:: Área de Mudanças :: Centro de Melhorias :: Treinamentos de Fillers
O Dia Mais Claro
Arco 02
Ano 13 DG
Verão
Com o fim da guerra em Oto, o mundo estava se reajustando uma vez mais. Embora se vendo como inimigas, as Cinco Grandes Nações se reergueram novamente, cada uma à sua maneira. Suna e Iwa ainda se mantinham sem Kages, e em cada uma um conselho de alto nível foi formado. Em Kumo, Kagaya focou em deixar seus ninjas mais poderosos e passou a exigir deles ainda mais comprometimento em batalha. Kaden, mesmo emocionado com a difícil vitória, levou novas esperanças à sua vila, Konoha, e, aliviado pela renúncia de Kamata ao posto de Senhor Feudal, via na nova Senhora do Fogo uma forma de deixar tudo que aconteceu em Oto enterrado em Oto, para que todos seguissem em frente, para o futuro. Em Kiri, Jyu apresentou um novo investimento, e, agora, a vila investia na área cientifica, trabalhando com engenharia genética e mecânica; um jovem engenheiro, Moira O'Deorain, lançava um produto que alavancaria Kiri e todo o mundo ninja, sua nova criação: “Vita”. Ao mesmo tempo, saindo das sombras, a organização privada HYDRA se apresentava ao mundo, investindo pesado em tecnologia e criações para torná-lo um lugar melhor.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Oblivion
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Salvatore
Salvatore é parte da comunidade de RPG narrativo desde meados de 2013. Conheceu o Akatsuki nessa época, mas começou a fazer parte como jogador ativamente em 2021, sempre com muita dedicação e compromisso com o fórum. Hoje, atua no fórum como narrador e administrador, focado nas partes administrativas do ON. Fora do fórum se considera um amante de futebol, adora cozinhar pratos exóticos e é estudante de Engenharia Civil.
Salvatore#1234
Sr. L
Sr.L apelido recebido pelos players do fórum, devido ao seu sobrenome Sinhorelli, joga em fóruns narrativos desde 2010. Encontrou o Akatsuki no final de 2020, mas manteve-se ativo no início de 2021. Desde então se empenhou como player e se sentiu na obrigação de ajudar os demais e hoje auxilia o fórum como Narrador, Moderador e Administrador. Fora do forum, trabalha e possui formações acadêmicas, voltadas a área de gestão de pessoas.
Sinhorelli#1549

[Filler] Fluxo contínuo. YahAPVg

Avalon
Genin
Avalon
Vilarejo Atual
[Filler] Fluxo contínuo. YahAPVg

[Filler] Fluxo contínuo. - Publicado Qui 29 Abr - 12:18

">


[Filler] Fluxo contínuo. 6d7548e70aef21e8fbeca1d6754c2a32763b42c9

Fluxo contínuo.


Eu tinha deixado de lado um pouco as missões e agora focava ainda mais em desenvolver meu individual. Não tinha bem uma ideia de como fazê-lo, por isso fui ao campo de treinamento em busca de tranquilidade e privacidadepara poder pensar, afinal pessoas me cansavam. Trabalhar minhas desvantangens não seria ruim, mas seria melhor ainda se eu treinasse meus aspectos positivos e os acentuasse ainda mais. Das minhas habilidades, eu poderia dizer que um dos maiores atributos detidos por mim era a velocidade e habilidades corpo-a-corpo. Focar nisso não seria de todo mal. Saber se locomover em um campo, lutar cara a cara com inimigos e conseguir me virar com os punhos era útil em qualquer situação.

Não havia nada em minha mente e não sabia ao certo como melhorar minha velocidade. Fui andando pelo campo, procurando pessoas que estivessem treinando, mas não encontrei ninguém. Lembrei-me então de um treino muito antigo, porém efetivo, que envolvia o uso de pesos nas pernas para melhorar a velocidade. Embora não tivesse nenhum item pesado para utilizá-lo em um treino, eu poderia improvisar um rapidamente com cipós e pedras facilmente procuráveis no vilarejo. O campo de treinamento era um ótimo lugar para o início da minha caçada. As árvores tinham cipós resistentes e existiam diversas pedras próximas a rios do tamanho perfeito para o meu propósito. Eu não era muito engenhoso, leia-se inteligente, mas ao menos um nó eu sabia dar. Segurei as pedras e enrolei os cipós dando inúmeras voltas em torno dessas. Quando tive firmeza suficiente, amarrei a ponta livre dos cipós às pernas e braços, me fazendo parecer mais um prisioneiro do que qualquer outra coisa.

