:: Mundo Ninja :: Mapa Mundi :: Iwagakure no Sato :: Centro da vila
12 Anos Online
Alvorecer
Arco 04
Ano 16 DG
Inverno
A queda do pastor cobrou um preço altíssimo do mundo ninja: o golpe final trouxe ao mundo um tempo de dor e sofrimento; fome e pobreza retornaram às ruas, a violência triplicou, os antigos heróis caíram ou ficaram desacreditados. Mas, um pouco perto do amanhecer, a Hydra, que até então se mantivera em silêncio, mostrou-se das sombras, trazendo oportunidades de emprego e uma esperança para salvar o mundo dessa mais nova calamidade. Líderes ninja não tiveram escolha senão se arriscarem em tratados suspeitos para conseguir manter firmes seus lares e seus soldados. No entanto, os reais planos da Hydra ainda continuam sendo um grande mistério.
... clique aqui para saber mais informações
Shion
Fundador do RPG Akatsuki, Shion é responsável por manter o bom funcionamento de todas as áreas do fórum há mais de 10 anos. Completamente apaixonado por RPG e escrever, hoje é o principal responsável pelo desenvolvimento de toda a trama desse universo baseado na arte de Kishimoto.
Shion#7417
Angell
Angell é jogadora de RPG narrativo desde 2011. Conheceu e se juntou à comunidade do Akatsuki em fevereiro de 2019, e se tornou parte da administração em outubro do mesmo ano. Hoje, é responsável por desenvolver, balancear, adequar e revisar as regras do sistema, equilibrando-as entre a série e o fórum, além de auxiliar na manutenção das demais áreas deste. Fora do Akatsuki, apaixonada por leitura e escrita, apesar de amante da música, é bacharela e licenciada em Letras.
Angell#3815
Indra
Oblivion é jogador do NRPGA desde 2019, mas é jogador de RPG a mais de dez anos. Começou como narrador em 2019, passando um período fora e voltando em 2020, onde subiu para Moderador, cargo que permaneceu por mais de um ano, ficando responsável principalmente pela Modificação de Inventários, até se tornar Administrador. Fora do RPG, gosta de futebol, escrever histórias e atualmente busca terminar sua faculdade de Contabilidade.
Indra#6662
Biskath
BisKath é jogador do NRPGA desde julho de 2020, tendo encontrado o RPG por meio de pesquisas e começado a jogar nele, sem pausas desde então. É jogador de RPG desde 2013, mas o Akatsuki foi o primeiro de Naruto em que se aventurou. Apenas começou como moderador em abril de 2022, se dedicando as funções da moderação até se tornar administrador em julho do mesmo ano, auxiliando também na avaliação da área de criações. Fora do fórum cursa desenho, pois tem interesse em artes de forma geral..
BisKath#0666
XXXXX
XXXXX
Discord#1234

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 24/4/2021, 23:05



Por todos nós!
Brain - Nível Jōnin

"Para os azarados que escolheram o mesmo inimigo que Shaka, nenhum outro futuro além da morte os aguarda ao final dessa batalha." Esse era o pensamento do indivíduo que observa atentamente o pequeno grupo de corajosos que estariam dispostos a sacrificar suas vidas ao se aproximarem de sua localização. Seus olhos e pele eram escuros, os cabelos prateados e corpo fortemente desenvolvido, e suas vestimentas lembravam algo mais rudimentar e tribal para seus oponentes, entretanto, a característica que mais marcava aquele sujeito eram suas "tatuagens" enegrecidas espalhadas pelo corpo em sua maior parte exibido.

Venham... Venham seus vermes... Quanto mais rápido chegarem... mais rápido poderei despachar esse lixo de humanidade... da vista de vossa Rainha! — O general das trevas parecia focado na recepção dos infelizes que seriam seus adversários, apontando seu cajado com extremidade de caveira em direção a eles e lançando uma rajada obscura de energia em linha horizontal a sua frente, demarcando a área limite que tal grupo conseguiria alcançar sem que fosse atingindo pelo seu ataque. Os mais calculistas poderiam notar que estariam a cerca de 30 metros distantes do general, os mais atentos poderiam notar que todos estavam no que parecia ser a região urbana mais devastada de Iwagakure - com diversos prédios danificados ou completamente destruídos e chamas verdes rodeando todo aquele cenário dificultando uma possível fuga - e os mais covardes poderiam notar que já estavam mortos no momento que o general os encarou com um olhar de desprezo, não escondendo sua verdadeira vontade de extermina-los.

Estão realmente dispostos a enfrentar o verdadeiro poder? ... Aqueles que se rederem neste exato momento, terão uma morte sem dor perante a força do mais forte; Brain. — Pronunciou seu ultimato, aguardando a resposta dos miseráveis a sua frente. Talvez fosse o momento propício para que os desafiantes se organizassem e elaborassem suas estratégias, ou realmente seguirem o conselho de Brain e desistirem de tudo, mas independente do caminho que escolhessem, uma batalha infernal estaria prestes a começar...

> Sempre. Sempre. Sempre leia as considerações do narrador.

Considerações:
-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 25/4/2021, 11:28



Uzumaki Naomi

Por Mim

Mesmo com toda a destruição, Naomi podia reconhecer o caminho que fez, indo para o centro da vila. Cada passo trazia uma memória diferente e o manto da areia de ferro apenas cobria seu corpo, não a mente. "Será que viverei o suficiente para conseguir esquecer de tudo isso que eu vivi?" se perguntou enquanto acompanhava Shaka para o local definido por Brain que será o campo de luta para os ninjas. Naomi encarou Shaka por um breve momento, se perguntando se vale a pena realmente confiar no Hattori, mas a princípio, toda luta seria bem vinda contra Lilith. No campo de batalha, um homem foi avistado. O general que irá enfrentar se chama Brain, um homem com pele escura coberto por tatuagens que segura um cajado com uma caveira.

Cada vez que o homem foi xingando Naomi de verme, uma veia diferente saltava no pescoço da médica que se segurou para simplesmente não ir direto contra o homem, apenas manteve uma distância de 60 metros enquanto via o raio que supostamente, demarcava até onde conseguiria acertar os inimigos. No mundo ninja, mesmo existindo pessoas que nunca conseguem mentir, existem as pessoas que mentem até demais, sendo que Naomi tendia à mentir um pouco demais quando era mais jovem. Vendo o inimigo proferir mais palavras, a Imortal começou a se incomodar. - Você não cala a boca? Quero saber se você tem o que é preciso para me enfrentar, Uzumaki Naomi, a futura Maior Ninja Médica! Aquela que irá curar o mundo! - Proferiu as palavras, com ênfase no segundo "você". Já não havia mais paciência para a médica, que aproveitou para observar os companheiros da luta que terá. Enquanto isso, continuou a absorver o chakra natural.
Considerações:

HP: -x- CH: 5150+75=5175/5175 CN: 200/400 ST:00/08



_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 25/4/2021, 20:58

[Saída] Rumo à Batalha Final

Memórias Enterradas

Continuei seguindo Shaka, procurando por Kaden no caminho. Em dado momento uma pessoa especial se juntou a nós, era Uzumaki Naomi, a linda kunoichi da Nuvem a quem conheci durante os eventos em Uzushio. — Na-naomi-kun, há quanto tempo... — falei, cumprimentando a ninja médica, com o rosto um pouco corado. Não sabia se ela se lembraria de mim da mesma forma que lembrava dela, mas isto não importava.

No caminho entre a Base Militar e o local para onde íamos, diversos sinais da destruição que ocorrera ali podiam ser vistos por todos os lados, Iwagakure estava inteiramente em ruínas. No acampamento não pude perceber o panorama completo da situação, mas após presenciar tão de perto toda aquela ruína, um frio subiu em minha espinha e minhas pernas tremularam; uma certa lembrança há muito enterrada em minha memória veio à tona. — Eu... nasci aqui?! — falei, levando a mão à boca para conter a comoção, mas não conseguindo impedir algumas lágrimas de rolarem. Embora tivesse vivido e crescido na Vila da Folha, eu na verdade era natural de Iwagakure!

Logo após meu nascimento, Kuriyama e Kazuto Chinoike — meus pais — saíram de Iwa, fugindo da tirania e do mau governo dos Tsuchikages anteriores, e encontraram abrigo em Konoha — ao menos esta era a história que haviam me contado. Meus pais sempre se negaram a contar histórias sobre a Vila da Pedra e como eu saí dela já nos meus primeiros dias de vida, não havia lembrança alguma do lugar. Embora tenha sofrido no começo para desenvolver laços em Konoha, sempre me considerei um genuíno cidadão da Folha, então sempre imaginei que seria difícil nutrir qualquer tipo de afeto por uma terra da qual não possuía memória alguma. Ainda assim... quando vi minha terra natal naquele estado, um sentimento ruim despertou dentro de mim, eu não o sabia explicar, apenas me sentia angustiado em ver a Vila da Pedra daquele jeito. Talvez fosse tarde demais para Iwagakure, talvez não houvesse mais esperança para aquela Vila... mas ainda havia para todo o restante do Mundo Ninja! E foi com esta convicção que consegui engolir e superar aquele momento e seguir adiante.

Após andar alguns passos, nos deparamos com um dos três generais de Lilith: um homem negro, com o corpo repleto de tatuagens e empunhando uma arma bastante peculiar. Eu já havia percebido que não encontraria Kaden-sama por aquele caminho, porém não dava mais para retroceder. A partir dali não haveria volta ou saída, senão derrubar o obstáculo à nossa frente. Eu precisaria encerrar aquela batalha o quanto antes, para assim poder me reunir com o Jūichidaime Hokage.

Como esperado de um dos lacaios da Imperatriz do Mal, o homem começou disparando ofensas e ameaças contra nós, lançando uma rajada de energia logo em seguida. Ao ver o ataque, dei um salto para trás, mas pelo visto ele não pretendia nos acertar... ainda, seu golpe serviu apenas para delimitar uma marca no chão. As ofensas do homem de cabelos alvos não cessavam, mas a estonteante Naomi deu uma resposta à alutra. De fato, não havia nada que ele dissesse que poderia me fazer voltar atrás, pois agora mais do que nunca eu tinha motivos para lutar!

Se aquele oponente tivesse no mínimo o mesmo nível de poder que o último lacaio de Lilith a quem tinha enfrentado — Uchiha Tatsuo —, o combate não seria nada fácil. De fé disto, me posicionei a 50 metros de distância dele e desde então comecei coletar energia natural. Nesta posição eu teria um bom alcance para atacar, defender e ao mesmo tempo proteger a Naomi-chan!




3500/3500 HP  | 3800/3800 Chakra | 2000/2000 Matatabi
100/400 Chakra Natural | 250/250 Colar de Hathor | 00/09Stamina

603 palavras
Considerações:
Informações:
Template by @Akihito
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

BisKath
Mizukage | Herói
BisKath
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 26/4/2021, 04:09

HP: --/--
CH: 2725/2725
ST: 00/06
Palavras: 355
Noboru Inaba

O Inaba havia seguido atrás dos dois shinobis mais novos que ele e, consequentemente, ido atrás de Shaka; não havia pensado muito antes de tomar aquela decisão, mas agora a escolha estava feita e ele acompanhava os demais em direção ao local onde o inimigo estava. Aos poucos ele notava estar se afastando dos arredores de Iwagakure e indo mais adentro do vilarejo destruído. Enquanto avançava rumo ao paradeiro do general de Lilith, ele se concentrava em manter a mente tranquila e focada; seu inimigo era claramente dono de habilidades superiores, mas não iria se deixar intimidar por isso, lutaria com todas as suas forças. A certo ponto, notou a presença de outros dois shinobis que ele desconhecia e também acompanhavam Shaka; uma mulher de longos fios laranjas e um rapaz de cabelos curtos e loiros.

Quando ele se viu diante do homem de pele escura, e repleta de tatuagens, o médico estreitou os olhos, ouvindo as ofensas do inimigo que não parava de os inferiorizar, subestimando suas capacidades, algo que preferia ignorar para se manter centrado. Estava alerta para o que pudesse ser lançado contra si e, assim que notou o movimento dele com o cajado, o médico instintivamente flexionou as pernas e tomou impulso para tentar dar um pequeno salto para trás, percebendo depois que não se tratava de um ataque direto a eles; o homem havia feito uma marca horizontal no chão e continuava com suas irritantes ofensas, que ao fim foram rebatidas pela ninja médica. O olhar do shinobi foi da linha feita no chão para o homem, em seguida analisou os outros aliados por um breve momento, apenas o bastante para poder estipular bem onde se posicionar com relação a eles. Tentaria ficar alguns metros à frente da médica e a cerca de dez metros do loiro, mas alinhado a este; consequentemente estaria a cerca de cinquenta metros de Brain, distância que julgou lhe dar um bom tempo de reação, fosse para atacar ou dar suporte aos aliados. Ao final, seu olhar se voltou para o inimigo novamente, alerta a qualquer coisa, afinal desconhecia os tipos de habilidades que este possuía.


INFOS:

Emme



[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 26/4/2021, 10:42

Enquanto corria pelo cenário, mantendo os olhos atentos sobre Shaka, Taichi se concentrava na própria respiração como meio para manter o controle sobre a própria calma. Seu lado shinobi, sempre muito diligente, conflitava com a sua maturidade pueril, fruto de sua tenra idade; mas ele estava disposto a não se deixar abalar frente ao inimigo que perseguia. Ao seu redor, aliados se dividiam em todas as direções, assumindo disposições distintas dentro do combate iminente, o que Taichi inicialmente ignorou, já que a sua atenção maior estava voltada para o alvo à sua frente.

Quando finalmente alcançou o campeão do Inferno, ele se moveu estrategicamente a fim de se posicionar na linha de frente dos combatentes shinobis, de modo que, possivelmente, fosse o primeiro a receber um avanço do inimigo – Taichi confiava em suas habilidades defensivas o suficiente para se antecipar como a égide que protegeria os humanos do ataque de Brain. Um pouco atrás de si, notou que Noboru o havia seguido, e que também se preparava para a luta, o que serviu como conforto para o pequeno jōnin; para além de se sentir mais confortável por ter um conhecido como aliado, o fato do mais velho ser um médico conceituado de Uzushiogakure lhe dava confiança para traçar estratégias mais ousadas na conjuntura atual.

A 30 metros de onde o jōnin se alocou, Brain vomitava insultos e bobagens, como um cão louco que ladra demais, ostentando uma pose vitoriosa e arrogante; mas Taichi sequer se deu ao trabalho de sentir-se ofendido frente a eles. Sua disciplina invejável permitiu ao menino limitar as palavras que atingiam seus ouvidos, por isso tudo que ele ouvia servia apenas para que tentasse decifrar pensamentos, ações e pequenos padrões que pudessem ser denunciados pela postura do inimigo. Ele abriu um pequeno sorriso quando ouviu as palavras da moça ruiva que estava ao seu lado naquela batalha – uma ninja médica suficientemente competente a ponto de se gabar como uma das melhores existentes. Aquilo seria ótimo para eles, Taichi pensou; com três iryō-nin em campo, as chances de um aliado da humanidade morrer seriam mínimas ali. Estalou os dedos das mãos, descarregando a tensão.

Talvez devêssemos aproveitar enquanto o cara está espumando para bolarmos alguma coisa?”, falou, por fim, se direcionando aos aliados. “Sou bom com jutsus de proteção, então posso servir de escudo para vocês, ao mesmo tempo que ataco um pouco.


                    • hit points 2250 | 2250 • chakra 3300 | 3300 • chakra natural 000 | 400 • stamina 00 | 08 •                    
                                                                      • word 01; 0418 • aparência •                                                                       

referencial:
cactus

_______________________



「R」
Hey There!

Hikaro
Espadachim da Névoa | Herói
Hikaro
Vilarejo Atual
Hey There!

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 26/4/2021, 22:38



jyu viole grace

Chegando!

⌠CH⌡ 3065/3075 ⌠HP⌡ 3100/3100⌠Stamina⌡ 000/010
⌠Sanbi⌡
2500/2500 ⌠Palavras⌡583
⌠Kirika HP⌡1000/1000 ⌠Kirika CH⌡1000/1000


Existem certas coisas no mundo em que não existe perdão. Aquelas pessoas que maltratam crianças, aqueles que trazem à tona a maldade e o ódio a um mundo ainda inocente. Aquelas ações que destroem a ordem natural das coisas, transforma o futuro em algo caótico, revolto e confuso. Mas, acima de tudo, aquelas que se acham fortes o suficiente para baterem de frente com o destino, por se acharem superiores as outras, são as que mais deixam Jyu irritado.

A correria que tivera até aquele lugar foi um tanto quanto insana. A fala de Noboru se perdeu no ar, enquanto o tokujo corria na direção de Taichi. Uma criança. Um gennin inocente em um mundo macabro e moldado pelas mentes pútridas daqueles que tem a maldade enraizada em seus corações, em suas almas, que não tem escrúpulos e sem qualquer expectativa de melhora.

O cenário que estava na sua frente era um tanto quanto desoladora. O centro de uma vila, em pedaços. Futuros destruídos, vidas inteiras desfeitas, e um destino incerto. No centro de tudo, um homem um tanto quanto estranho. Sua pele morena lotada de tatuagens, um cajado que mais parecia com uma caveira, um risco reto no chão a cerca de trinta metros beirando a perfeição, o que deu um leve calafrio no tokujo. Algo como aquilo só provava que o inimigo tinha habilidade superiores aos inimigos que já enfrentara.

Na sua frente, uma garota de cabelos alaranjados quase do mesmo tamanho que Viole. Pouco a frente, Noboru e um garoto loiro quase tão alto quanto o tokujo do redemoinho. E, só então, o menino viu Taichi, na frente de todos eles. Mal deu o primeiro passo na sua direção, a voz do homem cortou o ar, atingindo o peito de Jyu como se tivesse arremessado uma kunai.

— Estão realmente dispostos a enfrentar o verdadeiro poder? ... Aqueles que se rederem neste exato momento, terão uma morte sem dor perante a força do mais forte; Brain. – ouviu-o dizer, enquanto apertava firmemente os seus punhos. Aquele era um insulto imperdoável para o tokujo, que olhou, naquele instante, para o chão..

[Isobu]-Jyu... – tentou dizer algo, mas conseguiu perceber, por todo o tempo que estava com o menino, que apesar da raiva, ele estava a contendo, como deveria fazer.

Sentindo a raiva percorrer cada fibra de seu corpo, caminhou pesadamente até o lado de Taichi, olhando de forma penetrante para Brain, enquanto as palavras de Naomi rebatiam as ditas pelo homem. Sem dizer nada, o tokujo, assumindo a frente dos ninjas que chegaram antes dele ali, mordeu o seu polegar e fez uma série de selos.

Batendo as mãos contra o chão, fez o jutsu de invocação, trazendo de Senzo no Mori vinte borboletas negras, que se empoleiraram no garoto, que simplesmente deixou-as ali por alguns segundos, enquanto repassava a mesma mensagem para todas elas.  Quando elas finalmente voaram e se dividiram, indo quatro em cada um dos ninjas (com exceção de Shaka e Brain) para entregar a mensagem designada, Jyu finalmente falou, quebrando o silêncio e colocando peso em suas palavras.

[Jyu]-Mais forte? Não me faça rir... – disse, olhando com nada mais do que desprezo para Brain. Ele não sentia nada mais que asco daquele homem. – Eu vou te mostrar o que é Poder de verdade!

Enquanto falava, Kirika saía de seu esconderijo em seu peito, sobrevoando acima dos cinco shinobis, a fim de ter uma visão melhor de tudo o que estava acontecendo, para poder verdadeiramente ajudar na batalha que logo começaria...


((Considerações Finais)):

_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 27/4/2021, 00:37



Por todos nós!
Brain - Nível Jōnin

Conforme analisava os semblantes desagradáveis que estavam presentes, ou ignorando suas palavras anteriores ou insultando-o em resposta, o general das trevas franzia o cenho desacreditado com o que testemunhava. Nenhum jovem desse mundo parecia deter o mínimo de bom senso para entender que era um suicídio coletivo enfrenta-lo, independente do quão preparados eles estivessem, e isso fazia a carranca que Brain possuía em seu rosto se tornasse ainda pior. — Vermes persistentes... Sofrerão as consequências. — Sua voz pesada se fez ecoar pelo ambiente, junto ao barulho da chuva sangrenta que caía sobre todos sem indícios de ter fim, Brain erguia seu cajado e esse rapidamente começava a centralizar um amontoado de energia esverdeada em direção ao pequeno grupo de jōnins.

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Tumblr_p8ulda6OiF1rjf4f5o1_400

Dark Delete! — Uma grande rajada de projéteis era lançada daquele cetro, todos possuindo uma forma esférica e achatada que rapidamente percorriam a distância que os separava de seus alvos em questão de segundos, nenhum deles poderia estar a salvo daquele primeiro ataque. No entanto, Shaka facilmente dispersou parte do ataque que vinha em sua direção e disparou em cima de Brain, que agilmente centralizou outro amontoado de energia em seu cajado e a disparou em forma de chicote enquanto o manejava como um.

Embora o tamanho do chicote fosse exageradamente grande, Shaka, à princípio, não demonstrava muitas dificuldades em se esquivar daqueles ataques um tanto simplórios, mas foi isso que levou ao Hattori a cometer seu primeiro erro. Brain não tinha intenção de acertar diretamente Shaka, isso era uma fachada, e acabava por acetar o que realmente desejava com seus ataques consecutivos: os prédios que estavam atrás e a frente do grupo. — Cuidado com as cabeças! — Fora a única coisa que Shaka conseguiu dizer, antes de ser acertado em cheio por um feixe de escuridão que o arremessava para muito além das costas de seus aliados. Ambos os prédios começavam estilhaçar seus destroços sobre o grupo e a desmoronar lentamente em sua lateral. Brain dava um grande salto para trás para também não ser atingido pela avalanche. O grupo se encontraria em sérios apuros se não conseguisse escapar ou se proteger daquele desmoronamento de forma eficiente, embora os mais inteligentes pudessem notar que existiria uma forma alternativa simples de contorna-lo.

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dark_Rondo_Released

Dark Rondo! — Contudo, Brain não deixaria eles respirarem aliviados. Mesmo aqueles que conseguiriam se esquivar do desmoronamento, ou não, seriam bombardeados pela segunda rajada devasta de Brain, esta que rapidamente contornaria os derrubados arranha-céus por cima e visaria atingir o grupo com a mesma força da primeira onda. O general das trevas, do outro lado, deveria estar precavido e momentaneamente seguro aonde estava... ou não.

> Sempre. Sempre. Sempre leia as considerações do narrador.

Considerações:
-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 27/4/2021, 20:01



Uzumaki Naomi

Por Mim

Naomi sabia que a luta não seria fácil, possivelmente mais difícil que a luta no Inferno. Do grupo de ninjas ao seu redor, apenas reconhecia Kanbara da missão citada anteriormente e por cima, viu Jyu Viole Grace, conhecido como o Garoto do Rio. De resto, nunca havia visto ou ouvido falar, inclusive achou estranha a presença de uma criança no grupo, mesmo sabendo que o mundo ninja é cruel, não queria ver alguém tão novo na guerra. Sabendo do nível da luta, Naomi enviou chakra Raiton para suas células com o Estilo de Luta, sentindo a energia a ajudar a ficar mais ligada. Quando viu que uma energia verde começou a se concentrar no cajado, automaticamente a médica realizou um selo de mão criando uma armadura de raios ao redor de si mesma, por cima do manto de areia de ferro.

Esperando que o ataque fosse jogado direto contra os ninjas, Naomi estava pronta para se defender, mas quando Shaka dissipou a primeira rajada com uma certa facilidade, um sorriso apareceu no canto da boca da médica, ao saber que poderia confiar no Hattori. Vendo que mais um jato de chakra verde havia sido lançado, Naomi sabia que precisava proteger todos ali, mas o ataque estava disperso em 5 jatos e havia a possibilidade de todos serem acertados de uma vez, havia apenas um jeito para que a médica conseguisse parar todos os ataques de uma vez: Kongo Fusa. Lançando 5 correntes a partir do peito, as Correntes Adamantinas foram em direção às rajadas de chakra, tentando acertar elas e parar o ataque. "Esses malditos primeiro invadem minha vila e agora começam a me atacar? Vou mostrar pra eles porque serei aquela que irá curar o mundo!".

Um terceiro ataque foi lançado, mas acabou enganando Shaka e o "chicote" de energia acertou os prédios, os fazendo cair. Sabendo que não poderia ficar parada na área dos prédios, Naomi correu em velocidade máxima na direção do Garoto do Rio e a criança, parando a 5 metros de distância dos mesmos. Torcendo para chegar com sucesso ao lado dos dois, irá levantar uma barreira de areia de ferro a 5 metros de altura, para tentar parar os destroços e mais uma na sua frente, para tentar parar o segundo lançamento dos jatos de chakra que estavam vindo em sua direção.
Considerações:

HP: -x- CH: 5175-50-50-50-25-300+75=4775/5175 CN: 300/400 ST:01/08



_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 27/4/2021, 23:43

[Por Todos Nós - Jōnin] O Bráia

5 contra 1

Enquanto seguia Shaka e Naomi-chan, outros três ninjas se juntaram ao nosso grupo para oferecer reforço. Notei que um deles carregava uma bandana da Vila do Redemoinho, mas o que realmente chamou minha atenção foi o fato de haver uma criança em seu meio. Ainda assim, isto não era algo completamente novo, pois o próprio Mizukage não passava de um pirralho! Logo que nos agrupamos frente ao adversário, cada um assumiu um posicionamento dentro da nossa composição, mesmo que não tivesse havido nenhum diálogo acerca disto. Isto me fez ver que, independente de idade, aqueles shinobis deviam ser igualmente experientes.

Após Naomi, o primeiro a se pronunciar foi o pequenino. Ele falava sobre estratégias e suas habilidades, mas eu olgava para ele e apenas via a imagem de Senko-chan, isto fez despertar em mim logo de cara uma certa empatia pelo menino. — Tudo bem, iremos lembrar disto! — disse, sorrindo simpaticamente, em resposta. Depois disto, notei que o outro shinobi usava o conhecido jutsu de invocação, através do qual um conjunto de... — Aquilo são borboletas?! — pensei. As borboletas logo se dispersaram, pousando em cada membro da equipe. — Hmm, que técnica interessante! — pensei, ao ouvir claramente a mensagem enviada por Jyu através de sua invocação.

O lacaio de Lilith parecia irritado com nossa persistência, algo visível em sua expressão e na elevação da sua voz. Notando aquela alteração de humor, imaginei que ele logo tentaria alguma artimanha e decidi me antecipar na execução de alguns selos de mão. Após completá-los, um forte fluxo de sangue infuso em chakra elemental foi expelido de minhas costas e tomou a forma de um mirífico par de asas carmesins. Como esperado, o general das trevas desferiu um poderoso ataque contra nós, lançando algumas velozes e numerosas orbes de chakra em nossa direção. Em resposta a isso, criei ao meu redor uma barreira de três metros cúbicos e também me cobri com as asas carmesins, para acrescentar mais uma camada de defesa, se necessário; no entanto, notei que Naomi-chan fora ainda mais rápida. A encantadora Uzumaki usou um jutsu bastante peculiar, mas que se eu havia entendido bem, deveria servir como mais um nível de defesa. — Ela é tão incrível! — pensei, olhando de relance para a kunoichi.

Todos pareciam estar articulando suas defesas, enquanto que Shaka astutamente avançava para o ataque. Em reação às investidas do ruivo, nosso adversário usou mais uma técnica surpreendente através do seu cajado, criando o que parecia ser um longo chicote. Shaka desviou dele com maestria, mas assim que as verdadeiras intenções do homem de cabelos alvos foram reveladas, o Hattori pareceu baixar sua guarda, abrindo brecha para que fosse atingido em cheio por outro jutsu. O aviso que Shaka havia dado me fez perceber que alguns prédios estavam prestes a desabar sobre nós, então agilmente voei rasante para alguns metros à frente, acompanhando com os olhos a trajetória dos prédios, para tentar deduzir onde seria seguro ficar. No fim, parei 5 metros atrás de Jyu. Assim que pousei, olhei para retaguarda para tentar ver se os demais precisavam de ajuda, mas vi que a Uzumaki já havia se posto ao meu lado.

À nossa frente havia um novo perigo: os destroços do prédio que havia acabado de desmoronar resvalavam em nossa direção, e ainda não bastando, o lacaio de Lilith lançou um terceiro ataque que via de cima e acertaria a todos nós, caso não fosse defendido com sucesso. Ao perceber que a minha Rainha Uzumaki já articulava sua defesa e não hesitei em fazer o mesmo.
— Se aproximem! — exclamei, pedindo para que todos permanecessem próximos uns dos outros. Repetindo a mesma sequência de selos de instantes atrás, novamente evoquei minha Barreira Prismática, desta vez com 10 metros cúbicos de volume, suficiente para cubrir nós cinco. Assim que aquela ameaça passasse ou alguém tentasse projetar algum jutsu, eu dissiparia a barreira.

Nossa batalha mal havia começado e o inimigo já estava pondo bastante pressão. Ele foi inteligente em eliminar o Hattori primeiro, e mesmo batalhando contra cincos de nós, não mostrava sinais de recuo — como esperado de um dos generais de da Imperatriz do Submundo. Com meus intensos olhos carmesins, fitei atentamente o inimigo, meu corpo e minhas roupas — assim como dos demais — estavam encobertos pelo vermelho daquela chuva torrencial que não cessava. O cheiro familiar do sangue atiçava meu olfato e me trazia diversas ideias à mente, no entanto, decidi apenas aguardar e observar os movimentos seguintes do nosso adversário, enquanto permanecia sentindo e coletando a energia natural do ambiente.



3450/3500 HP  | 3382/3800 Chakra | 2000/2000 Matatabi
200/400 Chakra Natural | 250/250 Colar de Hathor | 01/09Stamina

763 palavras
Considerações:
Informações:
Template by @Akihito
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

BisKath
Mizukage | Herói
BisKath
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 28/4/2021, 17:17

HP: --/--
CH: 1223/2725
ST: 01/06
Palavras: 720
Noboru Inaba

Se manter atento a cada expressão e mínimo gesto que Brain fazia era a forma que Noboru encontrava de lidar com os insultos; para ele, retrucar não teria utilidade nenhuma e tampouco era de sua natureza, mas sua própria expressão provavelmente estaria revelando seu descontentamento para com tudo aquilo. Apesar do foco estar em Brain, Noboru fora capaz de ver, pela visão periférica, que Jyu gesticulava e batia com a palma no chão; já havia visto o rapaz invocar as borboletas outras vezes, mas aquela variação era uma novidade. Uma sobrancelha foi arqueada quando elas lhe tocaram a pele e ele recebeu a mensagem, esboçando um sorriso de canto e assentindo.

Ia se aproveitar das borboletas para que respondesse a Taichi, mas algo cortou sua ideia de cara; a voz pesada de Brain arrancou um arrepio do Inaba assim que chegou a seus ouvidos, o que o fez estreitar os olhos, voltando toda sua atenção para os movimentos do outro. Quando o cajado fora erguido, Noboru se abaixou, praticamente no mesmo instante, e se preparou para o que viria, tomando como base ter visto aquele objeto ser usado para disparar no chão anteriormente; logo teve a confirmação de suas suspeitas e projéteis verdes e velozes foram disparados. — Doton: Tajuu Doryuuheki! — exclamou ao bater com a palma no chão com força, fazendo com que uma enorme parede de terra fosse erguida a sua frente em uma tentativa de defesa. Receoso de que a barreira não fosse o bastante, afinal não tinha noção do poder do ataque, bateu com a palma uma segunda vez para erguer uma segunda parede logo atrás da primeira, só então notando que uma técnica, vinda de trás de si, provavelmente de Naomi, se movia tão rápido como os projéteis e pareciam mesmo ir de encontro a eles; seria usada como mais uma defesa? Desconhecia os efeitos dela e, apenas por precaução, ficou atrás das duas barreiras que havia criado.

Preocupado em se defender, observou pouco do que Shaka passou contra Brain, se alarmando apenas quando o Hattori gritou para terem cuidado com as cabeças; rapidamente o Inaba olhou ao redor e notou os prédios prestes a esmagá-los. Imediatamente suas pernas se tornaram uma imensa cauda de serpente e ele deu a volta na parede que lhe protegia, deslizando pelo solo em direção a Jyu e Taichi, usando o ápice de sua agilidade, a princípio para tentar chegar até eles e se proteger com ambos, mas ao observar com mais atenção e notar a trajetória dos prédios, viu que eles não faziam parte dela e não seriam esmagados. "Felizmente os outros também perceberam." pensou quando viu Naomi e o loiro também irem para perto dos demais.

Se tivesse conseguido alcançar os aliados com sucesso, iria desfazer a técnica e tornar suas pernas normais outra vez, se aproximando do shinobi de fios loiros quando este pediu e observando ele criar uma barreira ao redor de todos os cinco; nunca havia visto uma técnica como aquela e, por mais interessante que lhe parecesse, não era o momento para admirar pois era a vez deles de pensarem em como revidar; aproveitaria a situação para tentar falar com os dois shinobis de Uzu para o contra ataque, afinal seriam massacrados se seguissem só na defensiva. — Jyu, meu ataque vai pelo chão, acha que consegue mandar algo por cima ou laterais? Você também, Taichi.

Como amigos e por terem feito algumas missões juntos, Noboru tinha noção de alguns jutsus de Jyu, mas não sabia tudo que o ninja tinha na manga e por isso deixou a julgamento do amigo que atitude tomar. Uma vez que a barreira estivesse desfeita e, supondo que tivessem conseguido se defender de tudo, faria um selo de mão, criando um clone de si mesmo, este que se posicionou ao seu lado, com um espaço de cinco metros entre os dois. Ambos então iriam partir na direção de Brain, até uma distância que consideravam segura e, assim que pararam, um volume se formou na garganta deles que começaram a tossir, vomitando uma quantidade exorbitante de serpentes. O número incontável de cobras, provenientes da técnica Mandara no Jin, tentariam caçar e morder o inimigo com suas presas venenosas, até mesmo soterra-lo sobre elas, na melhor das hipóteses, visando ao menos ocupá-lo o bastante para os demais agirem.

Clone CH: 1223/1261

INFOS:

Emme



[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 28/4/2021, 19:20

Taichi não se sentia verdadeiramente confiante estando na linha de frente sozinho, mas não sabia mais como se portar tendo tanta gente para proteger. Não conhecendo seus aliados ou o nível de seus poderes, restava ao jōnin se preparar para qualquer eventualidade possível e impedir que saíssem muito machucados daquele confronto. Por sorte, Jyu, seu amigo de longa data, assumiu uma posição ao lado da sua, o que permitiu ao mais novo relaxar um pouco, já que, para além das habilidades avançadas como shinobi, Taichi bem sabia da besta em seu interior. Sentiu-se mal por pensar assim, pois detestava enxergar aquelas criaturas como armas de batalha; mas ele também sabia que bijūs poderiam ser parceiras inestimáveis para a vida toda. Não muito atrás, um rapaz loiro e muito simpático também lhe transmitiu certa segurança, e Taichi devolveu o sorriso, educado e tímido.

Com tudo isso em mente, ele voltou a se concentrar inteiramente no inimigo à sua frente, estudando seu comportamento, a fim de inferir deduções que o pudessem ajudar a bolar estratégias mais eficientes contra ele. O homem parecia ser suscetível aos próprios sentimentos, deixando-se levar facilmente pela frustração frente à determinação de seus opositores, e Taichi entendeu que ele poderia desestabilizar o inimigo com uma arma prática, mas igualmente fatal: a palavra. “Por que você não tenta nos divertir um pouco, para variar?”, provocou, mantendo um sorriso travesso de criança no rosto, antes de condensar uma quantidade exorbitante de matéria negra em um de seus braços e dispará-la contra Brain na forma de 12 longas colunas perfurantes.

Não obstante, antes que pudesse se certificar de que Mirāzu Meteoraito acertaria o alvo, Taichi percebeu a luminosidade esverdeada se concentrar na ponta do cajado de caveira, o que foi suficiente para acender o sinal de alerta em seus instintos aflorados. Sua resposta imediata foi se jogar para mais perto de Jyu, concentrando-se ao mesmo tempo, para erguer uma barreira que pudesse protegê-los do que Taichi deduziu ser o ataque do inimigo. Prudente como apenas ele apreciava ser, o jōnin não se contentou em produzir apenas uma versão de Kurotsuki como defesa imediata, replicando a condensação do jutsu mais duas vezes, sobrepondo um casulo ao outro, na tentativa de reforçar o escudo contra os jatos de energia que ele finalmente assistia voarem contra si. Taichi percebeu que a sua cúpula terminaria de se fechar no exato instante em que a investida de Brain os atingiria, o que poderia permitir ao menino ter um vislumbre do impacto entre a fúria esmeralda e as correntes espiraladas surgidas de lugar nenhum.

Sentindo-se suficientemente seguro para desmontar as suas barreiras, Taichi pôde assistir à apresentação elaborada de Brain com seu chicote, projetando-o de um lado para o outro através do cajado. Com certa admiração, notou o bom taijutsu de Shaka, que parecia se esquivar com facilidade da dança de ritmo imposto pelo inimigo, mas não demorou para que o jōnin entendesse, junto aos demais, que o verdadeiro alvo do súdito de Lilith era o grupo geral. Inconscientemente, o menino prendeu a respiração ao vislumbrar a queda dos prédios, e por reflexo acabou desviando seus olhos para trás, preocupado com o restante dos shinobis que, pela sua dedução espacial, seriam atingidos pelo desabamento; mas que alívio Taichi sentiu quando os viu se moverem rapidamente para onde ele estava, e por isso tratou de preparar a sua própria forma de defesa, já que agora estilhaços voavam horizontalmente em sua direção.

Vou erguer novas barreiras outra vez,” informou principalmente a Jyu, mas torcendo para que sua voz tivesse soado suficientemente alto para atravessar a chuva carmesim e chegar aos seus outros colegas. Ele se concentrou novamente em seu chakra de trevas, fazendo com que ele surgisse de suas pequenas mãos e dançassem pelo ar como tinta preta na água, antes de enrijecer-se à sua frente e sobre si como uma abóbada curvada, reforçada por mais uma idêntica à primeira, a 11 metros de si; desta forma, Taichi esperava conseguir bloquear os destroços de trajetória óbvia, mas também os demais que pudessem acabar atingindo suas cabeças, deixando sua retaguarda livre para que seus aliados pudessem se aproximar.

Enquanto isso, ele reuniu chakra uma vez mais, dando vida a um pequeno humanoide, com asas no lugar dos braços, que se materializou agachado em seu ombro. Com não mais do que 10 centímetros, Taichi planejava orientá-lo contra Brain tão logo encontrasse uma oportunidade eficiente. Seu anjo poderia ser diminuto, mas era tão forte e resistente quanto a sua versão gigante, e por isso o garoto esperava testar as habilidades físicas do adversário através dele, aproveitando sua pequena estatura para pegá-lo desprevenido; o que foi feito tão logo Taichi entendeu que Noboru investiria contra o alvo.

O anjo voou acima de todos, indo além de qualquer obstáculo físico existente até então, e de lá o menino o comandaria a seguir imediatamente para a ofensiva, usando como distração a ação do rapaz-cobra. Já Taichi correria para junto de Noboru, mantendo-se suficientemente próximo para defendê-lo com um quarto Kurotsuki, caso qualquer hostilidade fosse direcionada contra seu aliado. Aproveitou a oportunidade para também começar a concentrar a energia da natureza em seu corpo, antecipando a utilização futura do senjutsu. Se tudo ocorresse bem, a partir daquele momento a humanidade que passaria a pressionar o demônio.


                    • hit points 2250 | 2250 • chakra 2950 | 3300 • chakra natural 100 | 400 • stamina 01 | 08 •                    
                                                                      • word 02; 0600 • aparência •                                                                      
[ muralha ]

referencial:
cactus

_______________________



「R」
Hey There!

Hikaro
Espadachim da Névoa | Herói
Hikaro
Vilarejo Atual
Hey There!

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 28/4/2021, 23:00



jyu viole grace

Começa a batalha!

⌠CH⌡ 2900/3075 ⌠HP⌡ 3100/3100⌠Stamina⌡ 001/010
⌠Sanbi⌡
2500/2500 ⌠Palavras⌡728
⌠Kirika HP⌡1000/1000 ⌠Kirika CH⌡975/1000


Jyu cerrou os punhos, enquanto observava cada pequena mudança de expressão do rosto de Brain. Quase não sentia a chuva de sangue cair em seu corpo, nem mesmo prestou atenção se algum dos ninjas desconhecidos havia dito algo. O mundo apenas rodava em torno daquele que tornou um alvo, não apenas do tokujo, mas de todo o mundo shinobi.

Respirou profundamente, enquanto ouvia a resposta de Taichi, fazendo Viole sorrir levemente. Aquela atitude infantil e serelepe do menino o fez ficar levemente relaxado. Por algum motivo, o gennin que estava ao seu lado tinha esse dom, de acalmá-lo, apesar do tempo que não se viam.

Ao ver o menino criando uma série de “lanças” negras contra Brain, ele sabia que não poderia deixar o menino sozinho. Apesar de ter confiança de que o menino ao seu lado havia crescido desde a última vez que viu suas habilidades, ainda assim era um gennin. Com velocidade, no mesmo instante em que Brain concentrava a energia em seu cajado, o tokujo concentrou-se e realizou um jutsu que ele aprendeu apenas recentemente:

[Jyu]- Suiton: Suiryūben! – seu jutsu percorreu de forma rápida na direção de seu inimigo, que, no mesmo instante, soltava as esferas esverdeadas contra eles. Sem perceber o ataque, o tokujo apenas ouviu a voz de Taichi e o viu ir à sua frente, criando uma barreira tripla daquele estranho elemento negro.

Mais para trás, Kirika vendo as esferas negras, teve um único impulso: ajudar o seu dono. Voou com toda a sua velocidade na direção do rapaz em forma de zigue zague para evitar o ataque lançado por Brain, mesmo sabendo que talvez não chegasse a tempo de ajudar. E de que forma ajudaria, sendo tão pequena daquele jeito? Fosse qual fosse a resposta para aquela pergunta, ela sabia que tinha que ficar junto ao seu dono, custasse o que custasse...

[Jyu]-Te devo uma, Taichi... – diria, assim que o ataque passasse e caso não fossem atingidos. Se não fosse pelo gennin, talvez ele tivesse apanhado feio. Enquanto as barreiras se desfizessem, o tokujo não desviaria o olhar da luta de Shaka e Brain, que usava um estranho chicote.

[Isobu]-Mantenha-se atento, Jyu... Pode não ter amigos por perto da próxima vez... – orientou, enquanto Kirika finalmente pousaria em seus ombros.

[Jyu]-Eu sei, eu sei... – disse, um pouco impaciente. Não queria ter falhado daquela maneira logo no começo da batalha, enquanto ouvia o grito de Shaka alertando do novo ataque do seu oponente. Quando viu os prédios caindo, um arrepio passou pelo corpo de Jyu. Ele estava mirando as construções todo o tempo com o cajado. Aquilo estava ficando um tanto quanto perigoso. Olhou procurando Noboru, percebendo que em breve ele estaria ali. Ouviu as palavras de Taichi, mas desta vez não permitiria que ele o protegesse integralmente, seu orgulho não deixava.

Fazendo selos rápidos, criou um de seus jutsus preferidos para mudar a direção dos destroços, ou, ao menos, reduzir o impacto que teria nele e nos shinobis que percebeu que ao seu lado, que juntos, criavam defesas fortes ao redor de todos. Direcionaria o tufão do Hanachiri Mai para jogar os detritos para frente, de forma a bloquear o caminho de Brain do lado esquerdo ou, ao menos, diminuir a velocidade com que ele se movimentava.

Dentro da barreira, ouviu o pedido de Noboru e viu Taichi criando o pequeno anjo que ele havia mostrado na aula da Academia, no dia em que se conheceram. Sabendo agora o quanto o garoto havia crescido desde então, procurou apenas acenar com a cabeça, enquanto se concentrava no jutsu que iria fazer.

Sem o uso de selos, no instante em que as barreiras começaram a se desfazer, inúmeras gotas de água se formariam no céu, descendo com velocidade na direção de Brain no mesmo momento em que Taichi e Noboru avançassem na direção do oponente.

Preocupado com a segurança de ambos, o tokujo também avançaria, preparando-se para usar seu jutsu defensivo mais forte para proteger os dois caso fossem atacados, parando ao lado de Noboru quando ele parasse, enquanto Kirika voaria para a direita, dando a volta pelo lado limpo, de forma a cercar o inimigo.

A pequena mariposa voaria em um meio círculo, e, no instante em que estivesse dentro do alcance do seu genjutsu mais básico, lançaria o mesmo para impedir a fuga e a coordenação motora de Brain de funcionar corretamente...


((Considerações Finais)):

_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 1/5/2021, 19:00



Por todos nós!
Brain - Nível Jōnin

Coincidentemente, a maioria dos jōnins retribuía o mesmo feito de Brain, focando-se no semblante do general das trevas para deduzir suas ações seguintes. No entanto, os mais novos do grupo não demonstravam paciência e sequer o mínimo de respeito para com o general e rapidamente tentavam ataca-lo durante suas falas. — Tolos... — No mesmo instante a grande rajada de energia esmeralda era disparada contra todos daquele grupo, embora duas partes dessa acabassem colidindo contra outras duas técnicas lançadas anteriormente, seguindo sua trajetória até alcançarem as eventuais defesas formadas pela aliança shinobi.

Duas palavras eram suficientes para resumir as atitudes daquele grupo; desespero coletivo. Mesmo enfraquecendo os ataques que vinham em sua direção o Miura protegia o Grace e a si mesmo com uma defesa absoluta, formando grandes camadas de escuridão que certamente requisitaram quantias desnecessárias de chakra. Esse desperdício de energia também se repetia com o restante do grupo, cada um levantava suas defesas para sua proteção pessoal, exceto a mulher Uzumaki que utilizava de uma técnica um tanto peculiar, suficiente para anular toda rajada opressora que seguia ao restante do grupo, fazendo com que as outras defesas não fossem necessárias no fim das contas.

Os ataques posteriores de Brain também eram defendidos com sucesso, embora ainda de forma desesperada, e logo o contra-ataque do grupo era realizado sem nenhuma misericórdia. Brain esboçava um sorriso cínico enquanto via as inúmeras cobras rastejando em sua direção, sequer prestando atenção aos ataques que vinham de cima, o general estava prestes a ser atingindo pelos Datenshi no Eisei de Taichi e Suiton: Amearare de Jyu quando de repente... Nada. Nada acontecia. Ambas as técnicas eram bloqueadas por uma espécie de barreira mística que envolvia o corpo de Brain, não conseguindo encostar ou causar quaisquer danos ao seu corpo. O general então começava a acumular energia esmeralda em seu cajado novamente, ainda com o mesmo sorriso diante a imensidão de serpentes, balançando seu instrumento até que enfim batê-lo com toda força no chão.

Dark Gravity! — Uma violeta explosão era sentida abaixo do solo, causando um tremor na superfície terrestre que culminava na destruição de toda sua crosta numa vasta onda de impacto. O grande mar de cobras era completamente dizimado por aquela técnica, os prédios derrubados também eram afetadas pela magnitude do ataque, mas nada comparado aos outros edifícios circundantes, mais alguns tremores como aquele e seria suficiente para fazer todos os prédios que ainda restam caírem em cima de todos de uma única vez. Observava-se que o campo de batalha havia se tornado acidentado demais, àquele ponto em diante seria mais difícil para todos se movimentarem naquela zona.

O tempo de vida já expirou para vocês... tudo acaba aqui. — Com um simples balançar do seu cajado a caveira em sua extremidade emitiu um brilho intenso de seus orifícios, os rastros de sangue que desabavam do céu começavam a se aglomerar e ganhar forma, moldando diversas criaturas bestiais aladas feitas a partir da chuva de sangue e energia obscura de Brain. Enquanto as criaturas avançariam rumo a aliança shinobi, um demônio para cada membro enfrentar, Brain estaria novamente reunindo energia esmeralda na extremidade de seu cajado, porém em proporções exorbitantes que chegavam a se intensificar de luminosidade, certamente preparando alguma técnica mortal para a infelicidade do grupo.

Desgraçado...! — Repentinamente, Shaka se unia outra vez ao grupo de jōnins, envolvido por uma camada de chakra avermelhado que lhe atribuía características selvagens em seu rosto, insultando o general das trevas enquanto via as bestas demoníacas se aproximando. — Eu lido com a maioria deles, concentrem-se no inimigo principal. — Anunciou, logo partindo para cima do outro grupo selvagem com bastante vigor, mas cada um ainda teria que travar as suas próprias batalhas individuais.

> Sempre. Sempre. Sempre leia as considerações do narrador.

Considerações:
-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 1/5/2021, 22:57



Uzumaki Naomi

Por Mim

Não foi apenas a corrente de Naomi a ser conjurada para defesa, mas como diversos outros jutsus que acabaram não sendo necessários no final. A falta do trabalho de equipe se mostrou extremamente alta no grupo, já que ninguém parecia se conhecer a ponto de confiar cegamente. O que mais chamou a atenção da médica foram a da criança e do garoto de Uzuoshigakure, sendo pela Kekkei Genkai escura e os jutsus que usam como base as cobras, respectivamente. "Gostei daquela Kekkei Genkai, será que o Mizukage irá ficar muito bravo se eu o absorver?" pensou brincando consigo mesma, sabendo que a possibilidade estaria longe de acontecer.

Focando no combate, Naomi conseguiu utilizar as correntes para desfazer o jutsu enviado e os outros foram defendidos pela massiva quantidade de jutsus utilizados para parar o próximo ataque e os movimentos realizados para sair da área dos prédios que estavam caindo. Em seguida, jutsus foram utilizados para atacar Brain que simplesmente não se moveu: uma barreira mística simplesmente bloqueou os ataques sem causar dano algum. Cerrando os olhos, Naomi ficou encabulada com a situação e quando mais energia verde começou a ser concentrada na ponta do cajado, a Uzumaki sabia que algo a mais estava por vir, então absorveu mais chakra natural e ativou o senjutsu das cobras, fazendo a pele mudar, um chifre aparecer no meio da testa e os olhos mudarem de cor.

Uma explosão verde começou a se espalhar pelo local e rapidamente a médica fez duas coisas, criou asas de Satetsu nas costas para se manter sobrevoando por 2 metros de altura e escapar da área atingida pela técnica, e criar duas plataformas também de Satetsu na direção primeiro de Kanbara e mais uma para os outros três ninjas de Uzuo para os levantar em 2 metros de altura junto de Naomi. Notando pela atitude anterior, a médica observou que o garoto de cabelos bicolores era o mais lento do grupo, então levou a mão até o livro e colocando muito chakra, mais do que botaria normalmente, fez com que o ninja conseguisse uma velocidade extra momentânea.

Com o devido suporte dado, agora será hora de atacar os novos inimigos. Um grupo de demônios foi criado a partir da chuva para ir em direção ao grupo e Shaka se prontificou a atacar metade deles, enquanto estava ativando alguma coisa ao seu redor que parecia ser algum tipo de chakra especial. Sem tempo para ficar prestando atenção nele, rapidamente um raio se formou nas mãos de Naomi a partir do Raiton Shiden e se dirigiu ao demônio que estava voando em sua direção, tentando o acertar no peito.

Após utilizar o jutsu, Naomi irá o desativar e realizar uma série de selos após morder o dedão para invocar Manda. A cobra gigante será indicada por Naomi para ir em direção à Brain, indo por baixo da terra para então surgir perto dele e tentar o morder para tirar o cajado. Já Naomi, não irá parar por aí nos ataques, apenas caso a barreira ao seu redor for destruída. Levando a mão direita até a bolsa de armas na coxa, irá retirar duas shurikens e colocar chakra Raiton nas mesmas, para mirar um ataque em cada ombro do homem sabendo o ponto exato para acertar graças aos conhecimentos anatômicos que possui.

Considerações:

HP: -x- CH:4775+517+75-500-13-13-25-150-7-7-7-5-100=4540/5175 CN: 400-25-13-50-13-13-13-5=268/400 ST:02/08




Última edição por Senko' em 2/5/2021, 11:39, editado 2 vez(es) (Motivo da edição : Editado por Senko, template bugado.)

_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 2/5/2021, 13:36

[Por Todos Nós - Jōnin] O Bráia

Kekkijutsu: A Verdadeira Arte Sangrenta!

De forma antecipada — ou talvez precipitada —, Jyu e o outro pequeno de Uzu lançaram seus ataques antes mesmo do inimigo. Isto serviu para enfraquecer as rajadas de energia liberadas por Brain, mas não foi suficiente para pará-las. As peculiares correntes de chakra projetadas pela Naomi-chan, por outro lado, foram super-efetivas e conseguiram cancelar os ataques de Brain com maestria, ao ponto de que todas aquelas barreiras erguidas não se fizeram necessárias. O poder da Uzumaki era mesmo incrível, porém, Naomi não foi a única a demonstrar técnicas curiosas. O menino do Redemoinho, por exemplo, parecia capaz de manifestar e manipular algum tipo de matéria negra. — Isto é uma kekkei genkai?! — pensei, encantado. Talvez aquela fosse ainda mais única que a minha. O outro membro de Uzu, por sua vez, também mostrou habilidades intrigantes ao transformar suas pernas no que parecia ser parte do corpo de uma cobra. No fim, todos pareciam possuir algo de especial!

Após termos defendido com sucesso os ataques do inimigo, o trio de Uzushiogakure demonstrou um show de sinergia ao encaixarem um belo contra-ataque conjunto. No entanto, do outro lado da "arena", Brain apenas se mantinha firme e com um sorriso cínico, exalando uma confiança temerosa. Sem mover um músculo, o lacaio de Lilith recebeu todos aqueles ataques como se fossem nada; porém, no instante da colisão, uma misteriosa aura verde brilhou ao seu redor. — Viu aquilo? Ele parece estar protegido por algum tipo de armadura ou barreira de chakra — falei para Naomi, que ainda estava perto. — Temos que lidar com aquilo e também com aquele cajado problemático! — a grande luminescência emitida pela arma podia ser vista de longe, ele estava prestes a usá-lo novamente. Buscando me precaver contra o ataque iminente, criei dois Karasu Bunshins para me ajudar no suporte defensivo. Todavia, os formei apenas após acessar o Sennin Mōdo, de forma que estes compartilhassem os mesmos traços sábios que eu — assim como as asas de sangue em minhas costas.

Quando Brain tocou com seu cajado no chão, um grande tremor se alastrou por todo o solo. — O ataque vem por baixo?! — pensei, já me preparando para alçar voo. Entretanto, isto não foi necessário — apenas meus clones o fizeram —, pois Naomi-chan fora mais rápida ao projetar plataformas daquele material que a revestia, erguendo todos no ar. Em adição a isto, eu e meus clones criamos uma barreira tripla para prevenir o dano daquele ataque. Os outros três ninjas estavam um pouco distantes para que pudesse ajudá-los com eficácia, mas pela demonstração de instantes atrás, imaginei que seriam capazes de lidar com aquilo por conta própria.

Até então Brain havia demonstrado técnicas incríveis e um poder avassalador, mas não dava pra dizer que aquilo era algo inesperado, afinal, tratava-se de um soldado escolhido por Lilith. No entanto... de todas as artimanhas do General das Trevas, uma de fato me surpreendeu. A criação dos demônios de sangue me deixou pessoalmente mordido, ver aquilo me despertou um sorriso tão cínico quanto o dele.
— Tsc, que patético! Deixe-me lhe mostrar o verdadeiro poder da Arte Sangrenta! — exclamei, em alto e bom som. — Ketsuryūgan: Ascenção do Dragão de Sangue! — subitamente, uma volumosa quantia de sangue infuso em chakra jorrou de minhas costas — uma quantidade ainda maior que o habitual —, dando vida a uma enorme hidra sanguinolenta de oito cabeças. A criatura que parecia advinda da própria Dimensão Infernal dançava pela arena, serpenteando pelo ar e avançando com movimentos irregulares na direção do demônio abissal feito de sangue impuro. As oito serpentes o cercariam, tentando atacar de todos os lados, abocanhá-lo com suas presas afiadas e afogá-lo com o poder do sangue verdadeiro.

Uma vez que — e somente se — tivessem eliminado aquele demônio com sucesso, as serpentes se estenderiam até Brain, atraindo sua atenção e atacando por cima, enquanto que a invocação da Naomi tentaria pegá-lo por baixo. Conforme havia combinado com a encantadora Uzumaki, o objetivo primário seria de desarmá-lo e de derrubar sua barreira — ou o que quer que fosse. Ciente disso, enviei meus dois clones voando, um atrás do outro, com o intuito de se aproximarem rapidamente, e usando o Ketsuryū Shōten como cobertura. Em seu trajeto, o clone da retaguarda já começaria expandindo uma barreira formada de chakra Yin que o seguiria, tentando afetar todos os demônios em seu percurso, mas tendo Brain como principal alvo. Os clones parariam na diagonal esquerda do General das Trevas, estando a 17m do solo e a 20m de Brain. Estes tentariam sincronizar seus movimentos com o da cobra invocada por Naomi, para que ela emergisse poucos instantes após Brain ter sido capturado pelo genjutsu.

Acerca da ilusão, assim que entrasse no raio de efetividade do Ninsenken no Zaiten, Brain perceberia como se correntes parecidas com aquelas projetadas por Naomi o encerrassem, restringindo seus movimentos. Quanto mais tentasse relutar, mais limitados seriam seus movimentos — além, é claro, do aumento da incessante dor induzida pela técnica. Neste mesmo interim, o clone que estava mais à frente usaria seu próprio sangue — que se mascarava em meio a toda aquela chuva, parecendo pertencer a ela — para criar e arremessar duas lanças carmesins na direção do inimigo logo abaixo. O ataque parecia simples demais e pouco efetivo, mas seu real objetivo era oculto. As lanças de sangue seriam arremessadas de forma que o clone parecesse ter errado a mira. Elas se liquefariam aos pés do General, pintando-os com meu próprio sangue, mas não lhe causando dano algum... ainda. De forma simultânea, enquanto o clone da dianteira armava sua arapuca, o da traseira já se anteciparia ao engatilhar mais uma barreira defensiva para responder a um possível contra-ataque do adversário.



3000/3500 HP  | 904/3800 Chakra | 666/2000 Matatabi
100/400 Chakra Natural | 250/250 Colar de Hathor | 02/09Stamina


KB1: 1029/1256 Chakra | 100/100 Chakra Natural | 666/666 Matatabi
KB2: 954/1256 Chakra | 100/100 Chakra Natural | 666/666 Matatabi

959 palavras
Considerações:
Informações:
Template by @Akihito
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

BisKath
Mizukage | Herói
BisKath
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 3/5/2021, 04:11

HP: --/--
CH: 1382/2725
ST: 02/06
Palavras: 589
Noboru Inaba

Como havia pedido, Jyu e Taichi trabalharam em conjunto consigo para fazer o contra-ataque perante Brain; tinha plena consciência de que jamais o derrotariam apenas com aquilo, mas ver que nenhum dos ataques tinha sequer atingido o homem fez com que o Inaba rangesse os dentes pela frustração. As orbes vermelhas se estreitaram e o rapaz, bem como seu clone, se alarmou ao ver Brain balançar seu cajado que acumulava mais daquela energia esmeralda. "O que vem agora?" perguntou-se, se preparando para acertar a palma no chão e criar barreiras para proteger a si e aos aliados, entretanto não foram projéteis disparados, como anteriormente, mas sim tremores que indicavam que o ataque viria por baixo. "Mas que droga."

Felizmente uma plataforma, aparentemente feita do mesmo material que a médica estava utilizando antes, surgiu e Noboru, assim como seu clone, se posicionou bem sobre ela que os levantou a dois metros do solo, restando agora apenas se proteger do dano que provavelmente ainda viria por baixo. — Meninos, vai ser bom se puderem nos envolver. — disse, afinal o mesmo não tinha um jutsu que os cobrisse por completo, como Taichi tinha. Noboru havia sentido o corpo ficar mais ágil momentâneamente e, mesmo sem saber bem a causa disso, agradecia mentalmente a um dos aliados atrás de si. Supondo que Taichi e Jyu tivessem os protegido com algo que os envolvesse por todos os lados, Noboru se aproveitaria do momento cobertos para cochichar algo ao seu clone e, no momento em que a defesa sumisse e os demônios de sangue começassem a se formar, os dois iriam realizar uma rápida sequência de selos de mão, estufando bastante o peito para cuspir contra o céu labaredas que tomariam a forma de duas cabeças de dragões; o objetivo era usar as técnicas para preparar o céu e as nuvens para a utilização do Kirin posteriormente.

Uma vez com a técnica feita, tanto o clone como o original voltariam sua atenção para os demônios que agora vinham agilmente em sua direção e na dos dois ao seu lado; por estarem juntos, seria melhor tentarem acabar com os três em conjunto. — Jyu, se puder diminuir o ritmo deles… — pediu primeiro ao amigo e, independente do que Jyu fizesse, o original bateria as mãos uma na outra e apontaria para frente, fazendo com que um vórtice em espiral surgisse ao redor da plataforma e dos quatro. — Suiton: Suishōha! — exclamou enquanto o vórtice quebrava a partir do topo e ia contra os demônios como uma onda enorme na tentativa de atingi-los. O clone observaria o resultado daquilo e, caso os inimigos fossem atingidos e consequentemente encharcados pela água, saltaria na direção deles para tentar descarregar o Chidori Nagashi nos três, com o objetivo de usar a água em seus corpos como um facilitador para serem pegos e consequentemente paralisados; podia não os matar, mas se tivesse o efeito desejado, daria brecha aos aliados. O clone irá tentar saltar de volta para a plataforma ao fim do jutsu.

...Ainda precisamos dar um jeito no terreno… — diria aos outros dois após os ataques. Havia notado a movimentação dos aliados para revidar contra Brain, entretanto não sabia ao certo o que eles haviam combinado e preferiu não interferir para não acabar os atrapalhando, era melhor focar em tentar resolver o problema do terreno, ao menos por hora. Naquele estado, ele nem poderia fazer uso da velocidade que havia recebido momentaneamente e os outros, mesmo sendo mais rápidos que ele, provavelmente seriam atrapalhados também.

Clone CH: 1135/1261

INFOS:

Emme



[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 3/5/2021, 18:02

Taichi trincou os dentes, frustrado, quando seu guardião alado se chocou contra o nada diante de seus olhos. O Anjo Caído se debatia inutilmente em frente ao inimigo, tentando alcançá-lo de qualquer maneira, mas logo criatura e criador entenderam que nada adiantaria insistir num avanço contra a barreira invisível do lacaio infernal, e Taichi libertou seu servo, desfragmentando-o em uma miríade de pequenas pétalas de azeviche.

Em silêncio, mantinha-se concentrado nos desenlaces situacionais, atento aos movimentos não apenas de Brain, mas da própria equipe constituída pelas shinobis humanos. Sentia-se relativamente malogrado como inferência do fracasso inicial, mas estava igualmente jubiloso frente à tautocronia instintiva que o Redemoinho conseguiu demonstrar; Taichi já esperava que Noboru e Jyu conseguissem se movimentar em uno dado o histórico da dupla, mas estava verdadeiramente contente por conseguir se ajustar aos dois perfeitamente, como o terceiro elemento compatível de uma solução improvável.

Não muito distante deles, o pequeno jonin fitou o casal de desconhecidos, e sorriu para eles, aliviado não apenas por vê-los bem, como também por constatar o excelente trabalho em equipe que conseguiam manter. Taichi notara, pelas bandanas, que os dois vinham de pátrias distintas, mas a sincronia entre eles fez com que o menino cogitasse uma possível parceria prévia ali existente. Aquilo seria útil, pensou, já que Taichi sabia que, cedo ou tarde, os cinco precisariam harmonizar seus estilos se quisessem derrubar o inimigo.

Seu último pensamento coincidiu com os novos movimentos de Brain, que voltava a evocar os tons de esmeralda em volta da caveira que parecia servir-lhe de muleta. De repente, o chão se abriu sob seus pés, mas antes que pudesse reagir por conta própria, Taichi vislumbrou um tapete metálico surgir à sua frente. Um calafrio percorreu a sua espinha, despertando gatilhos que ele pensara ter há muito tempo superado; sentiu, por um breve momento, uma ânsia de vômito subir pela garganta, ao associar a plataforma de ferro à Kekkei Genkai de seu pai, sem sequer saber de verdade se eram a mesma coisa, e foi com esforço que o menino se obrigou a subir sobre ela, fugindo do desmoronamento abaixo de si.

O chamado de Noboru o despertou, e Taichi convocou seu próprio poder para criar uma nova crisálida arredondada em volta do trio de Uzushiokagure. Kurotsuki era sua defesa mais forte, e Taichi confiou que uma única barreira negra seria suficiente para impedir qualquer dano colateral promovido pelo rompimento do solo. Desfez a técnica logo em seguida, sem saber com certeza se ela havia sido efetiva, mas não ousou averiguar danos enquanto Brain já tecia novas ofensivas contra seu grupo.

Não muito longe de onde estava, Taichi estudou a chuva rubra ser transfigurada em bestas demoníacas de aparência intimidadora, e foi com certo assombro que assistiu a seu aliado evocar uma criatura de sangue para lidar com a ameaça, trazendo para o cenário várias cabeças do que parecia ser um único dragão. Sentiu-se tentado a permanecer ali, admirando as habilidades do loiro, mas não havia tempo para isso.

Taichi observou enquanto seus próprios problemas voavam velozmente em sua direção: três monstros de asas dispostos a transformar o triângulo do Redemoinho em poças de sangue e tripas. Desta vez, não conseguiu conter a afronta, e abriu um sorriso largo, quase como se estivesse excitado pela possibilidade de morte iminente. Concentrou-se na energia natural que seu corpo ainda reunia, e permitiu que ela despertasse o modo sábio em sua constituição; em seus olhos, as típicas esferas de obsidiana deram lugar a duas poças de ouro profundo, delineadas por traços escuros em suas pálpebras, as pupilas fendadas como as de um gato.

Sentindo a tudo e a todos através do senjutsu, ele usou a adrenalina para responder ao ataque, condensando longas luvas negras em volta de ambos os braços como prelúdio de seu Mirāzu Meteoraito, invocado duas vezes e potencialmente reforçado pelo chakra da natureza.

Preparou-se para lançar suas técnicas tão logo a onda de Noboru quebrasse sobre os alvos, na tentativa de destruir as criaturas com o aglomerado de projéteis de ébano. Contra a terceira besta, Taichi invocou – gastando mais chakra do que o necessário – um único disparo de Yamiton em forma de lança, forjada através de uma manipulação também imbuída de energia natural, a qual ele direcionaria diretamente contra a cabeça do ser, mantendo a diligência necessária para que seus ataques não acertassem o doppelgänger de Inaba sem querer.

Acho que consigo facilitar a nossa vida," respondeu ao dono dos cabelos coloridos, sem prestar atenção se havia conseguido finalizar os demônios; confiando que Jyu faria isso por ele, Taichi se concentrou em espalhar a sua Kekkei Genkai ao seu redor, como se tinta negra escorresse sobre o solo degradado, substituindo-o por uma fina e longa camada de breu. Taichi não sabia por quantos metros conseguiria estender a sua alcatifa de pura umbra, mas seu objetivo seria conectar um caminho entre eles e Brain, suficientemente espaçoso para que todos os cinco aliados humanos conseguissem se mover, com certa liberdade, por ele. Ao mesmo tempo, mantinha-se preparado para invocar Kurotsuki novamente, caso precisasse defender seus aliados ou a si mesmo de um novo ataque inesperado.


                    • hit points 2250 | 2250 • chakra 2905 | 3300 • chakra natural 050 | 400 • stamina 02 | 08 •                    
                                                                      • word 03; 0600 • aparência •                                                                      
muralha

referencial:
cactus

_______________________



「R」
Hey There!

Hikaro
Espadachim da Névoa | Herói
Hikaro
Vilarejo Atual
Hey There!

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 3/5/2021, 23:21



jyu viole grace

Caminho para a Cova!

⌠CH⌡ 2236/3075 ⌠HP⌡ 3100/3100⌠Stamina⌡ 002/010
⌠Sanbi⌡
2500/2500 ⌠Palavras⌡855
⌠Kirika HP⌡1000/1000 ⌠Kirika CH⌡975/1000


Seu ataque havia falhado, deixando o seu orgulho um tanto quanto machucado. O jutsu de chuva que havia realizado parecia desaparecer em pleno ar, deixando o tokujo um tanto quanto decepcionado consigo mesmo. Ele não havia treinado tanto, se esforçado daquele jeito em busca de poder pra acabar daquele jeito.

O pior para o garoto foi o sorriso cínico na face de Brain. Seu corpo arrepiou quando viu o cajado, mais uma vez, brilhar com a tonalidade esverdeada, deixando-o preparado para qualquer tipo de ataque. Seus braços se preparavam para realizar selos ou até mesmo sacar a espada em suas costas, a qual até então não tinha sequer um mínimo de proficiência para usá-la.

Entretanto, nunca esperou que ocorresse um ataque vindo de dentro do solo. As cobras, invocadas pela técnica de Noboru, foram destruídas. Os prédios foram amplamente afetados pela técnica, tanto os que já haviam sido destruídos como os que os circundava. A situação estava ficando crítica. Se aquelas explosões continuassem, eles seriam amplamente prejudicados para se aproximarem de Brain.

Antes que pudesse pensar em qualquer coisa para se proteger e proteger os seus amigos, viu uma plataforma de ferro (ou seria areia?) ser formada, o que fez com que ele nem mesmo hesitasse, apenas pulou para a plataforma, enquanto olhava para trás, agradecido, para a única mulher do grupo. Ao longe, Kirika alçava voo, em direção as costas de Brain, a cerca de vinte metros de distância e 50 metros de altura. Seu sentido de autopreservação a indicou que não deveria se aproximar naquele momento, mas que a chance surgiria uma hora ou outra...

[Jyu]-Isobu... – falava por telepatia com o bijuu, que apenas fez um pequeno resmungo, como se estivesse chateado que o garoto não tivesse falado com ele desde que chegaram ali em Iwa. - ...Está na hora de mostrar para esse cara para que lado é a cova!

[Isobu]-Boa, pivete! – respondeu, com um sorriso enorme pela piada horrível do garoto. Fazia muito tempo que ele não se envolvia em uma batalha, e ajudar o garoto naquele momento seria extremamente gratificante, mesmo que as chances deles morrerem fossem bem altas.

Enquanto Noboru falava com a dupla de Uzushio, o corpo de Viole passava por uma transformação. Seu corpo foi tomado pelo chakra arroxeado intenso, com detalhes de um azul tão intenso e fluído que parecia que o próprio mar fluía por aquelas pequenas linhas, carregando consigo pequenas partículas rosáceas de corais.

Quando Taichi levantava mais uma vez a sua barreira, o jinchuriki do Sanbi manipulou o elemento que aprendera a dominar graças a besta para cobrir a redoma produzida pelo gennin. Ele havia deixado o menino cuidar de sua defesa por se deixar levar pelas emoções, não deixaria ele fazer tudo sozinho novamente.

Desfaria a defesa em conjunto com o gennin, se aproximando da beirada da plataforma no mesmo instante em que os dragões de fogo começassem a voar para os céus, executando um jutsu que anteriormente tinha receio de atingir os seus parceiros, mas agora no ar devido a plataforma, sabia que poderia usar sem nenhum tipo de preocupação: o Suiton: Dai Bakusui Shōha, usando mais chakra que o normal para fazê-lo.

A intenção era impedir que o jutsu de Brain tivesse algum efeito maior ainda, além de mudar o terreno abaixo deles e fazer com que os detritos dos prédios não fossem mais empecilho quando lutassem fora das plataformas criadas pela Uzumaki. Se Brain se afogasse no processo, seria ainda melhor.

De canto de olho, o garoto viu os demônios de sangue se formarem, causando um leve arrepio em seu corpo. Aquela chuva de sangue parecia nunca ter fim. Ouviu as palavras de Noboru pedindo para que desse um jeito de reduzir a mobilidade deles. Em todo o seu conhecimento shinobi, ele tinha muito pouco para reduzir a mobilidade dos monstros alados, mas um único jutsu poderia ser o suficiente para que seu parceiro de time colocasse seu plano em ação, assim como fizeram durante as missões que já completaram em conjunto.

Instantaneamente, lançou dois jutsus em sequência, tentando pegar os três demônios com o Suiton: Mizuame Nabara. Sabia que isso possivelmente diminuiria a força dos jutsus, mas sabia que precisaria de apenas atrasá-los, confiando nos seus parceiros para o ataque nos três demônios desse certo. Caso não fosse o suficiente, iria projetar duas das caudas de Isobu para prender as asas de dois deles e impedir a sua movimentação. Caso fossem mais fortes que o garoto, ele torcia para, pelo menos, conseguir reduzir a velocidade com que voavam.

Deixaria assim uma brecha para o terceiro demônio o atacar, fazendo-o cair em sua armadilha: usaria o jutsu Tenkyū para atingir diretamente a cabeça do demônio, torcendo para que pudesse destruí-lo com aquele ataque. Quando se visse livre dos demônios de sangue, se posicionaria e criaria o seu jutsu mais forte: o Amenomihashira e arremessaria na direção da barreira de Brain, visando ao menos enfraquecê-la.

Em seguida, se aproveitaria da água que criou com o primeiro jutsu que usou para manipulá-la e criar um grande tridente, arremessando logo depois do seu jutsu supremo. Talvez aquilo não fosse o suficiente, mas era o máximo que conseguia fazer naquele momento...


((Considerações Finais)):

_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 5/5/2021, 19:09



Por todos nós!
Brain - Nível Jōnin

A batalha seguia como uma demonstração de força para Brain que se via contra a persistência inabalável dos jōnins, ambos os lados ainda pareciam estar reconhecendo um ao outro nesse quesito, mas somente foram necessários alguns poucos segundos para que a Aliança Shinobi testemunhasse o verdadeiro desespero.

Diante ao Dark Gravity, apenas a Kunoichi da Nuvem conseguiu sair ilesa, graças ao seus reflexos ágeis e principalmente suas asas metálicas, enquanto o restante do grupo acabava por hesitar e receber inteiramente os danos de forma individual; Kanbara tentava se proteger com auxílio de seus clones, mas nenhum deles eram capazes de aguentar tamanhos estragos e acabavam por se dissipar numa enorme nuvem de corvos, sua última defesa fora novamente sua barreira cúbica, entretanto, essa serviu apenas para reduzir os impactos enquanto o corpo do Chinoike sofria diversas sequelas, resultando em queimaduras leves como consequência; o Trio do Redemoinho, infelizmente, não tivera muita sorte, como estavam mais próximos da origem do ataque e não obtiveram nenhum suporte de Naomi, acabaram sendo engolidos por uma enorme cratera enquanto seus corpos sofriam com diversas lesões - algumas mais problemáticas que outras - deixando queimaduras de segundo grau visíveis junto as escoriações.

Bahko e Akihito

Após essa tragédia, novamente, apenas Kanbara e Naomi conseguiram realizar algo contra os demônios invocados por Brain. O relâmpago roxo perfurava a primeira criatura enquanto a hidra de sangue estraçalhava a sua presa, prosseguindo em direção a Brain que logo percebia que estava prestes a ser vítima de uma emboscada - por cima e embaixo da crosta terrestre - não vendo outra alternativa se não realizar uma esquiva improvisada e lançar sua técnica mortal contra as gigantes invocações.

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 1263959

Caster Magic! — Uma espécie de buraco negro havia sido criada, sugando as duas criaturas que estavam na proximidade. O Tokujo da Folha acabava de perder uma quantidade exorbitante de sangue ao seu controle e a Jōnin da Nuvem um grande aliado naquela luta, com Manda fitando os olhos da ruiva segundos antes de ser inteiramente desintegrado pela técnica. — Já estou farto de vocês, apenas, sucumbam! — Bradando tais palavras o cajado mais uma vez se intensificava em esmeralda,  lançando uma versão reduzida, porém mais poderosa, do Dark Rondo tanto para Naomi quanto para Kanbara, restando a ambos poucos segundos de reação.

Mthcamargo, Tails e Hikaro

Voltando para o Trio do Redemoinho, que ainda estava dentro da cratera, eles somente não foram finalizados pelos demônios de Brain graças a interferência de certo Hattori. Shaka conseguia alcança-los rapidamente, avançando quase que num flash, mutilando os três últimos demônios que ainda restavam até aquele momento e observar a situação desastrosa que caía sobre eles. — Precisamos de um plano, não conseguiremos derrota-lo apenas com força bruta. — O ruivo falava um tanto exausto, concentrando chakra medicinal em si mesmo com sua mão livre. — Precisamos juntar as informações que colhemos... observei que seus ataques possuem, em sua maioria, os elementos Yamiton junto do Katon, talvez pudéssemos abusar da fraqueza desse último. — Informou, esperando uma resposta do trio de volta, preparando-se para retornar ao combate contra Brain mais uma vez.

> Sempre. Sempre. Sempre leia as considerações do narrador.

Considerações:
-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 6/5/2021, 23:12



Uzumaki Naomi

Por Mim

Voando sobre o campo de batalha, Naomi utilizou as asas de Satetsu para desviar do golpe lançado pelo inimigo enquanto se espalhava pelo chão do ambiente que antes era o Centro de Iwagakure, com o pensamento de se proteger primeiramente. É dever de todo membro da força médica garantir primeiro a sua própria sobrevivência e utilizou o Shiden para atacar o demônio que voou em sua direção. Infelizmente, os três ninjas de Uzuo sofreram por não terem conseguido sair da área do jutsu lançado pelo inimigo, sofrendo grandes danos. “Vou ter que curar todos, irei mostrar como serei a Maior Ninja Médica do Mundo!”. Pensou, enquanto absorvia mais chakra natural do ambiente.

Porém Brain não iria facilitar que Naomi simplesmente curasse todos ali. Manda que fora invocada para atacar diretamente o inimigo junto a uma Hidra de sangue feita pelo ninja da Folha, foram facilmente pegas num golpe que sugou a cobra e a hidra. Não bastando pegar uma das cobras mais fortes, ainda lançou mais um ataque em direção aos dois ninjas que sobrevoavam o local.

Levantando os braços, o Raiton Shiden foi formado nas mãos da médica que fez uma barreira de raios à sua frente para tentar se defender do primeiro ataque, mas não sabia se aquilo seria o suficiente. Rapidamente criou uma lança de Satetsu para tentar bloquear a primeira leva de ataques lançado pelo inimigo, fazendo uma defesa dupla para proteger dos ataques.

Enquanto se defendia, Naomi aproveitava para criar uma plataforma de Satetsu em direção aos ninjas do redemoinho, tentando os pegar com muito cuidado para trazer eles numa distância de 1 metro abaixo da médica que realizava os selos de mão necessários para ativar o Raitoninguhīrudōmu, criando um domo de 30 metros com 3 metros de altura ao redor de Naomi e lançou chakra medicinal pelo ar em direção ao grupo, tentando os curar ao mesmo tempo. A única pessoa que poderia receber o tratamento médico com contato foi o garoto de cabelos bicolores de Uzuo, onde Naomi irá se aproximar do mesmo, puxar a manga direita e indicar para o ninja morder sua linda pele. - Vou lhe dar o favor de poder me morder e ser curado! Agradeça, poucas pessoas podem se aproveitar disso. - Falou num tom de superioridade.

Aproveitando para ouvir a dica de Shaka, a médica levantou a sobrancelha direita, lembrando que consegue utilizar o elemento Suiton, mas não havia nenhum em seu arsenal. Teria de contar com algum ninja, provavelmente os ninjas que vieram do País da Água teriam algum jutsu possível para utilizar contra eles.

Considerações:

HP: -x- CH:4559+517+75-13-13-25-10-900-300-25-7-7=3851/5175
CN: 268+150-13-25-50-10-50-13-13=226/400 ST:03/08



_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Akihito
Tokubetsu Jonin
Akihito
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain 73318106e2edc17140311913c4ae2bdb

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 8/5/2021, 01:55

[Por Todos Nós - Jōnin] O Bráia

Ciúmes

Eu havia traçado uma estratégia complexa e muito bem elaborada em minha mente, mas ao tentar pô-la em prática, falhei. Por alguma razão, meus clones não desviaram daquele ataque que veio de baixo. Talvez eles estivessem ainda mais distraídos com a beleza singular de Naomi-chan do que eu estava. Que embaraçoso... Como consequência disso, os clones logo desapareceram, me impedindo de por em prática o meu plano, o que me rendeu alguns sérios ferimentos, que causaram mais dano do que se imaginaria; porém, não era nada que o amor que a Naomi sentia por mim não pudesse curar! Usando um jutsu médico que eu desconhecia, a kunoichi foi capaz de curar a todos ao mesmo tempo. Um dos ninjas de Uzu, no entanto, parecia gravemente ferido e recebeu um tratamento "especial". Quando o vi morder o braço da Uzumaki, cerrei os punhos com ciúmes, desejando quebrar voluntariamente minhas pernas só para estar em seu lugar.

Antes de receber a cura, no entanto, tivemos que lidar com outro ataque de Brain. Além de surpreendentemente ter sugado o meu Ketsuryū Shōten e não ter caído em nossa emboscada, o lacaio de Lilith decidiu revidar lançando novamente seus jutsus esmeraldas contra mim e Naomi. Ainda abusando da minha agilidade de voo, me posicionei perto de Naomi, mas estando a 5m do solo. — Dessa vez tem que funcionar! — pensei. Com um selo em forma de cruz, criei dois Kage Bunshins, que compartilhavam dos meus traços sábios e das minhas asas carmesins. Mantendo a mesma altura de voo, mas cuidando para não ficarmos no caminho do jutsu de raio usado pela kunoichi, mais uma vez tentamos nossa Barreira Prismática Tripla, que deveria se somar à defesa da técnica usada por Naomi para bloquear os dois ataques.

Uma vez realizadas as defesas e após Naomi ter prestado seu suporte curativo a todos, estava na hora de revidar, de manter a batalha em pé de igualdade, não podíamos deixar o inimigo nos pressionar daquela maneira. Ao ouvir a dica do Shaka, lembrei que a maioria dos jutsus de Suiton que sabia eram defensivos, então seria melhor eu apenas prestar suporte tático para alguém que realmente dominasse o elemento. Por isso, decidi tentar a estratégia que havia planejado anteriormente, mas que não consegui executar.

Os dois clones voariam rasantes, um atrás do outro, na direção de Brain, aproveitando-se de sua velocidade potencializada pra realizar movimentos irregulares, para que não se tornassem alvos fáceis. No percurso, o clone da traseira se adiantaria na expansão da barreira formada de chakra Yin, visando afetar apenas Brain e quem mais ele invocasse. Uma vez estando a 10 metros de altura do solo e 15 metros de distância de Brain, o clone da dianteira arremessaria uma lança de sangue contra Brain e erraria, mas escondendo tentando esconder que seu erro fora proposital. A intenção era mascarar o sangue lançado em meio à chuva de sangue, e assim "molhar" ao menos os pés de Brain. Obviamente não se esperava que o inimigo fosse simplesmente ficar parado e esperar ser acertado, mas para isso o clone usaria sua manipulação de sangue para direcionar a trajetória da lança. Claro, desviar dela poderia ser difícil, já que a esta altura, Brain possivelmente estaria paralisado pelo Ninsenken no Zaiten.

Por fim, o clone da dianteira prepararia uma barreira para caso precisasse se defender de um contra-ataque ou de qualquer outra surpresa.



2785/3500 HP  | 1044/3800 Chakra | 2000/2000 Matatabi
133/400 Chakra Natural | 250/250 Colar de Hathor | 03/09Stamina


KB1: 944/1234 Chakra | 133/133 Chakra Natural | 666/666 Matatabi
KB2: 1019/1234 Chakra | 133/133 Chakra Natural | 666/666 Matatabi

561 palavras
Considerações:
Informações:
Template by @Akihito
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

BisKath
Mizukage | Herói
BisKath
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 8/5/2021, 20:07

HP: --/--
CH: 2085/2725
ST: 02/06
Palavras: 598
Noboru Inaba

Sabia que não deveria tê-lo feito, mas o fez, hesitou. Esse breve momento de hesitação, sem saber ao certo o que viria, fora o suficiente para colocar a si e aos demais em uma situação comprometedora; era imortal mas os aliados não, então sem dúvidas aquele ataque que estava sentindo seria algo deveras problemático em um geral. Logo ele sentiu o próprio corpo ser engolido para dentro de uma cratera, oriunda da técnica usada pelo inimigo, sentindo uma dor latente vir dos membros inferiores, o que ele logo identificou ser devido aquela fratura exposta; suas pernas haviam quebrado. Ao menos eles não precisariam lidar com as criaturas que viriam contra si pelo fato de Shaka ter lhes salvado, o que arrancou do rapaz um suspiro de alívio. É claro que com um ataque como aquele, seu clone havia se dissipado e lhe devolvido o chakra.

...Suiton… Eu e o Jyu podemos usar disso… mas vou precisar resolver nossos problemas primeiro. Jyu ou Taichi, acham que conseguem usar algo para dar um jeito no solo e facilitar nosso contra-ataque? — murmurou para o Hattori primeiro e em seguida para os dois shinobis de Uzushio, se esforçando para se sentar apenas com o apoio das mãos. Sua expressão era visivelmente dolorida devido às pernas e as queimaduras que sentia arder. — ...Isso vai me dar um trabalho maior de curar… vou adiantar outra coisa e te livrar das queimaduras para poder agir, Jyu. — disse.

Apesar de Naomi ser uma médica, como ele já tinha ouvido a mesma dizer, ele não sabia como estava a situação dela e não podia hesitar outra vez e esperar pela mesma. Assim que Jyu se aproximasse, ele iria pôr as mãos sobre os ferimentos dele e iria emanar um chakra esverdeado, tratando as queimaduras que o rapaz havia recebido por meio do Shousen Jutsu e pondo mais chakra que o habitual no tratamento; tinhas as suas próprias queimaduras também, mas poderia lidar com elas depois. Por precaução, independentemente do que os aliados fizessem, ele seguiria tratando de Jyu até ser interrompido por alguém; quando Naomi lhe dirigisse a palavra então, supondo que ela tenha os aproximado com sucesso, ele interromperia a cura no amigo para morder o ombro da médica como lhe era orientado, mesmo que com uma sobrancelha arqueada por conta do tom das palavras dela.

Ele não sabia ao certo o que aquilo faria na hora, mas logo ele sentiria a cura recebida, recuperando os movimentos das suas pernas e se livrando das queimaduras de segundo grau que havia adquirido. — ...Obrigado. — diria enquanto tentaria se levantar com cuidado, testando os movimentos e se preparando para revidar. — Jyu… vamos com o Suiton como fora sugerido. — pediu e, caso estivesse tudo certo com suas pernas, o Inaba iria saltar da plataforma de satetsu e, desejando que os aliados tivessem de fato feito algo para melhorar a movimentação pelo ambiente, transformaria suas pernas em uma longa cauda de serpente para deslizar na direção de Brain outra vez, ficando a 30 metros dele, assim como antes. Noboru então bateria as mãos uma na outra e apontaria para frente, gerando um vórtice ao redor de si mesmo. — Suiton: Suichouha! — exclamaria quando o vórtice se quebrasse como uma onda a partir do topo para ir na direção de Brain. Enquanto a água avançasse, o médico iria apontar as mãos na direção dela e liberar uma forte descarga elétrica, na intenção de usar a água como um condutor e assim acertar o inimigo com os dois jutsus, sendo este segundo o Chidori Nagashi.


INFOS:

Emme



[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 9/5/2021, 18:54

O tempo pareceu congelar diante de seus olhos. Suas bolotas de ébano procuraram entender o desenlace de todo aquele pandemônio, mas Taichi não conseguia pensar em nada enquanto seu corpo despencava em câmera lenta por onde antes era o chão, atraído para dentro de uma imensa cratera. Ao seu redor, ele notou que seus aliados também dançavam pelo ar, todos impotentes frente ao poder da gravidade, acompanhados de grandes pedaços de rochas como adornos para o espetáculo do caos.

Foi a dor em suas costelas que fez com que seu cérebro voltasse a processar o mundo como deveria. Perdeu o fôlego, sentindo o ar escapar de seus pulmões, e orou em silêncio para que o destino lhe presenteasse com uma morte rápida e pacífica; mas as queimaduras lancinantes informaram a Taichi de que sua hora [in]felizmente não havia chegado. Focando-se na catástrofe à sua volta, ele conseguiu reunir forças para perguntar: “Tá todo mundo bem?” Tentou se levantar enquanto observava os danos infligidos ao seu grupo, mas teve a sua atenção fisgada pelas sombras estendidas sobre eles, projeções de três bestas ainda ávidas por suas presas.

Ele prendeu a respiração, aceitando a própria morte como fato inevitável, mas teve a vida poupada graças aos esforços de Shaka, o homem que supostamente deveria liderá-los naquela batalha. Controlou-se para não demonstrar a antipatia que parecia querer se formar em seu semblante, camuflando-a com caretas de dor. Notou as lesões irregulares pelo seu corpo, longas perdas teciduais inferidas de vários traumatismos, mas eram as queimaduras que o preocupavam de fato, já que Taichi sabia que o Saibō Kassei, a sua modificação corporal, demoraria para recuperá-las. Manteve-se atento às palavras de Shaka e Noboru enquanto começava a acelerar a própria regeneração através do Shōsen Jutsu, despendendo chakra de forma exacerbada como consequência da concentração abalada.

“Vou começar a ver isso,” procuraria informar os demais tão logo concluísse o seu próprio tratamento, colocando a pergunta de Noboru em segundo plano, para se dedicar à anarquia que dera lugar aos seus membros inferiores. Ruptura completa por ferida aberta, Taichi percebeu, e colocou imediatamente as mãos, imbuídas de extensa energia de malaquite, sobre os pontos focais da lesão. Demoraria muito para consertar aquelas pernas, Taichi sabia, já que seu jutsu não era forte o suficiente para lidar com aquilo rapidamente, e por isso o menino agradeceu à sorte por enviar Naomi como auxílio.

Uma gota de suor desceu pela sua têmpora, a qual ele limpou com as costas das mãos antes de voltar a sua atenção para o grupo e dizer: “O Yamiton também é fácil de lidar. Você bate forte até quebrar,” explicou, antes de se levantar e esticar os braços, testando suas articulações, procurando feridas que não tivessem sido restauradas por si mesmo ou pela kunoichi de Kumogakure. Observou a plataforma moldada pela colega, e um calafrio lhe percorreu a espinha. Seria aquela a mesma técnica de seu pai? Sentiu uma ânsia de vômito dobrar seu sistema digestivo do avesso, mas conteve a repulsa.

De seus pés, tinta negra escorreu pelo chão, serpenteando sob os presentes até assumir uma forma idêntica à estrutura de Satetsu ali suspensa, cuidadosamente acomodada acima da construção de Naomi. “Por precaução,” explicou, antes de subir na camada de Yamiton. Não expressaria em voz alta, mas Taichi jamais entraria em contato com nada que lembrasse areia de ferro outra vez. “Eu dou um jeito no chão,” avisou, antes de fitas negras se estenderem pelo solo a partir do construto abaixo de si, com as quais Taichi pretendia criar um longo tapete que permitisse a Noboru deslizar em sua forma de serpente.

Concentrou-se por um momento, absorvendo a energia da natureza para finalmente despertar o modo sábio em sua constituição, ao mesmo tempo em que procurava direcionar seu chakra para o céu, onde dois grandes círculos seriam conjurados através do Yamiton, zelando para imbuir um deles com energia natural. “Hebunzu Nakkuru”, anunciou, convocando longos braços de matéria negra a partir de suas projeções em meio às nuvens. Taichi se deu conta de que nunca antes havia conjurado sua técnica mais forte duas vezes, e que por isso desconhecia o seu potencial destrutivo; mas não havia problema nisso. Ele aguenta, pensou, sua razão levemente pigmentada pela raiva, antes de disparar os dezesseis punhos contra Brain, na esperança de quebrar seja lá o que o estivesse protegendo.

Paralelamente a isso, ele se moveu para tentar seguir Noboru, mantendo-se em uma velocidade similar a dele, na expectativa de usar seu jutsu defensivo, a inestimável Lua Negra, caso precisasse defendê-lo ou quem mais estivesse próximo deles.


                    • hit points 2090 | 2250 • chakra 2250 | 3300 • chakra natural 100 | 400 • stamina 03 | 08 •                    
                                                                      • word 04; 0600 • aparência •                                                                      
muralha

referencial:
cactus

_______________________



「R」
Hey There!

Hikaro
Espadachim da Névoa | Herói
Hikaro
Vilarejo Atual
Hey There!

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 9/5/2021, 23:15



jyu viole grace

Caminho para a Cova!

⌠CH⌡ 762/3075 ⌠HP⌡ 2630/3100⌠Stamina⌡ 006/011
⌠Sanbi⌡
333/2500 ⌠Palavras⌡2019
⌠Kirika HP⌡1000/1000 ⌠Kirika CH⌡775/1000


Jyu sempre soube que o mundo tinha regras um tanto quanto incompreensíveis, que trazem à tona uma realidade disforme, insensível e parcial. Um único segundo de hesitação naquela batalha o ensinou da pior forma possível que nem tudo pode ser como se deseja, que a força, o poder que ele tanto busca, não era algo simples e fácil de ser obtido. Aprendeu, enquanto caía naquela cratera no meio da vila da Pedra, que um segundo de hesitação podia ser a diferença entre viver e morrer naquele mundo pútrido e que só se encontrasse dentro de si o verdadeiro significado de ser forte, que ele poderia sobreviver para prosseguir com sua própria ambição.

Enquanto caía na direção da enorme cratera que se criou com o golpe de Brain, sentiu-se sem ar por alguns instantes. Não esperava continuar respirando, nem sentir as dores em cada centímetro de seu corpo, que reclamava mais do que nunca. Ele, de fato, nunca havia sofrido tanto na mão de algum inimigo, sempre havia superado os seus limites, derrotando a maioria deles sem sofrer um único arranhão. Agora, estar naquela situação? Sentia que o seu orgulho estava, aos poucos, se quebrando. Sentia-se envergonhado de ter deixado as coisas chegarem naquele ponto. Como diabos ele conseguiria manter a sua ambição de mudar todo o mundo shinobi se mesmo ficando mais forte, ainda sofria daquele jeito?

O momento do impacto no fundo do solo foi ainda mais dolorido. Era a transformação de suas dúvidas e anseios se tornando uma realidade. Ele ainda estava vivo, mas a dor que percorreu em seu corpo era nada, comparado ao que ele viu ao se levantar com uma grande dificuldade...

[Isobu]-Jyu, você está bem? – perguntou, preocupado, ao ver que o garoto havia parado frente a uma cena que ele desejava, do fundo do seu peito, nunca ter visto. O tartaruga de três caudas repetiu a pergunta, tentando chamar a atenção de Jyu sem nenhum sucesso.

Parado, o garoto viu o corpo de Taichi, tão queimado e em mal estado quanto o seu. Uma mera criança, jogada em uma batalha provocada pelos adultos, sofrendo as consequências dos atos de pessoas inescrupulosas e maléficas que tinham em mente apenas os seus próprios propósitos inescrupulosos. O sangue a sua volta, os leves gemidos de sua dor deixaram Viole irritado. Era seu dever protegê-lo. E ele havia falhado miseravelmente.

Jyu apertou os punhos, sentindo a ardência de cada parte de seus músculos ao fazer aquele mero movimento, assim como o seu próprio sangue misturado com o sangue daquela chuva demoníaca escorrendo pelo seu corpo, o que tornava aquela cena ainda mais deplorável do que realmente era. A primeira reação do tokujo foi ir na direção do gennin, mas parou no mesmo instante em que sua visão focou em Noboru.

O corpo do rapaz caíra de uma forma um tanto quanto estranha. Suas pernas estavam em uma posição um tanto quanto irracional e o sangue parecia fluir por entre os ossos, que saíam de seu corpo, furando a sua pele e seus músculos de uma forma aparentemente dolorosa. Aquilo foi o suficiente para que memórias viessem em sua mente. Jung Yukiko, sua sensei, morta por uma doença desconhecida. Haru, seu outro parceiro de time, desaparecido para sempre nos mares revoltosos ao norte de Uzushiogakure no Sato. E agora Noboru, que apesar de imortal, parecia estar sofrendo mais do que todos ali.

E aquilo... Era tudo culpa de sua própria hesitação.

[Isobu]-Jyu, acalme-se! – tentava, ainda, sem sucesso fazer o garoto se acalmar. Nunca havia visto o menino naquele estado, mesmo já estando com ele a vários meses e tendo passado por situações tão pesadas quanto aquela cena que o menino via.

Sentindo o seu corpo inteiro tremer devido as emoções negativas que insistiam em percorrer cada centímetro de seu corpo, o garoto andou primeiro na direção do gennin. Por mais preocupado que estivesse com Noboru, se lembrou de que ele não morreria com aquilo, deixando a situação um pouco mais amena para o tokujo. A conversa que tiveram dias antes sobre as mudanças que ocorreu com ambos foi essencial para que tentasse, ao menos, conter a raiva que sentia.

[Jyu]-Taichi, está tudo bem? – perguntou, sentindo a sua voz ficar mais grave e pesada, resultado de sua raiva contida querendo sair por cada pequeno poro de seu corpo, que tremia levemente pela força que estava fazendo em se mostrar calmo para o jovem gennin, que não tinha culpa por estar ali.

Somente quando o garoto perguntou se todos estavam bem, que o tokujo pode respirar aliviado. Aquele menino era bem mais resistente do que ele imaginava e aquilo, por si só, já era uma surpresa boa no meio de todo aquele desastre. Mas quando o olhar do gennin se fixou nos três demônios de sangue que vinham em suas direções, o sangue de Viole “congelou”. Sabia que seus machucados não o deixariam se livrar daquela ameaça tão visível e sentia a sombra da morte enregelar o seu coração.

Seu primeiro instinto foi concentrar o seu chakra em seu peito para tentar deter os mesmos, mas não foi rápido o bastante, um verdadeiro milagre aconteceu antes mesmo de o garoto imaginar que técnica usaria para que, ao menos, Noboru e Taichi sobrevivessem àquela desgraça. Shaka surgiu, destroçando os demônios de sangue como se fossem um mero brinquedo indesejado, mostrando ao tokujo o quanto ele estava longe da verdadeira força...

Assim que o homem os alcançou e conversou com o grupo que Jyu finalmente entendeu a gravidade da situação. Os danos que o grupo e o próprio Shaka mostrava era fruto de um trabalho ineficiente de equipe. E a vantagem que tinham era justamente aquela. O elemento que aprendera graças ao poder de Isobu, ao seu próprio avanço e, claro, aos meninos e a mulher que o acompanhava. Ouvindo as palavras de Noboru, compreendeu de imediato que aquela era a chance de se redimir pela sua hesitação.

[Jyu]-Deixe o terreno comigo. Vou transformar o cenário a nosso favor. – dizia, com uma expressão séria. Apesar do ardor da fúria que sentia em seu peito, aprendera a se acalmar em todas as situações possíveis. Não iria deixar aquele sentimento tomar conta de suas ações. Não agora que finalmente compreendera o verdadeiro perigo que se encontravam...

Ouvindo as palavras de Noboru, mesmo com sua expressão de dor, sabia que poderia confiar em seu parceiro de time. Desde o começo, ele sempre cuidou dele, mesmo diante da morte de Jung ou do desaparecimento de Haru, o mais velho sempre esteve ao seu lado. Apesar de não poder ajudar muito no caso do rapaz, o Grace se aproximou, sentindo com o jutsu de Noboru toda a dor das queimaduras desaparecer como se tivesse participado de um truque de mágica.

Conforme o imortal cuidava de seus ferimentos, viu a plataforma de um tipo de areia diferente de tudo o que já tinha visto. Pelos poucos conhecimentos que tinha sobre seu oponente, aquela plataforma só poderia ter sido criada pela mulher ou pelo menino de cabelos loiros. Apesar de desconfiar sobre quem poderia ter feito aquilo e com o susto que sofrera com aquele ataque dos infernos, se ajustou na plataforma e ajudou Noboru a fazer o mesmo. Ao estar na plataforma, criou um novo apoio para a mesma, feita de corais rosáceos, provenientes novamente das capacidades da tartaruga de três caudas. Neste instante, apenas diria para Shaka, sem olhá-lo nos olhos, mas deixando claro que algo havia mudado dentro do jovem shinobi:

[Jyu]-Nos proteja pelo menos até que consigamos curar as pernas de meu amigo e depois... – sua voz ficou momentaneamente mais sombria, desprovida de qualquer emoção ou sentimentos. -... pode ter certeza que o farei se arrepender de ter machucado os meus amigos...

Conforme se aproximavam do Chinoike e de Naomi, o menino se preparou para defender o trio, caso algo saísse errado. Ele não hesitaria novamente. Nem mesmo por um segundo. Ele não deixaria seus amigos se ferirem mais uma vez. E ele faria Brain pagar por toda aquela dor que causara e provaria para si mesmo que ele não era fraco.

Assim que se aproximaram da dupla desconhecida, o tokujo viu a garota efetuando o que se provou ser um jutsu curativo em área. O menino olhou para o seu próprio corpo, com um sorriso. Estava praticamente inteiramente curado, não sentindo mais tantas dores quanto antes, o que o deixava pronto para mostrar a Brain que ele não era um mero brinquedo.

Ouviu as palavras de Noboru, dando um sorriso em resposta. Apesar de não querer que o rapaz se aproximasse de Brain mais uma vez pelo receio de que se ferisse novamente, o tokujo sabia que ele não recuaria, mesmo que pedisse. Só que, desta vez, ele mostraria o que era, verdadeiramente, a força de um shinobi de Uzushiogakure para o general de Lilith.

[Isobu]-Ei, Jyu, não acha que não... Ei! Me escute, pivete! – reclamava, enquanto sentia o menino puxar para si cada vez mais chakra do bijuu, sem nem mesmo falar com a tartaruga de três caudas. Aquilo, definitivamente, não era algo usual do Grace, o que deixou Isobu desconcertado.

Logo, o chakra começou a tomar forma em torno de Viole. O chakra de um roxo escuro intenso permeou o corpo do jinchuriki, trazendo à tona uma um verdadeiro caso de tartaruga, muito similar aos de Isobu, com suas pontas afiadas extremamente ameaçadoras em suas costas. Emoldurando os seus olhos, o que parecia ser uma faixa em torno de seus olhos, enquanto o formato da cabeça de uma tartaruga se formava ao redor de sua cabeça.

Ele havia atingido o ápice do controle da tartaruga de três caudas, se tornando muito mais forte do que já era. E aquela força era tudo o que ele precisava para virar a balança a favor da Aliança, antes que tudo se esfarelasse, afinal, ele agora representava a junção mais perfeita entre o ninja e uma tartaruga. Ele era, literalmente, um verdadeiro Tartaruga Ninja.

Assim que efetuou a transformação mais poderosa do bijuu, criou dois clones que partiram na direção de Brain antes mesmo que Noboru e Taichi saíssem da plataforma criada pela médica por meio de duas das três plataformas de corais que Jyu criou para avançarem na direção   do oponente, indo cada um para um flanco do oponente, se cansando mais do que o normal ao fazê-lo. Quando estivessem na lateral da cratera criada pela técnica de Brain, usariam ao mesmo tempo o jutsu com que dariam um fim naquele cenário: o Suiton: Dai Bakusui Shōha, em uma tentativa de inundar toda a área do Centro de Iwa enquanto atingissem o general de Lilith pelos dois lados.

Do outro lado do campo de batalha, Kirika observava aquilo com um sorriso no rosto. Aquela era a resposta que ela estava esperando de seu dono. Quando a explosão o atingira, ficou preocupada com o jinchuriki, mas a confiança em seu mestre era inabalável. Ficou feliz quando o viu relativamente bem, e, quando se transformou, sabia que a chance de agir seria em breve, portanto, decidiu se aproximar o suficiente para atingí-lo com a sua técnica mais poderosa.

Dos cinquenta metros de altura, reduziu a altitude para apenas 15 metros, assim como a distância, percorrendo cinco metros dos vinte que a separava de Brain, aproveitando a distração criada pelos ataques dos shinobis da Aliança. Caso ele saísse daquele golpe executado por Jyu e a barreira se dissipasse, usaria o genjutsu Tame Niiiiiii para ajuda-los em uma próxima investida, e voltaria imediatamente para a distância inicial caso não conseguisse utilizar o seu genjutsu ou se visse em perigo antes de usá-lo. Entretanto, caso o mesmo fosse utilizado, a mariposa voaria imediatamente para trás, subindo a uma altura de 120 metros, há cerca de 40 metros de Brain, indo em direção à esquerda.

Do lado do Tartaruga Ninja, ele usou a sua plataforma somente depois dos clones usarem o ataque, se preparando para defender a dupla de Uzushiogakure no Sato em conjunto com os seus clones, usando o Suiton: Suiryūben a qualquer ataque que Brain efetuasse, torcendo para ser o suficiente para virarem aquela batalha de vida ou morte...


((Considerações Finais)):

_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Narrador
Game Master
Narrador
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain OxxAo3l

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 12/5/2021, 09:18



Por todos nós!
Brain - Nível Jōnin

Novamente, a balança do combate voltava a se inclinar para os jōnins. Desta vez, após um grande impacto de realidade, todos aparentavam ter finalmente despertado e realizavam seus movimentos com bastante êxito. Brain, por outro lado, subestimava mais uma vez o pequeno grupo de jovens a sua frente. E foi esse o seu maior erro. O General das Trevas demorava tempo demais para notar o quão perigoso aquele grupo se tornava depois do dano, quase como se fossem outras pessoas do que eram no início da luta, e quando temeu pela sua segurança - pela primeira vez - hesitou ao ouvir uma exclamação inimiga.

KAI! — Ao soar daquelas palavras o brilho esverdeado que envolvia Brain eram emitido outra vez, no entanto, mostrava-se rapidamente falhando até finalmente desaparecer por completo. — AVANÇEM!!! — Shaka tinha neutralizado temporariamente a maior defesa de Brain, que ficava perplexo a tal ocorrido, entregava-os o perfeito momento de contra-ataque para grupo realiza-lo. Assim foi feito, o trio revigorado do Redemoinho atacavam Brain com um enorme poderio em conjunto, fazendo o semblante outrora arrogante do general se esvair e dar lugar ao temor. Ele também não poderia escapar ou tentar esquivar daquilo, sentindo a influencia de um Genjutsu petulante restringindo suas ações. Não restava nada a ser feito.

"Desculpe-me Sorano... Racer... e vossa Rainha... eu falhei." Em seus últimos momentos, Brain se viu sendo devastado não somente pelas enormes mãos enegrecidas que rasgavam os céus como também pelo colossal tsunami eletrificado das forças Shinobis. Tamanha destruição se alastrava para toda região central do que antes era Iwagukure no Sato, desintegrando e afogando todos os prédios e formas de vida inimigas ainda restantes na região; o centro urbano do antigo vilarejo da Pedra havia se tornado uma imensa bacia oceânica.

O inimigo foi derrotado dando vitória a aliança.

[...]

O tempo passou e os combatentes já estavam melhores, toda exaustão causada pela luta anterior já havia sido dissipada.

Uma carruagem se aproximava, era elegante e grande, com espaço para todos, o cocheiro era um velho cego, ele se aproximou de todos. – Príncipe Shaka, parabéns pela vitória, você e seu time foram os segundos a vencer, mas ainda existem três caminhos para escolher a partir daqui; o primeiro deverá embarcar e os levarei a um local para descanso, mais soldados da aliança estarão os esperando; o segundo é aos próximos campos de batalha, o conhecimento de vocês poderá ser útil aos seus líderes e aliados; mas para aqueles que temem por suas vidas, existe um terceiro caminho, retornem para trás e poderão voltar para casa, lá estarão seguros, ninguém irá chama-los de covarde, já fizeram muito por essa causa, escolham sabiamente.

O cocheiro cego aguardaria a decisão deles.

> Sempre. Sempre. Sempre leia as considerações do narrador.

Considerações:


Premiações
Todos receberam 8 de Fama;
Todos receberam 400 de Status extra;
Todos receberam 5 pontos de Databook.

@Hikaro e @Akihito pelo desempenho crucial no ataque final ao Boss, também recebem os prêmios equivalentes a 1 Missão Rank-A.

Se optarem de ir para o tópico de descanso poderão atualizar a GF.
-x-

Bahko
Genin
Bahko
Vilarejo Atual
-x-

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 13/5/2021, 05:01



Uzumaki Naomi

Por Mim

Claro que o grupo estava completamente forte para acabar com a raça de Brain, afinal, não foi qualquer pessoa que os curou, mas sim Uzumaki Naomi, a Uzumaki no Fushi.  Com os ferimentos curados, agora os ninjas poderiam atacar como quiserem e caso se machucarem novamente, Naomi estava pronta para os curar mais uma vez, não importa quantas vezes forem necessárias. Felizmente para o grupo, não havia a necessidade de serem curados agora, infelizmente para a médica que queria mostrar que ainda podia os curar, o inimigo foi completamente derrotado.

Sem demoras, uma carruagem chegou para buscar o grupo e Naomi sabia que aquele era seu momento: uma carruagem para a levar, igual uma princesa dos contos de fada. Havia muito tempo que havia recebido a promessa de poder andar em uma dessas, mas não pode por questões... Administrativas. Rapidamente entrou na carruagem com um sorriso no rosto. - Me leve para o acampamento. Irei para lá curar quem precisar e eles ficarão maravilhados com meus poderes, certo, gatinho? - Falou em direção à Noboru enquanto piscava com o olho direito, aquele que recebeu o tratamento instantâneo da Jounnin. Não havia nada melhor no mundo do que poder mostrar seus poderes, agora ter uma plateia para poder ver a cura, é melhor ainda. Agora chegou a hora do merecido descanso.

Considerações:

HP: -x- CH: 3851+517+75=443/5175
CN: 000/400 ST:02/08



_______________________

[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain Dcaa73310219fb06ecbf84af7785edc2e56f56af49f5b80f1431685fc6c8a7d8_1
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Tails
Jōnin
Tails
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain EDbNctR

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 13/5/2021, 09:23

Ele ficou um bom tempo observando o lugar onde antes seu inimigo se posicionava de forma imponente, cheio de arrogância e poder, vomitando habilidades surpreendentes que haviam bloqueado perfeitamente todas as investidas elaboradas da equipe de shinobis até então. Em sua cabeça, Taichi repassava a luta mentalmente, absorvendo detalhes, traçando possibilidades, delimitando limitações, acertos e erros a fim de encontrar uma explicação lógica para aquele desenlace improvável. Mas não havia nada.

Um inimigo formidável como Brain havia sucumbido tão facilmente frente à um ataque um pouco mais bem coordenado pelos seus oponentes, logo após ter sua defesa intransponível destruída por Shaka de uma forma inexplicável – o mesmo homem que, há pouco, era tão capaz de atingir o servo de Lilith quanto o restante dos ninjas. Mordeu o lábio, frustrado. Aquilo havia sido tão... anticlimático.

Voltou a sua atenção para a carruagem que chegara, e torceu o nariz, estudando o veículo. Brega, concluiu sem verbalizar. Ouviu em silêncio o discurso do condutor, no semblante uma expressão fria e distante, e suspirou, cansado, quando chegou a sua vez de se pronunciar. “Também vou para o acompanhamento. Preciso de um intervalo dessa loucura toda de demônio, gente de outra dimensão e sei lá o que mais,” falou, forçando um sorriso discreto para seus aliados. Pulou para dentro do coche.


                    • hit points 2090 | 2250 • chakra 2250 | 3300 • chakra natural 100 | 400 • stamina 03 | 08 •                    
                                                                      • word 05; 0200 • aparência •                                                                      
-

referencial:
cactus

_______________________



「R」
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

BisKath
Mizukage | Herói
BisKath
Vilarejo Atual
[ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain De1YEyV

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado 13/5/2021, 11:06

HP: --/--
CH: 2357/2725
ST: 01/06
Palavras: 255
Noboru Inaba

Ver o homem ser levado pela água e consequentemente derrotado fez com que o Inaba emitisse um suspiro aliviado e esboçasse um sorriso para os companheiros; haviam conseguido derrubar o inimigo. O Inaba prestou atenção em como Jyu e Taichi estavam e se eles ainda poderiam precisar de algum tipo de ajuda mas, aparentemente, estava tudo bem. Os momentos seguintes foram bons para que o Inaba e seus companheiros pudessem tentar descansar um pouco, ao menos até um tipo de carruagem se aproximar deles, o que chamou a atenção do rapaz de olhos vermelhos e o fez estreitar os olhos. Ele observou atentamente o transporte espaçoso e o velho cocheiro que estava nele, ouvindo atentamente as palavras ditas pelo mesmo.

Analisou atentamente cada uma das opções e olhou para os dois aliados de seu vilarejo que estavam ali; nem precisava perguntar para Jyu, sabia que caminho ele escolheria e não pretendia seguir algo diferente de qualquer forma. Não iria desistir, mas também não se sentia em condições de ajudar alguém, precisava de um tempo para se recuperar. Aparentemente Taichi e Naomi compartilhavam do mesmo pensamento, visto que entraram na carruagem; franziu o cenho quando percebeu que as palavras da médica foram para si e soltou um riso, assentindo com a cabeça e se permitindo esboçar um sorriso convencido. Tinha traços levemente narcisistas, então o elogio lhe agradou. — ...Acho que você com certeza irá impressionar a todos com suas habilidades. — respondeu enquanto subia na carruagem e se sentava ao lado de Taichi para partirem.


INFOS:

Emme



Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: [ Por Todos Nós - Jōnin ] Brain - Publicado

Resposta Rápida

Área para respostas curtas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte