>
Naruto RPGAkatsukiNão é o único, simplesmente o melhor!
Arco 11:
Reino de Lilith: PesadeloAno: 71DG
Após uma dura jornada, Shaka finalmente caiu e teve a maldição retirada de seu coração. No entanto, os problemas trazidos pela família Hattori não se extinguiram. Shion revelou ter ajudado a libertar Lilith, uma monarca da dimensão infernal, que agora está possuindo o corpo de Hyuga Katsura e libertando uma horda de seres infernais contra este mundo. O mundo corre risco de ser consumido pela maldade dessa criatura, mas não se o plano de Shion der certo: forçar Lilith a causar um evento chamado de O Grande Eclipse, onde as portas de todos os mundos e dimensões ficarão abertas, e assim permitir a ele ir ao submundo resgatar sua amada Katsura Grey para finalmente selar Lilith.
Sumário
Mapa
Staff
Discord
Facebook
Contos
Estação: Inverno

Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 28/2/2021, 00:13


O NINJA INVENTOR

ARCO 01 - INVASÃO PLANETÁRIA

Kobayashi Indra se tornou Gennin aos 12 anos, mas demorou 3 anos para se graduar Chuunin, uma vez que não tinha força de vontade para entrar em um time para realizar os Exame Chuunin. Foi somente aos 15 anos, quando os protocolos para avançar de Rank mudaram, que ele resolveu fazer os testes individuais para mudar de patente. Ele também teve que passar por diversas provações e enfrentar os seus medos de pessoas, conseguindo superar-se, ainda com pequenas sequelas e algumas deficiências. Quando se tornou Chuunin, conheceu um homem chamado Volker durante uma missão, e após salvar a sua vida, o tecnólogo o ensinou a arte da invenção e da tecnologia, o que mudaria a sua vida e a sua maneira de enxergar o mundo para sempre.

Aos 16 anos, Indra criou a sua maior invenção, que seria um divisor de águas não só no ramo da tecnologia, mas também em sua vida pessoal: o Reator ARC, um equipamento que criava energia a partir das micropartículas presente no universo, gerando uma forma de energia limpa, sem ser por fósseis ou fontes poluentes. Basicamente, era como criar energia a partir do nada, o tipo de energia que poderia ser usada para alimentar todo o tipo de tecnologia existente e que poderia vir a existir. A partir disso, Indra começou a criar seus próprios equipamentos, como armaduras poderosas que usaria em batalha durante toda a sua vida, algo que marcaria a sua carreira ninja e lhe daria as alcunhas que seriam conhecidas nos Cinco Grandes Países.

Em dois anos, Indra conseguiu o que muitos ninjas não conseguiram em 10: tornou-se Jounin de Konoha, participando de diversas missões ao redor do mundo em nome da sua vila. Até aquele momento, muitas mudanças haviam acontecido na administração de Konoha: antes, a líder da vila era a Godaime Hokage Uzumaki Kyoko, uma líder justa e querida por todos. As eleições para Hokage marcaram uma época sombria em Konoha, pois muitas pessoas e shinobis com pensamentos negacionistas e conservadores passaram a se manifestar. Canalizando essa energia e transferindo-a para a sua própria imagem, Uchiha Ryuuzaki se tornou a Sexta Sombra do Fogo, iniciando uma era de muitas polêmicas e acordos desfeitos.

Indra foi convidado por Ryuuzaki a se tornar membro da ANBU Ne, a organização mais secreta de Konoha e que tinha sido desativada na época da Godaime, se recusando prontamente a isso. Como uma forma de mantê-lo sob controle, Indra foi designado como sensei de três shinobis de Konoha, sendo obrigado a fazer algo que nunca gostaria de fazer: conviver com outras pessoas. Mas ele superou isso, e tornou o seu time o mais eficiente da vila, mais até do que alguns esquadrões ANBU, transformando aqueles Gennins individualistas em Chuunins operantes. Ainda que o Hokage o desmerecesse algumas vezes, era inegável que ele tinha prestígio entre os Conselheiros de Konoha – sendo que um deles era o seu pai - e o Daimyou, que também não aprovavam alguns métodos do Hokage, que achava que tinha o poder absoluto. O ninja inventor não queria ter que ficar no caminho do Hokage, que cada vez angariava pessoas para a sua causa, ainda que fosse odiado por metade dos cidadãos da vila. Mas ele sabia que, com as suas previsões, não demoraria muito para que tivesse que bater de frente com Uchiha Ryuuzaki.

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA 7qfySWS

Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.
Personagens ARCO 01:

Hyuuga Hibari
Minamoto Kagura
Sawada Ryotaro
Kobayashi Seizen
Minamoto Kaizen
Kamitachi Takashi
Kamitachi Kang
Anciã

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-

Última edição por Indra em 16/3/2021, 01:01, editado 3 vez(es)
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 28/2/2021, 00:28


CRIATURA DESCONHECIDA


Indra cresceu e se tornou um jovem a frente do seu tempo, desenvolvendo equipamentos e invenções voltadas para todos os tipos de áreas da ciência, não demorando muito para lucrar muito com as suas ideias. Ele acabou se tornando um bilionário aos 20 anos de idade, algo que ele sempre fez de tudo para esconder a sua real fortuna, dizendo para todos que era apenas um jovem rico. Mas acima do dinheiro das posses, Indra era um garoto a frente do seu tempo, sempre defendendo teorias que estavam sendo muito questionadas na época, como evolucionismo, heliocentrismo e a certeza de que haviam outras vidas fora da Terra. Ele não sabia, mas apesar de muitos negarem as suas ideias, ele teria isso confirmado diante dos seus olhos.

Ele acabou sendo enviado por Ryuuzaki, ainda que o Hokage o odiasse, numa missão Rank B para investigar um ataque de um grupo de invasores de terras no Norte do País do Fogo. Ainda que contrariado e tendo que ouvir as indagações dos seus alunos, a missão foi terminada sem problemas, graças as habilidades rastreadoras de Kagura, a força bruta do Clã Lee de Ryotaro, os punhos gentis de Hibari e, é claro, a inteligência de Indra. Ainda assim, havia reclamações.

Não é justo o que esse Hokage estúpido está fazendo conosco, sensei. – disse Minamoto Kagura, kunoichi de Konoha, sobrinha do Tsuchikage, vinda de um clã de feiticeiros e oráculos, que foi para Konoha pedir a pessoalmente a Indra para ser a sua pupila, após ouvir as histórias sobre como o inventor salvou o seu tio durante os Exames Chuunin.

Nada do que ele faz é justo para todos, mas são os tempos em que vivemos. Precisamos nos adaptar a eles, ainda que não gostemos do Hokage. – respondeu o inventor. De repente, eles viram algo flamejante passando pelo céu. Indra imediatamente ativou a sua armadura, voando o mais alto que podia, vendo que uma bola de fogo estava descendo em alta velocidade, caindo em uma montanha. – A bola de fogo caiu na montanha, me encontrem lá! – ordenou o Kobayashi, ativando os propulsores da sua armadura e o capacete, indo até a montanha, se aproximando em dois minutos.

- Siren, o que é isso!? – questionou Indra para a sua IA, olhando para aquela fumaça que saia, ocultando o que estava por trás daquele enorme buraco. – Parece ser uma espécie de cápsula, mestre Kobayashi. Estou detectando sinais de tecnologia vinda da fumaça. A origem é desconhecida, mestre, mas aparentemente não é desse planeta. – a revelação fez com que Indra descesse, caminhasse mais um pouco e fizesse um cano de canhão aparecer em seu braço esquerdo, lançando uma rajada de vento congelante na direção da fumaça, dissipando a fumaça e apagando as chamas.

Você tinha razão, Siren... – comentou Indra ao ver a cápsula, caminhando em direção a ela, quando de repente ela se abriu sozinha. Indra então se pôs em posição de combate, fazendo com que suas armas diversas aparecessem em seus ombros, braços e até na barriga. De repente, uma moça de pele azul saiu tossindo, enfraquecida. – Criatura alienígena detectada, mestre Kobayashi. Origem desconhecida, sinais vitais instáveis e cada vez mais enfraquecidos. Nível de perigo: 0%. – a moça saiu da capsula logo em seguida, olhando para o ninja de Konoha assustada.

Onde eu estou? – e então, ela caiu desmaiada no chão. Indra se desarmou e rapidamente correu na direção da alienígena, que tinha a aparência de uma garota de 18 anos. Os seus alunos chegaram de repente, cercando Indra e a alien. - Sensei, o que está acontecendo? Quem é essa moça? Ela tem a pele azul, mas não parece ser uma Hoshigaki.– quis saber Hibari, olhando para aquela criatura. – Não me diga que ela é... – chocou-se o Hyuuga, ativando o Byakugan e olhando o seu corpo, arregalando os olhos com o que via. – Seu fluxo de chakra é diferente de tudo o que eu vi até hoje, sensei... Eu não sei como explicar, mas definitivamente ela não é desse planeta! O seu nível de poder é absurdo! – concluiu o que já era óbvio para todos ali. – O que vamos fazer, mestre? Se levarmos ela para Konoha, com certeza vão trancafiá-la em algum laboratório para fazerem pesquisas com o corpo dela. – Sawada Ryotaro, do Clã Lee, apresentou os seus argumentos.