Destarte, foi dificílimo correr com esses pesos. Nem trotar conseguia. Eu não tinha noção do quão pesadas podiam ser essas rochas. Não me desanimei e continuei tentando correr, de certa forma. Meus passos aos poucos foram se tornando mais esparsos, muito embora minha respiração também sofresse com isso. A altitude atrapalhava um pouco, mas não o suficiente para vencer o meu jovial vigor. Meu esforço era aparente, minha respiração tornava-se ofegante e o suor escorria todo o meu corpo. Ainda estávamos no início da noite, horário pouco propício para treino, e eu já tinha dado algumas voltas, totalizando um total de dois quilômetros percorridos. Vinte minutos gastos e eu já podia correr em um ritmo acelerado, mesmo não chegando aos pés de toda a minha velocidade quando em situações normais.

Os passos iam se somando, um a um, de forma desenfreada. Suspirei profundamente para não perder de forma alguma a animação. Uma das coisas que usava para fortalecer meu espírito era a devoção ao meu vilarejo, Kumogakure no Sato. Minha certeza era que caso conseguisse me tornar mais forte, melhor a vila estaria para manter sua soberania perante às demais nações e vilarejos do mundo ninja. Animação inabalável surgira a partir da minha devoção inesgotável. Volta a volta, eu me lembrava claramente de todos os rostos de meus companheiros de vila e de todos que compartilhavam este mesmo sentimento bonito por mim nutrido há anos. Eles pareciam me carregar por aquele campo, cada vez mais veloz e adaptado ao peso carregado. Os cipós pareciam não ceder aos meus passos, então tentei correr ainda mais rápido, com uma velocidade mais próxima da que usaria sem os pesos.

Mas isso não era o bastante, tinha de fazer algo a mais além de apenas correr. Decidir segurar algumas das pedras amarradas por cipós com as mãos e movê-las com as forças dos braços, como se manuseasse uma boleadeira, somando isso a movimentação continúa no espaço. Cambalhotas, arremessos; movia os pés também, chutando o ar e arremessando os pedregulhos ligados ás minhas pernas.

Uma hora então se passara. Meu corpo já não aguentava dar nem mais um passo sequer, porém minha mente ignorou os limites estabelecidos pela minha fisiologia e tratou de me tornar imune à pensamentos desmotivantes. Depois de um tempo, parei de sentir dor e meu corpo se acostumou com o peso por ele carregado. Mesmo indo à velocidade máxima, os cipós não cederam e as rochas não se degastaram nem que por pouco, situação garantidora de resultados perfeitos as metas por mim propostas. A noite ainda estava começando para mim, eu sabia que ainda podia superar meus limites.

Parei perto do rio e encho o meu corpo com água corrente. Me hidratei o máximo que pude para começar o treino o mais rápido possível, perder tempo para mim não era o ideal. Recolhi mais algumas pedras, desta vez maiores e mais pesadas. As enrolei com novos cipós ainda mais grossos. E lá vou eu, correndo mais uma vez contra todas as adversidades. Agora eu carregava o dobro da massa, buscando amplificar ainda mais os resultados há pouco conquistados. De início, assim como anteriormente, foi deveras complicado carregar tamanhos pedregulhos. Mas assim como fiz durante todo aquele tempo, muni minha mente de pensamentos positivos e continuei seguindo em frente, correndo em busca do meu sonho de ser capaz de proteger todos os meus irmãos de Kumogakure.

Depois de vinte quilômetros percorridos, agora eu já podia correr também com aquelas rochas imensas. Eu resolvi tirá-las um pouco e sentir um pouco a minha nova velocidade. Eu corri como o vento, nunca tinha conseguido atingir tamanha velocidade com minhas pernas. Desde ali pude perceber um segundo problema: me acostumar aos meus novos limites. Não se tratava, portanto, de apenas adquirir uma velocidade imensa, meus olhos precisariam se acostumar a me mover e enxergar coisas se movimentado àquela velocidade. Por sorte, eu sempre fui muito habilidoso quando o assunto se tratava de reflexos. Corri, observando todo o campo e tentando passar aquilo por meus olhos de forma que conseguisse assimilar tudo. Foi muito complicado para mim no início, porém eu poderia me esforçar ainda mais e conseguir atingir os objetivos buscados.

Com o tempo, depois de tanto correr e observar as coisas de minha perspectiva, eu pude ver com clareza as coisas enquanto me movia à velocidade antes inimaginável por mim. Com mais tempo e mais percurso decorrido, mais pude assimilar. Assim foi, até o dado momento em que estava perfeitamente acostumado à todo o tipo de situação relacionado à minha velocidade e diversos.

Convicto de que havia melhorado minhas capacidades, retornei para minha casa, onde descansaria o restante do dia e aproveitaria para tirar um cochilo.

Considerações:
Filler de status valendo 100 pontos.

Contador de palavras: 1067.


_______________________

[Filler] Fluxo contínuo. TqxwuvM
-x-

Bahko
Shodaime Tsuchikage | Heroína
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [Filler] Fluxo contínuo. - Publicado Sex 30 Abr - 16:20

Reprovado. Mesmo sendo considerado off, fillers necessitam de status.

_______________________

[Filler] Fluxo contínuo. 363d9efe6164d517e2bff7a891188d58
[Filler] Fluxo contínuo. YahAPVg

Avalon
Genin
Avalon
Vilarejo Atual
[Filler] Fluxo contínuo. YahAPVg

Re: [Filler] Fluxo contínuo. - Publicado Sex 30 Abr - 16:39

">


[Filler] Fluxo contínuo. 6d7548e70aef21e8fbeca1d6754c2a32763b42c9

Fluxo contínuo.


Eu tinha deixado de lado um pouco as missões e agora focava ainda mais em desenvolver meu individual. Não tinha bem uma ideia de como fazê-lo, por isso fui ao campo de treinamento em busca de tranquilidade e privacidadepara poder pensar, afinal pessoas me cansavam. Trabalhar minhas desvantangens não seria ruim, mas seria melhor ainda se eu treinasse meus aspectos positivos e os acentuasse ainda mais. Das minhas habilidades, eu poderia dizer que um dos maiores atributos detidos por mim era a velocidade e habilidades corpo-a-corpo. Focar nisso não seria de todo mal. Saber se locomover em um campo, lutar cara a cara com inimigos e conseguir me virar com os punhos era útil em qualquer situação.

Não havia nada em minha mente e não sabia ao certo como melhorar minha velocidade. Fui andando pelo campo, procurando pessoas que estivessem treinando, mas não encontrei ninguém. Lembrei-me então de um treino muito antigo, porém efetivo, que envolvia o uso de pesos nas pernas para melhorar a velocidade. Embora não tivesse nenhum item pesado para utilizá-lo em um treino, eu poderia improvisar um rapidamente com cipós e pedras facilmente procuráveis no vilarejo. O campo de treinamento era um ótimo lugar para o início da minha caçada. As árvores tinham cipós resistentes e existiam diversas pedras próximas a rios do tamanho perfeito para o meu propósito. Eu não era muito engenhoso, leia-se inteligente, mas ao menos um nó eu sabia dar. Segurei as pedras e enrolei os cipós dando inúmeras voltas em torno dessas. Quando tive firmeza suficiente, amarrei a ponta livre dos cipós às pernas e braços, me fazendo parecer mais um prisioneiro do que qualquer outra coisa.

Destarte, foi dificílimo correr com esses pesos. Nem trotar conseguia. Eu não tinha noção do quão pesadas podiam ser essas rochas. Não me desanimei e continuei tentando correr, de certa forma. Meus passos aos poucos foram se tornando mais esparsos, muito embora minha respiração também sofresse com isso. A altitude atrapalhava um pouco, mas não o suficiente para vencer o meu jovial vigor. Meu esforço era aparente, minha respiração tornava-se ofegante e o suor escorria todo o meu corpo. Ainda estávamos no início da noite, horário pouco propício para treino, e eu já tinha dado algumas voltas, totalizando um total de dois quilômetros percorridos. Vinte minutos gastos e eu já podia correr em um ritmo acelerado, mesmo não chegando aos pés de toda a minha velocidade quando em situações normais.

Os passos iam se somando, um a um, de forma desenfreada. Suspirei profundamente para não perder de forma alguma a animação. Uma das coisas que usava para fortalecer meu espírito era a devoção ao meu vilarejo, Kumogakure no Sato. Minha certeza era que caso conseguisse me tornar mais forte, melhor a vila estaria para manter sua soberania perante às demais nações e vilarejos do mundo ninja. Animação inabalável surgira a partir da minha devoção inesgotável. Volta a volta, eu me lembrava claramente de todos os rostos de meus companheiros de vila e de todos que compartilhavam este mesmo sentimento bonito por mim nutrido há anos. Eles pareciam me carregar por aquele campo, cada vez mais veloz e adaptado ao peso carregado. Os cipós pareciam não ceder aos meus passos, então tentei correr ainda mais rápido, com uma velocidade mais próxima da que usaria sem os pesos.

Mas isso não era o bastante, tinha de fazer algo a mais além de apenas correr. Decidir segurar algumas das pedras amarradas por cipós com as mãos e movê-las com as forças dos braços, como se manuseasse uma boleadeira, somando isso a movimentação continúa no espaço. Cambalhotas, arremessos; movia os pés também, chutando o ar e arremessando os pedregulhos ligados ás minhas pernas.

Uma hora então se passara. Meu corpo já não aguentava dar nem mais um passo sequer, porém minha mente ignorou os limites estabelecidos pela minha fisiologia e tratou de me tornar imune à pensamentos desmotivantes. Depois de um tempo, parei de sentir dor e meu corpo se acostumou com o peso por ele carregado. Mesmo indo à velocidade máxima, os cipós não cederam e as rochas não se degastaram nem que por pouco, situação garantidora de resultados perfeitos as metas por mim propostas. A noite ainda estava começando para mim, eu sabia que ainda podia superar meus limites.

Parei perto do rio e encho o meu corpo com água corrente. Me hidratei o máximo que pude para começar o treino o mais rápido possível, perder tempo para mim não era o ideal. Recolhi mais algumas pedras, desta vez maiores e mais pesadas. As enrolei com novos cipós ainda mais grossos. E lá vou eu, correndo mais uma vez contra todas as adversidades. Agora eu carregava o dobro da massa, buscando amplificar ainda mais os resultados há pouco conquistados. De início, assim como anteriormente, foi deveras complicado carregar tamanhos pedregulhos. Mas assim como fiz durante todo aquele tempo, muni minha mente de pensamentos positivos e continuei seguindo em frente, correndo em busca do meu sonho de ser capaz de proteger todos os meus irmãos de Kumogakure.

Depois de vinte quilômetros percorridos, agora eu já podia correr também com aquelas rochas imensas. Eu resolvi tirá-las um pouco e sentir um pouco a minha nova velocidade. Eu corri como o vento, nunca tinha conseguido atingir tamanha velocidade com minhas pernas. Desde ali pude perceber um segundo problema: me acostumar aos meus novos limites. Não se tratava, portanto, de apenas adquirir uma velocidade imensa, meus olhos precisariam se acostumar a me mover e enxergar coisas se movimentado àquela velocidade. Por sorte, eu sempre fui muito habilidoso quando o assunto se tratava de reflexos. Corri, observando todo o campo e tentando passar aquilo por meus olhos de forma que conseguisse assimilar tudo. Foi muito complicado para mim no início, porém eu poderia me esforçar ainda mais e conseguir atingir os objetivos buscados.

Com o tempo, depois de tanto correr e observar as coisas de minha perspectiva, eu pude ver com clareza as coisas enquanto me movia à velocidade antes inimaginável por mim. Com mais tempo e mais percurso decorrido, mais pude assimilar. Assim foi, até o dado momento em que estava perfeitamente acostumado à todo o tipo de situação relacionado à minha velocidade e diversos.

Convicto de que havia melhorado minhas capacidades, retornei para minha casa, onde descansaria o restante do dia e aproveitaria para tirar um cochilo.

HP: 500/500 CH: 650/650 ST: 00/04

Considerações:
Filler de status valendo 100 pontos.

Contador de palavras: 1067.


_______________________

[Filler] Fluxo contínuo. TqxwuvM
[Filler] Fluxo contínuo. Templa23

Raves
Genin
Raves
Vilarejo Atual
[Filler] Fluxo contínuo. Templa23

Re: [Filler] Fluxo contínuo. - Publicado Sab 1 Maio - 16:10

@Aprovado! Ótimo Filler.

_______________________

[Filler] Fluxo contínuo. Wallpa10
"Algumas mentiras podem levar o mundo à esperança...
Algumas verdades podem levar o mundo ao desespero...
Não acho que alguém possa realmente dizer o que é mais certo."

Criação de Habilidades | Evoluções |  Recompensas Diárias
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [Filler] Fluxo contínuo. - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas