empilhando na mesa, fazendo também a higiene básica do dia, terminando isso, comecei a escrever um pouco sobre os conhecimentos que adquiri saindo por aí pela vila além de fazer alguns lembretes nas páginas para o que fazer no dia de amanhã, estava com um pouco de fome e não tinha nada pronto para comer em casa, estava com uma dor de cabeça meio irritante, então, saio de casa para dar uma passada rápida em um restaurante e comer um lamen rápido e também comprar um remédio na farmácia da vila. Devidamente revigorado, começo a voltar para casa, mas antes, dei uma parada na biblioteca para alugar uns livros sobre conhecimentos científicos gerais como toxinas, remédios, ervas medicinais e coisas assim, livros que provavelmente seriam muito interessantes de se ler mais tarde ou quando eu tivesse um tempinho de sobra, saindo de lá, fui rumo a minha casa, dar uma lida ou fazer qualquer outra coisa.
Após uns minutinhos caminhando pela vila e suas largas pontes, quando eu chego em casa e abro a porta, me deparo com uma surpresa um pouco ruim, minha mãe e meu pai aparentavam estar discutindo alguma coisa no quarto deles, algo que eu não conseguia entender direito com o som abafado por causa da distância e a provável porta fechada - ”Meus pais discutindo? Que estranho, não me lembro deles terem discutido alguma vez, acho que nunca brigaram pelo menos desde que eu nasci, hmm… Vou ver se tá tudo bem com eles” -. Começo a caminhar para o quarto onde eles estavam, subindo as escadas e seguindo o corredor, ouvindo leves frases baixas e cortadas, coisas como - Eu não.. Devemos para… - e em resposta ao meu pai minha mãe aparentava dizer - Já… hora… - com essas frases abafadas e fora de contexto, para não só chegar abrindo a porta e sendo totalmente mal educado, eu dou duas batidas na porta esperando alguma resposta antes de entrar, e após um grande silêncio no quarto, minha mãe abre a porta - Oi filho… Precisamos conversar, nós três - Minha pela primeira vez parecia estar muito séria, aquela mulher meiga e brincalhona parecia ser outra pessoa que estava ali na porta, eu entro no quarto, vendo se algum deles iria falar alguma coisa antes  - Tá tudo bem? Ouvi vocês falando lá da sala - dava para ver o meu nervosismo naquela situação, não sabia o que estava acontecendo. a resposta que eu tive foi só um silêncio momentâneo, meus pais trocaram olhares, o que eu senti naquele semblante era algo ruim, era como se fosse um “quem começa?’ ou um “quer explicar primeiro?” como se eles quisessem muito que eu soubesse mas eles não queriam contar, talvez por puro egoísmo, ou um senso genuíno de proteção paterna e materna. Minha mãe deu uns passos para frente, inspirou bastante ar, e começou a falar - Você poderia sentar na cama? Por favor - Eu não tinha muito o que fazer nessa situação então eu só sento na cama sem contestar nada - Olha Dazai, você sabe que eu e seu pai fazemos de tudo para o seu melhor, sempre desejamos o seu bem não importa o que aconteça, mesmo que você nunca mais consiga olhar na nossa cara, certo? - Como uma reação de nervosismo, eu só dou uma engolida forte e aceno com a cabeça, em um gesto de “sim” para a minha mãe - Fico muito feliz com isso, eu e seu pai precisamos que você escute com muita atenção o que queremos dizer - Seu tom começou a ficar um pouco mais baixo, estava relutante, mas com energia para dizer - Filho… Olha, eu e seu pai amamos muito você, te tratamos como um filho, bem, como o nosso filho… Eu não sei como dizer isso sem te magoar, então vou dar o meu melhor. Você não tem laços sanguíneos com seu pai, eu tive você com um membro de outro clã de Konoha, um clã com um Doujutsu incrível, eu sempre tentei reprimir essa sua força porque eu nunca achei que isso lhe faria algum benefício muito significativo ou… Eu não queria que ele fosse atrás de você e roubasse você de mim, o despertar dessa coisa pode ser muito bom mas eu não quero perder o meu filho, então por favor, eu sei que vai ser mais complicado de na teoria viver do lado de um estranho, mas saiba que eu e o seu pai sempre te amamos muito... - A cada palavra que ela falava, seu tom ia abaixando e mudando para uma voz distorcida com o choro, meu “pai” se aproximou de mim e apenas me deu um abraço, junto de minha mãe que não parava de chorar - Eu sei que eu não deveria ter escondido isso de você por tanto tempo, uma parte de mim não queria contar ainda, mas ver todas essas suas dores de cabeça constantes me preocupou muito e pode ter muita coisa envolvida nisso… Me desculpa... - minha mãe e meu pai começaram e me apertar forte - Filho, eu sei que agora vai ser muito difícil e entendo se não quiser mais olhar para mim, mas saiba que mesmo sem sequer querer saber da minha existência, eu sempre vou te proteger de longe, eu vou sempre te amar, ok? - Ouvir essas palavras agora era completamente estranho, minha mente estava dividida em querer aceitar essa fato e carregar comigo e com o meu pai, uma raiva de nunca terem me contado antes e uma tristeza profunda por saber que meu pai genético nunca sequer deu valor ou quis saber de mim alguma vez na vida dele, não sabia como reagir no momento, eu queria chorar, mas não queria gerar uma emoção pior, meus braços não queriam abraçar de volta, eu não queria mais me movimentar meu corpo, eu precisava de um tempo para organizar os meus pensamentos, mas era algo que eu não tinha agora, juntei forças para abraçar minha mãe e meu pai de volta  - Vamos começar do zero, sem esconder nada uns dos outros, somos uma família, vamos sempre estar unidos não importa o que aconteça... - Minha mãe só fez um som com a boca, provavelmente sinalizando um “sim”, eu queria muito responder mas meu corpo não me obedecia, então meu silêncio talvez tenha dado o recado - Filho, seu nome sempre foi é Dazai Hyuuga Ishigami, mas para mim você sempre vai fazer parte da nossa familia - Eu me afasto um pouco calmamente, meus olhos estavam repletos de lágrimas e minha cara um pouco avermelhada, mas eu não queria chorar na frente deles agora - Fica tra-tranquilo pai, pra mim você sempre vai ser o que sempre foi, mesmo que o sangue não seja o mesmo, para mim isso nã-não importa - Estava gaguejando e minha voz estava trêmula, tentando não chorar muito, mas eu não consegui, uma lágrima ou outra já estava caindo dos meus olhos, eu fiquei com eles no quarto por mais um tempo absorvendo tanta informação, descobrir do nada que meu pai não é meu pai e que eu sou de um clã totalmente diferente, é um pouco assustador, eu saio dos braços dos meus pais e vou em silêncio para o meu quarto, parar para refletir em tudo que tem acontecendo nesses dias, foi muita coisa de uma vez, parar para pensar que a pessoa que mais me deu suporte para se tornar o que eu sou hoje, não tem relação e obrigação nenhuma de fazer tudo o que ela fez por mim, algo que o meu pai “de verdade” nunca sequer parou para pensar, começo a escrever algumas coisas que estava pensando no meu caderno, pintando suas páginas de lágrimas, eu não queria parar de chorar por algum motivo, minha cara já estava muito avermelhada, coloquei uma das mãos na cabeça e comecei a pentear meu cabelo para trás, estava ainda tentando juntar todos os fatos e que isso era assim desde que eu nasci, mas nunca tentaram me contar nada disso antes, meu olho começou a coçar, e quando vi pelo reflexo da janela meus olhos estavam totalmente brancos, além das veias ao redor estarem saltadas, tudo isso era consequência do meu verdadeiro sangue, de um jeito era engraçado, além da minha mão ter umas linhas azuis, conseguia ver todo o meu quarto perfeitamente, estava muito confuso e estressado com o que estava acontecendo mas mesmo assim, dei um sorrisinho e uma leve risada baixa, estava muito nervoso e bem abalado, ver tudo isso e saber disso tudo do nada, faz a vida parecer uma divina comédia.


[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. Hp210 HP: 1025/1025 [Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. XQKY0 CH: 1175/1175[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. 6b80b9965b1ec4d47c31d7eccf8ce4b0---cone-amarelo-rel--mpago-by-vexels ST: 00/06

Dazai H. Ishigami | "- Pensamentos"  | - Falas do Dazai | - Falas da Shima | - Falas do Kaseki

Detalhes:
[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Revouv
Tokubetsu Jonin
Revouv
Vilarejo Atual
[Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. Ba3293b0d1e3d0e8dff4a8030bec76a2

Re: [Filler de Troca de Clã] Os Olhos Escondidos Entre Folhas e Nuvens. - Publicado 30/6/2021, 18:16

Situação: Aprovado.
Considerações: Bad ending, você é adotado.
Recompensas: Troca de clã.

_______________________


Yukikitsune Kaonashi


FICHA  |  GF  |  BANCO