Indra precisou de apenas alguns segundos para pensar em uma conclusão. Ele tirou um pequeno dispositivo do bolso tecnológico, jogando contra a capsula. O pequeno aparelho grudou no veículo aéreo, e na pequena tela redonda mostrava algo como se fosse um arquivo sendo carregado. – Levaremos ela para a minha casa, de maneira discreta. Daremos todo o suporte que ela precisar, e então quando ela estiver pronta, nós descobriremos mais sobre ela. – garantiu Indra, olhando para os três, querendo saber se poderia confiar nos três.


Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 1/3/2021, 23:50


KAMITACHI YUNA



Indra e o seu time conseguiram levar a alienígena para Konoha sem serem percebidos pelo radar. Acontecia que o veículo aéreo de Indra possuía um compartimento secreto que rebatia as redomas sensoriais colocadas em Konoha, e a sua mansão era cheia de bloqueadores. Assim que pousaram na vila, Indra pediu que os seus alunos fossem reportar a missão para o Hokage, enquanto alocava a sua hospedeira em uma capsula e estudava os dados coletados da capsula alienígena. – O que está procurando exatamente, Indra? – a loba Kira entrou em seu laboratório no subsolo, observando o seu dono digitando algumas coisas no teclado. A alienígena despertou aos poucos, abrindo os olhos e percebendo onde estava. O inventor soltava pequenas fumaças dentro da capsula, para manter a sua hospedeira desperta, mas não totalmente.

Essa garota veio de outro planeta, e estou tentando descobrir mais sobre a localização inicial dessa nave, mas parece que ela não oferece nenhum perigo. Ei, você, alienígena, identifique-se! – falou no microfone, cujo som da voz ela escutaria dentro da capsula. A alienígena era uma garota de cabelo ruivo e pele azul, que não entendia muito bem o que estava acontecendo. – Que lugar é esse? Quem... Quem é você? Por favor, preciso falar com o seu líder! – as perguntas da alienígena deixavam Indra um pouco irritado.

Sou eu que faço as perguntas aqui. De onde você vem? – quis saber novamente o futurista. Vendo que não tinha escolha, a alienígena cedeu. – Meu nome é Kamitachi Yuna, e eu vim do planeta Netuno. Vim procurar refúgio em seu planeta, pois corro um grande perigo em meu reino, e dependendo do desenrolar dos eventos lá, o seu planeta também. – revelou a alienígena, olhando no fundo dos olhos de Indra. Ele não sabia, mas ela tinha poderes mediúnicos poderosos, podendo ler a aura de alguém. Yuna, ainda que debilitada, sentiu que poderia confiar naquele jovem. Agora precisava fazer com que ele confiasse nela. – Que tipo de perigo estamos correndo? – perguntou, cruzando os braços. – O mesmo tipo de perigo que correram anos atrás, quando o Clã Ootsutsuki atacaram o seu planeta. Kaguya, Momoshiki, Kinshiki, Ishiki... Eles vieram com um único objetivo, mas no final acabaram falhando. Os clãs vindos de outros planetas aprenderam a não subestimar os terráqueos, mas eles sabem que vocês ainda são uma raça que não é suficientemente evoluída. – dizia a alien, até que Indra deu um muxoxo. – Claramente você não conhece o Mestre Kobayashi, Srta. Kamitachi. Ele é um dos 5 homens mais inteligentes do mundo, reconhecido... – antes que Siren pudesse argumentar, Yuna a interrompeu, olhando para Indra como se o reconhecesse de algum lugar.

Não falo sobre a evolução mental, mas espiritual, até mesmo física. Eu estudei muito sobre a história da Terra, e sei que elas foram marcadas por diversas guerras, algumas que acontecem até os dias de hoje. Mas esses períodos de guerra e os eventos ocorridos aqui trazem um enorme risco não só para o seu planeta, mas para toda essa galáxia, o que envolve também os planetas que compõem esse sistema solar. Vocês correm o mesmo risco que Plutão, e se tornarem um planeta vazio, habitado somente por criaturas sem inteligência... E é por isso que eu peço que me leve aos seus líderes. – as palavras de Yuna fizeram Indra levar a mão direita ao rosto. De repente, ele estava envolvido até o pescoço em uma grande conspiração interestelar, fora o fato de que acabara de confirmar as suas suspeitas sobre existir vidas em outros planetas, coisas que não o deixavam nenhum pouco surpreso.

Você não pode ir até os nossos líderes, pelo menos não até o nosso. Ele usaria você para provocar medo e ódio na população, já que o seu mandato é bem frágil. Fora que seria vítima de preconceito por muitas pessoas, e acabaria morta antes de tentar falar com o Hokage. Mas enquanto você falava, eu acabei descobrindo o que vamos fazer: primeiro, nós vamos lhe dar uma identidade nova. Não pode andar pelo planeta com a pele azul. Segundo, você vai me contar detalhadamente de onde vem e como o nosso planeta corre perigo, e aí, traçaremos um plano. Me diga que eu posso confiar em você, Kamitachi Yuna, porque eu não vou ter nenhuma pena em matar você, mesmo sendo alienígena. – disse Indra, e ela, usando seus poderes empáticos, afirmou com a cabeça, quebrando as barreiras mentais impostas pelo futurista. Ele apertou um botão na mesa e abriu a capsula onde ela estava. A mesma deu um pulo e caiu a um metro de Indra, esticando a mão para ele.

Kobayashi Indra... Esse nome não me é estranho. – disse, o que fez com que o inventor a questionasse. – Como é que você sabe o meu nome, sendo de outro planeta? – antes que pudesse responder, Yuna caiu enfraquecida no chão. Após uma leitura rápida de Siren, ele descobriu que ela precisava se alimentar. – Agora sou responsável por uma alienígena... Que ótimo. – respirou fundo.



Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-

Última edição por Indra em 19/3/2021, 23:39, editado 1 vez(es)
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 8/3/2021, 23:54


REUNIÃO SECRETA


Duas semanas se passaram desde o dia em que encontrou Kamitachi Yuna em uma capsula. Entre os Jounins e ANBUs da vila, só se falavam sobre aquela capsula encontrada na montanha. Por sorte, eles não descobriram que o Time Kobayashi esteve lá, e os alunos de Indra, que sabiam de tudo o que estava acontecendo, foram leais ao sensei, não contando nada para o Hokage ou para qualquer pessoa. Eles ainda ajudaram a esconder Yuna para o mundo. Graças a um relógio de pulso criado pelo inventor, Yuna poderia transitar por Konoha como uma prima distante de Indra, sendo chamada de Kobayashi Yuna. O pai, ainda sem saber os motivos do filho, concordou em ajuda-lo, com a promessa de que obteria respostas em breve. Mas foi só após Indra decodificar as informações da nave e ouvir os relatórios de Yuna, que ele resolveu ir até o seu pai. Quando contou que tinha relação com a nave caída em Konoha, Seizen tomou um susto.

- Você tem noção do que está fazendo, Indra? Ryuuzaki tem procurado pelo tripulante, ou melhor, PELA tripulante faz 15 dias! Ele está obcecado com isso! Tem usado isso para colocar medo na cabeça dos seus seguidores e inflar alguns opositores. Não sabe o que esse homem é capaz de fazer, Indra. Precisa entregar a garota, e talvez ele pare de persegui-lo. – Seizen tentou alertar o filho, que apenas tomava o copo de água na mesa, enquanto o pai servia-se de whisky.

O Hokage não me assusta, pai. Minha preocupação são aqueles que vem do espaço. Eu já li histórias sobre os Ootsutsuki, mas aparentemente, os Kamitachi não virão para destruir o nosso planeta ou colher a nossa energia. Eles possuem outras intenções. Aparentemente, eles querem criar um reinado aqui na Terra, e nos forçarem a evoluirmos. Imagina uma guerra entre dois planetas, pai. É isso que eu estou tentando evitar. Ryuuzaki só quer manter o seu cargo e o seu ego, eu estou lutando por algo maior aqui. – disse, olhando nos olhos do pai, que também acreditava no garoto, ainda que seu trabalho como conselheiro o impedisse de ser paternalista.

Não pode bater de frente com o Ryuuzaki só porque é meu filho, Indra! E nem mesmo por causa do seu dinheiro. Não se engane, o Uchiha parece a reencarnação de Madara, com a mistura de Danzou! Se ele souber que está com a alienígena, irá exigir a sua cabeça em uma bandeja! – constatou o pai. Indra se levantou e olhou pela janela. – Eu nunca usei o fato de ser conselheiro a meu favor. Não se esqueça, pai, eu já era um Jounin conhecido antes de você assumir a cadeira do traidor Yakushi. O dinheiro não importa, e quando houver uma guerra entre nós e uma raça alienígena desconhecida, vai importar menos. Estou sendo o cara que está tentando evitar que nos tornemos escravos. E é por isso que quero que me arranje uma reunião secreta com os conselheiros. Só eu e eles. – propôs Indra, surpreendendo o seu velho ao olhar diretamente para el.

- Eu não posso fazer isso. Não posso passar pela autoridade do Hokage.Esse cara só vai atrapalhar, pai. Tudo o que tentarmos fazer para salvar o mundo vai ser atrapalhado por ele. Ele só enxerga o próprio umbigo.Com essa postura, não vai mexer só com o Hokage, Indra, mas com todos os Uchihas.Esse clã pode meter medo em muita gente, ainda mais depois que o Ryuuzaki se tornou Hokage, mas eles não são tão fortes assim. Podemos vencê-los, se necessário. Estou falando de salvar o mundo. – Indra chegou perto do pai, apertando um botão do relógio e fazendo um holograma aparecer, mostrando imagens de Plutão, cedidas pela mente de Yuna.

Isso é o que vai acontecer se nós não fizermos nada. – o holograma mostrava Plutão como um grande terreno arenoso, com criaturas disformes, parecidas com quimeras, andando pelo local, desajeitadas, sem nenhuma graça ou vida. Depois de refletir, Seizen deu uma resposta. – Posso convencer um ou dois membros a ouvirem você, Indra, mas vai ter que levar a garota, e convencê-la de que ela é inofensiva. Não prometo nada, logo avisando. – disse o pai. Indra desligou o holograma, acenando com a cabeça. – Tem mais uma coisa... Precisamos destruir a capsula onde Yuna veio. – disse, levando o pai a coçar a cabeça. – Assim você me complica.

Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 11/3/2021, 21:28


VISITANTES DE NETUNO


Dois dias depois, centenas de quilômetros da cidade de Konoha, uma pequena nave se revelou. Duas figuras saíram de lá, um homem magro e um ser que era a mistura de homem com lobo que tinha quase 3 metros de altura. Eles apareceram na montanha, e o lobo usou o seu olfato super aguçado para farejar o rastro de Yuna. – Ela não está muito longe daqui, Takashi-sama. Acredito que encontraremos ela dentro de um pequeno vilarejo que nossos espiões chamam de Konohagakure no Sato. – sussurrou o monstro. O jovem alienígena deu um pequeno sorriso. – Então resolveremos isso de uma vez por todas. Vamos, Kang! – avisou o homem, levando a mão direita a testa e criando um disco de energia abaixo no chão, e os dois começaram a voar em direção a Vila da Folha.

Enquanto isso, Indra e Yuna estavam na casa de Seizen, junto com outros dois conselheiros de Konoha. A alienígena estava na sua forma normal, azulada e com o cabelo ruivo, chocando os velhos ninjas. Eles estavam um pouco agitados, mas Indra fez questão de acalmar os ânimos, com a ajuda de seu pai. Após contar toda a história, Indra contou novas informações para eles.

O povo do planeta Netuno abrigou alguns ninjas do Clã Ootsutsuki por alguns séculos, e com isso eles aprenderam algumas coisas novas com os clãs de lá, como operar em duplas e utilizar-se do próprio povo para as missões. A diferença é que os Kamitachi, que governam Netuno, buscavam ir até os planetas inferiores para ensiná-los a evoluírem. Porém, com a morte do antigo rei, eles começaram a mudar a forma de abordar os planetas. Agora, para poupar tempo e fazer com que os seres de um planeta evoluam, eles tomam o planeta e escravizam o povo. – comentou o inventor, mostrando uma imagem em um holograma, que captou da mente de Yuna, mostrando naves invadindo um planeta de outra galáxia, e exércitos patrulhando as ruas com armas futurísticas, pessoas enfileiradas e de joelhos no chão, prontas para serem escravizada. Tudo aquilo chocava os conselheiros. Uma deles, Harumi, uma mulher de cinquenta anos, olhou firme para Indra.

Você mostrou o seu ponto, jovem Kobayashi. Convenceu-nos de que a menina não tem nenhuma relação com essa atrocidade, mas ainda assim ela não é uma cidadã de Konoha, e além do mais, ela é uma alienígena. Por isso, não pode ter os mesmos direitos que os cidadãos, e deve ficar sob os cuidados da ANBU. – aquela constatação deixou Yuna assustada, mas Indra fez um sinal para ela se acalmar.

- Eu sei disso, mas nesse momento, coloca-la em visibilidade seria como enviar um sinal para os seus perseguidores. - contestou o inventor, mas Seizen foi em favor dos conselheiros. – Nós concordamos em ouvir você, Indra, mas como conselheiros de Konoha, devemos informar ao Hokage e ao Daimyou sobre a presença de uma garota de outro planeta em nossa vila. Temos que olhar o todo, e nesse momento, esconder a presença de uma alienígena aqui coloca as relações diplomáticas entre os Cinco Grandes Países em risco. Desculpa, mas essa situação precisa ser relatada. – Indra se sentiu traído com aquela revelação do pai, ainda mais por vir exatamente dele. Mas o jovem entendia que não poderia esperar de Seizen que ele fosse o seu papai.

Se forem dar a notícia, pelo menos digam que ela não oferece nenhum perigo a nós, e que está disposta a colaborar conosco com informações cruciais. Tudo aquilo que eu contei para vocês é uma gota no oceano perto de que Yuna sabe e pode ser útil não só para Konoha, mas para a Aliança. – disse, quando um dos homens resolveu falar também. Seu nome era Arashi. – Você pode não saber, garoto, mas existem muitas coisas acontecendo dentro da Aliança, coisas que podem desfazê-la... – antes que ele pudesse dizer uma coisa, Seizen pigarreou. Ficou claro ali que havia muita coisa rolando por trás dos bastidores. – O que você tem que saber, jovem Kobayashi, é que a palavra “colaboração” e “confiança” não estão mais no vocabulário dos Kages.Então é mais um motivo para manter tudo isso em segredo, não é?Ou mais um motivo para contarmos. Vai fazer com que a confiança dos outros Kages em nós aumente.Acha mesmo que o Ryuuzaki vai fazer isso? Ou vocês acham que eu não sei que ele é o motivo pelo qual as palavras “colaboração” e “confiança” não fazerem parte do vocabulário dos Kages e que os outros Kages consideram retirar Konoha da Aliança?

As palavras de Indra pegaram todos de surpresa. Ele cruzou os braços e em nenhum momento demonstrou como tinha conseguido todas aquelas informações. Os conselheiros e colegas de Seizen olharam para ele imediatamente, como se ele fosse culpado de um crime. – Eu não disse nada! Não tenho culpa de ter feito um filho que teria o QI de 208. – defendeu-se. – 228. – corrigiu o inventor rapidamente, quando Yuna começou a tremer, caindo sentada em uma cadeira. Indra foi acudi-la, perguntando o que estava acontecendo. – Eles estão vindo, Indra-kun. – avisou a alienígena.

De repente, o Reator ARC no peito de Indra começou a brilhar, mostrando a presença da mesma forma de energia de Yuna – ele tinha configurado aquilo para mostrar quando formas de energia semelhantes fossem detectadas a 200m. Não demorou muito e uma criatura monstruosa abriu um buraco no teto e pousou na sala de estar, onde todos estavam reunidos. Arashi, o conselheiro, ficou na frente do lobisomem, que rasgou o seu rosto com as garras afiadas. Ele deu um urro no meio da sala de estar, assustando a todos. Indra foi o que reagiu primeiro, apertando o reator e fazendo a Black Ranger se materializar em seu corpo, voando contra o seu corpo e destruindo a porta. Eles bateram contra a parede da casa vizinha. Kang rapidamente deu um chute no peito de Indra, que o fez ser lançado para cima, onde ele permaneceu.

Assinaturas semelhantes as que encontrei em Kamitachi Yuna.– avisou Siren, quando Kang deu um salto com um impulso tão forte, que ele conseguiu alcançar Indra, que estava a 20 metros de altura. Ele se agarrou no mesmo, o puxando para baixo, mesmo com o inventor tentando usar os propulsores no corpo para permanecer no ar. Sem opções, ele começou a girar o corpo em pleno céu, fazendo alguns malabarismo e conseguindo disparar um tiro com a sua mão esquerda na cara do lobo e chutar o peito dele, o fazendo cair numa rua que já não estava mais movimentada, por conta das pessoas fugindo. O impacto da queda abriu uma cratera no chão, que se tornou maior quando Indra desceu com toda a intensidade e aplicou um chute de cima para baixo nele, fazendo uma poeira subir e o lobo uivar. Mas não demorou muito para ele se recuperar e agarrar a cintura de Indra, o jogando contra uma loja de doces, se levantando e uivando.

Me entregue a garota ou a sua vila sofrerá. – gritou Kang, caminhando até ficar de frente para a loja. De repente, ele viu um clarão saindo de lá, e logo depois, rajadas de eletricidade que vinha de todos os lados, o eletrocutando e o fazendo cair de joelhos no chão. Estava claro que Indra havia usado o Chidori Nagashi, apesar de não verbalizar. Kang se recuperou novamente, quando o Kobayashi saiu pela janela da loja e começou a disparar várias rajadas de energia contra o lobisomem, que parecia ter um poder de regeneração avançado, enquanto rodeava ele. O Kamitachi comprimiu a energia na boca e disparou uma rajada negra de vento contra Indra, o fazendo rodopiar no ar.

Quer apelar para as armas grandes? Tá bom. – uma minigun saiu do ombro de Indra, disparando diversas balas de prata contra o lobisomem por segundo, mas o lobisomem parecia energizado, pois sua velocidade aumentava exponencialmente, a ponto dele correr como se fosse um lobo, até se aproximar o suficiente para dar mais um salto. Porém, Indra também era rápido e realizou um único selo, criando um clone rastro e deixou-o no seu lugar. Como resultado, Kang o agarrou no ar ao invés do original, que teve tempo para pegar uma bolinha preta do bolso e lançar contra o lobisomem, que foi mais rápido e a agarrou com a mão. Os dois voltaram para o chão e ficaram a dez metros um do outro. – Essa é a sua arma grande? – Kang perguntou, mostrando a bolinha na mão direita. Para demonstrar força e elevar o seu ego, ele apertou a bolinha. Num segundo depois, seu corpo foi tomado por uma “explosão concentrada”, a ponto dele começar a pegar fogo.


Yuna e Seizen correram até Indra, assistindo o lobisomem em chamas. – Indra-kun! Você derrotou o Kang... Só um homem tinha conseguido isso antes, além de Takashi. – disse Yuna, olhando para Indra com admiração. De repente as chamas do lobisomem se apagam, sob o poder mediúnico de Takashi, que chegava levitando no campo. – Onde estão os membros da ANBU quando precisamos deles? – perguntou, vendo o alienígena chegando no solo. Kang estava bastante debilitado, mas vivo. – Você superestima o seu protetor, Yuna. Ele jamais derrotaria o Kang se estivesse usando o Instinto Lycan. Você foi bem, Kobayashi Indra, mas agora entregue Yuna para mim, e eu pouparei a sua vida. – Takashi deu um ultimato, esticando a mão direita para ele. – Como é que ele sabe o seu nome, sendo de outro planeta? – no meio daquele prenúncio de embate, era o que Seizen queria saber.


Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-

Última edição por Indra em 19/3/2021, 23:36, editado 1 vez(es)
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 16/3/2021, 01:32


O HOMEM DE NETUNO


- Não tenho a intenção de entregar ninguém para você. Yuna não tem obrigação nenhuma de gerar os herdeiros da família Kamitachi. É melhor ir embora, antes que as coisas piorem para você e para o seu amigo. – ameaçou Indra. Takashi, um homem belo para os padrões de Netuno, deu uma risada serena. – Você pode ser um homem inteligente, Indra, mas ainda tem muito o que aprender. Sua mente é grandiosa, mas não é párea para o meu poder. Você pode não saber disso, mas Yuna sabe, e virá até mim de livre espontânea vontade... Ou então vou mata-lo. – ele falava mais como uma constatação do que uma ameaça. – Como ousa ameaçar o meu filho, seu verme? – Seizen fechou os punhos, se colocando em posição de combate. – E quem é você mesmo? – perguntou Takashi, colocando a mão na testa, no meio do símbolo que tinha nele.

De repente, ele começou a vibrar poderosamente, colocando Seizen de joelhos no chão. Imediatamente uma equipe de ninjas da ANBU se aproximou do local, mas acabaram tropeçando no meio do caminho, por conta das vibrações pesadas que sobrecarregavam o ambiente. Os únicos que não caíram era Yuna e Indra. Ela, porque já estava acostumada com aquele padrão vibratório, mas Indra não conseguia entender o motivo de conseguir ficar de pé, tanto que olhava para a garota. – É o objeto em seu peito, a energia que emana nela é poderosíssima, e ela o permite ficar de pé. Mas ela não me impedirá de levar Yuna, mesmo que eu tenha que destruir esse incrível objeto que você chama de Reator ARC. – garantiu Takashi. – Mestre Kobayashi, estou detectando uma forma de energia muito mais poderosa dentro desse ser. A leitura das suas vibrações sugerem que essa armadura, que já sofreu danos de 15%, não vai ser o suficiente para derrota-lo. Sugiro que aprimore. – Siren afirmou. – Yuna, Pedido de Casamento. - Ele então pegou um pequeno disco no bolso, o colocando dentro do Reator, caminhando em passos lentos em direção a Takashi, quando seu corpo soltou uma grande fumaça branca. Dois segundos depois, uma nova armadura se revelou. – BLACK RANGER III: NIGHTCRAWLER! – bradou.


- Kamitachi Yuna ficará no planeta Terra, e não será você que a levará daqui! – avisou o Kobayashi, voando até Takashi, usando toda a força para dar um soco em seu rosto com o braço esquerdo, mas quando chegou perto dele, o seu corpo parou no ar. Usando o poder da repulsão, Takashi o jogou para longe, o fazendo se arrastar no chão, rolando por vários metros. – INDRA! – gritou Seizen, olhando para a armadura, ainda de joelhos. Ele voltou a olhar para onde Takashi e Kang estavam, mas só viu o lobisomem.

Suas armaduras são brinquedos bem interessantes, mas não pense que pode nos derrotar só com isso. – avisou Takashi, colocando o pé no peito de Indra. Apesar de magro, sua força era tão monstruosa que o inventor não conseguia sair do lugar. – Yuna tem um destino para cumprir, Indra, assim como todo mundo. Não, nem todo mundo. Alguns de nós gostam de romper com as barreiras do destino, não é? – ele disse rindo. – Qual é, diga alguma coisa. – ele parecia sereno, mas o seu ego estava inflado. Foi quando ele sentiu um objeto metálico tocar a sua nuca. – Você fala demais. – Indra, que tinha saído por baixo da armadura e entrado debaixo da terra, voltando segundos depois, falou com a Jinken apontada na cabeça de Takashi, disparando e pronto para mata-lo, mas a bala simplesmente não saia.

Belo movimento... Mas não o suficiente. – num movimento rápido, Takashi deu um giro e agarrou o pulso de Indra, o fazendo cair de joelhos no chão. – Terráqueo inferior... – balbuciou o netuniano, sem notar que o braço direito da Nightcrawler se ergueu na direção das suas costas, abrindo um pequeno buraco na palma da mão e disparando uma rajada de fogo contra ele, só que ele criou um campo de força ao seu redor. – Mais algum truque? – questionou Takashi, enquanto Indra usava toda a energia do propulsor para tentar sair do chão. – Não há nada que possa fazer contra o poder superior. Meus poderes mediúnicos são únicos. Você não pode me derrotar.– avisou. – Meu objetivo não é derrotar você, não agora... Mas dar a chance de Yuna fugir. – disse com um sorriso. Takashi olhou para o cenário e percebeu que ela já não estava lá. – Seus poderes mediúnicos não são fortes o bastante para procurar por ela, pois ela pode bloquear você, por isso trouxe o seu cão de guarda. – ele sorriu, usando-se das informações ditas por Yuna no passado.

Irado, Takashi pegou Indra pelo pescoço e o levantou no alto. – Você é muito esperto, Indra, muuuito esperto... Pena que isso não vai salvá-lo da morte por ter me feito de idiota! – disse ele, pronto para quebrar o seu pescoço, quando o seu braço começou a pegar fogo. Mas não era um fogo qualquer, mas um fogo negro. – AMATERASU! – bradou Uchiha Ryuuzaki, o polêmico Rokudaime Hokage, estando a 20 metros do oponente. Takashi rapidamente soltou o inventor, que se arrastou para um pouco longe, tossindo, enquanto o alienígena controlava as chamas eternas, apenas passando a mão pelo outro braço, chocando o Hokage. – Impossível! Ninguém nunca conseguiu apagar as chamas do Amaterasu! – e então, Takashi abriu os braços, olhando imponente para o Kage. – É porque o poder dos terráqueos não se compara aos nossos. E quem é você, que consegue ficar de pé diante de tanto poder? – perguntou Takashi. – Meu nome é Uchiha Ryuuzaki, líder do Clã Uchiha e Rokudaime Hokage, líder da sua vila! Eu não sei o que você fez com os meus homens, mas vai pagar muito caro por isso e por ter invadido minha vila.

De repente, uma espaçonave apareceu no céu, disparando um feixe de luz contra o corpo de Kang, abduzindo-o de imediato. – Parece ser um desperdício de tempo ter que lutar contra você e o seu líder, Indra, enquanto tenho que procurar por Yuna. Mas eu voltarei mais rápido do que pensa. E não deveria se preocupar comigo, mas com o seu líder, pois ele resiste ao meu poder por um motivo diferente do seu... Um motivo mais sombrio. – e então, um feixe de luz caiu sobre ele, o levando para longe. Foi aí que aquela vibração pesada sumiu, e Seizen e os ANBUs puderam se levantar. O conselheiro correu para perto do filho, o acudindo. Ryuuzaki foi caminhando até ficar numa posição onde demonstrasse sua raiva e soberba. – Então quer dizer que fizeram uma reunião pelas minhas costas por causa de uma alienígena? Sim, Harumi me contou tudo. Vocês dois tem muita coisa para me explicar, e você, Seizen, vai assinar a sua exoneração do cargo hoje. – afirmou o Uchiha.

Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-

Última edição por Indra em 19/3/2021, 23:35, editado 2 vez(es)
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 17/3/2021, 22:39


CONTRAMEDIDAS


O dia em Konoha estava extremamente agitado. Todos ouviam boatos de que alienígenas haviam invadido a vila, mas Ryuuzaki, usando a imprensa e os seus fiéis seguidores, fizeram de tudo para abafar o caso, mandando todos os envolvidos guardarem segredo. Jogava, inclusive, a responsabilidade da morte de Arashi por ninjas do Clã Hoshigaki, alterando a história e dizendo que o lobisomem na verdade era um homem-tubarão. Mas enquanto tentava fazer de tudo para mudar a versão dos fatos, ele exigia saber de Indra e Seizen o que estava acontecendo. No meio do caminho até o Gabinete, o jovem inventor dizia que precisava ir em casa para recuperar suas feridas, e foi escoltado por quatro ninjas ANBU, que só não o seguiram até o banheiro.

De volta ao gabinete, ele viu a discussão entre Ryuuzaki e Seizen. Na verdade, o Hokage falava mais do que o seu pai, explodindo perto dos conselheiros e dos seus homens de confiança, um líder da ANBU de Konoha, do Clã Uchiha e da Polícia de Konoha. – Aí está ele, o inventor de Konoha! É você quem vai explicar o porque de ter uma alienígena dentro de Konoha, o porque de não ter entregue ela para mim e ONDE ESSA MULHER ESTÁ! – gritou o Hokage, tentando parecer mais forte no grito. Com as duas mãos para trás, olhando para o Uchiha. – Bom, Ryuuzaki... Não havia nenhuma lei que dizia que eu deveria entregar uma figura de outro planeta a Konoha, ou que era proibido a entrada de alienígenas na vila. Se tiver alguma, pode me mostrar e eu me entregarei pacificamente e confessarei os meus crimes. – sussurrou, colocando as duas mãos no bolso. Ryuuzaki, teimoso, perguntou aos especialistas da lei se havia alguma coisa, mas ninguém ali dentro soube responder. – Acha que pode me vencer com jogos mentais, inventor? Você está muito longe de poder me enganar, E É SENHOR ROKUDAIME HOKAGE PARA VOCÊ, SEU INSOLENTE! Agora me diga... Onde está a alienígena? – ele então ativou o Sharingan, olhando nos olhos de Indra, que ficou paralisado.




Isso é um absurdo, Ryuuzaki! Não pode obrigar ninguém, civil ou shinobi, a lhe passar informações usando o seu Sharingan! – Harumi, a única mulher entre dezenas de homens, protestou. – CALADA! Você não tem nenhum poder de fala aqui dentro! Recolha-se a sua insignificância! – gritou, mas Seizen tentou partir para cima de Ryuuzaki, sendo contido por dois ninjas da ANBU, que o seguraram pelos braços. – O que pensa que está fazendo? TIRA O MEU FILHO DA SUA HIPNOSE AGORA! – mas o Hokage fez um sinal, e Seizen levou um chute nas pernas, caindo no chão de joelhos. – Agora... Onde está a alienígena, inventor? – perguntou mais uma vez Ryuuzaki, então Indra só pode responder uma coisa. – Eu não sei, Hokage-sama. Nós combinamos um código entre nós dois, que seria Pedido de Casamento, porque lembra o dia que minha mãe perguntou se ela era minha namorada e quando casaríamos. Quando eu dissesse isso, ela fugiria para um lugar bem distante, e não me contaria. – ao ouvir aquilo, o Hokage se frustrou, retirando Indra da ilusão. Ele demorou uns segundos para sair do controle mental de Ryuuzaki, caindo de joelhos ao lado do pai. – Você me colocou numa ilusão!? Isso é um absurdo! – bradou, mas o Hokage ignorou-o e colocou ele e o seu pai para fora.

Indra e Seizen caminharam em direção a mansão de Indra em silêncio, pois sabiam que estavam sendo perseguidos por membros da ANBU. Ao chegarem no local, ouviu-se a voz de Siren. – Todas as escutas colocadas pelos membros da ANBU foram encontradas e retiradas, Mestre Kobayashi. A Srta. Yuna está na Sala Secreta, onde nenhum deles conseguiu encontra-la. Já a informei que o senhor chegou, e ela está vindo para encontra-lo. – ao ouvir a voz da IA, Indra agradeceu, levando as mãos aos olhos. – Mas você disse que não sabia onde ela estava. – Seizen viu o filho tirando as lentes dos olhos e colocando em um pote. – Disse? – caminhou para a cozinha. Naquele instante, Seizen ficou sem palavras com a genialidade do filho. – Você sabia que ele faria isso? – disse, enquanto Indra pegava um pedaço de picanha e umas linguiças toscanas na geladeira, colocando elas na churrasqueira. – Eu achei que ele poderia fazer isso. Construí essas lentes no dia seguinte em que Ryuuzaki se tornou Hokage. Sabia que, mais cedo ou mais tarde, um Uchiha poderia usar o seu Sharingan contra mim. No final, sem os olhos vermelhos deles, eles são só um bando de babacas que soltam bola de fogo pela boca. – sussurrou o inventor, quando Yuna chegou correndo e abraçou Indra forte. Seizen deu um sorriso, imaginando o que aconteceria se sua ex-mulher descobrisse que Indra poderia começar um relacionamento com uma alienígena.

[...] Indra, Seizen e Yuna comiam um churrasco, quando os alunos de Indra chegaram e se juntaram a eles, trazendo carnes para eles. Depois de uma rápida conversa onde se constatou que ninjas da ANBU e da Polícia de Konoha estavam nos arredores, até mesmo oferecendo recompensas para quem encontrasse qualquer “garota de pele azul”. Indra apenas bufou, sabendo que isso aconteceria, mas não estava tão preocupado com isso. O que lhe deixava com problemas mesmo era Takashi, aquele homem de netuno.

- Nunca vi um nível de poder absurdo quanto o dele. Todas as minhas estratégias ofensivas contra ele foram pro saco. Vou precisar usar as armas secretas contra ele na próxima batalha. – ele já constatava que teria enfrentar aquele alienígena de novo. – Indra-sensei, nós podemos ajudar o senhor. Se lutarmos juntos, como um time, poderemos vencer esse alienígena. – conversou Kagura, tentando convencer o mestre a deixar ajuda-lo. – Eu agradeço, Kagura, mas aparentemente, só eu posso lutar contra ele. Quer dizer, eu e Ryuuzaki. – ele saiu da poltrona onde estava, caminhando até uma tela preta que tinha ali, mostrando o vídeo de um aquário virtual. – Como o Hokage conseguiu se manter de pé diante daquele poder do alienígena? – Seizen questionou. – Eu não sei, mas Takashi parecia saber. Ele disse que os motivos dele eram mais... Sombrios. Agora, quais eram? – perguntou o inventor, quando um alerta foi dado.

Mestre, tem um grupo de apoiadores do Ryuuzaki se aproximando da casa. Estão carregando utensílios de pintura, sprays e armas. Sugiro contramedidas. – ele bufou, e então olhou para todos ali. A imagem da tela mostrava as câmeras da casa e as pessoas invadindo o local. – Kagura, pegue a nave e leve Yuna para Iwagakure. Como você tem o passaporte para as duas vilas, pode ir para lá sem autorização do Hokage. Vão, agora! – disse, e então as duas partiram em direção ao hangar de Indra, onde eram orientadas por Siren a entrarem numa pequena espaçonave de Indra e partirem. Ficando a sós com o seu pai e os alunos, o inventor os fitou. - Hibari, Ryotaro, pai... Eu não queria dizer isso, mas... Um de vocês vai me trair. – disse, deixando-os chocados. Ele se retirou, enquanto eles se entreolhavam. Sabia que Indra era um futurista, mas seria ele um profeta também?

Mas depois de algumas horas, Hyuuga Hibari foi até o gabinete do Hokage, sendo mal recebido por quem estava ali dentro do início, mas quando soube que ele tinha algo a dizer para o Hokage, ele foi levado ao gabinete, onde falou diretamente com Ryuuzaki. – Estou aqui para informar sobre o paradeiro da garota alienígena, chamada Kamitachi Yuna. Meu mestre, Kobayashi Indra, instruiu minha colega de time, Kagura, a levar Yuna para Iwagakure no Sato. – revelou Hibari, então rapidamente Ryuuzaki deu a ordem. – Vão até a casa do inventor e prendam-no. E você, garoto, vá pra casa, amanhã receberá a sua recompensa. – e assim, Hibari saiu do gabinete, desolado por ter traído o seu mestre, mas sentindo em seu coração que estava fazendo a coisa certa.


Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 20/3/2021, 00:13


LONGE DE TUDO

Primeira Parte

Após a denúncia de Hibari, Indra acabou ficando um tempo fora de Konoha. Sua mansão foi revirada e alguns lugares acabaram lacrados por Siren, impedindo que qualquer pessoa entrasse sem permissão do Kobayashi. Ryuuzaki decidira por transformar Indra em um Nukenin e coloca-lo no Bingo Book, mas foi alertado pelos seus conselheiros pessoais – não os de Konoha - que, apesar do jeito distante e excêntrico do inventor, ele era bastante famoso em Konoha e taxa-lo como um criminoso num momento em que a popularidade do Hokage era baixa poderia prejudica-lo ainda mais, com protestos e notas de repúdio.

Mas com o sumiço de Indra, Ryuuzaki tinha um trunfo na manga. Agora, ele poderia usar aquela “rebelião” contra o inventor em qualquer momento oportuno, usando os seus seguidores para persegui-lo com notícias falsas e boatos descarados, acusando-o de se unir a inimigos da Sombra do Fogo e conspiração. Aqueles que gostavam de Indra faziam de tudo para defende-lo, tornando-o tema em conversas de mesa de bar e academias, e com isso, o Hokage tirava todo o foco dele e passava para outra pessoa.




Enquanto isso, Indra permanecia em uma base móvel, numa espaçonave acima das nuvens, construída por ele para o caso de ter que ficar longe da vila por um tempo. Lá, ele tinha todos os itens necessários para sobreviver por algumas semanas. – Siren, analise o estilo de luta do Takashi e trace um parâmetro, e identifique quais equipamentos e estratégias eu posso usar para vencê-lo na próxima luta. – pediu o inventor, quando recebeu uma chamada. Era de Ryotaro, que tinha um comunicador com ele. – Sensei... – Ryotaro chamava o seu mestre, e Indra o respondia de imediato. A linha era segura, não dando chances para ninguém descobrir o que conversavam. – Como o senhor está, hm? As coisas aqui estão tensas. Todos os dias, algum Jounin vem me perguntar onde o senhor está. – perguntou o Chuunin. – E como o Hibari está? Estão mantendo contato? – quis saber o inventor. – Jamais vou voltar a falar com aquele traidor! – gritou o Lee, levando Indra a coçar a orelha. – Não grita... Escute, Hibari fez o que deveria ter feito. Quando falei aquilo na mansão, não foi uma previsão, mas um comando. O lado bom é que ele entendeu. – disse.

Espera... O senhor está dizendo que queria ser denunciado? – Ryotaro ficou espantado com a linha de raciocínio do seu mentor, que permanecia tranquilo em suas reflexões. – Ryuuzaki não poderia acreditar que vocês estavam me ajudando, e por isso resolveu me entregar. Se ele não fizesse isso, estaríamos todos presos ou mortos. – revelou o inventor. – Ele foi bem, então não se afaste dele. Nesse momento, Ryuuzaki tenta buscar Yuna das mãos do Tsuchikage, mas Minamoto Kaizen não irá ceder. Por enquanto, Kagura e Yuna deverão ficar em Iwa. Eu irei resolver isso com Tak- - o ouvido de Indra foi atingido por ruídos estrondosos que machucaram-no, o obrigando a desligar o comunicador. De repente as telas e os computadores se explodiam, um a um, enquanto Indra se via sem saber o que fazer.

- Siren, o que aconteceu? SIREN! – gritou, mas não foi respondido. Em poucos minutos, a nave começou a despencar, balançando e levando Indra a rodopiar, sendo obrigado a ativar a armadura para não sentir os efeitos colaterais da queda. Um estrondo sinistro aconteceu, e então Indra, caído no chão, percebia que a nave tinha atingido o solo. A nave pegava fogo, e ele foi obrigado a se arrastar para fora da nave, engatinhando pelo chão sem entender como aquilo tinha acontecido. Foi quando uma criatura azulada monstruosa apareceu na sua frente, o pegando pelo pescoço. Haviam algumas cicatrizes causadas por queimadura em seu corpo, mas não parecia tão grave quanto deveria. – Aqui está você... Achou que poderia fazer aquilo comigo sem que não houvesse a devida punição, terráqueo imundo? – Kang disse com um olhar sinistro, mas Takashi pousou a mão sobre o seu braço, o obrigando a soltar Indra no chão.

Aposto que não previu isso, não é, Indra? – disse com um sorriso. Rapidamente ele levou a mão ao Reator ARC, tentando retirá-lo do peito do inventor, mas acabou recebendo uma descarga elétrica tão forte que caiu a cinco metros do chão. O capacete de Indra desapareceu, e um sorriso apareceu no seu rosto. – Um truque simples, admito, mas bem poderoso. – piscou para Takashi, que ajoelhado, fez um sinal para Kang, que deu um soco no rosto do Jounin, que desmaiou de imediato.

Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-

Última edição por Indra em 21/3/2021, 01:27, editado 1 vez(es)
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 20/3/2021, 00:28


LONGE DE TUDO

Parte Final




Quando Indra acordou, ele estava em uma caverna de gelo, num lugar bem diferente que já tinha visto no País do Fogo... Ou em qualquer lugar da Terra. Não estava preso por correntes ou entubado em algum canto, mas como pode constatar, aquele lugar não tinha nenhuma saída, então resistir era inútil. Kang permanecia perto, vigiando-o, enquanto Takashi apenas meditava em posição de lótus. – Onde estamos? – perguntou o terráqueo. – Num dos 14 satélites de Netuno. Bem-vindo ao interior de Tritão. – respondeu o alienígena. – Sinta-se privilegiado, Kobayashi Indra. Você é o primeiro terráqueo a ter a oportunidade de viajar para um outro planeta em milhares de anos, ainda que como prisioneiro, mas você é apenas uma vítima das circunstâncias. – Takashi saiu da sua meditação, estando a 30 metros de distância, mas conseguindo ser ouvido. – Achou mesmo que perderíamos tempo procurando por Yuna? Vou te contar uma coisa que talvez ela não tenha contado a você: ainda que tivéssemos encontrado ela, ela não poderia cumprir com a sua missão, afinal, a faria contra a sua vontade, e isso em nosso planeta é um crime. Mas... A lei não diz que podemos, como posso dizer? Convencer alguém a fazer algo. E é o que vou fazer, dando a Yuna uma escolha: voltar conosco ou assistir a sua morte. - – Takashi contou o seu plano, levando Indra a cruzar o braço e dar uma risada leve. – Não tem filmes em seu planeta, não é? Que pena, pois você acabou de contar o seu plano para mim, me dando todas as oportunidades para impedi-lo. – disse com um sorriso.

Você não pode impedir o que está por vir, Kobayashi Indra. – disse, olhando para o jovem de madeixa negra. – Por que Yuna? Não tem mulheres em Netuno?]Existem muitas mulheres em Netuno, e tenho certeza de que você gostaria muito de viver lá, mas somente Yuna possui a genética real, o sangue Kamitachi. Ela é a única filha do antigo Rei Kamitachi, e deve dar a luz a nova geração. Eu, como primo dela, filho do novo rei, devo toma-la como esposa e gerar novos filhos. – ele acabou dando uma risada irônica. – Por que não toma o lobo ali como marido? Aposto que ele adoraria lhe fazer companhia. – Kang rapidamente deu um chute na costela de Indra, o fazendo ser jogado para o canto, rosnando para o terráqueo. – Enquanto você estava desmaiado, eu consegui fazer contato com Yuna. Infelizmente, tive que voltar rapidamente para Netuno para isso, para me conectar com as energias do planeta, o que nos custou muita energia. Agora posso abrir um portal para a Terra. – e assim, ele colocou o dedo em sua testa, e foi ali que Indra viu um cristal azul-marinho. De repente, um portal se abriu em Iwa. Kagura, Yuna e o Tsuchikage estavam do outro lado, junto com uma dúzia de ninjas da Aldeia da Pedra. – Venha, princesa Kamitachi... - a chamou, sorrindo para ela.

Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 21/3/2021, 01:48


DESPEDIDAS



Calmamente, Yuna caminhou para dentro da caverna, indo em direção a Takashi, que tinha um sorriso no rosto. Kang pegou Indra pela nuca, utilizando-se da sua força sobrehumana para não dar chance do garoto escapar. – Não faça isso, Yuna! Você pode ser livre! – gritou o inventor, mas sentiu um aperto na nuca que o fez gritar de dor. Apiedada, Yuna deu um grito, pedindo para que o lobisomem parasse com tal coisa. – Eu irei com você de livre espontânea vontade, Takashi, e me casarei com você da forma que quiser, e terei filhos seus... Mas eu tenho três condições para isso. – disse a alienígena, enquanto Indra era colocado de joelhos no chão. – Hmmm... Então tá, me diga quais são as suas condições, princesa. – ele disse com um sorriso, sentando-se em uma pedra. – A primeira é que deixe Indra viver, esse foi o nosso acordo. A segunda coisa, é que deixe o planeta Terra em paz, e que nunca envie tropas de Netuno para lá. – ela ia dizendo os seus termos, enquanto caminhava lentamente para perto deles. – Posso aceitar isso. E qual seria a terceira condição? – perguntou o príncipe de Netuno. – Entregue para Indra tudo o que você sabe sobre Uchiha Ryuuzaki. – aquilo deixou todos surpresos. – Indra me contou que o Hokage conseguiu resistir as suas vibrações, e que você desconfiava de algo. Eu sei que você já descobriu o que é, então mostre a ele. – Takashi riu daquilo tudo, mas não por achar graça, mas porque tudo tinha se resolvido tão facilmente. Ele se teletransportou rapidamente para perto de Indra, ajoelhando-se na sua frente e pondo a mão na testa do inventor. O pingente em testa azul brilhou, e o Jounin de Konoha foi bombardeado com diversas informações. Kang o soltou e ele caiu com as mãos no chão, respirando fundo. – Como... Como isso é possível? – ele olhava para os lados, abismado.

Pronto, princesa. Cumpri com a minha promessa. Agora, você tem que cumprir com a sua. – afirmou Takashi, com Kang ficando ao seu lado, para o caso dela tentar descumprir o acordo. Yuna, entristecida, pegou Indra pelo braço e o levantou, carregando-o para perto do portal que o levaria para a Terra. A sua força era muito maior do que a do inventor, que fazia de tudo para se soltar. – Você não precisa fazer isso, Yuna! Podemos vencê-lo juntos. Eu tenho um plano. Um não, vários. Por favor, me deixa te ajudar... – ele pedia, insistia, fazia de tudo para ela mudar de ideia. De repente, a ideia de vê-la partir apertou o coração de Indra, que nunca tinha nutrido sentimentos por nenhuma pessoa, e agora se via apaixonado... Por uma mulher de outro planeta. – Por favor... Yuna, para com isso! – implorou, mais uma vez, até que ela chegou perto do portal, o virando de frente para ela e então passando os braços por sua nuca, o beijando com intensidade. Indra a segurou pela cintura e fechou os olhos, e por um momento sentiu-se mais leve. Eles se beijaram por alguns segundos, enquanto Kang e Takashi se entreolhavam, indiferentes. Quando o beijo terminou, Indra e Yuna colaram as testas. – Eu sinto muito. – e então, a alienígena empurrou Indra com tamanha força que ele foi parar em Iwa. O inventor de Konoha se levantou e tentou correr até o portal, mas Takashi o fechava. – NÃAAAAAAAAAAAAO! – parou no chão, olhando para os lados. Kagura, o Tsuchikage e os ninjas de Iwa que assistiram a cena ficavam comovidos. – Sinto muito, Indra-sensei. – sussurrou Kagura, se aproximando do inventor, que acabava ficando de joelhos no chão.

Enquanto isso, no satélite de Netuno, Takashi se vangloriava com a sua vitória. – Não foi tão difícil. O lado ruim é que não iremos mais a Terra para doutrina-los, mas o lado bom é que teremos nossos herdeiros e eles herdarão a verdadeira vontade dos Kamitachi. – o homem celebrava, enquanto Yuna se afastava, chorando baixinho. – Anime-se, prima... Quando o tempo chegar, iremos nos casar e o nosso amor será sacramentado. – prometeu o príncipe Kamitachi, mas ele podia sentir que aquilo era em vão. – Você pode pensar o que quiser, mas o meu coração nunca pertencerá a você, Takashi. Nem hoje, nem amanhã, nem nunca! – ela se virou para o mesmo e lançou todo o seu fel contra o primo. Ela então usou suas habilidades para desaparecer dali, voltando para o seu planeta natal, para a sua casa... Na qual ela não considerava ser mais o seu lar. – Yuna se apaixonou pelo terráqueo, Takashi. Com isso, você nunca terá totalmente o amor dela, e isso colocará em risco a geração dos seus herdeiros. – alertou o lobisomem, enquanto Takashi meditava. – Eu irei conquistar o amor dela, Kang. E se o coração dela continuar batendo forte pelo terráqueo, então irei mata-lo. – avisou.

[...] 24 horas depois do ocorrido, Indra e Kagura voltaram para Konoha. Quando chegou lá, Jounins da vila o cercaram, decretando que ele e deveria ser levado ao Hokage imediatamente. Ele não protestou e nem demonstrou nenhum sentimento, apenas foi guiado para o gabinete de forma respeitosa, mandando Kagura ficar com os seus colegas de time. Chegando na sala do Hokage, ele foi recepcionado pelos conselheiros pessoais de Ryuuzaki e também os de Konoha. – Olha só, o inventor de Konoha está de volta, mas pelo que fiquei sabendo, a alienígena se foi, não é? Me dê um motivo, nesse exato momento, para eu não prender você. – perguntou o Uchiha, sentado em sua cadeira, com toda aquela arrogância. – Eu tenho algo para falar com você, a sós. – foi só o que disse. Os conselheiros, cães de guarda do Hokage, protestaram, mas o Jounin cruzou os braços e permaneceu impassível, ainda que diante das ofensas e ameaças. Só que no final das contas, Indra conseguiu o que queria, obrigando todos a saírem. – Bom, estamos a sós. Me diz o que você tem para falar de tão importante.O que eu sei, Hokage... – sussurrou, caminhando até a janela, ficando de costas para Ryuuzaki. – É que você é um dos ninjas mais fortes do mundo. Nenhum dos Kages se compara a você em nível de poder. – disse Indra, fazendo o ego de Ryuuzaki ser inflado. – Mas eu também sei que a sua força vem de um laboratório clandestino que você ajudou a montar a 10 anos atrás, junto com Yakushi, ou como ele era chamado no submundo, Denver. – aquela revelação fez Ryuuzaki tremer. – O cientista maluco que aterrorizou Konoha no passado, foi ele que capturou ninjas de diversos clãs e matou outros, tudo para dar mais poderes a alguém. E é por isso que você é tão poderoso. - afirmou.

Você não tem provas disso, e aliás, quem é que vai acreditar em você? Depois que meus aliados acabarem com a sua reputação, a sua palavra não valerá de nada! – garantiu Ryuuzaki, sem saber que o inventor tinha uma carta na manga. – A minha palavra não, mas as minhas memórias, elas valem de alguma coisa. E sim, elas são autenticas. Tem muuuuuuitas informações sobre você. Eu poderia enviar todas elas para outras vilas. Ou... Eu poderia andar por Konoha livremente, carregando esse segredo, assim como os meus alunos. E ah, meu pai vai voltar a ser parte do Conselho de Konoha, afinal ele foi exonerado de maneira incorreta, pois o Hokage não pode interferir na escolha ou na exoneração de nenhum conselheiro. – sussurrou, saindo de onde estava e caminhando até a porta. Ryuuzaki estava possesso, mas estava vencido naquele momento. – E os alienígenas? – foi só o que ele quis saber. – Eles não vão voltar. A garota que você tanto queria caçar garantiu isso. Passar bem, Ryuuzaki. – se despediu, saindo pela porta e a batendo discretamente. O Hokage, tão acostumado a ser bajulado pelos aliados e tão odiado pelos inimigos, se via como uma vítima daquele garoto que, ao contrário de todos, não tinha nem amor e nem ódio por ele, apenas desprezo.


Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 23/3/2021, 23:25


APARIÇÕES


Indra passou os dias seguintes ao desaparecimento de Yuna em sua mansão, entristecido, sem contato com o mundo exterior. A única pessoa com quem mantinha contato era a sua mãe, que acabou sabendo de toda a trama através do seu ex-marido. Ela nem mesmo ligava que a garota que Indra gostava era uma alienígena, dizendo que o importante era o coração dela ser puro. Mas ele passava o tempo todo em seu laboratório, analisando coisas e olhando para o relógio, pensando em milhares de coisas. As vezes, olhava paras as fotos de Yuna, lembrando-se do beijo que deram. De repente, as luzes do seu laboratório apagaram. – Siren, o que está acontecendo? – mas ele não ouviu nenhuma resposta.

Foi quando uma luz azulada brilhou do nada no meio do escritório, formando o espírito de um homem de pele azulada e barba branca. Era um homem idoso, mas pelos símbolos em seu corpo, parecia ser muito poderoso. Ele se fez espírito na frente de Indra, o encarando. – Kobayashi Indra, eu tenho visto as suas aflições, e venho aqui com o coração quebrado, desesperado por ajuda. Você precisa salvar a minha filha das garras daquele homem cruel que quer tomá-la como esposa. – disse aquele espírito. Indra ficou de pé, não vendo nenhum perigo naquela criatura. Ainda estava um pouco assustado, por ver um espírito na sua frente, mas sendo mestre de Kagura, já tinha ouvido falar da experiência antes.  – Quem é você exatamente? – perguntou, ficando a cinco metros de distância. – Sou o rei Kamitachi Jung, o III Soberano. Fui morto em uma emboscada armada pelo meu próprio irmão, que agora está em meu lugar. Ele sempre possuiu métodos obscuros para doutrinar os planetas inferiores, mas o seu filho, Takashi, tem objetivos ainda mais sombrios. Você pode derrota-lo, Indra, se não desistir do que o seu coração deseja. – avisou Jung, mostrando-se um espírito elevado. – Você não sabe o que eu quero exatamente. – afirmou o Kobayashi.

Você quer três coisas, Indra: quer ter os seus pensamentos e previsões valorizados pelas lideranças do mundo, quer todo o conhecimento que existe no universo e, o mais importante, ter Yuna, minha filha, em seus braços novamente. Você pode possuir tudo isso, se não desistir agora. Continue o seu caminho, Indra, e vá até a fronteira entre Konoha e Amegakure, e lá encontrará uma montanha de gelo. Verá lá uma montanha, onde se encontrará com a Anciã. – após passar essa informação, Kamitachi Jung simplesmente desapareceu. As luzes voltaram a ficar acesa, e Siren voltou a ficar online. – O que foi que houve?

Conexão restaurada, Mestre Kobayashi. Algo aconteceu em minha ausência? – Siren perguntou, enquanto Indra levava os dedos ao nariz. – Preciso que ache a localização de um lugar para mim, Siren. Partiremos imediatamente. – ordenou Indra, imaginando o que aquele homem estava falando. Será que tudo aquilo era real? Ele digitou algumas teclas e rapidamente conseguiu a localização do lugar: realmente havia uma montanha de gelo entre Konoha e Ame, o que era incomum naquela região, ainda mais com uma caverna. Se tivesse que ir lá saber, então deveria ir de imediato.





Usando a Black Ranger, Indra voou para bem longe, não dando maiores explicações, afinal ninguém conseguiria persegui-lo no alto. Em uma hora de viagem, Indra chegou até a montanha gelada, ficando na porta da caverna. Assim que foi entrando, viu que as paredes eram feitas de gelo, que iam se iluminando conforme ele ia entrando. Conforme ia entrando, percebeu que havia um grande salão ali, e a estátua de dois guardiões se fazia presente. No centro, havia uma espécie de sala secreta, guardada por uma porta que parecia ser tecnológica, apesar da construção indicar ser de centenas, ou milhares de anos. Indra continuou caminhando, quando as estátuas dos guardiões moveram os seus rostos, fitando o Kobayashi, que parou na escada.

- Não tema, nobre jovem. Eles só atacam aqueles que não são bem-vindos aqui. Venha, futurista, e veja o universo de uma forma que poucos humanos já viram. – disse a Anciã.




Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Indra
Juuichidaime Hokage
Indra
Vilarejo Atual
Ícone : gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr10

https://www.narutorpgakatsuki.net/t73475-fp-sarutobi-kaden https://www.narutorpgakatsuki.net/t73468-gestao-sarutobi-kaden

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA - 6/4/2021, 01:12


SETE CAMINHOS DA SABEDORIA


- Então você é a Anciã? – perguntou o inventor, fitando-a, vendo ela no topo da escada.
- Sou a protetora dessa caverna a 100 anos, mas em verdade é que não vivo aqui o tempo todo. Para isso, os meus guardiões estão aqui. Eu só venho para recepcionar aqueles que são dignos de estar aqui. – anunciou a loira, que parecia ser jovem demais para ter mais de 100 anos.
- Desculpe, mas não sei porque eu seria digno de estar aqui.
- Porque você possui olhos para ver e ouvidos para ouvir... Dê alguns passos adiante, Indra, e beberá da fonte do conhecimento existente nessa caverna. – convidou a Anciã.

O inventor então foi subindo as escadas lentamente, chegando perto da Anciã, que deu uns dois passos para trás e deixou que ele passasse. O garoto foi caminhando em direção a porta que o levaria a Sala Secreta. Percebeu que havia um scaneador de retina bem tecnológico ali, algo fora dos padrões da humanidade, ainda que aquele lugar parecesse ter centenas de anos. Ele pôs os olhos ali e a porta foi se abrindo lentamente, de baixo para cima. Indra entrou e viu que a sala estava vazia. De repente, a porta se fechou abruptamente, e o local ficou numa escuridão completa. Uma luz então se fez presente no centro, revelando uma cadeira de metal. O futurista caminhou até ela e se sentou, colocando as duas mãos sobre os braços da cadeira e tentando relaxar.

- E agora? – perguntou-se. Foi quando ele sentiu uma forte descarga elétrica tomar conta do seu corpo, o levando a sentir elevados níveis de dor. Sua mente também era tomada por essas descargas, não demorando muito para que ele fosse bombardeado com diversas imagens de micro-organismos, células, planetas, paisagens, cidades, exércitos, pessoas, galáxias, espaçonaves, realidades alternativas, seus alunos, aquela caverna, o rosto da Anciã, imagens coloridas e aleatórias, até que tudo ficou negro. Ele então pode ouvir a voz da Anciã soprando em seu ouvido.

- Esses são as sete leis herméticas que regem o universo. Aquele que compreender as leis conseguirá as chaves para acessar os portais que desvendam os mistérios. Primeira Lei, a Lei do MENTALISMO: o TODO é MENTE; o Universo é Mental. Segunda Lei, a Lei da CORRESPONDÊNCIA. O que esta em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima. Terceira Lei, a Lei da VIBRAÇÃO: Nada está parado, tudo se move, tudo vibra. Quarta Lei, a Lei da POLARIDADE: tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados. Quinta Lei, a Lei do RITMO: "Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo é a compensação". Sexta Lei, a Lei de GÊNERO: o Gênero está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino, o gênero se manifesta em todos os planos de criação. Sétima Lei, a Lei de CAUSA E EFEITO: toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos planos de causalidade mas nenhum escapa à Lei. – a voz silenciou-se por alguns segundos, até terminar de falar. – Aquele que deter esses conhecimentos terá a chave para desvendar tudo o que existe no universo. Esse é o nosso presente para você, Kobayashi Indra, agora desperte!

De repente, Indra foi lançado da cadeira, saindo pela porta e caindo de joelhos no chão. Seus olhos doíam um pouco, mas conforme ia sentindo a energia do lugar, ele ia se curando. Mas era a sua cabeça que estava estourando de dor: havia recebido milhões de informações de uma vez, numa velocidade que quase nenhum ser humano seria capaz de suportar. Mas mais do que simplesmente receber, ele foi capaz de entender todos aqueles conhecimentos que tinham sido colocados em sua mente, chegando a um novo patamar de compreensão do universo.

- Tudo isso... Eu não imaginava que fosse tão simples. – sussurrou. Ele, um inventor conhecido por sua mente criativa, dava pouca atenção aos conhecimentos filosóficos, não por ignorância, mas por focar na parte de exatas, na engenharia, na robótica, áreas em que ele era pioneiro. – O universo é simples, Indra... Basta que você o entenda. Mas o que você vai fazer com essas informações? – perguntou a Anciã.




- Mudar o mundo, antes que ele seja destruído... - respondeu baixo.


Aviso Importante:

Essa é uma fanfic feita por mim sobre Kobayashi Indra, um personagem com quem joguei por mais de um ano, e é bem especial para mim. Por ser apenas um conto, ele não é canônico e se passa num universo diferente do RPG, sendo assim o conto não tem ligação com qualquer outro player ou NPC do Fórum, antigo ou novo.

_______________________

gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA Tumblr_pl035uEflG1uocgm5o2_500

-
Conteúdo patrocinado
Vilarejo Atual

Re: gaiden: CONTOS DO INDRA INVENTOR, por INDRA -

-


Edição de Aniversario por Shion e Senko.